Issuu on Google+

setembro 2013 ano X nº 111 - R$12,00

Entrevista Sucessão familiar e mulheres no poder

Síndico profissional Desafios e oportunidades

Preocupe-se

em gerir Amadorismo na administração pode levar empresas à falência nos primeiros dois anos de existência

portalmercadobrasil.com.br NEGÓCIOS - GESTÃO - ASSOCIATIVISMO - DESTAQUE EMPRESARIAL - EMPREENDEDORISMO- LOGÍSTICA - MERCADO ECONÔMICO 1


2

setembro2013


3


editorial portalmercadobrasil.com.br

Sabedoria na gestão

N

ão há mais espaço para amadores, definitivamente. O mundo dos negócios exige uma dose considerável de seriedade e grandes responsabilidades, isso é inegável. Agora, se você faz parte deste cenário empresarial e ocupa uma posição estratégica dentro da empresa sabe que este é um assunto muito mais complexo e profundo do que se pode imaginar. Um universo de decisões cruciais e que sugere sempre cautela. É fundamental analisar erros triviais e perigosos que podem isoladamente ou em conjunto - contribuir para o fechamento de um negócio. Afinal, porque é tão difícil empreender e, mais ainda, se manter saudável no mercado? Para ser empresário é preciso, acima de tudo, controlar as finanças e ter atenção total aos erros que podem levar

uma empresa à falência, principalmente em momentos delicados na economia. Estes e outros questionamentos são abordados nesta edição com a atenção merecida. Outro momento importante para tocar um negócio adiante de maneira tranquila e próspera é a sucessão. Qual o momento certo para parar, as dificuldades inerentes ao processo sucessório nas organizações e os motivos mais comuns que propiciam um executivo a optar pela sucessão. E ainda, pegando carona nas profissões, o que a vida de síndico reserva de desafios. E como este cargo, que engloba tanto jogo de cintura e habilidades das mais variadas, tornou-se uma profissão desejada e bem remunerada. Boa leitura! Manoela Hoffmann - Editora

Impresso em papel certificado Suzano. Uma garantia de que este é um produto de base florestal que resultou de um processo de produção economicamente viável, socialmente justo e ambientalmente correto.

expediente

fale conosco redação: Mande cartas para a editora, sugestões de temas, opiniões ou dúvidas: editor@revistamercadobrasil.com.br, redacao@revistamercadobrasil.com.br - Fone: (47) 3275-2277 publicidade: Quer anunciar na Mercado Brasil? Não perca tempo: comercial@revistamercadobrasil.com.br administração: Para falar com nossa administração: adm@revistamercadobrasil.com.br parceiros: CACB – Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil - FFM – Fundação Fritz Müller - FUNDABRINQ – Fundação Abrinq pelos Direitos da Criança e do Adolescente - FACISC - Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina Os artigos assinados não refletem, necessariamente, a opinião desta revista.

4

setembro2013


divulgação

índice portalmercadobrasil.com.br

24

capa

divulgação

Má administração pode levar empresas à falência em menos de dois anos

08

portal MB Destaques da economia em tempo real

20

Entrevista Pauline Menegotti fala sobre sucessão familiar

10

mercado Tudo sobre as empresas brasileiras

38

artigo Especialistas escrevem com exclusividade a Mercado Brasil

5


AGENDA SETEMBRO E OUTUBRO

SETEMBRO:

OUTUBRO:

FDC - Especialização em Gestão com ênfase em Marketing Turma I (432 horas/aula) Um encontro mensal - sexta-feira, das 13h às 21h30 e sábado, das 8h às 14h

Liderança para Resultados (16h) Datas: 02 e 03 - 8h30 às 12h e das 13h às 18h FDC - Gestão Avançada de Projetos (32h) - SP Data: 28 a 31 - 8h30 às 12h e das 13h às 18h

FDC - Programa Gestão Econômico-Financeira (24h) Datas: 03 a 05 - 9h às 12h e das 13h às 18 Programa de Desenvolvimento de Líderes (30h) Datas: 09, 16, 23 e 30/09; 07, 14, 21 e 28/10 - 19h às 22h Teal de encerramento: 09/11 - 9h às 12h e das 14h às 17h FDC - Gestão Estratégia de Inovação (40) - SP Datas: 16 a 20 - 8h30 às 12h e das 13h às 18h Gerenciamento de Projetos (16h) Datas: 23 à 26 - 18h30 às 22h30 Gestão de Pessoas, Liderança e Coaching (16h) Datas: 25 e 26 - 8h30 às 12h e das 13h às 18h

Para mais informações, entre em contato pelo telefone (47) 3057-8001/8002 ou pelo e-mail cursos@fundacaofritzmuller.com.br


www.fundacaofritzmuller.com.br

Profissionais mais preparados,

empresas

mais competitivas. A Fundação Fritz Müller traz a Blumenau:

ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO COM ÊNFASE EM MARKETING FUNDAÇÃO DOM CABRAL. Sua oportunidade de estudar na melhor escola de negócios da América Latina e única brasileira entre as melhores do mundo.

