Issuu on Google+

sexy • dinâmico • ácido • efervescente

!"#$%&#'(!!#)*$&+$

!"#$% ,-./0

na

pele Confira no Blog do Q? o vídeo que mostra o processo de tatuagem no Manifesto Studio eternizando o autógrafo de Renato. Lá você também encontra outras fotos desta matéria. Acesse www.gaz.com.br/blogdoq.

Jansle Appel Junior jansle@gazetadosul.com.br As mãos, com unhas em azul celeste, tremem um pouco. É ansiedade. Dali a dez minutos, Taciane Reis, 17 anos, teria eternizado um dos momentos mais emocionantes de sua vida. Nessa terça-feira, a santa-cruzense marcou na pele a paixão pelo ídolo Renato Portaluppi. Determinação e um pouco de insistência foram as chaves para conseguir um autógrafo do técnico e mito gremista no pulso esquerdo, agora tatuado. No último sábado, a delegação do Grêmio desembarcou em Santa Cruz do Sul para a partida contra o Santa Cruz, no domingo, pela última rodada do segundo turno do Gauchão. Taciane estava na porta do hotel Aquarius, aguardando pelos jogadores e, claro, por Renato. Mas não foi tão fácil pra conseguir chegar até o herói tricolor. Uma figura foi essencial para que o sonho se concretizasse: o segurança Fernandão, figura folclórica no estádio Olímpico. “O Fernandão foi muito bacana, principalmente por ter me ‘aguentado’”, conta a santa-cruzense. No sábado à noite, ela pediu um favor ao segurança: que falasse a Renato sobre o desejo da tatuagem. “Ele prometeu que sim. No outro dia, cheguei na porta do hotel às 7 horas e soube que havia concordado. Fiquei esperando até o meiodia.” Valeu a pena. O técnico gremista não desceu até o hall onde a moça estava, mas pediu que ela fosse levada até o quarto dele. Lá, o Homem-gol não só autografou o braço da menina como também aproveitou pra “tirar uma casquinha”, vendo a tatuagem do Grêmio que ela já tinha nas costas. A primeira tattoo foi feita em novembro do ano passado. “Trabalhei na Oktoberfest só pra juntar dinheiro pra isso”, revela. No domingo, conseguiu a assinatura que foi usada de base pra segunda. “Eu ainda não estou acreditando. Foi um momento mais que especial. Ele é o maior ídolo do Grêmio. Inexplicável.” A ideia de tatuar o autógrafo surgiu depois de ver fãs de Paul McCartney e Ozzy Osbourne fazerem o mesmo. “Pensei nisso pra demonstrar um pouco mais do amor que sinto pelo time.” Difícil foi fazer com que a assinatura resistisse da manhã do início da tarde de domingo até o meio-dia de ontem, único horário que a estudante de Educação Física conseguiu entre as tarefas da semana. “Como eu ia pro jogo contra o Santa Cruz, enrolei um plástico no pulso e, por garantia, também pedi que o Renato assinasse num papel. Depois de dois dias ficou bem fraquinha, mas resistiu.” “PEQUENINHA” Taciane se diz torcedora “desde pequeninha”. “Todo mundo acha que alguém me influenciou, mas não teve nada disso. Parece que eu já nasci com o sangue tricolor e esta paixão cada vez aumenta mais.” Quando completou 15 anos, ela não quis festa. Implorou pra mãe até conseguir o presente que queria de verdade: a autorização para ir a um jogo do Grêmio no Olímpico. Conseguiu e não parou mais. Como ainda é menor, ontem contou mais uma vez com a liberação dos pais para eternizar o ídolo na pele. A tattoo do autógrafo foi feita pelo tatuador Marquinho, do Manifesto Studio, em Santa Cruz do Sul. “Foi a primeira que fiz de uma assinatura recebida direto na pele. Já teve gente que trouxe de familiares, cantores, mas geralmente impresso em papel”, explica. “Essa foi especial. Sou gremista, fã do Renato também. Só que agora ela vai ter que arrumar um namorado que se chame Renato. Ou que seja no mínimo gremista”, brinca o tatuador.


