Page 1

Edição

JORNAL DO SINTUFEPE - UFRPE

O TROMBONE

06 OUTUBRO/2013

Publicação Oficial do Sindicato dos Trabalhadores das Universidades Federais de Pernambuco Seção UFRPE - Filiado à FASUBRA

A realidade dos aposentados nos 10 anos do PT: O que está por trás da nova reforma da previdência?

PL 4330 pretende regulamentar o trabalho terceirizado no país p.03

Jornada de Agosto:

Sindicato é pra Lutar:

As Lutas mostraram o caminho p.05

Confira algumas das principais ações da gestão p.08


Editorial

Giro Sindical

SINTUFEPE/UFRPE participa de Plenária da FASUBRA sediada em Brasília Durante a ocasião foram discutidos pontos como redução da jornada de trabalho, CONTUA e jornada de agosto

Desde que o homem colocou a primeira cerca na terra, o mundo vem acompanhando constantes mudanças. Vimos impérios se extinguindo, oscilações na economia mudial, guerras e destruição de países, muitas vezes motivadas pela exploração de minérios. É a famosa e cruel teoria de destruir para construir. Economias são destroçadas por banqueiros, desenterrando o projeto neoliberal de Adam Smith, desenhado há mais de 200 anos atrás e aplicado à risca pela Inglaterra e USA, respectivamente por Margaret Thatcher e o ex-presidente dos Estados Unidos, Ronald Reagan. Vimos também uma globalização avançada da economia e da tecnologia que destruiu milhões de postos de trabalho e, consequentemente, as organizações sindicais. Aqueles que não sucumbiram, captularam a nova forma de exploração. Não foi diferente para nós, pois passamos mais de 14 anos lutando pela melhoria de nossa carreira com o movimento sindical dividido no mundo inteiro. Por isso, nós que fazemos o SINTUFEPE/UFRPE, estamos firmes na luta, lado a lado com os trabalhadores e trabalhadoras, participando das batalhas gerais. Entramos em uma jornada de lutas para barrar os diversos ataques que vêm sendo deferidos à classe trabalhadora: uma nova reforma da previdência – com a qual o governo Dilma pretende aumentar ainda mais o tempo da aposentadoria -, o Projeto de Lei 4330 das terceirizações, EBSERH, entre outros. No mundo, é hora de fortalecer o apoio e se solidarizar com o povo da Síria, apoiando sua revolução contra a ditadura Assad e recusando qualquer tipo de intervenção militar. Estamos juntos com o povo nas ruas e no movimento sindical, onde temos o dever de lutarmos por mudanças políticas e econômicas.

2

A

plenária da FASUBRA ocorrida nos dias 13 e 14 de setembro de 2013, no auditório Dois Candangos da UnB, em Brasília-DF, reuniu várias entidades de base de n o s s a f e d e r a ç ã o , representadas pelos delegados eleitos nas assembleias realizadas pelos sindicatos. O SINTUFEPE/UFRPE não podia ficar de fora. No evento foi apresentado um painel da CONTUA (panorama das universidades da América Latina), onde se abordou a situação dos trabalhadores públicos técnicoadministrativos da educação superior (TAEs) da América Latina, ressaltando as precárias condições de trabalho, inclusive as perseguições sofridas pelos dirigentes dos movimentos sindicais, o que acabou culminando em morte de companheiros da Colômbia. Também foram explanadas pela CONTUA as ações desenvolvidas pela confederação para apurar casos de exploração e perda de direitos dos trabalhadores e trabalhadoras das

universidades da América Latina. No segundo painel houve três explanações sobre turnos ininterruptos e redução da jornada de trabalho para 30 horas semanais por parte dos diretores da FASUBRA, onde foram abordados os aspectos legais. Também foi feito um histórico de luta das classes operárias. Logo após, foi feita uma avaliação da jornada de agosto. Nas análises de conjuntura no âmbito internacional, de maneira uníssona soou uma voz: “Não à intervenção Imperialista norte-americana na Síria e não ao Ditador Assad”. No âmbito nacional, houve divergências entre as falações sobre a postura da FA S U B R A f r e n t e à s negociações com o governo, mas de forma geral uma análise em favor da redução da jornada d e t r a b a l h o , d o s G Ts reposicionamento dos aposentados, democratização e contra a EBSERH. Por fim, dentre os encaminhamentos, deliberou-se sobre o indicativo de GREVE no limite de 2014.