Associada à

Educação Executiva e Empresarial

Matrículas e informações: cursos@fundacaofritzmuller.com.br fundacaofritzmuller.com.br | (47) 3057-8001 | 3057-8002 7


mbonline

portalmercadobrasil.com.br Acesse portalmercadobrasil.com.br e veja a edição na íntegra

divulgação

No topo da lista Entre as notícias mais acessadas do Portal Mercado Brasil o resultado da nova seleção de startups para o MIDI Tecnológico, incubadora administrada pela Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia - ACATE e mantida pelo Sebrae/SC. A atividade foi realizada sob novo formato, com três etapas eliminatórias, levando em consideração a proposta de incubadora 2.0, que vai ao encontro do atual planejamento estratégico da ACATE. Das 23 propostas enviadas à incubadora, 14 chegaram à etapa final e oito empresas foram selecionadas para o processo de incubação: ACT Sistemas, Cat Nigiri , Domotic, InTradeBook.com, Logica E, Sensor Web, 2GDev e a proposta do empreendedor Egon Sewald Jr, cuja empresa ainda não está formalizada. O texto na íntegra você confere no portalmercadobrasil.com.br.

Facebook

divulgação

Além de ser uma ampla rede de relacionamentos, o Facebook também traz conteúdo inteligente para os usuários. Novidades sobre economia, gestão, sustentabilidade, negócios e tecnologia estão na página da Mercado Brasil. Curtir o perfil é garantia de conhecimento e informações de primeira mão sobre o novo portal.

Inovação nas PMEs

Twitter Os seguidores do Twitter da Mercado Brasil, além de receberem informações sobre as revistas, vão ser os primeiros a saber quais foram as mais recentes postagens no portal e notícias do mercado. E o melhor, ainda poderão repassar todas as informações aos seus seguidores através do Retweet. Siga @mercado_brasil.

De acordo com uma pesquisa da Oxford Economics, encomendada pela SAP AG (NYSE: SAP), as pequenas e médias empresas - PMEs em todo o mundo estão se preparando para enfrentar a crescente concorrência internacional ao adotar novas tecnologias para reduzir custos e ganhar mais eficiência. A pesquisa foi realizada com 2.100 executivos de PMEs em 21 países – entre eles o Brasil. Como referência, a Oxford Business considerou como pequenas e médias empresas aquelas com receita anual entre US$ 20 milhões e US$ 750 milhões. Leia matéria na íntegra no portal.

ARTIGO O arquiteto Ronaldo Lima repensa o importante papel de planejador e criador do espaço urbano. Além disso, fala do papel do cidadão de criar compromissos maiores com a preservação da história e dos espaços construídos nas cidades.

QUER DIVULGAR SUA MARCA? Publique na revista Mercado Brasil. Aqui sua marca é vista por empresários de todo o país. Entre em contato conosco e peça um orçamento ou agende uma visita. Mais informações comercial@revistamercadobrasil.com.br ou pelo telefone (47) 3275 2277.

8

setembro2013


mercado portalmercadobrasil.com.br

divulgação

Empreendedorismo A cidade de Lages (SC) ganhará mais oportunidades e inovação com a implementação de programas realizados pela Softplan/Poligraph. A empresa é especializada no desenvolvimento de sistemas de gestão para segmentos específicos como Gestão Pública, Justiça e Construção Civil. O programa inclui a capacitação e abertura de vagas profissionais.

Novas Alternativas A população de países desenvolvidos já adotou a bicicleta como meio de transporte. Uma forma de amenizar as agressões que o trânsito causa ao meio ambiente e levar uma vida saudável. No Brasil, também já existem muitos movimentos em prol do uso de bicicletas, ainda há muito a ser feito para chegarmos ao patamar da organização do trânsito de outros países, mas estamos caminhando para esta evolução. Uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira da Indústria, Comércio,

Importação e Exportação de Bicicletas, Peças e Acessórios - Abradibi aponta que cerca de 7 milhões de bicicletas são vendidas por ano no país. Santa Catarina tem se destacado no mercado que fabrica bicicletas, a Nathor, por exemplo, produz quase cinco mil itens por dia, em uma área de 14 mil metros quadrados. A empresa tem um crescimento entre 5% e 10% ao ano. Outra empresa com grandes perspectivas é a Tertau Bike Platz, atualmente a empresa fabrica cerca de 400 bicicletas por mês.

Outlets no Brasil Os centros comerciais que vendem produtos em liquidação, popularizados como Outlets são o novo foco do mercado varejista brasileiro. A previsão é de que até o final de 2014 abram pelo menos mais dez lojas no país. Estima-se que este mercado movimentará R$ 2 bilhões anuais. divulgação

Tecnologia

Economia

A principal matéria-prima utilizada nas empresas tem sido o potencial criador do ser humano, o que significa que o trabalho braçal vai ficando para trás, para dar lugar à tecnologia como ferramenta para a realização destas tarefas, enquanto as pessoas precisam desenvolver ainda mais sua capacidade intelectual. A Blu Soldas realizou uma amostra sobre o tema, na Feira de Manutenção 2013, expôs robôs de solda e manipulação, que podem substituir seres humanos em tarefas arriscadas e fisicamente difíceis.

10

setembro2013

Foram abertas as consultas ao Imposto de Renda de 2013. Poderão ser consultados também os lotes residuais referentes a 2012 (ano calendário 2011), 2011 (ano calendário 2010), 2010 (ano calendário de 2009), 2009 (ano calendário de 2008) e 2008 (ano calendário de 2007).Para acessar o contribuinte pode entrar no site da Receita Federal (www.receita.fazenda.gov. br/) ou pelo fone 146.


