Page 1

Ano I - Especial CONJEB 2014

JEEDNews O Jornal da Juventude Espírita Ermance Dufaux

Lendo e Resenhando…

De Jovem para Jovem!!! Por:

Évelin Ferreira O livro Emoções que curam, a

mais nova psicografia do espírito Ermance Dufaux pelas mãos do m é d i u m Wa n d e r l e y O l i v e i r a , despertou a minha atenção primeiramente pela sua capa, que, ao fazer uma análise pessoal, vejo a mulher com um pano delicado e fino que cobre os seus olhos, um dos instrumentos que nos auxiliam no processo racional, deixando-a a mercê apenas de seus demais sentidos e de suas emoções. Esse pano, de uma cor rosada, remete a uma possível coloração dos nossos órgãos internos e, em segunda análise, o próprio título, que aguça a curiosidade sobre como é que as emoções, que apenas sentimos e externalizamos, a partir do que aprendemos com nossas experiências ou dos nossos impulsos, podem nos ajudar a c o n s t r u i r u m a p e rs o n a l i d a d e saudável e nos desenvolver através do seu emprego correto, auxiliando-nos na autocorreção. Na obra, as emoções são apresentadas como válvulas propulsoras no processo de evolução do ser humano, mesmo aquelas tidas como destrutivas, como a raiva, o medo e a tristeza. Vale por uma terapia!

NOITE DE VAGA-LUMES Aquele que já teve a chance de ver vaga-lumes voando no meio da completa escuridão sabe o quanto uma pequena luz tem o poder de iluminar todo um ambiente e revelar o melhor caminho para os viajantes, pois se sentir perdido, sem saber para onde ir, sem conseguir ter a visão daquilo que está à sua frente, não tendo segurança para tomar uma decisão, pode ser bastante angustiante.

Algumas pessoas creditam a Einstein a célebre reflexão de que “a escuridão não existe, o que existe é a falta de luz, logo, também não existe o mal, apenas a falta do bem” e, de fato, é nisso que acreditamos. E isso nos faz refletir: o que faz algumas pessoas tornarem-se pontos de luz e ajudarem o próximo em

sua caminhada? O que faz o Jovem Espírita ser essa luz na sociedade? Não é fácil ser um “corpo estranho” em uma sociedade eminentemente apagada, nunca nos disseram que nossa missão seria suave, porém, esperamos que o jovem espírita compreenda que pode ser muito mais valioso superar a empolgação das paixões momentâneas, tendo em vista o seu processo evolutivo regenerativo. Com essa consciência, o “peso” de SER diferente é substituído pelo prazer em FAZER a diferença e construir um mundo melhor. Que possamos ser como os vagalumes, utilizar a nossa luz interna para acabar com a escuridão que amedronta diversos irmãos, ajudando-os a caminharem em direção ao seu destino.

Sandro Felipe


CONJEB para mim, para você…Para Sempre!!! A Quando me perguntaram: o que significa CONJEB para você? A resposta que vem é rápida: o evento que mudou a minha vida! Já disse isso muitas vezes e já ouvi de muitos participantes o mesmo depoimento. A Confraternização das Juventudes Espíritas do Estado da Bahia é um evento que acontece a cada 2 anos em uma cidade do interior do estado, durante o período do carnaval e que já está na 27ª edição. Imaginem o que pode acontecer ao se reunir centenas de jovens espíritas dos quatro cantos da Bahia em torno de um tema envolvente? Amizades nascem ou se fortalecem, romances acontecem (quantas pessoas que estão casadas há anos se conheceram em CONJEBs?), ideias revolucionárias para transformar o mundo surgem, muita música, reflexão, espiritualidade, dança, cultura, arte, alegria e muito mais! Como não lembrar, com um sorriso no rosto, da aventura que é viajar de galera, pegar fila para o banho, para jantar, viver momentos marcantes em sala, cantar e dançar nas noites, participar das oficinas temáticas e nos emocionar no encerramento! Incrível como o tempo é relativo! Quatro dias passam num piscar de olhos e rapidinho já deixam saudade. Não sei se vocês sabem, mas o que hoje é a JEED é um fruto do que a CONJEB tem o poder de fazer. Os fundadores da "nossa linda juventude" se conheceram ou se tornaram amigos/irmãos lá. Pois é, tanto participando quanto trabalhando, todos nós, trabalhadores da JEED, já fomos para a CONJEB.

