Page 1

nforma Renovação Carismática Católica º Setor I Junho 2010 º Edição 01

PENTECOSTES

Santo está vivo e forte na Igreja.

para os judeus tinha um sentido de festa em família o Pentecostes abraçava a idéia de estar

(At 2,1-4)

para os carismáticos, Pentecostes a solenidade do Espírito Santo. Nós da RCC, nascemos dessa manifestação do Espírito. Vamos antes conversar um pouco sobre a solenidade de Pentecostes na Igreja. A palavra “Pentecostes” do grego, pentekosté, significa o qüinquagésimo dia após a Páscoa. No antigo testamento enquanto a Páscoa

por Benjamim Soares Grupo de Oração Raio de Luz

através das músicas e representações. O Espírito

“Tendo completado o dia de Pentecostes, os discípulos estavam todos reunidos no mesmo lugar. De repente veio do Céu um ruído como um Vento impetuoso que encheu a casa onde se encontravam. Apareceram sobre eles, então, línguas de fogo que se repartiram e pousaram sobre cada um deles. E todos ficaram repletos do Espírito Santo e começaram a falar em outras línguas conforme o Espírito lhes concedia se exprimissem.”

Chegou o grande momento da liturgia

Nossa Senhora Desatadora dos Nós é invocada como aquela que nos ajuda a tirar todos os males de aflições que nos escravizam e nos tornam infelizes e pessimistas, dando-nos a verdadeira liberdade que só seu Filho Nosso Senhor Jesus Cristo pode nos dar. Nascida de uma pintura a mais de 300 anos, na Alemanha, a devoção a Maria Desatadora dos Nós chegou ao Brasil, por volta do final dos anos 90, vem crescendo e se firmou com a construção do Santuário Maria Porta do Céu em Campinas-SP. Hoje a sua novena é rezada em mais de 10 paises e grupos de oraçao como o Raio de Luz experimentam o seu maravilhoso poder intercessor tantos nos seus louvores quanto nas vidas dos fieis que crêem que desatando os nós ficamos livres para receber as promessas de benção, vitória, paz e reconciliação.

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

I

setor

em sociedade, pois era uma festa agrícola da

Essa narrativa do momento ápice de Pentecostes

colheita (Ex 23,14-17), dia de alegria e ação

nos diz muitas coisas: Que enquanto estivermos

de graças. Nesta, o povo oferecia a Deus os

juntos o Espírito vem em nossa fraqueza. Porém

primeiros frutos que a terra tinha produzido.

precisamos ser como os próprios discípulos

Mais tarde, tornou-se também a festa da

que ao receber o mesmo Espírito abriram as

renovação da Aliança do Sinai (Ex 19, 1-16).

portas do cenáculo. A Liturgia convida a todos

Já no novo testamento a solenidade ganha

a abrir as portas dos esconderijos dos medos

um novo sentido, comemora-se o envio do

para estar no mundo, e, nesse meio transformá-

Espírito Santo à Igreja. A partir da Ascensão

lo pela guia luminosa do Espírito Santo. Essa é

de Cristo, os discípulos e a comunidade não

nossa missão como RCC, sermos apóstolos do

tinham mais a presença física do Mestre. Em

Espírito Santo na humanidade. Se quisermos

cumprimento à promessa de Jesus, o Espírito

que o Pentecostes não se reduza a um simples

foi enviado sobre os apóstolos. Dessa forma,

rito ou a uma comemoração sugestiva, se faz

Cristo continua presente na Igreja, que é

necessário irmos além do cenáculo. O próprio

continuadora da sua missão.

Jesus disse:

quando verteu do Santíssimo Corpo de Cristo

“Eu vim lançar fogo a Terra, e que tenho eu a desejar se ele já está acesso?” (Lc 12,49).

Sangue e água, simbolizando os Sacramentos

Precisamos colocar o fogo do Espírito no

de iniciação do batismo e da Eucaristia. Porém

mundo, em nossas pastoras e movimentos, em

é em Pentecostes que a Igreja se manifesta ao

nosso trabalho e estudo, enfim em todo o lugar.

mundo. Dada sua importância, a celebração

Nossa missão não é divulgar a RCC e sim o

do Domingo de Pentecostes inicia-se com

Espírito Santo que é derramado em todo aquele

uma vigília, no sábado. É a preparação para

que deseja. Por isso saiamos de nossos cenáculos

a vinda do Espírito Santo, que transmite seus

e vamos a missão de pregar o Evangelho de

dons à Igreja nascente. Alguns símbolos do

Cristo no fogo de Pentecostes.

