Page 1

R$ Editor-chefe: Kiko Carli Ano I - Edição 025

2,50

Quarta-feira, 26 de junho de 2013

www.redeindecomunicacao.com

“Tivemos uma herança maldita”, diz prefeita

No dia 20, por volta das 22h, a Polícia Militar foi acionada para atender uma ocorrência de incêndio no Jardim Paulicéia. Segundo uma testemunha, a mesma relatou ter visto uma hora antes do ocorrido o ex-marido da proprietária da residência dizer que atearia fogo na casa. Página 08.

Incêndio no Jardim Paulicéia Itarareenses vão às ruas e aderem ao protesto pacífico A prefeita Cristina Ghizzi recebeu nossa equipe de reportagem em seu gabinete, onde fez uma avaliação de seu governo nesses seis primeiros meses de mandato. Além disso, tratou de assuntos como Festa do Peão, Santa Casa de Misericórdia, Câ-

mara Municipal, CEI e funcionário fantasma, temas que têm sido questionados com frequência. “Uma pessoa que há 12 anos presta o mesmo serviço para uma Prefeitura em hipótese alguma pode ser considerada fantasma”. Página 04.

“A nomeação não é o promotor quem faz”, diz Dr. Cassola As últimas semanas foram marcadas por manifestações em todo o país, e em Itararé não foi

diferente. Na quinta-feira (20) um grupo de pessoas organizou, através de rede social, a primei-

Atletas são homenageados por representarem a cidade

No início do mês, houve a denúncia de que candidatos eleitos teriam tomado posse no cargo de Conselheiros Tutelares sem cumprir requisitos básicos exigidos, como possuir diploma de ensino médio. Em entrevista à nossa equipe de reporta-

gem, o promotor Dr. Marcelo Cassola disse que o caso está sendo investigado pelo CMDCA e que a Vara da Infância de da Juventude não pode interferir neste momento, sendo acionada apenas quando houver necessidade judicial. Página 05.

Aconteceu dia 20, no Anfiteatro Sylvio Machado, o cerimonial de premiação aos atletas da Seletiva Municipal que irão representar Itararé no Campeonato Estadual de Futebol, evento organizado pela Secretaria de Esportes, Juventude e Lazer do Estado de São Paulo. Página 09.

ra manifestação deste ano na cidade. Os manifestantes começaram a se juntar às 19h em fren-

te à Câmara Municipal e seguiu via Rua São Pedro até a Praça Matriz. Página 06.

Pinguim expõe sua mais nova obra de arte O artista Pinguim, que já virou um ícone da cidade de Itararé, com suas esculturas feitas de sucata, metal, ferraduras e catracas, muitas vezes em tamanho real, o qual atualmente divide seu tempo também como vereador, levou à público esta semana sua mais nova criação, um leão todo feito de chapa de inox. A obra atualmente está em exposição na Praça São Pedro. Página 10.


02

26 de junho de 2013

Editorial

Estamos de Olho

Sensatez O PSDB de São Paulo recomendou aos deputados estaduais de sua bancada, que votem contrários à Proposta de Emenda à Constituição do Estado nº 1, que prevê competência exclusiva do Procurador de Justiça do Estado para investigar e processar membros do Executivo, Legislativo e do Judiciário. A Executiva Estadual indicou a adoção da mesma postura aos parlamentares da bancada federal quanto à votação da PEC 37, que restringe os poderes de investigação do Ministério Público. Este exemplo deveria ser seguido pelos outros partidos também, que não podem corroborar e devem entender que, ao restringir o poder de investiga-

ção do Ministério Público, o país estará dando um passo atrás no combate à corrupção e à punição daqueles que lesam o patrimônio público. Toda forma de limitar uma mais ampla ação investigativa é um retrocesso na busca de cada vez mais transparência. Assim, os protestos dos manifestantes contra a PEC são legítimos e pelo andar da carruagem está sortindo efeito. Apesar de bastante polêmica, a medida mais sensata a se tomar é a de ser contrária a esta arbitragem, que está dando cartão vermelho à Democracia, expulsando o Ministério Público e marcando pênalti para a Corrupção. Abaixo à ditadura!

EXTRAV IO DE DOCUMENTO

Certidão de Tempo de Contribuição - CTC, nº 221/2007, Processo 5811/1989, para os efeitos da Lei Federal, nº 6.226/75 com as alterações da Lei Federal nº 6.864/80. Órgão Expedidor - Diretoria de Ensino Região de Itapeva. Rita Aparecida Navarro RG 11.945.198-0 e CPF 032.565.228-74. (Nota: Este mesmo edital foi veiculado no dia 21 de junho, no Jornal Ita News e também caracteriza Extravio de Documento)

Atenção

SOS

“As ruas do Jardim Paulicéia está intransitável, cada vez que chove é isso. E tem gente que diz que Itararé não tem motivo para manifestação. Você está cego amigo, vem que lhe mostrarei tantos motivos existente no bairro. Você que pensa assim está excluindo o município do país”. A reclamação apareceu nas redes sociais e é claro que o problema é herança dos governos anteriores e o momento é difícil para a administração tentar solucionar, mas o munícipe exerceu seu direito de pleitear um bem comum e temos a certeza de que a prefeita irá olhar com carinho o pedido, que é relevante.

Os alunos da Escola “Ione Maria Marques dos Santos” estão descontentes com a quantidade de água que se forma em torno da mesma por ocasião das chuvas. A cobertura da quadra de esportes também é uma reivindicação dos alunos. Atenção para o local secretário de Obras!

Voce fará a mudança?

Reclamação “Como os motoristas de Itararé são sem educação e não respeitam as leis de trânsito, acho que nem sabem como que funciona o FAROL...passam no vermelho e nem querem saber se tem pedestre para passar. Quase me atropelaram agora no sinal verde (para pedestre) e se não bastasse uma indivídua passando, ainda vem o outro atrás na maior folga, e se você fala ainda acham ruim. Acho que compraram a carteira de motorista. Só pode!”, outra reclamação que apareceu na rede social e que deve ser avaliada, principalmente pela Polícia Militar que deve coibir os abusos e punir os responsáveis.

Que bom “Para todos que estão nos seguindo e apoiando, que compareceram ou não na manifestação de quinta passada, saibam que ainda estamos colhendo os frutos do nosso primeiro trabalho. A Prefeitura nos contatou e nos convidou para um encontro hoje para que possamos entregar a nossa pauta, mostrando que a administração da cidade está de portas abertas para a população e que está disposta a ouvir o povo de nossa cidade. Assim com este gesto deixamos claro que a proposta do nosso movimento não é atacar ninguém, pelo contrário, queremos formar alianças entre o povo e seus representantes para que sejamos ouvidos e participemos ativamente da política do nosso país”. A postagem foi feita no facebook por Go Machado e mostra que a prefeita não está ausente e longe da população como alguns querem plantar e disposta a discutir com os munícipes as prioridades e fazer com que com muita união e disposição de todos poderemos fazer uma Itararé melhor. Parabéns aos manifestantes e à prefeita Cristina Ghizzi.

Escondidos Quinta-feira (20) teve manifestação em Itararé. Das mais de 1.300 pessoas que confirmaram presença na rede social, cerca de 150 apareceram. A manifestação foi válida, pois reivindicou em cima de fatores importantes para o município,

por Kiko Carli como melhorias na Santa Casa, menos corrupção, mais empregos e, principalmente, foi pacífica. Mas é um pouco decepcionante ver tanta gente empenhada por trás de um computador, mas na hora de mostrar a cara, sair do conforto, se molhar na chuva (é.. o mal tempo não ajudou muito, mas nós conseguimos até filmar!) para tentar realmente mudar alguma coisa, não bcomparecem. Parece que para alguns criticar sentado no sofá debaixo de um cobertor é muito mais oportuno.

Após chuva Toda vez que chove as ruas de terra da cidade, principalmente a entrada para o bairro industrial ficam em estado calamitoso. Sabemos que não é possível que a atual administração resolva todos os problemas da cidade em tão pouco tempo de governo, mas esperemos que medidas de emergência sejam tomadas. A calma deve reinar no momento em função das fortes chuvas que se abatem pela região, mas posteriormente precisamos de um plano de ação intensivo para o problema.

Após chuva II Paralelepípedo também precisa de manutenção. Fizeram o maior movimento para manter os paralelepípedos na Rua São Pedro, alegando que eram históricos. Opiniões à parte e já que ficaram os paralelepípedos vale lembrar que, do mesmo jeito que asfalto precisa de reparos, paralelepípedo também. Se eles são históricos, as lombadas, depressões, irregularidades que estão assolando os veículos que passam por essas ruas já estão ficando préhistóricas. Para quem anda de moto então... Alguns trechos parecem pista de motocross. A cobrança é a mesma e temos a certeza que ao final das chuvas teremos muito trabalho a ser realizado pela Prefeitura, mas cobrar é um dever de todos, assim como reconhecer quando um bom serviço é prestado.

Surdez Apesar dos esforços da PM com o novo aparelho decibelímetro, alguns carros de som ainda insistem em aparecer com o volume no último, perturbando o sossego alheio e machucando os ouvidos da população. Caneta neles!

Não era hora

Itararé News - Jornais, Revistas e Serviços de Comunicação Multimídia Ltda - ME CNPJ: 13.614.945/0001-45 Inscrição Estadual: 380.041.059.119 Rua XV de Novembro, 770 - Itararé/SP - CEP 18460-000 Fone: 3532-3948 Editor-chefe: Kiko Carli Jornalista Responsável: Marcus Vinicius de Oliveira - MTB 42.240 Consultor Jurídico: Dr. Renato Jensen Rossi - OAB 234.554 Impressão: Gráfica Ita News (Registrada em Cartório sob nº 2470 em 26/08/2009) Tiragem: 2.000 exemplares Registrado em Cartório sob nº 2474, no livro de matrículas de jornal no dia 17/09/2009. A direção deste jornal não se responsabiliza por artigos assinados que não necessariamente expressam a opinião deste veículo. O jornal Ita News não é responsável pela qualidade, proveniência, veracidade e pontualidade das colocações dos anúncios classificados publicados em suas páginas, bem como os conteúdos de seus colunistas, os quais não possuem nenhum vínculo empregatício com a empresa.

Manifestantes também compareceram à sessão desta segunda-feira, não para manifestar, mas sim para assistir e mostrar que estão de olho. Interessante que todos os vereadores disseram na sessão apoiar o movimento denominado “vem pra rua” (que ocorreu dia 20, às 19h, em frente à própria Câmara Municipal), mas no dia do manifesto não foi visto nenhum vereador na rua junto aos populares. A falta dos vereadores em minha opinião foi coerente, já que a cobrança maior do povo é em função daqueles que exercem cargos públicos e o momento era do povo e não de partidos ou líderes políticos.

Que venha Vereador Laércio Amado reclama que há semanas vem pedindo solução sobre o problema da iluminação pública e até agora não foi atendido. Quer chamar o secretário responsável para se fazer presente à Câmara e prestar explicações. Fala secretário, pois somente dessa forma é que poderemos ver o nosso vereador ter seu caminho iluminado para

os demais problemas da cidade.

Outra CEI? O vereador Laércio ameaça criar CEI devido a situação da assistente social Sueli Morais, que segundo o vereador “Quer explicar o inexplicável”. A prefeita marcou reunião para falar a respeito. Reaja Sueli e leve o vereador e a imprensa para mostrar o seu trabalho.

Na água Julião pede ao Executivo que aja com urgência em relação à Praça de Lazer Miguel Jorge Fadel (laguinho), pois a praça, que é um dois maiores pontos de lazer da cidade está em estado calamitoso, com sua margem desbarrancando e seus peixes mortos boiando. Atenção para o local, gente!

Acusando O Dr. Junior, justificou a quantidade anormal de pedidos de informação feitos ao Executivo relacionados à concessão de gratificações. Acusa que a Prefeitura tem dado gratificações no dia seguinte às contratações, sem cumprir os requisitos básicos para esse recebimento como cursos feitos, etc.. Mostre os números e quem são os beneficiados, vereador!

Pau nele Willer Costa criticou o vereador de Itapeva (Jé), que veio até aqui e, na Rádio 94 FM, falou mal dos vereadores de Itararé. Também critica locutor da rádio, que permitiu e promoveu esse tipo de coisa. Criticou o Jornal A Gazeta por colocar na capa que vereadores se ajoelham diante da prefeita (devido a votação da CEI). “Que vá falar mal de Itapeva. Nós não somos curral de Itapeva! Na cidade dele também tem bastantes falcatruas, porque não vai implantar CEI na cidade dele”, afirmou o vereador do PT. Willer propôs fazer Moção de Repúdio ao vereador, ao radialista Davi Gil e ao jornal A Gazeta, que segundo ele não oferece nenhum emprego na cidade, ao contrário dos outros jornais que circulam por aqui, como o Itararé News, a Tribuna, o Guarani, e a Folha do Vale. Abriu a boca na hora errada, deu nisso.

Jogando contra Para Marcos Vincenzi o programa está visando jogar a população contra os vereadores. O vereador também acrescenta que, na dúvida, estão à disposição para ir à Rádio debater a respeito da votação da CEI, mas que não se pode simplesmente jogar a sua verdade. Temos a certeza de que no pleno direito da democracia a Rádio estará aberta aos vereadores para que estes mostrem o porque de sua rejeição a CEI.  

Contra ataque Zeca também se pronunciou a respeito e disse que o vereador de Itapeva ofendeu a Câmara em geral e enfatizou que se ajoelhar, somente perante Deus.

Brincadeira Não existe cabimento no que o vereador Jé fez em relação aos seus colegas (?) do Legislativo. Qual a sua pretensão e quem o patrocina em Itararé? O vereador Jé conhece muito bem como funciona uma CEI, já que através de uma perdeu o cargo de secretário em Itapeva. O jovem vereador tem feito um trabalho atuante em sua cidade e não entendemos o porquê de se indispor com a cidade de Itararé.


