Page 1

3- CADERNO DE RECEITAS SAUDAVEIS DAS COZINHEIRAS DA BACIA DO PARANA 3 0

RE

CEITAS


ASSOCIACAO DOS NUTRICIONISTAS DO OESTE DO PARANA - ANUOP A participação da ANUOP na valorização dos produtos da agricultura familiar e de cultivo orgânico A Associação dos Nutricionistas do Oeste do Paraná – ANUOP foi fundada no dia 04 de junho de 2008, com uma contribuição significativa do Programa Cultivando Água Boa, que contribuiu para a organização de uma rede de contatos e discussões em 28 municípios do Oeste do Paraná, quando da realização do 1º Curso de Gestão da Alimentação Escolar (1º Concurso de Receitas Saudáveis da BP3), no ano de 2007. Nesta formação continuada, houve oportunidades de diálogos que evidenciaram a necessidade de articulação da profissão na região, dando assim, origem a parte burocrática da fundação, tendo em 04 de junho de 2008 a primeira Assembléia Geral Ordinária (Fundação), na cidade de Toledo. A ANUOP tem os seguintes objetivos: • Realizar projetos visando à congregação e integração dos profissionais Nutricionistas e das pessoas interessadas; • Estimular a promoção, manutenção e a recuperação da saúde e qualidade de vida através de atividades relacionadas com a ciência da nutrição, como estudos e experiências; • Promover e participar de eventos regionais, estaduais e nacionais, através de Congressos, Fóruns, Simpósios e outros; • Outras atividades relacionadas à Alimentação e Nutrição. Esse processo de congregação e integração dos Nutricionistas se tornou cada vez mais sólido, em especial com as 2ª e 3ª edições dos concursos de Gestão da Alimentação Escolar (2º e 3º Concursos de Receitas Saudáveis da BP3), respectivamente nos anos de 2009 e 2014. As ações do CAB contribuem significativamente para os objetivos da ANUOP, em especial pela atenção ao objetivo: “Estimular a promoção, manutenção e a recuperação da saúde e qualidade de vida através de atividades relacionadas com a ciência da nutrição”, na qual podemos citar as atividades geradas através do efeito capilaridade destas três formações: Elaboração de cardápios saudáveis, saborosos e criativos; Aproveitamento integral dos alimentos; Valorização dos produtos da agricultura familiar local e de cultivo orgânico. Ações diretamente ligadas ao papel do profissional Nutricionista. Atualmente, a ANUOP busca a formação de uma visão sistêmica, onde ações e Projetos estão interconectados para promoção da segurança alimentar e nutricional. Assim, a ANUOP segue os efeitos multiplicadores do CAB, visando o cuidado com alimentação, consumo consciente e saudável dos alimentos e a reflexão-ação que interfere na qualidade de vida de milhares de pessoas.

Jaciara dos Reis Garcia - Presidente Gestão 2015 www.anuop.com.br


Comemorando 60 Anos do PNAE: Concurso “Melhores Receitas da Alimentacao Escolar”

O Ministério da Educação e o Fundo Nacional de Desenvolvimento em Educação criaram em 2015, inspirados na proposta de Concursos desenvolvidos na BP3, o Concurso “Melhores Receitas da Alimentação Escolar”, visando comemorar os 60 anos da alimentação escolar no Brasil, valorizar o papel das cozinheiras e cozinheiros e promover a formação de hábitos alimentares saudáveis. Atualmente, 43 milhões de estudantes brasileiros são beneficiados pelo Programa Nacional da Alimentação Escolar (PNAE). No total, foram inscritas 2.433 receitas em todo o país. A escolha das receitas seguiu critérios de: criatividade, valorização de hábitos locais e viabilidade da receita no PNAE, possibilitando sua replicação no contexto da alimentação escolar. As receitas preparadas com tanto amor pelas cozinheiras e cozinheiros, melhoradas com o passar do tempo e da prática de elaborar alimentos saudáveis, adquirem uma importância na vida de cada estudante, compondo memórias afetivas e atuando diretamente no despertar da consciência nutricional e ambiental. “Há quem diga que cozinhar é uma corrente do bem”. O Programa Cultivando Água Boa da Itaipu Binacional vêm contribuindo para o fortalecimento desta corrente, conjuntamente com o Conselho de Desenvolvimento dos Municípios Lindeiros e Prefeituras Municipais da Bacia do Rio Paraná 3, através das Secretarias Municipais de Educação. Neste 3º Caderno de Receitas Saudáveis, aplaudimos os Municípios da BP3 que participaram do Concurso promovido pelo MEC e FNDE e destacamos o Município de Matelândia/PR, cuja receita “Torta de Arroz Nutritivo” que faz parte deste Caderno por ter sido premiada no Concurso Municipal, na sequência também foi escolhida pelo Estado do Paraná, sendo uma das 15 selecionadas para a Etapa Nacional. Parabenizamos a rede da Alimentação Escolar do Município de Matelândia, especialmente as Cozinheiras Maria de Lurdes Fidelis e Claudete Pelissoni da Silva Cassiano, da Escola Municipal Dom Pedro II. No processo de impressão deste Caderno, ainda não era conhecido o resultado da escolha da “melhor receita da Região Sul” no Concurso Nacional. Independentemente do resultado, reafirmamos nossa afinidade com as políticas públicas do governo federal, a parceria com o Conselho de Desenvolvimento dos Municípios Lindeiros e os Municípios da BP3, na certeza de que o “caminho faz-se caminhando”.


Cultivando Saberes e Sabores na Alimentacao da Bacia do Rio Parana 3 Mais Saúde e Qualidade de Vida em nosso Território: a Bacia do Rio Paraná 3 Valorizando nossas Pessoas e nossas Parcerias

A

Itaipu Binacional e o Programa Cultivando Água Boa, em parceria com o Conselho de Desenvolvimento dos Municípios Lindeiros e Prefeituras Municipais, realizaram no período de julho a outubro de 2014, o Projeto: “Cultivando Saberes e Sabores na Alimentação da Bacia do Rio Paraná 3”, no qual contemplou 3 importantes ações: o Curso de Formação Continuada para Cozinheiras, a Oficina sobre Alimentação Saudável com Agentes Comunitários de Saúde e da Pastoral da Criança e o 3º Concurso de Receitas Saudáveis. Nos anos de 2007 e 2009, aconteceram respectivamente Cursos de Formação Continuada para Cozinheiras e Nutricionistas e Concursos de Receitas Saudáveis, que resultaram em Cadernos de Receitas Saudáveis da Bacia do Rio Paraná 3. No ano de 2014 houve a retomada deste trabalho, fazendo um resgate histórico das edições anteriores, porém com uma dimensão de abrangência ainda maior: a) No maravilhoso espaço da cozinha, nossas profissionais cozinheiras aprendendo receitas novas, saborosas e com maior aproveitamento dos alimentos (cascas, talos, sementes); b) Como os Módulos eram de 8 horas, durante um período os Nutricionistas acompanhavam o processo formativo com as cozinheiras. No outro período, os Nutricionistas participavam de reuniões para avaliar e planejar a cadeia produtiva dos alimentos fornecidos para a alimentação escolar dos Municípios da BP3, com a participação das Coordenadoras da Alimentação Escolar, dos Técnicos da Rede de Assistência de Extensão Rural (ATER), Representantes de Associações da Agricultura Familiar e Orgânica, Coordenação da Rede Linha Ecológica e Representante do Programa Desenvolvimento Rural Sustentável da Itaipu Binacional; c) Para que este trabalho fosse além do ambiente escolar, foi proposto para os Municípios a realização da Oficina: “Cultivando Saberes e Sabores na Alimentação da Bacia do Rio Paraná 3”. Esta Oficina reuniu Agentes Comunitários de Saúde e Agentes da Pastoral da Criança para a prática de vivenciar o “ciclo do alimento”, com orientações sobre uso de condimentos naturais e preparação de receitas com produtos integrais e preferencialmente orgânicos, para posterior multiplicação desse conhecimento para a população. Cada momento foi planejado com muito amor e dedicação de todos os envolvidos, sendo o resultado essa soma de esforços e parcerias entre as Prefeituras Municipais, Conselho de Desenvolvimento dos Municípios Lindeiros e Itaipu Binacional.


