Issuu on Google+

citologia como método de avaliação hormonal Prof. Júlio Cezar Merlin, M.Sc.

citologia como método de avaliação hormonal Baseado nas alterações histológicas da mucosa cérvico-vaginal pelos diferentes estados hormonais  Permite avaliação rápida da função ovariana 

citologia como método de avaliação hormonal 

Regras para Resultados Confiáveis 

 

A colheita deverá ser do terço superior de parede vaginal – zona cervical possui valor limitado Evitar colheita do fundo de saco posterior Não colher na vigência de processos inflamatórios, tratamentos hormonais, radioterapia, cirurgias recentes

citologia como método de avaliação hormonal 





Colheita repetidas com intervalos de 4 a 7 dias durante o mesmo ciclo Dados clínicos como: idade, dia do ciclo menstrual, patologias do trato genital, histórias ginecológicas e obstétricas devem ser relatadas Avaliação dos índices com a objetiva de 10X

citologia como método de avaliação hormonal 

Índices 



Proposição de vários índices para quantificação dos tipos celulares predominantes em relação a atividade hormonal Calculados contando-se um mínimo de 100 células em no mínimo 4 campos diferentes

citologia como método de avaliação hormonal 

Índice Picnótico (IP) 

 

Porcentagem de células com núcleos picnóticos entre todas as células intermediárias e superficiais Sem consideração das afinidades tintoriais Valor máximo: período ovulatório

citologia como método de avaliação hormonal 

Índice Eosinófilo ou Acidófilo (IE) 



Porcentagem de células eosinofílicas maduras (células intermediárias e células superficiais) Independe do tamanho nuclear

citologia como método de avaliação hormonal 

Índice de Maturação (IM/PIS) 





Porcentagem dos tipos celulares presentes no esfregaço Leva em consideração células profundas (parabasais), intermediárias e superficiais Resultado: I.M. P / I / S (PIS)

citologia como método de avaliação hormonal 

Índice de Valor Estrogênico ou Valor de Maturação (VM) 



Multiplicação do percentual encontrado de cada célula pelo valor estipulado (Meisels): superficiais 1,0 – intermediárias 0,5 – parabasais 0,0 Valor máximo igual a 100  

Próximo de 100: boa maturação Próximo de 0: pouca maturação

citologia como método de avaliação hormonal 

Índice de Pregueamento (ICP) 





Porcentual de células com bordas pregueadas Leva-se em consideração todas as células maduras Independe das características nucleares e tintoriais

citologia como método de avaliação hormonal 

Observações: 



Esfregaço atrófico independe de cálculo de índices – representa ausência de estímulos ou atividades hormonais; Esfregaço constituido somente por células superficiais – representa estímulo estrogênico endógeno ou exógeno

ÍNDICES HORMONAIS Índice Cariopicnótico (Ferin)

Números de células com núcleos picnóticos

Índice Eosinófilo (Lichtwitz)

Número de células eosinófilas

Indice de Maturação (Frost)

Superficiais, Intermediárias e Profundas

Índice de Pregueamento (Wied)

Relação entre as células maduras pregueadas e extendidas

Índice de Agrupamento (Wied)

Relação de grupamentos de 4 ou mais células

Índice de Valor Estrogênico (Meiseils)

Contagem de 200 células. Valor da célula X porcentagem


Citologia Hormonal