Page 1


Ministério da Cultura e Funarte apresentam

,WPJQ†,WNJQ†#IQUVQ†5GVGODTQ Galpão Gamboa 2012


O  Rota  Gamboa  continua. Seguimos  os  caminhos  e  os  princípios  elementares  do   projeto  que  apontam  companhias  teatrais  e  seus   SGQGSUĚSKPTKFGOUKýECOFPP5KPFG-COGKSPEPNPEG\GKSP de  produçþes  de  qualidade  com  identidades  diferenciadas  pelos   seus  objetivos  e  enfoques  artísticos. Temos  de  tudo  um  pouco,  o  roteiro  Ê  variado.   6GSêPGTQGUâEV\PTRVGÞGSUCNEPNCEPNôFKCPFSCNCP teatro  musicado  associados  a  encontros  e  as  pesquisas  dra-­ matúrgicas  e  de  encenação.  Procuramos  criar  um  panorama  da   cena  carioca  no  intuito  de  apresentar  suas  potencialidades  e   seus  investimentos  artísticos. Aproveite  e  Divirta-­se. $ECFCýNFGTGNCOCVNCOPKUGFKHGSGOUG8NCQSPISCNC-­ ção  teatral  relevante  associada  às  delícias  dos  melhores   botecos,  festas,  shows  que  trazem  a  simpatia  do  Galpão,  da   sua  equipe  e  de  seus  artistas  associados. O  Galpão  Gamboa  segue  sua  trajetória  e  te  convida  para   nos  acompanhar  em  qualquer  caminho  e  em  todas  as  rotas.


0,

16 e 17

do a ç e A p amento cas

9, 1

de junh

o

Escrita em 1987, A peça do casamento e conta a história do casal Gillian e Jack, casados há 30 anos, no momento em que o marido avisa à mulher que vai deixá-la. Vividos por Guida Vianna e Dudu Sandroni, respectivamente, os personagens se desenvolvem em um duelo conjugal regido pelas mãos precisas do diretor Pedro Brício. No momento da crise, velhas feridas são reabertas, infidelidades são ressuscitadas, e a dupla chega à luta física, embora a disputa seja, sobretudo, intelectual, com humor e ironia. O texto do mesmo autor de ‘Quem tem medo de Virgina Woolf?’ lança um olhar cáustico sobre o casamento, encarando-o como uma zona de guerra onde não há vencedores, apenas combatentes mutuamente esgotados. A qualidade do diretor e dos atores unida à fantástica obra de Albee trazem ao Rota Gamboa mais uma conquista no percurso teatral.

Com Guida  Vianna  e  Dudu  Sandroni Dirigida  por  Pedro  Brício


Preparação e  Direção  Musical:   Guilherme  Carvalho

Teatro de   Extremos 22

, 23 e 24

e

ug o R ela

Fav

de junh

o

dias

O coletivo é liderado pelo diretor teatral Fabiano de Freitas, por sua vez à frente do grupo Teatro de Extremos. A história de ambos agrupamentos se confunde pois Fabiano foi um dos desenvolvedores do aprofundado projeto de teatro na Vila Cruzeiro, em 2006, que uniu os 10 integrantes do Favela-Força, agora aplicados à pesquisa do movimento e do texto teatral em sua relação com a periferia. Favela Rouge é o primeiro espetáculo do grupo, apresentado em 11 espaços diferentes na Holanda. A montagem traz um cabaré com 15 artistas em cena, entre atores, bailarinos e uma pequena orquestra convidada. Através da característica de fenômeno urbano, a ideia de periferia e cabaré se misturam e se confundem na subversão da trama: histórias de submundo, sensualidade, desejos velados, força, sangue e energia. A cor do cabaré mais famoso do mundo, o Moulin Rouge, aqui é apropriada para o mergulho em uma opereta contemporânea que se dirige a todos os públicos.

