Page 1

M ARÇ O 2 0 1 8 N. 1 3 8 ISSN 1980-3206 00138

9

N. 138

771980

320006

MODO AVIÃO

GRAZI MASSAFERA

TIPO BOA MOÇA

O BOFE ELE CONTESTAVA A TV, FOI PRESO NA DITADURA E AMAVA AS MULHERES: A VIDA DE CLAUDIO MARZO  

VEM DAR UM LIKE AS REDES SOCIAIS MAIS POPULARES DE NAMORO – JÁ OUVIU FALAR?  

ACRE É O NOVO ALTO PARAÍSO UM MERGULHO NA CULTURA DO POVO HUNI KUIN E MAIS: JOIAS DE FAMÍLIA, AS BABÁS DE LUXO E O HUMOR DE CACAU PROTÁSIO


NESTE NÚMERO 7 EDITORIAL 8 RADIOGRAFIA 9 PONTO DE VISTA 10 TRÊS PONTINHOS

Por Rodrigo Penna

11 12 16 18 22

J.P DESCOBRE J.P ENTREGA MÊS BOM PARA J.P ADORA FOTOSSÍNTESE

26

ERA UMA VEZ

30

CLAUDIO MARZO: GALÃ INDOMÁVEL

A sabedoria e a cura do povo huni kuin Um ensaio com as joias que não saem de moda

22

O astro rebelde que conquistou corações

40

50 52 54 58 60 62 66

AMOR OCULTO

O namoro virtual longe dos aplicativos

72

ESPETÁCULO À MESA

Grazi Massafera: a boa moça no modo relax

73

NOVA YORK

J.P MODO DE VIDA BAZAR AVENTAL BEM TEMPERADOS CORPO E ALMA CLOSET J.P VIAJA

74

POR AÍ

NO CAMINHO DO BEM

Um jantar chiqueria pura em Monte Carlo Por Joana Brito Por Kiki Garavaglia

75 J.P FERVE 89 CULTURA 40 90 DE CONVERSA EM CONVERSA

GRAZI MASSAFERA Foto Maurício Nahas, styling Juliano Pessoa e Zuel Ferreira, beleza Ricardo dos Anjos (Capa MGT). Casaco e camiseta Prada.

Por Antonio Bivar

92

VIEIRA SOUTO 458

93

HORÓSCOPO

O conteúdo desta revista na versão digital está disponível no SITE +joycepascowitch.com

94

CABALA

NA REDE:

95

CORREIOS / AGRADECIMENTOS ÚLTIMA PÁGINA

96

30

Por Lui TPS

Por Ciça Bueno Por Shmuel Lemle

A bem resolvida e bem-humorada Cacau Protásio

facebook.com/revistajp @revistajp @revistajp

FOTOS CAMILLA COUTINHO; REPRODUÇÃO

34


DIRETORA-GERAL JOYCE PASCOWITCH joyce@glamurama.com EDITORA Thayana Nunes thayana@glamurama.com REPORTAGEM Beatriz Manfredini beatrizm@glamurama.com DIRETORA DE ARTE Emanuela Giobbi manugiobbi@glamurama.com EDITOR DE ARTE David Nefussi davidn@glamurama.com EDITORES DE ARTE ASSISTENTES Jairo Malta jairo@glamurama.com Jefferson Gonçalves Leal jeffersonleal@glamurama.com FOTOGRAFIA Carla Uchôa Bernal carlauchoa@glamurama.com Claudia Fidelis (tratamento de imagem) PRODUÇÃO Meire Marino (gestora) meiremarino@glamurama.com Ana Elisa Meyer (produtora-executiva) anaemeyer@glamurama.com Wildi Celia Melhem (produtora gráfica) celia@glamurama.com Inácio Silva (revisão) Luciana Maria Sanches (checagem) COLABORADORES Adriana Nazarian, Alex Cerveny, Aline Vessoni, André Giorgi, Antonio Bivar, Bruna Guerra, Camilla Coutinho Chico Felitti, Ciça Bueno, Fernanda Grilo, Fernando Torres, Giovanna Balzano, Guilherme Brockington, Joana Brito, Juliana Rezende, Juliano Pessoa, Kiki Garavaglia, Lui TPS, Maurício Nahas, Paulo Freitas, Paulo von Poser, Renato Fernandes, Ricardo dos Anjos, Rodrigo Penna, Rose Luna, Shmuel Lemle, Zuel Ferreira

PUBLICIDADE MULTIPLATAFORMA Rafaela F. Pascowitch (gestora) rafaela@glamurama.com GERENTES MULTIPLATAFORMA Kelly Staszewski kelly@glamurama.com Roberta Bozian robertab@glamurama.com EXECUTIVAS MULTIPLATAFORMA Maria Luisa Kanadani marialuisa@glamurama.com Rio de Janeiro: Michelle Licory (MKT e Conteúdo) michelle@glamurama.com

publicidade@glamurama.com tel. (11) 3087-0200 MARKETING

Carol Corrêa (gestora) carolcorrea@glamurama.com Aline Belonha aline@glamurama.com Anabelly Almeida anabelly@glamurama.com Mayara Nogueira mayara@glamurama.com Tânia Belluci tania@glamurama.com

assinaturas@glamurama.com tel. (11) 3061-9548 ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS Clayton Menezes (gestor) clayton@glamurama.com Heberton Gonçalves heberton@glamurama.com Hércules Gomes hercules@glamurama.com Núbia Dias nubia@glamurama.com Renato Vaz renato@glamurama.com DISTRIBUIÇÃO EM BANCAS: Distribuída pela Dinap Ltda. – Distribuidora Nacional de Publicações, Rua Dr. Kenkiti Shimomoto, 1678, CEP 06045-390 – Osasco – SP CTP, IMPRESSÃO E ACABAMENTO: Stilgraf Artes Gráficas e Editora Ltda. REPRESENTANTES DE PUBLICIDADE Belo Horizonte: Norma Catão - tel. (31) 99604-2940 Brasília: Front Comunicação - tel. (61) 3321-9100 Fortaleza: Aurileide Veras - tel. (85) 99981-4764 GLAMURAMA EDITORA LTDA. DIRETORES: Joyce Pascowitch e Ezequiel Dutra CONSELHO CONSULTIVO: Silvio Genesini, Moshe Sendacz e Fábio Dutra Rua Cônego Eugênio Leite, 282, Jardim América, São Paulo, SP CEP 05414-000. Tel. (11) 3087-0200


J.P EDITORIAL

M

arço é realmente o mês mais difícil do ano. Chega depois de janeiro e fevereiro. Chega depois de praia, férias, sol e mar. Duro mesmo, mas, ao que parece, não para Grazi Massafera, estrela desta edição. Para ela, fotografada aqui por Maurício Nahas, com beleza de Ricardo dos Anjos e styling de Juliano Pessoa e Zuel Ferreira, é justamente agora que começam a pipocar bons trabalhos e a rotina vai entrando de volta no eixo. Ela, que está vivendo uma garota-problema na novela das 9, gosta disso. A gente? Não muito… Mas vamos em frente porque atrás vem gente. Tipo o galã Claudio Marzo, que causou estragos quando era o grande pegador nos anos 1970. O repórter especial Renato Fernandes, expert em retratar mulheres, resgata desta vez essas memórias. Apesar da fama, das capas de revistas e do título de namoradinho do Brasil, Marzo era indomável: não gostava de se expor, questionava o papel da TV e chegou a ser preso durante a ditadura militar. Teve muitas mulheres – todas belas e famosas. Já nosso outro repórter especial, Chico Felitti, traz o universo dos sites de namoro – mas nada de Tinder e companhia. Ele investiga as redes sociais fora do mainstream: quem já ouviu falar do Badoo? Ou do ParPerfeito? Muita gente vai se surpreender com quem está por lá procurando um amor. Por sugestão de nossa diretora de arte, Manu Giobbi, mergulhamos na história do povo huni kuin, comunidade indígena que tem levado muita gente moderna para cheirar rapé no meio da floresta do Acre, de Alix Duvernoy ao artista plástico Ernesto Neto. Alto Paraíso que se cuide! Quatro moças de fino trato tiraram do fundo do baú as joias que herdaram de suas avós e bisavós – peças com histórias que se confundem com suas próprias trajetórias. Nossa colunista Kiki Garavaglia fez um pit stop em Bangcoc, Lui TPS fala sobre as babás de luxo – humor apurado! – e Antonio Bivar reflete sobre as aventuras de Tarsila do Amaral e a política brasileira. Para finalizar, a atriz Cacau Protásio e suas conversas hilárias. Tome fôlego, porque o ano promete. E enquanto isso a gente se diverte por aqui!

glamurama.com


RADIOGRAFIA

8 J.P MARÇO 2018

FOTO DIVULGAÇÃO

ALEX CERVENY

Conhecido por levar temas do cotidiano para a arte, Alexandro Júlio de Oliveira Cerveny acredita que seus desenhos e pinturas são uma forma de fazer poesia. Em Os Louros (2013), aquarela, guache e grafite sobre papel, ele se inspirou na canção “Los Laureles”, de Lola Beltran, além da expressão “(s’en) dormir sur ses lauriers”, que significa que alguém se acomodou na vida, para passar a mensagem que é preciso seguir em frente. Paulistano, fez sua primeira exposição individual aos 20 anos, na Elf Galeria de Arte, em Belém, no Pará. Estreou na Bienal de São Paulo em 1991, no mesmo ano em que levou seu trabalho para o exterior com a mostra Viva Brasil Viva, em Estocolmo. Já esteve em feiras de arte de Chicago a Frankfurt. Em São Paulo, é representado pela Casa Triângulo.


PONTO DE VISTA

O QUE É ENFRENTAR A REALIDADE?

“O que é a realidade? Tanto a ciência quanto a filosofia estão, há milhares de anos, tentando responder a essa pergunta. A física quântica nos mostra a possibilidade do passado só se atualizar no presente, de modo que a realidade não existiria até ser observada. Entretanto, para a física clássica, a realidade é determinada, previsível e controlável e, portanto, existe quando existe. Compreensão mais simples, mas que explica uma batida de automóveis e colocou um foguete na Lua, por exemplo. Já a neurociência apresenta inúmeras evidências de que grande parte dos processos mentais ocorre fora do alcance da consciência e isso, de fato, muda nossa relação com o que chamamos de real. Inconsciente de Freud cada vez mais concreto. Para mim a realidade é simplesmente a oportunidade de viver, seja no mundo externo ou interno, com toda sua complexidade, dureza, terror e beleza. A realidade é o enfrentamento possível cujo ato mais revolucionário é ser feliz.”

FOTO ISTOCKPHOTO.COM

GUILHERME BROCKINGTON, FÍSICO, DOUTOR EM EDUCAÇÃO PELA USP E PÓS-DOUTOR EM NEUROCIÊNCIAS


TRÊS PONTINHOS POR RODRIGO PENNA

RODRIGO PENNA é ator, diretor, produtor, dj, cronista. o cara vive das ideias. a festa bailinho foi só uma delas. devoto da poesia, ele acredita na arte, como os românticos, porque só a vida não basta

10 J.P MARÇO 2018

FOTO DIVULGAÇÃO

Nos últimos dias fui chamado de burro, cego e de hipócrita, de praticar “o mimimi paz e amor”, de ser burguesinho metido a socialista, de torcer contra mas não propor nada, e de não entender o que se passa na minha cidade. Bom, gostaria de dizer que concordo com quase tudo e por isso acho tão grave esses discursos intervencionistas. Nosso lugar de fala (ah, cansou do conceito? Chaplin também achou chato quando o cinema falado apareceu, so what?), na verdade é nosso lugar de escuta. “Quero meu direito de ir e vir!” – clamam peixinhos do Arpoador. Ora bolas, sejamos honestos, estamos preocupados com direitos? Quais, e de quem? Nós não sabemos, não conhecemos, não enxergamos o que se passa realmente no Rio. Mas, todos sabemos, sim, a solução pra tudo isso. Volta e meia alguém desenha. Educação, saúde, emprego, cultura, lazer... “Ah tá, mas agora é urgente”. Ah tá, digo eu, urgente sempre foi, é e sempre será, urgente é também começar de uma vez, de uma vez por todas urgente! Mas não. Chapa quente vai ficar mais quente. Simples. Morre gente, morre rima, morre chance, criança, dia a dia a noite a violência, tem poesia não, é morte matada e geralmente dissimulada. Morte um lado, morte o outro, morte no alto do morro, embaixo, pobre, preto, morte primeiro. Aí morre geral. A arte de varrer pra debaixo do tapete não é arte, minha gente, é cinismo. Não somos nós, burgueses, os que morrem mais, sofrem mais, sabem mais. Tanques no Leme viram selfie, no bairro Tanque viram corpos. Blindar escolas? Blindar agora o PMDB, essa nossa ruína de estimação? Cês não cansam de pagar de otário, não? Pragmáticos, objetivos, cheios de concretude, mas os mais adestráveis pets sociais do status cu que se tem notícia. Bastou alguém gritar a velha promoção do “aprenda inglês em 15 dias” que já sai tudo fazendo fila. “Gente é feita pra brilhar”; e aqui ainda tamo lutando é pra que não seja feita pra morrer?! Ontem celebrávamos jovens ocupando escolas, hoje celebramos o medo ocupando a praça. A maioria do mundo é minoria, olha bem, intervenção merece é a nossa soberba. Escuta longe, enxerga mais, a vida não é um direito, é a porra toda!


J.P DESCOBRE

A

sabedoria do povo HUNI KUIN,

CLAUDIO MARZO, o

pegador geral, e as REDES SOCIAIS da turma que ainda não usa o celular. E tem mais!


J.P ENTR EG A JOYCE PASCOWITCH

Tem gente comprando casa em Salvador, usando um creme inusitado para as rugas e dançando em cima das mesas em Courchevel... lei a m a is descoberta s em gl a mur a m a .com/nota s

NA ROTA

Para festejar seus 40 anos, a empresária carioca LUCIANA RIQUE não está pensando pequeno, não. Ela está convocando seus amigos para um get together nas ilhas Maldivas, no dia 29 de maio. Muitos preparativos e muita gente indo – apesar do preço das passagens aéreas e do hotel… Luciana é de família baiana, mora em Londres e foi casada com Jesus Sangalo e depois com Gustavo Moreno, os dois de Salvador. Depois, namorou por um bom tempo com o empresário Patrice de Camaret.

BEIRA-MAR

O artista VIK MUNIZ, que se apaixonou por Salvador em janeiro, quando alugou um apartamento e passou férias por lá, resolveu fincar bandeira no pedaço. Comprou uma casinha no bairro do Carmo, o mesmo de Regina Casé. Casa bem velhinha, com vista para a Baía de Todos os Santos, que vai ganhar uma bela reforma.

12 J.P MARÇO 2018

O restaurante NAMMOS, um dos mais top de Mykonos, na praia de Psarou, foi parar em... Courchevel! Sim, nesta temporada de esqui foi o point mais fervido do lugar. Apesar da neve, os almoços do Nammos eram regados a muita alegria, muita música e muita animação – além de muita gente dançando em cima das mesas, como na praia em Mykonos.

FOTOS ISTOCKPHOTO.COM; GETTY IMAGES; TV GLOBO; DIVULGAÇÃO

PETIT COMITÉ


OLHO VIVO

Algumas lulus estão guardando o segredo a sete chaves, mas o fato é que já tem circulado entre as moças mais descoladas de São Paulo a nova receita para olhos sem rugas: cremes comprados nos Estados Unidos para... hemorroidas. Sempre no modo gel.

