Issuu on Google+

Homem é assassinado pelo cunhado na Vila Aparecida Alex foi baleado na cabeça e não resistiu. Página 05.

R$ 3,00 Editor-chefe: Kiko Carli Ano XII - Edição 778 Itapeva, 28 de março de 2014

Prefeitura irá multar Sabesp por jogar esgoto em área verde Na tarde desta quinta-feira (27), fiscais do Meio Ambiente estiveram em uma área verde localizada na Vila Maringá, onde a Sabesp está jogando esgoto através de um cano, cometendo um crime contra a natureza. A empresa já havia sido notificada anteriormente. Página 12.

CEI da Educação: Wagner Chinchila não comparece para a oitiva e prazo é estendido A CEI da Educação criada para apurar possíveis irregularidades na compra de produtos e serviços pela Secretaria deveria ter sido encerrada nesta terça-feira (25), mas um dos protagonistas da história não compareceu. Página 03.

Itapeva celebra parceria com o Esporte Clube São Bento

O prefeito Roberto Comeron oficializou na quarta-feira (26), a parceria com o Esporte Clube São Bento de Sorocaba para a realização do Campeonato da Federação Paulista de Futebol em

Itapeva, nas categorias Sub 15 e Sub 17. Ao todo, mais de 150 equipes de diversas cidades do Estado participam da competição. A abertura será no Estádio Municipal dia 19. Página 14.

Moradores pedem socorro no Jardim Europa

Os moradores das Ruas Itália, Espanha, Inglaterra e Rússia estão preocupados com a falta de limpeza e manutenção no local. No final das quatro ruas existia a Horta Municipal, que está

abandonada, além de muitos terrenos baldios, que não são limpos e com isso aumenta a proliferação de roedores, répteis, insetos e principalmente escorpião. Página 11.

Vereador Jé mente ao dizer que trouxe benefício para a cidade Na sessão da última segunda-feira (24), o vereador Jé subiu à Tribuna para falar que tem trazido benefícios para a população. Mas o que Jé não contava é que o vereador Dr. Pedro Correa fosse se mani-

festar, já que o pedido é de sua autoria, o qual foi atendido pelo deputado João Dado, que inclusive informou ao Dr. Pedro através de ofício que o município havia sido contemplado. Página 02.

Tem início a terraplanagem para a construção de 1.100 moradias no Bairro de Cima A Prefeitura Municipal já está dando andamento ao processo para o início da construção de 1.100 imóveis no Bair-

ro de Cima, que irão beneficiar a população de nossa cidade. Máquinas já estão fazendo a terraplanagem. Página 06.

Acidente entre dois caminhões deixa homem morto em Capão Bonito

Um homem de 27 anos morreu em um acidente entre dois caminhões na sexta-feira (21), na Rodovia Francisco da

Silva Pontes, em Capão Bonito. Uma das carretas se chocou na lateral da outra no quilomêtro 208. Página 06.


2

28 de março de 2014

Editorial

Afasta de nós esse “cale-se” No dia 01 de abril de 1964 instalava-se em nosso país o Regime da Ditadura Militar, que não deixou muitas lembranças aos que viveram este período até as Diretas Já, ocorrida em 15 de março de 1985. Com o militarismo as pessoas não podiam expressar suas ideologias e grande parte delas pagou com a vida ou foram torturados pelos “donos da verdade”, que não queriam que o povo soubesse o que estava se passando pelo governo. Os ricos ou filhos de ricos foram exilados de nosso país e passaram um período tendo que residir em outros lugares, em sua maioria na Europa. As ações militares como forma de proteger o “interesse da segurança nacional” em tempos de crise era a alegação para a implantação de tal regime, que oprimiu, principalmente a imprensa. A Constituição de 1946 foi substituída pela Constituição de 1967, e, ao mesmo tempo, ocorreram a dissolução do Congresso Nacional, a supressão de liberdades individuais e a criação de um código de processo penal militar, que permitiu que o Exército brasileiro e a Polícia do Brasil pudessem prender e encarcerar pessoas consideradas suspeitas, além de impossibilitar qualquer revisão judicial. O novo regime adotou uma diretriz nacionalista, desenvolvimentista e de oposição ao comunismo. A ditadura atingiu o auge de sua popularidade na década de 1970, com o “milagre brasileiro”, no mesmo momento em que o regime censurava todos os meios de comunicação, torturava e exilava dissidentes.

Na década de 1980, assim como outros regimes militares latino-americanos, a ditadura brasileira entrou em decadência e o governo não conseguia mais estimular a economia e diminuir a inflação crônica, o que deu impulso ao movimento pró-democracia. O governo aprovou uma Lei de Anistia para os crimes políticos cometidos pelo e contra o regime, as restrições às liberdades civis foram relaxadas e, então, eleições presidenciais foram realizadas em 1984, com candidatos civis. Desde a aprovação da Constituição de 1988, o Brasil voltou à democracia, os militares foram mantidos sob controle institucional civil e sem nenhum papel político relevante. Cinquenta anos depois de sua implantação, o que podemos comemorar como herança da Ditadura é a liberdade da manifestação, ainda que ela tenha sido confundida com libertinagem por alguns e calada pelas forças armadas, que são colocadas nas ruas para assegurar a segurança nacional. É um direito legítimo, que só se cala quando a mordaça é imposta. Não podemos ter medo de falar, de cobrar e sair às ruas ou de enfrentar nossos governantes, pois eles estão lá apenas porque colocamos e assim quando quisermos podemos tirá-los. Não vivemos mais na ditadura, assim não temos que temer os “tais poderosos”, que quando assumem uma cadeira esquecem que a força maior num regime democrático chama-se união dos povos, que quando quer não tem quem não queira.

Vereador Jé mente no plenário da Câmara, mas é desmentido por Dr. Pedro

N

a sessão da última se- um pedido além da emenda esgunda-feira (24), o vere- pecificamente, como na área da ador Jé subiu à Tribuna Educação. Em novembro de para falar que tem trazido bene- 2013 eu entreguei ao deputado fícios para a população. João Dado do Partido Solidarie“Quando eu vou para Brasí- dade alguns projetos, os quais lia, geralmente vou para procu- ele se prontificou a encaminhar rar trazer benefícios e bater na referentes à reforma de escolas porta com o pires na mão. E de e alguns outros. O que ele nos lá saem muitas coisas. Eu que- adiantou e que seria atendido de ro citar aqui uma coisa que em pronto, seria com relação a uma março ou abril do ano passado, emenda referente ao Kit Conseenquanto estava em Brasília, an- lho Tutelar que consiste em um dando pelos gabinetes fiquei sa- carro zero km, 5 computadores, bendo que iriam liberar um pro- refrigerador e mais alguns itens jeto e a particiintegr antes. pação equivaGostaria de relente do Govergistrar que eu no Federal para recebi um comuos Conselhos nicado por parte Se outro vereador Tutelares de de nosso compaestá tentando ser o todo o Brasil. nheiro deputado Fucei isso lá, fiz autor do benefício, confirmando e o requerimento inclusive ele isso não procede pedindo para o forneceu o númegoverno se caro da emenda dastrar e foi lique meu pedido berado aqui foi acatado e enpara o Conselho Tutelar um au- caminhado à Secretaria de Detomóvel, cinco computadores, senvolvimento Humano e já uma impressora multifuncio- está sendo destinado para Itanal, um refrigerador e mais um peva esse Kit Conselho Tutelar. item”, disse Jé. IN – De que forma o senhor Mas o que Jé não contava é acredita que poderá ajudar no que o vereador Dr. Pedro Correa trabalho do Conselho Tutelar fosse se manifestar, já que o pe- aqui no município esse kit? dido é de sua autoria, o qual foi Dr. Pedro – Eu acho que atendido pelo deputado João pode ajudar muito. Por coinciDado, que inclusive informou dência eu estive visitando o ao Dr. Pedro através de ofício Conselho dias antes e pude consque o município havia sido con- tatar de perto, os móveis e catemplado. deiras caindo todas remendaEm entrevista à nossa equi- das, não tem uma mesa digna, o pe de reportagem, Dr. Pedro do carro é um Corsa antigo da PreSolidariedade falou sobre este feitura, sem qualquer condição pedido de sua autoria, que irá de uso. Fiquei muito feliz em beneficiar o município, confira: chegar a Brasília e saber que tiIN – O senhor esteve com o nha disponibilidade por parte deputado João Dado solicitan- de nosso deputado em apresendo uma emenda para o municí- tar essa emenda. Fui eu quem pio de Itapeva, que emenda foi fiz e ele recebeu de imediato. essa? Hoje eu estou com essa satisfaDr. Pedro – Eu tive mais de ção de receber a confirmação

desse benefício para nós. Ele mencionou aqui que foi uma emenda específica da União nº 90.410.019 de autoria do deputado João Dado do Partido Solidariedade. IN – De que forma o senhor vê o vereador Jé e outros deputados querendo ser o pai da criança? Dr. Pedro – Sempre existe entre os parlamentares no mesmo nível estadual e municipal alguém que tenta pegar carona no trabalho do outro e não é diferente comigo. Isso sempre tem acontecido, mas a realidade vem à tona, mas se outro vereador está tentando ser o autor do benefício, isso não procede, porque eu tenho todos os dados, tenho o protocolo e estou aqui com a resposta do deputado, inclusive dando todos os detalhes. O valor do kit é de R$ 60 mil e vai ser deduzido do orçamento da emenda do nosso deputado. IN – E quanto a Frente de Trabalho também estão querendo “tomá-lo” do senhor? Dr. Pedro – Nós temos também uma luta para a vinda da Frente de Trabalho para Itapeva. Faz um ano que estamos nessa luta, foram feitos estudos e Itapeva na realidade não estaria sendo incluída, porque essa

Frente é específica para os municípios menos desenvolvidos, que seriam os 100 com os piores IDHs, mas atendendo ao nosso pedido o então secretário atendeu, registrou e disponibilizou para nós. Quando estava tudo certo, no final do ano, o coordenador esteve em Itapeva para oficializar a liberação, houve alguma coisa na Secretaria de Emprego e Relação do Trabalho, que levou ao corte de orçamento e a Secretaria começou a ter dificuldades, chegando ao ponto de o secretário afirmar que Itapeva infelizmente não seria mais contemplada. Mas com a vinda do governador eu fiz o pedido e entreguei pessoalmente e na sequência o presidente do Solidariedade Kiko Carli também interferiu, ligando direto para o coordenador, expondo que já estava tudo encaminhado e as pessoas já estavam na expectativa. Após as nossas últimas reinsistencias Itapeva felizmente voltou a ser contemplada, fomos atendidos e nos próximos dias vão ser liberadas as 60 vagas para o projeto de Frente de Trabalho Emergencial. Esse é um trabalho nosso e agradecemos ao Kiko Carli que se empenhou muito nessa conquista.

Indústria Gráfica IN Ltda - ME CNPJ: 15.017.953/0001-30 | Inscrição Estadual: 372.082.326.112 Rua Alfredo Moreira de Souza, 379 - Parque Industrial Fones: 3521-1386 | 3521-1176 E-mail: jornalitanews@ig.com.br | Site: www.jornalitanews.com.br Editor-chefe: Kiko Carli Jornalista Responsável: Marcus Oliveira - MTB42240 Consultor Jurídico: Dr. Renato Jensen Rossi - OAB 234.554 Impressão: Gráfica IN (Registrada em Cartório sob nº 2470 em 26/08/2009) Tiragem: 3.000 exemplares | Registrado em Cartório sob nº 2474, no livro de matrículas de jornal no dia 17/09/2009. A direção deste jornal não se responsabiliza por artigosassinados que não necessariamente expressam a opinião deste veículo. O jornal Ita Newsnão é responsável pela qualidade, proveniência, veracidade e pontualidade dascolocações dos anúnciosclassificadospublicados em suaspáginas, bem como os conteúdosde seuscolunistas, osquais não possuem nenhum vínculo empregatício com a empresa. Circula em Buri, Capão Bonito, Guapiara, Itararé, Itapeva, Nova Campina, Ribeirão Branco, Ribeirão Grande, Riversul e Taquarivaí.


3

28 de março de 2014

Estamos de Olho Festa Realizar a Festa de Aniversário de Itapeva na Praça de Eventos tem prós e contras. A favor é que serão no máximo cinco dias e entrada gratuita. Contra é que todos lutamos para que o local se torne um espaço para a família e uma festa ali realizada com certeza colocará muito a perder, inclusive espaços já construídos. Uma boa análise poderá levar o evento para outro local.

Cartão A Prefeitura está colocando a disposição do funcionário público a opção de, ao invés da tradicional cesta básica, que o servidor receba um cartão no valor de 100 reais para ser gasto no comércio local. Uma grande iniciativa e que deve receber o apoio de todos. Fica a sugestão para que se cadastrem as empresas para a utilização do cartão e que as mesmas estejam com suas contribuições vinculadas a Prefeitura e funcionários em dia.

Silêncio Célio do Cavaco – “Há um projeto do shopping próximo à Paineira, onde se calcula que haverá cerca de 37 lojas, contando com um mini mercado. Quero também parabenizar o nosso presidente Guari pela atitude da última sessão que pediu desculpas e perdão para todos os vereadores e isso é um gesto de caráter e de liderança. Quero aplaudir a sua atitude”. O projeto será uma grande conquista para a administração e para o povo, quanto às palmas o vereador as fez sozinho.

Podem vir Áurea – “Venho a essa tribuna pedir desculpas ao público, que assistiu um episódio constrangedor na última sessão. Quero chamar a atenção que Tribunal Eleitoral que incentiva o ingresso da mulher na política inclusive chamando os partidos para que conquistem as mulheres para participarem da vida

por Kiko Carli

pública porque tem lei que garante vagas de 30% para as mulheres e devemos lutar por isso”. A mulher na política é com certeza fato consumado e cresce a cada dia a ocupação de espaços por elas, o que fortalece ainda mais seus direitos. Que muitas mais venham para somar. Quanto ao episódio, com certeza foi uma noite inglória que todos temos que esquecer. um momento negro na política de Itapeva.

que venham à Itapeva e levem o dinheiro para fora. Nós precisamos de ajuda, precisamos gerar empregos na cidade”. Brilhante vereadora. Já que o comércio vive um dos momentos mais delicados de nossa história e eu acrescentaria a sua fala à importância de comprar em Itapeva o que se produz por aqui. Qual a vantagem de comprar em outros municípios? Quem leva vantagem com isso?

Urgente

Está morta

“Hoje meu foco é a reforma administrativa que já faz 1 ano e 3 meses que está para vir para esta casa e que tem um TAC para cumprir com o promotor público, e que, de repente, o não cumprimento desse TAC poderá ter que pagar multas diárias, pois deveria estar aqui para ser apreciado pelos vereadores. O meu projeto é que venha os 2%, o projeto da cesta, os 6% de aumento que falaram que viria na segunda-feira, mas não disseram de que mês ou ano, porque até agora nada”, disse a vereadora Áurea. Já passa da hora da reforma administrativa ser discutida e finalizada, dando a oportunidade de crescimento para o funcionário público e ao mesmo tempo colocar as pessoas certas nos lugares corretos. Chega de contratações fora da lei que só geram discussões e processos contra os prefeitos que passaram pela nossa cidade.

Oziel – “Sobre a Vivo, ela está agindo com descaso, a comissão dos direitos humanos oficializou a Vivo e esta não compareceu nas reuniões e nem retorno nos deu. Eu pediria para o Presidente da comissão para que levasse a ação adiante, marcando uma reunião diretamente com a Anatel, e que percorresse a ação na região e levasse mais vereadores junto para que pudéssemos ter maior fortalecimento nessa briga. E quero deixar em aberto que se por ventura a comissão não puder, eu me disponho a encampar essa briga porque é um descaso o que a Vivo vem fazendo. Nós pagamos um alto custo e não conseguimos fazer ligações”. A reclamação contra a empresa está sendo protocolada no Ministério Público pela advogada Dra. Miriam Quarentei onde os administradores da empresa não se negarão a prestar esclarecimentos aos promotores. Pedimos respeito à cidade e a região que pagam caro por um serviço de má qualidade. Que se proíba a venda de novas linhas até que o serviço seja aprovado pelos usuários.

As compras Williana – “Peço ao prefeito que repense qualquer festa que venha fazer em Itapeva, não só a feira de malhas, pois o comércio da cidade é o que mantém Itapeva. Não temos aqui grandes empresas para dar emprego à população. Que o prefeito pense primeiramente nos comerciantes que pagam impostos altos, que antes dele fazer essas colocações para todas essas festividades, que pense no comércio local. Muitos comerciantes estão preocupados com os feriados e com as feiras que vem tirar dinheiro da cidade. Precisamos de investimentos e não de pessoas

Está morta II Rodrigo – “Eu acho que essa reunião com a Vivo suspendeu o nosso voto de repúdio. Eu gostaria de reiterar não só pelo serviço de má qualidade, mas também pela ausência deles na instituição. Vamos passar esse voto amanhã para todos estarmos assinando”. Temos que unir esforços para que a empre-

sa entregue o que promete em caríssimas propagandas nos quatro cantos do país e a Casa de Leis de Itapeva está cumprindo o seu papel.

De novo Preto – “Venho novamente citar a Sabesp, infelizmente na região do Jardim Grajaú, Vila São Miguel e Bairro de Cima, onde pagamos um preço alto de água e não temos. A cada 12 horas, seis horas ficams sem água, mas a conta continua chegando em nossa casa”. A luta do vereador é constante assim como o descaso da empreiteira com o povo do local que paga caro por um péssimo serviço. Uma vergonha.

Oportunista Jé – “Quando eu vou para Brasília, geralmente eu vou procurar trazer benefícios, para bater na porta com o pires na mão. E de lá sai muitas coisas. Eu quero citar aqui uma coisa que em março ou abril do ano passado eu estava em Brasília e andando pelos gabinetes fiquei sabendo que estariam liberando um projeto e a participação equivalente do governo federal para os Conselhos Federais de todo o Brasil, eu fucei isso lá, fiz o requerimento pedindo para o governo se cadastrar e foi liberado aqui para o Conselho Tutelar um automóvel, cinco computadores, uma impressora multifuncional, um refrigerador e mais um item”. Dr. Pedro aparte – “Esse pedido eu fiz em novembro”. Uma inverdade do vereador Jé já que o benefício veio através de um pedido do Dr. Pedro Correia feito ao deputado federal João Dado do partido Solidariedade. Lamentável mais uma vez o oportunismo do líder do PMDB que acha que tudo que acontece em Itapeva é obra sua. Uma falta de respeito com o trabalho do vereador Pedro Correia que é o real articulador da conquista ao lado de seus pares. Eu particularmente gostaria de receber uma cópia do requerimento do vereador do PMDB.

É fácil Jé – “Eu coloco aqui que todas as minhas viagens eu vou para trabalhar, andando a pé sem carro, e todas as vezes que eu fui para Brasília eu fiquei na casa de deputado para economizar hotel, e nunca tirei uma moeda sequer para usar para alimento, foi tudo pago do meu bolso, a única coisa que a Câmara de Itapeva me paga é a passagem aérea, o resto eu coloco do meu bolso”. Vale a pena destacar que o Tribunal de Contas proíbe que o vereador viaje com o dinheiro da Casa de Leis em busca de emendas para sua cidade por acreditar que esta não é a função de um representante da Casa de Leis e sim do Poder Executivo. Existe inclusive a possibilidade de devolução das quantias já gastas. Me deem passagem de avião que eu também vou para Brasília com o pires na mão e depois faço festa com o trabalho dos outros.

Eleição Toni – “Quanto ao episódio da última sessão, eu quero dizer que o papel do vereador é cobrar, fiscalizar, pedir e escutar a população, mas devemos ficar apenas no embate político e deixar que as urnas julguem quem tem razão”. Esperamos que o eleitor faça justiça com o que os agentes políticos estarão mostrando ao longo de quatro anos de mandato e que mais uma vez não prevaleça o poder financeiro.

Torcida “Tem se falado muito nessa questão do trabalho do Executivo, mas com todo o respeito que eu tenho ao prefeito, nós desejamos que o governo do Comeron vá muito bem. A nossa cidade está sendo direcionada por um polo regional e não pode parar é que faça uma reflexão sobre a demonstração de insatisfação da população, que toda essa fala, esse discurso no fim de tudo isso pode ser uma verdade, porque a insatisfação é demonstrada em vários luga-

res por onde passamos”, finalizou Toni. Ninguém é contra o governo ou ação de qualquer agente político, o que precisamos é de mais ação e menos falação. Queremos uma Itapeva cada vez maior.

Repetindo O PSDB e seus agentes na região foram sempre contra a criação da 16ª Região Administrativa e hoje são os maiores beneficiados. Cito como exemplo as diversas indicações de cargos no Poupa Tempo. A família se reúne no novo órgão. Os cargos para os amigos já chegaram e quando virão os benefícios que a nova região precisa?

Casas Parece que as casas populares que foram prometidas ao longo do Anel Viário Mario Covas estão se tornando realidade. Serão mais de 1.000 e as obras de terraplanagem já estão em andamento. Brilhante Comeron.

Brincadeira Quem nasceu para ser sobremesa nunca será o prato principal.

Não CEI A presença e acareação que deveria ocorrer na terça-feira (25) entre o presidente da CEI Jé que só viaja e com o exonerado que acusou o presidente de propor um “esquema” não aconteceu. Ambos fugiram e não deram as caras deixando os vereadores Marmo e Áurea esperando. Uma vergonha que não acaba mais. O líder do prefeito (Jé) abriu uma CEI para atingir a administração passada, não conseguiu e agora com medo do Chinchila não quer que a mesma termine. Uma vergonha e dinheiro público indo para o ralo. É só viagem e nada mais. Tá na hora do presidente Junior Guari interceder e fazer com que os membros de todas as CEIs façam seu papel e deem fim aos processos. Acontecerá?

CEI da Educação: Nem Jé e nem Wagner Chinchila comparecem em oitiva

A

CEI da Educação criada para apurar possíveis irregularidades na compra de produtos e pagamentos de serviços pela Secretaria deveria ter sido encerrada nesta terçafeira (25), data em que estava marcada a oitiva com um dos protagonistas da história, o exfuncionário da Educação, Wagner Chinchila. Porém, o mesmo não compareceu, pois não conseguiram localizá-lo para a entrega da notificação para prestar o depoimento. A Comissão é composta pelos vereadores Áurea Aparecida Rosa, Eliel Ferreira e o presidente Jefferson Modesto, que também não compareceu na ocasião para a oitiva e segundo a vereadora Áurea, o mesmo tem viaja-

do com frequência, dando pouca importância para aquilo que ele mesmo deu início na Câmara Municipal. Assim, a relatora Áurea solicitou prorrogação do prazo para a entrega do relatório final, já que depende do depoimento de Chinchila, da presença do presidente Jé e de alguns documentos que ainda faltam ser enviados pela Prefeitura. Porém, segundo Áurea é possível dizer que houve a compra de alimentos no valor de R$ 2 milhões sem licitação, confira a entrevista: IN – Como ficará a situação da CEI, uma vez que nem o senhor Wagner Chinchila e nem o presidente vereador Jefferson apareceram? Áurea – O Wagner Chinchila

foi intimado oficialmente para que venha nos esclarecer alguns assuntos pendentes, mas ele simplesmente sumiu. O presidente da CEI, o senhor Jé, nesse momento dever estar indo para

Brasília e eu preciso ouvir o Chinchila, preciso da documentação que foi solicitada para a Prefeitura, inclusive os empenhos que estamos aguardando. No final nós não temos o empenho em

mãos porque eu dependo da Prefeitura e não tenho a presença do senhor Wagner Chinchila, portanto não há como fechar o relatório da CEI. Vou pedir mais 15 dias de prorrogação, porque não tenho como fechar um assunto pertinente se nem sequer tenho a documentação que nós solicitamos ao Executivo. IN – Qual era o prazo para o encerramento da CEI? Áurea – O meu prazo era para o dia 25 entregar o relatório final, mas o regimento prevê que podemos pedir prorrogação. Hoje está sendo feito uma ata dessa reunião, na qual eu solicito que conste a falta dessa documentação da Prefeitura e também a não localização do senhor Wagner.

IN – A CEI vai tentar localizar o Wagner? Áurea – Nós temos 15 dias para a localização do senhor Wagner. O resultado da CEI praticamente nós já temos, houve de fato uma compra emergencial de alimentos no valor aproximado de R$ 2 milhões sem licitação, questionável pelo próprio Tribunal de Contas, vários documentos que aqui chegaram não havia a cotação de preços. Foi confirmado realmente através do senhor Sérgio, que houve o pedido para ele tirar uma nota de metragem maior, então praticamente estamos no norte correto. Quem vai analisar com cautela e ver se houve improbidade e outros dados de lei é o Ministério Público.


