Issuu on Google+

ANO IX - Nº 176

BRASÍLIA - DF - 21

CÂMARA LEGISLATIVA

APROVA ORÇAMENTO DE R$ 18,3 BILHÕES

Às 2 da manhã do dia 16, os deputados distritais aprovaram em segundo turno e com redação final o projeto de lei nº 552/2011, de autoria do Executivo, que estima em R$ 18,3 bilhões a receita do DF para 2012.. PÁGINA3

LEIA MAIS

CENTRO-OESTE

QUER PARTILHA DO PRÉ- SAL E REVISÃO DA DÍVIDA

Chefes de Estado d o D F, Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul participaram do IV Encontro de Governadores do Centro-Oeste na Residência Oficial do GDF, em Águas Claras. P ÁGINA 5

A

31

DE DEZEMBRO DE

2011

CENTRO COMERCIAL NO PARANOÁ SOFRE

COM O DESCASO

Feira Permanente não desperta interesse das autoridades. Os próprios comerciantes estão tirando dinheiro do bolso para as reformas urgentes. Pior de tudo: os recursos para a reforma existem. PÁGINA 8

NO ITAPOÃ,

ENERGIA PARA QUEM PRECISA DENTISTA FAZ TRABALHO SOCIAL COM AS FAMÍLIAS

Um dos mais antigos dentistas da região, o doutor Bruce realiza trabalho social no Paranoá e Itapoã. Ele tem feito palestras em várias escolas e conscientizado a população sobre a importância de participar do programa "Cárie Zero". Segundo pesquisas, o Brasil é um dos países que possui maior número de desdentados. "Se cada um dos profissionais doasse um pouco de seu tempo para as famílias, com certeza, teríamos um País melhor", afirmou o dentista.

No sábado, dia 3, o governador Agnelo Queiroz e a primeira-dama, Ilza Queiroz, lançaram o programa Cidadania com Energia na comunidade Mandala. O programa incluiu a implantação de rede de energia elétrica, instalação da iluminação pública e a disponibilização facilitada de postes padrão aos consumidores de áreas carentes. Com a presença de várias autoridades, os moradores também receberam mais de 100 geladeiras de baixo consumo de energia, em substituição a modelos antigos, e lâmpadas econômicas para substituir as incandescentes. "O objetivo deste projeto é garantir energia estável nas casas dessas pessoas que conseguiam energia por meio de gambiarras", declarou Agnelo. PÁGINA 10

COPA 2014:

EMPREGO AOS QUE TEM MAIS DE 40 Programas de formação profissional do GDF é uma saída para o desemprego de adultos com idade avançada e, sobretudo, de mulheres, todos inscritos no Qualicopa. PÁGINA 7

COMUNIDADE FESTEJA O DIA DO EVANGÉLICO

A cidade do Itapoã lembrou a data comemorada no dia 30 de novembro. A "Caminhada da Bíblia" foi a grande atração. Uma Bíblia com mais de 3 metros de altura desfilou em carro aberto pelas ruas e avenidas, atraindo cerca de duas mil pessoas que participaram do evento. PÁGINA 12

EXEMPLO DE BOM JORNALISMO A SERVIÇO DA COMUNIDADE

Em 2011, o Jornal das Cidades acompanhou de perto os principais acontecimentos da região do Paranoá, Itapoã e no DF como um todo. Agora, em 2012, o jornal passará por uma reformulação gráficoeditorial que beneficiará o leitor. O JC continuará a atuar em prol das causas sociais. PÁGINA 9

PIB

DE GOIÁS PODE PASSAR DOS R$ 100 BI Grupo de escoteiros integra ações da PM: lições de moral e cívica

Marconi Perillo fez um balanço do governo em 2011. Ele destacou o PIB de R$ 100 bilhões, estimado para o fim de 2012, e já alcançado. Valor pode chegar a R$ 102 bilhões. PÁGINA 11

POLÍCIA MILITAR DO DF

MULHERES

A corporação dedica-se a ações que envolvem a população como importante ferramenta para combater a criminalidade. Entre os projetos, destacam-se palestras ministradas pelo Batalhão Escolar em escolas públicas e particulares, com temas como o uso de drogas e a violência. PÁGINA 6

O Parque da Cidade foi cenário da caminhada “Mulheres Unidas Contra o Crack”. O evento encerrou a campanha 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra a Mulher. PÁGINA 7

APOSTA EM PROJETOS SOCIAIS

CAMINHAM CONTRA O CRACK


OPINIÃO

BRASÍLIA - DF, 21 A 31 DE DEZEMBRO DE 2011

E DITORIAL

Frase da Semana

GERÊNCIA DA MÁQUINA PRECISA DE REPAROS

O primeiro ano do governo Agnelo Queiroz aproxima-se do fim e obviamente os jornais e os analistas de plantão se arvoram em analisar o seu desempenho nos primeiros 12 meses. Não sabemos se o inferno astral do chefe do Buriti irá durar mais tempo, mas o fato é que áreas essenciais da vida humana, como a saúde, segurança pública e educação precisam de mais investimentos. Malgrado os esforços do governador, de um modo geral, a população ora aplaude, ora reclama da ausência do Estado. Talvez a saúde seja a área mais crítica de todas. É incrível: não há uma metodologia definida de atendimento, alguns hospitais continuam desaparelhados e faltam médicos para suprir a demanda. Como todos sabem, a grande maioria da população brasileira depende da rede pública municipal, estadual ou federal - para ter qualidade de vida. Esse parece ser um problema sem uma luz no fim do túnel. Não é possível nesse espaço traçar um panorama do que foi a gestão Agnelo em 2011. Falamos da saúde, o setor vulnerável da administração, contudo o gerenciamento da máquina precisa de muitos reparos. Vejam só o governo federal: sete ministros já saíram e um oitavo está sob risco: o ministro Fernando Pimentel. A questão no GDF não se restringe ao primeiro escalão, mas os chamados escalões intermediários. É certo que a falta de habilidade técnica não é uma deficiência desse governo - os mandatos de Joaquim Roriz e José Roberto Arruda sofriam do mesmo mal. Sem cair no generalismo, há diretores, chefes, supervisores, gerentes da administração petista, mais comprometidos com a causa política do que as questões do ponto de vista técnico. O leitor pode achar que nós nos esquecemos de comentar a ação dos administradores regionais nesse rol de "comandantes". De forma alguma. Salvo algumas honrosas exceções, os gestores das regiões administrativas precisariam estabelecer uma metodologia científica no seu trabalho. E também atuar conforme a disponibilidade do caixa, elegendo prioridades ao fixar metas conforme a dinâmica de cada administração. O que se vê, ao contrário, é um conjunto desordenado de ações em que prevalecem o interesse político e a visibilidade do "comandante". Um exemplo disso são os eventos e shows, cujos gastos sobem às alturas, mas satisfazem as necessidades do povo. É a velha máxima do "pão e circo" que se perpetua no tempo. Não somos contra os shows, digase. Agora é preciso usar o bom senso. Todos querem faturar nesses eventos e batem o pé se não receberem o seu "mensalinho". Esperamos que, para 2012, essas questões sejam revistas. Para o bem da população (e dos contribuintes) do DF. .

A RTIGO REGIME DE CONTRAÇÃO OU SERÁ DE 'CORRUPÇÃO'?

Por Luiz Carlos Baeta Neves* Diz o presidente do Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Confea), Marcos Túlio de Melo, em sua revista, edição setembro/outubro 2011, que versa sobre a Copa de 2014, no artigo: "Sancionado pela Presidência da República, RDC promete levar agilidade às contratações", que: "do ponto de vista técnico, a criação do RDC gera uma preocupação enorme, em virtude da contratação integrada que pode levar a um resultado indesejado, além de abrir brechas para corrupção. Como julgar um processo licitatório para a execução de uma obra, se não existiu um projeto básico para a concorrência?". O grifo é nosso. Amigos lembremo-nos que estamos diante de uma grave crise mundial, com as grandes potencias enfrentando problemas "nunca dantes navegados", que estão trazendo fortes preocupações para suas populações, que perdem direitos adquiridos, sofrem desemprego crescente e mal estar geral, levando até, em alguns casos, a renuncia de seu principal dirigente. Também, não são poucos os incidentes, mostrados pela mídia, contrapondo população e polícia que, em alguns casos, parecem até compor as temíveis guerras civis. E, por que isso? Lendo os melhores críticos, ouvindo os melhores repórteres, vemos que o pilar mor dessa desgraçada situação, não é outra coisa que a desregulamentação de leis que tratam de assuntos econômicos e financeiros, que têm privatizado os lucros com consequente socialização dos prejuízos. A conta sempre sobra para os mais fracos, "agigantando-se o poder nas mãos dos maus", como já ensinava Rui Barbosa. O fato é tão ardiloso que vemos grandes empresas, como Bancos, Seguradoras, Fundos, e outros que tais, falirem. Só que essa ruína é fraudulenta e, penso, serve para demonstrar aos que sofrem os efeitos da crise, que os grandes sofrem conjuntamente. Porém, o que não nos dizem é que realmente grandes conglomerados podem quebrar isso quando não são salvos pelo governo (com dinheiro do povo), mas seus dirigentes escapam impunes para curtir o crescimento de suas fortunas, e muitos conseguem o prêmio de consolação em altos cargos no escalão superior do governo. Dizem que a Lei n. 8666/93, que disciplina as licitações públicas, não impede a corrupção. De fato nada a impede, pois o que vemos é o aumento contributivo ao seu reino. Quando há corrupção sob o regime desta última Lei é porque algum ou vários dispositivos dela não foram observados, principalmente a exigência de apresentação de projeto básico como ela o define. Muitas vezes o projeto apresentado no certame licitatório não é o que será executado. Aviltam-no por meio de inúmeros termos aditivos. Logo não é ela a causa da corrupção. Imaginem agora licitação sem projeto básico. Entendo que o novo regime consubstanciado na Lei n. 12.462/2011, RDC, de fato deverá trazer agilidade às contratações das obras necessárias às Copas e às Olimpíadas, mas com certeza conseguiríamos a mesma agilidade contratando com "amigos de confiança" a realização das ditas obras. Talvez nesse segundo caso tivéssemos até mais pulso na condução das obras pelos contratantes, porque eles não poderiam alegar conquista de direitos advindos da concorrência com outros participantes. Estariam simplesmente devendo favores. O fato concreto, como diria o saudoso presidente e nisso ele é craque, é que estão desregulamentando. Outro processo de desregulamentação constitui a chamada DRU e não me perguntem por que o Orçamento da União é cada vez mais uma peça de ficção. Ele que está na raiz da justificativa da existência do Poder Legislativo. Há outros casos, como por exemplo, a não entrada em vigor da "ficha limpa". Mas, deixo aos amigos a tarefa de identificá-los e ver se são remédios saudáveis ou sua adoção constitui um sério veneno. *Luiz Carlos Baeta Neves é jornalista e publicitário

Esta é uma publicação da: Media One Comunicação e Editora Ltda CNPJ: 04.676.116/0001-04 - Inscrição Estadual: 07.426.563/001-40 Diretor Presidente: José Rodrigues Alves Diretor Financeiro: José Luiz de Brito Jornalista Responsável: Emílio de Faria - DRT 239.723-72 nº 9728 Editor-executivo: Carlos Alberto Pacheco - MTB nº 14.652-SP Jornalistas: Marcos Medanha e Odirlei Ribeiro Colaboradores: Agnaldo Nunes da Silva, Maria das Graças Silva Pinto Assessoria Jurídica: Dr. Marcondes Paiva - (61) 8407-1986 Diretor comercial: J. Rodrigues - 3369-4480 - 9633-8091

“Os políticos não conhecem nem o ódio, nem o amor. São conduzidos pelo interesse e não pelo sentimento”

(Philip Chesterfield)

PPOR IBEIRO ORO ODIR DIRRR IBEIRO

BOAS OPÇÕES

CONDOMÍNIOS I

O Conselho de Planejamento Territorial e Urbano do Distrito Federal (Conplan) aprovou, no dia 6, os processos de regularização do condomínio Alto da Boa Vista, em Sobradinho, e da Etapa 2 do Sol Nascente, em Ceilândia. A reunião ocorreu na sede da Secretaria de Habitação e é mais uma ação do programa "Regularizou, é seu!". O condomínio Alto da Boa Vista, em Sobradinho, com processo há 19 anos, é um parcelamento de classe média construído em terras particulares.

CONDOMÍNIOS II

A regularização do Alto da Boa Vista vai beneficiar cerca de 10.120 moradores. A aprovação pelo Conplan era a última exigência. O condomínio já passou pela análise do Conselho de Meio Ambiente (Conam). Após a validação pelos conselhos, o condomínio segue para aprovação por meio de decreto a ser assinado pelo governador Agnelo Queiroz.

Calcanhar de Aquiles I

SOLAR

INVASÃO NO PALÁCIO I INVASÃO NO PALÁCIO II

A sandice do ser humano parece não ter limites. Vejam o caso do soldado João Dias. Ele deve ter mesmo muitos amigos no Buriti porque senão teria entrado tranquilamente no Palácio e armado aquela confusão. Pior: entrou lá com uma sacola de dinheiro, de fazer inveja qualquer aspirante a "mensaleiro". O governador pediu uma investigação rigorosa quanto à invasão do PM, a quem nutriu amizade num passado não muito distante.