03

26 de junho de 2013

Fique atento!

por Sargento Cristiano Borges

Seu pneu bonito, mas seguro Nossos veículos, carros e motos, são compostos por um conjunto de equipamentos, que garantem o funcionamento e permitem maior segurança para seus usuários. Dentre esses equipamentos destacamos os PNEUS, que sendo peças indispensáveis para a locomoção dos veículos, merece uma atenção especial dos seus proprietários. A legislação Brasileira disciplinou a melhor adequação de PNEUS dos automotores muito antes do atual Código de Trânsito. A Resolução do Contran nº 558, de 15 de abril de 1980, já naquela época determinou algumas regras que perduram até os dias atuais “Art. 1º - Os veículos automotores só poderão circular em vias públicas do território nacional quando equipados com rodas, aros e pneus novos ou reformados que satisfaçam as exigências estabelecidas pela Norma EB 932 - Partes I, II e III de 1978, da Associação Brasileira de Normas Técnicas- ABNT”. Que todo veículo precisa de pneu, isso é absurdo dizer que não, mas o que todo proprietário de motos e carros devem atentar é para suas condições, de como se encontram no decorrer do uso, devido aos desgastes naturais, deficiências mecânicas e problemas causados pelo mau uso e vias públicas precárias. Toda fiscalização de trânsito, com foco na verificação dos PNEUS, tem por objetivo verifi-

A resolução nº 558/80, estabeleceu que os PNEUS deverão ser fabricados com indicadores de desgaste, também chamados de TWI, que propicie a verificação da vida útil deste componente pneumático.... “Art. 3º.... todo pneu deverá ser fabricado ou reformado com indicadores de desgastes colocados no fundo do desenho da banda de rodagem;”.. Muitos proprietários, por desconhecimento ou até mesmo por motivos econômicos, acabam por riscarem os PNEUS do seu automóvel, acreditando que os tornará adequados para circulação, porém o que muitos desconhecem é que esta prática além de infringir a Legislação de Trânsito, constitui grande perigo, pois os PNEUS riscados perdem sua função de aderência ao solo, podendo causar sérios acidentes e assim podemos até usar aquele famoso jargão “ O Barato sai caro”.

O veículo que, durante uma fiscalização for flagrado com os PNEUS lisos ou riscados deverá ser autuado pelo art. 230, inciso XVIII, do CTB, “Conduzir o veículo em mau estado de conservação, comprometendo a segurança”, Infração grave; Penalidade multa e deverá ser retido para regularização. Resolução 558/80,“Art. 4º Fica proibida a circulação de veículo automotor equipado com pneu cujo desgaste da banda de rodagem tenha atingido os indicadores ou cuja profundidade remanescente da banda de rodagem seja inferior a 1,6 mm. § 1º A profundidade remanescente será constatada visualmente através de indicadores de desgaste., Faça uma verificação periódica nos PNEUS de seu veículo, garanta a sua segurança, não circule com eles lisos e não os risque para não arriscar a sua própria vida.

nas atividades laborais. É muito importante que o trabalhador faça pausas para relaxamento e alongamentos. Gestantes também sentir esses sintomas, pois elas apresentam edema (inchaço), comprimindo o nervo também. Com a compressão do nervo, pode ocorrer a diminuição da sensibilidade dos dedos, aumento de sudorese, podendo irradiar a dor para braço e ombro. Frequentemente há também a

perda da força, não sendo possível segurar objetos mais pesados. O tratamento conservador consiste em uso de imobilizadores do punho, alongamentos, manipulações e recursos anti-inflamatórios.

Saúde por Josué Benedito Alberto

Atividade Física e Chuva Garanto que todo mundo, no dia em que está chovendo, pensa duas vezes ou mais antes de ir fazer sua atividade física. Certo? Com certeza dá aquela vontade de entrar debaixo do cobertor, estourar uma pipoca e assistir um filme ou mesmo a novela, principalmente ao lado de alguém querido. Certo? Pois é! Exatamente isso que não pode acontecer com nossa atividade física, principalmente aquelas pessoas que treinam

somente duas ou três vezes na semana. Nunca esqueça que a atividade física, para ser benéfica deve ser regular, ou seja, manter sempre um padrão de exercícios físicos semanais. È claro que, às vezes, não faz mal perder sua rotina de treinamento para uma data especial, mas que isso não se torne rotina, pois nosso organismo tende a se acostumar com o sedentarismo. Desculpas arrumamos vári-

as para deixar de malhar, o que não devemos é tornar-se hábito. Afinal, como sempre digo: “dentro da academia, do clube, do espaço onde você malha não chove e você não é de açúcar”. Vamos lá, levante-se, deixe a pipoca para comer nas festas juninas e mexa-se!

por Luis Felipe Genaro

por Mauricio de Oliveira Mallegni

classe política, as coisas podem começar a melhorar. Foi assim que os “caras pintadas” derrubaram o ex-presidente Collor e será assim que uma classe média baixa, oprimida por uma carga tributária exorbitante e mais cara do mundo, poderá frear essa “sede” insaciável que nossos governantes possuem pelo dinheiro e poder. Algumas pessoas podem até não entender a luta por uma tarifa que subiu “apenas” R$ 0,20 , R$ 0,15 e até R$ 0,10 centavos em alguns casos. Mas vamos fazer uma conta rápida. Alguns trabalhadores em São Paulo precisam “pegar” 3 ônibus para chegar ao trabalho ( isto quando não precisam do metrô também ). São 3 passagens para ir e 3 para voltar, num total de 6 passagens ao dia. Se a tarifa subiu R$ 0,20 centavos , multiplicaremos R$ 0,20 por 6 e teremos R$ 1,20 ao dia. Vamos dizer que esse trabalhador utilize o transporte público de segunda a sexta-feira. São 5 dias vezes R$ 1,20 , chegando a R$ 6,00 por semana. No final do mês este trabalhador terá gasto algo

Ocorre normalmente por movimentos inadequados ou repetitivos da mão, a pessoa sente dores no punho, pois há a compressão do nervo mediano por uma inflamação crônica no canal onde passam tendões e nervos, consequentemente pode sentir parte da mão e alguns dedos formigarem. Não é uma doença nova, mas ultimamente está cada vez mais presente no cotidiano, pois aumentou o número de lesões por esforço repetitivo

Escritos de História & Política

Protestos É muito bom ver novamente o povo nas ruas dizendo não aos mandos e desmandos do nosso governo. O povo já não agüenta mais e isto é só o começo. Nestes últimos dias temos assistido, na maioria dos veículos de comunicação, protestos contra o aumento das tarifas de ônibus nos grandes centros. Os protestos estão acontecendo na maioria das capitais, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre e também no Distrito Federal. Muitas outras cidades aderiram ao movimento e a grande maioria das pessoas engajadas nas passeatas ou marchas pelas ruas das cidades protesta de uma maneira pacífica e civilizada. É claro que entre essas pessoas existe uma minoria de “bandidos” , que se aproveitam da situação, e cometem atos de vandalismo. Excluindo-se esses marginais e que devem sofrer toda repressão policial , o movimento é justo e muito pertinente ao momento em que vivemos. Só parando uma cidade e chamando a atenção da

por Jonas Célio Camargo Tupá

Síndrome do túnel do carpo

car alguns requisitos básicos: Pneus adequados para o tipo de veículo, condições de segurança, verificação dos indicadores de desgastes entre outras.

Coluna da Dr. Mauricio

Fisioterapia

em torno de R$ 24,00 a mais na sua despesa com transporte. Para quem é assalariado e leva suas contas na ponta do lápis, esse aumento faz “muita” diferença. É claro que nos últimos anos , em algumas cidades, houve integração entre linhas de ônibus e ônibus e metrô, o que facilitou e deixou o custo do transporte ao trabalhador mais barato. Mais o serviço ainda é de péssima qualidade. Poucos ônibus, poucas linhas, sempre superlotados e em péssimas condições. Talvez isso seja um dos pontos que mais revolte nossa população. Acho muito justo esses protestos e espero que continuem porque já está aparecendo efeitos positivos à população. Várias capitais já anunciaram que vão baixar o valor da tarifa do transporte público. No entanto, sou favorável aos movimentos de forma organizada e pacífica e condeno qualquer ato de violência e vandalismo, mesmo porque , quem paga a conta depois somos todos nós. Dr. Mauricio de Oliveira Mallegni / MM – Clínica Odontológica

A Pref eitura de Itararé torna público que está aberta as licitações: Conc orrência Pública 01/13 - Contratação de empr esa es pecializada no fornecimento de materiais e ser viços para construção de quadra esportiv a na E. M. Juscelino K. de Oliveira, abertura dia 26 de julho às 10:00hs, Tomada de Preço 03/13 - Contratação de empresa es pecializada no fornec imento de materiais e serviços par a refor ma e ampliação da E. M. Mar ia de Lourdes Pimentel, abertura dia 11 de julho às 10:00hs, Tomada de Preço 04/13 - Contratação de empresa especializada no fornecimento de materiais e serviços par a construção de muro de arrimo, abertura dia 11 de julho às 14:00hs, Pregão Presencial 26/13 - Aquisição de 01 (um) veículo tipo perua para Secretaria de Ação Social, abertura dia 10 de julho às 10:00hs, Pregão Presencial 31/13 - Aquisição de 07 (sete) veículos novos com 04 (quatro) portas e 01 (um) veículo novo tipo pick-up com 02 (duas) portas, ambos na cor branca pintura sólida, aber tura dia 10 de julho às 14:00hs e Pregão Presenc ial 34/13 - Aquisição de frios e margarina para Secretaria de Saúde, abertura dia 12 de julho às 10:00hs. Informações: Departamento de Licitações ou fone ( 15) 3532.8000.

A Era das Manifestações: Brasil, revolução e democracia Sem sombra de dúvidas, o dia 20 de junho de 2013 entrou para História de forma jamais imaginada. Por pouco não sentimos o chão tremer e as estruturas despencarem. Assim como nos dias anteriores a chegada da noite anunciava uma onda de manifestações que enchiam as avenidas e varriam as principais metrópoles da nação. Uma erupção de contestação jamais presenciada no país desde os movimentos de massa das décadas de 1960 a 1990. Manifestações sem lideranças aparentes, onde participaram diversos estratos e grupos sociais. O aumento do preço das passagens do transporte coletivo foi como o aumento exorbitante do preço do pão na França pré-revolução. A gota d’agua. A violência se intensificava. Com isso, a Polícia Militar – a mal remunerada marionete do Estado – fez o seu trabalho da forma mais truculenta possível. Uma guerra entre policiais e a população começava. Mesmo divididos pela geografia, os brasileiros encontraram uma maneira de alcançar a união. Assim como em outros países, a “era da informação” se mostrou capaz de grandes transformações fazendo emergir um leque de ferramentas capazes de ultrapassar fronteiras, barreiras e qualquer impedimento. Redes sociais como o Facebook e o Twitter – tecidos sociais invisíveis e conflituosos – tornam-se as principais alavancas das modernas mobilizações de massa e suas revoluções (vide a Primavera Árabe e o

movimento Occupy Wall Street em 2011). Tais espaços de mobilização são comparados apenas aos cafés e lojas maçônicas do século XVIII e aos sindicatos do século XX, onde se reivindicavam melhorias e direitos para a classe trabalhadora. A noite passava. Cartazes eram erguidos. O transito parava. Ecoava pelas estatuetas do Palácio do Planalto vozes de respeito, cidadania e democracia. Não a democracia oca e ilógica que vivemos – tão bem conceituada por Aldous Huxley em seu ‘Admirável Mundo Novo’ – mas um sistema político verdadeiramente participativo. Utopias à parte, essas eram as reivindicações dos manifestantes (me incluo nessa categoria, assim como dezenas de conhecidos). Contudo, com o desenrolar dos protestos algumas questões se sobressaíram, entre elas a maléfica postura da imprensa. Filha da sangrenta ditadura militar que dominou o país de 1964 aos fins de 1980, a Rede Globo de televisão se faz presente em todas as residências brasileiras dos anos de chumbo aos nossos dias. Evidentemente, seu poderio político-financeiro ultrapassa as fronteiras do jornalismo tradicional. Sua postura logo no inicio, mediante a voz elitista e reacionária de Arnaldo Jabor, foi de completo desprezo aos revoltosos. Intensificado os protestos, os telejornais do conglomerado passaram a transmitir um discurso completamente invertido, agora apoiando as manifestações contrárias ao

governo Dilma Rousseff (impressos como Folha, Estadão e Veja fizeram o mesmo). Protestos extremamente violentos, movidos por uma minoria esbravejante e inconsciente. Outras, agora uma direita bastante consciente, até mesmo apoiando a volta dos militares ao poder. Neste ínterim, as bandeiras partidárias de esquerda começavam a ser rechaçadas, assim como seus portadores eram expulsos da multidão. O hipócrita “verde e amarelo” começava a aparecer com mais clareza, e com o aumento da tensão nacional e a repercussão internacional, a presidente decidiu se pronunciar. Não, o Brasil não acordou! Algumas camadas da sociedade acordaram. Algumas ainda estão acordando, outras jamais dormiram. Tirando o corriqueiro discurso demagógico, Dilma em seu pronunciamento disse algo que vale a pena refletirmos: chegou a hora de canalizarmos as manifestações para algo concreto. Uma mudança efetiva. Um país que viveu séculos de escravidão e exploração, sob o domínio de padroados, oligarquias e generais não desperta assim tão rapidamente. Ou nos unimos a favor de uma nação verdadeiramente democrática ou os “donos do poder” obviamente continuarão no poder, moldando a opinião pública da maneira que acharem pertinentes. As gerações passadas lutaram para a democracia se estabelecesse. E nos últimos 10 anos, aos trancos e barrancos, a democracia de fato se estabeleceu. Contudo, os simpatizantes do velho terrorismo de Estado estão ai. Sabemos que o contexto histórico é outro. O mundo não está mais polarizado ideologicamente como nos tempos de Guerra Fria. Mas há o risco de sermos totalmente manipulados, lutarmos às cegas e colocarmos tudo a perder.