Jornal Nº 06 - Outubro/2013 - www.sintufepeufrpe.org.br


Mundo do Trabalho

PL 4330 pretende regulamentar o trabalho terceirizado no país colocando em risco os direitos trabalhistas

Povo da Síria continua sofrendo com a ditadura Assad. Dessa vez, 1429 pessoas morreram após ataque com armas químicas Não à intervenção imperialista na Síria! Abaixo o regime genocida de Assad!

O

mês de agosto foi marcado por uma tragédia que abalou o mundo. Bashar Al Assad volta a aterrorizar a população síria com a sua ditadura. Após a ONU reconhecer que a guerra civil na Síria já deixou mais de 100 mil mortos – maioria esmagadora de civis e rebeldes -, Assad massacra o povo sírio com um brutal ataque de armas químicas na periferia de Damasco, no dia 21 de agosto. Estima-se que um número de 1.429 civis mortos, sendo 426 deles crianças. Devido às instalações e condições precárias da Síria, a população não tem acesso ao tratamento adequado. O estoque de atropina e hidrocortisona esgotaram, compostos utilizados para combater os efeitos do gás sarin. De acordo com o Observatório Sírio de Direitos Humanos, o governo sírio lançou o armamento químico através de foguetes, atingindo as cidades de Ain Tarma, Zamalka e Jobar, região sob domínio do Exército Livre da Síria (ELS).

O governo nega responsabilidade e acusa os rebeldes de bombardearem a si mesmo. Porém, em um país devastado por uma guerra que já dura mais de dois anos, onde boa parte de sua infraestrutura está destruída, fica difícil se deixar levar pela ditadura genocida de Assad. Os argumentos de Assad não se sustentam por diversos fatores. Um dos motivos é que o regime tem tido poucos ganhos militares significativos no país. Na região de Damasco, palco mais importante da guerra, o regime tem continuamente perdido espaço, principalmente nas zonas atacadas com gás. Estas regiões têm sido bombardeadas de forma intensiva durante todo o último mês, principalmente após os ataques a gás do dia 21. Agora, os EUA e os países ocidentais arquitetam agir contra o regime de Assad através de uma intervenção imperialista. Chegou a hora de apoiar a revolução Síria, recusar qualquer tipo de intervenção militar e lutar contra a ditadura Assad!

Jornal Nº 06 - Outubro/2013 - www.sintufepeufrpe.org.br

3


Movimento

PL 728 oficializa a criminalização dos movimentos sociais

O

Projeto de Lei (PL) 728, de Romero Jucá (PMDB-RR), será mais uma herança maldita da Copa do Mundo de 2014. O PL 728 prevê a tipificação dos crimes de terrorismo. De acordo com texto, fica estabelecida a pena entre 15 e 30 anos de prisão, em regime fechado, para quem “provocar ou infundir terror ou pânico generalizado mediante ofensa à vida, à integridade física ou à saúde ou à privação da liberdade de pessoa, por motivo ideológico, religioso, político ou de preconceito racial ou étnico”. A proposta da nova lei tem como desculpa a segurança na Copa e nas Olimpíadas contra atos terroristas. A legislação atual já prevê penas para o terrorismo, inclusive é inafiançável e insuscetível de graça (tipo de induto individual) ou anistia. A proposta de Jucá é tipificar os atos de terrorismo. O principal problema é que ao tipificar o terrorismo, amplia a margem de entendimento da lei, ou seja, teremos várias

4

interpretações da lei e o setor conservador irá utilizar para reprimir os movimentos. O fato de a lei destacar os motivos ideológicos e políticos mostra que os principais alvos são os movimentos sociais, um verdadeiro recado àqueles que dirigem lutas sociais no país. Na verdade já há a criminalização dos movimentos, basta ver os inúmeros exemplos de perseguição do Estado aos militantes, como no caso da greve dos rodoviários, onde Eduardo Campos (PSB) jogou a PM para reprimir a greve e até hoje os principais líderes respondem processo criminal. Ou ainda os integrantes da Frente de Luta pelo Transporte Público de PE, que vêm sofrendo intimações, prisões e até sequestros, ou até mesmo a proibição do uso de máscaras. Tudo isso mostra que o Estado já usa as delegacias como instituição para resolver problemas sociais.