DICAS DA LUA POR LUA RODRIGUES luana.rodrigues@gaz.com.br

Os esmaltes da Ana Hickmann Estava me contendo para não falar de novo sobre esmaltes. Aliás, faz tempo que não toco no assunto. Mas com as novas coleções outono/inverno, fica impossível deixar de lado esse tema que agrada tanto às mulheres. Hoje escolhi uma marca específica e vou apresentar a coleção Passarela, da Ana Hickmann. As cores são inspiradas nos nomes dos tecidos usados nas semanas de moda do mundo. Em comum, tecidos e esmaltes têm a função de representar tendências e comportamentos, estilos e personalidades. Com o clima mais ameno, voltam ao destaque as cores mais sóbrias, como o marrom, além de tonalidades cáquis, como o verde musgo/militar, que combinam perfeitamente com o ar mais discreto e sofisticado da estação. A coleção Passarela possui uma gama de dez cores. Os produtos poderão ser encontrados em perfumarias, farmácias, drogarias e supermercados ao preço sugerido de R$ 2,60 (9 ml). Confira a seguir o que significa cada tonalidade da nova linha. Plush – O verde cáqui virou presença obrigatória nas coleções de esmaltes e caiu no gosto das brasileiras. Nessa estação ele vem num tom fechado com fundo cinza, deixando a cor com um toque aconchegante, igual ao tecido que dá nome à cor. Paetê – Marrom metalizado. Para mulheres elegantes, que buscam a sofisticação nos detalhes, como no brilho exclusivo dos paetês. Jeans – Azul fechado, quase preto, e levemente perolado para dar um toque de glamour à cor. Vai ser um hit do inverno. Vinil – Ameixa metalizado com glitter, que traz um efeito perolado. O ousado e o clássico se encontram nessa cor. Veludo – Roxo bem fechado, iluminado por um metalizado suave, além de glitters, que dão um toque sensual e que combina com o luxo do veludo. Organza – A transparência que foi mostrada nas passarelas chega na coleção em um lilás mais pastel, para uma mulher descolada, que não abre mão da cor mas quer seguir as tendências. Cashmere – A cor tem a mesma suavidade e feminilidade desse tecido. Um nude rosado, que oferece requinte para as mulheres mais discretas. Chiffon – Usado em ocasiões especiais e íntimas, o tecido é representado em um vermelho queimado, um clássico de todas as mulheres no inverno. Seda – Este vermelho com fundo rosa neon tem a mesma sensualidade do tecido e é ideal para uma produção mais sexy. Cetim – Preto sensual que é tendência certa no outono/inverno. Inspirada nas pérolas negras dos Mares do Sul, a cor é um negro profundo metalizado, que traz um efeito acinzentado.

! !"#$%&#'(!!#)*$&+$

U2 vocês dois e

Joel Haas joel.haas@gaz.com.br

É cada vez mais difícil achar casais assim. Parece que nestes nossos tempos líquido-modernos, o que mais vale é a quantidade de relações e relacionamentos e não a qualidade dos mesmos. Mas o Jardel e a Desi vão na contramão dessa onda. Primeiro, deixa apresentá-los. Jardel Luís Carpes mora em Santa Cruz, é acadêmico de jornalismo na Unisc, baixista, jogador de vôlei e goleiro. Ah, e trabalha como técnico bancário na Caixa Econômica Federal, também em Santa Cruz, durante a semana. Já a Desirée Feldmann passa a semana longe de Santa Cruz – e do Jardel –, pois trabalha e estuda em Novo Hamburgo. A guria é acadêmica do bacharelado em Design de Moda e Tecnologia e já trabalha na área também. Pois que esse simpático casal gosta de rock. E gosta principalmente de curtir as experiências nos shows das bandas de rock. No currículo destes mais de dois anos de namoro, já passaram Guns ’n’ Roses, Aerosmith, Oasis, Paul McCartney, Metallica... Um belo time. E hoje à noite, a partir das 22 horas, no Estádio do Morumbi, em São Paulo, mais duas entram pra esse histórico. Muse e U2, na bilionária turnê 360°. “A gente ficou sabendo da turnê e esperou pra ver se teria show em Porto Alegre. Como não veio, a gente decidiu: ou São Paulo ou Buenos Aires. E incrivelmente, no total, São Paulo vai sair mais barato que Buenos Aires...”, disse Jardel. “A intenção inicial era de ir no show de sábado ou domingo. E a gente até se preparou pra isso, ficamos espertos no dia da venda. O único problema foi que os ingressos pra esses dias se esgotaram em cinco minutos! Aí tivemos que dar outro jeito...”, completou. Fãs internacionais? De fato: as vendas dos bilhetes para os shows no Brasil se