Fotos: Antônio  Garcia

Espetáculos dirig idos  e   concebidos  por  Fa biano  de  Freitas


Garcia

Antônio Fotos:

Direção: Fabiano  Freitas Video-­arte:  Gustavo  Gelmini

ju de

nh o e

de o d a Feri mesmo mim l ho

Não menos inquieta, a companhia Teatro de Extremos dedica-se, desde 2003, a processos criativos e investigação de linguagens. No espetáculo Feriado de mim mesmo, do livro homônimo e Santiago Nazarian se desdobra na rotina contemporânea, onde estimulantes, antipressivos e moderadores de apetite limitam o perigoso conflito entre sanidade e loucura. Em cena, o solitário Miguel percebe mudanças em seu cotidiano, como se existisse alguém mais vivendo ali – seria uma paranóia causada pela solidão de se viver numa cidade grande ou um alto grau de esquizofrenia, de quem perdeu a si mesmo em função do outro?

a

Lim Maurício ,   o j a r  Co onardo rera com  Le to  Car e  Rena

30

io r ó t r Rep e ro d e Teat   emos Ex tr

1 º de j u

Elenco Stand-­in:   Guilherme  Siman   e  Samuel  Paes  de  Luna


Espetáculo Convidado

Foto:

Guga

Melga

r

Texto: Plínio  Marcos elo Direção:  Rubens  Cam

dia

Marta Pare Rodolf t,  Rogério  Ba o  Mesq rros  e   uita  no  elenc o Encarnando os personagens de um dos textos mais famosos de Plínio Marcos, a atriz Marta Paret, que interpreta a prostituta Neusa Sueli; Rogério Barros, que vive o e 14 s13 cafetão Vado; e Rodolfo Mesquita, na pele do Veludo. “Marta e eu estávamos procurando um texto para montar, e optamos por Navalha na Carne porque é uma história o atual, conforme dizia o próprio Plínio Marde julh cos: ‘O texto se tornou um clássico porque o país não muda’. Montar o espetáculo num clima alternativo e real é a intenção do espetáculo, colocando o público dentro da cena, sentido de perto as emoções turbulentas dos personagens.

a h l a v Na

e

arn c a n


dia

: ção e r i  d o  e s,   ã ç p e nce Gued des,   o c     to, Flávia Fagun e     Tex s   rigo Lope lack d o R is   nde Tha l  Be del Wen

1 e 22 s2

O T R U S o de julh

Flávia Guedes ,  Rodrigo  Fag undes,   Wendell  Bend elack  e   Renato  Bavier   no  elenco

Quando a cabeça perde o juízo, quando uma pororoca de sentimentos invade a alma, quando a esquizofrenia permeia a mente de simples mortais... Eis que surgem quatro atores que resolvem quebrar as regras do absurdo, eis que surge “surto”!!!!! Quatro atores cansados do fracasso, da vida comum, da manipulação da mídia, de bundas, peitos, de situações que viram referência de um mundo de cabeça para

baixo resolveram dar um giro de 360º em suas vidas, parar no mesmo lugar e tirar sarro dessa realidade. SURTO é um espetáculo que reúne esquetes que prezam pela demência de seus personagens. Personagens que a cada minuto encontramos, esbarramos na rua, assistimos na televisão, vivem conosco em nossas casas. SURTO é nada mais que isso. Perceber o absurdo da vida pelo simples prisma do humor.


Texto e  Direção:   Saulo  Sisnando Participação: Renato  Bavier

Repertório Os  Surtados

8 e 29

da redo g e s rível aco O inc her mac mul o dia

ndes e   Com  Rodrigo  Fagu ck Wendell  Bendela

s2

de julh

Em meados de 2009, os atores Wendell Bendelack e Rodrigo Fagundes, desafiaram o dramaturgo e diretor teatral paraense, Saulo Sisnando, a escrever uma peça cômica, sombria, que seguisse os moldes das películas clássicas de horror hollywoodianas. O incrível segredo da Mulher Macaco é uma peça de terror. É uma comédia para rolar de rir. É uma celebração à sétima arte. É uma homenagem aos famosos livros de Agatha Christie. No palco, Wendell e Rodrigo vivem diversos personagens. Assassinos, mocinhas, vítimas e detetives. Todos tem seus segredos lúgubres e todos são movidos por uma grande paixão: o cinema.