04

26 de junho de 2013

Prefeita Cristina Ghizzi fala sobre benefícios, CEI, Festa do Peão e Santa Casa A

prefeita de Itararé Cris-tina Ghizzi recebeu nos-sa equi pe de reportagem em seu gabinete, onde fez uma avaliação de seu governo nesses seis primeiros meses de mandato. Além disso, tratou de assuntos como CEI, Festa do P eão de Itararé, Santa Casa de Mis ericórdia e Câmara Municipal temas que têm sido questionados com frequência nos últimos meses, confira: IN – Qual o balanço que a senhora faz desses primeiros seis meses de sua administração? Prefeita – Eu estou bastante satisfeita com o rumo que a nossa administração está tomando. Poderíamos citar todas as áreas de atuação, assim como os meus secretários, mas eu quero ressaltar algumas delas: Na Educação nós fizemos algo muito importante, que durante muitos anos foi solicitado nas administrações anteriores e não se fez, que foi retirar as crianças que estudavam num barracão no Bairro Alvorada atrás da Escola Esther Carpinelli. Essas crianças foram tiradas de lá e colocadas em outro espaço, onde era o Colégio Atenas. Para irem até lá, elas vão de ônibus, estão sendo cuidadas e recebem as refeições, tudo o que elas precisam ter numa escola com qualidade. Ainda relacionada à escola Esther, através da Secretaria de Planejamento e Desenvolv imento, do s enhor Luiz Carlos Colturato, conseguimos com que a Elektro fizesse aquilo que faltava ser feito, que era a ligação de um poste de energia para que os alunos do Estado pudessem mudar para lá, e essa mudança vai acontecer agora na metade do ano. Portanto, a Escola Ester Carpinelli Ribas não será mais compartilhada, será usada apenas pelos alunos do município e a unidade nova será aos alunos do Estado, uma vez que é uma construção do Governo do Estadual, que até já ganhou outro nome e isso pára nós foi uma coisa muito boa. Também cons eguimos pactuar duas novas creches para Itararé, uma no Bairro Alvorada e outra no Jardim São Paulo. Toda a documentação já está sendo encaminhada e, além disso, também gostaria de dizer que nós conseguimos a cobertura de quatro quadras esportivas de escolas do município. Uma é emenda do deputado Hamilton e as outras três foram conquistas que nós tivemos através do Governo do Estado, que são as Escolas Adriano, Nilton Marques e Ione Marques, antiga Caetano e também a Escola Juraci. Na Secretaria de Agricultura e Habitação eu assinei e estou enviando à Caixa Econômica Federal aproximadamente 60 contratos para que atrav és da cooperativa nós consigamos trazer casas à zona rural. O que nós conseguimos hoje é al go que nenhum prefeito fez, porque não houve a construção de uma única casa para moradores da zona rural. Isso é algo que eu considero importantíssimo e que tenho certeza que nós vamos ter muito sucesso. Logo eu vou convidá-los para fazer a inauguração dessas casas. Grande parte delas será na Pedra Branca, algumas na Santa Cruz, outras no Cerrado e mais as que são pulverizadas. Considerando que as cidades vizinhas à nossa, tem centenas de casas construídas então nós entendemos que Itararé devia isso para a população da zona rural e isso é algo que nós temos certeza que vai ser bom e que percebemos que estão todos satisfeitos com esse desempenho das duas Secretarias . A nossa Prefeitura Itinerante também é algo que nós queremos continuar fazendo. Queremos dizer que a nossa próxima vai s er no Jardim Fronteira e vamos preparar o Bairro para isso. Eu tenho certeza absoluta que a população de lá vai ser atendida como todas as outras, e que nós venhamos fazer num futuro muito próximo. A nossa fábrica de lajotas no Bairro da Pedra Branca está indo a todo o vapor. Para nós fazermos esse assentamento v amos começar a

turas em nome do outro para trazê-lo aqui e que isso não fazia sentido, eu precisava conversar com os que estavam ali. Eu li em um jornal “por quanto tempo eu vou conseguir manter os vereadores?” Eu vou processar o jornal, porque isso está sugerindo dinheiro e eu não trabalho desta forma. IN – Quais serão as prioridades daqui para a frente, já que nesses seis meses foi colocar a casa em ordem? Prefeita – Eu ainda estou colocando a casa em ordem. Quero dizer a todos que eu tenho encontrado muita dificuldade pelo volume de pedidos de informação, mais especificamente de um ou dois vereadores, que claramente têm a intenção de dificultar o nosso trabalho aqui, mas não é só por isso. As dificuldades são muitas, porque nós tivemos uma herança que eu considero maldita para uma cidade igual a Itararé, que foi nos apresentado quando aqui chegamos. Portanto eu não considero que a casa esteja como eu quero, mas creio que ela se enca-

Uma pessoa que há 12 anos presta o mesmo serviço para uma Prefeitura em hipótese alguma pode ser considerada fantasma organizar as guias, que também serão construídas e delimitar o tamanho da rua. Isso é algo que nós não deixamos de fazer em momento algum e continuamos a trabalhar nisso. No Turismo nós já estamos firmando uma parceria, juntamente com as cidades de Sengés, Jaguariaíva, Bom Sucesso e Itaporanga para que façamos um turismo regional e de preferência de cunho religioso, a fim de que tenhamos a certeza absoluta que nós vamos ter sucesso nessa empreitada, pois o nosso coordenador Edilson está buscando justamente essas parcerias com os prefeitos vizinhos. A Cul tura quem es tá acompanhando s abe que o nosso coordenador é bastante envolvido, tem feito grandes conquistas. O Ponto Mis, de todas as conquis tas que ele fez, foi a mais importante de todos eles, pois a nossa cidade não está habituada ao cinema, que é uma arte maravilhosa e o importante é que não foi somente para aqueles convidados a assistir uma sessão, todas as crianças do município são levadas a assistir o filme durante aquele mês. Essa é uma parte que eu acho que o Murilo está trabalhando muito bem, isso sem considerar que nós estamos trabalhando história, e uma série de documentos que estavam sendo perdidos e hoje estão sendo recuperados pel a assessora do Murilo nesta parte. Eu enquanto historiadora não poderia deixar de valorizar isso, porque precisamos de memória e documento também é memória. Estamos considerando o teatro e a música, que tem vindo, a própria reforma no teatro é algo que nunca se viu aqui em Itararé. Acho que daqui muito pouco tempo vai estar muito bonito e em condições de receber cada v ez mais e melhor os eventos que ele vai trazendo. A respeito da Saúde, nós também estamos trabalhando bastante, embora de uma maneira que eu tenho considerado que para a nossa secretária de Saúde tem sido particularmente difícil. Não é fácil aquilo que ela encontrou como restos da administração anterior e que já vem sendo sucateado há muito tempo. Hoje nós ainda estamos com grandes dificul dades, mas es tamos com algumas novidades. Os nossos pacientes não descem mais na Es tação Rodov iária de Itapeva para dali irem a pé ou contratarem um táxi. Eles são levados diretamente ao hospital e isso já dá uma qualidade melhor. Estamos sendo elogiados neste ponto, vamos passar por uma reformulação na Farmai e isso é de primeira mão que eu estou passando, que é o encontro que nós tivemos com os trabalhadores da Farmai no final da tarde. Nós vamos passar por mudanças e vamos melhorar muito o atendimento daqueles que chegam naquele espaço. É lógico que nós temos a questão da Santa Casa, que também vamos conversar um pouquinho para a frente. Eu creio que a Prefeitura está indo muito bem, o que nós propusemos a fazer aqui no início, que era sanar a dívida pública que nos foi deixada e, portanto iria diminuir o nosso orçamento previsto para R$ 100 milhões. Nós tivemos muitas contas para pagar, que foram deix adas, e isso para nós numa matemática bem básica é menos dinheiro no cofre público, porque aquilo que foi gasto dev eria ter sido pago. Isso nos causou transtorno, mas nós praticamente sanamos essas dívidas que foram deixadas e de um modo geral eu

estou satisfeita, a minha equipe trabalha muito bem e é muito comprometida. IN – O seu secretariado tem respondido aos seus anseios? Prefeita – Nenhum deles deixa a desejar. Cada um com a dinâmica própria de sua Pasta, algumas exigem muito mais e o resultado aparece mais rapidamente. Outras que estavam esquecidas como a de Segurança é uma Pasta que hoje trabalha muito para organizar convênios, por isso nós ainda não vemos isso nas ruas, embora a nossa Guarda Civil Municipal esteja mais preparada, e também já teve início um curso que os habilitará nas questões ambientais, o que para nós é uma coisa muito importante. Os veículos estão recuperados e nós percebemos que a nossa GM está mais motivada ao trabalho. IN – Como a senhora tem visto essa questão das CEIs para apurar possíveis funcionários fantasmas? Prefeita – Nenhum dos dois funcionários que foram denunciados muito entre aspas eram fantasmas, talvez o que se discutiu no primeiro caso foi o número de horas trabalhadas, porque as pessoas às vezes se equivocam, elas acham que se a pessoa ficar presa dentro de uma sala está produzindo e eu discordo, acho que isso é bastante questionável. O segundo, que é o caso da Doutora, ficou provado através da documentação e daquilo que foi vastamente conversado, pois uma pessoa que há 12 anos presta o mesmo serviço para uma Prefeitura, em hipótese alguma pode ser considerada fantasma. Eu não tenho essa tendência de pagar quem não presta serviço. Acho que isso foi uma cultura que veio de administrações anteriores, em que as pessoas apenas davam o nome aqui e recebiam salário, ficavam na Praça São Pedro supostamente trabalhando, ou seja, denegrindo muitas pessoas e eram considerados trabalhadores da Prefeitura. Acho que poderíamos começar a discutir o conceito de trabalho, às vezes alguém pode ficar atrás de uma mesa durante dez horas por dia fazendo nada e neste caso ele não é fantasma? A respeito da CEI eu l amento por quem denegriu a imagem dessas pessoas, porque houve isso e foi uma coisa evidente. O vereador denegriu a imagem e nós demoramos muito tempo para construí-la, e essa construção é feita pelo trabalho que se desenvolve, pela família que tem, pelos impostos que pagam de dívidas que não tem com a Prefeitura, se constrói através de uma série de situações e alguém decide que vai jogar esse nome na lama. Lamentavelmente algumas pessoas que não discutem se aquilo que está sendo dito é correto ou não, tomam aquilo por verdade e isto todos nós que recebemos essas informações via Câmara Municipal e tudo mais, precisamos saber se

o que está sendo dito é real, e perguntar sob quais pessoas estão sendo lançadas essas máculas. Eu lamento profundamente que as coisas tenham chegado a esse termo, eu até quero registrar aqui que em momento algum fui procurada pel o denunciante para questionar sobre a pessoa que trabalha comigo. IN – O vereador Junior alega que a senhora realizou reunião com apenas dez vereadores e deixou três de fora como se houvesse corte ou conspiração, isso de fato ocorreu? Prefeita – Ocorreu uma única vez. As poucas v ezes que eu fiz reunião aqui, convidei a todos, mas o que acontece é que quando eu falo de reuniões elas necessariamente acontecem no gabinete. Já houve reuniões na Santa Casa em que alguns sequer quiseram comparecer. Talvez porque o tema seja muito difícil de ser resolvido. Eu entendo que o indivíduo não vai porque ele nem sabe o que propor. Quando eu falo em reuniões da Prefeitura, algumas aconteceram no gabinete, numa primeira vieram todos, na outra um vereador não conseguiu ser acordado, na terceira ou quarta que foi essa última eu convidei dez vereadores. Numa situação todos os vereadores foram convidados a pedido do presidente da Câmara para se encontrarem com a secretária Juliana, a fim de tratar o caso da médica em pauta. Dos 13 vereadores apenas 10 compareceram, um não pêde e justificou, e os outros cada um fez o que quis dentro de uma tema efervesceste para o momento. Ao término dessa reunião e ouvindo as explicações, inclusive da doutora, os dez que estavam presentes concordaram que a médica tinha razão inclusive com a presença do meu jurídico e da minha secretária de Saúde Juliana. Quando saíram dess a reunião, um deles portava o pedido para a abertura de CEI. Ele precisava colher as assinaturas e aquilo que ele disse na reunião não honrou, outro que estava lá também decidiu assinar, de posse dessa situação eu não achei que dev es se convidar a todos. Quem fez a propositura iria votar a favor e quem saiu correndo atrás de assinaturas seria favorável também e o outro que jamais participa de qualquer reunião iria votar a favor, ou seja, sobraram dez. Eu gostaria de ouvi-los e ouvi a opinião dos dez. Quero desafiar aqui aos que participaram dessa reunião que eu tenha pedido em algum momento para os dois que estavam aqui e queriam votar favoráveis à CEI porque haviam assinado, se pedi a eles para retirar a assinatura ou para votar contra. Eu nunca fiz isso, porque eu respeito o vereador. Então de fato eu chamei dez vereadores, inclusive um deles questionou porque eu não chamei um dos outros três. Disse que não poderia afrontar um vereador que saiu colhendo assina-

O que nós não podemos aceitar é essa oposição burra, essa oposição que tem um objetivo eleitoreiro muito antes do período de campanhas eleitorais minhará . Na semana que vem teremos uma reunião com os meus secretários e vamos definir até dezembro quais ações vamos tomar. Continuamos com a Prefeitura Itinerante, continuamos fazendo o trabalho do cotidiano, mas vamos eleger três ou quatro ações para destacar até dezembro. IN – Passou acrise do AVCB, abaixou a reclamação de buracos e mato, mas a Santa Casa continua sendo a pedra em seu sapato? Prefeita – Na realidade a Santa Casa não é uma pedra no meu sapato. Eu gostaria de frisar que a Santa Casa não pertence à Prefeitura, ela chama-s e Santa Casa de Misericórdia de Itararé, é uma entidade filantrópica. Há seis anos alguém decidiu fazer a intervenção e é claro que todos sabem que era uma grande oportunidade de virar um cabide de emprego conforme virou mesmo. Nós entendemos que reconhecendo a importância da Santa Casa para a nossa população, nós vamos continuar socorrendo, mas temos algo que é de nossa total res ponsabilidade na área da Saúde, que são as unidades básicas, e para elas nós queremos dar toda a atenção. Nós encontramos um pouco de dificul dade frente ao volume de trabalho que a Santa Casa nos tem apresentado e por es se motivo durante toda es sa semana que pass ou a nossa secretária de Saúde e a interventora da Santa Casa, juntamente com uma pessoa que trabalha no Departamento de Finanças fizeram várias reuniões com diferentes setores da sociedade para mos trar um diagnóstico inédito que foi feito por nós desde que se iniciou uma intervenção na Santa Casa, para que pas sássemos isso àquelas pessoas para elas nos ajudarem, e através da inteligência que têm pudessem oferecer, e juntamente conos co bus car algumas al ternativas para a Santa Cas a. Muitas pessoas compareceram, já saiu um grupo que nós queremos chamar de grupo de transição, uma vez que vamos deixar a interv enção da Santa Cas a, que deve ser comandada pela sociedade, porque é à sociedade que ela pertence e não a Prefeitura. A Santa Cas a l amentavel mente está em uma situação delicada, mas cremos que essa força tarefa vai nos ajudar a buscar um novo

