Issuu on Google+

O Verbo

Informativo da Paróquia de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro| Ano I N° 3 | Dezembro de 2013 Fortaleza - Ceará

Advento: Tempo de renovação Entrevista

- Pág. 2

Diácono Francisco Martins fala sobre sua vocação

Notícia

- Pág. 4

Missão Dehoniana Juvenil (MDJ) vence gincana em Pernambuco


2 Editorial

Q

uerido leitor, estamos num mês muito importante do ano, pois comemoramos o nascimento de Jesus, nosso Senhor. Este mês iremos entender melhor o significado e a importância do Advento. Queremos parabenizar a juventude da paróquia pela participação e primeira colocação na gincana da nossa congregação, e também felicitar o Diácono Chagas que em breve se consagrará Padre e nos abençoará muito mais. Lembramos a todos que este é um momento importantíssimo para revermos nossas atitudes e pensamentos. A equipe do Jornal O Verbo deseja um Feliz Natal e um Próspero Ano Novo!

Equipe O Verbo

P

alavra do Sacerdote

“E a palavra se fez carne e veio morar entre nós” (Jo 1,14) stimados paroquianos,

E

É com alegria que celebro com vocês, pela primeira vez, uma das maiores festas cristãs: O NATAL DO SENHOR. Tempo de renovação, de nascimento, pois comemoramos a vinda do nosso Salvador, Jesus Cristo. É neste tempo, em especial, que lembramos a todos que devemos sempre deixar o menino Jesus nascer em nossos corações para que, com a sua presença firme, possamos dar cada vez mais testemunho da nossa fé cristã através dos nossos atos e palavras. Não podemos esquecer o que a espiritualidade desta festa exige de cada um de nós: darmos o amor, oferecermos o perdão, solidarizarmos com os necessitados e nos alegrarmos com a presença de Deus no nosso meio. Deste modo, estaremos respondendo melhor ao amor de Deus presente no verbo que se fez carne e veio morar entre nós, fortalecendo nossa esperança para o ano novo. Esta esperança que o menino Deus nos traz no Natal deve nos impulsionar a uma renovação interior e a uma conversão pastoral. Afinal, a esperança deve ser a grande virtude a ser vivenciada nas atividades pastorais e na busca da unidade paroquial. A todos, desejo um Feliz e Santo Natal e um abençoado ano novo! Pe. Josemar Lima, Scj Administrador Paroquial

VIVENDO A ESPERANÇA DO NATAL

E

stamos vivendo o tempo do Advento. Em breve, celebraremos o Natal de Jesus, em que o Filho de Deus assume a nossa humanidade, por isso nós dizemos: o Verbo se fez Carne e habitou entre nós; e mais, Deus armou sua tenda entre nós. Como toda festa exige uma preparação, nós nos preparamos para o Natal do Senhor mais precisamente, no Advento. Toda a liturgia do Advento é de espera; os cantos trazem uma característica própria: Vem, Senhor Jesus! Que este tempo reaviva em nós a esperança de um futuro melhor. Em Jesus tudo é possível acontecer. Existe neste tempo do advento um símbolo: A coroa do Advento com suas velas coloridas: verde (esperança), branca (paz), róseo (alegria), vermelha (amor), que são acesas progressivamente a cada domingo do Advento. Elas expressam nossa expectativa do Cristo luz que ilumina todas as nações, ou seja, os quatro cantos do mundo. A forma redonda da coroa do Advento, sem começo e sem fim, lembra a eternidade; os ramos verdes lembram a imortalidade; a fita vermelha lembra o amor, que faz brotar a alegria da gratidão em podermos cantar: Vem Senhor, nos salvar, vem sem demora, não tardes mais! A festa do Natal, com certeza, será melhor celebrada se cada um de nós arrumarmos nossa casa interior, experimentarmos a misericórdia do Senhor pelo Sacramento da Confissão. Assim podemos desejar a todos: Feliz Natal. Maria Luiza Saraiva Irmã do Instituto Josefino

ANIVERSARIANTES DO MÊS Felicidades para você, por este dia tão especial. Que você possa ter muitos anos de vida, abençoados e felizes, e que estes dias futuros sejam todos de harmonia, paz e desejos realizados. Que seu coração esteja sempre em festa e seu caminhar seja sempre premiado com a presença de Deus, guiando seus passos e intuindo suas decisões, para que suas conquistas e vitórias, sejam constantes em seus dia.


