Page 1

Um pouco sobre b-boy Taisuke que você talvez não saiba, mais a revista BreakSP trás até você. Pag.10

B-BOY FUMI REVISTABREAKSP Edição nº006 - JAN/2014

Foto: Jefferson da Silva

w w w .F a cebook. co m/ R e vist aBre a k S P O b-boy Fumi fez conosco uma entrevista um tempo atrás, sobre seus gostos, vontades, Direção: Jefferson da Silva planos e inspirações no mundo da dança... pág.6

BEAT SESSION

POPPING

Escolhemos uma session inspiradora pra vocês darem uma olhada, o b-boy Renan, arrebentando na Master One de 2013, numa super vibe, Pag.11

Categoria estreante nas páginas da nossa revista traz como primeiro assunto a participação do popping Bidu no World Street Dance 2013. Pag.13


AO LEITOR Nessa ultima semana, tivemos a noticia de que o b-boy Fernandinho, grande b-boy e atleta, bastante conhecido pelos seus saltos mortais e movimentos de powermove, por uma infelicidade acabou se acidentando num treino, e está numa situação difícil. Já fomos informados que ele já está se sentindo melhor e está na recuperação, o que nos deixa bem mais aliviados. Aqui estão os votos de melhora de toda a equipe, e que esse b-boy volte logo a nos surpreender e fazer história. Melhoras Parceiro.

02


ÍNDICE Inspiração

Entrevista

B-boy Kujo Conheça um pouco mais da história desse b-boy inspiração. Pag.4

B-boy Fumi Ele nos contou tudo sobre sua vida, gostos e vontades pro futuro. Pag.6

Destaque

Beat Session

B-boy Taisuke Essa grande revelação do break, veja um pouco mais sobre ele. Pag.10

A equipe BreakSP separou uma das principais sessions nacionais que derão o que falar. Pag.11

Internacional

Popping

Chelles Battle é em março, veja os nosso representantes nesse evento Pag.12

A pedidos agora a revista cmoeçara a colocar mais estilos, começando pelo popping. Pag.13

Nacional

Dicionário

B-boy Giovane mais uma vez inovando nos seus movimentos, veja mais Pag.16

03


INSPIRAÇÃO

B-BOY KUJO

04


Foto Divulgação

B i o g r a fi a Jacob “ Kujo “ Lyons é um b-boy em primeiro lugar. Ele tem sido uma figura proeminente na cena b-boy/breakdance mundial por 20 anos, realizando, competindo, a julgar competições, e do ensino em 35 países em 6 continentes. Suas contribuições criativas para a cultura b-boy e vocabulário de movimentos são indiscutíveis , e continuam a inspirar e influenciar b-boys de todo o mundo até os dias de hoje. Kujo é um dos membros fundadores da Alma Controle Crew. Fundada no final de 1995, Controle de Alma mudou para sempre a maneira como powermoves foram feitos no mundo b-boy. A grande maioria das combinações de air flare fundamentais foram pioneiros por membros de Controle da alma, incluindo Pablo (RIP), Charles, Mega Man​​, Inferno , Babak e Kujo.

vídeo da música Run DMC, “É assim”, e foi apresentado nos filmes Battle of the Year: The Dream Team e Step Up 2: The Streets. Kujo é também um artista de circo talentoso - ele se sobressai em tiras aéreos e postes de chineses , e já se apresentou em inúmeros circos, mostrando tanto a nível nacional como internacional. Ele também foi contratado pelo Cirque du Soleil como consultor para The Beatles: Love, em 2004, e novamente de 2011 para uma de suas produções futuras . Kujo é um professor experiente de ambos, break e as artes circenses . Além de dar aulas de mestrado b-boy e workshops em todo o mundo , ele foi ensinar na PAC em Hollywood por 10 anos. Além disso, ele ensina pólo chinês na Escola LA Cirque em Hollywood, e também privadamente treina campeões de pólo fitness.