BUNGALOW

Bianka Telles, ex-mulher do empresário Marcel Telles, vendeu há poucos meses sua casa do Condomínio Laranjeiras, em Paraty, uma das maiores de lá e que fica em uma praia privativa e mais afastada. O valor? Cerca de R$ 40 milhões. O comprador é um executivo carioca do setor de mineração e as reformas já estão a mil.

ESPELHO MEU

Quem recentemente adquiriu uma cinturinha de pilão foi ALCIONE. E a responsável tem nome e sobrenome: Claudia Cozer. Foi a endocrinologista paulista quem cuidou dela, inclusive da dieta à qual ela foi submetida. Claudia, aliás, é mulher de Roberto Kalil, o médico cardiologista que também cuida da cantora.

FOTOS ARQUIVO PESSOAL; REPRODUÇÃO FACEBOOK; DIVULGAÇÃO

TECHNICOLOR

GISELA GUEIROS tem pescado boas novidades com a curadoria de arte que faz em Nova York. Depois de seu trabalho na exposição The Head Is Round, que reuniu as artistas Ana Bial, Cela Luz e Maíra Senise, ela agora acompanha a Bird Art Show, que entrou em cartaz no dia 8/3 e fica até maio na loja Bird Brooklyn, em Williamsburg, uma das mais descoladas do bairro. Por ali, além dessas três artistas, Gisela chamou outras cinco brasileiras para integrar o time: Alice Quaresma, Talita Zaragoza, Sandra Jávera, Bia Monteiro e Julia Brandão. Para ficar de olho. EM TEMPO: Por falar em CELA LUZ, ela vai

participar da próxima SP-Arte em abril, além de passar a ser representada no Rio pela galeria Mercedes Viegas Arte Contemporânea e estar em negociação com a Roberto Alban Galeria, em Salvador.

MARÇO 2018 J.P 13


TESOURO 1

Depois de sete anos trabalhando ao lado do pai, o antiquário Arnaldo Danemberg, Paloma Danemberg resolveu seguir sozinha. Com o AD.STUDIO, em Copacabana, no Rio, ela também vende peças antigas, mas com um olhar mais contemporâneo. Garimpa tudo mundo afora.

TESOURO 2

BANHO DE LOJA Não demorou muito para a stylist MARINA SANVICENTE

Uma banca na feira de antiguidades da Praça Benedito Calixto, em São Paulo, tem feito a alegria dos colecionadores mais exigentes. Guarda verdadeiros achados o espaço de dona Maura, uma senhora de mais de 80 anos que vende vários utensílios de prata, como talheres do século 19, garimpados por ela em suas andanças por antigos casarões do país.

ANFITRIÃO

Não é só com seu escritório em Lisboa que o arquiteto PAULO JACOBSEN está ganhando dinheiro. Ele tem alugado via Airbnb seu apartamento no Bairro Alto, um dos points mais bacanas da cidade. Supercharmoso, o endereço tem dois quartos, sala e cozinha e foi todo reformado para receber os viajantes.

+eujoyce.com.br | +twitter.com/joycepascowitch @joycepascowitch com thayana nunes e beatriz manfredini 14 J.P MARÇO 2018

FOTOS ISTOCKPHOTO.COM; SERGIO CADDAH; DIVULGAÇÃO

passar de assistente a figurinista titular do programa Domingão do Faustão. Nos dois anos em que está lá, fez mudanças que deram um ar mais moda ao visual das dançarinas. E é o próprio Fausto Silva que fez questão do upgrade: ele vive elogiando no ar o trabalho de Marina, que é namorada do diretor de TV Ricardo Waddington.


MARÇO

é mês bom para... Redesenhar seus grupos de amigos e armar novos, mais estimulantes e desafiadores

Viajar a Londres para ver a exposição Love, Fame, Tragedy no Tate Modern, com mais de 100 obras de Pablo Picasso

Escolher livros e filmes escritos e dirigidos por mulheres para comemorar o mês delas Comprar uma jaqueta de couro bem country – o estilo texano promete ser o mais mais do ano Fazer uma assinatura no projeto Raízs e receber toda semana uma cesta com frutas, legumes e verduras, tudo orgânico, fresco e direto do produtor

Escutar no repeat o novo CD Taurina, de Anelis Assumpção: intimista, ela é a atual cara da MPB Discutir com a turma mais cabeça a importância do filme sueco The Square – A Arte da Discórdia

Treinar dar cambalhotas – já pensou que tudo pra impressionar a família? Realizar o sonho de ficar loira Imprimir fotografias antigas e encher a parede de memórias Correr para garantir uma cadeira no show Caravanas de Chico Buarque – ele vai passar o mês todo no Tom Brasil, em São Paulo

Aproveitar o restinho do verão e trocar aquela relação meio morna por um “esquema” – exatamente como Nego do Borel sugere no seu hit “Você Partiu Meu Coração” Nadar à noite

Organizar a produção dos modelos para os três dias do festival Lollapalooza – por favor, muito estilo, ok?

Ficar de olho nos bordados feministas da artista Jade Mariani – lindos e poéticos…

Passar uma semana fazendo detox no spa Lapinha, no Paraná – um presente para o corpo e a alma

16 J.P MARÇO 2018

Ir sozinha ao cinema

Se enfeitar toda com joias de pedra turquesa – a coleção My Garden da Vivara está com peças lindas

FOTOS ISTOCKPHOTO.COM;DIVULGAÇÃO

Escolher alguma maneira de praticar meditação ou algo do gênero – se espiritualizar é preciso


J.P INDICA

ESSENCIAL

Expert em criar peças curingas para uma mulher multifacetada, a paulistana Renata Potomati lança agora uma linha de acessórios para sua neolabel ALAPHIA. São brincos, colares, anéis e braceletes que prometem dar um up em qualquer look do dia a dia. “Tem para todos os gostos: para as mais básicas, as peças de aço têm um design moderno e, para quem quer algo mais festivo, os brincos coloridos dão um ar mais despojado”, entrega a estilista. Entre os destaques da minicoleção está o maxibrinco Oscar, que pode vir em diferentes tonalidades. A Alaphia foi lançada por Renata em 2017, após uma temporada de estudos e de trabalho com moda na Europa e nos Estados Unidos. Desde então suas criações já se transformaram em desejo fashion de uma turma antenada. +ALAPHIA.COM | @ALAPHIABR | AV. IBIRAPUERA, 2927 - SL. 1507 MOEMA - SÃO PAULO/SP | TEL. (11) 5049-0773 | CONTATO@ALAPHIA.COM


CONSUMO por ana elisa meyer ANEL

Vivara preço sob consulta

EM MARÇO

J.P

ADORA

PENDENTE

Lumini R$ 1.773

CHINA MACHADO Primeira modelo com traços orientais a aparecer na capa de uma revista americana, ela foi importante na luta pelo fim da supremacia branca na indústria da moda. Nascida em Xangai, em 1929, foi musa de Richard Avedon e Hubert de Givenchy, participou do círculo social de Andy Warhol e de François Truffaut, e tornou-se a modelo mais bem paga da Europa na década de 1950. Elegante e vanguardista, China morreu em dezembro de 2016, aos 86 anos.

POLTRONA BOLSA

Hermès preço sob consulta

18 J.P MARÇO 2018

Loja Teo R$ 18 mil

CINTO

Bottega Veneta R$ 2.730

FOTOS DIVULGAÇÃO; REPRODUÇÃO

NOVA YORK, EM 1958


BRINCO

VESTIDO

Ateen R$ 668

Frattina preço sob consulta

CHINA AOS 82 ANOS

BOWL

NN Antiques R$ 2.870 ÓCULOS

Prada para Luxottica R$ 1.040

SANDÁLIA

Salvatore Ferragamo R$ 2.890 PUFE

Breton R$ 4.074

MARÇO 2018 J.P 19


A BAHIA DO AXÉ, DO FUNK, DO SAMBA...

Mais de mil horas de música, 186 trios elétricos pelas ruas, cerca de 250 atrações – e tudo isso sem contar os blocos e o agito pré-Carnaval. Foi assim mais uma edição do CARNAVAL DE SALVADOR 2018, que recebeu quase 2 milhões de pessoas por dia na capital baiana. O segredo desse sucesso todo? Além do investimento feito pela prefeitura da cidade na pipoca, muitas novidades chamaram a atenção de baianos e turistas, que encheram a rede hoteleira. Neste ano, o projeto Pôr do Sol, na Praça Castro Alves, por exemplo, recebeu durante três dias shows gratuitos de nomes como Moraes Moreira, Baby do Brasil e Armandinho e foi a pedida certa para quem queria curtir música boa no Centro Histórico. Já para quem queria aproveitar a festa de um jeito diferente, o primeiro Carnaval Náutico não deixou barato: rolou na Baía de Todos os Santos e reuniu 150 embarcações e mais de mil pessoas. Foi tão bom que já existe planos para o agito no mar durar três dias no ano que vem. Deu vontade? Então já comece a se organizar para 2019, porque a festa promete!


J.P INDICA

Circuito Barra-Ondina

Daniela Mercury desfila na Barra

Armandinho

FOTOS FERNANDO TORRES; SECOM PREFEITURA/DIVULGAÇÃO

Carnaval Náutico

Prefeito ACM Neto


P R Ó X I M A PA R A DA

FOTOSSÍNTESE J.P foi entender o universo da estética e da cura espiritual do povo huni kuin, que tem desviado a rota de férias de uma turma antenada para o Acre por beatriz manfredini fotos camilla coutinho

22 J.P MARÇO 2018


Depois do sucesso de Alto Paraíso, em Goiás, o hype agora para quem busca autoconhecimento fica no Acre: é lá que mora o povo huni kuin, na região do rio Jordão. Conhecidos por suas práticas medicinais e profundo conhecimento das plantas, eles começaram a chamar a atenção em 2011, depois de lançar o livro Una Isi Kayawa – O Livro da Cura, com o objetivo de disseminar suas tradições. Hoje,

são reconhecidos no Brasil e seu principal cacique e pajé, Tadeu Huni Kuin, faz viagens nacionais e internacionais para participar de exposições e dar palestras. Em um encontro exclusivo com a J.P em São Paulo, onde Tadeu tem uma casa de apoio, descobrimos um pouco mais sobre essa história. Mas ele avisa: “A gente não mostra tudo que é sagrado. Tem coisa que é só nossa”.

MARÇO 2018 J.P 23


O QUE AS PESSOAS BUSCAM? “Elas querem sentir a energia e a força da floresta, conhecer a natureza e, claro, nossos rituais. É possível participar de tudo, mas o que mais recebemos são pessoas buscando uma cura interior. Só de chegar lá, a primeira respirada já é diferente.” COMO ACONTECE ESSA CURA? “Tudo começa com o pajé. Ele sabe do que cada pessoa precisa, já que está conectado com a natureza, os remédios e as rezas. Ele pode até saber se você está doente pelos seus sonhos. Se não descobrir, vai preparar um chá de ayahuasca, que ajuda a desvendar essas doenças interiores e como elas devem ser tratadas.” QUAIS SÃO OS TIPOS DE CURA? “As curas podem ser feitas com cantorias, rapés, ayahuasca, banhos de ervas, defumação... Elas podem tratar timidez, preocupações e até doenças da alma, como depressão – quem está sofrendo com doenças físicas e graves não pode entrar. Um tipo que todos buscam hoje é o rapé: um pó com folhas de tabaco e ervas, que é assoprado no nariz do indivíduo. É uma proteção para o corpo e o espírito.”

24 J.P MARÇO 2018

A coleção de fotografias desta matéria é do livro Slit in Time Uma Fenda no Tempo, da fotógrafa Camilla Coutinho, que foi exposto na Bienal de Veneza a convite do artista plástico Ernesto Neto, que o levou para compor sua instalação

QUEM PODE IR? “Todos os anos temos festivais com pessoas de fora. No caso da nossa aldeia, eles acontecem em dezembro para 60 a 80 pessoas. Nós os recebemos de coração aberto e com amor, para que retornem à sua vida mais tranquilos e renovados.” ARTESANATO HUNI KUIN “Os nossos artesanatos e roupas são feitos pelas mulheres e têm geometrias específicas que representam 63 animais. Dão proteção, força, energia, cada um tem um significado. A estampa principal é da jiboia, que quer dizer natureza, terra. Para usar essa, precisa ter alcançado um cargo específico na aldeia.” Para saber mais, acesse @guardioeshunikuinrj.


QUEM JÁ FOI Alix Duvernoy, Raphael Tepedino, Fernanda Baffa, Roberta Abud, Ernesto Neto, Camilla Coutinho e Anna Dantes

Tecidos da aldeia do pajé Tadeu

FOTOS PAJÉ E PRODUTOS JAIRO MALTA; DIVULGAÇÃO

PARA ENTRAR NO CLIMA DO ARTESANATO INDÍGENA CERÂMICAS

Artesol

CARTEIRA

Akra Collection Pajé Tadeu Huni Kuin em sua casa no Butantã, em São Paulo

BANCO

dpot

MARÇO 2018 J.P 25


VINTAGE

ERA UMA VEZ Todo mundo tem uma joia que herdou da mãe ou da avó, mas é difícil encontrar alguém que use de verdade essas peças. Aqui, quatro mulheres mostram que tem muita coisa boa no fundo do baú por thayana nunes fotos andré giorgi

CLÁSSICA

Letícia Romão, 27 anos, estava pronta para ir à igreja para seu casamento com o empresário Alexandre Correia, em 2016, quando escutou a mãe exclamar: “Você não está usando nada emprestado!”. A ansiedade, que já estava a mil, bateu ainda mais forte. Para se casar, a estilista da marca de underwear Ava Intimates queria seguir à risca a tradição que diz que no grande dia é preciso vestir uma peça antiga, outra azul e outra emprestada. Foi nessa hora que a avó entrou na conversa, tirou o anel do dedo e entregou para a neta. “Ela me salvou!”, relembra rindo. Mas essa não é a primeira joia vintage de Letícia: ela não tira o anel da juventude da mãe e outro que ganhou da madrinha quando nasceu, mas que só agora serviu. Todos delicados, com detalhes de pérolas e pequenas pedras de diamante, do jeito que gosta – não à toa, suas criações de bodies, tops e hotpants seguem a mesma linha, com muita renda, tule e cetim com seda.

26 J.P MARÇO 2018


TEMPERO FRANCÊS Nos anos 1950, uma das lojas mais tradicionais de São Paulo pertencia a Enrique de Goeye, um imigrante francês que comercializava objetos de decoração e joias, muitas delas trazidas da Europa. Hoje, esse sobrenome continua sendo sinônimo de chiqueria e dá vida a uma das marcas mais bacanas da cidade, a De Goeye, das irmãs Fernanda e Renata. Por ali, somente peças atemporais, nada de modismos. “Muito do nosso DNA vem dessa nossa história, de investir em coisas eternas”, conta Renata, 38 anos, que vira e mexe está usando os colares com desenhos de flores ou pedras de murano, relíquias da loja do avô. Mas, para o nosso clique, a estilista preferiu usar um presente que a mãe, Yvonne, ganhou durante a comemoração de bodas de prata do casamento, há mais de duas décadas. Já virou herança de família, claro. “Meu jeito de me vestir, as joias que uso, as roupas da De Goeye. Tem tudo a ver.”

MARÇO 2018 J.P 27


MEMÓRIA

FEITO TATUAGEM

Na família de Vanessa Rozan, 37 anos, é tradição as mulheres ganharem uma joia ao completarem 15. Foi assim com a avó e a mãe da make-up artist, foi assim com ela e será assim com Pina, sua filha de 4 anos, de seu relacionamento com o empresário Facundo Guerra – Vanessa é casada com o jornalista Ricardo Lombardi. E esse presente passado de geração em geração não é qualquer um: são três peças, um brinco, uma pulseira e um colar de pequenas pérolas que, de tão delicadas, são guardadas a sete chaves. Vanessa adora acessórios antigos: não tira do pulso um relógio dourado que era da avó. Aliás, é essa relação com a avó Lourdes que marcou toda a sua trajetória com as artes plásticas e como maquiadora – ela viaja o Brasil falando sobre beleza feminina e está há oito anos no programa Esquadrão da Moda, no SBT. “Ela era costureira e lembro muito de ver aqueles tecidos, as revistas e o barulhinho da máquina. Foi esse pequeno mundo o embrião dos meus gostos principais.”

