Issuu on Google+

R$

Editor-chefe: Kiko Carli - Ano XII - Edição 775

3,00

Itapeva, 07 de março de 2014

Poucos foliões prestigiaram o carnaval itapevense. Salão ficou vazio as quatro noites Pelo segundo ano consecutivo, a cidade de Itapeva ofereceu nos quatro dias de folia as “Marchinhas da Faxina”, no Itapeva Clube. A última noite do carnaval promovido pela Prefeitura foi encerrada ao som da Banda da Lira e do grupo de samba Amizade 5. Poucas pessoas

compareceram ao evento, o qual pareceu ter sido realizado para um grupo fechado. Itapeva não atraiu turistas como Buri, Taquarivaí e Itararé e por mais um ano deixou a desejar. Confira na página 08 entrevista com a secretária da Cultura e na página 02 enquete com alguns foliões.

DISE apreende um quilo de crack em pasta

UNESP e Prefeitura fecham parceria para a construção de um Centro Educacional Sustentável

Balanço Final de Carnaval: SP 258 registra a passagem de mais de 47 mil veículos. Página 05. Campanha do Dia Internacional da Mulher e de Medula Óssea. Página 09. Duas tentativas de homicídio são registradas pela PM. Página 02-B.

No dia 28, a secretária municipal da Educação, Vânia Páschoa recebeu em seu gabinete representantes da Universidade

Estadual Paulista Júlio Mesquita Filho (UNESP) com a intenção de dar corpo a um pedido do chefe do Executivo de criar

um Centro Educacional com a finalidade de atender todos os alunos da rede pública municipal. Página 03.

FUT lança neste sábado o segundo álbum de figurinhas Acontece neste sábado (08), na Banca do Rubinho, localizada na Praça Anchieta, o lançamento do segundo álbum de figurinhas FUT Craques 2014, que traz muitas novidades para os colecionadores. Depois de bastante trabalho e muita dedicação, o idealizador deste projeto, Fabio Oliveira, conseguiu obter o resultado que esperava. Página 02-D.

Mulheres no comando Em 8 de março é celebrado o “Dia Internacional da Mulher. Se você ainda não foi comandado por uma , pode se preparar, pois elas vêm conquistando um espaço cada vez maior. Confira entrevista com uma mulher que comanda muitas crianças e tem mudado a imagem de uma escola da cidade. Página 02-C.

Jovens e famílias optam por retiro espiritual no carnaval Muita gente prefere trabalhar a espiritualidade e se retirar do meio da folia durante o período do carnaval. É por isso que igrejas e comunidades religiosas reservam atividades especiais para esta época do ano. Página 04-C.

Vazamento deixa Bairro de Cima sem água por três dias Moradores do Bairro de Cima ficaram sem o fornecimento de água durante três dias na última semana em decorrência de um vazamento, que demorou para ser consertado. De acordo com alguns moradores, a falta do líquido precioso tem sido frequente e apenas aqueles que possuem poço artesiano ou se abastecessem com água de mina é que conseguem tomar banho e cozinhar durante o racionamento. Página 12.

Após receber a informação de que haveria o transporte de drogas através de um ônibus da Transpen, Policiais da DISE e policiais civis de Itaberá inicia-

ram uma investigação na sexta-feira (28), que culminou com a prisão de duas pessoas e apreensão de um quilo de crack no sábado. Página 02-B.

Furtos e roubos de veículos têm sido frequentes em Itapeva Muitas ocorrências de furtos e roubos de carros e motos têm sido registradas em nossa cidade e a Polícia Civil está investigando estes delitos. Grande parte dos veículos destas

procedências são comercializados como se fossem provenientes de leilão e a zona rural é a mais enganada, segundo o delegado da DIG, Dr. Marcelo Bruder Santini. Página 03-B.

Abaixo assinado contra operadoras de telefonia são entregues ao MP Na última semana foi entregue à advogada Dra. Mírian Quarentei o abaixo assinado com quase 3 mil assinaturas, que se refere aos maus serviços que as operadoras de telefonia, em especial a VIVO, oferece aos clientes de nossa cidade. A falta de respeito e o pagamento por um serviço de má qualidade fez com que a iniciativa fosse tomada por parte de nosso editor chefe, Kiko Carli. Página 07.


2

07 de março de 2014

Editorial Censurado O carnaval deveria ser uma manifestação popular. Deveria, mas em Itapeva isso não aconteceu, pois a população deixou de comparecer e prestigiar as “Marchinhas das Faxina”, única diversão oferecida pela Prefeitura para os foliões da cidade. Insistentemente o Poder Executivo acredita que é este formato de carnaval que a população deseja, porém esquece de consultar a maioria. Grande parte das pessoas foram viajar, mas isso coube apenas aos mais abastados ou àqueles que juntaram suas economias e partiram em busca de diversão de verdade. Alguns jovens buscaram alternativas como os municípios

de Buri, Itararé e Taquarivaí, que deram um “banho” no quisito organização e diversão comparado a Itapeva. Ao final, o que podemos perceber é que uma pequena parcela realmente aproveitou a folia da cidade, que resgatou sim, mas o carnaval da elite que era oferecido pela diretoria do Itapeva Clube aos seus associados. O mínimo de pessoas da periferia compareceram à festa, e quem foi se contentou com o que tinha, pois ruim com ele, pior sem ele. Até quando vamos continuar aceitando o que nos enfiam goela abaixo? Até quando seremos tratados como pessoas de mau gosto e ignorantes?

O que você achou do carnaval de Itapeva?

E

ntrevistamos alguns munícipes, os quais não foram viajar e gostariam de ver um carnaval em Itapeva que fosse mais aberto ao público e mais eclético. Segundo eles, as marchinhas dentro de um clube não funciona mais e seria necessário o tradicional carnaval de rua para que todos pudessem ter a diversão de forma democrática. Veja o que disseram: IN – O que você achou do carnaval 2014 em Itapeva? Luã Barbosa – Eu acho que Itapeva poderia ter feito um evento maior, algo com uma estrutura melhor, tanto é que a cidade vizinha de Taquarivaí teve um evento melhor preparado e que lotou. Faltou um pouco de empenho do setor público em fazer um evento mais elaborado, com uma divulgação maior, porque poucas pessoas sabiam que havia este carnaval no Itapeva Clube. Eu só fiquei sabendo no domingo à noite. Só fazer para o mesmo grupo não ajuda muito. Eu gostaria que tivesse um carnaval de rua com uma divulgação maior, onde toda a cidade soubesse do carnaval e não apenas um grupo para participar da festa, porque parece mais uma festa entre as pessoas do meio da Secretaria da Cultura e da Prefeitura do que algo para a população inteira. Mauricio Bucof – Eu achei o

Luã Barbosa

Mauricio Bucof

carnaval bacana, porém falta de opção para os jovens. Acho que deveria ser mais eclético e abranger vários gostos. Eu acho que deveria ter mais evento ao ar livre e bandas de vários estilos. Verônica Alves Azevedo – Eu não costumo participar do carnaval. Houve alguns anos em que participei quando era na Avenida. Mas eu gostaria que tivesse aqui em Itapeva blocos formados com alguns temas legais e culturais nas ruas. Danny Mattos - O carnaval de Itapeva precisa ter melhorias, precisa ser mais para jovens e ter umas bandinhas melhores! Deu para o povo se divertir e pular, porém ficou faltando algo da parte dos nossos organizadores. Thalia Petry – Olha eu achei uma coisa muito mal organizada e pouco divulgada. Podia melhorar, pois cá entre nós poucos itapevenses ficaram na cidade por falta de opção. E aquelas marchinhas no Itapeva Clube só servem para jovens e adolescentes ficarem “zuando” e depois saírem quebrar coisas no Calçadão. Rafaela Afonso – Eu não gosto muito de carnaval, mas deveria ter opções ao ar livre e não só no Itapeva Clube. Organizar algo na Praça de Eventos por exemplo. As marchinhas no Itapeva clube foi carnaval? Eu não fui, mas pelas fotos Jesus!

Ruas esburacadas, mato alto e lixo continuam presentes em Itapeva A maioria das reclamações dos munícipes de Itapeva diz respeito aos buracos no asfalto da cidade, mato alto nos canteiros, lotes e praças e entulho jogado nas ruas. Um dos bairros visitados a Vila São Miguel, por exemplo, é quase impossível trafegar pelas calçadas devido ao mato. Em entrevista recente, o secretário Luiz Carlos Piloto informou que foi iniciada uma força tarefa para solucionar o problema dos matos em calçadas, praças e terrenos que aumentaram recentemente devido às chuvas. As frentes de trabalho estavam atuando em todos os bairros de Itapeva, mas as ações paralisaram. Uma operação tapa-buracos também teve início, mas foi realizada apenas em algumas vias e o serviço deixou de ser feito. Tanto que no Bairro de Cima, os próprios moradores se reuniram para tapar as crateras com terra como uma medida paliativa. Após as festividades de carnaval, em que tudo volta ao normal, o período chuvoso vai ditar quanto tempo vai demorar para

o reinício dos trabalhos. A chuva atrapalha o trabalho e destrói o que já foi feito. Sabemos que o objetivo é melhorar a trafegabilidade dos moradores na cidade e trazer o conforto que a população merece, mas parece que esta iniciativa está deixando muitos munícipes impacientes. O trabalho foi iniciado em alguns bairros no início do ano, mas o descaso continua com relação à falta de poda do mato e o não recolhimento do entulho nos canteiros, calçadas e lotes. Durante uma conversa informal com nossa reportagem populares de alguns bairros como Vila Santa Maria e Jardim Bela Vista explicaram que animais peçonhentos, como cobras, escorpiões e aranhas têm se abrigado em algumas residências e sabe-se que eles têm vindo dos terrenos baldios. Diante dessa situação os cidadãos esperam que novas operações venham para sanar esses problemas e que a Municipalidade faça jus ao voto de confiança recebido pelo povo.

Rua 9 de Julho

Rua Sebastião N. da Silva

Rua Carlos de Campos

Rua João Soares de Almeida - Córrego do Aranha

Em frente a Escola Tereza Silveira Melo

Rua Teófilo Cardoso - Jardim Califórnia

Rua João Rios Carneiro com a Alberto Vilhena Junior

Loteamento Antiga Chácara do Rei

Rua Lauro Brisola

Praça do Ginásio do Miguelzinho

Thalia Petry

Veronica Alves Azevedo

Indústria Gráfica IN Ltda - ME CNPJ: 15.017.953/0001-30 | Inscrição Estadual: 372.082.326.112 Rua Alfredo Moreira de Souza, 379 - Parque Industrial Fones: 3521-1386 | 3521-1176 E-mail: jornalitanews@ig.com.br | Site: www.jornalitanews.com.br Editor-chefe: Kiko Carli Jornalista Responsável: Marcus Oliveira - MTB42240 Consultor Jurídico: Dr. Renato Jensen Rossi - OAB 234.554 Impressão: Gráfica IN (Registrada em Cartório sob nº 2470 em 26/08/2009) Tiragem: 3.000 exemplares | Registrado em Cartório sob nº 2474, no livro de matrículas de jornal no dia 17/09/2009.

Danny Mattos

Rafaela Afonso

A direção deste jornal não se responsabiliza por artigosassinados que não necessariamente expressam a opinião deste veículo. O jornal Ita Newsnão é responsável pela qualidade, proveniência, veracidade e pontualidade dascolocações dos anúnciosclassificadospublicados em suaspáginas, bem como os conteúdosde seuscolunistas, osquais não possuem nenhum vínculo empregatício com a empresa. Circula em Buri, Capão Bonito, Guapiara, Itararé, Itapeva, Nova Campina, Ribeirão Branco, Ribeirão Grande, Riversul e Taquarivaí.


3

07 de março de 2014

Estamos de Olho Carnaval Antes de colocar nossa opinião a respeito do Carnaval de Itapeva gostaríamos de parabenizar a Banda, que com músicos excelentes deram um brilho especial ao evento, pena que para poucas pessoas.

Carnaval II Como podem os organizadores afirmar que passaram centenas de pessoas pelo salão do Itapeva Clube, sendo que nossa equipe esteve por lá e as fotos mostram que isso não é verdade? Será que a contagem foi feita nos últimos quatro anos?

Carnaval III O prefeito foi eleito pelo povo simples e que esperava grandes mudanças e onde foi realizado o Carnaval para essas pessoas? Somente meia dúzia de privilegiados é que puderam curtir os dias de folia (?). E o povo que o elegeu Comeron?

Carnaval IV Quanto custou a festa para as centenas (?) de pessoas que se exprimiam (?) no salão?

de seus assessores durante o Carnaval? Na praia? Se fizeram presentes a secretária Setembrina, Geraldo Almeida, Fernando Cancelli e os assessores de comunicação. E os demais? Perderam esta festança, que trouxe, segundo a assessoria, até pessoas de outros estados?

Carnaval VI Se o Carnaval das Marchinhas é o melhor para Itapeva que se pare o projeto e vamos todos curtir os quatro dias de folia em Taquarivaí, que deu um exemplo de organização e respeito à população.

Carnaval VII Itapeva é o cemitério do Carnaval. Uma festa para poucos e com certeza com gastos que poderiam proporcionar algo melhor para toda a população e não para um grupo de privilegiados.

Será? Celio Cavaco está indicando um secretário para o governo Comeron? Que Pasta? Se for verdade valeu a pena mudar para a PROS a pedido do prefeito.

Carnaval V

Cadê?

Se a festa foi tão boa, onde estavam o prefeito e maioria

Onde estão os projetos da Secretaria da Agricultura? Co-

por Kiko Carli locamos nossas páginas à disposição do secretário para mostrar o que foi realizado durante o atual mandato.

Cadê? II O projeto China/Itapeva só vai ficar nas viagens e festas de recepção? O que trouxe de produtivo para a cidade? Melhor ainda, o que chegou até agora além da visita dos chineses? As fotos ficaram boas, mas o resultado... Seria outro Porto Seco?

Brincadeira O Bairro de Cima passou três dias de Carnaval sem água. Onde estavam aqueles que foram eleitos para defender a população? No Carnaval o povo não existe?

$$$$$$$ Se a CEI dos Transportes garante que hoje se economiza quase R$ 90 mil fica a pergunta: quem estava levando esse dinheiro? Quem é o responsável pelos gastos excessivos que ocorriam antes? Só fica no ameaço e ninguém é punido? Para que serviu a CEI?

Paulo Tozen “O pessoal está aprontando no quintal da Polícia e não do bar. Se o bar for fechado, irei entrar com pedido para serem

verificados os outros bares também”. O quintal da Polícia é a Delegacia Seccional segundo o empresário e se o mesmo está cumprindo a lei não há com o que se preocupar além de ameaçar seus companheiros de noite e que vivem de seus estabelecimentos.

Chama a Polícia Margarido – “O proprietário do Tozen tem que se proteger, se está tudo em ordem dentro do seu estabelecimento e fora uma baderna, deve então ligar para a PM. Sei que é difícil, mas enquanto tivermos força, vamos lutar para manter a ordem”. É uma decisão difícil, mas o proprietário deve aceitar a opinião do vereador, que beneficiará aqueles que procuram a casa para se divertir. Aos baderneiros que se cumpra a lei com todo o rigor.

Discordo Marmo – “Quem trabalha pela oposição tem juízo, neste governo. Sobre os problemas dos últimos dias, não são grupos organizados, não são bandidos, são menores, devemos fazer um trabalho em cima dessa questão. A minha preocupação é com os adolescentes, muitos menores na rua. Temos que fiscalizar, proibir a venda de bebidas em postos de gasolina”.

Discordo em parte com o vereador. A fiscalização deve melhorar sim, mas de que forma se os fiscais saem às 18 horas e a noitada começa bem mais tarde? Quanto aos “menores”, aqueles que depredaram e furtaram não passam de marginais protegidos pela lei, que dá aos mesmos o direito de votar, quebrar, furtar, depredar, agredir e não permite que estes paguem por seus erros.

Sem flores Áurea – “Temos é que chamar o MP para discutir esse problema (menores na rua). Quero parabenizar o Papita, que está fazendo um belo trabalho com as crianças, oferecendo aulas de danças nos ginásios da cidade. Agora quanto ao problema dos menores, temos que ver o que os conselhos do município estão fazendo para combater esse problema. Segundo a secretária Vânia Paschoa, o aumento da Educação é zero, pois o orçamento não permite. Os funcionários estão esperando um maio florido, mas não será e admiro a honestidade da secretária, que não vende ilusões”. A Vânia realmente é diferente e realista e não contará mentiras a seus subordinados como alguns que ainda se acham em campanha.

Consulta Célio – “Estamos com um projeto para mudar de mão a Rua

Alexandrino de Moraes, onde só poderá seguir carros no sentido Nova Campina/Centro. Essa mudança é para evitar os acidentes constantes, os comerciantes são contra, mas vamos brigar pelo bem da população”. Tem que ser avaliado o que pensam os munícipes, mas os comerciantes também são eleitores e merecem a atenção do vereador.

Sem documentos Eliel – “Sobre a CEI dos Transportes não serei nem contra nem a favor, documentos que solicitei não chegaram em minhas mãos até hoje. Estou sabendo que os mesmos erros que cometeram no governo anterior, aconteceram agora”. Isso porque o vereador é membro da CEI. Imaginem nós que somos humildes mortais, quando saberemos a verdade.

Onde está? Onde foi parar a denúncia do jovem Gabriel Marcondes em função dos empenhos da Secretaria da Cultura? E os vereadores também vão se omitir?

É Carnaval O que aconteceu com a coleta de lixo nos últimos dias? Fizeram o bloco do desleixo e largaram a população a mingua?

UNESP e Prefeitura fecham parceria para a construção de um Centro Educacional Sustentável No último dia 28, a secretária municipal da Educação, Vânia Páschoa, recebeu em seu gabinete representantes da Universidade Estadual Paulista Júlio Mesquita Filho (UNESP) com intenção de dar corpo a um pedido do chefe do Executivo, prefeito de Itapeva, de criar um Centro Educacional com a finalidade de atender todos os alunos da rede pública municipal. Tal projeto visa à construção de um local, que além de dar continuidade no processo de excelência no ensino de nossa cidade, também terá o lúdico ligado ao processo pedagógico.

De acordo com a arquiteta e professora da UNESP – Campus Itapeva, professora Juliana Cortez, tal projeto visionário será concebido dentro dos moldes de construção planejada, e limpa, onde não há excesso no entulho gerado durante o processo construtivo. Após horas de discussões, sobre o conceito e as etapas, quais serão rigorosamente cobradas, a secretária findou esta etapa com a frase “vamos colocar a mão na massa”. O projeto contará com uma estrutura fechada de aproximadamente 700 m², a construção

sob a técnica verde wood frame, composta por diversos tipos de materiais, que além do benefício do isolamento termo acústico, tem a grande vantagem em sua agilidade construtiva. O projeto será realizado pelo convênio entre a UNESP e a Prefeitura Municipal de Itapeva,

especificamente pela Secretaria de Educação e Secretaria de Obras e será desenvolvido também com a Empresa Junior do campus da Universidade, a PROMAD Jr., que ficará responsável pelo projeto arquitetônico e executivo da construção. Segundo a Profª Dra. Juliana

Cortez, responsável pelo projeto dentro da UNESP, a nova tecnologia do wood frame é uma técnica inovadora que permite agilidade na execução e garante um olhar mais abrangente para o setor madeireiro na região. De acordo com professor também responsável, Antonio Savi,

tutor da PROMAD Jr. “O projeto terá o envolvimento de alunos da Universidade no andamento da construção através da empresa Junior, permitirá que os alunos coloquem em prática o aprendizado desenvolvido em sala de aula, além de toda a preparação para o mercado de trabalho”.