O advogado de Dias, André Cardoso, ficou indignado com a prisão de seu cliente, que teria sido vítima de uma arbitrariedade. Mas, ao mesmo tempo, o próprio PM apresentou um laudo médico, no qual comprova que sofre de problemas psiquiátricos. Estranho. Afinal, o soldado teria tido um surto ao invadir o Buriti? O secretário de Governo, Paulo Tadeu, ainda não comentou sobre o caso.

DOS

CISNES

Outra boa opção é a casa de eventos Solar dos Cisnes, lugar ideal para a realização de casamentos, batizados, formaturas e confraternizações. As instalações oferecem conforto a todos. Dois locais de primeira qualidade que se tornaram excelente alternativa no Paranoá e Itapoã.

INVASÃO NO PALÁCIO III

O quadro atual da saúde pública no Distrito Federal continua sendo o calcanhar de Aquiles do governo Agnelo Queiroz. Para 2012, o chefe do Buriti terá imensos desafios pela frente, sobretudo no que se refere a aumentar o contingente de médicos, reduzir as filas de atendimento e manter os equipamentos clínicos funcionando na perfeita ordem.

Calcanhar de Aquiles II

A Golaço se tornou uma das opções da região do Paranoá e Itapoã. O campo soçaite já caiu nas graças dos empresários da região que gostam de jogar um bom futebol. O ambiente é familiar e aconchegante. O campo fica localizado às margens da DF- 005. É uma boa pedida para as peladas noturnas e nos fins de semana.

O Hospital de Base é o mais caótico de toda a estrutura clínica do DF. Um paciente do Paranoá (preferiu não se identificar) informou a essa coluna que a fila de espera para um atendimento pode chegar a seis meses. Isso mesmo: seis meses. O governador Agnelo promete agir rápido. A primeira providência seria a de encurtar essa fila. E evitar mais sofrimento de quem não pode pagar uma consulta com médico particular.

Eis que surge a Polícia Civil para responder ao cidadão brasiliense a origem do dinheiro. Um conjunto de cédulas que foi atirada à mesa das servidoras da secretaria. Não se sabe a razão da fúria de João Dias em perpetrar o ato. Qual o conflito entre ele e Tadeu? As notas serão submetidas à perícia pelo Instituto de Criminalística para se detectar a sua origem.

INVASÃO NO PALÁCIO IV

Então amigo do governador Agnelo - segundo conversas telefônicas que a opinião pública tomou conhecimento -, o militar disse que tem muito a dizer sobre o seu envolvimento nas altas esferas do PT. Contudo, falar é uma coisa. Sem provas, o relato cai no terreno da mera especulação e, como diz o velho provérbio jurídico, "ao réu cabe o ônus da prova". Portanto, está na hora de falar e provar. É essa atitude que o cidadão e eleitor espera.

DEMÓSTENES

PARA PRESIDENTE

Vários líderes do partido querem a legenda com candidato próprio à Presidência da República. O partido nunca foi cabeça de chapa, mas já ocupou a vice-presidência duas vezes, então como PFL, nos mandatos do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), de 1995 a 2002. Como parceiro do PSDB, o partido também disputou a vice nas eleições de 2006 e 2010, nesta última já com o

ELOGIOS A AGACIEL

No encerramento da última reunião da Comissão de Economia, Orçamento e Finanças (Ceof), a atuação do deputado Agaciel Maia, que ocupou durante este ano a presidência da comissão, recebeu elogios por parte dos integrantes. O vice-presidente, Cláudio Abrantes, destacou a clareza empregada nos trabalhos no decorrer do ano. "Tenho aprendido muito com Vossa Excelência. Toda experiência que trouxe do Senado tem nos ajudado bastante".

VOLTA DO

NEPOTISMO?

nome de Democratas. E, agora, anotem o nome da vez: o senador Demóstenes Torres.

No último dia dos trabalhos na Câmara, uma polêmica foi instalada. É o projeto de lei complementar que cria o Regime Jurídico Único dos servidores do DF. Para os observadores de plantão, os distritais aprovaram a volta do nepotismo aos órgãos do GDF.

A coluna está aberta a sugestões de pauta, reclamações, críticas, informações, colaborações. Basta entrar em contato através do e-mail: jornaldascidadesdf@gmail.com e também pelo fone (61) 33695066 (fotos também serão aceitas). As colaborações devem conter nome completo, contato e RG. O leitor que desejar falar direto com o colunista pode enviar e-mail para jornaldascidadesdf@gmail.com.

A RTIGO

A CONSTITUIÇÃO Paulo Henrique de Oliveira * A urgência na licitação e execução de obras públicas envolvendo a preparação para a Copa Mundial de Futebol de 2012 e os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2016 motivou a edição de um marco regulatório específico para a contratação de tais obras. A Lei 12.462 de 5 de agosto de 2011 abriu exceções na lei geral de licitações, a Lei 8.666 de 21 de junho de 1993. Estabeleceu-se um debate público sobre aspectos nos quais essa nova regulamentação teria flexibilizado de modo indevido as exigências constitucionais de transparência (e o controle que tal transparência exige) sobre os atos da administração pública. Dois aspectos contudo parecem ter merecido menor destaque nesse debate, e eles são de grande importância: a igualdade constitucional e o procedimento mediante o qual as leis são editadas, isso é, o que se exige, constitucionalmente, do processo legislativo em nossa democracia.

INCONVENIENTE

É possível argumentar que boa parte das alterações promovidas nesse regime diferenciado de contratações corrija erros na forma de licitação estabelecida na lei geral. Contudo, se são feitas alterações em uma lei geral apenas para determinados eventos específicos, é necessário perguntar o que justifica a quebra de igualdade para com as licitações que serão feitas nas demais obras públicas. A chamada urgência para tais eventos desportivos é posta em xeque quando se observa que a escolha dos países e cidades que os sediam é feita, pelas respectivas entidades organizadoras, com antecedência de cerca de quatro anos. A urgência que se invoca quanto a elas não se compara, no sentido público da expressão, com as urgências e emergências com as quais cada cidadão brasileiro tem sido historicamente flagelado, dada as omissões conhecidas nas políticas públicas voltadas à saúde e educação.

Jornalista responsável pelas cidades do Entorno: Marina Durães (61) 8161-3235 Administração, Redação e Publicidade: Av. Com. - Qd. 31 - Conj. 23 - Lt. 4 - Sl. 201 - Paranoá - Brasília-DF - CEP: 71573.100 Telefones: (61) 3369-5066 - (61) 8443-7138 - 3369-4480 Fotolito e Impressão: FC - Gráfica (61) 3356-7654 ! Circulação da Edição Impressa: Paranoá, Itapoã, Bairro Alto Colorado, Sobradinho, Planaltina, Varjão, São Sebastião, Jardim Botânico, Lago Sul, Lago Norte, Asa Norte, Asa Sul, Cruzeiro, Guará, Sudoeste, Sia, Câmara Federal e Legislativa, Senado Federal, Ministérios, Autarquias do Governo Federal, Secretarias do GDF e todas as administrações. ! Prefeituras Municipais do Goiás: Alvorado do Norte, Simolândia, Buritinópolis, Mambaí, Damianópolis, Posse,, São Domingos, Divinópolis,Jaciara, Nova Roma, Campos Belos, Monte Alegre, Terezina de Goiás, Cavalcante,São João D’Aliança, Alto Paraíso, Água Fria, Águas Lindas, Padre Bernardo, Cocalzinho, Corumbá, Pirinópolis, Valparaizo, Novo Gama, Cidade Ocidental, Luziânia, Cristalina. ! Prefeituras Municipais de Minas Gerais: Cabeceira Grande, Unaí, Paracatu, Arinos, Buritis de Minas.

De outra parte, o procedimento legislativo pelo qual foi editado esse regime diferenciado de contratação é também criticável sob a ótica das exigências constitucionais. As normas relativas a ele são produto de emendas feitas no curso dos debates no Parlamento quanto à Medida Provisória 527 de 18 de março de 2011. O objeto dessa Medida Provisória era a criação da Secretaria da Aviação Civil e providências correlatas a essa criação. Nada mais. Porém, durante a tramitação foi enxertada em seu teor toda a regulamentação de um regime diferenciado de contratações de obras e serviços pela administração pública. Foi quebrada a pertinência temática entre a Medida Provisória apresentada e a sua conversão em lei. Não se trata de um mero detalhe técnico. Princípios que normatizam o processo legislativo são parte do que se exige, em uma democracia, para a preservação do debate efetivamente público em torno da edição

de leis. E, no caso de medidas provisórias, sendo elas normas excepcionais (porque vigoram de modo imediato, antes mesmo da deliberação do Parlamento), observar esses princípios é ainda mais crucial. Esse ponto, aliás, é objeto de uma ação de inconstitucionalidade que será apreciada pelo Supremo Tribunal Federal. A conclusão a que se chega é que, uma vez mais, sob o manto de pressões políticas e econômicas, foram violadas a isonomia e o devido processo legislativo. Porém, nenhuma forma de urgência pode justificar que os princípios constitucionais sejam tratados como inconveniências. Garantias constitucionais não substituem políticas públicas e o debate em torno delas. Porém devem, sobretudo, impor limites às deliberações que surjam desses debates. *Paulo Henrique de Oliveira é professsor e pesquisador da Faculdade de Direito da Universidade de Brasília

ENVIE SUAS CRÍTICAS, SUGESTÕES, OPINIÕES, DENÚNCIAS, CARTAS E ARTIGOS , PARA OS NOSSOS ENDEREÇOS ELETRÔNICOS. jornaldascidadesdf@gmail.com imprensajornaldascidadesdf@gmail.com

VISITE O NOSSO SITE E FIQUE ATUALIZADO

www.jornaldascidadesdf.com.br AS OPINIÕES EMITIDAS NOS ARTIGOS E NAS MATÉRIAS ASSINADAS NÃO EXPRESSAM NECESSARIAMENTE A OPINIÃO DO JORNAL. É PERMITIDA A REPRODUÇÃO DAS MATÉRIAS PUBLICADAS DESDE QUE A FONTE SEJA CITADA.


POLÍTICA

BRASÍLIA - DF, 21 A 31 DE DEZEMBRO DE 2011

L EGISLATIVO FOTO: FABIO RIVAS/CLDF

PALANQUE

CAPITAL

Por J. Rodrigues FOTO: CARLOS GANDRA/CLDF

EMENDA

Deputados apresentaram 801 emendas parlamentares. As alterações na Lei Orçamentária Anual realocaram R$ 288 milhões

CÂMARA LEGISLATIVA APROVA ORÇAMENTO 2012 Com a aprovação da Lei Orçamentária Anual (LOA), Casa de Leis entrou em recesso. Volta está marcada para 1º de fevereiro

O relógio batia 2 da manhã de sexta-feira, dia 16, quando a Câmara Legislativa do Distrito Federal aprovou em segundo turno e com redação final o projeto de lei nº 552/ 2011, de autoria do Poder Executivo, que estima em R$ 18,3 bilhões a receita do DF para o próximo ano. Com a aprovação da Lei Orçamentária Anual (LOA) para 2012, o Legislativo entra em recesso, conforme determina a Lei Orgânica do Distrito Federal, retornado a suas atividades no dia 1° de fevereiro. A LOA prevê as receitas e fixa as despesas públicas para um exercício financeiro. Ela

I

deve ser compatível com o Plano Plurianual (PPA) e com a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), devendo ser composta pelo orçamento fiscal, de investimento e de seguridade social. Dos 18,3 bilhões previstos para 2012, 12,4% serão destinados à saúde, 19,7% para educação, 8,7% para obras, 6,3% para transportes, 6,7% para programas sociais e 1,7% da receita será investido em segurança pública. Além das receitas locais, o Distrito Federal conta com R$ 10 bilhões do Fundo Constitucional do DF, destinados exclusivamente à segurança, educação e saúde, o que totaliza 28,3 bilhões.

Durante a tramitação do PL nº 552/2011 na Comissão de Economia, Orçamento e Finanças (CEOF), os deputados distritais apresentaram 801 emendas parlamentares. As alterações na LOA realocaram R$ 288 milhões, visto que cada distrital teve o direito de apresentar até 48 sugestões no valor total de R$ 12 milhões. Durante a votação da LOA em segundo turno, o deputado Israel Batista (PDT) criticou a não inclusão de recursos para a contratação de 2100 professores concursados. O líder do governo, Wasny de Roure (PT), garantiu que o governador Agnelo Queiroz se comprometeu

a convocá-los no início do ano. Ao fechar as atividades legislativas, o presidente da Casa, deputado Patrício (PT), disse que o ano foi de grande produtividade, tendo sido aprovados diversos projetos, tanto de parlamentares como do Executivo. "Ano que vem vamos continuar apreciando todos os projetos nas comissões permanentes, o que fortalece a atuação parlamentar e evita a aprovação de propostas inconstitucionais", observou Patrício. De 23 de dezembro a 1º de janeiro a Câmara estará fechada. No restante do primeiro mês de 2012 a Casa funcionará com horário restrito, das 13 às 19 horas.

