Page 34

te, debate, busca sempre que as suas ideias prevaleçam. Não aceita as ideias de outras e até mesmo fica ressentido quando outras pessoas têm ideia melhor do que a sua. O contendedor é uma pessoa perigosa porque desagrega o grupo e é rancoroso e invejoso: busca só os seus interesses, quer ser sempre o primeiro, o líder. Por isso, o servo de Deus deve se livrar dessa perversa finalidade. "É necessário que o servo do Senhor não viva a contender, e, sim, deve ser brando para com todos.. ." (2 Tm 2.24; Rm 12.16,18; 14.19; Ef 4.1 -3). i) Cordato (1 Tm 3.3) Uma pessoa cordata é o oposto do irascível, do contendedor, e do violento. Busca sempre a paz e a unidade do grupo de que participa. E gentil e trata a todos com igual dade. O servo do Senhor participa normalmente de um gru po de obreiros, de líderes, de cooperadores, portanto, deve ser cordato, para conquistar o respeito dos seus pares, e a coesão do grupo no qual está integrado. j) Justo (Tt 1.8) O ministro enfrenta quase que diariamente situa ções ou questões que o obrigarão a ter de julgar ou tomar uma decisão. E Paulo recomenda que o servo de Deus seja justo, isto é, não seja parcial. Não julgue pela aparência. É evidente que a prática da justiça exige sabedoria de Deus. Só aqueles que têm sabedoria de Deus sabem discernir entre o certo e o errado, o justo e o injusto. O exemplo típico é o de Salomão ao julgar a causa de duas mulheres. 1) Piedoso (Tt 1.8) Em sentido prático, o ministro deve ser justo em relação ao seu semelhante, e piedoso em relação ao seu Senhor. "Piedoso no caráter" significa ser santo. É a santidade progressiva que mostra que o servo de Deus está no processo de se tornar semelhante ao Senhor Jesus Cristo em sua vida e comportamento diários (Ef 4.1; Hb 7.26). 37

Teologia pastoral  
Teologia pastoral  
Advertisement