4

07 de março de 2014

Entre Tantas Coisas

por Fany Almeida

Pacato Cidadão por Luiz Eduardo Galvão de Morais Paixão

Mulher – um sexo nada frágil Dizem que a mulher é sexo frágil, mas que mentira absurda. O Dia Internacional da Mulher, celebrado em 08 de março me leva a uma breve retrospectiva da evolução do nosso papel na sociedade. Esta comemoração segundo a história iniciada na Rússia, graças às reivindicações femininas pela igualdade social, melhores condições de trabalho e o fim dos abusos, marcou o início da Revolução de 1917. É com muita clareza que se pode concluir que há tempos, a ideia de sexo frágil ou submisso não cabe no contexto do mundo atual. Escrevo este artigo com propriedade não só por ser mulher, mas por ter experimentado todas as lutas atribuídas a esse sexo nada frágil e vejo que as mudanças são visíveis. A figura feminina está na liderança dos principais países europeus e pela primeira vez aqui no Brasil. Está à frente da Academia Brasileira de Letras, inserida em importantes postos no mercado de trabalho e, também nas universidades. Apesar de todo esse avanço o desafio é equilibrar amor, filhos e família, com carreira e outros inúmeros afazeres. Nós mulheres

somos flexíveis e hoje lutamos por nosso espaço, somos sinônimos de inspiração, não somos só mulheres, somos o símbolo do avanço em todas as áreas de trabalho e conhecimento, tanto quanto aos homens igualando em responsabilidade e força. Em meio a tantas tarefas que se dividem entre as relações interpessoais, a casa, o trabalho e o tempo para si. A “supermulher” ainda tem um papel muito importante sem perder o amor, a ternura, o carinho, o afeto, a sensibilidade e, acima de tudo, a força. Força para enfrentar um mundo de preconceito e vencer pela dignidade, inteligência e pela palavra. Por vezes, já parei para pensar nessa cobrança social da figura feminina. Há uma pressão camuflada e uma rivalidade até entre as próprias mulheres. Um preconceito pela sexualidade exacerbada ou retraída. Mas isso nos dá um sabor desafiador à luta diária. Vencemos um leão por dia! Praticamente, em tudo já temos a mulher ocupando postos de destaque. E isso é uma conquista e tanto! Historicamente, nós mulheres sempre fomos aliadas das esferas de

Sambando de paletó

poder. Porém, ao longo do tempo, devido às diversas transformações sociais esse quadro tem mudado. E a luta por mais mulheres na representação política no Brasil não se trata somente da reparação de uma desigualdade histórica e socialmente construída, trata-se também de reconhecer a capacidade das mulheres de produzir e influenciar resultados e atuarem também no cenário político, legitimamente capacitadas a interferir nas decisões. Quero nesse dia 8 de março parabenizar todas as mulheres guerreiras que ainda lutam por um espaço numa sociedade camufladamente machista. É bom que as comemorações do dia da mulher sejam um prenúncio de épocas melhores, um relembrar de valores mais importantes nas tarefas e no viver de cada uma. Afinal, nem só de pão e louvores vive a mulher, Concordam minhas senhoras?

Por Dentro da Lei por Wanderley Verneck Romanoff

Licitações

O bem de família e a Justiça do Trabalho Tem sido cada vez mais recorrente, no âmbito da Justiça do Trabalho, excessos nos processos de execução de valores em favor de empregados. Com efeito, predomina posição de que a execução deve prosseguir contra bens de sócios e ex-sócios, sem observância ao devido processo legal, pois em boa parte dos casos não estão sendo atendidos os requisitos para a desconsideração da personalidade jurídica da empresa executada. Verificamos ainda em muitas vezes na penhora de bens, que sequer o imóvel que tem natureza jurídica de bem de família tem sido respeitado, eis que dispõe a Lei 8.009/90, a qual regula e protege o bem imóvel destinado à moradia do casal ou da entidade familiar. Importante lembrar que a impenhorabilidade do bem de

Saúde

família pode ser alegada em qualquer processo de execução, seja civil, fiscal, previdenciária, trabalhista ou de qualquer outra natureza. Não se pode afirmar, como muitas vezes se vê, que a ausência do registro em cartório da condição de bem de família do imóvel seja um óbice para o reconhecimento de sua natureza jurídica. Deve-se destacar que, na linha da jurisprudência já pacificada, é totalmente desnecessário o registro em cartório para que haja a configuração do bem de família. A proteção ao bem de família é tão valorizada em nosso ordenamento constitucional que até mesmo quando o único imóvel não esteja sendo ocupado por razões alegadas e comprovadas, como uma reforma, as garantias legais permanecem vigentes e a impenhorabilidade

se impõe. No que se refere aos documentos e demais tipos de provas necessários para atestar a natureza jurídica de um bem de família, além da certidão do cartório de registro de imóveis e da declaração de imposto de renda, fundamental é a apresentação de declarações de vizinhos e outras pessoas que possam indicar que o bem é utilizado como moradia do núcleo familiar, bem como ser requerido a constatação judicial a ser efetuada por Oficial de Justiça que o imóvel é utilizado como moradia familiar.

A Sombra na Psicologia: Você conhece o seu lado sombra? do o mal aparece temos que esconder, pois somos colocados de castigo ou ouviremos um sermão, então não podemos ser nós mesmos e sim ser aquilo que querem que sejamos. Os conteúdos de sombra são aqueles desejos reprimidos ou o que passou despercebido e não desenvolvemos. Tudo aquilo não gostaríamos de ser, mas especialmente aquilo que odiamos. A sombra também é composta de qualidades, instintos, reações que são apropriadas, além de percepções realistas e criatividade. Essas qualidades que podiam pertencer à personalidade são temidas ou são sentidas como se fossem erradas. Exemplificando, a sombra seria como um saco em que você guarda tudo o que não pode soltar senão a sociedade não irá te aceitar. Mas uma hora tudo que está guardado no saco pode apa-

dinheiro, participação de “bicheiros”, traficantes no patrocínio e o apelo sexual exagerado em alguns casos), é uma “comemoração” interessante. Eu particularmente, quando consigo e não “capoto” de sono durante a exibição dos desfiles (que ocorrem tarde da noite, porque a TV Plim-Plim manipula os horários, como nos jogos de futebol), gosto de assistir. Aprendemos um pouco da história, da cultura e de temas variados com eles. Porém, quanto às letras e às melodias, ainda prefiro as antigas e sem renovação marchinhas de carnaval. De rimas fáceis, melodias contagiantes e com conotação apelativa sem ser vulgar, alegram mais do que uma produção caríssima. No ritmo das tais marchinhas, garanto que alguns dos foliões (ou seriam fanfarrões?) festejaram: “Mamãe eu quero, mamãe eu quero, mamãe eu quero mamar! Dá a chupeta, dá a chupeta, dá a chupeta para o povo não chorar!” Outros deram seus pulos ao som de: “Cidade maravilhosa (Brasília), cheia de encanto$$$ mil! Cidade maravilhosa, capital

do meu Brasil!” Os mais exaltados, deram “tapinhas nos pandeiros” de alegria: “O salário do ‘povô’ não sobe mais, o salário do ‘povô’ não sobe mais! Apesar de ter muita força, o ‘povô’ foi passado pra trás!” Já os esperançosos com a reeleição em Outubro, cantarolaram: “Ô abre as urnas, que eu quero estar lá (em Brasília)! Ô abre as urnas, que eu quero estar lá! Eu sou da ‘turma’, não posso negar! Eu sou da ‘turma’, não posso negar!” E assim, com paletós de fantasia, em carros de luxo substituindo os alegóricos, o “pessoal de lá” faz a festa como sempre. Se eu pudesse, diria, com aquele vozeirão dos locutores: “EVOLUÇÃO: NOOOOTA ZERO!!! HARMONIA: NOOOOTA ZERO!!!”.

por Gilberto Mendes

Analisando os custos para participar de licitações públicas

por Bruno Ricardo Pereira Almeida

O conceito de sombra foi criado pelo psiquiatra Carl Gustav Jung (1875-1961), esse termo refere-se ao lado obscuro de nossa personalidade, tudo que é rejeitado pelos padrões sociais, aquilo que é contrário à moral, ou seja, o monstro escondido dentro de cada um. É comum as pessoas terem medo de olhar para si mesmo e ver que existe uma natureza sombria dentro de si mesmo por isso projetamos nossos conteúdos de sombra nos outros. Você já deve ter visto (ou até mesmo ter feito isso) alguém começar a reclamar de uma pessoa que ao relatar percebemos que ela fala dos mesmos aspectos que ela tem. Já dizia Jung “Tudo o que nos irrita nos outros, pode levar-nos a uma melhor compreensão de nós mesmos.” A sombra é formada desde a infância quando estamos aprendendo o que é bom e o mal. Quan-

Na semana que está terminando o Brasil e o mundo voltaram suas atenções (nas devidas proporções e com uma importância exagerada no meu entendimento) para o Carnaval, principalmente para os desfiles das escolas de samba do Rio de Janeiro, onde há mais estrutura e o nível de qualidade é maior. O país praticamente não “funciona” desde a sexta-feira até a terça-feira seguinte só para “aproveitar a farra”, principalmente quando nos referimos a alguns políticos que gostam de dar uma “sambadinha com o dinheiro alheio”. Mas pensando bem, eles fazem isso o ano todo, não só nessa época. Os prejuízos econômicos são enormes (que fique bem claro que não sou contra o feriado “emendado”. Pelo contrário, também gosto dele.). E esse ano o “buraco é mais embaixo”: além da “folia”, haverá a Copa do Mundo e acontecerão as eleições para cargos federais e estaduais. Depois, já na “quarta-feira de cinzas”, quando católicos como eu começam a celebrar o período da Quaresma, tempo de conversão, mudança e reflexão, conforme a sabedoria popular diz, o “ano realmente começa no Brasil”. A festa do carnaval em si é bonita e, “tirando a faceta sombria do negócio” (lavagem de

recer. A sombra, em alguns momentos, é como uma personalidade autônoma, com tendências opostas ao que fazemos. Um dos objetivos da psicoterapia – da terapia com um psicólogo – é a integração da personalidade: integrar o que parece inferior e que foi ficando de lado, excluído de nossa vida para que possamos ampliar nossa experiência e assumir a responsabilidade por isso. Bruno Ricardo Pereira Almeida CRP: 06/119079 Psicólogo Clínico Sugestões ou dúvidas: e-mail: psi.bruno@hotmail.com Tel.: (15) 99681.5009

Na semana passada, descrevemos sobre “Fator 1 - Recursos Humanos”. Fator 2 - Informações e Treinamentos – Obter informações sobre licitações e oportunidades de negócios, atualizações sobre a legislação e treinamentos, ajudam sua empresa a se preparar melhor e aproveitar as oportunidades de negócios com melhores resultados. Alguém já disse que “as oportunidades aparecem para quem está preparado”. Portanto, é preciso se preparar financeiramente para fazer estes investimentos. Próxima semana: Fator 3 Custo de Entrega SOBRE A BOLSA ELETRÔNICA DE COMPRAS - BEC fonte: www.bec.sp.gov.br Perguntas frequentes (5) NEGOCIAÇÕES ELETRÔNICAS Como funciona? Como se inscrever para participar das negociações eletrônicas da BEC/SP? Acesse a página principal www.bec.sp.gov.br. Na opção Cadastre sua Empresa, preencha as informações solicitadas no Cadastro Unificado de Fornecedores do Estado de São Paulo Caufesp. Após a validação do cadastro, e de posse da senha de negociações, o fornecedor poderá participar das Negociações Eletrônicas do Sistema BEC/SP. Saiba mais consultando: Manuais para o Fornecedor - Caufesp. Teste seu conhecimento. Qual é a alternativa correta? São modalidades de licitação, previstas na Lei 8.666/93: a) concurso, tomada de preços, convite e leilão. b) concurso, tomada de preços, pregão e leilão. c) concorrência, tomada de preços, concurso, disputa e leilão. d) concorrência, tomada de preços, convite, concurso e leilão. Teste anterior: Em relação às sanções penais previstas na legislação de

licitações e contratos administrativos, é correto afirmar que... Resposta: ... a multa aplicada não poderá ser inferior a 2% do valor do contrato licitado ou celebrado com dispensa ou inexigibilidade de licitação. - Alternativa (d) PUBLICAÇÕES - Prefeitura Municipal de Itapeva (SP) Pregão Presencial - nº 28/ 2014 do tipo Menor Preço – SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS OBJETO: Aquisição de Concreto Usinado, para atender as necessidades da Secretaria Municipal de Obras e Serviços. Credenciamento início às 14h00 do dia 21/03/2014. Pregão Presencial - nº 27/ 2014 do tipo Menor Preço – SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS OBJETO: Aquisição de Gradis, para atender as necessidades da Secretaria Municipal de Obras e Serviços. Credenciamento início às 10h00 do dia 18/03/2014. Pregão Presencial - nº 26/ 2014 do tipo Menor Preço OBJETO: Contratação de Empresa para perfuração de poço artesiano com fornecimento de material, para atender as necessidades da Secretaria Mu-

nicipal de Agricultura e Abastecimento. Credenciamento início às 10h00 do dia 19/03/2014. Pregão Presencial - nº 24/ 2014 do tipo Menor Preço – SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS OBJETO: Contratação de empresa para a confecção de granilite, para atender as necessidades da Secretaria Municipal de Obras e Serviços. Credenciamento início às 14h00 do dia 18/03/2014. Pregão Presencial - nº 23/ 2014 do tipo Menor Preço – SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS OBJETO: Contratação de empresa para fornecimento e plantio de grama, para atender as necessidades da Secretaria Municipal de Educação. Credenciamento início às 14h00 do dia 17/03/2014. Dúvidas e/ou esclarecimentos, faça-nos contato enviando email para: gilberto.licita@ gmail.com – cel. (15) 99704-0542 Amplie seus negócios no mercado de licitações públicas!!!


5

07 de março de 2014

por Zé Lampião

Sempre Alerta

Sociedade e Ímpeto por Gabriel Marcondes

Moedas e Mercado

EU QUERO AS MINHAS NOTAS! Caros amigos leitores, a etiqueta da escrita reza que o uso de frases e palavras em letras garrafais e maiúsculas passa a impressão de aumento de tom, de voz, como se fosse um grito. Pois bem, é justamente proposital o título: o que está escrito e como está escrito. Há mais de um mês atrás eu recorri ao Partido dos Trabalhadores e à Câmara Municipal de Itapeva para pedir ajuda. Solicitei através das duas entidades a entrega de 25 empenhos e suas respectivas notas fiscais pertencentes à Secretaria da Cultura, e que me causaram estranheza por serem valores sempre parecidos, e a grande maioria sem constar devolução segundo o Portal Transparência. Isso foi devidamente noticiado por este jornal, que entrevistou a minha pessoa e a da secretária responsável. Tornei público através do meu Facebook e apesar de toda repercussão (partido, câmara municipal, jornal e rede social) nenhuma dessas instâncias foram respeitadas, tanto o Partido como a Casa de Leis não conseguiram obter as informações, pois a secretaria até o momento não as forneceu. A minha expressão facial no momento não é nada condizente com a da foto ao lado, pois a Secretária em entrevista cedida a este jornal disse estar tudo na mais perfeita ordem, e quando a mesma fez uso da tribuna da câmara para se explicar, disse estar em posse dessas notas, e que elas seriam entregues dentro do prazo. Acontece que segundo o artigo 11 da LEI 12.527, DE 18 DE NOVEMBRO DE 2011 o pra-

zo já se expirou e nenhuma das medidas previstas em Lei foi tomada: I - não recebi a informação de imediato; II - no prazo de 20 dias não recebi nenhuma orientação acerca da entrega desses documentos públicos como onde e quando seriam (ou serão) entregues; III - nem tampouco a justificativa do porque dessas notas não serem fornecidas dentro do prazo regulamentado em Lei. Quando a nobre secretária fez uso da tribuna eu estava presente na câmara, ansioso por uma resposta, e de preferência que ela me entregasse os empenhos com as notas ali mesmo. Mas ela apenas explicou que os gastos eram permitidos por Lei, que nada havia de errado, e disse que a Prefeitura ainda estava no prazo e que as notas seriam entregues. O prazo já se foi, e o que ficou foram palavras vazias de um discurso oportunista. Eu ainda tive o desprazer de engolir o desaforo de a secretária classificar o meu pedido como “fogo amigo”! Como se o fato de estarmos no mesmo Partido desqualificasse a legitimidade de meu pedido. Isso foi uma total mostra de descaso para com a transparência. Vivemos em um tempo em que as informações estão ficando cada vez mais acessíveis inclusive as que já são de interesse público, pouquíssimas são as pessoas que se interessam em ver, pesquisar, e muito menor é o número dos que pedem maiores informações como foi o meu caso, e quando feito, temos de lidar com a incompreensão e o descaso dos

que estão co mission ados como servidores públicos (o nome já é sugestivo: SERVIDOR = ocupação, cargo ou descrição de quem “serve”). Se esta senhora me conhecesse saberia que sou alheio à politicagem, e que filiado ou não ao PT, faria o mesmo pedido, pois se trata de um direito meu e de qualquer cidadão, e só vou descansar depois que for honrado o compromisso de me entregar esses documentos públicos. Aproveito também para deixar-te aqui um convite: as reuniões do Partido dos Trabalhadores acontecem todo primeiro domingo do mês, e desde Setembro de 2013, mês que me filiei não a vi presente em uma sequer. Nem na posse do diretório municipal o qual você faz parte (02/02/2014), muito menos na posse do diretório regional o qual você também faz parte (23/02/2014). Portanto, antes de considerar meu ato legítimo como “fogo amigo”, eu sugiro que volte a exercer o partidarismo no seu seio democrático, e que deixe de dar as costas à legenda que te abriga. Isso não é fogo amigo: isso é a verdade. Independente disso ou de qualquer coisa eu continuarei desempenhando o meu papel de cidadão, que é o de cobrar maiores informações, e você que comece a desempenhar o seu papel, que é o de fornecer estas informações. De preferência, cumprindo prazos estabelecidos em Lei.

A principal moeda de troco (compra e venda) de produtos no mundo é o dólar Americano e referencia para todos os países da America do Sul, Central, Caribe e em vários países da Europa que não estão alinhados ao EURO que é a segunda moeda de compra e venda de produtos estrangeiros. O Dólar tem sua variação, hoje vale $2,34 devido a influencia e variação do mercado americano no Brasil, quanto maior mais vale a moeda americana. O Real é a mais sensível moeda, que sofre os efeitos cambiais juntamente com a Índia e a África do Sul, que hora estão em alta, hora em baixa. Quando o dólar esta em alta favorece as exportações em baixa favorece a importação.

As bolsas de valores americanas, Dow Jones que reúne as 100 maiores empresas do pais e a Nasdaq que reúne as 60 maiores empresas de Nova York, tem grande influencia no IBOVESPA que a principal bolsa de valores do Brasil, isto em função da saída e entrada de dólares nos grupos nacionais e internacionais. O Euro, moeda circulante na união Europeia, segunda moeda de troco também tem sua influência na economia e variação do valor do real, hoje R$ 3,20, depois temos a libra esterlina, hoje valendo $5,16, seguindo do Iene do Japão, França Suíça, dólar canadense, Iene do Japão e Yuan da China. A Bolsa de valores e Banco Central do país disciplinam os custos operacionais das empre-

sas brasileiras, como taxa de juros, abertura de creditos, aplicações de capitais e rendimentos das ações com ações do Petrobras, Vale, Usiminas, B. Brasil etc. Por isso as aplicações nos bolsos, são de riscos quando o produto esta em alta as ações também. As ações difere das aplicações bancarias, como poupança (pouco rendimento mas segura), CDB – CDI – DL – Capital de giro que acompanhamos índices de infração para uma boa aplicação de capital, consulte o gerente de seu banco...Fique alerta (o).

Balanço Final de Carnaval: SP 258 registra a passagem de mais de 47 mil veículos Não foram registradas vítimas fatais nesse período No feriado prolongado devido ao Carnaval, entre os dias 28 de fevereiro e 5 de março de 2014, 656.911 veículos trafegaram nas rodovias administradas pela CCR SPVias. Nesse período foram registrados 32 acidentes, sem vítimas fatais. O maior movimento foi registrado na Rodovia Castello

Branco (SP 280), região dos municípios de Quadra, Cesário Lange, Torre de Pedra, Porangaba, Bofete, Pardinho, Itatinga, Iaras e Águas de Santa Bárbara; com tráfego de 402.099 veículos. Nas Rodovias Antonio Romano Schincariol e Francisco da Silva Pontes (SP 127), entre os municípios de Tatuí e Capão Bonito, o movimento foi de 86.284 veículos.

Na Rodovia Raposo Tavares (SP 270), entre os municípios de Itapetininga e Araçoiaba da Serra, foi registrado movimento de 72.782 veículos. Na Rodovia Francisco Alves Negrão (SP 258), que liga Capão Bonito à Itararé, o movimento foi de 47.667 veículos. Na Rodovia João Mellão (SP255), região de Avaré, trafegaram 48.079 veículos.