Aliás, falando em JEED, nós devemos ter sido a única juventude na história que foi para o evento antes mesmo de ser fundada! Pire aí?! Nós estivemos na edição 2010 (em fevereiro) e nossa atividade de lançamento aconteceu no dia 13 de março. Mas a JEED já existia dentro de nós, em nossos sonhos e corações. E como foi bom termos ido para essa edição de 2010, em Juazeiro. Acredito mesmo que isso nos energizou tanto que tudo fluiu de forma muito natural e gostosa na nossa jornada... Passamos esses anos ansiosos por mais um evento desses! E em 2012, fomos pela primeira vez com jovens que já tinham vivido a JEED e já eram reconhecidos pela marca da afetividade. E como foi lindo vê-los em Feira de Santana colaborar com o evento, marcar positivamente e fazer história! Agora 2014 promete! Chegamos mais maduros, nossos jovens mais comprometidos e empenhados, muitos já tendo vivido essa experiência (o que aumenta a expectativa) e prontos para mais essa! Que Papai do Céu possa estar conosco mais uma vez em Feira, que nossos corações possam se encher de alegria com mais essa oportunidade que teremos de nos reunir. Vamos juntos, viver o que será!

! Que essa seja a melhor CONJEB de nossas vidas! ! Vai JEED!!! !

André Luiz Nery

Retirado de: espitirinhas.blogspot.com.br


! Esta 27ª Edição da CONJEB parece prometer. Estão preparados para uma experiência única? Todos que optaram largar o Carnaval para estar conosco neste período, creio terem feito uma excelente escolha. Na semana passada, pedimos que alguns membros do grupo “CONJEB 2014 – Vamos Conquistar!” respondessem a algumas perguntas para que leigos como eu pudessem saber detalhes sobre a CONJEB. Destas entrevistas, foram retiradas dicas e falas. Vamos conferir ao longo do texto? Então, aquele que vos escreve não sabe o que é a CONJEB e não criou tantas expectativas. Aos organizadores do evento, somente digo algo: surpreendam-me! Estou aqui porque Cheon Pitta (17 anos, JEAC) me disse que “a energia é perfeita”. Será que aqui aumentarei o meu KI para lançar um Kamehameha no meu tecido social e modificá-lo? André Luíz, o Dedeko (30 anos, JEAS), disse que tudo será resenha. Que possamos voltar cheios delas para contar àqueles nossos amigos que, infelizmente, não poderão ir. Ele ainda recomenda todos “Que possam ir abertos ao aprendizado, e que participem de todas as atividades propostas, a fim de absorver todos os propósitos planejados pela CIJ-FEEB”. Otávio Machado (19 anos, JEAC) salienta a quantidade de amigos que podemos fazer, além d o a p r e n d i z a d o. Amizades, que, para Lorena Oliveira (26 anos, JEBEM), não são frequentemente vistas e,

