Page 1

LABORATÓRIO DE COR E COMPOSIÇÃO

Plano de Aula

Prof. Sandro Leite


A COR

Lab. de Cor e Composição Prof. Sandro Leite


“Ao passar pela pupila, os fluxos luminosos formam a imagem invertida do campo visual, portanto, dos objetos inseridos em seu espaço, pelo princípio da câmara obscura. Essa imagem invertida é posteriormente corrigida pelo processo de cognição” (GUIMARÃES, 2001, p. 23).


“Em condições normais, a visão à distância exige menos esforço que a visão de objetos mais próximos” (GUIMARÃES, 2001, p. 24).

“A visão mais repousante é aquela que se volta para os objetos mais distantes, propendendo ao infinito” (GUIMARÃES, 2001, p. 25).


As vias do olho ao cérebro

Lab. de Cor e Composição Prof. Sandro Leite


HEMISFÉRIO ESQUERDO

verbal – linguagem

HEMISFÉRIO DIREITO

não-verbal – cor

“Considerando que os hemicampos visuais são projetados nos centros visuais opostos e que o hemisfério esquerdo é o responsável pelo reconhecimento verbal da imagem e o direito pelo reconhecimento visual, com o pictograma vermelho à esquerda e a frase à direita, a informação terá mais eficiência do que na disposição contrária” (GUIMARÃES, 2001, p. 51).


MATIZ

VALOR CROMA

a própria coloração definida pelo comprimento da onda; é o que determina o que conhecemos por azul, vermelho, amarelo, verde, etc. luminosidade da cor, ou o quanto a cor se aproxima do branco ou do preto saturação ou grau de pureza da cor; varia entre uma cor intensa máxima pureza e um apagado ou acinzentado


CLARO / ESCURO

a claridade e a escuridão não são simplesmente a presença e a ausência da luz; são duas cores fundamentais da sintaxe visual: o branco e o preto FIGURAS POSITIVAS - FIGURAS NEGATIVAS

Lab. de Cor e Composição Prof. Sandro Leite


a relativização da cor


CORES-PIGMENTO PRIMÁRIAS

CORES-LUZ PRIMÁRIAS

Nos anos 50, a Deutsches Institut fur Normung (DIN) define as cores magenta, amarelo e cyan como as cores básicas de impressão (síntese subtrativa da cores) + preto

Partindo das sete cores-luz de Newton, Thomas Young define, em 1802, que elas podem ser reduzidas às três cores básicas: vermelho, verde e azul (síntese aditiva das cores)


CORES-PIGMENTO CORES-LUZ

Lab. de Cor e Composição Prof. Sandro Leite

Cor-luz, ou cor-energia é aquela, em a Teoria das cores que, contrapondo-se à cor-pigmento (do modo que é usada na pintura, a parte corpórea, tinta), diz respeito à reflexão dos raios luminosos – e não pela cor efetiva contida na substância


CORES PRIMÁRIAS

CORES SECUNDÁRIAS

cores que não podem ser formadas pela soma de outras cores (irredutíveis) cores formadas pelo equilíbrio óptico ou físico entre duas cores primárias, ou seja, cores formadas pela mistura de duas cores primárias em iguais quantidades ou iguais intensidades

CORES TERCIÁRIAS

mistura de uma cor primária com um secundária

CORES COMPLEMENTARES

uma primária e a mistura das duas outras primárias


Kandinsky


Cezanne


Richter


Seurat

Lab. de Cor e Composição Prof. Sandro Leite


Klee


a cor como sensação


efeitos da cor nas artes visuais Johannes Itten criação de Sete metodologias de coordenação das cores usando-se as propriedades de contraste das matizes


Contraste de cores puras Resulta quando as cores puras são usadas de modo randômico. Branco e preto podem reforçar o efeito


The Living Brain Capa do HQ Spiderman


o contraste de saturação Obtido pelo contraste de cores mais claras ou mais escuras, adicionando-se branco, preto


New Born Baby George de la Tour


contraste de luz e escuridão Diferentes valores de luz e escuridão. Pode-se conseguir tons monocromáticos utilizandose branco e preto para qualquer matiz


Le Noued, study Georges Seurat


contraste das complementares Cores complementares ocupam as posições opostas no círculo cromático. Quando adjacentes, as cores complementares intensificam sua intensidade ao máximo


The Night Cafe Vincent Van Gogh


contraste de quente e frio Justaposição de matizes consideradas quentes e frias


The Burning of the Houses of Parliement William Turner


La Belle Verriere Catedral de Chartres


contraste de quantidade Resultado da justaposição do pouco e do muito, do pequeno e do grande. A superfície devotada para cada cor influencia seu impacto na composição. Para uma composição mais equilibrada, sugerese um espaço igual para cada cor. Quanto mais saturação, maior o impacto visual.


A alegria de viver Henri Matisse


contraste simultâneo As cores parecem repelirem-se e vibrarem. O uso desse tipo de contraste permite composiçþes mais vivas e mais interessantes


Cartaz


ama

verd

verm

mag

cia

az viol


Laboratório de Cor e Composição  

Sandro Leite

Advertisement