Comunidade do Pacova quer iluminação pública Atendimentos realizados pela CCR SPVias Socorro mecânico: 439 Guincho: 431 Resgate: 77 Inspeção de tráfego: 647 Atendimento 0800: 1.454 ligações

CONTRAPONTO DETRAN.SP O vereador Marmo Fogaça encaminhou o pedido ao Executivo para que a comunidade seja beneficiada com a benfeitoria. Tendo em vista solicitação da comunidade o vereador Marmo Fogaça reivindicou da administração municipal para que estude a possibilidade de implantar iluminação pública no Bairro do Pacova ao longo da Vicinal Espiridião Lúcio Martins.

A referida melhoria se faz necessária para oferecer mais segurança aos moradores do bairro, bem como usuários da Vicinal que passa por aquela localidade. Os moradores querem a iluminação pública e este é um pedido que vem sendo feito há muito tempo, explicou o vereador. Marmo Fogaça argumentou que “garantir mais qualidade de vida à população, com total in-

fraestrutura nos locais onde moram é uma das obrigações do Poder Público e um direito de cada um dos cidadãos e cidadãs de nosso município que recolhem seus impostos”. Dessa forma, aguarda manifestação da administração municipal a respeito dessa importante benfeitoria para a comunidade do Bairro do Pacova. (Assessoria do Vereador Marmo Fogaça)

Em resposta ao comentário "De novo", publicado na seção "Estamos de Olho", o Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran.SP) esclarece que a Ciretran de Itapeva é administrada por servidores do próprio Departamento desde dezembro de 2013 e, em breve, atenderá em novo espaço, com infraestrutura moderna e mais ágil. Com a mudança da administração, uma das primeiras melhorias a serem implementadas foi a mudança do horário de atendimento, sem interrupção para o almoço. Agora, o posto funciona de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h. Os prazos para emissões de documentos também foram reduzidos. Licenciamento de veículo, por exemplo, é feito em até duas horas (antes levava um dia) e as habilitações são emitidas em até cinco dias (antes demorava cerca de 15 dias). O Detran.SP está reformulando todas as unidade de trânsito no Estado, permitindo que os policiais civis que atuavam nos serviços de trânsito reassumam suas funções junto à Secretaria de Segurança Pública (SSP), como aconteceu em Itapeva. Até o momento, o Detran.SP já assumiu mais de 100 unidades, sendo que 46 já operam sob novo padrão, com mais de 90% de aprovação dos usuários. Mylena Lira Assessoria de Comunicação Detran.SP


6

07 de março de 2014

Rotarianos comemoram 109 anos de fundação N o último dia 23 foi comemorado o dia do rotariano e como em todos os municípios em que a irmandade atua, Itapeva teve a sua comemoração na sede do Rotary Clube. Nesta data é lembrada a fundação da instituição, que ao longo do tempo tem feito o bem para as pessoas que mais necessitam de ajuda. Voluntariamente, os rotarianos estendem suas mãos para ajudar a comunidade no que é possível realizando a caridade sem visar retorno. Em entrevista à nossa equipe de reportagem, Josi Kirschner, presidente da Comissão de Administração do Clube falou sobre esta data tão significativa para todos, confira: IN - Qual a importância de se comemorar o dia do rotariano? Josi - No dia 23 de fevereiro, comemorou-se no mundo inteiro o dia do rotariano e da rotariana, esta data onde lembramos a fundação do Rotary há 109 anos, por quatro profissionais dos Estados Unidos. Além da divulgação do Rotary, nesta data comemorativa podemos contar como surgimos e a que viemos. O Rotary iniciou-se com um grupo de companheiros de diferentes profissões que sentiam necessidade de formar laços de amizade duradouros, com o

tempo perceberam que juntos e com conhecimentos diferentes poderiam melhorar a vida de outras pessoas através de ajuda voluntária. Esta “Corrente do Bem” reúne milhões de pessoas ao redor do planeta em causas sociais importantes, das quais a mais conhecida é a campanha mundial contra a poliomielite. Lembrando que para todo rotariano ou rotariana: primeiro, a família; segundo, a profissão; em terceiro lugar, Rotary – portanto para ser rotariano necessita ser um bom membro de famí-

lia, um bom profissional e um líder em sua profissão. IN - Qual o papel do rotariano na sociedade? Josi - Nosso lema é “Dar de si antes de pensar em si”, nosso papel é estar envolvido com a comunidade, trabalhando em atividades e projetos que sejam para ajudá-los. Para isso nos colocamos a disposição de todos aqueles que precisem nossa ajuda. IN - Como foram as comemorações do dia do rotariano? Josi - Em nosso distrito 4620 (que é formado por 48 clubes) houve uma grande manifestação na cidade de Sorocaba no dia 22 de fevereiro, onde companheiros destes 48 clubes puderam se encontrar, trocar experiências e se confraternizar. Aqui em Itapeva, nosso clube através do presidente Luciano Barbarotti, juntamente com a companheira Dayanni Mattos, presidente da Casa da Amizade nos prepararam uma emocionante reunião festiva, onde junto de nossas famílias

pudemos desfrutar de um sadio companheirismo. Foi uma reunião revigorante, onde fortaleceu ainda mais nosso desejo de Servir ao Próximo. IN - O que tem significado para uma pessoa tornar-se um rotariano? Josi - Nós costumamos dizer entre nós Rotary Club de Itapeva, que somos uma família, tanto é que, para que nós pudéssemos ser chamados de rotariano e rotariana tivemos que ser apadrinhados, desde este momento, o vínculo familiar se faz

presente em nossa vida rotária. Como toda família temos problemas, mas aprendemos que o diálogo e a tolerância devem estar sempre conosco para que possamos resolvê-los. Não somos um clube de elite! Não nos reunimos semanalmente para fazer o “social”. Nos reunimos sim! E em nossas reuniões discutimos os projetos em andamento, idealizamos novos projetos, fazemos homenagens a cidadãos que como nós promovem e fazem o bem e temos nosso companheirismo. Ser um ro-

tariano, uma rotariana é uma experiência de transformação. Neste ano rotário nosso tema é Viver Rotary e Transformar Vidas. Posso dizer que para que você seja um rotariano precisa querer se transformar em uma pessoa melhor, aí sim você será capaz de Transformar Vidas! IN - Qual a mensagem que o rotariano deixa? Josi - Como mencionei somos uma família. Numa família aprendemos a sermos melhores com o que vemos e com aquilo que fazemos de bom. Nesta mesma família, onde há problemas, existe algo superior a eles, há amor, amizade, companheirismo, solidariedade... é por isso que digo que nós do Rotary Club de Itapeva e da Casa da Amizade somos uma família. Temos dificuldades, mas na hora da alegria de nosso companheiro ou companheira queremos partilhar com eles. Quando temos um trabalho a fazer, fazemos com amor, nos empenhamos, buscamos fazer o melhor e juntos festejamos o sucesso do trabalho. Choramos juntos na dor e na alegria. Mas nossa família pode ficar ainda melhor. Venha nos prestigiar em uma de nossas reuniões e conhecer nosso trabalho, todas as quintas-feiras às 20h30, na sede social do Rotary Club de Itapeva.


7

07 de março de 2014

Abaixo assinado contra operadoras de telefonia são entregues ao MP

N

a última semana foi entregue à advogada Dra. Mírian Quarentei o abaixo assinado com quase 3 mil assinaturas, que se refere aos maus serviços que as operadoras de telefonia, em especial a VIVO, oferece aos clientes de nossa cidade. A falta de respeito e o pagamento por um serviço de má qualidade fez com que a iniciativa fosse tomada, por parte do editor chefe do Jornal Ita News, Kiko Carli, auxiliado por algumas pessoas das redes sociais, como o Laurinho Saldanha. Com as assinaturas, os documentos, protocolos e reclamações de clientes serão feitas a representação ao Ministério Público, a através da Dra. Mírian. O MP é o titular da Ação, sendo este a parte legítima para propor a mesma e apresentar o “quantum” indenizatório. Não há como prever prazos, pois a partir de agora o MP será o responsável pelo andamento do processo. Em entrevista à nossa equipe de reportagem, Kiko Carli falou sobre este abaixo assinado e sobre a expectativa de que a operadora de telefonia se sensibilize e passe a oferecer o serviço que seus clientes pagam e merecem, confira: IN – A respeito do abaixo assinado pelos maus serviços prestados pelas operadoras o senhor conseguiu atingir seus objetivos? Kiko – Quem vai atingir algum objetivo são todas as pessoas que se despuseram a assinar este documento. Eu gostaria de lembrar que isso surgiu de uma discussão nas redes sociais, onde todos questionavam a má qualidade dos serviços das operadoras de celulares e telefones fixos de Itapeva e região. A partir desse momento nós propomos a colocar um trabalho em função de tentar melhorias ou chamar a atenção dessas operadoras, fato este que foi abraçado pela Dra. Mírian Quarentei de imediato sob a indicação do Laurinho Saldanha. A partir deste momento várias pessoas como os vereadores, o próprio prefeito, lideres comunitários e funcionários do Ita News saíram com listas nas mãos para que colhêssemos diversas assinaturas. Essas assinaturas se encontram hoje nas mãos da Dra. Mírian, que vai abrir um processo no Ministério Público em função de tentar uma qualidade melhor dos serviços que nós pagamos, os quais são cariríssimos e praticamente nunca funcionam. A nossa grande luta é para ter qualidade no serviço, mas se eventualmente os juízes acharem que temos direito a qualquer benefício em função da má qualidade que nos é entregue hoje, esse benefício vai ser bem vindo e destinado às entidades carentes da nossa cidade que realmente precisem. O que nós precisamos de verdade é uma celular que funcione, um telefone fixo que funcione, ou que essas empresas sejam proibidas de comercializar todo e qualquer serviço em nossa cidade desde que não assuma o que já tenha vendido e que não assuma o serviço que foi proposto. A partir do momento em que elas cumprirem o acordo com quem já são seus clientes, poderão adquirir novos clien-

tes, senão é melhor que fechem e abram um boteco ou uma padaria, porque para telefone a coisa está feia. IN – Existe um tempo determinado de retorno para a população em relação a esses abaixo assinados?

Kiko – Isso é imprevisível, sabemos que o Fórum local e o Ministério Público têm milhares de processos. Infelizmente a nossa Justiça é lenta, não é culpa dos poderes constituídos e sim das leis, que dão atenuantes e alternativas muito grandes para aqueles que a burlam, então teremos que ter paciência, mas o sinal foi lançado, o protesto já foi feito pela população e nós esperamos que mais pessoas venham abraçar essa ideia, porque é desta forma que podemos mudar alguma coisa nesse país, exigindo o que lhe é de direito. IN – Em relação aos abaixo assinados o senhor acha que atingiu suas expectativas ou o povo ainda não acordou para importância dessa questão? Kiko – A maioria das pessoas que questionam as coisas são muito boas atrás do computador, mas na hora que tem que dar a cara para bater são os primeiros a correrem e a se omitirem. Atrás de um computador todo mundo é valente, resolvem todos os problemas do mundo, acham que o vereador, o prefeito e a presidente não prestam, mas quando é hora de atuar ele realmente vira as costas. Para a nossa felicidade mais de 2mil pessoas abraçaram essa ideia, o que para nós é uma grande conquista e nos mostra que o itapevense exigiu o seu direito. É uma luta constante, que não pode cessar, uma luta diária, que

não pode parar nunca. Nós temos que cobrar aquilo que nos é devido, pagamos por um serviço caro e ele tem que ter qualidade, o que as operadoras hoje não oferecem. Em entrevista à nossa equipe de reportagem, a advogada Dra. Mírian Quarentei, após receber o abaixo assinado falou sobre as providências que serão tomadas a partir disso, confira: IN – A senhora está recebendo o abaixo assinado contra a VIVO. Qual será o próximo passo? Dra. Mírian – Até agora juntamos documentações para comprovar a insatisfação, inclusive com esse abaixo assinado, que possui cerca de 3 mil assinaturas. Já fizemos um requerimento, informando a VIVO, que existe uma insatisfação na cidade pelos serviços prestados por eles e que caso não haja uma providência, o Ministério Público vai propor uma ação contra a operadora sob pena de indenização. IN – Qual o seu parecer sobre essa operadora? Dra. Mírian – Sentimos na pele o que acontece com a VIVO, porque a maioria dos telefones de Itapeva são dessa operadora. Assim, somos obrigados a ter um telefone da VIVO, devido ao custo da ligação (VIVO para VIVO) do que manter outra operadora. Sabemos o quanto o serviço é deficiente, o celular e a internet não funcionam. Pagamos por 3G, mas é impossível recebermos tudo isso, só um laudo poderá dizer se é ou não 3G. IN – Foi por esse motivo que resolveu aderir também a essa campanha? Dra. Mírian – Sim, porque precisamos do uso do telefone celular. Com essa deficiência dá mais vontade ainda de agarrarmos essa causa, que está lesando o consumidor, pois ele compra e paga por um serviço que não é oferecido. IN – O que a senhora acredita que possa acontecer com a operadora? Dra. Mírian – Essa Ação Civil Pública se for procedente e comprovada que a VIVO vende mentirosamente para nós consumidores planos, pacotes, promoções de internet ilimitada, ou mesmo os dados de voz fale a vontade por cinco centavos, vai ter uma indenização,

que o Ministério Público vai levantar o valor, que será estipulado pelo juiz se acata o valor ou não, e o mesmo deverá ser depositado para um fundo especial de defesa e reparação de interesses difusos do consumidor lesado. O interessante para Itapeva nem seria a Ação Civil Pública, o interessante seria a VIVO tomar providência e reparar o problema, pois é isso que nós queremos. IN – Mais pessoas devem fazer ações como esta para punir

a VIVO? Dra. Mírian – O que nós estamos fazendo é coletando provas da insatisfação com esse abaixo assinado. Individualmente eu posso entrar com um pedido, onde reivindico que eu estou sendo lesado pela VIVO e eles não estão me oferecendo o serviço comprado, mas quanto mais assinaturas, mais força nesse sentido para propor a Ação melhor, é um interesse coletivo, porque vai ser provada a deficiência do serviço e neste sentido acaba

tendo alcance para todos, independentemente se assinou ou não, todos serão beneficiados. O interessante para Itapeva não seria nem a Ação Civil Pública e sim a VIVO tomar providências. Esse serviço de coletar assinaturas foi magnífico, eu e a promotoria do Ministério Público conversamos e fui instruída a juntar o abaixo assinado, o PROCON fez um levantamento de informações e o laudo técnico para tomarmos as devidas providências.


8

07 de março de 2014

“Construímos um carnaval que Itapeva quer”, diz secretária da Cultura

P

elo segundo ano consecutivo, a cidade de Itapeva, que no passado tinha o nome de Faxina, ofereceu nos quatro dias de folia as “Marchinhas da Faxina”, no Itapeva Clube. A última noite do carnaval oficial, promovido pela Prefeitura foi encerrada ao som da Banda da Lira e do grupo de samba Amizade 5. A escolha da Lira Itapevense para animar o carnaval deste ano provocou o reencontro de músicos, que há muito tempo não tocavam juntos, como é o caso dos primos Eugenio Morel Araújo (saxofone), Luiz Gonzaga (sax alto) e Celso Moreira (sax

tenor), além do baterista e expresidente da Lira, Rogério Oliveira, o surdista Antonio Diniz e o Roberto dos teclados. Em entrevista à nossa equipe de reportagem, a secretária municipal da Cultura e Turismo, Setembrina Oliveira falou sobre o carnaval, confira: IN – Qual o balanço que a senhora faz do carnaval desse ano? Secretária – Ele está muito animado, porque nós construímos um carnaval que Itapeva quer. Reunimos todas as manifestações culturais e montamos a bateria, o bloco carnavalesco Itapeva da Faxina, o grupo de

marchinhas, que é o pessoal da Lira Itapevense e ainda o pagode. Conseguimos certa nostalgia, ingenuidade, um carnaval gostoso onde a família inteira pôde participar e se sentir bem. Eu acho que é a cara de Itapeva. IN – A colaboração da Lira Itapevense veio acrescentar nesse carnaval? Secretária – Sim, a banda tem muita qualidade e também é um patrimônio de nossa cidade, ela participando volta àquela tradição carnavalesca. IN – Você acha que o povo aderiu ao carnaval das marchinhas, a população gosta desse tipo de evento? Secretária – Sim o povo gosta dessa nostalgia, desse romantismo, isso é coisa de interior, Itapeva ainda é essa cidade acolhedora, gostosa de viver. É isso que nós gostamos e estamos resgatando em nosso carnaval. IN – Essa mistura de povo e periferia ajudou a sociedade a ter uma visão mais ampla de humanismo? Secretária – Sim, nós que estávamos no baile vimos a periferia em peso no Itapeva Clube, na nossa bateria. O pessoal aqui do Centro da cidade respei-

tou muito o nosso samba de raiz e houve esse entrosamento legal. Achei isso muito positivo em nossa cidade, porque ela é ainda relativamente pequena e dá para construir essa relação de respeito e amizade entre os diversos. IN – Qual a sua expectativa para o fechamento? Secretária – Uma maravi-

lha. Espero que possamos estar com aquela alegria do dever cumprido. A Prefeitura de Itapeva e o prefeito Roberto Comeron apresentaram para a sociedade esse carnaval gostoso, sadio, alegre e descontraído e ao mesmo tempo essa nostalgia e ingenuidade, que só o carnaval pode unir. IN – A senhora tem planos

para outro evento, ou algo diferente para o carnaval do próximo ano? Secretária – Eu tenho a impressão que ano que vem nós possamos conseguir alguns blocos com o pessoal das mais diversas repartições da cidade, mas já estamos trabalhando na Paixão de Cristo, que será um grande espetáculo.


9

07 de março de 2014

Secretaria da Saúde promove vacinação contra o HPV em Itapeva A vacinação será realizada nas escolas entre os dias 10 de março e 10 de abril para meninas entre 11 e 13 anos O Ministério da Saúde lançou esta semana a Campanha de Vacinação contra o HPV para atuar na prevenção do câncer de colo de útero. Em Itapeva, enfermeiros e técnicos de enfermagem das Unidades Básicas de Saúde, coordenadores das escolas municipais, estaduais, públicas e particulares do ensino fundamental partici-

param de treinamento e capacitação nos dias 26 e 27 de fevereiro com o objetivo de garantir que a campanha tenha resultados positivos. A vacinação será realizada nas escolas entre os dias 10 de março e 10 de abril quando as adolescentes - na faixa etária entre 11 e 13 anos - irão tomar a primeira dose. A segunda

A enfermeira Karen Grube Glauser, do SAE Serviço de Assistência Especializada

dose será em setembro deste ano e a terceira dose será agenda para 60 meses após a data da primeira dose. O Governo Federal disponibilizará a vacina HPV no Calendário Nacional de Vacinação e, em 2015, serão vacinadas as meninas entre 9 e 11 anos e, a partir de 2016, as de 9 anos de idade. O HPV – Papilomavírus humano é um vírus que infecta a pele e mucosas e pode causar câncer de colo de útero e verrugas vaginais. Ele é altamente contagioso e a transmissão acontece por contato direto, sendo que a principal forma é a relação sexual sem preservativo, mas também pode ser transmitido de mãe para filho durante o parto. A melhor maneira de prevenir é vacinar as adolescentes, usar preservativo quando iniciar atividade sexual e realizar o exame preventivo (Papanicolau) anualmente. O câncer de colo de útero é uma doença grave e é a quarta principal causa de morte entre mulheres no Brasil. As enfermeiras Kely Keiko Takikawa, Karen Grube Glauser

Corte de árvore gera indignação em munícipe

J

osé Roberto Bueno é morador à Rua Dr. Ricardo Watherly e está indignado com a atitude da Elektro, ao podarem uma árvore de seu quintal, que segundo ele foi plantada há 25 anos. Alegando que a mesma não estava encostando aos fios de energia, o munícipe quer uma providência e reparação, pois para ele isso foi um grande dano. Em entrevista à nossa equipe de reportagem, José Roberto explicou como tudo aconteceu, confira: IN – No último domingo a Elektro esteve em frente à sua residência fazendo a pode de uma árvore. O que o senhor tem a dizer sobre isso? José Roberto – Por volta das 08h30, eu ainda estava dormindo, quando ouvi o latido dos cachorros. Na hora em que eu saí para verificar, me deparei com os homens cortando a árvore sem a minha autorização. Briguei com eles e os fiz parar, porque a árvore não estava atingindo a rede elétrica e mesmo que tivesse teriam que ter autorização para fazer o corte, porque ela está dentro do meu quintal. Após discutir, eles ligaram para o chefe e foi dada a ordem para parar. Essa pessoa disse que viria até quarta-feira para verificar se era necessário o corte ou não. Fiquei indignado, eles não pensam em nós, chegam e cortam uma árvore que eu plantei há 25 anos. Ela fa-

e Rosani Aparecida Pontes e a cirurgiã dentista Laura Bianchi Melo Mattos, responsáveis pelo treinamento concedido aos profissionais de saúde e aos coordenadores das Escolas de Ensino Fundamental, pedem que as mães ou responsáveis não esqueçam de enviar à escola a autorização assinada e a carteira de vacina de sua filha para que a mesma possa ser atualizada.