“Cultivando Saberes e Sabores na Alimentação da Bacia do Rio Paraná 3": Lançamento do Projeto O lançamento do Projeto aconteceu em maio de 2014, com a presença de todas as cozinheiras, lideranças da Pastoral da Criança e Gestores Públicos, em 4 Municípios-Polo: Dias 26 de maio em Foz do Iguaçu, 27 de maio em Vera Cruz do Oeste e Toledo e 28 de maio em Guaíra. O processo formativo teve a Coordenação da Divisão de Educação Ambiental da Itaipu Binacional e Convênio Linha Ecológica e as facilitadoras Chefs de Cozinha Amanda Marfil e Regina Tchelly. Esse início dos trabalhos oportunizou as pessoas de conhecerem o desenvolvimento do Projeto como um todo, numa abordagem sistêmica da Agroecologia e seus caminhos para uma alimentação saudável, da importância das plantas medicinais e condimentares para a promoção da saúde e de experiências de vida e de trabalho das Chefs de Cozinha Amanda Marfil e Regina Tchelly. A completude das exposições feitas pelas facilitadoras alinhada ao nosso jeito de Ser, Sentir e Bem Viver na Bacia do Rio Paraná 3, criou uma sinergia nos 4 grandes Encontros, que perduraram durante todo o ano e que não se extingue, porque o que fazemos com amor, transcende para outros territórios, tornando grande nossa motivação em registrar essa caminhada através desta publicação, que é muito mais que um Caderno de Receitas Saudáveis, embora seja muito importante a aquisição de novas possibilidades de preparação de alimentos saudáveis e preferencialmente orgânicos. Leonardo Boff afirma: “Quem ama, cuida!”. Por isso cuidamos de nosso Território, porque o conhecemos e o amamos!

“Não há saber mais ou saber menos. Há saberes diferentes!”: Construção do Cardápio de Formação Continuada para Cozinheiras da Bacia do Rio Paraná 3 O Curso de Formação Continuada para Cozinheiras da Bacia do Rio Paraná 3 envolveu 2 cozinheiras, a Coordenadora da Alimentação Escolar e o Nutricionista de cada Município, contando com um grupo de aproximadamente 30 pessoas em cada um dos 4 Núcleos. Foram 4 Módulos de 8 horas, realizados em parceria com os Municípios. Além da preparação de deliciosas receitas, os Módulos I e II dialogaram sobre Alimentos Agroecológicos: Saúde da Terra, do Alimento e do Corpo. Os Módulos III e IV dialogaram sobre Alimentos Agroecológicos: Soberania e Segurança Alimentar. Para iniciar cada encontro, Momentos de Espiritualidade criaram um ambiente de reflexão sobre o valor da vida, da família da humanidade e do trabalho que cada pessoa realiza. Foram utilizadas reflexões bíblicas nos 4 Módulos, permitindo a harmonização do grupo e o autoconhecimento, poder que emana dentro de cada pessoa. Viver em uma sociedade o mais sustentável possível é a questão central da ecologia nos dias de hoje. Para seguir adiante, a humanidade precisa rever crenças, valores e convicções, podendo olhar para o que se chama de crise ecológica com os olhos da fé e com a força da espiritualidade.


Primeiro Módulo: 14 a 17 de julho de 2014 No primeiro Módulo, foram visitadas duas propriedades agroecológicas: 2 Núcleos visitaram a propriedade da Família Arruda em São Miguel do Iguaçu e 2 Núcleos visitaram a propriedade da Família Borchert em Quatro Pontes, ouvindo o depoimento das famílias, conhecendo a dinâmica do trabalho diário, conquistas e dificuldades, interagindo com os profissionais da Assistência Técnica de Extensão Rural e representantes de Associações da Agricultura Familiar e Orgânica para pensar a alimentação escolar da produção até a entrega dos produtos nas Escolas e Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs). Na caminhada pelas propriedades, aproveitar o momento para conhecer as plantas medicinais que crescem espontaneamente no campo e plantar algumas espécies de plantas condimentares no espaço da horta. Foram apresentadas noções básicas de agroecologia e de uma culinária consciente, com foco principal na saúde do corpo, pois somente assim poderemos oferecer saúde para a família e nossas crianças. Também foram preparadas diversas receitas para aproveitamento da banana (verde e bem madura) e do inhame e ensinado a fazer o sal temperado com plantas condimentares. Neste primeiro Módulo, houve a elaboração do Regulamento do 3º Concurso de Receitas Saudáveis pelos Nutricionistas dos 4 Núcleos que participaram ativamente do processo, contribuindo com suas experiências vivenciadas em Concursos anteriores. Ao finalizar o Módulo, cada participante pode levar para sua casa 3 espécies diferentes de plantas condimentares doadas pelo Projeto Plantas Medicinais da Itaipu Binacional, incentivando a sua utilização na alimentação familiar. Neste sentido, acreditamos que quando as pessoas utilizam as ervas condimentares na alimentação da família, ao necessitarem de cuidados primários de sua saúde, lembrarão de fazer uso das plantas como chás medicinais.


Segundo Módulo: 18 a 21 de agosto de 2014 O segundo Módulo iniciou com o (re)conhecimento de variedades de sementes, principalmente de feijão, algo “novo” para as participantes, do ponto de vista de perceber a riqueza da biodiversidade encontrada na agricultura familiar. Foi realizada uma dinâmica para lembrar nomes de plantas condimentares e sua utilização na culinária e na saúde. Na cozinha, o desafio da mistura dos temperos e alimentos, como por exemplo, o feijão preparado com pedaços de abóbora e gengibre. Após o almoço, foi introduzido o momento de meditação, tempo necessário para acalmar a mente, reforçar o sistema imunológico, fortalecer a pessoa no seu propósito de vida e focar a atenção nas atividades. Esta dinâmica foi muito bem aceita entre os participantes. No período da tarde, foram ensinadas massas integrais salgada e doce para o preparo de pães, pizzas, rocamboles, palitos, pasteis, calzones, tortas, etc. Foi um momento muito especial de interação entre Nutricionistas e Cozinheiras. Neste Módulo foi intensificado o diálogo com os Nutricionistas, tanto em relação ao Regulamento do 3º Concurso de Receitas Saudáveis e disponibilidade de produtos orgânicos na região para a elaboração dos pratos, quanto para a pesquisa realizada em parceria com a Universidade Estadual do Oeste do Paraná – UNIOESTE sobre levantamento de dados da Alimentação Escolar da Bacia do Rio Paraná 3 – Caracterização da Alimentação Escolar nos Municípios da BP3 – Ano 2014. Com as cozinheiras, criou-se um momento para informar sobre o Regulamento do 3º Concurso de Receitas Saudáveis, esclarecendo dúvidas existentes e aproximando as profissionais do processo do Concurso. Os Municípios que sediaram os Núcleos foram: Santa Terezinha de Itaipu, Céu Azul, Marechal Cândido Rondon e Mercedes.


