Issuu on Google+

8 Abril

Almoço solidário a favor do Jornal Boa Nova 12h30 Centro Paroquial

Director: Luís Francisco Cordeiro Marques | SEMANÁRIO | Fundado em 1933 | Ano LXXVII | Sai à quinta-feira | Preço: 0,60 € TEL. 231 422 870 | TEL. & FAX 231 420 989 | geral@jornalboanova.com | N.º 3203 | 4 de abril de 2013

preço mínimo por pessoa - inscrição no centro -

“O que me faz não desistir é o mesmo que me faz amar. Acredito no amor, na esperança, nos abraços que duram, nos Amigos (com letra maiúscula) e, acima de tudo, na aprendizagem da vida.”

Baladas com estado de alma

Gonçalo Tavares Prepara espetáculo em Cantanhede

Terá sido numa das míticas “Gala dos Pequenos Cantores da Figueira da Foz” que se começou a ver e ouvir Gonçalo Tavares. Tinha então dez anos de idade e interpretou dois temas: “Dança do Canguru” e “Minha Mãe Querida”, esta última foi considerada a melhor canção infantil da 3ª Gala Internacional dos Pequenos Cantores. Formou bandas, fez duetos e compôs, muito, num percurso longe da capital mas feito com alma, e a persistência própria de quem não desiste por estar certo da qualidade do seu talento. Na noite do próximo sábado, dá concerto em Cantanhede. Disse que irá cantar principalmente temas do último álbum, “Se”, e desafiar o público a sentir a mensagem da sua música. PÁG. 10 E 11

VENHA CONHECER OS NOSSOS ESPAÇOS

Local acolhedor para as suas festas de aniversário, família, empresas... E tantos outros momentos especiais para si! Faça a sua reserva: Tel.: 231 420 010 Tlm.: 922 222 458 Largo do Romal, 16 . 3060-129 Cantanhede

pub


2 Zoom sumário

3203 :: 4 de abril de 2013 Luís Francisco Marques

editorial

luisfranciscomarques@gmail.com

Pensar

Editorial: Pensar p. 2 ‘For the Glory’ e ‘Katabatic’ já estão confirmados no Rock no Monte p.3 Da dúvida à Fé p. 4 Carlos Gonçalves é o novo colaborador de Arazede p. 6 Clube Desportivo da Camarneira prepara 2.ª prova de BTT p. 7 Sanguinheira recebe no sábado à noite concerto do padre João Paulo Vaz com o seu grupo “Ai Que Vida” p. 8 Autarcas reclamam levantamento de carris da linha ferroviária entre a Figueira e Pampilhosa p. 9 Baladas com estado de alma: Gonçalo Tavares prepara espetáculo em Cantanhede p. 10 e 11 Inscrições do XVIII curso de provas de vinhos já se encontram abertas p. 12 Futsal: Prodeco perdeu em casa com Alhadense por 5-6 p. 16 Natação: Florbela Machado bateu novo recorde nacional p. 17 Futebol feminino: Tocha recebe 2.º Torneio de Apuramento para o Campeonato da Europa p. 18

ele qual for, nunca frustre as suas expectativas. Os periféricos de memória regionalista, ainda que assumam uma identidade externa, de meros espectadores descomprometidos, exigem, de igual modo, que, na hora da necessidade, o serviço não falhe, desinteressando-se dele no resto do tempo. Os resistentes que, sendo capazes de um ensaio de reflexão, nunca foram estimulados a esse exercício de perguntar pelos fundamen-

tos das coisas, defendem-se na mesma perspetiva de manutenção. Em nome da simplicidade ou com receio de ondas de reação, este tem sido o nosso paradigma. Falamos de mudanças que são decretos de secretaria. Resistimos ao conteúdo da novidade, sobretudo porque este reclama a conversão do coração e da inteligência, muito mais que da atitude. A prudência substitui o

risco e a restauração inibe a criatividade. E, diante de todos, cresce a franja de indiferentes, mas também se afirma um grupo de pessoas que diz ‘não’ com razões. Esse é o campo da mudança. Gente que faz perguntas, mas que não quer uma resposta absoluta e definitiva, porque quer pensar. E, consequentemente, tem de fazer um caminho. Assim, é nossa tarefa garantir percursos, que circulem entre o personalizado e o co-

munitário, sem preocupação estatística, formando para a autonomia. Que pensa e se refaz, sempre que necessário se torna, porque lê os sinais dos tempos. Esta franja parece ter de ser a paradigmática, porque é aquele que encerra em si expectativas que vão para lá das manutenções. E, em regra, não quer os requentamentos que conduziram à aridez atual. Matar estes anseios é mesmo arriscar matar o futuro.

8 Abril | Almoço solidário O desafio está lançado a todos: assinantes, leitores, comunidade em geral. Neste almoço solidário o Boa Nova não pretende apenas angariar fundos, mas também envolver as pessoas num projeto que só faz sentido desse modo: com o sentimento de partilha e pertença generalizado. O jornal é feito a pensar em todos num espírito de proximidade informativa.

preço mínimo por pessoa - inscrição no centro -

Uma franja da sociedade ainda se aguenta nas coisas, ‘porque sim’, porque sempre lá esteve, da mesma maneira. Não é mal. A esses basta que as coisas aconteçam. A percentagem de homens e mulheres que se demitem de pensar também se situa aqui. Reclamam somente que o organigrama funcione e que o entreposto de serviços, seja

direito

reparar

avesso

Contratos de Desenvolvimento Social devem criar 400 postos de trabalho O Ministério da Solidariedade e Segurança Social estima conseguir criar 400 postos de trabalho com os novos Contratos Locais de Desenvolvimento Social (CLDS+) Em meados de março, Mota Soares anunciava que a verba destinada aos CLDS+ era de 10 milhões de euros, mas agora afirmou que o valor afinal chega aos 20 milhões de euros, a maioria vinda de fundos comunitários.

Fraudes na Saúde custaram 25 milhões em 2012 De acordo com Almeida Rodrigues, diretor da Polícia Judiciária, a colaboração entre o Ministério da Saúde e o Ministério da Justiça no combate à fraude na Saúde resultou na detenção de 34 pessoas e na constituição de 252 arguidos. O mesmo responsável adiantou que os custos diretos envolvidos nestas fraudes foram de 25 milhões de euros.

(N)O PAÍS

(N)O MUNDO

Juiz já assinou mandados para prender os outros condenados do processo Casa Pia Jorge Ritto, Ferreira Diniz e Manuel Abrantes podem ir para a cadeia a qualquer momento. Carlos Cruz entregou-se terça-feira passada, mas anunciou que vai pedir a revisão da pena para anulação da sentença.

Papa destacou papel da mulher na transmissão da fé Francisco lembrou que as mulheres foram “as primeiras testemunhas” da ressurreição. “As mulheres não a esconderam, transmitiram-na.” Diante do túmulo vazio, “os apóstolos e os discípulos tiveram dificuldade em acreditar, mas não as mulheres”, referiu. O Papa falou depois para os jovens, num tom enérgico: “Há tantos jovens rapazes e raparigas nesta praça. Tenham antes de mais esta certeza: o Senhor está vivo e caminha com vocês. Vocês estão enraizados nesta esperança.”

O prazo para o pagamento do IMI (na totalidade ou a primeira prestação) arrancou ontem e prolonga-se até ao final de abril. Para a maioria dos proprietários de casas, a fatura do imposto será este ano mais carregada, mas o aumento está limitado, sendo conveniente verificar se a cláusula de salvaguarda foi tida em conta.

Que se percorrêssemos as pastelarias, os restaurantes, os cabeleiros, as mercearias, as esquinas (…), o tribunal

Este Jornal tem

sido pródigo em contrarrespostas e pedidos de desculpa.

Pois, avizinham-se tempos quentes e é preciso cuidado.

Até concordo, mas ao

menos aqui as opiniões estão expostas!

Que queres dizer com isso?

abria um departamento especial para os crimes de difamação resultantes da coscuvilhice…

És capaz de ter razão!

Opinião: Francisco, Bismarck e as bemaventuranças p. 19 Agricultores que não se registem nas Finanças podem ficar sem subsídios p.20

Texto Xico Ilustração Dalila Assis


Atualidade 3

3203 :: 4 de abril de 2013

ELEIÇÕES PARA O TRIÉNIO 2013/2016

‘For the Glory’ e ‘Katabatic’ estão confirmados no Rock no Monte

Lurdes Silva reconduzida na Columbófila Cantanhedense

Montinho recebe o festival de música alternativa e rock entre os dias 24 e 25 de maio dr

dr

Dirigente promete mandato “menos presidencialista” e já está a prepara II Encontro de Gerações, agendado para 20 de abril > Mirla Ferreira Rodrigues arquivo Lurdes Silva foi reconduzida à frente da Sociedade Columbófila Cantanhedense, pelo segundo mandato consecutivo, para o triénio 2013/2016. Renovaram igualmente os seus mandatos à frente da assembleia geral e do conselho fiscal Francisco José Ribeiro da Fonseca e Lusitano Espinhal, respetivamente. “Tenho a perfeita consciência das dificuldades que o País atravessa, mas sobretudo das famílias que ao longo destes anos nos têm confiado a vivência associativa dos seus filhos”, afirma Lurdes Silva, que se diz igualmente consciente “das dificuldades que os nossos principais parceiros irão ter no futuro para nos continuarem a apoiar”. Ainda assim, e apesar dos tempos difíceis que se adivinham para o futuro próximo, a dirigente acredita que os amigos da Columbófila Cantanhedense “vão continuar a estar presentes nas nossas vidas, ajudando-nos a contornar os obstáculos que surgiram no nosso caminho”. Para este segundo mandato à frente da SCC, Lurdes Silva garante que não vai “fugir” da linha que norteou o seu primeiro mandato, mas reconhece a necessidade de alguns reajustes na dinâmica que vai imprimir, dada a atual conjuntura. “Será um mandato menos ‘presidencialista’, gerido com mais cabeça do que com o coração, criando condições para ajudar os jovens através do seu empreendedorismo a encontrar, pela via do associativismo, respostas para ultrapassar a precaridade do emprego, efetuando com rigor as opções necessárias para que se possa cumprir com o rigor possível a razão de existência da nossa associação”, rematou. O primeiro grande momento deste segundo mandato está agendado para dia 20 de abril, com a realização do II Encontro de Gerações, este ano com o tema “Por uma causa…”. Para este encontro estão convidadas todas as pessoas que integraram atividades, valências, ou que ainda colaboraram com a Sociedade Columbófila Cantanhedense, e são centenas, de miúdos a graúdos. O programa tem início às 14h30, com a receção no Pavilhão Marialvas, e meia hora depois haverá a tradicional largada de pombos. Para as 15h00 estão agendadas diversas atividades lúdicas: para as crianças, carrinho de brinquedos, pinturas, jogos e gincana; para os adultos, jogos de basquetebol, andebol, futebol, voleibol, petanca, natação e um passeio de bicicleta. A todos os participantes é pedida uma contribuição solidária: que tragam um bem alimentar ou outro, que será entregue a doentes evacuados de Cabo Verde – país onde está a ser desenvolvido o projecto “. de Partida” – e que se encontram a receber tratamentos médicos em Lisboa. O dia terminou com um jantar convívio na Quinta da Sobreira Quinhentista, em Ançã. As inscrições terminam a 16 de abril e mais informações podem ser obtidas na sede da coletividade, na rua António José de Almeida, em Cantanhede

Gaita de foles em debate arquivo

No âmbito do 10.º Encontro Regional de Gaiteiros, organizado pelo Centro Cultural e Recreativo da Pena (CCRP), será inaugurada no próximo dia 6 de abril, pelas 15h30, no edifício dos Paços do Concelho, a exposição “Entre Gaiteiros”, da autoria de Arnaldo Carvalho, e que contará com a presença de João Moura e de Henrique Zuzarte Agostinho, presidente do CCRP. No final haverá um encontro/debate em torno da temática da gaita de foles em Portugal e na Galiza. MFR

VENDE

Atendimento: Rua Henrique Barreto, C. Comercial Rossio, Loja 28, Cantanhede

Tel./Fax: 231 451 702 | Tlm.: 961 408 598 Abertos também ao fim-de-semana Med. Imobiliária Lda. AMI 5856

Moradia T4 3 Pisos Cantanhede Cozinha equipada Sala grande com recuperador 3 Casas de banhos Anexos c/ Garagem Bons acabamentos

VENDE

O rock está de volta. Pelo quarto ano consecutivo, o Rock no Monte transforma o lugar do Montinho na capital de música alternativa e rock português durante os dias 24 e 25 de maio. ‘For the Glory’ e ‘Katabatic’ são as primeiras bandas confirmadas para a edição de 2013, prometendo grandes concertos ao vivo no palco montado perto da Associação Cultural e Recreativa do Montinho, promotora deste evento. Formados em 2003, a banda ‘For The Glory’ é um quinteto ‘hardcore’ oriundo de Lisboa, conhecido pela sonoridade agreste e pesada, e garante muito “barulho” na primeira noite, dia 24. Constantemente em digressão, ‘For the Glory’ marca sempre presença em festivais de metal e de ‘hardcore’ em todo o país e pela Europa fora, tendo já partilhado palco com algumas das bandas mais influentes da história do ‘hardcore’, como os ‘Cro-Mags’,’7 Seconds’, ‘Agnostic Front’, ‘Hatebreed’, ‘Madball’, ‘H2O’, ‘Ratos de Porão’, ‘Slapshot’, ‘No Turning Back’, ‘Black Friday 29’, ‘Rise and Fall’, ‘Terror’, ‘Zero Mentality’, ‘Born from Pain’, entre outros. Já com sonoridade marcadamente instrumental, o outro projeto musical lisboeta, o ‘Katabatic’ pisa o palco no sábado à noite, dia 25, já com uma vertente mais psicadélica, progressiva e contemporânea, tendo editado o primeiro álbum ‘Heavy Water’ em conjunto com a ‘Raging Palnet (Lisboa) e ‘Raising Legends’ (Porto). ‘Heavy Water’ tem produção de Makoto Yagyu e Fábio Jevelim, masterização de Chris Common e a participação de Tiago Sousa no tema que lhe dá o nome. A formação é a clássica do rock, com guitarra, baixo e bateria, onde a vocalização é pontual, apoiada com criativos elementos de percussão e eletrónica. CA

Dia Nacional dos Moinhos assinalado em Mira AAMARG organiza passeio turístico pelos moinhos recuperados do concelho

Para assinalar o Dia dos Moinhos Abertos de Portugal, comemorado a 7 de abril, e pelo sétimo ano consecutivo, centenas de iniciativas nacionais vão envolver os muitos moinhos abertos ao público, apelando à importância da preservação do património. Nesta iniciativa estarão envolvidos 222 moinhos de 95 núcleos moageiros, que abrangem 14 distritos e um total de 45 municípios envolvidos. A Associação dos Moinhos e Ambiente da Região da Gândara (AAMARG), em parceria com empresas de Mira e o município, vão dar a conhecer a riqueza desse património. O encontro está marcado para sábado, dia 6 de abril, pelas 21h00, para visitar os moinhos de água de Mira, os moleiros e as suas artes. O itinerário incluirá um percurso no Sítio do Cartaxo – Ecoturismo, na Lagoa de Mira e, através de um percurso pedestre guiado de quatro quilómetros, a AAMARG vai dar a conhecer os moinhos existentes e as recentes recuperações, conversando com moleiros que demonstrarão o seu ofício A manhã terminará num moinho, com um almoço típico, na presença de moleiros, padeiras, proprietários, entre alguma animação musical e outras surpresas. O almoço tem pré-inscrição obrigatória, sujeito a confirmação. Os interessados podem obter mais informações em http://www.aamarg.org. MFR

Moradia T3 Cantanhede Com sótão amplo 2 Casas de banho Cozinha nova equipada Aquecimento completo também a pelets Churrasqueira e terraço

pub

MILCLIN – Clínica Dentária, Lda. Dr.ª M. Cristina Clemente

Cirurgia Dentista — Correcção Dentária — Aberto todos os dias e Sábados de manhã —

Novo endereço: Largo Pedro Teixeira, n.º 17 – r/ch CANTANHEDE | Tlf 231 429 952 VENDE

Moradia Térrea T3 Mira 10mn de Cantanhede Com garagem e churrasqueira Quintal com 400m2 165.000€

VENDE

Apartamento T2 Praia de Mira Totalmente remodelado Varanda grande 1.ª linha da Praia Com cave para estacionamento

VENDE

pub

Apartamento T2 Praia de Mira 102m2+3 varandas Cozinha grande com copa Sala com lareira Vista de Mar e Barrinha 105.000€


4 Fé e Cultura II DOMINGO DA PÁSCOA PARAMENTOS DE COR BRANCA 7 de abril de 2013 PARAMENTOS DE COR BRANCA L 1 Act 5, 12-16 Sal 117 (118), 2-4. 22-24. 25-27a L 2 Ap 1, 9-11a. 12-13. 17-19 Ev Jo 20, 19-31 LEITURA I Atos 5, 12-16

Dos Atos dos Apóstolos

Pelas mãos dos Apóstolos realizavam-se muitos milagres e prodígios entre o povo. Unidos pelos mesmos sentimentos, reuniam-se todos no Pórtico de Salomão; nenhum dos outros se atrevia a juntar-se a eles, mas o povo enaltecia-os. Uma multidão cada vez maior de homens e mulheres aderia ao Senhor pela fé, de tal maneira que traziam os doentes para as ruas e colocavam-nos em enxergas e em catres, para que, à passagem de Pedro, ao menos a sua sombra cobrisse alguns deles. Das cidades vizinhas de Jerusalém, a multidão também acorria, trazendo enfermos e atormentados por espíritos impuros e todos eram curados. LEITURA II Ap 1, 9-11a.12-13.17-19