Jornal Nº 06 - Outubro/2013 - www.sintufepeufrpe.org.br


Sintufepe/UFRPE

As Lutas mostraram o caminho A greve fez parte da jornada de agosto. Foram realizadas mobilizações nas pró-reitorias, idas aos campi, debates, entre outros.

O

mês de agosto para os técnico-administrativos não foi diferente do mês de julho para Juventude. Com o tema Jornada de Lutas, o mês de agosto ficou marcado no calendário de lutas. Chamado pela FASUBRA a Jornada de Lutas serviu para levar a pauta dos trabalhadores das Universidades Federais para as ruas, Com destaque contra a EBSERH e PLP 92/07, que privatizam os HU´s e todos os setores das universidades. Na Universidade Federal Rural de Pernambuco o SINTUFEPE/UFRPE realizou, entre os dias 26 e 30, mobilizações nas pró-reitorias, idas

aos campi, debates, entre outros. Essas atividades vinheram para reforçar as manifestações que tomaram de assalto os governos de plantão, principalmente o de Dilma Rousseff (PT) no mês de junho que ficou conhecida com Jornadas de Junho. O dia 30, dia de Paralização Nacional, veio para coroar a Jornada de Lutas da FASUBRA. O dia 30 foi chamado pelas Centrais Sindicais que tinham como bandeiras gerais contra a PL 4330, Leilões da Petrobras, contra a nova reforma da previdência. Aqui em Recife os técnicos foram às ruas mais uma vez

para exigir o atendimento às demandas, como por exemplo, a luta contra o assédio moral e perseguições sofridas pelos TAEs. Até aqui os exemplos dos que lutaram mostrou que a única forma de mudar a vida é lutando. E é por isso que o SINTUFEPE Seção Sindical da UFRPE acredita que a unidade da classe trabalhadora e sua combatividade pode barrar os ataques da classe dominante e seus projetos. Por isso o sindicato convoca toda a categoria para lutar contra EBSERH, contra PL 4330 e pelo fim do fator previdenciário.

Cultura

UM SOLANO TRINDADE DO BRASIL Junior Vieira PRECONCEITO SÓ GERA VIOLÊNCIA E O RACISMO É COISA ABOMINÁVEL, É O GÁS MAIS VOLÁTIL E INFLAMÁVEL QUE SUFOCA O CRISTÃO SEM TER CLEMÊNCIA; É PRECISO TER MUITA PACIÊNCIA QUANDO A GENTE É TACHADO DE IMBECIL, SE A JUSTIÇA NÃO FOGE NEM UM TIL EU ESPERO “ESSA COISA” PERECER... SE FOR REENCARNAR EU QUERO SER UM “SOLANO TRINDADE” DO BRASIL!!! AH! SE HOUVESSE AMOR NO CORAÇÃO E O DISCURSO NÃO FOSSE SÓ BALELA, ACABAVA DE VEZ TODA A SEQUELA; NÃO HAVIA MAIS DISCRIMINAÇÃO, NEGRO TINHA MAIS VEZ NESTA NAÇÃO

E NÃO TRATADO QUAL BICRO DE CANIL; NÃO CARECE JUSTIÇA NEM FUZIL PRO DIREITO DA GENTE APARECER... SE FOR REENCARNAR EU QUERO SER UM “SOLANO TRINDADE” DO BRASIL!!! MAS NÃO É SÓ O NEGRO, DIGO EU, QUE ESBARRA NA LEI DO PRECONCEITO, MUITA GENTE TAMBÉM NÃO TEM DIREITO QUE DIFERE DO RICO PRO PLEBEU, PORÉM A ESPERANÇA NÃO MORREU E EU NÃO QUERO MORRER SEM DAR UM PIU; CARTA MÁGNA PRA MIM NÃO EXISTIU, MEU AVÔ FOI ESCRAVO DO PODER... SE FOR REENCARNAR EU QUERO SER UM “SOLANO TRINDADE” DO BRASIL!!!

