Page 114

– Um grande trabalho, com um cliente muito importante. Precisamos fazer uma apresentação e tanto. Temos uma semana para preparar tudo e conseguir agarrá-lo. Mas, se já acabou por hoje, talvez pudesse me acompanhar até o carro. – É claro. Mac esperou que ele vestisse o sobretudo. – Queria ter alguns livros para você carregar para mim. Assim eu experimentaria de novo a nostalgia que senti quando entrei nesse lugar. Embora não me lembre de alguém ter feito isso por mim alguma vez. – Você nunca me pediu. – Ah, se soubéssemos naquela época o que sabemos agora... Você estava muito bem ali dentro, Dr. Maguire. E não me refiro à sua roupa de professor. Dar aula é algo que se ajusta perfeitamente a você. – Ah. Bem, na verdade, eu só estava dirigindo uma discussão. Deixando que eles fizessem o trabalho. É mais conduzir do que ensinar. – Carter, diga apenas obrigado. – Obrigado. Chegaram do lado de fora do prédio e desceram a escada que leva ao estacionamento dos visitantes. – Nunca está frio demais para andar na rua quando se é adolescente – observou Mac. Os garotos lotavam o gramado, sentavam-se nos degraus de pedra, vagavam pelo estacionamento. – Meu primeiro beijo sério foi bem ali – falou Mac, apontando para a lateral de um edifício. – Foi John C. Prowder que me beijou, logo depois de uma daquelas festas de fim de jogo. Tive que me encontrar com Parker e Emma no banheiro entre o quinto e o sexto tempos para contar tudo. – Vi vocês se beijando nos degraus uma tarde. Fiquei com o coração partido. – Se soubéssemos naquela época... Acho que devo recompensar isso. Mac se virou para Carter, passou os braços em volta do pescoço dele e encostou os lábios nos dele. Beijou-o à sombra da escola, com os fantasmas todos se agitando nos corredores, todos os velhos sonhos se transformando. – Mandou bem, Dr. Maguire! – gritou alguém, seguido de outros brados de aprovação. Com cara de quem estava se divertindo, Mac deu mais uma puxada na gravata dele. – Pronto, arruinei a sua reputação. – Ou fez com que ela melhorasse bastante. – Carter pigarreou ao chegarem ao carro. – Imagino que vai estar ocupada a semana toda com essa tal proposta. – Vou, sim – assentiu Mac no instante em que ele abria a porta para ela. – Mas tenho que respirar de vez em quando. – Posso fazer um jantar para você, talvez na quinta, se quiser respirar nessa noite.

Álbum de Casamento - Nora Roberts  
Álbum de Casamento - Nora Roberts  
Advertisement