Procuram-se designers

Mercadoagro 2014

Pesquisas de mercado apontam que o design de produto é uma das áreas de maior procura e uma das regiões com maior demanda é a Serra Gaúcha. Se esta profissão já foi desvalorizada, hoje vive um momento de crescente expansão, com oportunidades para designers nos setores metalmecânico, moveleiro e de injeção de plásticos. Outra grande promessa é a indústria de calçados.

A edição de 2014 da Feira Mercadoagro já está sendo planejada e reunirá cerca de 650 marcas nacionais e internacionais no Parque de Exposições Tancredo Neves, em Chapecó. O evento é voltado para o mercado de carnes, e ano que vem discutirá assuntos pertinentes ao mercado além de expor novidades do setor.

Investimento Dados recentes divulgados pela Bovespa apresentam o aumento do investimento de estrangeiros no mercado. No mês passado, investidores estrangeiros seguiram na liderança da movimentação, seguidos por investidores institucionais, o percentual foi o maior desde 1994, quando a bolsa deu início a sua base de dados.

Ebay no Brasil A empresa americana Ebay, uma das líderes mundiais em comércio de eletrônicos, está investindo em países emergentes e vai lançar seu programa no Brasil. A campanha de lançamento do site será em outubro durante o São Paulo Fashion Week.

Investimento no Brasil A General Motors escolheu o Brasil para receber um investimento de R$ 2,5 bilhões que estava sendo disputado por mais dois países. O executivo da marca prevê para 2014 um consumo maior de carros no país maior que o deste ano, que está sendo de 3,8 milhões de veículos.

11


mercado portalmercadobrasil.com.br

Amazon Art mil obras de quatro mil artistas, a galeria tem nomes famosos como Andy Wharol e Salvador Dali e até Pablo Picasso.

divulgação

A Amazon lançou uma loja virtual especializada na venda de obras de arte. O site permite realizar buscas por artista, preço ou formato. Com mais de 45

Um garoto de apenas 11 anos já é destaque nos negócios de moda e vendas online. Moziah Bridge aprendeu com a avó a costurar e passou a fazer suas próprias gravatas, hoje ele mantém um site de moda em que as vende e já acumulou mais de US$ 30 mil. Além de planejar a expansão de sua marca, ele também usa a renda para ajudar instituições de caridade. No seu site é possível comprar lenços e gravatas criativos: http:// www.etsy.com/shop/MosBowsMemphis. 12

setembro2013

divulgação

Prodígio


INSTITUTO SENAI DE TECNOLOGIA AMBIENTAL Inovação e Tecnologia para a indústria catarinense Consultorias, serviços laboratoriais e pesquisas aplicadas nas ações estratégicas que visam o crescimento das organizações, sendo o Instituto um indutor ao processo de inovação e modernização tecnológica da indústria catarinense com foco na sustentabilidade ambiental.

Tecnologia de última geração No SENAI as empresas encontram pesquisa aplicada com foco em inovação

Profissionais altamente capacitados

www.sc.senai.br 0800 48 1212 13 13


mercado portalmercadobrasil.com.br

Referência de conhecimento e é usado para denominar lugares que formam centros de pesquisa e educação e atuam na sociedade.

Reconhecimento A Cia. Hering surgiu como uma confecção de camisetas e passou por várias transformações para se modernizar, começou a investir em estampas diferenciadas e fabricar novos produtos. hoje, a Hering é conhecida por possuir um estilo confortável e descomplicado e ganhou um novo status de produto de moda. Por estes fatores a empresa ganhou pelo segundo ano consecutivo o prêmio Os Mais Importantes no Varejo 2013, na categoria Magazines/Lojas de Departamento, em solenidade realizada durante a terceira edição do Brazilian Retail Week (BR Week), no Hotel Transamérica, na capital paulista.

14

setembro2013

divulgação

divulgação

A Fundação Getúlio Vargas foi eleita destaque como Think Tank pela revista de prestígio mundial Forbes. O termo Think Tank significa centro


mercado & marketing

divulgação

portalmercadobrasil.com.br

Penelope Charmosa

Uma das estratégias da marca, com forte presença em diversos países, é a integração das campanhas offline com as ações online. A Nokia é uma marca com forte presença em diversos países, especialmente nos mercados emergentes como o Brasil. Entretanto, desde o ano passado, com a adoção da nova estratégia de negócios (Windows Phone como sistema operacional prioritário), a empresa entendeu que precisaria avançar na percepção que define tendências e garante a longevidade da marca, especialmente no segmento jovem. Um dos pilares desse trabalho está no

aprimoramento das estratégias de marketing no ambiente digital e, sobretudo, na integração das campanhas offline com as ações online. A empresa entendeu a importância da mídia digital e conta com uma agência de métricas digitais para medir o desempenho de anúncios online e conseguir evoluir ainda mais neste aspecto. Além disso, a Nokia possui uma forte presença nas redes sociais e tem aumentado o trabalho direcionado às comunidades. Na fanpage no Facebook, por exemplo, tem mais de três milhões de seguidores. E tem ainda um blog oficial e canal no YouTube.