Do Livro do Apocalipse

Eu, João, vosso irmão e companheiro nas tribulações, na realeza e na perseverança em Jesus, estava na ilha de Patmos, por causa da palavra de Deus e do testemunho de Jesus. No dia do Senhor fui movido pelo Espírito e ouvi atrás de mim uma voz forte, semelhante à da trombeta, que dizia: «Escreve num livro o que vês e envia-o às sete Igrejas». Voltei-me para ver de quem era a voz que me falava; ao voltar-me, vi sete candelabros de ouro e, no meio dos candelabros, alguém semelhante a um filho do homem, vestido com uma longa túnica e cingido no peito com um cinto de ouro. Quando o vi, caí a seus pés como morto. Mas ele poisou a mão direita sobre mim e disse-me: «Não temas. Eu sou o Primeiro e o Último, o que vive. Estive morto, mas eis-Me vivo pelos séculos dos séculos e tenho as chaves da morte e da morada dos mortos. Escreve, pois, as coisas que viste, tanto as presentes como as que hão de acontecer depois destas». EVANGELHO Jo 20, 19-31

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João

Na tarde daquele dia, o primeiro da semana, estando fechadas as portas da casa onde os discípulos se encontravam, com medo dos judeus, veio Jesus, apresentou-Se no meio deles e disse-lhes: «A paz esteja convosco». Dito isto, mostrou-lhes as mãos e o lado. Os discípulos ficaram cheios de alegria ao verem o Senhor. Jesus disse-lhes de novo: «A paz esteja convosco. Assim como o Pai Me enviou, também Eu vos envio a vós». Dito isto, soprou sobre eles e disse-lhes: «Recebei o Espírito Santo: àqueles a quem perdoardes os pecados ser-lhes-ão perdoados; e àqueles a quem os retiverdes ser-lhes-ão retidos». Tomé, um dos Doze, chamado Dídimo, não estava com eles quando veio Jesus. Disseram-lhe os outros discípulos: «Vimos o Senhor». Mas ele respondeu-lhes: «Se não vir nas suas mãos o sinal dos cravos, se não meter o dedo no lugar dos cravos e a mão no seu lado, não acreditarei». Oito dias depois, estavam os discípulos outra vez em casa e Tomé com eles. Veio Jesus, estando as portas fechadas, apresentou-Se no meio deles e disse: «A paz esteja convosco». Depois disse a Tomé: «Põe aqui o teu dedo e vê as minhas mãos; aproxima a tua mão e mete-a no meu lado; e não sejas incrédulo, mas crente». Tomé respondeu-Lhe: «Meu Senhor e meu Deus!». Disse-lhe Jesus: «Porque Me viste acreditaste: felizes os que acreditam sem terem visto». Muitos outros milagres fez Jesus na presença dos seus discípulos, que não estão escritos neste livro. Estes, porém, foram escritos para acreditardes que Jesus é o Messias, o Filho de Deus, e para que, acreditando, tenhais a vida em seu nome.

3203 :: 4 de abril de 2013

Do Falar ao Agir Da dúvida à Fé O homem moderno aprendeu a duvidar. É próprio do espírito dos nossos tempos questionar tudo para progredir no conhecimento científico. Neste clima a fé fica com frequência desacreditada. O ser humana vai caminhando pela vida cheios de incertezas e dúvidas. Por isso, todos sintonizamos sem dificuldade com a reação de Tomé, quando os outros discípulos lhe comunicam que, estando ele ausente, tiveram uma experiência surpreendente: ‘’Vimos o Senhor.’’ Tomé poderia ser um homem dos nossos dias. A sua resposta é clara. ‘’Se não o vejo … não acredito.’’ A sua atitude é compreensível. Tomé não diz que os seus companheiros estão a mentir ou que estão enganados. Apenas afirma que o sue testemunho não lhe basta para aderir à sua fé. Ele necessita de viver a sua própria experiência. E Jesus não o reprovará em nenhum momento. Tomé pôde expressar as suas dúvidas dentro do próprio grupo dos discípulos. Ao que parece, não se escandalizaram. Não o colocaram fora do grupo. Tão pouco eles acreditaram nas mulheres quando elas lhes anunciaram que viram Jesus ressuscitado. O episódio de Tomé deixa antever o longo caminho que tiveram que percorrer, o pequeno grupo de discípulos, até chegar à fé em Cristo ressuscitado. As comunidades cristãs deveriam ser nos nossos dias

um espaço de diálogo onde pudéssemos partilhar honestamente as dúvidas, as interrogações e as buscas dos crentes de hoje. Nem todos vivemos no nosso interior a mesma experiência. Para crescer na fé necessitamos do estímulo e do diálogo com outros que partilham a nossa mesma inquietude. Mas nada pode dispensar a experiência de um contacto pessoal com Cristo no fundo da própria consciência. Segundo o relato evangélico, oito dias depois apresenta-se de novo Jesus. Não critica Tomé nas suas dúvidas. A sua resistência em crer revela a sua honestidade. Jesus mostra-lhe as feridas. Não são ‘’provas’’ da ressurreição, mas ‘’sinais’’ do seu amor e entrega até à morte. Por isso, o convida a aprofundar as suas dúvidas com confiança: ‘’Não sejas incrédulo mas crente.’’ Tomé renuncia a verificar o que quer que seja. Já não sente necessidade de provas. Apenas sabe que Jesus o ama e o convida a confiar: ‘’Meu Senhor e meu Deus.’’ Um dia os cristãos descobrirão que muitas das suas dúvidas, vividas de maneira sã, sem perder o contacto com Jesus e a comunidade, nos podem resgatar de uma fé superficial que se contenta com repetir fórmulas, para nos estimular a crescer no amor e na confiança em Jesus, esse Mistério de Deus encarnado que constitui o núcleo da nossa fé.

Compreender mais, celebrar melhor Introdução às leituras A liturgia deste domingo põe em relevo o papel da comunidade cristã como espaço privilegiado de encontro com Jesus ressuscitado. O Evangelho sublinha a ideia de que Jesus vivo e ressuscitado é o centro da comunidade cristã; é à volta d’Ele que a comunidade se estrutura e é d’Ele que ela recebe a vida que a anima e que lhe permite enfrentar as dificuldades e as perseguições. Por outro lado, é na vida da comunidade (na sua liturgia, no seu amor, no seu testemunho) que os homens encontram as provas de que Jesus está vivo. A segunda leitura insiste no motivo da centralidade de Jesus

como referência fundamental da comunidade cristã: apresenta-O a caminhar lado a lado com a sua Igreja nos caminhos da história e sugere que é n’Ele que a comunidade encontra a força para caminhar e para vencer as forças que se opõem à vida nova de Deus. A primeira leitura sugere que a comunidade cristã continua no mundo a missão salvadora e libertadora de Jesus; e quando ela é capaz de o fazer, está a dar testemunho desse Cristo vivo que continua a apresentar uma proposta de redenção para os homens. Fonte: www.dehonianos.org

EUCARISTIAS DOMINICAIS DO CONCELHO DE CANTANHEDE SÁBADO 19h00 — Febres 19h30 — Pena 20h00 — Cadima 21h00 — Ançã, Cantanhede

DOMINGO 08h30 — Febres 09h00 — Bolho, Murtede, Tocha e Portunhos

10h00 — Corticeiro de Cima, Vilamar 10h15 — Outil 10h30 — Pocariça e Sanguinheira 11h00 — Cordinhã e Sepins 11h30 — Cantanhede, Cadima e São Caetano

12h00 — Covões e Ourentã 12h30 — Ançã

Sugestão de cânticos Louvai o Senhor A bondade do Senhor

A luz de Cristo Bendito Sejas

Entrada (A. Cartageno) – CEC II 63 (A. Cartageno) – CPD 2

Apresentação dos dons (M. Luís) – CPD 6 (F. dos Santos) – NCT 251

Comunhão Senhor eu creio Saboreais e vede

(F. Silva) – CPD 486 (M. Luís) – CPD 460

Pós-comunhão Ressuscitou, Ressuscitou (K. Arguello) – CT 356

Ressuscitou Aleluia

Final (A. Cartageno) – NCT 200

aníbal santos carvalho (Grupo Coral de Cantanhede)


Fé e Cultura 5

3203 :: 4 de abril de 2013

Cidade de Deus - cidade dos homens Papa sublinha importância da ressurreição e realça papel das mulheres na Igreja Francisco retomou catequeses sobre o Ano da Fé iniciadas por Bento XVI lusa

O Papa Francisco acentuou, no Vaticano, a importância da ressurreição de Cristo, alertou para a diminuição da fé na vida eterna entre os católicos e realçou o papel das mulheres na Igreja. “Muitas vezes procurou-se obscurecer a fé na ressurreição de Jesus, e mesmo entre os próprios crentes insinuaram-se dúvidas. Por superficialidade, às vezes por indiferença, ocupados por mil coisas que se consideram mais importantes da fé, ou por uma visão apenas horizontal da vida”, sublinhou na audiência geral das quartas-feiras. Perante milhares de peregrinos reunidos na Praça de São Pedro, o Papa centrou-se no Credo, fórmula com os conteúdos essenciais da fé professada pelos católicos, onde se lê que Cristo “ressuscitou ao terceiro dia, conforme as Escrituras”, afirmação que para Francisco constitui o “centro da mensagem cristã”. “A ressurreição de Cristo é a nossa maior certeza; é o tesouro mais precioso”, frisou Francisco ao retomar as catequeses iniciadas por Bento XVI sobre o Ano da Fé, que a Igreja Católica assinala até novembro. A convicção na ressurreição conduz o ser humano “a viver com mais confiança a realidade quotidiana, enfrentando-a com coragem e empenho”, indicou o Papa, antes de destacar que as mulheres foram “as primeiras testemunhas” e anunciadoras do ressurgimento de Cristo, três dias após a morte. “A alegria de saber que Jesus está vivo, a esperança que preenche o coração, não se pode conter. Isto deveria acontecer também na nossa vida. Sintamos a alegria de ser cristãos.

Acreditemos num ressuscitado que venceu o mal e a morte. Tenhamos a coragem de sair para levar esta alegria e esta luz em todos os lugares da nossa vida”, disse. Para Francisco o facto de a narrativa bíblica ter mencionado as mulheres como as primeiras a tomar conhecimento da ressurreição, num tempo em que o testemunho delas e das crianças não era considerado credível, “é um elemento a favor da historicidade da ressurreição”. “Se fosse um facto inventado, no contexto daquele tempo não estaria ligado ao testemunho das mulheres”, assinalou. No entender de Francisco as narrativas sobre a ressurreição são um convite à reflexão “sobre como as mulheres, na Igreja e no caminho de fé, tiveram e têm ainda hoje um papel particular no abrir a porta ao Senhor, no segui-lo e no comunicar o seu rosto”. Os excertos bíblicos que descrevem a ressurreição atestam que “Deus não escolhe segundo os critérios humanos”, como também se comprova pelas primeiras testemunhas do nascimento de Jesus, os pastores, “gente simples e humilde”, referiu. Levantando os olhos das folhas onde lia o discurso, o Papa dirigiu-se aos jovens: “Levai por diante esta certeza: o Senhor está vivo e caminha ao nosso lado, na vida. Esta é a vossa missão, levai por diante esta esperança”. “Vós, testemunhas de Jesus, levai por diante o testemunho de que Jesus está vivo e isso dará esperança a este mundo um pouco envelhecido pelas guerras, o mal, o pecado. Em frente, jovens”, afirmou. A catequese realçou que Cristo ressuscitado pode ser hoje reconhecido através da “Sagrada Escritura, a Eucaristia, os outros sacramentos” e “a caridade”. Fonte: www.agencia.ecclesia.pt

Recriação da Última Ceia no Convento de Santa Cruz do Buçaco

episódios no percurso da Via-Sacra, existente na Mata Nacional do Buçaco. A Recriação da Última Ceia de Cristo foi realizada pelo Grupo de Teatro NOC, sendo Marta Pires, atriz mealhadense, diretora da companhia. Esta associação pretende dinamizar a população em geral através da criação e produção de espetáculos e da oferta de formação na área das artes performativas. Nesta perspetiva, participaram também na Recriação da Última Ceia alguns elementos amadores do concelho de Mealhada. dr

Via Sacra Jovem em Arazede

No dia 29 de março, o grupo de jovens Alpha Jovem, de Arazede, levou a efeito, pelo segundo ano consecutivo, a Via Sacra jovem, tendo reunido muito público e lotando o salão paroquial. “Apesar das condições climatéricas não terem permito fazer a representação do caminho até ao Calvário e a Paixão de Cristo pelas principais ruas da vila de Arazede”, afirmou Rita Matias, do Alpha Jovem. “Realizámos a iniciativa no salão paroquial e conseguimos, assim, dar continuidade ao que nos tínhamos proposto: convidar à reflexão e, com música, oração e teatro, mostrar que a mensagem de Jesus continua atual”, acrescentou. O Alpha Jovem de Arazede conta, atualmente, com cerca de 30 elementos e encontra-se já a preparar mais uma edição da Cantata a Maria, que terá lugar no dia 18 de maio, às 23h30, na igreja matriz de Arazede. dr

A Recriação da Última Ceia, integrada na Semana Santa 2013, na Mata Nacional do Buçaco, lotou a igreja do Convento de Santa Cruz do Buçaco, com cerca de 70 pessoas no público. O momento foi recriado pela Companhia de Teatro NOC e com a participação de alguns atores amadores d concelho de Mealhada. Um dos momentos altos da Semana Santa 2013, na Mata Nacional do Buçaco, foi a Recriação da Última Ceia. As condições climatéricas adversas fizeram com que o momento fosse apenas realizado no interior no Convento de Santa Cruz do Buçaco, já que era intenção realizar também alguns

Comunidade Paroquial de S. Pedro Reunião de pais das crianças da Primeira Comunhão

No próximo dia 5 de abril, sexta-feira, pelas 21h00, realiza-se no Centro Paroquial de São Pedro, em Cantanhede uma reunião para os pais das crianças que realizam este ano a Primeira Comunhão.

Ciclo “Harmonias” regressa ao Centro Paroquial No próximo dia 6 de abril, pelas 22h00, no Centro Paroquial de São Pedro, regressa o ciclo “Harmonias”, com um concerto de Gonçalo Tavares. A primeira parte estará a cargo de Sofia Carvalho, elemento do Coro Jovem de Cantanhede. A organização pertence novamente ao jornal Boa Nova, e os bilhetes, com um custo de oito euros, já se encontram à venda no Cemtro Paroquial de São Pedro. Mais informações

podem ser obtidas no serviços administrativos, de segunda a sexta, entre as 9h00 e as 12h30 e as 14h00 e as 18h30, ou através do número 231 422 870. dr

dr

Cantanhede, Lemede, Póvoa, Varziela, S. José

celebrações Quinta 4 de abril EUCARISTIA 18h30 – igreja matriz 20h00 – Lemede

Sexta 5 de abril EUCARISTIA 21h00 – igreja matriz

Sábado 6 de abril EUCARISTIAS 10h00 – São Mateus 18h00 – São José 19h30 – Póvoa da Lomba 21h00 – igreja matriz Domingo 7 de abril EUCARISTIAS 10h00 – Varziela 11h30 – igreja matriz 19h00 – Misericórdia CELEBRAÇÃO 10h00 – Lemede

Terça 9 de abril EUCARISTIA 18h30 – igreja matriz

Quarta 10 de abril EUCARISTIA 18h30 – igreja matriz

Quinta 11 de abril EUCARISTIA 18h30 – igreja matriz (adoração até às 24h00) 20h00 – Póvoa da Lomba


6 Região ANÇÃ

3203 :: 4 de abril de 2013 antónio parreiral

ARAZEDE

carlos gonçalves

Novo colaborador

Visita pascal dr

Embora o tempo não ajudasse, não deixamos de referir que, como habitualmente acontece na paróquia de Ançã, esta foi uma Páscoa bem preparada por várias conferências quaresmais, com muitos temas. Estiveram connosco os padres Pedro Miranda, Carlos Delgado, Querubim Silva e o professor João Duque. Todos saíram mais enriquecidos, pena foi que mais cristãos não tenham aproveitado esta oportunidade. No fim destas ações de formação teve lugar a celebração penitencial e a Semana Santa, com a missa da Ceia do Senhor, a adoração da cruz e a Via Sacra, bem como as solenidades da Vigília Pascal. A todas estas cerimónias o coro da Paróquia emprestou um brilho especial, interpretando cânticos apropriados para a ocasião. No domingo de Páscoa, pela manhã, foi celebrada missa pascal, seguida de procissão da Ressurreição, desta vez na igreja devido ao mau tempo. Depois saíram duas cruzes para a visita pascal, tendo esta decorrido com muito respeito e dignidade, digna de imitar noutras paróquias. Estiveram connosco dois padres brasileiros a trabalhar em Roma: o padre António e o padre Richer, que ajudou o nosso pároco: foram oradores sacro nas cerimónias da Semana Santa e ajudaram ainda na confissão dos doentes e não só. Romaria No dia 2 de abril celebrou-se a festa de São Bentinho, com a celebração de missa, sermão e recitação do terço. A capela foi demasiado pequena para acolher tão grande número de devotos, vindos de todo o concelho e da região, que ali vieram pagar as suas promessas. Na próxima segunda-feira, dia 8 de abril, é celebrada missa e recitação do terço por alma dos irmãos de São Bento, uma confraria muito numerosa.

pub pub

Serviços de saúde, Higiene e Segurança no Trabalho • Exames Médicos • Auditorias de Higiene e Segurança • Avaliação de Riscos Ruído Poeira Temperatura Luz R. Palácio da Justiça, Edifício Quinta de S. Mateus r/ch A 3060-208 Cantanhede Telefone: 231 428 758 | fax: 231 428 759 | www.cmsaomateus.pt info@ cmsaomateus.pt

dr

A pedido dos muitos assinantes da freguesia de Arazede, vamos contar, a partir deste mês, com um novo colaborador na nossa redação: Carlos Paulo Jesus Gonçalves, residente em Arneiro Tecelão, ele que já assume as funções de cobrador para esta freguesia. Carlos Gonçalves pede assim a coloração de todas as coletividades, comissão de festas, entidades oficiais e de todas as pessoas que pretendam publicar notícias com interesse para a freguesia e para a comunidade, que entrem em contacto através do telemóvel 963052025 ou pela morada: Carlos Paulo Jesus Gonçalves, Beco da Rocha 192, Arneiro-Tecelão, 3140-023 Arazede. Arneiro Tecelão Prejuízos do mau tempo Na sequência do temporal que se abateu na região centro e no país no dia 19 de janeiro, o nosso estimado assinante Garcias Azenha teve um prejuízo estimado no valor de trinta mil euros, correspondendo este à queda de uma estrutura em cima de três dos seus veículos: uma Renault Kangoo, uma carrinha Passat e um Renault Mégane a diesel. Assalto Os amigos do alheio visitaram durante a noite a nossa assinante Maria Cebola Azenha, tendo furtado uma porca de oito meses, cinco sacos de farinha um carro de mão e uma galinha.

