Page 79

passado que eu tinha reprimido há muito tempo. Ver Elliot… Fico feliz por termos feito isso, mas eu sabia que vir aqui desenterraria velhas lembranças, coisas que machucam. E eu estou encarando tudo isso. — Você está querendo dizer que eu não estou? — Você acha que está? — Se isso é sobre o que Sophia disse, não há nada que valha a pena conversar. — Ela foi o único relacionamento sério que você teve antes de mim? Ele cuspiu um palavrão, olhando para o lago. — Eu curtia a vida antes de conhecê-la. Eu era jovem. Comecei a crescer e pensei que deveria tentar levar as coisas a sério, para variar. Nos conhecemos através de um amigo em comum. — Ele desenhou círculos na areia macia. — Acho que dá para dizer que encontramos um interesse comum e eu fiz uma tentativa com ela. — E depois dela? Ele hesitou, meneando a cabeça quase imperceptivelmente. — Até você, eu nunca quis outro relacionamento. A determinação daquelas palavras me fizeram pensar que o assunto estava encerrado de novo. Como se alguém tivesse aberto uma porta para deixar entrar um pouco de ar e a fechado de volta rapidamente, deixando o espaço entre nós sufocado e tenso novamente. Mas ao menos ele tinha aberto a porta. Por mais que eu não quisesse explicar minhas reservas, concluí que a melhor maneira de fazê-lo se abrir era dando o exemplo. Fiquei mexendo no relógio, brincando com os elos delicados da pulseira. — Comigo foi igual. Ele olhou para mim, me questionando com os olhos. — Antes de Mark, bom… Não houve nada antes dele. Eu era virgem. Fiquei perturbada por um tempo depois daquilo. Mas o tempo passou e eu superei. Não podia deixar o estupro ditar minha vida e decidi que não podia afastar os homens e o sexo para sempre, por mais que eu talvez quisesse ter feito isso algumas vezes. Mas tudo foi… sem sentimento, acho. Era difícil o bastante, para mim, passar das barreiras físicas. Eu não conseguia me permitir ir mais fundo e me apaixonar por alguém. Me encolhi, não gostando das lembranças que surgiram. Eu também não gostava da maneira como aquilo soava quando eu dizia em voz alta. Eu parecia uma vagabunda perturbada e sem coração. — Nem todos foram casos de uma noite só. Digo, namorei pessoas, mas

Profile for Jennifer

Potência Extrema - Meredith Wild  

Série: Hacker #4

Potência Extrema - Meredith Wild  

Série: Hacker #4

Advertisement