Ao completar seu diploma de Bacharel em Cinesiologia e Dança na Cal State Northridge, Kujo começou a combinar os seus vários talentos - breakdance , dança moderna, ballet , acrobacia e circo - em um método dinâmico, híbrido de coreografia. Esta nova técnica , juntamente com a reputação global da Kujo para a inovação, atraiu alguns dançarinos acrobáticos de grande talento que procuram algo completamente diferente, e em 2006, Lux Aeterna nasceu. Lux , desde então, estabeleceuse como uma das companhias de teatro estréia de dança de Los Angeles Kujo tem sido destaque em uma série , e continua a inovar com sua nova de projetos de mídia de alto perfil, abordagem para o urbano de dança e ele aparece em comercial para jeans nacional da Levis, foi o principal b-boy no teatro de circo. Kujo é diferente: nasceu 100% surdo do ouvido direito, e devido a infecções e inúmeras lesões traumáticas na cabeça, perdeu a maior parte da audição no ouvido esquerdo também. Ele representa a comunidade da dança de forma diferente - com a ill abilities Crew, uma equipe internacional composta exclusivamente de alto calibre, diferentemente b -boys , incluindo: Luca “Lazylegz“ Patuelli , Tommy “Guns“ Ly , Sergio “Checho“ Carvajal e Redouan “Redo“ Ait Chitt .

05


Foto: Jefferson da Silva

B-BOY FUMIX TRUE LOVE E FURY


Foto: Jefferson da Silva

ENTREVISTA

FUMI BreakSP: Como nasceu a True Love & Fury? Fumi: Eu Fundei o grupo com outro colaborador, mais ele saiu, e então comecei a juntar a galera, no começo foi só mesmo brincadeira, a galera que gostava ia juntando, nem pensávamos em escolher caras bons pra ganhar campeonato ou algo do tipo, era mais do tipo, se ele ta se esforçando, ta nos eventos sempre, começamos a conversar e viramos amigos, família.

e tudo mais, mais pra frente por pura coincidência passei de frente a Olído, vi a galera dançando e achei surpreendente, pulos de airchair, flare, “fiquei em choque”, curti muito e fiquei lá. Quantos anos? 21 de idade, e 5 anos de dança. Quanto tempo de crew? Com a True Love já são mais ou menos 1 anos e meio.

Como você descobriu o Break?

Trabalha, estuda?

Eu Morava na Vila Formosa, perto do Carrão, e meu amigo disse “Vamos fazer uma dança ali, Street”, no começo eu recusei, mais após alguns meses eu resolvi ir conhecer, e então comecei, no inicio treinei com o Mouse (Monkey Fellaz), os paços mais básicos de street, hip hop Freestyle, entre outros estilos mais eu não absorvi tanto, mais quando ele me passou a parte de break comecei então a me dedicar mais, no começo eu via um movimento e só pensava nele, “quero fazer esse!”, procurava vídeos

Trabalho e estudo, pra conciliar com a dança eu trabalho de noite como operador de som,faço faculdade a tarde de construção de edifício, e meu tempo vago eu tento liberar pra treinar. Onde você treina com a sua crew? Antigamente tínhamos um espaço no centro cultural da Lapa, mais por questão da mudança de partido dos colaboradores agora estamos treinando na Vergueiro. 07


Já sofreu algum preconceito na dança?

com o b-boy Junior, pela força e os movimentos, isso foi bem marcante.

Algumas vezes, bem pouco, mais já aconteceu bem no começo, da galera chamar de ruim e algo do tipo, porém no começo eu era realmente ruim, não tinha muita coordenação kkk, mais independente, esse comentário sendo sério ou na maldade eu sempre passei adiante e continuei com o meu momento, tirando isso as vezes a galera não assimila ainda bem um asiático dançando, mais não num sentido de não aceitar, é mais de surpresa, por ser a dança e não algum esporte típico de origem.

Qual o movimento mais marcante pra você?