28 J.P MARÇO 2018


VINTAGE

PEQUENO SANTUÁRIO

FOTOS REPRODUÇÃO

Joias na família de Suzana Junqueira, 45 anos, vão muito além dos acessórios para vestir. A empresária paulistana considera que os quadros que herdou da avó, como a tela Babinski que enfeita uma das paredes de sua sala de estar, ou as xícaras inglesas que servem os cafés da tarde, são as verdadeiras relíquias. Mas, para os cliques, tirou do closet uma pulseira Cartier que pertenceu a uma das bisavós, que, apesar de ser uma mulher discreta, usava em ocasiões especiais no início do século passado. Como é filha única, ela tem a sorte de receber todos esses mimos. “Minha avó Cecília guardou durante anos uma pedra água-marinha e nunca soube o que fazer com ela. Fiz um colar que adoro”, conta ela, que tem uma queda para o colecionismo. “Gosto de coisas de casa, de objetos cheios de história.” Deve ser por isso que um de seus programas favoritos é passear pela feirinha da praça Benedito Calixto.

MARÇO 2018 J.P 29


MEMÓRIA

CLAUDIO MARZO: GALÃ INDOMÁVEL

por renato fernandes

30 J.P MARÇO 2018

D

escendente de imigrantes italianos e filho de pai metalúrgico, o menino Claudio Marzo cresceu em um sítio em Guarulhos, na Grande São Paulo. Apesar de serem seis irmãos, seu mundo interior bastava e ele era bastante quieto. Tinha como sonho ser caminhoneiro e, ainda criança, quando estava no terceiro ano primário, foi expulso do colégio. Arredio, brigou com um colega e, de quebra, com o professor também. Aos 13 anos, quando completou o ginásio, começou a fumar e nunca mais parou. Diferente de muitos atores da sua geração, Marzo começou a carreira como figurante na televisão e não nos palcos. Tremendo boa-pinta, em pouco tempo era galã de fotonovelas e chegou até a dirigir algumas. Começava aí a ser objeto de desejo das mocinhas.

FOTOS REPRODUÇÃO

Ator respeitado, homem de muitas mulheres – a maioria estrelas –, ele marcou as décadas de 1970 e 1980 como astro da TV. Não gostava de se expor e, para alguns, era até arredio. Só cometeu um erro: fumar demais


Contratado pela TV Tupi, começou sua fama de contestador e muitas vezes era chamado de rebelde. Era inquieto e questionava a televisão, veículo que lhe deu fama e dinheiro, e nunca aceitou preconceitos e padrões preestabelecidos. Em dezembro de 1967, aos 27 anos, quando já era bem conhecido e trabalhando na Globo, estrelou a capa da revista Intervalo, na qual declarava: “Não devo nada a ninguém, a verdade é que nunca ninguém me ajudou, venci na carreira às minhas própria custas”. Essa era uma das características desse libriano: extrema sinceridade. Fato que algumas vezes o prejudicou, já que a fama vinha a galope – apesar de sempre dizer que o estrelado nunca o seduziu. MULHERES, MULHERES Sua primeira paixão foi a atriz Miriam Mehler, quando ele ainda morava em São Paulo. A relação durou pouco: dizem que foi apenas um mês. Na época, tinha um contrato com a TV Tupi e ficou por lá durante três anos, praticamente sem atuar. Chegou a pedir rescisã0, mas a emissora não aceitou e o deixou na geladeira. Foi apenas quando se mudou para o Rio de Janeiro e foi contratado da Globo que conseguiu seus bons cachês e os personagens que o fizeram cair de vez nas graças do público feminino. A tal ponto de ele ser, ao lado de Regina Duarte, capa da primeira edição da revista Amiga, em maio de 1970. A primeira, aliás, de muitas, já que Marzo e Regina sempre formavam um casal de protagonistas nas novelas. A química deu tão certo que eles foram par romântico em muitos folhetins: Véu de Noiva, Irmãos Coragem, Minha Doce Namorada e Carinhoso. Em menos de quatro anos, eram os “namoradinhos do Brasil”. No entanto, dizem que mesmo tendo uma boa relação como colegas de trabalho e trocarem muitos beijos em cena, nunca foram amigos íntimos. Regina chegou a almoçar apenas uma vez na casa dele. Eles se respeitavam e se admiravam, mas apenas nos estúdios.

Claudio Marzo e as muitas revistas em que apareceu: em sentido horário, no pôster da Amiga; na primeira capa com Regina Duarte da Amiga; e, já como galã, na Intervalo

BAILA COMIGO Foi em 1967, ao encenar a peça Pequenos Burgueses pelo grupo Oficina, que Marzo conhece uma das grandes mulheres de sua vida, a estrela Betty Faria. “Eu achava que não iríamos ficar muito tempo juntos, era uma paixão tão forte que seria impossível perpetuá-la”, revela Betty em sua biografia Rebelde por Natureza, escrita por Tania Carvalho. Os dois moravam no emblemático Solar da Fossa, uma enorme pensão onde vários artistas viviam, entre eles Caetano Veloso, Paulinho da Viola, Tânia Scher e até mesmo o jornalista Ruy Castro. Unidos, em seguida foram morar num pequeno apartamento em Ipanema. Fundaram a Cia. de Teatro Carioca de Arte, em parceria com o ator Antonio Pedro, amigo de longa data do casal, e foi durante a encenação de A Falsa Criada que Betty descobriu estar grávida. Alexandra nasceu no dia do nascimento do pai, em 26 de setembro de 1968, mesmo período em que a companhia tinha sérios problemas financeiros e peças proibidas pela censura. Era o auge da ditadura militar e pouco tempo depois tiveram de fechar o grupo. O ativismo, aliás, fez com que Marzo partici-

MARÇO 2018 J.P 31


MEMÓRIA

Com Regina Duarte, era o casal “namoradinho do Brasil”; e fumando, sempre, desde a juventude

passe de comícios e ele chegou a ser preso, ficando sumido por 15 dias. “A prisão de Claudio deixou muitas marcas. Ele não chegou a ser torturado, mas passava as noites ouvindo os gritos de quem levava choques elétricos e sabendo que qualquer hora poderia ser a sua vez”, conta Betty no mesmo livro. Foi o pai da atriz, que era do Exército, que conseguiu resgatá-lo da prisão. Em maio de 1970, ao ser capa de O Pasquim, fumando e vivendo o auge da sua popularidade, Marzo já estava de mulher nova: a atriz Georgiana de Moraes, filha do poeta e compositor Vinicius de Moraes. Perguntado se as mulheres o desejavam por ele ser Claudio Marzo ou pelos seus personagens, não titubeou: “Olha, eu adoro as mulheres. Se elas estão apaixonadas por mim, eu não quero nem saber o motivo (...)”.

Inquieto, ele questionava a televisão, veículo que lhe deu fama e dinheiro 32 J.P MARÇO 2018

Outras estrelas da TV tiveram seus nomes ligados a ele, como Suzana Gonçalves – uma das mais belas atrizes dos anos 1970 e irmã de Susana Vieira –, Débora Duarte e Maria do Rocio. “LEAVE ME ALONE’ Em 1973, após ficar quase um ano e meio sem aparecer em telenovelas e ter feito um personagem secundário em O Bofe, a imprensa desejava que ele tivesse um contato maior com o público. Mas nada. Em plena capa da revista Amiga, ele declarava: “Sou um ator em fim de carreira e não estou precisando mais conceder entrevistas, que na maioria das vezes só servem para enganar o público. Procurem outro ator que esteja precisando de badalação. Eu quero ficar em paz, livre da imprensa”. Na mesma entrevista, falava de seu novo papel, agora como protagonista da novela Carinhoso: “(Esse papel) Não acrescenta em nada na minha carreira, não representa nada para mim. É mais um personagem de novela das 7”. ALIANÇA Apesar de tantos relacionamentos, o primeiro casamento aconteceu em 1975 com a atriz Denise Dumont. O casal teve um filho, Diogo, e a união durou dois anos. Denise era filha de Humberto Teixeira, principal parceiro de Luiz Gonzaga, e, nos anos 1980, viveu dias de sex symbol e de protagonista na TV. Chegou a tentar a carreira no exterior como figurante em um filme de Woody Allen, A Era do Rádio, cantando “Tico-Tico no Fubá”, mas ficou conhecida por uma cena picante na piscina de Rio Babilônia, filme de Neville d’Almeida de 1982. No mesmo ano da separação de Denise, Marzo casou-se novamente, agora com a atriz Thaís de Andrade. Também durou apenas dois anos. Nessa época, Marzo, já quarentão, vive personagens que vão de taxista a milionários, sempre com as entradas dos cabelos cada vez mais acentuadas e destilando charme. Impossível esquecer sua participação na novela Brilhante, em que interpretava Carlos, motorista que vivia uma paixão intensa por Chica Newman,


FOTOS REPRODUÇÃO

Era incapaz de falar mal de alguém e ajudava as pessoas. (...) Um homem gentil, cortês.

interpretada por Fernanda Montenegro. Mais capas e capas de revistas. O terceiro casamento foi em 1984 com a atriz Xuxa Lopes. Eles moravam em uma cobertura alugada no Alto Leblon, mas a paixão do ator era o sítio que tinha em Friburgo, onde criava porcos, peixes e galinhas. Uma pequena plantação de café também fazia parte do cenário: ele amava tomar café, desde criança, sem açúcar. Da união com Xuxa nasceu seu terceiro filho: Bento. No fim da década de 1980, mais mudanças, agora de emissora: Claudio Marzo assina com a TV Manchete e logo participa de Kananga do Japão e brilha em Pantanal como José Leôncio, o Velho do Rio. Durante as décadas de 1980 e 1990, foi presença forte no cinema nacional. Atuou em Profissão Mulher, de Cláudio Cunha, Parahyba Mulher Macho, de Tizuka Yamazaki – quem não se lembra de Tânia Alves e ele nus sobre um cavalo? –, e também Fulaninha, vivendo um cineasta apaixonado por uma ninfeta vivida por Mariana de Moraes. “Ele era um homem calmo e bonito. Um colega generoso na arte de atuar”, conta para J.P a atriz Katia D’Angelo, que também contracenava com ele. Uma coisa é certa: Marzo vivia seus personagens carregados de verdade, imprimindo em cada papel um semblante diferente. Gostava do ofício de atuar, de viver o personagem, mas não se dava bem com a fama. Também era incapaz de

falar mal de alguém e ajudava as pessoas em momentos difíceis. Um homem gentil, cortês. PELADÃO Em 1997, Marzo surpreende ao aparecer completamente nu – de frente e de costas – em quase todo o filme O Homem Nu, de Fernando Sabino, com direção de Hugo Carvana. Na divertida comédia, mais uma vez ele mostrava que seus personagens tinham alma, vestidos ou pelados. Sob direção de Carvana, de quem era muito amigo, trabalhou também em Se Segura, Malandro! Seu último casamento foi com a diretora Neia Marzo, com quem viveu mais de 20 anos. Nunca deixou de ser amigo de Betty Faria e comparecia nas ceias de Natal que ela promovia. Sua última novela foi em 2007 e seus filhos sempre o aconselhavam a parar de fumar, tentou algumas vezes, mas não conseguiu. Em 2014, aos 74 anos, começou a ter várias internações por enfisema pulmonar. Faleceu numa madrugada de domingo de março de 2015, internado na Clínica São Vicente, ao seu lado estava a filha Alexandra. No enterro, estiveram presente muitos amigos, os três filhos e algumas ex-esposas e namoradas do passado – da ficção e da realidade –, entre elas Betty Faria e Xuxa Lopes. Dizem que quando um homem é um bom ex-marido, é bom em tudo. Claudio Marzo era assim. n

MARÇO 2018 J.P 33


DEU MATCH

AMOR OCULTO

Populares entre mais velhos e pessoas sem smartphones, as redes sociais de namoro mais acessadas do Brasil são desconhecidas pela galera do Tinder

ILUSTRAÇÃO ISTOCKPHOTO.COM

por chico felitti

34 J.P MARÇO 2018


“A

qui é BBBB: cliente votando no Big Brother Brasil e cliente entrando no Badoo”, diz Solício Antunes, um homem que passou 12 dos seus 54 anos administrando um cyber café (que não serve café, só cerveja) no Largo do Arouche, no centro de São Paulo. O empresário afirma que “sem esses sites de namoro, estaria falido”, e carrega uma sabedoria do mercado de e-namoro que pode passar desapercebida. Para o leitor da J.P, deve parecer que todo

mundo (que não está casado) está no Tinder e no Happn. Mas o mercado do namoro na internet brasileiro ainda é dominado por sites e aplicativos cujos nomes soam como grego para o circuito Jardins-Leblon. Em uma pesquisa feita pelo Núcleo de Estudos e Tendências da Atento, 33% dos adeptos das redes sociais de namoro usavam um programa chamado Badoo, e 15% usavam o ParPerfeito, mesmo percentual dos usuários do Tinder. Ou seja, quase metade dos usuários de serviços de namoro on-line não estão nas redes mais descoladas. Mas o modelo de aplicativo mais moderno ainda não deu match com dois segmentos da população brasileira: as pessoas acima de 50 anos e uma fatia da população que prefere usar essas redes sociais em computadores, e não em smartphones.

MARÇO 2018 J.P 35


DEU MATCH

36 J.P MARÇO 2018

e procuro homens de alma nova”, diz ela, que já teve funções públicas, hoje se define como uma dona de casa interessada por viagens e por leitura (o último livro que declara ter lido foi A Menina que Roubava Livros).

“VELHA METIDA”

Engana-se quem pensa que essas marcas fazem mais sucesso só com quem não pode ter um iPhone X. Até porque os aplicativos ocultos também favorecem quem pode pagar. Você pode comprar o que o Badoo chama de “superpoderes”: por uma taxa única de US$ 60 (cerca de R$ 200), seu perfil vai aparecer com mais frequência na tela dos candidatos. É possível também parcelar a compra de superpoderes com créditos, numa lógica que imita a do celular pré-pago.

ILUSTRAÇÃO ISTOCKPHOTO.COM

“O consumidor mais velho prefere o desktop (computador de mesa), porque é maior, mais fácil de ver, mais fácil de digitar. E essas plataformas apostam em bons sites, por mais que estejam lançando apps cada vez mais parecidos com o Tinder, por exemplo. E também tem as pessoas que não têm dinheiro para ter um telefone com internet, ou mesmo internet em casa”, diz Arnav Amba, do Instituto de Tecnologia de Délhi, na Índia, que estudou os mercados do seu próprio país, da África do Sul e do Brasil para um pós-doutorado em sociologia da tecnologia. O pesquisador aponta o Badoo como um case de sucesso nesses territórios emergentes. Ao entrar no site da plataforma mais popular do país, o contador de usuários aumenta a cada meio segundo. No momento em que esta reportagem foi escrita, eram 378.178.022. Não, 378.178.027. Enfim, uma população dos Estados Unidos mais a população da Espanha. Todos atrás de alguém para chamar de seu . A cabeleireira Sofia Aragão, 44 anos, é uma parte infinitesimal desse público. Ela conheceu seu namorado Cláudio no Badoo. “Vi uma foto dele na rua do salão de beleza em que trabalhei, no Jaçanã, e mandei um oizinho. Acabou que ele era vizinho da minha mãe”, diz ela, que está com casamento (o terceiro da vida) marcado para agosto deste ano. Há até famosos nessas redes menos famosas. Ou quase famosos. Uma das ex-mulheres do ex-ministro José Dirceu está lá. “Sou jovial


J.P INDICA

ÁREA VIP

Nem só de momentos relax se fazem as viagens. Para muita gente, o mais importante na hora de escolher um destino, além dos pontos turísticos e uma hospedagem com conforto, claro, é ter experiências diferentes e inusitadas, com mais contato com a cultura e os moradores locais. Sabendo disso, a empresária CARLA PALERMO, da agência NOVASAFARI, selecionou alguns hotéis-butique pelo mundo que proporcionam todos esses requisitos e muito mais.