Cia das   t inutilezas h g i n y b Day st

e

om n m e n otem

de agosto

Arthur Schmidt,  Carolina  Bianchi,   Emanuel  Aragão,  Fernanda  Félix,   Gabriel  Pardal,  Liliane  Rovaris,   Maria  Clara  Horta,  Michel  Blois,   5PTTKOK9KCOC-SG7JKCSG0CKC

o

25 dia

11 e 12 as

di

A Cia das Inutilezas surgiu em 2007 em formato de núcleo de pesquisa, com o intuito de arregimentar as novas relações possíveis entre o teatro e os traços do mundo cotidiano atual, bem como entre o teatro contemporâneo e seu espectador. naotemnemnome utiliza uma estrutura dramatúrgica e cênica pouco usual, é dividido em duas partes. O primeiro encontro é individual e acontece entre cada espectador e um membro do espetáculo. Por 55 minutos, perguntas são feitas e histórias são contadas. Tudo importa. Uma grande entrevista com cada espectador sobre os pequenos detalhes de sua existência. Tudo o que é dito durante esta conversa pode e será usado durante o segundo encontro, o espetáculo propriamente dito.

de ag o

Day by Night é um espetáculo/performance que conta com índices de teatro, cinema e performance art. A estrutura: uma festa acontece no palco do teatro, atores e espectadores são os convidados desta festa. Alguns espectadores recebem funções que devem desempenhar, outros espectadores apenas participam livremente. O caso é que ninguém sabe quem é quem. Juntos, eles constroem uma narrativa que é filmada por 3 câmeras presentes no palco, e posteriormente editada, dando origem a um longa-metragem. Os espectadores que desejarem participar do evento como “atuantes”, entram em contato com a produção e recebem funções: ações, falas, figurinos. Contatos: emanuelaragao@uol.com


d

18 e 19 ias

Meu avesso é mais visível quem um poste

Este espectáculo é um encontro radical com o cotidiano de 5 indivíduos. Uma busca por pessoas anônimas, não heróis de uma dramaturgia de outros séculos, mas sujeitos que respiram o mesmo ar cinza que nós respiramos todos os dias. Que vêem o mesmo Céu azul, que fogem do sol cada vez mais quente, que correm e se esbarram nas esquinas, que conversam sozinhos dentro de casa. Que inventam um telefonema para ouvir a voz de quem quer que seja. Que sentem medo e saudade. Que sonham coisas, dormindo ou acordados. E que continuam, por alguma razão, acordando no dia seguinte.

de a sto go

s Espetáculos  dirigido ão por  Emanuel  Arag

dia

26

s

e õ ç c i F

t de ag o s

o

Ficções surge como uma derivação do espetáculo naotemnemnome. A partir deste acervo impressionante de histórias de pessoas comuns surge a estrutura de Ficções. Histórias de pessoas anônimas são colocadas em diálogo com textos de autores como Kafka, Antonioni, Herman Melville, Jorge Luis Borges, Hitchcock e Samuel Beckett, revelando o que há de comum entre todos eles: os elementos que constituem uma história, aquilo que uma história carrega capaz de nos emocionar ou fazer reconsiderar nossa própria existência.

Fotos: Cláudia  Elias  e  Renato  Mangolin


A partir de texto homônimo de Heiner Muller e de extratos de textos diversos e outros pensamentos, de escritos de filósofos, imagens e ideias Peça coração investiga o coração, o dois, o amor. Dois corpos, sua impermanência, seu vazio, a solidão e a eminência de estar com outro, o acidente, o movimento, o transbordamento. Trata do arrebatamento, da burrice, de cabelos grudados, da pulsão, da violência, do desequilíbrio, do desejo, da força e delicadeza, do menino com um tijolo na mão, do vermelho, do que não se

ão

ro

Peç

raç o C a

mb

estreia no galpão

de agost

o

Dia 31  de  agosto,  às  21h30                              Dias  1,7  e  8  de  setembro  às  21h30 Dias  2,  3,  9  e  10  de  setembro  às  20h

de 3 1

352-(725(6,'˜1&,$ &5,67 ,1$0285$

e a1 0 de set

controla. Trata também dos amores outros como o de mãe para filho, de cachorro para cadela, de parede para buraco... Cristina Moura e Volmir Cordeiro se encontram nessa criação para se amalgamarem em suas diferenças, se atiram num jogo de movimento e cena, de pensamento e imagem. Criada em colaboração com Domenico Lancelotti, Paola Barreto e Franklin Cassaro, Peça coração estreia no Galpão Gamboa.