NVASÃO AO PALÁCIO

DISTRITAIS DEBATEM CASO JOÃO DIAS A prisão do policial militar João Dias no Palácio do Buriti foi o tema central dos debates realizados por deputados governistas e oposicionistas durante a sessão ordinária do dia 8. Ao abordar o episódio, a deputada Liliane Roriz (PSD) defendeu o afastamento do governador Agnelo Queiroz do cargo até que o caso seja investigado. "As autoridades do GDF estão sempre como reféns", disse ela, destacando que está preocupada com o que chamou de "instabilidade do GDF". O deputado Chico Vigilante (PT) criticou duramente o comportamento do militar João Dias e repetiu as palavras ofensivas que ele teria dito para as servidoras do GDF. Vigilante também declarou que o governo está "absolutamente tranquilo" e que as supostas denúncias de João Dias não têm nenhum fundamento. Já o deputado Dr. Michel (PSL) afirmou que o delegado agiu corretamente ao arbitrar fiança e liberar João Dias, diante da qualificação do crime.

Ele ainda colocou em dúvida as atitudes do militar e questionou o fato dele não ter dado voz de prisão a quem supostamente o subornou. A deputada Eliana Pedrosa (PSD) ressaltou que o episódio envolvendo João Dias não tem nenhuma ligação com a oposição. "A oposição não tem nada com esses fatos, que mais parecem uma novela mexicana", afirmou, reclamando das insinuações feitas por deputados governistas. Para ela, as instituições precisam ser preservadas, pois estão sendo colocadas em xeque com os episódios recentes da política local. Celina Leão (PSD) cobrou respeito dos colegas à oposição e reclamou por não ter tido acesso ao depoimento prestado ontem por João Dias, mesmo tendo requerido oficialmente como presidente da Comissão de Direitos Humanos, Cidadania, Ética e Decoro Parlamentar. Ela também colocou a comissão à disposição para investigar as agressões sofridas

TENTA AJUDAR HEMOFÍLICOS

A presidente da Comissão de Assuntos Sociais da Câmara Legislativa, deputada Liliane Roriz (PSD), apresentou emenda ao Projeto de Lei 640/11 que propõe cancelar a transferência de recursos que seriam para o programa de tratamento de hemofílicos na rede pública de saúde. Segundo a proposta, o GDF solicita autorização dos distritais para mudar a destinação de R$ 2,5 milhões, que serviriam para despesas no tratamento de coagulopatias, para injetar na manutenção de contratos com empresas de limpeza. "É gravíssimo esse descaso do atual governo e chega a ser um crime. O DF já foi referência no tratamento da hemofilia e hoje os pacientes sofrem com um governo que só pensa em interesses particulares", justificou a parlamentar.

POSTURA

INDEPENDENTE

REFORMA

ADMINISTRATIVA

Parece que alguns parlamentares não andam falando a mesma língua do Palácio do Buriti. E muitas dessas divergências se tornam públicas. Um exemplo é o deputado distrital Chico Leite, que, segundo pesquisas, é o distrital mais bem avaliado da Câmara Legislativa. Quando é pre-

I

Não existe mais nenhuma dúvida: haverá reformas administrativas nos governos de Agnelo Queiroz e de Dilma Rousseff em janeiro, como manda a praxe política. Informações veiculadas na imprensa dão conta que o primeiro integrante da ala petista em Brasília a ser contemplado na reforma é nada menos que o presidente da Câmara, deputado Patrício, que terá o privilégio de indicar o administrador regional do Gama.

REFORMA

ADMINISTRATIVA

ESFORÇO

CONCENTRADO

Num segundo momento, entrarão em cena as administrações de Ceilândia e do Paranoá, esta última a menina dos olhos do vice-governador Tadeu Fillipelli desde os tempos do governo Joaquim Roriz. Em Ceilândia, quem deve indicar o gestor

II

é provavelmente o deputado Chico Vigilante (PT), o parlamentar mais leal a Agnelo. A reforma administrativa deve ser uma maneira de o governador apaziguar a base governista na CLDF, que não anda nada satisfeita com as autoridades palacianas.

Até o fim de 2011, a Câmara Legislativa deverá aprovar cerca de 110 projetos de autoria do Poder Executivo, contra 75 propostas em 2010. A previsão é da Liderança do Governo na Câmara. "Muitos projetos já foram votados e estamos trabalhando em ritmo acelerado para aprovar as proposições mais importantes", destaca o deputado distrital Wasny de Roure, líder do governo Agnelo. Os textos das novas leis destinam recursos e estabelecem medidas principalmente para as áreas de saúde, educação e infraestrutura.

FOTO: FÁBIO RIVAS/CLDF

CEOF

APROVA NOVOS CRÉDITOS

A Comissão de Economia, Orçamento e Finanças (Ceof) aprovou quatro projetos de lei do Executivo, dois deles apreciados em caráter "extra pauta". Ambos tratam da abertura de créditos suplementares ao orçamento, no total de R$ 44 milhões. À exceção do PL nº 640/2011, que abre créditos da ordem de R$ 33 milhões ao orPatrício: agressão cometida contra militar é “inafiançável” pelas servidoras do GDF e quis saber como Vigilante teve acesso a trechos do depoimento com as ofensas. O deputado Patrício (PT) cobrou responsabilidade dos deputados na abordagem da questão, "independentemente de serem do governo ou da oposição". Ele fez questão de deixar a presidência para fazer seu pronunciamento na tribuna, como os

ciso, o distrital vota contra o governo Agnelo sem pestanejar. E por isso não goza de prestigio com o governador e as autoridades palacianas. Segundo interlocutores do deputado, uma das suas maiores mágoas com o PT foi não ter o sido o nome da legenda para o Senado.

demais parlamentares. Patrício informou que as imagens do circuito de segurança do Buriti que registram os atos de João Dias já foram entregues ao diretor-geral da Polícia Civil e ao comandante-geral da PM. O deputado também explicou que a agressão cometida contra outro militar é inafiançável e que João Dias deverá ficar preso até o fim das investigações.

çamento, as propostas foram aprovadas por unanimidade. Já a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) aprovou os projetos de lei 576/11 e 622/11, ambos do Executivo, que fixam a pauta de valores venais de terrenos e edificações para o cálculo do IPTU e veículos para o IPVA de 2012. Os dois impostos terão reajuste de até 7,39%.


C I D A D E

BRASÍLIA - DF, 21 A 31 DE DEZEMBRO DE 2011

E XEMPLO DE SUCESSO

ANIVERSÁRIO

Variedade de produtos e itens seduz a clientela da cidade que encontra no Supermercado JL sempre o que procura

TRAJETÓRIA DE VIDA O TORNOU UM EMPRESÁRIO BEM-SUCEDIDO José Gomes do Vale, o ‘Zeca’, vendeu queijo, foi vendedor ambulante e engraxate até ser dono de um supermercado tradicional no Paranoá Da Redação Um dos supermercados mais tradicionais do Paranoá completa 20 anos de funcionamento. O Mercado JL se confunde com a história da cidade. Seu proprietário, José Gomes do Vale, 49 anos, mais conhecido como "Zeca" começou seu empreendimento de forma despretensiosa. Natural do Ceará, o retirante nordestino chegou à antiga Vila Paranoá com seus pais e irmãos na década de 70, filho de uma liderança bem conhecida na cidade, a dona Matilde Gomes. Eles vieram em busca de oportunidades na capital federal. Mas a trajetória do empresário de sucesso não foi nada fácil, de acordo com seu relato em entrevista ao Jornal das Cidades. Ele teve de vender queijo, foi engraxate e vendendor ambulante para ganhar o sustento de cada dia, até abrir o seu primeiro comércio em 1982 - um barzinho no famoso ponto final da Vila Paranoá. Em 1991, mesmo com a remoção da vila para a parte alta da cidade, Zeca continuou a atividade comercial. O local, onde funciona seu estabelecimento, um dia já foi bar e lanchonete, tradicional ponto de encontro dos moradores da cidade. Algum tempo depois, o empresário abriu um depósito e depois decidiu partir para o ramo de supermercado com a abertura do Minimercado JL, que, aos poucos, foi caindo no gosto dos moradores do Paranoá e foi se tornado refe-

DO

CRUZEIRO

Ao completar 52 anos no último dia 30, o Cruzeiro comemorou o aniversário com uma programação especial com corte de bolo, shows e outras atrações. A cidade também está ganhando um novo visual. Desde o início do ano, o GDF inaugurou novas praças, reformou parques infantis e revitalizou vários espaços públicos. Na parte da infraestrutura, foram inauguradas as praças Cássia Eller, Wanderson Monteiro e Sabino; e três Pontos de Encontro Comunitário (PECs). Além disso, foram revitalizados 20 parquinhos e construídos sistemas de drenagem para águas pluviais, cerca de 900 metros de calçadas e o Galpão da Informática. O Cruzeiro Center também foi revitalizado e a arquibancada do Centro Poliesportivo do Estádio de Futebol do Cruzeiro foi reformada.

OBRAS EMERGENCIAIS NO VARJÃO

A Administração do Varjão já iniciou as obras emergenciais para minimizar o impacto das chuvas na cidade. Na Quadra 05, onde as famílias tiveram suas residências alagadas no início do mês, os servidores da administração regional, com o apoio da Novacap e Coordenadoria das Cidades, realizaram re-

VICENTE PIRES

forma e limpeza dos chamados postos de visitas (PV) caixas de concreto que servem de acesso à manutenção da rede de águas pluviais. Esses espaços estavam totalmente obstruídos com lixo de todo tipo que impediam a passagem da água e, por consequência, causavam alagamentos no setor.

SERÁ REGULARIZADO

Após décadas de pendência judicial, o Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) autorizou o registro de Vicente Pires em nome da União. A partir da decisão, será possível dar andamento ao projeto de regularização da área, que precisa vencer algumas etapas, como a doação do terreno ao GDF, a revisão e a aprovação do projeto urbanístico e a emissão das licenças ambientais. O projeto de regularização ainda passará pela avaliação do Grupo de Análise e Aprovação de Parcelamentos de Solo e Projetos Habitacionais e pelos Conselhos de Meio Ambiente (Conam) e de Planejamento Territorial e Urbano (Conplan).

NOVO PARQUE Estabelecimento possui equipe de colaboradores, sempre atenta às necessidades dos clientes rência na cidade. Hoje, o estabelecimento possui mais de 70 funcionários e emprega cerca de 50 pesde forma indireta. Os clientes vêm de todas as partes do Distrito federal, principalmente dos condomínios, área rural, Lagos Sul e Norte. Jose Gomes é casado com Ivani Constância, 36, e tem três filhos. Perguntado sobre o segredo de seu sucesso, Zeca foi objetivo. "Honestidade, dedicação, muito trabalho e acreditar em seus ideais. Esses são os pilares do sucesso", ensinou. Ele ressalta que, em virtude do aniversário do JL, a clientela desfrutará de ótimas promoções. Além disto, os fregueses estarão participando do “Natal Premiado” da Associação Comercial do Paranoá. A

Zeca e esposa Ivani: honestidade, dedicação e muito trabalho cada R$ 40 em compras, o cliente leva um cupom para concorrer a um carro zero-quilômetro e mais de 50 prêmios. José Gomes e sua esposa Ivani agradecem a todos os clientes, funcionários, morado-

res e fornecedores por acreditarem na qualidade dos produtos e pela preferência. Zeca e Ivani deseja a todos um feliz Natal. E que o ano que se aproxima seja repleto de paz, alegria e realizações.

NA

A Secretaria do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos do DF e o Instituto Brasília Ambiental (Ibram) inauguram, neste sábado, 17, a primeira etapa das obras de infraestrutura do Parque de Uso Múltiplo da Asa Sul, contemplado pelo programa Brasília, Cidade Parque. Por meio de parceria firmada entre Semarh, Ibram, Centro Universitário Iesb e Novacap,

ASA SUL

foram construídas no Parque quadras esportivas, pista de Cooper, ponto de encontro comunitário, playground e áreas de convivência. Durante o lançamento das obras do Parque da Asa Sul, será realizada ainda a entrega das doações do Natal Socioambiental - ação de solidariedade que irá contemplar 100 crianças e 30 idosos em situação de vulnerabilidade.


