Issuu on Google+

REVISTA CTCOM: Registro histórico do Curso Superior de Tecnologia em Comunicação Institucional da Universidade Tecnológica Federal do Paraná

“Os processos de pesquisa, de escrever, de editar e de design tratam-se de compreender o melhor possível, tanto a mensagem como o nosso público, de modo que possamos moldar a nossa mensagem da maneira mais simples, compreensível, memorizável e mais rápida possível. É aí que entra o trabalho em conjunto.” Jan Van White


Expediente

Revista CTCOM Edição única para Trabalho de Conclusão de Curso Universidade Tecnológica Federal do Paraná Reitor: Carlos Eduardo Cantarelli Vice - Reitor: Paulo Osmar Dias Barbosa Diretor do Campus Curitiba: Marcos Flávio de Oliveira Schiefler Filho CRÉDITOS Pesquisa, entrevista e redação: Jaqueline de Carvalho Motter Imagens: Acervo do DACEX (Departamento Acadêmico de Comunicação e Expressão) do Curso de Tecnologia em Comunicação Institucional; Alunos e ex-alunos do curso de Comunicação Institucional da Universidade Tecnológica Federal do Paraná - UTFPR­­; Fotógrafo da Universidade: Saturnino Machado Conteúdo da Revista: Acervo do DACEX - Projeto do Curso de Tecnologia em Comunicação Institucional; Mural de cartazes; Folders, jornais, vídeos e livros produzidos pelos alunos; Site da UTFPR, blog de alunos Coleta de materiais e informações: Prof.ª Dr.ª Ângela Maria Rubel Fanini, Prof. Dr. Juarez Poletto, Prof.ª Me. ValériaValéria Oliveira Santos, Profª.Me. Maria Alice Godoy, Prof.ª Me. Maurini de Souza, Prof.Me. Almir Correia, Prof.Me. Silvino Iagher, Prof Me. Arnaldo Sbalqueiro, Prof.Dr. Paulo Juarez Rueda Strogenski; Chefe do Gabinete da Reitoria: Prof.ª Me. Cleonice Mendonça Pirolla; Secretária do GEREC - Gerência de Relações Empresariais e Comunitárias: Devanir Lirman Entrevistados: Diretor da UTFPR Campus Curitiba: Prof.Dr. Marcos Flávio de Oliveira Schiefler Filho; Reitor da UTFPR Campus Curitiba: Prof.Me. Carlos Eduardo Cantarelli; Gerente de jornalismo da Central Brasileira de Notícias (CBN), Heródoto Barbeiro; Consultor em Marketing e Comunicação Elói Zanetti; Jornalista do ParanaOnline, Prof.Me. Miguel Manasses; Comunicólogas Larissa Gurkewicz Eiglmeier, Vanessa Cristina Dasko e Daniele Moroz Planejamento e organização da Revista: Jaqueline de Carvalho Motter e Prof.ª Dr.ª Ângela Maria Rubel Fanini Brainstorming da Capa: Designer Gráfica Isabella Noce Bicalho e Jaqueline de Carvalho Motter Diagramação da Revista e Capa Final: Designer Gráfica Isabella Noce Bicalho Apoio Visual Técnico: Designer Gráfica Isabella Noce Bicalho, Prof ª Me. Ivone Terezinha de Castro e Jaqueline de Castro Motter Impressão: Tecnicópias.

2

CTCOM - Junho / 2011


Sumário

Apresentação.............................................................................................................................................5 Com a palavra...........................................................................................................................................6 Curso de Tecnologia em Comunicação Institucional.................................8 O que é o CTCOM e como ele é desenvolvido?.....................................................................8 Aprovação do projeto do curso.........................................................................................................8 CTCEI: aula inaugural...........................................................................................................................9 Mudança de nome de curso..................................................................................................................10 Implementação de nova matriz curricular..............................................................................10 Duração do curso......................................................................................................................................13 Estágio Curricular Obrigatório...................................................................................................13 Atividades Complementares..............................................................................................................13 Trabalho de Conclusão de Curso (TCC).................................................................................13 Diplomação.....................................................................................................................................................14 Reconhecimento do curso (MEC) ...............................................................................................17 Eventos do curso.......................................................................................................................................17 Principais acontecimentos do CTCOM.....................................................................................36 Perfil do egresso.......................................................................................................................................37

Entrevistas.................................................................................................................................................38 Comemorações.....................................................................................................................................44 Dito Efeito - Revista de Comunicação da UTFPR.............................................45 Com a palavra..........................................................................................................................................................................45

CTCOM - Junho / 2011

3


Apresentação A

presente revista CTCOM foi elaborada para a Disciplina de Trabalho de Conclusão de Curso 2 pela aluna Jaqueline de Carvalho Motter, do Curso Superior de Tecnologia em Comunicação Institucional (CTCOM), do Departamento Acadêmico de Comunicação e Expressão - DACEX, da Universidade Tecnológica Federal do Paraná – UTFPR, sob orientação da professora Drª. Ângela Maria Rubel Fanini, tendo por objetivo registrar fatos e eventos dos 7 anos (2003-2010) de existência do curso, a fim de constituir memória, arquivo e divulgação tanto para comunidade interna quanto para comunidade externa da UTFPR. Para fazer o registro histórico do curso, procurou-se dar ênfase aos principais acontecimentos em relação ao curso, desde a aprovação do projeto do curso, aula inaugural, passando pela mudança de nome do curso, implementação da nova matriz curricular, eventos realizados envolvendo vídeos, curtas e documentários; livros e jornais produzidos pelos alunos; defesas de TCCS e estágios. Nesta revista você encontrará, ainda, informações a respeito da área de conhecimento que o tecnólogo em Comunicação Institucional precisa dominar, quais as atividades que podem ser produzidas por ele, em que áreas ele pode atuar, o perfil do estudante, duração, diplomação e reconhecimento do curso. Com objetivo de se inteirar quanto o atual mercado de trabalho na área de Comunicação Empresarial, procurou-se entrevistar representativos nomes da Comunicação como: Elói Zanetti, Miguel Manasses e Heródoto Barbeiro. Entrevistaram-se alunos egressos do curso de Comunicação Institucional para que pudessem contribuir com sua perspectiva sobre as articulações entre o curso e o mundo do trabalho. Agradecemos à colaboração de todos os professores e alunos que auxiliaram na coleta de dados, fotos e informações oficiais que possibilitaram a conclusão desta revista que servirá como documento de comunicação Institucional. Também fazemos um agradecimento especial à Designer Gráfica Isabella Noce Bicalho e à Prof.ª Me. Ivone Castro­­pelo apoio e auxílio no projeto gráfico da Revista. Estamos cientes de que não pudemos registrar todos os eventos importantes, pois nem todos os fatos foram objetiva e fisicamente documentados, haja vista que, no decorrer de sete anos, muito do que aconteceu ficou nas falas e na memória de alunos, professores e servidores. Esse “arquivo”, embora riquíssimo, não pode ser inteiramente registrado. Assim, o recorte que vai aqui construído é apenas um pouco do que pudemos captar, mas o fazemos a fim de manter vivo o acervo acessado.

4

CTCOM - Junho / 2011


Com a palavra O

século XXI, já pode ser definido como o século das comunicações. Nunca antes, na história da humanidade, as pessoas puderam estar tão perto umas das outras e dos fatos como hoje. O desenvolvimento da sociedade contemporânea fundamenta-se no conhecimento, na inovação e na comunicação, que se fazem presentes no dia a dia das pessoas e, coletivamente, das organizações, independentemente dos lugares onde elas estejam, das dimensões que possuam, dos princípios que lhes deram origem e das vocações a que se destinam.

to de competências e habilidades na elaboração de textos críticos, criativos e técnicos e no domínio dos meios e tecnologias dedicadas à comunicação. Em sete anos de existência, o Curso vem evoluindo e firmando-se na formação de inúmeros profissionais que atuam em importantes instituições e organizações, sendo capazes de aplicar nas suas atividades os conhecimentos adquiridos.

A Universidade Tecnológica Federal do Paraná, através de sua Reitoria e demais níveis que a compõem, está consciente da comunicação em todos os âmbitos da instituição e vem desenvolvendo discussões e procedimentos visando ao constante aprimoramento das ferramentas comunicativas, tanto as tradicionais como jornais, revistas e informativos, quanto as mais atuais entre as quais a comunicação eletrônica via e-mail, a utilização de videoconferência em reuniões e eventos e o constante aperfeiçoamento do Portal da Universidade como forma de integração com as comunidades interna e externa. Atender às demandas e oportunidades de profissionais capazes de promover, gerir e avaliar a comunicação, interna ou externa, no âmbito destas organizações, é razão da existência do Curso Superior de Tecnologia em Comunicação Institucional, o CTCOM, da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR).

Na sua gênese, o CTCOM, foi concebido, em 2003, pelo protagonismo, intenção e percepção de professores do Departamento de Comunicação e Expressão (DACEX) que o então Centro Federal de Educação Tecnológica do Paraná (Cefet-PR) carecia de um curso capaz de aliar sua vocação na formação voltada à Tecnologia com a formação nas Ciências Humanas, dedicado à Comunicação Empresarial e Institucional. Na estruturação do Curso, a preocupação com a formação integral dos estudantes é alcançada, entre outras, pelo aprendizado dos conceitos da comunicação, do desenvolvimenCTCOM - Junho / 2011

Carlos Eduardo Cantarelli

Reitor da UTFPR Importante, ainda, destacarmos o apoio que o CTCOM vem prestando ao aprimoramento e modernização da comunicação interna da Universidade, manifestada pela análise crítica e propositiva dos nossos instrumentos comunicativos, pela participação de professores do Curso na área da Comunicação Institucional e pelo envolvimento de estudantes-estagiários no processo de elaboração dos principais meios de comunicação, entre eles os jornais, revistas, fôlderes, informativos e Portal da UTFPR. Assim, com a clareza da importância do CTCOM no contexto da Universidade Tecnológica, expressamos a nossa gratidão e reconhecimento aos nossos professores, estudantes e técnicos-administrativos envolvidos com o curso que, com dedicação, entusiasmo e profissionalismo, elevam o nome desta Instituição.