4

28 de março de 2014

Entre Tantas Coisas

por Fany Almeida

A vida é uma eterna despedida Nossa vida é feita de ciclos, somos baseados nisso, acredito que é algo fundamental, para todos nós. É necessário ter um começo, um meio e um fim para tudo. Salomão em sua excelentíssima sabedoria disse que há um tempo determinado para todas as coisas debaixo do sol. Uma paixão, uma amizade que parece ser eterna, um objetivo, um trabalho e a própria vida. Qual seria a graça se fôssemos felizes sempre? É preciso ter momentos de desafio para não cairmos na famosa monotonia. E agora sou eu quem precisa terminar um ciclo para começar outro totalmente diferente. É meio difícil dizer essas palavras, por eu ser tão apegada ao que tenho, mas infelizmente este é o último texto que escrevo no jornal, sempre gostei muito de leitura e sempre tive um senso bem aguçado e observador, falo pouco e reflito muito não sou dada ao senso comum, talvez isso me torne uma tanto antipática, coisa de seres pensantes, mas nunca pensei que chegaria a escrever em uma coluna num jornal de renome como o Ita News, sou grata por isso e pela oportunidade a mim concedida. Sou uma pessoa simples, mas cheia de perspectivas. As palavras que eram escritas não tinham nada a ver com técnica, mas sim com o que observo e leio sobre nosso meio, nosso habitat, nossa sociedade, nossa política enfim... Posso afirmar

que sempre fui pura e sincera com tudo que escrevi. Eu lembro que tudo começou quando percebi que a política estava se tornando fútil, antidemocrática e cheia de demagogia, alias isso é corriqueiro, então decidi através da escrita passar valores, sentimentos para tentar fazer alguma mudança. Por isso, minha grande realização era quando vocês me diziam que se identificavam, divulgavam meus textos para seus amigos e me parabenizavam por mais um escrito. Vocês leram toda a minha trajetória: os momentos de tristezas, meus desabafos em relação às figuras públicas, e até mesmo coisas que tentei passar de algumas experiências. Enjoaram do quanto eu criticava as excelências da nossa querida cidade de Itapeva, e questionaram-me em textos que muitas das vezes eu exagerava. Tornei-me mais observadora quanto ao mundo a minha volta só para trazer uma história diferente, experimentei das mais diversas sensações para descrever na minha coluna. Nos momentos nos quais eu não estava inspirada, tentava fazer o meu melhor para ninguém perceber. Resgatei valores que pareciam perdidos e tentei sempre ser um bom exemplo de ser humano. Vocês foram fundamentais no meu crescimento. Aprendi muito durante esse tempo. Termino este ciclo sentindo-me recompensada, e ao mesmo tempo tris-

por Gilberto Mendes

Licitações

Analisando os custos para participar de licitações públicas

te por não ter mais essa rotina de todo fim de semana o de escrever um texto para vocês, mas orgulhosa por muitos terem captado as mensagens que eu dizia: não desistam dos seus sonhos e acreditem numa Itapeva cada vez melhor, continuem reivindicando seus direitos através de manifestações, já que esse é o único jeito de chamar a atenção das autoridades competentes ou incompetentes como queiram, são vocês que podem fazer a diferença no mundo. Portanto, fico feliz em saber que pude ajudar algumas pessoas, seja distraindo-as com minhas histórias, fazendo com que encarassem a vida de outra maneira ou dando forças para se superarem, ou criticando com meu jeito irreverente de ser. Porém, isso não significa um adeus definitivo, pois ninguém sabe do futuro para se despedir com o conhecimento de que nunca mais fará de novo. É um adeus singelo que eu digo, momentâneo, pois eu tenho certeza que em breve nos encontraremos. Aliás, eu estou aí nas redes sociais para que possamos conversar e continuarmos com o objetivo de fazer mudanças. Obrigado por tudo que fizeram por mim. Tá dito…

Por Dentro da Lei

Dando continuidade na análise de custos, descrevemos até agora, os seguintes fatores: Recursos Humanos, Informações/ Treinamentos, Custo de Entrega e Logística. Fator 5 – Documentos - Obter ou preparar toda a documentação necessária para participar de cada certame é um processo minucioso e caro. Além de um grande número de cópias e autenticações em cartório, é preciso considerar também o custo para obter os editais, garantias licitatórias – carta fiança ou seguro garantia – atestados e certidões de vários órgãos públicos e instituições de classe, como o CREA, por exemplo, em licitações específicas. O processo pode ficar mais caro ainda se algum documento importante for esquecido, preenchido errado ou apresentado já vencido, podendo inabilitar a participação de sua empresa no certame, perdendo todo o investimento feito, até então, para aquela licitação, além dos potenciais lucros que poderiam ter sido gerados. Logicamente que, os custos variam entre uma modalidade e outra. Próxima semana: Fator 6 Assessoria Especializada e Demandas Judiciais. SOBRE A BOLSA ELETRÔNICA DE COMPRAS - BEC fonte: www.bec.sp.gov.br Perguntas frequentes (8) NEGOCIAÇÕES ELETRÔNICAS Editais e Legislação

Como pesquisar os editais no Sistema BEC/SP? Na página principal da BEC www.bec.sp.gov.br, selecione a opção Pregão Eletrônico, Convite Eletrônico ou Dispensa de Licitação. Digite o número da Oferta de Compra desejada e clique na aba Edital. Teste seu conhecimento. Qual é a alternativa correta? Havendo inviabilidade de competição, o caso é de: a) dispensa de licitação b) inexigibilidade de licitação c) licitação deserta d) licitação vedada e) execução direta Teste anterior: Nas licitações, dá-se a desclassificação do licitante quando: Resposta: as suas propostas desatendem às exigências do ato convocatório - Alternativa ( C ) PAINEL DE LICITAÇÕES PREFEITURA MUNICIPAL DE CAPÃO BONITO (SP) PREGÃO PRESENCIAL – REGISTRO DE PREÇO Nº 24/2014 Objeto: Contratação de empresa para prestação de serviços de borracharia, para uso dos veículos da frota municipal Secretaria Municipal de Obras. Data do certame: 29/04/ 2014, às 09h00 PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPINA DO MONTE ALEGRE (SP)

Pregão Presencial (RP) nº 07/ 2014 Objeto: Contratação de empresas para a prestação dos serviços de transporte escolar de alunos da rede pública de ensino, Universitário e Técnico (residentes na zona Rural e Urbana) para a cidade de Itapetininga (SP). Data do certame: 04/04/ 2014 às 09h30 Sistema BEC/SP – BOLSA ELETRÕNICA DE COMPRAS Pregão Eletrônico n° 01/ 2014 – Processo n° 50/2014 FEI Objeto: Contratação de serviços de vigilância/segurança patrimonial com a efetiva cobertura dos postos designados, no âmbito do Campus de Itapeva da Unesp, sito na Rua Geraldo Alckmin, 519, CEP: 18409-010, Vila Nossa Senhora de Fátima, Itapeva-SP. Data do início do prazo para envio da proposta eletrônica: 21/03/2014 Data e hora da abertura da sessão pública: 04/04/2014 às 09h30 Dúvidas e/ou esclarecimentos, faça-nos contato enviando e-mail para: gilberto.licita@ gmail.com – cel. (15) 997040542 Amplie seus negócios no mercado de licitações públicas!!!

por Wanderley Verneck Romanoff

Saúde

Regime de separação de bens e suas peculiaridades Com frequência todo advogado é questionado sobre as peculiaridades do regime de separação de bens, o que ocorre, na maioria das vezes, em razão da separação obrigatória de bens, cujas regras são impostas pelo Artigo 1641 do Código Civil, que tornou obrigatório o regime de separação de bens no casamento de pessoa maior de sessenta anos, bem como para todos os que dependerem, para casar, de suprimento judicial, entendendo neste caso, aquelas pessoas não emancipadas e menores de 18 anos, observando exclusivamente, neste último caso, que quando os cônjuges ou cônjuge atingir a maioridade, pode alterar o regime de separação obrigatória de bens. Além da separação obrigatória, prevê o mesmo ordenamento jurídico, a separação convencional, ou seja, a possibilidade do casal escolher o regime de separação total de bens no momento do casamento, mediante a realização de um pacto antenupcial optando por esse regime, sendo que o pacto deverá ser feito em cartório, onde os nubentes devem estabelecer que os bens são incomunicáveis, além de outras tratativas consideradas importantes para o casal com referência aos seus respectivos bens e suas aquisições futuras. Em ambos os casos, ou seja, na separação obrigatória de bens e na separação convencional de bens, a maior dúvida surge com referência à divisão de bens nos casos de divórcio e sucessão. No regime de separação obrigatória de bens, também chamada de separação legal de bens, em caso de divórcio, deve ser levado em consideração a regra pacificada pela Súmula 377 do Supremo Tribunal Federa, que diz: “No regime de sepa-

ração legal de bens, comunicamse os adquiridos na constância do casamento”, ou seja, os bens adquiridos durante a união devem ser divididos pelos cônjuges em caso de divórcio, aqueles adquiridos antes da união, pertencem exclusivamente àquele que o adquiriu. Há outros julgados, no entanto, que entendem que para que ocorra a divisão, deve ser provado o esforço comum, caso que deve ser proposta ação judicial para provar e requerer a divisão, cuja decisão final depende exclusivamente do Judiciário, e pelo que se vê, depende também da realidade de cada caso concreto. No caso de falecimento de qualquer um dos cônjuges, em regime de separação obrigatória de bens, caso haja descendentes, o cônjuge sobrevivente não será considerado herdeiro. Porém, caso o falecido deixe apenas ascendentes, o cônjuge sobrevivente terá direito à herança, na mesma proporção que os ascendentes. Caso o falecido não deixe nem descendentes e ascendentes, o cônjuge sobrevivente receberá a herança em sua totalidade. Tais regras, contudo, também são objeto de discussões judiciais, inclusive considerando o posicionamento da citada súmula 377 do Supremo Tribunal Federal, que embora destinada a casos de divórcio, também está sendo interpretada para discussões sobre sucessão. Já no regime de separação convencional de bens, em caso de divórcio, não há divisão de bens, cada um dos cônjuges permanece com os seus respectivos bens. No falecimento de qualquer um dos cônjuges, caso tenham descendentes, o cônjuge sobrevivente concorrerá com esses ao seu quinhão na herança. (Artigo 1829 do Código Civil). Caso não tenham descen-

por Bruno Ricardo Pereira Almeida

Diferenças entre pessoas extrovertidas e introvertidas dentes, o cônjuge sobrevivente, concorrerá com os ascendentes, conforme determinam os Artigos 1836 e 1837 do Código Civil, e caso não existam descendentes ou ascendentes, o cônjuge sobrevivente herdará a totalidade da herança, independente do regime estabelecido. É importante que se lembre da existência de uma corrente jurisprudencial entendendo que em razão da existência do pacto antenupcial, que declara a vontade das partes com referência a separação total de bens, o cônjuge não seria herdeiro em hipótese alguma, sendo essa uma discussão que também dependeria de discussão judicial, caso a parte interessada recorra ao Judiciário. Também não se pode esquecer, e nesse caso não há muito o que se discutir judicialmente, que é garantido ao cônjuge sobrevivente, qualquer que seja o regime de bens, e sem prejuízo da participação que lhe caiba na herança, o direito real de habitação relativamente ao imóvel destinado à residência da família, desde que seja o único daquela natureza a inventariar, conforme preceitua o Artigo 1831 do Código Civil. Diante das peculiaridades acima levantadas, verificamos que apesar da clareza dos artigos de lei que tratam da matéria, não há ainda uma posição pacífica com referência ao real direito do cônjuge em caso de divórcio ou de falecimento do seu consorte, em ambos os regimes de separação de bens, pois o Judiciário, caso buscado pelas partes interessadas, acabará aplicando a lei de acordo com a interpretação que tiver de cada caso concreto.

Provavelmente você já deve ter usado em seu vocabulário algum desses termos, o mais comum provavelmente seja: “Fulano é extrovertido”. Mas você sabe realmente o que é ser extrovertido? Segundo Jung, a consciência se expressa por uma atitude (introversão e extroversão). No caso da extroversão, o individuo se preocupa e canaliza sua energia para o ambiente, isto é, para o mundo externo. É aquele tipo de pessoa que se sente muito bem quando está num ambiente agitado, com outras pessoas, em grupo. Fala o que pensa. Dá valor ao mundo externo, foca em objetivos. A introversão é o oposto da extroversão, é um individuo por vezes é rotulado como tímido (o que muitas vezes mostra que é errôneo afirmar isso, existem introvertidos que dão palestras para milhares de pessoas e não se sentem nenhum pouco ameaçado, ou seja, nem todo introvertido é tímido). É aquela pessoa que as pessoas a chamam de “quieta” ou “na dela”. Muitas vezes sempre está aérea e com pensamentos longes. Os introvertidos preferem ficar sozinhos ou então ficar com pessoas que realmente conhecem. Se na extroversão o individuo prefere uma festa com muitas pessoas, o introvertido prefere uma festa com no máximo seus amigos mais próximos e pensa muito antes de falar. Não demonstra reação em determinadas situações como os extrovertidos. O introvertido vive seu mundo interno, ou seja, para o

introvertido vale muito mais o que sente diante das situações do que a situação em si, ele foca em seu subjetivo. Estas são as principais diferenças entre a extroversão e a introversão, entre pessoas extrovertidas e introvertidas. Para ilustrar melhor a diferença dessas atitudes podemos exemplificar como seria o trabalho de cada um: O extrovertido tende a terminar tarefas e tomar decisões mais rápidas, se sente confortável quando tem muitas tarefas para realizar. Já o introvertido tende a ser mais lentos e calmos, gostam de fazer uma atividade por vez e possuem um grande poder de concentração. É importante lembrar também, além do fato de que nem todo introvertido é tímido, que a atitude representa uma predo-

minância. Com isto, alguém pode ser mais extrovertido em uma determinada fase da vida e menos em outra fase. Especialmente, a partir dos 35-40 anos, a chamada crise da meia idade, é comum vermos pessoas que eram muito introvertidas ficarem mais extrovertidas e viceversa. Bruno Ricardo Pereira Almeida CRP: 06/119079 Psicólogo Clínico Sugestões ou dúvidas: E-mail: psi.bruno@hotmail.com Tel.: (15) 99681.5009


5

28 de março de 2014

Posto de Atendimento Veterinário atende preferencialmente população de baixa renda

Pacato Cidadão por Luiz Eduardo Galvão de Morais Paixão

Reflexão sobre as Bodas de Ouro Há cerca de cinquenta anos atrás, em Março de 1964, o mundo passava por grandes transformações e o cenário político internacional era dividido entre duas frentes: a União Soviética, com seu regime de governo comunista, comandados por Nikita Krushchov, sucessor do poder e da ideologia deixada por Ióssif Stálin, e os Estados Unidos da América, com um governo norteado pelo eterno sonho americano de liberdade a todos, comandados por Lyndon Jhonson, sucessor de John Kennedy. Os comunistas eram fechados ao mundo e só socializavam-se com quem compreendesse e acima de tudo aceitasse e também implantasse sua forma de governar, ou seja, deveria haver sempre no governo de uma nação comunista, um líder supremo, com ideais de que todos deviam trabalhar e até mesmo “dar o próprio sangue” por uma causa, sendo ela determinada pelo líder e supostamente boa para toda a coletividade. Já os americanos, principalmente após a grande e decisiva participação na vitória dos aliados na Segunda Guerra Mundial, viam-se como guardiões do mundo, tentando implantar a maneira de viver americana no globo todo. Criou-se então uma disputa ferrenha para “dominar” as mentes do planeta, e depois, o próprio planeta, chamada Guerra Fria. Em qualquer canto, todo ser humano capaz de raciocinar e interpretar as informações que chegavam lentamente sobre essas duas potências (naquela época as notícias chegavam muito mais devagar do que hoje em dia, isso quando eram disponibilizadas), simpatizava-se com uma ou com outra parte. Pois não é que o Brasil parecia neutro nessa história? Mas só parecia, porque não era. Haviam grupos radicais de esquerda que se diziam comunistas e que quase intitulavamse soviéticos. Levavam à risca os “mandamentos” comunistas. Por outro lado, haviam os que tinham mais apreço pelos EUA e simplesmente odiavam a forma de ver a vida dos “vermelhos”. Em 1961, três anos antes, João Goulart, conhecido como Jango, assumiu o cargo de Presidente do Brasil, após

renúncia de Jânio Quadros. Quase que não assumiu, porque militares já estavam na espreita para tomar o poder visto que ele era considerado simpatizante do comunismo, por seus vínculos com partidos que tinham uma vertente “vermelha” nas suas diretrizes. Porém, os “verdes” não tiveram força para evitar a posse, visto que o “golpe” não era unanimidade entre eles. Já no poder, começou a “mexer” em assuntos delicados, como a reforma agrária, por exemplo. Aí, em 1964, com os militares temendo que o governo de Jango cedesse espaço ao comunismo e já vislumbrando o poder, providenciaram o Golpe Militar, tomando de assalto o poder. Não vou entrar em detalhes, até porque não sou historiador e não tenho conhecimento o suficiente para discutir tal assunto de forma mais aprofundada (para quem gosta de uma boa leitura como eu e quer saber um pouco mais sobre o tema e sobre quase tudo que envolveu o golpe, recomendo “Marighella – O guerrilheiro que incendiou o mundo”, de Mário Magalhães, Companhia das Letras), mas o fato é que nesse mês de Março de 2014 a implantação da ditadura militar no Brasil completa 50 anos. Os militares radicais só não comemoram a data nesse ano porque houve “separação antes das bodas de ouro”. Brasil e Ditadura não se entenderam. Me abstenho de tomar partido sobre os fatos que conheço e ocorreram naquela época, porque existem inúmeras facetas a serem analisadas. Grupos radicais de esquerda que eram contra a ditadura, inclusive com participação da Sra. Dilma Roussef e do Sr. José Dirceu, entre outros, agiam de forma violenta, roubando, assaltando, cometendo atos de terrorismo e matando em nome de sua causa (supostamente a liberdade frente ao imperialismo americano). No entanto, o governo, com seu método militar de gestão pública, impedia pessoas honestas e trabalhadoras de simplesmente encontrar-se para tomar uma “breja” e colocar o papo em dia, sob suspeita de conspiração comunista (quem é mais novo, per-

gunte aos pais se eles podiam encontrar-se com amigos e ficar até tarde da noite reunidos em grupos naquela época... era “cana” na certa), além de matar pessoas “suspeitas”, depois de sessões absurdas de torturas e sumir com os corpos (existem famílias que ainda hoje não sabem o “paradeiro” de seus entes queridos). Por esses e por outros motivos nenhum de nós pode dizer ao certo qual lado estava correto ou errado. A única coisa que podese afirmar é que todos cometeram grandes erros. Me lembro bem que quando eu era criança, nos anos 80, ainda restavam vestígios da ditadura na sociedade brasileira. O cidadão ainda não sentia-se seguro para questionar a atitude de um policial, por exemplo, direito que podemos e devemos exercer normalmente hoje, em caso de presenciarmos algo errado ou estranho na atitude de um homem fardado. Por outro lado, ainda naquela década, qualquer grupinho de amigos que unisse a guitarra, baixo e a bateria para criar um “sonzinho mais radical e pesado” era visto como possível grupo neocomunista. O tempo passou, o mundo mudou, as pessoas mudaram, a mente das pessoas se transformou. Não há mais espaço para radicalismo extremo, nem de esquerda, nem de direita. Não podemos admitir mais “Stálins”, “Nikitas” ou mesmo “Johns” e “Castelos”. E nem “Jangos”. Temos que valorizar nossa liberdade e exercemos nossos direitos, conquistados com o suor e o sangue de “comunas” e militares daquela época. Sim! Estou dizendo isso sim! Para que eu pudesse escrever essa coluna de hoje e para que você possa estar lendo ela foi preciso que nosso país e nosso povo passassem por aquele momento político (não com os acontecimentos violentos incluídos, é claro) e que o amadurecimento da democracia que vivemos, ocorresse.

por Zé Lampião

Sempre Alerta Trabalhista O empregado quando é admitido em uma empresa, faz através de sua carteira de trabalho um contrato tacito, para cumprimento de direitos e deveres, no âmbito do trabalho. Empregado é a pessoa que presta serviço a outra, tendo como características, o mando, o horário, salário habitual, seja mensal, diário, semanal, por produção ou tarefa. (art. 3º CLT). Empregador é aquele que sobre seu controle, o horário, o pagamento, a produção ou a tarefa de um profissional ou

operário. Quando o trabalhador é admitido ele deve estar em condições de saúde (exame medico pré admissional) carteira assinada com as condições e salário de trabalho. Quando ele é demitido sem justa causa, ele tem direito a férias (não gozadas), saldo de salário, 13° salário, aviso prévio, FGTS, multa 40% sobre o saldo e outras determinações legais, como a grávida direito a estabilidade, participação nos lucros e resultados, auxilio desemprego, insalubridade, periculosidade e adicional noturno. As convenções ou acordo sindical da categoria prevê muitos outros benefícios e ganhos a mais da CLT, como, porcentagem a mais nas horas extras, horário noturno, PLR, pisos salariais, menores aprendiz, trabalhadores (as) estudantes, trabalhadores em serviço militar obrigatório, abono de faltas, salário nos dias de folga, dispensa para casamento, doar sangue, registrar filhos etc.

Cada sindicato representa uma categoria como, Comerciários, Metalúrgica, Papeleiros, Motoristas, Saúde, Professores, Extração de Minérios, Construção Civil e Mobiliário, Bancários, Garçons, Funcionários de Hotéis, Bares, Restaurantes e Agricultores e cada categoria tem sua data-base para reajuste de salários e condições de trabalho, que é negociado com a categoria Patronal. Há quem digo que o Sindicato não faz nada, acredite e fique sempre alerta o Sindicato é respeitado e existe para defender os Trabalhadores, tanto na admissão como na rescisão de contrato, na cobrança dos direitos coletivos e individuais. PRESTIGIAR E PARTICIPAR DO SEU SINDICATO É VALORIZAR VOCÊ MESMO.

Nossa equipe de reportagem recebeu várias reclamações em relação ao Posto de Atendimento Veterinário Municipal, o qual segundo eles tem havido demora em relação a castração de animais. Entretanto, segundo dados da Secretaria da Agricultura, responsável pelo Posto de janeiro a março foram realizadas 326 consultas e a preferência é o atendimento de população que não tem condições de pagar um veterinário particular, como nos contaram o secretário da Agricultura, Rafael Campolim e a diretora da Vigilância Ambiental, Tatiane Ribas Gemignani, confira: IN - Como está o funcionamento do Posto de Atendimento Veterinário? Secretário - O atendimento está ocorrendo normalmente. São realizadas consultas veterinárias, medicações, curativos e imunizações (vacinas) contra a Raiva. Exames complementares são solicitados quando necessários, porém não são realizados por nós, ocorrendo em alguns casos por conta do cidadão. No período de 07 de janeiro a 25 de março de 2014, foram realizadas 326 consultas e 89 retornos. IN - Está abrindo diariamente? Qual o expediente? Secretário - O Posto está aberto de segunda a sexta-feira, das 08h30 às 11h30 e das 13h30 às 16h. IN - Há profissionais disponíveis para atender a demanda? Secretário - Os serviços são realizados por dois médicos veterinários do município, sendo um da Secretaria Municipal da Agricultura e Abastecimento e um da Secretaria da Saúde (Vigilância Ambiental e Controle de Zoonoses). Também contamos

com uma atendente para efetuar a triagem dos animais (e registro dos clientes), e de dois estagiários do curso de Medicina Veterinária da FAIT. IN - Como fazer para conseguir atendimento para o seu animal? Secretário - As consultas são de Pronto Atendimento, conforme a ordem de chegada ao Posto de Atendimento Veterinário. IN - E quanto à lista de espera? Secretário - Não existe lista de espera para consulta. Conforme mencionado anteriormente, as animais são prontamente atendidos, tendo somente que aguardar a vez. Há um cadastro que está sendo realizado na recepção do Posto, para os proprietários que desejam castrar seus animais. Estamos com uma demanda de 382 animais até o momento e aguardando a licitação de medicamentos para que seja iniciado o Programa de Controle Populacional de Cães e Gatos do município. A partir do cadastro será realizada triagem, pelos médicos veterinári-

os, dos proprietários que mais necessitam que seus animais sejam castrados, de acordo com a renda familiar e também a quantidade de animais no imóvel. Importante ressaltar que o atendimento veterinário é voltado preferencialmente à população de baixa renda, com ênfase no controle populacional de cães e gatos e educação do proprietário voltado aos princípios da guarda responsável. IN - O senhor acredita que o Posto irá funcionar normalmente a partir de quando? Secretário - O atendimento veterinário já está sendo realizado normalmente. Estamos somente aguardando os medicamentos que serão usados nas cirurgias de castrações para dar andamento ao Programa, conforme dito anteriormente. É importante ressaltar que o prefeito Roberto Comeron despende total apoio para a causa da proteção aos animais, assim como entende que animais sadios e bem tratados também é uma questão de saúde pública.

Homem é baleado na cabeça pelo cunhado e morre após ser socorrido Por volta das 20h50 da última quarta-feira (26), a Polícia Militar foi solicitada a comparecer à Rua Avaré, na Vila Aparecida para atender uma ocorrência de tentativa de homicídio. Segundo a esposa da vítima Alex Gabriel Santos Figueira da Rosa de 30 anos, o autor do delito, vulgo Tete foi à residência dela e pediu para que seu marido fizesse uma corrida para ele. Porém, a vítima se recusou, momento em que Rafael Matos Dias Fernandes, o Tete, teria desferido quatro tiros contra Alex. De acordo com a Polícia, Rafael é cunhado de Alex. A vítima foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros até o Pronto Socorro da Santa Casa em estado bastante grave. O autor dos disparos fugiu do local com um veículo de cor branco. A Perícia esteve na residência e o caso foi passado para a Delegacia de Investigações Gerais. Após quase três horas, Alex não resistiu aos ferimentos e veio a falecer na Santa Casa de Misericórdia. Durante o velório Bruna Dias, esposa de Alex nos concedeu o seguinte depoimento: “O Alex chegou do Disk Moto por volta das 20h30 e ele começou a discutir com meu irmão, porque ele não

queria fazer uma corrida. Meu irmão ficou bravo, entrou no quintal para brigar e eu não deixei, quando ele saiu foi na casa dele e pegou a arma de fogo, entrou no quarto e atirou na cabeça do meu esposo. Eu estava do lado e a menina estava no

braço do Alex, ele caiu, e ficou no meu colo, enquanto a perícia não chegou não o larguei. Ele foi levado ao hospital ainda com vida, mas às 23h15 recebemos a notícia de seu falecimento”, nos contou Bruna.