Dica do pinguim

divulgação

As estratégias da Nokia no Brasil

A famosa personagem infantil Penelope Charmosa, que ficou conhecida por andar sempre de cor-de-rosa no seu carro conversível, passa a estampar as embalagens das hastes flexíveis da Bellacotton. O público feminino deve se encantar com as hastes cor-de-rosa da Penelope, afinal, a personagem é sinônimo de beleza, feminilidade e transmite valores como segurança e independência, ícones da nova mulher. A marca acaba de lançar a primeira linha de produtos licenciados Warner Bros e, além da Penelope Charmosa, terá outros personagens dos desenhos animados colorindo as embalagens. As hastes flexíveis Bellacotton Penelope Charmosa podem ser encontradas em duas versões, nas caixas com 75 unidades, que tem até jogo dos sete erros no verso, ou nos potes Flip Top com 150 unidades. As extremidades das hastes são feitas com algodão 100% natural, puro e macio, ideal para a higienização de crianças e adultos. Ao usar a personagem Penelope Charmosa nas embalagens, o diretor da Bellacotton, Etienne Gruhier, acredita em uma aproximação ainda maior com novos públicos, principalmente o teen.

Recentemente, por meio de uma campanha especial para redes sociais, o pinguim do Ponto Frio vendeu R$ 20 milhões em 2012 usando apenas os seus perfis no Twitter e no Facebook para divulgar as ofertas da rede de varejo. A ideia é o contato direto com o consumidor, por meio do personagem do pinguim, que antenado com os assuntos do momento, aproveita para inserir sua oferta de maneira informal.

15


mercado & construção

divulgação

portalmercadobrasil.com.br

Finalizando obras Lançado em setembro de 2009 e com obras iniciadas em 2010, o Brava Beach Internacional tem hoje sete torres já erguidas. Serão aproximadamente 100 mil m² em construção, com entrega prevista para setembro de 2014. Das 252 unidades já lançadas, 85% já foram comercializadas. As obras do empreendimento estão em ritmo acelerado. Os edifícios das Reservas Corais e Aroeira estão recebendo serviços internos e externos. Os internos são: pintura, forros de gesso, impermeabilização das áreas frias, instalações elétricas e hidráulicas, revestimento interno com argamassa. Nas partes externas já foram iniciadas a colocação de pastilhas cerâmicas. ”Para a próxima temporada a obra estará de cara nova, pois teremos as fachadas dos edifícios já revestidas com as pastilhas cerâmicas e iniciando a instalação das 16

setembro2013

primeiras esquadrias de alumínio. A grande expectativa é a finalização da primeira fase do Boulevard, oportunizando aos clientes e visitantes um passeio superagradável e valorizando ainda mais o empreendimento”, comenta Joel Corrêa Silvino, Coordenador de Obras e Engenharia do Grupo Brava Beach. O Brava Beach Internacional foi concebido como um complexo multiuso, o empreendimento possui quase 60 mil m² de área de preservação e nas próximas etapas, além de novas reservas residenciais, ainda está previsto um open shopping e um hotel resort. Um magnífico Boulevard irá integrar as reservas junto ao mar.O Brava Beach Internacional é resultado da união de quatro grandes construtoras do estado, Ciaplan, FG Empreendimentos, JA Russi e Riviera. Mais informações www.bravabeach.com.br.


17


mercado & construção portalmercadobrasil.com.br

Hotel futurista e um aquário com vista para o fundo do lago. A água, inclusive, tem um papel importante no design, sendo destaque em muitas áreas ao redor do hotel. Atkin, a empresa britânica que projetou o hotel, queria ter certeza de que a estrutura colossal se integraria à paisagem e resolveu incoporar cachoeiras artificias. Todo o complexo será coberto por um telhado verde, enquanto o edifício utilizará a energia solar e geotérmica para suprir a demanda de eletricidade e aquecimento. A pedreira também irá fornecer uma boa fonte de controle térmico, mantendo a temperatura sempre amena. Os preços deverão começar a partir de 300 dólares por noite. divulgação

Uma gigantesca mina abandonada no distrito de Singjiang, famosa por suas belezas naturais e um dos principais destinos turísticos da China, vai abrigar, em breve, um complexo hoteleiro de luxo, erguido segundo padrões da construção ecológica. O trabalho já começou e está previsto para durar dois anos. Orçado em 528 milhões de dólares, o projeto da rede InterContinental prevê a construção de um hotel de 19 andares e 380 quartos na cratera de quase 100 metros de profundidade localizada nas montanhas de Tianmenshan, em região próxima à Xangai. Com um detalhe: dois andares ficarão totalmente submersos e terão quartos, restaurantes

Soluções SAP

18

setembro2013

Para garantir o crescimento estruturado em

rão a melhoria na gestão dos processos da Rôg-

uma gestão de vanguarda, a Rôgga é a primeira

ga, criando novas oportunidades de crescimento

construtora da região Sul do Brasil a implantar

para os seus negócios”, pontua o presidente da

o Sistema SAP (All-in-One), que são soluções para

SAP Brasil, Diego Dzodan. Para Vilson Buss, di-

gestão empresarial desenvolvidas pela SAP, em-

retor da Rôgga, o investimento do Sistema SAP

presa alemã que é líder em soluções integradas

vem para sustentar a expansão e proporcionará

para e-business. As soluções implantadas pela

uma gestão mais eficiente e integrada às neces-

SAP (All-in-One) seguem as melhores práticas de

sidades da construtora. “As soluções entrarão

mercado, que são ideais às necessidades do setor

em produção, e estão em fase de estabilização.

da construção civil. “Estamos muito satisfeitos

Quando em pleno funcionamento, a Rôgga terá

com este parceiro, pois as soluções da SAP para

ferramentas de alta performance para supor-

o setor de engenharia e construção possibilita-

tar o crescimento projetado”, aponta Vilson.