esgotaram em tempo recorde. Mas, como então que Jardel e Desi conseguiram seus passaportes para mais uma noite de indiadas? “Uma amiga me deu a dica, e eu segui. No site oficial do U2, tem um seção onde tu pode te tornar ‘fã internacional’ da banda. E nessa modalidade de fã, tu pode comprar os bilhetes antes de todo mundo. Legal né? Muito legal. Só tive que pagar 50 dólares pra ser fã internacional, mas tudo bem”, pondera ele, satisfeito com o título “internacional”. “Negociamos férias pra mim e folga pra Desi. E esta semana ela tinha ainda um evento de moda em Novo Hamburgo, mas no fim deu tudo certo”, revelou. A logística para assistir ao show também será quase tão grandiosa quanto a estrutura da turnê dos irlandeses. “Eu vim de Santa Cruz pra de Novo Hamburgo; daqui vamos pra Porto Alegre, pegar o voo pra São Paulo. Lá, vamos de Congonhas direto pro Morumbi... E depois do show a gente faz todo o caminho de volta”, conta Jardel. Haja fôlego. Mas isso é fichinha pra fãs internacionais.

O show do Metallica O casal Jardel e Desi tem mais aventuras que os filmes da Sessão da Tarde. Quando o Metallica fez seu lendário show em Porto Alegre, os dois também foram lá curtir. Só que caminhos tortuosos foram trilhados para que eles pudessem bater cabeça no reduto do Metal montado na Capital. “Furei dois pneus na viagem: um na ida e o outro na volta. Na ida tudo bem, porque eu tinha estepe. O problema foi na volta, que o estepe tava lá, rodando”, conta Jardel, hoje aos risos. “Quando o pneu furou na volta, tivemos que pedir carona pra um guincho, que nos levou até uma borracharia. Lá, ainda pechinchei com o cara o preço daquele pneu tampão. Era R$ 25.00, mas consegui levar por R$15.00”, diverte-se o bancário. “Aquele pneu, aliás, é meu estepe até hoje”, finaliza, um pouco aflito. Bom. Ainda bem que eles vão de avião, e não de carro pra assistir ao U2.


II Feira de intercâmbio da Aiesec na Unisc -Coloque mais mundo em sua vida! Fazer um intercâmbio não é um bicho de sete cabeças. E fazer um intercâmbio significa bem mais que uma simples viagem turística. E para ajudar a esclarer as dúvidas dos postulantes aos programas, a Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), a Assessoria para Assuntos Internacionais e Interinstitucionais (AAII), o Centro de Línguas e Cultura e a Aiesec promovem hoje a 2ª Feira de Intercâmbio. A programação vai das 15 às 22 horas, no Centro de Convivência da Unisc, e terá diversas atrações como palestras, relatos de experiência e oportunidades de se envolver num intercâmbio cultural, de estudos ou de trabalho. O Centro de Línguas e Culturas da Unisc estará sorteando um curso de língua estrangeira para quem participar do evento. As oportunidades que você irá encontrar na feira: > Programas de mobilidade na graduação > Intercâmbio educacional de inglês, aprenda ensinando > Intercâmbio social

Pagliuca: “Me arrepio só de lembrar” O comunicador da Rádio Gazeta FM, Fábio Pagliuca, foi curtir o U2 quando os irlandeses passaram por Buenos Aires. Pra ele, a apresentação da 360° Tour é praticamente inexplicável, algo para ser sentido. Mas ele se esforçou pra resumir em algumas linhas a catarse. “Quando acabou a apresentação, a sensação foi de: tá, e agora? O que é que vem depois disso? Tem mais alguma coisa além disso?”, disse Pagliuca. “Pude assistir a PopMart Tour, a Vertigo e essa 360°. Eles conseguem aliar à qualidade dos músicos e das músicas uma estrutura audiovisual monstra, incomparável. Foi a primeira vez que eu vi gente chorando num show. Eu acabei chorando em certo momento. Quando acaba, tu acha que não tem mais nada pra vir mesmo. É uma perfeição”, finalizou.