6

28 de março de 2014

Acidente entre dois caminhões deixa um homem morto em Capão Bonito Uma das carretas invadiu a pista contrária e bateu na lateral da outra. Colisão aconteceu no km 208 da Rodovia Francisco Alves Negrão (SP-127) Um homem de 27 anos morreu em um acidente entre dois caminhões na manhã desta sexta-feira (21), na Rodovia Francisco da Silva Pontes (SP127), em Capão Bonito (SP). Uma das carretas se chocou na lateral da outra no quilomêtro 208 da via. Segundo informações da

Polícia Rodoviária, a vítima perdeu o controle do veículo, bateu na grade de proteção, invadiu a pista contrária e se chocou com a lateral da carroceria do outro caminhão, que estava carregado com raspas de madeira. Com o impacto, o tanque de combustível e a cabine do

caminhão que invadiu a pista se soltaram. Equipes de emergência precisaram espalhar pó de serra no asfalto para evitar mais acidentes. A pista ficou parcialmente interditada no sentido Itapetininga (SP) por quatro horas. O motorista da outra carreta não ficou ferido. (Fonte: G1)

Foto: Carlos Alberto Soares

Tem início a terraplanagem para a construção de moradias no Bairro de Cima

A

Prefeitura Municipal já está dando andamento ao processo para o início da construção de 1.100 imóveis no Bairro de Cima, que irá beneficiar a população de nossa cidade. Máquinas já estão fazendo a terraplanagem. Em entrevista à nossa equipe de reportagem o prefeito Roberto Comeron e o secretário de Obras, Junior Zacharias falaram sobre este benefício, confira: IN – Para o pontapé inicial há a ajuda de convênio federal, estadual ou recursos próprios? Como está sendo feita essa pareceria para a construção de 1.100 casas no Bairro de Cima? Prefeito – Nós temos um convênio com o Governo Federal, através do Minha Casa Minha Vida e uma parceria com o Governo Estadual, que é Casa Paulista. A Prefeitura está dando todo o suporte técnico e agilizando a parte legal para que isso possa ocorrer. É fundamental esse tripé entre o Governo Federal, Estadual e Municipal, pois cada um fazendo a sua parte o empreendimento só tende a progredir e servir às pessoas. São 1.043 residências com mais

70 lotes comerciais. Um empreendimento que vai passar de mais de R$ 100 milhões, sendo que o Governo Estadual entra com R$ 10 mil por unidade e o Governo Federal com R$ 75 mil por casa, e isso dá para dar maior acabamento às moradias. A Prefeitura fez toda a documentação necessária, agilizou em

tempo recorde, fomos várias vezes para Brasília para que isso pudesse ocorrer, inclusive no ano passado eu e o secretário de Obras estivemos em Brasília defendendo o projeto e se isso não estivesse ocorrido não o teríamos. Do ano de 1977 até o ano de 2012, Itapeva não recebeu 1.500 casas contando com

todos os condomínios e programas habitacionais. Tivemos a grata alegria de conseguirmos 1.500 casas para a nossa cidade. No Bairro de Cima para a nossa alegria já está feita a limpeza do terreno e em breve as máquinas e os homens estarão trabalhando a todo vapor, até porque eu estive em São Paulo

aderindo ao Programa Casa Paulista para poder liberar esse recurso. Hoje estive em reunião com a Caixa Econômica Federal e seus representantes me disseram que em poucos dias começam esse empreendimento, com o prazo para ser entregue em 18 meses e isso está no contrato e se a empresa falhar pagará multa diária e isso não é interessante para ela. IN – Com relação à parte técnica essas casas já têm definida a quantia de compartimentos? Secretário – Essas casas já são aprovadas pelo Ministério das Cidades e pela Caixa e são casas num padrão excelente de qualidade, todas com laje, revestimento até o teto nas áreas frias, pisos cerâmicos, tinta acrílica e janelas de alumínio. Esse aporte que o Governo Paulista faz de R$ 10 mil a mais é para que tenha toda essa complementação, é uma casa com excelente padrão de qualidade. IN – Com relação à descentralização urbana com 1.043 casas mais 70 lotes comerciais no Bairro de Cima do outro lado da Rodovia. O que o senhor acha que trará de benefícios para

aquela área? Secretário - Esse R$ 100 milhões, que o Governo está liberando, não se libera de uma maneira tão simples. Quando fomos defender o Projeto em Brasília foi feito um estudo entre todas as Secretarias daqui e o levantamento entre todas as distâncias corretas de Postos de Saúde, supermercado, escolas e linhas de ônibus. Uma parte dos recursos são para dar infraestrutura complementar e a outra parte é o município que se responsabiliza. É um projeto bem complexo serão quase 4.000 mil pessoas no bairro, maior que muitas cidades do interior paulista. É uma nova cidade, que vai ser construída. Esse planejamento de lotes comerciais e áreas institucionais são para dar esse suporte à população. É um projeto urbanístico, recebemos uma verba parlamentar para o entorno dessa obra, a fim de dar condições de segurança, melhorar o trânsito, ter acessibilidade, ou seja, é um planejamento bem maior, pois não são só as casas que estão vindo, mas uma cidade que está sendo transformada.


7

28 de março de 2014

Protesto de munícipe acaba com discussão entre vereadores na Câmara

N

a sessão ocorrida no último dia 20, na Câmara Municipal de Itapeva, moradores da Rua Ricardo Whaterly estiveram no plenário e durante a fala de alguns vereadores houve tumulto e xingamento. Um dos presentes, José Roberto Machado entrou em discussão com o vereador Junior Guari, que revidou e acabou atacando a vereadora Áurea Aparecida Rosa, a qual aplaudia o acontecido. A falta de compostura dos vereadores tornou a sessão tumultuada. Em entrevista à nossa equipe de reportagem Áurea e alguns colegas de plenário falaram sobre o ocorrido: IN – O que a senhora acha dessa atitude do presidente da Câmara em agredir a vereadora verbalmente? Áurea – Eu nem me manifestei e sou favorável a movimentos sociais lapidados por Sindicatos, MST e todos os movimentos sociais. Acho que eu tenho direito de aplaudir quem eu quiser. Os ânimos se alteraram e isso não vai ficar barato, pois eu vou apoiar o movimento de qualquer segmento, estamos numa democracia e eu fui agredida moralmente. Vou pensar positivamente, porque o que aconteceu aqui na Câmara foi somente um gesto e ele jamais poderia ter falado que eu fui incitar alguém, eu tenho o direito de bater palma para quem eu quiser. Eliel - É lamentável um presidente de Câmara perder o controle do comando, porque ele tem que controlar a situação e hoje lamentavelmente foi infeliz nas declarações à vereadora Áurea Rosa. Eu diria para o presidente que tivesse mais cautela, mais pulso e ter mais comando nas sessões de Câmara e também com a população, porque aqui é um espaço público, democrático e a população tem o direito de reivindicar os seus anseios.

Margarido – Acho que a população está exercendo o direito dela, porque há muito tempo já vem reclamando. A semana passada eu pedi o apoio da Câmara Municipal para o COMUTRAN e o DEMUTRAN tomar providências urgentes, e isso só está ocorrendo porque faleceu uma senhora em plena saúde naquele local. A Câmara Municipal é a Casa do Povo e nós temos que respeitá-los, eles fizeram uma manifestação pacífica e isso é um direito deles. Na sessão passada fui vaiado e quando isso acontece temos que ver os nossos erros para procurarmos acertar. Quanto à Áurea ela é uma guerreira e não afina para ninguém, ela é uma grande vereadora e lutadora e vai continuar assim. O presidente da Câmara, Junior Guari, em entrevista à nossa equipe de reportagem falou sobre o lamentável ocorrido e pediu desculpas para a vereadora Áurea da forma como agiu durante o calor dos aconteci-

mentos, confira: IN – O que o senhor achou da manifestação de populares? Junior Guari - Quanto às manifestações elas são legítimas e justas. Eu apoio toda e qualquer manifestação, só não apoio quando elas vêm com falta de respeito com as pessoas envolvidas e foi o que ocorreu, quando o cidadão no seu uso da Tribuna foi antiético com os conselheiros do COMUTRAN, que são pessoas voluntárias e que dedicam parte do seu tempo para auxiliar o município e também a grande falta de respeito com o secretário da Defesa Social Patriarca e com o valoroso diretor de trânsito Luciano Barbarotti, que vem prefeito e passa prefeito e ele continua exercendo o seu trabalho com qualidade. IN – O senhor acredita ser um direito legítimo da população poder de manifestar-se na Câmara? Junior Guari – Mas não tenha dúvida disso, porém de for-

ma ordeira, tanto é que quando teve aquela fase do glamour daquelas manifestações, houve a manifestação de mais de 300 pessoas na Câmara de Itapeva de forma ordeira. Dei o direito da palavra ao líder das manifestações, onde foram colocados os seus pontos de vista e levado ao Executivo as reivindicações na época. As pessoas que tentam colocar isso de outra forma são totalmente erradas. Sou favorável às manifestações e elas vão ocorrer no ano todo. O que eu não concordo e quero deixar claro são manifestações de forma grosseiras com as pessoas e sem respeito. IN – Por que o senhor se exaltou com a vereadora Áurea? Junior Guari – Fiquei extremamente descontente com a palavra do senhor José Roberto em suas colocações na tribuna, que já começou ofendendo o Patriarca, o Luciano e todos os integrantes do COMUTRAN, que é um dos órgãos que mais funcionam aqui em Itapeva. Eu fui

áspero com o senhor José Roberto e quando ele saiu da tribuna eu olhei fixamente para a vereadora Áurea e a vi aplaudindo efusivamente o José Roberto. Achei que ela aplaudia a falta de respeito dele e posteriormente no calor das discussões eu fui infeliz no que fiz com a vereadora Áurea, mas depois num momento de mais calma eu tive a oportunidade de pedir desculpas, e vou pedir desculpas publicamente. Isso acontece, eu errei e estou humildemente me retratando quanto a atitude que tive com a vereadora Áurea e que isso fique bem frisado. Quanto a atitude que tive com o José Roberto não tiro uma palavra do que eu disse. IN – A Casa de Leis é ou não do povo? Junior Guari – Sim é do povo, mas o povo tem que entender que não é porque é Casa de todos que pode tratar as pessoas com falta de respeito e com desordem. As manifestações vão vir no ano de 2014 e serão bem

vindas, mas se faltar com respeito eu vou interpelar seja quem for. Quanto à vereadora Áurea e a Wiliana eu me excedi e quero pedir desculpas publicamente. IN – O senhor irá tomar alguma atitude em relação ao José Roberto? Junior Guari – Não tenho que tomar nenhuma atitude quanto ao José Roberto, que também está no seu direito de se manifestar, mas a forma em que ele se manifestou foi áspero e deselegante com as pessoas que estavam ouvindo. Há um plano de ação que eu creio que vai dar resultado, não é aquilo que as pessoas que moram naquela rua esperam, mas eu tenho certeza que será uma solução a contento. Se o COMUTRAN e o secretário Patriarca estivessem inertes eu poderia até não concordar e ser mais passivo com as colocações dele, mas tendo em vista que apresentaram um projeto, um plano de ação, um plano de trabalho que vai obter resultado, eu não tenho atitude nenhuma para tomar em relação a isso. IN – Nas outras sessões poderá haver manifesto da população presente? Junior Guari – Poderá e com certeza irá ter e pode ir com faixas, mas de forma ordeira a qualquer momento que irá ter meu apoio, isso é uma prerrogativa do presidente de dar a palavra às pessoas que vão fazer manifesto ou não. Eu estou sempre aberto, consulto os vereadores, não é uma atitude isolada. Pelo regimento interno todas as pessoas que vão fazer algum tipo de ação ou manifesto têm que se inscrever em um período anterior. Nesse período que eu estou na presidência eu tenho sido cordial com as pessoas, sempre consulto os senhores vereadores, nós colocamos a tribuna à disposição por até 20 minutos e colocamos o assunto em pauta para todos os vereadores.

Itapeva terá agroindústrias em 2015

S

egundo informações do secretário municipal da Agricultura e Abastecimento, Rafael Campolim, até 2015 o município proporcionará para agricultores de Itapeva e região, estrutura para o beneficiamento de vários produtos advindos do campo. Este projeto foi aprovado pelo Governo do Estado, dentro do Programa de Arran-

jos Produtivos Local – APL. IN – Que emenda no valor de R$ 600.000,00 foi enviada para Agricultura através de ajuda da Terezinha da Paulina? Rafael Campolim – Não trata-se de emenda. Trata-se de projeto elaborado com subsídios da nossa Secretaria de Agricultura, que contou com apoio e articulação da Sra. Terezinha

para a qualificação e consequente aprovação. IN – Onde foi ou será empregada a verba? Rafael Campolim – Os recursos estão disponibilizados em conta própria da Prefeitura, e serão utilizados para compra de máquinas e equipamentos para o sistema de agroindústrias. Iremos montar uma unidade de produção de farinha de mandioca, uma unidade de beneficiamento de mel e uma unidade de beneficiamento de hortifrutis. IN – O que o senhor diria para a população? Rafael Campolim – Digo para a população de Itapeva que o governo do prefeito Roberto Comeron não mede esforços para buscar benefícios para a população. Diante de todos os avanços que estão ocorrendo nesta gestão, a Agricultura tem sido tratada com muito carinho e atenção pelo prefeito, entendendo que trata-se de um dos

principais viés da economia do município. Com os sistemas das agroindústrias, iremos agregar valor aos produtos, melhoran-

do assim a renda dos agricultores, além de ampliar os horizontes de comercialização para os mesmos. Teremos produtos de

primeira, competitivos, levando o nome de Itapeva e região para os grandes centros e demais regiões do estado e do país.


8

28 de março de 2014

Moradores reclamam de lixo que é jogado em Avenida

A

Avenida Cândido Rodrigues, que liga a Vila Isabel ao Jardim Virgínia tem sido alvo de reclamação por parte dos moradores dos bairros, que não aguentam mais a grande quantidade de lixo que tem sido descartado naquela localidade. Além disso, buracos nas vias e esgoto a céu aberto são outras reclamações dos munícipes. Nesta semana a Prefeitura

Ilderez

resolveu paliativamente o problema dos buracos nas vias, porém o lixo e o esgoto continuam da mesma forma, confira: IN – Qual é a situação de vocês em ralação ao seu bairro? Ilderez – Aqui quando chove é barro o tempo todo e quando o tempo está firme tem muita poeira. Dia de chuva não temos condições de trafegar na rua, nem carro consegue passar. Depois desse tempo de chuva a

Leonil Bueno

máquina passou e melhorou um pouco. IN – O que a senhora pediria para as autoridades fazer aqui? Ilderez – Pediria para que asfaltassem a rua para nós, e que limpassem a esquina, porque tem uma creche ali onde as crianças estudam e aqui vira um lixão. Tem esgoto a céu aberto nas ruas e as pessoas jogam muito lixo. Tememos pela dengue por causa das crianças que estudam próximo ao esgoto. Em época de eleições eles vêm pedir votos e prometem que vão arrumar a rua, mas depois somem. Leonil Bueno – Eu pediria para o prefeito que melhorasse a rua para nós. Nos dias de chuva tem muito barro e também os moradores de outros locais jogam muito lixo na rua. Maria Aparecida – Eu moro aqui há 32 anos e vivemos nessa mesma situação, meus filhos e meus netos nasceram aqui. Nos dias de chuva minha filha tem que levar as crianças na es-

cola muitas vezes caindo e levantando por causa do barro. Eu pediria para que prefeito arrumasse essa rua, pois temos esgoto a céu aberto, jogam lixo e animais mortos no local. Eles passaram a maquina aqui há

Maria Aparecida

dois dias, mas demoram para fazer este serviço. Joaquim de Castro – Eu pediria ao prefeito que asfaltasse a rua, porque tem muita poeira e quando chove tem muito barro, nem carros pas-

sam por aqui ficam atolados. Tem tanto lixo por aqui, que eu achei até uma carteira com R$ 120 reais no meio. Já procuramos o prefeito e vereadores, mas eles só aparecem em épocas de eleições.

Joaquim de Castro


9

28 de março de 2014

Unidade de Terapia Intensiva da Santa Casa de Itapeva tem a atuação de fisioterapeutas Um dos objetivos é a mobilização precoce, intervenção e prevenção nas complicações musculoesqueléticas e respiratórias e atuação na assistência ventilatória invasiva e não invasiva Quando se fala de pacientes em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) é sinal de que seu estado de saúde, além de grave, requer assistência especial e que estará impossibilitado de se movimentar durante o período de internação, certo? Nem sempre... Na Santa Casa de Itapeva, fisioterapeutas trabalham conjuntamente com os demais profissionais de saúde da Unidade, com técnicas específicas de fisioterapia como: a mobilização precoce, intervenção e prevenção nas complicações musculoesqueléticas e respiratórias e atuação na assistência ventilatória invasiva e não invasiva. Segundo a fisioterapeuta, Soraya Shuman especialista em fisioterapia cardiorrespiratória, a fisioterapia aplicada na UTI é uma postura preconizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) e adotada em Hospitais de grandes centros. Ou seja, com essa postura adotada na Santa Casa de Itapeva é possível ter uma visão geral do

paciente, pois as fisioterapeutas atuam de maneira complexa no amplo gerenciamento do funcionamento do sistema muscoloesquelético e respiratório e de todas as atividades correlacionadas com a otimiza-

ção da função ventilatória. “Nós utilizamos técnicas, recursos e exercícios terapêuticos em diferentes fases do tratamento, como por exemplo: Posicionamento no leito, técnicas de facilitação da remoção de

secreções pulmonares, exercícios respiratórios, técnicas de treinamento muscular, entre outros”, destaca Soraya. Também está presente na UTI da Santa Casa, a especialista em fisioterapia cardiorrespi-

ratória, Marília Bandoni C. Carvalho, segundo a profissional a equipe de fisioterapia atuam na maioria dos pacientes, já que, esses estão restritos ao leito. “A cada dia que o paciente fica restrito ao leito, diminuem as fibras musculares, gerando perda da capacidade de se movimentar, aumentando a fraqueza. Por isso, a prática de mobilização precoce da fisioterapia pode apresentar benefícios notáveis”, destaca a fisioterapeuta. Para a diretora técnico administrativa da Santa Casa, Vanda V. Carneiro de Santana a presença do especialista em fisioterapia cardiorrespiratória é uma das recomendações básicas de todas as UTIs. “Com esse trabalho do fisioterapeuta é possível diminuir o risco de complicações do quadro respiratório, reduz o sofrimento dos pacientes e permite a liberação mais rápida e segura das vagas dos leitos hospitalares”, frisa Vanda. O Superintendente da Santa Casa de Itapeva, Aristeu de Al-

meida Camargo Filho comentou ainda que, a atuação do fisioterapeuta especialista nas UTIs implica em benefícios principalmente para os pacientes, mas também para o custo com a saúde num geral. “As consequências são benéficas para todos, pois diminui o tempo que este paciente fica internado na UTI, diminui os riscos de infecção hospitalar, proporcionando uma economia nos recursos financeiros que seriam usados na compra de antibióticos e outros medicamentos de alto custo”, ressalta o superintendente. Benefícios: Redução de tempo de ventilação mecânica; Melhora da capacidade pulmonar; Auxilia na profilaxia de complicações circulatórias, como a trombose; Auxilia na profilaxia de úlcera de pressão, lesões nas costas decorrentes do longo tempo em que o paciente fica acamado; Redução de tempo de permanência na UTI, diminuindo custos e aumentando o número de atendimentos, etc.

Hospital celebra seu Patrono São José As missas são celebradas todas as quartas-feiras às 15 horas e aos domingos às 9 horas, na Sala de Estar da Santa Casa

N

o dia 19, a Igreja Católica celebra, em seu calendário litúrgico, a solenidade de São José. Na Sala de Estar da Santa Casa de Itapeva foi celebrada a santa missa solene em honra a São José. Padre Elias Guimarães, atual Capelão do Hospital, presidiu a missa que contou com a presença de representantes da diretoria da Santa Casa, enfermeiros, equipe da pastoral da saúde e demais convidados. Em sua homilia Pe. Elias ressaltou a importância de São José como patrono da Igreja universal e modelo de vida a seguir. “Homem justo e piedoso em tudo e pela fé assumiu a pater-

nidade de Jesus e a convivência com a Virgem Maria. Com seu exemplo de trabalho, zelo e dedicação, pois era carpinteiro. São José é o patrono de todos os trabalhadores”, diz. O padre enfatizou na oportunidade também que todos devemos seguir o exemplo de São José e colocar a sua vida a serviço dos irmãos e irmãs, sobremaneira, os mais necessitados. “Na Pastoral da Saúde a equipe tem que desempenhar com zelo e dedicação seu trabalho de assistir aos doentes em todas suas necessidades, bem como seus familiares”, reforça. No final da missa Pe. Elias concedeu entrevista e falou da

sua nova missão como Capelão no Hospital. IN - Qual a função do padre Capelão? Pe. Elias - Bom, a função do padre capelão existe na nossa igreja para dar assistência espiritual a algumas instituições, como exemplo, Presídios, Capelania Militar e Hospitais. Cabe ao Bispo diocesano conceder por decreto a provisão para tal ofício. No meu caso tal provisão me foi concedida a partir de 14 de fevereiro de 2014, para atuar na Santa Casa de Itapeva. IN - O que faz o padre Capelão na Santa Casa de Itapeva? Pe. Elias - Antes de tudo ele tem que gostar da função que exerce. Ser amigo de todos, dedicado, ter tempo e ser acessível a todos. Estar disponível para assistir aos doentes no hospital. Ser presença amiga e confortadora. Ele reza a missa, ouve confissões e administra a unção para os enfermos. Deve estar próximo à família do doente, ser presença confortadora e animadora para todos. IN - O Capelão trabalha com quem? Pe. Elias - Nós formamos uma equipe chamada Pastoral

da Saúde e somos voluntários que atuamos no hospital. Sou eu, um grupo de visitadores e ministros da eucaristia. Celebramos a missa todas as quartas-feiras às 15 horas e aos domingos às 9 horas, na Sala de Estar da Santa Casa, aonde o acesso é pela Portaria 5. Isso até o término da reforma da Capela da Santa Casa, que fica nas proximidades do Centro Obstétrico. Durante a semana, de forma organizada, a equipe visita os doentes para rezar com eles, le-

var a eucaristia, confortar a família e ser sinal de esperança. IN - Os médicos e enfermeiros também são atendidos pelo trabalho da capelania? Pe. Elias - Com certeza eles são sempre bem-vindos e marcar presença na pastoral. Aliás, todos são convidados aos trabalhos na Pastoral da Saúde. Nossa missão no hospital é abrangente e quer incluir todos que atuam aqui. Formamos família e não queremos, de modo algum, interferir no trabalho dos profissi-

onais da saúde. Importante é que o doente recupere sua saúde e volte logo para casa. Vale lembrar que trabalhamos para uma humanização da saúde. Quem se encontra doente está mais fragilizado e necessita cuidado especial. A Pastoral da Saúde deve estar atenta a isso, marcar presença confortadora e constante. Incluir, servir a todos é nossa missão e responsabilidade. São José abençoe a todos que trabalham no hospital e interceda por todos os doentes e familiares.


10

28 de março de 2014

Dr. Pedro continua na luta para implantar o Posto da Polícia Federal

O

vereador Dr. Pedro Correa esteve na última semana em São Paulo, onde na oportunidade esteve com o delegado federal, Dr. Roberto Troncon Filho, para solicitar a implantação de uma Delegacia da Polícia Federal em Itapeva. O delegado já adiantou que essa instalação ainda não seria possível num primeiro momento, porém em conversa com o superintendente da Polícia Federal, o vereador levantou a hipótese da implantação de um Posto da PF, que servirá para tirar passaporte, o que de imediato foi sinalizado positivamente, como nos contou Dr. Pedro em entrevista, confira: IN – O senhor esteve em São Paulo para solicitar alguns benefícios para o município de Itapeva junto ao Delegado Federal. O que o senhor foi solicitar? Dr. Pedro – Eu estou empenhado em trazer para Itapeva a Polícia Federal, porque hoje nós temos Justiça Federal, Ministério Público Federal, que já está nos últimos detalhes da reforma do prédio no Jardim Ferrari, mas ainda falta para Ita-

peva a unidade da Polícia Federal. Eu estive em Brasília em novembro e protocolei o pedido junto ao diretor geral da Polícia Federal e ele já mandou a resposta do meu ofício, dizendo que está sendo estudado, e que por hora não há possibilidade ainda, mas assim que possível será liberada a instalação de uma Delegacia em Itapeva, assim que a União e o Ministério da Justiça venham a ter recursos para tanto. Porém, conversando com ele foi sugerido a possibilidade de se instalar em Itapeva um posto para emissão de passaporte, que já é uma ligação com a Polícia Federal e baseada nessa conversa, no dia 19 eu estive em São Paulo e o meu primeiro foco foi visitar o superintendente regional da Polícia Federal. Estive com o Dr. Roberto Troncon, protocolei com ele o pedido desse posto aqui na cidade e para isso eu tive o apoio do deputado José Olímpio e do deputado Rodrigo Moraes, que é filho dele, o qual colaborou intermediando a audiência. O superintendente foi muito receptivo e pron-

tificou-se a desenvolver um estudo para que possa liberar a instalação de um posto aqui o

mais rápido possível. Fica na dependência de uma parceria com a Prefeitura colaborando

com o fornecimento de um local físico e funcionários, que assim sendo vai facilitar a concretização dessa instalação. Na mesma ocasião, por telefone, fizemos contato com o prefeito Roberto Comeron, que reafirmou o meu pedido, e inclusive levei um ofício dele disponibilizando a questão da acomodação desse posto. Esse posto é de suma importância para Itapeva, porque hoje a Delegacia de Polícia Federal mais próxima é na cidade de Sorocaba, depois temos em Ponta Grossa e Bauru. IN – O fato de ter sido implantado aqui no município o Poupatempo e de ter sido assinado a instalação da 16ª Região Administrativa, não ficaria mais fácil a vinda desse posto? Dr. Pedro – Sim, tudo isso vem contribuindo e somando para essa realidade, inclusive eu mencionei que um dos fundamentos é esse novo tratamento administrativo na nossa região. O governo tem olhado com mais carinho e proporcionado benefícios maiores para a região, que está em franco cresci-

mento. IN – O senhor também esteve com o deputado Luiz Carlos Gondin. Quais foram os pleitos que o senhor levou a ele do Partido Solidariedade? Dr. Pedro – Eu visitei o Dr. Gondim, deputado estadual do partido Solidariedade, que também nos recebeu muito bem. Ele abraçou todos os nossos pedidos. Levei dentre os pedidos um ônibus, que hoje a Secretaria de Esportes está necessitando para desempenhar treinamentos e várias atividades pelas quais não está dispondo de condução e melhor conforto. Prontamente o deputado recebeu o nosso pedido e prontificou a entrar com emendas e também nos orientou a fazer outros pedidos, como por exemplo, a Polícia Militar tem alguns equipamentos novos e veículos, que estão sendo apreendidos e reutilizados pelas entidades públicas, até mesmo para a cidade. Serão dois veículos, um para a Guarda Municipal e outro para reforçar o trabalho do Conselho Tutelar, nós já acrescentamos esse pedido, além de outros.

