Page 55

Blake com um tapinha carinhoso, mantendo o braço em torno do meu ombro. — Que ótimo finalmente conhecê-lo. — É um prazer conhecê-lo também. O sorriso de Blake era diferente. Eu não conseguia decifrá-lo direito. — Entrem — disse Elliot rapidamente. Ele nos guiou até o saguão, onde Beth apareceu. Ela estava usando roupas casuais e seus olhos brilharam quando entramos. Tínhamos nos visto duas vezes, uma vez no casamento deles e, depois, em uma breve visita em um verão. Ela foi gentil comigo e eu não tinha motivo algum para sentir rancor ou não gostar dela. Elliot amara minha mãe, mas eu queria que ele fosse feliz. Vê-lo sorrir novamente depois que minha mãe tinha falecido era tudo que eu precisava para saber que Beth fazia bem a ele. Beth tinha olhos castanhos claros e seus cabelos escuros estavam presos em um coque bagunçado. Ela limpou as mãos na calça, deixando um rastro de resíduos brancos que só pioravam seu look desgrenhado. — Desculpem! Vocês nos pegaram no meio de um grande projeto gastronômico, então estou um caos. — Ela se aproximou para dar um beijo no meu rosto, tomando cuidado para só encostar em mim com a boca. — É maravilhoso ver você, Erica. Estou tão contente por você ter podido vir… — O olhar dela se desviou para Blake, que estava ao meu lado. — Você deve ser Blake. Fiquei contente. Tentei esconder um pequeno sorriso enquanto os observava se apresentarem para o homem que seria meu marido em algumas poucas semanas. Eu queria que eles vissem o quanto ele me fazia feliz. Queria que eles gostassem dele e vissem como ele era incrível comigo. Enquanto eles conversavam brevemente, desejei ainda mais que Blake pudesse conhecer minha mãe. Afastei aquele pensamento, voltando meu foco para as duas menininhas morenas que agora estavam amontoadas nas pernas dos pais, estudando Blake e eu com seus grandes olhos castanhos. Me agachei, comparando seus tracinhos angelicais com a memória que eu tinha formado delas pelas fotos que vi ao longo dos anos. Fiz contato visual com a mais nova. — Você deve ser a Clara. É isso mesmo? Ela assentiu timidamente com a cabeça e ficou batendo o dedo do pé descalço agitadamente no chão. — Quantos anos você tem? Ah, espere. Me deixe adivinhar. — Fingi estar pensando. — Você parece bem grandinha. Você tem três anos?

Profile for Jennifer

Potência Extrema - Meredith Wild  

Série: Hacker #4

Potência Extrema - Meredith Wild  

Série: Hacker #4

Advertisement