Terceiro Módulo: 22 a 25 de setembro de 2014 O III Módulo foi coordenado pela Chef de Cozinha Regina Tchelly, do Projeto Favela Orgânica – Rio de Janeiro/RJ, acompanhado da Chef de Cozinha Amanda Marfil. Foi o único Módulo que ambas trabalharam juntas. Os demais Módulos foram trabalhados somente pela Chef de Cozinha Amanda Marfil. Neste Módulo, os Nutricionistas participaram ativamente da preparação das receitas no período matutino, fortalecendo vínculos com as suas cozinheiras. Tanto que a apresentação dos pratos na hora do almoço foi organizada em parceria pelos Nutricionistas e Cozinheiras. No período vespertino, os técnicos da Rede ATER (Assistência Técnica de Extensão Rural) que prestam serviços para a Itaipu Binacional participaram de reunião com os Nutricionistas e Coordenadoras da Alimentação Escolar, para avaliar a produção da agricultura familiar e orgânica e a logística de entrega dos alimentos nas Escolas Municipais e Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) na Bacia do Rio Paraná 3. Esta rodada de diálogos foi importante para o fortalecimento de toda a cadeia produtiva da agricultura familiar, discutindo inclusive quais as possibilidades de ampliação desse trabalho, levando em consideração as demandas da gestão da alimentação escolar, bem como a participação dos Municípios no 3º Concurso de Receitas Saudáveis. De fato, um jeito novo de “olhar” para a cadeia produtiva da agricultura familiar e orgânica organizada em rede. Foi muito produtivo este trabalho, com indicativo de que aja continuidade desta iniciativa. Os Municípios que sediaram os Núcleos foram: Missal, Santa Tereza do Oeste, Nova Santa Rosa e Guaíra.


Quarto Módulo: 20 a 23 de outubro de 2014 Este Módulo trouxe uma mensagem importante para todas as mulheres e homens na prevenção do câncer de mama. Os participantes vestiram camisetas na cor rosa, lembrando a importância da realização de exames preventivos. Atitudes que salvam muitas vidas. A Chef Amanda Marfil ensinou as mulheres a usarem o lenço colorido na cabeça. Foi um momento de alegria, as mulheres se sentiram mais bonitas e fica a opção quando quiserem substituir a tradicional toca para trabalharem na cozinha. Foi ensinado o processo de germinação de grãos. Esta é uma prática saudável, que potencializa o valor nutricional das sementes e incentiva o uso de alimentos vivos, trazendo muitos benefícios para a saúde das pessoas. No ambiente da cozinha, variedades incríveis de receitas, inclusive aprenderam a fazer bala de gengibre. Todas as participantes colaboraram no processo de preparação das balas. Nesta última etapa, as rodas de diálogos com os Nutricionistas e Coordenadoras da Alimentação Escolar focaram a avaliação do processo como um todo, tanto do Curso de Formação quanto da realização dos Concursos Municipais de Receitas Saudáveis para edição do 3º Caderno. Em todas as etapas anteriores e também nesse Módulo, Diretores das Escolas Municipais, lideranças políticas e comunitárias dos Municípios que sediaram o Curso foram convidados para participarem de rodas de diálogos e dos almoços. Essas presenças fortalecem os Municípios, onde as ações acontecem; conectam as redes e permitem maior visibilidade das políticas públicas apoiadas pelas administrações municipais. Os Municípios que sediaram os Núcleos foram: Santa Helena, Vera Cruz do Oeste, Toledo e Terra Roxa.

“Conhecer as manhas e as manhãs, o sabor das massas e das maçãs”: Sustentabilidade do nosso Território, a Bacia do Rio Paraná 3 A Lei Orgânica de Segurança Alimentar e Nutricional – LOSAN (Lei nº 11.346 de 15 de setembro de 2006) entende por Segurança Alimentar e Nutricional “a realização do direito de todos ao acesso regular e permanente a alimentos de qualidade, em quantidade suficiente, sem comprometer o acesso a outras necessidades essenciais, tendo como base práticas


alimentares promotoras de saúde que respeitem a diversidade cultural e que sejam ambiental, cultural, econômica e socialmente sustentáveis”.

No território da Bacia do Rio Paraná 3, essa construção de parcerias com os Municípios, seus profissionais e suas lideranças, especialmente descrevendo este Projeto com a Gestão da Alimentação Escolar, nos leva a um profundo sentimento de gratidão. Porque o que fazemos tem a energia, o pensamento, a vontade e o trabalho de muitas pessoas! A organização dos Municípios em 4 Núcleos, permitiu bom aproveitamento das cozinheiras nas atividades práticas, reconhecerem-se entre elas, trocarem receitas, momentos de muita cumplicidade e harmonia. São vários ganhos: da participação no Curso, do envolvimento no Concurso, do fortalecimento da autoestima, das novas amizades, da ampliação dos próprios olhares com relação à riqueza de conhecimentos, biodiversidade e principalmente das pessoas de nossa região. Foram tantos os abraços... Neste último Módulo, foi solicitado que as cozinheiras trouxessem mudas de plantas medicinais/condimentares para o “Clube da Troca”. Foi lindo de se ver! Várias pessoas trouxeram, em cada Núcleo, tinham algumas bem enfeitadas com papeis coloridos. A disseminação das espécies de plantas medicinais / condimentares precisa acontecer a todo o momento e a responsabilidade no cuidado com a natureza deve necessariamente ser compartilhada. O 3º Concurso de Receitas Saudáveis promoveu uma grande mobilização em todos os Municípios com o comprometimento das Secretarias Municipais de Educação, das Escolas e Centros de Educação Infantil. A coordenação da ação nos municípios foi assumida pelos Profissionais da Nutrição e Coordenadoras da Alimentação Escolar e contaram com o apoio da Equipe Técnica da Educação Ambiental e do Programa de Desenvolvimento Rural Sustentável da Itaipu Binacional. Cada Município em seu Concurso escolheu 2 receitas para comporem este 3º Caderno de Receitas Saudáveis da Bacia do Rio Paraná 3 e as cozinheiras e suas Escolas foram premiadas pelo Programa Cultivando Água Boa da Itaipu Binacional. É na ação e reflexão que transformamos o nosso território, passo a passo, na certeza de que “é preciso o amor, pra poder pulsar; é preciso paz, pra poder sorrir”... e levando essa alegria de bem viver na Bacia do Rio Paraná 3... “cada um de nós compõe a sua história; e cada ser em si, carrega o dom de ser capaz, e ser feliz!”.


galeria de fotos Reunião de Planejamento do Projeto Cultivando Saberes e Sabores na Alimentação da BP3

Construção da Proposta com Nutricionistas e Coordenadoras da Alimentação Escolar da BP3

Lançamento do 3º Curso de Formação Continuada Cultivando Saberes e Sabores na Alimentação da Bacia do Paraná 3


galeria de fotos 3º Curso de Formação Continuada Cultivando Saberes e Sabores na Alimentação da Bacia do Paraná 3 - 1º Módulo: Visita Técnica em Propriedades Agroecológicas

3º Curso de Formação Continuada Cultivando Saberes e Sabores na Alimentação da Bacia do Paraná 3 - 2º Módulo

3º Curso de Formação Continuada Cultivando Saberes e Sabores na Alimentação da Bacia do Paraná 3 - 3º Módulo


galeria de fotos 3º Curso de Formação Continuada Cultivando Saberes e Sabores na Alimentação da Bacia do Paraná 3 - 4º Módulo

Reuniões com Gestores da Alimentação Escolar para Construção do Regulamento do 3º Concurso de Receitas Saudáveis - Edição Orgânica

Núcleo Foz do Iguaçu - PR

Núcleo Cascavel - PR

Núcleo Mal. Cândido Rondon - PR

3º Concurso de Receitas Saudáveis - Edição Orgânica

Núcleo Guaíra - PR


galeria de fotos Momentos de Espiritualidade no 3º Curso Cultivando Saberes e Sabores

Visita Técnica com Gestores da Alimentação Escolar

Momentos de Integração e Celebração entre Equipe e Participantes

Coletivo Educador - Gestores Ambientais da Bacia do Paraná 3

Encontro Anual Cultivando Água Boa - Novembro 2014 - Entrega simbólica dos Certificados do Curso de Formação Continuada para Cozinheiras e Nutricionistas da BP3


aconteceu... Que as conquistas, saberes e sabores descobertos ao longo dessa jornada possam nos servir de inspiração para concretizarmos novos objetivos. E que a luz divina ilumine sempre nossos caminhos para que possamos continuar construindo um mundo melhor com qualidade de vida, alegria e agroecologia.