caminho. Eu posso gastar toda minha energia melhorando cada vez mais as unidades de saúde e inaugurando a nossa UPA. IN – Como está a situação da Festa do Peão de Itararé? Prefeita – Vai acontecer com a Fes ta do Peão de Itararé aquilo que nunca aconteceu. Ela vai ser licitada, nós queremos que as coisas sejam transparentes. Q uero deixar claro que não tenho compromisso absolutamente com ninguém que promova festas. Não conheço e nem tenho nenhum contato e nem quero ter, porque se afinal de contas eu passo a festa por um processo de licitação, ela vai ser transparente. Quando a licitação for acontecer quero chamar a imprensa e os vereadores, que são pessoas que podem nos auxiliar muito a garantir es sa transparência. A Prefeitura não dispõe de nenhum centavo para investir na Festa. Pretendo investir em ambulância, em escola, pavimentação e em outras coisas que essa população está precisando. Concordo com a festa, gosto dela, quero que tenha, mas compreendo que comemorar o aniversário de uma cidade pode ir além de uma Fes ta de P eão, que pode ser apenas um el emento de uma programação cultural e is so é o que nós v amos fazer. Estamos dev olv endo à popul ação algo muito tradicional, que foi eliminado de nossa his tória, que é o desfile cívico, importantíssimo no meu ponto de vista, especialmente porque eu sou professora de História e reconheço essa importância, e, além disso, nós vamos trazer outras atividades que possam corresponder as expectativas de diferentes públicos. IN – Qual o recado que a senhora deix a para a população, vereadores e oposição? Prefeita – Oposição saudável eu gosto muito e acho necessária, porque a oposição se bem feita e interpretada traz grande auxílio para essa administração. O que nós não podemos aceitar é essa oposição burra, essa oposição que tem um objetivo eleitoreiro muito antes do período de campanhas eleitorais, o que está ficando muito evidente para a população e está pegando mal. Dessa oposição eu não gosto, mas aqueles que são nossos opositores sejam partidários ou até mesmo à nossa administração como um todo, estamos abertos ao diálogo. Acredito que a oposição é salutar, ela só precisa ser bem feita. Para a Câmara o meu agradecimento. Tenho observado que lá há grandes guerreiros e que querem uma guerra justa, que levam a melhoria da população de Itararé, e que toda semana precis am travar batalhas dentro da Câmara para poder dizer àquel es que lá comparecem que trabalho para nós não é novidade. Estou sempre à disposição de boas conversas e percebo que estamos caminhando juntos. Para a população em geral que deem um crédito a mais ao nos so governo, afinal de contas temos sido al vo de críticas infundadas, es pecialmente de programas de rádio desres peitosos, não somente com a minha administração, mas com aquele que permite que o programa entre na casa dele e que desrespeite a famíl ia que es tá ouvindo, porque mentira é desres peito. Tenho certeza que a noss a cidade v ai entrar no caminho do desenvolvimento e todo o esforço aqui está sendo feito nes te s entido. Nós desejamos transparência e que pequenos acertos que temos feito s ejam reconhecidos , que o erro que temos cometido por enquanto es tamos cons eguindo consertar, pois nenhum que chega aqui nas ceu administrador público. Fico chateada com is so, mas eu quero dizer que continuo otimista e que confio muito no povo de Itararé, na Câmara Municipal, na imprensa séria e na oposição também, sempre que ela queira contribuir nós estamos aqui esperando essa contribuição.


05

26 de junho de 2013

“A nomeação não é o promotor quem faz”, diz Dr. Cassola sobre Conselho

N

o início do mês, houve a denúncia de que candidatos eleitos teriam tomado posse no cargo de Conselheiros Tutelares sem cumprir requisitos básicos exigidos, como possuir diploma do ensino médio. De acordo com informações a primeira denúncia chegou aos ouvidos do presidente do CMDCA, Sr. Filipe Martins dos Santos, no dia 17 de fevereiro. Segundo Filipe a situação está sendo apurada e em breve o caso será resolvido, já que todos os eleitos, bem como suplentes estão de alguma forma irregulares, pois na época foi utilizado a lei de 2000 e não a de 2010 para a inscrição de concorrência à eleição. Nossa equipe de reportagem entrevistou o promotor da Vara da Infância e da Juventude, Dr. Marcelo Silva Cassola, a respeito das denúncias acerca do Conselho Tutelar e questionou qual a responsabilidade da promotoria no caso, confira: IN – Qual a responsabilidade da promotoria em relação a eleição do Conselho Tutelar? Dr. Marcelo Cassola – O Conselho Municipal recebeu, não foi dirigido a mim, então não sei se foi representação anônima, ou se foi algum outro eventual candidato, uma reclamação em relação a documentação dos conselheiros. Isso está em trâmite no CMDCA. Porque o Ministério Público, pelo promotor da Infância e da Juventude, participa na fiscalização das eleições, como órgão externo. Quem organiza as eleições é o CMDCA. O MP faz a fiscalização dessas eleições. Isso eu participei, nós fiscalizamos boca de urna, como numa eleição normal, a propaganda se estava tudo certo, o processo apuratório, fiscalizamos a apuração dos

votos e essa é a função do promotor da Infância. Eleitos, a nomeação não é o promotor da infância quem faz. Ele é um órgão que atua administrando, ele é mantido pelo município e está sujeito à uma fiscalização interna do CMDCA. Isso está sendo apurado não na promotoria, mas sim no CMDCA. O CMDCA é o órgão responsável por apurar qualquer denúncia de irregularidade envolvendo o Conselho Tutelar. Surgindo uma denúncia que tem alguma consistência é o CMDCA quem vai fazer essa apuração via processo administrativo. O promotor da Infância não participa de processo administrativo. Eventualmente, se caso haja alguma irregularidade, algum vício nesse processo administrativo, o promotor pode questionar, mas aí judicialmente, não no processo admi-

nistrativo. Nós estamos numa fase em que o CMDCA recebeu uma denúncia e está apurando. Eu não funciono neste processo, por isso eu tenho que dizer aos senhores que eu não tenho liberdade para dizer: “Vai ser feito isso... vai ser feito aquilo...”, porque eu estaria usurpando a função do CMDCA. A melhor pessoa para conversar com os senhores é o doutor Filipe, que é a pessoa que está fazendo essa apuração. Nesse processo eu não tenho nenhuma ingerência. IN – Mas o MP na época não poderia ter percebido que talvez estivesse a eleição baseada na lei anterior? Dr. Marcelo Cassola – Parece-me que foi uma questão na interpretação de uma resolução. Há uma resolução fixa, essa resolução também é uma norma administrativa e ela não me vin-

cula. Eu tenho liberdade para impugnar candidatos segundo a legislação. Na época do pleito eu impugnei alguns candidatos, alguns foram excluídos, porque não preenchiam o ECA e a lei municipal. A disciplina administrativa, o CMDCA segue algumas resoluções específicas. A interpretação disso foi a dada pelo CMDCA, por isso eu não posso dizer que está certo ou está errado. Tenho que dizer que eu não impugnei os candidatos que estão lá. Eu era um dos legitimados para impugnar e não impugnei. Foi deferido a habilitação deles e eles tomaram posse. Agora o mérito desse processo administrativo cabe ao CMDCA deliberar. Isso tem toda uma publicidade como qualquer ato administrativo, publica-se os editais para que os interessados se candidatem e to-

dos os interessados juntam a documentação. Eu tenho acesso à essa documentação, pois o promotor da Infância externamente pode impugnar, assim como qualquer outro cidadão, que ache que há alguma irregularidade pode impugnar. Os que não preenchiam o ECA e a legislação específica eu impugnei alguns e essa questão da interpretação da resolução é mais um ato administrativo. O Conselho está dando prioridade para a resolução de 2010 e há uma discussão com a de 2000, sinceramente é uma questão administrativa. IN – Como eles foram empossados “irregularmente”, o que será feito agora? Dr. Marcelo Cassola – Não posso dizer que eles foram empossados irregularmente. Nós vamos esbarrar nesse mérito. Em princípio eles estão empossados e eu não posso dizer que eles estão irregulares, porque não há decisão que diga que está assim. Inclusive, porque se eu disser que está irregular eu fico impedido de funcionar em eventual processo judicial que tenha. Vamos pensar que algum conselheiro eventualmente impugne uma decisão do Conselho Tutelar, entre com mandato de segurança, ou alguma coisa. Se eu me manifestar no mérito, estarei impedido de participar do processo. Então eu tenho que manter essa distância. Não seria ético nem leal com o CMDCA eu dizer: “Eu espero que o CMDCA faça isso...”. Eu sempre zelo pela autonomia de todos os órgãos. Eu zelo pelas parcerias com o Conselho Tutelar, com o CMDCA e eu respeito a autono-

mia deles. Obvio que se eu, particularmente, vislumbrar alguma coisa de ilegal eu tenho a obrigação de questionar, mas aí em juízo. Por enquanto nós estamos em processo administrativo e em âmbito administrativo eu não participo. Eu aguardo a decisão. Vindo a decisão, se alguém questionar, se alguém tomar conhecimento de algum eventual vício eu posso tomar providências. IN – Essa decisão demora? Dr. Marcelo Cassola – Eu nem tenho notícias se formalmente já existe processo administrativo. Em qualquer administração, em qualquer âmbito, como que funciona: chega uma denúncia, se ela tem um mínimo de consistência abre-se uma portaria, como nas investigações do MP, onde fazem uma portaria de inquérito civil, que é um roteiro a ser seguido. Em linhas gerais é isso que talvez seja feito. Essa denúncia eu nem sei se ela tem consistência a ponto de virar um processo administrativo. Em tese, se apura desta forma, para não ter também essa ingerência de vincular o CMDCA a instaurar ou não. Todo processo administrativo tem que ter defesa, os atos daí surgiriam da seguinte forma: todos os interessados são notificados para que se manifestem e se alguém pedir alguma produção de prova, alguma testemunha, alguma perícia, será analisada na conveniência para se produzir essa prova. Desculpa, não é que eu não queria, mas é que eu não posso participar. O promotor da Infância é externo para questionar em juízo. É preciso esse afastamento porque, se eu participo, eventualmente não sobra ninguém para se questionar em juízo. O sistema é pensado para cada um ter a sua função.

Coletores recebem uniformes Contribuinte tem até 30 de e equipamentos de segurança junho, para aderir ao Refis 2013

Com o intuito de oferecer melhores condições de trabalho aos funcionários públicos municipais, a prefeita Cristina Ghizzi, na manhã do dia 24 de junho, esteve nas dependências da Garagem Municipal, para terminar de realizar a entrega de 40

quites de Equipamentos de Proteção Individual (EPI), para os coletores de resíduos. A prefeita Cristina Ghizzi considera que esses equipamentos são uma condição para que esses profissionais desenvolvam suas atividades da me-

lhor forma possível. “A falta desses EPI’s, aumenta as chances do indivíduo adquirir doenças, por isso a nossa preocupação em preservar a saúde nos nossos profissionais”, destacou. Para o servidor Samuel Ivan Cândido, há dois anos na função, receber esses equipamentos é algo que causa orgulho e satisfação. “Agora sim estamos vendo nossos direitos reconhecidos”, disse. De acordo com Jorvano Gonçalves, somente agora o setor está sendo valorizado. Cada quite é composto por duas calças, duas camisetas, um par de coturnos, luvas, capa de chuva e boné. “Dentro de alguns meses, mais funcionários serão contemplados com uniformes”, finalizou a prefeita.

A Prefeitura de Itararé está com o Programa de Recuperação Fiscal - Refis 2013, que visa facilitar a quitação para todos os que têm dívida de impostos com o município. O Programa, instituído pela Lei municipal nº 3487, de 27 de março de 2013 destina-se a promover a regularização através de parcelamento de créditos de qualquer natureza do município, inscritos ou não em dívida ativa; ajuizado ou não; com exigibilidade suspensa ou não, inclusive os decorrentes de descumprimento de obrigações principal e/ou acessória, constituídos mediante auto de infração, bem como aqueles que tenham sido objeto de parcelamento não cumprido, independente da fase de cobrança. O parcelamento poderá ser efetuado em parcelas mensais, e sucessivas, da seguinte forma: I – para quitação à vista, em parcela única o contribuinte será beneficiado com a exclusão de 100% (cem por cento) dos encargos, multas e juros de mora e desconto de 80% (oitenta por cento) da atualização monetária; II - para quitação em 06 (seis) parcelas mensais, o contribuinte será beneficiado com a exclusão de 100% (cem por cento) dos encargos, multas e juros de mora e desconto de 70% (setenta por cento) da atualização monetária; III - para quitação em 12

(doze) parcelas mensais, o contribuinte será beneficiado com a exclusão de 100% (cem por cento) dos encargos, multas e juros de mora e desconto de 50% (cinquenta por cento) da atualização monetária; IV - para quitação em 60 (sessenta) parcelas mensais, o contribuinte será beneficiado com a exclusão de 100% (cem por cento) dos encargos, multas e juros de mora. O contribuinte terá até 30 de junho de 2013, para aderir ao Refis Municipal Para isso, todos os que tiverem dívida com o município devem procurar o Setor de Tributação da Prefeitura Municipal, localizada na rua XV de novembro,83, e solicitar a adesão ao Programa. Esse benefício visa incenti-

var e dar oportunidade para que o cidadão itarareense fique em dia com suas obrigações tributárias. De acordo com o secretário de  Finanças, José Carlos Andrade, com o Programa de Recuperação Fiscal, o contribuinte poderá efetuar o pagamento do débito à vista ou parcelar em até 60 meses, com redução total ou parcial dos juros e multas. “O Refis é uma grande oportunidade para o contribuinte quitar suas dívidas com a cidade, devido à facilidade do pagamento, além dos descontos nos juros e multas”, completou o secretário.(fonte: Mais informações podem ser obtidas no departamento de Tributação da Prefeitura. Assessoria de Imprensa da P.M.I


06

26 de junho de 2013

Munícipes foram às ruas protestar

E

stas semanas foram marcadas por manifestações em todo o país, e em Itararé não foi diferente. Na quinta-feira (20) um grupo de pessoas organizou, através de rede social, a primeira manifestação deste ano na cidade de Itararé. Os manifestantes começaram a se juntar às 19h em

frente à Câmara Municipal e, conforme o grupo foi aumentando, por volta das 19h20, o batalhão seguiu, via Rua São Pedro, até a Praça São Pedro. A Polícia Militar e a Guarda Civil Municipal estiveram presentes garantindo assim a segurança dos manifestantes e possivelmente também para

evitar um possível desentendimento. O objetivo da manifestação foi, primeiramente, oferecer apoio às diversas manifestações que estão ocorrendo por todo o país, porém outros temas foram manifestados, como a PEC 37, intolerância à corrupção e à impunidade, o repúdio à constru-