5


Com a palavra A

promulgação da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (Lei nº 9.394, de 20.12.96), na qual a educação profissional foi regulamentada pelo Decreto nº 2.208, de 17.04.97, obrigou Instituições tradicionalmente voltadas a esta modalidade de ensino a promoverem profundas mudanças em seus planos diretores e projetos pedagógicos. No caso do nosso então glorioso CEFET-PR, podemos afirmar que, passados mais de dez anos, estas mudanças geraram um saldo muito positivo. Com a impossibilidade imposta pela Resolução nº 3-CNE/CEB, de 26.06.98 (*), de continuarmos oferecendo, à época, cursos técnicos de nível médio integrado, nosso então “carrochefe”, em reunião histórica do Conselho Diretor (Deliberação nº 16, de 19.10.98) ficou decidido dar novo e importante rumo à Instituição, tendo como pano de fundo a transformação do Centro Federal em Universidade Tecnológica. Naquele momento, os Cursos Superiores de Tecnologia assumiam aliados aos Cursos de Graduação em Engenharia e aos Cursos de Pós-Graduação já existentes, o papel fundamental de mola propulsora para o projeto de transformação. Além disso, cursos em áreas não tão tradicionais ganharam importância e puderam passar a ser propostos. Com base neste novo panorama, professores experientes e qualificados do Departamento Acadêmico de Comunicação e Expressão (DACEX) apresentaram, em seguida, o projeto do seu primeiro curso, o Curso Superior de Tecnologia em Comunicação Empresarial e Institucional, o “CTCEI”, que começou a fazer história. Sempre muito procurado em todos os vestibulares, seus alunos passaram a apresentar um perfil diferenciado na comunidade acadêmica, pois a área de comunicação necessariamente permeia todas as demais, seja em atividades de ensino, de pesquisa, de extensão e, em especial, de gestão. O Curso de Tecnologia em Comunicação Institucional é hoje um dos nossos cursos de tecnologia mais consolidados e renomados, tendo já formado profissionais na área de comunicação perfeitamente inseridos no competitivo mercado de trabalho. Externa e internamente,

6

seus alunos ocupam diversas funções em estágios e empregos junto a instituições parceiras públicas e privadas, bem como em diferentes setores do Campus, adquirindo experiência prática e contribuindo para o bom funcionamento da UTFPR. A importância do CTCOM para a nossa Universidade é inquestionável. Reconhecido pelo MEC com conceito máximo, de identidade marcante, este curso é fonte de humanismo e muitas inovações ao longo de sua trajetória vitoriosa, não isenta de grandes dificuldades e desafios. Sempre muito bem coordenado por colegas dedicados, estão de parabéns e merecem nossos efusivos aplausos todos os professores, alunos e técnicos - administrativos ligados ao CTCOM.

Marcos Flávio de Oliveira Schiefler Filho

Diretor do Campus

"Reconhecido pelo MEC ste cur-

so é fonte de humanismo e muitas inovações ao longo de sua trajetória vitoriosa, não isenta de grandes dificuldades e desafios.

"

(*) Esta questão, felizmente, foi revista pelo Decreto nº 5.154, de 23 de julho de 2004, quando foi revogado o Decreto nº 2.208. Voltamos a oferecer cursos técnicos de nível médio integrado a partir de 2006, tendo como base os objetivos institucionais apontados na Lei nº 11.184, de 7 de outubro de 2005, que criou a UTFPR.

CTCOM - Junho / 2011


Curso de Tecnologia em Comunicação Institucional

Aprovação do projeto do curso

O que é este curso e como ele é desenvolvido?

O

curso Superior de Tecnologia em Comunicação Institucional - CTCOM, da Universidade Tecnológica Federal do Paraná – Campus Curitiba tem por objetivo formar profissionais capazes de gerir e administrar as novas exigências da comunicação empresarial e institucional frente às expectativas da comunidade interna e externa da empresa e/ou instituição em que estejam atuando. O Tecnólogo em Comunicação Institucional é o profissional de nível superior com competências e habilidades para planejar, implementar, administrar, gerenciar, promover e aprimorar, com técnica e tecnologia, o ramo da comunicação institucional, assumindo ação empreendedora em pesquisa e inovação, com consciência ética de seu papel social no fomento da democratização da informação.

O

Departamento Acadêmico de Comunicação e Expressão (DACEX) recebeu a aprovação do Projeto do referido curso, denominado à época Curso Superior de Tecnologia em Comunicação Empresarial e Institucional (CTCEI), pela Câmara de Ensino Médio e Superior, reunida em Cornélio Procópio. O projeto passou pela análise do Conselho de Ensino e, após aprovado, passou a ser oferecido no Vestibular de Verão de 2004.

1º cartaz de divulgação do curso (2003)

A ideia do projeto foi a de disponibilizar ao mercado de trabalho um profissional de formação superior com competências em comunicação empresarial e institucional interna e externa, adequado à realidade do desenvolvimento tecnológico, e inserido no contexto social e humano. Para tanto, o CTCEI reuniu disciplinas que propiciassem ao seu egresso a compreensão do importante papel do agente de comunicação na empresa e/ou instituição à qual estivesse vinculado.

Turma de Comunicação Institucional 2007 Pátio Poty Lazarotto

CTCOM - Junho / 2011

O perfil do egresso, assim como suas competências e habilidades adquiridas ao longo dos cinco períodos letivos, foram analisados por várias empresas de renome nacional (Renault, Hotel Bourbon, Bosch, Volvo, Impressora Paranaense) que responderam questionários e emitiram pareceres positivos em relação ao curso. Empresas de comunicação como a Segmento Comunicação, a Abracom, o Jornal Nota 10 e a Aberje, uma das maiores empre-

7


Curso de Tecnologia em Comunicação Institucional

CTCEI: aula inaugural sas de Comunicação Empresarial e corporativa da América Latina, também se posicionaram favoráveis à abertura do curso, fornecendo apoio e subsídios às professoras elaboradoras do projeto: Ângela Maria Rubel Fanini, Maria Cristina de Souza, Janete Terezinha Ferron, Luciana Pereira da Silva, Noemi Henriquete B. de Perdigão e Selma Suely Teixeira.

A

primeira turma do Curso de Tecnologia em Comunicação Empresarial e Institucional - CTCEI do então CEFET-PR teve sua aula inaugural na segunda feira do dia 7 de junho de 2004. A aula inaugural foi proferida por Cláudio Ribeiro, jornalista, escritor, e compositor, presidente da UBE-PR (União Brasileira de Escritores), e Coordenador do Fórum Permanente de Cultura do Paraná. Ofertado pela primeira vez naquele ano, o curso teve uma concorrência de oito candidatos por vaga no vestibular de verão. As professoras do curso de Comunicação Empresarial e Institucional, Ângela Maria Rubel Fanini, na época coordenadora do curso, e Selma Sueli Teixeira, vice-coordenadora do antigo CEFET - Paraná (Centro Federal de Educação Tecnológica), atual Universidade Tecnológica Federal do Paraná, dirigiram a semana de abertura. Antes disso, fizeram uma matéria de divulgação do curso que se publicou no Jornal Nota 10.

1º Folder eletrônico do CTCEI

Recorte da matéria publicada no Jornal Nota 10 - 07 de junho de 2004

O curso foi criado com a finalidade de ser mais uma opção para o aluno na área de Comunicação Empresarial e Institucional, em um momento em que o CEFET-PR estava prestes a se transformar na Primeira Universidade Tecnológica Federal do país.

Portaria de reconhecimento do curso

8

CTCOM - Junho / 2011


Curso de Tecnologia em Comunicação Institucional

Mudança de nome de curso

Implementação de nova matriz curricular

m maio de 2007, foi realizada a Proposta de adequação da denominação do Curso Superior de Tecnologia em Comunicação Empresarial e Institucional ao catálogo de cursos do MEC (Ministério da Educação e da Cultura).

E

m maio de 2007, foi proposto o Projeto de adequação da Estrutura Curricular do Curso Superior de Tecnologia em Comunicação Empresarial e Institucional para Estrutura Curricular do Curso Superior de Tecnologia em Comunicação Institucional.

O objetivo da proposta era a alteração da denominação do Curso Superior de Tecnologia em Comunicação Empresarial e Institucional (CTCEI) para Curso Superior de Tecnologia em Comunicação Institucional (CTCOM) e, desta forma, adequação ao Catálogo de Cursos do MEC. Isso porque em maio de 2006, o Ministério da Educação emitiu o seu Catálogo de Cursos, o qual não contemplou a denominação “empresarial” para os cursos superiores de tecnologia em comunicação, porém contemplou “institucional”. Tendo em vista que o termo “institucional” abarca também o sentido do termo “empresarial”, usado no Curso Superior de Tecnologia em Comunicação Empresarial e Institucional (CTCEI), e por uma questão mercadológica, a mudança de nome, por si só, não implicaria a necessidade de mudança conceitual do curso.

Com a implementação da nova matriz curricular, foram incluídas disciplinas como Introdução à Economia, Introdução à Estatística, Marketing, e Políticas Públicas em Relações Públicas. Ao todo foram implementadas 10 novas matérias. Disciplinas como Estudo Crítico dos Manuais de Redação, Cultura de Massa, Literatura e Sociedade ou Laboratório de Textos Criativos foram incorporados em matérias semelhantes enquanto outras foram remanejadas entre os períodos.