C I D A D E

BRASÍLIA - DF, 21 A 31 DE DEZEMBRO DE 2011

E NCONTRO DE GOVERNADORES

C AMPANHA FOTO: ANTONIO CRUZ/ABR

ONG está recebendo doações do veículo 24 horas por dia Chefes do Executivo reuniram-se na Residência Oficial de Águas Claras para definir temas de interesse do Centro-Oeste

ESTADOS QUEREM PARTILHA DO PRÉ-SAL E REVISÃO DA DÍVIDA Governadores do DF, Mato Grosso, Goiás e Mato Grosso do Sul definiram temas prioritários que deram origem à Carta de Brasília assinada por eles

Os governadores do Distrito Federal, de Goiás, de Mato Grosso e de Mato Grosso do Sul, ao lado de representantes dos Estados de Tocantins e Rondônia, participaram, no dia 7, do IV Encontro de Governadores do Centro-Oeste. Após cinco horas de debate, na Residência Oficial de Águas Claras, os participantes definiram cinco temas prioritários, que deram origem à Carta de Brasília, assinada no início da tarde pelos governadores. Os principais temas discutidos na reunião e incluídos na Carta de Brasília foram a divisão dos royalties do pré-sal, a revisão do ônus financeiro da dívida dos Estados com a União, a flexibilização do quórum de aprovação dos benefícios fiscais pelo Conselho

Nacional de Política Fazendária (Confaz), o ressarcimento de perdas decorrentes das desonerações da Lei Kandir e o fortalecimento da Superintendência de Desenvolvimento do CentroOeste (Sudeco). O governador Agnelo Queiroz destacou que o principal ponto de debate e item nº 1 da Carta de Brasília é a divisão dos royalties do pré-sal. "A partilha dos royalties do petróleo vai permitir que todo o País possa investir em infraestrutura, educação e na redução das desigualdades sociais. Isso é de interesse de todo o país e não apenas de três Estados", afirmou, ao lado do vice-governador do DF, Tadeu Filippelli. A Carta de Brasília, assinada por todos os governadores pre-

sentes, pede a imediata votação, ainda em 2011, do projeto de lei que trata da partilha do pré-sal. O governador de Mato Grosso, Silval Barbosa, sugeriu que os governadores solicitem audiência com o presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia, para pressionar os parlamentares a votarem logo o tema. Já o governador de Mato Grosso do Sul, André Puccinelli, reforçou a importância da articulação dos estados e Distrito Federal com a União. "Temos que passar das ideias para prática. Precisamos articular a instituição de novas regras para o comércio eletrônico e a votação da partilha de royalties", afirmou. Já o governador de Goiás, Marconi Perillo, sugeriu que os secretários de Estado

encaminhem diretamente ao Legislativo ofícios pedindo celeridade nas votações de interesse da região. "Essas cartas funcionam", destacou. O segundo item da Carta é a revisão urgente do ônus financeiro da dívida dos estados com a União. Para os governadores, é necessário haver redução de, no mínimo, 20% do percentual de comprometimento da receita líquida destinada ao pagamento das dívidas intralimite com o governo federal. Outra demanda é a redução dos juros anuais da dívida para 2%. Os governadores também definiram como prioridade a flexibilização do quórum de aprovação dos benefícios pelo Confaz para 3/5, proposta encampada pelo DF.

BASTA UMA SIMPLES LIGAÇÃO E VOCÊ PODE DOAR BICICLETAS

A organização não-governamental (ONG) Rodas da Paz es t á realiz and o um a campanha de arrecadação de bicicletas para crianças que participam da campanha Papai Noel dos Correios e para estudantes de áreas rurais do DF. A ONG aproveitará peças para criar bicicletas adaptadas aos portadores de necessidades especiais. Quem quiser fazer doação (em qualquer dia da semana e horário) deve ligar para 3481-3060, disponível 24 horas, ou enviar mensagem parao endereço doebicicleta@rodasdapaz.org.br. O projeto Doe Bicicletas nasceu com o objetivo de pro-

mover o uso do veículo como instrumento de transformação social. Nesta ação, 'Rodas da Paz' conta como apoio de emissoras de rádio, dos Correios, o Exército, o Corpo de Bombeiros, um grupo de ciclistas, lojas de bicicletas, Administração de Brasília e dezenas de prefeitos de quadras e síndicos de condomínios. Em 2010, a organização recebeu mais de 900 ligações. E o número de bicicletas doadas ultrapassou a 400 unidades. Rodas da Paz com o grupo de ciclistas Coroas do Cerrado conseguiram recuperar 136 bicicletas para as cartinhas do Papai Noel dos Correios e outras 273 para projetos sociais.

S AÚDE

TJ APROVA PROTOCOLO PARA

TRATAMENTO DE HEMOFÍLICOS O governo do Distrito Federal conquistou uma vitória na área da saúde pública. A Justiça atestou a validade do Protocolo para o Tratamento dos Hemofílicos Adultos e Crianças no Distrito Federal, questionado pelo Ministério Público do Distrito Federal e Territórios. O protocolo contempla orientações para acompanhamento dos pacientes, profilaxias primária e secundária e diretrizes para utilização dos concentrados de fatores da coagulação. O Tribunal de Justiça do DF considerou válido o protocolo que regula o tratamento de hemofílicos. O juiz de direito substituto Paulo Cezar Duran entendeu que o DF "elaborou o protocolo exigido por lei, sendo inovador, como a primeira tentativa oficial de se regula-

mentar as políticas públicas de tratamento, compras e dispensação de medicamentos a pacientes com coagulopatias". O juiz ressaltou que o DF seguiu as principais orientações do Manual do Ministério da Saúde na elaboração do protocolo questionado pelo MP. "O protocolo foi elaborado por médicos da Secretaria de Saúde e Fundação Hemocentro de Brasília, tomando-se o cuidado de disponibilizar consulta pública no site da secretaria pelo período de de 21 de abril a 20 de maio". Sobre outro ponto questionado pelo MP - a efetividade do atendimento dos pacientes -, o juiz declarou: "O DF promove o meio termo entre a individualização do tratamento e o estabelecimento do limite etário".


SEGURANÇA

BRASÍLIA - DF, 21 A 31 DE DEZEMBRO DE 2011

P ROJETO SOCIAIS

PRESOS

Grupo de escoteiros do projeto Juventude Sempre Alerta: PM visa desenvolver valores morais, cívicos, espirituais e sociais

IDEIAS AJUDAM A REDUZIR OS ÍNDICES DE VIOLÊNCIA

PM usa ações como palestras antidrogas e cursos de teatro como forma de integrar-se à comunidade, sobretudo de crianças e adolescentes A Polícia Militar do Distrito Federal aposta em ações sociais como importante ferramenta para combater a criminalidade no DF. Com projetos como palestras antidrogas, cursos de teatro, programa de cidadania e incentivo à prática esportiva, a corporação procura se integrar à comunidade aproximando-se, sobretudo, de crianças e adolescentes - e trabalhar de forma preventiva na redução da violência. "A ideia dos nossos projetos sociais é diminuir a distância entre a PM e a comunidade, interagindo, mostrando como é realizado o nosso serviço e

disseminando o pensamento contra as drogas e a violência", explica o subchefe da Divisão de Programas de Ações Sociais da PM, major Paulo Sergio Cassiano da Silva. "Outro foco importante é transmitir a filosofia do policiamento comunitário", acrescenta. Entre os projetos desenvolvidos pela PM está a realização de palestras em escolas, com temas como o uso de drogas e a violência, ministradas pelo Batalhão Escolar. Outra iniciativa de destaque é o apoio a quatro grupos escoteiros (Planaltina, Brazlândia, Recanto das Emas e Ceilândia Cen-

tro), por meio do projeto Juventude Sempre Alerta. O trabalho da PMDF tem agradado a comunidade. Desde o início dos projetos, já foram atendidos mais de 204 mil crianças e adolescentes. "Este não é um trabalho repressivo, por isso a comunidade se aproxima. A ideia é fazer a prevenção primária para que as crianças e os adolescentes não partam para o mundo da criminalidade", ressalta o major Cassiano. Os adultos também podem contar com cursos ministrados por policiais comunitários. A PM oferece o Ensino de Jovens e Adultos

(EJA), em que as séries são concluídas em menor tempo. Os cursos são ministrados pelos próprios policiais, que aproveitam as aulas para falar sobre assuntos relacionados ao dia a dia, como, por exemplo, a violência doméstica. Além dos projetos administrados pela Divisão de Programas de Ações Sociais, alguns batalhões possuem projetos próprios. Muitos deles são mantidos pelos batalhões ou ainda pelos próprios policiais. Todos os projetos são gratuitos. Os interessados em participar ou agendar palestras podem obter mais informações pelo telefone 3910-1346.

POR SEQUESTRO RELÂMPAGO

Dois homens foram surpreendidos por Policiais militares do Tático Operacional Rodoviário (TOR) no momento em que faziam reféns três pessoas na DF-001 (Itapoã sentido Sobradinho), por volta das 21 horas do último dia 4. Quando patrulhavam a cidade, os PMs estranharam quando viram um GM/Astra vermelho parado na altura do quilômetro 9 e resolveram checar. Ao se aproximarem, viram três pessoas nuas deitadas no mato sendo ameaçadas por dois homens armados com facas. Imediatamente os policiais agiram e prenderam os suspeitos. Aos agentes, o motorista do veículo informou que fazia transporte irregular de passageiro, tornandose ele e as outras duas pessoas vítimas do assalto. Todos foram encaminhados à 6ª DP para registro da ocorrência.

MENORES

TENTAVAM LATROCÍNIO

Na noite do dia 1º, no Conjunto 2, Quadra 206, do Residencial Oeste, em São Sebastião, dois menores entraram numa farmácia, anunciaram assalto e atiraram num funcionário do estabelecimento comercial, atingindoo no braço direito. Em seguida eles fugiram levando cerca de R$ 46. Os policiais integrantes do 21º Batalhão (São Sebastião), sargento Luciano Dantas e cabo Adelson

Alves, em patrulhamento na Quadra 206, por volta de 22h30, conseguiram deter dois menores. Eles portavam R$146 e 16 carteiras de cigarros. Apesar das diligências, a arma utilizada não foi localizada.Os menores, ambos de 16 anos, foram reconhecidos pelos funcionários da farmácia. Eles foram autuados pelo ato infracional análogo à tentativa de latrocínio na DCA.

POLÍCIA PRENDE 7 DE UMA SÓ VEZ

Na tarde do dia 8, sete pessoas foram presas no Setor Comercial Sul no momento em que comercializavam drogas. Duas eram menores, uma delas de 14 anos. O grupo estava reunido na Quadra 1, por volta das 11horas, e levantaram suspeita de uma equipe de policiais que realizavam patrulhamento no local. Durante a abordagem, os militares encontraram cerca de 150 gramas de crack, 450g de maconha, e mais R$ 15 reais. Os jovens foram encaminhados às delegacias responsáveis para autuação. Quatro foram autuados por tráfico e três por uso de entorpecentes. Policiais que atuaram na ocorrência: sargento Neemias e soldados Carvalho, Ewerton, Brandão, Rubsleide, Rander e Vilela. Apoio do Gtop 21 Alfa.


G

BRASÍLIA - DF, 21 A 31 DE DEZEMBRO DE 2011

D ISCIPLINA

E

R

A

L

D ROGAS

Quirino e Olgamir (dir.) prestigiaram evento no Parque da Cidade

MULHERES LANÇAM GRANDE OFENSIVA CONTRA O CRACK

Meninas e meninos integrantes do projeto Segundo Tempo Força no Esporte preparam-se para os desafios do futuro

PRÁTICA ESPORTIVA AJUDA NO DESEMPENHO ESCOLAR

Programa realizado pelo Ministério da Defesa em parceria com as Forças Armadas salva crianças e adolescentes das situações de risco Por Odir Ribeiro Os especialistas costumam dizer que a educação é o caminho para uma sociedade melhor. Um dos exemplos que confirmam essa tese é o projeto "Segundo Tempo Força no Esporte", realizado pelo Ministério da Defesa em parceria com as Forças Armadas. De fato, a iniciativa prova como é possível formar cidadãos mais civilizados e qualificados para o futuro. O projeto é desenvolvido no Clube do Rocha, situado no Setor de Clubes Esportivos Sul, e atende 300 crianças. O principal objetivo é incutir na mente dos pequenos a disciplina por meio da prática de esportes. O programa atende crianças carentes da rede pública do Paranoá, São Sebastião e

Itapoã. Para a diretora da Escola Classe 01, Sihami Mudarra (foto), o projeto ajuda no desenvolvimento dos alunos e atua na melhoria do desempenho escolar. "Esse programa educacional ajuda na auto-estima das crianças que, na suas cidades, tem poucas opções de lazer," ressalta a pedagoga. Um dos que esbanjavam alegria com o projeto é o aluno André Leandro, 9 anos. Ele afirma que brinca e aprende ao mesmo tempo. Ele é dinâmico. "Gosto muito dos monitores. Agora ficou mais divertido ir à escola", afirma. Um dos principais motivos para o sucesso do projeto é as excelentes instalações e aparato logístico do Clube do Rocha, administrado pelo Exército. A

disciplina e a alta capitação dos militares estão fazendo do programa exemplo para o Brasil. Por meio dos esportes, a inclusão social tira crianças e adolescentes de situações de risco. Inclusive esse modelo de projeto é utilizado em alguns países desenvolvidos. Outro exemplo do sucesso é a aluna Kathia Cristina, também com 9 anos. Constatação óbvia: as atividades esportivas a fazem uma aluna melhor. "Hoje tiro as melhores notas e dou menos trabalho para a minha professora", admite Káthia. QUALIDADE DE VIDA - O Projeto Forças no Esporte faz parte do Programa Segundo Tempo, criado no Governo Lula. Desde a criação do programa, em 2003, a Marinha, o Exérci-

No dia 10, o Parque da Cidade foi cenário da caminhada simbólica Mulheres Unidas Contra o Crack. O evento encerrou a campanha 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra a Mulher, iniciada em 25 de novembro. "Contamos com uma programação extensa de atividades e levamos a discussão a fundo. Nosso maior desafio é informar todas as mulheres, para que elas tenham ciência dos equipamentos que o governo oferece para protegê-las e defendê-las. Nossa meta é que, a partir de 2012, as discussões sobre gênero sejam incluídas na grade curricular do sistema educacional", afirmou a secretária da Mulher, Olgamir Amancia. Participante do Conselho dos Direitos da Mulher, a primeiradama do Distrito Federal, Ilza Queiroz, destacou a importân-

I

cia de inserir o problema das drogas nas atividades femininas. "São elas as que mais sofrem quando alguma pessoa da família se envolve com o crack, por exemplo. Infelizmente, a droga está atingindo toda a população, independente da classe social e do sexo”, destacou. Ilza enfatizou o papel da mulher nesse processo. "Nós, que somos mulheres e mães, não podemos deixar que nenhum jovem entre em contato com as drogas, pois elas fazem com que ele perca a capacidade de sonhar com um mundo melhor". A caminhada marcou o término da Semana de Valorização do Idoso, iniciada com atendimentos médico e jurídico, atividades físicas, palestras e visitas culturais. O evento teve a participação do secretário especial do Idoso, Ricardo Quirino.