Amanda Marfil Chef Bocaiúva do Sul - PR

Para mim foi uma alegria muito grande participar deste Projeto do Cultivando Água Boa. Compartilhei conhecimentos e aprendi muito com as cozinheiras, pessoas que merecem nosso respeito e valorização. Foi uma experiência vivenciada na prática do aproveitamento integral do ciclo dos alimentos, uso das plantas condimentares para dar mais sabor e ampliar saberes na alimentação. Fortalecemos a autoestima, a união, a energia do trabalho coletivo que leva à transformação da vida. Este Projeto é exemplo para o mundo! Regina Tchelly Chef Rio de Janeiro - RJ

Fomos valorizados pela escolha de nossa propriedade para acolher todos os participantes deste Curso. Diversos Municípios reunidos para aprendermos juntos sobre agroecologia, temperos naturais e preparação de pratos saborosos que fortalecem a compra dos produtos da agricultura familiar. Percebemos que as pessoas ficaram felizes e nós, mais ainda! Nosso sentimento é de gratidão e também de uma saudade por aqueles dias que passamos juntos. Estaremos sempre de braços abertos para novos encontros! Albertina e Luiz Arruda Propriedade Família Arruda São Miguel do Iguaçu - PR

Maria Helena e Fernando Borchert Propriedade Família Borchert Quatro Pontes - PR

Receber as cozinheiras e nutricionistas na nossa propriedade rural foi uma oportunidade de transmitir o dia a dia de uma família de agricultores, pois os alimentos que são servidos na merenda escolar saem da agricultura familiar. Demonstrar a forma que são cultivados os alimentos que elas preparam foi uma boa experiência para nossa família. Percebemos que as técnicas que utilizamos para produzir os alimentos agroecológicos chamou muito a atenção delas e foi possível mostrar que existem possibilidades de produzir alimentos saudáveis sem usar veneno e adubos químicos.


Estamos em um momento no qual as mudanças com respeito a nossa maneira de pensar sobre os nossos valores e escolher um caminho melhor se fazem extremamente necessárias. O processo formativo Cultivando Saberes e Sabores foi pensado coletivamente e de forma muito carinhosa com o objetivo de provocar a Bacia do Paraná 3 a cada vez mais refletir e atuar na busca destas mudanças. Saúde, saberes e sabores dialogam ajudando a desenvolver uma consciência ética local e planetária que garanta a qualidade de vida e a sustentabilidade desta região. Obrigada a todos e a todas que fazem a diferença neste pedaço chamado BP3. Leila F. Severgnini Alberton Gerente da Divisão de Educação Ambiental da Itaipu Binacional

Desenvolvemos fortes relações profissionais com todos os envolvidos no processo da Alimentação Escolar, desde os agricultores familiares, profissionais de Assistência Técnica até a comunidade escolar, gestores, professores e principalmente cozinheiras e alunos. Cada um sabe usar seu potencial para contribuir positivamente com os resultados. O grande desafio é fortalecer o Programa de Alimentação como instrumento de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável. Proporcionar sempre um exercício intenso de reflexão, desenvolvimento e motivação da equipe, abordar mudanças de paradigmas, integrando a sensibilidade à racionalidade. Jaciara dos Reis Garcia Presidente da ANUOP

A minha participação nessa 3º Edição reforçou uma grande reflexão sobre a dinâmica da nossa região com temática Alimentação Escolar. O quanto os processos dos anos de 2007, 2009 e 2014 contribuíram para um avanço positivo do sistema que vai desde a produção, comercialização, gestão, manipulação, preparo e o consumo. Um alimento que carrega além dos nutrientes um arranjo produtivo local de fortalecimento da agricultura familiar e contribuição social, econômica e ambiental, a promoção do Desenvolvimento Rural Sustentável.

Mauri José Schneider Coordenador Executivo da Linha Ecológica

Foi uma grande oportunidade em minha vida pessoal e profissional ter participado da organização e realização do Curso de Formação Continuada e 3º Concurso de Receitas Saudáveis da BP3. Sou grata por todos os momentos de aprendizagem, de alegria, amizade e companheirismo. Nosso trabalho é lançar sementes na “Horta da Vida”, com carinho, respeito e muita dedicação. Nosso olhar para o futuro é de que essas sementes germinem e se multipliquem!

Roseli Turcatel Motter Assessora Técnica Convênio Linha Ecológica

A integração entre os Programas Desenvolvimento Rural Sustentável e Educação Ambiental da Itaipu, a conexão entre alimentação e saúde, a valorização das(os) profissionais que trabalham com o alimento - desde a produção até o preparo para o consumo - e, principalmente, a construção coletiva de um processo em que todos foram protagonistas, nos dá a garantia de que estamos no bom caminho.“

João Luiz Breinack Programa de Desenvolvimento Rural Sustentável - Itaipu Binacional


COMER PARA BEM VIVER Comer bem é sinônimo de viver bem e com saúde; é saber apreciar o cheiro, o sabor, a textura, a cor e a procedência de cada alimento. Aproveitá-lo ao máximo e de maneira integral, sabendo manter suas propriedades nutritivas em preparos simples, ricos em nutrientes, sais minerais e vitaminas, preservando uma harmonia entre os ingredientes e o nosso corpo. Temos que tomar muito cuidado com o que nos oferecem hoje com o nome de “comida”! Fazendo uma avaliação geral do perfil alimentar da maioria das famílias contemporâneas, temos que grande parte dos produtos consumidos DIARIAMENTE possuem: • Resíduos de agrotóxicos, aditivos químicos sintéticos, hormônios e outras substâncias tóxicas; • Produtos com um valor nutricional questionável, já que são industrializados, enlatados, congelados, aditivados, secos, empacotados e enriquecidos de materiais sintéticos; • Possuem insuficiência de sais minerais, vitaminas e fibras; • Geralmente carregam em excesso: açúcar, sal, gordura hidrogenada, proteínas e calorias. O avanço tecnológico que vivemos hoje, e que nos proporciona conforto e facilidade, também nos confere essa insegurança alimentar que encontramos diariamente na mesa de diversas famílias, devido a um desequilíbrio da qualidade do alimento. Estamos vivendo numa época em que o nosso modelo de agir e pensar sobre a natureza vem destruindo as nossas possibilidades de existência juntamente com a biodiversidade do Planeta, criando um abismo entre o ser humano e a natureza. Diante dessa situação torna-se fundamental resgatar esse equilíbrio, buscando cultivar uma nova visão de mundo que valorize o alimento cultivado em um sistema que respeite a natureza como um todo.


ALIMENTO AGROECOLOGICO Você sabe o que é um alimento agroecológico? Os alimentos agroecológicos são frutas, vegetais, legumes, animais e outros produtos, produzidos de uma maneira natural na qual é proibido a utilização de agrotóxicos, pesticidas, herbicidas, fertilizantes sintéticos, irradiação, sementes transgênicas, aditivos químicos ou reguladores de crescimento. O controle de pragas é feito de maneira natural, utilizando medidas de prevenção e produtos naturais.

Quais os benefícios dos alimentos agroecológicos? Os alimentos agroecológicos, além de nos trazerem benefícios sociais, econômicos e ambientais, possuem uma melhor qualidade de sabor, nutricional e de segurança alimentar. Ao consumir produtos agroecológicos você estará privilegiando a agricultura familiar, facilitando dessa forma a produção de renda desses agricultores e contribuindo para a fixação das famílias no campo. Estes alimentos promovem a saúde e a dignidade do produtor rural, além de recuperar as áreas prejudicadas pelo uso de produtos químicos e conservar as boas qualidades do solo.

Por que consumir alimentos agroecológicos? Por preservar a natureza do solo, não utilizando agrotóxicos e outros produtos químicos, os alimentos produzidos de maneira agroecológica são mais saudáveis e tem uma melhor qualidade nutricional. Também são mais saborosos, sendo os preferidos pelos grandes chefes de cozinha, pois conservam o aroma, a cor e o sabor natural dos alimentos.