Assim sendo, para que o curso de Comunicação Empresarial e Institucional ficasse adequado ao Catálogo de Cursos do MEC, houve a proposta de mudar sua denominação. O curso foi reconhecido pelo MEC - Portaria nº. 392 de 18 de maio de 2007.

E

A Universidade, cuja tradição é mais acentuada na parte tecnológica, desde então tem mostrado que possui qualidade também na área de humanas, com o Curso de Tecnologia em Comunicação Institucional. Esses profissionais formados para exercer atividades de Publicidade e Propaganda, Comunicação oral, Pesquisa Científica, Cerimonial e Protocolo de Eventos e Políticas da Comunicação, além de outros conhecimentos concernentes à proposta do curso, são capazes, de desenvolver pensamentos e práticas estratégicas que colocarão a empresa ou instituição em papel de destaque diante de seus públicosalvos. O curso está apostando na empregabilidade do egresso, já que a área de comunicação empresarial e institucional tem se expandido cada vez mais, buscando instrumentos que tornem transparentes os verdadeiros objetivos e práticas das empresas e instituições como forma de manter o público seguro e confiante.

CTCOM - Junho / 2011

9


Curso de Tecnologia em Comunicação Institucional

Matriz curricular anterior: curso superior de Tecnologia em Comunicação Empresarial e Institucional Unidade Curricular

C.H.

Noções e Uso da Norma Culta

64

História das Idéias no Brasil: séculos XIX e XX

128

Ética e comunicação

64

Laboratório de Produção de Textos

(jornalístico; publicitário; oral; multimídia; dissertativo; empresarial-institucional)

448

Metodologia da Pesquisa

32

Legislação e Comunicação

48

Teorias da Comunicação Língua e Comunicação

C.H.

Empreendedorismo

48

Terceiro Setor

64

Crítica Cultural

64

Língua Inglesa: Leitura e Escrita

128

Estudo Crítico dos Manuais de Redação

64

Sistemas Gerenciais e de Processos Integrados

64

Linguagem Visual

64

Psicologia da Comunicação

64

Projetos Integrados

32

64 64

Cerimonial e Protocolo de Eventos

64

Tecnologia e Sociedade

32

Políticas de Comunicação Empresarial e Institucional

64

Literatura e Sociedade

64

Editoração Eletrônica: Editoração de Textos e Gráfica Análise do Discurso

10

Unidade Curricular

Atividades Complementares

400

Estágio Supervisionado

400

80

Trabalho de Diplomação

200

64

Carga Horária Total do Curso

2600

CTCOM - Junho / 2011


Curso de Tecnologia em Comunicação Institucional

Matriz curricular atual: curso superior de Tecnologia em Comunicação Institucional

Disciplinas / Un. Curriculares

C.H.

1º PERÍODO Noções e Uso da Norma Culta História das Idéias no Brasil: século XIX

Ética e Comunicação Laboratório de Textos Empresariais e Institucionais

Metodologia da Pesquisa Científica Laboratório de Expressão Oral Legislação e Comunicação ATIVIDADES COMPLEMENTARES SUBTOTAL 2º PERÍODO Teorias da Comunicação História das Idéias no Brasil: século XX

Língua e Comunicação Laboratório de Textos Dissertativos Cerimonial e Protocolo de Eventos História da Comunicação no Brasil Teorias em Relações Públicas Introdução à Estatística ATIVIDADES COMPLEMENTARES SUBTOTAL 3º PERÍODO Editoração Eletrônica: editoração de textos Análise de Textos Publicitários Análise do Discurso Empreendedorismo Cultura Organizacional e Comunicação Teorias da Comunicação II Cultura e Sociedade Introdução à Economia ATIVIDADES COMPLEMENTARES SUBTOTAL

CTCOM - Junho / 2011

64 48 64 64 48 64 48 7 400 64 48 64 48 48 32 64 32 400 32 64 64 48 64 48 48 32 400

Disciplinas / Un. Curriculares

C.H.

4º PERÍODO Laboratório de Textos Jornalísticos Sistemas Gerenciais Editoração Eletrônica: editoração gráfica Psicologia da Comunicação Linguagem Visual I Terceiro Setor Marketing Língua Inglesa: Leitura/Escrita ATIVIDADES COMPLEMENTARES SUBTOTAL 5º PERÍODO Sistemas de Processos Integrados Laboratório de Textos Multimídia Crítica cultural TCCI Políticas da Comunicação Empresarial e Institucional

Políticas Públicas em Relações Públicas Linguagem Visual II Tecnologia e Sociedade ATIVIDADES COMPLEMENTARES SUBTOTAL TOTAL Estágio Supervisionado Trabalho de Diplomação TOTAL DO CURSO

64 32 48 64 48 48 32 64 400 32 64 48 64 64 32 64 32 400 2000 400 200 2600

11


Curso de Tecnologia em Comunicação Institucional

Duração do curso

O

Curso de Tecnologia em Comunicação Institucional tem duração de 3 anos (6 semestres letivos) com carga horária total de 2600 horas. Do 1º ao 5º semestres, o aluno faz 39 disciplinas que aliam a teoria à prática. O aluno pode, a partir do 3º semestre, realizar o estágio curricular obrigatório (400 h) em empresas e instituições. No início do 4º período, pode-se iniciar o Trabalho de Conclusão de Curso, que deve ser concluído no 6º período (200h). Ao longo do Curso, ocorrem as Atividades Complementares obrigatórias, que são atividades extracurriculares que contam como disciplina indispensável para aprovação do aluno.

As

Atividades Complementares

Atividades complementares tem, por finalidade, enriquecer o processo de ensino-aprendizagem, complementando a formação social, humana e profissional, por meio de atividades de cunho comunitário, de assistência acadêmica, de iniciação científica e tecnológica, esportivas e culturais, além de intercâmbios com instituições congêneres. O docente responsável pelas Atividades Complementares é a prof.ª Síndia Rosa Ballen da Silva.

Trabalho de Conclusão de Curso (TCC)

O

Tcc é uma disciplina obrigatória nos Cursos Superiores de Tecnologia e tem como objetivo principal o desenvolvimento da capacidade de aplicação dos conhecimentos e teorias adquiridas durante o curso, estimulando o espírito empreendedor através da execução de projetos que levem ao desenvolvimento de produtos e processos e também na resolução de problemas existentes no setor produtivo e na sociedade.

Defesa de Trabalho de Conclusão de Curso, 2009

Grupo de alunos junto à Prof ªMaurini de Souza no 33º Intercom - Congresso Nacional de Ciências da Comunicação - Caxias do Sul (RS)

Estágio Curricular Obrigatório

O Prof ª Maurini de Souza e alunos em pesquisa de campo para elaboração de TCC, cujo tema era “MST, Cultura e Comunicação”. Escola Latinoamericana- Lapa, 2010

12

Estágio Curricular Obrigatório é uma disciplina obrigatória dos Cursos Superiores de Tecnologia e tem por finalidade a complementação do ensino e da aprendizagem, adaptando psicológica e socialmente o estudante à sua futura atividade profissional. Os professores responsáveis pelo Estágio Obrigatório são a profª Janete Terezinha Ferron, a Maria Alicie Moshio Godoy e a Adriana Cabral dos Santos. CTCOM - Junho / 2011


Curso de Tecnologia em Comunicação Institucional

Diploma: TECNÓLOGO EM COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL. Cargo profissional ocupado, segundo o Código Brasileiro de Ocupações - CBO -, editado pelo Ministério do Trabalho e do Emprego: Gerente de Comunicação, código 1423-10.

Diplomação

Site do ministério do Trabalho e do Emprego: (http://www.mte.gov.br)

Turma de Comunicação de 2010

Colação de grau de Silvia Milena Bernsdorf, 18 de março de 2010

Colação de grau da Turma de Comunicação Institucional- 2010

CTCOM - Junho / 2011

13


Curso de Tecnologia em Comunicação Institucional

Empresa Primaz Comunicação Empresarial (Hotel Tecnológico) - UTFPR M&C Comunicação DAQBI - UTFPR Ciello American Glass Products (AGP) SETI (Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior)

Ano

IBEAM Pró Vita Administração de Eventos Arte Múltipla Empreendimentos

Defesas de estágio 2008

DICOI Trombini Industrial S.A Centro Europeu AINFO (UTFPR) Time Comunicações PROEM (UTFPR) DIRCT (UTFPR) Teatro Marina Machado

Prisma Comercial de Eastômeros LTDA.

CETEFE Jota Editora Infraero Monseg Tribunal de Justiça do Estado do Paraná Editora Moderna LTDA. Engresoldas Manutenção de Máquinas e Equipamentos Industriais LTDA.

Alessandro Weber Eventos DICOI/UTFPR Roda de Design Viação Colombo Exponi IV (Evento) Paraná Esporte Show News

14

Defesas de estágio 2009

Vigilância Comercial e Industrial S/A M&C Comunicação

Datamídia Agência Estadual de Notícias

Natura Solution Comunicação

DW Agência De Eventos e Promoções Nova Fonte Distribuidora de Bebidas Ass. Entidades Usuárias de Canal Comunitário em Curitiba e RMC Defesas de Estágio 2010

Defesas de estágio 2007

Datamídia Informações Publicitárias

Reitoria (UTFPR) Igreja Batista

Prisma Comercial de Eastômeros LTDA.

