Page 245

— Ah, então eu me fiz entender muito bem. Ele riu, e seus olhos brilharam. Blake deu um apertão forte na minha bunda. Rindo, eu o empurrei enquanto nos aproximávamos de um artista de rua que estava cantando para a menor plateia do mundo. Um pequeno grupo de turistas falando francês estava parado por perto, e um homem mais velho, sujo das ruas, estava sentado do outro lado da rua com um sorriso frouxo. Diminuímos o passo para ouvir enquanto os turistas dispersavam. A música era triste, mas cheia de amor — bruta e emotiva pela maneira como ele cantava cada verso. Blake me virou para ele, nos deixando de frente um para o outro. Com nossos dedos entrelaçados e a respiração quente dele no meu cabelo, ele nos guiou em uma dança singela e sem nome. Balancei na direção dele e fechei os olhos, me agarrando ao corpo dele do jeito que eu me agarrava a todos os momentos mágicos entre nós. Com dificuldades para entender a letra por causa do sotaque forte do cantor, eu compreendi os versos. Quando a tristeza chega, nenhum homem pode deter. Eu estava vendado, nunca vou negar. Agora, à noite, quando me deito para dormir, Meu amor verdadeiro faz minha mente girar. Mais um instante se passou enquanto a voz do jovem se dissipava pela noite. A canção era sóbria, ganhando leveza apenas pela maneira apaixonada como ele cantava. Como tantas coisas na vida, dor era apenas o que você criava. Ele tinha transformado algo triste em belo. Suspirei e me aconcheguei no peito de Blake. O corpo dele emanava calor. As batidas de seu coração eram um lembrete contínuo do apoio e do amor dele — uma força que tinha me salvado, me mudado e me curado de jeitos que eu nunca achei possíveis. Ele ergueu meu queixo, e o brilho em seus olhos era proporcional à paixão em meu coração. Ele abriu os lábios cheios, mas hesitou, e um momento silencioso se passou entre nós. — Vou lhe mostrar o mundo inteiro, Erica. — Não consigo imaginar curtir nem um minuto dele sem você — sussurrei. Ele interrompeu nossa dança lenta, contornando meus lábios com o dedo; sua expressão era séria, de um jeito que ameaçou me deixar sem fôlego. — E vou fazer você se apaixonar por mim continuamente. Todas as manhãs

Profile for Jennifer

Potência Extrema - Meredith Wild  

Série: Hacker #4

Potência Extrema - Meredith Wild  

Série: Hacker #4

Advertisement