Campanha do Dia Internacional da Mulher e da Medula Óssea

As unidades de Saúde de Itapeva estão se organizando para oferecer às mulheres durante todo o dia 08, data em que comemoramos o Dia Internacional das Mulheres, das 8h às 16h exames de preven-

zia uma bela sombra e devido ao corte que eles fizeram o sol bate em minha casa e o calor fica insuportável, principalmente agora que tiraram uma parte. Cortaram de qualquer forma sem haver necessidade, haja vista que é uma árvore orna-

mental de 25 anos, e eu vou tomar providência em relação a isso. IN – O que os funcionários da Elektro alegaram quando o senhor viu? José Roberto – Alegaram que tinham ordem para fazer o corte. Questionei que dentro do quintal de minha casa eles não poderiam fazer isso, só com minha autorização. Eles deixaram os galhos jogados na rua, pedi para que levassem, já que eles tinham cortado. IN – Que atitude o senhor vai tomar em relação a isso? José Roberto – Eu pretendo entrar judicialmente e vou querer uma reparação em relação a isso, porque essa árvore está ali há muitos anos. Plantei uma mudinha pequena e eles tinham que ter me respeitado.

A enfermeira Kely keiko Takikawa, da Vigilância Epidemiológica

ção de papanicolau e testes rápidos de sífilis, HIV e hepatite B e C. Também no sábado (08) irá ocorrer a campanha de medula óssea das 8h às 12h no Itapeva Clube, que a AVACCI está

organizando, juntamente com a Secretaria da Saúde, que estará dando apoio a esse evento, auxiliando nas coletas e oferecendo serviços de testes rápidos, verificação da pressão arterial e orientações.


10

07 de março de 2014

Escola de Música oferece cursos para alunos da rede municipal de ensino A Escola Municipal de Formação Musical (EMFM) Professor Hugo Belézia foi criada pela Lei Municipal nº 163/86, depois alterada pela Lei nº 2079/2003. Após funcionar em caráter experimental no início dos anos 90, a escola foi finalmente implantada em 28 de junho de 2008 pela Prefeitura de Itapeva, através de uma parceria entre a Secretaria da Educação e Secre-

taria da Cultura e Turismo. A escola oferece cursos de violão, viola, saxofone, flauta, clarinete, trombone, trompa, trompete, bombardino, percussão, piano, teclado, história da música e teoria musical. Com objetivo de proporcionar formação musical a jovens instrumentistas, contribuindo para seu desenvolvimento, além de disseminar a cultura musi-

cal na cidade, promover a democratização e acesso à cultura, contribuindo para a formação de público. Todos os estudantes itapevenses do ensino fundamental e médio, independente de pertencerem à rede municipal, estadual ou particular. As únicas exigências são que os alunos tenham mais de 10 anos e estejam frequentando regulamente a escola. A escola de música representa uma contribuição imensurável aos alunos, beneficiando-os inclusive no seu desempenho escolar, além disso, representa uma atividade de lazer e de socialização que contribui para a formação como cidadão, bem como se apresenta como uma opção de profissionalização, dependendo da vocação e interesse de cada aluno. Os interessados devem comparecer à escola, localizada à Rua Josino Brisola dos Santos, 123, Vila São Miguel, telefone 3521-6467.


11

07 de março de 2014

Senhores Contribuintes, Informamos a aqueles que não receberam os seus carnês de  TAXA DE LICENÇA DE FUNCIONAMENTO e ISS FIXO, com primeiro vencimento para o dia 10/05/2014, podem adquiri-los junto à Prefeitura Municipal de Itapeva na DIVISÃO DE TRIBUTOS MOBILIÁRIOS (ISS).

EDITAL DE CITAÇÃO - Prazo de 30 dias. Processo nº 0005509-05.2005.8.26.0270- Ordem nº 1.276/2.005. O Doutor JÚLIO DA SILVA BRANCHINI, MM. Juiz de Direito da 2ª Vara Judicial, do Foro Foro de Itapev a, da Comarca de de Itapeva, do Estado de São Paulo, na formadaLei, etc. FAZ SABER o requeridoVALDECIR DE ANDRADE GONÇALVES, brasileiro, portador do CPF:356.623.418-42 e RG:382778674, que lhe foi proposta uma ação de BUSCA E APREENSÃO EM ALIENAÇÃO FIDUCIÁRIApor parte de BANCO PANAMERICANO S/A, alegando em síntese: “A autora celebrou com o requeridoem 08/12/2004, o Contrato de Abertura de Crédito com Alienação Fiduciária em Garantia nº 000008476604, nos termos do artigo66, da Lei nº 4.728/65, com redação dadapelo Decreto nº911/69, no prazo de 24 meses, vencendo aprimeira aos08/01/ 2005. Tal crédito se destinou à aquisição dov eículo marcaFIAT, modelo PALIO ED 1, ano/modelo 1997,cor vermelha, placas:CK05758 e chassi: 9BD178016V0420139. Tendo deixado de cumprir as obrigações pactuadas em contrato desde 8/1/2005, o requerido f oi constituído em mora, quedando-se inerte, obrigando o requerente a enviaraoSr. Oficial doCartóriodeProtesto de Letras e Títulos, a NotaPromissória vencida, para que ef etivado o protesto”. Encontrando-seo réu em lugar incertoe não sabido, foi determinada asua CITAÇÃO, por EDITAL, para os atos e termos daaçãoproposta e para que, no prazo de15 (quinze) dias, que fluirá após o decurso do prazo do presenteedital, apresente resposta. Nãosendo contestada a ação, presumir-seão aceitos, pelo réu, como verdadeiros, os f atos articulados pelo autor. Será o presente edital, por extrato, af ixado e publicado na f ormada Lei, sendo este Fórum localizado na Av enida Paulina deMoraes, 444, ., Vila Ophélia – CEP:18400-818, Fone: (11) 3522-0444, Itapeva-SP.

PREFEITURA MUNICIPAL DE TAQUARIVAÍ GABINETE DO PREFEITO Rua Benedito Paulino Nogueira, 001 – CEP 18.425- 000 – Taquarivaí/SP E-mail: pmtaquarivai@bol.com.br - CNPJ 60.123.049/0001-63 Decret o nº 052/2014 – “Dis põe sobr e aber tura de Crédito Adicional Especial para o orçamento de 2014, e dá outras providências”. De cret o nº 053/2014 – “Dispõe sobre a aber tur a de Cr édito Adic ional Especial e de Crédito Adicional Suplementar para o orçamento de 2014, e dá outr as pr ovidências”. De cr et o n º 054/2014 – “Disp õe sobr e o ex pediente nas r epar tições públicas municipais nos dias 03 e 05 de março de 2014, e dá outras providências ”. Le i n º 851/2014 - “Institui a realizaç ão de despesas pelo regime de adiantamento nos termos do art. 68 da Lei Federal nº 4.320, de 17 de março de 1964, e dá outras providências. Lei nº 852/2014 - “Dispõe sobre concess ão de diárias para servidores públicos no âmbito da Administr ação Pública Municipal e dá outras providências .” Lei n º 853/2014 - “Dis põe sobr e abertura de Crédito Adicional Especial para o orçamento de 2014, e dá outras providências.” Lei nº 854/2014 - “Dispõe sobre abertura de Crédito Adicional Especial e de Crédito Adic ional Suplementar para o orçamento de 2014, e dá outras pr ov idências ”.

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITAPEVA C.N.P.J. 46.634.358/0001-77

Edital de: - Pregão: N. 29/2014 Acham abertas nesta Prefeitura as seguintes licitações: Pregão Presencial Nº 029/2014 Pregão Presencial Nº 029/14 do tipo Menor Preço – OBJETO: Aquisição de Material de Construção para manutenção das Unidades Escolares, para atender as necessidades da Secretaria Municipal de Educação. Credenciamento início às 09h00min horas do dia 20/03/2014. O Edital completo disponível no Site:w w w . i t a p e v a . sp . g o v. b r.   I n f o r m a ç õ e s: pregao@itapeva.sp.gov.br ou isidoro@itapeva.sp.gov.br fone(s) (15) 3526-8079. Demais detalhes serão fornecidos na Seção de Compras, no horário normal de expediente à Praça Duque de Caxias, nº 22 – Centro - Itapeva –SP. Prefeitura Municipal de Itapeva, 06 de Março de 2014. ISIDORO CAMARGO JUNIOR – Pregoeiro


12

07 de março de 2014

Vazamento deixa Bairro de Cima sem água por três dias

M

oradores do Bairro de Cima ficaram sem o fornecimento de água durante três dias na última semana em decorrência de um vazamento, que demorou para ser encontrado. De acordo com alguns moradores, a falta do líquido precioso para a vida tem sido frequente e apenas aqueles que possuem poço artesiano ou se abastecessem com água de mina é que conseguem tomar banho e cozinhar durante o racionamento. Em entrevista à nossa equipe de reportagem duas moradoras e o vereador Preto do Bairro de Cima falou sobre este problema, o qual não aguentam mais, confira: IN – Recebemos várias reclamações em relação à falta de água aqui no Bairro de Cima. O que o senhor tem a dizer sobre isso? Vereador Preto – A falta de água no Bairro de Cima é uma tristeza para nós que somos vereadores eleitos pelo povo. Ficamos três dias sem água no bairro e como morador também fiquei sem o abastecimento. Mas fico mais triste pelas famílias que têm crianças e pessoas doentes, que não têm o que fazer e isso porque eu liguei vári-

as vezes na Sabesp para pedir ao menos um caminhão pipa para ajudar as famílias que não possuem caixa de água ou um reservatório. Porém, infelizmente o caminhão pipa não veio e ficamos três dias sem água. Eu ainda me garanto com um poço que tenho em minha residência e sirvo a população que me procura. Isso não pode acontecer numa comunidade tão populosa como o Bairro de Cima. O aconteceu foi que abriram três buracos, chegando ao ponto de não ser localizado o vazamento no primeiro buraco e tiveram que abrir mais dois e ficamos

sem água por conta desse vazamento. Miquelina Conceição – Eu fiquei dois dias sem água em minha residência e tive que pedir para quem tinha poço em casa. Foi difícil ficar sem água, porque não tinha nem para tomar banho. Nós nem ligamos para a Sabesp, porque sempre ficamos sem água aqui no bairro. Rose – Eu não fiquei sem água, porque utilizo da mina, mas fiquei sabendo que o bairro ficou sem e que pegaram água na antiga mina que a Prefeitura forneceu para nós.


Sexta-feira, 07 de março de 2014 Editor Chefe: Kiko Carli Ano XII - Edição 775 Não pode ser vendido separadamente

Delegado Seccional fala sobre aumento do índice de roubos

O

número de roubos registrados no Estado de São Paulo teve aumento de 32,5% em janeiro deste ano se comparado ao mesmo mês de 2013, segundo estatísticas divulgadas nesta segunda-feira (24) pela Secretaria da Segurança Pública (SSP). Foram 26.987 casos em todo o estado, contra 20.371 no mesmo período do ano passado. Casos de homicídios dolosos (quando há intenção) tiveram leve aumento de 1,2%, passando de 417 em janeiro de 2013 para 422 no mês passado. O número de vítimas desse crime, porém, diminuiu 1,76% no mesmo período, passando de 455 em janeiro de 2013 para 447 no mês passado. E em Itapeva como está este índice de roubos? Em entrevista à nossa equipe de reportagem, o delegado Seccional Dr. Claudio Luiz de Medeiros falou sobre este assunto, confira: IN – Houve um aumento no número de roubos no Estado anunciado pelo secretário. Em Itapeva esse número também aumentou? Dr. Claudio – Nós tivemos até o mês de dezembro um índice muito grande de crimes contra o patrimônio, especialmente roubos, mas não na cidade de

Itapeva especificamente, porém isso aconteceu em todo o Estado de São Paulo. IN – A que o senhor atribui o registro desse aumento de roubos? Dr. Claudio – Primeiro é o momento em que nós vivemos, porque as pessoas estão confundindo liberdade com libertinagem e usufrui-se desses para que haja momentos de furtos. E nós observamos que eles têm ocorrido até por um pouco de descuido da própria população, como por exemplo, estacionar veículos em locais ermos facilitando a ação do criminoso e nesses casos precisamos tomar mais cuidado com os nossos veículos, não ficando dentro e nem mostrando algo que chame a atenção do assaltante que vem em busca de levar vantagem de alguma forma. IN – Como o senhor avalia a segurança em nosso município? Dr. Claudio – Nós temos cidades com a mesma proporção de habitantes e nós somos privilegiados. Embora tenhamos um aumento de crimes em todo o Estado de São Paulo, ainda vivemos num clima de muita tranquilidade. A nossa região e a nossa cidade estão dentro dos patamares respeitados pela segurança internacional.


2B

07 de março de 2014

Após colisão, motorista foge e abandona veículo na Vila Isabel Na quinta-feira (27), aconteceu uma colisão entre veículos no cruzamento entre as Ruas Mário Prandini e Ernesto de Camargo. Após o choque, um dos carros envolvidos acabou se evadindo do local. Segundo a vítima, o veículo Opala trafegava pela Rua Ernesto de Camargo, quando não obedeceu a sinalização de parada obrigatória e acabou batendo fortemente na lateral do Gol, que subia pela Mário Prandini. Com o impacto o Gol deu um giro de 306 graus e por pouco não atropelou duas senhoras que estavam na calçada. O condutor do Opala se evadiu do local tomando rumo ignorado. O motorista do veículo Gol acionou a Polícia Militar, que naquele momento não pode comparecer ao local, pois todas as viaturas estavam empenhadas em outras ocorrên-

cias. A filha da vítima se deslocou então ao Batalhão da PM, onde foi orientada sobre todos os procedimentos, a qual en-

tendeu o fato e se deslocou de volta ao acidente. Mais tarde a Polícia Militar acabou encontrando o ve-

DISE apreende um quilo de crack em pasta Após receber a informação de que haveria o transporte de drogas, Policiais da DISE (Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes) e policiais civis de Itaberá iniciaram uma investigação na sexta-feira (28). Na madrugada de sábado, por volta das 2 horas, os investigadores pararam um ôni-

bus da viação Transpen, no qual surpreenderam dois indivíduos, sendo um deles menor de idade, os quais estavam portando um tijolo de crack em pasta dentro da bagagem. A Polícia apurou que a droga tinha destino em cidades da região de Itapeva. Por questões estratégicas, o referido

ículo Opala, o qual estava abandonado pela Vila Isabel. Foi solicitado o guincho e o mesmo recolhido ao pátio.

Força Tática recupera motocicleta furtada

ônibus foi abordado na base da Polícia Rodoviária de Capão Bonito e a ocorrência apresentada na Delegacia daquela cidade. O adolescente foi custodiado e o indiciado foi preso e encaminhado para a Cadeia Pública. Os dois rapazes eram da cidade de Buri.

No domingo (02), a Polícia Militar, através do comando da Força Tática de Itapeva recuperou uma motocicleta, que havia sido furtada em nossa cidade. Durante patrulhamento de rotina, os policiais se depararam

com um motociclista, o qual foi abordado na Vila Mariana. Ao ser pesquisado o emplacamento da moto, verificou tratar-se de objeto de furto. Segundo informações do rapaz, o mesmo havia comprado de uma pessoa a qual

não soube dizer o nome. Veículo e averiguado foram encaminhados ao Plantão Policial, onde foi confeccionado Boletim de Ocorrência de Receptação e arbitrada fiança, a qual foi paga, sendo o rapaz liberado em seguida.

Duas tentativas de homicídio são registradas pela PM Na terça-feira (04), por volta das 16h05, a Polícia Militar foi solicitada a comparecer ao Conjunto Habitacional Paulina de Morais para atender uma ocorrência de lesão corporal. Chegando ao local, a PM em contato com a vítima constatou tratar-se de uma tentativa de homicídio, já que a mesma estava com ferimento na altura da cabeça. A vítima contou aos policias que o autor do delito apareceu na porta de seu apartamento para cobrar uma dívida e diante de sua negativa ele foi embora, retornando posteriormente, quando foi surpreendido com o mesmo de posse de

uma faca, golpeando a vítima na altura da cabeça. A vítima informou ainda aos policiais que ao perceber que seria esfaqueado conseguiu de modo instintivo desviar a faca, a qual lhe atingiria a cabeça, evitando assim uma gravidade maior ao ferimento. O homem de 45 anos foi encaminhado ao Pronto Socorro da Santa Casa pela SAMU, onde ficou sob cuidados médicos, mas não corria risco de morte. No dia 02, a PM compareceu à Rua Nove de Julho por volta da 01h30, para atender uma ocorrência de tentativa de homicídio. Segundo relato do autor dos fatos, 33 anos, o mesmo estava

passando pela via quando teria sido atacado por dois homens, que lhes desferiram um golpe de faca. Em contato com a vítima, 31 anos, a Polícia foi informada o contrário. Conforme seu relato, o mesmo estava com sua esposa, quando o autor do delito chegou e entraram em luta corporal, sendo ele atingido com uma facada no pescoço e depois nas costas, conseguindo tirar a faca das mãos do suspeito. Depois de ouvir algumas testemunhas, o indiciado foi preso e encaminhado à Cadeia Pública de Capão Bonito. A vítima foi encaminhada ao Pronto Socorro, onde ficou internada.


3B

07 de março de 2014

Polícia Militar faz balanço do carnaval 2014

A

pesar de não ter o carnaval de rua em nossa cidade, a Polícia Militar de Itapeva não teve sossego nos quatro dias de carnaval, principalmente em detrimento às várias solicitações de perturbação de sossego. Sem um local para se divertir, alguns itapevenses tiveram que improvisar e acabaram se espalhando por diversos pontos da cidade com música alta, o que trouxe prejuízo para alguns moradores. Porém, a parte criminal foi mais tranquila que o mesmo período no ano passado, havendo apenas duas tentativas de homicídio, um furto em loja e dois roubos de celulares. Para o tenente Evandro da PM, os dias de carnaval não fugiram ao controle e no final tudo foi resolvido, confira a entrevista: IN – Qual o balanço sobre o carnaval 2014 em Itapeva e região?

Tenente – Em Itapeva o nosso planejamento operacional começa um mês antes do carnaval, mas do dia 28, até a data de hoje, as ocorrências em Itapeva foram tranquilas, a não ser a parte de identificação de pessoas e a parte de solicitação em função da perturbação do sossego, pois isso se multiplica 10 vezes em sua maioria nesta época. Porém a maioria delas foi resolvida com o deslocamento da viatura e conversa. Tivemos muitas em que o solicitante não quis ir até a Delegacia registrar o Boletim de Ocorrência, que se tornaria contravenção e foi resolvido pela viatura no local. Já na parte criminal na área de Itapeva tivemos dois procurados recapturados, dois roubos de celulares, um furto a uma loja no período noturno na Rua Mário Prandini, duas tentativas de homicídios, mas estas não diz respeito a que tivemos nos anos

anteriores, são casos sui generis, porque uma delas foi por ciúme, onde o namorado tentou agredir a facadas a pessoa e o outro foi por uma dívida antiga, em que houve lesão corporal grave. Tivemos um automóvel localizado, que havia sido furtado em semanas anteriores, cinco embriaguez ao volante e um veículo recuperado. Na região também houve alguns eventos, em Taquarivaí, Buri e Ribeirão Branco. Em Buri houve um furto de veículo, um porte de entorpecente, um furto de residência que foi flagrante e em Ribeirão Branco um procurado e um embriaguez ao volante. IN – Houve um aumento em relação ao mesmo período no ano passado? Tenente – Se formos fazer um comparativo em detrimento ao ano passado foi tranquilo e tudo sobre controle, com exceção apenas das incidências de

perturbação do sossego, que já estão virando rotina e faz parte da fiscalização conjunta que temos que fazer não só da Polícia, mas por parte de outros órgãos para solucionar esse problema, como por exemplo, os postos de combustíveis, que além do comércio de combustível também tem a conveniência e está virando bar e restaurante, e isso está fugindo da descrição da parte de funcionamento. Se o posto de gasolina funciona 24 horas, ele tem que se adequar a função de bar e restaurante, e não pode ser 24 horas, tem que ser de domingo a quinta até meia noite e sexta e sábado até às 3 horas. Esse regulamento faz parte da fiscalização do alvará, da parte de Tributos da Prefeitura, que estamos fazendo em conjunto. Porém essa parte de fiscalização vai ser mais incisiva nesse ponto onde estão gerando ao problemas.