AMA festejou 119 anos No dia 24 de março, a Academia Musical Arazedense (AMA) voltou a demonstrar porque é que é uma instituição cheia de dinamismo e em constante renovação. Dezenas de amigos, sócios e entidades marcaram presença na comemoração do 119.º aniversário. Deixando muitos agradecimentos “a todas as entidades e empresas que nos têm ajudado”, Licínio Cavaleiro sublinhou que esta direção, “com o apoio de todos os simpatizantes e amigos da AMA, está empenhada em levar o mais longe possível a associação”. No momento, o presidente da AMA lembrou, igualmente, o trabalho desenvolvido e aproveitou para destacar “a disponibilidade demonstrada pelos monitores que ministram a formação musical”, “o trabalho do maestro Tiago Pereira que, desde agosto de 2011, assumiu a direção artística da AMA e a orientação da escola de música” e “o trabalho e dedicação de todos os músicos”. Por sua vez, o presidente da Junta de Freguesia de Arazede, Eusébio Campos congratulou-se por, “uma vez mais, a AMA continua a ser um exemplo de vitalidade para a freguesia”. Com “uma reconhecida qualidade e com uma dinâmica invejável, a AMA continua a dar mostras de um empenho e de uma forte dedicação à causa cultural e cívica, sendo uma escola de cidadania para muitas gerações”, destacou a vereadora Alexandra Ferreira. Com o mandato dos atuais corpos sociais da AMA a terminar, o presidente da mesa da assembleia-geral, Fernando Ramos, elogiou “a forma como o presidente da AMA tem cumprido o mandato” sublinhando que “a filarmónica tem 119 anos, está aqui e é para continuar”. À margem da cerimónia de aniversário, o presidente da Câmara, Luís Leal, lembrou que “é um orgulho que a história recente da instituição continua a honrar o legado do maestro Angelino Gomes Ferrão” e, dando os parabéns à AMA, desejou que esta possa continuar a ser “um baluarte cultural da freguesia e do concelho”. Antes do participado concerto de aniversário, o momento foi aproveitado para dar as boas-vindas aos novos filarmónicos – José Marques, Tiago Pires de Oliveira, Bruno Brito e Daniel Brio – e homenagear os músicos Francisco Duques, Gonçalo Costa e Rita Matias, com a estrela de 10 anos de dedicação, e Alexandra Abrunheiro, Hugo Ângelo, Pedro Monteiro e Pedro Simões, com a estrela de 20 anos de dedicação. dr

Catarruchos Óbito Vítima de doença súbita, faleceu no dia 26 de março, com apenas 53 anos, Vítor Manuel Santos Rebola, residente em Catarruchos. Apesar da família ter acionado os meios de socorro, e do INEM ter estado no local, já nada havia a fazer, tendo sido declarado o óbito na sua residência. Vitor Manuel Santos Rebola era casado com Maria dos Santos Melo Rebola e pai de Samuel dos Santos Melo Rebola e de Teresa Raquel dos Santos Melo Rebola. Foi a sepultar no cemitério local, depois de celebradas as exéquias fúnebres. Paz à sua alma. Condolências à família enlutada. Tojeiro Cacto Está prevista para os finais de maio/início de junho de 2013 a realização dos tradicionais festejos em honra de Nossa Senhora da Graça, que estarão a cargo da Associação Cacto, desta localidade. O programa, que já está delineado, é o seguinte: 24 de maio (sexta): atuação de Fernando Alvim e outros artistas; 25 de maio (sábado): atuação de Némanus e outros artistas; 26 de maio (domingo): Pancinhas Music; 31 de maio (sexta): Grupo Wave e outros; 1 de junho (sábado): Minhotos Marrotos e outros; 2 de junho (domingo): Banda Midy File. Outros pormenores serão publicados à medida que nos aproximarmos da realização dos festejos.

CADIMA

ana costa e silva

Casamento Na igreja matriz da Figueira da Foz uniram as suas vidas pelo sagrado sacramento do matrimónio Tânia Marina Marques Oliveira e Felipe Santos Mota. Arnaldo António Oliveira e Maria Icília Jesus Marques, pais da noiva, residentes em Cadima, e Manuel Mota Santos e Albertina Rosa Santos, pais do noivo, residentes na Figueira da Foz, registam com alegria o feliz acontecimento. Carlos Pessoa e Regina Paula Margato Pereira Gil foram os padrinhos da noiva e Manuela Valdigal e Rui Manuel Brás Guerra foram os padrinhos do noivo. Que Deus lhes dê as maiores bênçãos na nova caminhada que agora encetaram. Batismo Tânia Marina Marques Oliveira e Felipe Santos Mota anunciam com muita alegria o batismo do seu filho Si-


Região 7

3203 :: 4 de abril de 2013

mão. Igualmente felizes estão os avós maternos Arnaldo António Oliveira e Maria Icília Jesus Marques e seus avós paternos Manuel Mota Santos e Albertina Rosa Santos. Icília Márcia Marques Oliveira e Carlos António Góis foram os padrinhos do menino. Que Deus lhe conceda uma longa vida cristã na companhia de todos os seus familiares.

ção de Sistemas Informáticos, que dinamizou as aulas aos nossos idosos. dr

Taboeira Convívio A União Recreativa da Taboeira vai levar a efeito, no próximo dia 28 de abril, no salão da capela, um almoço convívio. Da ementa consta sopa à lavrador, porco assado na brasa e sobremesa. À tarde haverá animação com o grupo de aeróbica e karaoke com o Pancinhas. As inscrições, com um custo de cinco euros por pessoa, estão abertas até ao dia 21 de abril e podem ser feitas junto dos elementos da direção Henrique Faim (966454473), Adriano Pedreiro (934504979) ou pelo e-mail urtaboeira@ gmail.com.

No final destas sessões, os idosos mostraram que adquiriram algumas competências associadas ao uso do computador, nomeadamente a manipulação e controlo do rato, a utilização de algumas ferramentas do Microsoft Office ou a pesquisa de informações na internet. No dia 3 de abril a ETPC recebeu, nas suas instalações, as crianças finalistas da Santa Casa da Misericórdia para aprenderem a usar o computador. Estágios da ETPC na Columbófila

CAMARNEIRA

dr

BTT O Clube Desportivo da Camarneira está a organizar a sétima edição do BTT da Camarneira, agendada para 21 de abril. Pelo segundo ano consecutivo, prova de BTT fará parte do calendário do regional de maratonas, sendo a terceira etapa XCM do Centro. A organização preparou um percurso diferente dos anteriores, que percorrerá vinhas, paisagens deslumbrantes e privilegiará o contacto com a natureza e a hospitalidade das pessoas da Camarneira. Inscrições e mais informações podem ser obtidas em http://www.cdcamarneira.pt.

CANTANHEDE Teatro dr

Na sequência das atividades desenvolvidas pela coordenadora do curso técnico de apoio psicossocial, Catarina Soares, as formandas do segundo ano do curso técnico de apoio psicossocial irão levar à cena, no palco do Hospital Pediátrico de Coimbra, no dia 11 de abril, pelas 14h00, a peça teatral “Se os meus Brinquedos Falassem”. A quarta encenação da peça decorrerá no dia 12 de abril, pelas 11h00, no palco da Biblioteca Municipal de Cantanhede e dirige-se aos alunos das EB1 de Covões e de Sepins. “Se os meus brinquedos falassem” conta a história de uma menina muito alegre e doce que gostava que os seus brinquedos ganhassem vida para brincarem com ela e para, em conjunto, pintarem o mundo com tons de alegria e felicidade. “Primeiros Passos de Informática” O grupo de idosos da Santa Casa da Misericórdia de Cantanhede terminou, no dia 13 de março, as suas sessões de formação para aprender a trabalhar com os computadores. O projeto, resultante de uma parceria estabelecida entre a Escola Técnico Profissional de Cantanhede (ETPC) e a Santa Casa da Misericórdia de Cantanhede, no âmbito do curso técnico de apoio psicossocial, teve como colaborador o coordenador do Curso Técnico de Gestão e Programa-

abordaram o tema da prevenção da toxicodependência. Salientam que, o objetivo das medidas de prevenção da toxicodependência é reduzir o número de pessoas que iniciam o consumo de substâncias ou atrasar o consumo para uma faixa etária o mais avançada possível e, desse modo, reduzir, pelo menos, a escala do problema da droga. A prevenção da toxicodependência inclui, mas não de forma exclusiva, a educação sobre drogas e a chamada de atenção para os perigos que lhes estão associados. Com efeito, este elemento específico constitui uma ínfima parte da prevenção. Estratégias eficazes passam pela prevenção dinamizada pelos grupos de pares, pois só através destes conseguiremos quebrar, mais facilmente, a barreira que existe entre os consumidores de droga e os que não consomem permitindo, desta forma, prevenir o comportamento do consumo de drogas. No final da sessão, foram apresentadas três formas de prevenção classificada de acordo com o grupo-alvo. São elas a prevenção universal, seletiva e indicada. A prevenção universal visa populações gerais, normalmente jovens, por exemplo, em escolas, sem considerar grupos de risco específicos; a prevenção seletiva visa grupos vulneráveis e a prevenção indicada visa indivíduos vulneráveis. Contudo, embora a prevenção em meio escolar seja frequentemente prioritária do ponto de vista político, é discutível se, na realidade, constitui um dos principais pilares da prevenção. No final da sessão, a formadora Catarina Soares agradeceu a participação das técnicas do IDT e a disponibilidade que mostraram mais uma vez para dinamizarem esta sessão.

MONTEMOR

A Sociedade Columbófila Cantanhedense vai receber estagiários do curso técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos da Escola Técnico Profissional de Cantanhede (ETPC). No dia 6 de março, na sede coletividade, realizou-se uma reunião de trabalho com o objetivo de preparar, atempadamente, a realização dos estágios curriculares dos alunos daquele estabelecimento de ensino. Lurdes Silva, presidente da direção geral, acompanhada por Paulo Alves, gestor responsável do sistema informático da Sociedade Columbófila, recebeu o professor Michael Teixeira, responsável pelo curso, com quem abordaram demoradamente as atividades a desenvolver nestes estágios. Os alunos da ETPC, que irão realizar o seu estágio pedagógico de 2 de abril a 27 de junho, serão acompanhados por Paulo Alves e desenvolverão as suas competências nas áreas dos sistemas operativos, entre outras. Prevenção da toxicodependência No dia 14 de março, as técnicas de serviço social do IDT Coimbra, Cristina Buco e Fernanda Antunes, foram mais uma vez convidadas para falarem da toxicodependência na Escola Técnico-Profissional de Cantanhede (ETPC). Desta vez, a sessão incidiu sobre a perspetiva da prevenção. A sessão de sensibilização iniciou com uma pequena dinâmica de grupo, por forma a permitir que os formandos do segundo ano do curso técnico de apoio psicossocial pudessem conhecer algumas características/gostos uns dos outros. Com esta dinâmica, as técnicas puderam mostrar às formandas que para conhecermos, efetivamente, uma pessoa, teremos que as abordar diretamente, interagir permitindo desta forma trocarmos conhecimentos e experiências. Seguidamente, numa perspetiva mais teórica, as técnicas pub

Restaurante 7 Fontes Alcides Ferreira Unipessoal, Lda.

Rua do Sol Nascente, n.º 14 . Sete Fontes . 231 429 674

Solidariedade No dia 26 de março, o Rotary Club de Montemor-o-Velho, durante o jantar de companheirismo, reiterou a sua vocação como clube de serviços e entregou uma cadeira de rodas a um utente da unidade funcional de Montemor-o-Velho, da APPACDM de Coimbra. Ao agradecer “mais um gesto do Rotary”, Helena Albuquerque, presidente da APPACDM de Coimbra, sublinhou que o clube de Montemor-o-Velho tem sido “um dos que mais tem estado ao lado da instituição e que, mais uma vez, volta a estar com a APPACDM”. pub

pub


8 Região

3203 :: 4 de abril de 2013

Alice Ribeiro, da unidade funcional de Montemor-o-Velho, aproveitou o momento para elogiar quem foi o alvo do apoio rotário. “O Pedro é um homem excecional, com perfil de liderança, brincalhão, muito perfecionista e que, por isso, vai tentando ultrapassar as dificuldades que vai encontrando”. Reconhecendo e agradecendo o gesto solidário, Pedro Pinho sublinhou que “estou contente em estar na instituição”. “São pessoas excecionais e não tenho nada a apontar”. “Sinto-me realizado”, concluiu. Na iniciativa, que contou também com a presença da vereadora Alexandra Ferreira, o presidente do Rotary Club de Montemor-o-Velho, Fernando Matos, desejou “as maiores felicidades” ao Pedro e lembrou que é “uma honra podermos continuar a dar significado ao lema para o ano rotário em curso – a Paz através do Servir”. dr

OURENTÃ

FILIPE FIGUEIREDO

Festa da Mini No próximo sábado, 6 de abril, pelas 22h30, haverá baile e Festa da Mini no salão do Centro Social e Polivalente de Ourentã, com animação do Pancinhas. A organização pertence à Comissão de festas Nossa Senhora da Nazaré 2013.

PENA

irene moço

Convite Foi convidado para dirigir e ser organista do Grupo Coral da Póvoa da Lomba o nosso conterrâneo Bruno Pinto, tarefa que tem desempenhado sabiamente e que toda a população agradece. Tríduo Pascal Participaram nas celebrações do Tríduo Pascal, na igreja matriz de Cantanhede diversas pessoas da nossa localidade, nomeadamente Joaquim Figueiredo como ministro da Comunhão, Irene Moço como leitora da Sagrada Escritura e o Grupo Coral da pena, dirigido pelo Bruno Pinto, que executou as funções de salmista na quinta-feira Santa e sábado Santo, e de maestro de alguns cânticos do Coro, composto pelas várias paróquias do concelho de Cantanhede. A todos um bem haja pela dignificação em prol do bom nome da localidade da Pena. Visita pascal A visita pascal foi presidida pela Comissão de Igreja. Apesar do mau tempo, tudo decorreu da melhor forma, pelo que estão de parabéns pelo empenho demonstrado. Doente Vítima de um AVC, continua internado no CHUC o nosso conterrâneo José Avelino Pessoa, a residir em Outil e casado com Fátima Pessoa. Votos de rápidas melhoras.

POCARIÇA

VÍTOR BATISTA

Filarmónica A Associação Musical da Pocariça, no âmbito do período Pascal, vai levar a efeito nos próximos dias, as seguintes atividades: 6 de abril (sábado): 21h30 – audição pelos alunos da Es-

cola de Música. 7 de abril (domingo): 16h30 – concerto de Páscoa, pela banda filarmónica sob a direção do maestro Pedro Miguel Pacheco. 13 de abril (sábado): 21h30 – apresentação da comédia “Casa de Orates”, pelo Grupo de Teatro, Arte e Cultura da Associação Musical Pocariça. Acidente Vítima de um despiste quando conduzia a sua mota, teve que ser assistido o nosso conterrâneo Carlos Costa, que já se encontra em sua casa, em recuperação. Votos de rápidas melhoras. Festas Pascais Decorreram com muita devoção as festas pascais na nossa freguesia. Na passada quarta-feira realizou-se a Via Sacra, na igreja matriz, e que foi muito participada. Domingo, após a celebração da eucaristia, o compasso saiu e percorreu as principais ruas da freguesia, apesar do mau tempo que se fez sentir. Na parte profana, realizou-se à meia-noite de domingo a tradicional queima do Judas. Na segunda-feira disputou-se o jogo de futebol entre casados e solteiros, com resultado favorável para os últimos, que venceram a partida por 6-4. No final realizou-se um convívio com todos os intervenientes. Parabéns pela iniciativa.

