Issuu on Google+

Imagem 2

Imagem 1

ENERGIA EM MOVIMENTO Um dos maiores problemas que a sociedade do século XXI enfrenta é a sustentabilidade dos recursos que utilizamos e necessitamos nas nossas vidas. No nosso dia-a-dia, precisamos dos meios de transporte para nos deslocarmos. Os transportes são um aspeto muito importante na sociedade atarefada dos dias de hoje, visto que nos permite estar em vários locais num breve espaço de tempo. Para o funcionamento destes transportes é sempre necessário utilizar combustíveis, que são recursos limitados. Será que somos capazes de estabilizar o consumismo de combustíveis? COMBUSTIVEIS FOSSEIS Os combusteis fósseis tais como o carvão mineral, os derivados de petróleo (gasolina, óleo diesel, GPL, etc) e o gás natural são os mais usados e conhecidos. Este tipo de combustível é formado pela decomposição da matéria orgânica, cujo processo demora milhares de anos. Sendo, por isso estes combustíveis considerados não renováveis. O facto de serem finitos tornou-se uma preocupação para a humanidade. A maior vantagem destes

Imagem 3

João Bandeira e Inês Almeida

combustíveis deve-se ao facto de serem muito facilmente transportados e armazenados, pelo que se consegue obter quantidades razoáveis de energia em qualquer lugar e a qualquer momento. Por outro lado, são conhecidas as desvantagens deste tipo de combustível: gera altos níveis de poluição ao libertar gases como o gás carbónico e metais pesados que faz com que também seja responsável pelo aquecimento global e pelas chuvas ácidas.

a produção intensiva da matériaprima de origem vegetal leva a um esgotamento das capacidades do solo, o que pode afetar negativamente os ecossistemas. Para diminuir a dependência de Portugal ao petróleo o governo aprovou, em Fevereiro de 2005, a isenção de impostos para os produtos petrolíferos para biocombustíveis. Não é muito comum encontra-lo em automóveis mas sim em autocarros.

BIODIESEL O Biodiesel é outra opção de combustível que surgiu no início do sec. XX. É um combustível renovável e biodegradável obtido a partir da reação química de lípidos, óleos ou gorduras, de origem animal ou vegetal, com um álcool na presença de um catalisador. As vantagens deste tipo alternativo de combustível não são só o facto de ser uma energia renovável mas também os baixos níveis de produção de dióxido de carbono. As desvantagens são que a queima da glicerina gera acroleína, produto suspeito de ser cancerígeno. Para além disso,

ENERGIAS ELÉTRICAS COMO COMBÚSTIVEL Nos dias que correm, vive-se uma “febre” dos carros eléctricos pelo que é impossível não ouvir falar desta fonte de energia como combustível alternativo. Os carros elétricos são os veículos que parecem ser os mais ecológicos visto que não emitem quaisquer gases nocivos para o ambiente nem emitem ruído. Por outro lado, verificamos que este também contribui para a poluição global na medida em que para abastecer um destes automóveis com o seu combustível é necessário ligá-lo numa tomada, por várias horas. Esta energia eléctrica é obtida, na

1


maioria dos casos pela queima de combustíveis fósseis. Verificamos que este veículo também pode ser considerado poluente. Muitas vezes, encontramos transportes públicos como autocarros também movidos com este combustível. SISTEMAS HÍBRIDOS Os automóveis híbridos foram introduzidos no início do século despertando um grande interesse dos compradores. Este tipo de combustível consiste em “misturar” eletrecidade e um combustível fóssil, normalmente gasolina ou diesel. Os carros híbridos têm grande sucesso visto que possuem um baixo consumo e baixos níveis de produção de dióxido de carbono. O TRANSPORTE DE CADA UM Após a análise dos vários tipos de combustíveis utilizados nos veículos de transporte, podemos concluir que um fator muito importante, sempre associado ao seu estudo, é a poluição provocada por cada um no meio ambiente. Tendo como base uma população de 93 alunos do Colégio das Escravas, que responderam a um inquérito idealizado por nós, podemos concluir que apesar deste colégio ser considerado uma “eco-escola”, os hábitos de transporte dos seus alunos não demonstram ser os mais “amigos do ambiente”. Uma das preguntas colocada foi como se deslocam os alunos para o Colégio. Foi obtida uma grande variedade de respostas mas, como poderão verificar no

Gráfico 1, a opção “Carro” teve a percentagem mais significativa. Uma vez que os alunos utilizam maioritariamente o carro, tentamos saber que tipo de combustível é usado pelos seus veículos. Verificamos através dos dados do Gráfico 2 que os combustíveis menos poluentes apresentam uma menor utilização. Uma das medidas propostas para que nas cidades o valor de produção de dióxido de carbono diminua é a partilha de carros com o mesmo destino. Desta forma os lugares da viatura seriam todos ocupados e muitos carros ficariam na garagem. No nosso inquérito focamos também esta questão e conseguimos saber que os alunos do Externato das Escravas tentam ocupar os

lugares vazios nos seus carros: 31% dos alunos viajam apenas com apenas uma pessoa na sua viagem para o colégio; 40% viajam com duas; 27 % fazem a viagem com mais três pessoas; mas apenas 2% conseguem completar um carro normal de cinco lugares.

O consumismo que é vivido na sociedade actual, pode atingir níveis catastróficos. Talvez seja tempo de repensar o nosso modo de vida e mudar…

Gráfico 1

Deslocação para o Colégio 2% 1% Carro

12%

Bicicleta

19%

A pé 65%

Carro + A pé Carro + Autocarro

1%

Carro + Bicicleta

Gráfico 2

Combustiveis Gás GPL Energias Elétricas Energias Híbridas Gasolina/Gasóleo 0%

20%

40%

60%

80%

Gasolina/Gasóleo Energias Híbridas Energias Elétricas Combustiveis 94% 4% 1%

Imagens: Imagem1- Extração de Petróleo (fonte: sobrevivênciahumana.webnode.pt) Imagem 2- Plataforma Petrolífera (fonte: getasecondlife.net) Imagem 3 – Transito (fonte: shockmotors.com)

100% Gás GPL 1%

2


Energia em Movimento