Delegado da DIG fala sobre incidência de furtos e roubos de veículos em Itapeva

M

uitas ocorrências de furtos e roubos de carros e motos têm sido registradas em nossa cidade e a Polícia Civil está investigando estes delitos. Grande parte dos veículos destas procedências são comercializados como se fossem provenientes de leilão e a zona rural é a mais enganada, segundo o delegado da DIG (Delegacia de Investigações Gerais), Dr. Marcelo Bruder Santini. As peças segundo o policial são bastante valorizadas no mercado negro o que tem trazido lucro para as quadrilhas. Em entrevista à nossa equipe de reportagem o delegado falou sobre estas ocorrências e o que deve ser feito para coibir o aumento desses delitos, confira: IN – Como está o furto de motos em nossa cidade? Dr. Marcelo – Nós temos visto uma grande quantidade de ocorrências neste sentido e estamos trabalhando nas investigações. Mas o que podemos perceber principalmente no que diz respeito a motocicletas é que muitas delas têm sido levadas para a zona rural de Itapeva e cidades vizinhas e depois são vendidas para pessoas simples, que desconhecem a procedência

e acabam comprando como se fossem de leilão. A pessoa chega e oferece com chassi pinado, falando que a moto seria de leilão e nesse sentido nós pedimos à população que colabore para não comprar esse tipo de veículo, sem os devidos documentos. Existem motos que são leiloadas todos os anos inclusive aqui no pátio de recolhimento de veículos de Itapeva, mas que a pessoa tenha um critério quando for comprar uma moto para que veja quem está vendendo o veículo e se possui um documento verdadeiro e não uma nota de fundo de quintal feita em qualquer impressora, constando que aquele veículo tem uma origem lícita. IN – E em relação a furto de carros? Dr. Marcelo – Em relação a isso nós temos constatado várias ocorrências aqui em Itapeva e estamos trabalhando na investigação também. O que percebemos é que provavelmente tenhamos aqui pessoas, que levam esses carros para fora e que também trazem veículos de fora para cá para serem desmanchados. Nós percebemos que pelo ganho dessas quadrilhas isso acaba favorecendo os ban-

didos a migrarem para esse tipo de delito. IN – Houve aumento dessas ocorrências em Itapeva? Dr. Marcelo – Os números estão mais ou menos na mesma estatística e não houve ainda um aumento, mas também não houve diminuição. Vemos em

grandes centros números bem maiores do que temos por aqui, mas com certeza a criminalidade vai atrás do que dá lucro. Devido às facilidades, inclusive de nossa legislação, deveríamos ter uma maior fiscalização, inclusive tributária desses locais. Deveríamos ter leis mais

robustas no sentido de fiscalizar melhor esse destino e as documentações desses veículos leiloados, que é uma válvula de escape para a comercialização desses veículos roubados e furtados, pois é a mesma história de que os veículos são leiloados. O mau comerciante compra um veículo de leilão e acaba comprando um veículo subtraído e vendendo naquela mesma nota que ele tem, usa uma nota fria de um leilão verdadeiro, que ocorreu e acaba esquentando peças do mesmo veículo com a única nota que ele possui em mãos. IN – Diz alguns entendidos no assunto que essas ocorrências tendem a aumentar isso procede? Dr. Marcelo – Se não houver uma mudança de legislação no sentido de maior controle, maior fiscalização por parte da Polícia Militar, Polícia Civil, Receita Estadual e Municipal isso irá acontecer. Se não houver um trabalho conjunto em cima desses pontos a tendência é aumentar em razão do valor agregado nas peças dos veículos. Um motor, um jogo de rodas ou de bancos que é vendido acaba dando um lucro bastante efetivo para es-

sas pessoas, que estão envolvidas nesse tipo de delito. IN – O senhor tem conhecimento de desmanches em nossa cidade? Dr. Marcelo - Sim, nós temos desmanches e fazemos visitas corriqueiras no local, sem anunciar. Temos várias apreensões de peças e inquéritos policiais em andamento com apreensão delas. Vários desmanches aqui em Itapeva tem procedimentos criminais apuratórios instaurados com relação a origem dessas peças. A ideia é que se vá submetendo isso ao Judiciário e eles vão respondendo por esse tipo de crime, que causam tanto prejuízo à população, ao cidadão de bem que trabalha e ganha seu dinheiro e compra um carro com tanto esforço e se vê numa situação dessas por conta de uma quadrilha estruturada. Pedimos para essas pessoas que denunciem nos telefones da Polícia Civil que através do 197 e 181 ou o 190 da Polícia Militar, porque como a Polícia está atenta, eles não fazem abertamente ou em qualquer local. Se a população tiver conhecimento desse fato, que passem para nós, para que possamos dar a resposta que a sociedade precisa.

Colisão entre veículos na SP 258 deixa cinco pessoas feridas

N

a sexta-feira (28), a Polícia Rodoviária e o resgate da SP Vias compareceram ao quilômetro 233 da Rodovia Francisco Alves Negrão, SP 258, que liga Itapeva a Capão Bonito para atender vítimas de acidente de trânsito. Ao chegarem no local, os policiais constataram tratar-se de uma colisão lateral entre uma caminhonete S10 e um Doblô da Banda Três Canto, que seguiam

viagem em sentidos opostos. Em entrevista à nossa equipe de reportagem, o integrante da banda Fábio Pontes, o qual estava conduzindo o veículo nos contou como tudo aconteceu, confira: IN – Como aconteceu o acidente? Fábio – Eu e o Juliano tínhamos acabado de sair de Capão Bonito com destino a Itapeva, quando de repente uma cami-

nhonete saiu da pista sentido Itapeva a Capão e invadiu a minha, vindo em cima do carro em que estávamos. Neste momento, pisei de leve no freio e joguei o carro para o acostamento, mas a caminhonete também fez a mesma coisa e não teve como evitar a colisão. Acabei batendo do lado do passageiro. A caminhonete foi parar do meu lado e nós viramos no sentido contrário da pista. IN – Alguém saiu ferido deste acidente? Fábio – Comigo e com o Juliano não aconteceu nada, mas um senhor da caminhonete fraturou a costela, uma senhora que estava no lugar do passageiro fraturou o braço e a perna, um moço que também estava no veículo fraturou um braço, outro passageiro fraturou o dedo e uma moça teve escoriações. IN – O que passou pela sua cabeça durante esse ocorrido, já que vocês costumam viajar muito devido a banda? Fábio – O acidente é rápido,

mas passa em câmera lenta em nossa cabeça e dá tempo de pensar em muita coisa. Eu pensei na família, na banda, tudo isso na hora me veio à mente, até mesmo a parte material, porque o

carro não era meu, eu tinha emprestado do Jean. Vem muita coisa na cabeça, mas na hora em que paramos para pensar racionalmente vemos que bens matérias não são nada, nessa hora nós re-

almente temos a certeza que Deus existe. Quem viu a S 10 e todos os seus ocupantes machucados e eu e Juliano ilesos percebe que é a mão de Deus mesmo trabalhando em nossas vidas.


4B

29 de novembro de 2013


Sexta-feira, 07 de março de 2014 Editor Chefe: Kiko Carli Ano XII - Edição 775 Não pode ser vendido separadamente

Dupla sertaneja raiz faz divulgação no coreto da Praça Anchieta

A

dupla Leon Guerreiro e Dudu da Viola se mantém no mercado fonográfico realizando a divulgação do seu trabalho de cidade em cidade. Eles contatam a Prefeitura e se apresentam em locais públicos, ao mesmo tempo em que comercializam o disco. Na última semana eles estiveram em Itapeva, onde puderam cantar suas canções, as quais fazem parte do repertório sertanejo raiz como nos contou em entrevista o artista Leon, confira: IN – Com que finalidade vocês estão fazendo essa apresentação? Leon – Nós somos de São Paulo e eu meu companheiro Dudu da Viola nos tornamos os Guerreiros de Aparecida. A finalidade de nosso show é divulgar o nosso trabalho e vender os nossos CDs. Esse é um espaço que encontramos para divulgar e ao mesmo tempo ganhar a nossa sobrevivência. Fazemos isso no Brasil inteiro desta forma bem simples, pedimos autorização para as Prefeituras, mostramos o nosso trabalho, nosso CD e DVD novos e ao mesmo tempo os vendemos. Isso é o nosso combustível e nossa alimentação na estrada para podermos divulgar. IN – Vocês fazem esse tipo de trabalho, porque não encon-

traram espaço na mídia? Leon – Esse tipo de música sertaneja de raiz está quase extinta e não tem mais espaço na mídia, tanto que não ouvimos mais nenhuma rádio sertaneja caipira. Só tocam mais o sertanejo universitário e nós não aderimos a isso, não acompanhamos essa evolução, porque em minha opinião não é legal, são músicas que falam palavrões, exaltam a bebida, fazem apologia às drogas e nós pulamos fora desse barco. Estamos levando o nosso tradicional mesmo, que é o sertanejo de raiz. IN – Vocês passam de cidade em cidade? Leon – Sim, nós saímos da cidade de São Paulo no domingo, tocamos em São Bernardo do Campo, na segunda-feira em Capão Bonito, depois em Tatuí e hoje em Itapeva. À noite estaremos em Itararé. IN – Aqui em Itapeva vocês fizeram contato com a Secretaria da Cultura? Leon – Itapeva foi uma das cidades onde fomos mais bem recebidos, o pessoal nos recepcionou muito bem e só tenho que agradecer à Prefeitura de Itapeva, à Câmara dos Vereadores e toda a população que contribuiu e comprou os nossos CDs, também agradecer de coração a Secretaria da Cultura, que deu um apoio fantástico para nós.


2C

07 de março de 2014

8 de Março: Dia Internacional da Mulher

N

o dia 8 de março é celebrado o “Dia Internacional da Mulher”, data que foi outorgada em 1910 durante a “II Conferência Internacional de Mulheres”, realizada na Dinamarca, em homenagem a 129 tecelãs da fábrica de tecidos Cotton, de Nova Iorque, que em, 8 de março de 1857, realizaram a primeira greve norte-americana conduzida por mulheres. A Polícia reprimiu a manifestação fazendo com que as operárias se refugiassem dentro da fábrica. Os donos da empresa, junto com os policiais, trancaram as manifestantes no local e atearam fogo, matando carbonizadas todas as tecelãs. Se você ainda não foi comandado por uma mulher, pode se preparar, pois as mulheres vêm, gradualmente, conquistando um espaço cada vez maior e mais importante no mercado de trabalho. Como consequência, sua presença em cargos gerenciais e na direção das empresas está aumentando. Apesar de alguns países europeus - como Noruega, França, Bélgica, Holanda, Itália e Islândia - terem adotado políticas de cotas para aumentar a presença feminina nos cargos de direção das empresas, elas têm demonstrado que podem conquistar a ascensão profissional por meio dos próprios méritos. A presença das mulheres nos postos de liderança é fruto principalmente do esforço pessoal, pois elas estão estudando mais e se preparando para alcançarem os cargos gerenciais e as diretorias das empresas. Desde 1985, as mulheres representam 58% dos brasileiros com diploma universitário, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) de 2011. As empresas também perceberam que a formação de equipes com equilíbrio não cumpre apenas questões éticas e sociais: a mistura profissional entre homens e mulheres no ambiente corporativo geram equipes com habilidades e visões complementares. Antes, para ser respeitada em um cargo gerencial, a mulher devia assumir uma postura quase masculinizada diante de seus colegas e subordinados e, no plano pessoal, muitas chegavam a abdicar de direitos naturais, como o da maternidade. Hoje é um perfil profissional feminino diferente que está conquistando as posições de liderança. A feminilidade e outras características femininas estão presentes no dia a dia e os projetos pessoais - como casamento e filhos - estão na pauta dessas mulheres, que planejam cada fase e muitas vezes dividem com seus parceiros as tarefas diárias em suas casas.

A participação tem crescido em vários segmentos e o de tecnologia é hoje um dos mais abertos à presença feminina no comando. Multinacionais como IBM, Xerox, Yahoo, HTC e Huawei contam com uma mulher no cargo mais importante da companhia, outras, como a Oracle e o Facebook, possuem mulheres em sua direção financeira e operacional, respectivamente. No Brasil, nossos exemplos não ficam restritos à Presidência da República. Além de sermos governados por uma mulher, elas também ocupam o posto mais importante em Ministérios e Secretarias Federais e uma executiva comanda uma das mais importantes estatais do país, a Petrobrás. Falando em política, na atual corrida presidencial, as mulheres exercerão papel fundamental: uma é candidata à reeleição, outra deverá ocupar a Vice-Presidência em uma coalizão partidária e a terceira personagem será responsável pela comunicação de um presidenciável. Segundo a revista Forbes, as mulheres brasileiras já ocupam 14% das vagas de CEO das grandes empresas nacionais, número quase três vezes maior do que no Reino Unido e mesmo nos Estados Unidos, onde elas ocupam somente 5% das vagas. As brasileiras ocupam o cargo executivo mais alto em redes varejistas, laboratórios, companhias aéreas, redes de hotéis, hospitais e em multinacionais de logística, entre outros. Até um ambiente considerado masculino como o das lutas marciais mistas tem hoje uma mulher como sua principal executiva no país. Algumas delas estão sendo incluídas em listas mundiais das mulheres mais influentes do planeta ou entre os jovens executivos com

maior destaque internacional. Estas profissionais já conquistaram seu espaço e, com certeza, serão inspiração e mentoras para o desenvolvimento de novas executivas de sucesso no Brasil. Nossa equipe de reportagem quis homenagear as mulheres de uma forma diferente e entrevistou a diretora da Escola Newton de Moura Müzel, Sonia Roseiro, a qual comanda a unidade de ensino de forma disciplinada, porém sem perder a ternura da mulher e tem mudado o conceito da escola perante a comunidade, confira: IN – Como começou a sua trajetória profissional? Sonia – Eu optei na época pelo Magistério, pois eu sempre gostei muito de trabalhos com crianças e adolescentes. Comecei há alguns bons anos como professora e logo ingressei no Estado e fui para a coordenação. Posteriormente fui para a coordenadoria do município, depois para a direção e cá estou. Estou trilhando esse caminho da Educação, mas sempre tive um apego muito grande ao ato de educar, ao ato de formar, às pessoas que falam da Educação. Eu creio que no meu caso é uma vocação, mas Deus coloca as pessoas nos lugares em que elas devem estar, então nada é por acaso. IN – Quais os desafios que você tem enfrentado à frente do comando de uma escola? Sonia – As escolas são 80% comandadas por mulheres, quase todas as gestões de escolas do munícipio de Itapeva são mulheres que atuam. 80% da equipe escolar também é formada por mulheres, desde a limpeza até os docentes. Mas penso que nosso maior desafio é fazer com que escola não seja só um algo a mais na vida das crianças

e sim que seja realmente a fonte de formação delas e a necessidade diária. Eu preciso da escola como eu preciso do trabalho e da família, porque é na escola que eu me integro, crio amizades, vínculos, que conheço as diferenças, que cresço como pessoa, que aprendo as disciplinas, as teorias, então a escola é um espaço de formação e a nossa maior missão é fazer com que a sociedade nos veja dessa forma. A escola é o lugar que abriga todas as diferenças, onde todas as diversidades estão reunidas num espaço único. Cada um de uma forma, com sua característica, individualidade e hoje nós temos que abrigar também com uma estrutura familiar muito precária, pois nossas crianças precisam mais do que o conteúdo, do que as áreas e disciplinas, elas precisam de atenção, cuidados médicos, carinho e do olhar, é uma mistura de sentimentos que a escola ainda não sabe lidar e esse processo de saber lidar é nossa missão maior. IN – Passando a maioria do tempo na escola como você consegue conciliar sua vida profissional e familiar? Sonia – Na verdade eu sou uma pessoa única, na escola, no trabalho ou em casa com a família. Mas penso que o trabalho, como é uma missão e algo que gosto muito, não é peso e não é visto como um algo a mais, ele faz parte do meu dia a dia. Graças a Deus consigo conciliar família e escola. Todas as histórias que eu vivo aqui eu conto em casa, assim concilio muito bem as duas coisas que gosto muito. IN – Na sua visão qual a importância das mulheres em um meio onde só predominam homens? Sonia – Talvez eu seja meio

antiquada, mas a característica da mulher é muito diferente da do homem. Eu penso que nós buscamos tanto por uma autonomia e uma liberdade, que parece que nos perdemos um pouco no meio do caminho, porque hoje queremos ter ações, atitudes e situações que não nos pertence, queremos abraçar até aquilo que não é nosso e deixamos os homens no paralelo. Acho que temos que resgatar uma situação, em que ambos precisam caminhar juntos, mas a mulher é dotada de muitas características que não cabe ao homem. A mulher gesta, dá a luz, amamenta, dá a vida e isso representa muito dentro de um sistema, porque é ela quem consegue fazer esse amparo, essa junção, esse caminhar e essa formação que o homem não consegue, mas ainda penso que temos que achar o nosso lugar, porque eu não quero fazer aquilo que é do meu marido fazer, do meu filho fazer, cada um tem que estar no seu lugar. A falta de identidade hoje no mundo é porque nós não sabemos qual é o lugar de quem, não é uma luta de sexo, mas nos precisamos caminhar juntos. Eu percebo isso com as meninas na escola, o quanto elas querem se sobressair, serem as donas da situação e esquecem muitas vezes que os meninos têm reações opostas e então elas não dão conta. As diferenças começam aí e as mulheres precisam entender isso. IN – Você acha que houve um avanço da mulher em cargos de comandos? Sonia – Sim com certeza, as mulheres hoje estão em todas, começando pela nossa presidente. Em todos os sentidos nós vamos ter esse avanço, pois as mulheres estão aceitando todos os desafios, mesmo porque ela

já aceita mesmo o que vem em suas mãos, ela encara e faz bem feito e não pensa muito. Só acho que esse avanço foi sem pensar muito nas consequências e eu tenho receio de quem sofra sejam nossos filhos, nossos alunos, porque eles hoje são desprovidos não só do pai, mas da mãe também e a escola está recebendo uma leva nova e a nossa missão é a de saber como lidar com isso. IN – O estilo de administrar da mulher é diferente da do homem, ou isso é um mito? Sonia – Acho que é um tanto diferente, o homem é mais lógico, mais diretivo. A mulher visualiza mais, ela sonda as possibilidades, para falar com alguém ela olha se o momento é aquele, pensa no que pode acontecer depois, nas consequências daquela fala. Eu trabalho em outras escolas, em que tem homens que trabalham e eu acho que nós nos completamos, mas é diferente. IN - Fale um pouco sobre seu local de trabalho. Sonia – Com relação à Escola Municipal Newton de Moura Müzel quero dizer que o professor Müzel foi um grande homem ligado a música, tinha uma elegância no falar, uma sutileza no conduzir as coisas. Pelo pouco que o conheci e aprendi é um privilégio tê-lo com patrono da escola. Não vou dizer o que esta escola era, mas vou dizer o que ela representa hoje. É uma escola como tantas de Itapeva, que passa por vária situações difíceis, momentos complicados e estamos com as crianças o dia todo, mas o nosso foco é fazer a diferença em suas vidas. Temos uma equipe maravilhosa de funcionários, professores, coordenadores e uma comunidade bacana. Eu tenho recebido auxílio dos pais, eles têm vindo à escola e sei que serão nossos parceiros constantes. Creio que podemos fazer a diferença e melhorar muito. Eu sei que a gestão anterior fez o possível e sempre zelou por esse lugar, mas nós ainda temos uma escola rotulada e a forma de tirar esse estigma é trabalhar mais de perto com os alunos e com os pais. Quero hoje fortalecer, que independente do que venha a acontecer amanhã, eu tenho crido que nós enquanto equipe, podemos fazer, os pais podem nos ajudar, a Secretaria pode nos auxiliar enquanto sistema educacional, e eu creio naquilo que Deus pode fazer em nossas vidas e na dos alunos, pois a questão espiritual é extremamente forte em nós e eu tenho a convicção disso e não vou abrir mão de fazer a diferença em cada um deles. Acredito que Deus tem o melhor propósito para a Escola Newton Moura Müzel.