CPGI Altermedia ETTIBAGI Datamídia Informações Publicitárias Datamídia Informações Publicitárias

Empresa Empresa Elphos Soluções Tecnológicas

Defesas de estágio 2008

Ano Defesas de estágio 2006

Empresas que ofereceram estágio aos alunos de Comunicação Institucional

UTFPR - Divisão de Cursos de Extensão do Campus Curitiba Projeto/Empresa Lazuli Eventos TechResult Soluções em Tecnologia Empresa Coíris – Saúde Paraná Esporte Multieventos Empresariais DICOI

CTCOM - Junho / 2011


Curso de Tecnologia em Comunicação Institucional Relação de alguns TCCs defendidos

CTCOM - Junho / 2011

15


Curso de Tecnologia em Comunicação Institucional

Reconhecimento do curso (MEC)

A

provado o reconhecimento pela Resolução nº 83/03 – COEPP, de 12/03/04. Reconhecido pela Portaria MEC, n° 391 de 18 de maio de 2007. Conceito: A Corpo Docente: 4; Projeto Pedagógico: 4; Infra-estrutura: 3. Coordenação Atual: Prof.ª Msc. Valéria Oliveira Santos

Eventos do curso

O

Curso Superior de Tecnologia em Comunicação Institucional da UTFPR realiza a cada semestre, desde 2004, ciclos de palestras sobre diferentes temas da comunicação social, empresarial e institucional. Nesses eventos, que são coordenados por professores da UTFPR e executados por alunos do curso, diversos públicos tais como universitários, profissionais da área de comunicação e a comunidade em geral são convidados para analisar e debater, de forma crítica e criativa, relevantes temas da comunicação contemporânea.

Os objetivos da Semana de Comunicação são divulgar trabalhos na área de comunicação, realizados por diferentes empresas e instituições, ampliar os conhecimentos dos profissionais atuantes na área de comunicação e atualizar metas vinculadas às novas exigências da Comunicação empresarial e institucional. O público-alvo são estudantes e profissionais de comunicação, áreas afins e demais interessados. Os eventos são realizados no miniauditório da Universidade Tecnológica Federal do Paraná e contam com uma média de público de 150 pessoas por dia, compreendendo estudantes e profissionais da comunicação. O histórico de eventos do curso conta com palestrantes de destaque como Luiz Alcubierre (ABERJE), Adriane Werner (RIC), Luiz Geraldo Mazza, Elói Zanetti, Wilson da Costa Bueno (Comtexto), Edymara Inez Morshel Barbosa (PETROBRÁS), Maria Flores (TV Educação PR), e tantos outros comunicadores de renome local e nacional.

Os Encontros de Comunicação, denominados ENCOM, são tradicionais eventos de Comunicação, promovidos pelos alunos, e os objetivos desses encontros são basicamente desenvolver as habilidades e competências da disciplina de Cerimonial e Protocolo de Eventos e enriquecer e ampliar a discussão sobre o universo da comunicação. O público alvo desses eventos são geralmente estudantes e profissionais da área de Comunicação. As semanas de Comunicação são criadas com a intenção de divulgar trabalhos na área de Comunicação realizadas pelas mais diferentes empresas e instituições, bem como ampliar os conhecimentos dos profissionais atuantes nesse setor a partir do contato feito com palestrantes e diretores de marketing de empresas.

16

2º ENCOM, 2006

CTCOM - Junho / 2011


Curso de Tecnologia em Comunicação Institucional

Palestrantes de destaque presentes nos eventos do CTCOM

Professora Ângela Maria Rubel Fanini, palestrante Edymara Inez Morshel Barbosa (Petrobrás), e professora Valéria Oliveira Santos na Semana “Crise tem Concerto”, 2007

Herivelto Oliveira - Apresentador do Paraná TV RPC no 2º Encontro De Comunicação, 2006

Adriana Werner, ex-gerente de Jornalismo na RIC TV na 2ª Semana de Comunicação, 2005

CTCOM - Junho / 2011

Solange Fusco - Gerente de marketing e comunicação corporativa Volvo do Brasil na 2ª Semana de Comunicação, 2005

17


Curso de Tecnologia em Comunicação Institucional

Palestrantes de destaque presentes nos eventos do CTCOM

Miguel Sanches Neto - Responsável pela coluna semanal da Gazeta do Povo na 2ª Semana de Comunicação da UTFPR, 2005 Maria Flores - Jornalista e âncora em emissora do SBT, Globo, TV Educativa e Paraná TV, no 2º Encontro de Comunicação, 2006

Alunos responsáveis pela organização do 2º ENCOM e a jornalista Maria Flores, 2006

18

Osmar Correa - Superintendente da Softcine Vídeo, na 2ª Semana de Comunicação da UTFPR, 2005

CTCOM - Junho / 2011


Curso de Tecnologia em Comunicação Institucional

Palestrantes de destaque presentes nos eventos do

CTCOM

Tatiana Escosteguy, jornalista, especialista em Mídia Educação, no Evento Semana da CUCA

Político Rafael Greca entre professoras do CTCOM no 1º ENCOM - UTFPR, 2005

Rafael Greca e o Diretor da UTFPR, Marcos Flávio de Oliveira Schiefler Filho, no 1º ENCOM, Campus Curitiba, 2005

CTCOM - Junho / 2011

Rubens Gennaro, publicitário e diretor cultural da Sociedade Garibaldi, na Semana da CUCA, 2005

19


Curso de Tecnologia em Comunicação Institucional

Palestrantes de destaque presentes nos eventos do CTCOM

Alunas do curso e Hélio Marques, jornalista, especialista em Comunicação e Tecnologias da Educação, e editor do site Nota 10, no 2º ENCOM, 2006 Jubal Sérgio Dohms - Pós-graduado em marketing e com vasta experiência em propaganda, design gráfico, editoração, e-business e eventos, e proprietário da “Dohms Comunicação”- no evento “Tudo Igual Mas Diferente”, 2008

Participantes do 2º ENCOM, 2006

20

Alunas recepcionando o evento “Tudo Igual Mas Diferente”, 2008

CTCOM - Junho / 2011


Curso de Tecnologia em Comunicação Institucional Como surgiu o Evento Sentidos da Comunicação?

O

evento Sentidos da Comunicação surgiu em 2006, durante a Disciplina de Laboratório de Textos Criativos com o Professor Juarez Poletto, que teve a idéia de criar um evento em que fosse possível fazer o lançamento de livros de autoria dos próprios alunos e apresentação de vídeos publicitários e institucionais. A idéia era que cada turma deixasse registrado sua passagem pela universidade com uma contribuição real, além do que, nas palavras de Poletto, “escrever só faz sentido se para outro”. Os alunos aprendiam a lidar com textos poéticos, contos, crônicas, novelas, romances em suas configurações mais variadas. O Evento Sentidos da Comunicação é realizado semestralmente e hoje é organizado pelos alunos da disciplina de Linguagem Visual 1 e 2 sob orientação do professor Almir Correa. Esse novo formato começou a ser feito desde que a disciplina de Laboratório de Textos Criativos foi incorporada a outra disciplina, a de Análise de Textos Publicitários. Nesse evento são apresentados curtas-metragens e documentários, exposição de fotos, lançamento do jornal do semestre e lançamento de livro, produzidos pelos alunos.

Convite do evento Sentidos da Comunicação: “O Doce Aroma do Pensamento”, junho de 2006

CTCOM - Junho / 2011

Por que Sentidos da Comunicação? Por Juarez Poletto

E

studávamos na época a sinestesia, recurso de linguagem que mistura sensações de diferentes sentidos: gosto com tato; audição com visão etc. Creio que isso influenciou o surgimento do termo ‘sentidos’. Entretanto, cada um dos estudantes foi percebendo a riqueza do termo que, em princípio, sugere os significados da comunicação, as múltiplas possibilidades de interpretação ou as variadas intenções de quem comunica. Só isso já seria suficiente para a escolha do nome, mas alguém lembrou que o termo, na física, difere do vocábulo ‘direção’. Um sentido não é uma direção, esta estabelece um limite, aquele se abre a muitas possibilidades, o que era ainda mais adequado ao que se pretendia: apontar a riqueza da comunicação.

Professor Juarez Poletto, no miniauditório da UTFPR

21


Curso de Tecnologia em Comunicação Institucional

Troféu Oscarito

N

o Evento Sentidos da Comunicação, os alunos também homenageiam, por meio do Troféu Oscarito, o melhor documentário e o melhor curta metragem, bem como os apoiadores do evento e pessoas consideradas destaque para a turma. O nome Trofeu Oscarito surgiu em 2008, no Sentidos “Em busca de Coolritiba perdida”, quando foram homenageadas algumas pessoas pela primeira vez. O troféu era de madeira e representava a figura símbolo do CACI. Depois o prof. Almir Correa o reeditou, já em formato novo e em acrílico. Fernando Severo, cineasta paranaense, foi homenageado com o troféu Oscarito, durante o Sentidos de 2010. Severo exibiu seu curta, “Paisagem de Meninos”, que no Festival de Gramado de 2003 recebeu os Kikitos de Melhor Média-Metragem, Melhor Roteiro, Melhor Ator e Prêmio Especial do Júri (Direção de Arte).

Troféu Oscarito

Entrega do Prêmeo Troféu Oscarito à Fernando Severo - coordenador do curso de Cinema Digital do Centro Europeu, realizador de diversos filmes e vídeos e vencedor de mais de cinqüenta prêmios nacionais e internacionais, considerado pela crítica um dos expoentes da geração que renovou o curta-metragem brasileiro a partir dos anos 80.

