Page 68

- Preservar a sã doutrina das heresias e misturas com ensinos sem valor (1 Tm 1.3-5; Tt 1.13,14). - Repreender e admoestar os que pecarem, afastandoos, pelo menos temporariamente, para que se arrependam e se corrijam (1 Co 5.3-5; 1 Tm 5.20; 2 Tm 4.2). b) Como disciplinar A disciplina exige do pastor algumas qualidades, tais como: -Amor. A disciplina nunca deve ser feita com ódio, rancor, excessiva severidade ou dureza de coração, mas com amor (2 Co 2.6-8). - Imparcialidade. O pastor não pode favorecer um em detrimento de outro. Diante da disciplina, todos são iguais: pobre, rico, sábio, iletrado, de qualquer cor ou posi ção social (1 Tm 5.21; Tg 3.17). - Prudência. Todos são alvos do inimigo, portanto, de vemos agir com prudência, para que não sejamos também tentados (Gl 6.1; Rm 15.1; Ef 4.1,2). - Justiça. A disciplina deve ser de acordo com a gravi dade da falta. Uma disciplina muito severa pode desenco rajar o servo de Deus. É preciso ter sempre em mente o va lor de uma alma e o preço pago no Calvário para salvá-la (Ef 5.9; 1 Tm 6.11; 2 Tm 2.22). A ADMINISTRAÇÃO Outro serviço pastoral compreende a administração espiritual e material da igreja que Deus lhe confiou. Isto significa: a) A administração espiritual diz respeito a todo o ser viço espiritual da igreja, abrangendo cultos, ordenanças, festas, estudos bíblicos, louvor, etc. Evidentemente que o pastor não faz tudo, porém, organiza, supervisiona, desig na os que devem dirigir. b) A administração do serviço material da igreja cor responde à sua organização jurídica (Presidência, Tesou raria, Secretaria, Património), assim como as compras de bens móveis e imóveis, construções, etc. Na administração material, o pastor deve colocar-se na posição de supervi72 '

Teologia pastoral  
Teologia pastoral  
Advertisement