DESTA FEITA ESTIPULO A MINHA COTA E EU QUERO IGUALDADE NA ESCOLA, JÁ FAZ TEMPO Q”EU VIVO DE ESMOLA, EU NÃO VOU MAIS PASSAR POR IDIOTA; QUEM CONFIA EM DEUS NÃO TEM DERROTA, INDA TEM MUITA ÁGUA EM MEU CANTIL, SEI QUE O CAMPO É MINADO E MUITO HOSTIL; MAS A LUTA EU SÓ PARO DE MORRER... SE FOR REENCARNAR EU QUERO SER UM “SOLANO TRINDADE” DO BRASIL!!!

Jornal Nº 06 - Outubro/2013 - www.sintufepeufrpe.org.br

5


Matéria Central

A realidade dos aposentados nos 10 anos do PT: O que está por trás da nova reforma da previdência?

A

Jornada de Lutas e o dia 30 foram a t i v i d a d e s construídas para, entre outras coisas, barrar a nova reforma da previdência que o Governo Dilma Rousseff (PT) e seus aliados querem implementar, ampliando ainda mais o tempo de aposentadoria. E a vitórias dessas atividades significam um passo a mais na luta contra a reforma previdenciária. Tal proposta não é nova, ela vem desde a reforma de Fernando Henrique Cardoso (FHC), que na ocasião não conseguiu

instituir uma idade mínima para se aposentar e para isso ele criou o fator previdenciário. O fator previdenciário é uma fórmula que leva em consideração tempo de contribuição e tempo de serviço totalizando um valor que iria estabelecer uma idade mínima onde o trabalhador passou empregado por mais tempo e quem se aposentasse antes teria uma redução no valor da aposentadoria. Na reforma de Lula em 2003 - paga com o dinheiro do mensalão - lula estendeu o ataque aos

servidores públicos, coisa que FHC não conseguiu fazer devido às fortes mobilizações. Inclusive, a reforma de 2003 está sendo questionada, além de solicitada sua anulação devido à decisão do Supremo Tribunal Federal, que condenou fraudulento o esquema de pagamento de propinas para que os deputados votassem na proposta de Lula. O fator previdenciário que Dilma quer implementar é o 95/105. Seria o tempo de contribuição mais a idade, sendo 95 anos para as mulheres e 105 para os homens. Essa proposta é

nociva aos trabalhadores. A CUT, Força Sindical, CTB, UGT e a Nova Central Sindical em negociação com o governo estão propondo o fator previdenciário 85/95. Ainda sim essa é uma proposta ruim para os trabalhadores. É possível construir fortes mobilizações contra a reforma previdenciária e não só barrar a reforma como acabar com o fim previdenciário. As últimas manifestações pelo país afora demonstraram que organizados e unidos podemos muito mais.

Entenda um pouco melhor o FUNPRESP >>

6

Jornal Nº 06 - Outubro/2013 - www.sintufepeufrpe.org.br


Aposentado Sim. Inativo Nunca! Entrevista com Antônio Pedro

Por Cris Sobral

A

ntônio Pedro Soares foi expresidente da Associação dos Servidores da Universidade Federal Rural de Pernambuco (ASUFERPE) e técnicoadministrativo em laboratório na área de histologia na UFRPE. Hoje está aposentado e faz doutorado em Ciência Veterinária. Com uma trajetória sindical longa e de muita luta, Antônio chegou na UFRPE no

ano de 1974, quando o país ainda se encontrava na ditadura militar, engressando no movimento sindical em 1978, ano de nascimento da ASUFERPE. A Associação dos servidores da UFRPE nasceu em um contexto de ressurgimento do movimento sindical brasileiro, quando os trabalhadores, parando as máquinas das fábricas, retomam a luta pela democracia. Ainda hoje,

assim como Antônio, existem muitos pioneiros da antiga associação, participando dos movimentos e luta da nova entidade sindical, o SINTUFEPE/UFRPE, criada em 1992. Antônio Pedro chegou a ser o último presidente da ASUFERPE e contribuiu ativamente e diretamente para o processo de sindicalização.