22

Folder do evento “Sentidos da Comunicação” e entrega do Prêmio Oscarito

CTCOM - Junho / 2011


Curso de Tecnologia em Comunicação Institucional

Eventos realizados pelos alunos Eventos realizados pelos alunos na disciplina de Cerimonial e Protocolo de Eventos

Evento/ Tema

Data

Profs. responsáveis

I ENCOM - Comunicação Através Da Arte

05 a 08/04/2005

Janete Terezinha Ferron

II ENCOM - Assuntos variados dentro do universo da comunicação

23 a 26/05/2006

Selma Suely Teixeira

III ENCOM - Comunicação e Cultura em Curitiba: um tema controverso. A produção cultural curitibana analisada sob a ótica da comunicação

24 e 25/06 de 2008

Valéria O. Santos Selma Suely Teixeira

IV ENCOM - Comunicação e Criatividade: Tudo Igual, Mas Diferente

18/11/2008

Valéria O. Santos

V ENCOM - Imagem Institucional: “Quem Comunica Marca”

03/06/2009

Valéria O. Santos

VI ENCOM - Comunicação e Música: Interação e Novas Mídias

18/11/2009

Valéria O. Santos

VII ENCOM - Comunicação Pública: Polêmica e Construção da Cidadania

09/06/2010

Patrícia Meyer

23 a 26/11/2010

Maria Lúcia de Castro Gomes

VIII ENCOM - Comunicação e Novas Mídias: As Relações Na Era Digital Sentidos Da Comunicação: O Doce Aroma Do Pensamento

12/07/2006

Sentidos Da Comunicação: O Saber na Ponta Da Língua

22/11/2006

Sentidos Da Comunicação: Luz, Câmera, UTFPR, Ação!

04/07/2007

Sentidos Da Comunicação: Revirando A Ordem

29/11/2007

Sentidos Da Comunicação: Em Busca De Coolritiba Perdida

26/06/2008

Semestre de 2008 - Mostra Tudo 2. Mostra Mais 2.

28/11/2008

Sentidos da Comunicação: Sem Sentidos da Comunicação

02/07/2009

Sentidos da Comunicação

10/12/2009

Sentidos da Comunicação Sentidos da Comunicação

29/06/2010 26/11/2010

Juarez Polleto

Almir Correa Juarez Poletto

Almir Correa

20 a 24/09/2004

Ângela Maria Rubel Fanini Maria Jose Karam Salata Selma Suely Teixeira

2ª Semana de Comunicação Empresarial e Institucional

De 29/08 a 02/09/2005

Selma Suely Teixeira

3ª Semana De Comunicação Institucional: Crise Tem Concerto

De 24/10 a 26/10/2007

Valéria O. Santos

06 a 09/08/2005

Selma Suely Teixeira

1ª Semana de Comunicação Empresarial e Institucional: Estratégias de Comunicação Interna e Externa

Semana de Cultura Comunicação e Arte Semana Da Cuca: teatro, cinema e rádio

*ENCOM - Encontro de Comunicação Institucional

CTCOM - Junho / 2011

23


Curso de Tecnologia em Comunicação Institucional

Eventos realizados pelos alunos

II Semana de Comunicação Empresarial e Institucional - CTCEI, 2005

II ENCOM, 2006

IV ENCOM - “Tudo Igual Mas Diferente”, 2008

VIII ENCOM, 2010

VIII ENCOM, 2010

24

CTCOM - Junho / 2011


Curso de Tecnologia em Comunicação Institucional

Cartazes

dos eventos produzidos pelos alunos de

Comunicação INSTITUCIONAL

CTCOM - Junho / 2011

25


Curso de Tecnologia em Comunicação Institucional

Cartazes dos eventos produzidos pelos alunos de Comunicação

26

CTCOM - Junho / 2011


Curso de Tecnologia em Comunicação Institucional Relação de livros produzidos pelos alunos Livros produzidos pelos alunos do curso superior de Tecnologia em Comunicação Institucional A melhor parte da parte mais gorda do leite Quem arrebentou meus pensamentos Carolinas poéticas e cuecas viradas E se contente Melhor de três Treze homens e um poletto Amor, harmonia e um pouco de hipocrisia Os desfigurados

CTCOM - Junho / 2011

27


Curso de Tecnologia em Comunicação Institucional

Relação de livros produzidos pelos alunos

28

CTCOM - Junho / 2011


Curso de Tecnologia em Comunicação Institucional

Entrevista com o professor Almir Correa

Sentidos da Comunicação

O

s alunos do CTCOM tem a oportunidade de no 4º e 5º período produzirem curtas e documentários sob orientação do Professor Almir Correia, que leciona as disciplinas de Linguagem Visual 1 e 2.

Palestrantes no evento Sentidos da Comunicação Novembro de 2006 - “O Sabor na Ponta da Língua”

O que é a disciplina de Linguagem Visual 1 e Linguagem Visual 2, quais seus objetivos, e qual a importância delas dentro do Curso de Comunicação? As disciplinas Linguagem Visual 1 e 2 têm como objetivo apresentar os pressupostos da linguagem visual, o mundo do olhar, a relação da imagem com o texto verbal, a interpretação visual do universo e de suas coisas. Até as ideias são visuais e podem ser traduzidas em imagens. Trabalhamos com a linguagem dos quadrinhos, internet, vídeo e cinema, a produção de curtas de um minuto e depois documentários. As artes plásticas e a fotografia também são apresentadas, pois delas partem os pressupostos da linguagem visual. A fotografia experimental, a partir de uma temática e do close como referência estética, é o norte para uma exposição de fotos criadas pelos alunos e depois apresentada no evento Sentidos da Comunicação, evento este, organizado pelos alunos de Linguagem Visual 2 que apresentam também em tópicos parte da história do cinema que, aos poucos, foi introduzindo sua linguagem como a conhecemos hoje.

Sentidos da Comunicação - Novembro de 2006 “O Sabor na Ponta da Língua”

Evento Sentidos da Comunicação 1º Semestre de 2009

CTCOM - Junho / 2011

29


Curso de Tecnologia em Comunicação Institucional

Vídeos produzidos pelos alunos no evento “Sentidos da Comunicação” Vídeos produzidos pelos alunos no Evento “Sentidos da Comunicação”, na Disciplina de Linguagem Visual

2007/01

2007/02

2008/01

Abandono

Não

Adeus

Correria

A Fuga

Âmago

Aguania

De brega e louco todo mundo tem um pouco

Amor Palhaço

Coelho de Natal Pé Tulância Mendigo O Indesejado Neurastenia Visita no Cemitério

Polissemia Neurose Boom - A arte da colagem muda Tudo é uma coisa só Trajetória Cachoeira Sentidos? A empresa da destruição

2008/02

Amor Traído Ausência

Assim caminha a humanidade Corpo forte Carne fraca Curtindo a vida adoidada Distortion Isso são horas?

Jornal Animal

Linguagem

L’Amour Pegadas de verão Lixo Solução Suicida Zé Mané

Perecível O Churrasco Realidade à mesa Tempo

Guerra é guerra Fazendo acontecer Livrai-nos E nesse minuto

Jornal “UTFPR a Todos”, 2009

30

CTCOM - Junho / 2011


Curso de Tecnologia em Comunicação Institucional

Vídeos produzidos pelos alunos no evento “Sentidos da Comunicação”

Capa de vídeo produzida pelo 5º período, no “Sentidos da Comunicação”, em 2009

CTCOM - Junho / 2011

31


Curso de Tecnologia em Comunicação Institucional

Matérias e artigos publicados divulgando o CTCOM Matérias e Artigos Publicados Envolvendo o CTCOM

Jornal/ Site

Data

Notícia

Gazeta Do Povo: caderno especial Técnico e Tecnologia

30/01/2004

CEFET, um dos pioneiros no PR

Gazeta Do Povo: caderno Paraná

28/05/2004

Comunicação Empresarial

Jornal Nota 10

Junho/2004

CEFET abre curso de Comunicação

Gazeta Do Povo

03/06/2004

CEFET Inaugural: novo curso

Jornal Nota 10

Julho /2004

Aula Inaugural

Jornal Nota 10

Setembro / 2004

CEFET promove I Semana de Tecnologia em Comunicação

Gazeta Do Povo

22/09/2004

Evento Negócio No Brasil, CEFET promove Semana de Comunicação Empresarial

Gazeta Do Povo

23/09/2004

Seminário

Site Brasil Cultura

04/04/2005

I Encontro de Comunicação do CEFET-PR

Folha de Londrina

28/07/2005

Folha Recebe Homenagem

Gazeta Do Povo Online

05/12/2005

UTFPR promove a Semana de Comunicação

Gazeta Do Povo

02/04/2006

Palestra Na UTFPR

Jornal Nota 10

Maio / 2006

UTFPR promove encontro de Comunicação

Site da UTFPR

26/05/2006

II Encontro Reúne Profissionais e Estudantes da Área

Gazeta Do Povo

20/02/2008

Sociedade e cultura paranaense/ A obra de Dalton Trevisan

15/11/2009

VI ENCOM - “Comunicação e Música: interação e novas mídias”

Site Brasil Cultura

32

CTCOM - Junho / 2011


Curso de Tecnologia em Comunicação Institucional jornais produzidos pelos alunos do Jornais produzidos e publicados pelos alunos do CTCOM Jornal EUCEI Jornal EUCEI Jornal EUCEI

CTCOM Data Edição

Junho de 2005 Edição nº 01 Agosto de 2005 Edição nº 03 Outubro de 2005 Edição nº 04

Jornal EUCEI

Novembro de 2005 Edição nº 05

Jornal do CTCEI

Setembro de 2006 Edição nº 01

Jornal do CACI

2º Semestre de 2007 Edição nº 01

Jornal UTFPR a Todos: “Jubilamento” e Eventos Universitários Jornal UTFPR a Todos: “saiba o que muda na universidade com adesão ao REUNI” Jornal UTFPR a Todos: “Quem é que vai nos proteger?”

Jornal UTFPR a Todos: “Pesquisa, tencologia, ação!”

1º Semestre de 2008 Edição nº 03 2º Semestre de 2008 Ano 2 - nº 04 2º Semestre de 2009 Ano 3 - nº 06

1ºSemestre de 2010 Ano 4 - nº 07

*EU CEI (Centro Universitário de Comunicação Empresarial e Institucional) *CACI (Centro Acadêmico de Comunicação Institucional). *UTFPR a Todos: Nome do Jornal Laboratório Produzido Pelos Alunos do CTCOM.

