Page 112

agindo como se eu tivesse prendido e torturado você. — É isso que devo esperar da próxima vez? Revirei os olhos e enfiei o garfo em um pedaço de fruta. Mastiguei em silêncio. — Não me ocorreu que você tinha… limites. O maxilar dele se contraiu. — Não me ocorreu também. — Não conheço as regras desse jogo, Blake. Você se recusa a conversar sobre isso comigo. Ele riu asperamente. — Isso é por causa do clube? Respondi com os olhos, torcendo para que ele se abrisse comigo quanto a isso. — Por que você não conversa sobre isso? Os lábios dele formaram uma linha fina. — Chega desse clube! Não preciso de um rótulo entre nós para saber que quero controlar o seu prazer. E não preciso de uma porra de uma palavra de segurança. A raiva dele ricocheteou nas paredes da cozinha até que só houvesse o silêncio novamente. Ele caminhou na minha direção, apoiando as mãos na beirada do balcão perto de onde eu estava sentada. Eu o tinha aturdido. Minha brincadeira, que tinha sido bastante inocente, o tinha afetado mais do que eu jamais imaginei. Eu estava jogando um jogo sobre o qual não sabia nada. Ele se aproximou e me deu um beijo no rosto. Suspirei, aliviada por sentilo se acalmar comigo. — Mas você precisa — sussurrou ele, incitando uma nova onda de expectativa. — Porque eu vou foder você de todas as maneiras que uma mulher pode ser fodida. Fechei os olhos com a promessa sombria dele. — Me desculpe. Não me toquei… — Você não se tocou que alguém como eu não quer ser amarrado. — Você faz isso comigo o tempo todo — retruquei, com lágrimas queimando meus olhos. — Foi bom fingir que sou alguém que não sou? A voz dele era mais suave. Meneei a cabeça, me arrependendo de tudo. Minha pequena incursão no universo dominante estava se voltando contra mim enormemente. Eu não

Profile for Jennifer

Potência Extrema - Meredith Wild  

Série: Hacker #4

Potência Extrema - Meredith Wild  

Série: Hacker #4

Advertisement