Sabemos que a Igreja nasceu da Cruz,

Espírito Santo como o fogo, a água, o vento, a luz, a unção estão presentes na celebração

por J. Alberto Russiano jalbertorussiano@hotmail.com


Junho de 2010

RAIO LUZ

Grupo de Oração

de

Pentecostes: “A alma do grupo de oração!” O catecismo da igreja nos ensina que o “Espírito Santo é a alma da Igreja” e como Igreja que somos temos também este mesmo Espírito como nossa alma. Tratando em termos bem particulares a RCC, podemos afirmar que PENTECOSTES é a alma da renovação! Os grupos de oração precisam viver um novo PENTECOSTES para reacender a sua essência, para “lavar” sua alma e assim resolver todos os seus problemas, portanto, afirmo sem medo de errar: PENTECOSTES é a solução para tudo em nossos grupos de oração Para tudo temos a solução, basta fazer como Maria e os apóstolos: demos as mãos, nos unamos em oração e clamemos sem cessar. Deus é fiel e conforme prometeu Ele sempre cumprirá. O tempo chegou, a hora chegou, este é o momento, não percamos tempo e vamos reconstruir os nossos grupos com um novo PENTECOSTES! “Vinde Santo Espírito e do céu mandai, de tua luz um raio, de tua luz raio/ Vinde pai dos pobres, doador dos dons, luz dos corações, luz dos corações!”

Há 21 anos, após conhecerem a Renovação Carismática Católica, alguns jovens da Igreja Nossa Senhora de Fátima, em Paratibe, sentiram a necessidade de implantar a forma carismática de servir ao Senhor na Paróquia. Sob o comando do Sr. Luizinho, precursor do grupo, cinco homens começaram se reunião constantemente na casa de Carlos de Oliveira para orarem e partilharem a Palavra, assim nasceu o grupo de oração Raio de Luz. Apesar de receosa, a permissão foi concedida ao novo grupo da paróquia, porém as reuniões eram feitas no salão paroquial. . O Espírito Santo foi agindo na vida daqueles que freqüentavam as reuniões e eles serviam como testemunhos vivos, trazendo mais fieis para vivenciarem o quanto é bom estar com Cristo. O salão da igreja ficou pequeno, então os encontros das quintasfeiras foram, com muita dificuldade, transferidos para igreja. Nesse período os servos do grupo fizeram formação na Comunidade Boa Nova para aprenderem a usar seus dons.

Foi do Raio de Luz que surgiram muitos outros grupos carismáticos no município, como Caminho de Conversão, Caminhando com Jesus. Todas as obras do grupo eram, e são, feitas com muitas dificuldades. Existem problemas, desavenças, entretanto os momentos de baixa não acabaram com o Raio de Luz, pois o grupo é uma promessa de Deus, e como tudo que vem do Pai nunca acaba, o Raio de Luz permanece firme em seu trabalho evangelizador. O grupo além de se reunir todas as terças-feiras para o louvor na igreja, faz um trabalho de evangelização na comunidade, todas as quartas os servos rezam dividissem em grupos e rezam o terço em varias casas de uma rua. Na segundafeira há um louvor na rua que recebeu a visita nas residências. O intuito do Raio de Luz com esse trabalho é evangelizar todas as ruas do bairro, obedecendo assim a monção da RCC Brasil de levar a Palavra do Senhor para além da igreja. Agenda Raio de Luz Segunda-feira Louvor de rua - 19h

Terça-feira Louvor na Paroquia Nª Srª de Fátima -19h

Quarta-feira Terço nas casas -19h

Amém, Aleluia! Feliz Pentecostes. por Jeison Araújo Coord. Setor I

Expediente

Organização Ministério de Comunicação Social Setor I - Paulista


Z

SetorInforma

Entrevista Padre Josenildo, Sagrado Coração de Jesus, pároco a cinco anos da Igreja Nossa Senhora de Fátima em Paratibe, Paulista.

Qual a importância dos grupos de oração para a paróquia? Evangelizar, trazer mais fieis para perto de Deus, interagir com a comunidade. Na sua opinião o que deve ser feito para que mais fieis freqüentem os grupos? Deve ser feito um trabalho de busca dos fieis que estão adormecidos e dos que ainda não freqüentam a igreja. Projetos como evangelização nas casas, eventos e formações ajudam muito nesse processo. O que deve ser feito para levantar os grupos que estão adormecidos? Primeiro que os coordenadores devem ser os primeiros a encorajar seu grupo e os grupos que já estão na ativa devem ajudar o máximo possível para acordar esses grupos.