ção de estádios olímpicos enquanto Saúde e Educação são deixadas de lado, transporte público de qualidade, não ao monopólio, mas a melhores condições de trabalho e mais qualidade no atendimento da Santa Casa. A intensão dos manifestantes era mostrar que em Itararé também há pessoas preo-

cupadas com os rumos do Brasil, intensão esta que ficou bem clara com cartazes e slogans como “Itararé também é Brasil” e “O Brasil não é formado só por capitais. Estamos todos juntos, somos uma só nação!”. Ao chegarem na Praça São Pedro, os manifestantes ocuparam o local com seus cartazes, bandeiras, máscaras e apitos, atraindo ainda mais pessoas. Nesta ocasião, a manifestante Mariana Pinto, uma das líderes do movimento, subiu ao palco e leu à todos o seguinte texto: “Carta aos cidadãos de Itararé: Caros cidadãos, por meio dessa carta gostaríamos de esclarecer os objetivos da manifestação, que ocorre na cidade, nesta quinta-feira, às 19h. Essa manifestação tem por objetivo declarar apoio aos demais manifestantes do Brasil, que exigem a redução da tarifa sobre o transporte e a municipalização do mesmo. Visto que tal movimentação política ultrapassou a reivindicação sobre o transporte e adquiriu outras dimensões, também iremos declarar nossas reivindicações como a melhoria da Saúde, da Educação e da Segurança. Essa manifestação não tem vínculos partidários, porém, em uma atitude democrática, não restringiremos as participações de movimentos sociais, nem mesmo de membros de partidos, mas pedimos bom senso a todos. Mais uma vez, destacamos que nosso objetivo é apoiar as manifestações e reivindicar melhorias para o país, estado e município. Como ordem do dia, exigimos uma saúde pública de qualidade; educação pública, gratuita e de qualidade; segurança pública para todos; saneamento básico; arte, cultura e lazer. Lu-

tamos por nós, por todos. Itararé também é Brasil!” Após ser fortemente aplaudida, o manifesto foi encerrado com todos cantando o Hino Nacional. De acordo com o manifestante José Rodolfo Machado “Itararé precisava dessa nova fase, de uma faísca e fizemos a nossa parte. Acendemos a chama e agora precisamos mantêla acesa, a chama da consciência política, do respeito e da vontade de um país melhor.” No grupo criado para divulgação do movimento nas redes sociais havia mais de 1.300 pessoas que teriam confirmado presença. Porém, talvez devido ao mal tempo, ou por outras razões, de acordo com a PM estiveram presentes uma média de 150 / 200 pessoas, entre jovens, crianças e adultos. Ao final da manifestação um Boletim de Ocorrência foi feito junto aos policiais que ali

se encontravam para registrar que a manifestação cumpriu com a sua proposta de ser totalmente pacífica. Nossa equipe ouviu alguns manifestantes:  IN – Qual a importância de uma manifestação como esta? Mariana Pinto – Como professora de história eu acho que nós passamos muito tempo apáticos com relação à política nesse país. O último grande movimento que nós vimos foi só o do impeachment do Collor e antes no movimento das Diretas Já. Nesse movimento o país está saindo às ruas, pedindo, mostrando, reivindicando, simplesmente gritar contra a corrupção não é o nosso objetivo. Nosso objetivo é reivindicar por transporte público de qualidade, público de fato e municipalizado, é por segurança pública, por melhoria de salários, por uma saúde descente que atenda a população, por uma educação pública

gratuita de qualidade que é o cerne de uma sociedade. José Rodolfo Machado - Itararé pela primeira vez desde que eu moro aqui está se mostrando ativa para falar que nós não temos nada haver com nenhum partido político, queremos uma política descente, transparente, e nós estamos apoiando o que está acontecendo no Brasil inteiro. Não há nenhum tipo de liderança formal, nós simplesmente queremos mostrar que principalmente a juventude tem sim algo para falar e é uma juventude clara, que sabe o que está dizendo. M.V. - Não é só porque Itararé é uma cidade pequena, uma cidade de interior, que ela não possa se manifestar, é todo o Brasil e Itararé faz parte do Brasil. Nós queremos educação, nós queremos infraestrutura e saúde, Itararé e o Brasil do interior estão precisando.

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITARARÉ ATOS OFICIAIS LEI MUNICIPAL Nº 3506, DE 07 DE JUNHO DE 2.013. Dispõe sobre abertura de crédito adicional especial no valor de R$ 1.394.500,00 (hum milhão, trezentos e noventa e quatro mil e quinhentos reais) e dá outras providências. - Construção de Creche no Jardim Alvorada. - Serviços de Infraestrutura, Instalações Operacionais e Aquisição de Equipamentos. LEI MUNICIPAL Nº 3507, DE 07 DE JUNHO DE 2.013. Da nova redação ao caput do art. 8º da Lei Municipal nº 2482, de 16 de Dezembro de 1.988 que dispõe sobre a composição dos membros do Conselho Municipal de Desenvolvimento - CMDI. LEI MUNICIPAL Nº 3508, DE 12 DE JUNHO DE 2.013. Dispõe sobre abertura de crédito adicional especial no valor de R$ 20.000,00 (vinte mil reais) e dá outras providências. - Para fazer face às despesas com o Convênio SEIAA - Sistema Estadual Integrado de Agricultura e Abastecimento. LEI MUNICIPAL Nº 3509, DE 12 DE JUNHO DE 2.013. Dispõe sobre abertura de crédito adicional especial no valor de R$ 649.500,00 (seiscentos e quarenta e nove mil e quinhentos reais) e dá outras providências. - Para fazer face às despesas com o Governo do Estado de São Paulo – Secretaria de Saneamento e Recursos Hídricos. LEI MUNICIPAL Nº 3510, DE 12 DE JUNHO DE 2.013. Dispõe sobre abertura de crédito adicional especial e no valor de R$ 50.700,00 (cinqüenta mil e setecentos reais) e dá outras providências. - Para fazer face à devolução de resíduo dos convênios com o Ministério das Cidades e Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Regional. LEI COMPLEMENTAR Nº 205, DE 07 DE JUNHO DE 2.013. Altera programas dos anexos II e III da Lei Complementar nº 92, de 27 de Outubro de 2.009. LEI COMPLEMENTAR Nº 206, DE 07 DE JUNHO DE 2.013. Altera programas dos anexos V e VI da Lei Complementar nº 190, de 19 de Junho de 2.012. DECRETO Nº 92, DE 03 DE JUNHO DE 2.013. Concede estabilidade à funcionária que específica. Ana Virginia Ribeiro Silva – Coordenador Pedagógico – RG: 22.750.538-4. DECRETO Nº 93, DE 03 DE JUNHO DE 2.013. Concede estabilidade ao funcionário que específica. Dimas Novais de Oliveira – Diretor de Escola – RG: 15.570.928. DECRETO Nº 94, DE 03 DE JUNHO DE 2.013. Concede estabilidade à funcionária que específica. Ivani Fauro dos Santos – Diretor de Escola – RG: 18.370.810. DECRETO Nº 95, DE 03 DE JUNHO DE 2.013. Concede estabilidade à funcionária que específica. Maria Alice Alves Brandão – Coordenador Pedagógico – RG: 15.498.518. Itararé, 24 de Junho de 2.013. MARIA CRISTINA CARLOS MAGNO GHIZZI PREFEITA MUNICIPAL

melo e mello


07

26 de junho de 2013

N

Itarareenses falam sobre os manifestos

ossa equipe de reportagem saiu às ruas de Itararé para saber o que eles pensam em relação aos manifestos que tomaram conta de todo o país. Vejam o que os itarareenses responderam: IN - Qual a sua opinião em relação às manifestações ocorridas em todo o país? Qual o aspecto positivo e o negativo que você destacaria? Você participaria desse manifesto, por quê? Gilberto Santana – Eu participaria. Eu acho que é válido, afinal estão brigando por um motivo que tem fundamento. Os impostos são altos, são muitos e no caso de uma passagem você vai ver que esse pequeno aumento no final do mês encarece muito. Só o que eu não concordo é com o vandalismo e há uma minoria que se aproveita do movimento para fazer este tipo de coisa, depredando o patrimônio público, que afinal é o nosso dinheiro também. Não adianta lutar por uma coisa para si, sendo que está destruindo o bem de todos. Janayna Fonseca – Eu acho que deveriam fazer a manifestação, mas sem violência. Raphael Archeleigar – O povo cansou de esperar e resolveu sair às ruas. Acho que de positivo é ver que o povo não está satisfeito e que sabe ser unido. De negativo tem o comando dá Polícia, que tentou conter um protesto com violência e alguns bandidos disfarçados de manifestantes, que fizeram vandalismo. Sim, participaria e estou participando pelos movimentos nas redes sociais. Acho que se cada um fizer um pouco, podemos sim mudar o Brasil. Glaci Dico – Eu acho que chega de palhaçada, temos que lutar pelos nossos direitos, claro, sem violência. André de Genaro - Toda a manifestação é válida e isso é de-

mocracia, mas acorda de verdade povo, o lugar certo para começar a mudar é nas urnas e com o nosso voto. Agora que a m... está feita, querem fazer o maior “fuzuê” para limpar. Vamos votar certo e consciente, isso sim é acordar, é se manifestar e decidir, e não votar em branco, nulo ou em um palhaço como forma de protesto. Ana Bonotto - Eu moro fora do Brasil há 11 anos e vejo o quanto o nosso país é rico e ao mesmo tempo pobre. O Brasil poderia ser um país de primeiro mundo, depois que conhecemos outros países e que percebemos a grandeza do nosso Brasil! O mal está na forma que é administrado. Gostaria que o meu país tivesse a Educação, Saúde, Transporte, Segurança etc, como temos em Londres. O Brasil tem tudo para ser o melhor país do mundo. Parabenizo a população pelo posicionamento de forma ordenada, afinal vivemos a democracia, a minha esperança é ver o meu país com ordem e progresso! Luiz Souza Amaral - Tudo de ruim que ocorre no país, desde o império, (corrupção, superfaturamento, especulação financeira, má prestação de serviços públicos, leis criadas para serem burladas, má valorização das coisas nacionais, e o eterno tirar de quem produz para doar a quem vive só dessa exploração) sempre foi mantido sob duas condições: A turba que tudo via (pagava) e nada podia fazer, e a turba que a tudo via, mas por interesses diversos, era conivente. O sentimento de opressão era latente, e hoje, com o advento da internet e das redes sociais, a comunicação fácil dispensou aquela voz de liderança. Qualquer um pode postar suas ideias livremente. Na minha opinião, isso é uma faca de dois gumes. A ânsia por justiça libera instintos, e não são todos que os tem sob controle, podendo gerar exces-

sos, mas no geral e respeitando limites, eu apoio e participaria sim. Afinal, é meu direito como cidadão. ACORDA BRASIL É VÁLIDO E DEMOROU ACONTECER. Osvaldo Rodrigues - Acho válida a manifestação sem os roubos, os saques e sem o uso político, mas creio que devemos dar a resposta a esses políticos nas urnas. De nada adianta gritar e depois votarmos nos mesmos ladrões de sempre. Marcio Neilor - Triste é viver em um mundo sem paz, que o protesto seja pacífico. Mayara Velloso - Pela primeira vez no século XXI, o povo brasileiro está despertando e lutando pelos seus direitos. Estamos cansados de ficarmos acomodados com tudo, o gigante acordou! E iremos até o fim, lutaremos até conseguir o que é nosso! Sim, eu iria na manifestação, aliás eu vou, usaremos nossa vozes como argumento. Acabou o silêncio, lutaremos por um BRASIL MELHOR. Só que tem um grande problema: os vândalos, que passam de uma simples protesto pacífico e organizado, para a ignorância e a falta de senso. Essa que é a parte negativa. Luis Felipe Genaro – Como colunista do jornal Itararé News, creio que a minha opinião foi devidamente exposta no último artigo publicado “O Brasil do Século XXI”. O contexto histórico que vivemos - de revoltas e revoluções, POR EXEMPLO é inigualável! Os protestos são fluídos, repartidos e heterogêneos, mas representam a fúria do povo brasileiro, adormecido desde os anos 80, período conhecido por suas “Diretas Já! Maurício Paulino - O país chegou no seu máximo e vemos uma juventude protestando em massa, pois os mesmos são o futuro da nação. Vemos aí o governo gastando milhões e mi-

lhões na estrutura da Copa, e nós suando para pagar impostos, sem médicos, estradas, ferrovias, moradias, saneamento, autos custos do escoamento da produção por não termos infraestrutura. Achamos que o gigante acordou e chega de povo passivo e corrupção ativa. Milene Bonjovi Amaral Leodoro - Deixando a política de lado, porque não há possibilidades no mundo de se votar certo, eu apoio e participaria sim, com toda a certeza, de forma pacífica e ordeira, porque esses canalhas, TODOS ELES, têm que aprender que o país pertence a nós brasileiros e não há esses corruptos. Quando digo corruptos, quero dizer TODOS, porque esse papinho de político honesto não cola comigo. Jô Cabral – Sou a favor de qualquer manifestação, desde que não vire vandalismo. O povo precisa mesmo reivindicar e cobrar seus direitos. Chega de lei de Gerson, precisamos de políticos honestos, precisamos ensinar nas escolas a formar um cidadão. Espero em DEUS, que todas essas manifestações não acabem em esquecimento quando o Brasil for campeão e isso vai acontecer, nem que tenham que mexer os pauzinhos para o povo esquecer. Não dizem que “brasileiro não tem memória”? Bruna Lima - Na minha opinião, isso já deveria ter acontecido, apesar de reconhecer que este é um momento estratégico para mostrar ao mundo a insatisfação do povo brasileiro. Os brasileiros, amantes do futebol, em véspera de Copa do Mundo em seu país, estão dando um basta a tanta corrupção e hipocrisia. O brasileiro está revoltado com a falência do governo. Falência na administração do dinheiro público. Infelizmente pequenos grupos de VÂNDALOS vão para essas manifestações, quebrando tudo, pichando muros, invadindo bancos, queimando carros, ferindo policiais, etc. Não vai ser com violência que os brasileiros vão conseguir algo. MANIFESTAR-SE sim, isso obriga o governo a ouvir a nossa voz. VANDALIZAR NÃO! Valmira Vidal - A manifestação está sendo por uma causa justa. Não sou contra a Copa no Brasil, mas contra os gastos absurdos. O Brasil precisa de Mo-