Duas palhaças com personalidades bem distintas, conversando sobre as questões existenciais da vida. A amizade.... Em um momento uma manda e a outra obedece em outro momento a que manda, amolece... Duas palhaças e o sentimento... O choro, o toque, a distância e a aproximação. Procuram entender o que os cabelos loiros de um Príncipe, têm a ver com os trigos de ouro.... E elas entendem.

s2

9 e 30

s a ç a palh

Duasde

ro

dia

Repertório da Cia Marias da Graça em cartaz no Rota Gamboa, um final de semana com as duas peças das Marias: Duas Palhaças e Tem Areia no Maiô .

b setem

.CS\C&POEâEPN P,OFKCOCFC6K\WC G Vera Ribeiro  como   Shoyu  da  Gama  

ngelelli

Direção: Guillermo  A

Repertório As Marias  da  Graça


14, 1

Criada em 2009, a realizadora Miúda, jovem núcleo de pesquisa continuada em artes cênicas, Ê um dos mais novos coletivos teatrais atuantes no Rio de Janeiro. Formada por uma sÊre de pesquisadores universitårios, Miúda agrega variadas linhas de formação artística e, por isso, alcança em seus resultados interfaces e diålogos com o pensamento artístico contemporâneo. O espectåculo Caco - possível produção de memória para o espaço da casa, foi contemplado pela Secretaria Estadual de Cultura do Estado do Rio de Janeiro, pelo Edital de Microprojetos. O espectåculo Caco discute e apresenta possibilidades de construção de memória para o espaço, que, costumeiramente, chamamos de lar. Passado, presente e futuro condensam-se numa dinâmica não-linear. A encenação faz uso deste novo tempo para promover ao espectador a oportunidade de uma participação mais ativa durante o desenrolar da obra.

5,

21 e 22

set

br o

CdeACeOm

Direção  de   Caio  Riscado

Bel  Flaksman, Com  Aline  Vargas,   red  AraĂşjo, Bernardo  Lorga,  F FPSC0C\UC *VOOCS%PSIGT,TC G\/PSIC 0CSĈ\KC1VOGT5CHC e  TaianĂŁ  Mello

Fotos:  Clåudia  Elias  


16

do e m

Arrde

bro

dia

e setem

Com Bel  Flaksman  e  Bernardo   /PSIC'KSKIKFPQPS,TCFPSC0C\UC

Miúda Repertório

Arremedo, dirigido por Isadora Malta, nasce do desejo de se falar sobre o desencontro entre duas pessoas diante de seus afetos e expõe de forma sensível a angustia de sermos sós, com nossos afetos e afetações, diante de incontáveis informações disponíveis e tantas e diversas possibilidades de distração. Desta forma, a peça fala, também, sobre a relação do homem com o acúmulo de memória e informação. Quando nos vemos diante de alguém, nos vemos diante de algo novo. O que fica? Quem fica? Para onde vamos? Você se lembra do início?

dia

23

O T A M r o

setemb

Todo Esse Mato Que Cresceu Ao Meu Redor é fruto de um processo colaborativo de criação coletiva, cuja dramaturgia foi gerida em sala de ensaio e pelo blog (todoessemato.blogspot.com), partindo de um mote principal – a suadade. Transitando pelas manutenções cotidianas daquilo que falta, o espectáculo convida o espectador a retornar, revisitar, reproduzir e ressignificar os afetos consequentes das ausências.


2, 3, 9, 10

dia

Só voa qu

em tenta

aiva Direção de  Amanda  P

de

junho

Peça infantil criada a partir do conto homónimo de Luciana Fontenelle. Ao contar histórias, os atores apresentam Pandolfo e Vitória. Pandolfo é um gato de rua, morador do bairro de Santa Teresa. Um dia, vê cair diante de si uma garça moribunda, por ter mergulhado na poluída Lagoa Rodrigo de Freitas. Logo antes de morrer ela pede ao gato um favor: que guarde e cuide de seu ovo e da pequena garça que dele sairá e aí se desenvolve a história. A montagem faz uso de recursos sensoriais tornando o pequeno público ello, i M  D vo ta us  G k, ac parte integrante da cena. Daniel  Leub e  Marcela  Coelho e   ll ne te on  F na cia Lu


dia

se ponê a m a c d dico asga Elenco: O mé esa eng c n Ma i rc ia  Frederico   a pr nh