PORTUNHOS

MARIA E. MARQUES

Medalha de Bronze Maria Matilde, de 12 anos, filha de Catarina Isabel Carvalho Barreto Soares da Silva e de José Pedro Soares da Silva, a frequentar desde o Pré Escolar o Colégio Nossa Senhora da Assunção, em Famalicão, já que sua mãe exerce as suas funções de professora de matemática em Anadia, desde muito cedo se tem revelado uma aluna brilhante e aplicada a todos os níveis. E foi numa das disciplinas mais difíceis, a matemática, que após ter participado na primeira eliminatória, foi selecionada para a segunda e mais tarde apurada para a Final das Olimpíadas de Matemática, que decorreu de 14 a 17 de março, em Albufeira. A Maria Matilde recebeu a Medalha de Bronze na sua categoria o que para além de encher de alegria toda a sua família e amigos abriu mais uma porta que a poderá levar a integrar o grupo que representará Portugal, nas Olimpíadas de Matemática na Colômbia, Moçambique e Panamá, a realizar em julho e setembro. A par de tudo isto frequenta ainda o Conservatório de Música de Coimbra e a Casa de Inglaterra, naquela cidade, mas é em Londres que faz os seus exames. Nas suas viagens, dentro e fora do país é a avó materna, Dulcínea Carvalho Barreto, esposa de Alberto Barreto, que tal como tantos outros avós, acompanham o percurso de seus netos em colaboração, com os pais que por motivos profissionais nem sempre o podem fazer. Parabéns à Matilde, seus pais, avós e demais familiares e continuação de muitos sucessos.

SANGUINHEIRA

joaquim croino

Concerto No próximo sábado, dia 6 de abril, pelas 22h00, o padre João Paulo Vaz estará na Sanguinheira, com o seu grupo “Ai Que Vida”, para dar um concerto no salão paroquial. O espetáculo reverte para a angariação de fundos da sede do Centro Social de Recreio e Cultura de Sanguinheira, cujas obras terão início brevemente. Os bilhetes já se encontram à venda junto da organização, uma vez que a lotação é limitada. Acidente No dia 27 de março, quando se dirigia para a feira da Tocha na sua viatura, os nossos conterrâneos Manuel dos

Santos Navalhas e a esposa Gracinda do Espírito Santo Fonseca, residentes na Palhagueira, foram vítimas de um acidente no lugar dos Carreiros, tendo ficado gravemente feridos. Prontamente socorridos pelo INEM e pelos Bombeiros Voluntários de Cantanhede, foram conduzidos ao Hospital Distrital da Figueira da Foz, onde ficaram internados. Gracinda do Espírito Santo Fonseca já teve alta na segunda-feira passada, mas o marido ainda continua internado, em coma induzido. Votos de rápidas melhoras. Feitoso Óbito No Hospital Distrital da Figueira da Foz faleceu António Gomes da Costa, de 78 anos, residente no Feitoso. O extinto era casado com Maria Celeste Pessoa Gonçalves da Costa e pai de filhos. O funeral realizou-se no dia 1 de abril, da capela mortuária do hospital para a igreja da Sanguinheira, onde foram celebradas as exéquias fúnebres. Foi a sepultar no cemitério local. Paz à sua alma. Condolências à família enlutada. Gesteira Óbito Faleceu Rosalina da Cruz Marques, de 80 anos, mãe de Marcolino e de Cristina Maria da Cruz dos Santos Mendes. O seu corpo esteve em câmara ardente na capela mortuária da Sanguinheira e o funeral realizou-se no dia 29 de março, para o cemitério local, depois de realizada a celebração da Palavra na igreja matriz. Paz à sua alma. Condolências à família enlutada.

TOCHA Eleições na AJEDCT No passado dia 24 de março a Associação de Jovens Ecológica, Desportiva e Cultural da Tocha AJEDCT) reuniu, em assembleia geral, na sua sede provisória, sita nas instalações da Associação Recreativa e Cultural 1º. de Maio da Tocha, a fim de eleger os órgãos sociais para o biénio de 2013/2014. Foi apresentada apenas uma lista que posta a votação foi aprovada por unanimidade. Nesta conformidade ficam a gerir os destinos da coletividade, durante os próximos dois anos, os seguintes elementos: DIRECÇÃO Presidente – Manuel Rodrigues Oliveira (Romão); vice-presidente – Sara Daniela Pagaimo Neves; secretária – Lisa Sandrina das Neves Loureiro; tesoureiro – Joana Patrícia Figueiredo Oliveira; vogal – Hélio Miguel dos Santos Pessoa; Suplentes – Rui Alexandre Paixão Loureiro e Luís Carlos Paixão Loureiro. ASSEMBLEIA- GERAL Presidente – Avelino dos Santos Varanda; secretária – Patrícia Alexandra de Jesus Tinoco; vogal – Carlos Filipe Simões Palma. CONSELHO FISCAL Presidente – Fábio Miguel Domingues Figueiredo; secretário – José Luís dos Santos; vogal – Tânia Sofia Seco Ferrão. A tomada de posse realizou-se a seguir ao ato eleitoral, para que a nova direção entrasse imediatamente em funções. Caniceira Associação de Moradores No próximo dia 28 de abril, pelas 14h00, na sede da coletividade, a Associação de Moradores da Caniceira realiza uma reunião da assembleia geral, com a seguinte ordem de trabalho; apresentação e votação do relatório de contas do exercício do ano de 2012; eleição dos corpos sociais para o biénio 2013/2015 e outros assuntos de interesse para a coletividade.


Em Foco 9

3203 :: 4 de abril de 2013

DESMANTELAMENTO COMEÇOU NO FINAL DA SEMANA PASSADA

Autarcas reclamam levantamento de carris da linha ferroviária entre a Figueira da Foz e Pampilhosa João Moura enviou carta com pedido de esclarecimento. Presidente da Comunidade Intermunicipal do Baixo Mondego pediu “decisão política” ao secretário de Estado das Obras Públicas, Transportes e Telecomunicações

arquivo

Contudo, os municípios do Baixo Mondego reclama aquilo que consideram ser “o desmantelamento de uma infraestrutura cuja exploração tem potencial para vir ser viável” e já contactaram a administração da REFER e o secretário de Estado dos Transportes, Sérgio Monteiro, para tentar impedir o avanço desta medida. João Moura pede esclarecimentos

> Mirla ferreira Rodrigues

A REFER iniciou, a 28 de março, o levantamento dos carris e travessas da linha ferroviária que liga a Figueira da Foz à Pampilhosa, via Cantanhede, e que foi encerrada em 2009. A justificação para a decisão reside no facto de ser esta “a melhor forma de proteger o seu património, tendo em conta as constantes tentativas de roubo de que esta linha tem sido alvo. A notícia começou a ser veiculada pelo diário “Público”, a 29 de março, que faz as contas: os cerca de 50 quilómetros de via única da linha Pampilhosa-Figueira da Foz (100 quilómetros de carris) representam 3,840 toneladas de carris (cada metro pesa 40 quilos, nesta linha) que, ao preço de 0,25 euros por quilo, podem proporcionar receitas à REFER de 960 mil euros. A decisão de levantar os carris, disse fonte oficial da REFER àquele jornal, tem em conta que a linha se encontra encerrada desde 2009 e que “não se perspetiva a sua reativação, conforme disposto no Plano Estratégico dos Transportes [PET]”. Por isso, “e como medida cautelar de salvaguarda do património, a REFER irá proceder ao levantamento dos ativos – que, embora tendo atingido o fim de vida útil, são ainda assim valorizados comercialmente como sucata –, nomeadamente, para evitar que estes possam ser alvo de furto e atos de vandalismo”, refere a mesma fonte mencionada no “Público”. Não são raros os episódios de roubo de equipamento por ladrões de sucata. Têm equipamento próprio para desaparafusar e transportar os carris e já foram vistos a usar coletes da REFER e placas com o logótipo da empresa nos veículos que usam para transportar o material, enganando as populações e as próprias autoridades. O último caso de roubo de carris registou-se em 18 de fevereiro deste ano, quando o Destacamento Territorial de Cantanhede da GNR recuperou cerca de 58 toneladas de ferro de carris – no valor de 40 mil euros – que estavam a ser roubadas em plena luz do dia, entre as localidades de Enxofães e Carvalho.

O presidente da Câmara Municipal de Cantanhede, João Moura, entrou em contacto com os colegas presidentes de Câmara envolvidos e juntos decidiram fazer um pedido de esclarecimento sobre essa informação, e que inclusivamente originou um comunicado, enviado às redações. No documento, o autarca refere que “a ser verdade, estaríamos perante a eliminação de uma infraestrutura que os autarcas da Região de Coimbra e especialistas em transportes consideram importante para o desenvolvimento regional”. Posteriormente, João Moura já escreveu ao conselho de administração da REFER a solicitar a aclaração da situação, manifestando aquela que tem sido “desde há vários anos, a posição de fundo da Câmara Municipal de Cantanhede, ou seja, a defesa da reativação da linha ferroviária Figueira da Foz /Pampilhosa, no pressuposto de que, sob certas condições, ela é economicamente viável e fator de dinamização da base económica da Região”. O autarca de Cantanhede diz subscrever “inteiramente” a iniciativa do presidente da Comunidade Intermunicipal do Baixo Mondego, Jorge Bento, “que em representação dos municípios que constituem esta entidade, interpelou o Secretário de Estado das Obras Públicas, Transportes e Telecomunicações, a solicitar uma posição política em linha com os interesses da Região, e também o presidente do conselho de administração da REFER, a pedir esclarecimentos que este entender serem pertinentes sobre o eventual levantamento de carris da linha ferroviária Figueira da Foz/Pampilhosa”. “Por diversas vezes tomei posição pública a reclamar a reabertura da linha ferroviária e comuniquei às entidades competentes o teor dessa posição. Quando a REFER suspendeu a circulação para realizar obras de requalificação da linha, acreditei que assim se resolveriam os problemas de segurança que a empresa havia identificado e criei a expetativa de que isso abriria caminho à sua revitalização”, lê-se no documento. E o autarca recorda que, desde o início da década de 2000, foi o próprio município de Cantanhede que também investiu na valorização da linha, ao suportar integralmente os custos da construção da passagem superior sobre a ferrovia em Enxofães, na freguesia de Murtede. “A obra custou cerca de 150 mil euros e a Câmara Municipal solicitou à então Direção Geral de Transportes Terrestres uma comparticipação financeira que nunca foi aprovada. Depois disso, esta autarquia apresentou ainda um projeto para construção de mais uma passagem superior em Ourentã, projeto esse que nunca chegou a ser aprovado pela REFER”, afirmou o autarca que reitera “a posição de sempre na defesa da reativação da linha ferroviária Figueira da Foz/ Pampilhosa, na expetativa de que o impasse a que chegou o processo venha a ser ultrapassado rapidamente, para benefício de toda a Região” PS apela à modernização da linha Também Carlos Ordens, candidato à Câmara Municipal de Cantanhede pelo Partido Socialista, enviou uma carta à administração da REFER, ao primeiro-ministro Pedro Passos Coelho, ao ministro da Economia Álvaro Santos Pereira e ao Secretário de Estado das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, Sérgio Silva Monteiro, sobre a retirada dos

carris na linha ferroviária entre Coimbra e Figueira da Foz, com um pedido de esclarecimento. Neste documento também mostrou “repúdio pela retirada dos carris nesta linha”. Carlos Ordens questiona o porquê de, “na calada da noite”, esta linha “estar a ser desativada sem o conhecimento e informação quer das entidades competentes quer da população”. “O concelho de Cantanhede não pode perder esta infraestrutura que estava suspensa para obras e agora vai mesmo ser definitivamente eliminada por este Governo”, pode ler-se na missiva. No documento, Carlos Ordens sublinha que sempre defendeu que esta linha deveria ser “modernizada de modo a ser uma alavanca do desenvolvimento económico para as empresas dos concelhos de Cantanhede, Mealhada, Coimbra e Figueira da Foz”, mostrando-se contra esta tomada de decisão. Carlos Ordens diz ainda que “a linha de comboio deve ser modernizada e dedicada ao transporte de mercadorias por parte das empresas destes concelhos de modo a que seja possível fazer chegar, de uma forma mais objetiva e económica, os seus produtos e restantes exportações ao Porto Comercial da Figueira da Foz”. “Uma vez modernizada esta linha e com horários compatíveis, podiam e deviam circular comboios para transporte de pessoas”, lembrou, até porque “há um considerável número de habitantes de Cantanhede que trabalham em Coimbra e Figueira da Foz e desde que a linha foi desativada que se veem obrigados a deslocações diárias em transportes próprios - uma realidade que encarece o custo de vida de cada um destes munícipes”. Para Carlos Ordens, “a solução para a viabilidade financeira desta linha reside na sua modernização para transporte de produtos e pessoas, um aspeto que contribuirá para o desenvolvimento do tecido económico destes concelhos e que resultaria num aumento das exportações da região e do País”. “O nosso País não pode continuar a desperdiçar recursos e infraestruturas, que custaram muito dinheiro, e que agora por razões inexplicáveis não são colocadas ao serviço das empresas, da economia e das populações”, concluiu.


10 Grande Plano

3203 :: 4 de abril de 2013

Baladas com estado de alma

Gonçalo Tavares Prepara espetáculo em Cantanhede > Graça Cunha, texto e fotos

Terá sido numa das míticas “Gala dos Pequenos Cantores da Figueira da Foz” que se começou a ver e ouvir Gonçalo Tavares. Tinha então dez anos de idade e interpretou dois temas: “Dança do Canguru” e “Minha Mãe Querida”, esta última foi mesmo considerada a melhor canção infantil da 3ª Gala Internacional dos Pequenos Cantores. Mas sabemos que começou a cantar quando tinha oito anos. Cantava fado em casa da avó e dos pais, em noites de festa. Depois perdeu-se de amores por um piano antigo que existia lá em casa e fez de “Let it Be” dos Beatles, a primeira canção ao piano. Não faz esforço para

escrever letras e músicas. Tanto pode acordar a cantar como compor a conduzir. Simpatiza, com os Abba e os Beatles, é fã de Amália, Camané, Fausto, Clã, GNR. Sentiu por dentro a magia do Festival da Canção em três ocasiões. Depois da Banda Tribo, cai “Neve em Nova Iorque” foi o tema com que aceitou participar pela segunda vez, em 1988. O convite foi de José Cid, o tio, com quem já fez dupla muitas vezes. Nesse ano ganhou a Dora, mas Cai Neve em Nova Iorque ainda hoje se ouve, 24 anos depois. Em 2010 “Rios” fazia parte do seu álbum a solo e foi um dos nomes que saiu dos envelopes com as can-

ções finalistas do Festival da Canção. Com as canções já andou a prometer “Sol de Inverno” e a constatar que “O Verão Chegou Tão Tarde”. É fácil, quem ouve, render-se à qualidade das baladas de Gonçalo Tavares. O cantor vive numa aldeia perto de Anadia, entre a verdade do campo que preza e a dura realidade de quem, longe de Lisboa, tem que penar para vencer no mundo da música e dos espetáculos. Na noite do próximo sábado, em Cantanhede, disse que irá cantar principalmente temas do último álbum “Se” e desafiar o público a sentir a mensagem da sua música.

“O que me faz não desistir é o mesmo que me faz amar. Acredito no amor, na esperança, nos abraços que duram, nos Amigos (com letra maiúscula) e, acima de tudo, na aprendizagem da vida.”

Vive numa aldeia ‘discreta’ e tem duas filhas gémeas que, diz quem as conhece, são dois autênticos ‘rouxinóis’. Já seguem as pisadas do pai? É verdade, a Sofia e a Carlota têm vozes maravilhosas e desde cedo que cantam comigo, primeiro em casa ao piano e depois, a partir dos 12 anos, mais a sério ao vivo. Nós vivemos em Aguim, uma pequena aldeia muito bonita junto ao rio Cértima. Cá em casa temos uma sala de ensaio com um piano e o “Tempestudio”, o estúdio de gravação onde produzo as minhas próprias canções, onde a Carlota e a Sofia também gravam e onde produzo algumas bandas e cantores, como por exemplo seis temas do último álbum do José Cid. Parece que o verão este ano também vai chegar tarde…uso o trocadilho para remeter para um tema que cantou com José Cid, há um sentimento particular nesta parceria? “O Verão Chegou Tão Tarde” é um tema que compus há já uns anos e gravei no meu primeiro álbum, com a colaboração de músicos muito bons, alguns é curioso são aqui de Cantanhede, o Fernando Bicho e o Berito. O que se passou é que o Zé ouviu, adorou a canção e, desde logo, surgiu a ideia do dueto que ficou depois muito bem conseguido. Já antes eu tinha convidado o Zé para um dueto, num tema que está no Youtube, ao vivo, no Campo Pequeno e que se chama “Sofia”. As suas baladas são uma forma pessoal de estar na música, uma homenagem, uma estratégia comercial? E as letras, de onde lhe vem a paixão? O que mais gosta que esteja em cada música sua? As músicas e as letras que escrevo são o resultado de estados de alma, confesso. Não escrevo canções por escrever, tenho que ter um motivo e faço-o sem grande estratégia comercial. Na verdade nunca pensei na música com esse propósito e acho que não tenho sido muito inteligente neste ponto, mas há algo que é verdadeiro

- as minhas canções refletem histórias, umas mais íntimas, outras menos. Vive apenas da música? Nunca tive a coragem de viver apenas da música, nunca me lancei de cabeça neste mundo que conheço tão bem porque há algo que não me permite que o faça, talvez seja alguma insegurança, o que se torna depois no nosso pior inimigo. Quando olha para trás e percebe que aos dez anos de idade era um vencedor para o país inteiro... eram diferentes os tempos, os seus, os da televisão, do país e das pessoas? E quando vê o caminho que percorreu, sente que a caminhada vale a pena? Se aos 10 anos ganhei a melhor canção infantil no Festival do Pequenos Cantores, continuei sempre a cantar ao piano e a compor. Também sei que o facto de não viver em Lisboa tem, de alguma forma, condicionado o desenvolvimento da minha carreira que tem sido lenta, mas continuo a fazer o que gosto e tenho a noção que a caminhada é difícil hoje mais do que nunca. No entanto, quero também deixar o meu apelo a todos, para que não desistam do que quer que seja que os mova, por muito que estejam com dificuldades de qualquer natureza, e hoje em dia há tantas pessoas em apuros…fica o meu apelo para que não desistam para que não percam o sentido de família, de amizade, de respeito pelos outros e por si próprios. O que faz um músico não desistir? O que precisa à sua volta para se sentir em equilíbrio? O que me faz não desistir é o mesmo que me faz amar. Acredito no amor, na esperança, nos abraços que duram, nos Amigos (com letra maiúscula) e, acima de tudo, na aprendizagem da vida. Acredito que ter a humildade de aprender da vida é a melhor maneira de te conheceres e quanto mais te conheces mais te podes corrigir e melhorar enquanto ser Humano. Desistir não

pode fazer parte do nosso vocabulário. Tenho tantos sonhos dentro de mim que não imaginas e isso é o que se pode ter de mais inspirador. É em equilíbrio que gosta de compor, ou precisa de tristeza para ser mais profundo nas letras? O que mais me inspira para compor? Qualquer motivo pode dar origem a um poema ou a uma canção, o que vai marcar a diferença é a qualidade do poema, da música e da interpretação. Se tiveres um bom poema numa canção inspirada e bem interpretada, não precisas de ir muito mais longe. Admito porém que um estado de alma pode ser o elemento catalisador para escrever algo inspirado.