radia justa, Saúde e Educação de qualidade, Segurança e muito outros investimentos necessários para a população. Vejo o Brasil se unindo com força para reivindicar seus direitos. Infelizmente tem pessoas que usam da força física para demonstrar sua opinião, mas não é por esse motivo que vamos calar a voz e o objetivo da grande massa. Participaria com grande orgulho de ser brasileira. Juliano Deisy Retroz - Sou a favor da manifestação sim, porque é sinal de que o povo acordou. Não sou a favor do vandalismo, pois não é dessa forma que conseguirão algo, sou contra a violência e é o que mais temos visto nessa manifestação. Triste em ver pessoas destruírem bancos, lojas, destruírem sua própria cidade. Isso, na minha opinião, não é manifestação e sim destruição. Rafael Bandoni – Na minha opinião, o aspecto positivo é que muitas coisas em nosso país que estão erradas podem sim mudar com manifestações certas. Temos que lutar pelo nosso país. Mais Saúde, Educação e Trabalho com direitos, fazer manifestação contra corrupção, baixar o salário dos deputados, vereadores, etc... O lado negativo é o vandalismo, porque isso não vai mudar nada, só vai ficar pior para todos, e não é com violência que vamos tornar o Brasil um lugar melhor. Eu participaria sim, porque é uma manifestação para o bem do Brasil, para o futuro de nossos filhos. Todos os brasileiros têm que ajudar e não ficar só falando e não fazer nada. Vanderlei – Sou a favor, porque nós brasileiros já estamos cansados de tanta corrupção. Políticos ganhando muito bem, enquanto o trabalhador, que geralmente trabalha muito mais ganha 1 salário mínimo. Gastam R$ 28 bilhões para estádios da Copa, enquanto a Saúde, o Esporte e o Trabalho estão um caos. Portanto, eu também participaria sim do protesto, não podemos nos omitir. Cristiano Pereira Santos – Pela primeira vez em anos me sinto orgulhoso de ser brasileiro. O fato mais marcante e diferente de toda a história, é que desta vez não temos alguém que seguimos, e sim, cada um tem a sua própria opinião. Por me importar com a imagem de meu

país e pelas pessoas boas que conheço, protestaria sim. Prefeita Cristina Ghizzi – Eu quero cumprimentar os manifestantes. Acho que a juventude é cheia de vida, ela é muito pouco perguntada e talvez por isso pouco participativa. Entendo que a razão maior da manifestação de São Paulo tinha uma pauta muito clara, que era a questão do transporte coletivo. Houve um momento em que as pessoas entenderam que outras reinvindicações também poderiam se juntar, isso é um traço marcante da democracia, e que o mais importante de tudo isso é que nenhum jovem, nenhum participante, se permita ser comandado, e portanto esteja desavisado sob o ideal maior dessas manifestações. Entendo que, aqui em Itararé particularmente, é uma manifestação solidária e também me solidarizo com os temas que foram colocados, mas acho que são necessárias mais informações. A mim não basta que alguém levante uma cartolina dizendo que é favorável ou contrário à PEC 37 sem saber o que ela significa, que sequer saiba o que era a PEC 33. Essas coisas são evidências de manipulação. Isso não pode acontecer. “Contra a corrupção”, todo mundo é contra, mas nós somos contra a corrupção, contra o corruptor e contra o corruptível. A corrupção tem duas mãos: o que corrompe e aquele que se deixa corromper. Nesse aspecto acho que é muito importante que esse debate aconteça, para que não sejam levantados temas vagos à respeito. Sou favorável, portanto, às manifestações, e quero ir um pouco além: o espaço das ruas é público, portanto todos, com todas as bandeiras, podem se manifestar. E estou falando de todas as bandeiras, não somente as partidárias, mas também as do movimento negro, do movimento gay, de todos. Todos que carregam bandeiras podem simplesmente desejar as mesmas coisas dos que não carregam. Acho muito perigoso essa linha de raciocínio. Mas eu tenho certeza, confio muito no movimento, creio que ele já cumpriu o papel, e que se continuar aqui em Itararé, que vai também cumprilo, que é o papel de serem solidárias, compartilharem ideias, sem qualquer preconceito, de qualquer natureza. Aí a festa é realmente democrática.

Rafael Bandoni

Osvaldo Rodrigues

Mayara Vellasco

Luis Felipe Genaro

Marcio Neilor

Luiz Souza Amaral

Bruna Lima

André de Genaro

Ana Bonotto

Jô Cabral

Valmira Vidal

Raphael Archeleigar

Juliano Deisy Retroz

Glaci Dico

Eliani Schimitz


08

26 de junho de 2013

GCM inicia capacitação do grupamento ambiental rural Na manhã do dia 17, na sede da Guarda Civil Municipal, ocorreu a aula inaugural do curso de formação do 1º Grupamento Especializado em Proteção Ambiental e Rural (GEPAR). De acordo com o secretário de Defesa Social, Gustavo Jansson, a importância desse grupamento é a preservação e recuperação de áreas de proteção ambiental de Itararé. Segundo o comandante da GCM, sargento César Antunes de Souza, foram selecionados oito guardas para a composição do grupamento. Esses profissionais terão aulas de leis ambientais, novo Código Florestal, combate à incêndio, primeiros socorros, buscas na mata, apicultura, pontos turísticos da região e patrulhamento ambiental. As aulas serão ministradas por instrutores locais e também por

membros da Guarda Ambiental de Guarulhos. Para a prefeita Cristina Ghizzi, essa é uma grande conquista para a população de Itararé. “A capacitação facilitará na questão ambiental do município, uma vez que os guardas conhecerão as leis e terão noções de como agir em situações dentro da mata”, disse a chefe do Executivo. A aula inaugural contou com a presença do vice-prefeito Zé Eduardo, do secretário do Meio Ambiente, Antônio Robson Ferreira e do coordenador de Turismo Edilson Moraes. A previsão do inicio das atividades do novo grupamento é para o dia 09 de julho, quando será inaugurada a base no Parque Ecológico Gruta da Barreira.   Assessoria de Imprensa da P.M.I

Incêndio no Jardim Paulicéia No dia 20, por volta das 22h, a Polícia Militar foi acionada para atender uma ocorrência de incêndio no Jardim Paulicéia. Imediatamente o Corpo de Bombeiros foi solicitado pela PM e ao chegarem no local, os bombeiros deparam-se com uma residência em chamas. O fogo foi controlado e após bastante trabalho o incêndio foi extinto. Segundo uma testemunha, a mesma relatou ter visto uma hora antes do ocorrido o ex-marido da proprietária da residência dizer que atearia fogo na casa. A Polícia deslocou-se até a casa do indivíduo, onde o acusado recebeu voz de prisão em

flagrante e foi encaminhado à Delegacia juntamente com as

vítimas para esclarecimentos dos fatos.

Lei regulamenta obras em ruas Na sessão da Câmara do dia 17 foi votado e aprovado por unanimidade projeto de lei de autoria do vereador Marcos Vincenzi, que estabelece regras e prazos a serem observados por concessionárias de serviços públicos ao realizar obras em ruas da cidade. Vincenzi justifica seu projeto argumentando que os serviços de recomposição ou recapeamento, em sua grande maioria, são de péssima qualidade, além da morosidade para serem finalizados, e que causam sérios transtornos à população. Pela lei as empresas só poderão iniciar uma obra com autorização do departamento responsável pelo trânsito do município e, concluído o serviço, terão sete dias para a recuperação da rua. Além disso, a repavimentação deverá seguir determinado

padrão de qualidade que também está estabelecido na lei, e cujo cumprimento será avaliado pela Prefeitura. Havendo desaprovação a concessionária será notificada, terá dois dias para o início da correção do problema e cinco para sua finaliza-

ção, sob pena de multa. A lei segue agora para aprovação da prefeita Cristina Ghizzi e, se sancionada, será regulamentada pelo Executivo no prazo de 90 dias. Assessoria de Comunicação Câmara Municipal de Itararé


09

26 de junho de 2013

Premiação da seletiva de futebol municipal Aconteceu na quinta-feira (20), no Anfiteatro Sylvio Machado o Cerimonial de Premiação da Seletiva Municipal para representar a cidade de Itararé no Campeonato Estadual de Futebol, evento este organizado pela Secretaria de Esportes, Juventude e Lazer do Estado de São Paulo.

A competição aconteceu nos dias 18 e 25 de maio e 8 de junho no Estádio Hugo Kennedy. Nesses três dias foram analisados 176 garotos, que participam das escolinhas da Cooresp, AABB e Fronteira. A competição estadual acontece no mês de agosto e em breve será divulgada a comissão técnica e os garotos selecionados. Apesar das fortes chuvas em nosso município a presença foi grande de pais e dos atletas premiados. Foi uma noite muito importante para estes jovens atletas que veem no futebol sua principal maneira de sonhar. Sonhar com um futuro promissor num clube de futebol. No cerimonial foram premiados também os responsáveis por este belo trabalho: Maicon Edi Sene e Murilo Pontes Meneguela (AABB), Hélcio Célio Martins (Cooresp) e Luis Fernando Domingues (CAF). A entrega das medalhas foi feita pela prefeita municipal Cristina Ghizzi, vereador Pinguim e pela coordenadora de Esportes Janaina Mayra de Oliveira Weber.

Administração adquire capinadeira à fogo A Prefeitura Municipal de Itararé adquiriu, neste mês, uma capinadeira à fogo. O equipamento representa uma solução ecologicamente correta, uma vez que utiliza o princípio físico de queima e secagem por desidratação, pelo calor e pelas chamas. Essa ferramenta tem a capacidade para 1,2 mil m²/hora. A nova aquisição possui muitas vantagens como o baixo custo operacional, pois necessita de apenas um operador e reduz em até 50% a rebrotação. A capinadeira torra a semente evitando a germinação, não requer recolhimento do inço (plantas que brotam espontaneamente em terra não cuidada ou tratada), é de alta produtividade e baixíssima manutenção.

De acordo com o secretário de Serviços Municipais, Carlos Roberto Demétrio, a máquina agilizará a limpeza das ruas.

“Onde antes eram necessárias dez pessoas para fazer o serviço, agora é preciso apenas um operador”, concluiu.

Secretaria da Agricultura abre inscrições para curso de piscicultura A Secretaria de Agricultura de Itararé e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR), promoverão o curso de Criação de Peixes em Viveiro Escavado, entre os dias 03 e 06 de julho. O curso é destinado a produtores rurais, estudantes da área e proprietários de pesqueiros e tem o objetivo de capacitar profissionais para esta modalidade de cultivo visando à comercialização. O curso abordará a produção de peixes em tanques escavados, visando à transformação primária e comercialização, com o uso de técnicas diferenciadas de acordo com as espécies. Para o secretário da Agricultura, Roberto

Cogo, o curso permitirá uma profissionalização dos produtores promovendo melhor preparo para acessos aos mercados. “Temos uma demanda muito grande por peixes em Itararé e região”, explica o secretário.

As inscrições podem ser feitas na Secretaria da Agricultura, rua Frei Caneca, 1443. Maiores informações (15) 35322457. Assessoria de Imprensa da P.M.I

Notas da Guarda Municipal DESACATO/ RESISTÊNCIA A guarnição da Guarda Civil Municipal realizava policiamento preventivo na Escola Juracy Martins, quando um adolescente, que transitava pelas proximidades começou a proferir palavras de baixo calão contra os GCMs e se evadindo do local. Os guardas realizaram o acompanhamento e o abordaram na Praça Renata Guimarães. O adolescente investiu sobre a guarnição, sendo necessário imobilizá-lo. Ele foi encaminhado à Delegacia de Polícia para o registro desta ocorrência, sendo acompanhado pelo Conselho Tutelar.

PORTE DE ENTORPECENTE No dia 13, por volta de 01h57, um a guar nição da Guarda Civil Municipal realizava patrulhamento pela Vila Esperança, quando depararam com dois jovens em atitudes suspeitas, demonstrando um certo nervosismo ao perceber a presença dos GCMs. Foi realizada a abordagem e durante busca pessoal foram encontradas 03 pedras de crack, 01 cachimbo e uma sacola contendo uma camisa de manga curta, que segundo os averiguados seria vendida por R$ 2,00 para comprarem drogas. Diante dos fatos os jovens foram conduzidos ao Plantão Policial para o registro desta

ocorrência. CRIME AMBIENTAL No dia 14, por volta das 13h, uma guarnição da Guarda Civil Municipal deslocava pela Via Paulo Ferreira próximo ao Trevo da Rodovia SP258, quando foi solicitada por um cidadão, o qual informou que havia um senhor cortando uma árvore localizada no leito do Córrego Tatit. Os GCMs foram até o local e depararam com o autor cortando a referida árvore com um machado. Diante dos fatos o autor foi conduzido à Delegacia de Polícia para o registro da ocorrência.

