Page 1

AGO

CORREDORES FLORESTAIS RECONECTANDO O HABITAT DO MICO-LEテグ-DOURADO


Hotspot Mata Atlântica Remanescentes originais: 7,3% Flora: >20.000 espécies 40% endêmicas Fauna: >8.000 espécies (s/ insetos) 35% endêmicas Demografia Humana: 70% população brasileira 130 milhões de pessoas 50% PIB nacional Patrimônio Nacional Mapa: Fundação SOS Mata Atlântica

Reserva da Biosfera / UNESCO


EspĂŠcie Bandeira Mico-leĂŁo-dourado Leontopithecus rosalia


MISSÃO DA AMLD

Conservar a biodiversidade da Mata Atlântica com ênfase na proteção do mico-leãodourado em seu habitat.


METAS DA AMLD

Estabelecer população mínima viável até 2.025

2.000 MICOS-LEÕES-DOURADOS SILVESTRES 25.000 HA DE FLORESTAS PROTEGIDAS E INTERLIGADAS


ÁREA DE OCORRÊNCIA DO MLD


BACIA DO SÃO JOÃO – LOCALIZAÇÃO


BACIA DO SÃO JOÃO – VISÃO REMOTA


BACIA DO SÃO JOÃO – USO DA TERRA


BACIA DO SÃO JOÃO – FLORESTAS


BACIA DO SÃO JOÃO - FLORESTAS

• Área total 216.000 ha • 8 municípios (AR, CF, CM, CA, RB, RO, SP, SJ) • 68.873 ha de florestas (31,9% da bacia) • 541 fragmentos; 443 (82% dos frags.) têm área menor que 50 ha • 276 m é a menor distância linear média entre os fragmentos • Porção acima da BR 101 tem mais e maiores fragmentos que a porção de baixo


BSJ – FRAGMENTAÇÃO FLORESTAL


BACIA DO RIO SÃO JOÃO – SITUAÇÃO

PAISAGEM ALTAMENTE FRAGMENTADA PARA O MLD • Território de cada grupo de MLD é de 50 ha de florestas contínuas • Distância média que grupos de MLD atravessam áreas abertas é de 100m


UNIDADES DE MANEJO DA METAPOPULAÇÃO DO MLD


ESTRATÉGIAS PARA RESTABELECER A CONECTIVIDADE

6000 5000

ha

4000 3000 2000

APP APP com cobertura florestal APP sem cobertura florestal

Déficit de 80% de Áreas de Preservação Permanente (APP) ao longo de rios – estas áreas atuam como corredores florestais

1000 0

Se 100% das Matas Ciliares existissem, 78% dos fragmentos florestais da bacia do São João seriam conectados


METODOLOGIAS PARA RESTABELECER DA CONECTIVIDADE METODOLOGIA DE RESTAURAÇÃO FLORESTAL - AMLD/LERF •

Análise da paisagem

Seleção da área

Consulta ao cadastro rural

Apresentação do projeto

Parceria com proprietários

 BANCO DE ÁREAS  PAGAMENTO POR SERVIÇOS AMBIENTAIS


METODOLOGIAS DE RESTAURAÇÃO FLORESTAL

Primeiro passo: isolamento e mapeamento da área a ser restaurada; e cálculo da probabilidade de regeneração natural


METODOLOGIAS DE RESTAURAÇÃO FLORESTAL

Segundo passo: se a regeneração natural é...

OBSERVADA condução da regeneração

NÃO-OBSERVADA

enriquecimento adensamento plantio total


METODOLOGIAS DE RESTAURAÇÃO FLORESTAL Terceiro passo: manutenção


METODOLOGIAS DE RESTAURAÇÃO FLORESTAL Espécies mais utilizadas (já foram plantadas mais de 70 sp) Nome popular

Nome científico

Área

Nome popular

Nome científico

B,E

Guanandi

Calophyllum brasiliense

B

B

Imbiú

Xylopia sericea

E

Ingá

Inga laurina

B

Área

Açoita cavalo

Luehea divaricata

Araçá

Psidium cattleianum

Aroeirinha

Schinus terebinthifolius

B,E

Baba de boi

Syagrus romanzoffiana

B

Ingá banana

Inga edulis

B

Camará

Gochnatia polymorpha

E

Ipê roxo

Tabebuia chrysotricha

B

Camboatá

Cupania oblongifolia

E

Jacatirão

Miconia cinnamomifolia

E

Canela

Nectandra oppositifolia

E

Mamão jaracatiá

Jacaratia spinosa

B

Canudo de pito

Mabea fistulifera

E

Maricá

Mimosa bimucronata

B

Capororoca

Rapanea ferruginea

E

Paineira

Chorisia speciosa

B

Carrapeta

Guarea guidonia

Palmito Juçara

Euterpe edulis

B

Cinco-folhas

Sparattosperma leucanthum

E

Pau jacaré

Piptadenia gonoacantha

E

Crindiúva

Trema micrantha

E

Quaresmeira

Tibouchina granulosa

E

Embaúba

Cecropia pachystachya

E

Tamanqueiro

Aegiphila sellowiana

B,E

Embiruçu

Pseudobombax grandiflorum

B

Tarumã

Citharexylum myrianthum

B,E

Garapa

Apuleia leiocarpa

E

Vinhático

Plathymenia foliolosa

Goiabeira

Psidium guajava

B

B,E

B – baixada; e E – encosta

E


AQUISIÇÃO DE MUDAS

DOAÇÕES • ARACRUZ • Programa Mata Atlântica JBRJ • Viveiro Cambucaes E PARA O FUTURO... • Programa de Fortalecimento de Viveiros Locais • Cooperativa de Restauradores Florestais


RESTAURAÇÃO FLORESTAL GERA EMPREGO E RENDA

COMUNIDADES LOCAIS PARTICIPAM DA PRODUÇÃO DE MUDAS E DOS PLANTIOS


PARTICIPAÇÃO DA COMUNIDADE LOCAL

Escolas municipais Casimiro de Abreu / RJ


AQUISIÇÃO DE TERRAS

Conectividade REBIO União às encostas da Serra do Mar REBIO União: 2.548 ha Nº de MLD: ~ 180 Estruturalmente isolada Aquisição de 113 ha - 42,5% de pastagem - 57,5% de floresta Fragmento vizinho 5.700 ha


MONITORAMENTO DOS CORREDORES FLORESTAIS Anรกlises Espaciais Corredor florestal

armadilha fotogrรกfica

cachorro-do-mato

tatu-galinha

mรฃo-pelada


RESULTADOS VISUALIZÁVEIS


PRINCIPAIS RESULTADOS CORREDORES FLORESTAIS / APP RESTAURADA • 26 corredores florestais / APP em restauração • 68 ha em restauração • 25 grandes e médias propriedades rurais; há ainda 8 pequenas propriedades de assentamento rural com SAF • Contribuição para manutenção de serviços ambientais, especialmente para a biodiversidade. • Proprietários participam de programas de conservação da Mata Atlântica • Geração de empregos e renda Cerca de 19.000 ha de remanescentes não contínuos estão sendo conectados = 76% da meta institucional


GESTÃO DA PAISAGEM – BACIA DO SÃO JOÃO


PARA SABER MAIS...

ASSOCIAÇÃO MICO-LEÃO-DOURADO

www.micoleao.org.br (22) 2778-2025 Rosan Fernandes rosan@micoleao.org.br

corredores_MicoLeaoDourado  

RECONECTANDO O HABITAT DO MICO-LEÃO-DOURADO AGO Remanescentes originais: 7,3% Flora: >20.000 espécies 40% endêmicas Fauna: >8.000 espé...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you