Casa Transitória recebe veículo Prefeitura e estudantes doado pelo Fórum de Itapeva universitários entram em acordo quanto ao subsídio do transporte

N

N

a tarde de terça-feira (25), a secretária municipal de Ação Social, Elizabeth do Rocio Minaif Santos, representou o prefeito Roberto Comeron na solenidade de entrega de um veículo Zero Km adquirido pelo Fórum da Comarca com recursos oriundos do Juizado Especial Criminal (JECRIM) para ser destinado à Casa Transitória. Participaram da solenidade o juiz de Direito da 3ª Vara da Comarca de Itapeva, Dr. Rodrigo Vieira Murat, Dr. Luiz Otávio

Alves Ferreira, promotor de Justiça da Vara da Infância e Juventude, Sueli Desidera, coordenadora da Casa Transitória e a excoordenadora da Casa Transitória e assistente social Lucinha Schreinner. Em entrevista à nossa equipe de reportagem, o juiz Dr. Rodrigo Murat, disse que o veículo contribuirá com o trabalho de campo dos funcionários junto às famílias dos adolescentes assistidos pela Casa Transitória, confira:

IN – Como foi o processo para a compra desse carro? Dr. Murat – Procuramos direcionar todo o pagamento de verba oriunda do JECRIM diretamente para a Casa Transitória e ao longo do tempo foi juntando um determinado valor, que foi possível viabilizar a compra desse veículo. Isso foi possível, porque o Ministério Público concordou que tivesse esse fim. IN – Por que vai ser importante este carro para a Casa Transitória, que hoje enfrenta tantos problemas? Dr. Murat – Vai viabilizar o trabalho de campo de assistentes sociais e psicólogos no atendimento direto às famílias, crianças e adolescentes em situação de risco. IN – Esse convênio foi firmado há algum um tempo, isso procede? E a quem se deve o mérito da questão? Dr. Murat – Essa ideia de direcionar as verbas oriundas do JECRIM para a criança e o adolescente, já vinha comigo desde quando trabalhei em Itaporanga. Na verdade isso foi acontecendo ao longo do tempo e quando se juntou um determinado valor, surgiu durante a administração anterior, através da Lucinha, que sugeriu que esse valor fosse repassado à Casa Transitória e disponibilizado para aquisição de um veículo.

a última semana estudantes universitários e administração municipal estavam em um empasse quanto ao pagamento do subsídio para auxílio no transporte inter-regional. O contrato do repasse de R$ 10 mil para a Associação dos Estudantes acabou e havia a possibilidade de não ser renovado. Após conversa entre as partes envolvidas e com custo menor, a Prefeitura decidiu renovar esta parceria, que deverá ter a duração de 36 meses, como nos contou em entrevista o secretário municipal dos Negócios Jurídicos, Dr. Mauricio Andrade Maciel, confira: IN – Qual foi o desfecho entre Prefeitura e os estudantes universitários? Secretário – Nós tivemos uma reunião dia 18 com os estudantes, em que ficou acordado que a Prefeitura iria continuar contribuindo para o transporte, e agora estamos finalizando alguns detalhes para enviar o projeto de lei para a Câmara. IN – E qual é o valor do subsídio pago pela Prefeitura? Secretário – Até 2013 a Prefeitura fazia um repasse mensal de R$ 10 mil para a Associação e os alunos contribuíam com um valor de R$ 16 mil. Atualmente nós estamos fechando uma negociação com a empresa, em que reduziremos o subsídio aos alunos para R$ 5 mil mensais e os alunos reduzirão as sua contribuição para R$ 7 mil, isso terá cerca de 50% de redução no custo para a Prefeitura e aos alunos. IN – Quantos alunos são os beneficiados? Secretário – De Itapeva são 28 estudantes. IN – Até quando valerá esse contrato? Secretário – Normalmente as subvenções feitas pela Prefeitura têm um prazo de 12 meses, podendo ser renovados por mais 12, isso depende do projeto de lei. Nós estamos pensando em mandar com um prazo de 36 meses.

IN – Se era simples, porque houve tanto tumulto de ambas as partes? Secretário – Não se trata de uma matéria simples ou complexa, as subvenções feitas pelo poder público não são direitos adquiridos do cidadão e nem da instituição, mas é uma prerrogativa do poder público. Nós tínhamos pensado em não mais fazer esse repasse, mas através de conversas entre o prefeito e secretário de Finanças e de um

bom trabalho de nossa Secretaria, conseguimos economizar bastante dinheiro em 2013 e nós achamos mais uma gordurinha para poder auxiliar esses cidadãos itapevenses. IN – Hoje o problema está encerrado? Secretário – Sim o problema está, falta só finalizar para enviar o projeto de lei para a Câmara. Eu acredito que no mais tardar até a semana que vem o projeto estará sendo enviado.


11

28 de março de 2014

Moradores pedem socorro: Falta de limpeza em terrenos está causando transtornos O aparecimento de escorpião tem sido o mais frequente Os moradores das Ruas Itália, Espanha, Inglaterra e Rússia estão preocupados com a falta de limpeza e manutenção no local. No final das quatro ruas existia a Horta Municipal, que está abandonada, além de muitos terrenos baldios, que não são limpos e com isso aumenta a

proliferação de roedores, répteis, insetos e artrópodes, sendo o mais comum o escorpião. Thaís Helena contou para nossa equipe de reportagem que em sua casa foram mortos dois escorpiões, sendo que um deles estava embaixo da cama de um de seus filhos. Também relatou

MINERAÇÃO JUNDU LTDA., tor na público que recebeu da CETESB a Lice nça de Operação nº 70000197, válida até 17/03/2017, para Br itage m e Moagem de Calcár io Dolo m ít ico, sito à Es trada Municip al IRR 393, s/n Bairro Cr uz da Pe nha Bom Sucesso d e Itarar é/SP.

que havia morcegos em sua edícula, devido ao crescimento desenfreado do mato ao redor de sua residência e um lagarto estava no meio de sua rua. “Há muitos terrenos baldios por aqui que servem como esconderijo para estes animais, os quais saem em busca de alimentos e acabam adentrando nossas casas”, completou. Já Ricardo Chiarello contou que está incomodado com o descaso em relação ao bairro, pois os impostos e taxas que são cobradas pelo poder público estão sempre em dia, mas a manutenção que deveria ser prioridade não acontece. “A maioria dos lotes estão sujos, com bastante entulho e isso tem trazido para os moradores bichos peçonhentos como o aparecimento de aranhas e escorpiões. No último sábado eu matei um escorpião em frente da minha casa e no domingo à noite achei outro no sofá da minha sala. Eu já reclamei na Prefeitura e eles me derem um prazo de cinco dias para acionarem o proprietário, que se não fizer a limpeza do terreno será multado. A Prefeitura se comprometeu a fazer a limpeza, só que enquanto isso nós vamos ter que conviver com esses bichos e como temos filhos pequenos ficamos

preocupados”, argumentou o morador. Outros moradores do entorno dessas ruas nos relataram que além do incômodo e da surpresa de chegar em casa e dar de cara com ratos e cobras, também passam por constrangimento, pois como à noite a iluminação é bastante precária, veículos de todos os lugares utilizam a rua de acesso à Horta Municipal como motel. “Carros, motos e às vezes até Vans param naquela rua por ser escura e ficam ali por horas. Muitos de nós temos crianças e nos sentimos constrangidos de ter que passar pela via, pois a

qualquer momento podemos surpreender pessoas durante o ato sexual. Prova disso são os vestígios deixados por eles, que

ficam jogados pela extensão da rua”, comentaram alguns munícipes que preferiram manter o anonimato.

PREFEITURA MUNICIPAL DE TAQUARIVAÍ GABINETE DO PREFEITO Rua Benedito Paulino Nogueira, 001 – CEP 18.425- 000 – Taquarivaí/SP E-mail: pmtaquarivai@bol.com.br - CNPJ 60.123.049/0001-63 Decret o nº 061/2014 – “Dis põe sobr e abertura de Cr édito A dicional Suplementar para o orçamento de 2014, e dá outras providênc ias”. Decreto nº 056/2014 – “Dispõe sobre exoneração a pedido de cargo de provimento em comissão”. Lei nº 855/2014 - “Dispõe sobre abertura de Crédito Adicional Suplementar par a o orçamento de 2014, e dá outras providências” Lei nº 857/2014 - “Autoriza o Poder Executivo a receber em doações um veíc ulo, e dá outras providênc ias.


12

28 de março de 2014

Prefeitura irá multar Sabesp por jogar esgoto em área verde

N

a tarde desta quinta-feira (27), fiscais do Meio Ambiente estiveram em uma área verde localizada na Vila Maringá, onde a Sabesp está jogando esgoto através de um cano, cometendo um crime contra a natureza. A empresa já havia sido notificada anteriormente, mas desobedeceu o cumprimento da lei. Em entrevista à nossa equipe de reportagem o Francisco Ferreira, fiscal do Meio Ambiente da Prefeitura nos contou o que ele pôde presenciar no local e quais as atitudes que serão tomadas, confira: IN – O senhor já tinha conhecimento deste problema? Francisco - Já existem duas notificações a qual constatamos, e agora vamos multar. Como já é um auto de infração eu vou elaborar um documento e informar a notificação, um auto de infração e vou mandar para a ouvidoria em Itapetininga. Como é hierárquica a ouvidoria vai mandar uma orientação para a companhia local para tomara as medidas devidas. IN – Essa multa tem um valor estipulado? Francisco - A multa em termos de valor é fixa. Não é nenhum valor para uma companhia que tem uma concessão no município, à questão não é nem o valor e sim o documento, são documentos mais impactantes para eles um auto de infração em si, porque o auto de infração ele tem o recurso em 20 dias ou 30 dias para recolher a multa

nos valores depositados nos cofres públicos, mas a questão é ambiental, porque o dano é mais impactante que o valor monetário. IN – Após essa multa eles têm um tempo para tomar providência? Francisco – A medida de sanar o problema é imediata, agora nós apresentamos no auto de infração e a multa vai correr. Nós geramos um processo adminis-

trativo, relatório fotográfico com o parecer da fiscalização junto ao auto de infração aguarda o recurso, mas sanar o problema é imediato. A fiscalização ambiental já estava com essa proposta de não só juntar todas as notificações que temos ao longo de dois anos, montar um histórico desses focos de vasão de esgotos e mandar esses documentos para a ouvidoria. IN – Esses documentos tem

prazo para ser enviados? Francisco – Eu vou lavrar o auto, hoje mesmo eu apresento para a companhia e já aguardamos para que seja sanado o problema. IN – Para a população que temesse problema de vazamento de esgoto qual é o número da secretaria do meio ambiente? Francisco – Eu quero deixar claro que a fiscalização ela depende do papel da população, da

imprensa, dos órgãos, dos órgãos, do cidadão comum, nos dependemos de denúncia. Muitos têm cobrado, mas o que é devido e apresentado para a fiscalização são poucos. Reclamase muito de certas situações, não só na questão ambiental, mas se tratando de toda uma estrutura pública depende de denúncias, não temos como sair com uma viatura, com um veículo e procurar problemas, a

função da fiscalização é receber as denuncias para tomar as devidas providencias, é isso que nós esperamos de todos antes mesmo de tomar uma medida mais dura. A Sabesp é uma companhia privada prestadora de serviços públicos, ela tem quem dar eu parecer e cumprir com as exigências. Nós temos um contrato recente que foi firmado, salvo engano em 2010 com prolongamento por mais 30 anos de concessão no município. A função da ouvidoria interna é fiscalizar, e eles fiscalizam ele mesmos, até por que eles não querem perder a concessão porque é um contrato milionário. Nós como cidadãos pagamos pelo consumo de água e pagamos pelo esgoto tratado. Nós temos que tomar um procedimento e esperar que a Sabesp informe para nós se aqui precisa ou não de uma elevatória com pré-tratamento para bombear esse esgoto para a estação final. Temos também o procedimento de protocolar uma denuncia no Ministério Público, na CERESB, mas temos certas responsabilidades, por exemplo, mesmo que seja uma companhia, uma empresa que está prestando um serviço de esgoto, o órgão público também se responsabiliza, porque nós que contratamos a empresa, nesse sentido temos que tomar as devidas providencias, mas tem o passo a passo, e o telefone para denúncia é o 15 -3524 1579, esse é direto da secretaria municipal de recursos hídricos.

Marmo Fogaça reivindica remoção de entulhos em avenida Solicitação do vereador Marmo Fogaça a Secretaria Municipal de Obras é no sentido de que seja providenciada a remo-

ção de entulhos depositados na Avenida Europa,  próximo a Mata do Carmo onde ainda não conta com pavimentação. Suge-

riu o vereador que enquanto não se conclui a pavimentação daquela avenida, que seja efetuada a regularização do solo para utilização como via de acesso e /ou que seja interditado o referido local. Explicou Marmo Fogaça que aquele local vem sendo utilizado pela população como depósito de entulhos e lixo, fato que cria inúmeros transtornos provocando serviço em dobro para o poder público, uma vez que impede também  a passagem de veículos, além de tomar conta da

área de preservação ambiental. Diante da situação o vereador reivindicou da Secretaria de Obras que sejam adotadas providências visando efetuar a benfeitoria no local, “resguardando assim o direito de ir e vir das pessoas com total segurança, já

que isso não vem sendo possível, devido ao excesso de entulhos e lixo e para que tenhamos uma cidade limpa e livre de lixões em vias públicas”, concluiu Marmo Fogaça. (Assessoria do Vereador Marmo Fogaça)


13

28 de março de 2014

ADIs reivindicam salários iguais para a classe A lgumas auxiliares de educação infantil (ADIs) estiveram junto com membros do PDI (grupo do Facebook), terça-feira (25), na Câmara Municipal de Itapeva, onde se reuniram com os vereadores Marmo Fogaça e Oziel Pires para obter uma orientação quanto ao problema que elas enfrentam. Apesar de exercer as funções pertinentes às ADIs, elas recebem salário menor, condizente com o concurso público, o qual prestaram no ano de 2003, que era o de agente comunitário de Saúde. Porém, depois de 10 anos, já qualificadas e com Pedagogia, elas exigem que o salário seja readequado à função que hoje exercem, como nos contaram o vereador Marmo e as ADIs Vera Silvia Ferreira e Eliana, confira: IN – Qual sua opinião sobre a reivindicação das 11 ADIs, que estão irregulares? Marmo – A pedido das páginas sociais do grupo PDI no Facebook, que tem sido de suma importância para a sociedade, recebemos alguns membros e dentre eles duas educadoras, que fazem parte de uma lista de 11 profissionais, que estão na rede de ensino e que são remanescentes de uma ação impetrada pelos próprios servidores públicos, aprovada no ano de 2003 e que em 2012 culminou numa sentença judicial em que foi revogada essa lei, que tinha como prioridade fazer o reenquadramento de alguns servidores. Essa lei foi derrubada

pela inconstitucionalidade e esses servidores que estavam exercendo naquele momento algumas atividades de cargo superior com piso superior foram reenquadradas para exercer a função de ADI no município de Itapeva, função esta que as mesmas executam e segundo informações das colegas de trabalho com maestria nas unidades de educação infantil. Porém, elas se encontram prestando serviço como ADI e recebendo o piso salarial como servidores da saúde. Essa é uma reivindicação para verificar essa condição de que se faça o reenquadramento para receberem igual às ADIs, que prestam serviço nas unidades de educação infantil. Coube a nós junto com o vereador Oziel e os membros do PDI e as duas interessadas fazer uma explanação e uma explicação daquilo que vem ocorrendo. Não temos o poder de decisão e isso foi resolvido no Judiciário após esses longos 12 anos, que culminou nessa decisão. Cabe trazer à tona as informações e de repente se encontrarmos algumas falhas nesse processo que possa beneficiar essas educadoras, é nossa obrigação orientá-las para que entrem na mesma instância que se iniciou esse processo através do Ministério Público para ter seus direitos garantidos. IN – No seu entender quais os direitos que elas têm? Marmo – Essa é uma questão que não dá para administra-

tivamente dar um posicionamento, pois culminou da decisão de uma ação judicial, onde se encontrava mais de 500 nomes de servidores e não somente esse grupo pequeno que está fazendo a reivindicação. Essa decisão da anulação da lei 1811, que é denominada, foi através de uma perda muito grande e muitos servidores que ganhavam um salário de nível um pouco mais elevado acabaram voltando para suas origens até mesmo com a metade do salário, pois o piso da categoria era inferior. Acho que o principal direito é reivindicar, questionar e impetrar através do Ministério Público de contestar uma decisão judicial que trouxe prejuízos nos seus vencimentos. IN – O que o senhor as orientaria a fazer nesse momento? Marmo – Nossa orientação inclusive acompanhada por dois membros do PDI que é o Takeyuti e o João Carlos, ambos advogados conhecedores de direito é um consenso de que essas reivindicações e questionamentos levantados pelas educadoras deve ser via judicial, requerendo pelo tempo de serviço prestado a equiparação do seu salário de acordo com as demais ADIs, porque as mesmas prestam serviços nas unidades escolares, porém ganham menos que as demais e recebem o piso anterior a sua função de origem que era de agente comunitária. Elas não têm culpa por estarem dentro de uma sala de aula, inclusive posteriormente ao reenquadramento elas fizeram Pedagogia, se formaram e tiveram qualificações para exercer as suas funções e o que ocorreu foi um erro da administração pública lá atrás de quando foi a provação dessa legislação e que trouxe essa insegurança para essas servidoras. Eu acho que elas cumpriram a sua parte, prestaram e continuam prestando o seu serviço e se capacitaram para isso e se houve um erro, quem errou foi o poder público

municipal ou o Poder Judiciário em sua decisão de anular uma ação do Executivo. Acho que cabe sim a elas questionar, nós orientamos a efetuar um requerimento e uns documentos junto ao RH da Prefeitura e junto a Secretaria Municipal da Educação. IN – Quais os problemas que vocês estão enfrentando em relação ao salário? Eliana – Nós estamos atrás de nosso reconhecimento. Estamos há 10 anos na educação e não ganhamos como ADI, desenvolvemos todo o trabalho como ADI e não ganhamos como tal. IN – O que vocês estão reivindicando? Eliana – Estamos reivindicando igualdade salarial. Hoje nós ganhamos R$ 1.156,00, enquanto que as demais ganham R$ 2.000,00. IN – Qual é a real função de vocês? Eliana – Na época nós éramos da Saúde e fomos para a CCI João e Maria, porque lá era do Núcleo Regional da Saúde, mas na verdade o meu cargo é de agente comunitário de Saúde, mas o PACs foi instinto, se nós estamos fora da função tínhamos que ganhar na função a qual estamos hoje, que é auxiliar de desenvolvimento infantil. IN – Vocês já procuraram as

autoridades? Eliana – Já procuramos a Secretaria, o Jurídico e não obtivemos nenhuma resposta. A única resposta é que não temos direito salarial e que uma vez reenquadrada temos sim que fazer o trabalho de ADI. IN – Existem pessoas que exercem esse mesmo cargo e que recebe diferente de vocês? Eliana – Sim existe, mas eu não posso citar nomes. IN – O que vocês pediriam nesse momento? Eliana – Faz anos que estamos andando em círculo, já fomos atrás de muitos e não tivemos respostas e então chegamos ao limite e colocamos na página Política Democrática no Facebook. O que nós queremos é que igualem nosso salário com as demais ADIs, ou nos voltem para nosso cargo. IN – Qual a finalidade da postagem na página Política Democrática de Itapeva no Facebook? Vera – É com a finalidade de termos o reconhecimento, já que exercermos a profissão há mais de 10 anos. Nós desenvolvemos o trabalho de professor em sala e não temos o reconhecimento do piso. IN – Que cargo vocês exercem realmente? Vera – Na verdade nós somos concursadas do PACS, que é um

cargo extinto em 1997, mas fomos reenquadradas em 2003 como ADI e desenvolvemos todo esse trabalho, corremos atrás, fizemos a capacitação que foi exigida, todo esse tempo nós estamos desenvolvendo sem receber o piso salarial. IN – Vocês procuraram a secretária Vânia? Vera – Sim, nós já estivemos na Secretaria inúmeras vezes, seguimos todas as orientações que nos foi passada e não tivemos nenhum retorno. Entra ano e sai ano e eles só estão nos enrolando. Nós queremos uma decisão, ou voltamos para a função de concurso, ou somos reconhecidas como ADIs, e também queremos que resolvam a situação dos outros que na verdade estão na mesma que nós, o que nos revolta porque sabemos que ganham o piso, esse é um dos motivos que nos causa bastante indignação. Eles estão nas mesmas situações de desvio de função, mas desenvolvem e recebem, sempre citaram que com base em lei nós não teríamos direito e fica a interrogação, porque a lei vale para uns e não para outros? IN – E quantas hoje estão nessa situação? Vera – São 11 na função, mas que recebem com ADI são duas ou três.

Carta do Leitor

Patriarcada Barbarótica a Le Vincenzi Encontro-me num lugar que achava ser um espaço do povo, onde se encontram pessoas que foram eleitas por este povo, porém entrando nesta casa pela primeira vez no prédio novo, que no anterior, tinha frequentado por diversas vezes; estava ali sentado com outros moradores da minha rua, apenas com um propósito, que era uma reivindicação justa por aquilo que acreditamos ser correto, ou seja, cobrar daqueles que nos representam alguma atitude. Nas primeiras cadeiras estavam sentadas várias pessoas, que até então eu julgava que seriam pessoas sérias, como o secretário da Defesa Social, diretor de trânsito, presidente do DEMUTRAN, presidente do COMUTRAN, secretário de Obras, e demais gestores que não conheço, mas a primeira fila a coisa estava pomposa. Estava eu ali ouvindo atentamente o que os vereadores falavam muitos elogiando a nossa reivindicação. Quando na fala do vereador Margarido, comecei a sentir certo desconforto. Ele agradecia o secretário da Defesa Social (Major Patriarca) e o diretor de trânsito (Barbarotti), pela atitude de eles terem procurado moradores da Rua Dr. Ricardo Whathely, para tentarem resolver os problemas de trânsito ali existentes. Mas eu, sabendo que o que ele dizia era uma inverdade, com certeza a assessoria da

Defesa Social teria passado para o vereador esta posição, continuei ali, mas já estava ciente que alguma coisa estava acontecendo. Continuei pensativo e quieto, pois não podemos nos manifestar e apenas ouvir. Segui a ética da Casa. Foi quando alguém me procurou dizendo que eu poderia usar da palavra. Confesso que não tenho esta habilidade, não sou de falar em público, mas diante do que estava acontecendo resolvi enfrentar esta oportunidade de poder falar sobre nossa manifestação. O presidente da Câmara anunciou que eu teria o tempo para isto logo, após a palavra do secretário da Defesa Social e o presidente do COMUTRAN (Eduardo Vincenzo). Mas o presidente da Câmara, já com tom ameaçador para comigo, começou a jogar confetes e com uma “puxação de saco” dos gestores públicos ali presentes, ou seja, já para me intimidar. Permaneci quieto, comecei a fazer algumas anotações do que eu falaria na minha vez, porque não levei nada pronto. Na fala do secretário (Patriarca), o notei nervoso, não tinha muita confiança no que falava, porque ele sabia a besteira que já tinha feito. Aí foi a vez do presidente do COMUTRAN, que falou um monte de balela do início do COMUTRAN, no meu entender, para se justificar à frente a FALCATRUA, a qual participaram ele, o secretário da Defesa Social (Patriarca) e o diretor de trânsito (Barbarotti). No momento em que

o presidente do COMUTRAN iniciou o término de sua fala, para mim foi anunciada, realmente que eles tinham acertado esta falsa comunicação de que a Defesa Social tinha tomado às providências quanto ao ocorrido na Rua Dr. Ricardo Whathely. Mentira! Nem a Defesa Social, nem o diretor de trânsito procuraram os moradores da Ricardo Whathely, ou foram até o local para qualquer providência após o ocorrido (atropelamento e óbito da moradora). O atropelamento ocorreu no dia 05 de março de 2014 e no dia 12 de março. Nós moradores nos reunimos para fazer uma homenagem para nossa vizinha, e resolvemos paralisar a rua, em protesto. Como eu já tinha o projeto, que tem mais de 15 anos, inclusive há alguns anos eu já tinha falado e mostrado ao diretor de trânsito (Barbaroti), o qual nem tomou conhecimento. Eu fui até à Secretaria no dia 17 de março de 2014, apresentar ao senhor secretário da Defesa Social o projeto, pois o diretor de trânsito disse numa entrevista ao jornal Ita News do dia 14 de março, que a Rua Ricardo Whathely, não tinha solução, foi quando apresentei esta solução. No dia 19 de março estivemos eu, o Sr. Isael, Sra. Margot, Sra. Salete e a Cacilda (Ita News), na Secretaria novamente para conversar com secretário e diretor de trânsito a respeito do que eles acharam do nosso projeto, o qual tínhamos sugerido, mas até este dia 19 de março ainda não

tinham feito nada, e queriam “negociar” naquele momento junto conosco. Conversamos por um bom tempo, até que fizemos um acordo, que realmente entendíamos que não havia condições de fazer tudo em um pequeno espaço de tempo, mas que fariam em partes, ou seja, em três etapas, inclusive eu ainda falei que seria primordial de imediato reduzir a velocidade e tirar o tráfego de caminhões acima de 6 toneladas. Ainda teimei que haveria a necessidade de se colocar pelo menos duas lombadas entre a Rua Jaú e Rui Barbosa e que o radar não iria adiantar nada pelo fato de que após o radar a velocidade iria se desenvolver da mesma forma, mas ficou acertado, da mesma forma que o senhor Barbarotti deu na entrevista ao Jornal Ita News do dia 21 de março; colocação de um radar duplo mais ou menos no local do atropelamento, inversão da Rua Cel. Levino Ribeiro da Praça Anchieta até o final, inversão da Rua Ernesto de Camargo até a Rua Quintino Bocaiuva (uma barbaridade, más.), inversão da Rua Quintino Bocaiuva entre a Rua Ernesto de Camargo e Rui Barbosa, colocação de um sinal intermitente no cruzamento da Rua Ricardo Wathely com a Rua Ernesto de Camargo e colocação de tachão central em toda extensão da Ricardo Wathely. Concordamos para uma primeira fase de mudanças, mas quando cheguei em casa, pensei ele precisa passar isto por escrito, pois

estávamos preparados para uma nova paralisação e precisávamos justificar para outros moradores o que tínhamos acordado com o secretário e diretor. Marcado para as 18:00 horas, o povo estava impaciente mas por volta das 18 hr:30 min eles nos mandaram o email, mas não era mais o que tínhamos entrado em acordo, como os moradores queriam, paralisamos novamente a rua Dr. Ricardo Wathely. No mesmo dia 19 de março um vereador que também veio nos dar apoio, me avisou que no dia 20 de março, haveria uma sessão extra na câmara e que seria bom nos estarmos lá, pois a sessão seria sobre o transito da cidade. A armação, farsa, conluio? Sei lá que delito ou crime que cometeram? Foi mais ou menos assim: o presidente do COMUTRAN (Vincenzo) anunciou na tribuna que o secretário da defesa social (Patriarca), e o diretor de trânsito (Barbarotti), apresentaram este projeto em três etapas (projeto este que foi feito um esboço em nossa frente, na secretária da defesa social pelo diretor junto comigo, Sra. Margot, Sr. Isael, Sra. Salete e a jornalista do jornal Ita News, Sra. Cacilda, no dia 19 de março, no período da manhã), digo apresentarão este projeto ao COMUTRAN, é que projeto foi aprovado na integra pelos integrantes da comissão na ultima sessão, que foi no dia 11 de março de 2014. Sendo que tal projeto ainda nem existia no dia 11 de março e nós moradores nem tínhamos nos manifestados antes

Por José Roberto Machado Bueno desta data, pois a primeira paralisação ocorreu no dia 12 de março o que ocorreu, foi que o COMUTRAN aprovou um projeto com data retroativa, simplesmente para satisfazer o ego de gestores públicos que nada haviam feito até o momento em que houve a paralisação pelos moradores. Sabemos que o COMUTRAN é composto por várias entidades, que indicam alguém para compor este conselho, porém quero acreditar que a maioria não pactue com decisões arbitrárias como esta que foi tomada. E o “palhaço” aqui estava neste circo construído, ao que me parece com aval até do presidente daquela casa, pois ficou tão injuriado com as minhas palavras e acusações que me ameaçou, até de me por para fora da câmara municipal. Pior ainda entrou numa discussão com a vereadora Áurea, simplesmente por ela apoiar a nossa manifestação, que maravilha o vídeo do coronelzinho de meia tigela esta rodando o mundo hoje com a sua incapacidade de manter o controle. Deveria ser cassado por falta de decoro. Me chamo José Roberto Machado, 54 anos, cidadão Itapevense de nascença e principalmente de coração. Jamais quis ser candidato a qualquer cargo político ou participar de falcatruas em minha vida. Mesmo Itapeva sendo uma excelente madrasta, mas uma péssima mãe eu continuo por aqui! Sempre.