NVESTIMENTOS

CHUVAS: GDF DESTINA R$ 50

MILHÕES PARA CONTER ESTRAGOS

to e a Aeronáutica ajudam a melhorar a qualidade de vida de crianças e jovens carentes do Brasil. Além de praticar esportes, os adolescentes assistem a aulas de reforço escolar, direito a atendimento médico e odontológico, além de alimentação, roupas e transporte.

O governo do Distrito Federal adotou medidas para evitar que as chuvas provoquem ainda mais estragos na cidade. Ao todo, foram aprovados investimentos de quase R$ 50 milhões, destinados à recuperação de viadutos e obras viárias e à conservação de vias públicas do DF na estação das chuvas. Ao liberar os recursos, o governador Agnelo Queiroz pediu celeridade na execução das obras. A Terracap aprovou projeto e orçamento de R$ 4,5 milhões para recuperação dos viadutos do DF. Já para obras viárias e conservação de vias públicas no início da estação das chuvas serão mais R$ 45 milhões. Os recursos foram autorizados ainda na gestão do ex-presidente da Terracap e atual secretário de Fazenda, Marcelo Piancastelli.

"Esta liberação de recursos para conservação das vias públicas é fundamental para evitar que a população enfrente os mesmos problemas causados pela falta de cuidados registrados neste período no ano passado", afirma Piancastelli. Ele acrescenta que o GDF está preparado para enfrentar os transtornos das chuvas e manter a cidade limpa. Além dessas ações, o GDF aprovou R$ 66 milhões para a construção de ciclovias e R$ 25 milhões para manutenção de estradas em parceria com o Departamento de Estradas e Rodagens. Além da liberação de recursos, o governo, por meio da Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap), intensificou as operações preventivas da malha viária da área central de Brasília.


C I D A D E

BRASÍLIA - DF, 21 A 31 DE DEZEMBRO DE 2011

C OMÉRCIO

T URISMO

Piscina do Parque Nacional de Brasília atrai visitantes

PROPOSTA PREVÊ POLÍTICA DE TURISMO AO DISTRITO FEDERAL Feira vista por dentro: precariedade da construção acabou com a paciência dos próprios comerciantes

JOGO DE 'EMPURRA' PREJUDICA FEIRANTES NO PARANOÁ Principal centro de compras da cidade, a Feira Permanente depende dos comerciantes que tiram dinheiro do bolso para bancar a sua reforma

Por Odir Ribeiro Nos órgãos públicos é comum o famoso jogo do "empurra". O pior de tudo é que no meio dessa inércia governamental a população é a principal (e única) prejudicada. Na cidade do Paranoá, por exemplo, o principal centro comercial da cidade sofre com o descaso e a má vontade de algumas "autoridades". A Feira Permanente, localizada na área central do Paranoá, está no local há mais de quinze anos. Então, vejamos: na Secretaria de Obras do Distrito Federal existe um recurso de R$ 270 mil, destinado para reforma e reparos no local. Enquanto o recurso não sai, os comerciantes reestruturam a feira com dinheiro do próprio bolso. O gasto estimado é de R$ 400 mil. Recursos esses retirados muitas vezes por esses trabalhadores de seu orçamento familiar. O impasse poderia ser resolvido se o administrador da cidade, Professor Garibel, fizesse a sua parte e liberasse a verba para a melhoria da feira. Questionado pela reportagem do Jornal das Cidades, a sua assessoria alegou que não é possível a liberação dos recursos por a área ser educacional, ou seja, pertencer à Secretaria de Educação. Só que algo está errado. Na campanha eleitoral de 2010, o governador Agnelo Queiroz gravou uma inserção de campanha na própria Feira Permanente do Paranoá.

Na época, ele prometeu a total revitalização daquele espaço comercial. Na gravação, Agnelo prometeu a construção de banheiros e estacionamentos. Os primeiros existem e são uma vergonha - arremedos de mictórios. Já os segundos habitam o plano dos sonhos. Detalhe: quando Garibel foi candidato a deputado distrital,

ele pedia votos a todos os feirantes. Agora, no papel de administrador, sequer estende a mão a quem o escolheu em 3 de outubro. O problema se arrasta indefinidamente e aqueles que deveriam ser os principais beneficiados são obrigados a tomar uma atitude. Segundo um feirante que não quis se identificar, se a área for mesmo da Secretaria da

Educação porque isso não foi revelado antes? Como ficará essa negociação, afinal? Nessa história quem será que está tirando o corpo fora? O criador (Agnelo Queiroz) ou a criatura (Professor Garibel)? Não se sabe. O fato é que os feirantes foram, mais uma vez, vítimas de promessas não cumpridas. É uma novela que se pete ano após ano.

união da categoria ajuda na preservação da feira. "Agora as pessoas irão dar valor devido ao seu ganha-pão", ressalta o líder dos feirantes. Raimundo disse à reportagem do Jornal das Cidades que, mesmo assim, espera a participação maior das autoridades. "Estamos fazendo a nossa parte e ficaríamos muito felizes se o poder público colaborasse conosco", desabafa Raimundo. Segundo a associação, a reforma parcial deve ficar pronta até o final de janeiro. Para a feirante Jacira Souza, 43, que possui banca na feira permanente há onze anos, a reforma é uma maneira de melhorar o local e dar mais conforto aos comerciários e consumidores. Ela lamenta a falta de apoio do governo. "Gastei uns R$ 8 mil na minha banca. Cansei de esperar as promessas dos políticos", disse Jacira. Outro que teve desembol-

serviços turísticos mais competitivos do Distrito Federal. Para isso, a proposta inclui o enfoque na vocação de Brasília para o turismo cultural e cívico. "Essa é uma forma de turismo que só pode ser feita em Brasília, pois aqui é a capital do país. É na nossa cidade que estão os principais órgãos dos três poderes. Somos a história viva do Brasil recente", destaca o secretário. Outro ponto é o fortalecimento de regiões administrativas e municípios ligados à Rede Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal (Ride) como destino turístico. "Existe muito lugar bonito no Entorno que complementa a oferta turística do Plano Piloto. Conseguiremos oferecer um destino completo ao visitante. Ele terá a chance de conhecer a modernidade arquitetônica da cidade e ter contato com a natureza do cerrado”, explicou Neves.

A TRASO

RECUPERAR O TRANSPORTE

PÚBLICO É TAREFA POSSÍVEL?

REFORMAS SÃO URGENTES Mais uma vez as melhorias da Feira Permanente do Paranoá só ficaram nas promessas, bandeira de campanha de vários candidatos nas últimas eleições. Hoje, os feirantes vivem uma dura realidade - e por esse motivo decidiram não esperar. Cansados das promessas dos políticos e das autoridades públicas e não agüentando mais as péssimas condições do local, decidiram se mexer e arregaçaram as mangas. Estão reformando por conta própria as suas bancas e o restante da feira. As maiorias dos feirantes gasta, em média, R$ 620. Mas há microempresário que gastou mais de R$ 4 mil para ter uma banca um pouco melhor. Para o presidente da Associação dos Feirantes do Paranoá, Raimundo Alves de Carvalho, 52 anos, apesar do pouco apoio do Estado a

No dia 12, os membros do Conselho de Desenvolvimento do Turismo do Distrito Federal (Condetur) aprovaram por unanimidade a proposta de projeto de lei que define, pela primeira vez, uma política de turismo para a região. O texto da proposta já foi enviado ao governador Agnelo Queiroz. A proposta foi elaborada com a participação de todas as entidades que compõe o Conselho. "Não é uma imposição da Secretaria de Turismo. É um trabalho conjunto de todos que desenvolvem atividades turísticas no DF e que colaboram para o crescimento dessa importante atividade econômica em nossa região", explica o secretário de turismo, Luis Otávio Neves. Um dos principais objetivos da Política de Turismo é facilitar o planejamento e a organização turística integrada, além de fomentar, organizar e melhorar a oferta de produtos e

sar para ter melhorias em sua banca foi Augusto Justino, 34. Ele trabalha na feira permanente há seis anos e disse que espera há muito tempo por alguma atitude das autoridades públicas. O jeito foi gastar cerca de R$ 15 mil para ter o local de trabalho melhorado. "É lamentável que não possamos contar com a ajuda do Estado e, melhorar, assim, o nosso local de trabalho", indigna-se o microempresário. R ISCOS - Segundo Raimundo de Carvalho, até o final de janeiro, a reforma parcial do centro comercial deve estar concluída. Nossa equipe andou pela feira e constatou que alguns reparos pontuais devem ser feitos, como a instalação elétrica que oferece risco aos feirantes. Nesse caso, deve entrar em cena o empenho dos órgãos públicos.

O País precisa recuperar um atraso de vinte anos em relação a transportes em todos os seus níveis. Segundo Rone Barbosa, conselheiro do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), o desafio não está na falta de capacidade técnica. "Entre os anos 80 e 90 não houve um plano hidroviário nem ferroviário", comentou, durante o III Workshop em Transportes da Universidade de Brasília. Segundo André Dantas, diretor técnico da Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU), o País tem grandes exemplos de sucesso como o Bus Rapid Transport (BRT), imensos corredores que cortam as cidades com uso restrito de ônibus. Apesar da sigla em inglês, o BRT nasceu há mais de 20 anos em Curitiba e tornou-se um exemplo para o mundo. "Não devemos nada a ninguém no mundo no que se refere a soluções em transportes", garantiu ao citar a UnB como uma referência do

país no assunto. Rone Barbosa concorda. "Temos tecnologias para solucionar nossos problemas em transportes. Temos o conhecimento e sabemos aplicá-lo", assegurou. Nas grandes cidades, Barbosa entende que os problemas do país estão na falta de espaço físico e nas políticas de uso e ocupação do solo. "Nossas cidades precisam de planejamento de longo prazo para seus sistemas de transporte", avaliou. "Não temos mais escolha: ou resolvemos agora a opção que fizemos pela matriz rodoviária ou podemos esperar uma catástrofe urbana", garantiu Fernanda Fernandes, mestranda do Programa de Pos-Graduação em Transportes da UnB e que integra a comissão de organização do workshop. O evento foi realizado nos dias 28 e 29 no auditório do Centro de Excelência em Turismo. Aconteceram debates sobre ferrovias, biodiesel e política de segurança viária.