ENCHEI-VOS do ESPíRITO de Deus O Enchei-vos é um encontro onde os membros da Renovação Carismática Católica se encontram para celebrar a Festa de Pentecostes e disseminar os dons do Espírito Santo. O evento esta em sua 23º edição e é o maior evento católico de Pernambuco. Sua aceitação é a resposta de Deus para seguirmos em frente e nos alegra ver que a cada ano mais carismáticos

Qual o melhor caminho para o crescimento dos grupos de oração? O grupo deve investir na formação em todos os ramos da igreja, eventos que reúnam os jovens e as pessoas que já não participam mais das atividades. Quais os deveres do grupo de oração para com a comunidade? Evangelizar, rezar pela comunidade, saber o que esta se passando nela para que se possa rezar e ajudar a causa e também a caridade. Qual a sua mensagem para os grupos do setor I? Grupos do setor façam-se presente nas suas paróquias, ajudem os grupos adormecidos, preguem o evangelho na sua comunidade, rezem pela sua igreja, rezem por todos que fazem parte dela e pelos que não fazem.

estão participando da festa. Então vamos inflamar nossos irmãos a participarem desse evento conosco, vamos evangelizar, atraí-los para o nosso grupo de oração, pois tudo o que é experimentado no Encheivos vivenciamos semanalmente em nossos grupos. Convoquem sua família, seu ministério, o pessoal da faculdade, do trabalho, do cursinho, sejamos verdadeiras setas levando Deus aos irmãos, não nos cansemos de anunciá-lo. por Alessandra Coordenadora Arquidiocesana do Ministério de Comunicação

Coordenador Marcos Antônio - Marquinhos Colaborador J. Alberto Russiano

Enchei-vos 2010

Proclama a Palavra, anuncia a Boa notícia (II Tm 4,1-5) Onde - Chevrolet hall Quando - 25/07/2010 (Domingo) 14h. às 20h. Presença: * Dom Fernando Saburido * Assis Rocha (Com. Obra de Maria) * Frei Josué * Hamilton Apolônio (Boa Nova) * Dupla DDD * Dj Ângelus

Impressão Gráfica Dom Bosco Tiragem:500 Exemplares Periodicidade:Bimestral


Junho de 2010

Liturgia

O pão se torna presença real de Cristo. Estavam ali mais ou menos cinco mil homens. Mas Jesus disse aos discípulos: “Mandai o povo sentar-se em grupos de cinqüenta”. Os discípulos assim fizeram, e todos se sentaram. Então Jesus tomou os cinco pães e os dois peixes, elevou os olhos para o céu, abençoou-os, partiu-os e os deu aos discípulos para distribuí-los à multidão. Todos comeram e ficaram satisfeitos. E ainda foram recolhidos doze cestos dos pedaços que sobraram.

(Lucas 9, 14-17)’

O distintivo dos primeiros cristãos era a refeição eucarística. O gesto de Jesus – reunindo o povo no deserto e providenciando milagrosamente pão para todos – é um símbolo da Igreja. Cristo quis ficar presente na Igreja por meio do sinal da refeição aberta a todos que aderissem a Ele – muito diferente daqueles banquetes nos quais geralmente só se convidam as pessoas da mesma classe ou as que podem pagar… A multiplicação dos pães é sinal messiânico, sinal dos tempos em que tudo acontecerá conforme o desejo do Senhor, sinal do Reino de Deus: fartura e comunhão. Mas é ainda prefiguração. A refeição na multiplicação dos pães se tornará completa somente quando Jesus der o próprio Corpo e Sangue na Cruz. Então já não será passageira; será uma realidade de uma vez para sempre, no sacramento confiado à Igreja. Este é também o sentido profundo que a Igreja vê no misterioso pão e vinho oferecido pelo sumo sacerdote Melquisedec, a quem até o pai Abraão presta reverência.

Agenda 03/07

Reunião geral de formação, todo 1° sábado do mês. Centro Pastoral, 8h.

Reavivamento para Intercessores, Igreja de São Francisco, 8h . 18/07

04/07

Escola Permanente de Formação Local: Colégio Ferrari, 8h. Enchei-vos do Espírito de Deus, Chevrolet Hall, 14h.

Espaço da sua propaganda. Contato: (81) 8748-8377 Marquinhoos

25/07

A Eucaristia deve ser verdadeiro banquete messiânico, sinal dos tempos novos e definitivos, em quem as divisões e provações são superadas na vida da fé em Cristo Jesus. A desigualdade, o escândalo de super-ricos ao lado de pobres morrendo de fome e a marginalização são incompatíveis com a Eucaristia. Nela [Eucaristia], Cristo identifica a comida partilhada com sua vida e pessoa. O pão repartido se torna presença real de Cristo. Portanto, onde não se reparte o pão, Cristo não pode estar presente. Tudo isso dá o que pensar. Na multiplicação dos pães, Jesus não fez descer pão do Céu, como o maná de Moisés, nem transformou pedras em pão, como lhe sugerira o demônio, quando das tentações do deserto. Mas ordenou aos discípulos: “Vós mesmos, dai-lhes de comer”… e o pão não faltou. Porém, se não observarmos esta ordem do Senhor e não dermos de comer aos nossos irmãos, Ele também não poderá tornar-se presente em nosso dom, com toda a eficácia que lhe próprio. Então, não só o pão, mas Cristo mesmo faltará. por Padre Pacheco Comunidade Canção Nova

Jornal Setor I  

2° edição do jornal da renovação carismática do setor I.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you