Momentos marcantes da sua vida e da sua carreira? Os momentos que mais me marcaram durante a minha carreira são tantos que não imaginas. Se me tentar lembrar de um ou dois, digo-te a passagem à fase final do festival da canção de 2010 onde concorri entre 24 canções. Outro momento são todos os concertos ao vivo porque me despertam uma adrenalina e uma sensação de bem-estar em palco sem igual. Deco isso ao público, por me apoiar, mas também o devo aos músicos com que tenho tocado pela vida fora e a quem agradeço estes momentos, por criarem instantes musicalmente superiores. Tem feito concertos no estrangeiro? Tenho tido vários contactos do estrangeiro, ultimamente até para um possível concerto em Macau para a casa de Portugal, mas nada ainda foi confirmado. De resto tenho tocado, ou ao piano, em trio, ou com o quarteto, sendo que me adapto bastante bem a qualquer espaço, desde uma festa particular a um grande concerto ao ar livre.


Grande Plano 11

3203 :: 4 de abril de 2013

“Se” é nome do álbum a lançar brevemente no mercado, gravado desde outubro do último ano. Inicialmente eram 14 canções originais, mas tiverem que ser reduzidas a 11 a que somou 6 ao vivo. Porque fez esta junção: música em estúdio e ao vivo? Quem ouvir vai perceber que aquilo que cantamos e tocamos ao vivo tem uma especial verdade, mais fácil de transmitir. Naquilo que transmitimos ao vivo não existe a possibilidade de fazer um segundo take, um terceiro, ou até mais se for preciso. Daí eu falar nessa verdade que passamos mais facilmente às pessoas, nos concertos ao vivo. Desafio as pessoas a ouvirem o “Se” e a compararem a mensagem ao vivo e a do estúdio. E a diferença não tem nada a ver com a qualidade do som que é muito boa em ambos. Longe da capital e dos lóbis, a internet é um meio de divulgação que usa? Na internet e nas redes sociais não divulgo tanto quanto deveria, assumo que sou preguiçoso nessa matéria. São os amigos e fãs que acabam muitas vezes por pôr no Youtube concertos que gravam, imagina, com os telemóveis. Ando há meses para divulgar na internet concertos muito bons que tenho e ainda não o fiz. A televisão cria estrelas com a mesma facilidade com que se desfaz delas. Partilha desta ideia generalizada? Este é um mundo muito cruel. Daqueles talentos vencedores dos ‘Chuva de Estrela’ das nossas televisões de quantos ouvimos falar? Do João Pedro Pais, que compõe as suas próprias músicas e que é muito bom, da Sara Tavares que é uma deusa, e pouco mais. A indústria de autores em Portugal está centrada em dois ou três cantores. Falta este mercado e as pessoas que cantam bem vão ficando pelo caminho, a máquina que os lançou e fez dinheiro com eles, rapidamente esquece e passa ao próximo. Falou muito em “verdade” e também se percebe que é um lutador sem ressentimentos. Que outros valores lhe pautam a vida? Sou profundamente católico, nem sempre praticante, mas o exemplo de Jesus é, para mim, o mais forte pilar e a minha forma de ver e entender as coisas da vida. Vivo a aprender aquilo que ainda não sei, mas constantemente a reeducar-me, a cada passo que dou. Na reeducação também vejo uma base fundamental para vida. De que mais gosta? Gosto de ler, andar de bicicleta, de caminhadas no campo, mas também gosto muito do mar. Gosto de estar com as pessoas, do lado social dos fins-de-semana com os amigos, a trocar impressões em minha casa ou na deles, ou até a discutir se for preciso defender aquilo em que acredito. Gosto, sobretudo, de ter espírito aberto e quando alguém me lança alguma ideia melhor do que a minha não me custa admiti-la. Nem sempre é fácil, mas é em tudo isto que acredito. Há muitas coisas que gostava que acontecessem e se calhar nem chegarão a acontecer, outras gostava que acontecessem mais depressa, como lançar o meu álbum, ter o apoio (não gratuito) das televisões para ter a possibilidade de mostrar melhor às pessoas como componho as minhas músicas e como as canto.

pub

Agora

no

Centro Médico São Mateus

pub


12 Empresarial

3203 :: 4 de abril de 2013

Ramos Catarino conclui Hotel 3K Europa

INOVAÇÃO

Crédito Agrícola lançou novo ‘site’

Primeira unidade de 4 estrelas na Avenida da República, em Lisboa

Com imagem inovadora e moderna, o CA quer estar mais perto dos seus clientes, associados e público em geral

dr dr

O Crédito Agrícola acabou de lançar o seu novo ‘site’ através do endereço em www.creditoagricola.pt, totalmente reformulado, com uma imagem mais atrativa, inovadora e com um menu de navegação mais simplificado, tanto na pesquisa de informações gerais, apresentação do Grupo CA, como na apresentação das soluções financeiras - em produtos e serviços - disponíveis para cada segmento. Com este novo ‘site’, o CA pretende ficar mais perto dos seus clientes, associados e público em geral, tendo para tal disponibilizado uma opção de contacto “Fale Connosco” através da qual o cliente pode enviar todos os pedidos de esclarecimento, sugestões e opiniões e cuja resposta lhe será remetida no próprio dia.

E através da internet, os clientes, associados e público em geral passarão igualmente a conhecer a agenda de eventos, onde o CA participa, através da área Institucional disponível na página principal do portal e se assim o entenderem poderão através da opção “Partilhar” disponibilizar toda a informação que considerem importante aos amigos nas suas redes sociais. A interação criada na pesquisa de CCAM e Agências permite com total facilidade conhecer a oferta de serviços na sua rede comercial bem como identificar facilmente o acesso a cada uma da Agências em particular. As cerca de 700 Agências do Crédito Agrícola, ficam mais próximas dos seus clientes, associados e público em geral com este novo ‘site’.

Inscrições do XVIII curso de provas de vinhos já se encontram abertas Formação terá lugar entre os dias 13 e 17 de maio, na Estação Vitivinícola da Bairrada, em Anadia

A Ramos Catarino, empresa de construção especializada e reabilitação, concluiu o Hotel 3K Europa, uma unidade de quatro estrelas situada na Avenida da República, uma das mais importantes de Lisboa. Inaugurado recentemente, este novo empreendimento hoteleiro, com projeto de arquitetura da autoria de João Pedras, da Metro Urbe, e uma área total de construção de 9200 metros quadrados, disponibiliza 139 quartos, e uma ‘suite’ com terraço no último piso, para além de uma sala polivalente modular para eventos, com áreas que podem variar entre os 48 a 137 metros quadrados. Os clientes com mobilidade reduzida foram uma das preocupações na conceção desta unidade, que dispõe de um quarto especialmente adaptado, infraestruturas para circulação com acesso total a todas as áreas públicas, e ainda balcão de receção e casa de banho pública também adaptados, tal como lugares de estacionamento reservado na área de estacionamento privativo do hotel, em três pisos subterrâneos com capacidade para 52 lugares de estacionamento. A localização privilegiada da nova unidade, junto à Praça de Touros do Campo Pequeno, a um minuto de todos os transportes públicos (Metro de Lisboa, autocarros, comboio e aerobus) e a dez minutos do aeroporto Internacional de Lisboa, área de estacionamento para dezenas de viaturas, fazem do Hotel 3K Europa uma excelente opção para reuniões de trabalho ou para uma simples estadia de lazer. Cada piso tem uma cor diferente, que se nota até do exterior, através das cores dos cortinados que assomam às amplas janelas. Os quartos são temáticos, assumindo também cromatismos diversos, com nomes de capitais reforçados por elementos desenhados nas paredes, bem característicos de cada uma delas: as bicicletas de Amesterdão, as Matrioskas de Moscovo, as cabines telefónicas de Londres, as pautas musicais de Viena e os candeeiros de ferro forjado de Lisboa.

Colaboradores do Grupo Catarino plantaram 5000 árvores na Póvoa Dão dr

dr

Organizado pela Comissão Vitivinícola da Bairrada e pela Direção Regional de Agricultura e Pescas (DRAP) do Centro, a Estação Vitivinícola da Bairrada vai receber o XVIII Curso de Provas de Vinhos, entre os dias 13 e 17 de maio. As inscrições já se encontram abertas e todo os interessados podem fazê-lo nas próprias instalações, preenchendo uma ficha de inscrição que será aceite após efetuar o pagamento por cheque ou transferência bancária. O valor para os associados e estudantes da Comissão Vitivinícola da Bairrada é de 150 euros, e para não associados o valor altera-se para os 180 euros. A formação será realizada conforme o programa, cujos horários e disposição dos assuntos teóricos serão os seguintes: Dia 13 de maio (segunda) – 14h30 – abertura do curso; 14h45 – metodologia da análise sensorial (J. Miguel Meneses

de Almeida, CVB); Dia 14 (terça) – 9h30 – exercícios práticos sobre sabores elementares (José António Carvalheira, DRAP Centro-LQE); 14h30 – os aromas dos vinhos (Goreti Botelho, ESAC-IPC); Dia 15 (quarta) – 9h30 – exercícios práticos sobre aromas em vinhos (José António Carvalheira, DRAP Centro – LQE); 14h30 - exercícios práticos sobre aromas em vinhos (José António Carvalheira, DRAP Centro – LQE); Dia 16 (quinta) – 10h00 – metodologias de produção de vinhos brancos e tintos (Anselmo Mendes); 11h30 – prova de vinhos brancos; 14h30 – prova de vinhos tintos e entrega de diplomas; Dia 17 (sexta) – 10h00 – metodologias de preparação de vinhos espumantes (José António Carvalheira, DRAP Centro – LQE); 11h30 – prova de vinhos espumantes; 13h00 – encerramento. CA

O Grupo Catarino realizou uma ação de plantação de 5000 de árvores no Turismo de Aldeia Póvoa Dão, no dia 23 de março, com os seus colaboradores e filhos. As espécies plantadas foram Pseudotsuga menziesii e Quercus robur. Esta ação de voluntariado coletivo, que pretendeu sensibilizar para a importância da conservação dos recursos florestais e, simultaneamente, reforçar o empenho do Grupo Catarino nas áreas de responsabilidade ambiental e social.


Publicidade 13

3203 :: 4 de abril de 2013

ginecologista / obstetra contactologista

– O envio dos trabalhos é da responsabilidade dos concorrentes e deve ser feito até à meia-noite do dia 15 de maio de 2013 –

IV Jogos Florais Região da Gândara

oftalmologistas

“memórias da Gândara”

http://aldinhas.pt.vu

J. Gaspar Mendes elsa freitas grilo Dina felício advogados Rua Marquês de Marialva, n.º 55, 1.º andar, 3060-184 Cantanhede Tel 231 420 608 – 231 108 837 | Fax.: 231 422 903 – 231 423 416

[1]

Serviços de saúde

ANUNCIE AQUI! | Tlf 231 422 870 | Fax 231 420 989

pedro faria Médico Oftamologista Doenças dos olhos Consulta 4.ª feira à tarde Rua 5 de Outubro, 49 – Cantanhede

Tel. 231 422 017 – Tlm. 961 228 152

clínica geral

guilherme mendes médico

Especialista em Clínica Geral

Contrato ADSE

GNR • PSP • CGD • PT • MEDIS

MIRA – Tel. 231 458 666 CANTANHEDE – Tel. 231 420 350 Telm – 917 532 285

madalena cardetas advogada

CONSULTAS POR MARCAÇÃO PRÉVIA

Largo Conselheiro Ferreira Freire, n.º 40A, 1.º esq. 3060-201 Cantanhede – Tel. 231 420 937

estomatologista

optometrista

Dr.ª Sandra Fernandes SOLICITADORA

Edifício Marialva, 1.º Andar – Escritório 17 3060-184 Cantanhede

Tel/fax: 231 422 948 Tlm: 96 642 19 67


14 Publicidade

3203 :: 4 de abril de 2013

otorrino

serviços de saúde

lic. Ami n.º 1800

Aceitam-se pessoas idosas. Telm 96 680 89 68 www.imobiliarianovacentral.com Cantanhede terreno para construção de moradia c/ +- 500m2. 40.000,00€ Moradias novas na zona de Febres, c/ bons acabamentos e áreas. Moradia na zona da tocha T-4 com bom quinta. Preço interessante. Vende se armazém c/ 600m2 em local de muita passagem, terreno c/ +- 2000m2. Possível ampliação.

Cantanhede moradia t-3 em inicio de construção, terreno c/+- 250m2. 110.000€ Próxima do centro Cantanhede: Moradia isolada, nova em urbanização recente tipo t-4. 155.000,00€ Terreno em Outil c/ +-6000m2 c/ frente boa, vista linda e local excelente. Moradia contemporânea tipo t-3 c/ garagem fechada, painel solar, recuperador de calor e terreno com 800m2. Em construção. Lugar de Outil.140.000,00

TEL. 231 429 480 – imobnovacentral@hotmail.com Trata Imobiliária Nova Central, Lda. Cantanhede

VENDO

Eucalipal na Pocariça, com área de 2 hectares. Ao primeiro corte. Telm 933 757 530

VENDO Motociclo Honda NTV650

Ano de 1993, 22000Km. Excelente estado. Telm 916 863 351

Para comprar ou vender casa Apartamentos: Novos, usados. Vivendas - Casas Usadas – Impecáveis Terrenos p/ contrução – Rústicos – Pinhais Coimbra – Cantanhede – Praia de Mira – Tocha – Vagueira

Ligue ou contacte-nos: 231 429160 – 96 7053981 – 965898017 Rua de S. João, nº 2 A Cantanhede – Telf. 231 429160 – Tlm. 967 053 981

IMOBIPRÉDIOS, Sociedade Mediação Imobiliária, Lda

Informa os seus clientes e amigos, que mudámos de instalações, para a Rua de S. João, nº 2 A (Junto à farmácia Seixo) Cantanhede – Telf. 231 429160

www.mercadodostempos.pt


Publicidade 15

3203 :: 4 de abril de 2013

CARTÓRIO NOTARIAL A CARGO DO NOTÁRIO LIC. LUIS MANUEL CANHA JUSTIFICAÇÃO NOTARIAL

HENRIQUE DANIEL JESUS PESSOA Tarelhos (CANTANHEDE) 2 Anos de Saudade 2 de abril de 2011 2 de abril de 2013 “Querido filho, Nós te carregamos sempre no coração, Onde quer que vamos Onde quer que estejamos Nossa Senhora te guarde no céu, Como eu te guardei sempre na terra.”

A família de Henrique Daniel Jesus Pessoa informa que a missa em sufrágio do seu ente querido será celebrada sábado, 6 de abril, pelas 19h00, na igreja matriz de Febres, e desde já agradecem a todos que estiverem presentes. Paz à sua alma. Tarelhos, 2 de abril de 2013.

HERMINIA PINTO MÓSCA CASTELO BRANCO CANTANHEDE 59 Anos Faleceu a 25 de março de 2013

Seu marido, filhos, nora, neta e restante família, na impossibilidade de o fazerem pessoalmente, vêm por este meio agradecer a todas as pessoas das suas relações de amizade que participaram nas cerimónias fúnebres da sua ente querida ou que de qualquer outro modo manifestaram o seu sentimento de pesar, nesta hora de profunda dor. A todos a sua eterna gratidão.

Cantanhede, março de 2013.