14

28 de março de 2014

Itapeva celebra oficialmente parceria com o Esporte Clube São Bento

O

prefeito Roberto Comeron oficializou nesta quarta-feira (26), a parceria com o Esporte Clube São Bento de Sorocaba para a realização do Campeonato da Federação Paulista de Futebol em Itapeva, nas categorias Sub 15 e Sub 17. Ao todo, mais de 150 equipes de diversas cidades do Estado participam da competição. Em Itapeva, os jogos da equipe do Esporte Clube São Bento/Itapeva serão realizados no Estádio Municipal do Jardim Maringá e a estreia acontece no dia 19 de abril contra Nova Odessa. Em entrevista à nossa equipe de reportagem, o gerente de futebol do São Bento, Anderson Remeli, falou sobre esta parceria e o que espera do campeonato, confira: IN – O que significa a parceria do município de Itapeva com o São Bento Futebol Clube? Anderson – Quando nós tivemos a oportunidade de conversar com o secretário de Esportes daqui de Itapeva e soubemos que ele tinha um interesse de fazer um trabalho com as crianças aqui da cidade, seguindo a mesma metodologia que ele queria aplicar aqui, vi que poderíamos trazer algumas categorias de base através de parceria, a qual seria bom tanto para o São Bento, quanto para a cidade de Itapeva. Hoje o São Bento tem as categorias Sub 15, Sub 17 e Sub 20 e quando aceitamos essa pareceria eu pensei que se o Sub 15 e o Sub 17 viesse para cá e o Sub 20 ficasse lá, nós estaríamos fazendo com que a marca São Bento pudesse se regionalizar mais ainda, porque sabemos que o São Bento é bem falado de Sorocaba até o Paraná. Para a marca São Bento estar em Itapeva vai ser muito importante neste sentido, fora a estrutura que Itapeva está nos proporcionando para que pudéssemos sair de Sorocaba e viéssemos nos alojar aqui. IN – Em relação ao campeonato quando começa e como vai funcionar? Anderson – O campeonato começa dia 19 de abril com a primeira partida acontecendo aqui em Itapeva. O campeonato é turno e returno e na primeira fase ele é regionalizado. Quando falamos em regionalizado temos que lembrar que vamos pegar a região de Sorocaba, e é bom ressaltar isso, que só estamos colocando a sede em Itapeva. Vamos pegar Nova Odessa, Itu, Campinas e Sumaré, equipes

que iremos enfrentar. IN – Qual é a possibilidade dessas equipes tanto do Sub 15, quanto Sub 17 de chegar às cabeças do campeonato que está disputando o título? Anderson – Quando nós montamos uma equipe em categoria de base, principalmente com crianças e adolescentes, não costumo falar que vamos chegar a uma final, mas o objetivo e a meta é sempre essa. Nós não trabalhamos para perder. Eu acredito que como a equipe já vinha treinando e vão somar com os atletas e treinadores da região Itapeva e já conhecendo como funciona a torcida daqui, no Estádio para nossas crianças vai ser uma novidade. Estamos sentindo que Itapeva está nos recebendo como um time profissional e somos categorias de base, mas esses garotos também podem sentir isso lá. Eu não costumo colocar que pretendemos chegar a final, mas vamos trabalhar para chegar a isso e com certeza o trabalho vai ser feito com esse objetivo. Eles treinam diariamente e é cobrado o treinamento, porque isso é a única coisa que podemos cobrar deles. O treinamento é no dia a dia, mas quando chega na hora do jogo é 90 minutos e daí é com eles, o treinador já não faz mais nada. O secretário municipal de Esportes também falou sobre este trabalho e esta parceria que

pretende render bons frutos, acompanhe: IN – Qual a satisfação de formar essa parceria com o Esporte Clube São Bento? Secretário – É um fato histórico para nosso atual governo, lembrando que são 100 anos de história do Esporte Clube São Bento, que é uma referência dentro do nosso município e ter a grandeza de ter a camisa desse clube no nosso município. Eu como gestor esportivo fico extremamente contente, porque acho que na história de Itapeva nunca tivemos uma parceria tão firme e tão sólida como está acontecendo neste momento e dentro do nosso governo. Gostaria de deixar as portas aberta para o Esporte Clube São Bento, que está fechando essa parceria com o nosso município e deixar aberta para os meninos de Itapeva, que estão tendo essa oportunidade. Ao invés de ficar deslumbrando em clubes do interior, hoje estão tendo uma marca com duas categorias e temos essa obrigatoriedade de oportunizar os nossos meninos a disputar o nosso tão sonhado Campeonato Paulista Série A1, um campeonato com mais de 80 equipes em cada categoria. O Sub 15 vem com 80 equipes e o Sub 17 também, ou seja, são aproximadamente 160 equipes participando desse tão brilhante e tão sonhado Campeonato Paulista de Futebol. IN – Nessa parceria, o que a Secretaria oferece e o que o Clube São Bento está oferecendo? Secretário – A Prefeitura está oferecendo toda a parte de logística como tinha com a Associação Atlética Itapeva há alguns anos anteriores, como alojamento, alimentação, transporte e algumas taxas federativas, tudo o que tem legalidade, inclusive isso foi passado para a Casa de Leis, aprovado o projeto e a Prefeitura está investindo e bancando esse sonho, lembrando que temos esse projeto por dois anos com possível renovação. Em contrapartida, se fôssemos filiar um clube hoje na Federação, só a entrada na Federação Paulista custa R$ 800 mil. O São Bento vem com a contrapartida de todo material de treino, material de jogo, bolas e essa taxa de filiação. O público daqui de Itapeva está sendo contemplado com a isenção dessa taxa junto a Federação, porque o Esporte Clube São Bento já gera direitos federativos. Lembrando que os jogos vão ser mandados aqui em Itapeva, o

campeonato começa dia 19 de abril a primeira fase e termina em agosto. Todos os nossos jogos vão ser aos sábados de manhã e eu quero convocar todos os esportistas e amantes do futebol para que compareçam aos sábados de manhã no nosso Estádio Municipal no Jardim Maringá para empurrar o Esporte Clube São Bento a uma campanha digna do investimento e da responsabilidade junto a essas crianças. IN – Quais foram as melhorias feitas no Estádio Municipal para receber esses jogos? Secretário – Nós recebemos um vistoriador da Federação para dar laudo de todos os estádios pertinentes à Federação Paulista de Futebol. Ele fez essa visita aqui dentro do município e eu pude acompanhar junto com a minha equipe técnica e realmente o nosso estádio está apto para receber essas competições do Sub 15 e do Sub 17, porém, futuramente se quisermos trabalhar um Clube Adulto para acesso numa A3, A2 ou até mesmo na A1, o Estádio precisará de melhorias em termos de capacidade, rota de fuga, pois tem todo o laudo e uma exigência da Federação. Para essas categorias e quero deixar bem claro nós temos a vistoria da Federação e o Estádio está apto. Neste momento estamos fazendo a construção de duas cabines, banco de reservas que não tinha e fazendo uma pintura na fachada do Estádio. Nós paramos com todas as atividades e estamos tentando revitalizar o gramado, são algumas medidas paliativas

para atender a necessidade dos atletas, que vão participar dos jogos, assim como dos torcedores que vão estar presentes, pois na verdade são pais de atletas e famílias que vão participar desses jogos aqui em Itapeva. Quero ressaltar que temos R$ 1 milhão, que é um convênio e está em aprovação e em análise da Caixa Econômica Federal e isso nós estamos acompanhando junto com o secretário de Obras Junior Zacharias, para que as melhorias futuramente sejam feitas. IN – Qual é a rotina desse atleta quanto a estudo, transporte e qual o nome oficial do Clube? Secretário – O Sub 15 treina de manhã e estuda na Escola Jeminiano David Müzel na parte da tarde. O Sub 17 é o contrário, eles estudam de manhã e treinam à tarde na Secretaria de Esportes, antigo prédio da ACM, lembrando que lá nós temos um alojamento, onde os meninos vão ficar alojados. No local tem alimentação e toda a estrutura física e esportiva. Temos uma parceria com um fisioterapeuta com todas as instalações para que possamos desenvolver o esporte e a modalidade de futebol, dando todo o ambiente possível para que os atletas possam representar bem o Esporte Clube São Bento e esse é o nome oficial, mas na camisa de jogo vamos colocar Esporte Clube São Bento os Craques do Amanhã e a nossa logomarca de Itapeva, que para nós é um fato inédito, estamos entrando para a história do município na modalidade futebol.

O prefeito Roberto Comeron falou sobre a alegria de poder celebrar esta parceria inédita para o município, confira: IN – Qual é sentimento de uma marca histórica como esta para a nossa cidade? Prefeito – É uma alegria muito grande, porque através desse ato estamos despertando em nossos jovens o interesse de fazer parte de um clube profissional. O São Bento é uma grande vitrine, um clube profissional, onde muitos craques que jogaram no Corinthians, Palmeiras, Portuguesa Santista, Santos, enfim, passaram pelo Clube e fizeram sucesso no futebol brasileiro. Tendo aqui em Itapeva a sede do São Bento a imprensa ficará de olho no Sub 17 e nos jogadores Sub 15. Num confronto, por exemplo, entre Palmeiras e São Bento, em Itapeva vai ter olheiros de grandes equipes vendo nossos jovens. Investir no esporte é isso, dar condições para que nossos jovens voltem a desejar e a sonhar com o sucesso. Antes, para querer participar de um time ele tinha que ir até Sorocaba, não tinha onde ficar alojado e muitas vezes a família não tinha condições financeiras, aliás, muitos jovens com futuros brilhantes se perderam no meio do caminho. Hoje as nossas escolinhas estão a todo vapor, porque elas terão craques para o Sub 15 e Sub 17 no profissional. Estamos transformando o esporte de Itapeva como o mineirinho, quietinho, mas fazendo a coisa acontecer. Quando assumimos a Prefeitura a nossa Secretaria de Esportes era em um porão, hoje nós temos uma Secretaria de Esportes adequada para a prática esportiva, com piscina aquecida, sauna, quadra, com todas as condições de alojamento para poder receber os nossos jovens. Quero agradecer a parceria que nós fizemos com o Grupo Votorantim através do Erick, que é um grande parceiro nosso, o qual nos cedeu aquele espaço e que hoje ali está se desenvolvendo o esporte na cidade de Itapeva. IN – A revitalização do Campo Municipal era um pedido dos esportistas daqui de Itapeva, o que o senhor tem a dizer sobre isso? Prefeito – Esse era um sonho de mais de 30 anos, dos nossos jovens que depois ficaram adultos e alguns já estão passando da idade, mas esse sonho vai acontecer também. Nós já temos o dinheiro garantido, carimbado, de mais de R$ 1 milhão para a reforma do Estádio e eu quero agradecer aos parceiros, que contribuíram para essa união com o São Bento.


Sexta-feira, 28 de março de 2014 Editor Chefe: Kiko Carli Ano XII - Edição 778 Não pode ser vendido separadamente

Guarda Municipal elege o profissional destaque no mês de março A Guarda Civil Municipal de Itapeva escolheu o GCM 3ª CL Rocha como profissional destaque do mês de março. A sua escolha foi feita em função de na madrugada do dia 22 de fevereiro, quando em serviço de patrulhamento motorizado pela Rua Mário Prandini, Rocha deparou-se com dois adolescentes em atitude suspeita próximo a um veículo estacionado. Ao abordar os menores, o GCM Rocha procedeu busca pessoal no momento em que foi constatado que o veículo se encontrava com o vidro quebrado. Indagados a respeito, os dois confessaram a intenção de subtrair o aparelho de som do interior do veículo. Ambos foram conduzidos ao Plantão Policial, onde a autoridade de Polícia Judiciária determinou a lavratura do Boletim de Ocorrência e os menores foram entregues aos responsáveis. “Diante do profissionalismo, interesse e amor à causa pública, preceitos que embasam o compromisso de atuação profissional da Guarda Civil Municipal como protetora e amiga do cidadão, é com prazer que o indico o GCM Rocha como o Guarda Civil do mês de março”, afirmou o Comandante da Guarda, Tenente Aranha.


2B

28 de março de 2014

Bombeiros realizam o Projeto Chama Segura

A

través de uma ação pioneira e com a ajuda de uma distribuidora de gás o Corpo de Bombeiros de nossa cidade realizou no Jardim Kantian o Projeto Chama Segura, no qual pôde orientar as famílias de como deve ser acondicionado o gás de cozinha, bem como evitar incêndios e ainda puderam trocar as mangueiras e os registros das residências que necessitavam, uma vez que o tempo de duração destes itens

são cinco anos. Em entrevista à nossa equipe de reportagem o cabo dos bombeiros Montanari falou como tudo aconteceu e a alegria da população do bairro em ser lembrada e orientada por quem entende, confira: IN – Foi realizado um evento no Bairro do Kantian. Como foi? Montanari – O evento foi realizado em parceria com uma empresa distribuidora de gás, que forneceu gratuitamente os

equipamentos para a substituição da mangueira e do registro. A população do Kantian foi mobilizada por meio do líder do bairro, que compareceu no Projeto PETI, onde foram ministradas algumas palestras. Após isso nós efetuamos a troca do material para evitar acidentes, tendo em vista a validade desse material, que é de cinco anos e muitos desconheciam esse procedimento. Com certeza esse evento trará bons frutos ao longo dos anos para a população a fim de evitar acidentes naquela localidade. IN – O que pode acontecer com essas mangueiras e registros vencidos após os cinco anos? Montanari – Após cinco anos o registro não consegue mais reter a pressão do gás e a mangueira começa a ressecar, momento em que ocorrem vazamentos e pode haver os acidentes. Além disso, nós orientamos a população quanto ao uso do material, que é não passar a mangueira por trás do fogão, se possível deixar o gás fora de casa, e dentre outras

Equipe do Polícia 24 Horas esteve em Itapeva

D

urante quatro dias da última semana, a equipe de reportagem do programa Polícia 24 Horas esteve em nossa cidade, onde puderam acompanhar o trabalho desenvolvido pela Força Tática, bem como pela Ronda Patrulha, a qual atende as ocorrências corriqueiras, as quais servem de base para o programa. Em entrevista à nossa equipe, o produtor e repórter Glauber Guimarães falou sobre este trabalho realizado nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro, confira: IN – Qual é o foco do programa Polícia 24 Horas? Glauber Magalhães – O programa Polícia 24 Horas é o que chamamos tecnicamente de docureality, porque é um reality com linguagem de documentário mostrando a rotina e a realidade que a Polícia Militar enfrenta no Estado de São Paulo e no Estado do Rio de Janeiro. Agora está fixo nesses dois estados, mas já rodamos

Bahia, Espírito Santo entre outros, porém hoje está fixo em São Paulo e Rio. A ideia do programa é mostrar a rotina da PM em todas as suas unidades, RP que é a viatura diária, a Força Tática, que é uma coisa mais ostensiva e já rodamos com a Rota, que é um Batalhão totalmente ostensivo e diferenciado, o qual é tido como uma tropa de elite da PM paulistana. Já rodamos com o COE, que é Comando de Operações Especiais, que faz mais resgate em matas, inclusive esta semana nós estamos com uma equipe rodando no ambiental. O nosso contato com a PM abrange todas as unidades que é justamente para mostrar tudo, desde uma simples ocorrência de briga de casal, que a RP acaba pegando em 80% dos serviços que são sociais, até uma ocorrência de grande vulto, como roubo de carga, roubo a residência e tráfico que acontece muito. O programa tem uma pegada 80% social e 20% criminal, que é o

reflexo exato do que é a viatura. Muitas vezes as pessoas questionam porque trabalhamos com a Polícia, pois acham que nós enfrentamos troca de tiros todos os dias, mas está bem longe de ser assim. Tem alguns lugares que acontecem com mais frequência, mas no geral ela atende mais coisas sociais, e nós acabamos trabalhando muito mais com o 190 e ocorrências corriqueiras sociais. Todas as vezes que vamos para o interior, eu converso com o comandante do Batalhão e deixo na mão dele, porque ele conhece a cidade e as cidades em volta. Especificamente em Itapeva nós vamos rodar quatro dias, dois dias com a Tática e dois dias com a RP, os dois tipos de ocorrência são importantes para o programa, o Tático como ocorrência de vultos e criminais e a RP com ocorrências mais sociais, mas que também podem piorar e virar uma ocorrência criminal, tanto de dia quanto de noite.

mais orientações para evitar acidentes no lar. IN – Esse tipo de evento é o primeiro a ser realizado pelo Corpo de Bombeiros. Como foi esta ação inicial?

Montanari – A aceitação foi muito boa, a população ficou contente por ter sido lembrada pelo Corpo de Bombeiros. Foi um projeto pioneiro, nunca tinha sido feito aqui na cidade e nós

esperamos poder expandir para outros bairros carentes. Escolhemos nesse momento o Jardim Kantian e futuramente pretendemos atingir a Vila Santa Maria e a Vila São Benedito.

Colisão entre veículos no Camelódromo Na segunda-feira (24), a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros compareceram à Praça dos Camelôs para atender uma ocorrência de acidente de trânsito. Ao chegarem no local constataram que uma motocicleta e um veículo Escort haviam colidido. Segundo informações da PM, o Escort estava saindo do estacionamento em frente ao Camelódromo, momento em que o condutor da motocicleta não viu e acabou batendo contra o carro. O condutor da moto foi socorrido pelo resgate do Corpo de Bombeiros com fratura na perna e encaminhado à Santa Casa de Itapeva, onde passou por atendimento médico.


3B

28 de março de 2014

Loja é furtada no Centro por meliante

Por volta das 22h55 do último sábado (22), a Polícia Militar realizava patrulhamento de rotina, quando foram informados de que um estabelecimento comercial no Centro havia sido furtado. Segundo informações de uma testemunha, um indivíduo havia adentrado por uma das janelas da loja. Imediatamente a Polícia compareceu ao local e visualizaram o rapaz de 28 anos

ainda no interior do estabelecimento. A gerente da loja foi acionada e compareceu ao local, abriu a porta para os policiais que lograram êxito na captura do meliante. Indagado, o mesmo disse que entrou na loja para dormir. O local estava revirado e a PM encontrou um saco plástico grande, no qual estavam um monitor de computador, um notebook, uma furadeira, uma

parafusadeira e uma caixa de ferramentas. Com o indiciado foi encontrado uma pochete com um pendrive. Na Delegacia a gerente reconheceu os objetos e os recebeu em auto próprio. Diante dos fatos, o delegado de plantão determinou o auto de prisão em flagrante sendo o indiciado recolhido à Cadeia Pública de Capão Bonito, onde ficará à disposição da Justiça.

Força Tática apreende drogas na São Benedito Na quinta-feira (20), a Polícia Militar, através do comando da Força Tática de Itapeva durante patrulhamento para coibir ao comércio de drogas realizou um cerco por um corredor localizado na Rua Santo Antônio de Catigeró, Vila São Benedito, já conhecido pela prática de tráfico de entorpecentes. No local, os policiais avistaram dois indivíduos, os quais saíram em disparada para o interior do corredor, quando iniciou-se uma perseguição, até que os mesmos acabaram sendo encurralados e detidos. Ambos foram identificados e já eram conhecidos no meio policial. Durante a fuga um deles jogou um pacote, no qual continham 17 porções pequenas de crack para comercialização e uma porção de cocaína. Na residência em que eles

iriam adentrar estavam mais duas mulheres. Uma delas relatou aos policiais que sempre que precisa vai até àquela casa, onde usa crack, cuja droga é comprada pela proprietária da residência. Os quatro foram encami-

nhados à Delegacia, onde a autoridade policial devido às circunstâncias decidiu indiciar os dois rapazes e a mulher por tráfico de drogas e a usuária apenas foi ouvida. Todos foram encaminhados para Cadeias Públicas da região.

Automóvel choca-se contra moto e portão de residência

Comando da Força Tática prende rapaz acusado por tráfico de drogas

Por volta das 2h, da última segunda-feira (23), policiais do comando da Força Tática de Itapeva compareceram à Delegacia de Polícia, onde apresentaram um rapaz de 19 anos e um adolescente de 14 anos, acusados por tráfico de drogas. Segundo os policiais, enquanto realizavam patrulhamento de rotina pela Vila Aparecida, se depararam com o rapaz de 19 anos, sobre o qual já havia várias denúncias de tráfico de drogas, porém nenhuma delas a Polícia havia conseguido obter sucesso. Sabendo que o indivíduo tinha por precaução não andar com grande quantidade de drogas, pois caso fosse surpreendido se livraria da acusação de tráfico e ficaria apenas

com a de porte, os PMs decidiram não abordá-lo naquele momento. Esperaram a hora certa e desembarcaram na praça Arlindo Gomes, onde o indivíduo estava. Os policiais avistaram quando o rapaz, que estava ao lado do adolescente, se dirigiu a um poste de iluminação existente no local sobre um barranco e colocou um invólucro em seu bolso. Os policiais então abordaram os dois jovens. Com o adolescente nada de ilícito foi encontrado, apenas um aparelho celular e R$ 40,00 em di-

nheiro. Já com o indiciado foi encontrado 12 porções de cocaína, além de um celular e no referido poste encontraram mais 29 porções de cocaína envoltas em plástico e 28 porções de maconha. Diante dos fatos a Polícia conduziu ambos para a Delegacia, onde a autoridade policial determinou a elaboração do auto de prisão em flagrante ao rapaz de 19 anos, que foi conduzido para a Cadeia Pública de Capão Bonito, sendo o adolescente entregue ao seu pai e responsável.

Caminhão colide com árvore na SP 249 Na tarde desta sexta-feira (21), a Polícia Militar Rodoviária foi solicitada a comparecer à Rodovia Pedro Rodrigues Garcia, SP 249, que liga Itapeva a Ribeirão Branco para atender uma ocorrência de acidente de trânsito. No local foi constatado tratar-se de uma colisão entre um caminhão e uma árvore. Segundo informações da Polícia, ao fazer a curva o motorista perdeu o controle do caminhão, passou pelo acostamento e bateu em uma árvore. No momento do acidente chovia bastante e a estrada já é bastante conhecida por tornar-se escorregadia quando está molhada. O motorista estava sozi-

nho e não se machucou, ele permaneceu no local até a che-

gada da Polícia Rodoviária para a retirada do veículo.