19


entrevista portalmercadobrasil.com.br

Mulheres comandam

Empresa fundada em 1940 foi construída com grande força feminina

divulgação

Por Manoela Hoffmann (colaboração Bianca Steinert)

20

setembro2013

F

az sete anos que Pauline Menegotti Horn assumiu a administração da empresa criada por seu bisavô Erwino Menegotti, em 1940. Hoje, além da fábrica no centro de Jaraguá do Sul (SC), a Menegotti Máquinas e Equipamentos conta com duas filiais, uma no bairro Ilha da Figueira e outra na cidade de Corupá. A empresa é referência nacional em máquinas para blocos e pavimentos, tubos para águas pluviais, tubos para esgoto sanitário, centrais de concreto, fôrmas metálicas para pré-moldados, equipamentos de movimentação de carga e projetos especiais. O precursor da empresa faleceu no ano de 1983 e no ano seguinte ocorreu a primeira cisão, ficando a Menegotti sob responsabilidade das filhas dele Therezita e Cacilda Menegotti. Em 1994 assume o comando a terceira geração da família, os netos de Erwino, Márcio Menegotti Schünke e Mércia Menegotti, e seus respectivos cônjuges. Em 2003, a empresa passa por uma nova fase e se divide em duas gestões independentes denominadas Menegotti Indústrias Metalúrgicas, sob a direção de Mércia Menegotti Ferreira Horn; e Menegotti Máquinas e Equipamentos, sob a direção de Márcio Menegotti Schünke. Pauline é filha de Mércia e ingressou na empresa em 2006, pelo interesse em vivenciar o ambiente de trabalho sobre o qual tanto escutava. Primeiramente, foi trainee, na sequência ocupou as funções de comércio exterior, planejamento estratégico e atualmente está focada na área comercial, na administração de vendas, marketing e assistência técnica. A quarta geração da família Menegotti conta nesta entrevista sobre o processo de sucessão na empresa.


Acredito que o mais difícil é conciliar os interesses de todos da família e conseguir, no dia a dia, separar os problemas da empresa dos pessoais. Mercado Brasil - Como foi o processo de herdar a gestão de uma empresa que já possuía uma tradição no mercado? Pauline Menegotti Horn - Não foi tão difícil porque eu já havia trabalhado na empresa por alguns anos e estava inteirada de como eram os processos. Mas minha primeira ação foi montar um Conselho Administrativo com pessoas de fora da empresa. Trouxe para o conselho pessoas capacitadas que me apoiaram na reestruração, precisávamos mudar. A ideia era profissionalizar e fazer o conselho ser o mais produtivo possível. MB - Como foi lidar com a perda e a necessidade de assumir a responsabilidade? PMH -Tive que separar completamente, ser uma pessoa de fora, deixar de lado. Separar as duas coisas, emoção da razão. O conselho foi um avanço, pois trouxe profissionais de fora, cada um sendo especialista em uma área, e todos se uniram para melhorar e otimizar os serviços, mas mantendo a essência da gestão familiar. MB - Foi difícil equilibrar a mudança de ad-

ministração sem afetar o funcionamento da empresa e a relação com os colaboradores? PMH - Contamos com a ajuda de um diretor, que era uma pessoa que já estava há mais tempo na empresa. Ele já tinha uma relação com os colaboradores, conhecia muito bem a cultura da organização. Como a gestão da empresa sempre foi muito transparente não afetou em nada a transição. MB - Desde o início da sua gestão até agora, o que mais contou como aprendizado? PMH - Acredito que lidar com pessoas diferentes, assim todo dia tenho um novo desafio. Sempre aparece uma coisa nova para lidar. No início era mais difícil e precisava consultar pessoas próximas para entender detalhes. Agora já faço parte integral da rotina. MB - Quais as dificuldades e desafios de uma gestão em família? PMH - Acredito que o mais difícil é conciliar os interesses de todos da família e conseguir, no dia a dia, no convívio familiar, separar os problemas da empresa dos pessoais. Isso é essencial para manter equilíbrio entre ambas as áreas.

21


entrevista portalmercadobrasil.com.br

O empreendedorismo feminino Segundo o advogado, mestre em Estratégia, especialista em Direito Empresarial e Tributário, Renato Vieira de Avila, por tradição, homens são preparados desde o berço para governar e assumir os negócios familiares. Entretanto, dados do International Business Report 2012 - IBR, apontam que no Brasil, 27% dos cargos de liderança são ocupados por mulheres. O índice revela crescimento de três pontos em relação ao ano de 2011. Para que esse número de gestoras também ocupe cargos de liderança em empresas familiares, é preciso quebrar paradigmas e superar o preconceito e as indiferenças. “Mais do que buscar uma equiparação ao homem, a luta da mulher deve se manter em não haver diferenciação”, afirma o advogado. Confira os desafios e diferenciais das mulheres em um processo de sucessão familiar.