THE WHITBY, NOVA YORK: A dois quarteirões do Central Park e cinco minutos do MoMA, o hotel possui janelas panorâmicas que vão do chão ao teto, além de ares de galeria de arte, com pinturas e instalações por seus ambientes. Decorado com muitas cores, tecidos e texturas diferentes, ele se destaca dos outros hotéis da região, que tendem a ser mais sóbrios. O The Whitby Bar and Restaurant e o cinema são imperdíveis: estão sempre cheios de moradores locais superdescolados.

The Battery Hotel THE BATTERY HOTEL, SÃO FRANCISCO: Exposições, jazz brunchs, pa-

lestras, sessões de ioga, shows, festas com DJs renomados. Para conseguir usufruir de tudo isso, só de dois jeitos: fazendo parte de um clube superprivativo ou tornando-se hóspede de uma das 14 suítes do hotel The Battery. Além de tudo isso, espere por quartos espaçosos e aconchegantes que podem chegar a 560 m², com direito a terraços com vista panorâmica da cidade.

THE MIDDLE HOUSE, XANGAI: Programado para abrir ainda neste se-

FOTOS DIVULGAÇÃO

mestre, o mais novo hotel do grupo The House Collective segue a mesma filosofia das outras unidades da empresa: hotéis de luxo, arquitetura contemporânea, serviço altamente personalizado, ótimos restaurantes, muita arte em seus ambientes e uma vibe bem descolada. Com 111 quartos, terá abundância de espaços abertos e terraços.

THE NED, LONDRES: Quem espera de um hotel-butique sempre um décor moderninho vai se surpreender: aqui o estilo é o glamour dos anos 1920. Situado no edifício histórico do Midland Bank, o hotel The Ned tem 252 quartos e um spa completo, com piscina, barbearia, hammam, academia e tratamentos estéticos, além de oito restaurantes abertos ao público e outros apenas para hóspedes e vips. +NOVASAFARI.COM.BR | TEL. (11) 2373-3852 | @NOVASAFARI_BY_CARLAPALERMO | CONTATO@NOVASAFARI.COM.BR


Segunda plataforma mais popular no país, empatada com o Tinder, o ParPerfeito se gaba de ter 450 mil novos usuários por mês – e ao menos 24 mil que o deixam a cada ano, porque afirmaram ter achado alguém. Uma pesquisa interna do ParPerfeito mostra que 65% tem ensino superior completo. É o caso da advogada aposentada Lina Sá, que tem um diploma de mestrado, mas não um perfil nos apps da moçada. “Ah, esses de celular são coisa de jovem. O Badoo e o pepê [ParPerfeito] são mais para a gente, que gosta de usar computador, de ver foto grande, de pegar o óculos de perto para ver as fotos, conferir se os moços não estão mentindo a idade”, diz Lina, que esconde os óculos de hipermetropia na bolsa Michael Kors que comprou um Miami no último Réveillon.

38 J.P MARÇO 2018

ILUSTRAÇÃO ISTOCKPHOTO.COM

Lina, que mora nos Jardins e tem “perto dos 60” anos de idade, até tentou se modernizar. Com ajuda da única filha que teve com um médico, com quem foi casada por 30 anos até ele morrer, ela se inscreveu no Tinder. “Parecia a rua da Consolação numa sexta à noite, só tinha criança”, ela ri. “Olhei uns 15 minutos. O único sentimento que me despertou foi vergonha de ser uma velha metida a moderna.” Lina afirma que experimentaria outros aplicativos de namoro, “contanto que minha filha não esteja neles”. Isso sem falar nos competidores de nicho do mercado do e-namoro, como a Ashley Madison (destinado a puladas de cerca, mas que caiu num escândalo depois que uma pesquisa mostrou que pelo menos 70 mil dos seus 37 milhões de usuários, quase todos mulheres, eram, na verdade, robôs se fazendo passar por mulheres) e o OkCupid, que leva em conta a personalidade do usuário na hora de oferecer possíveis parceiros. Pode parecer muita opção, mas ainda há um mercado virgem a ser seduzido: 13% dos brasileiros entrevistados no fim de 2016 jamais tinham usado a internet para achar um amor – ou uma cilada que fosse. n


J.P INDICA

VIVER COM ELEGÂNCIA

Conhecido por suas construções clássicas, áreas arborizadas e, claro, muita badalação, os Jardins é um dos bairros mais charmosos de São Paulo. Costuma ser destino certo de pessoas que, além de tudo, buscam por uma região com localização privilegiada, próxima a importantes pontos da cidade, como a avenida Paulista, o Parque do Ibirapuera ou a rua Oscar Freire, o shopping a céu aberto mais elegante da capital. E é exatamente no meio desse burburinho que fica o novo JADE JARDIM PAULISTA , da construtora Constrac: na rua Guarará, entre as alamedas Campinas e Joaquim Eugênio de Lima. Com apenas 13 apartamentos, sendo um por andar, o edifício terá imóveis com amplos terraços privativos, arquitetura contemporânea que privilegia a luz natural, área social com salão de festas gourmet, piscina e espaço fitness, assim como áreas verdes planejadas pelo paisagista Alex Hanazaki, escultura do artista plástico Fabio Flaks, e um novo conceito de integração com a rua, em que os muros são reduzidos e recuados para trazer a experiência de se estar no jardim do edifício desde a calçada. Previsto para entrega em outubro de 2018. +CONSTRAC.COM.BR/JADE TEL. (11) 2158-1237 | (11) 97221-1696


NO CAMINHO DO BEM

Diferente de Lívia, de O Outro Lado do Paraíso, Grazi Massafera diz que não passa a perna em ninguém e que foge de confusão. Aos 35 anos e emendando um sucesso no outro na TV, está querendo cada vez mais discrição POR THAYANA NUNES FOTOS MAURÍCIO NAHAS ST YLING JULIANO PESSOA E ZUEL FERREIRA BELEZA RICARDO DOS ANJOS (CAPA MGT )


GRAZI MASSAFERA

está querendo alguns segundos para meditar. Pode ser durante a ioga ou simplesmente jogada no sofá. Não importa. No horário nobre da Globo há pelo menos dois anos ininterruptos, ela não vê a hora de dar aquele relax. “Quero também fazer uma viagem, tipo para Jerusalém, África... Isso, quero ver bebê tigre e bebê elefante na África”, fala, soltando um sorriso meigo, típico dela. A gente te entende, Grazi. Foram três novelas: Verdades Secretas – essa rendeu a ela uma indicação ao Emmy, nos Estados Unidos –, A Lei do Amor e agora O Outro Lado do Paraíso. Todas em papéis de superdestaque, claro: não poderia ser diferente, já que Grazi chegou num ponto da carreira que pode escolher suas personagens. Na atual trama das 9, como Lívia, ela está mexendo de tal forma com os espectadores que até agora deixa dúvida se é vilã ou se é mocinha na história de Walcyr Carrasco – “ele é um gênio nessa manipulação do público”, elogia. Com certeza, um dos melhores trabalhos da atriz até hoje. “Fico tentando dar pra ela humanidade. Não quero deixá-la passar pelos acontecimentos como boba, porque acho que ela não é. Filha de uma mãe daquelas, de uma família tão autodestrutiva...” Quem acompanha, concorda: vilã mesmo é Sophia, interpretada por Marieta Severo – essa é a segunda vez, aliás, que trabalham juntas, um deleite para a dupla. “Grazi está sempre bem-humorada e é muito carinhosa, adoro contracenar com ela: tem talento, inteligência cênica e maturidade como atriz”, rasga de elogios a amiga Marieta. Já

Vestido e cinto Cris Barros, anéis e brinco Vivara


Casaco e camiseta Prada. Na pág. seguinte, vestido Hermès e anéis Vivara


“Fico tentando dar pra ela [Lívia] humanidade”

MARÇO 2018 J.P 43


Blusa e calça Cris Barros, anéis Vivara


“Sinto que virei atriz há pouco tempo. Não sabia que era capaz”


Blazer Emporio Armani, vestido Diane von Furstenberg, anĂŠis Vivara, pulseira Frattina

46 J.P MARÇO 2018


Grazi defende que “Marieta tem uma criança travessa dentro dela”. “Além de ser uma gênia da atuação.” Mas que fique claro: ela se dá bem com todo mundo nos bastidores. Dentro do Projac, Grazi é do mesmo jeito que é na vida. Aliás, vem cá, alguma vez alguém já ouviu falar algo ruim dela? “Eu tomo muito cuidado com as minhas atitudes. Nunca vai aparecer ninguém pra dizer que eu dei um tropeço, alguma rasteira, qualquer coisa que seja. E eu venho de concurso de miss, hein? Onde as mulheres cortavam vestido da outra para boicotar.” Verdade, Grazi já participou de concurso de beleza, foi babá, trabalhou em salão de cabeleireiro, em loja de cosméticos... Só depois veio o BBB, a fama, a brilhante carreira de atriz. Hoje, por mais cosmopolita que ela seja, essa história de menina do interior que venceu na vida vai sempre estar lá. “Sabe aquela menina de cidade pequena que falava pouco, que tinha medo de tudo? Era assim”, diz ela, que complementa: “Sinto que virei atriz há pouco tempo. Não sabia que era capaz. Antes apenas exercia, mas depois me encantei pela profissão. Tem uma questão de superação. Adoro me superar”. Além do encantamento, a grana é um dos motivos para enfrentar horas e horas de gravações e assinar dezenas de contratos publicitários. Não que ela precise: “Não tenho mais desejos megalomaníacos patrimoniais”. Grazi quer mesmo é ter o suficiente para se sustentar e sustentar as pessoas que dependem dela, que não são poucas... Ela é a tia da faculdade na família, paga o curso do irmão, de vários sobrinhos... “Como eu não fiz, quando chegam para mim pedindo, eu incentivo sim. Tô investindo na educação!”, ri, com olhar de orgulho. Não é para menos. A verdade é que esse deslumbramento que a fama traz não é

o que a encanta. Um pouco sim, afinal, já foi miss e como ela mesma assume: “Tenho a juba, né? Sou canceriana com ascendente em Leão”. Mas está nessa porque a vida a trouxe até aqui, com pitadas certeiras de sorte, por que não? “Sobre a fama, uma vez ouvi de Miguel Falabella: ‘Cuidado com o seu sonho que ele pode se tornar realidade...’. A minha sorte é que eu realmente sou muito caseira. Minha vida é tranquila, chega a ser monótona de chata. É trabalho, casa e família.” Ela gosta de seguir a linha da discrição: toma todos os cuidados com Sofia, sua filha com Cauã Reymond, e não abre a boca para descrever sua relação com Patrick Bulus. Juntos há pouco mais de dois anos, chegaram a ficar uns meses separados no fim do ano passado – a imprensa caiu em cima dizendo que, por ele ser muito rico, a família não gostava da exposição –, mas reataram e há indícios que a paixão está a mil. “Ele é mais discreto, eu gosto disso e respeito. Faço tudo para que continue assim.” A única coisa que abre é que eles gostam de “fazer exercício, ficar em casa e viajar juntos”. Conta pelo menos quem é mais romântico, Grazi? Cri, cri, cri... Nada de abrir seu coração para a gente. “Minha vida já é tão exposta...” Começamos então a rir juntas quando conto sobre os vídeos que circulam na internet mostrando ela e Mariana Goldfarb, agora ex de Cauã, como rivais. “Isso não existe, ela é uma menina superencantadora que é muito querida com a minha filha e me conquistou. Ponto. Por que as pessoas querem criar esse tipo de conflito?”, diz ela, que elogiou uma foto de Mariana no Instagram ano passado causando o maior barulho entre os fãs. Isso mesmo, Grazi, você tem mais o que fazer e tanta coisa para falar...

MARÇO 2018 J.P 47


48 J.P MARÇO 2018


Tricô e casaco Fendi, brinco Andrea Conti Produção de moda: Leila Pigatto e Luiz Bonassoli Assistente de moda: Guilherme Klein Assistente de beleza: Milla Mendes Assistentes de fotografia: Debora Freitas e Charles Willy Manicure: Rose Luna

“Nunca vai aparecer ninguém pra dizer que eu dei um tropeço, alguma rasteira” MARÇO 2018 J.P 49


U

m up no HOME OFFICE,

receitas com TOMATE e o estilo clássico de uma JOVEM SAPATEIRA. Tudo muito cool…


SÃO PAULO | RIO DE JANEIRO | CAMPINAS | SÃO JOSÉ DOS CAMPOS BRETON.COM.BR • @BRETONOFICIAL


BAZAR

de Março

MORINGA E COPO

Oxford Crystal R$ 235 BLOCO

Hermès preço sob consulta

Crie um espaço bacana de trabalho com esta seleção de itens supercharmosos por a na elisa me y er

LUMINÁRIA

Lumini R$ 1.079

APARADOR

Dunelli R$ 3.495

REVISTEIRO

CADEIRA

Herman Miller preço sob consulta

52 J.P MARÇO 2018

FOTOS DIVULGAÇÃO

dpot objeto preço sob consulta


AV E N TA L

CAMALEÃO Adaptável e versátil, o tomate se dá bem sempre beatriz manfredini fotos giovanna balzano

E

le funciona em saladas, risotos, pizzas ou massas. Pode ser acompanhamento ou prato principal. Também fica uma delícia em qualquer sanduíche, sopa ou até drinque. Justamente por ser superversátil e estar presente em diversos tipos de receitas, o tomate é facilmente confundido com um legume. Mas a gente explica: é fruta – e das boas. Além de combinar com tudo, tem muita água e propriedades diuréticas, assim como a vitamina C, o que melhora o sistema imunológico e a absorção do ferro nas refeições. Ah, também contribui para prevenir doenças sérias como o câncer e ajuda no funcionamento do coração e dos olhos. Resumindo: coma tomate!