G

BRASÍLIA - DF, 21 A 31 DE DEZEMBRO DE 2011

B ALANÇO 2011

JORNAL DAS CIDADES REAFIRMA

E

R

A

L

T RANSPORTE FOTO: BRITO

PAPEL DE VEÍCULO COMUNITÁRIO

Em 2012, semanário terá mais editorias. Objetivo é levar ao leitor informações de qualidade sobre tudo o que acontece na região e no DF Da Redação O ano de 2011 aproximase do fim e, mais uma vez, o semanário Jornal das Cidades acompanhou de perto os principais acontecimentos da região do Paranoá, Itapoã e cidades próximas. A verdade é que não tivemos um período muito produtivo na região. São poucos os fatos a se comemorar. Nesse primeiro ano de governo Agnelo Queiroz, Paranoá e Itapoã, por exemplo, continuaram carentes de investimentos públicos. Um dos pontos negativos a se destacar - foi o assustador aumento da violência, que, em sua maioria, é motivada por disputa de ponto de drogas. A maior decepção nessa história toda é que o alvo preferencial da violência são os jovens, que morrem cada vez mais cedo. O pior é a falta de investimento em segurança pública na região. São poucos os policiais militares e há apenas uma delegacia para uma população de cerca de 200 mil habitantes. O fato de haver deficiência no sistema de segurança pública se deve à conseqüência de uma eleição frustrada. No pleito de 2010, Paranoá e Itapoã não elegeram um representante para a Câmara Legislativa. Mas a região não só

E

vive só de fatos negativos. Existem pessoas que tentam mudar o dia-a-dia das cidades. Existem muitas entidades que mostram às autoridades públicas de que o investimento no ser humano faz toda a diferença. Algumas delas não recebem um centavo sequer do governo, mas prestam seu relevante papel na sociedade. Por diversas vezes,as páginas do Jornal das Cidades retrataram dessas organizações. R EFORMULAÇÃO - Nesse novo ano se aproxima, o veículo vai passar por uma grande reformulação. Inicialmente, haverá mudança do formato do jornal, do standard para o germânico. "Trata-se de um estilo de impresso que já se consagrou no Brasil e nos países da Europa", justificou o diretor-presidente do semanário, José Rodrigues Alves. Haverá mais editorias, visando deixar os leitores melhor informados de tudo que acontece na região e no DF. E ainda: o JC, como de praxe, fará acompanhamento do trabalho desenvolvido por pessoas comprometidas com as causas do Paranoá, Itapoã e demais cidades e irá cobrar dos administradores regionais dessas cidades as melhorias necessárias. "Isso é só um pouco do trabalho que pretendemos desenvolver em 2012,

Embarques de portadores de deficiência têm de ser no carro líder

METRÔ PROCURA SEGUIR AS

BOAS REGRAS DA CIDADANIA

J. Rodrigues: semanário segue manual do bom jornalismo cumprindo o que manda o manual do bom jornalismo", acentuou Rodrigues. No mais, o diretor agradece aos leitores que acompanharam a prática de jornalismo genuinamente comunitário. "Só Deus a sabe a dificuldade de colocar um jornal semanário nas ruas. A to-

NSINO PÚBLICO

CÂMARA APROVA GESTÃO

DEMOCRÁTICA NAS ESCOLAS

O governo do Distrito Federal conquistou uma vitória para a área da educação. A Câmara Legislativa aprovou, por unanimidade, no dia 13, em primeiro e segundo turnos, o Projeto de Lei n° 588/2011, que estabelece a gestão democrática nas escolas públicas do DF. Com a aprovação da proposta, de autoria do Executivo, a comunidade poderá participar da escolha dos diretores a partir de critérios que impedem a prática de indicações políticas para cargos de direção. O projeto também garante mais autonomia pedagógica. "Meu governo tem compromisso com a participação de todos os atores da comunidade escolar", comemorou o governador Agnelo Queiroz. O objetivo do governo é permitir a escolha dos dirigentes por meio de eleição direta, com a participação de professores, servidores, pais e estudantes, cada qual com um peso diferenciado na votação. Podem se candidatar ao cargo de direção professores e ago-

FOTO: FABIO RODRIGUES POZZEBOM/ABR

Rede pública do DF poderá eleger diretamente seus diretores ra também funcionários devi- dos. Com o projeto, todaso as damente qualificados. Os pos- 649 escolas públicas do DF detulantes deverão formar cha- vem ter diretores eleitos pela pas e apresentar um plano de comunidade. "Com essa protrabalho. Depois de eleitos, os posta, o diretor escolhido didiretores deverão participar de retamente, por eleição democrática, será o nomeado pelo curso de gestão escolar. Segundo dados da secreta- governador", garante o secreria, hoje, mais da metade das tário de Educação, Denílson escolas têm diretores indica- Bento Costa.

dos os moradores do Paranoá, Itapoã e Entorno, em nome de nossa equipe, eu desejo um feliz Natal e um próspero AnoNovo. E que nossa parceria seja ampliada no próximo ano". Esses são os votos do presidente do Grupo Media One Comunicação J. Rodrigues.

NOTA

LEGAL

REÚNE R$ 185 MI ATÉ AGOSTO Mais de 376 mil cidadãos já se cadastraram no Programa Nota Legal. A inscrição no site (www.fazenda.df.gov.br, na opção Nota Legal) é condição para que os consumidores utilizem os créditos obtidos para abater, em 2012, dos valores do Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU) e do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA). Além disso, depois de cadastrado, o cidadão pode acompanhar a evolução dos seus créditos - que têm validade de dois anos a partir da inserção no sistema - e reclamar, dentro do prazo estabelecido, caso os documentos fiscais (notas e cupons) não estejam registrados. O Programa Nota Legal acumulou, até agosto último, R$ 185 milhões em créditos que poderão ser usados para pagar, integralmente ou em parte, o IPTU e/ou o IPVA. Desse total, estão disponíveis para serem utilizados no início de 2012 cerca de R$ 161 milhões.Se for mantida a média mensal, o total de créditos deverá ainda ser acrescido de cerca de R$ 20 milhões, com as notas referentes ao período setembro - novembro/2011.

O metrô é um dos mais importantes meios de transporte público do Distrito Federal. Diariamente, conduz, em média, 150 mil a 160 mil pessoas entre as cidades de Ceilândia e Samambaia e a Rodoviária do Plano Piloto (e vice-versa), passando por Taguatinga, Águas Claras, Guará e Asa Sul. Muitos dos passageiros que utilizam o serviço são pessoas com necessidades especiais e precisam de atenção. Segundo as regras do manual de instrução do Metrô, para comodidade dos passageiros com necessidades especiais, os agentes de estação são instruídos a não abordá-los. O objetivo é que eles se sintam à vontade para fazer uso do serviço e para preservar o sentimento de independência dos portadores. No caso dos deficientes visuais, ainda que não solicitem o

apoio dos agentes de estação, eles são acompanhados a distância - para não terem sua privacidade invadida - com o objetivo de evitar que se envolvam em acidentes próximos à plataforma de embarque. Já os deficientes auditivos possuem auxílio de cerca de 50 profissionais, que têm curso de Libras. Todas as estações possuem escadas rolantes, elevadores e plataformas no mesmo nível dos carros (ou vagões), com relevos para os deficientes visuais. Para que os usuários com necessidades tenham o serviço a sua disposição, devem, na entrada dos bloqueios, solicitar o auxílio dos agentes. Na maioria dos casos, os agentes embarcam o usuário, de preferência no carro líder - o primeiro da fila - e comunicam via rádio aos agentes que estão na estação em que o passageiro irá desembarcar.


C I D A D E

I

BRASÍLIA - DF, 21 A 31 DE DEZEMBRO DE 2011

J

TAPOÃ

USTIÇA

Autoridades do Estado e membros do Judicário instalam fórum

INSTALADO O FÓRUM DISTRITAL DE REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA Segundo o governador, casas que tinham iluminação por meio de gambiarras, agora, terão energia regular e estável

AGNELO DOA GELADEIRAS E PROMETE ENERGIA LEGALIZADA Governador Agnelo Queiroz leva energia às famílias de baixa renda e anuncia pacote de medidas para comunidade Mandala, em Itapoã No sábado, dia 3, o governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz e a primeiradama, Ilza Queiroz, lançaram o programa Cidadania com Energia na comunidade Mandala, no Itapoã. O programa incluiu a implantação de rede de energia elétrica, instalação da iluminação pública - com a promessa de colocação de 90 luminárias - e a disponibilização facilitada de postes padrão (medidores de energia individuais das casas) aos consumidores de áreas carentes. "O maior objetivo deste projeto é garantir energia regular e estável nas casas dessas pessoas. São pelo menos 500 casas que não estavam iluminadas e a grande maioria conseguia energia elétrica por meio de gambiarras, com instalações irregulares que geram um alto risco à vida dessas pessoas", declarou o governador Agnelo. Os moradores da comunidade Mandala também receberam mais de cem geladeiras de baixo consumo de energia, em substituição a modelos antigos, e lâmpadas econômicas para substituir as incandescentes. A ação faz parte do Agente CEB, projeto de eficiência energética da Companhia Energética de Brasília, que prevê ainda a realização de palestras sobre o uso eficiente e cuidados com energia elétrica. O poste padrão (que abriga o medidor individual de energia) é necessário para que a residência possa ter energia elétrica legalizada. A população recorria a ligações irregulares, as gambiarras, muito frequentes na região. Com o novo programa, a população poderá adquirir esse medidor com valor bem abaixo do mercado e de forma facilitada. Os equipamentos poderão ser pagos em até dez vezes, em parcelas que podem ser descontadas na própria conta de luz, facilitando o acesso à energia de forma legalizada e eficiente. As famílias que receberam as geladeiras com selo Procel de baixo consumo já foram previamente cadastradas. A sele-

Trio de autoridades na cerimônia de doação de geladeiras: Garibel, Agnelo e Chico Vigilante ção foi feita segundo critérios como a apresentação do Número de Inscrição Social (NIS) e o estado de conservação da geladeira que será substituída. Os refrigeradores antigos serão recolhidos pela CEB. SEGURANÇA - A instalação de iluminação pública também traz contribuições à segurança da comunidade Mandala, reivindicação antiga da população, segundo o administrador do Itapoã ,Gesiel Miguel da Silva. As ruas da região estavam todas na escuridão, o que facilitava a ação de criminosos. Ele lembra que as crianças poderão se divertir na rua até mais tarde, já que a quadra poliesportiva também foi beneficiada pela ação da CEB. Além da Quadra 318 serão iluminadas as Quadras 202, 203, 378 e 379. O governo do Distrito Federal constrói ainda três Pontos de Encontro Comunitários (PEC) na região, além da revitalização de praças e hortas comunitárias e a construção da Praça da Juventude. O projeto da CEB tem forte conteúdo social e envolve diversos setores da companhia. De acordo com o diretor-presidente da CEB, Rubem Fonseca, a entrega de geladeiras e lâmpadas de baixo consumo tem o objetivo de diminuir o gasto dessas famílias com energia elétrica. "Com a instalação da rede

Moradores foram cadastrados para os programas sociais elétrica, as famílias passam a receber na sua casa a conta de luz, que serve como comprovante de renda. E assim passam a ter condições de conseguir crédito junto a lojas e financeiras", afirmou Fonseca. RECADASTRAMENTO - Durante o evento, a Secretaria de Desenvolvimento Social e Transferência de Renda (Sedest) realizou o recadastramento dos moradores da comunidade para os programas sociais do governo. O projeto faz parte do programa DF Sem Miséria, que garante assistência do governo às famílias de baixa renda. “Estamos fazendo o cadastro e recadastro do Bolsa

Família. E estamos vindo ao encontro das famílias que mais precisam”, declarou a secretária de Desenvolvimento Social e transferência de Renda, Arlete Sampaio. A secretária lembra que desde o início do ano o GDF adotou o Cadastro Único (CadÚnico), que tem o objetivo de unificar os benefícios e reduzir a duplicidade de cadastros das famílias. A solenidade foi acompanhada ainda por lideranças comunitárias, pelo administrador regional do Paranoá, Professor Garibel, e pelo secretário de Secretaria de Habitação, Regularização e Desenvolvimento Urbano, Geraldo Magela, dentre outras autoridades.

O governador Agnelo Queiroz, e o presidente do Tribunal de Justiça do DF e Territórios (TJDFT), desembargador Otávio Augusto Barbosa, instalaram na tarde do dia 14 o Fórum Distrital de Regularização Fundiária. O grupo conta com representantes da sociedade civil e dos poderes Executivo, Judiciário e Legislativo. A instituição do Fórum está prevista no Protocolo de Procedimentos assinado no dia 26 de outubro, durante a solenidade de encerramento do Seminário de Regularização Fundiária e Urbanística do Distrito Federal. "Saímos do campo das intenções para as ações concretas. Isso é importante porque quase um terço do nosso território encontra-se em situação de irregularidade", explicou o governador Agnelo Queiroz. "Nossa determinação é priorizar a resolução dos conflitos fundiários, por meio da mediação e da conciliação. Isso mostra nosso total compromisso com o Protocolo", ressaltou. O governador afirmou ainda que o incentivo para que a população procure meios de conciliação e mediação vai encurtar o caminho até a regularização. O presidente do TJDFT, desem-

bargador Otávio Augusto Barbosa, afirmou que "este é o momento de reunirmos esforços para tentar resolver ou minimizar esta situação, que acomete principalmente a população mais carente do DF." Agnelo Queiroz lembrou que a primeira grande atitude que resultou do Protocolo de Procedimentos foi acriação do portal "Regularizou é seu", lançado no dia 5 de dezembro pela Secretaria de Habitação, Regularização e Desenvolvimento Urbano (Sedhab). A página, que teve 5 mil acessos somente no primeiro dia, permite que todos os cidadãos acompanhem, pela internet, o processo de regularização das áreas do Distrito Federal. "Avançamos muito no processo de regularização de terras no DF, que começou com os condomínios Lago Sul I, Vivendas Lago Azul e Alto da Boa Vista. E muito mais será feito. Vamos regularizar Arniqueiras, Pôr do Sol, Sol Nascente, Mestre D'Armas e Vila Cauhy. Só com a regularização das cidades é que a população poderá receber os equipamentos públicos que lhe são de direito", acrescentou Agnelo.