o

Repertório Companhia de   Teatro  Medieval

6 e 17 s1

de j u

 Rogério  Freitas  

d

O Médico Caponês e a Princesa Engasgada é a teatralização do conto medieval que deu origem à peça de Molière “Médico à Força”, conta a aventura que um camponês enfrenta ao se ver, de uma hora para a outra, tendo que curar não só a Princesa, engasgada com uma espinha de peixe, como todos os doentes do reino. A astúcia e o acaso são seus aliados. 23 e 2 4 ias

ira

rasile B la e r e d Cin d e j un h o

A Cinderela Brasileira adapta o conto de Sílvio Romero. Este conta a história da princesa Maria do Brasil que nasce com a cobra enrolada no pescoço, a qual além de sua irmã, é sua melhor amiga e lhe ajuda a se desvencilhar de um rei horrível que quer se casar com Maria. A princesa foge para um e  Diego  Braga novo mundo onde conhece seu amor. com  Marcia  Frederico Direção:  Marcos  Edom


4,

5, 11 e 12

dias

que m e m s O ho a caixa v ama t o

de agos

Sábados às  11h   e  domingos  às  16h!

Embalada por uma trilha minimalista, especialmente composta para a peça e cantada ao vivo pelo atores, o espetáculo surge das imagens construídas pelo jogo cênico. O aspecto lúdico das imagens, propõem alcançar a “poesia visual” do livro de Stephen Michael King. É uma incursão no universo imagético , com  Bruno  Oliveira KSC VG e literário do autor, é uma convergência de 0CSKTG1PI 0âSEKP1CTEKNGOUPG linguagens - mistura atores, bonecos, máscaras e canto em um espetáculo de alto impacto visual e emocional.

Artesanal Cia.  de  Teatro Direção  de  Gustavo  Bicalho   e  Henrique  Gonçalves

Com uma estética não convencional, o espetáculo passeia entre o surrealismo e o gótico, contando a história de um príncipe que nasce com rosto em uma terra de pessoas “sem rosto”. Com medo de que seja descoberto e maltratado por ser diferente, o Rei e a Rainha o mantém escondido em uma torre. 18, 19, 25 as

e2

di

A lend a que ti do príncip nha ro e s t o e 6

d

agosto

com André  Pimentel,  Bruno  Oliveira,   Débora  Salem  e  Virgínia  Martins  


di

1, 2, 8 e 9 as

Cabeça de

Vento o

r de setemb

Texto  e  Direção:   Cleiton  Echeveste

LÊo Ê um menino de 8 anos que entra em contato com três diferentes personalidades que, a seu tempo e a seu modo, marcaram a História da humanidade: Benjamin Franklin, Fu Hao, e Ricardo Coração de Leão. LÊo, sem perceber, elabora a perda recente do seu pai. AtravÊs da força da imaginação, EPN(FVCSFP$\NGKFC-CO0CEGFP a peça aborda, de uma maneira delicada e G/VEKCOC=V\G'KSGíêPGUGYUP sutil, temas como afeto, família, morte e conde  Cleiton  Echeveste strução da identidade.

que O menino e ser brincava d r de setemb

o

Adaptação  &  Direção:   Cleiton  Echeveste

, 16, 22 e 15

23

dias

Pandorga  Companhia  de  Teatro

O espetĂĄculo conta a histĂłria de cinco crianças em seu espaço criativo, onde brincam de “faz-de-contaâ€? interpretando diversos personagens: herĂłis, bruxas, pais, fadas e tudo que a imaginação permitir. Neste espetĂĄculo a fantasia ĂŠ um instrumento para educar, provocar e repensar conceitos. Texto inspirado no livro homĂ´nimo de Georgina Martins

Elenco:  Cristina  Froment,  Diogo   Villa  Maior,  Fernanda  Souza  Lima,   -CO0CEGFP(/VEKCOC=V\G


Repertório As Marias  da  Graça

d

Direção de  Beto  Brown 29 e 30 ias

Tem areia

no maiô o

r de setemb

Karla Concá,  Samantha  Anciães,   Geni  Viegas  e  Vera  Ribeiro

,OFKCOC ,SCEGNC Mafalda e Shoyu

Criado em 1992, este espetáculo tem uma longa carreira e faz parte do repertório do grupo. Percorreu diversas regiões do país em festivais e turnês. Tem areia no maiô conta a história de quatro palhaças que resolvem ir à praia num belo domingo de sol. A trupe embarca num calhambeque rumo à Copacabana e a aventura começa com um pneu furado. Na praia As Marias fazem um strip-tease desfilando seus maiôs graciosos e divertidos. Enfrentam desastradamente, perigos no mar, chuvas de verão e claro, areia no maiô. Contam piadas, jogam frescobol, dançando coreografias ao som de Roberto Carlos, Elza Soares e Rita Pavone, entre outros.