PLANTAS AROMaTICAS E CONDIMENTARES: CUIDANDO DA NOSSA SAuDE E DO AMBIENTE “Adoecemos à medida que nos distanciamos da natureza” Hipócrates

O

conhecimento sobre as plantas é parte de um patrimônio histórico e precioso que a humanidade construiu através dos tempos ao observar a natureza. Desta maneira é preciso que haja respeito pela sua utilização, resgate e preservação desta memória construída. As plantas aromáticas e medicinais podem ser utilizadas frescas ou secas, lembrando que as frescas contêm mais vitaminas e minerais do que as secas. Como o calor faz a erva liberar a molécula responsável pelo aroma, recomenda-se o uso das ervas frescas no final do cozimento. Atualmente, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda no máximo 2.000mg (2g) de sódio por dia/por pessoa, o que equivale a 5 g de sal, mas segundo as pesquisas, os brasileiros e brasileiras consomem mais do que o dobro da quantidade recomendada. As ervas aromáticas são aliadas na diminuição do consumo exagerado, pois ao misturá-las ao sal, proporcionalmente, é possível reduzir pela metade seu uso. Essa substituição por ervas aromáticas acentuará o sabor das preparações, conferindo um paladar mais agradável aos alimentos. O modo de se alimentar moderno está abandonando estas práticas maravilhosas e adotando outras duvidosas como: trocar os antigos temperos frescos por substâncias sintéticas de efeitos nocivos à saúde. O que podemos fazer para obtermos mais saúde através das plantas? Algumas dicas: • Evite usar os temperos industrializados na sua alimentação, eles causam muitos problemas no metabolismo dos alimentos e na absorção dos nutrientes; • Resgate o uso de temperos frescos no seu dia-a-dia; • Plante temperos no seu entorno (vasos, floreiras, jardins, hortas); • Troque temperos com familiares, amigos e vizinhos; • Dê temperos de presente em ocasiões festivas: sal temperado, óleos aromáticos, geléias de condimentos, vinagres aromáticos, feitos por você.


Sugestões de uso terapêutico e culinário de algumas plantas, de conhecimento popular: Açafrão Nome científico: Curcuma longa L. Possui ação antisséptica, cicatrizante, antimicótica. Auxilia no controle do colesterol e mau hálito. É antioxidante. Previne arteriosclerose e trombose, é digestivo e ativa funções hepáticas e secreção biliar; auxilia na digestão e estimula o apetite. Uso culinário: Arroz, risoto, molhos, legumes e temperos. Enriquece também massas, sopas, arroz doce, carnes e pães. Alecrim Nome científico: Rosmarinus officinalis L. Má digestão, pressão baixa, depurativo do sangue, tônico para o coração, anti-reumático, fadiga corporal e mental. Uso culinário: Condimento usado para dar sabor à sopas, batatas, carnes bovinas e equilibrar o gosto forte de outras (cabrito, porco, ovelha, galinha). É composição obrigatória de vinhas d´alho e marinadas. Alfavaca (popular manjericão) Nome científico: Ocimum basilicum L. Dores estomacais, má digestão, cólicas intestinais, problemas respiratórios, tônico para estafa mental e nervosa. Uso culinário: Massas, sopas, saladas, pizzas. Ideal para fazer o famoso pesto italiano. (½ copo do liquidificador com folhas de alfavaca fresca, ½ copo de azeite de oliva, 1 pitada de sal, 1 dente de alho (sem miolo), ½ xícara de nozes picadas. Bater bem todos os ingredientes. Guardar em frasco de vidro. Conservar em geladeira por até 15 dias).

Serve para condimentar pratos a base de peixes, vinagres e azeites. Alfazema (popular osmarim) Nome científico: Lavandula sp Digestiva; sistema nervoso; câimbras; dores de cabeça. Problemas de gota e ácido úrico. Usada como repelente de insetos. Não deve ser usada na gestação. Uso culinário: Pequenas quantidades podem ser usadas em saladas, sopas e guisados. Alho Nome científico: Allium sativum L. Baixa colesterol ruim (LDL); problemas respiratórios; pressão alta; vermífugo; aumenta defesas do organismo. Uso culinário: Tempero usado no preparo de carnes diversas, vegetais, arroz, molhos, refogados, feijão, saladas.


Canela Nome científico: Cinnamomum zeylanicum Melhora a circulação; infecções intestinais e urinárias. Aumenta a secreção do suco gástrico favorecendo a digestão. Contraindicado durante gestação/lactação. Uso culinário: Frutas (maçã, pera, banana), chocolate, compotas de frutas, cremes, canjicas. Cebola Nome científico: Allium cepa L. Atua como tônico cardíaco, vermífugo, expectorante, laxante e antihemorrágico. É usada também contra prisão de ventre, micoses, picadas de insetos, bronquite. Rica em vitaminas do complexo B, principalmente B1 e B2, e vitamina C. Uso culinário: Realça o sabor dos alimentos, pode ser utilizada in natura ou processada. Pode ser consumida em saladas ou no preparo de sopas, carnes, patês, biscoitos, entre outros. Cebolinha Nome científico: Allium sp Tem vitamina A que auxilia na proteção dos olhos e pele; potássio um importante nutriente para quem toma diurético; magnésio ajuda a absorver outros nutrientes, principalmente as proteínas; ácido fólico que protege o coração e o sistema nervoso; antioxidante que previne doenças; tem vitamina C. São excelentes auxiliares nos tratamentos contra problemas de circulação e digestivos. Uso culinário: Cortada em rodelinhas finas, fornece um delicioso sabor à salada, pratos com ovos e queijos frescais, sopas e molhos. Coentro Nome científico: Coriandrum sativum Estimulante do apetite e das funções digestivas. Bom para eliminar os gases intestinais. Calmante nas sensações de ansiedade. Uso culinário: Temperar carne, feijão, peixes, saladas e cozidos. Gengibre Nome científico: Zingiber officinale Roscoe Digestivo; tosse, rouquidão e inflamação da garganta; dores musculares, rigidez muscular e má circulação. Profilaxia de náuseas e vômitos durante a gestação. Ajuda a diminuir enjôos provocados pela quimioterapia. Uso culinário: Para temperar saladas, arroz, carnes, grelhados, sopas e sucos. Hortelã Nome científico: Mentha sp Indicações: Problemas respiratórios, má digestão (combate o estufamento abdominal), verminoses. Estimula a secreção da bílis. Fadiga geral do organismo.


Louro Nome científico: Laurus nobilis O chá das folhas é estimulante, indicado para fraquezas orgânicas, como antisséptico, estimula a digestão, evita gases e regulariza a menstruação. As folhas espantam traças e insetos. Uso culinário: Caldos, sopas, molhos, feijão. Manjerona Nome científico: Origanum majorana L. Auxilia na digestão. Cólicas intestinais; distúrbios estomacais. Relaxante e analgésica. Precauções: O excesso do uso desta planta prejudica o sistema nervoso das crianças e causa sono artificial. Uso culinário: Indicado para carnes, pizza, feijão, molhos, pães. Orégano Nome científico: Origanum vulgare L. Estimulante, analgésico. Para gripes, resfriados, indigestão, gases, cólicas menstruais. Bactericida e fungicida. Uso culinário: Indicado para carnes, pizza, feijão, molhos, pães. Salsa Nome científico: Petroselinum crispum Rica fonte de vitamina C e A. Potente diurético. Como auxiliar na digestão e problemas nos rins. Evita a formação de gases e auxilia o aparelho respiratório. Uso culinário: É recomendada para sopas, carnes, saladas, feijões, peixes, molhos, ramos de cheiro, verduras e omeletes. Sálvia Nome científico: Salvia officinalis L. Problemas de menopausa; suor excessivo; ajuda na digestão; problemas respiratórios; cólicas estomacais, intestinais e menstruais. Uso terapêutico na depressão, ansiedade, inflamações da boca, garganta, aftas, bronquite e gengivite. Uso culinário: Indicada para carnes brancas, feijões e molhos. Urucum (popular colorau) Nome científico: Bixa orellana Tônico para o coração; afecções do estômago e intestino; fonte de betacaroteno. Ajuda a reduzir o colesterol e triglicerídeos. Uso culinário: Usado como corante e condimento em sopas, molhos, macarrão, maionese e arroz. Materiais informativos/Publicações consultadas Apostila do Centro Popular de Saúde Yanten – Medianeira/PR Brasília/DF. Ministério da Saúde. Alimentos Regionais Brasileiros, 2ª edição, 2015. Cartilha EMATER/RS EMBRAPA. Plantas Condimentares: Cultivo e Utilização, Documento 161, Dezembro de 2013. Revista Casa da Agricultura jul./ago./set. 2013, CECOR/CATI-SP


