Page 48

equilíbrio, firmeza e alegria o seu ministério no corpo de Cristo. Assim, uns serão líderes de grupos familiares, outros, socorro, outros serão usados com dons espirituais, outros participarão do ministério da música, e assim por diante. EDIFICAÇÃO DO CORPO DE CRISTO No desempenho de seu ministério específico, os santos também promovem a edificação da Igreja. Seja ajudando um ao outro ou ministrando conforme seu dom. Ao pastor cabe, como acima foi dito, em primeiro lugar, o aperfeiçoamento dos santos, e em segundo lugar coordenar as múltiplas atividades da igreja, delegando, quando necessário; incentivando, e cobrando resultados. O atingimento dos dois objetivos acima se desdobra em vários aspectos, conforme está descrito em Efésios 4.11-16: 1) Os crentes crescem na unidade da fé, cumprindo-se o anelo do Senhor Jesus (Jo 17.21). Desaparecem as divi sões, o partidarismo e outros males. Há uma conscientização quanto à missão da igreja (1 Co 3.1-3; Gl 4.1-3). 2) Todos buscam o pleno conhecimento do Filho de Deus. O conhecimento de Cristo leva o crente a ter expe riências profundas e crescentes (Jo 8.31,32; 17.3; Fp 3.10). 3) A edificação desenvolve-se em direção "à perfeita varonilidade, à medida da estatura da plenitude de Cris to". Os crentes deixam de ser meninos inconstantes para se tornarem adultos na fé, na experiência cristã. Conclui-se que a prioridade máxima do ministro é APERFEIÇOAR OS SANTOS.

52

Teologia pastoral  
Teologia pastoral  
Advertisement