Itararé participa de congresso sobre AEE Entre os dias 14 e 16, o diretor do CEAMI, prof. Dimas Novais; a supervisora de ensino, Gercilene de Alcântara Galeano e a ATP de Educação Especial, Viviane Polo, estiveram na cidade de Serra Negra, para participarem do X Congresso de Educação Inclusiva com Ênfase no Atendimento Educacional Especializado (AEE) A programação do evento

teve inicio com a palestra “Neuropsicologia Cognitiva”, ministrada pela profª. drª. Rosita Edler de Carvalho. De acordo com o prof. Dimas, o outros dois dias foram reservados para mini-cursos e relato de experiências dos municípios. “O encontro foi muito importante, pois se tratou de um tema que está na pauta do dia da educação brasileira que é o Atendimento

Educacional Especializado”, comentou o professor. A equipe de Itararé avaliou que em nosso município o AEE está realizando um bom trabalho, principalmente por meio do CEAMI e das salas de recursos. “Há muito que avançar, grande são os desafios, porém já estamos caminhando, e isso é que conta”, finalizou Prof. Dimas. Assessoria de Imprensa da P.M.I


10

26 de junho de 2013

Oficina de Vídeo foi realizada com muito sucesso no Teatro Municipal

A

Coordenadoria Municipal de Cultura disponibilizou 30 vagas para a oficina “Projeto dogma - mais próximo do cinema cru”, com Leandro Watanabe, no dia 20, das 13h às 17h, no Anfiteatro Sylvio Machado. O “Projeto Dogma” foi oferecido através da parceria entre a Coordenadoria de Cultura e o Museu da Imagem e do Som. “A oficina teve como objetivo a aproximação do público com o universo do cinema”, disse o coordenador de Cultura, Murilo Cleto, que informou que foram apresentadas técnicas referentes à criação cinematográfica utilizando o conceito “Dogma” onde, por meio de aparelhos celulares, os participantes realizaram um curta-metragem em plano sequência, sem cortes e sem o auxílio de edição. Os curtas tiveram de 5 a 10 minutos e foram totalmente produzidos pelos participantes, desde a etapa do roteiro, criação, atuação, direção até a gravação. O ministrante da oficina, Leandro Watanabe, bacharel em Artes Visuais pela Belas Artes de São Paulo, atua na área de audiovisual como videoartista, roteirista e editor em trabalhos artísticos e cinematográficos. Watanabe atuou em exposições como a mostra CurtaCom e Motores Utópicos com trabalhos de videoarte e videoinstalação. Atualmente trabalha em áreas de arte-educação e cinema, com roteiros, produção de curtas-metragens e edição em longas como “Linha de Fuga”, de Alexandre Stockler e “Silêncio e Sombra”, de Roberto Maddallena. As oficinas oferecidas em parceria com o Museu da Imagem e do Som são gratuitas. Todos os participantes receberam certificado de 4 horas pela oficina. Em entrevista à nossa equipe de reportagem o ministrante da oficina, Leandro Watanabe falou a respeito do projeto:

IN – Nos conte um pouco sobre esse projeto de Vídeo. Leandro – Esse projeto faz parte de um maior chamado Pontos Mis, que é uma parceria da Secretaria de Cultura do estado com o Museu da Imagem e do Som de São Paulo. Esse projeto se iniciou no começo do ano passado por volta de maio. Começamos com poucas cidades, eram mais ou menos umas 20, todas pequenas, pois nós não atuamos em cidades consideradas capitais, pois o ideal desse projeto é que possamos criar pontos de cultura e de cinema dentro dessas cidades menores.

Hoje nós estamos atendendo mais de 100 municípios só dentro do interior de São Paulo. IN – Como funciona essa parceria com os municípios? Leandro – O papel de parceria atua da seguinte forma: a Secretaria Estadual de Cultura doa o “kit cinema” para essas cidades, que inclui projetor, telão, caixas de som, mesa de som e aparelho de DVD, que são aparelhos muito caros para que a cidade consiga bancar, e esses equipamentos ficam para o município. Aí o Museu da Imagem e do Som entra com a parte de conteúdo. Então, para que esse material não fique parado, todos os meses o Museu da Ima-

gem e do Som manda um programa com 2 ou 3 filmes, que são exibidos gratuitamente, e todos os meses eles também mandam uma oficina, voltada para o audiovisual, como cinema, fotografia e documentários. Nós só não atuamos com oficinas nos meses de férias escolares, que são julho, dezembro e janeiro. Esta semana eu fiz Itapeva, Itaberá, Itararé e vou depois para Ribeirão Branco. Ao todo eu devo ter feito 64 cidades só com essa oficina. São 28 tipos de oficina diferentes, cada uma com uma pessoa. IN – Qual foi a programação da oficina de hoje? Leandro – Essa é a primeira oficina da cidade de Itararé, e o nome desta oficina é “Projeto dogma - mais próximo do cinema cru”. Eu ensino para eles um pouco dos processos de se criar um curta-metragem, só que não é um curta-metragem convencional, é um curta seguindo o movimento Dogma, que foi criado na Dinamarca com regras para o cinema ficar mais real, mais cru. É um pouco contra Hollywood e aquela criação toda que eles fazem. O processo de criação e desenvolvimento fica todo por conta dos participantes. Eu dou apenas uma introdução do que será feito, quais são as regras, como que é feito as etapas de criação do cinema profissional e eles tentam colocar em prática. No final a gente assiste ao resultado. IN – Por que é importante esse tipo de iniciativa, principalmente para cidades pequenas, onde muitas vezes nem há cinema, como é o caso da nossa? Leandro – Eu acho que é importante, porque o que nós temos percebido é que, mesmo as cidades menores, que não têm tanto acesso ao audiovisual, tem muita gente interessada, que quer fazer isso. Várias pessoas de várias cidades pegaram

o meu contato falando que querem ir para São Paulo estudar cinema. Um exemplo disso é o próprio Marcelo Tas, que saiu de Ituverava, que é uma cidadezinha muito pequena e eu fui para lá semana passada e eles também não têm cinema. Então, eu acho que é importante para o pessoal ter um acesso a isso. O Museu da Imagem e do Som está tentando se expandir um pouco pelo estado. As pessoas dessas cidades muitas vezes têm que ficar viajando para outras, a fim de poder ver um filme, e primeiro que nós criamos um cinema próprio para a cidade, não são filmes tão convencionais, nem tão atuais, mas são filmes voltados para a cultura. Tem muito filme nacional, que dificilmente as pessoas têm acesso, mas tem também alguns filmes comerciais como Os Trapalhões e filmes do Woody Allen. Todas as oficinas se complementam nesse sentido, pois cada uma tem uma etapa. Uma é de roteiro, outra é de documentário, uma de animação, outra de criar curtas metragens e ainda uma de fotografia, que amplia um pouco o horizonte do pessoal. IN – Serão várias oficinas realizadas em nossa cidade? Leandro – Sim. Se vocês começaram agora, cada mês vocês vão ter uma oficina diferente. Pro-

vavelmente a próxima será divulgada no fim de julho, pois em julho não tem oficina, por ser férias escolares, mas filmes têm. IN – Gostaria de deixar alguma mensagem para a população de Itararé? Leandro – Espero quer todos participem, hoje nós tivemos 17 pessoas que apesar da chuva forte vieram, e estão se divertindo. O intuito das oficinas é justamente esse, se divirtam e consigam aprender um pouco sobre o que é o universo do cinema. A participante Karen, integrante do primeiro grupo falou sobre sua participação neste Projeto de Cinema, confira: IN – Como está sendo para você poder participar dessa oficina de vídeo? Karen – Está sendo bem legal, porque é uma experiência

que eu nunca tive na minha vida. Nós planeja mos o f ilme para podermos produzir. Agora estamos ensaiando para podermos apresentar depois. Nosso tema é sobre “Romeu e Julieta”, porém a mensagem inserida no meio da peça é mais ou menos como “Não adianta o professor ter conhecimento, mas não saber mostrar esse conhecimento para os outros”. Eu estou gostando bastante, é bom adquirir conhecimento e se tiver mais oficinas eu vou participar também. A participante Jéssica, integrante do segundo grupo também quis deixar o seu depoimento sobre a oficina: Jéssica - Nós estamos fazendo sobre as manifestações que estão acontecendo. A história conta sobre o filho do prefeito, que está cansado de toda a palhaçada que está acontecendo e então resolve fazer uma manifestação. E o prefeito, sem saber que é o filho dele, contrata um cara para matar o líder dos protestantes. É legal, é interessante participar da oficina, porque fazemos teatro, somos do Grupo TK Artes, então é muito bom. Se tiver mais oficinas nós iremos participar com certeza.

Pinguim expõe sua mais nova obra de arte Para a alegria da criançada e dos admiradores de sua arte. Dessa vez o artista surpreendeu a todo com um leão em tamanho real

O

nosso estimado artista Pinguim, que já virou um ícone da cidade de Itararé, com suas esculturas feitas de sucata, metal, ferraduras, catracas, muitas vezes em tamanho real, e atualmente atua também como vereador de nossa cidade, levou à público essa semana sua mais nova criação, um leão todo feito de sucata de chapa de inox. A obra, atualmente está em exposição na Praça São Pedro, mas em breve será levada à pessoa que a enco-

mendou. IN – Conte-nos um pouco sobre essa sua nova criação. Pinguim – Recebi a encomenda para fazer esse leão de um senhor de São Paulo. O senhor me enviou as peças e ao todo ela custou R$ 6 mil de mão de obra. Gastei o dinheiro dessa obra para fazer a minha campanha. IN – Quanto tempo demorou para que a obra ficasse pronta? Pinguim – Eu achei que levaria 2 ou 3 meses para termi-

ná-la, mas devido eu estar na política acabei levando 8 meses. Cada peça exige um cuidado diferente, por isso é um trabalho demorado. IN – Qual é o destino da obra? Pinguim – Por enquanto o leão está na Praça São Pedro para o pessoal poder ver, conhecer e prestigiar um pouco, afinal se o artista não mostrar ao público a obra que faz de que adianta? Então ele vai ficar um tempo na praça, e em breve será levado para o cliente. Essa é a 14ª peça que eu faço para esse mesmo cliente. Este senhor tem uma fazenda em Itatinga e leva os animais de ferro para lá. Para ele eu já fiz avestruz, girafa, elefante, dinossauro, hipopótamo, rinoceronte... Até um Cristo. Ele é um grande admirador desse tipo de arte, o que eu fizer para ele, ele fica. IN – O senhor tem mais alguma obra de arte em mente? Pinguim – Agora como eu ando muito ocupado como vereador eu não estou tendo tempo para me dedicar tanto. Gostaria de ter mais tempo para poder criar mais peças. Agora, o que eu queria fazer mesmo são os parques pela cidade. Mas ain-

da não consegui os materiais que me prometeram. Eu preciso que alguém disponibilize o material, daí eu entro com a mão de obra. IN – Como é para o senhor, atualmente, ser artista e vereador, ou seja, opostos?

Pinguim – É complicado. Antes eu não tinha ninguém que desse palpite em meu serviço de artista, só admiravam. Agora o trabalho é diferente, tudo gira em torno de política. Muita gente comenta sobre a Prefeitura e sobre a cidade. Muitos

têm críticas, mas poucos têm soluções. NR: Para conhecer mais do trabalho deste grande artista de Itararé, acesse o facebook de Gilberto Piguim Santana, nosso querido Pinguim.


11

26 de junho de 2013

Torneio de Futsal da Solidariedade Masculino arrecada 150 quilos de alimentos A Coordenadoria Municipal de Esportes, em parceria com o Fundo Social de Solidariedade, realizaram no último dia 16, no Ginásio Antônio Pelissari, o Torneio de Futsal da Solidariedade Masculino. A inscrição era um quilo de alimento não perecível. De acordo com dados obtidos no setor, foram arrecadados 150 quilos de alimentos, que

serão destinados às famílias carentes do município. Ao todo, 130 inscritos participaram do torneio, formando 13 equipes, que disputaram 12 partidas. A colocação final foi o Café Tetra como c ampeão e Shakhtar como vice. Confira abaixo a campanha das equipes: Escritório Martins - 1 X 0 -  A Elite

Tiro de Guerra – 0 X 2 –  Shakhtar Borussia Dortmund – 6 X 0 –  Tiro de Guerra 2 Jardim Alvorada – 7 X 1 –  Paulista Palestra Cruzeiro B – 1 X 5 –  Café Tetra Cruzeiro (Ausente) X 1  Palestra Cruzeiro A Tiro de Guerra 01 – 1 X 3 –

 Carroceria Weiss Escritório Martins 3 X 4 –  Shakhtar Borussia Dortmund – 2 X 3 –

Jogos Itararé Adventure de Ciclismo participa de prova em Piedade Regionais de No último dia 16, aconteceu na cidade de Piedade, a 3ªetapa do GP Ravelli de MTB, considerado umas das mais difíceis e técnicas prova do Estado e tambem pela quantidade de atletas, pois contou com a presença de mais de 1.200. A prova teve dois percursos, um Sport 33km pouco pesado e técnico e um Pro com 53km com muitas subidas e descidas fortes e técnicas com um single track no final. Para aumentar mais ainda teve a chuva forte, que caiu na noite e deixou os percursos lisos e com muito barro, tendo que ser modificado uma parte do caminho. Itararé foi representada pelos atletas Reinaldo Fortes e Victor Meriguetti estando entre os melhores do Estado. Victor na categoria sub 30 correu os 33km mais teve um problema nos primeiros quilômetros. Mesmo assim, não abandou a prova, voltou até ao ponto de largada, pegou uma bike de apoio e concluiu a prova em 3h22, ficando em 44º na categoria. Reinaldo na categoria Máster 40 correu os 53km em 2h56 ficando em 6º na categoria e 71º na geral. Segundo Fortes o resultado

Votorantim

foi muito importante devido tratar-se de uma prova que contou com a participação de atletas de alto nível. “Só o fato de estar entre os 100 primeiros, já é uma grande conquista. Agradeço ao Bazar Cristal, Amazon Representações e a Mira-

luz, que foram chaves essenciais em mais uma prova”, disse Fortes. Agradecimentos especiais: Auto Posto Estradão, Jornal O Guarani, Virtual Guia, Jornal Itararé News, Biolabor, Du Bike e Fazenda Gamelão.

O mês de julho é muito importante para o esporte de Itararé, pois nele acontecerão os Jogos Regionais. Esta é a competição mais importante do calendário e também por ser a primeira participação da atual gestão. Para se ter uma ideia nossa região conta com cerca de 60 cidades e a participação total chega perto de 10 mil atletas. Neste evento a delegação itarareense contará com a presença de 180 pessoas, entre coordenação, técnicos, atletas e pessoal de apoio. As competições iniciam no dia 03 e se encerram no dia 13 de julho. Itararé terá representantes nas seguintes modalidades esportivas: Atletismo, basquetebol, biribol, capoeira, ciclismo, damas, futebol, futsal, judô, tênis, vôlei de praia e xadrez. Devido às mudanças no esquema da competição de 2013, onde somente será realizada a competição adulta e não mais a categoria sub 21, algumas modalidades foram prejudicadas e não participarão dos jogos como é o caso do tradicional voleibol.