23/06

Mariana Liberali O filósofo dizia que a sabedoria das mulheres não é raciocinar, e sim sentir, e Mariana Liberali sabe muito bem disso. Apaixonada pela moda e pelas artes, ela desenvolve colagens misturadas com técnicas como grafite, stencil e pastel para retratar o universo feminino. As imagens são sempre extraídas de revistas de moda garimpadas por aí: das casas dos amigos, das lixeiras do prédio onde mora, das viagens que fez pelo mundo afora. É nesse processo de busca, montagem e desmontagem que Mariana vai construindo suas mulheres cheias de força, dores, alegrias, dúvidas, beleza, sentimentos e misticismo.

por Elis  Vasconcelos

MURAL

íêP

,OCVIVSC


Gastronomia de boteco com música boa é o mote dos nossos sábados, depois dos espetáculos, no segundo piso. Em ambiente confortável o Galpão Gamboa recebe seu público em clima festivo, um momento especial no fim de semana. A seleção dos Botecos, a cargo de Regina Libonati, apresenta o que há de melhor na cidade no que se refere a botecos e seus petiscos: Aconchego Carioca, Bar da Portuguesa, Bar da Frente, Granel, Pontapé, Bracarense, Enchendo Linguiça, Original do Brás e Cachambier - cada semana um cardápio diferente com charme e tempero especial prontos para serem degustados junto com as já famosas caipirinhas originais do nosso bar. Quem conhece, sabe. Quem não, experimentou, venha logo pois já é assunto na Cidade e não dá para ficar de fora!

BARES


festas

&Shows A Laje é o piso que mais treme em toda a Zona Portuária em nossos eventos e festas especiais. Fique atento à nossa rede social e site. VENHA NOS CURTIR - a cada semana informamos “Qual vai ser a boa da Gamboa”.


Bilheteria Pequena  Central:   5VC&POFGFG,SCLâ Botafogo Tel:  3797-­0100

Galpão  Gamboa:   Rua  da  Gamboa,  279 Gamboa Tel:  2516-­5929

De  3a  à  5a de  10h  às  16h.

De  3a  à  domingo de  10h  às  16h

Os  ingressos  custam   de  5  a  10  reais.

Acesse tambĂŠm o nosso site: www.rotagamboa.com.br ou o nosso facebook: facebook.com/galpaogamboa


Como Chegar

Linhas de ônibus: Taxis: Cidade do Samba: 2568-6683 Pontual: 2520-7696 e 3294-6650 JB: 2178-4000 / 2501-3026 Táxi 2000: 3622-2000 Táxi 24 hrs: 2126-8787

170: Gávea - Rodoviária 127: Copacabana - Rodoviária 175: Central - Recreio 261: Praça Xv - Marechal Hermes 322: Castelo – Ribeira 340: Vila Kosmos – Praça Xv 350: Irajá – Passeio 355: Tiradentes – Madureira 376: Pavuna – Praça Xv


Teatro Adulto

Teatro Infantil

8, 9, 10_às 21h - Ninguém falou que seria fácil 11 e 18_às 20h - Ninguém falou que seria fácil 15_às 21h - Ele precisa começar 16 e 17_às 21h - 02 Histórias 29, 30 e 31_às 21h - Adultério

10 e 17 _às 17h - Lasanha e Ravioli In Casa 11 e 18_às 16h - Lasanha e Ravioli In Casa 24 e 31_às 17h - A Bela adormecida por Lasanha e Ravioli 25 às 16h - A Bela adormecida por Lasanha e Ravioli

Marco Teatro Infantil

Teatro Adulto 6 e 7_às 21h - Inquieto Coração 8_às 20h - Inquieto Coração 12 à 14_às 21h - Mamutes 19 à 21_às 21h - Mamutes 15 e 22_às 20h - Mamutes 7 e 28_às 21h - As conhambranças de Quaderna 29_às 20h - As conhambranças de Quaderna