E S T A D O

BRASÍLIA - DF, 21 A 31 DE DEZEMBRO DE 2011

B ALANÇO DO GOVERNO FOTO: WALTER ALVES

E STATAL FOTO: Y. MAEDA

José Eliton detalhou a atual situação financeira da companhia Governador falou sobre as ações nas áreas de educação, saúde, segurança e infraestrutura: investimento será graúdo

MARCONI ANUNCIA PIB DE R$ 102 BI EM DEZEMBRO O número do Produto Interno Bruto de Goiás superou as expectativas do governo. Nova meta prevê R$ 112 bilhões até dezembro de 2012 Na noite do dia 6, o governador de Goiás, Marconi Perillo, fez um balanço informal das ações do governo ao longo deste ano, a pedido do Fórum de Entidades Empresariais, no auditório do Sesc Cidadania. Marconi voltou a destacar o PIB de R$ 100 bilhões, estimado para o final de 2012, que foi alcançado este mês. E mais, até o fim de dezembro o PIB somará R$ 102 bilhões, superando as expectativas mais otimistas. Marconi disse ainda que estudos técnicos da Secretaria de Gestão e Planejamento autorizam um novo prognóstico para o próximo ano. A meta do governo é, a partir de agora, alcançar PIB de R$ 112 bilhões até dezembro de 2012. "O prognóstico para o ano 2012 passa a ser R$ 112 bilhões e, é claro que vamos trabalhar para ultrapassar essa meta que conseguimos agora", enfatizou. O primeiro assunto discutido pelo governador, antes mesmo de anunciar o crescimento do PIB, foi a negociação da Celg com a Eletrobras. Ratificando o esclarecimento feito antes pelo presidente da empresa e vicegovernador, José Eliton, Marconi explicou que a companhia não será entregue ao Governo Federal. "O governo de Goiás

A

e a Eletrobras passam a administrar juntos a empresa!". EDUCAÇÃO - O governador anunciou também boas novas para a área da Educação. Disse que encaminhou ontem mesmo à Assembleia Legislativa, plano de reajuste para os servidores da Educação, em especial, o que atualiza o piso salarial dos professores. O governo do Estado pretende aumentar o valor do piso em Goiás. "O piso para o próximo ano é de R$ 1.385. Vamos propor um aumento para Goiás. Claro que não podemos atender a tudo que pedem porque temos compromisso com a Lei de Responsabilidade Fiscal, com o ajuste fiscal e com o equilíbrio financeiro do Estado. O cumprimento do piso salarial vai resultar em um aumento de R$ 252 milhões na área da Educação", esclareceu. EQUILÍBRIO FINANCEIRO - O governador lembrou também que o Estado atingiu a meta de investimentos privados no valor de R$ 100 bilhões, estimada para o final deste ano, ainda no mês de outubro. "Com isso, tivemos condições de ultrapassar já no mês de novembro R$ 5 bilhões em exportação. Um crescimento bem maior do que a média brasileira. Na área financeira, ha-

via previsão inicial de um déficit acumulado de R$ 2,4 milhões. Tomamos um conjunto de medidas fortes. Reduzimos drasticamente as despesas correntes e trabalhamos fortemente pelo reequilíbrio financeiro, e perseguimos o cumprimento das metas fiscais estabelecidas pela Secretaria do Tesouro Nacional”, garantiu. Marconi falou sobre os avanços em relação aos contratos de gestão. "Estabelecemos em conjunto com a Câmara de Competitividade e com o Movimento Brasil Competitivo as primeiras consultorias no valor de R$ 17 milhões. Tudo bancado pelos empresários para a definição dos contratos de gestão", disse. SEGURANÇA E SAÚDE - Ao falar sobre a segurança pública, Marconi aludiu à troca de toda a frota da polícia e o acerto de parcerias para a construção de quatro novos presídios. Disse que o objetivo maior agora é trabalhar o fechamento das fronteiras do Estado à entrada de drogas. "Vamos colocar a nossa polícia militar e civil fechando de forma muito forte as fronteiras por onde entram as drogas", sentenciou. Em relação à Saúde, Mar-

coni relatou as dificuldades enfrentadas com a determinação, pelo Ministério Público, do fim do Fundo Rotativo da Saúde, e o estabelecimento, pelo Governo do Estado, de uma força-tarefa para desburocratizar processos de aquisição de remédios e materiais hospitalares. Esclareceu ainda a necessidade de contratação das O.S´s para gerir os hospitais do Estado e o objetivo de dotar o atendimento de todas as unidades de saúde do padrão de qualidade do Centro de Reabilitação e Readaptação Dr. Henrique Santillo - Crer. ESTRADAS - Sobre a infraestrutura, discorreu sobre os avanços conquistados com a criação do Fundo de Transportes explicando que este ano, 2.081 quilômetros de estradas serão recuperados, e para o próximo, mais dois mil quilômetros. Para o saneamento básico, a previsão é de investimentos de R$ 2 bilhões vindos do PAC 1, PAC 2, Saneago, e Caixa Econômica Federal. "Em Goiânia, deveremos chegar até 2013 com mais da metade de esgoto coletado e tratado", disse. "Para tanto, estamos construindo a Estação Governador Mauro Borges", completou.

GRICULTURA

MINISTÉRIO PROMETE LIBERAR R$ 220 MI PARA A IRRIGAÇÃO O Ministério da Integração Nacional vai liberar R$ 220 milhões para obras de irrigação no Estado de Goiás. O anúncio foi feito na tarde do dia, em Brasília, pelo ministro Fernando Bezerra Coelho ao governador Marconi Perillo. Os recursos são oriundos do PAC-2 e serão totalmente investidos no Estado até o final de 2014. Na audiência que concedeu ao governador Marconi Perillo, o ministro confirmou sua vinda a Goiás no próximo dia 27 para assinar os termos de compromisso que permitirão a liberação dos recursos. "Será um grande avanço para a agricultura irrigada do Estado. Estamos atendendo a um pleito justo de um Estado produtor e muito importante para a economia do País", disse o ministro. A verba será destinada a quatro projetos de irrigação

que se encontram paralisados por problemas jurídicos ou técnicos. "Conseguimos nesta audiência, contando com a boa vontade do ministro, destravar todos eles", disse o governador. Marconi disse ainda que fará diligências junto ao Tribunal de Contas da União (TCU) na busca da assinatura de um termo de ajustamento de conduta para a retomada das obras do projeto Três Barras, no município de Cristalina. Marconi considerou uma grande vitória ter conseguido que o ministro liberasse o Estado de entrar com uma contrapartida de R$ 20 milhões na execução dos projetos. "Fomos dispensados de arcar com esse investimento. Esta foi mais uma deferência do ministro para com Goiás", destacou o governador. O governador disse que

fará diligências junto ao Tribunal de Contas da União (TCU) na busca da assinatura de um termo de ajustamento de conduta para a retomada das obras do projeto Três Barras, no município de Cristalina. "Vamos ainda viabilizar a retomada das obras de conclusão dos projetos de irrigação de Flores de Goiás, orçado em R$ 90 milhões e trabalhar para a retomada dos projetos de Campo Alegre de Goiás e Luiz Alves, no município de

São Miguel do Araguaia", informou o governador. O governador disse que fará diligências junto ao Tribunal de Contas da União (TCU) na busca da assinatura de um termo de ajustamento de conduta para a retomada das obras do projeto Três Barras, no município de Cristalina. "Vamos ainda viabilizar a retomada das obras de conclusão dos projetos de irrigação de Flores de Goiás, orçado em R$ 90 milhões”, informou.

AUDIÊNCIA DEBATE NEGOCIAÇÃO DA CELG COM A ELETROBRAS O processo nº 4.960/2011, encaminhado pela Governadoria, autoriza o Poder Executivo a contratar operação de crédito perante a Caixa Econômica Federal (CEF), no montante de R$ 3,527 bilhões, foi discutido, no dia 7, durante audiência pública na Assembleia Legislativa, com a presença do secretário da Fazenda, Simão Cirineu, e do presidente da Celg, José Eliton. Os recursos obtidos serão destinados ao aporte de capital e ao pagamento de obrigações junto à Companhia Celg Participações (Celgpar) e suas subsidiárias integrais, mediante garantia da União. O projeto de lei, encaminhado junto ao ofício-mensagem nº 135/2011, assinado pelo governador Marconi Perillo, regulamenta os termos do acordo firmado pelo Estado para sanear a Celg. A iniciativa da proposta é da Secretaria da Fazenda (Sefaz). A soma a ser captada junto à CEF permitirá ao Estado de Goiás amortizar dívidas do Executivo com a Celg, da ordem de R$ 2,249 bilhões, conforme indica o ofício-mensagem. O resto do montante, R$ 1,371 bilhão, será destinado à empresa como aporte de capital. O destino do valor de R$ 1,371 bilhão será o pagamento de dívidas setoriais e bancárias, além de quitar os valores devidos pelo não recolhimento do Imposto sobre operações relativas à Circulação de Mercadorias e sobre prestações de Serviços de transporte interestadual e intermunicipal e de comunicação (ICMS). Em relação aos valores que serão utilizados para pagar o ICMS, o projeto de lei prevê o pagamento dos valores devidos, cujo fato gerador ou prática de infração te-

nha ocorrido até 30 de novembro de 2011. O secretário da Fazenda, Simão Cirineu, afirmou que o empréstimo contribuirá para a solução de vários gargalos existentes na empresa e no Estado. "A Assembleia tem um papel fundamental nesta operação de crédito, pois já temos um cronograma definido para a aprovação do empréstimo e para a aplicação dos recursos. Peço a todos os parlamentares agilidade na tramitação desta matéria. Só com a aprovação deste projeto poderemos dar andamento à operação", solicitou. Ele disse ainda que sem a remissão, isto é, o perdão do ministro da Fazenda Guido Mantega ao Estado de Goiás pelo não cumprimento do Ajuste Fiscal do ano passado, o que livrou o Estado de pagar penalidade de R$ 41 milhões, Goiás não teria condições de dialogar com a Eletrobras sobre a Celg. Simão Cirineu acrescentou que a cota de 25% do ICMS dos municípios é intocável. E explicou que a cota-parte de cada um é retida pelo banco. Ele afirmou ainda que a redução de multas e juros para a Celg quitar sua dívida com o Tesouro segue os moldes do Programa Recuperar, proposto para todos os contribuintes no início do ano. NOVO PRESIDENTE - Há 40 anos trabalhando na Celg, assumiu, no dia 9, o comando da companhia o engenheiro eletricista Humberto Eustáquio Tavares Corrêa, 62 anos. Ele substitui o vice-governador José Eliton . Durante a solenidade de posse, realizada no auditório da empresa, o ex-presidente e o governador Marconi destacaram a competência do novo gestor para comandar a estatal.


COMUNIDADE

BRASÍLIA - DF, 21 A 31 DE DEZEMBRO DE 2011

D IA DO EVANGÉLICO

G ESTÃO FOTO: DIVULGAÇÃO

Janine: integração com a comunidade e mutirões de limpeza

ADMINISTRAÇÃO DE SÃO SEBASTIÃO PRESTA CONTAS DE SUAS AÇÕES

Chuva não foi obstáculo para a manifestação de fé da comunidade, que acompanhou o desfile de uma Bíblia de 3 metros

CELEBRAÇÃO NO ITAPOÃ

REUNIU DUAS MIL PESSOAS

Para lembrar a data, no dia 30 de novembro, lideranças evangélicas organizaram uma caminhada pelas ruas e avenidas da cidade Odir Ribeiro A cidade do Itapoã não deixou passar em branco o Dia do Evangélico. Com muito empenho, a data foi comemorada na tarde do último dia 30. A festividade foi chamada de "Caminhada da Bíblia". Uma das atrações do acontecimento foi a confecção de uma Bíblia com mais de 3 metros de altura, que desfilou em carro aberto pelas ruas e avenidas do Itapoã. O evento foi promovido pela Igreja Comunidade Cristã Libertar dirigida pelo pastor Leiber de Souza, 42 anos, um dos idealizadores da festa. Mesmo com a forte chuva, as lideranças evangélicas compareceram em peso estendendo faixas e empunhando ban-

F

deiras. "Nossa intenção é levar a palavra de Deus à comunidade do Itapoã que está necessitada dos ensinamentos cristãos", ressaltou o pastor. Na caminhada foram distribuídos exemplares da Bíblia para os que acompanharam a caravana. Marcou presença no local o administrador da cidade, Gesiel Miguel, que também é pastor evangélico. Segundo ele, eventos dessa natureza têm de ocorrer com bastante freqüência na cidade. "Essas celebrações são importantes para unir as igrejas evangélicas do Itapoã", assinalou o pastor-administrador. A caminhada foi encerrada na Praça da Biblioteca, lo-

calizada entre as Quadras 47 e 49 do Condomínio Del Lago, com várias apresentações de cantores gospel, pregação de vários pastores e distribuição de bíblias para as crianças. A celebração evangélica reuniu um público estimado de duas mil pessoas. Um dos empecilhos que dificulta a realização de encontros como esse é a falta de apoio e de patrocínio das esferas pública e privada. A festa só foi possível graças à ajuda e colaboração dos membros da igreja e alguns poucos comerciantes. Segundo a organização do evento, a Administração do Regional do Itapoã apoiou com as camisetas da cami-

nhada. Muito pouco para um evento evangélico dessa importância. ÁREA SOCIAL - A Igreja Comunidade Cristã Libertar atua na cidade há quatro anos e tem ampliado gardativamente seus trabalhos na área social. Um dos exemplos é o sopão comunitário realizado na sede da própria igreja. Há cerca de um mês os voluntários tem se reunido todas as terças-feiras no setor de emergência do Hospital do Paranoá para distribuir a sopa aos pacientes que esperam atendimento. Quem quiser conhecer os trabalhos da igreja é só se dirigir à Quadra 01, Conjunto "D", Lotes 01/02, no Itapoã II.

