Page 1

2. OS OVOS DE PÁSCOA E O COELHO Esses símbolos começaram a ser usados para lembrar a ressurreição de Cristo. O ovo, apesar de parecer duro e sem vida por fora, tem um enorme potencial dentro de si mesmo. Ele guarda uma nova vida que vai surgir. Quando Jesus foi colocado em seu túmulo, muitos pensaram que tudo estava perdido. Mas a vida surgiu novamente, e contagiou a todos com a esperança e a alegria. “Louvemos ao Deus e Pai do nosso Senhor Jesus Cristo! Por causa da sua grande misericórdia, ele nos deu uma nova vida pela ressurreição de Jesus Cristo. Por isso o nosso coração está cheio de uma esperança viva.” (1Pe 1.3) O coelho é um símbolo que vem de costumes muito antigos. Por causa da maneira como se multiplicam rapidamente, os coelhos eram tidos como símbolos de fertilidade e vida. 3. O PEIXE No início do Cristianismo, havia muitas perseguições contra todos os que se declaravam seguidores de Jesus de Nazaré. Por isso, os cristãos precisaram encontrar um símbolo com o qual se identificassem e que significasse muito para eles. Foi aí que o peixe virou um símbolo da fé cristã, porque na língua grega as iniciais da palavra que significa peixe (ICHTHYS) podem ser usadas como uma sigla para significar “Jesus Cristo Filho de Deus Salvador”. Além disso, certa vez Jesus tinha dito a alguns de seus discípulos que eram pescadores: “Venham comigo, que eu ensinarei vocês a serem pescadores de gente” (Mt 4.19).

4. O TÚMULO E A CRUZ O túmulo normalmente nos lembra a morte, mas o túmulo de Jesus vazio vem nos anunciar a vida que temos por meio dele. Jesus não está mais no seu túmulo, Ele ressuscitou. E isso quer dizer que a morte foi vencida, e que existe uma esperança de vida para todos nós: a esperança da Vida Eterna. “Mas a verdade é que Cristo ressuscitou, e isso é a garantia de que os que estão mortos também ressuscitarão. Porque, assim como por meio de um homem veio a morte, assim também por meio de um homem veio a ressurreição”. (1Co 15.20,21). Não permita que apenas o chocolate, ovo ou o coelho sejam lembrados na Páscoa, mas o Cristo vivo e vitorioso, o Salvador ressurreto!

Aniversariantes de Abril 02 - Carlos Eduardo A. Ventura 02 - Ligiane Berner 04 - Eloisa Silva Kopsel 07 - Willian Peres de Oliveira 15 - Julia Cristina Kopsel de Souza 17 - Leandro Kopsel de Oliveira 23 - Gabriela Alves Pinkoski 26 - Claudir Kopsel Aniversariante, no culto que antecede seu aniversário, vamos orar por você. Venha orar e agradecer conosco.

IGREJA EVANGELICA LUTERANA DO BRASIL

Informativo Mensal

“Missão Palhoça”

Capacitando Abril de 2013 Comunidade Evangélica Luterana Concórdia “Missão Palhoça” Rua Santa Tereza, 145 - Bairro Rio Grande – Palhoça, SC CEP: 88131-655 - Fone: (48) 3341-5795

1. A CEIA PASCAL E O CORDEIRO O livro de Êxodo conta a história do povo de Israel que era escravo no Egito. Deus fez grandes milagres naquele país, até convencer Faraó a libertar Israel que foi conduzido por Moisés, dando ao povo, uma nova vida. No dia antes da grande libertação, Deus mandou que o povo de Israel fizesse uma ceia para celebrar a 1ª Páscoa. A palavra Páscoa significa “passagem”. Os judeus celebraram a passagem daquela vida de escravidão para uma nova vida de liberdade na terra prometida - Canaã. A Ceia Pascal do povo judeu tinha ervas amargas, simbolizando o sofrimento no Egito. Os pães sem fermento significavam pureza: do pão deveria ser retirada toda a impureza durante a semana da Páscoa. O cordeiro simbolizava a alegria da libertação, uma prefiguração de Cristo, o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo (João 1.29). Muito tempo depois, quando Jesus ressuscitou bem na época da festa da Páscoa, a libertação foi ainda maior. Ele nos libertou da morte, nos garantiu uma nova vida com Deus, a Vida Eterna.

Informativo de Abril - reflexões e notícias  

Informativo de Abril - reflexões e notícias

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you