A galera que você conheceu e mais do tipo “critica” ou “ajuda”? A galera que eu conheci, sempre foi mais do tipo dar um auxilio ver algo errado e passar uma ajuda pra melhorar. Sua família te apoia na sua dança? Eu tenho bastante apoio, eles sempre me encorajam a comparecer nos eventos, se preocupam com a minha alimentação, até já me indicaram a tentar um meio mais profissional, mais ainda é muito puxado. Duvida: Em casa você fala português ou japonês? Português. Qual o primeiro vídeo de break que você assistiu? Red Bull BC One 2005, e foi até de maneira engraçada, minha mãe, recebeu de um amigo o Dvd por que achou interessante, lembro que na época fiquei muito impressionado

08

O movimento mais marcante pra mim sem dúvida é o flare, desde o começo, no BC One 2005, vários faziam com a maior facilidade, e eu sempre quis chegar naquele estado de “To tranquilo aqui, to mandando um flare cara!”. O que te motiva a continuar? Meu objetivo,eu quero estar nos campeonatos grandes, pra poder estar sempre compartilhando a energia, por que eu acredito que numa session, numa cypher, você está lá dançando e você está mandando energia pras pessoas, enquanto quando os outros estão dançando você também recebe essa energia, e isso é uma vibe muito boa. E eu quero continuar isso, passar pra frente que a gente consegue, por que na realidade do Brasil, é muito difícil estourar, já tem os grupos mais destaque, mais eles já estão à anos trabalhando pra isso, eles são muito bons, o mundo é complicado, nem sempre é só o cara ser bom, X fatores atrapalham um pouco, mais o que eu quero é passar essa energia pra que todos sintam isso, não só dançar pra ganhar, ganhar dinheiro, eu respeito o cara que trabalha com a dança, mais ao mesmo tempo o cara pode curtir, por que se a escolha de profissão dele foi essa, ele gosta e muito, resumindo a mensagem, a ideia é que você compartilhe esse amor, mesmo que a pessoa não dance. Qual sua mensagem pra galera que


está começando? Não desistir, continuar persistindo, no começo você não tem nada, você tem que se empenhar em treinar mesmo, se caso você tiver um sonho

forte se dedique, vai até o final, e o mais importante é como eu falei você tem que curtir, se divertir, ter um amor por isso, não fazer por fazer, ou por imagem e status, faça de coração.

“E eu quero continuar isso, passar pra frente que a gente consegue”

Fumi

09


DESTAQUE

Foto: Nika Kramer/DIVULGAÇÃO

Taisuke ficou em segundo lugar no Red Bull BC One em Paris, em 2008, depois de fazê-lo para as quartas de final em 2007, na África do Sul, ele também participou nas finais em 2010 e 2011 . O estilo de dança de Taisuke é baseado em uma impressionante variedade de movimentos de fundamento, uma variedade de bons toprocks e footworks únicos combinados com powermoves. Ele é o primo de B-Boy Toshiki , outro grande B-Boy japonês. Taisuke e Toshiki têm muito em comum. Não só eles nasceram no mesmo dia, mas eles também cresceram juntos na mesma cidade e, mais importante, ambos entraram no Break pela inspiração de suas irmãs b-girls. Taisuke e Toshiki começaram a dançar quando tinham apenas oito anos de idade e suas irmãs eram grandes inspirações para eles. Taisuke é natural de Nagasaki, mas agora vive em Kanagawa, a cerca de uma hora de carro de distância de Shinjuku, no centro de Tóquio. Ele divide em um apartamento com dois quartos pequenos e uma pequena cozinha com um colega de escola . Ele acabou de se formar pela Faculdade Internacional de Dança em Takadanobaba, onde tinha uma bolsa de estudos e no momento se concentra em sua carreira de B-Boy. Movendo-se para Tóquio é a única coisa que teve o maior impacto sobre a vida de TAISUKE até agora . Ele diz que foi uma experiência que alteram a vida que mudou a maneira como ele dançava , seus movimentos , e sua atitude . Tudo aconteceu rapidamente , quando ele se mudou para lá . Tóquio é o centro de uma série de atividades , por isso, colocando-se nesse ambiente que ele era realmente capaz de acelerar suas habilidades e se tornar um muito melhor B -Boy . Ele tem tentado convencer seu primo Toshiki para vir a Tóquio e parece que ele conseguiu. TAISUKE está interessado em geografia. Ele adora conferir o mapa do mundo, porque há tantos lugares que ele não sabe ainda. Um de seus sonhos é visitar os sítios do Patrimônio Mundial em todo o mundo. Ele quer viajar, dançar e aprender e se tornar um dançarino internacional no cenário B-Boy em todo o mundo. Além de dançar break,