Desafios das mulheres na sucessão: • Quebrar paradigmas familiares; • Lidar com o preconceito e indiferenças dos gestores do alto escalão corporativo; • Conciliar o papel profissional e o pessoal, como mulher, dona de casa e mãe; • Manter-se atualizada em sua área de atuação e saber a hora de reciclar conceitos.

Diferenciais das mulheres nos negócios: • Humildade para aprender e reconhecer erros; • Mais ambiciosa e persistente em sua carreira; • Mantém um clima organizado e mais positivo; • Estilo mais inclusivo, intuitivo e voltado mais para as do que às tarefas e aos números.

22

setembro2013


capa portalmercadobrasil.com.br

De olho no

negócio

Investir em boas práticas de administração é a maneira mais segura de ter uma empresa rentável. Falta de atenção com as pequenas (e complexas) decisões de gestão podem tornar o negócio insustentável. Por Kamila Schneider

24

setembro2013


E

mpreender é uma grande paixão do brasileiro. A cada dia, milhares de ideias são transformadas em novos negócios: só entre janeiro e julho deste ano foram criadas 1.084.616 empresas no Brasil, segundo o Serasa Experian – uma média de mais de 5 mil empresas por dia.

Sobreviver a um mercado tão assíduo é uma tarefa trabalhosa: é preciso unir qualidade e inovação a uma boa administração para formar uma empresa de sucesso. A taxa de sobrevivência das empresas brasileiras é considerada alta – conforme o mais recente estudo Sobrevivência das Empresas, do Sebrae, 75,6% das empresas criadas no Brasil sobrevivem aos dois primeiros anos de vida. Mas o fato é que boa parte das 24,4% empresas que ficam pelo caminho erram ao pensar que só uma boa ideia é suficiente – ela é fundamental, sem dúvida, e representa grande parte do sucesso, mas não basta. Grandes ideias podem terminar em grandes prejuízos se não forem administradas e estruturadas da maneira correta. Apesar de ser complexo gerir uma empresa, um dos principais erros cometidos pelas empresas brasileiras é algo bastante simples: o planejamento. De acordo com o diretor-presidente da Advenced Design in Management – ADM S.A. (empresa especializada em consultoria administrativa), Giuliano Barbato Wolf, em geral o brasileiro é um povo ansioso, que quer resultados rápidos, mas nem sempre isso é possível. “É preciso ter calma e clareza para gerir um negócio. Por isso, se o empreendedor tem quatro horas para fazer uma tarefa, ele deve gastar três horas planejando e uma executando”, exemplifica. Em resumo, a grande maioria dos erros cometidos pelas empresas brasileiras está relacionado a controle, indica Wolf, seja ele financeiro, administrativo ou produtivo. “As empresas começam a crescer e perdem o controle sobre áreas fundamentais como custos, estoque, caixa. Surge uma ilusão de lucro quando na verdade o dinheiro está comprometido e se cria uma noção distorcida do negócio”, relata. “Quando falamos em planejamento, no fundo estamos falando de gestão de riscos: você toma as medidas administrativas dentro de uma melhor técnica pra diminuir o risco do seu negócio. Sabendo o que

pode dar errado e estando preparado para isso, a probabilidade de sucesso é muito mais elevada”.

Consertando erros Mesmo diante dos problemas, sempre é possível restabelecer o rumo e recuperar o ritmo. Segundo a gerente da unidade de atendimento individual do Sebrae, Jaqueline Almeida, os erros devem ser vistos como uma oportunidade de seguir adiante. “Podemos extrair experiências positivas com o erro, estudar formas de agir diferente da próxima vez. O importante é reconhecer onde errou e procurar corrigir”, comenta. Nos casos onde o negócio já começa a “sair dos trilhos”, a melhor recomendação é procurar por auxílio. “O conselho é que se retome um programa de capacitação, capaz de implantar uma rotina operacional mais eficaz, por meio de medições constantes, capazes de avaliar o desempenho de cada ação proposta”, diz. A capacitação, junto com o foco na gestão e o planejamento, são fatores determinantes para o sucesso, afirma Jaqueline. Além disso, cabe ao empresário dedicar tempo para avaliar se não é chegada a hora de ajustar suas estratégias – é desta forma que será possível constatar o que precisa ser melhorado, aconselha Jaqueline. No mais, o que diferencia um empresário dos demais é exatamente a persistência, diz ela, determinado a seguir em frente mesmo diante das dificuldades. “Muitas vezes, os negócios não vão como o esperado. Mas se há um planejamento bem feito e a paixão pelo negócio escolhido estiver presente, o bom empresário vai conseguir levar o seu projeto adiante. Basicamente, ser persistente significa nunca desistir do seu sonho e não parar antes de atingir o seu objetivo. Um empresário persistente é sempre um empresário bem-sucedido”, defende. 25


capa

Jaqueline Almeida, gerente da Unidade de Atendimento Individual do Sebrae.