No domingo (23), por volta das 11h50, a Polícia Militar compareceu à Rua Marcondes de Oliveira, na Vila Camargo, para atender uma solicitação de acidente.

De acordo com o Boletim de Ocorrência, o condutor do veículo Fiat Uno com placas de Sorocaba trafegava pela referida via, quando acabou perdendo o controle da direção, vindo a atin-

gir uma motocicleta, a qual estava estacionada, além do portão de uma residência, causando dano ao patrimônio particular. Não houve vítimas e os prejuízos foram apenas materiais.

Acidente em cruzamento no Jardim Europa A Polícia Militar compareceu à Rua Áustria, no Jardim Europa, na tarde desta segundafeira (24), para atender vítima de acidente de trânsito. Conforme informações prestadas à Polícia, o veículo Corsa Wagon transitava pela Rua Áustria, quando ao chegar no cruzamento com a Rua França, uma motocicleta não obedeceu a sinalização de parada obrigatória e acabou colidindo com o automóvel. O condutor da moto sofreu algumas escoriações e foi acionado o resgate do Corpo de Bombeiros, que compareceu ao local e o encaminhou à Santa Casa de Misericórdia. O motorista do Corsa nada sofreu e teve apenas danos materiais.


4B

28 de marรงo de 2014


Sexta-feira, 28 de março de 2014 Editor Chefe: Kiko Carli Ano XII - Edição 778 Não pode ser vendido separadamente

Escola Jeminiano David Müzel recebe a visita de Luzia Sanches

N

o domingo (16), a E.E. Jeminiano David Müzel recebeu a visita de Luzia Sanches, representando a coordenação Central do Programa Escola da Família da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo. A visita teve como objetivo apreciar as atividades do PEF Jeminiano. Luzia foi recebida pelo gestor Ricardo Cardoso e universitários do Programa, que mostraram as atividades desenvolvidas nas várias oficinas de artesanato, dança de rua, brinquedoteca, tênis de mesa, futsal, salão de beleza e as atividades de implantação da horta escolar. Luzia demonstrou grande satisfação e encantamento com o desempenho de cada oficina, parabenizando a equipe do PEF da E.E. Jeminiano David Müzel, prometendo voltar e ser agraciada com produtos da horta escolar. A equipe escolar agradece a presença e palavras de incentivo da representante do Sr. Paulo Mathias, coordenador Central do Programa Escola da Família do Estado de São Paulo.


2C

28 de março de 2014

Dayanni Mattos assume a presidência da AVACCI D esde a última semana, Dayanni Mattos Barbarotti assumiu a presidência da AVACCI de Itapeva e como sua antecessora pretende continuar na luta pelas pessoas que recebem assistência da entidade. Segundo ela, a vontade de trabalhar e servir ao próximo é bastante grande, por isso resolveu aceitar o convite quando foi indicada para ocupar o cargo. Em entrevista à nossa equipe de reportagem, Dayanni falou sobre mais este desafio em sua vida, confira: IN - Como surgiu o convite para se tornar presidente de AVACCI? Dayanni - O convite surgiu por parte da própria diretoria da entidade. IN - Como recebeu este desafio? Dayanni - Para de mim foi um surpresa, fiquei meio assustada, em princípio resisti, mas como tenho um lema em minha vida, que é o de sempre ajudar o próximo e nunca desistir, resolvi assumir mais esse desafio. A AVACCI faz parte da minha vida, vi a entidade nascer, pois minha mãe participou de sua fundação. Vejo essa missão como um presente de Deus em minha vida, pois ele não escolhe os capacitados, mas capacita os escolhidos. IN - Qual será a contribuição

da Dayanni à frente da entidade? Dayanni - Irei contribuir e muito para que os usuários, que são atendidos pela entidade continuem tendo um tratamento digno, como sempre foi, e não deixar que nada lhes falte. Farei o possível e o impossível para continuar esse trabalho tão lindo, que a entidade vem desenvolvendo nesses 16 anos. IN - Houve alguma mudança de imediato? Dayanni - Como diz o ditado, em time que está ganhando não se mexe, assim continuaremos trabalhando da mesma maneira. Tivemos sim algumas alterações na diretoria, conforme exige o estatuto. Aos poucos iremos adequando algumas coisas, mas tudo de acordo com as necessidades apresentadas. Lembro muito bem uma vez que meu amigo Padre Fernando me disse que cada pessoa tem a sua maneira de administrar e coordenar, então aos poucos vou adequando as coisas da melhor maneira possível. IN - O que significa para você ajudar as pessoas portadoras de câncer? Dayanni - Sempre me identifiquei bastante com causas sociais. Gosto muito de ajudar, de olhar as pessoas nos olhos e poder fazer algo por elas. Esta minha vontade de contribuir au-

mentou depois que assumi a coordenação de catequese da Paróquia Piedade e ainda mais depois que assumi a presidência da Casa da Amizade de Itapeva. Acredito que ganhei muito mais ajudando do que sendo ajudada, pois quando você faz algo de coração, existe uma entrega total e você consegue ser você mesmo, na sua

essência, foi aí que experimentei o quão valioso é este trabalho. O quanto ele faz a diferença na vida de alguém. É impossível descrever o que sinto e este sentimento sempre me faz lembrar o quanto a vida é boa e o quanto é bom contribuir para que a vida de outras pessoas seja boa também.

IN - Qual será a maior luta da Dayanni pela entidade e seus assistidos? Dayanni - Não digo luta da Dayanni, mas luta de todos os voluntários que será construir nossa sede própria, pois estamos hoje sediados numa casa alugada, onde o nosso espaço é bem restrito, sendo que com a nova sede teremos melhores condições de atender nossos assistidos e poderemos oferecer a eles cursos de artesanatos, informática, culinária, etc. Lutaremos sempre para que nossos assistidos continuem tendo uma vida digna, para que nunca lhes falte o alimento de cada dia, o leite que é o que o portador de câncer mais consome e os medicamentos necessários para o tratamento. IN - Como fica a parte de campanhas, arrecadações e eventos? Dayanni - Toda doação possui imenso valor e significado para a AVACCI, que a reverte da maneira mais adequada em seu planejamento para garantir melhorias na qualidade de vida das pessoas portadoras de câncer e de seus familiares. É por este motivo que continuaremos com as campanhas de arrecadação de leite e alimentos e também estaremos cadastrando novos colaboradores que poderão contribuir mensalmente com os carnês da entidade, onde qualquer

quantia doada será bem vinda. Lembrando que em outubro realizaremos o outubro rosa, que em sua primeira edição foi um sucesso. IN - Você irá lutar para a construção da sede própria? Dayanni - Essa vai ser a minha maior luta, e sei que terei o apoio de toda a comunidade para que este sonho da AVACCI seja realizado brevemente. IN – Gostaria de agradecer alguém? Dayanni - Agradeço primeiramente a Deus por me dar mais essa oportunidade de servir ao próximo, a diretoria da entidade que me confiou à presidência, aos meus amigos que estão ao meu lado, lutando sempre comigo, minha família, pois sem o apoio deles eu jamais conseguiria. Em nome da AVACCI de Itapeva agradeço e solicito sua doação, juntos podemos escrever muitas histórias de vitória na luta contra o câncer. Tanto pessoas físicas quanto jurídicas (empresas) podem contribuir, pois estamos de mãos e corações unidos numa só obra. CONTO COM VOCÊS! Interessados em nos ajudar, procure a sede da entidade localizada à Rua Nove de Julho nº 213, ou através do telefone 3521-3132 e também do facebook: www.facebook.com/ avacci.itapeva.

Banco do Brasil apresente novidades em créditos para o agronegócio

N

a manhã de sexta-feira (21), aconteceu na sede da AABB um encontro entre funcionários do Banco do Brasil, clientes e futuros clientes da agência na área de agronegócios. O objetivo deste evento foi o de apresentar novas linhas de crédito para os empreendedores rurais, bem como antecipar os contratos da safra 2014 e 2015, que é feito através de subvenção do Governo Federal. Em entrevista à nossa equipe de reportagem, o superintendente do Banco do Brasil, Gyowani Stocco, IN – Qual o motivo desse encontro aqui na AABB? Gyowani – O primeiro motivo é para divulgar as linhas do Banco, algumas coisas modernas e alguns diferenciais que vamos ter para essa próxima safra e ao mesmo tempo aproveitar e apresentar o novo gerente da agência de Itapeva, que está vindo de Palmital da Regional de Marília. IN – Quais os benefícios que estão sendo apresentados à população? Gyowani – Nós estamos conseguindo antecipar a safra 2014 e 2015. Geralmente esta

safra só é contratada a partir de junho, mas este ano nós começamos a contratar no mês de março. Também estamos divulgando um novo plano de armazéns e reformas de armazéns, que o Governo lançou e que tem um bom prazo de até três anos de carência, além de reforçar as outras linhas, que nós já temos de custeios de investimento. IN – Por que escolher o Banco do Brasil e qual a melhor li-

nha de crédito? Gyowani – No caso o agricultor tem que lidar com linha de crédito de agricultura, porque ela é subvencionada pelo Governo Federal e por isso é uma linha diferenciada, a qual traz inúmeros benefícios para o produtor rural como prazos e valores adequados. O dia que deixarmos o agronegócio, nós perderemos a serventia e a importância para esse país.

IN – Qual a importância desse encontro? Gyowani – Que esteja sempre atualizado, para que o cliente vá ao banco, tenha contato direto conosco, pois sempre restam muitas dúvidas e esse é o momento para esclarecê-las. Às vezes a pessoa fica constrangida em fazer perguntas ou de conversar com nosso funcionário e este encontro é um momento bom, porque conseguimos

sanar várias dúvidas. IN – Como devem proceder os interessados nos produtos do Banco do Brasil? Gyowani – Primeiramente têm que procurar a agência e falar com o gerente Eduardo, pois ele vai fazer todo o encaminhamento necessário de confecção de cadastro e avaliação do negócio do cliente. IN – O que dizer para as pessoas que não são clientes e querem participar dos créditos do Banco do Brasil? Gyowani – Seja cliente do Banco do Brasil, pois garanto que você não tem nada a perder. Temos a linha de crédito adequada para o pequeno, médio e grande produtor. Temos condições de atender bem qualquer empreendimento como piscicultura, apicultura, avicultura, suinocultura, não importa a atividade do cliente, nós temos uma linha na medida certa para atendê-lo. O gerente da agência em Itapeva José Eduardo Garcia acaba de assumir o posto e já está recebendo os clientes e amigos do banco, que desejam tirar dúvidas e saber qual o melhor caminho para solicitar o crédito rural, confira:

IN – Como o senhor está se sentindo vindo para Itapeva? Eduardo – Estou muito feliz de ter vindo para Itapeva e gostei muito da cidade. Gosto dessa linha de crédito rural do Banco do Brasil, da agricultura e do agronegócio e hoje estamos realizando o primeiro encontro de vários que quero fazer aqui. IN – O que o senhor tem a dizer em relação a estes encontros? Eduardo – Eu acho que é uma oportunidade muito boa, porque temos uma maneira menos informal de tirar as dúvidas e trocar ideias com o produtor rural e de nos aproximarmos mais do agronegócio. IN – Com a chegada do novo gerente do Banco do Brasil os clientes podem ficar tranquilos? Eduardo – Sem dúvida, quero convidar a todos os clientes e não clientes do Banco do Brasil para que compareçam a agência, que nos procurem, porque temos um gerente exclusivo para agronegócio que é o Milton e estamos à disposição para atender, tirar as dúvidas e esclarecer tudo. Estamos com todas as linhas abertas esperando o cliente.


3C

28 de março de 2014

Equipe da Hugo Bellézia realiza viagens técnicas Nos dias 11 e 19, uma equipe formada por diretores e professores da Escola Municipal de Formação Musical Hugo Bellézia realizou duas viagens técnicas em busca de inovações e novos projetos para os próximos anos. A equipe sob a direção da professora Leciane Cordeiro de Paula

visitou no dia 11, o Centro Cultural de Ourinhos, na presença de professores e também de pessoas que fizeram parte da história da escola de música, como João Carlos Kuntz, hoje membro da direção da Lira Itapevense e o cidadão José Antônio de Almeida. O Centro Cultural “Tom Jobim” de

Ourinhos é um grande exemplo de iniciativa artística e cultural, onde abriga escolas como a escola municipal de música “Maestro Américo de Carvalho” de referência regional. No dia 19, a visita foi ao Conservatório Dramático e Musical “Carlos de Campos” em Tatuí, escola de formação musical de referência e importância internacional, local onde a grande maioria dos professores que hoje lecionam na escola municipal de música Hugo Bellézia se formou. A visita serviu de oportunidade para um intercâmbio de conhecimento, novas possibilidades e também novos rumos nos quais a nossa escola possa se espelhar e aprender com o Conservatório de Tatuí. A Escola Municipal de Música é voltada para o ensino musical de caráter universal. Oferece cursos de violão, viola, saxofone, flauta doce, flauta transversal, clarinete, trombone, trompete, percussão, piano, teclado, além das aulas teóricas, prática de conjuntos (ensaios) e Banda Sinfônica. As matrículas ocorrem habitualmente entre os meses de Novembro e Fevereiro, podendo ainda ser efetuadas a qualquer tempo sempre que houver vagas.

Funcionários da DRADS em Águas de Lindóia Desde a última segunda-feira (24) parte da equipe de profissionais da DRADS (Diretoria Regional de Assistência e Desenvolvimento Regional) de Itapeva estão reunidos com profissionais de todas as DRADS e também da SEDS (Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social) em um encontro anual para discutir políticas públicas na área de serviço social. O encontro que acontece até o dia 28, sediado em Águas de

Lindóia este ano, é uma oportunidade dos profissionais da área que trabalham em âmbito regional e estadual trocarem experiências e vivências da área, além de frequentarem reuniões, debates e fóruns acerca dos desafios superados e os próximos a serem enfrentados pelas DRADS em todo o Estado. A equipe da DRADS-Itapeva presente no evento sob a direção de Luciano de Oliveira leva para este encontro toda uma

bagagem de conhecimento técnico e específico de alguns profissionais que atuam na área social há mais de 25 anos e que bem conhecem a realidade social de nossa região, como a assistente social Magali Marcondes dos Santos, que no último mês de dezembro foi escolhida entre tantos profissionais, a representante do Estado de São Paulo na IX Conferência Nacional de Serviço Social realizada em Brasília.


4C

28 de março de 2014

Aulas de reforço da rede estadual começam no próximo dia 5 de abril Secretaria da Educação inicia a orientação para que todas as 5 mil escolas estaduais façam a indicação de alunos e professores participantes A Secretaria da Educação do Estado já definiu o calendário do programa “Reforço aos Sábados”, destinado a alunos do 5º ano do Ensino Fundamental a 3ª série do Ensino Médio da rede estadual. As aulas de revisão de conteúdo pedagógico iniciam no próximo dia 5 de abril, primeiro final de semana que as escolas vão abrir as portas para auxiliar os estudantes que eventualmente tenham enfrentado alguma dificuldade de aprendizado no primeiro bimestre de 2014.  Para isso, a Secretaria já iniciou as orientações para que todas as 91 Diretorias Regionais de Ensino organizem a indicação dos alunos e professores participantes do programa e já façam o alerta aos pais e comunidade escolar das 5 mil unidades escolares sobre a importância da participação.  O encaminhamento ao re-

forço é definido com base nos conselhos de classe, que con-

tam com o diagnóstico dos educadores de todas as disci-

APEOESP entrega reivindicações ao prefeito Roberto Comeron

Na última terça-feira (25), a equipe de representantes da subsede da APEOESP de Itapeva, encabeçada pela professora Solange Penha, entregou ao prefeito Roberto Comeron um documento reivindicativo. O documento entregue ao prefeito é a culminância da Semana em Defesa da Escola Pública, ocorrida nos dias 17, 18 e

19 de março promovido pela CNTE (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação), em que os representantes da classe em reunião chegaram ao consenso sobre as necessidades de melhorias na rede municipal de ensino. Especificamente o documento trata-se de um abaixo-assinado pedindo a implantação e

homologação da Lei do Piso, no que diz respeito à jornada de trabalho dos professores da rede municipal. A oportunidade também serviu para aproximar os professores municipais do Sindicato que os representa, pois o grande desafio de ambos é essa aproximação e a organização da classe para suas inúmeras reivindicações.

Dupla sertaneja adere à campanha da AACC A dupla João Vitor e Edson formada por dois irmãos nascidos no interior de Minas Gerais são os mais novos famosos que aderiram à campanha da AACC. Eles possuem um estilo diferente dos artistas sertanejos conhecidos atualmente. Donos de um timbre de voz único vêm se destacando pelo talento e criatividade no cenário da música sertaneja nacional. “Quando recebemos o convite da AACC para participarmos da Campanha Toque de Esperança – Brasil Bom de Coração, ficamos felizes, pois este foi o primeiro convite para uma campanha envolvendo grandes nomes do mundo sertanejo brasileiro e enviamos também 300 CDs para que a AACC pudesse presentear alguns de seus colaboradores. Hoje estamos felizes com a repercussão da Campanha, que vai ajudar as pessoas que são assistidas pela AACC e seus familiares”, disse João Vitor.

plinas. Além de recuperar eventuais defasagens, o projeto “Re-

forço aos Sábados” também é aberto aos jovens com bom desempenho que poderão reforçar o conteúdo caso assim desejarem. Em ambos os casos, a participação se dá por adesão com autorização dos pais. “Iniciamos o reforço aos sábados em setembro do ano passado e no total s omamos 536.606 mil indicações com ampla adesão dos alunos e professores. Este programa respeita o ritmo dos nossos estudantes, além de ser mais uma oportunidade de aprendizagem, alinhada aos outros programas de acompanhamento permanente dos estudantes que oferecemos”, afirma o secretário da Educação, professor Herman Voorwald.  Entre os outros programas oferecidos estão o reforço nas férias escolares de julho, que em 2013 reuniu 70 mil estudantes e contou com a participa-

Ensaios da Paixão de Cristo a todo o vapor Há exato um mês ensaiando, e há um mês para a encenação, a equipe de ensaio da “Paixão de Cristo Sob o Olhar de Maria” estão com os trabalhos a mil, sextas e sábados no auditório Haru Izumi preparando o espetáculo para o dia 19 de abril. A equipe sob a batuta do ator e diretor da Cia de Artes Sem Limites, Márcio Gouveia, conta com mais de 40 participantes, entre atores, produtores, contrarregras e técnicos das cidades de Ribeirão Branco e Sorocaba, além de Itapeva, este ano, sede do evento. Destacando a importância regional do evento. O adiamento do projeto e do convênio para este ano pelos

vereadores municipais em sessão da Câmara ocorrida na última quinta-feira (20) foi recebida com apreensão pela equipe,

· “Ritornelo” – Monólogo – Comédia Musical Circuito Cultural Paulista 2014 Data: 28/03/2014 Horário: 20h Local: Itapeva Clube Classificação: 16 anos Entrada franca · Lançamento do Documentário “A Vida é uma História” Produção: OVO Filmes Data: 25 e 26/03/14 – terça e quarta Horário: 19h Local: Auditório da Câmara Municipal de Itapeva

· Oficina Pontos MIS – Introdução à História do

pados em camisetas, que estão sendo entregues às pessoas que estão colaborando com a ampliação dos atendimentos prestados pela ONG. Em Itapeva a AACC está localizada à Rua Laudelina Loureiro de Melo, nº 324 - Vila Aparecida. Fone (15) 3521-7885 site www.aaccancer.org.br e-mail contato@aaccancer.org.br

que há anos busca a legalidade e o amparo do poder público municipal na realização do evento em Itapeva.

Agenda Cultural

· Pontos MIS – exibição de filmes Filmes: PAX – direção Paulo Munhoz (curta-metragem) Memórias Póstumas de Brás Cubas – direção André Klotzel (longa) Sessões: 27/março – quinta-feira – 09h30 e 14h Local: Auditório Haru Izumi Classificação 12 anos

Além da dupla João Vitor e Edson uma constelação de personalidades sertanejas aderiu à campanha como Luan Santana, Fernando e Sorocaba, Zé Henrique e Gabriel, Milionário e José Rico, Hugo e Tiago, João Bosco e Vinicius, Lucas Lucco, Munhoz e Mariano, Thaeme e Thiago e Ivan e Anderson, que cederam seus autógrafos e foram estam-

ção de 90% dos indicados. Existem ainda a recuperação intensiva – modalidade que atende 22,2 mil alunos em classes regulares classes com estratégias pedagógicas específicas para suas necessidades – e a recuperação contínua, em que 32.566 mil professores-auxiliares dão suporte aos professores titulares, no contraturno, para recuperação imediata de conteúdo a cerca de 115 mil estudantes do Ensino Fundamental e Médio. No Reforço aos sábados, cada escola fica responsável por organizar as classes levando em conta a demanda e a necessidade dos alunos. Os professores que participam recebem adicional pelas horas trabalhadas e as escolas ficam responsáveis também por definir os horários das turmas, que podem ocorrer em um ou mais sábados por mês.

Cinema – com Marcelo Lyra Para interessados a partir de 14 anos – 50 vagas A oficina procura mostrar o desenvolvimento das técnicas narrativas, desde o surgimento do cinema mudo, passando pela chegada do som, da cor, até as recentes técnicas digitais, como o uso dos efeitos em 3D. Data: 27/03/14 – quinta-feira – 18h às 22h Local: Auditório Haru Izumi · Projeto Cultura na Praça Data: 29/03/14 - sábado Horário: 10h Local: Praça Anchieta


5C

28 de março de 2014

Semana Mundial da Água Começou no dia 17, na sede do Instituto Planeta Terra (Sala Verde), a 11ª edição da Semana da Água de Itapeva, que terminou no dia 22, com a Sala Verde lotada de estudantes da E.M. Dom Sílvio Maria Dário. Representando o prefeito de Itapeva José Roberto Comerom, o secretário de Obras e Serviços/Meio Ambiente, José Alcir Zacharias Junior realizou a abertura do evento, destacando que para o sucesso de qualquer projeto, os investimentos são necessários, mas que é essencial a participação e o apoio dos seguimentos organizados e em especial da população. Na abertura, o secretário lembrou que a Semana Mundial da Água é uma das atividades que traz um importante momento de troca de experiências e ampliação do conhecimento para o debate e a reflexão de todos, quanto ao papel de cada um no desafio do uso racional da água. Ao iniciar, o representante do IPEA PT (Sala Verde), Paulo Saponga, agradeceu a presença do secretário do Meio Ambiente, dos alunos da E.M. Dom Silvio, da palestrante, Tatiana Verde, do professor Gretz e também a presença de todos. “A cada ano este evento cresce mais, assim como a sua importância. O apoio dos parceiros como a Prefeitura de Itapeva, através de suas Secretarias do Meio Ambiente e da Educação, Sabesp e Votorantim Cimentos está sendo fundamental para que este trabalho de conscientização e capacitação da sociedade sobre preservação dos recursos naturais continue”, disse Saponga. Esteve presente também na abertura o vereador Tião do Táxi, que representou a Câmara Municipal de Itapeva. Tião do Táxi ressaltou que Itapeva é uma terra privilegiada e precisa ser cuidada ambientalmente. “É muito difícil encontrar um território igual ao nosso. Somos privilegiados com todos os recursos naturais para uso democrático dos cidadãos, por isso é preciso usar de maneira racional. Houve um verão em que faltava água quase todo dia. As pessoas andavam 15 km para conseguirem água potável e sempre tinha uma eventualidade, a água encontrada era suja, mas mesmo assim nos trazíamos para casa em jarros” destacou o vereador. A palestrante do lançamento da Semana Mundial da Água foi Tatiana Santos Verde, analista ambiental da Votorantim Cimentos. Durante a palestra, Tatiana falou sobre a crise da água no mundo, que é uma realidade já sentida por muitos países, onde já foi observado aumento do número de pessoas que abandonam os campos e regiões rurais e migram para as cidades. Fala que dos seis bilhões de habitantes do pla-

neta, cerca de dois bilhões já vivem sob estresse hídrico, ou seja, não têm água para beber e que mais da metade das doenças que atingem as pessoas dessas regiões são provocadas pela falta da qualidade da água consumida. “Temos que esclarecer que os recursos são finitos e precisamos usar de maneira equilibrada e sustentável para que possamos legar para as gerações futuras essa mesma possibilidade de recursos hídricos que temos hoje”, esclareceu a palestrante. Tatiana Verde finalizou sua palestra usando trechos de um filme para ilustrar a sua fala. O segundo dia da Semana Mundial da Água teve como palestrantes a analista de meio ambiente da Fibria, Fernanda Alvarenga e o consultor de Meio Ambiente da ARKE, Mario Sérgio Soleo Scalambrino. O público presente foram os alunos da E.M. Franco Montoro, do Movimento dos Sem Terras da Agrovila I, e a E.M. Celso Duch Villar, da Vila Ribas. A palestra teve a finalidade de estimular discussões e reflexões sobre o tema “Recursos Hídricos e Agricultura Familiar”. A palestra foi destinada a professores e estudantes da rede de ensino de Itapeva. Um dos principais objetivos foi discutir sobre os problemas ambientais e os desafios em relação aos recursos hídricos e a agricultura familiar como forma de fomentar seus espaços coletivos de articulação. Como exemplo foi utilizada uma maçã e solicitado que os alunos fingissem que a fruta fosse o Planeta Terra, depois iriam através da maçã dar um exemplo de quanto poderia ser utilizada para o plantio de alimentos. A maçã foi dividida em quatro partes iguais. Foi solicitado