Maio Teatro Adulto

7 e 14 _às 17h - A gata borralheira 8 e 15_às 16h - A gata borralheira 21 e 28_às 17h - Fabulices 22 e 29 às 16h - Fabulices

Abril Teatro Adulto

5, 12, 19 e 26_às 21h - Murro em ponta de faca 6,12, 13, 20 e 27_às 20h - Murro em ponta de faca

Junho

2_às 21h - O filho eterno 3_às 20h - O filho eterno 9 e 16_às 21h - A peça do casamento 10 e 17_às 20h - A peça do casamento 22 e 23_às 21h - Favela Rouge 24_às 20h - Favela Rouge 30_às 21h - Feriado de mim mesmo

Teatro Infantil

2 e 9 _às 17h - Só voa quem tenta 3 e 10_às 16h - Só voa quem tenta 16_às 17h - O médico camponês e a princesa engasgada 17_às 16h - O médico camponês e a princesa engasgada 23_às 17h - A Cinderela brasileira 24_às 16h - A Cinderela brasileira


AGENDA Julho

Agosto Teatro Adulto

Teatro Adulto 1_às 21h - Feriado de mim mesmo 13_às 21h - Navalha na carne 14_às 21h - Navalha na carne 21_às 21h - Surto 22_às 20h - Surto 28_às 21h - O incrível segredo da mulher macaco 29_às 20h - O incrível segredo da mulher macaco

11_às 21h - nãotemnemnome 12_às 20h - nãotemnemnome 18_às 21h - Meu avesso é mais visível que um poste 19_às 20h - Meu avesso é mais visível que um poste 25_às 21h - Day by night 19_às 20h - Ficções 31_às 21h30 - Peça Coração Teatro Infantil

1,7 e 8_às 21h30 - Peça Coração 2, 3, 9 e 10_às 20h - Peça Coração 14 e 21_às 22h - Caco 15 e 22_às 21h - Caco 16 _às 20h - Arremedo 23_às 20h - Mato 29_às 21h - Duas palhaças 30_às 20h - Duas palhaças Teatro Infantil 1 e 8_às 17h - Cabeça de vento 2 e 9_às 16h - Cabeça de vento 15 e 22_às 17h - O menino que brincava de ser 16 e 23_às 16h - O menino que brincava de ser 29_às 17h - Tem areia no maiô 30_às 16h - Tem areia no maiô

4 e 11_às 11h - O homem que amava caixas 5 e 12_às 16h - O homem que amava caixas 18 e 25_às 11h - A lenda do príncipe que tinha rosto 19 e 26_às 16h - A lenda do príncipe que tinha rosto

Setembro

Teatro Adulto


Anotacoes


ROTA GAMBOA Produtores: Fernando Libonati e Marco Nanini

Curador: César Augusto

Produtora Executiva: Carolina Tavares

Curadora de Bares: Regina Libonati

Programadora Visual: Isabela Taylor

Assistente de Curadoria: Raquel André

Fotógrafo: Cabéra

Assessoria de Imprensa: RPM Comunicação

Conteúdo de Web: Janeiro Conteúdo

Coordenador Técnico: Roberto Mota

Administrador: Thiago Libonati

Controller: Ana Lúcia Aló Rodrigues

EQUIPE GALPÃO Diretora Operacional: Clara Sória

Produtor: Igor Biond

Gerente Operacional: Hugo Madureira

Sub-gerente: Gustavo Di Mello

Gerente Área Social: Cristina Gioseffi

Professora de Yoga: Cristina Gioseffi

Professores de Muay Thai: Alexandre Farias, Luciano Porto e Rafael da Silva

Professor de Jiu Jitsu: Gutenberg Rocha

Professora de Danças Étnicas: Zuleika de Castro Zelador: Paulo Roberto da Silva

Apoio:

Realização:

Professor de Canto / Coral: Maestro Denison Sá Auxiliar de Serviços Gerais: Fernando Elias Bomboniere: Rosely da Silva e Márcia Suely da Silva


Passaporte Rota Gamboa | Jun/Set/2012  

Esse é o seu passe para a entrada no universo do Rota Gamboa. Fique por dentro das atrações de Junho a Setembro de 2012 através das página d...