10

Taisuke quer experimentar house e popping. Ele ama a música, especialmente breakbeats e a música de Ne-Yo, o jovem cantor de Arkansas. Em sua cidade natal de Nagasaki, uma cidade cercada pelo oceano, seu pai lhe ensinou a pescar e fazer sashimi do marisco fresco. Esta é uma atividade rara em uma família japonesa moderna, mas Taisuke gosta muito. Agora, vivendo em Tóquio, ele se recusa a comer qualquer peixe em tudo, porque ele não pode ficar tão fresco como ele estava acostumado. TAISUKE ama Red Bull e diz que a Red Bull para ele é como um ícone para o B-Boying . Ele diz que deve muito ao RED BULL BC ONE . “Desde que eu participei, eu tenho tantos convites para eventos no exterior! Estou muito orgulhoso e grato por esta oportunidade!”.


Foto: VIU/DIVULGAÇÃO

BEAT SESSION

O Beat escolhido pela equipe BreakSP dessa edição, é a session do b-boy Renan, na Master One 2013 contra o b-boy Taz, Crewest, onde Renan, já conhecido pela sua ótima perfomance em batalhas e grande musicalidade, um b-boy que soube mostrar bem como usar os fundamentos do break, pega cada parada da música em sua primeira entrada, levando a galera a loucura, Renan teve um grande dia nessa competição, entrou com uma ótima vibe em todas as batalhas levando pra casa o 1º Lugar. O vídeo se encontra disponível no Canal do Youtube da Two Street Brasil, Vale a pena conferir. 11


INTERNACIONAL

Foto: Site do evento/DIVULGAÇÃO

Chelles Battle está pra chegar, dia 1 de março acontece esse grande e já bem conhecido evento, e nele teremos representantes do Brasil, o b-boy Denilson na Categoria Baby battle e a DF Zulu Breakers no 8vs8, todos atentos as novidades e torcendo pelos nosso representantes.

12


Foto: Adriana Terra/UOL/DIVULGAÇÃO

POPPING

A matéria escolhida para estrear essa categoria na nossa revista será uma pequena intervenção sobre a categoria de popping no WSD (World Street Dance) que aconteceu em novembro de 2013. O já conhecido Bidu foi o escolhido para representar o nosso país no mundial, e temos muito que nos orgulhar, além da sua grande colaboração para a coreografia vencedora, que deu muito que falar, e colocou o Brasil em grande destaque, Bidu teve uma ótima participação no evento, apesar de não conseguir o 1º lugar, aqui vai o nosso reconhecimento para esse excelente Popper. Recomendamos que vejam a batalha dele contra Gucchon.

13


NACIONAL

B-boy Giovane, mais uma vez inovando, ele já foi entrevistado pela nossa revista na nossa segunda edição, e agora reaparece com um novo movimento super inovador. Giovane já era bem conhecido pelos seus powermoves bem alongados e diferenciados, e um tempo atrás veio com o flare colocando a perna atrás da cabeça no meio das voltas, e agora 16

inovando mais ainda ele fez algo até então inesperado, Air flare com a perna atrás da cabeça. O vídeo está disponível na pagina do próprio Giovane, e a revista BreakSP com a autorização do próprio também vai colocar na nossa página inicial para que todos possam ver. Vale a pena dar uma olhada.


WWW.FACEBOOK.COM.BR/REVISTABREAKSP WWW.YOUTUBE.COM.BR/REVISTABREAKSP REVISTABREAKSP@GMAIL.COM

Edição Revista BreakSP nº6 - Janeiro de 2014 - Entrevista Bboy Fumi  

Entrevista Bboy Fummi - True Love and Fury Bboy Taisuke Beat Session - Bboy Rencik Popping André Bidu Bboy, Breaking, Break dance, Hip Hop

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you