BLOODY JANE, Futuro Refeitório INGREDIENTES DO DRINQUE 120 ml de suco de vegetais 30 ml de bloody mix 30 ml de suco de limão taiti 60 ml de vodca Tiiv

FOTO GUI GALEMBECK/DIVULGAÇÃO

INGREDIENTES DO SUCO DE VEGETAIS 5 cenouras 6 tomates débora 1 maço de salsão 1 pepino nacional INGREDIENTES DO BLOODY MIX 3 unidades de alcaparra 1 colher de chá de pimenta calabresa 1 colher de chá de pimenta malagueta 1 colher de chá de pimenta caiena 1 colher de chá de sal grosso batido 1 colher de chá de mostarda em grãos 10 ml de molho inglês Worcestershire Lea & Perrins 35 ml da salmoura do picles de abobrinha do Futuro INGREDIENTES DO PICLES DE ABOBRINHA DO FUTURO 500 g de abobrinha italiana (de

preferência pequenas) 100 g de cebola branca 2 colheres de sopa de sal 2 xícaras de vinagre de maçã 1 xícara de açúcar 3 colheres de chá de mostarda em grãos (amassados) 1 colher de chá de açafrão-da-terra MODO DE PREPARO DO SUCO DE VEGETAIS Bata todos os ingredientes em um juicer ou em um liquidificador (neste caso, bata bastante em velocidade alta e coe no fim). Reserve. MODO DE PREPARO DO BLOODY MIX Em um pilão, macere bem todos os ingredientes sólidos. Transfira para um bowl, adicione os ingredientes líquidos e misture bem. Reserve. MODO DE PREPARO DO PICLES DE ABOBRINHA DO FUTURO Em uma mandolina, fatie as abobrinhas e a cebola na espessura de 1,5 mm. Coloque-as em um bowl grande e acrescente o sal. Mexa e,

depois que o sal estiver dissolvido, cubra com água e gelo. Deixe descansar por uma hora, escorra e seque bem com a ajuda de uma toalha. Em uma panela, coloque o vinagre, o açúcar, as mostardas e o açafrão e ferva por três minutos. Deixe esfriar até que esteja morno. Coloque as abobrinhas e a cebola em um pote (cuide para que as abobrinhas estejam retas) e cubra com o líquido. Se necessário, coloque um pedaço de papel manteiga para garantir que as abobrinhas fiquem submersas. Coloque na geladeira e aguarde quatro dias para consumir. MONTAGEM Em um copo long drink, adicione o bloody mix, o suco de limão taiti, a vodca e o suco de vegetais. Complete o copo com gelo e mexa bem. Adicionar um talão de cenoura, um talo de salsão e uma meia-lua de limão, e finalize c om um pouco de pimenta-do-reino moída na hora, na superfície do copo.

FEVEREIRO 2018 J.P 55


UOVO AL TEGAMINO, Tappo Trattoria INGREDIENTES 120 g de molho de tomate italiano cozido e temperado 1 ovo caipira Pimenta calabresa a gosto Manjericão a gosto Flor de sal a gosto MODO DE PREPARO Em uma panela* que possa ir diretamente sobre a chama do fogo, despeje o molho de tomate. Depois,

56 J.P FEVEREIRO 2018

faça um buraco no meio do molho e abra o ovo dentro dele. Coloque sobre o fogo bem baixo e tampe para abafar. Cozinhe por cerca de 3 ou 4 minutos (o suficiente para cozinhar a clara, mas deixando a gema mole). Finalize com flor de sal, pimenta calabresa e as folhas de manjericão. Sirva com torradas. *Caso não tenha uma panela que vá sobre o fogo, é possível fazer o mesmo processo no forno.


PENNE ALLA PUTANESCA COM CREMA DI BURRATA, Etto INGREDIENTES 150 g de massa de penne crua 150 g de molho de tomate da sua preferência 20 g de aliche (anchovas) 20 g de azeitonas pretas laminadas 5 g de minialcaparras 1 dente de alho triturado ou laminado 20 g de stracciatella 30 g de ricota de búfala

5 g de queijo parmesão ralado 1 fio de azeite extravirgem Sal a gosto 1 g de ciboulette picada MODO DE PREPARO Cozinhe a massa e tire da água bem al dente. Em uma frigideira, refogue com azeite extravirgem o alho, o aliche, a azeitona e a alcaparra, aguarde um minuto e acrescente o

molho de sua preferência. Refogue por mais um minuto e acrescente o penne, salteie e misture bem. Para o creme, misture todos os ingredientes em um bowl e mexa com um fuet até homogeneizar. Faça uma quenelle – técnica de servir com a colher – com o creme e adicione sobre o penne no prato. Finalize com folhinhas de manjericão e um filezinho de aliche por cima.

FEVEREIRO 2018 J.P 57


AV E N TA L

Bem Temperados A nova lanchonete de Renata Vanzetto, chocolates para a Páscoa e snacks para quem não quer sair da dieta por th aya na n unes

PESO PESADO

RENATA VANZETTO está tomando conta dos Jardins, em São Paulo. São dela três dos mais concorridos endereços de lá: o MARAKUTHAI, o EMA e o MEGUSTA , todos conhecidos por ter aquele toque exótico que só essa

chef prodígio, de 29 anos, sabe fazer. Desta vez, ela abre a lanchonete MATILDA , com sanduíches, hambúrgueres e milk-shakes para a turma que busca um serviço sem frescuras. Ali, é só chegar, escolher um dos lanches e sentar numa das mesinhas do espaço, que vive cheio desde a abertura no início de fevereiro. Arrisque o paladar com os quiabos na chapa com molho missô e o bun bah de carne, com filé crocante, guacamole, coentro e maiô spicy. Fica na RUA BELA CINTRA, 1541.

Neste mês, tente deixar o doce para o fim de semana e invista em um snack bem natureba para o dia a dia. LAUT GASTRONOMIA - @LAUTGASTRONOMIA

Essa portinha nos Jardins faz comida viva, vegana, sem glúten ou lactose. Prove o energy ball, com coco fresco seco, amêndoa, uva-passa, tâmara e chia. HELÔ BACELLAR - @LADAVENDA

A chef do Lá da Venda e do Lá da Vendinha, ensina receitas saudáveis no seu blog e canal do YouTube Na Cozinha da Helô, como os quadradinhos de aveia, coco, ameixa e castanha. BIANCA SIMÕES - @BSIMOES _ COZINHANATURAL

Para quem adora um biscoito salgado, vale provar o chips de couve da Bianca Simões Cozinha Natural. É leve, tira a fome e ainda é fonte de nutrientes como ferro.

XÔ, SUJEIRA!

Inventar coisas novas no fogão é uma delícia – o chato é ter de arrumar tudo depois, né? Para um ambiente 100% limpo e livre de gorduras e bactérias, a dica é o novo desinfetante MAXPROTECT, da MINUANO. Tem ação prolongada de 72h e ainda impede aquele cheirinho que fica impregnado depois de cozinhar. Ah, e dá pra usar na casa toda.

58 J.P MARÇO 2018

OVO SURPRESA

Os chocólatras concordam: tem sensação mais gostosa do que ganhar um ovo de Páscoa? Daqueles bem recheados, de comer de colher e de olhos fechados? Chocolate ao leite com pedaços de honeycomb, um caramelo de mel aerado, que remete ao favo. CAROLE CREMA (R$ 149)

Ovo de chocolate ao leite Baba de Camelo, com amêndoas laminadas e tostadas. PADARIA DA ESQUINA (R$ 75)

Chocolate ao leite com caramelo e flor de sal. TORTERIA (R$ 78)

FOTOS DIVULGAÇÃO

TÔ COM FOME


J.P INDICA

FOTOS DIVULGAÇÃO

SERPENTINA

A cantora Roberta Sá e os vips Sophia Abrahão e Sérgio Malheiros também curtiram a folia no Recife

Depois de agitar o Réveillon em São Miguel do Gostoso, no Rio Grande do Norte, com a Vila Sorriso, um beach club pé na areia e superalto-astral, e passar por Maresias, litoral de São Paulo, apoiando o Instituto Gabriel Medina (IGM), a campanha VERÃO COM SORRISO continuou compartilhando alegria durante o Carnaval. O destino da vez? A festa do Recife, em Pernambuco, que levou milhões de foliões para as ruas da cidade. Sorriso, que é patrocinador do tradicional Galo da Madrugada, considerado o maior bloco do mundo, estava lá com um trio elétrico exclusivo e muita animação da cantora Roberta Sá. Quem se refrescou com a marca de higiene bucal mais conhecida do país também passou por um lounge para customizar seus abadás ou tirou fotos instantâneas para guardar todos aqueles momentos e, claro, sorrisos mil! @SORRISOBRASIL | #VERÃOCOMSORRISO


COR PO E A LM A

Tudo sobre a onda das máscaras faciais, os exercícios para se divertir enquanto perde peso e mais P O R T H AYA N A N U N E S

CLEÓPATRA

Alimentação saudável, uma boa noite de sono e muita água sempre ajudam, mas não tem nada como aplicar uma máscara facial para deixar a pele radiante. J.P foi atrás das novidades que precisam estar em qualquer rotina de beauté. Quem atualiza as dúvidas é o DR. ALBERTO CORDEIRO, da Hōraios Estética, em São Paulo.

BÁLSAMO

Para quem não tem o costume de usar batom, é normal esquecer de cuidar dos lábios. A novidade é BUTTERSTICK LIP TREATMENT (R$ 126,58), manteiga nutritiva fei-

ta com óleo de coco, que hidrata, e manteiga de limão, um antioxidante natural. O melhor é o fator SPF 25. +KIEHLS.COM.BR

• Argila: a verde é indicada para peles normais ou oleosas e a branca para quem tem tendência ao ressecamento. • Ouro: tem ação anti-idade, redesenha o contorno facial, melhora a elasticidade e a oxigenação. • Peel off: parecida com o peeling, renova as células, melhora a tonalidade – mas pode ter ácido na fórmula. NO NÉCESSAIRE MÁSCARA MINERALIZANTE - Simple Organic (R$ 70)

De argila branca, farinha de arroz e óleo de pracaxi, faz um detox na pele. MÁSCARA SAPAJJO’S - Roseli Siqueira (R$ 350) Com ativos à base de abóbora, tonifica e produz colágeno. PURE RETINOL INTENSIVE REVITALIZING FACE MASK - Shiseido (R$ 389)

Com retinol e ácido bio-hialurônico, preenche instantaneamente as rugas . MÁSCARAS - Océane (R$ 20 - cada) Com ativos de algas, desintoxicam e removem as células mortas.

NOVOS ARES

Falando em começar o ano renovado, que tal uma semana em um spa tipo luxo a 50 minutos de São Paulo? O UNIQUE GARDEN HOTEL & SPA oferece o programa Balance, que vai muito além do cardápio light e da atividade física. Espere por oficinas de jardinagem, vivência com mandalas, ioga, aulas de culinária, terapias no Spa Pandora e muito relax. +UNIQUEGARDEN.COM.BR

NAS AREIAS (VALE A QUADRA DO CLUBE!)

Beach Tennis Peteca Skimboard

DIVIRTA-SE NO PARQUE

Bambolê Elástico (aqueles de escola) Pogobol

NA PISCINA OU NO MAR

Plana Sub Waterline Canoa Havaiana

FOTOS BRUNA GUERRA; ISTOCKPHOTO.COM; DIVULGAÇÃO

XÔ, PREGUIÇA!

Atire a primeira pedra quem deixou para malhar só neste mês. Afinal, as férias foram grudadas no Carnaval e foi impossível pensar em algo durante toda essa folia. Aqui, a personal trainer CAU SAAD (@CAUSAAD) entrega tudo o que está em alta para fazer ao ar livre.


J.P INDICA Maria Eugênia e André Bankoff

Thiago Martins

CURTIDA NA REAL

Tem época melhor para conhecer novas pessoas do que o Carnaval? Vale tudo: fazer bons amigos, conhecer alguém para curtir a folia e, claro, ter um crush, por que não? E foi pensando em todas essas interações que a COLGATE PLAX agitou o Carnaval de Salvador neste ano. Para que os novos relacionamentos não se desfizessem após a pipoca, a marca armou um espaço em que era possível fazer um carimbo personalizado com seu perfil do Instagram, do Facebook ou até do número de WhatsApp. Assim, foi difícil perder alguém durante a festa e fácil tornar as conexões do Carnaval ainda mais incríveis: bastava marcar seu contato em um pedaço de papel – ou até na pele da pessoa – e pronto. Unidos para sempre! Teve até uma turma tentando conseguir o contato das celebridades que passaram por lá, como Thiago Martins, Giovanna Lancellotti, Hugo Gloss, André Bankoff, Gominho, Renner Souza e Maria Eugênia. Imagina se virar moda? @COLGATEBRASIL | +FACEBOOK.COM/COLGATEPLAXBRASIL | #PLAXNOCARNAVAL

Giovanna Lancellotti e Renner Souza

Hugo Gloss

Gominho


CLOSET

ESCRITO NAS ESTRELAS Muita cor e um toque de fantasia compõem o estilo de Mariana Adjuto, designer de sapatos de 23 anos que sabe muito bem o que quer. É bom ficar de olho nela POR BE AT R I Z M A N FR EDI N I FOTOS A N DR É GIORGI

Vestido B. Luxo, sapato Pége

62 J.P MARÇO 2018


M

ariana Adjuto foge daquele clichê de criança que fica assistindo a mãe, a tia ou a vizinha trabalhar e vai tomando gosto pela coisa. Aos 23 anos, ela revela que simplesmente sabia, desde pequena, que a moda estaria no seu caminho. “Gosto desse universo desde que me entendo por gente. Nunca tive dúvida. Foi algo intuitivo, não teve um porquê”, conta ela, que até tinha uma avó costureira, mas garante que nunca deu muita bola para as agulhas. “Não era do corte e da costura, curtia mais a produção, a direção de arte, a parte mais prática da coisa.” E dá para ver que a intuição dessa mineira não erra. Recém-formada em design de moda pela Fundação Armando Alvares Penteado (Faap), Mari já fez dois cursos na área na escola Saint Martins, em Londres, uma das melhores do mundo, e tem a própria marca de sapatos, a Pége, que já é sucesso entre as mulheres mais antenadas que não perdem uma novidade. “A Pége nasceu quando eu e uma amiga, Patricia Giufrida, decidimos desenhar e mandar fazer um sapato que queríamos muito, porque não tinha em São Paulo. Quando ficou pronto, todo mundo queria saber de onde era”, conta. A princípio, a label surgiu com um único modelo: o Cora, inspirado em uma babuche marroquina, mas depois ganhou diferentes tamanhos de salto – neste ano, a dupla de designers promete criar novos formatos. Bom, já sabemos qual sapato Mari escolheria se só pudesse ter um no mundo, né? “Um Pége, óbvio! É muito atemporal e vai com tudo. É um clássico!” Na sua lista de itens indispensáveis do guarda-roupa também estão camisas e calças de alfaiataria, suas peças básicas para o dia a dia. Se enfeitar só mesmo para sair à noite. Clássica, aliás, foi uma palavra recorrente durante o papo com a J.P. É assim que Mari se sente, se veste e se define na moda. “Já fui mais despojada, mas depois de começar a trabalhar

Acima, sapato Versace vintage; Mari veste blusa Now Bikinis, saia Raoul, sapato Pége e carteira Mansur Gavriel

MARÇO 2018 J.P 63


Ă“culos Dries Van Noten

Colar Baum & Haut. No destaque, Mariana usa blusa Marc Jacobs, brinco Prada e sapato Chanel

64 J.P MARÇO 2018


me tornei mais clássica. Me visto muito de acordo com a minha marca, com a mulher e o lifestyle que a gente criou para ela.” Não à toa, foge das tendências – apesar de ela própria ser uma. Dar uma olhada no seu perfil do Instagram é encontrar um universo de cores, formas e inspirações, sempre de uma maneira poética e até mesmo divertida. “Penso em alguma época ou um personagem para me arrumar. Quero criar uma fantasia.” So cool, né? n

Acima, cinto Structura; blazer Moschino vintage e bolsa Mansur Gavriel

UNIVERSO PARTICULAR Paixão fashion “Eu gosto muito de acessórios redondos. Colares e brincos de bolas. Amo bolas!”

FOTOS ISTOCKPHOTO.COM; DIVULGAÇÃO

Procura-se “Fujo de shopping: gosto de brechós e de lojas como a Pinga e a Bem Phyna, em São Paulo.” Arco-íris “Se eu pudesse escolher uma cor, seria amarelo. Uso look monocromático nesse tom sempre que posso.” Hobbies “Aproveitei o fim da faculdade para fazer tudo o que não pude antes. Agora, estou tendo aulas de flamenco e de mitologia.”

Garfo e faca “Minha comida preferida é feijoada. Sou mineira e zero light. Amo comer, é um dos maiores prazeres da minha vida. Não tem nada que eu não goste.”