> Intercâmbio em TI e gestão > Orientação sobre moeda estrangeira > Trabalho no exterior > Bolsas de estudos no exterior > Cursos de línguas > Viagens de estudo > Intercâmbio sem sair de casa (Programa de Host) Programação das palestras explicativas (sala 405, bloco 4) > 19h15 - AAII e Aiesec - “Saiba como fazer um intercâmbio pela Unisc” e “Programas de Intercâmbio pela Aiesec” > 19h40 - Depoimentos de intercambistas. Relato de experiências > 20 horas - Egali - Palestra sobre oferta de intercâmbio > 20h20 - Estudar no exterior - Palestra sobre oferta de intercâmbio > 20h40 - Experimento - Palestra sobre oferta de intercâmbio > 21 horas - Abic - Palestra sobre oferta de intercâmbio > 21h20 - Intercultural - Palestra sobre oferta de intercâmbio


!"#$#%&'$

!"#$%&#'(!!#)*$&+$

,-&.,/0&-.1$&23$ 45678#9:7;<:=9:>5?:68@AB#;8C#D7

,-&.E$3)*/F.+G/HH3I1 C:<JA5B=9:>5?:#KC#D7

Tudo pela arte

Show Zezé Di Camargo & Luciano!

Aquele salve, moçada! Tudo certinho? Na coluna de hoje, algumas imagens do emocionante show do último sábado no Complexo Gazeta Inside. Zezé Di Camargo & Luciano aterissaram na Santinha para uma grande exibição. Confira os registros:

Nadine Leifheit

É matematicamente comprovada a alta probabilidade de algo dar errado quando se viaja para assistir a alguma coisa. Pelo menos no meu caso, que faço isso com alguma frequência, já me meti em pelo menos meia dúzia de frias, na ida ou retorno de shows ou peças de teatro. Há duas semanas, comecei a me convencer de que possam existir algumas forças estranhas atuando sobre todas essas situações. Talvez seja um embate entre energias do Bem e do Mal: o Mal querendo se aproveitar da aglomeração de seres humanos para cometer alguma grande... maldade, enquanto o Bem tenta proteger a todos. Há duas semanas, como eu dizia, fui assistir Ozzy Osbourne no Gigantinho, acompanhado dos colegas Jansle, Mauro e Lula. Tudo parecia perfeito: começou antes do previsto (coisa rara!), o show foi incrível e terminou cedo, com tempo de sobra para voltar a Santa Cruz e ainda tomar um chope no Centro. Porém, quando chegamos ao local onde havíamos estacionado, lá encontramos o Gol da Gazeta ensanduichado entre dezenas de outros carros, impossível de ser manobrado sem que pelo menos 90% da frota saísse dali. Foi um erro de cálculo. O jogo do Colorado começou no estádio vizinho meia hora após o show – tempo suficiente para que os vermelhinhos ocupassem a área, e nós, interioranos orgulhosos por termos sido os primeiros a chegar, acabamos presos. O resultado foram umas duas horas de espera no posto de gasolina – e ainda ter que fazer fila para entrar na loja de conveniências, tão grande era a circulação de gente. Não acabou: quando finalmente saímos do posto, pegamos a estrada e eu já começava a sentir o cheiro do meu travesseiro, um pneu furou. A sorte foi que aconteceu perto de um refúgio na rodovia, onde deu para parar e fazer a troca com tranquilidade. Ok, no meu caso – e no do Mauro – assistir à troca com tranquilidade.

Dani, Nina e Deh

*** Outra indiada foi em Curitiba. Cheguei para assistir a um musical no teatro de uma universidade bem afastada do Centro, e a moça da bilheteria pediu o quilo de alimento que haviam pedido, além do ingresso. Me fiz de desentendido, mas a verdade era que eu tinha esquecido do detalhe – quem iria encontrar espaço na mochila para um pacote de feijão? Fui obrigado a caminhar uns dois quilômetros pela zona descampada e escura, totalmente desconhecida para mim, à procura de um mercadinho aberto àquela hora da noite. Já em Porto Alegre, peguei um ônibus na rodoviária para ir até o São Pedro e, por pura inocência, não desci na parada certa – que, aliás, era a uns dez minutos dali. Fui descer só lá em... nem sonho onde era aquele lugar. Mas era longe. Tive que pegar um táxi dali até onde os oito reais que eu tinha permitiam, e então pedir orientação sobre como chegar correndo ao Theatro. Quando cheguei, suando até os ossos, José Wilker já estava no palco. Mas sobrevivi.