Onde encontrar organicos ASSOCIAÇÃO APROCEU - Associação de Produtores Rurais de Céu Azul

MUNICÍPIO

PRESIDENTE

CONTATOS

Céu Azul

Valmir Possato

(45) 9115-9063/9942-5986

ADAF - Associação Diamantense da Agricultura Familiar

Diamante d’Oeste

Eleni Schneider Colombi

(45) 3272-1491

APOER - Associação de Produtores Orgânicos de Entre Rios do Oeste

Entre Rios do Oeste

Paulo José Back

(45) 9933-5166

APROFFOZ - Associação de Produtores Rurais Familiares de Foz do Iguaçu

Foz do Iguaçu

Luci Andreghetti dos Santos

(45) 84028940

COAFASO - Cooperativa da Agricultura Familiar e Solidária do Oeste do Paraná (Foz do Iguaçu, Medianeira e Missal)

Foz do Iguaçu

Bladimir Lazzarini

(45) 9133-9364

Guaíra

Itamar José de Oliveira

(44) 9877-3573

ACEMPRE - Associação Central de Produtores ecológicos

Marechal Cândido Rondon

Lothario Lohmann

COOPRAFA - Cooperativa dos Produtores da Agricultura Familiar (Céu Azul e Matelândia)

Matelândia

Vadis Rancan

(45) 3262-2349

AAFEMED Associação dos agricultores familiares e ecológicos de Medianeira

Medianeira

Geraldo Cologni

(45) 3264-7991/9135 9636

APROMER Associação de Produtores Orgânicos de Mercedes

Mercedes

Erci Sonntag

(45) 3254 2820 Sidnei (responsável técnico)

APROMIS Associação de Produtores Orgânicos de Missal

Missal

Gervasio Wingert

(45) 9974 3058/8808 7242

ASPROM Associação dos Produtores Orgânicos de Mundo Novo

Mundo Novo

Deusa Dias Bueno (presidente) Rivael Rocha Dias (Vice presidente)

Deusa (67) 8175-2240 Rivael (67) 8174-4663

Nova Santa Rosa

Ervino Mitank

(45) 9968 8188

Palotina

Dorvalino Pastore

(44)-9967-1706 ou 9967-5948

APOP Associação de Produtores Orgânicos de Pato Bragado

Pato Bragado

Alvicio Petrikic

(45) 3282-1021

COPERFAM Cooperativa Agroecológica e da Indústria Familiar (Entre Rios do Oeste, Guaíra, Marechal Cândio Rondon, Mercedes, Nova Santa Rosa, Pato Bragado, Quatro Pontes)

Quatro Pontes

Herberto Lamb

(45) 3055 9205

AMPAS Associação Municipal de Pequenos Agricultores de Santa Helena

Santa Helena

Alceu Gatelli

(45) 8813-6317

COOFAMEL Cooperativa Agrofamiliar Solidária dos Apicultores da Costa Oeste. BP3

Santa Helena

Pedro da Silva

(45) 3268-2445

São José das Palmeiras

José Roberto Rigo

(45) 3259-1578

APROSMI Associação dos produtores de agricultura e pecuária orgânica de São Miguel do Iguaçu

São Miguel do Iguaçu

Marlene Maria Schmitz

(45) 3565-2168

AAFASPI Associação da Agropecuária Familiar de São Pedro do Iguaçu

São Pedro do Iguaçu

Paulo Spech

(45) 8426-8842

APROTER Associação dos Produtores Orgânicos de Terra Roxa

Terra Roxa

Antonio Qualio

(44) 9122-7583

APROORTO Associação de Produtores Orgânicos de Toledo

Toledo

Marli Bruning

(45) 3378-3332

COOPERMAIS Cooperativa Agrofamiliar de Vera Cruz do Oeste Centro de Comercialização "A Tulha"

Vera Cruz do Oeste

José de Jesus Domingos

(45) 3267-1958

GRANLAGO Cooperativa de Produtores Orgânicos (Vera Cruz do Oeste, São Pedro do Iguaçu, São José das Palmeiras, Diamante do Oeste e Pato Bragado)

Vera Cruz do Oeste

Guiomar Maria Santana das Neves

(45) 9113-4509

APONG - Associação de Produtores Orgânicos e Naturais de Guaíra

ORGAROSA Associação da Agropecuária Orgânica de Nova Santa Rosa APOP Associação de Produtores Orgânicos de Palotina

AAFO 1º de março Associação Municipal da Agricultura Familiar e Orgânica 1º de Março

(45) 3254 0212 / 3254 2820 Sidnei (respobsável técnico)


PARCERIAS Prefeituras Municipais da Bacia Hidrográfica Paraná 3 Altônia, Cascavel, Céu Azul, Diamante D’Oeste, Entre Rios do Oeste, Foz do Iguaçu, Guaíra, Itaipulândia, Marechal Cândido Rondon, Maripá, Matelândia, Medianeira, Mercedes, Missal, Nova Santa Rosa, Ouro Verde do Oeste, Pato Bragado, Quatro Pontes, Ramilândia, Santa Helena, Santa Tereza do Oeste, Santa Terezinha de Itaipu, São José das Palmeiras, São Miguel do Iguaçu, São Pedro do Iguaçu, Terra Roxa, Toledo e Vera Cruz do Oeste. Prefeitura Municipal de Palotina - PR e Prefeitura Municipal de Mundo Novo - MS AMOP – Associação dos Municípios do Oeste do Paraná ANUOP - Associação dos Nutricionistas do Oeste do Paraná Cooperativas e Associações de Agricultores Familiares BIOLABORE – Cooperativa de Trabalho e Assistência Técnica do Paraná CAPA – Centro de Apoio ao Pequeno Agricultor Centro Popular de Saúde YANTEN CPRA - Centro Paranaense de Referência em Agroecologia Comitês Gestores Municipais do Programa Cultivando Água Boa Comitê Gestor de Plantas Medicinais da BP3 Gestores de Educação Ambiental dos Municípios da BP3 Núcleos Regionais de Educação (Cascavel, Foz do Iguaçu e Toledo) UNIOESTE - Universidade Estadual do Oeste do Paraná