ERIADO

VOCÊ VAI VIAJAR? ENTÃO, CUIDADO COM AS ESTRADAS

As festas de final de ano chegaram e muitos brasilienses aproveitam a temporada de recessos e férias para viajar. Um dos meios mais populares são os automóveis, que devem estar preparados para pegar a estrada. Para isso, são necessárias algumas medidas e precauções, que vão desde os limpadores de pára-brisa às condições dos pneus e o principal item: a prudência do motorista. O diretor de Policiamento e Fiscalização de Trânsito do Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF) Nelson Leite Júnior, dá algumas dicas para que os motoristas não acabem surpreendidos nas fiscalizações do próprio Detran e da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Segundo o diretor, o primeiro passo é se certificar se as documentações do condutor e do veículo estão em dia. "O motorista tem que estar com a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) em dia e o Registro de Licenciamento do ano vigente pago. A ausência

de um desses itens pode deixar o veículo retido", informa. O segundo passo é analisar as condições do veículo e dos itens obrigatórios de segurança. Durante uma blitz, os agentes de trânsito fazem as seguintes avaliações: se os pneus estão carecas; se toda a parte elétrica do veículo está em perfeitas condições, assim como o funcionamento das lâmpadas que compõem essa parte; se a água do reservatório do limpador de pára-brisa está cheia; as condições dos cintos de segurança e se eles estão disponíveis para todos os passageiros; se o extintor está com o prazo de validade em dia; e, no caso de crianças, se há cadeirinhas ou assentos de elevação de acordo com a idade de cada uma, como recomenda a legislação de trânsito vigente. Segundo Nelson Leite, alguns dos principais problemas que podem atrapalhar a vida do condutor durante a viagem são causados pela falta de manutenção mecânica. Por esse mo-

Ao pegar a rodovia, motorista deve olhar as condições do carro condições de uso é observar tivo, o condutor deve, antes de as canaletas. Elas não podem viajar, levar seu veículo a uma estar em estado muito gasto, boa oficina mecânica e realizar pois podem causar acidentes uma revisão, para ver o balanem pista molhada, em trechos ceamento e o alinhamento. de curvas ou durante uma freEle destaca a questão das ada mais brusca. "No visual, o condições dos pneus. O direimportante é o tamanho das tor do Detran-DF explica canaletas. Caso estejam rasas, que, para os leigos, uma foro pneu não serve", informa. ma de perceber se eles têm

Por Odirlei Ribeiro A administradora Janine Barbosa, 43 anos, está à frente da autarquia desde o dia 1º de janeiro de 2011. Prestes a completar um ano no cargo, Janine enumera várias conquistas em sua gestão. Mas, no começo, não foi fácil. A gestora precisou colocar as coisas em ordem para "azeitar" a máquina pública e, assim, começar a servir à comunidade. Uma de suas prioridades foi a integração do poder público com a população e os vários mutirões de limpeza feitos para por fim aos índices de dengue e hantavirose. PISTA DE COOPER - São Sebastião é conhecida por ser uma cidade-satélite esportiva. Bom para os moradores, que acabam de ganhar um presente: já podem contar com mais uma opção para a prática de esportes. Trata-se da pista de Cooper, construída na Avenida São Bartolomeu, com mais de 2 quilômetros de extensão. Segundo a administradora Janine Barbosa, esse era um antigo desejo da comunidade, que agora poderá fazer as caminhadas com segurança e conforto. A administração construiu calçadas e rampas por toda a cidade, visando facilitar a mobilidade e a acessibilidade de todos. ESTRADAS - A área rural é uma das prioridades da administração regional. Em São Sebastião, foram recuperados mais de 100 quilômetros de estradas vicinais. Atendendo a uma antiga reivindicação dos residentes fora do núcleo urbano, a autarquia fez cascalhamento e patrolamento das vias que dão acesso a essas regiões. Tais melhorias facilitaram o deslocamento dos motoristas. As áreas beneficiados são as seguintes: Nova Betânia, Capão Comprido, Cavas de Baixo, Cavas de Cima, Chapadas, entre outras. A pior situação, contudo, era no Riacho Frio que, há anos, não recebia a atenção do poder público. ESPORTE - Quem gosta de assistir às partidas de futebol no Campo Central, terá uma surpresa. Uma nova obra irá melhorar as instalações do cam-

po, onde ocorrem os principais campeonatos de futebol amador de São Sebastião. Em breve, o torcedor terá mais conforto e segurança para acompanhar os jogos. Estão sendo construídos 72 metros lineares de arquibancadas. A obra será entregue em poucas semanas. A previsão de ela ser inaugurada é 15 de dezembro. Ainda em matéria de esportes, a administração revitalizou as quadras poliesportivas e os playgrounds. Todos esses equipamentos ganharam uma nova iluminação pública. FEIRA PERMANENTE - O principal ponto comercial da cidade é a Feira Permanente de São Sebastião, que passa por um processo de rejuvenescimento. Os trabalhos já começaram e está sendo implantado o sistema de calhas para captação de águas pluviais, a reconstrução da faixada, o cercamento e a renovação do piso nos galpões principais. No final de dezembro, a obra deverá ser concluída, o que garantirá conforto aos consumidores, além de viabilizar a atividade dos feirantes. A obra irá impulsionar a economia da cidade. PAVIMENTAÇÃO - As vias de acesso aos bairros Morro da Cruz e Residencial Vitória terão novo asfalto. A obra já está sendo executada pela Novacap em parceria com a Administração Regional. Outros trechos receberam também melhorias, entre eles a ligação da Vila do Boa à Estrada do Sol. Também serão contemplados os estacionamentos públicos do Fórum, do Ministério Público e o da Feira Permanente. MELHOR IDADE - Os moradores da melhor idade que praticam seus exercícios diários já podem contar com mais três academias ao ar livre. Três bairros foram contemplados com esses equipamentos: Morro Azul, São José, na Praça da Igreja Santo Afonso, e a Quadra 301 do Residencial Oeste. A autarquia ainda prevê a construção de mais dois Pontos de Encontro Comunitária (PECs) pela Secretaria de Obras do Distrito Federal.


S O C I A L

BRASÍLIA - DF, 21 A 31 DE DEZEMBRO DE 2011

FESTA SOLIDÁRIA NO UNIQUE PALACE

Brilho e luxo marcaram mais um animado baile promovido pelo Correio Solidário, dia 05.11, no Unique Palace. Como uma das patronesses da festa, estive lá abraçando os amigos, dançando e saboreando o delicioso jantar. Nossas câmeras também estavam por lá e registraram um verdadeiro desfile de moda e bom gosto.

Na festa, encontrei Jane Amélia Godoy, presença Godoy, uma das mais elegantes das mais notáveis

Paulo Octávio aplaudiu o projeto solidário

O casal Elinor e Oscar Moren no iluminado salão

Gracia Cantanhede escolheu o look drapê que realçou sua boa forma e elegância

Wanzenir Edlar usou águas Maria José Santana apostou num tomara que marinhas para combinar com o elegante vestido caia em tons de onça e drapeado ficou elegantérrima

Cláudia Galdina era das mais charmosas e chiques na noite do Correio

Rita Márcia Machado optou pelas plumas e ênfase nos brincos Miranda Castro

Tâmara Almeida estava deslumbrante em seu vestido justo com bordado e babados

Marília estava radiante num belo vestido verde oliva e toda sua jovialidade

Edneusa Carvalho inspirou-se nos suaves trajes gregos e encantou

Auridéia Torres, muito alinhada em seu vestido brilhante, foi das mais animadas da noite

Cosete Gebrin combinou as jóias com lindo vestido evasê matizado

Roniz Lima vestiu-se de dourado, completando o look com pelerine de pele

NAZARETH TUNHOLI, MEIRELUCE FERNANDES e o sucesso de um álbum As escritoras Nazareth Tunholi e Meireluce Fernandes estão produzindo o álbum Gente de Expressão, uma antologia de entrevistas com ilustres e famosos. Seguindo o sucesso das edições lançadas em 2001 e em 2005, a produção deste novo trabalho está sendo aplaudida pela sociedade brasiliense. Para Meireluce Fernandes, a efetiva atuação de Nazareth Tunholi ao longo de suas atividades de jornalista em Brasília, tem facilitado as entrevistas para o álbum, já que, há tempos, ela transita com desenvoltura por diferentes grupos do Distrito Federal e é reconhecida pelas suas promoções cívicas e sócio-culturais. Para Nazareth Tunholi, a parceria com Meireluce Fernandes agrega qualidade à organização desta obra, pelo seu talento de professora de nível universitário, PhD em Ciências da Terra, bem relacionada em vários círculos de Brasília. Tudo isso tem facilitado o acesso a ilustres personalidades e aos profissionais que se destacam e conquistam fama na Capital Federal.

Naiara Porto estava linda num modelo rico em babados

As escritoras parabenizam a todos que estão colocando o melhor de seus pensamentos nas entrevistas que ilustrarão este iluminado álbum

Meireluce Fernandes e Nazareth Tunholi mostram as edições I e II do álbum Gente de Expressão. A nova edição está em fase de produção para lançamento nos próximos meses Informações: nazaretunholi@gmail.com meirelucefernandesdasilva@hotmail.com

Elaine Calda e moldurou o rosto com preciosos brincos

Lúcia Faria fez uma produção em preto e branco, com fluflu e pantalona

Eneida Neumman glamurosa em sua produção em tons prata


S O C I A L

BRASÍLIA - DF, 21 A 31 DE DEZEMBRO DE 2011

CHÁ BENEFICENTE E SHOW DE DANÇA FLAMENCA No dia 06 de dezembro, a Cia. De Dança Flamenca Raphael Cortés prestigiou o Chá promovido pelas senhoras dos Oficiais da Marinha, voluntárias das obras da Creche Cisne Branco. A apresentação do belíssimo grupo abrilhantou a programação, carinhosamente montada no Clube Naval pelas dedicadas senhoras. Os sapateados, as castanholas, as batidas, as saias rodadas, os leques, a música e todo o talento do grupo ressoou pelo salão de festas e encantou os presentes.

Belíssima a dança com os leques e a performance das moças e dos rapazes Wellington Cavalcante, Ligia Azevedo, Raphael Cortés e Cláudia Giselle

Edleuza Maria, Luisa Villa-Verde, Bárbara Lopez, Karen Janaína, Joanna D'arc, Érika Brulon, Cláudia Giselle, Ju Zambreyna, Raphael Cortés, Sheyla Royo Moura, Ligia Azevedo, Wellington Cavalcante, Mara Moscoso, Ana Canton e Virgínia Rocha

Ligia Azevedo, Wellington Cavalcante, Mara Moscoso, Karen Janaína e Luisa Villa-Verde - show no Shopping Iguatemi

Presidente Sebastião Gomes e membros da Almub No dia 03 de dezembro, o presidente da Academia de Letras e Música do Brasil, maestro Sebastião Theodoro Gomes, reuniu acadêmicos e amigos no restaurante

The Continetal, no Hotel das Américas para almoço de confraternização. Muita alegria no encontro e a renovação dos propósitos da Almub para 2012.

Sebastião deu as boas vindas e formulou votos de felicidade a todos os presentes

O casal José Carlos Brito e Meireluce Fernandes

O casal Cleusa e Luiz Carlos Cerqueira abrilhantando o almoço da ALMUB com elegância e ótimo humor

Judivan Vieira marcou presença na confraternização

Muita atenção, na abertura da confraternização O presidente com o casal Maria de Lourdes e Vanderley Fonseca

Sebastião Gomes ladeado por Luiz Carlos Cerqueira, Mozart Gomes, José Carlos Brito e Judivan Vieira

Sheila Moura, usou tons pérola, para recepcionar os convivas Márcia Camelier prestigiou, com charme e bom gosto, o Chá das voluntárias da obra Cisne Branco

Ana Cristina Carvalho esbanjou simpatia na bela tarde

Palmerinda Donato e Neusa França

Lígia Azevedo Nogueira mostrou charme e talento na dança flamenca Luciana Bastos era uma das mais animadas no delicioso Chá

Meireluce Fernandes com traje floral e jovialidade

Amélia Gomes usou bolsa Confraria e muito charme

Lolô Fonseca realçou a boa forma num traje justo e alinhado Sônia Hamaoka marcou presença com toda a sua elegância


Jornal das Cidades Edição 176