Olhar empreendedor Visão e persistência: foram estas aptidões, fundamentais a um empreendedor, que levaram a empresária catarinense Luana Lohn a ter um negócio de sucesso. Há seis anos, ela assumia a dianteira da Ciclo Cosméticos, que, até então, sob outro nome, passava por sérias dificuldades. As principais delas administrativas: a falta de planejamento impossibilitava uma visão clara do futuro e dos impactos de uma gestão familiar que misturava finanças pessoais e corporativas. Foi o potencial dos produtos e do mercado que instigaram Luana a investir no negócio. “A essência da empresa era boa: havia produtos de qualidade e uma cartela de clientes que, apesar de estar se esvaindo pelas mãos, estava disponível para ser reconquistada”, diz. Com o auxílio profissional da área administrativa a empresária alinhou pontos essenciais: desenvolveu um planejamento, colocou as contas em dia e estabe-

26

setembro2013

leceu a missão, os valores e as metas do negócio. Já o aspecto mercadológico, mais complexo, exigiu muito estudo e paciência para ficar em dia. “Procuramos entender o que o cliente comprava e porque deixava de comprar para podermos oferecer um produto/serviço de acordo com as expectativas. Tudo aquilo que envolve o cliente demanda muita atenção e cuidado”, explica a empresária. Hoje, a Ciclo Cosméticos avança a passos sólidos. No ano passado, a empresa registrou um crescimento de 15%, índice que Luana espera repetir em 2013, apesar do mercado desaquecido. Nos primeiros anos, o negócio chegou a registrar crescimento anual entre 30% e 50%. “Tudo isso foi possível porque me cerquei de bons profissionais, afinal não somos capazes de fazer tudo sozinhos. O que eu tinha era bom senso e uma vontade enorme de fazer dar certo”, afirma Luana.

Be rna rdo

No início a inovação era vista como um processo e Os erros devem ser vistos como uma oportunidade de seguir adiante (...). O importante é reconhecer onde errou e procurar se corrigir”

Re be llo

portalmercadobrasil.com.br


Lio Sim as.

É preciso ter calma e clareza para gerir um negócio. Por isso, se o empreendedor tem quatro horas para fazer uma tarefa, ele deve gastar três horas planejando e uma executando”. Giuliano Barbato Wolf, diretor-presidente da ADM S.A.

Gestão profissionalizada Apesar de um bom negócio sempre nascer de uma boa ideia, nem sempre será o empreendedor aquele que irá torná-la rentável – pelo menos não sozinho. Foi isso que a Prevencordis – clínica médica de Florianópolis (SC) – percebeu quando surgiram os primeiros problemas estruturais no negócio: com uma administração inteiramente feita por médicos, a clínica sentia os reflexos de uma gestão não profissionalizada, marcada por descompasses administrativos e financeiros. Como resultado, era difícil acompanhar o fluxo de pacientes, organizar os tributos e alinhar o corpo profissional da clínica, com muitos funcionários e pouca capacitação. “Os dados não tinham consistência e ficamos preocupados com o caminho que a clínica estava trilhando. Então, em agosto de 2012 elegemos uma diretoria e contratamos uma empresa de consultoria administrativa para nos ajudar a colocar as coisas em ordem”, conta o médico e

diretor-geral da Prevencordis, Theo Fernando Bub. A ação foi certeira: a reorganização começou pela contabilidade, passando pela quitação dos impostos e a renegociação das dívidas em longo prazo, diminuindo os altos juros do “hot money”, explica Bub. O número de funcionários foi reduzido em 20% e o espaço geográfico da empresa foi reestruturado, passando cerca de 50% do espaço utilizado anteriormente. Os resultados foram mais faturamento e menos gastos. “Foi um trabalho que exigiu muita aplicação e dedicação. Do jeito que a clínica estava ela era inviável e representava prejuízo - agora os resultados são bastante animadores. Eu brinco que ano passado tínhamos uma congestão, e agora temos uma gestão”, diz o médico. “A administração precisa estar nas mãos de quem a faça bem. Nós participamos, aprendemos, mas tem que haver alguém que coordene de maneira profissional”, salienta.

27


capa portalmercadobrasil.com.br

Para não cair no erro Confira as dicas da gerente da unidade de atendimento individual do Sebrae, Jaqueline Almeida, e do diretorpresidente da ADM S.A., Giuliano Barbato Wolf, para não errar na hora de administrar um negócio: Tenha um planejamento de curto, médio e longo prazo, assim é mais fácil manter o controle sobre o direcionamento da empresa; Mantenha uma divisão clara entre as contas pessoais e as contas da empresa; Realize estudos de viabilidade e pesquise muito sobre o mercado, a concorrência e as melhores práticas de cada setor; Aprenda a negociar – boas técnicas de negociação ajudam a conseguir melhores resultados, seja com fornecedores, bancos ou clientes; Invista em estratégias de comunicação e marketing e pesquise as ferramentas que melhor se adéquam às necessidades do negócio; Possua um controle eficaz de produção e estoque para otimizar os investimentos e evitar surpresas; Procure capacitações na área administrativa e se cerque de bons profissionais da área, isso irá ajudar a evitar que pequenos erros se tornem grandes problemas.