rECEITAS SAUDAVEIS DAS COZINHEIRAS DA BACIA DO PARANA 3


Índice das Receitas ALTÔNIA - Gelado Arco-Íris . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 31 - Torta Brasileira . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 32 CÉU AZUL - Cocada de Beterraba. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 33 - Pizza de Arroz Integral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 34 DIAMANTE DO OESTE - Torta de Mandioca. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 35 - Torta Salgada Orgânica . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 36 ENTRE RIOS DO OESTE - Noque de abobrinha . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 37 - Peixe Caipira . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 38 FOZ DO IGUAÇU - Purê Misterioso com Frango. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 39 - Risoto à Primavera . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 40 GUAÍRA - Moqueca de Peixe com Macarrão Orgânico . . . . . . . . . . . . . . . . 41 - Purê de Batata Doce com Legumes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 42 ITAIPULÂNDIA - Farofa Nutritiva com Peixe . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 43 - Lasanha Saudável . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 44 MAL. CÂNDIDO RONDON - Farofa Fria Tropical . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 45 - Receita Orgânica de Mandioca . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 46 MARIPÁ - Torta de Mandioca com Legumes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 47 - Torta Salgada de Aipim . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 48 MATELÂNDIA - Quibe Nutritivo de Forno. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 49 - Torta de Arroz Nutritivo. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 50 MEDIANEIRA - Escondidinho de Mandioca com Legumes . . . . . . . . . . . . . . . . . . 51 - Sopa da Tia Leo. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 52 MERCEDES - Panqueca de Espinafre . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 53 - Torta Colorida de Mandioca . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 54 MISSAL - Escondidinho de Batata Doce e Talos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 55 - Salada Cremosa de Mandioca e Talos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 56 NOVA SANTA ROSA - Torta de Frango Cremosa da Marta . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 57 - Torta dos Sonhos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 58 OURO VERDE DO OESTE - Polenta Nutritiva . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 59 - Torta Colorida de Mandioca . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 60 PALOTINA - Bolo de Abóbora Nutritivo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 61 - Torta Primavera . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 62 PATO BRAGADO - Purê Misto Orgânico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 63 - Suco Refrescante . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 64 QUATRO PONTES - Cuca Saborosa de Morango . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 65 - Lasanha de Batata Doce da Roxinha . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 66 SÃO JOSÉ DAS PALMEIRA - Almôndegas com Aveia e Legumes ao Molho Rosê. . . . . . . . . . 67 - Escondidinho de Inhame . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 68 SANTA HELENA - Purê de Mandioca com Carne e Legumes. . . . . . . . . . . . . . . . . . . 69 - Suco Natural Refrescante . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 70 SANTA TEREZA DO OESTE - Bolo de Milho Verde Recheado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 71 - Panqueca Orgânica e Saudável . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 72 SANTA TEREZINHA DE ITAIPU - Escondidinho de Mandioca com Molho de PTS . . . . . . . . . . . . . 73 - Escondidinho Saudável de Batata e Aveia . . . . . . . . . . . . . . . . . . 74 SÃO PEDRO DO IGUAÇU - Lasanha de Legumes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 75 - Torta de Frango . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 76 TERRA ROXA - Farofa Maxmiriam Orgânica. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 77 - Sopa de Milho Presidente Kennedy . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 78 TOLEDO - Macarrão Arco-Íris . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 79 - Seleta Nutritiva com Peixe . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 80 VERA CRUZ DO OESTE - Farofa Colorida . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 81 - Suco Refrescante de Inhame . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 82


munic pios e cozinheiras participantes MUNICÍPIO Altônia

Céu Azul

Diamante do Oeste

Entre Rios do Oeste

Foz do Iguaçu

Guaíra

Itaipulândia

Mal. Cândido Rondon

RECEITA Gelado Arco-Íris Torta Brasileira

Maria Alice Galindo Ribeiro, Lourdes Cussioli Ricardo Rossi, Neusa Grubert Spote

Cocada de Beterraba

Rosely Aparecida Garcia

Pizza de Arroz Integral

Iracema Proença Mendes e Marli Iglikowski Byler

Torta de Mandioca

Deuzi Mendes da Silva

Torta Salgada Orgânica

Paulino Nunes Machado

Noque de abobrinha

Vera Marisa Zarth

Peixe Caipira

Ivone Inês Kaiser

Purê Misterioso com Frango

Elisiane Lucia Harms e Regina Mara de Oliveira

Risoto à Primavera

Lucimara Rodrigues da Silva e Gereni Matthes da Silva

Moqueca de Peixe com Macarrão Orgânico

Arlete Souza Belegante e Solange Luiz de Freitas

Purê de Batata Doce com Legumes

Ruth Reichel Backes e Maria Cristina dos Santos

Farofa Nutritiva com Peixe

Rosane Lange Mendes, Zenaide Rech e Ana Paula Campina

Lasanha Saudável

Dulce Gaedicke, Onira Rebeschini Todescatto e Suzana Martins Siqueira Dailene Maria Bernardi Rempel, Claudina de Souza Gerke,

Farofa Fria Tropical

Marta Beckenkamp Hoff e Elvira Ribeiro de Almeida

Receita Orgânica de Mandioca

Irmdraut Hamann

Torta de Mandioca com Legumes

Maria Lucia Dilkin

Torta Salgada de Aipim

Iria Cividini

Quibe Nutritivo de Forno

Cristiane de Souza Ortiz e Suzana Soraya Wust

Torta de Arroz Nutritivo

Maria de Lurdes Fidelis e Claudete Pelissoni da Silva Cassiano

Escondidinho de Mandioca com Legumes

Marlize Demarchi, Lucimar Camargo Nicodem e Lorene Veloso Rodrigues Santos

Sopa da Tia Leo

Elizete da Rosa Bonkevich e Leoni Rozario Foza Dusinski

Panqueca de Espinafre

Nair Seibert Foster

Torta Colorida de Mandioca

Leticia Schmoeller

Escondidinho de Batata doce e Talos

Salete Teresinha Arenhart e Maria Schrippe

Salada Cremosa de Mandioca e Talos

Lucia Rabelo e Odete Primmaz Bohn

Torta de Frango Cremosa da Marta

Maria Marta B. Loeblein

Torta dos Sonhos

Edneia Batista Campos do Nascimento

Polenta Nutritiva

Debora Moro de Oliveira

Torta Colorida de Mandioca

Maria Lucia Pastore Theis

Bolo de Abóbora Nutritivo

Rosangela Coldebella

Torta Primavera

Cleusa Cremoneze e Selma Borges

Purê Misto Orgânico

Ilse Maria Frichs

Suco Refrescante

Clarides Hassemer

Cuca Saborosa de Morango

Íris Vergutz

Lasanha de Batata Doce da Roxinha

Greidis Aparecida Gomes

Almôndegas com Aveia e Legumes ao Molho Rosê

Valdeci Alves Cabral Sierra

Escondidinho de Inhame

Roselei Aparecida Morais

Purê de Mandioca com Carne e Legumes

Carla Karine Storch Hirt, Carmem dos Santos Martins e Sirione Petris Weirich

Suco Natural Refrescante

Ilone Wunths, Vera Lucia Fabian e Elaine Galle Dutra

Bolo de Milho Verde Recheado

Dirce Doff Sotta e Ana Maria Zanelato

Panqueca Orgânica e Saudável

Adriane Foss Monteiro Barbizan

Escondidinho de Mandioca com Molho de PTS

Margarete Dagostim, Dirce Nogueira de Meira e Conceição da Paz dos Santos Lisieiro

Escondidinho Saudável de Batata e Aveia

Marlene dos Santos Rufino, Lúcia Rocha e Júlia Maria Belino dos Santos

Lasanha de Legumes

Ageda Bussler Evangelista dos Santos

Torta de Frango

Laura de Lourdes de Oliveira

Farofa Maxmiriam Orgânica

Alaíde Martins e Marines da Silva Ramos

Sopa de Milho Presidente Kennedy

Maria de Deus Custódio Divino, Rosa Maria de Oliveira e Lucina Maria Fernandes

Macarrão Arco-Íris

Maria Duarte Fath, Giovana Leivas do Matto Correia, Gessi Tiz Rosa

Seleta Nutritiva com Peixe

Silvia Maria Schneider e Neuza Maria Henz Simon

Farofa Colorida

Hilda Maria Marques Pereira

Suco Refrescante de Inhame

Rita Isabel da Silva Seidã

Maripá

Matelândia

Medianeira

NOME DA(s) MERENDEIRA(s) Marlene de Fátima Nascimento, Regiane da Silva Lopes, Rosalina Garcia Davaso Cracco, Rosana Aparecida Cracco Ruiz, Rosana Rodrigues Porta