Coordenadoria de Esportes fecha importante parceria para o futebol e mountain bike Durante os meses de maio e junho, a Coordenadoria de Esportes recebeu os responsáveis pelo projeto de futebol da Associação Atlética Itararé e pelo mountain bike. Em reunião com Fábio Carlos Santos (Diretor da AAI) e Érico Everaldo Lopes (Técnico do Sub 17) ficou definido o apoio desta Coordenadoria através de seção da vaga para disputar o “Estadual de Futebol” na categoria Dentão (Sub 17). Assim como autorização para realizar seus treinamentos diários no campo de futebol do Elefante Branco. Em contrapartida a Caçula ofere-

ceu seu Está dio Vergí nio Holtz para a realização de rodadas do Campeonato Estadual de Futebol. Em pauta na reunião também foi a questão dos Jogos Regionais, onde foi explanada a seguinte questão: como na data da reunião estávamos

há dois dias do encerramento do prazo de inscrição de atletas e da AAI não ter ainda formado sua equipe Sub 20 (onde a mesma disputa a paulista Sub 17) foi consenso de que seria mais adequado o time não participar dos Jogos em 2013 e deixando bem claro as

grandes possibilidades para que no próximo ano, a AAI represente Itararé nesses mesmos jogos. No caso do Mountain Bike, em contato no mês de maio com o grande atleta Itarareense Reinaldo Fortes ficou definido que sua equipe estrará participando dos Jogos Regionais de Votorantim e que faremos uma parceria entre Coordenadoria de Esportes e Turismo para o apoio na tradicional Maratona Itarareense de Mountain Bike, a ser realizada no mês de agosto, fazendo parte das festividades de aniversário de Itararé.

 Jardim Alvorada Café Tetra – 1 X 0 – Palestra Cruzeiro A Carroceria Weiss – 1 X 9 –

 Café Tetra Shakhtar – 4 X 3 – Jardim Alvorada Shakhtar - 1 X 6 – Café Tetra

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITARARÉ ESTADO DE SÃO PAULO PROCESSO SELETIVO Nº 4/2013 EDITAL RESUMIDO A Prefeita do Município de Itararé, Estado de São Paulo, no uso de suas atribuições legais, fazsaber que fará realizar sob a responsabilidade da empresa PubliconsultACP Ltda, inscrita no CNPJ sob nº 07.061.037/ 0001-79, com sede na Av. Pereira da Silva, 828 - Sorocaba/SP., Processo Seletivo para formação de Cadastro de Reserva visando a contratação por tempo de terminado para substituição eventual dos professores efetivos da rede municipal de ensino, nas suas ausências e afastamentos, com lastro na Lei Municipal 2.434/98 e de acordo com as instruções constantes no Edital Completo, disponível para consulta no Quad ro d e Avis o s d a Pre fei tu ra Mun i cip a l d e Ita raré e n o s site s www.publiconsult.com.br e www.itarare.sp.gov.br 1.As funções a serem providas, a quantidade de vagas, a carga horária de trabalho, a remuneração, os requisitos para contratação e o valor da taxa de inscrição são os seguintes:

2. A inscrição deverá ser efetuada de 26 de junho a 04 de julho de 2013, exclusivamente pela internet, através do site www.publiconsult.com.br. O candidato deverá escolher, na guia “Inscrições Abertas”, o Concurso Público ou Processo Seletivo de seu interesse, e preencher corretamente os campos relativos aos formulários de Cadastramento e de Inscrição; a seguir, deverá imprimir o boleto referente à taxa de inscrição e efetuar o seu pagamento até a data de vencimento (05 de julho de 2013) em qualquer instituição bancária, através de internet banking, ou em qualquer estabelecimento autorizado a receber pagamento de documentos de compensação bancária (casas lotéricas, correios, etc.) 3. São requisitos para a contratação: Ser brasileiro ou gozar das prerrogativas do Decreto Federal 70.436/72, e: a) Ser aprovado neste Processo seletivo; b) Ter idade mínima de 18 (dezoito) anos completos; c) Ter aptidões físicas e mentais para o exercício das atribuições da funçãomediante confirmação de exame médico admissional; d) Estar quites com o Serviço Militar, se, do sexo masculino; e) Estar no gozo dos direitos civis e políticos; f) Atender as condições, escolaridade e requisitos prescritos para a função; g) Não registrar antecedentes criminais; h) Não ter sido demitido por ato de improbidade ou exonerado “abem do serviçopúblico”,mediante decisãotransitada em julgadoem qualqueresfera governamental;i) Gozar de saúde física e mental compatíveis com o exercício da função, comprovada em prévia inspeção médica oficial; j) Não possuir vínculo com qualquer órgão ou entidade da Administração Pública que impossibilite acumulação de cargos, empregos e funções, ressalvados os casos contidos nas alíneas “a”, “b” e “c”, inc. XVI, do art. 37, da Constituição Federal, inclusive no que concerne à compatibilidade de horários; k) Não ser aposentado por invalidez, não estar em idade de aposentadoriacompulsória ou receberproventos de aposentadoria decorrentes do art. 40 ou dos arts. 42 e 142, ressalvados os casos que permitam a acumulação dos proventos com a remuneração de cargos, empregos, funções, cargos eletivos ecargos em comissão declarados em leide livre nomeação e exoneração, na forma da Constituição Federal. 4.As provas serão realizadas no município de Itararé/SP, com data prevista para o dia 14 de julho de 2013 (domingo). A confirmação oficial acerca do dia, horário e local para a realização das provas ocorrerá através do Edital de Convocação para as Provas a ser disponibilizado no si te www.publiconsult.com.br e publicado no quadro de avisos da Prefeitura Municipal de Itararé após o encerramento das inscrições. Será de responsabilidade do candidato o acompanhamento e consulta acerca do dia, horário e local de aplicação da prova. Itararé, 26 de junho de 2013. MARIA CRISTINA CARLOS MAGNO GHIZZI Prefeita Municipal de Itararé


12

26 de junho de 2013

ACEI sorteia ganhadores do concurso ‘Como é grande o meu amor por você’ Mais de 30 mil cupons foram distribuídos, confira os ganhadores. Campanha do Dia dos Pais será lançada em breve Aconteceu na sede da ACEI, o sorteio do concurso cultural, referente ao Dia dos Namorados, ‘Como é grande o meu amor por você’, da Associação Comercial e Empresarial de Itararé. Como contou a gerente comercial, Karina Valério, durante o período da campanha, que teve início no dia 20 de maio foram distribuídos mais de 30 mil cupons entre as mais de 70 empresas participantes. Participaram as empresas Agroterra, Agroterra Pet, Agrovet, Aninha N oivas, Art & Capricho, Auto Escola Brasília, Auto Posto

Fabri, Bazar Cristal, Beca Auto Peças, Cooperativa, Cybelar, Disk Madeira, Fafit, Farmácia Santana, Farmácia São Pedro, Gráfica do Mino, Guéio Imóveis, Hikari Cosméticos, Incomil, Ipiranga Confecções, Jair Godoy, Josymix Magazine, JT Motos, Juli Henry Fashion, Kuchta Modas, Lídia Presentes, Loja Cema, Loja da Queima, Loja do Brás, Loja Tiradentes, Lojão das Fábricas, Lojas Ipiranga, Mané Auto Peças, Manel’s Burg, Manga Rosa, Maranata, Monalisa Mega Center, Mini Money, Móveis Meira, Móveis São José, MP Klocker Artes e Bordados, Music &

Malha, Ótica Cidade, Ótica Nacional, Ótica Visão, Óticas Carol, Óticas Terceira Visão, Papelaria Machado, Paraíso dos Móveis, PMG Modas, Preto Supermercados, Restaurante Bom Jesus, Santiago Transportes, Somafra, Sorveteria Bola de Neve, Stefani’s Lingerie, Supermercado Antunes, Tecicon, TP Motos, Vitória Presentes e Zup Confecções). Conheça os sorteados: 1° Prêmio - 01 vale compras de R$ 200,00. Ganhador: Jefferson Roberto Suntak, cliente da loja Aninha Noivas; 2º Prêmio - 01 smartphone. Ganhadora: Michele Costa Luz, cliente da loja Kuchta Modas; 3º Prêmio - 01 vale compras de R$ 200,00. Ganhadora: Celita Sardela, cliente da loja Agroterra Pet; 4º Prêmio - 01 vale jantar de R$ 150,00. Ganhador: Diego Fernando Barboza, cliente da loja TP Motos; 5º Prêmio - 01 vale compras de R$ 200,00. Ganhadora: Gislaine Aparecida Noasch, cliente da loja Tecicon;

6º Prêmio - 01 book fotográfico para o casal. Ganhadora: Rafaela Medeiros Ferreira, cliente da Óticas Carol; 7º Prêmio - 01 vale compras de R$ 200,00. Ganhador: Emerson de Almeida, cliente da loja Ótica Cidade;

8º Prêmio - 01 tablet. Ganhador: Robson Leão, cliente do Auto Posto Fabri; 9º Prêmio - 01 vale compras de R$ 200,00. Ganhadora: Larissa da Luz Correa, cliente da Ótica Carol; Em breve, a Associação Co-

mercial de Itararé irá lançar um novo concurso cultural para comemorar o Dia dos Pais. Compre nas empresas participantes, concorra aos prêmios e prestigie o comércio de Itararé, você só tem a ganhar com isso!


Quarta-feira, 26 de junho de 2013

Hoshi Garden

SUPLEMENTO ESPECIAL DO JORNAL ITARARÉ NEWS


02

Ed Lanches

26 de junho de 2013


26 de junho de 2013

03


04

26 de junho de 2013

Happy Birthday

Joline – 27/06

Jean – 29/06

Jean – 26/06

Ivani – 30/06

Gisele – 01/07

Fernanda – 30/06

Eva – 27/06

Dayane – 26/06

Cris – 26/06

Charles – 02/07

Ceni – 02/07

Andrei – 28/06

Wilderson – 01/07

Taison – 28/06

Silvana – 27/06

Rita – 26/06

Rafael – 26/06

Neto – 30/06

Matheus – 02/07

Marilisa – 02/07

Luis Carlos – 25/06

Leandro – 30/06

Keile – 30/06

Karol – 30/06


05

26 de junho de 2013

Funcionário Nota 10

Destaque Empresarial Cauê Queiroz Pereira, do Grupo Queiroz Neto, está a um ano no segmento de colchões Ortobom. Até o ano passado tinham lojas apenas no estado do Paraná. Porém, este ano o grupo inaugurou a primeira loja Ortobom aqui no estado de São Paulo, sendo Itararé a cidade escolhida para a instalação. A loja trouxe prestígio para a cidade e está fazendo sucesso com seus produtos de qualidade e excelente atendimento!

O funcionário nota 10 desta semana é Anderson Machado dos Santos Junior, que trabalha na lanchonete Bandoni Sport Bar há 4 meses. Com dedicação total aos clientes ele tem conquistado os frequentadores do local.

Ânimos exaltados sim, mas você conta com um freio interno poderoso suas ambições sociais ou profissionais, a relação com um superior em quem confia etc. Júpiter está terminando seu trânsito por Gêmeos, o que atiça sua vontade de estudar, conversar e saber mais.

As tensões com o parceiro seguem - neste momento de acordos, todas as queixas surgem, chegam a tona com mais vigor. Mas não se espante, nem tema. Você também tem seu direito de expor o que sente. Vênus e Mercúrio ajudam você a dizer o que lhe pesa na alma.

Quanto menos você se expuser, melhor irá se sentir; dia de ficar na caverninha, restaurando suas forças combalidas pelas ultimas jornadas, apelos de toda ordem etc. Uma pessoa em especial poderá lhe fornecer o colo e a proteção que precisa. Comunicação importante.

Com a Lua em seu signo desde ontem, a ordem astral é se cuidar, perceber suas necessidades e rejeitar cobranças e manipulações. Ossos, dentes, sentimentos e amparo emocional estão na linha de prioridades. Não é momento para pirotecnias profissionais ou sociais.

Vênus em Câncer em harmonia com Mercúrio favorecem o diálogo coloquial, a empatia com as pessoas e a expressão dos sentimentos. Porém, evite impor ideias rígidas e crenças que não são compartilhadas por todos. Marte pede controle financeiro mais estrito, não se perca.

Lua e Marte em ângulo estressante sinalizam tensões com empregados e serviços em geral - preze sua saúde, em detrimento do resto. Em outro dia você pode até iniciar um movimento, mas hoje cuide das costas e respeite seus limites. No amor, irritabilidade atrapalha.

Mesmo que você entenda um montão de coisas, que tenha vários títulos universitários e seja um especialista em determinada área, seu desafio agora é explicar, em linguagem fácil e concisa, tudo o que está alcançando. O que pode irritar um pouco sua paciência.

Um dia para rever até onde o desdém pelas formalidades e burocracias o prejudica no trabalho. Sabe aquele papel que você não teve paciência de ir atrás? Ele pode fazer muita falta hoje. Neste país cartorialista, os aquarianos se prejudicam com isto. No amor, tudo azul!

Nestes últimos dias em que Júpiter passa por seu signo, talvez sinta uma urgência de resolver assuntos ligados a universidades, pesquisas, viagens.. Uma conexão mais poderosa com os deuses e as forças que movem o mundo. Faça com que um dom manual renda uns trocados.

Semana começa em ritmo quente, sob a vibração de confronto da Lua cheia, e com Júpiter se despedindo de Gêmeos - sensação de urgência para você resolver uma pendencia com um chefe ou superior. As pessoas estão temerosas e pouco afeitas a soluções inovadoras.

Hoje é o último dia de Júpiter em Gêmeos - e isto significa que a partir de amanhã você não estará tao disperso, rendido aos parceiros, sócios ou clientes. Justamente neste momento pode surgir uma resposta há muito esperada! Clima ótimo para arrumar e organizar coisas.

Lua e Marte desaconselham contatos com amigos ou planos com eles um desencontro ou briga e lá se vai sua inspiração para se dedicar a coisas mais interessantes! Um projeto criativo toma forma e decola a partir de agora. Dedique-se mais a ele. Muitas conexões a vista!


06

Festa Junina no CAP

26 de junho de 2013


26 de junho de 2013

Quermesse da Santa Terezinha

07


08

Pois é já se passou mais um aninho Kawany V. Chiavinni! Minha princesinha está crescendo tão rápido... Filha, obrigada por cada sorrisinho, cada “te amo”, por cada abraço que você me dá , você é tudo pra mamãe ! Que Deus abençoe cada passinho seu e te guia sempre somente para o BEM. Amo-te muito minha pequena ! Beijos da sua mamãe Tabatta.

26 de junho de 2013


Jornal Itararé News edição 25  

www.redeindecomunicacao.com

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you