3C

07 de março de 2014

Itapeva é destaque em oficina realizada na cidade de Salto Segundo representantes do Ministério da Saúde, Itapeva teve a experiência mais exitosa desde a implantação do Horus há dois anos A Secretaria Municipal de Saúde foi convidada pelo Ministério da Saúde a participar da I Oficina Horus/Qualifar na cidade de Salto. O evento ocorreu no último dia 21 e a farmacêutica Alessandra Müzel Ibrahim Proença, coordenadora do NASF e do Projeto Horus de Itapeva, fez a exposição do trabalho que vem desenvolvendo em nosso município para vários Secretários de Saúde, Diretores Regionais, Representantes dos Conse-

lhos de Farmácia, Gerentes de Assistência Farmacêutica e Farmacêuticos de todo o Estado de São Paulo. A I Oficina Horus/Qualifar teve como programação a apresentação de: -  Situação do Horus no Brasil; -  QualifarSUS e os municípios contemplados; - Apresentação da Assistência Farmacêutica do município de Salto, enquanto anfitrião; - Apresentação do trabalho

do município de Itapeva - experiência exitosa. Definido pelos representantes do Ministério da Saúde como parceiro e aliado, o município de Itapeva foi apresentado como sendo a experiência mais exitosa desde a implantação do Horus, há dois anos. Após a exposição do trabalho, a farmacêutica Alessandra Müzel Ibrahim Proença foi convidada ainda a apresentar o Horus na UNICAMP, no mês de maio, e nas demais Oficinas a serem realizadas pelo Brasil.

“O trabalho flui quando se tem o apoio e o respaldo dos gerentes e dos gestores, por isso o município de Itapeva se tornou referência para os demais”, reforçou Alessandra. IMPLANTAÇÃO - O Horus Sistema Nacional de Gestão da Assistência Farmacêutica foi implantado no município em junho de 2012 e desde então vem apresentando uma nova forma de monitoramento das atividades de Assistência Farmacêutica e de dispensação de fármacos.

Através da implantação do Horus, Itapeva foi contemplada com o Programa Nacional de Qualificação da Assistência Farmacêutica - QualifarSUS o qual permitiu, através de incentivo financeiro, que toda a Assistência Farmacêutica fosse repaginada, incluindo novo mobiliário, computadores, geladeiras para insulina e muitos outros itens que modernizaram os Dispensários de Medicamentos, além de permitir um maior e melhor monitoramento do fluxo de receitas e distribuição

dos fármacos. Itapeva já havia sido convidada a apresentar seu trabalho em Brasília anteriormente, ocasião em que a então gerente da Assistência Farmacêutica, Lair Bianchi de Melo o fez com enorme êxito. O município também já foi anfitrião da Oficina Horus, no final de 2013, recebendo com grande satisfação os 17 municípios vizinhos da região. Todo esse trabalho que vem sendo realizado em Itapeva foi publicado recentemente na Revista do Conselho Federal de Farmácia.


4C

07 de março de 2014

Jovens e famílias optam por retiro espiritual ao invés do carnaval

M

uita gente prefere trabalhar a espiritualidade e se retirar do meio da folia durante o período do carnaval. É por isso que igrejas e comunidades religiosas reservam atividades especiais para esta época do ano. Nossa equipe de reportagem esteve num desses acampamentos religiosos e na oportunidade pôde conversar com o pastor João Marcus Cabral, da Igreja Presbiteriana Betel sobre o retiro de carnaval oferecido aos fiéis, acompanhe: IN – Por que se fazer um retiro espiritual? Pastor – Entendemos que o retiro é uma boa oportunidade para nos dedicarmos ao estudo da Palavra de Deus e, consequentemente, aprendermos mais sobre o Nosso Senhor. Logo, fazemos o retiro para que os nossos jovens e adolescentes aprendam mais sobre como deve ser a boa conduta cristã. IN – O que é retiro? Pastor – O retiro é um acampamento, onde nos afastamos da sociedade para buscarmos ao Senhor. Nesse período não temos contato com rádio, televisão e internet. Dedicamo-nos às práticas devocionais, como a leitura e estudo da Bíblia e a oração. Além disso, podemos desfrutar de momentos agradáveis

de comunhão e lazer com os irmãos. IN – Por que só em época de carnaval? Pastor – O retiro não é obrigatoriamente realizado no carnaval, porém entendo que essa é uma data propícia para o retiro, isso porque podemos nos afastar das festividades carnavalescas e suas práticas, que são prejudiciais às famílias cristãs. IN – Mas o carnaval não é considerado uma festa cultural? Pastor – Não podemos desconsiderar que o carnaval é uma

manifestação cultural e folclórica do Brasil. Mas será que o que vemos hoje é o mesmo carnaval das matinês e marchinhas do passado? A palavra carnaval deriva da expressão latina “carne levare”, que significa abstenção da carne. Esse termo começou a ser usado por volta dos séculos XI e XII, para fazer referência à véspera da quarta-feira de cinzas. Seria literalmente o período para despedir-se da carne antes do início da quaresma. Ou seja, seria o momento de deleite, que precedia o princí-

pio da temporada de abstinência. O carnaval ocorria em várias civilizações e é difícil estabelecer suas origens, sabe-se, porém que ele principiou nas práticas religiosas pagãs, que homenageavam os deuses Baco e Saturno. Eram realizados os bacanais, que eram festividades regadas a muito vinho (Baco, que é o mesmo Dionísio, era considerado o deus do vinho), além disso, essa festa era caracterizada pela falta de censura e repressão, além da liberdade para a prática do adultério.

Quando olhamos para o carnaval no Brasil, podemos observar algumas semelhanças às práticas das festividades pagãs da Antiguidade. Do folclore pouco restou, na verdade encontramos pessoas se entregando aos vícios, a imoralidade, a libertinagem e a nudez, que ferem os princípios éticos e morais da Palavra de Deus. Quando professamos ser cristãos, a Bíblia passa a ser nossa única regra de fé e prática. Neste sentido, priorizamos o ensino dos valores cristãos, revelados na Escritura Sagrada, que são incompatíveis com o carnaval. Isso ocorre, porque perdemos os valores cristãos. Vivemos em uma sociedade hedonista. As pessoas não respeitam e nem amam ao próximo. IN – A maioria dos que participam de retiro permanece na igreja? Pastor – Sim, pois o retiro que fazemos é voltado para as famílias de nossa Igreja. Mas, no passado, já realizei retiros cujo público alvo eram jovens não cristãos. Fazíamos retiros para duzentas pessoas. Muitos daqueles jovens que permaneceram na Igreja deixaram seus vícios e alguns se tornaram bons líderes cristãos. IN – O que o senhor sempre espera depois de um retiro?

Coquetel de lançamento A loja Carmen Steffens realizou na última sextafeira (28), o coquetel de lançamento de sua coleção Outono/ Inverno 2014, a qual está de arrasar. Calçan-

do os pés de quem entende e gosta de moda, traz as principais tendências em cores e acessórios para você arrasar na próxima estação. Vale a pena conferir!

Pastor – Espero que os nossos jovens se tornem cidadãos ativos em nossa sociedade, defensores dos bons valores da família cristã e propagadores da ética e moral bíblica. IN – O que o senhor gostaria de dizer para finalizar? Pastor – Constantemente ouvimos, nos meios midiáticos, questionamentos sobre a atual situação de desordem moral e ética de nosso país. As famílias estão desestruturadas, aumentaram os crimes passionais, a corrupção é crescente e a impunidade é uma triste realidade. Isso ocorre porque perdemos os valores cristãos. Vivemos em uma sociedade hedonista. As pessoas não respeitam e nem amam ao próximo. Quando a nossa sociedade permite que haja mulheres nuas na televisão em horário nobre, como ocorre no carnaval, o que estamos ensinando aos nossos filhos? E como é triste observamos que o nosso país está na rota do turismo de exploração sexual. O que estamos fazendo com os nossos lares e com a nossa nação? Creio que está na hora de buscarmos os bons valores cristãos, para forjarmos uma sociedade mais justa e íntegra. Que Deus abençoe nosso país e nossas famílias.


5C

07 de março de 2014

Senado aprova projeto que dificulta fechamento de escolas rurais, indígenas e quilombolas Com a lei, o Quilombo do Jaó tem funcionamento garantido Os senadores aprovaram no último dia 26, o projeto que estabelece critérios para o fechamento de escolas rurais, indígenas e quilombolas (PLC 98/2013). A proposta prevê que, para que uma escola dessas áreas seja fechada, o órgão normativo do sistema de ensino deve ser consultado. O PLC 98, de autoria do Executivo, segue para sanção.

O líder do governo no Senado, Eduardo Braga (PMDB-AM), disse que a proposta é de grande importância para milhares de crianças e jovens que vivem no campo. Segundo o Ministério da Educação, nos últimos cinco anos, foram fechadas 13 mil escolas na zona rural, o que gerou transtorno às populações. O presidente do Senado, Re-

nan Calheiros, disse que a proposta veio em muito boa hora, pois dificulta o fechamento das escolas rurais e as voltadas aos índios e aos quilombolas, que atendem atualmente a 151 mil alunos. Funcionam como órgãos normativos na área educacional, por exemplo, os Conselhos Municipais de Educação, com representantes não só dos gestores, mas de toda comunidade escolar. Durante o exame da matéria pela Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE), na terça-feira (25), a relatora, Ana Rita (PT-ES), também enfatizou a necessidade de assegurar a oferta contínua de educação aos estudantes. “Pais e alunos não podem ficar desprotegidos dos humores de gestores públicos que podem simplesmente optar pela descontinuidade da oferta do ensino”, disse. Agência Senado

Alunos, funcionários e professores realizam mutirão para limpeza de escola

A

lunos, professores e funcionários da Escola Municipal Luiz Gonzaga Dias Monteiro, localizada na Vila São Camilo se reuniram na última semana para um mutirão de limpeza em um espaço físico daquela unidade de ensino, o qual servirá para instalar a sala em que funcionarão as oficinais assim que derem início as aulas de tempo integral, conforme nos contou em entrevista a diretora Geni Müzel, confira: IN – Qual o motivo desse

mutirão feito aqui na Escola Luiz Gonzaga Monteiro? Geni – Estamos na Escola Luiz Gonzaga atualmente com 600 alunos e nos preparando para começar a Escola Integral com 120 alunos. Disponibilizamos aqui um espaço físico, onde as oficinas acontecem. Para isso precisamos contar com a colaboração dos alunos e fizemos um mutirão de limpeza para preparar esse espaço. Os alunos estão ansiosos para que comece logo o período integral, pois

teremos oficinas de dança, banda, fanfarras, reforço de matemática, língua portuguesa, tênis de mesa e horta para que essas oficinas possam acontecer sem atrapalhar o ensino regular. Nós vamos disponibilizar um espaço mais retirado da escola, o qual estava inviável, insalubre e eu percorri as salas de aula, onde perguntei quais eram os alunos que se disponibilizavam a me ajudar por ser um trabalho braçal e para a minha surpresa teve a adesão de vários alunos. Muitos deles toparam juntamente com funcionários e alguns professores e fizeram um trabalho coletivo para que esse espaço pudesse ser melhorado e adaptado, para que as oficinas comecem logo após o carnaval. Estamos ansiosos, os monitores já foram selecionados. Pretendemos para os anos seguintes aumentar os número de alunos atendidos no “Mais Educação” e na escola integral. A demanda de alunos procurando pelas oficinas é muito grande e hoje nós temos que ter essa visão de uma escola mais aberta para a comunidade e para os alunos. Nós temos que abrir os muros da escola e quebrar os muros para que os alunos tenham o prazer de ficar na escola. Hoje eu posso garantir a você

que a Escola Luiz Gonzaga tem as portas abertas para os alunos. Eles podem retornar e participar, brincar. Eles têm hoje esse prazer, tanto que o índice de alunos que matam aula praticamente zerou em nossa escola. Os alunos preferem estar aqui e ficar na companhia dos funcionários, dos professores e inclusive da diretora. Eu posso

garantir que o local em que menos me encontram é em meu gabinete, mas sim no meio dos alunos. IN – Por que você tomou essa decisão de mutirão? Geni – Porque temos um prazo para começar e infelizmente nós não tivemos a ajuda da máquina no sentido de vir fazer essa adequação do espaço

e pelo fato dessa demora resolvemos agir pela força da própria escola, mesmo porque existe a verba no “Mais Educação” e a verba direcionada para adequação de espaço. Então partiu da direção a tomada de decisão de agir pelas próprias forças da escola, e esse projeto começa após o carnaval, provavelmente no dia 17.


6C

07 de marรงo de 2014


7C

07 de março de 2014

Dona de mares verdeados, Maceió tem a orla mais bonita do Nordeste Maceió, a capital de Alagoas, apresenta uma das orlas mais bonitas e organizadas do Nordeste. Basta caminhar alguns minutos nas praias de Pajuçara, Ponta Verde e Jatiúca para comprovar tal afirmação graças ao mar de tom esverdeado, água cristalina, piscinas naturais, areia fofa, coqueirais, restaurantes, quiosques e completa infraestrutura. Descubra todas as incríveis facetas da região caminhando no calçadão, ponto de encontro de casais e famílias inteiras, principalmente nos fins de tarde. Se preferir conhecer a fundo o litoral alagoano, as piscinas naturais formadas na praia de Pajuçara permitem explorar a vida marinha nas barreiras de corais localizadas a dois quilômetros da orla. Aproveite o que a cidade oferece de melhor. Garanta agora sua próxima viagem. Escolha seu Pacote para Maceió e pague tudo em até 10x sem juros. Caso seu objetivo seja ter um verdadeiro banho de cultura, não deixe de conhecer o Museu Théo Brandão e o Parque Memorial Quilombo dos Palmares. Apesar da extensa lista de atividades, as praias continuam sendo os principais atrativos da região. Sendo assim, a maior parte dos hotéis em Maceió está localizada a poucos metros do mar. Entre as muitas possibilidades estão o Vista Mar Hotel, o Ritz Suítes Home Service e o Villas do Pratagy, todos com destaque às piscinas. Os principais atrativos da cidade de Maceió são as praias. Os destaques são as de Pajuçara, Ponta Verde e Jatiúca, com água cristalina e até piscinas naturais. Os sabores de Maceió são originários de uma gostosa

Clientes Marcio Rocha e Tamires Carvalho, aproveitando a lua de mel em Maceió

mistura trazida por índios, portugueses e africanos. O resultado desta miscelânea consiste em irresistíveis tapiocas e seus infinitos recheios, as delícias feitas a partir da carne de sol, peixes fritos, o tradicional caldinho de sururu (tipo de molusco) e os demais frutos do mar. A CVC, tem as melhores opções de turismo em Maceió, e te ajuda a conhecer isso tudo e muito mais com as Passagens aéreas para Maceió, a preços arrasadores. Confira! Não se espante se encontrar restaurantes italianos, japoneses e até peruanos pelas ruas, pois a cidade se busca agradar todos os paladares. Assim como a gastronomia, o artesanato local também é diversificado. Artistas ofertam vasos de cerâmica, bordados, redes e itens feitos de palha. Aproveite a oportunidade e adquira um autêntico exemplar de filé, uma renda tipicamente alagoana. Estas e outras opções de lembrancinhas da viagem a Ma-

ceió podem ser encontradas no Shopping do Artesanato ou na Feira do Artesanato. Pontos Turísticos em Maceió Praia do Gunga A praia do Gunga tornou-se um dos cartões postais de Maceió graças ao coqueiral que a emoldura. Junte a isso falésias, águas calmas e o imperdível

passeio de buggy por toda sua extensão. Praia de Jatiúca Barracas de tapioca, restaurantes, bares, pista de caminhada ou ciclismo e até a possibilidade de praticar esportes radicais fazem desta praia uma das mais movimentadas da orla de Maceió. Praia de Pajuçara

É desta praia - uma das mais frequentadas da região - que saem as jangadas com destino às piscinas naturais formadas por corais a cerca de dois quilômetros da areia. O passeio é imperdível, mas vale se programar, pois a aventura precisa respeitar a tábua das marés. Praia de Ponte Verde Durante a maré baixa, esta praia ganha piscinas naturais repletas de peixes, mas durante o dia todo é possível apreciar o deslumbrante azul do mar. Localizada em um bairro nobre, possui prédios modernos, bares e restaurantes. Onde Ficar em Maceió Ritz Suítes Apenas alguns passos separam este hotel da bonita praia Lagoa da Anta. Dentro do empreendimento também há atrativos como piscina, sauna e massagem relaxante. Os apartamentos possuem ar-condicionado, telefone, cofre, TV a cabo, internet e frigobar. Maceió Mar Hotel Com quartos modernos, o Maceió Mar Hotel oferece aos hóspedes piscina, sala de ginástica, salão de jogos, sauna, kids club e bar. Para recuperar as

energias, descanse em um dos apartamentos compostos por TV, ar-condicionado, internet, telefone, secador de cabelo, frigobar e cofre. Onde Comer em Maceió Imperador dos Camarões Poucos restaurantes apresentam uma variedade de pratos a base de camarão como este. Saladas, petiscos, grelhados, moquecas, risotos e massas também compõem as opções neste bonito restaurante. Lopana A diversão está garantida na Lopana, instalada na praia de Ponta Verde. Com decoração diferenciada e muita música, é possível provar deliciosos frutos do mar de frente para o mar e ainda passear de catamarã. Onde Comprar em Maceió Feira de Artesanato de Pajuçara Uma grande estrutura montada na beira da praia possui cerca de 200 lojinhas que oferecem artigos de artesanato, bijuterias, roupas, itens de decoração e lembrancinhas variadas. Para mais informações, ligue 3524-2705 UNIVERSAL TURISMO

Itapeva terá um campeão municipal no Desafio Nacional de Máxima Produtividade da Soja – Safra 2013/2014 Nesta edição, mais de 50 municípios brasileiros se classificaram para os desafios municipais, pois tiveram cinco ou mais inscritos na competição Com 6 inscritos no Desafio Nacional de Máxima Produtividade de Soja, Safra 2013/2014, promovido pelo Comitê Estratégico Soja Brasil, a cidade de Itapeva, em São Paulo, terá um Campeão Municipal. Este ano, mais de 50 municípios brasileiros se classificaram para essa categoria da premiação, pois tiveram pelo menos cinco áreas inscritas na competição. “O campeonato municipal amplia o reconhecimento aos produtores e consultores técnicos, pois os campeões tornamse referências nas regiões em que atuam”, afirma Orlando Martins, Presidente do CESB. “Com esta iniciativa, o Comitê pretende incentivar os sojicultores a inovarem nas técnicas de cultivo e a compartilharem

com os produtores vizinhos as práticas que contribuam para o aumento sustentável da produtividade.  Os campeões municipais serão conhecidos após a colheita, em junho. Eles serão prestigiados com um diploma individual de reconhecimento e a divulgação do resultado em jornais locais, revistas, veículos de cooperativas e sindicatos, informativos de entidades renomadas e no site do CESB. O Desafio Nacional de Máxima Produtividade tem como objetivo estimular produtores e técnicos a utilizarem as melhores práticas de cultivo, as recomendações de pesquisas e as cultivares mais adequadas para cada região, sempre estimulando a criatividade para contribuir

com o crescimento da produtividade, sustentabilidade e economia da sojicultora no Brasil. Além do reconhecimento dos Campeões Municipais, o Desafio também contemplará as categorias: Estaduais, Regio-

nais de soja de sequeiro (Norte/ Nordeste, Centro-Oeste, Sudeste e Sul) e Nacionais de soja de sequeiro e soja irrigada. Atualmente, o CESB é composto por 17 Membros e oito entidades patrocinadoras: Syngenta, BASF, Arysta, TMG, Monsanto, Sementes Adriana, Agrichem e Instituto Phytus.

Sobre o CESB O CESB é uma entidade sem fins lucrativos, formada por profissionais e pesquisadores de diversas áreas, que se uniram para trabalhar estrategicamente e utilizar os conhecimentos adquiridos nas suas respectivas carreiras e vivências, em prol da sojicultura

brasileira. O CESB é qualificado como uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP), nos termos da Lei n° 9.790, de 23 de março de 1999, conforme decisão proferida pelo Ministério da Justiça, publicada no Diário Oficial da União de 04 de dezembro de 2009.