Capa de jornal produzida pelo 5º período, no “Sentidos da Comunicação”, em 2010

CTCOM - Junho / 2011

33


Curso de Tecnologia em Comunicação Institucional

Relação dos jornais produzidos pelos alunos do CTCOM

Layout e diagramação de jornal comemorativo dos 100 anos da UTFPR feitos pela aluna Jéssica Heringer

34

CTCOM - Junho / 2011


Curso de Tecnologia em Comunicação Institucional

Principais acontecimentos do CTCOM -

Resumo dos Principais Acontecimentos do CTCOM

8 ENCOM

Eventos realizados pelo curso de Comunicação Institucional

(2005-2010)

6 Sentidos da Comunicação (2006-2010)

3 semanas da Comunicação Vídeos produzidos pelos alunos na disciplina de Linguagem Visual

67 vídeos (2007-2010)

Jornais produzidos pelos alunos do CTCOM na disciplina de laboratório de textos jornalísticos

Jornal UTFPR a Todos, Jornal do CACI, Jornal do CTCEI, Jornal EUCEI

Publicações Envolvendo o CTCOM

Jornal Gazeta do Povo Jornal Nota 10 Site Brasil Cultura Site da UTFPR Folha de Londrina

Livros produzidos pelos alunos

8 produzidos (2003-2010)

Estágios defendidos

117 (2005-2010); 6 em 2006; 31 em 2007; 33 em 2008; 22 em 2009; 25 em 2010

TCCs defendidos

53 defesas de 2007 a 2010; 6 em 2007; 9 em 2008; 24 em 2009; 14 em 2010

CTCOM - Junho / 2011

35


Curso de Tecnologia em Comunicação Institucional

Perfil

do egresso

Quais as Áreas de conhecimento que o Tecnólogo em Comunicação Institucional precisa dominar? • Língua portuguesa; • Língua inglesa; • História e culturas nacionais; • Editoração eletrônica de textos; • Teorias, psicologia, legislação e ética da comunicação; • Registros discursivos diversos (o texto publicitário; o jornalístico; o científico; o informativo; o empresarial o institucional e o visual). Quais as Atividades que podem ser desenvolvidas pelo Tecnólogo em Comunicação Institucional? • Planejar, elaborar e implementar política de comunicação para empresas/ instituições; • Identificar e definir públicos-alvos para a comunicação interna e externa da empresa/ instituição; • Mensurar resultados da política de comunicação desenvolvida pela empresa/ instituição; • Criar e editar publicações internas para colaboradores e externas para clientes ou consumidores (jornais; informativos; murais; manuais; catálogos; revistas, revistas comemorativas, home pages, folders, etc); • Gerenciar a comunicação interna/externa em situações de crise; • Planejar e organizar pequenos, médios ou grandes eventos, como recepções, palestras, cursos, apresentações, congressos, feiras, workshops e seminários; • Desenvolver Manual de Procedimentos

36

para relações com a imprensa; • Acompanhar e analisar, nos noticiários local, nacional e internacional matérias referentes à empresa/ instituição. Em que áreas podem atuar os tecnólogos formados nesse curso? A atuação deste profissional abrange pequenas, médias e grandes empresas em quaisquer setores produtivos, uma vez que a necessidade de comunicação interna externa se faz presente em qualquer ramo de negócios. Qual o perfil para este curso? • Liderar pessoas; • Demonstrar capacidade de negociação, • Tomar decisões; • Comunicar-se com ética, responsabilidade e sensibilidade; • Trabalhar em equipe; • Demonstrar capacidade de raciocínio analítico; • Demonstrar capacidade de síntese; • Relacionar-se com outras pessoas e culturas, respeitando a diversidade; • Demonstrar flexibilidade; • Comunicar-se bem em língua materna e em outro idioma; • Demonstrar capacidade de organização; • Planejar ações e atividades; • Agir com criatividade; • Demonstrar capacidade de persuasão e argumentação; • Motivar equipes; • Ter interesse pelo estudo e pela pesquisa nas Ciências Humanas.

CTCOM - Junho / 2011


Entrevistas com profissionais da área Elói Zanetti

Consultor e palestrante em marketing, comunicação corporativa e vendas.

10/06/2010

1. A área de Comunicação Empresarial tem visibilidade atualmente. O que essa área é para o senhor? Depende da empresa. Grandes corporações como Gerdau, Vale, Petrobrás e os bancos já fazem um bom trabalho nesta área, pois existem diretores para tratar do assunto e ela é bem valorizada. Pequenas empresas sabem que a comunicação interna é importante, mas na hora de fazer, não sabem, e ficam só na intenção. Em minha opinião a comunicação interna deveria estar diretamente ligada ao marketing e este se aliar aos Recursos Humanos para fazer o trabalho. A comunicação interna é além de uma ferramenta de gestão (própria para RH), uma ferramenta fundamental de marketing. Ela faz o relacionamento. Se uma empresa mantém uma comunicação eficaz com seu público externo, certamente, mantém antes uma boa comunicação interna com os seus públicos. Nestes casos a comunicação funciona como um amálgama, ou um catalisador, unindo as partes. Assim sendo, a comunicação interna é tão importante que deveria ser do interesse da alta diretoria. Mas nem sempre acontece assim. 2. Quais os desafios do Comunicólogo Empresarial no ambiente de trabalho? Um bom comunicador faz junto à alta diretoria, aos presidentes das empresas um papel de sparing (que é aquele cara que treina o lutador de boxe), ou seja, ele ajuda o outro a pensar e faz as perguntas impertinentes e idiotas. Ele também tem um papel político importante nas organizações. Política no sentido do relacionamento entre as pessoas. Ele deve saber como são jogados os jogos do poder dentro da empresa. CTCOM - Junho / 2011

Quanto mais ele souber de política, melhor será o seu trabalho e a sua carreira. Ele deve saber pensar com a cabeça de cada um dos setores da empresa. Deverá saber como pensam os técnicos, os engenheiros, os médicos, os vendedores e os acionistas. Comunicar é escutar. Escutar cada um dos setores e no meio disto tudo fazer o seu trabalho. Ao mesmo tempo em que faz o seu trabalho, ele tem que estar vendendo constantemente o assunto comunicação, porque esta é uma habilidade que não se aprende na escola. 3. Como o egresso de um curso de Comunicação Institucional pode aliar espírito e atitude crítica e eficiência e eficácia no trabalho? O comunicador não deve julgar a estética do outro. Não pode julgar como uma determinada classe se comporta, ele tem que entendê-la para depois fazer o seu trabalho. O bom comunicador é um individuo com sólida formação humanística. Terá que ter aptidões em diferentes áreas, como antropologia, medicina, psicologia, artes plásticas, literatura, teatro, psiquiatria, publicidade, etc. Ele é um pouco de tudo. Precisa entender bem o ser humano para pode interagir com eficiência com eles. Sem uma sólida formação humanística não existe um bom comunicador. 4. Como o egresso deve agir no sentido de contribuir para a democratização da Comunicação a serviço de uma sociedade mais justa? A comunicação pode tanto servir a regimes ditatórios, nazistas, como democráticos. Um dos melhores exemplos de eficiência da comunicação é a do trabalho do Ministro de Comunicação do Hitler – Goebels. Podemos dizer que foi para o mal, mas ele foi extremamente competente. Hoje em dia, os processos de comunicação via web, transmidia, twitter, facebook etc, são o terror dos ditadores. Um exemplo é o caso da moça que enviava mensagens de Cuba, da Venezuela, de alguns países árabes e da China. Eles têm horror à internet. Cabe ao comunicador moderno fazer este trabalho. Sabendo escutar para depois saber se comunicar. Muitos comunicadores se vendem fácil e saem da ética. Vendem imagens que não correspondem à realidade. O mundo político está cheio deles. Muitos são confundidos com marqueteiros.

37


Entrevistas com profissionais da área Miguel Manasses

Jornalista da ParanaOnline. 18/05/2010

1. A área de Comunicação Empresarial tem visibilidade atualmente. O que essa área é para você? Vejo a comunicação empresarial com extrema visibilidade atualmente, por entender que tal ramo da comunicação reforça a imagem positiva de uma empresa ou instituição, desde que bem desenvolvida. Considerando que grande parte dos graduados em Jornalismo ou Relações Públicas encontram oportunidades de trabalho em assessorias de imprensa ou nos próprios departamentos de comunicação das empresas, sejam elas públicas ou privadas, fica claro a importância do trabalho de tal profissional daí, por exemplo, a crescente oferta de cursos de especialização em comunicação empresarial por parte das faculdades e universidades. 2. Quais os desafios do Comunicólogo Empresarial no ambiente de trabalho? Como o mercado está cada vez mais exigente, aumenta consideravelmente a necessidade de que este profissional saiba planejar e executar as ações comunicacionais necessárias que a organização que o contratou exige. Portanto, além de ser comunicativo, ter um bom texto, saber trabalhar sob pressão, dominar a tecnologia, é fundamental que ele assuma a função de gestor, ou seja, precisa conhecer a engrenagem da empresa para, dessa forma, obter os melhores resultados possíveis.