Mercedes

Missal

Nova Santa Rosa

Ouro Verde do Oeste

Palotina

Pato Bragado

Quatro Pontes

São José das Palmeira

Santa Helena

Santa Tereza do Oeste

Santa Terezinha de Itaipu

São Pedro do Iguaçu

Terra Roxa

Toledo

Vera Cruz do Oeste


Profissionais da alimentacao escolar Nutricionistas Responsáveis Aline Cristina Christmann CRN8-7905 - Foz do Iguaçu-PR Anna Crystina Rodrigues CRN8-9145 - Matelândia-PR Ana Paula Alegretti CRN8-4723 - Céu Azul-PR Cristiane Alves Dos Santos CRN8-4194 - Terra Roxa-PR Daiane Karina Dreings Bernardi CRN8- - Nova Santa Rosa-PR Daniela Fiorim Lopes CRN8-3548 - Santa Tereza do Oeste-PR Daniela Nava da Palma CRN8-2508 - Palotina-PR Elly Ana Pootz CRN8-5643 - Marechal Cândido Rondon-PR Estela Holz CRN8-3699 - Medianeira-PR Elis Carla Colombi CRN8-4126 - Diamante D’Oeste-PR Grasiele Verginia Benedetti Alves CRN8-4076 - Altônia-PR Jaciara Reis Nogueira CRN8-7820 - Marechal Cândido Rondon-PR Janice Regina Roos Hachmann CRN8-4341 - Pato Bragado-PR Jaqueline Piati CRN8-5644 - Vera Cruz do Oeste-PR Jussara Estefanina Tesser CRN8-2499 - Ouro Verde do Oeste-PR Joseane da Silva Thomas CRN8-4722 - Entre Rios do Oeste-PR Jussara Garcia Rosa França CRN8-5059 - Maripá-PR

Lígia da Silva Vítor CRN8-3695 - Santa Terezinha de Itaipu-PR Lilian Aline da Rosa Mohr CRN8-5362 - Missal-PR Patricia Dapper CRN8-8731 - Santa Helena-PR Sandreline Donin Bender CRN8-6197 - Itaipulândia-PR Silvane Groth Lange CRN8-4263 - Itaipulândia-PR Simone Raquel Abitante CRN8-8759 - Santa Helena-PR Simone Aparecida Lima CRN8-3333 - São Pedro do Iguaçu-PR Soraya Knorst CRN8-1372 - Itaipulândia-PR Tassia de Lima CRN8-5725 - Ramilândia-PR Lilian Nunes Loffy CRN8-8565 - Mercedes-PR Liliane Borges dos Reis Paludo CRN8-472 - Toledo-PR Luciana Zabine de Oliveira CRN8-6366 - São José das Palmeiras-PR Michele Medeiros Barbosa CRN3-12.170 - Mundo Novo-MS Priscila Kelly Cervo Rossato CRN8-7521 - Quatro Pontes-PR Rafael Cristiano Heinrich CRN8-4143 - Toledo-PR Rosicler Mafacioli CRN8-268 - Palotina-PR Solange Piccin Breitenbach CRN8-4719 - Palotina-PR Vanessa Bragato Richter de Almeida CRN8-372 - Guaíra - PR

Colaboradoras/es Eurides Catarina Klein Griebler, Gestora de Educação Ambiental, Missal - PR Armelinda Brun Belcuron, Coordenadora da Merenda Escolar, São José das Palmeiras - PR José da Rosa, Motorista da Prefeitura Municipal de Santa Helena-PR Celiria Smaniotto, Gestora Ambiental, Marechal Cândido Rondon - PR Tânia Maria Iakovacz Lagemann, Gestora de Educação Ambiental - Toledo-PR Josiane Ramirez Mendoza, Coordenadora da Alimentação Escolar - Foz do Iguaçu-PR Suery Simo Fantinel, Auxiliar Administrativa - Santa Helena-PR Adalva Maria de Lima Cornellius, Coordenadora - Santa Tereza do Oeste-PR Ilvo Herrmann, Coordenador da Alimentação Escolar - Entre Rios Do Oeste-PR Marli Lurdes Bressan Bruning, Professora - Toledo-PR Talita Alves Rodrigues Vechi - Altônia-PR Sidiane Weiss, Coordenadora da alimentação escolar - Mercedes-PR Lucinéia Raimundo de Souza, Assessora Alimentação Escolar - Guaira-PR Ilda Maria Silva dos Santos, Gestora de Educação Ambiental - Altônia-PR Renata Furlanetto, Dep. Compras Alimentação Escolar - Mundo Novo-MS Leani Kirsten, Professora - Pato Bragado-PR Silvana Telles Moraes, Coordenadora Alimentação Escolar - Medianeira-PR Tanicler Nunes - Matelândia-PR

Organização Leila de Fatima Alberton Mauri José Schneider Roseli Turcatel Motter João Luiz Breinack


CONSELHO DE DESENVOLVIMENTO DOS MUNICÍPIOS LINDEIROS AO LAGO DE ITAIPU Av. Brasil, 136 - Bairro Baixada Amarela CEP 85892-000 - Santa Helena - PR Tel.: (45)3268-2489 / (45)3268-3823 conselho@lindeiros.org.br www.lindeiros.com.br Presidente Moacir Luiz Froehlich – Prefeito de Marechal Cândido Rondon Vice-presidente Humberto Carlos Ramos Amaducci – Prefeito de Mundo Novo/MS Tesoureiro Pedro Ignácio Seffrin – Presidente da Câmara de Vereadores de Medianeira Vice-tesoureiro João Marcos Gomes – Presidente da Câmara de Vereadores de Marechal Cândido Rondon Secretário Leoveraldo Curtarelli De Oliveira – Indicado pela Associação Comercial Vice-secretário Miguel Pirck – Presidente da Associação Comercial de Itaipulândia

ITAIPU BINACIONAL Avenida Tancredo Neves, 6001 85.866-900 - Foz do Iguaçu - PR Tel. (45) 3520-5879 / Fax (45) 3520-5808 educambiental@itaipu.gov.br www.itaipu.gov.br Diretor-Geral Brasileiro Jorge Samek Diretoria de Coordenação Nelton Friedrich Assessoria de Comunicação Social Gilmar Piolla Superintendência de Meio Ambiente Jair Kotz Gerência Executiva do Programa Cultivando Água Boa Pedro Irno Tonelli Departamento de Proteção Ambiental Silvana Vitorassi Divisão de Educação Ambiental Leila de Fátima Alberton Divisão de Ação Ambiental Marlene Osowski Curtis Programa Desenvolvimento Rural Sustentável Sérgio Angheben João Luiz Breinack Projeto Plantas Medicinais Liziane Kadine A. de Moraes

CONVÊNIO LINHA ECOLÓGICA - Parceria entre Itaipu Binacional através do Programa Cultivando Água Boa e Conselho dos Municípios Lindeiros Rede de Educação Ambiental Av. Brasil, 136 - Bairro Baixada Amarela CEP 85892-000 - Santa Helena - PR Tel. (45) 3268-2489 / (45) 3268-3823 / (45) 8808-6157 www.linhaecologica.com.br Coordenador Executivo do Convênio Linha Ecológica Mauri José Schneider Assessoria Técnica Roseli Turcatel Motter Publicação: Linha Ecológica - Itaipu Binacional e Conselho dos Municípios Lindeiros ao Lago de Itaipu Impressão: Grasmil - Gráfica São Miguel Ltda. Orientação e Revisão Mauri José Schneider Roseli Turcatel Motter Colaboração Conselho dos Municípios Lindeiros - Jucerlei Sotoriva (Presidente dos Lindeiros Gestão 2014), Jair Zatti, Maria Odete Smek, Norma Hofstaetter, Paula Adriana Schimmelfennig e Sandra Finckler Itaipu Binacional - Gilberto Bruscagim, Lucilei Bodaneze Rossasi e Rodrigo Cupelli Nutricionistas e Profissionais da Alimentação Escolar dos Municípios Participantes do 3º Concurso de Receitas Saudáveis - Edição Orgânica Alessandro Knapp - Arte e Diagramação


Profile for itaipu

3o Caderno de Receitas Saudáveis das Cozinheiras da Bacia do Paraná 3 - Vida Orgânica  

3o Caderno de Receitas Saudáveis das Cozinheiras da Bacia do Paraná 3 - Vida Orgânica  

Profile for itaipu
Advertisement