Artsy “A arte me inspira muito. Meu fotógrafo favorito é Martin Page: ele faz o feio ficar bonito. Meu artista é Henri Matisse e o diretor de cinema, Luca Guadagnino.”

Beleza “Sou zero ligada em maquiagem. Não entendo e não faço nada, no máximo uso base e rímel para sair. Mas não abro mão do protetor solar.”

MARÇO 2018 J.P 65


J.P VIAJA

T

em de tudo: segredos de BANGCOC por

KIKI GARAVAGLIA, festa em IBIZA, arte na TASMÂNIA e o luxo de MONTE CARLO.

Partindo em 3, 2, 1!

MAIS EM GLAMURAMA.COM/PELO-MUNDO


J.P INDICA

As mulheres do Ilê Aiyê #respeitaasmina

FOTOS JOYCE PASCOWITCH

BAHIA, SUA LINDA

Carnaval na Bahia é sempre muito bom, mas este ano teve um plus: os blocos e trios sem corda fizeram tanto sucesso que juntaram todas as tribos pelas ruas de Salvador, em todos os circuitos da festa. O combate ao preconceito foi reforçado pelos comandantes de cada bloco e o público gostou. O #respeitaasmina, por exemplo, ensinou aos foliões que era preciso ter cuidado nas brincadeiras e quais eram os limites antes de se tornar assédio. Foi um Carnaval da nova era, dos novos tempos, onde os foliões se divertiram, e continou sendo democrático e mais inclusivo, projeto que vem sendo defendido pelo governo do estado desde 2016. No Pelourinho não foi diferente, pois é lá que a Bahia é mais Bahia: com as construções antigas, as igrejas e o sobe e desce das ladeiras. Evoé, Bahia! #VEMPRABAHIA #GOVERNODOESTADO


J.P V I A JA

Uma volta ao mundo de trem, o novo acervo de um polêmico museu na Tasmânia, o melhor de Ibiza para ficar no radar e outras novidades por aí POR ADRIANA NAZARIAN

É NOVA VERSÃO

Por muitos anos, os viajantes de passagem por Hong Kong admiraram a fachada do prédio Murray, ícone modernista que funcionava como elegante escritório do governo. Agora, os fãs do projeto – que ganhou vários prêmios pelo design sustentável – podem entrar no local e ficar algumas noites por lá. Isso porque o edifício, comprado pela rede Wharf Hotels, acaba de abrir as portas de seu hotel com 336 quartos. Batizado de THE MURRAY, tem projeto assinado por ninguém menos que Foster + Partners e janelões com vista para o parque e o zoológico da cidade. Academia, piscina interna e dois restaurantes estão no pacote. E tem mais por vir: em alguns meses, o Murray ganhará uma filial do premiado restaurante cantonês Guo Fu Lou e bar de tapas e cocktails no rooftop. +MARCOPOLOHOTELS.COM

PUXADINHO

CHAMINÉ Imagine partir para uma volta ao mundo que

percorre 21 mil quilômetros de trem. O roteiro da TRAINS & TOURS, que vai de 8 de setembro a 5 de outubro, passa por 17 cidades de três continentes. A viagem começa em Chicago, sobe até o Canadá, atravessa o Pacífico de avião em direção a Pequim e percorre a mais famosa ferrovia do mundo, a Transiberiana, desde o deserto de Gobi, pela Sibéria, até chegar a Estocolmo. Uma guia brasileira acompanha todo o trajeto.

Mais um motivo para os viajantes que saem do lugar-comum voarem até HOBART, na Tasmânia. Conhecido pelo comportamento excêntrico, o galerista, empresário e multimilionário DAVID WALSH adicionou um anexo ao seu polêmico museu Mona. Batizado de PHAROS, o espaço conta com quatro novos trabalhos de James Turrell, renomado artista americano especializado em light art, e com o restaurante Faro. No cardápio, pratos de inspiração europeia para compartilhar, jarra de sangria da casa e margaritas. +MONA.NET.AU

FOTOS DIVULGAÇÃO

+VOLTAAOMUNDODETREM.COM.BR


CAÇULA

Alô, alô viajantes com ingresso comprado para o próximo Coachella. Depois de uma década sem novidades na cena hoteleira, Palm Springs acaba de ganhar um KIMPTON para chamar de seu. Parte do projeto de revitalização do centro da cidade, a novidade faz jus ao modernismo que marcou a história local. O rooftop, com direito a piscina cercada por cabanas, aula de ioga e restaurantes com pratos para compartilhar, promete virar ponto de encontro entre os locais. Já os músicos do festival devem disputar a suíte presidencial, com 230 metros e cobertura na jacuzzi. Em tempo: o novo Kimpton fica pertinho das melhores galerias de arte. +KIMPTONHOTELS.COM

GUETO

Se a próxima visita ao verão europeu incluir uma passagem por Ibiza, corra para o bairro de Santa Gertrudis. Canto preferido da leva mais hippie de europeus que se mudaram para a cidade espanhola nos anos 1960/70, o local chama atenção pelo clima despretensioso, negócios locais e uma coleção de bons restaurantes. Entre eles, o Gitano, com o terraço mais charmoso da vila, é a pedida para os fãs de ceviche, sushi e bons cocktails. Outro queridinho entre os locais é o La Paloma, propriedade de uma família italianaisraelense que funciona em um rancho a poucos minutos dali – no inverno tem jantar na lareira e, no verão, à luz de velas. Reserve uma mesa para provar o menu mediterrâneo com vegetais cultivados no próprio jardim. O solomillo com tomilho e balsâmico é um clássico. +GITANOIBIZA.COM, PALOMAIBIZA.COM

OVELHA NEGRA

Quando se pensa em Tanzânia, destinos como Serengeti, Ngorongoro e Kilimanjaro já fazem parte da cabeça dos viajantes. Mas eis que, em breve, o suntuoso Parque Nacional de Ruaha começa a ganhar espaço. Nos próximos meses, a região, famosa pela alta concentração de leões e elefantes, ganha seu primeiro lodge de luxo, o JABALI RIDGE . São apenas oito cabanas e aquele combo tão necessário nos momentos pós-safári – há opções a pé, de carro e até à noite –, como piscina infinita, spa, bar de gim e diversos espaços cercados pela savana. +ASILIAAFRICA.COM

MARÇO 2018 J.P 69


Piscina Windsor Miramar

Consagrando-se mais uma vez como um dos melhores hotéis cinco-estrelas do Rio de Janeiro, o MIRAMAR BY WINDSOR começou o ano com o pé direito: faturou o prêmio Travelers’ Choice 2018, oferecido pela TripAdvisor, e ficou entre os 25 melhores, mais luxuosos e românticos do país. E não é para menos: além do atendimento megapersonalizado, que conta inclusive com um mordomo por andar, o local possui um

terraço panorâmico com piscina de borda infinita e vista para Copacabana, serviço de praia, restaurante italiano e bares, além de room service 24 horas. Os pets não ficam de fora das regalias: caso acompanhem os hóspedes durante a estadia, também ganham mimos e muita atenção. Além do MIRAMAR, a rede Windsor possui outros hotéis cinco-estrelas na Cidade Maravilhosa que se destacam pelo conforto

FOTOS DIVULGAÇÃO

SONHO EM COPACABANA


J.P INDICA Apartamento Luxo Windsor Marapendi

Apartamento Luxo Windsor Miramar

Windsor Marapendi e atendimento. Um exemplo é o WINDSOR Localizado na Barra da Tijuca, tem uma das vistas mais bonitas para o mar e, claro, oferece a mesma infraestrutura moderna e refinada da marca. Tudo para proporcionar uma experiência única.

MARAPENDI.

MIRAMAR BY WINDSOR: AV. ATLÂNTICA, 3668 COPACABANA | WINDSOR MARAPENDI: AV. LÚCIO COSTA, 5400 - BARRA DA TIJUCA | +WINDSORHOTEIS.COM | TEL. (21) 2195-7800


Localizado no coração de Mônaco, na famosa Place du Casino, o icônico e luxuoso Casino de Monte-Carlo é uma referência mundial em jogos de apostas. Construído em 1863 por Charles Garnier – o mesmo arquiteto da Opéra de Paris – o edifício foi palco, em dezembro passado, da segunda edição de uma série de jantares No alto, o momento em que foi servido o prato surrealistas promovidos pelo principal; à dir., parte da cenografia, e, acima, o chef Franck Cerutti com seu canapé grupo Société des Bains de Mer, o mesmo que administra vários hotéis e restaurantes do principado. Com cenografia e decoração assinada pelo designer belga Charles Kaisin e menu do chef executivo do Hôtel de Paris Monte-Carlo, Franck Cerutti, os mais de cem convidados viveram uma noite surpreendente e memorável. Acima, Catherine Deneuve, Isabelle Huppert, por ana elisa meyer*

Charles Kaisin e Chiara Mastroianni. Ao lado, a princesa Caroline e uma das araras que participou das performances

*A jornalista viajou a convite grupo Monte-Carlo Société des Bains de Mer

72 J.P MARÇO 2018

FOTOS DIVULGAÇÃO

J.P VIA JA


NOVA YOR K

A nova bebida diária dos nova-iorquinos, o bar do momento para a happy hour e mais dicas de moda e de arte. Tudo! P O R J OA N A B R I TO

MUST HAVE

FORA DO COMUM

The Met Breuer está com uma exposição imperdível sobre o alemão Anselm Kiefer. PROVOCATIONS: ANSELM KIEFER reúne obras dos 50 anos da carreira do artista, que ficou conhecido por atravessar as barreiras da arte convencional. Espere por quadros desde a fase mais pesada de Kiefer até aquarelas mais leves e colagens. Em cartaz até 8/4. +METMUSEUM.ORG

FOTOS ISTOCKPHOTO.COM; DIVULGAÇÃO

TIRACOLO

O agito de Nova York pede cafeína! Em qualquer estação do ano, é comum ver pessoas com um copo em mãos, como se fosse um acessório obrigatório do look. Mas a mania agora foge do tradicional: o red velvet latte é uma bebida pink preparada com suco de beterraba, baunilha e leite de coco ou amêndoa, e pode ser adicionado um shot de café expresso. Lançado em fevereiro, está à venda no café orgânico Dr Smood. +DRSMOOD.COM

Originalmente masculina, a marca SIMON MILLER ficou conhecida mesmo quando lançou acessórios femininos, como a bolsa Bonsai. Tudo criação dos diretores criativos Daniel Corrigan e Chelsea Hansford, que misturam princípios de fabricação japonesa com o artesanato americano. Os itens têm um ar minimalista moderno e ao mesmo tempo superversátil. A novidade é a LUNCH BAG, uma CLUTCH DE COURO em diversas cores e em formato de pacote de papel. +SIMONMILLERUSA.COM

FLAMINGO O THE HAPPIEST HOUR

é uma ótima opção para jantar ou, como sugere o nome, uma happy hour. Fica em West Village e a decoração tem o clima daqueles antigos hotéis da Califórnia. Jon Neidich, do restaurante Acme, e Jim Kearns, do supercool NoMad, cuidam da nova casa, que oferece ótimos drinques, como o Belle of the Ball e o What the Doctor Order. +HAPPIESTHOURNYC.COM

CUIDADO DIÁRIO

Para a turma que adora novidades de saúde, a dica é entrar no site CARE/OF. Idealizado pelos americanos Akash Shah e Craig Elbert, ele prova que vitaminas podem ser mais interessantes, divertidas e práticas. Funciona assim: depois de fazer um teste que checa seu estilo de vida e objetivos, o site revela quais vitaminas e suplementos são necessários para complementar a dieta, desde os mais tradicionais até aos mais naturebas. No fim, eles fazem um combo, que pode ser mensal, com as indicações, por exemplo, de cápsulas de óleo de peixe, de astaxantina e de cálcio. Por enquanto, só entregam nos Estados Unidos. +TAKECAREOF.COM

MARÇO 2018 J.P 73


POR AÍ POR KIKI GARAVAGLIA

POR DENTRO DE BANGCOC

Antigamente, a maioria das pessoas usava a cidade de Bangcoc, capital da Tailândia, como uma parada aérea para o sudeste asiático. E foi justamente isso que aconteceu quando fui ao Vietnã, por exemplo. Me hospedei no maravilhoso Mandarin Oriental, às margens do rio Chao Phraya, para descansar do longo voo e desfrutar do spa e da paisagem dos arredores do hotel, antes de seguir para o meu destino. Mas, em 2013, voltei para enfrentar a imensidão de programas a serem feitos nessa fascinante cidade, que é parte metrópole futurística, parte imersa num passado de ouro. Sim, a maioria das estátuas é de ouro. Inclusive, o país tinha o nome de Sião, que significa... ouro. As atrações são muitas, mas as mais famosas estão concentradas na parte histórica, nas redondezas do Grand Palace, construído em 1782 pelo rei Rama I para ser sua residência. Nessa região existem centenas de pavilhões, jardins imensos e suspensos, além de templos – o mais famoso é o

do buda de esmeralda, que na verdade é de jade. O gigantesco buda dourado reclinado, de 50 metros de comprimento na horizontal, é datado do século 16 e fica no templo Wat Pho, local dedicado à medicina tradicional e a excelentes massagens tailandesas. Do outro lado, o Wat Mahathat é um centro de meditação e mercado de amuletos, e é possível ver monges passeando pelos corredores. No terraço superior, as cúpulas são feitas de madrepérolas deslumbrantes. Um dia apenas não é suficiente para ver nem a metade, e eu, sem espaço suficiente, para contar das maravilhas desse lugar. Aos domingos, a dica é alugar um dos longos barcos motorizados e navegar pelos klongs, ou canais, até Taling Chan, observando esse povo que nasce, vive e morre em suas embarcações. Nas margens, quiosques de flores, legumes e frutas se tornam restaurantes a céu aberto, além dos outros barcos ancorados, cada um com suas especialidades culinárias de camarões, peixes ou caranguejos.

Se preferir restaurantes sofisticados e famosos, existem vários, mas sugiro as iguarias da cozinha molecular do chef Gaggan Anand, que está entre os 50 melhores da Ásia. Já no bairro Nahm, o chef David Thompson é famoso por suas receitas imperiais tailandesas e comidas típicas. Para viver e sentir a vida local é preciso conhecer as feiras populares, como o Sampeng Market, em Chinatown, o mercado têxtil de Phahurat, ou, ao anoitecer, os bazares de Rot Fai, que explodem em animação com as mais variadas atividades. Fiquei fascinada e fui adentrando por passagens estreitas até chegar à parte do baixo meretrício, mundialmente famoso. Quase entrei numa boate onde as moças jogavam bolas de pingue-pongue, umas nas outras, quando minhas duas companheiras me puxaram de volta e resolveram voltar para a segurança do nosso hotel. Acho que vou ter de voltar mais uma vez a Bangcoc... Sem as acompanhantes idosas. n

viajante insaciável, KIKI GARAVAGLIA já correu o mundo e, no momento, pode estar em londres ou marrakesh. só tem medo de morrer sem antes conhecer dubai

74 J.P MARÇO 2018

FOTO ARQUIVO PESSOAL

Com seus templos budistas, culinária exótica e muita animação, a capital da Tailândia não é mais apenas um pit stop


J.P FERVE

U

m ROLÊ pelo melhor do CARNAVAL de norte a sul do Brasil e mais, MUITO MAIS


Beta Whately, Renata Potomati e Francesca Monfrinatti

PETIT COMITÉ A convite da Alaphia, de Renata Potomati, e da influencer Francesca Monfrinatti, uma turma das boas se reuniu no restaurante Primeiro Andar para um noite de bate-papo.