MARGARIDA MARCELINA NASCIMENTA DIAS COVÕES 2 Anos de saudade 8 de abril de 2011 8 de abril de 2013

Certifico, para efeitos de publicação que no dia 28 de Março de 2013, de fls. 14 a fls. 16 verso do livro de notas 222-A do Cartório Notarial de Cantanhede, situado no Largo Cândido dos Reis, 15, salas 4 e 5, na cidade de Cantanhede, a cargo do notário Lic. Luís Manuel Canha, foi lavrada uma escritura de justificação notarial pela qual José Teixeira Cavadas e mulher Maria da Glória Loureiro de Almeida, casados sob o regime de comunhão de adquiridos, naturais, ele da freguesia de Cadima, concelho de Cantanhede e ela da freguesia da Tocha, concelho de Cantanhede e habitualmente residentes na Rua Principal 54, no lugar da Caniceira, freguesia da Tocha, concelho de Cantanhede, declararam ser com exclusão de outrem, donos e legítimos possuidores dos seguintes imóveis: UM: - Prédio rústico composto por pastagem, pinhal e mato situado nas Zebras, freguesia da TOCHA, concelho de Cantanhede, com a área de setecentos e vinte metros quadrados, a confrontar do norte com Joaquina Domingues, do sul com caminho, do nascente com caminho e do poente com Ana de Almeida, não descrito na Conservatória do Registo Predial de Cantanhede e inscrito na matriz predial respectiva em nome do cabeça de casal da herança de Maria Rosa dos Santos Cardoso sob o artigo 3749, com o valor patrimonial de 2,72 euros e para efeitos de IMT e igual ao declarado de setenta e nove euros e cinquenta e oito cêntimos; DOIS: - Prédio rústico composto por terreno de cultura situado nos Marinhais, dita freguesia da TOCHA, com a área de oitocentos e sessenta metros quadrados, a confrontar do norte com Júlio Rodrigues, do sul com Garcia de Oliveira Roça, do nascente com António de Oliveira Roça e do poente com caminho, não descrito na referida Conservatória e inscrito na matriz predial respectiva em nome do cabeça de casal da herança de Maria Rosa dos Santos Cardoso sob o artigo 4960, com o valor patrimonial de 11,63 euros e para efeitos de IMT e igual ao declarado de trezentos e quarenta e três euros e noventa e cinco cêntimos; TRÊS: - Prédio rústico composto por terreno de cultura situado nos Marinhais, dita freguesia da TOCHA, com a área de mil seiscentos e cinquenta metros quadrados, a confrontar do norte com Manuel Jorge Marinheiro e outros, do sul com José de Almeida, do nascente com mãe d’água e do poente com caminho, não descrito na referida Conservatória e inscrito na matriz predial respectiva em nome do cabeça de casal da herança de Maria Rosa dos Santos Cardoso sob o artigo 4955, com o valor patrimonial de 22,15 euros e para efeitos de IMT e igual ao declarado de seiscentos e cinquenta e seis euros e noventa e seis cêntimos; Que os identificados prédios pertencem aos justificantes por lhes terem sido verbalmente doados no ano de mil novecentos e oitenta, por Maria Rosa Cardoso e marido Manuel Augusto Marques de Almeida, residentes que foram no mencionado lugar de Caniceira, sem que, todavia, tenha sido lavrada a competente escritura, pelo que os adquiriram por usucapião, não havendo, todavia, dado o modo de aquisição, documento que lhes permita fazer a prova do seu direito de propriedade perfeita. Está conforme ao original; Cantanhede, 28 de Março de 2013. O Notário, Luís Manuel Canha

(Jornal Boa Nova n.º 3203, de 4 de abril de 2013)

Seu marido, filhos, genro, noras e netos recordam com profunda saudade a sua ente querida na passagem do segundo aniversário do seu falecimento, pedindo ao bom Pai que a tenha na Sua eterna companhia. Paz à sua alma. Covões, abril de 2013.

Maria Arcelinda Pessoa da Silva (Arromba)

Natural de Murtede, residente em Bradford, Ontario, Canadá Faleceu pacificamente em Toronto Rehabilitation Institute, no domingo dia 24 de Março, com 72 anos de idade. Amada esposa de Manuel. Querida mãe de Rui (Alice), Vitor (Allison). Avó orgulhosa de David, Nicole; Jennifer, Victor Jr e Mackenzie. Querida filha de Maria Pessoa e falecido Joaquim da Silva. Irmã amiga de Augusto (Lurdes) Pessoa da Silva. A família gostaria de expressar a sua profunda gratidão a todos os que visitaram e participaram no funeral na Igreja de Holy Martyrs of Japan, em Bradford, ou de qualquer outro modo lhe manifestaram os seus sentimentos. As suas palavras de apoio nunca serão esquecidas.

Ontario, março de 2013.

MARIA ALICE PORELO CARVALHEIRO Arneiro Tecelão (ARAZEDE) 3 Anos de Saudade 2 de abril de 2010 2 de abril de 2013

Seu marido e restante família recordam com profunda saudade a sua ente querida na passagem do terceiro aniversário do seu falecimento, pedindo ao bom Deus que a tenha em Seu eterno descanso. Paz à sua alma. Arneiro Tecelão, 2 de abril de 2013.

Morada Rua dos Bombeiros Voluntários de Cantanhede, n.º 330, 3060-163 Cantanhede e-mail: geral@jornalboanova.com Redação Telefone 231 420 989 noticias@jornalboanova.com Administração Telefone 231 422 870 comercial@jornalboanova.com Fax 231 420 989

[A informar desde 1933] www.jornalboanova.com

ficha técnica FUNDADOR Padre Mário Oliveira de Brito Rua dos Bombeiros Voluntários de Cantanhede, n.º 330, 3060-163 Cantanhede CONTACTOS Redacção 231 420 989 | e-mail: noticias@jornalboanova.com Administração 231 422 870 | Fax 231 420 989 | e-mail: geral@jornalboanova.com Publicidade 231 422 870 | Fax 231 420 989 | e-mail: comercial@jornalboanova.com PROPRIEDADE/EDITOR Fábrica da Igreja Paroquial de Cantanhede Pessoa Colectiva n.º 500968209 | N.º de Registo do ICS 101971 Depósito Legal | 2013/83 DIRECÇÃO Director Luís Francisco Cordeiro Marques - T.E. 750 REDACÇÃO Graça Cunha - C. P. 5300 | Mirla Ferreira Rodrigues - C. P. 8898 | Carla Assunção - C. P. 8899 | COLABORADORES Miguel Cotrim - C. P. 5533 | Rui Sérgio - C. O. 261 CORRESPONDENTES Adelino Claro (Enxofães); Amaro Pessoa (Carapelhos); Ana Costa e Silva (Cadima); Antonino Machado (Murtede); António Parreiral (Ançã); Batista Fonseca (Sepins); Dorindo Camarinho (To-

cha); Eduardo Pessoa (São Caetano); Elsa Cavaco (Corticeiro de Cima); Filipe Figueiredo (Ourentã); Irene Moço (Pena); Isabel Lourenço (Varziela); Joaquim Croino (Sanguinheira); José Cardoso Branco (Montinho); José de Jesus Pessoa (Febres); Luís Rocha (Seixo de Mira); Manuel Augusto A. Santos (Sanguinheira); Manuel Fernando Jorge Felício (Caniceira); Manuel Sebastião (Lemede); Maria E. Marques (Portunhos); Messias Simões (Covões); Natália Nogueira (Cordinhã); Raul Cruz (Bolho); Arménio Veríssimo (Outil); Vidal Gentil (V. N. de Outil) e Vítor Batista (Pocariça). DESPORTO Adérito Fontes (Atletismo); Arnaldo Carvalho (Ténis); António Parreiral (Futebol); Fernando Faustino (Futebol); João Pais de Sousa (Pesca); José Carlos Jesus (Futebol); José dos Santos (Columbofilia); Luís Mendes (Karaté); Luís Tomé (BTT); Batista Fonseca (Futebol); Manuel Romão (Futebol); José Fatia (Futebol e Futsal); Nuno Oliveira (Futsal), Orlando Jorge (Futebol); Vítor Campos (Futebol); Ana Felício e Nuno Freitas (Voleibol) e Vítor Oliveira (Automobilismo). OPINIÃO Cónego António Rego; Arnaldo Carvalho; Ilídio Sacarrão Martins; Isabel Neves; Dom João Alves; Lara Guina; Lurdes Boavida; Mário Frota; Nuno Sérgio; Pedro Guina Vasco Espinhal Otero e Luís Alves. DIVERSOS ildefonso Samelo e Licínio Alves. FOTOGRAFIA Oliveira (Cantanhede).

ADMINISTRAÇÃO Administrador José Eduardo Meira Catarino. Serviços Administrativos Ana Margarida Pessoa. HORÁRIO de 2.ª a 6.ª feira, das 9h00 às 12h30 e das 14h00 às 18h30. ASSINATURA ANUAL Portugal 22,50€; Europa 40€; Resto do Mundo 50€ Composição, paginação e selecção de cor Gabinete de Design da FIPC Impressão e expedição FIG - Indústrias Gráficas S.A. Telefs. 239 499 922/ 239 499 935 – Fax 239 499 981 Rua Adriano Lucas (Estrada de Eiras) – 3020 Coimbra Todos os artigos de opinião são da responsabilidade de quem os assina, não vinculando o jornal Boa Nova ao seu conteúdo.

Tiragem desta edição: 4.850 exemplares


16 Desporto

3203 :: 4 de abril de 2013

FUTSAL – III DIVISÃO NACIONAL (SÉRIE C)

FUTEBOL FEMININO TAÇA DE PROMOÇÃO (SÉRIE B)

Maré de azar, sorte de campeão

Prodeco 5 Alhadense 6 PRODECO Vítor (GR) (cap.), Fabinho, Leo, Tomé e Simão. Banco: Fontes, André Xavier, Nuno, André Neves, Geninho e Tiga. Treinador: Carlos Silva e Jorge Cruz. Golos: Fabinho (2), Simão (2) e Geninho.

CRI ALHADENSE Telmo (GR), Bugalho, Tiago Silva, Patrik Santos e Gonçalo. Banco: Cação (GR), Fred, Fábio, Renato, Marcelino, Irlando e Diogo. Treinador: Luís Nogueira e Rafael Pinto.

Arbitragem: José Gaspar e Filipe Duarte (AF Coimbra). Pavilhão dos Covões.

Golos: Irlando (3), Gonçalo e Bugalho.

J V E D M S P Ac. Viseu 26 14 8 4 38 19 50 Cinfães 26 13 9 4 45 24 48 Pampilhosa 26 13 6 7 41 31 45 Sp. Espinho 26 12 9 5 34 24 45 Operário 26 11 7 8 37 29 40 Sousense 26 10 9 7 34 28 39 Benf.C.Branco 25 9 9 7 36 30 36 S. João Ver 26 10 6 10 32 35 36 Anadia 26 10 3 13 25 33 33 Coimbrões 26 7 12 7 32 34 33 Tourizense 26 8 7 11 24 28 31 Nogueirense 26 8 7 11 28 33 31 Cesarense 26 7 8 11 23 33 29 Bustelo 26 5 11 10 24 34 26 Lusitânia 25 4 8 13 32 47 20 Tocha 26 2 9 15 21 44 15

> Carlos Silva

procurava não dar muito espaço, pois sabia que do outro lado estava uma equipa muito rápida e com jovens jogadores. Sem muitas ocasiões, o primeiro período resume-se por poucas transições que causaram algum perigo em ambas as balizas. De salientar, duas excelentes defesas do guarda-redes adversário, que mostrou excelentes reflexos. Ao intervalo, registava-se um empate a zero bolas. No segundo período, um grande espetáculo de futsal, apenas prejudicado por uma equipa de arbitragem que não esteve à altura do encontro, deteriorando o espetáculo. Logo no primeiro minuto, novo azar para a Prodeco: tal como na semana passada, iniciou o segundo período com um autogolo. Geninho e Vítor desentenderam-se e acabou por ser o primeiro a desviar a bola para a baliza. Demasiado azar, em duas semanas seguidas. Na resposta

a Prodeco imediatamente empatou a partida através de Fabinho. Já os minutos seguintes foram de total desorientação da equipa local, com dois golos através de remates de longe do CRIA e um após um corte em que a bola sobra para um adversário, que só tem de empurrar. Marcador passou num espaço de poucos minutos para Prodeco 1-4 CRIA. Geninho, logo de seguida, reduziu para 2-4. Estava “vivo” o jogo e a Prodeco mostrou toda a sua vontade e atitude. Dois minutos depois, numa das boas jogadas coletivas da Prodeco, Simão após assistência de Tomé, reduziu para 3-4. Mas numa altura muito forte da Prodeco, surgiu novo golo do CRIA, contra a corrente do jogo, mexendo no resultado por 3-5. Bola ao centro e na jogada seguinte, mais uma boa combinação e Fabinho a passe de Simão para fazer o 4-5,

faltavam ainda dez minutos. Que grande jogo de futsal se estava a assistir. A Prodeco fez tudo para dar a volta ao marcador, mas do outro lado estava uma equipa com a “estrelinha” e foi mostrando o porquê de estar a lutar pelo primeiro lugar. Com o jogo mais aberto, e durante o período anterior, o azar mantinha-se, com três bolas no ferro da equipa do CRIA. Do outro lado, a três minutos do fim, o CRIA aumentou para 4-6, após uma jogada de um para um. Naquele instante, Simão voltou a fazer a diferença por um golo, ao marcar o quinto tento da tarde, num forte e colocado remate. O resultado final estava feito, pois nem com o guarda-redes avançado a Prodeco conseguiu evitar a derrota. Na próxima jornada, a Prodeco desloca-se até Santarém para defrontar a equipa do Achete, pelas 18h30.

PRÓXIMA JORNADA Sp. Espinho . Pampilhosa Nogueirense . B.C.Branco Lusitânia . Sousense Operário . Bustelo Cesarense . Tourizense Anadia . Cinfães S. João Ver . Coimbrões Ac. Viseu . Tocha DIVISÃO HONRA AFC

PRÓXIMA JORNADA Ançã . Eirense Académica SF . Touring Vinha da Rainha . Moinhos Marialvas . Arganil Desp. Lagares . União FC Carapinheirense . Vigor Mocidade Febres . Pampilhosense 1.ª DIVISÃO AFC PRÓXIMA JORNADA São Silvestre . Condeixa Águias . Góis Esp. Atlético . S. Pedro Alva Gândaras . Gândara S. Mamede . Sepins Agrário Lamas . Lousanense Mocidade . Brasfemes Poiares . Ribeirense JUNIORES AFC (SÉRIE B) PRÓXIMA JORNADA Eirense . Maiorca Ribeirense . Marialvas Esp. Atlético . Académica SF Ançã . Tocha Carapinheirense . Gândara Águias . Casaense JUVENIS AFC (SÉRIE C) PRÓXIMA JORNADA Vinha da Rainha . Carapinheirense Naval B . Ançã Águias . Tocha Casaense B . Ereira Marialvas . Vateca INICIADOS AFC (SÉRIE C) PRÓXIMA JORNADA Marialvas . Cova-Gala Adémia . Montemorense Tocha . Ereira Naval B . Touring Carapinheirense . Gândara INFANTIS AFC (SÉRIE D)

DUATLO

Equipa Feminina do ACM venceu Duatlo Jovem BTT de Fátima dr

PRÓXIMA JORNADA Ala-Arriba . Montemorense Cova-Gala . Febres Gândara . Marialvas B Tocha . Naval B Ereira . Praia da Leirosa Vateca . Águias

II DIVISÃO NACIONAL (ZONA CENTRO) Sousense 1 . 0 Operário Pampilhosa 2 . 1 Nogueirense Bustelo 2 . 2 Cesarense Tourizense 1 . 0 Anadia Cinfães 1 . 2 S. João Ver Coimbrões 1 . 2 Ac. Viseu Tocha 1 . 1 Sp. Espinho

dr

A Prodeco recebeu os vizinhos do CRI Alhadense que vinham de uma série muito boa de resultados e apresentaram-me no Pavilhão dos Covões muito confiantes e motivados. A Prodeco procurava regressar às vitórias e tudo fez por isso, mas a sorte não estava do seu lado… e do outro lado, cada remate ia colocado e acumulavam golos no marcador. A Prodeco encontrava-se com apenas um guarda-redes e quando um azar não bem só: Vítor, o único guarda-redes disponível, lesionou-se no aquecimento. As coisas não corriam bem e após tratamento, Vítor acabou por fazer o jogo em prol do grupo. Mas vamos ao encontro. O jogo começou a ser muito bem jogado, com muita qualidade e muitas movimentações. O CRIA procurava ter mais bola e conseguia-o, mas sem grandes situações de finalização. A Prodeco

PRÓXIMA JORNADA (14/04) Cortegaça . Canelas 2010 Murtoense . Eirolense Cadima . Belenenses MG Folga: Esp. Atlético

BENJAMINS AFC (SÉRIE D)

No passado dia 16 de março, 12 atletas do Atlético Clube Montemorense (ACM), divididos pelos diversos escalões, participaram no Duatlo Jovem BTT de Fátima. Coletivamente, a equipa feminina repetiu o feito de Vila Franca de Xira e sagrou-se campeã. As provas realizaram-se nas imediações do Estádio Municipal de Fátima e o evento contou com cerca de 400 atletas, tendo o ACM ficado posicionado no 17.º lugar coletivo, num total de 28 equipas participantes. Recorde-se que esta foi a terceira prova que decorreu em Fátima, de um total de 13, do Campeonato Nacional Jovem de Clubes e que contempla quatro provas de Duatlo, quatro provas de Aquatlo, quatro provas de quatro Triatlo e uma prova de Triatlo realizada em estafeta.