8C

07 de marรงo de 2014


Sexta-feira, 07 de março de 2014 Editor Chefe: Kiko Carli Ano XII - Edição 775

Alunos com deficiência podem se inscrever nos Jogos Escolares do Estado Os jogos são requisito básico aos interessados em competir nas Paralimpíadas Escolares 2014 e terá em 10 modalidades Terminam as inscrições para os Jogos Escolares do Estado de São Paulo (JEESP) nesta sextafeira (07). A delegação do Estado de São Paulo será composta pelos melhores competidores com deficiência das modalidades de atletismo, natação, bocha, futebol de 5, futebol de 7, goalball, judô, tênis de mesa, tênis em cadeira de rodas e vôlei sentado. A inscrição pode ser feita através do link https:// pt.surveymonkey.com/s/JEESPPAR A LI M PI A DAS E SC O LA RES2014. Além de descobrir novos talentos para o esporte, o objetivo dos Jogos Escolares é promover, por meio da prática des-

portiva, a integração e o intercâmbio dos alunos para ampliar as oportunidades de socialização e aquisição de hábitos saudáveis. As inscrições podem ser realizadas por alunos com deficiência física, visual ou intelectual, com faixa etária entre 12 e 17 anos, matriculados em escolas do ensino fundamental e médio de escolas públicas e particulares. Trata-se de uma iniciativa do governo do Estado de São Paulo destinado aos alunos matriculados em escolas públicas e privados de todo o Estado organizada pela Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência e as secretarias da

Educação, de Esporte, Lazer e Juventude, Desenvolvimento Econômico e Ciência e Tecnologia. As competições esportivas voltadas aos estudantes são realizadas anualmente em quatro etapas: rede pública estadual e

escolas técnicas estaduais, rede pública municipal, rede particular e escolas técnicas federais, seletivas regionais e seletivas estaduais. Os jogos são requisito básico aos interessados em competir nas Paralimpíadas Es-

colares 2014. As Paralimpíadas Escolares buscam revelar novos valores e possíveis atletas para representar o Brasil nas Paralimpíadas de 2016. Para a secretária de Estado dos Direitos da Pessoa com

Deficiência, Linamara Rizzo Battistella, as Paralimpíadas Escolares de São Paulo vão deixar um legado importante e difundir o conhecimento necessário para a prática paradesportiva no ambiente escolar.


2D

07 de março de 2014

FUT lança neste sábado, o segundo álbum de figurinhas com os craques da escolinha

A

contece neste sábado (08), na Banca do Rubinho, localizada na Praça Anchieta, o lançamento do segundo álbum de figurinhas FUT 2014, que traz muitas novidades para os colecionadores. Depois de bastante trabalho e muita dedicação, o professor de Educação Física e idealizador deste projeto, Fabio Oliveira, conseguiu obter o resultado que esperava e apresenta mais esta novidade para a população amante do futebol, confira: IN - Quando acontece o lançamento do segundo álbum de figurinhas FUT? Fabio - O lançamento do ÁLBUM FUT 2014 será no próximo sábado, dia 08 de março, às 11 horas na Banca do Rubinho na Praça Anchieta de Itapeva. IN - Quais as novidades em relação à primeira edição? Fabio - Além de melhorarmos a qualidade do material das figurinhas, aumentamos o número de figurinhas e ainda haverá algumas surpresas no álbum.  IN - O álbum possui figurinhas premiadas? Fabio - Além das figurinhas do álbum também há as figuri-

nhas premiadas, através das quais as empresas patrocinadoras ofereceram prêmios a serem sorteados através dessas figurinhas. IN - Quantas figurinhas completam o álbum e como fazer para trocar figurinhas? Fabio - Nessa edição serão 270 figurinhas para completar o álbum, lembrando que o primeiro aluno a completá-lo ganhará um prêmio especial. Todos os outros que completarem ganhará prêmios também. IN - Mais uma conquista da FUT?

Fabio - Sem dúvida é mais uma grande vitória dos nossos esforços e isso consolida cada vez mais o nosso trabalho de excelência se destacando não só em Itapeva como em toda a região. É um evento que todos levarão na memória e de recordação para a vida toda. IN - Qual a expectativa dos pais e alunos da FUT? Fabio - A expectativa é grande de todo mundo. Não só dos alunos e pais como também de toda equipe FUT, pois algumas surpresas ninguém está sabendo o que será. Somente no sába-

do no dia do lançamento é que serão reveladas. IN - E qual a expectativa do seu idealizador? Fabio - A minha expectativa é ENORME, estou super ansioso, pois nesse último mês foi uma correria tremenda tirando fotos das crianças, fazendo as figurinhas, levando o material para gráfica, são muitos detalhes que tentamos prestar muita atenção para evitar cometer erros. Mas apesar de todo esforço e cansaço a alegria e satisfação de realizar mais um evento grandioso como este vale toda nossa dedicação. IN - Algum agradecimento? Fabio - Quero agradecer antes de mais nada à DEUS por nos dar força, saúde e permitir mais esta conquista. À minha família, que está do meu lado em todos momentos, juntamente com toda equipe de profissionais que trabalham na FUT - ESCOLA DE CRAQUES. Além de cada patrocinador, que confia e acredita em nossos trabalhos e projetos. Quero agradecer aos meus amigos Luciano e Andrey, que mais uma vez me apoiaram e acreditaram neste projeto, que não é nada simples.

Secretaria de Esportes leva lazer para bairros da cidade

A

través do Projeto Família na Praça, a comunidade itapevense irá receber a cada mês atividades esportivas e de lazer dentro da sua comunidade. O intuito é descentralizá-las, fazendo com que seja atendida grande parcela da população dos bairros da cidade e da zona rural. A Secretaria Municipal de Esportes tomou a iniciativa e depois do CDHU Paulina de Morais, a próxima acontece no Jardim Bela Vista e Kantian, como nos contou em entrevista o secretário Rogério

Galvão, confira: IN – A Secretaria de Esportes deu início ao Projeto Família na Praça. Que projeto é esse? Secretário – Esse projeto teve início no mês de janeiro, quando nós finalizamos o trabalho do Projeto Férias Quentes. Nós resolvemos fazer uma tarde familiar, em que pudéssemos oportunizar algumas atividades esportivas e as famílias estivessem reunidas. O primeiro passo foi fazer esse projeto dentro da Praça de Eventos e foi um sucesso total. Logicamente

que estudando e vendo essa possibilidade, chamei os nossos diretores e coloquei a ideia do Projeto Família na Praça, que é uma iniciativa com a intenção de distribuir esse projeto para toda a cidade e zona rural. Ele acontece no último domingo de cada mês e instituímos e escolhemos uma praça, onde tem algumas adequações esportivas e estamos levando um trabalho itinerante, levando lazer e entretenimento a todas as famílias que pertencem aos bairros. IN – Quais os bairros que já foram feitos? Secretário – Nós fizemos um estudo dos bairros dentro de nosso município e zona rural. Iniciamos nos mês de janeiro na Praça de Eventos, no dia 23 fizemos no CDHU, o qual foi um sucesso total de público de todas as adjacências e para o mês de março já instituímos o dia 30 para fazer no Jardim Bela Vista e Kantian. Vamos estudar uma praça esportiva e englobar aqueles dois bairros. IN – Essa ideia é para o ano todo? Secretário – A ideia é fazer 12 eventos durante o ano, lembrando que é no último domin-

go de cada mês. São 12 praças que vamos correr dentro de nossa Municipalidade, oferecendo diversão e lazer para todo esse povo. IN – Como esse projeto está sendo recebido pela comunidade? Secretário – Para darmos continuidade e transformarmos o projeto em itinerante realmente e um sucesso de público é necessário a aquisição das pesso-

as envolvidas como o próprio nome diz, família na praça. Nós entendemos que essas crianças estão precisando de valores, de um direcionamento e acho que o esporte tem uma contribuição fantástica neste sentido, fazendo com que levemos lazer, alegria e essa socialização esportiva às famílias que estão sendo contempladas com o projeto. IN – O que o senhor diria à população?

Secretário – Nós vamos fazer uma divulgação nos bairros onde vamos realizar essas ações e peço para que o público compareça, participe e esteja junto conosco no corpo a corpo nessas realizações. Essa é nossa missão, esse é o nosso dever de levar esse entretenimento descentralizando, essas ações da praça de eventos aos bairros, onde o pessoal tenha atividades dentro da sua localidade.


3D

07 de março de 2014

Takeshi Yokoti: “O Judô não é um esporte de luta é uma filosofia de vida”

T

akeshi Yokoti hoje é um árbitro respeitado pela Federação de Judô, assim como é querido e profissional com seus alunos durante os 28 anos que trabalha com esta modalidade na Secretaria Municipal de Esportes. Há 40 anos quando iniciou esta prática teve que literalmente suar o quimono para chegar onde chegou. Porém com muito trabalho e principalmente dedicação e amor a este esporte conquistou todos os pódios possíveis até se tornar esta lenda do nosso Judô. Em entrevista à nossa equipe de reportagem, Takeshi contou como foi o início até os dias atuais em que além de tudo faz parte da Comissão Estadual de Arbitragem e é delegado da 16ª Regional Sul de São Paulo, confira: IN - Como começou a sua história no Judô? Takeshi - Iniciei no Judô em 07 de abril de 1974, no Clube União Cultural XVI de Dezembro, na cidade de Sumaré em São Paulo, tendo como inspiração meu primo, que era um judoca de expressão na época. Mas meu maior incentivador foi meu pai, que me acompanhava em todos os treinos e campeonatos. IN - Você tem ideia de quantos prêmios conquistou enquanto atleta? Takeshi - Foram várias conquistas, não sei como precisar. IN - Foi difícil chegar até a faixa preta? Takeshi - Naquela época era muito difícil se conquistar a faixa preta, pois além da parte teórica, katas e parte técnica, você tinha que conquistar literalmente a faixa, pois éramos separados em grupos sem distin-

ção de peso. Tínhamos que fazer 5 lutas e no mínimo ganhar 3 por ipom, maior pontuação no judô, e não era fácil. Mas na época estava bem preparado e conquistei minha faixa preta. Hoje o formato do exame de graduação é diferente, os pontos referentes a shiai (lutas) você vai acumulando nos campeonatos. IN - Do que mais sente saudade daquela época? Takeshi - Dos amigos que fiz naquela época, de ver meu pai me assistindo nos treinamentos, pois eu morava em um sítio então era ele que me levava aos treinos e eu tinha 09 anos nesta época.

IN - Quem se destacava no judô em sua época, além de você? Takeshi - Em minha categoria lutavam Ricardo Sampaio, João Brigante, Samir Salomé, entre outros, todos atletas de seleção na época. IN - Itapeva sempre deu o apoio merecido ao esporte? Takeshi - Nestes 28 anos que estou trabalhando com o Judô aqui em Itapeva, não tenho particularmente o que reclamar, pois tivemos fases ruins e boas, mas nunca fiquei na mão. IN - E como foi para você virar professor? Takeshi - Optei em ser pro-

Abertas as inscrições para a 2ª etapa do GP Ravelli de Ciclismo Continuam abertas as inscrições, até o dia 26 de março, para os atletas que quiserem participar da 2ª etapa do GP Ravelli de Ciclismo, que irá acontecer no próximo dia 06 de abril em Serra Negra. A prova de Mountain Bike, no formato maratona, será bastante disputada com percursos de alto teor de dificuldade. A etapa ocorrida no mês de fevereiro em Itupeva contou com a participação de vários atletas itapevenses. A categoria Pró vai enfrentar 45 quilômetros com 1.900 metros de ascensão. Serão subidas duras e técnicas, mas que são compensadas pelas belas vistas.

fessor e técnico precocemente, encerrando a carreira de competidor, pois quando me mudei para Itapeva em 1986, o judô aqui na cidade estava numa fase difícil, pois o professor que ministrava as aulas, por motivos profissionais se mudou da cidade. Desta forma deixou uma lacuna em aberto, foi quando recebi o convite do então secretário de Esportes na época, Carlinhos Saponga para dirigir a equipe de judô da cidade e consequentemente dar aulas nas escolinhas da antiga Semetur. Procurei me especializar participando constantemente de cursos para professor e desta forma estou até hoje. IN - Hoje reconhecidamente professor e árbitro, do que mais tem orgulho? Takeshi - Com certeza dos dois, pois uma coisa está ligada a outra. Tive várias oportunidades internacionais para atuar como árbitro, representei o Brasil em vários países, fiz muitos cursos e exames até conseguir em 2002 chegar à categoria de árbitro internacional FIJ “B” e desta forma me tornar um dos árbitros mais graduados no Estado de São Paulo, recebendo o convite da Federação Paulista de Judô para integrar a Comissão Estadual de Arbitragem, onde ministro palestras e cursos em todo o Estado. Como professor tive vários atletas que se destacaram em nível Estadual e Nacional. Ao longo destes 28 anos à frente do Judô de Itapeva participei de vários cursos, seminários, exames de graduação, até fazer parte da banca examinadora de graduações da F.P.JUDÔ e em reconhecimen-

to a todos estes trabalhos em prol do judô, em 2012 recebi o convite e fui nomeado Delegado da 16ª Delegacia Regional Sul da Federação Paulista de Judô, na qual administro 25 cidades da região. IN - Por que você escolheu o Judô? Takeshi - Por ser um esporte completo, pela disciplina, filosofia e por ter um papel marcante na vida de seu praticante. “O Judô não é um esporte de luta

é uma filosofia de vida”. IN - Por que as pessoas deveriam praticar este esporte? Takeshi - Como eu disse o Judô é um esporte completo e tem dentro de sua filosofia um papel marcante na vida de seu praticante. No site a Unesco declara que é o esporte adequado para crianças (http:// ww w.c bj. com .b r/n oti cia s/ 2924/un esco-declara -judocomo-esporte-mais-adequadopara-criancas.html).

Equipe de Futsal Feminino joga nesta sexta pela Copa TV Tem Acontece nesta sexta-feira (07), a segunda rodada válida pela Copa TV Tem de Futsal Feminino. As partidas irão acontecer no Ginásio Municipal Antonio Pelissari, em Itararé. Às 19h30 entram em quadra as meninas de Ribeirão Branco, que irão enfrentar Taquarivaí, detentoras do último título, que

tentam que todas as maneiras conquistar o bicampeonato. Logo em seguida entram em quadra as meninas de Itapeva, que empatou a primeira partida com Taquarivaí. Desta vez a equipe itapevense enfrenta as donas da casa, que prometem vir com tudo e ainda possuem a torcida a seu favor.

Já a equipe masculina só irá jogar no próximo dia 18 e ainda tem tempo de treinar bastante até a disputa contra Capão Bonito, que no ano passado ficou em segundo lugar e traz uma equipe estruturada e contratada para defender a cidade. O jogo irá acontecer na casa do adversário.


4D

28 de fevereiro de 2014


SUPLEMENTO ESPECIAL DO JORNAL ITA NEWS

Sexta-feira, 07 de março de 2014

A luta dos pediatras contra a obesidade infantil A obesidade atinge todas as faixas etárias e é considerada hoje pela comunidade médica uma epidemia mundial. De olho na alarmante situação verificada também no Brasil, a Sociedade de Pediatria de São Paulo (SPSP), por meio de seu Departamento de Saúde Escolar, tem atuado subsidiando o pediatra nas diversas demandas sobre saúde escolar. “Estamos trabalhando na inserção do profissional da educação no debate sobre saúde escolar conosco, bem como na atualização profissional dos pediatras”, revela o Dr. Fausto Flor Carvalho, presidente do Departamento de Saúde Escolar da Sociedade de Pediatria de São Paulo (SPSP). Um dos objetivos é revertem os diversos fatores que têm levado à essa situação. “Diante da maior oferta de alimentos industrializados, ricos em calorias e com pouco equilíbrio nutricional, precisamos promover uma conscientização para fatores como a redução das atividades físicas na infância devido a mudanças sociais, como urbanização, violência e trânsito, além do muitas vezes nocivo papel do marketing nas mídias, com propagandas que atraem especificamente o público infantil a produtos que deveriam ser evitados, como os doces, refrigerantes e alimentos ricos em gorduras, entre outros.” Para o Dr. Rubens Feferbaum, vice-presidente do Departamento de Nutrição da Sociedade de Pediatria de São Paulo (SPSP), a prevenção da obesidade deve começar na gestação e seguir nos primeiros 2 anos de vida da criança: são os mil dias (270 da gestação + 730 dos 2 primeiros anos de vida) que constituem uma verdadeira janela de oportunidades na prevenção dos distúrbios nutricionais. “Esses cuidados devem iniciar durante a gestação e no acompanhamento pré-natal, para que as mães tenham uma nutrição adequada, evitando a restrição do crescimento do feto intra útero e também para que a gestante não

(OMS); em 1989, eram 15%; o índice dobrou em 2008/2009 para 34,8%. Um padrão semelhante afetou as meninas nesse período que, de 8,6% na década de 70, foram para 11,9% no final dos anos 80, e chegaram aos 32% em 2008/2009. O aumento de peso em adolescentes de 10 a 19 anos também foi contínuo: de 1974/1975 a 2008/2009, o sobrepeso no sexo masculino foi de 3,7% para 21,7%, e no feminino de 7,6% para 19%. Assessoria de imprensa Acontece Comunicação e Notícias Kelly Silva ou Patricia Boroski (11) 3873.6083 / 3871.2331 acontece@acontecenoticias.com.br www.acontecenoticias.com.br

tenha excessivo ganho de peso. Durante este período e após o nascimento, a mãe deve receber orientações corretas sobre o aleitamento materno de preferência com um pediatra”. Outro momento que merece atenção, segundo o especialista, é a partir da oferta de alimentação complementar à criança. “O pediatra tem aí a oportunidade de estabelecer um bom comportamento na alimentação, para que não ocorra ganho de peso excessivo; a prevenção é fundamental: crianças obesas tendem a se tornar adultos obesos.” Para o Dr. Feferbaum, o pediatra é o profissional central na prevenção e tratamento da criança obesa, bem como o elo de ligação no caso de necessidade de encaminhamento para outros profissionais. “Pode haver a indicação de consulta a um nutricionista e também a psicóloga, pois uma alimentação inadequada pode estar relacionada à ansiedade da criança e da família. Mesmo nestas situações, o pediatra deve continuar acompanhando o paciente, para monitorar o cresci-

mento e o eventual surgimento de doenças relacionadas à obesidade, como a hipertensão ou o diabetes tipo 2, por exemplo.” Vida escolar e saúde pública Na opinião do Dr. Fausto Flor Carvalho, além do consultório médico, outros aspectos da vida da criança estão diretamente relacionados à vida saudável. “A escola é palco importante da questão obesidade, por meio de atividades educativas para crianças e familiares e trabalhos ligados à alimentação. O desenvolvimento de uma horta comunitária, por exemplo, oferece subsídios para várias disciplinas de ensino. Além disso, é importante que haja uma abordagem à questão da aceitação do aluno obeso, evitando bullying.” Obesidade no Brasil De acordo com a Pesquisa de Orçamento Familiar (POF) de 2010, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mais de 30% das crianças brasileiras entre 5 e 9 anos de idade apresentam excesso de peso. O mesmo problema acomete cerca de 20% da população entre 10 e 19 anos, além de 48% das mulheres e 50,1% dos homens acima de 20 anos. Com a devida orientação do pediatra sobre alimentação e vida saudável, é possível mudar esse quadro.

A POF tem revelado um aumento de peso significativo nas crianças e adolescentes. Em 1974/1975, 10,9% dos meninos entre 5 a 9 anos de idade estavam com o peso acima da faixa considerada adequada pela Organização Mundial da Saúde


2 Saúde

07 de março de 2014

Mais perigoso do que o cigarro Narguilé, tipo de fumo que conquistou os jovens, é extremamente prejudicial à saúde No Brasil, mais de 300 mil pessoas fumam Narguilé, popularmente conhecido por Shisha, de acordo com a Pesquisa Especial sobre Tabagismo, realizada em 2008 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em parceria com o Instituto Nacional de Câncer (Inca). Do total, 40% têm entre 15 e 24 anos. O instrumento de origem oriental que queima tabaco com diversos aromas e pode ser fumado por várias pessoas num mesmo cachimbo, conquistou os jovens e é visto e aceito em bares, praças e baladas. Mas, apesar de muitos acreditarem ser um tipo de fumo inofensivo, o Narguilé é altamente nocivo e 450 vezes mais perigoso do que o cigarro. De acordo com Inca, o Narguilé ganhou como adepto os mais jovens, que estão cada vez mais buscando outros derivados de tabaco, além do cigarro. A facilidade de acesso ao produto, que não possui nenhuma fiscalização, assim como a variedade de sabores dos aromatizantes são fatores que atraem esse público para o fumo coletivo com o instrumento. Uma pesquisa de 2009, Vigilância de Tabagismo em Escolares, do Ministério da Saúde, revela que o narguilé é consumido por adolescentes escolares de 13 a 15 anos. Já a pesquisa feita pelo Inca em 2011, Perfil do Tabagismo entre Estudantes Universitários no Brasil, aponta que de 60 a

- Pulmões: diminuição da capacidade respiratória; lesões nas vias respiratórias; inflamação dos brônquios, lesões nos alvéolos. - Sistema digestivo: gastrite; úlceras; náusea; constipação intestinal. - Sistema reprodutor: impotência e perda de libido; infertilidade masculina; má-formação fetal durante a gestação.