38

3. Como o egresso de um curso de Comunicação Institucional pode aliar espírito e atitude críticas e eficiência e eficácia no trabalho? Entendo que os quesitos acima apresentados são distintos. Senão vejamos: espírito ou atitude crítica é algo inerente a qualquer pesquisador, seja de que área ele for, e como um egresso de um curso de comunicação empresarial também é um pesquisador. A atitude crítica, que não pode ser confundida com ceticismo, deve acompanhá-lo sempre em suas tomadas de decisões. Quanto à eficiência e eficácia são questões diretamente ligadas à produtividade, pois eficiência é fazer o máximo possível com o mínimo de recursos, enquanto que eficácia nada mais é do que fazer a coisa certa, e ambos os quesitos são aprimorados na medida em que o profissional se torna mais experiente. 4. Como o egresso deve agir no sentido de contribuir para a democratização da Comunicação a serviço de uma sociedade mais justa? Tomando como ponto de partida o pensamento kantiano, justiça é sinônimo de liberdade, incluída a de expressão e opinião. Se a liberdade é o principal pilar de uma sociedade mais justa, ao graduado de comunicação cabe a tarefa de auxiliar, de forma responsável e ética, esta mesma sociedade a se manter informada. Ainda tomando Kant como exemplo, a liberdade não é sinônimo de felicidade, daí a importância de o comunicador tratar com a mesma isenção (que não é o mesmo que imparcialidade, já que este conceito é um mito na medida em que o comunicador é um ser humano e como tal apresenta subjetividade) todos os fatos, procurando sempre apresentá-los de forma fidedigna aos acontecimentos, para que cada indivíduo faça seu próprio juízo de valor.

CTCOM - Junho / 2011


Entrevistas com profissionais da área Heródoto Barbeiro mercado muito competitivo e uma boa comunicação pode se tornar o diferencial competitivo. Não é mais possível temer o feedback de uma resistência cultural no Brasil, uma vez que ele é um reorientador da ação e útil para a perpetuidade do setor.

Gerente de jornalismo da rádio CBN. 17/05/2010

1. A área de Comunicação Empresarial tem visibilidade atualmente. O que essa área é para você? A área de comunicação ganha cada vez mais espaço nas corporações uma vez que também é responsável pelo desenvolvimento da reputação e da admirabilidade da empresa. Nesse contexto contribui decisivamente para o desenvolvimento do valor intangível da empresa e na relação com todos os stakeholders. 2. Quais os desafios do Comunicólogo empresarial no ambiente de trabalho? Inicialmente deve conhecer bem a cultura da empresa e os stakeholders. Sem uma identificação e um alinhamento com os objetivos da corporação não é possível fazer um bom trabalho. É necessário entender qual é o core business e como a comunicação pode concorrer diretamente para o resultado econômico financeiro da empresa. 3. Como o egresso de um curso de Comunicação Institucional pode aliar espírito e atitude críticas e eficiência e eficácia no trabalho? É necessário uma avaliação interna e externa do trabalho de comunicação para que haja um alinhamento constante uma vez que o ambiente de mobilidade de uma corporação é um CTCOM - Junho / 2011

4. Como o egresso deve agir no sentido de contribuir para a democratização da Comunicação a serviço de uma sociedade mais justa? A transparência é uma contribuição importante para todos os setores da sociedade, é um incentivador da cidadania e ao mesmo tempo é um indicador de sustentabilidade para uma organização. Não é possível mais esconder a cabeça em um buraco como um avestruz, todos estão sendo chamados para o debate em espaço público. Frases de comunic aç ão “Comunicação não é o que você diz. É o que os outros entendem.” Duda Mendonça “A sua comunicação é apenas tão boa quanto a sua compreensão sobre a pessoa com quem você está se comunicando.” Dr. Tony Alessandra “A coisa mais importante na comunicação é ouvir o que não está sendo dito.” Peter F. Drucker “Se você pensar duas vezes antes de falar algo, você falará duas vezes melhor.” William Penn

39


Entrevistas com alunos do CTCOM Daniele Moroz

Assistente de Comunicação Institucional da Incavel Ônibus e Peças

1. A área de Comunicação Empresarial tem visibilidade atualmente. O que essa área é para você? A comunicação empresarial engloba comunicação interna e externa de uma empresa, além da organização de eventos, desenvolvimento de materiais gráficos e assessoria de imprensa. 2. Quais os desafios do Comunicólogo Empresarial no ambiente de trabalho? O maior desafio é se inserir no ambiente de trabalho. Precisamos antes provar que nossa formação é tão boa, ou melhor, quanto às formações tradicionais. Depois disso, é preciso ter a consciência de que, pelo curso ser de curta duração e abordar diversas áreas da comunicação, às vezes, surgem lacunas que precisam ser preenchidas através de uma pesquisa individual. 3. Como o egresso de um curso de Comunicação Ial pode aliar espírito e atitude críticas e eficiência e eficácia no trabalho? A eficiência e a eficácia aprendemos durante o curso. A cada atividade somos cobrados e ensinados para que nosso trabalho tenha excelência. E espírito e atitude críticas acredito que sejam características mais pessoais.

40

4. Como o egresso deve agir no sentido de contribuir para a democratização da Comunicação a serviço de uma sociedade mais justa? Essa é uma pergunta complicada. Quando você se forma, a primeira coisa que pensa é em ganhar dinheiro e não em “salvar o mundo”. Você pode optar por trabalhar em uma empresa socialmente responsável, mas e se não conseguir entrar em uma empresa assim? Obviamente é possível que o profissional de comunicação questione seus superiores a respeito de determinada prática com a qual não concorde, mas é muito difícil chegar em uma empresa já desejando mudar sua cultura. 5. Qual/is disciplina(s) você acha que mais contribuiu(iram) para você quando ingressou no mercado de trabalho e que disciplina(s) você acha que deveria ser incluída no curso? As disciplinas que mais contribuíram para mim foram os laboratórios de texto. Eu senti falta de uma maior abordagem da área de edição de imagens.

CTCOM - Junho / 2011


Entrevistas com alunos do CTCOM Vanessa Cristina Dasko nas campanhas institucionais e utilização de meios de comunicação para o público interno (funcionários) e públicos externos de uma organização. Uma dica é ficar sempre atualizado, através de leituras de livros, participação em cursos, palestras e ainda conhecer bem as profissões de comunicação, seus códigos de ética e funções. Dessa forma é possível, como comunicador empresarial, estabelecer uma dinâmica de trabalho totalmente integrada com o foco em resultados. Trainee na Diretoria de Comunicação e Promoção da FIEP

1. A área de Comunicação Empresarial tem visibilidade atualmente. O que essa área é para você? A Comunicação Empresarial é hoje umas das áreas mais importantes para qualquer organização. Com o trabalho integrado de profissionais de comunicação é possível estabelecer estratégias que serão fundamentais no relacionamento entre público-alvo e empresa. Organizações sem comunicação com seus públicos já são organizações falidas. Além disso, a comunicação empresarial está presente dentro e fora da organização e alinha os objetivos, metas, valores e missão para todos os stakeholders. 2. Quais os desafios do Comunicólogo Empresarial no ambiente de trabalho? Por ser uma nova formação acadêmica no mercado de trabalho, um dos maiores desafios é alinhar a nova profissão com as outras formações acadêmicas em Comunicação Social, já que o comunicador empresarial entra no mercado com visão de trabalhar a comunicação de forma integrada e dinâmica. Outro desafio é estar sempre atento às novas tendências do mercado de trabalho, prevendo situações e unindo estratégias da empresa para atingir os objetivos e a comunicação com seus públicos. 3. Como o egresso de um curso de Comunicação Institucional pode aliar espírito e atitude críticas e eficiência e eficácia no trabalho? Todo comunicador empresarial deve estar muito atento às novas mídias e meios de comunicação da sociedade. É preciso que ele veja o cenário de atuação da empresa para qual trabalha de forma ampla e estratégica a fim de promover resultados através de políticas de comunicação. Com estudos amplos do mercado, é possível aliar eficiência e eficácia

CTCOM - Junho / 2011

4. Como o egresso deve agir no sentido de contribuir para a democratização da Comunicação a serviço de uma sociedade mais justa? Este é um ponto importante. O comunicador empresarial deve agir sempre de acordo com a ética das profissões de comunicação. Deve se lembrar de que ele é uma ponte entre a organização e a sociedade. As campanhas e estratégias de comunicação devem sempre ir ao encontro da abertura de diálogo entre a sociedade e a empresa para qual trabalha. As pessoas não compram apenas produtos ou serviços, mas um pacote com valores organizacionais e de responsabilidade social. Sabendo deste quadro, o comunicador empresarial deve incentivar na organização formar de interatividade e trabalho para a sociedade, auxiliando na construção de um mundo mais justo e uma empresa mais justa e ética. 5. Qual/is disciplina(s) você acha que mais contribuiu(íram) para você quando ingressou no mercado de trabalho e que disciplina(s) você acha que deveria(m) ser incluída(s) no curso? Cada disciplina pode colaborar em algum momento na minha vida profissional. As matérias ligadas ao uso correto da língua portuguesa, terceiro setor, políticas da comunicação empresarial e institucional e administração foram importantes na hora de elaborar estratégias de comunicação nas empresas que trabalhei. Mas o curso deve focar ainda mais em matérias que tragam ao aluno um conhecimento a respeito das estruturas empresarias e de administração e mais trabalhos de campo, que levem a conhecer planos de comunicação eficientes e eficazes nas organizações. Conhecer na prática as estratégias de comunicação e a realidade do mercado nesse setor irão ajudar e muito na hora em que for preciso colocar a mente para pensar estrategicamente e de acordo com os valores organizacionais. Desta forma o comunicador empresarial atinge o objetivo de comunicar os stakeholders e atende as metas e estratégias nas organizações.

41


Entrevistas com alunos do CTCOM Larissa Gurkewicz Eiglmeier 3. Como o egresso de um curso de Comunicação Institucional pode aliar espírito e atitude críticas e eficiência e eficácia no trabalho? Sinceramente acredito que antes de se realizar a parte crítica, deve-se conhecer primeiramente o conteúdo de forma profunda. E se o indivíduo está entrando ou saindo do curso de comunicação empresarial, é porque ele ainda aprenderá o conteúdo. Portanto, em minha opinião, nesse período de conhecer o conteúdo, é melhor esse egresso, por um período, abster-se de criticar.