PRÓXIMA JORNADA Marialvas . Carapinheirense Adémia . Juv. Arzila Pedrulhense B . Ançã Naval . Académica SF C Tocha . Académica C Sanjoanense . Pereira

FUTSAL DIVISÃO HONRA AFC União Alhadense 6 . 1 Paionense Vilaverdense 3 . 1 AGU - Futsal União de Chelo 3 . 2 Serpinense Miro 14 . 1 Prodema Nogueira do Cravo 5 . 0 Vila Verde Pouca Pena 2 . 3 Casal S. Amaro Conimbricense 5 . 6 Domus Nostra J V E D M S P Vilaverdense 22 19 1 2 122 40 58 Quiaios 21 19 0 2 141 59 57 Conimbricense 22 17 0 5 120 67 51 U. Alhadense 22 16 3 3 112 47 51 Miro 22 16 0 6 123 62 48 AGU - Futsal 22 15 1 6 109 62 46 Domus Nostra 22 14 1 7 96 76 43 Vila Verde 21 9 1 11 75 93 28 Casal S. Amaro 22 8 1 13 58 103 25 Serpinense 22 7 0 15 65 106 21 Nog. do Cravo 22 6 1 15 78 99 19 Paionense 21 6 1 14 63 79 19 União de Chelo 22 4 2 16 66 113 14 Prodema 22 4 1 17 47 150 13 Pouca Pena 22 4 0 18 51 110 12 Lagonense 21 3 1 17 72 132 10 PRÓXIMA JORNADA AGU – Futsal . União de Chelo Quiaios . União Alhadense Paionense . Miro Prodema . Vilaverdense Serpinense . Nogueira do Cravo Vila Verde . Pouca Pena Casal S. Amaro . Conimbricense Domus Nostra . Lagonense FUTSAL III DIVISÃO NACIONAL (SÉRIE C) B. B. Esperança 6 . 3 Achete Prodeco 5 . 6 Alhadense Fátima 9 . 5 Elétrico ABC Nelas 9 . 1 Ribeira Frades Caldas 4 . 1 Casal Velho Miranda Corvo 1 . 5 MTBA Mendiga 5 . 3 Olho Marinho J V E D M S P Mendiga 20 13 3 4 93 74 42 Alhadense 20 12 5 3 70 47 41 Elétrico 20 12 4 4 84 71 40 ABC Nelas 20 11 6 3 87 53 39 B. B. Esperança 20 11 5 4 75 54 38 MTBA 20 8 4 8 60 50 28 Prodeco 20 8 4 8 75 66 28 Fátima 20 8 2 10 73 86 26 Achete 20 6 6 8 80 80 24 Caldas 20 7 2 11 67 80 23 Olho Marinho 20 6 4 10 56 74 22 Miranda Corvo 20 6 2 12 50 77 20 Casal Velho 20 4 3 13 45 68 15 Ribeira Frades 20 1 4 15 50 85 7 PRÓXIMA JORNADA Ribeira Frades . Caldas MTBA . Bairro Boa Esperança Elétrico . ABC Nelas Casal Velho . Mendiga Achete . Prodeco Alhadense . Fátima Olho Marinho . Miranda Corvo FUTSAL FEMININO TAÇA NACIONAL (ZONA SUL – SÉRIE E) Ourentã

4 . 2 Belmonte Folgou: Louriçal

Louriçal Ourentã Belmonte

J V E D M S P 1 1 0 0 4 1 3 1 1 0 0 4 2 3 2 0 0 2 3 8 0

PRÓXIMA JORNADA Louriçal . Ourentã Folga: Belmonte

pub

INFANTIS AFC (SÉRIE E) PRÓXIMA JORNADA Casaense . Montemorense Vateca . Águias Ereira . Febres Formoselha . Naval B Gândara . Ala-Arriba Praia da Leirosa . Tocha B

Apoia o desporto! 936272193 - Jorge Simão

BENJAMINS AFC (SÉRIE E)

PRÓXIMA JORNADA Brasfemes . Casaense B Adémia . Pedrulhense B Naval . Pereira B Marialvas . Souselas Eirense . Ançã

935513795 - António Simão 936272036 - Carlos Simão Rua da Anôa, n.º 44 3060 - 380 Enxofães


Desporto 17

3203 :: 4 de abril de 2013

GINÁSTICA

Academia CantanhedeGym volta a brilhar na Taça do Mundo de França Par misto juvenil, Maria Dias e Tomás Almeida conquistaram o 3.º lugar e Elena Rosca com Tiago Faquinha classificaram-se em primeiro lugar na prova de par misto sénior dr

Maria Dias e Tomás almeida foram os únicos ginastas portugueses do escalão juvenil a receberem medalhas

A Academia CantanhedeGym (ACG) esteve a representar Portugal na Taça do Mundo de Ginástica Aeróbica Desportiva, em Aix-les-Bains (França), entre os dias 23 e 24 de março, com os ginastas, Beatriz Mósca, Brigite Oliveira, Elena Rosca, Inês Simões, Maria Dias, Tiago Sousa e Tomás Almeida, e com a Técnica, Vanda Dias. Os ginastas da ACG obtiveram brilhantes resultados com uma grande melhoria nas notas das rotinas apresentadas, dos quais se destacaram o Par Misto Juvenil, constituído por Maria Dias e Tomás Almeida (3.º lugar), que ficaram à frente dos ginastas de França e Rússia (duas das maiores potências mundiais na modalidade), par misto sénior, constituído por Elena Rosca (ACG) e Tiago Faquinha (MGBOOS), que ficaram em 1.º lugar, e o trio sénior, constituído por Elena Rosca /Chloé Richard (GCA) / Sara Sardinha (CAGPD), que ficaram em 2.º lugar. Numa competição de elevado nível técnico, salienta-se ainda que, os ginastas do par misto juvenil da ACG, Maria Dias e Tomás Almeida, foram os únicos portugueses do escalão a subirem ao pódio. No total estiveram presentes em prova cerca de 500 ginastas de 16 países (Áustria, Bélgica, Bulgária, República Checa, Estónia, França, Grã-Bretanha, Alemanha, Grécia, Hungria, Israel, México, Portugal, Roménia, Rússia e Eslováquia).

Florbela Machado bateu novo recorde nacional

NATAÇÃO

Atletas da SCC superaram-se nos campeonatos nacionais de juvenis Alexandre Coutinho, Eduardo Carvalheiro e Diogo Marques subiram ao pódio

RESULTADOS FINAIS DA DO MUNDO TAÇA FRANÇA Ginastas da ACG INDIVIDUAL MASCULINO Almeida – Juvenil: 5º 15.5 classifi INDIVIDUAL 50; 7º classificado cado - T omás - Tiago Sou sa – 15 Dias – 16.9 FEMININO Juvenil: .200; 27º classi 00; 31º clas ficado sificado PAR MISTO Maria - Beatriz Juvenil: 3.º Mosca – 16 Almeida – .820; 16.050; TRIO classificado - Maria Dias e Tom Mósca / In Juvenil: 11 ás ês Simõe .º cl as sificado s / Mar 6.º classifi - Beatriz ia Dias cado - B – 16.550; ea tr GRUPO iz Mós Simões / T ca / Br Juvenil: iag VIDUAL F o Sousa e Tomás Alm igite Oliveira/ Inês EMININO eida – 13 .77 Sén – 18.950; PAR MISTO ior: 5.º classificado 0; INDI- Elena R / Tiago Faq Sénior: 1. osca º classifi uinha (ADQSQC Sénior: 2.º ) – 19.750 cado - Elena Rosca classifi ; TRIO FE cado - E / Sara Sar MININO le dinha (CAGPD na Rosca /Ch loé Ric hard (GCA ) – 19.400 . )

COLUMBOFILIA

José Rossa Ribeiro triunfou na prova de El Viso dr

dr

Praticante da Columbófila Cantanhedense reforçou a primeira posição da Classificação Geral de Concorrentes e o mesmo sucedeu com a dupla Nuno & Filho no Troféu Crédito Agrícola > Rui Sérgio

Decorreu nos dias 22,23 e 24 de março, no Complexo Olímpico de Piscinas do Jamor a edição de 2013 do Campeonato Nacional de Juvenis de inverno. A Sociedade Columbófila Cantanhedense (SSC) viu mais uma vez os seus jovens atletas que tinham obtido mínimos de participação efetuarem uma brilhante prestação. O juvenil ‘A’ Alexandre Coutinho foi campeão nacional aos 200 Mariposa (com novo recorde Regional – 2:10.62), tendo ainda conquistado o bronze nos 100 Mariposa e 400 Livres, o seu colega Eduardo Carvalheiro, foi campeão nacional aos 1500 Livres e atingiu o bronze nos 400 Estilos. Já o colega Juvenil B (1998), Diogo Marques foi campeão nacional aos 200L e 1500L, e ainda vice-campeão aos 400 Livres. Com estes pódios, a SCC foi a terceira equipa nacional mais medalhada, ao lado do Sporting Clube de Portugal e a equipa mais medalhada do campeonato foi o Futebol Clube do Porto. No total estiveram presentes 308 nadadores em representação de 67 clubes. Ficou ainda o registo que Alexandre Coutinho, Eduardo Carvalheiro (Juvenil A - 1997), Diogo Marques e Leandro Mota (Juvenil B- 1998) melhoraram todas as suas marcas (100 por cento de recordes pessoais). Com essas melhorias, o acesso aos pódios estaria mais acessível e assim foi. O jornal Boa Nova teve ainda conhecimento que o jovem ançanense, Alexandra Coutinho, irá representar a seleção nacional no ‘Multinations Youth’, que se realiza na Polónia, entre os dias 6 e 7 de abril.

Florbela Machado, nos Campeonatos Nacionais de Juniores e Seniores, obteve novo recorde nacional Sénior Absoluto, nos 800 Livres, com a marca de 8.50,96, no Complexo Olímpico de Piscinas de Coimbra. A nadadora do Columbófila Cantanhedense fez novo mínimo para os Campeonatos do Mundo de Juniores, que decorrem no Dubai, entre 26 e 31 de agosto.

Teve lugar no passado sábado a quinta prova do calendário oficial da Associação Columbófila do Distrito de Coimbra, tendo os pombos sido soltos na localidade espanhola de El Viso, que dista aproximadamente 375 quilómetros da região de Cantanhede. No que diz respeito ao Campeonato da Sociedade Columbófila Cantanhedense, a vitória neste concurso foi obtida por José Rossa Ribeiro, que desta forma reforçou a primeira posição da Classificação Geral de Concorrentes, o mesmo sucedendo com a dupla Nuno & Filho, que também aumentou o seu avanço na frente do Troféu Crédito Agrícola, conforme se pode confirmar pelos seguintes mapas pontuais: Prova – El Viso (375 quilómetros – Meio Fundo): 1.º lugar – José Rossa Ribeiro – 241 pontos (1, 4); 2.º - Miguel & Emanuel – 238 (3, 5); 3.º - Vítor Reverendo – 234 (2, 10); 4.º - José Santos – 230 (7, 9); 5.º - Lusitano Espinhal & Irmão – 225 (8, 13); 6.º - Ricardo Santos – 217 (14, 15); 7.º - Cidálio Salvador – 210 (17, 19); 8.º - Ernesto Costa – 206 (11, 29); 9.º - José Oliveira – 202 (6, 38); 10.º - Romeu Estarreja – 193 (21, 32); 11.º - Matias & Vila Nova – 181 (18, 47); 12.º - Jaime Ventura – 162 (36, 48); 13.º - António Santos – 158 (28, 60); 14.º - Nuno & Filho – 151 (20, 75); 15.º - Fernando Pereira – 147 (49, 50). Classificação Geral de Concorrentes: 1.º lugar – José Rossa Ribeiro – 920 pontos; 2.º - Vítor Reverendo – 909; 3.º Ernesto Costa – 869; 4.º - Nuno & Filho – 818; 5.º - Miguel & Emanuel – 778; 6.º - Matias & Vila Nova – 778; 7.º - José Oliveira – 766; 8.º - Romeu Estarreja – 756; 9.º - António Santos – 749; 10.º - Ricardo Santos – 747; 11.º - Lusitano Espinhal & Irmão – 745; 12.º - Cidálio Salvador – 684; 13.º - Fernando Pereira – 661; 14.º - Jaime Ventura – 640; 15.º José Santos – 551; 16.º - Fábio Cruz – 533; 17.º - Lusitano Espinhal & Irmão “B” – 463; 18.º – Marco Ferreira – 364; 19.º - Manuel Nunes – 354; 20.º - João Ferreira – 309. Troféu Crédito Agrícola: 1.º lugar - Nuno & Filho – 416 pontos; 2.º - Cidálio Salvador – 361; 3.º - José Rossa Ribeiro “B” – 349.


18 Desporto

3203 :: 4 de abril de 2013

FUTEBOL FEMININO – SELEÇÃO NACIONAL SUB-19

trail

Tocha recebe 2.º Torneio de Apuramento para o Campeonato da Europa

GatõesBTT organiza evento solidário com o 1.º Trilho dos Gatos Participantes podem fazer um trail longo, um trail curto ou um passeio pedestre dr

Nos dois encontros agendados no Complexo Desportivo, a seleção da Finlândia entra em campo para defrontar as equipas da Islândia e Irlanda do Norte dr

> Carla Assunção

O futebol feminino está de volta. As sub-19 portuguesas preparam-se para entrar em campo e defrontar o 2.º Torneio de Apuramento para o Campeonato da Europa. Após uma sessão de vários treinos, a seleção nacional, comandada por José Paisana, já deu rumo para a Figueira da Foz, onde terá o primeiro encontro marcada para hoje, dia 4 de abril, frente a Finlândia a partir das 17h00, no Estádio Naval 1.º maio. No Complexo Desportivo da Tocha, a competição será disputada entre a Finlândia e a Islândia, que entram em campo no próximo sábado, dia 6, pelas 16h00, com entrada livre. Uma hora depois, Portugal joga frente à Irlanda do Norte, no Estádio Municipal Sérgio Conceição, em Taveiro. No dia 9 de abril (terça-feira), pelas 16h00, a seleção finlandesa volta ao relvado para disputar a Irlanda do Norte, também com entrada livre. À mesma hora, a formação lusa realiza o último jogo e mede forças com a seleção islandesa. Basquetebol

Basquetebol Clube de Cantanhede em Albufeira

No dia 14 de abril, o GatõesBTT volta a surpreender e dinamiza o 1.º Trilho dos Gatos. O evento de trial running vai ter um cariz solidário, sendo uma forma de angariar bens para a Loja de Troca Solidárias de Montemor-o-Velho. Promovido pelo GatõesBTT e com os apoios de empresas do concelho, da Câmara Municipal, junta de freguesia de Gatões e DA Loja de Troca Solidárias, sedeada e dinamizada pela junta de freguesia de Montemor-o-Velho, o 1º Trilho dos Gatos – Trial Running vai ter à disposição dos participantes um trial longo (40 quilómetros), um trial curto (20 quilómetros) ou um passeio pedestre de dez quilómetros e que inclui uma passagem pelo interior do

‘Europaradise Park’. “Este trail running assume-se, acima de tudo, como um desafio para todo aquele que tiver o espírito, a vontade e a curiosidade de estar presente, num evento desportivo em que os atletas através de um percurso marcado e em autossuficiência, irão percorrer as paisagens inesquecíveis do Baixo Mondego, as épicas encostas do Miradouro e os nossos fantásticos singletraks”, refere a organização. A par dos procedimentos necessários para formalizar a participação no 1.º Trilho dos Gatos – Trial Running, no dia da prova os participantes devem trazer também um bem alimentar (arroz, massa, bolachas) que pode ser entregue junto ao secretariado da prova.

DANÇA

golfe

Secção de Hip-Hop promoveu workshop de dança

Dia do Golfe comemorado com vitória de Eduardo Santos em Gross

Dedicado a todos os alunos que integram a secção de Hip-Hop e frequentam as aulas do professor Patrick Simões, realizou-se recentemente na sala multiusos do Pavilhão “Os Marialvas”, um workshop que decorreu durante a manhã e que contou com a presença de um dos maiores nomes da dança nacional, professor Vitor Fontes, fundador e diretor artístico da academia ‘All About Dance’ e com formação nas academias: ‘Edge’, Millennium e ‘Debbie Reynolds’ (Los Angeles, EUA), ‘Steps on Broadway’, ‘Broadway Dance Center’ e ‘Peridance’ (Nova Iorque, EUA) e ‘Pineapple’, de Londres. Acompanha pelo coreógrafo e bailarino Patrick Simões, Vítor Fontes efetuou uma breve explicação o conceito de dança e realizado detalhadamente alguns exercícios de aquecimento e adaptação, permitindo desta forma a todos os participantes “encaixarem-se” sem qualquer dificuldade no vasto conjunto de exercícios pedagógicos que se seguiram, “prendendo” a atenção dos alunos, que ficaram surpreendidos com a simplicidade e disponibilidade do bailarino que após breve apresentação, iniciou um conjunto de exercícios, que foram um verdadeiro hino à dança. No final Vítor Fontes gostou da experiência e manifestou a sua disponibilidade para voltar a Cantanhede, referindo que “é gratificante constatar que há tanta gente interessada na dança, em Cantanhede”. Felicitou o professor Patrick Simões pelo trabalho que vem desenvolvendo e este agradeceu aos participantes que compareceram em grande número referindo que foi uma experiência “fantástica”, oferecendo ainda a todos um certificado de participação.