assim, a CONJEB é um “momento de integração com diversas pessoas que não vejo sempre”. Pela CONJEB, Jussara Cristina (23 anos, JEAS) chega a deixar o namorado sozinho no Carnaval, em prol do movimento espírita. Diz ainda que “O único lugar em que eu tenho prazer em acordar cedo e pegar fila. Nela é possível refletir, agir, se divertir de forma muito mais consciente e tranquila.” Eduardo Bonfim (25 anos, JEBEM) tem a convicção de que ir para a CONJEB é estar fazendo a escolha certa, pois sabe o quanto esse encontro pode agregar valores na vida dele e quanto ele pode contribuir para o crescimento dos outros. Cissa Guimarães (24 anos, JECA) , que não é a artista, mas cuja atividade que mais gostou foi o Teatro com Pedro Lino (coincidência?), lamenta na sua época não ser fácil o acesso a Internet e ter perdido o contato com os que moravam longe. Isso não será problema hoje, né, galera? Graças à sua idade, Adriano Nascimento (25 anos, JEBEM) teve na sua primeira experiência uma oportunidade de estágio conhecendo os bastidores da CONJEB. Colocou a mão na massa e acompanhou evangelizadores mais experientes. Gostou tanto que esse ano irá trabalhando, justamente com a mesma faixa, ficará com os estagiários de 22 a 25 anos.


! A menininha Márcia Milena (21 anos, JEKC) não pôde aproveitar muito a sua primeira CONJEB, em 2012, pois passou a maior parte do tempo na enfermaria, porém, afirma que aquele foi um divisor de águas para ela. “Ver tantos jovens reunidos em torno de um só propósito fez eu perceber o que eu queria…isso foi importante, pois vim de outra religião e tinha um monte de dúvidas na cabeça”. Além disso, foi lá que ela encontrou seu namorado, que hoje é noivo e virará marido em breve! Lara Gomes (19 anos, JEDAK) é uma jovem que gosta de carnaval e acredita que qualquer tipo de confraternização só vale a pena com as pessoas certas e, como ela sabe que as melhores pessoas estarão na CONJEB, ela também se fará presente. Diz também que a CONJEB para ela é uma oportunidade de conhecer a doutrina espírita por um outro ângulo, com uma outra abordagem. Bem como eu, a iniciante de CONJEBs, Karine (19 anos, JENA – Nina Arueira) diz que suas expectativas quanto ao evento são as melhores. “Estou indo com interesse em aproveitar tudo de melhor que este evento puder me proporcionar.” E você, na mesma empolgação com o evento?

Larazo Borges

Família! #SouMaisJEED garantindo a participação na CONJEB 2014

!

Realizando semináriosContando notas Fiscais

Vendendo roupas no Bazar da CIJ/FEEB


O que vem por aí??? A JEED já esta ficando mocinha!!! Retirado de: Quadrinhoalp.com

Nesse ano estaremos completando o nosso 4º ano de vida… (parece que foi ontem!) e, como já é de costume, teremos o nosso mês de Ermance Dufaux no Grupo Espírita Porto da Alegria (em março, todas as doutrinárias serão inspiradas nos temas abordados nas obras de Ermance Dufaux) e, no dia 29/03, a partir das 18h, teremos a já conhecida comemoração ao estilo Porto: Muito espiritismo, música e alegria!!! Vai Ser Sussa!!! Vo c ê e t o d a s u a j u v e n t u d e e s t ã o convidados! Esperamos por vocês !!!

Mais uma vez a JEED pensa alto e diferente: um projeto inovador está saindo do papel e indo para as mais variadas telas do nosso mundo!!! Em breve, todo o conhecimento e humor de uma juventude estarão juntos em um único lugar fazendo jus aos prazeres da 7ª ar te… Tudo isso azeitado por um visionário! Ficou curioso? Então por enquanto apenas…

E você, após curtir estes 4 dias, o que achou da CONJEB 2014? Escreva para nossa próxima edição dizendo como foi e o que gostou, podendo ainda mandar recadinhos etc. Mande seu e-mail para SouMaisJEED@gmail.com.

Conselho Editorial Lázaro Borges - Coordenação Évelin Ferreira - Resenha TioSãoNunca (André Luiz) - Redator TioSan (Sandro Felipe) - Editorial e Diagramação Tia Fa (Fabiana Prudente) - Redação e Revisão

Seja você Também JEEDNews!!!

Realização: facebook.com/SouMaisJEED

JEEDNews - Edição especial pra CONJEB 2014  

Edição especial comemorativa da CONJEB 2014

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you