Entrevistadora de Campo do IPARDES (Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social)

1. A área de Comunicação Empresarial tem visibilidade atualmente. O que essa área é para você? Antes de tudo, acredito que a comunicação tem como objetivo ajudar na compreensão de idéias entre duas pessoas, dois grupos ou diversos elementos que se encontram envolvidos. E isso pode ser realizado de diversas maneiras, sendo ela escrita e verbal. Para mim, a comunicação é uma tentativa de se compreender e/ou ser compreendido. A Comunicação Empresarial, para mim, é mais uma maneira de facilitar o envolvimento das empresas com seus diversos públicos. 2. Quais os desafios do Comunicólogo Empresarial no ambiente de trabalho? Vários são os desafios. Primeiro, o comunicólogo empresarial tem que estar aberto a todas as camadas que constituem o ambiente de trabalho, sem preconceito. Segundo, esse mesmo profissional tem que desenvolver a habilidade de ouvir, não só falar e falar, sem parar. E terceiro, conseguir transmitir ao seu receptor a informação tendo em vista o nível de consciência desse mesmo receptor. Se tiver o comunicólogo empresarial que se utilizar de palavras mais simples para se fazer entender, ele tem que utilizar esse recurso.

42

4. Como o egresso deve agir no sentido de contribuir para a democratização da Comunicação a serviço de uma sociedade mais justa? A democracia se faz de dentro para fora. Em outras palavras, acredito que a sociedade já está estafada de pessoas que no discurso dizem-se democráticas e defendem essa idéia, porém, em suas relações com o mais próximo, o autoritarismo impera. Começa-se com a democracia tratando melhor o seu próximo. 5. Qual/is disciplina(s) você acha que mais contribuiu(iram) para você quando ingressou no mercado de trabalho e que disciplina(s) você acha que deveria(m) ser incluída(s) no curso? Sistemas e processos integrados, pois ajudou a melhor compreender um sistema empresarial. E o professor Marcos Teixeira foi um dos professores que auxiliou muito nesse processo. Acredito que quem faz a disciplina é o docente e o corpo discente. Fico triste que a disciplina “Estudos Críticos dos Manuais de redação” tenha sido retirada do currículo do curso. E acho que a disciplina tinha que retornar, com o nome de “Estudo dos Manuais de Redação”, dispensando-se a parte crítica, pois para se realizar a crítica, faz-se necessário conhecer profundamente o conteúdo. Resposta da segunda pergunta: Nenhuma mais disciplina tem que ser incluída. Acredito que o curso já oferta as disciplinas necessárias e outros conhecimentos serão melhores aprendidos em campo, na prática. CTCOM - Junho / 2011


Comemorações Homenageados EMPRESA DA ÁREA DE COMUNICAÇÃO E EXPRESSÃO

2005: JORNAL FOLHA DE LONDRINA 2006: SOFT CINE VÍDEO

No dia 25 de maio é, tradicionalmente, comemorado o Dia da Indústria. O evento acontece no Auditório do Campus Curitiba e premia, nas áreas profissionais vinculadas aos cursos superiores da Instituição, as empresas que se destacaram no ano. Além de homenagear as empresas, empresários e aluno egresso que foram destaques, o evento também busca proporcionar às empresas a oportunidade de conhecer as instalações físicas do Campus.

EMPRESA DA ÁREA DE COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL

2007: ELÓI ZANETTI CONSULTORIA 2008: DATAMÍDIA PESQUISA E MARKETING 2009: WERNER & BARA CONSULTORIA E TREINAMENTO EM COMUNICAÇÃO LTDA. 2010: FIEP - Setor Rede de Participação Política Área de Comunicação Empresarial. Fonte: GEREC (Gerência de Relações Empresariais e Comunitárias).

Professora Ângela Maria Rubel Fanini e Luiz Geraldo Mazza agradecendo a comenda pelo Jornal Folha de Londrina

CTCOM - Junho / 2011

43


Dito Efeito - Revista de Comunicação da UTFPR Com o objetivo de divulgar produções científicas que contribuam para o avanço das pesquisas na área de Comunicação, a DITO EFEITO - Revista de Comunicação da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) publica anualmente, por meio virtual, artigos inéditos de autores brasileiros ou estrangeiros em Língua Portuguesa e/ou em uma segunda língua (inglês, francês, alemão, espanhol). As áreas abrangentes de comunicação são: Jornalismo e Relações Públicas, Linguística, e Literatura. A Comissão Editorial da DITO EFEITO aceita colaborações (nacionais e internacionais) em forma de artigos, ensaios ou resenhas . Os textos enviados passam pelo exame do Conselho Editorial Consultivo, que emite um parecer aceitando-os ou recusando-os. Os autores recebem, via e-mail, o comunicado acerca da aceitação ou da não aceitação de seus trabalhos para publicação. O e-mail para envio dos textos é o ditoefeito-ct@utfpr.edu.br.

Editor-chefe Camilo Catto - Doutor, PUC/RS

Conselho editorial ADRIANA CABRAL DOS SANTOS Mestre - UFSC ADRIANE WERNER Jornalista - PR ANGELA MARIA RUBEL FANINI Doutora - UFSC CÉLIA REGINA CRESTANI Mestre, UFSC DULCINÉIA NOVAES Mestre, Jornalista - PR JOÃO MANUEL NUNES TORRÃO Doutor - Aveiro, Portugal LUCIANA MARTHA SILVEIRA Doutora - USP LUIZ GERALDO MAZZA Jornalista - PR MARIA ALICE MASCHIO DE GODOY Mestre - UFPR MAURINI DE SOUZA ALVES PEREIRA Mestre - Jornalista - PR OTILIA PIRES MARTINS Doutora, Aveiro, Portugal PAULO JUAREZ RUEDA STROGENSKI Doutor - UFPR PAULO NASSAR Doutor, jornalista - USP

44

ROSÂNGELA H. RODRIGUES Doutora - UFSC SELMA SUELY TEIXEIRA Mestre - UFPR VALÉRIA DE OLIVEIRA SANTOS Mestre - UFPR SÍRIO POSSENTI Doutor - UNICAMP WILTON FRED CARDOSO DE OLIVEIRA Doutor - UFSC WILSON BUENO Doutor - USP - ECA ZAMA CAIXETA NASCENTES Mestre - UFPR VIRGINIA WALLNER. Mestre. Universidade Passau, Alemanha.

Conselho executivo ADRIANA CABRAL DOS SANTOS Mestre - UFSC CÉLIA REGINA CRESTANI Mestre - UFSC MAURINI DE SOUZA ALVES PEREIRA Mestre - Jornalista - PR WILTON FRED CARDOSO DE OLIVEIRA Doutor - UFSC

CTCOM - Junho / 2011


Com a palavra

Coordenador do Curso, Arnaldo Sbalqueiro, 2010

O Curso de Tecnologia em Comunicação Institucional, CTCOM, foi criado há sete anos. Visa a formar tecnólogos em comunicação institucional, que ficarão responsáveis, dentre outras atribuições, pelos objetivos, público-alvo, mensagens prioritárias e políticas de comunicação desenvolvidas pelas empresas/instituições. Além dessas atribuições, também podem ter a incumbência de criar e editar publicações internas (jornais, informativos, murais, manuais) e externas para clientes ou consumidores; planejar e organizar eventos como recepções, palestras, cursos, apresentações, congressos, feiras, woskshops e seminários nas empresas/ instituições; gerenciar a comunicação em situações de crise; elaborar manual de procedimentos para relações com a imprensa; acompanhar e analisar nos noticiários matérias referentes à empresa/instituição. O Curso, depois de alguns anos de sua criação, é um sucesso, pois os egressos, além de conseguirem colocação no mercado de trabalho, não poupam elogios para com o CTCOM. Trata-se, portanto, de um curso novo, adequado às novas exigências do mercado em constante mudança e modernização. Esses tecnólogos, graças à formação holística que recebem, conseguem adaptar-se às diversas situações com iniciativa e criatividade, além do grande potencial que desenvolvem para a comunicação. O CTCOM é fruto do sonho de um grupo de professores do Departamento Acadêmico de Comunicação e Expressão, realizado com a criação do Curso por parte da UTFPR e levado avante na sequência também por outros professores e principalmente com a chegada dos alunos que viram nele algo novo e que poderia ajudá-los não só a ingressarem no ensino superior, mas principalmente num curso moderno e que lhes proporcionasse a concretização dos seus ideais. CTCOM - Junho / 2011

Primeira coordenadora do curso, Ângela Maria Rubel Fanini

O objetivo foi capacitar o aluno para gerenciar, analisar, implementar e problematizar as infinitas formas de comunicação interna e externa a partir de

uma postura ética ” O Curso Superior de Tecnologia em Comunicação Institucional - CTCOM da UTFPR, abriu 30 vagas no primeiro semestre de 2004. Os professores do Departamento Acadêmico de Comunicação e Expressão - DACEX -, todos portanto títulos de pós-graduação, elaboraram o plano do Curso, apostando na importância de se ter uma comunicação transparente e democrática dentro das empresas e instituições. O objetivo foi capacitar o aluno para gerenciar, analisar, implementar e problematizar as infinitas formas de comunicação interna e externa a partir de uma postura ética. Após a conclusão do Curso, o aluno recebe o diploma de Tecnólogo em Comunicação Institucional, regulamentado pela lei n.º 9.394 de 20 de dez. de 1996. Pelo Código Brasileiro de Ocupação, constante do Ministério do Trabalho e Emprego, o tecnólogo egresso se enquadra na profissão de Gerente de Comunicação, sob código profissional 1423-10. O Curso tem empregabilidade haja vista que nossos egressos se encontram exercendo a profissão em várias empresas e instituições paranaenses e brasileiras. O sucesso do Curso se deve ao empenho dos alunos, docentes e Direção da UTFPR.

45


Revista Ctcom