@rodirawr

Antes do show, a equipe da Gazeta conversou com os artistas. No seu plá, Zezé destacou a trajetória de 20 anos da dupla e as canções marcantes desde o início da carreira. Luciano falou sobre o relacionamento com as fãs e a aproximação com o público por meio das redes sociais.

Ivair e Ivana

Ana Júlia Dorneles

Aliás, na tarde de sábado o cantor chamou a galera para o evento através do Twitter. Até mesmo respondeu a uma mensagem enviada pelo Portal Gaz com imagens dos bastidores da Inside postadas no Blog do Bailão. Por lá, é possível conferir um vídeo em que a dupla manda um recado aos leitores do Blog. Acessa e confere!

Rapidinhas

– Depois de garantir o Troféu Melhores do Ano, do Faustão, Victor & Leo receberam no final de semana o Troféu Imprensa; – A gravação do DVD de Bruno & Marrone, marcada para 20 de maio, foi adiada. Uma nova data será decidida; – Já estão na internet as canções do Projeto HD, leia-se Hudson e Donizeti, a mais nova dupla sertaneja do mercado; – Esta semana a Acit distribuiu para as rádios o novo sucesso da Banda San Marino, “Destino”.

()%&*( SPIRIT

Hoje é dia de Neja com entrada free pra mulherada a noite toda. O show da noite é da dupla Sandro & Cícero. Na pista sertaneja, DJs Cíntia, Thiago Rachor e Nairo. Na eletrônica, Thiago Allgayer, E. Theisen e Fernando Butzge.

Agenda Beerside

Amanhã quem faz o show na Beerside Choperia é a dupla Moisés e Luiz Henrique. E ainda tem o som dos DJs residentes. Promo especial na dose de Smirnof e Natu, dose dupla a noite toda. Universitários e elas, acesso free até a meia-noite. No sábado, quem retorna ao Complexo Gazeta Inside é a dupla Pedrinho & Léo, de Santa Maria, que se apresenta na pista sertaneja. Na House, pista pop ao comando dos DJs Fábio Pagliuca, Márcio Fraga e Marcelo Goettems. Espumantes dose dupla a noite inteira. Universitários têm acesso free até a meia-noite. Ingressos normais a R$ 15,00 reais. Quinta e sábado, a festa é no Complexo Gazeta Inside. F5<:.8.DB89.68.%:<BL8.5C www.gaz.com.br/bailao101

PEDRADAS

ARENA CLUB

Luana Gabriela

+,-%*.%&'%

Sexta-feira rola a inauguração da Arena Club, definida como “uma casa picante, com sabor, calor e muita tecnologia”. São dois ambientes. No primeiro, dedicado à house music, o comando na primeira festa será

dos DJs Leozinho e Parcionik, do projeto Life Is A Loop. Na pista sertaneja, a dupla Ed Navarro e Raphael sobe ao palco. O line-up ainda será formado pelos DJs Charles, William K, Maiquel Ertel e Nairo. Só entram maiores de 18 anos.

BEERSIDE

Amanhã, na Beer, tem show de Moisés & Luiz Henrique, mais o som dos DJs residentes. No sábado, quem retorna ao Complexo Gazeta Inside é a dupla Pedrinho & Léo, de Santa Maria. Na House, pista pop com os DJs Fábio Pagliuca, Márcio Fraga e Marcelo Goettems.

WEST

Na sexta-feira, tem mais uma

festa dedicada ao sertanejo universitário na West. No palco, show com Dudu Amarante, de Cruz Alta. A galera do quinto semestre da Medicina também faz a festa por lá.

BALADA TEEN

Sábado tem Balada Teen no Executivo, em frente ao Imec. Por lá, rola boate de escolha da rainha. Só entra galera com até 18 anos.

CERRO ALEGRE

Pra fechar a semana, tem Domingueira Delas em Cerro Alegre Baixo. As mulheres entram free a noite toda. No agito, banda Eccos e Nelsinho DJ. A festa começa às 18 horas.

+ NO ORKUT: Q? GAZETA DO SUL + MSN: Q.MOMENTO@HOTMAIL.COM + WWW.TWITTER.COM/CADERNOQ Jansle Appel Junior, o “Maçã” Editor e Repórter jansle@gazetadosul.com.br

Gelson Pereira Editor de arte gelson@gazetadosul.com.br

Joel Haas Repórter joel.haas@gaz.com.br


Q? #256