Marina Diniz

SÃO PAULO, SP

Fotos Rodrigo Zorzi/Divulgação

Catarina Amazonas e Gui Haji-Touma

Carol Celico

Thiago Biagi,o Ana Melhad e Arthur Chini Isabela Santos e Mari Ribeiro

Renata Meirelles

Andrea Ernani e Renata Asdurian


Gisela João

Dalal Achcar, André Jordan e Aniela Jordan

UNIÃO Para celebrar os laços culturais entre Brasil e Portugal, nomes importantes da música, da política e da economia dos dois países se reuniram no Clubhouse do Belas Clube de Campo. BELAS CLUBE DE CAMPO, PORTUGAL

Luís Filipe Pereira

Fotos Divulgação

iro e Pedro Loure Graça Viterbo

João Braga e Constantino Jordan

J.P INDICA

A geometria invade a decoração com a Fruteira Cordilheira do designer e arquiteto Thiago Bicas para a dpot objeto. Com desenho único, serve também para guardar outros objetos do cotidiano ou simplesmente decorar. Disponível nas cores jabuticaba, pitanga e areia. @dpotobjeto Adriane Garcia

Dalal Achcar, Aniela Jordan, Gisela João e André Jordan


João Vicente de Castro Bell Marques

Fernanda Pa es Leme

Paris Hilton

Rei Momo

João Roma Neto, ACM Neto e Claudio Tinoco

Gabriela Pugliesi e Erasmo Viana

Bela Gil e JP Demasi

Flávia Viana


Claudia Leitte abrindo o Carnaval de Salvador

Denny Denan

OLHA A EXPLOSÃO Foram sete dias de festa, milhões de foliões nas ruas e a vibe mais alegre do Brasil: o Carnaval de Salvador continua sendo único e levou os melhores artistas para agitar a galera.

Léo Santana

SALVADOR, BA

Pabllo Vittar, Preta Gil e Jojo Todynho

Felipe Titto

Larissa Bracher e Paulinho Moska

Fotos Fernando Torres

Marlon Gama e Fernando Torq uatto


Renata Santos

MaĂ­ra Charken

BATUQUE Na feijoada carnavalesca do Windsor Barra foram seis horas de puro agito com a bateria da Mangueira e o som do bloco Suvaco do Cristo. RIO DE JANEIRO, RJ

a

Sabrina Petragli

Luhanna Melloni e Luciano Szafir Marilene Saade e StĂŞnio Garcia

Sheron Menezzes

Adriana Prado

Alberto Bardawil

Fotos Juliana Rezende

Aline Prado


A folia não para! Demos um giro por Pernambuco para conhecer o melhor das festas Queirogada, no Recife, e Casa Bonfim, em Olinda. O que rolou? Só alegria.

Felipe Souto Maior/Divulgação

Fotos Charles Johnson/Divulgação;

FANTASIA

PERNAMBUCO

Roberta Sá e Elba Ramalho

Alceu Valença

Carmem Virgínia

Nanda Figue Carla Bensouiras, Nara Marquesssan e Nena Queiroga e Carla Bensoussan

Túlio Gadelha Louise D’Tuani e Eduardo Sterblitch

Arthur Souza

Ale Pierozan, Magá Moura e Loo Nascimento


DJ Melanie Ribbe

Marcos Campos

SOBE O SOM Black Coffee, Vintage Culture e Paulo Velloso foram só alguns dos DJs estrelados do circuito nacional e internacional que agitaram o Carnaval do Cafe de la Musique. Sucesso total.

Vintage Culture

Aiani Silva

Kadu Paes, Andrea Funaro, Tony Mendes, Juliana Rabecchi e Roberto Scafuro

Fotos Larissa Trentini/Divulgação; Cassiano de Souza/Divulgação

JURERÊ INTERNACIONAL, SC


Mary Nuernberg DJ Black Coffee

DJ Mitch LG e o DJ Jack-E

DJ Guy Gerber

e Paulo VelBloilso i Rodrigo

Gabriella Vanti

Bernardo Velasco e Bruno Bevan DJ Marina Diniz


Mayara Cardoso

Claudia Leitte

ESQUENTA O Estádio do Canindé ganhou um pré-Carnaval dos bons. Comandado por Claudia Leitte e Marília Mendonça, o festival CarnaUOL fez a galera tirar o pé do chão e curtir muito. SÃO PAULO, SP

Bianca Andrade

DJ Vintage Culture

Flavia Brunetti

Cris Sarno Rodrigo Lampreia

Fotos Paulo Freitas; Flashbang/Divulgação

donça Marília Men


Isis Valverde

GLITTER Reynaldo Gianecchini e Álvaro Garnero

O Camarote Nº 1, apresentado por CarnaUOL, ficou pequeno para tanta gente bonita e animada que marcou presença por lá. Dá uma olhada nos cliques. RIO DE JANEIRO, RJ

Samantha Schmütz

Sabrina Sato

Zeca Camargo

Lais Ribeiro

Fotos Juliana Rezende

Dudu Bertholini

Patrícia Poeta

Agatha Moreira


Caroline Bittencourt

Luiza Kemp

Chico Barbuto

Virna Dias e Durval Lelys

Fotos Divulgação

elai Marcos Scald Karina Mota Luana Coelho e Thiago Del Papa

Maria Pinna

Erika Schneider


Renata Longaray

Angela Munhoz, Mariana Filizzola e Paula Rabelo

Barbara Nogueira

I LOVE SP O Camarote da Garoa fez o Sambódromo do Anhembi tremer. Com Caroline Bittencourt como musa e temática inspirada em São Paulo, espia só quem passou por lá. SÃO PAULO, SP

Georgia Loverdos e Dudu Massa

es Gabriella Borg e e Renata Panic Maju e Agostinho Paulo Moura

Raphaela Scharf

Priscila Sol


BALADA Álvaro Garnero

Diversão garantida nos quatro dias de festa do Cafe de la Musique Beach Club São Pedro: programação com DJs, um festão do Bloco da Favorita e os MCs que todo mundo ama.

Bia e César David

GUARUJÁ, SP

Marcel Zein

Alessandra e Sergio Cheida

Lara e Salomão Carui

Carol Raucci e Fabio Tutundjian

Fotos Waldemir Filetti/Divulgação

Karina Zarzur e Kako Perroy

tta Fabio Frontero e on d or G a Victori


CULTUR A

Exposições para não perder, a literatura sombria de uma jovem escritora e a música de Laura Pausini: o giro cultural do mês POR ALINE VESSONI

LITERATURA CABECEIRA Em uma mistura de romance policial, terror e filosofia, as histórias narradas pela escritora fluminense ANA PAULA MAIA são tão duras e densas que conseguem colocar o leitor frente a frente com profundas questões existenciais. Prestes a lançar ENTERRE SEUS MORTOS, seu sétimo romance, ela traz novamente à cena o personagem Edgar Wilson, “um homem simples que executa tarefas” e que aparece em várias de suas narrativas.

neste mês. Pretende continuar nesse ritmo? AM: São dois romances publicados num período de dez meses que foram escritos em menos de um ano e meio. Enquanto revisava meu romance do ano passado, Assim na Terra como Embaixo da Terra, acrescentava um novo capítulo em Enterre Seus Mortos. Não é uma coisa simples de fazer. Certamente não vou publicar um livro em 2019.

J.P: Você vem de uma fase intensa:

nem admirava nenhum escritor. Tive apoio da minha mãe e

FOTOS KENNETH WILLARD/DIVULGAÇÃO; DIVULGAÇÃO

lançou um livro em 2017 e um

J.P: Quem te incentivou a escrever? AM: Não tive um incentivador

comecei a escrever pura e simplesmente porque sempre gostei de ouvir e contar histórias. J.P: Por que o personagem Edgar Wilson é tão recorrente? AM: Ele faz parte da minha vida desde sempre, eu acho. Mas só apareceu na ficção, não na vida real. A primeira vez foi em Entre Rinhas de Cachorros e Porcos Abatidos, e depois, no meu segundo romance, intitulado A Guerra dos Bastardos. Desde então, ele está presente em meus livros.

EXPOSIÇÃO

MÚSICA

ABSTRAIR-SE

ROMANTISMO

A exposição inaugural de 2018 da Pinacoteca é da pintora sueca HILMA AF KLINT (18621944), que ganha pela primeira vez uma mostra individual na América Latina. Seu trabalho foi influenciado por movimentos espirituais como a antroposofia e ela, inclusive, integrou o grupo artístico As Cinco, de mulheres que acreditavam produzir sob a influência de espíritos elevados. Até 16/7. +PINACOTECA.ORG.BR

LAURA PAUSINI começou o ano

LENTE DE AUMENTO

O CENTRO CULTURAL SÃO PAULO lança a exposição HIPERFOTO BRASIL, do francês Jean-François Rauzier. O tom surrealista das obras, uma mistura de material fotográfico e manipulação digital, confunde o espectador. O registro documental das capitais retrata de Brasília a Salvador, com todas suas exuberâncias e contradições. Até 6/5.

com a corda toda. Depois do lançamento do novo single e clipe “Non È Detto”, ela se prepara para o lançamento do álbum de músicas inéditas FATTI SENTIRE (Atlantic/Warner Music), este mês. E não para por aí: entre julho e outubro, pega a estrada e faz shows em agosto por aqui: dias 20 e 21 em São Paulo; 23 em Brasília; 25 no Recife; 27 em Curitiba.

+CENTROCULTURAL.SP.GOV.BR

MARÇO 2018 J.P 89


DE CONVERSA EM CONVERSA POR ANTONIO BIVAR

MALUCO

MAS DIVERTIDO No mês das mulheres, as andanças de Tarsila do Amaral pelo mundo e uma reflexão sobre o Carnaval e a política em 2018

N

unca houve Carnaval tão entupido de gente. Não foi só na avenida Atlântica, no Rio, nem na avenida 23 de Maio, SP: foi geral e mundial. De Veneza a Dubai – vi pela televisão gravado em plonge – só se viam cabeças e nem uma nesga de chão. Eram os blocos, felizes ou ensandecidos. Em Dubai chamava a atenção a proliferação de sombrinhas rastafári. Em Lisboa, bonecos alegóricos, inclusive um do Donald Trump de calças arreadas sentado no vaso sanitário. Descarregando. Entendi a metáfora: Carnaval é descarrego. Kkkkk. No Brasil, nas redes, uns aplaudindo o resultado das escolas cariocas e a maioria se queixando da corrupção que as envolve, apesar das mensagens sociais. Reclamações também de gente que não aguenta mais a tirania do politicamente correto. Tenham a santa paciência! Nem fantasiado de tabajara ou tupinambá pode mais!

90 J.P MARÇO 2018

Mas outras coisas também abundam nestes primeiros meses do ano. Chegou o outono, mas nem por isso. Na política ninguém se entende, mas todos procuram se entender, a eleição se aproxima e os conchavos são precisos. Luciano Huck até outro dia não sabia se entrava ou saía (a última notícia é que desistiu). A impressão é que tem candidato a dar com pau, mas o povo perdido não sabe em quem votar, já que o novo, o Messias, não dá as caras. Nisso o Brasil continua arrasando no cenário internacional. Em Manhattan, nossa modernista-mor Tarsila do Amaral está prestes a desbancar Frida Kahlo na preferência entre as pintoras latino-americanas que, além dos pincéis e das telas, também são únicas em suas ricas biografias. Para começar, Tarsila é mais bonita que Frida e não tem bigode. Além do mais, era rica a ponto de sua família ser dona de 23 fazendas. Na década de

1920, jovem, rica e na França estudando pintura com Fernand Léger, Tarsila fazia parte do grupo de brasileiros que se misturava com os mais representativos modernistas internacionais que tomavam de assalto a Cité Lumière. Os brasileiros eram Villa-Lobos, Oswald de Andrade, Sérgio Milliet, Brecheret, Pixinguinha e os Oito Batutas, e o embaixador e bon vivant Souza Dantas. Alguns protegidos pela nossa embaixada, como Pixinguinha e seus músicos e Villa-Lobos, ou com o burro do dinheiro próprio, como era o caso de Tarsila e Oswald. De modo que, vestida por Patou ou Poiret, Tarsila, belle e exotique, fez furor nos salões frequentados pelo gran monde, pela nobreza e boemia, nos contatos têteà-tête com Picasso, Matisse, madame Ghislaine de Polignac (herdeira das máquinas Singer) e todo aquele pessoal. Já foi até citado algures que, a pedido de Jean Cocteau, Tarsila pediu que de uma de suas fazen-


FOTOS COMUNE DI VENEZIA/DIVULGAÇÃO; RIOTUR; JOÃO MIGUEL JR/TV GLOBO; DIVULGAÇÃO

das, a de Capivari, fosse enviado ao seu endereço parisiense, fumo de corda. Cocteau queria enrolar e fumar cigarro de palha só pra épater o Erik Satie. De modo que agora, pela primeira vez, com a grande mostra de suas obras em alto estilo no Museum of Modern Art, o MoMA, nossa Tarsila está finalmente ganhando seu lugar no Olimpo. Já não era sem tempo. É de se prever que logo o interesse sobre a artista, carinhosamente apelidada de “a caipirinha de Capivari”, mas sem dúvida figura maior do modernismo brasileiro, estará ganhando biografias escritas por acadêmicos e estudiosos de arte americanos, a ponto de deixar com inveja as de Frida. E no que apareceu biografia na lista dos best-sellers do NYT, logo Hollywood tratará de pe-

gar sua parte no filão e filmes virão na onda. Para o papel de Tarsila até sugiro Angelina Jolie. Cá entre nós, são até meio parecidas. Se rolar fita periga até la Jolie ganhar Oscar. Sonhar não custa nada – nem precisamos invocar a Cassandra para fazer previsão. Enquanto isso, nossos ricos museus, o Masp e o MAC, continuam cedendo suas obras-primas para mostras internacionais. O último a ter obras cedidas por esses mu-

seus é o Modigliani que está abrindo as portas da Tate Modern em Londres para uma big retrospectiva. Como eu disse no começo, é o Brasil mostrando sua melhor cara lá fora. n

ANTONIO BIVAR, escritor e dramaturgo, acredita que

devagar e sempre, nesse passo, vai até honolulu

MARÇO 2018 J.P 91


VIEIRA SOUTO 458 POR LUI TPS

AS CRIANÇAS ESTÃO BEM Elas viajam só de executiva, têm diploma na Le Cordon Bleu, em Paris, e adoram snowboard: a seguir, as babás de luxo ta para virar babá de luxo. Hoje cuida de Mariano Almeida e Magalhães, herdeiro de uma tradicional família do setor portuário. Mora com os patrões em um apartamento no Leblon e viaja todos os anos para Londres e Aspen (este ano pensa em trocar o esqui pelo snowboard). Seu salário: R$ 8 mil. Jô morre de inveja de Nice, babá dos gêmeos de um famoso casal de apresentadores de TV. Nice vive cercada de artistas, viaja ao exterior de executiva, é fã de David Guetta e ganha R$ 12 mil por mês. Tira sarro de Jô, pois os Almeida e Magalhães só vão para Angra de carro. “Deus me livre encarar a estrada com choro de criança!” – comenta Nice, que anda apenas de helicóptero e ainda se recusa a voar no modelo Robinson da família. Mas, de todas as três, é Jenny quem mais tira onda! De nacionalidade filipina, é fluente em mandarim e tem diploma de gastronomia na Le Cordon Bleu. Mas foi seu

dote de massagista que garantiu um trabalho com o filho caçula do poderoso dono do Banco Promessa. Tira R$ 15 mil de salário, já deu a volta ao mundo no jatinho da família, faz o verão europeu de barco e segue uma rigorosa dieta vegana. Uma quarta babá seguia atrás isolada com João Santos, filho de um jovem casal de médicos que havia acabado de comprar uma casa na parte de trás do condomínio. Seus pais achavam que a criança estava com dificuldade de conviver com os novos amiguinhos, mas a realidade era que Jô, Nice e Jenny evitaram ao máximo o contato. Aliás, não poderiam se misturar com a babá de um patrão anônimo, que ainda nunca a tinha levado ao exterior. Nem mesmo de econômica. n

carioca, LUI TPS é financista e autor do romance vieira souto 458, ficção sobre a extravagância e a decadência da juventude dourada do rio de janeiro