Realizaram-se na passada semana duas provas no Campo de Golfe de Cantanhede: um torneio de seniores que tem carater regular e um torneio PAR 3 com o propósito de celebrar o Dia do Golfe – Portugal 2013. O torneio de Seniores realizou-se no passado dia 23 de março e, comprovando o interesse que esta prova vem suscitando, atraiu para além de seniores, outros jogadores federados de clubes próximos. A prova foi ganha em Gross pelo “júnior” Miguel Pereira, mas por se tratar dum torneio de seniores os troféus foram para Eduardo Santos do CGC em Gross, António Freitas do ACP Clube – 1. Net, e Carlos Nobre da Quinta das Lágrimas – 2.º Net. Apesar do tempo incerto que se registava, para comemorar o Dia do Golfe – Portugal 2013, o Clube de Cantanhede levou a efeito no Campo de Golfe de Cantanhede um torneio de PAR 3. O “novo” percurso compatibiliza a prática simultânea de PAR 3 e Pitch&Putt, constituindo por isso um acréscimo de potencialidades de uso do Campo de Golfe de Cantanhede. O torneio do último sábado foi ainda jogado “por pancadas” e ganho por Angelino Lucas do Clube de Miramar que obteve um “birdie” e seis pares, resultado sem dúvida notável para a primeira prova a sério neste percurso. O calendário deste primeiro trimestre fecha a 29 de março com a deslocação do CGC ao Campo de Golfe de Montebelo (Viseu) onde vai ser disputado o 2.º torneio da Ordem de Mérito do Clube com saídas a partir das 10h00.

dr

O distrito de Coimbra esteve presente na VII Festa de Basquetebol Juvenil, que decorreu em Albufeira entre os dias 20 e 24 de março com os escalões masculinos e femininos dos escalões de sub-14 e sub-16. Nesta festa, considerada como ponto mais alto do basquetebol jovem em Portugal, a equipa do Basquetebol Clube de Cantanhede (BCC) esteve representada com quatro atletas no escalão de sub-14 masculinos, Aquiles Gonçalves, Diogo Moreira, Rafael Silvestre e Rui Melo, que tiveram um desempenho muito positivo quer em termos desportivos, quer em termos cívicos. Após alguns jogos muito competitivos, a seleção masculina de sub-14 conquistou o 4.º lugar, perdendo o jogo decisivo de atribuição dos 3.º e 4.º lugares, de forma tangencial com a seleção de Setúbal. Neste escalão, a seleção de Coimbra classificou-se atrás de seleções que habitualmente têm dominado o panorama basquetebolístico juvenil nacional, designadamente Lisboa, Aveiro e Setúbal. Para além deste 4.º lugar conquistado pelos sub-14 masculinos, o BCC felicitou as restantes seleções de Coimbra pelo desempenho desportivo das equipas de sub-14 feminino (5.º lugar), sub-16 feminino (4.ºlugar) e sub-16 masculino (3.º lugar). Depois dos resultados positivos alcançados no Campeonato Distrital e no Torneio Nacional, o BCC e os seus atletas preparam-se para dignificar condignamente o Basquetebol distrital na segunda fase do Torneio de Interassociações que irá decorrer após o período da Páscoa.


Opinião 19

3203 :: 4 de abril de 2013

Francisco, Bismarck e as bem-aventuranças

AVEIRO Feira de março 6 de abril – Boss AC 13 de abril – Ana Moura 20 de abril – Miguel Araújo (Concertos ao vivo a partir das 21h30) Parque de Exposições de Aveiro CANTANHEDE 5 de abril, às 23h00 Música ao vivo ‘Remember Revival Band’ Urban Club Cantanhede 6 de abril, às 22h00 Baile e Festa da Mini Animação com ‘Pancinhas Music’ Organização: Comissão de Festas 2013 Salão do Centro Social e Polivalente de Ourentã 6 de abril, às 23h00 Música ao vivo DRM Quartel Bar COIMBRA 4 e 7 de abril, às 21h30 Teatro Projeto H Teatro da Cerca de São Bernardo 6 de abril, às 17h00 Música ao vivo ‘The Ballard Pond’ Fnac, Fórum Coimbra MEALHADA 6 de abril, às 21h30 Teatro “Os Reis da Comédia” (Com José Pedro Gomes, Rui Mendes, Jorge Mourato, Carla de Sá, Diogo Leite e Rui de Sá) Cine-Teatro Messias FIGUEIRA DA FOZ 13 de abril, às 21h30 Concerto musical ‘The Bandit Beatles’ Centro de Artes e Espetáculos

Numa obra cimeira, Ser e Tempo, Martin Heidegger, um dos maiores filósofos do século XX, retoma a famosa fábula de Higino sobre o cuidado. O texto latino da fábula conta como Cuidado modelou uma figura a partir do barro, pedindo depois a Júpiter que lhe insuflasse o espírito, levantando-se então uma disputa sobre quem deveria dar o nome a essa figura, pois esse direito era reclamado por Cuidado, por Júpiter e pela Terra. No meio da contenda, foi escolhido Saturno como juiz, que assim decidiu: o nome para a nova criatura será “homem”, pois foi feito a partir da terra, “ex humo” (em latim); na morte, Júpiter receberá o seu espírito e a Terra acolherá o corpo. Mas quem o manterá e terá solicitude com ele enquanto viver será Cuidado. Saturno (o Tempo) escolheu Cuidado precisamente pelo papel decisivo que cuidar desempenha na formação, desenvolvimento e manutenção do ser humano até à morte, incluindo o morrer. Para Heidegger, o cuidado é um existenciário, estrutura originária da existência. O que é a existência sem o cuidado, cuidar e ser cuidado? No passado dia 19, na Missa do início do ministério petrino do bispo de Roma - já não se fala em entronização -, o Papa Francisco dedicou a homilia precisamente ao cuidado. E disse que os cristãos guardam Cristo na sua vida, “para guardar os outros, salvaguardar a criação”. Mas a vocação para cuidar, preveniu, “não diz respeito só aos cristãos, tem uma dimensão que antecede e que é simplesmente humana, diz respeito a todos. É cuidar de toda a criação, da sua beleza, como nos é dito no Génesis e como nos mostrou São Francisco de Assis: é ter respeito por toda a criatura de Deus e pelo meio ambiente em que vivemos. É o cuidar das pessoas, cuidar de todos, de toda a pessoa, com amor, especialmente das crianças, dos velhos, dos que são mais frágeis e que muitas vezes estão na periferia do nosso coração. É cuidar uns dos outros na família: os esposos cuidam um do outro; depois, como progenitores, cuidam dos filhos e, com o tempo, também os filhos assumem o cuidado dos pais. É viver com sinceridade as amizades, que são um cuidar recíproco, na confiança, no respeito e no bem. No fundo,

A vida triunfa da morte 1. Andrés Torres Queiruga, um escritor galego muito premiado, teve, no ano passado, um acidente de trabalho - assim o classificou -, provocado pela Comissão Episcopal Espanhola para a Doutrina da Fé que, por excesso de zelo, se despistou e foi contra ele. Acontece, com frequência, que a obsessão pela ortodoxia não deixa ver que o verdadeiro inimigo da fé cristã se aloja na mediocridade cultural, nas receitas de espiritualidade acéfala, no rubricismo pseudo-litúrgico esquecido das exigências da linguagem simbólica para dizer a novidade da graça do Espírito Santo e, sobretudo, numa organização económica, social, cultural e política geradora de exclusão. A teologia viva, criativa, dialogante, como a deste grande intelectual ibérico, nasce da recusa em aceitar que para ser cristão seja preciso continuar culturalmente pré-moderno ou, então, que a negação do divino constitua a condição prévia e indispensável para assegurar a realização social, psicológica, vital, livre e moral do ser humano. Se para afirmar Deus fosse preciso sacrificar o ser humano, Deus estaria condenado e o ateísmo justificado. Deus, acolhido e celebrado como fonte de vida, foi acusado, na modernidade, de roubar a liberdade, a criatividade e a felicidade ao ser humano. O teólogo não pode recusar a participação numa investigação pluridisciplinar, capaz de apurar as responsabilidades das religiões, das igrejas e da cegueira humana, nessa acusação. A crítica das práticas e representações alienantes da religião pertence ao seguimento de Jesus Cristo. Não há discipulado sem a democratização desta atitude na Igreja. Crítica não é má língua esterilizante. Para conceber e experimentar novos caminhos e expressões que assumam a tradição no seio da criatividade multifacetada de cada época, ou nos seus desvarios, é indispensável discernimento. Só um Deus de puro amor pode ajudar a humanidade a ser humana. 2. Uma das últimas investigações de A. T. Queiruga censurada - e que merece ser a mais estudada - mostra como a diferença cristã, na continuidade das religiões e da cultura, está centrada numa esforçada inteligência da Ressurreição (1), que nada tem a ver com a reanimação de um cadáver. No seu trabalho, não confunde fé - entrega a Jesus Cristo no seio das contradições da vida - com a pesquisa teológica. Esta implica a crítica rigorosa das linguagens, das imagens e dos conceitos para que as metáforas da ressurreição não sejam idolatradas. São criações poéticas surrealistas que exigem uma rutura e um salto de significação: Jesus ressuscitado, embora já não esteja dominado pelas leis do espaço e do tempo, é o mesmo que teve um percurso que o crucifi-

> Anselmo Borges

tudo está confiado à guarda do ser humano, e é uma responsabilidade de todos. Quando não nos preocupamos com a criação e com os irmãos, então ganha terreno a destruição e o coração torna-se árido”, “surgem planos de morte, destrói-se e desfigura-se o rosto do homem e da mulher.” E Francisco Papa pediu um favor a todos quantos ocupam lugares de responsabilidade no âmbito político, económico ou social, a todos os homens e mulheres de boa vontade: “por favor, sejamos ‘guardiões’ da criação, do desígnio de Deus inscrito na natureza, guardiões do outro, do meio ambiente; não deixemos que os sinais de destruição e de morte acompanhem o caminho deste nosso mundo”. Mas, lembrou, para “cuidar e guardar”, precisamos de “cuidar também de nós mesmos. Recordemos que o ódio, a inveja, a soberba sujam a vida”, e é do coração que “saem as intenções boas e más: as que constroem e as que destroem”. E teve esta afirmação inesperada num Papa: “Não devemos ter medo da bondade; mais ainda: nem sequer da ternura.” Acrescentou: “O preocupar-se, o guardar, o cuidar requerem bondade, pedem ser vividos com ternura.” A ternura não é “a virtude dos débeis; pelo contrário, denota fortaleza de ânimo e capacidade de atenção, de compreensão, de verdadeira abertura ao outro, de amor. Não devemos ter medo da bondade, da ternura”. O bispo de Roma, sucessor de Pedro, “também tem um poder”, mas “nunca esqueçamos que o verdadeiro poder é o serviço”. Pela simplicidade, humildade, cordialidade, serviço, Francisco conquistou a simpatia de todos, crentes e não crentes. O Evangelho avança como notícia boa e felicitante. Mas a Igreja é também uma estrutura complexa e um destes dias Francisco vai confrontar-se com o seu governo e ter de fazer reformas profundas na Cúria Romana, reconduzida “até novas ordens”. Aí, enfrentará problemas, pois, como se diz, já Bismarck se queixava, porque com as bem-aventuranças não conseguia governar a Prússia. N.R.: Artigo publicado no Diário de Notícias de 30 de março de 2013.

> Frei bento Domingues

cou, mas que vive agora, de modo misterioso e atuante, na transformação da existência de quantos o acolherem; a morte não é última palavra sobre a nossa vida. Não nascemos para morrer, mas para vencer a morte. No coração do Deus vivo, seremos os mesmos, mas não seremos da mesma maneira. Deveríamos, por isso, ter a devoção de andar acompanhados dos nossos mortos, que o não são, como gostamos da presença permanente de Cristo. Dito assim, é só afeto. De forma mais profunda, só as grandes criações da pintura, da poesia e, sobretudo, da música podem sugerir essa nova vida. É nas transfigurações do quotidiano e na insurreição contra tudo o que degrada a condição humana e o seu ambiente que podemos evocar novos céus e nova terra. Num funeral, só conseguimos dizer coisas convencionais, de pêsames ou de alívio, perante o inevitável. Vemos que tudo acaba e, perante a morte de uma pessoa que nos é muito querida, também morremos um pouco. Onde está a voz, o olhar, as mãos do outro? E nós, o que somos para essa pessoa que tínhamos como indispensável? 3. Perante as dificuldades em perceber o sentido da expressão ressurreição da carne (a ressurreição da pessoa), os pregadores e catequistas têm sempre à mão a tomada de posição de S. Paulo: se Cristo não ressuscitou, vazia é a nossa pregação, vazia é também a vossa fé (1Co 15, 14). É um recurso de facilidade, não é um argumento. Esquece-se que, há dois mil anos, este apóstolo inscrevia a ressurreição de Cristo numa convicção universal: se os mortos não ressuscitam, também Cristo não ressuscitou. Se não há ressurreição, aqueles que adormeceram em Cristo também estão perdidos. Se temos esperança em Cristo, tão-somente para esta vida, somos os mais dignos de compaixão de todos os seres humanos, argumenta o convertido do caminho de Damasco. Fala, por isso, de numerosas aparições, da sua própria experiência e desenvolve uma retórica fantástica, mas que não pode evitar aquilo a que não consegue responder: dirá alguém, como ressuscitam os mortos? Com que corpo voltam? Paulo, como não sabe, recorre às metáforas da agricultura, à morte e vida das sementes. O fundo de todas as suas declarações e argumentações é, todavia, retintamente teológico: Deus não é niilista; o amor que nos tem é mais forte do que a morte. Paulo escreveu um poema fantástico, de leitura obrigatória: Rm 8,31-39. 1) Repensar la resurrección, Trotta, Madrid, 3.ª ed. 2005 N.R.: Artigo publicado no Jornal “Público” de 31 de março de 2013.


20 Ultima

Jornal Boa Nova — Rua dos Bombeiros Voluntários n.º 330, 3060-163 Cantanhede Publicidade e Assinaturas 231 422 870 Fax 231 420 989 | comercial@jornalboanova.com

3203 :: 4 de abril de 2013

Ajudas pagas PELO IFAP VÃO SER DECLARADAS AO FISCO PELA PRIMEIRA VEZ

pub

Agricultores que não se registem nas Finanças podem ficar sem subsídios

Obtenha a sua carta de condução em apenas

Até 31 de maio, todos os agricultores com atividade comercial têm de declarar o início de atividade se tiverem um rendimento anual bruto superior a 10 mil euros arquivo

- ca

45 dias

e pague até

O bastonário da Ordem dos Técnicos Oficiais de Contas (OTOC )alertou, na última terça-feira, para o risco dos agricultores perderem subsídios comunitários se não declararem início de atividade nas Finanças, defendendo que só deve ser obrigatório a partir dos 10 mil euros/ano. Os agricultores que não cumprirem as novas obrigações fiscais “arriscam-se a ser multados e a não receber os subsídios comunitários”, afirmou Domingues de Azevedo. Até 31 de maio, todos os agricultores com atividade comercial têm de declarar o início de atividade, passar fatura e estão sujeitos a IVA se obtiverem um rendimento anual bruto superior a 10 mil euros. As ajudas pagas pelo Instituto de Financiamento de Agricultura e Pescas (IFAP) também vão ter de ser declaradas ao Fisco, pela primeira vez, em 2013. Ao enquadrar na declaração de IRS todos os valores que influenciam o orçamento dos agricultores, “o legislador pôs fim a uma tradição muito antiga do nosso sistema fiscal de isentar de imposto os baixos rendimentos da agricultura de subsistência”, salientou. Embora continuem isentos de tributação os rendimentos agrícolas anuais inferiores a 22.637,88 euros, os fins da isenção do regime de IVA para os agricultores implica que quem

fatura mais de 10 mil euros fique sujeito à taxa mínima de seis por cento. As novas regras do IVA “entram em conflito com a isenção de tributação de IRS”, considerou o bastonário da OTOC, sublinhando que “devia haver uma coordenação maior entre o que [a lei] dispõe para o IRS e para efeitos de IVA” e defendendo a existência de obrigações fiscais apenas para quem tenha rendimentos anuais superiores a 10 mil euros. “Ganhar competitividade” Domingues Azevedo acrescentou ainda que a nova lei também tem aspetos positivos. Os produtores que vendem diretamente, por exemplo, podem “ganhar competitividade” pois os seus produtos passam a pagar apenas a taxa de seis por cento, independentemente da forma como se apresentem, ao contrário do que acontecia. O vinho a granel vendido diretamente, por exemplo, pagava seis por cento de IVA, mas se fosse vendido engarrafado a taxa aplicada era de 13 por cento. “Passa a haver condições mais favoráveis para a comercialização direta, pois a origem do produto é que é determinante para a taxa. São boas notícias para a agricultura”, reforçou o dirigente. LUSA

365 dias sem juros Centro de exames privado • Marcação de exames em 8 dias úteis •

Formação CAM

de passageiros e mercadorias todos os meses, horários laborais e pós-laborais

repórter olho vivo

Esquecidas

Nos tempos atuais, cada vez mais a população é alertada para as boas práticas, nomeadamente para preservar o meio ambiente onde vive e, consequentemente, em larga escala, o nosso planeta. Desde os primeiros anos que as escolas fazem com as crianças programas de carácter pedagógico com esse objetivo. Assim, todos somos responsáveis pela melhoria da qualidade de vida no meio onde vivemos. Entretanto, parece que nem todas as pessoas pensam dessa maneira… veja-se o que aconteceu ainda na semana passada: duas pessoas que estavam no largo Conselheiro Ferreira Freire, junto à escola primária, comentavam não

entender com ainda há moradores que colocam o lixo doméstico nos pequenos cestos existentes na praça e destinados aos papéis. Como todo o lixo lá não coubesse, o outro saco foi colocado ao lado desse cesto (para os cães e gatos fazerem a festa), isto apesar de existirem em abundância contentores para o efeito, distribuídos pela Câmara Municipal, em vários locais da cidade. Está dado o recado. Em resposta ao direito de resposta invocado: como o facto existe ou existiu em espaço público, nenhuma ofensa houve a ninguém, pelo que não cabem quaisquer desculpas. Da parte desta coluna o assunto está encerrado.

(junto ao ciclo · frente à escola secundária) rua luís de camões, 26 - lj. 2 · 3060-183 Cantanhede · tlm. 918 106 087 tel. 231 411 433 · fax 231 423 632 · cantanhede@grupomao.com PARCEIRO

PARCERIA

pub

26x4_CV.indd 2

1/28/2013 5:13:56 PM


jbn12243