80% dos estudantes de algumas capitais brasileiras fazem uso com frequência do tipo de fumo. Com a finalidade de alertar os jovens sobre os malefícios do Narguilé, diversas campanhas têm surgido nos últimos tempos pelo Inca e Ministério da Saúde. Para o pneumologista e diretor técnico do Hospital Dia do Pulmão, Dr. Mauro Sérgio Kreibich, é fundamental que as pessoas tenham conhecimento sobre as substâncias que inalam com Narguilé e a respeito dos riscos causados. “Ainda é muito comum acreditar que o narguilé não afeta o organismo, por isso que há tantos adolescentes e de pouca idade consu-

midores deste derivado de tabaco”, explica. Danos O tabaco usado no Narguilé possui as mesmas 4.720 substâncias tóxicas contidas no cigarro convencional. Mas, na verdade, seu uso é mais prejudicial do que o de cigarros. Segundo a Organização Mundial da Saúde, uma sessão de Narguilé dura em média de 20 a 80 minutos, o que corresponde à exposição a todos os componentes tóxicos presentes na fumaça de 100 cigarros. Ocorre também maior exposição a metais pesados, altamente tóxicos e de difícil eliminação, como o

cádmio. O pneumologista destaca ainda que os riscos do uso do Narguilé não estão somente relacionados ao tabaco, mas também a doenças infecto contagiosas devido ao compartilhamento bocal entre os usuários, podendo resultar na transmissão de doenças como herpes, hepatite C e até tuberculose.

Atendimento Dr. Kreibich orienta que o Narguilé ou Shisha propicia dependência à nicotina e a avaliação médica, tanto para parar de fumar, quanto para quem possui os sintomas causados pelo consumo de narguilé, é fundamental. O Hospital Dia do Pulmão, em Blumenau, por exemplo, disponibiliza gratuitamente aos o Programa de

Apoio ao Abandono do Tabagismo (Proaat), com encontro semanais entre os fumantes que desejam parar de fumar e com acompanhamento com especialistas. Além disso, a unidade hospitalar é uma das 12 instituições no Brasil certificadas pela Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia (SBPT) em Laboratório de Função Pulmonar e possui ampla estrutura com atendimento especializado para problemas respiratórios. Mais informações podem ser obtidas pelo site www.hospitaldopulmao.com.br ou pelo telefone (47) 30377099. Gabriela Piske Presse Comunicação Empresarial Fone: + 55 (47) 3041-2990 / 3035-5482 www.presse.inf.br

Outras lesões ocasionadas pelo consumo de Narguilé são: - Boca: retração da gengiva; mau hálito; manchas escuras; inflamação crônica. - Cérebro: sonolência ou insônia; ansiedade; inquietação; dependência química e psicológica.

Idosos com artrose no joelho trocam Calor e baixa ingestão de líquido: cirurgia por exercícios físicos combinação perfeita para a Pesquisa do Iamspe reuniu 50 pacientes; 40% desistiram da cirurgia incidência de infecção urinária após rotina de exercícios Uma pesquisa realizada pelo Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual (Iamspe) aponta que 40% dos pacientes com quadro clínico favorável à colocação de próteses no joelho desistiram do procedimento após a realização de exercícios. O estudo foi realizado com 50 pacientes do Hospital do Servidor Público Estadual (HSPE), na zona sul da capital paulista. Eles apresentavam artrose e foram selecionados pela idade avançada, em que o estado clínico é, na maioria das vezes, mais grave. Durante seis meses, os par-

ticipantes tiveram exercícios prescritos de acordo com a condição de cada paciente, mas com ênfase em resistência e alongamento e respeitando o local solicitado por cada um, podendo ser uma hidroginástica, academia ou até mesmo atividades no próprio domicílio. “A prática regular de exercícios físicos vem acompanhada de benefícios que se manifestam sob todos os aspectos do organismo”, explica Samir Salim Daher, médico do HSPE e diretor da Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte (SBMEE). Após o período, todos os

pacientes foram reavaliados e 40% desistiram da cirurgia, alegando condições ideais para voltar à rotina. Os outros 60% relataram diminuição de dor e continuam com os exercícios. Iamspe O Iamspe, autarquia vinculada à Secretaria de Gestão Pública, tem hoje uma das maiores redes de atendimento em saúde para funcionários públicos do país. Além do Hospital do Servidor Público Estadual, na capital paulista, possui 17 postos de atendimento próprios no interior, os Centros de Assistência Médico-Ambulatorial (Ceamas), e disponibiliza assistência em mais de 100 hospitais e 130 laboratórios de análises clínicas e de imagem credenciados pela instituição, além de 3.000 médicos em 200 cidades paulistas, beneficiando 1,3 milhão de pessoas em todo o Estado. Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual (Iamspe) Assessoria de Imprensa Tel. (11) 4573-9229/9061/ 9008/8765 www.iamspe.sp.gov.br www.facebook.com/iamspesp

Especialista alerta para o crescimento do número de casos no Verão e destaca cuidados para a prevenção Com a temperatura ultrapassando, quase diariamente, a casa dos 30°C, o Verão está surpreendendo a todos e os médicos fazem um alerta para o aumento considerável do número de casos de infecções urinárias. Segundo aponta o médico urologista Dr. Ricardo Takeshi, do Centro Médico São José, de Cerquilho (SP), nesta estação do ano, a população deve redobrar os cuidados com a hidratação e a higiene íntima. “A baixa ingestão de líquidos e a higienização inadequada da região intima contribuem para o aumento da incidência de infecções urinárias no Verão”, aponta o especialista. A infecção urinária, doença com incidência muito comum (perde apenas para as gripes causadas por vírus), provoca ardência ao urinar, aumento da frequência e diminuição do volume urinário, dor no abdômen inferior, calafrios e, em casos mais graves, pode evoluir para dor nas costas e febre. Não tratada adequadamente, pode comprometer os rins, causar sepse (infecção generalizada causada por germes patogênicos) e até a morte. Devido à anatomia do corpo feminino, a doença é mais recor-

rente nas mulheres. De acordo com Dr. Ricardo, isto ocorre devido ao comprimento menor da uretra feminina. “Por isto, é extremamente importante as mães ensinarem as meninas a fazerem a higienização com o movimento de frente para trás, ou seja, da vagina para o ânus, para não contaminar a parte ginecológica com resíduos fecais”, frisa. Nos homens, a incidência da doença aumenta na terceira idade, devido às alterações prostáticas. Porém, assim como nas mulheres, a má higienização também pode contribuir para a incidência da doença em qualquer idade. “Patologias, como a

fimose, dificultam a higienização e podem contribuir para a infecção das mulheres, por meio da relação sexual”, ressalta o médico. Em algumas pessoas, devido a uma alteração genética na produção de proteína na parede do trato urinário, a ocorrência de infecção é maior, por isto os cuidados com higienização e hidratação devem ser redobrados. Nas gestantes, a incidência de infecção aumenta, devido às alterações hormonais e à expansão do volume uterino, que acaba realizando a compressão do útero sobre o ureter e a bexiga, dificultando o esvaziamento. “A infecção urinária em gestantes deve ser tratada com muita atenção, pois pode promover complicações para o bebê e para a mãe”, diz Dr. Ricardo. “As gestantes devem redobrar o cuidado com relação à hidratação para prevenir a doença”, completa. Camila Pedroso Q! Notícia Comunicação 15 33262224/2226


3 Saúde

07 de março de 2014

Conheça os problemas de visão mais comuns nas crianças A miopia, o astigmatismo e a hipermetropia ocorrem com mais frequência nas crianças e cada vez mais cedo, devido à exposição contínua a televisão, aos computadores e tablets, dentre outros equipamentos que exigem muito do sistema visual Muitas crianças não realizam os exames oftalmológicos quando se inicia a vida escolar ou mesmo quando são mais novas, pois, como não sabem identificar, acabam não se queixando das deficiências e dificuldades para enxergar, e até mesmo os pais têm dificuldade para identificar algum tipo de ‘anormalidade’. Um estudo do Conselho Brasileiro de Oftalmologia informa que no Brasil a cegueira alcançou 1,15 milhão de pessoas em 2011. O dado mais alarmante é que desse número, 33 mil eram de crianças que tiveram sua visão totalmente comprometida devido às doenças oculares que poderiam ter sido evitadas com exames preventivos. “A maneira de evitar a continuidade desses casos é a realização de exames periódicos nas crianças, assim como muitos adultos fazem, pois eles podem não enxergar bem e com as crianças pode ocorrer o mesmo. O fato é que há muitas pessoas que acreditam que apenas os mais velhos e idosos é que precisam consultar um oftalmologista”, explica Amaryllis Avakian, oftalmologista da Clínica AACO. As doenças mais comuns nas crianças são a miopia, o astigmatismo e a hipermetropia. Elas ocorrem com mais frequ-

ência, pois cada vez mais cedo os pequenos são expostas à televisão, ao computador e tablets, dentre outros equipamentos que exigem muito do sistema visual e que podem impedir o desenvolvimento correto. “Grande parte das disfunções na visão podem ser corrigidas, mas é preciso que elas sejam levadas ao oftalmologista ainda quando pequenos, pois a visão se desenvolve até os sete anos de idade. Qualquer doença ocular nessa fase, se não tratada, pode até a levar a perda de visão irreversível”, alerta a médica.

Veja as doenças mais frequentes: Miopia: As crianças não enxergam corretamente o que está distante. Um caso clássico, é que elas não conseguem visualizar claramente o que está escrito na lousa, podem confundir palavras e, em alguns casos, são consideradas até como pouco inteligentes, quando na verdade sofrem de um problema ocular. “Frequentemente essas crianças apresentam também dificuldade para se enturmar com outras, já que a visão comprometida para distância impede que as atividades de lazer

dessa criança sejam as habituais. Ela vai evitar brincadeiras ao ar livre, como pega-pega, por que não enxerga”, acrescenta a Dra Amaryllis. Astigmatismo: Já as crianças que sofrem com astigmatismo enxergam tudo borrado. Possuem uma visão razoável tanto de perto como à distância, porém, tudo que veem não é nítido. Nas crianças pode ser identificado com as dores de cabeça, esforço visual e uma visão enevoada. Hipermetropia: As crianças que sofrem com hipermetropia têm a dificuldade de enxergar

de perto e todas as imagens parecem mais desfocadas. Como no astigmatismo, a hipermetropia pode causar também dores de cabeça. Tais crianças, ao contrário das míopes, evitam atividades para perto, como por exemplo, estudar, ler e fazer a lição de casa. Todas essas atividades geram cansaço visual nas crianças hipermétropes, que, portanto, as evitam. Observações simples levam a identificação de doenças oculares em crianças: - Televisão e leitura: Comece a observar se a criança assiste à televisão, joga videogame ou mexe em outros dispositivos mais perto dos olhos que o normal. O mesmo ocorre com livros e revistas - Escola: Fique atento ao comportamento da criança na escola, se ela procura sempre sentar nas cadeiras mais próximas a lousa e também se ocorre à dificuldade de aprendizado, muitas vezes está ligado ao fato de que a criança não consegue ver ou acompanhar o que está sendo explicado pela professora na lousa. - Em casa: observe se seu filho reconhece normalmente objetos colocados à distância, se ele olha normalmente (sem entortar os olhos) para as pessoas ou miopia, o astigmatismo e a hipermetropia. Elas

ocorrem com mais frequência, pois, cada vez mais cedo, os pequenos são expostos à televisão e ao computador e tablets, dentre outros equipamentos que exigem muito do sistema visual. Sobre Amaryllis Avakian Dra Amaryllis é a médica responsável pela AACO - Amaryllis Avakian Clínica Oftalmológica e especialista em catarata. É também membro do corpo clínico do Hospital das Clínicas e do Hospital Sírio Libanês. Formada na Universidade de São Paulo, lá fez sua Residência médica e também sua Pós Graduação. Especializada em Córnea e Cirurgia de Catarata, é Chefe do Setor de Catarata do Hospital das Clínicas da USP. É também Professora Colaboradora da Faculdade de Medicina da USP e um dos expoentes nacionais no campo das cirurgias de catarata e refrativa. Palestrante nos principais congressos no Brasil, América Latina, Estados Unidos e Europa, sua intensa atividade profissional e acadêmica permite compartilhar toda experiência profissional acumulada. Elaine Pereira Tel.: 11 3258-2028 Cel.: 11 997.602.889/ 998.117.972 www.bancodenoticias.net

Dica de saúde – Mau Hálito O Dr. Sérgio Amaury Scalon oferece algumas dicas de como resolver um problema tão comum nos consultórios. O mau hálito é um problema que afasta as pessoas e os casais e muitas vezes esse assunto é um tabu que na maioria dos casos só são resolvidos com a ajuda de um profissional de saúde. Como o mau hálito interfere no dia a dia de uma pessoa? Podemos dizer que o mau hálito e ou halitose é um fator de distanciamento e interfere bastante no relacionamento das pessoas, entre casais muitas vezes é um tabu. No dia a dia no consultório não é difícil o esposo ou a esposa ligar com antecedência e solicitar uma solução, para o companheiro (a) em relação à halitose ou mau hálito. Por que ficamos com mau hálito e quais são as causas? Existe uma diferença entre

estar com mau hálito e ter mau hálito. Podemos estar com halitose por vários fatores, existem vários alimentos que alteram o hálito, mas, são alterações passageiras ou momentâneas. Ex. alho, cebola, bebida alcoólica, cigarro, medicamentos, boca seca, cáries, etc. Quando temos mau hálito, podemos entender que alguma coisa esta errada . A origem da halitose está 90% relacionado a cavidade oral e ela está inteiramente ligada à higiene oral. Fatores mais relevantes que ocasionam a halitose é a saburra lingual, uma massa formada por células do epitélio bucal, bactérias, muco da saliva e evidentemente restos de alimentos que aderem no dorso posterior da língua. Esta saburra elimina odores de gás sulfídrico que torna o hálito indesejável. Há também um fator relevante que são as doenças

periodontais (doenças da gengiva), tártaros que se formam pela junção dos sais minerais da saliva com a placa bacteriana que não foi removida durante a escovação. Há também a chamada amigdalite caseosa. São grãos ou bolinhas brancas que se formam nas amígdalas e pro-

duzem um odor fétido e elas são formadas por restos alimentares putreficados. Existem odores metabólicos liberados pelo ar expelido pelos pulmões como o hálito cetônico muito característico dos diabéticos. Pode ocorrer halitose proveniente de dentes cariados que deveriam

ser tratados. Mas notadamente a grande maioria das halitoses estão relacionadas com a cavidade oral. Como descobrir se tem mau hálito, já que geralmente a própria pessoa não percebe o cheiro? Como dito anteriormente, é uma situação que não faz parte da intimidade das pessoas, e que dificulta o convívio social, é preciso pedir a alguém que perceba para dizer. Conforme o tipo de halitose é possível perceber, fazendo um bochecho com água natural, no momento que jogamos a água fora percebemos o cheiro. A pessoa não percebe o mau hálito por habituar-se com o cheiro. Como evitá-lo e como ele pode ser tratado? Em primeiro lugar se você está com mau hálito procure ver a causa. Pode ser muito tempo sem se alimentar, a higiene da

língua tem que ser feita todos os dias por duas vezes ao levantar e antes de dormir, existem instrumentos para isso, escovação perfeita, considerando que todo mundo escova os dentes, mas não com perfeição, por isso o uso do fio dental é importantíssimo, pois ele consegue atingir onde a escova não atinge, podendo assim remover restos alimentares depositados entre os dentes. Em segundo lugar se você tem mau hálito é preciso procurar um profissional da área. Visite o seu dentista e relate a sua situação. Os problemas periodontais devem ser acompanhados por um cirurgião-dentista especialista em periodontia. E mais, existem centro especializados em halitose que podem resolver seu problema. Mas só o profissional não resolve. A higiene tem que ser diária e perfeita. Fonte: Valle da Mídia


4 Saúde

07 de março de 2014

Cuidados com a pele no verão O alerta para proteger-se do sol é de Selmo Minucelli, oncologista do Laboratório Lavoisier Medicina Diagnóstica A luz solar é de grande importância para manter o corpo saudável e em perfeito funcionamento. Entre outros efeitos positivos, os raios ultravioleta ajudam o organismo a absorver cálcio, aumentam a resistência do corpo contra doenças infecciosas e exercem interferência direta sobre o humor e o bem-estar das pessoas. Mas a radiação ultravioleta é também a principal responsável pelo desenvolvimento do tipo de câncer mais frequente entre homens e mulheres: o câncer de pele, que corresponde a cerca de 25% de todos os tumores malignos registrados no Brasil. É o que afirma Selmo Minucelli, oncologista do Laboratório Lavoisier Medicina Diagnóstica. O especialista diz que todos podem desenvolver a doença, mas estão mais vulneráveis pessoas de pele, olhos e cabelos claros ou ruivos, que sempre se queimam, mas nunca se bronzeiam, ou ainda aquelas

pessoas que possuem histórico familiar de câncer na pele. “A prevenção é evitar exposição solar entre as 10h e 16h, usar chapéu, camisetas e fazer a manutenção do uso de protetores solares a cada 2 horas”, revela. Segundo Minucelli, o câncer da pele é o crescimento anormal e descontrolado das células que compõem a pele. Estas células se dispõem formando camadas e, dependendo de qual delas é afetada, surgem os diferentes tipos de câncer. Os mais comuns são os Carcinomas Basocelulares e os Espinocelulares. De forma geral, o mais perigoso é o Melanoma Maligno. “Quando detectado precocemente, o câncer de pele apresenta altos percentuais de cura, chegando ao índice de 95% de casos completamente recuperados”, diz. A Sociedade de Dermatologia recomenda à população em geral a realização do auto-exame de pele a cada três meses. Sem roupa e na frente de um es-

pelho, a orientação é observar o corpo todo, incluindo a área genital. Ferida que não cicatriza, sinal com aspecto irregular, uma “pinta” preta ou acastanhada que muda de cor, textura ou ainda torna-se irregular nas suas bordas e cresce de tamanho, uma mancha que continua a crescer apresentando coceira, crostas, erosões ou sangramento devem ser analisados com mais rigor. De acordo com os profissionais da Sociedade de Dermatologia, uma maneira simples de identificar o melanoma é utilizar o que os dermatologistas chamam de Teste ABCD. A ideia é observar se o sinal ou a pinta apresenta: Assimetria (os dois lados têm formatos e tamanhos diferentes), Bordas irregulares, Cores variadas (principalmente tons de preto) e Diâmetro maior que 6 milímetros. O especialista lembra que, para não prejudicar a saúde e nem acelerar o envelhecimento, é importante se proteger não apenas na praia ou clube, mas também no dia-a-dia, principalmente em locais onde o sol aparece o ano todo. “A regra também vale para os dias nublados, pois a radiação UVA, responsável pelo envelhecimento da pele e pelo aparecimento de melanoma, atinge a Terra durante todo o dia e não é bloqueada pela presença de nuvens. É importante lembrar que a incidência da radiação UVB, causadora dos carcinomas, se intensifica entre 10h e 15h”, finaliza.

Sobre o Lavoisier O Lavoisier nasceu há 60 anos em São Paulo e atualmente tem mais de 60 unidades de atendimento na Grande São Paulo e no interior do Estado. Considerado referência em medicina diagnóstica, processa exames clínicos e de imagem com qualidade, confiança, credibilidade, conveniência e tecnologia de ponta. A marca oferece ainda medicina diagnóstica com qualidade a preços acessíveis para quem não tem plano de saúde. O Lavoisier, Laboratório da Família, é certificado OHSAS 18001, ISO 14001 e ISO 16001, College of American Pathologists (CAP) e National Glycohe-

moglobin Standardization Program (NGSP), além de acreditado pelo Programa de Acreditação de Laboratórios Clínicos (NGSP) e pela Organização Nacional de Acreditação (ONA). Para mais informações acesse: www.lavoisier.com.br

Informações para a imprensa: RMA Comunicação – dasa@rmacomunicacao.com.br Aline Ramos – 11 2244-5970 / 98536-8149 Renata Viana – 11 2244-5953 / 98536-8259 Regina Fiore – 11 2244-594


Jornal Ita News - Edição 775.