3

Arquivo pessoal

FILHO DA PARÓQUIA SERÁ ORDENADO PADRE

Acontecerá no próximo dia 23 (segunda-feira) na Catedral da Sé em Fortaleza, a ordenação sacerdotal do Filho da Paróquia, Francisco Martins, vindo da Comunidade Santo Antônio localizada no bairro: Jardim Iracema. Esse momento enche nossos corações de alegria e satisfação, pois é um passo muito importante na caminhada vocacional deste jovem. Aproveitamos sua vinda à paróquia, para celebração da missa solene a Imaculada Conceição, e conversamos um pouco sobre seu sim. Jornal O Verbo: Como foi a descoberta da sua vocação sacerdotal? Francisco Martins: Entre idas e vindas foi muito choro, várias coisas foram despertando a cada instante essa vocação. O fato de participar muito ativamente nas nossas comunidades, aqui e lá na minha comunidade Santo Antônio, sempre me levava para esse meio, esse caminho e as pessoas por muitas vezes diziam: “Esse menino vai ser padre, esse menino vai ser padre!”. Eu namorava. Tinha uma namorada, passei mais de dois anos namorando ela, e fazia crisma. Estava me preparando para receber

o sacramento da crisma e eu dizia para ela às vezes: “Olha vou te deixar e vou ser padre”, e ela dizia: “você não vai conseguir”, eu: “Vou, vou lutar por isso”. (risos). Até que, um belo dia, disse para ela: “Olha vou participar de uns encontros vocacionais” e quando voltei disse: “Infelizmente eu não posso continuar namorando a você, pois quero ser padre”. Ela chorou para um lado e eu para o outro (risos), foi um chororó grande. Porque a gente ficava naquela expectativa “Como é que vai ser? Eu quero ser padre, eu quero ser padre. E ai o que vou fazer?”. E desde criança, nós tínhamos aquelas festas da comunidade, novenas, mês de maio fazendo celebrações nas casas, rezando o terço, preparação para o natal, semana santa, páscoa. E em meio a muitas coisas a vocação foi surgindo a cada instante. JOV: Por que Diocesano? Francisco Martins: Antes de ser diocesano, eu fiz encontros vocacionais no Instituto Religioso Nova Jerusalém, aqui do Padre Caetano, ele ainda era vivo na época e fui fazer encontros lá. E quando fui fazer encontros lá no instituto, descobri que minha vocação não estava lá. Não fiquei, e também não fui logo para a vocação diocesana, fui primeiramente para uma Vocação Carmelitana, dos Frades Carmelitas descalços. Passei um longo período lá, onde fiz toda minha Filosofia, foi tudo muito gratificante, pois aprendi muita coisa, gostei muito, amei muito as pessoas, aprendi a amar as pessoas e a me amar. E a partir disso tive muito contato com os padres diocesanos, e pedi um tempo para fazer essa experiência fora.

Então, passei meio ano de 2007 e 2008 inteiro fora e tive contato com os padres diocesanos daqui de Fortaleza, de onde eu sou, eles me convidaram para os encontros vocacionais e em 2009 entrei na vida diocesana. Ser diocesano é ter uma vocação de pastor, a vocação de conduzir o rebanho de Deus, conduzir o povo de Deus, para que eles se sintam amados por Deus. Acredito que neste tempo de expectativa messiânica, existe uma preparação nas nossas vidas de fazer com que as pessoas se sintam bem, preparem bem seus corações, para acolher a vontade de Deus, para acolher o menino Jesus e façam de seus corações uma grande manjedoura, para este acolhimento. Ser diocesano nos leva a isso, preencher os corações vazios das pessoas com a luz de Cristo. JOV: Qual a mensagem que o Senhor deixa para os jovens que ainda estão decidindo sua vocação? Francisco Martins: Para os jovens que estão decidindo sua vocação é de suma importância começar esse processo com alegria, tem um chamado, todos nós temos um chamado de Deus. É importante perceber para que ele nos chama? E a partir desse momento, dessa descoberta vem muitas interrogações na cabeça da gente, e dizer: eu quero ser padre, ou eu quero ser freira, ou eu quero ser um(a) irmão(ã) consagrado a Deus. E perceber que Deus nos chama e nos quer. Então, abramos o nosso coração, para acolher a esse Deus que tanto nos ama a ponto de dar seu filho. E possamos responder ao chamado de Deus dizendo: “Eis aqui o servo do Senhor faça em mim segundo a tua vontade”.


4 Missão Dehoniana Juvenil (MDJ) vence gincana em Pernambuco

VOCÊ SABIA…

Que o Natal é o dia do nascimento de Cristo?