que um dos alunos removesse três quartos da maçã (75%), uma vez que as águas cobrem aproximadamente a essa quantidade da superfície do Planeta. Isso que foi tirado representa oceanos, mares, rios e córregos. O quarto restante, 25% representam as terras secas. Remova metade do quarto restante (12,5%). Isso representa as terras secas como desertos, regiões polares, montanhosas e onde é muito quente, frio ou muito alto para que se produzam alimentos. Marcelo Tonini, biólogo da Sguario Florestal falou aos alunos da E.M. Dom Silvio Maria Dário, a respeito da “crise da água”, sobre a possibilidade da escassez deste recurso vital se tornar motivo de guerras entre países. “É preciso haver consciência de que, exceto no caso de regiões do planeta em que há uma limitação natural da quantidade de água doce disponível, na maioria dos países, o problema não é a quantidade, mas sim a qualidade desse recurso cada vez pior, devido ao seu mau uso e gestão inadequada”, afirmou o biólogo. Na sequência Marcelo Tonini levou os alunos para a trilha interativa e lá falou sobre a água. O terceiro em comemoração a Semana Mundial da Água, a Secretaria Municipal do Meio Ambiente, enviou o gestor ambiental e fiscal de Meio Ambiente, Francisco Ferreira para realizar uma palestra aos jovens do Recanto do Menor da Paróquia Santana, com o tema principal “Água – Mudança de Hábitos”. Francisco falou da importância da água para a nossa saúde e sobrevivência. Beber água é um hábito saudável, que deve ser desenvolvido por todas as pes-

soas. Destacou ainda que a falta de água no nosso organismo pode causar diversos problemas de saúde. No mesmo dia foi dado prosseguimento ao ciclo de palestras, com o escritor e historiador Roberto Hebert Gretz, que falou aos alunos sobre o seu tempo de criança em Itapeva. Naquela época a cidade recebia o nome de Faxina e não contava com água encanada. A água para beber e cozinhar podia ser transportada às casas em vasos das diversas bicas e córregos da cidade, além do Ribeirão do Mata Fome (Lageadinho), que era usado para lavar roupas, higiene pessoal e refresco da população. No quarto dia de palestras a Semana Mundial da Água em Itapeva, teve a participação de Antônio Lourenço da Cruz, funcionário da Sabesp, que falou sobre o desabastecimento de água potável, se é mito ou verdade. Antônio Lourenço falou para alunos e professores do Colégio SESI de Itapeva, que embora a água evapore e retorne sob forma de água relativamente pura e potável, ocorrendo nos oceanos a maior parcela dessa evaporação, poderá ocorrer contaminação caso a atmosfera e os solos estejam poluídos em excesso. A água não acaba, pois seu ciclo acontece em um sistema fechado, porém o risco de contaminação em longo prazo é real. Nesse sentido, o mais importante não é apenas poupar água, e sim garantir que os meios em que circula (atmosfera e solo) estejam isentos de poluição. Nesta pedimos desculpas ao Dr. Sergio Eleutério Silva Netto – médico infectologista, que estava preparado para falar aos alunos da E.E Jeminiano David Müzel e E.M. Rafhael Fabri Neto, sobre “Importância da água no organismo humano”. Acontece que nesse dia, choveu o dia inteiro, o nosso espaço de palestras, todos sabem que é coberto e não existem problemas, no caso, as condições climáticas estavam mais intensas; vento forte, chuva torrencial, falta de condução, tudo isso dificultou a vinda dos alunos até o espaço da Sala Verde. A comissão organizadora teve que sus-

pender essa importante palestra por esses motivos.   Semana da Água termina com eventos culturais e atividades de conscientização Terminou neste sábado, 22, a programação da Semana do Meio Ambiente 2014, organizada pelo Instituto Planeta Terra, com a parceria da Prefeitura de Itapeva via Secretaria Municipal de Obras, Serviços e Meio Ambiente, da Educação, da Cultura e Turismo e das Administrações Regionais e Sabesp. As atividades reservadas ao último dia da programação, que começou oficialmente dia 17 de março, foram divididas em vários eventos culturais e ambientais, dentre elas, Shows, distribuição, cartilhas ambientais, folders, panfletos e de mudas de árvores nativas e frutíferas e atividades esportivas, desenhos, toda atividade voltada à água. Crianças de projetos sociais, além de toda comunidade, participaram das várias atividades oferecidas pela Semana da Água. Logo cedo, a partir das 9h, foi dada a Palavra ao Secretário de Administração Dr. Jamil Rodrigues de Siqueira, que no ato representava o Prefeito Roberto Comeron. De acordo com Jamil Siqueira, o município tem desenvolvido parcerias em projetos e programas no sentido de trabalhar e despertar essa consciência nas pessoas, inclusive nas escolas com as crianças, mas ressalta que é um desafio constante. “A água é o grande desafio, a moeda do século, mas parece brincadeira, infelizmente o homem é o maior beneficiário e o maior destruidor dessa riqueza”, enfatizou. O Secretario de Meio Ambiente José Alcir Zacharias Junior falou sobre a importância de parcerias como essa, que tem por finalidade a Educação Ambiental, parabenizou toda a equipe de trabalho e disse que ira reforçar a parceria com o Instituto Planeta Terra nas ações e projetos ambientais. Em seu discurso Junior Zacharias ressaltou também a importância do consumo consciente e da economia. “Não é possível que as pessoas varram a calçada com a mangueira, ou

passe três horas lavando o carro. Água é um bem finito, tem limite. Nós do Brasil pensamos que a água não vai acabar nunca”, disse. A Secretaria da Cultura e Turismo, Setembrina Lourenço de Oliveira, falou que a sua Secretaria sempre que eventos como esse, que visa à preservação da água ou do meio ambiente, necessitasse de apoio, ela estaria ajudando, parabenizou o Instituto Planeta Terra pela iniciativa. “A água não pode ser tratada em um único dia, mas todos os dias, nos mais diferentes locais e com muita propriedade. Aqui somos privilegiados com água e esgoto tratados, e mesmo assim ainda temos um longo caminho a percorrer para a valorização da água”, disse Setembrina. Representado a Câmara Municipal, o vereador Preto do Bairro de Cima, elogiou o trabalho da Ong e das pessoas que realizaram o evento, também disse que a Câmara Municipal iria lutar para que as atividades da entidade tivessem apoio do Poder Publico. Às 10h tiveram início as apresentações com as crianças do PETI da Vila São Benedito, eles cantaram algumas musicas que tem a água como tema e falam do ciclo da água. Às 10h30 a apresentação ficou por conta do Projeto Guri da Ribeira, através de materiais recicláveis, criaram uma série de instrumentos que davam som de chuva, trovões, raios, água caindo, entre outros e em seguida, fizeram uma brilhante apresentação com instrumentos tradicionais. Às 11h, Paulinho Saponga Vocalista da Banda Mikareggae, cantou e encantou os populares que lá estavam prestigiando o evento. Às 11h30 a aluna Ana Claudia, da E.M. Maria de Lourdes, do Jardim Bela Vista, que tocou violão e cantou a musica primavera, encantando os populares que aplaudiram sua apresentação. Teve início o projeto Capoeira da E.M. Celso Duch Villar da Vila São Benedito, com os Mestres Beto e Camila Mattos, fizeram diversas apresentações que foram assistidas pela população presente no evento e o encerramento foi com uma roda de capoeira. Durante todo o evento a Escola da Família da EE Nicota Soares e da EE Antonio Defunne da Escola da Família do Alto da Brancal, ajudaram na organização, também cuidaram dos jovens e crianças que participaram da parte esportiva do evento, colocaram um varal de cartazes que falavam da água e distribuíram aos presentes varias mudas de árvores, que foram doadas pelo Meio Ambiente de Itapeva para a população, as crianças também participaram de um concurso de desenho sobre a água, tudo feito no local. Estiveram também no encerramento o Secretario municipal da Agricultura e Abastecimento Rafael Campolim, a Secretaria Municipal da Educação Vania Paschoa e o Vereador Marmo Fogaça. O Projeto da Semana Mundial da Água tem como parceiros a Prefeitura de Itapeva, através da Secretaria do Meio Ambiente, da Secretaria da Educação e da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (SABESP).


6C

28 de marรงo de 2014


7C

28 de março de 2014

Poupatempo Rural e Instituto de Economia Agrícola divulgam dados e informações sobre os efeitos climáticos nas lavouras da região Nesse relatório são citados as principais atividades agrícolas da nossa região Desde o final de 2013 até a primeira quinzena de fevereiro de 2014, o clima no Centro-Sul do Brasil tem se caracterizado pela escassez de precipitações, baixa umidade relativa do ar e alta incidência de luminosidade. Combinados, provocaram diversos efeitos sobre a agropecuária conduzida em território paulista. Conforme entidades de monitoramento de dados meteorológicos, em janeiro o volume de chuvas em território paulista ficou bem abaixo dos 200 mm a 250 mm historicamente registrados. Além disso, a temperatura média foi 3°C a 4°C mais elevada que a normalmente observada. Na lavoura de cana-de-açúcar, principal cultivo paulista, os efeitos climáticos desfavoráveis poderão afetar sua produção, pois o período de calor sem chuvas é inapropriado ao desenvolvimento da planta. Com a escassez de precipitações, associada às altas temperaturas, a cana poderá não atingir seu potencial, repercutindo em queda na produção. Na citricultura, segundo cultivo na classificação do valor da produção do estado, a temperatura é importante fator climático ao desenvolvimento dos pomares. Quanto à exigência em água, a deficiência hídrica reflete-se negativamente na quantidade e na qualidade dos frutos. Entretanto, os citricultores avaliam que é prematuro reali-

Os efeitos trazidos pela estiagem nas lavouras devem acirrar a redução na oferta paulista de milho, haja vista a diminuição de 7,5% na produção prevista no 2º Levantamento de Previsão de Safras do IEA/CATI de novembro último. Para a sojicultura, os fatores climáticos devem frustrar a expansão de seu cultivo que tem apresentado mercados com demanda crescente (brasileira e mundial). 

zar qualquer estimativa sobre eventuais reduções na safra em função da seca, mesmo porque o efeito dela dependerá também da fase em que estiver o fruto e, não menos importante, das condições em que se encontram os pomares no que tange aos tratos culturais, ou seja, a resposta deve ser muito heterogênea. Ademais, nos casos das variedades precoces, o déficit hí-

drico pode ser benéfico, na medida em que concentra sólidos solúveis no fruto, aumentando seu rendimento industrial. Hortaliças As hortaliças são grupos de culturas agrícolas que mais precisam de irrigação. Em nossa região está a maior parte da produção de hortaliças como o Tomate. Devido aos altos preços

praticados para o tomate de mesa ao início de 2013, houve forte aumento da área cultivada. Todavia, com o excessivo calor a maturação dos frutos foi acelerada, havendo perdas no campo e preços baixíssimos, devido à perda de qualidade. Cereais A produção paulista de milho em 2014 foi estimada em 3,2

Cruzeiro Soberano Maior navio da frota da Pullmatur, o Soberano é robusto, moderno e suntuoso em todos seus ambientes. A bordo deste transatlântico pode-se desfrutar de luxuosas acomodações, amplas áreas sociais e muitas atividades. Todo esse conforto fica ainda mais saboroso graças ao sistema Tudo Incluído, com comida e bebida à vontade, além de belas paisagens nas paradas no Rio de janeiro Salvador e Búzios.  Dados técnicos Bandeira: Malta Idioma a bordo: Português Reforma: 2008 Tonelagem: 73.529 Velocidade em nós: 19 Comprimento: 268 metros Largura: 36 metros Passageiros: 2733 Tripulação: 785 Decks: 14 Voltagem: 110/220 Cabines: 1162 Cabine interna (de 11m2 a 16,5m2) Cama de casal convertível em duas de solteiro, beliche, banheiro, penteadeira, televisão, cofre e secador de cabelo. As cabines internas não possuem janelas.  Cabine externa (de 11,3m2 a 16,5m2) Cama de casal convertível em duas de solteiro, beliche, banheiro, penteadeira, televisão, cofre, secador de cabelo e jane-

Clientes Giovanna Gomes e Natalle Hertel

la com vista para o mar.  Suíte com e sem varanda (de 24,5m2 a 62,2m2) Cama de casal convertível em duas de solteiro, sofá cama, banheiro, penteadeira, televisão, cofre, secador de cabelo, mini bar e janela ou varanda com vista para o mar. *Consulte seu agente de viagens para verificar as características da cabine escolhida. Itens de lazer Espaço internet Biblioteca Salão de espetáculos  Cassino  Piano bar

Lojas Salas de vídeo game e cartas Discoteca Spa Salão de Beleza Academia Teens Club Deck de Esportes Piscinas Jacuzzis Parede de escalada Pista de footing Solarium Gastronomia O passageiro a bordo do Soberano terá 12 opções de restaurantes para provar o melhor da cozinha internacional.

Com o sistema Tudo Incluído, refeições e bebidas são servidas à vontade durante todo o cruzeiro no sistema à la carte ou buffets.  Sistema Tudo Incluído O sistema Tudo Incluído Pullmantur é um serviço que oferece todas as refeições e bebidas alcoólicas e não alcoólicas (exceto drinks da carta premium) quantas vezes o passageiro desejar, a qualquer hora do dia.    Para mais informações ligar 3524-2705. Universal Turismo.

milhões de toneladas, enquanto para a soja, a perspectiva era de crescimento da produção, alcançando 2,13 milhões de toneladas. Para ambas as culturas, os efeitos da ausência de chuvas regulares concorrem para criar expectativa de redução nas respectivas produções. Em razão das diferenças na incidência pluviométrica entre as regiões e culturas.

Pecuária Alguns produtores de leite já apontam problemas em sua produção, pois grande parte dos pastos está seca. Os meses do verão constituem o período do ano em que a pecuária leiteira deveria ter à disposição pastagens de boa qualidade, graças ao volume de precipitações, característico da época. Esta condição garantiria a produção de volumosos necessários para resultar em maior produção de leite. Todavia, sob efeito da estiagem, os pastos encontram-se muito fibrosos, tendo seu valor nutricional comprometido e insuficiente para a alimentação do animal. Isso afeta a produtividade do leite principalmente se a alimentação não for suplementada com silagem. Laurindo Lopes Engenheiro Agrônomo Coordenador do Poupatempo Rural da Região Cel: (15) 991595677


8C

28 de março de 2014

Projeto beneficia adolescentes e idosos Profissionais destacam importância da alimentação saudável e a prática de exercício físico para uma boa saúde Através de uma parceria entre a Casa do Adolescente e o NASF – Núcleo de Apoio à Saúde da Família estão sendo realizadas palestras sobre alimentação saudável, dirigidas aos adolescentes que participam das atividades proporcionadas por aquele órgão. A nutricionista Andréia Duron Cury tem realizado encontros quinzenais com os jovens, demonstrando a eles a importância de se ter uma alimentação rica em carboidratos, proteínas, vitaminas, fibras e sais minerais. “Nosso organismo necessita de doses diárias desses nutrientes para funcionar

bem e independente de dietas para ganhar ou perder peso, é importante que façamos seis refeições por dia, comendo de três em três horas e evitando alimentos ricos em carboidratos simples e gordurosos nas refeições”, explica Andréia. Para colocar a teoria em prática os adolescentes são convidados a montar seu próprio lanche, escolhendo o recheio entre verduras, legumes, queijo, presunto e temperos como salsinha picada, orégano, limão, sal e azeite. Os pacientes do CRI – Centro de Referência do Idoso estão participando dos grupos por meio de atividades como

alongamentos, relaxamentos, exercícios para coordenação motora e equilíbrio, orientados

pela fisioterapeuta Marília Albuquerque Ramos. Trata-se também de uma

parceria firmada entre o CRI e o NASF e os encontros são realizados às terças e quintas-feiras às

07h30, no Centro de Referência do Idoso, que fica na Praça Tito Lívio Cerioni, Vila Aparecida.


Sexta-feira, 28 de março de 2014 Editor Chefe: Kiko Carli Ano XII - Edição 778

1ª Copa Pinara de Tênis de Mesa

A

conteceu na sede da Secretaria Municipal da Juventude, Esportes, Lazer e Eventos Especiais de Itapeva - SEMJEL a 1ª Copa Pinara Tênis de Mesa. Os jovens Eros Alexander Pontes e Ari Araújo Santos, representando o Programa Escola da Família - PEF Jeminiano David Müzel participaram e conseguiram a 3ª e a 8ª classificação respectivamente. A Escola Jeminiano David Müzel agradece e parabeniza os jovens pela participação e classificação alcançada. Eros e Ari treinam todos os finais no PEF da referida unidade de ensino. A E.E. Jeminiano David Müzel informa que é aberta aos sábados e domingos das 9h às 17h com atividades como: futsal, tênis de mesa, artesanato, manicure, brinquedoteca, dança de rua, entre outras atividades. Todos estão convidados!


2D

28 de março de 2014

Itapevenses fazem bonito na 1ª Etapa da Copa Sudoeste em Capão Bonito Foi realizada nesse último domingo (23), a 1ª Etapa da Copa Sudoeste Paulista MTB em Capão Bonito. A Copa acontecerá em 8 etapas, sendo que uma será

em Itararé no mês de agosto e outra em Itapeva. A prova teve apenas um percurso de 32 km por estradas de terra da região com pouca difi-

culdade técnica. O percurso contou com algumas subidas e descidas fortes e trechos de barro, sendo assim, uma prova rápida com a participação de 260 atletas. Novamente os ciclistas itapevenses estiveram presentes. Ao final da prova o atleta João Silveira conquistou a primeira colocação no pódio na categoria Master E. Juramir Almeida na mesma categoria ficou com o quarto lugar e Yassuo Ueda em quinto. Já na categoria Master C, André Luis Araújo conquistou a terceira colocação e Eder Junior ficou com o segundo lugar na categoria Estreante. Parabéns aos atletas itapevenses que têm conquistado o seu espaço neste esporte em todo o Estado.

Meninas estreiam na Copa TV Record de Futsal A equipe feminina de futsal estreou na última quinta-feira (20), na Copa TV Record de Futsal. O confronto aconteceu no Ginásio de Esportes do Jardim Maringá contra a forte equipe

de Itararé, que também é sua adversária na Copa TV Tem. Infelizmente as meninas não estavam inspiradas naquele dia e acabaram perdendo para a equipe visitante. Com o placar de 04 a

00, Itararé conquistou mais uma vitória em cima de Itapeva, que nesta quinta-feira (27) foi a Itapetininga enfrentar Taquarivaí. (Até o fechamento desta edição a partida ainda estava em andamento)

Prefeitura leva o projeto “Família na Praça” ao Jardim Kantian No próximo sábado (30), a Prefeitura de Itapeva, por meio da Secretaria Municipal da Juventude, Esportes, Lazer e Eventos Especiais leva ao Jardim Kantian o Projeto “Família na Praça”, a partir das 15h00. O evento terá diversas brincadeiras lúdicas, tobogã, cama elástica, piscina de bolinhas e outras atividades culturais e esportivas. Segundo o secretário Rogério Vieira Galvão (Papita), o projeto tem como objetivo aproximar a comunidade das ações da Secretaria. “É um projeto importante voltado a toda família, que poderá participar das atividades de recreação”, afirmou Papita. O projeto está em sua ter-

ceira edição e é realizado sempre no último sábado do mês. No mês de abril, os moradores

do Bairro de Cima serão beneficiados com o programa, que está em sua terceira edição.


3D

28 de março de 2014

Escola da Família é campeã estadual no futsal feminino O Torneio da Família reuniu cerca de 1.800 pessoas, entre times, torcida e comunidade escolar no campeonato de futebol de salão das escolas participantes do Escola da Família,

onde definiram os campeões das categorias feminina e masculina no último final de semana. Na ocasião, 20 times finalistas disputaram os jogos decisivos do certame realizado em

parceria com o Comitê Paulista da Copa do Mundo 2014. Essa é uma das atividades da Educação para marcar o ano do campeonato mundial no Brasil. A Diretoria de Ensino – Re-

gião de Itapeva, representada pela E.E. Profª Célia Vasques Ferrari Duch, da cidade de Taquarivaí esteve no último final de semana 21, 22 e 23, na cidade de Caieiras, onde participou do Torneio de futsal feminino fase estadual do Programa Escola da Família, envolvendo as 91 Diretorias de Ensino do Estado de São Paulo, onde tornou-se campeã no futsal feminino. A equipe da E.E. Célia Vasques da cidade de Taquarivaí, antes de chegar a fase estadual, participou da fase regional na cidade de Sorocaba onde se sagrou campeã, passando pelas regiões de Itararé, Sorocaba, São Roque, Itu e Apiaí. A equipe de Taquarivaí teve como responsável o técnico Lúcio Aparecido de Lara, o vicediretor da escola Benedito Paulino Nogueira Júnior e o Coordenador do Programa Escola da Família José do Amaral Netto. Na fase estadual, na cidade de Caieiras foram realizados três jogos e a equipe da E.E. Célia

Vasques passou pelas regiões de Leste 1 (Capital), Assis (Palmital) e Sumaré , totalizando três vitórias, num total de 35 gols marcados e somente 3 sofridos, além do título a equipe também ficou a artilharia da competição, com a jogadora Denise Cristina Meira de Almeida e a melhor goleira Alessandra Aparecida dos Santos. A Diretoria de Ensino – Re-

gião de Itapeva através da Dirigente Regional Edilene Aparecida Simão Freitas parabeniza toda a equipe de futsal feminino representada pela E.E. Célia Vasques Ferrari Duch, que faz parte do Programa Escola da Família e agradece o apoio da Prefeitura Municipal de Taquarivaí, através do Secretário de Esportes da cidade Lúcio Aparecido de Lara.

Time de basquete de Itapeva se classifica para a semifinal da Copa Verão Com a vitória conquistada por Itapeva no embate frente a Buri no último sábado (22), pelo placar de 54 x 26, Itapeva que foi derrotada por Itaberá pelo placar de 44 x 39 obteve saldo de pontos superior ao conquistado por Itaberá e Buri. No último confronto Buri derrotou Itaberá pelo placar de 46 x 34, com isso a classificação do grupo ficou: 1º lugar Itapeva com 3 pontos ganhos, saldo de 23 pontos. 2º lugar Itaberá com 3 pontos ganhos, saldo -7 pontos. 3º lugar Buri com 3 pontos ganhos e saldo -14 pontos. Classificando-se para a semifinal Itapeva e Itaberá no mesmo grupo.

Toni do Cofesa sugere implantação de atividades físicas nos bairros O vereador quer também que seja agilizada a liberação de medicamentos de alto custo na farmácia municipal, para melhor atender os usuários do sistema público de saúde Reivindicação do vereador Toni do Cofesa ao Executivo é para que juntamente com a Secretaria Municipal de Esportes, seja desenvolvido um projeto visando implantar atividades físicas nas praças Carlos Flávio Vasconcelos, no Parque São Jorge; Alberto Vilhena Junior, no Jardim Maringá III; Padre Pássaro, na Cecap; Maria de Lourdes Camargo, na Vila São Miguel e Alceu de Souza Gomes

no Conjunto Habitacional Tancredo Neves. Argumentou o vereador Toni que estar ativo fisicamente é um elemento chave para a longevidade, para uma vida mais feliz e saudável. Pode ajudar a aliviar o estresse e fornecer um sentimento agradável de bem estar. A atividade física regular pode ajudar também no alcance e manutenção de um peso saudável e diminuir o ris-

Praça Alceu de Souza Gomes, localizada no  Conjunto Habitacional Tancredo Neves.

co de doenças crônicas e cardíacas, além de melhorar o humor e autoestima. Benefícios da atividade física: Melhora da autoestima e sentimento de bem-estar, aumento da energia, ajuda a construir e manter músculos, aumento da resistência e força muscular, melhora a flexibilidade e postura, auxílio no controle do peso e diminuição do risco de doença cardíaca, câncer do colón, diabetes do tipo 2, derrame, ajuda a controlar a pressão sanguínea, reduz a depressão e ansiedade e melhora o humor. A atividade física além de trazer benefícios imprescindíveis à saúde é importante também por razões estéticas: a atividade física queima calorias. Quando você queima mais calorias do que consome num dia, você perde peso. Você também pode evitar ganhar peso equilibrando o número de calorias que você queima com o número de calorias que você ingere. Assim a pessoa garante não só a boa forma física, como a boa forma mental, pois aumenta sua autoestima e fica com mais energia ou para enfrentar um

dia de trabalho estressante ou para curtir uma aventura com a família e amigos. Toni do Cofesa solicitou também a instalação de bebe-

douros na Praça de Eventos Zico Campolim. Salientou que devido ao grande número de pessoas que fazem atividades físicas e es-

portivas na referida praça, existe a necessidade de colocar bebedouros, em toda a pista de caminhada para a comodidade dos usuários daquele espaço.