92 J.P MARÇO 2018

FOTO DIVULGAÇÃO

As três babás caminhavam pelas areias da praia de um exclusivo condomínio em Angra dos Reis. Vestidas com uniformes mais brancos do que anúncio de sabão em pó, elas supervisionavam as crianças loiras montarem castelos de areia e brincarem no mar. À primeira vista, não passavam de funcionárias do lar executando suas funções. Mas seria um engano subestimá-las, visto que poderiam ser mais bem qualificadas e remuneradas do que os filhos recém-formados de seus patrões. Elas fazem parte do superexclusivo grupo das babás de luxo do eixo Rio-São Paulo. A primeira delas é Jô. Seu nome de batismo é Joselina, mas nem ela lembra disso. Filha de pernambucanos, mudou-se para o Rio aos 20 para se formar em computação. Teve caso com um alto executivo americano por uns anos e largou o curso. Com um pé na bunda e sem diploma, decidiu usar seu inglês fluente e as regras de etique-


HORÓSCOPO POR CIÇA BUENO ILUSTRAÇÕES PAULO VON POSER

PEIXES

Em março, a Lua Nova será no dia 17, às 10h13, em Peixes. Sol e Lua estarão unidos a Quíron, o curador, e a Júpiter, o generoso, o que significa que teremos um ciclo para cuidar, finalizar e curar quem ou o que ainda estiver pendente ou doente, para que possamos inaugurar o ano astrológico de 2018 no próximo ciclo zerados. Vênus e Mercúrio em Áries nos estimulam a agir em prol de boas negociações e Marte e Urano unidos nos trazem ousadia e poder de decisão para enfrentar e resolver qualquer questão que exija foco e assertividade. Um grande stellium une oito planetas e nos chama a atenção para as questões sociais, coletivas e públicas, que neste ciclo ganham importância e nos lembram que, além de indivíduos, somos cidadãos. Vamos exercer nossa cidadania? (Veja abaixo as tendências para o seu signo. E, se você conhece o seu signo ascendente, leia o texto relativo ao mesmo também.) ÁRIES (21/3 a 20/4) Esse ciclo costuma não ser significativo para você, a não ser pelo fato de que estará ousado e assertivo, querendo resolver todas as pendências para si mesmo e para os outros, sejam amigos ou parceiros. Por outro lado, o futuro caminha aceleradamente.

LEÃO (23/7 a 22/8)

SAGITÁRIO (22/11 a 21/12)

TOURO (21/4 a 20/5)

VIRGEM (23/8 a 22/9)

CAPRICÓRNIO (22/12 a 20/1)

LIBRA (23/9 a 21/10)

AQUÁRIO (21/1 a 19/2)

Stellium ativa seus projetos futuros e sua participação em grupos sociais: é hora de se unir aos seus iguais para discutir os rumos futuros. Sua regente Vênus, ativa, decidida e bem acompanhada, vai deixá-lo ágil, decidido, pronto para agir com destreza.

GÊMEOS (21/5 a 20/6) Ciclo ativa o profissional de modo a facilitar sua vida e fazer fluir os projetos nos quais vem trabalhando. Mas mantenha um olho ali e outro no futuro, já que as coisas tendem a ocorrer aceleradamente, se depender das negociações que seu regente Mercúrio vai fazer. CÂNCER (21/6 a 22/7)

Lunação vai agitar dois setores importantes: o profissional, em que propõe que faça boas negociações, e o intelectual/filosófico, em que amplia seus horizontes, insere novos interesses e sugere longas viagens. De quebra, os amores e a criatividade estarão em alta.

O ciclo vai proporcionar a finalização das mudanças, reformas e melhorias que vem fazendo em sua casa. Conte com bom faturamento ou com a chance de negociar bem suas dívidas, se houverem. Temas ligados ao exterior, ao intelecto e à justiça estarão na pauta. Lunação no seu signo oposto faz você tomar consciência do quanto seus afetos, irmãos e parceiros são companheiros em sua vida: homenageie-os e elogie-os por isso. É hora de fazer negociações sobre temas antigos e profundos, quer sejam emocionais ou econômicos. Lua Nova agita os assuntos cotidianos, trazendo mais charme e alegria ao seu dia a dia de trabalho. De quebra, ativa também as finanças que crescem e ganham corpo. Nas parcerias e nos assuntos domésticos será preciso negociar e fazer mudanças para melhor.

ESCORPIÃO (22/10 a 21/11)

Vai ser um ciclo e tanto com Júpiter em seu signo conectado com as boas, belas e amorosas energias dessa lunação: criatividade, amor, lazer, diversão e sexo em alta. No cotidiano será preciso empenho e vontade de negociar as diferenças com seus parceiros.

Seu foco deve ser as finanças e a maneira como vai administrá-las nas transformações que precisa fazer em sua casa, lar ou família. Amores e criatividade estarão em alta e devem fazer parte de tais mudanças, sejam afetivas ou estéticas. Respeite as diferenças.

Esse ciclo tem o intuito de fazê-lo enxergar como as experiências criativas, intelectuais e até comerciais podem ser permeadas de afetividade, empatia e boa vontade. Assim, verá a grandeza do seu futuro. Respeite as diferenças nas negociações domésticas. Ciclo energiza as relações entre o profissional e as finanças, prometendo crescimento, expansão e muitas alegrias. Já no quesito intelectual, terá de negociar bastante. Use a intuição e a assertividade disponíveis para manter o foco nos assuntos futuros.

PEIXES (20/2 a 20/3) Suas baterias serão recarregadas com energias altamente benéficas: você terá um ano humanizado e positivo, banhado de sorte e de justiça. Ao mesmo tempo, vários planetas o estimulam a agir em prol de seus projetos materiais, objetivos, profissionais: coloque em prática.

LEIA AS PREVISÕES SEMANAIS EM GL AMURAMA.COM

MARÇO 2018 J.P 93


CABALA POR SHMUEL LEMLE shmuel@casadakabbalah.com.br

COCRIADOR A gente tem um inimigo. A gente sabe que tem um inimigo e fica procurando o inimigo lá fora. Quem é meu inimigo? O inimigo fica sendo o outro. Uma hora o inimigo é o vizinho, outra hora o inimigo é a sogra. Depois o inimigo é o marido, ou o inimigo é o ex. O inimigo pode ser o Flamengo, o Fluminense, o Corinthians, o Palmeiras. São os azuis, são os verdes, são os vermelhos, são os brancos. A gente fica procurando um inimigo quando, na verdade, quem é o verdadeiro inimigo é nosso próprio ego, nossa própria reatividade, nosso próprio egoísmo. Passar a vida inteira pensando só em si mesmo – este que é o inimigo. A gente está aqui para mudar. A gente está aqui para se mexer pelos outros, para se mexer pelo mundo, pela sociedade, pelos animais, pela natureza: por Deus. A gente está aqui para fazer o que Deus quer de nós, que é ser um cocriador: terminar de construir o mundo, refinando o plano material, trazendo paz, trazendo alegria, trazendo abundância e a imortalidade.

COMPARTILHAR BÊNÇÃOS

Hei

Lamed

Mem

visualizar da direita para a esquerda TODA SEMANA, MAIS VÍDEOS COM SHMUEL LEMLE EM YOUTUBE.COM / TVGL AMURAMA

94 J.P MARÇO 2018


AGRADECIMENTOS

MAURÍCIO NAHAS fotografou Grazi Massafera

CHICO FELITTI investigou as redes sociais de namoro que atraem milhões de apaixonados

CAMILLA COUTINHO cedeu as fotos do povo huni kuin. Tem mais no @camillacoutinhosilva

J.P NAS REDES

Na batalha de capas de Camila Pitanga, a edição de 2009 (J.P 39) ganhou de lavada. Todo mundo amou! @erikacsdo: Que tiro foi esse, 2009?! @onetomilani: A de 2009 está LINDA! Camila sempre maravilhosa!

FOTOS MAURÍCIO NAHAS; DIVULGAÇÃO; REPRODUÇÃO; ARQUIVO PESSOAL

ANDRÉ GIORGI assina o ensaio “Era uma vez” e o Closet com a designer Mariana Adjuto

MARCAS DO MÊS

CARTAS@GLAMURAMA.COM

Relembrar este clique do ator Fábio Assunção em 2006 (J.P 3) fez a galera do Instagram suspirar. @ana.mmc: Sempre lindo! @juliete4088: Uau, que gato!!

A DONA DO BAILE TODO

@alinesilva.in: Adorei essa capa! Vou ter de pedir para alguém comprar aí no Brasil. Ela é diva e vocês da Revista J.P são o máximo por colocar Taís Araújo nos holofotes. Ela me inspira e inspira muitas mulheres negras brasileiras. @ maracaja_slm: Uau. Magnífica, inspiradora... Representatividade. @eltonbackoribka: @taisdeverdade é um ser humano inspirador repleto de virtudes. Que sorte a nossa! facebook.com/revistajp

RENATO FERNANDES E ANTONIO BIVAR arrasaram mais uma vez. A gente ama vocês!

@revistajp

Akra Collection + AKRACOLLECTION.COM Andrea Conti + @ANDREACONTIOFICIAL Artesol + @ARTIZ.OFICIAL Ateen + ATEEN.COM.BR Bottega Veneta + BOTTEGAVENETA.COM Breton + BRETON.COM.BR Cris Barros + CRISBARROS.COM.BR Diane von Furstenberg + DVF.COM Dpot Objeto + DPOT.COM.BR Dunelli + DUNELLI.COM.BR Emporio Armani + ARMANI.COM Fendi + FENDI.COM Frattina + FRATTINA.COM.BR Herman Miller + HERMANMILLER.COM Hermès + HERMES.COM Loja Teo + LOJATEO.COM.BR Lumini + LUMINI.COM.BR Luxottica + LUXOTTICA.COM NN Antiques + NNANTIQUES.COM.BR Oxford Crystal + OXFORDPORCELANAS.COM.BR Prada + PRADA.COM Salvatore Ferragamo + FERRAGAMO.COM Vivara + VIVARA.COM.BR

Obtenha os endereços e telefones das marcas aqui listadas através do aplicativo gratuito Siter. No aplicativo, basta escanear este código de barras: ISSN 1980-3206 00138

9

771980

320006

@revistajp

MARÇO 2018 J.P 95


Ú LT I M A PÁ G I N A

CACAU PROTÁSIO

Ela é a cara do humor na TV hoje. Ganhou o público como a empregada intromedita Zezé, da novela Avenida Brasil, em 2012, e, desde então, vem colecionando sucessos, sempre com uma comédia rasgada e bem popular. Neste ano, vai aparecer na série Mister Brau, promete rodar o país com a peça Deu a Louca na Branca, além, é claro, de participar da sexta temporada do Vai que Cola, do Multishow. O melhor é que Cacau é bem resolvida: faz um movimento de autoaceitação com outras atrizes acima do peso chamado Gordelícia, que vem causando barulho. Afinal, tem coisa mais atual do que assumir os quilinhos a mais? por fernanda grilo J.P: O que te faz quebrar a dieta? CP: Perguntar isso para um gordo

Meu marido tem um aplicativo que avisa quando estou assim. Ele fala: “Cuidado, ela está atacada”, normalmente quando estou colocando o garfo na boca e chega uma pessoa pedindo para tirar foto. J.P: Fazer rir cansa? CP: Não, é tão gostoso... Mesmo no erro. Quando estou fazendo no palco e erro uma fala, as pessoas dão risada e isso é tão gratificante. J.P: Atriz ou comediante? CP: Me considero atriz, faço drama ou comédia. Tem uma galera que é mais comédia e se colocar para interpretar algo mais pesado, não tem a mesma intensidade. J.P: Um papel inesquecível? CP: Zezé, de Avenida Brasil. Foi ela que me trouxe para o mundo e me fez famosa. J.P: Já conheceu alguma Carminha? CP: Graças a Deus ainda não, mas eu amava a Carminha... Aquela peste. J.P: Se pudesse mudar alguma coisa em você, o que seria? CP: Deixaria de ser olho grande. Para comida, tá? Sou feliz com meu corpo, nunca deixei de fazer nada, mas se pudesse daria uma maneirada por questão de saúde. J.P: Vive em uma eterna briga com a balança? CP: Procuro não passar do tamanho que estou. Uso 52 e quero chegar ao 50. Monitoro porque não é bom para o fígado, joelho... Mas não me privo. Às vezes tenho fome de mendigo e chego a tomar três milk-shakes no fim de semana.

não faz sentido. Gosto de tudo! Amo desde sorvete e lasanha a coxinha de galinha. Só não me dê quiabo. J.P: Sem glúten ou sem lactose? CP: Com tudo, bota com glúten e lactose! J.P: Você tem um manifesto para falar de aceitação do corpo. Gosta de ser chamada de gordelícia? CP: Eu não me ofendo, mas tem gente que não gosta. As gordelícias são lindas, bem resolvidas, se vestem bem e do seu jeito. Eu me acho uma gordelícia, delícia. J.P: Quando é brincadeira e quando é preconceito? CP: Depende do tom que a pessoa te fala. Até para dizer algo que não gosta tem de ter respeito. J.P: O que não sai da sua cabeça? CP: Fazer festa. Depois que fiz o meu casamento, toda hora já estou pensando na comemoração do ano que vem. J.P: Mania? CP: Ficar pintando ou colando unha postiça. J.P: Vício? CP: Gosto de música. Se deixar fico cantando 24h. Também gosto de criar coisas, artesanato. Agora estou fazendo relicário. Tá na moda. J.P: Melhor conselho que já deu? CP: Esse eu dou todo dia quando olho no espelho: “Você é feliz e seu dia será maravilhoso. Tenha fé!”. J.P: Melhor conselho que já ouviu? CP: Guarda dinheiro porque a gente não sabe o que vai acontecer amanhã. Minha mãe fala o tempo

96 J.P MARÇO 2018

inteiro: “Claudiaaaaaa, cuidado!”. J.P: O que faz com o seu dinheiro? CP: Agora tenho minha casa, então

já tenho onde cair morta. Então fico pensando: será que compro o carro ou guardo o dinheiro? Agora já comprei o carro também, então estou guardando dinheiro. J.P: Uma extravagância? CP: Quando fui para Nova York pela primeira vez fui a uma loja enorme, tipo um mercado Extra inteiro de plus size. Comprei tudo o que tinha no meu número. J.P: Um talento que ninguém conhece? CP: Costura. Adoro criar roupa, tenho várias ideias, corto, costuro, tanto que acabei de comprar uma máquina. J.P: Quem gostaria de ser? CP: Beyoncé, mas sei lá... Posso ser mais feliz que ela. J.P: Ser negro e bem-sucedido no Brasil é? CP: Difícil! O preconceito existe muito ainda e eu me faço de cega, finjo demência e o preconceito é do outro. J.P: O que faz para ser feliz? CP: Vou para Campos de Goytacazes com minha família e fico no quintal de casa fazendo um churras e falando da vida alheia.

FOTO MAURÍCIO FIDALGO/TV GLOBO

J.P: Existe Cacau de mau humor? CACAU PROTÁSIO: Sim! Na TPM.


Revista Joyce Pascowitch Ed. 138  
Revista Joyce Pascowitch Ed. 138  
Advertisement