Matriz

tualmente é observada a data de 25 de dezembro, mas diante de tantas festividades e preocupações inerentes à data; acaba-se esquecendo do aniversariante. Foi em Roma, no ano 336 d. C., que essa data foi escolhida para a celebração do nascimento de Cristo. Existem, no entanto, algumas controvérsias quanto à data real do nascimento de Cristo. Nas páginas do Novo Testamento não há informes que nos ajudem a determinar o tempo certo. Nota-se que a menção feita a Pastores com seus rebanhos nos campos, à noite, indica um período de primavera; compreendido entre março ou abril na Palestina; o que descarta a possibilidade de “INVERNO”; como deixam transparecer alguns. A primeira evidência histórica de que dispomos para a celebração do dia do nascimento de Cristo, nos vem da época de Hipólito, Bispo de Roma, na primeira metade do século III d. C. A princípio ele escolheu a data de 02 de janeiro para essa celebração; outros escolheram datas como: 20 de maio, 18 ou 19 de abril, 25 ou 29 de março; outra data bastante comemorada é 06 de janeiro. Ainda hoje os cristãos armênios comemoram o Natal nesta data.

Irmão Jacó, Scj

ASSEMBLEIA PAROQUIAL: METAS PARA 2014 A assembleia paroquial ocorreu no dia 15 de dezembro, no Salão Pe. Dehon, reunindo todos os representantes das comunidades, setores, pastorais e movimentos para juntos definir como trabalhar as urgências em nossa paróquia. Ficou acertado que os coordenadores das urgências e das prioridades da Região se reunirão

Horário das Missas

Domingo: 7h *9h e 19h Terça-feira: 19h Quarta-feira: 19h (Após a Novena de Nsa. Sra. do Perpétuo Socorro) Quinta-feira: **19h(Com Adoração ao Santíssimo) Sexta-feira: 19h Sábado: 19h Domingo 19h Todas as Quartas, novena de Nsa. Sra. Do Perpétuo Socorro e missa às 19h. Toda última quarta-feira do mês, Missa dos Idosos, às 18h. *Todo Domingo, Missa das Crianças, às 9h. Todo dia 13 de cada mês, missa de Nossa Senhora, às 12h.

Missa das Capelas São Francisco – Colônia Sábado, às 17h. Santo Antônio – Jardim Iracema Domingo, às 17h. Atendimento da Secretaria Terça-feira a Sábado: 8h às 12h 14h às 18h Domingo: 8h às 12h

Adoração Rua Cônsul Gouveia, 44 – Carlito Pamplona ** Quinta-feira: Adoração ao Santíssimo, às 19h. Cep 60335-390 – Fortaleza – CE Batizados Fone: (85) 3236.6429 Todo último Domingo do mês, às 10h. E-mail: paroquiadocarlito@oi.com.br Formação Paroquial Todo 3º Domingo do mês, de 9h às 11h30.

para definir seus trabalhos e calendários para 2014 e deverão entregar o planejamento até o dia 6 de janeiro de 2014, para que se possa fazer o anuário paroquial. Pediu-se que os coordenadores atendam os prazos, entregando o documento com as atividades no período correto.

Elizabete Santos EXPEDIENTE Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro Adm. Paroquial: Pe. Josemar Lima, Scj Coord. Pascom: Elizabete Santos Diagramação: Jefferson Privino Textos: Rayanne Forte, Aline Herculano Revisão: Ana Forte Tiragem: 1.500 exemplares Fotógrafos: Ivia Medeiros, Gabriel Mota e Gerlene Sousa Impressão: AM Gráfica

O conteúdo deste jornal é responsabilidade exclusiva das pessoas que constam neste expediente e das pessoas que assinam os textos publicados.

Arquivo pessoal

A

O grupo da Missão Dehoniana Juvenil (MDJ) da nossa paróquia participou da gincana promovida pela Congregação dos padres do Sagrado Coração de Jesus (Scj), em Paulista, Pernambuco. A fase final da gincana ocorreu no dia 15 de novembro e reuniu jovens que participam do movimento em diversos estados. O grupo cearense composto por 15 jovens participou de provas culturais e de conhecimentos gerais sobre a congregação. A MDJ Fortaleza venceu a gincana e agradece a todos os paroquianos pela ajuda em uma das provas que consistia na venda de rifas , e pela campanha “adote sua latinha”, que possibilitou a viagem a Pernambuco. Aline Herculano

CURIOSIDADE BÍBLICA


Jornal O Verbo - Dezembro de 2013