4D

28 de marรงo de 2014


SUPLEMENTO ESPECIAL DO JORNAL ITA NEWS

Sexta-feira, 28 de março de 2014

Bebês que dormem na mesma cama que os pais têm mais risco de morte súbita Estudo mostra que os riscos de acidentes que podem levar à morte são grandes. Saiba como prevenir Os primeiros dias com o bebê em casa são realmente cansativos. O recém-nascido dorme e acorda a cada duas ou três horas e você não consegue acompanhar o ritmo dele. Resultado: pura exaustão. Para evitar ter que levantar tantas vezes para amamentar durante a noite, muitos casais optam por deixar o bebê dormir na cama com eles. É mais prático, mas muito mais perigoso. Um estudo publicado no jornal científico JAMA Pediactris acaba de mostrar que o número de crianças que dormem na mesma cama que os pais dobrou nos últimos 17 anos nos Estados Unidos. Em 1993, eram 7% das crianças; em 2010 o número passou para 14%. Em nota, a pesquisadora Eva Colson, responsável pelo estudo da Escola de Medicina da Universidade de Yale, nos Estados Unidos, alerta que esse comportamento aumenta em três vezes o risco de morte súbita ou sufocação. “A síndrome da morte súbita pode ser compreendida como o óbito de crianças entre 1 a 12 meses de vida sem causas esclarecidas após a autópsia completa. A incidência maior acontece com bebês entre 2 e 4 meses”, afirma o pediatra José Hugo de Lins, do Núcleo Permanente de Estudos sobre o Sono da Sociedade Brasileira de Pediatria. E reforça: “Não recomendamos que as crianças durmam junto com os pais ou outros bebês e crianças”. Sono mais seguro Outro cuidado fundamental é não deixar que os bebês durmam durante a noite em carrinhos, que além de aumentar o risco de acidentes, por conta da mobilidade, não oferece uma superfície reta e firme que o bebê precisa durante o sono mais prolongado. Uma opção para os primeiros dias com o bebê em casa, é colocar o berço no mesmo quarto que você está dormindo e, claro, também dividir a tarefa de acordar no meio da noite com o parceiro. Para orientar os pais sobre a melhor forma de proteger o sono das crianças, a Academia Americana de Pediatria (AAP) preconiza algumas recomendações. Confira: Dormir de barriga para cima Sempre! É a posição mais segura. A criança respira melhor e tem menos risco de engasgo – caso vomite, ela vai girar a cabeça para o lado. De barriga para baixo, só quando acordado Deixar o bebê alguns minutos de barriga para baixo diariamente é importante para ajudar o

algum benefício em adquiri-lo. Não use monitores cardiorrespiratórios como uma estratégia de reduzir o risco de morte súbita. Espalhe as informações Você tem uma babá? Seu filho fica em um berçário? Com a sua mãe? Faça com que todos que ajudam você nos cuidados com o bebê saibam das recomendações sobre como prevenir a morte súbita. Dra. Lucia Thomaz - Pediatra

desenvolvimento motor e muscular e a minimizar o risco de plagiocefalia – quando o crânio do bebê tem alguma deformidade pela pressão que sofre em apenas um dos lados. Mas sempre, sempre, sempre com você ao lado dele! Dormir em superfície firme O sono prolongado deve ser no berço e com o colchão no tamanho adequado. Carrinho de bebê, sling, bebê conforto e cadeirinha de carro não devem ser usados para rotina do sono. Tudo bem adormecer por alguns minutos, desde que com supervisão dos pais. No berço, só o bebê Bichos de pelúcia, travesseiros ou qualquer objeto solto devem estar fora do berço, inclusive protetores. Além do risco de asfixia, acumulam ácaros. O cuidado vale para roupas de cama, que devem ser presas embaixo do colchão. Faça o pré-natal correto Há diversas evidências que relacionam um menor risco de morte súbita em crianças cujas mães fizeram um pré-natal regular. Evite contato com cigarro durante a gravidez e após o nascimento do bebê O desenvolvimento do bebê no útero é prejudicado pelos maus hábitos, o que pode levar à prematuridade – um fator de risco para a morte súbita. Após o nascimento da criança, o cigarro também deve ficar longe. O fumo passivo prejudica o sistema respiratório. Se algum parente ou amigo

seu tem o hábito, ele vai ter de fazer isso longe do seu filho. Não beba nem use medicação por conta própria durante a gravidez E isso inclui o período anterior à sua gestação. Quer engravidar? Cuide-se desde já! Amamente Ao sugar o peito, a criança é obrigada a respirar pelo nariz. Assim, desenvolve melhor o sistema respiratório, deixando os músculos fortalecidos. Não exagere no cobertor Seu filho deve estar vestido de maneira confortável para o clima do dia. Segundo a AAP, a criança deve estar com uma “camada” a mais de roupa do que você. Apenas isso! Também não deve cobrir a cabeça nem as mãos do seu filho, pois é pelas extremidades que ele regula a sua temperatura. Atenção à paranoia Não acredite em propagandas de produtos que dizem evitar morte súbita, pois não há nenhum acessório ou produto que tenha essa finalidade, muito menos pesquisas científicas que comprove


2 Saúde

28 de março de 2014

Santa Casa faz apelo às mamães que estejam amamentando. Doe leite! Na última semana, a TV TEM de Itapetininga, filiada a TV Globo, esteve no Hospital para fazer uma reportagem sobre o Banco de leite, onde mostrou que o estoque de leite está abaixo do previsto para atender a demanda dos bebês que precisam desse alimento vital. Nas duas edições do TEM Notícias, a reportagem foi ao ar para Itapeva e região. Segundo a enfermeira responsável pelo Banco de Leite, Michelly Cardoso G. Higa, no mesmo dia em que a reportagem foi transmitida, três novas doadoras apareceram na Santa Casa. “Nós atendemos não só as mamães de Itapeva, mas também da região, e muitas não conseguem amamentar o seu recém-nascido que precisam ficar internados, quando são de cidades distantes de Itapeva, a dificuldade aumenta ainda mais”, reforça Michelly. Segundo o Ministério da Saúde, é o único alimento apropria-

do para os pequenos até os seis meses de idade é o leite materno. Após este período, as mamadas podem ser complementadas com papinhas ou frutas. No entanto, algumas mães, principalmente as de bebês prematuros, enfrentam problemas com a produção de leite materno. Para a médica neonatologista, a Dra. Elaine Moreira Lopes, alguns sintomas, como estresse e alimentação são responsáveis pela queda na produção do leite. “São muitas as causas relacionadas à falta de produção do leite, e isso varia de mulher para mulher. Mas sabemos que a fisiologia de lactação está muito ligada ao lado emocional. Uma alimentação saudável e manter a emoção equilibrada são fatores importantes para mulheres que desejam amamentar”, explica Dra. Elaine. As mamães que desejam fazer a doação devem ir até o Banco de Leite da Santa Casa, onde uma equipe treinada fará a co-

RMA pode curar hérnia de disco sem cirurgia Mistura de fisioterapia manual com nova tecnologia solucionou 87% dos casos Em maio de 2013, ao se espreguiçar, Michael Oliveira travou a coluna. Por uma semana não conseguiu deitar, os braços doíam muito e as mãos formigavam intensamente. Depois de muitos exames, descobriu uma hérnia de disco que estava pressionando sua medula vertebral. O médico recomendou cirurgia no dia seguinte; assustado, ele procurou um segundo médico para ter certeza, e o diagnóstico foi o mesmo: cirurgia. Segundo a fisioterapeuta Silvia Canevari Barros, membro da Sociedade Brasileira de RPG e instrutora de pilates, muitos médicos indicam medidas desnecessárias, invasivas e agressivas para tratar a hérnia de disco. “Estudos mostram que apenas 10% dos casos precisam de cirurgia. Com fisioterapia, acupuntura, RPG e analgésicos, a maioria se recupera em três meses”, afirma a especialista. “É de suma importância que o paciente procure um especialista em coluna, pois ele terá conhecimento de métodos não invasivos”. Foi exatamente isso que Oliveira fez. “Todos sabem dos riscos de lesões e infecções de uma cirurgia, então pesquisei sobre o assunto e fiquei sabendo do RMA”, conta o gerente. A Reconstrução Musculo-Articular da Coluna Vertebral (RMA) foi

criada por um fisioterapeuta cearense e testada em sete mil pacientes, com resultados satisfatórios em 87% dos casos. O surgimento de uma hérnia de disco está relacionado à sobrecarga no disco intervertebral, uma placa cartilaginosa que forma uma almofada entre as vértebras. Essa cartilagem pode ser lesada com quedas, traumatismos e acidentes causados por uma série de fatores como má postura, desvio da coluna, sobrepeso, esforço repetitivo ou fraqueza muscular. Silvia explica que até o estresse pode piorar as dores na coluna: “ele aumenta a tensão na musculatura e reduz a circulação sanguínea, além de acumular resíduos ácidos que causam fadiga e dor”.

O RMA utiliza como base um sistema americano de classificação em subgrupos, para que o profissional escolha melhor as técnicas adequadas para cada caso. Depois de uma minuciosa análise, que inclui histórico da queixa do paciente, avaliação do estilo de vida, exames clínicos e se necessário os exames complementares. Após esta avaliação pode iniciar o tratamento. O método apresenta cinco etapas, que incluem a fisioterapia manual, uma mesa de tração eletrônica seguida de uma mesa de flexão e descompressão dinâmica. “Essas mesas são tecnologias novas que permitem tratar diretamente o disco afetado, ao contrário dos métodos convencionais”, esclarece a especialista. Na quarta etapa, são passados aos pacientes alguns exercícios de estabilização vertebral e, por último, é feita a manutenção dos resultados. Para isso, a fisioterapeuta recomenda pilates, musculação ou uma combinação dos dois. “Em casos graves, o exercício de manutenção deve ser feito pelo resto da vida, ou as dores podem voltar”, alerta Silvia. Dra. Silvia Canevari Barros - Fisioterapeuta

leta de acordo com pré-requisitos necessários para manter a qualidade do alimento. “A coleta é feita com todo cuidado e muita higiene. A mãe não sente dor. E, além de ajudar a fortalecer os bebês que estão na UTI Neonatal, ainda sentirão certo alívio nas mamas ao esgotar o leite excedente”, explica a Dra. Elaine, pois esse alimento é muito importante para os bebês que estão internados na neonatal.

O Banco de Leite Humano fica na Santa Casa de Itapeva. O horário de funcionamento para doação é das 7h às 17h, de segunda a sexta-feira. O local também está à disposição para orientar mães que estejam com dificuldade para amamentar ou que tenham alguma dúvida sobre a doação de leite. Contamos com sua colaboração! Mais informações pelo telefone: 3521-9500 (ramal: 9613).

Saúde feminina: saiba como evitar a TPM consumindo alimentos saudáveis A história se repete todos os meses. Segundo dados da Associação Brasileira de Endocrinologia, cerca de 30% das mulheres apresentam sintomas relacionados à TPM – Tensão Prémenstrual. Irritabilidade, dificuldade de concentração, choro repentino, compulsão alimentar, falta de sono, acne, dor de cabeça e inchaço, são apenas alguns dos sintomas que muitas já conhecem. E para quem não sabe, conseguir alivio para tudo isso pode ser mais fácil do que parece. Segundo a nutricionista Leopoldina Takahashi, do programa de educação alimentar da Risa Restaurantes Empresariais (PR), a maioria dos sintomas da TPM tem relação com a alimentação. “Alguns nutrientes podem estar sendo consumidos em excesso, outros não. É preciso avaliar a rotina alimentar de cada mulher e fazer os ajustes necessários para que as vantagens comecem a aparecer no dia-a-dia”, comenta. Problemas como crises de choro e irritabilidade, por exemplo, acontecem 10 dias antes da menstruação e são decorrentes da falta de cálcio e vitamina B6. Em vez de gastar dinheiro com remédio e consultas médicas, opte por alimentos saudáveis. O cálcio pode ser encontrado no leite, sorvete, iogurte e queijo, mas lembre-se de escolher os desnatadas e com pouca gordura. Carnes, banana, lentilha e batata, por sua vez, são ricas fontes de vitamina B6. “Nossa dica é inserir estes alimentos no dia-a-dia, mas se não for possível, a dica é iniciar pelo menos duas semanas antes do período menstrual. Temos muitos grupos de alimentos e,

por isso, o mais recomendado é que as mulheres que tenham TPM procurem um acompanhamento nutricional personalizado, encontrando a melhor solução para espantar os sintomas”, acrescenta a nutricionista da Risa. Leopoldina disse ainda que para obter resultados ainda melhores, é importante aliar alimentação saudável com exercícios físicos. “Para mulheres em menopausa – que acontece quando o ciclo reprodutivo acaba – mudanças fisiológicas como redução do brilho da pele, ressecamento vaginal, desequilíbrio de colesterol, humor e do cálcio, que pode causar osteoporose, vale a mesma dica. Procure um nutricionista para fazer um tratamento preventivo natural, através do consumo de alimentos e da prática de atividades físicas”. Entre algumas das opções que devem estar no cardápio daquelas que têm TPM estão os alimentos integrais como arroz e pão, granola, aveia, soja e derivados, broto de alfafa, semente e pó de linhaça, peixes, semente de gergelim, feijão, lentilha, grão de bico, oleaginosas como avelã e pistache, frutas,

leite e derivados, água, etc. Já na lista dos alimentos que devem ser evitados está o café, refrigerantes, embutidos, adoçantes e produtos dietéticos, chá preto, erva mate, chocolates, bebidas alcoólicas, carnes vermelhas, alimentos gordurosos, açucares e sal. “É preciso dosar as quantidades e equilibrar o cardápio do dia-a-dia. Além de aliviar os sintomas da TPM, essa rotina garante uma vida mais saudável para todos”, complementa Leopoldina. Confira uma sugestão de cardápio elaborada pela nutricionista da RISA. Desjejum: 1 copo de leite de soja e 1 fatia de pão integral com ricota Colação: 1 banana Almoço: salada de alface e beterraba, brócolis, arroz integral, feijão e peito de frango grelhado. Lanche: mix de oleaginosas e frutas secas (50 gramas) Janta: salada de rúcula com tomate e grão de bico, arroz integral e filé de peixe grelhado Ceia: mingau de aveia com leite desnatado. Pontuale Comunicação & Marketing


3 Saúde

28 de março de 2014

Ciclismo x risco de lesões provocadas por acidentes traumáticos Guiar uma bicicleta num grande centro urbano, como São Paulo, é algo similar a dirigir um carro. O condutor precisa observar as regras de trânsito para ajudar a diminuir a incidência de colisões e outras ocorrências traumáticas Andar de bicicleta é uma boa forma de exercício, por isso não é de admirar que cada vez mais pessoas adotem a bicicleta como forma de divertimento, lazer, prática esportiva e até como um modo de transporte. Na cidade de São Paulo, a “cultura da bicicleta” emerge aos poucos, em meio à “cultura dos grandes engarrafamentos”. Hoje, a CicloFaixa de Lazer de São Paulo possui mais de 120 km de percurso atualmente, chegando a atrair um público de cerca de 120 mil pessoas aos domingos e feriados nacionais, isso sem falar nos 30 km da Ciclovia da Marginal Pinheiros, que apesar da poluição do rio, também tem seus frequentadores assíduos.  “No entanto, os ciclistas precisam estar 100% preparados e cautelosos antes de saírem pedalando por aí, porque as lesões envolvendo bicicletas são muitas, dentre elas, lacerações, distensões e fraturas. E até mesmo casos de lesões mais graves, que podem levar à morte, podem ocorrer”, afirma o ortopedista Caio Gonçalves de Souza (CRM-SP 87.701). Ciclistas profissionais ou ocasionais estão sujeitos a lesões provocadas por acidentes traumáticos. “Guiar uma bicicleta num grande centro urbano, como São Paulo, é algo similar a dirigir um carro. O condutor precisa observar as regras de trânsito para ajudar a diminuir a incidência de colisões e outras ocorrências traumáticas”, diz o médico. Nos Estados Unidos, a cada ano, cerca de 800 mortes e mais de meio milhão de atendimentos de emergência estão relacionados com a bicicleta.  Segundo informações da Universida-

de de Washington, os traumatismos cranianos são responsáveis por cerca de dois terços das hospitalizações e de três quartos das mortes em acidentes com bicicletas. O uso de capacetes evitaria cerca de 85% dos ferimentos na cabeça. No Brasil, um estudo com 240 crianças e adolescentes acidentados, realizado pela médica Vera Lúcia Venâncio Gaspar em Minas Gerais há alguns anos, mostrou predomínio da ocorrência com bicicletas (44,6%). E nenhum ciclista usava capacete. No site da Sociedade Brasileira de Pediatria, a médica relata que a maioria das mortes de ciclistas é devido a traumatismo craniano. Por isso, ela destaca a importância do capacete para diminuir a gravidade dos traumatismos cranianos, suas sequelas neurológicas e morte.

Dicas de segurança para o ciclista Diante de tantos braços quebrados, entorses de pulsos, distensões e outras lesões relacionadas com a condução da bicicleta, o médico organizou uma lista com algumas dicas de segurança que precisam ser observadas pelos ciclistas:  1. Ajuste a bicicleta ao seu tamanho e altura. Certifiquese que a bicicleta é do tamanho adequado para você. “Guidão, altura do assento, bem como sistemas de engrenagens ajustados ajudam a reduzir o risco de lesões por sobrecarga e melhoram o controle da bicicleta. Os joelhos, por exemplo, nunca devem ficar mais altos que o quadril, ou o ciclista pode vir a ter dor e inchaço no seu joelho”, recomenda o ortopedista; 2. Mantenha o ritmo. “Andar de bicicleta pode ser um

exercício vigoroso. Certifiquese de que você está apto a cruzar a cidade de bicicleta, antes de começar a pedalar. Lembrese que a distância para ir a algum lugar é a mesma para voltar. Se você se machucar na ida, ou ficar muito cansado, não conseguirá retornar para casa depois”, orienta Caio Gonçalves de Souza, que é Membro Titular da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia; 3. Mude a posição de condução. “Pequenas variações em sua posição durante a condução da bicicleta podem reduzir o estresse em pontos de pressão sobre o corpo, evitando a sobrecarga muscular”, observa o médico; 4. Use sempre um capacete. “Certifique-se de que ele se encaixa confortavelmente na sua cabeça, sem obstruir a sua visão. O capacete deve ter fivelas no queixo e ficar bem preso.

Estudos têm demonstrado que o uso do capacete de bicicleta pode reduzir as lesões na cabeça”, informa Caio G. Souza; 5. Manutenção de sua bicicleta. “Verifique se os componentes mecânicos da sua bicicleta estão em boas condições: freios, pneus, engrenagens, assim como você faria com um carro. Se a bicicleta não estiver em boas condições, não a utilize”, recomenda o médico; 6. Siga as regras de trânsito. “Familiarize-se com todas as regras de trânsito para bicicletas em sua cidade ou estado, isso em relação às ciclovias ou ciclofaixas. Obedeça às demais normas de trânsito no que diz respeito a placas e semáforos. Instale refletores traseiros na sua bicicleta, para que os demais motoristas possam antecipar suas ações”, orienta Caio G. Souza; 7. Pratique a direção defensiva. “Não ande na contramão do tráfego, pois um impacto frontal contra um automóvel pode ser fatal. Tenha cuidado ao andar ao lado de carros estacionados, evitando ser atingido por uma porta sendo aberta”, diz o médico, professor de Ortopedia da Faculdade de Medicina da Uninove. Na Holanda, onde andar de bicicleta já faz parte da cultura urbana, as pessoas são ensinadas em cursos de educação para motoristas a abrir a porta do motorista com a mão direita, o que obriga o motorista a olhar por cima do ombro esquerdo para ver se um ciclista está se aproximando. Os ciclistas de lá são aconselhados a prestar atenção à “zona da porta”, e a andar de bicicleta cerca de quatro metros para a esquerda de onde os carros estão estacionados; 8. Evite distrair-se durante

a condução da bicicleta. “Não ouça música com fones de ouvido, não fale ao telefone, não fique enviando mensagens de texto ou fazendo qualquer outra coisa que possa obstruir a sua audição ou visão ao conduzir a bicicleta”, avisa o ortopedista; 9. Nunca subestime as condições da estrada. Tenha cuidado com superfícies irregulares ou escorregadias; 10.Cuidado com o seu nível de combustível. “Como andar de bicicleta é um exercício que gasta muitas calorias, não se esqueça de levar água e lanches para os passeios mais longos. Não se descuide da sua hidratação, beba água de hora em hora durante o passeio de bicicleta”, orienta o Dr Caio; 11. Use equipamento apropriado. “Evite roupas largas e use calçado apropriado. Nunca ande descalço ou de chinelos. Já ocorreram muitos casos de lesões em pés e tornozelos devido à lesão contra a corrente da bicicleta. Use luvas acolchoadas. Use calções de ciclismo devidamente acolchoados para passeios mais longos. Use protetor solar”, ensina o médico; 12.Supervisione os ciclistas mais jovens em todos os momentos. “Recomenda-se que as crianças andem de bicicleta apenas em áreas fechadas nos primeiros anos e sempre sob a supervisão de um adulto”, recomenda Caio G. Souza; 13.Nunca ande de bicicleta sob a influência de álcool e outras drogas. “Essas substâncias afetam o seu equilíbrio e a sua capacidade de tomar decisões rapidamente”, alerta o ortopedista.  Márcia Wirth MW- Consultoria de Comunicação & Marketing em Saúde

Gripe ou resfriado? Entenda a diferença É comum a confusão entre gripe e resfriado. Muitos atribuem erroneamente o mesmo conceito a ambas, o que não é correto. Enquanto o resfriado é causado por um conjunto de vírus respiratórios – entre eles o matapneumovírus, vírus sincicial respiratório e o coronavírus, por exemplo, a gripe é causada pelo vírus da influenza. O principal fator que gera esta confusão é a coincidência dos sintomas. Nariz entupido ou

escorrendo (coriza) e tosse estão presentes em ambas as patologias. A diferença é que a gripe é mais intensa, e pode vir acompanhada de febre, cansaço e fadiga, além do fato de oferecer maior risco de complicações. “Uma gripe pode, mais comumente, ser seguida de um quadro de pneumonia viral, ou de uma invasão bacteriana. Estas complicações são bem menos frequentes no caso de um resfriado”, explica o dr. Rodrigo Abensur Athanazio, diretor de divulgação da Sociedade Paulista de Pneumologia e Tisiologia (SPPT). Prevenção e tratamento A gravidade da gripe é proporcional à vulnerabilidade dos pacientes, e estão geralmente nos extremos da idade os mais acometidos: crianças menores de cinco anos de idade e adultos a partir dos 60 anos. Também devem estar atentos

aos sintomas portadores de doenças cardiológicas ou pulmonares, e aqueles com reduzida imunidade, como os HIV positivos, portadores de doenças reumatológicas ou que não têm o baço. Para prevenir complicações, especialmente com o fim do verão e queda da temperatura, é importante evitar ambientes fechados e aglomerações de pessoas, pois são locais propícios para a propagação do vírus. Outras medidas importantes, alerta o dr. Rodrigo, são lavar as mãos e utilizar o álcool em gel, pois o vírus pode ser transmitido tanto por contato direto após disseminação por espirros e tosse como por contato indireto, por exemplo, ao encostar a mão contaminada próximo às vias aéreas superiores. A vacina também é muito importante e sua indicação deve ser discutida com o médico. Novo ano, nova vacina

É importante frisar que os vírus Influenza sofrem mutações. Para acompanhá-las, novas vacinas são produzidas, adequa-

das aos vírus mais frequentes no ano vigente. “Mesmo os indivíduos que já receberam a vacina em anos

anteriores devem se vacinar novamente.”  Acontece Comunicação e Notícias


4 Saúde

28 de março de 2014

Infecção urinária em crianças: O que os pais precisam saber Choro na hora de fazer xixi, febre, falta de apetite, peso abaixo do normal, odor forte na urina ou presença de sedimento. Esses são os sintomas que acometem as crianças com infecção urinária, mais comum em meninos no primeiro ano de vida e em meninas na idade préescolar e escolar. O acompanhamento deve ser realizado com o pediatra, pois quando não bem tratado, esse incômodo pode ocultar malformações do trato urinário que acarretam quadros de insuficiência renal, necessitando de diálise e transplante. As causas da infecção urinária variam de acordo com o sexo e a faixa etária.  Segundo Dr. Nuncio Vicente De Chiara, responsável pelo Setor de Urologia Pediátrica do Serviço de Cirurgia Pediátrica do Departamento de Pediatria da Santa Casa de São Paulo, ela não é comum em recém-nascidos, portanto, quando ocorre, deve-se pensar numa malformação do trato urinário. “Embora, hoje a maioria dessas malformações já são diagnosticadas durante a gestação pelo exame ultrassonográfico da gestante, muitas podem passar despercebidas e são diagnosticadas nos primeiros meses de vida por ocasião de uma infecção urinária. Em geral, são quadros graves, que necessitam de internação hospitalar”.  Já em crianças maiores, a infecção em meninas é devida,

tite e dificuldade para ganhar peso, e, mais raramente, odor forte na urina e presença de sedimento. Em poucos casos ocorre dor para urinar exteriorizada pelo choro.  Nas crianças maiores, a dor no momento de fazer xixi é o sintoma mais relatado, alem de baixo ventre dolorido e urina com odor forte e sedimento. Quando essas manifestações também são acompanhadas de febre, a infecção deve ser considerada grave, pois pode haver comprometimento renal.  “Na suspeita de infecção urinária, o pediatra deve ser sempre consultado, pois somente o médico tem condições de avaliar adequadamente o paciente, confirmar o diagnóstico, pesquisar o motivo e tratar. Dessa forma, podem ser evitadas ou minimizadas significantemente as complicações futuras”, alerta o especialista.   Tratamento A infecção urinária infantil na maioria das vezes, por contaminação da bexiga e uretra por bactérias que são comuns nas suas próprias fezes ou por um hábito inadequado, como segurar a urina muito tempo ou até mesmo ir ao banheiro com frequência exagerada. “Nessas pacientes, deve-se estimular para que urinem quando tiverem vontade, não inibindo o desejo miccional, e, se possível

que não fiquem mais que três horas sem urinar. Associar uma higiene adequada, preferencialmente lavando o períneo após as evacuações e de frequentarem praia ou piscina”, recomenda Dr. Núncio. Nos meninos, é importante verificar se não apresentam fimose, que, de acordo com o especialista, é a fonte de proliferação de bactérias que cau-

sam infecção urinária. “A prevenção é a higiene adequada no banho e, quando a fimose dificulta o processo, há indicação de operação”.   Sintomas variam com a idade da criança De acordo com Dr. Núncio, nos bebês até um ano, os sinais mais frequentes do problema são febre, falta de ape-

é inicialmente tratada com a ingestão de antibiótico. Quando o fator é uma malformação do trato urinário, além do medicamento, é indicada a cirurgia. O procedimento cirúrgico também é recomendado para meninos que possuem fimose que dificulta a limpeza, o que pode acumular as bactérias causadoras da doença. Quando a infecção é recorrente ou a criança tem menos de um ano, é importante a pesquisa da causa com exames de imagem, pois há grande possibilidade de se tratar de uma malformação do trato urinário. “Vale ressaltar que assim como o pediatra é importante no diagnóstico e tratamento da infecção urinária, o cirurgião pediatra especializado em Urologia Pediátrica é quem deve acompanhar as crianças portadoras de malformações do trato urinário”, completa Dr. Núncio.  Acontece Comunicação e Notícias - Patricia Boroski


Jornal Ita News - Edição 778