Jornal Nº 06 - Outubro/2013 - www.sintufepeufrpe.org.br

7


Matéria Central

É HORA DE FORTALECER O CORDÃO! FILIE-SE AO SINTUFEPE/UFRPE Venha fazer parte!

P

ara fortalecer o time dos(as) trabalhadores(as) contra a exploração dos governos e por melhores salários e direitos, é preciso que você também participe. Vestir esta camisa e fazer parte deste time só fortalece a nossa própria luta, já que, quanto mais filiados tivermos, mais força teremos para conquistar nossas reivindicações. O governo e a reitoria é obrigado a respeitar um Sindicato com uma grande representatividade na base. Por isso, o SINTUFEPE/UFRPE, convida você para fortalecer o time dos(as) Técnicos-Administrativo da Universidade Federal Rural de Pernambuco!

Confira as principais ações realizadas pela gestão Sindicato é pra Lutar!

Seminário de formação e planejamento da da coordenação

Marcha das Vadias 2012 - Na luta contra o machismo!

Início da Greve Nacional da Educação - 2012

Marcha à Brasília Greve Nacional da Educação 2012

Debate na TV Universitária Greve Nacional da Educação 2012

Bloqueio do MPOG Greve Nacional da Educação 2012

Ato dos SPF’s em Pernambuco Greve da Educação 2012

8

Sindicato participa da posse dos Ato Hospital das Clínicas contra a EBSERH novos técnico-administrativos - 2012 Greve Nacional da Educação 2012

Jornal Nº 06 - Outubro/2013 - www.sintufepeufrpe.org.br


II Ato dos SPF’s em Pernambuco Greve Nacional da Educação 2012

Grito dos Excluídos - 2012

Ato dos SPF’s em Pernambuco Greve Nacional da Educação 2012

Eleição da CIS - 2012

Participação no Programa de Preparação para Aposentadoria - 2012

Comemoração aos 20 anos do SINTUFEPE/UFRPE - 2012

Participação do Ato Unificado das Centrais Sindicais 11 de julho - 2012

Eleição do Conselho Fiscal - 2013

II Encontro de Mulheres do SINTUFEPE/UFRPE - 2013

Participação do Ato Unificado das Centrais Sindicais 11 de julho - 2013

Eleição dos Delegados Sindicais de Base - 2013

Participação no Ato do dia 20 de junho - 2013

Jornada de Agosto - 2013

Participe das atividades e fortaleça o seu instrumento de luta

FILIE-SE AO SINTUFEPE/UFRPE Jornal Nº 06 - Outubro/2013 - www.sintufepeufrpe.org.br

9 5


formação

A Petrobras está leiloando o pré-sal a preço irrisório às multinacionais. Vamos Barrar esse crime de lesa-pátria! Por ILAESE

Orgão informativo do Sindicato dos Trabalhadores das Universidades Federais de Pernambuco - Seção: UFRPE • Rua Manoel de Medeiros, s/n, Dois Irmãos - Recife - (81) 3302-1946 - site: www.sintufepeufrpe.org.br - E-mail:sintufepe.ufrpe@gmail.com - Responsabilidade: Diretoria do SindicatoGestão Sindicato é pra Lutar, Coordenadores Gerais Feliciano Espinhara e Fernando Luiz; Coordenador Assuntos Jurídico Amil Edardna; Coordenação de Políticas para Mulheres Rosália Ferreira; Coordenação de assuntos de Aposentados e Pensionistas Durval Batista; Coordenador de Formação Política e Sindical Suely Ferreira; Coordenadores de Política Sociais, Esportiva e Saúde Erivania Cavalcanti e Heitor Barros; Coordenadores Administrativo e Financeiro Luciano Francisco e Roberval Ferreira; Coordenador de Comunicação e Imprensa Fernando Revoredo. Suplentes: Amadeu Bezerra, Antônio Pedro, Arnaldo Almeida. Tiragem: 1.300

10

Jornal Nº 06 - Outubro/2013 - www.sintufepeufrpe.org.br

Versão issuu  

Jornal O TROMBONE - Uma Publicação Oficial do SINTUFEPE/UFRPE

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you