28

setembro2013

Inovação: quando o erro faz parte do processo Enquanto evitar erros é fundamental nos âmagos financeiro e administrativo, existem momentos onde errar faz parte do desenvolvimento. É o caso do processo inovativo – afinal, novas visões sobre um produto ou processo são passíveis de diferentes avaliações. “A inovação geralmente está ligada a fatores relacionados a questionamentos acerca da quebra de paradigmas, reformulação de experiências de uso e consumo, percepção de caos e lacunas no mercado e modelagem de tecnologias. Por conta disso, seus erros aparecem com maior constância, tendo em vista que a intenção não é inventar a roda e sim criar novas utilidades para ela”, explica o professor do Instituto Federal do Piauí, diretor do Instituto Multicom e mestre em educação, Marcus Linhares. Desta forma, errar faz parte do processo de inovar e empreender, pois, conforme Linhares, os erros fornecem dados mais concretos do que as previsões. Obviamente que persistir no erro nunca fará um negócio prosperar, por isso é possível se preparar para os erros potenciais, indica Linhares. “Um exemplo simples de maneiras de identificar riscos e erros é a aplicação de técnicas criativas, desde um simples brainstorming até análises de cenários e tendências”, indica. Essa troca de experiências, opiniões e olhares ajudam o empreendedor a manter “os pés no chão” na hora de avaliar uma ideia. De acordo com Linhares, é comum um empreendedor achar que sua ideia é sempre a melhor e este “confronto” ajuda a diminuir o sentimento passional e abrir espaço para uma posição mais racional. Um plano ou modelo de negócio também são ferramentas que auxiliam neste processo. A tendência é que, na medida em que o modelo de negócio evolui, os erros e riscos diminuam, indica o professor. Mas, ainda assim, se “o empreendedor estiver munido de informações realistas, um comportamento centrado nas potencialidades e ameaças de sua ideia e utilizar tudo isso de forma racional, ele estará preparado para assumir e correr riscos. Afinal, se o empreendedor não estiver preparado para errar, jamais terá uma ideia original”, salienta.


Tomografia Computadorizada Multislice por imagem em alta definição faz toda a diferença.

O CDI Centro de Diagnóstico por Imagem em Alta Definição do Hospital São José tem a mais completa estrutura e os melhores equipamentos em alta definição.

O equipamento de Tomografia Computadorizada Multislice do CDI realiza exames de alta definição que, através de múltiplas fatias, consegue obter imagens detalhadas, volumétricas e tridimensionais dos órgãos internos do corpo. A sua tecnologia é capaz de gerar imagens ortogonais, permitindo ao médico visualizar a anatomia do paciente em diversas posições diferentes. Visando sempre o conforto e a segurança do paciente, ele é exposto a doses mínimas de radiação. A equipe do CDI é altamente capacitada para operar o equipamento de Tomografia Computadorizada Multislice com agilidade e precisão, podendo realizar diagnósticos precoces, possibilitando medidas preventivas.

Qualidade de imagem faz toda diferença no seu diagnóstico.

Angiotomo de aorta abdominal

Principais Exames • Cabeça e Pescoço • Pulmonares • Sistema Urinário • Abdome e Pelve • Vasculares • Articulações e Extremidades

Estrutura completa com equipamentos de última geração • Densitometria Óssea • Mamografia Digital • Raio X Digital • Tomografia Computadorizada Multislice • Ultrassom

www.hospitalsaojose.org • cdi@hmsj.org.br Hospital São José • Rua Dr. Waldemiro Mazurechen, 80 • Centro Fone: 47 3274-5050 • Jaraguá do Sul • SC

Faz toda a diferença.

29


administração portalmercadobrasil.com.br

Não basta ser síndico, tem que administrar Função exige mais do que somente um bom relacionamento com os condôminos Da redação

Q

uem administra a própria casa sabe dos desafios diários que a tarefa exige. Já um síndico de condomínio tem responsabilidades semelhantes, contudo, de forma muito mais abrangente, administrando recursos humanos, financeiros, materiais, legais, devendo estar atento a aspectos como prestação de contas, inadimplência, obras, entre outros. “Um condomínio é uma empresa com muitos donos e o síndico é quem representa tudo isso”, explica a administradora e conselheira do Conselho Regional de Administração (CRA-SC), Neusa Tribeck Ferreira. 30

setembro2013


Os síndicos ainda precisam arcar com responsabilidade criminal, que envolve geralmente os crimes contra a honra (injúria, calúnia e difamação), a apropriação indébita de fundos do condomínio, e a apropriação indébita de verbas previdenciárias dos funcionários. A saída para quem optou por ser síndico e que não quer fazer feio frente ao condomínio é a capacitação. “É preciso que a pessoa interessada no posto saiba fazer a gestão financeira, de recursos humanos, contábil, de serviços, entre outras. Não é para qualquer um. É necessário ter habilidade e buscar conhecimento”, completa a administradora. Por esta razão, tem aumentado a procura no mercado por síndicos profissionais, ou seja, que se dedicam exclusivamente à administração de condomínios. Na Grande Florianópolis, quem procura qualificação profissional na área pode aproveitar o curso de síndico profissional, organizado pela Liderança Administração de Condomínios, em parceria com o CRA-SC, que tem duração de três meses com aulas semanas no período noturno.

“Supersíndica” aposta na conversa A síndica profissional Daniela Cunha administra nada menos que seis condomínios em Florianópolis. Para dar conta de todas as tarefas e também dos problemas, ela planeja um cronograma detalhado de visitas em cada prédio. Segundo Daniela, o segredo para ser um bom síndico é ser paciente, ter bom senso, jogo de cintura, saber conversar para resolver os conflitos e, claro, ser capacitado na área.

Ela explica que a busca por síndicos profissionais - que são especializados no assunto e de fora do condomínio tem aumentado no mercado e hoje há escassez destes profissionais. Ou seja, ser síndico é uma opção de carreira profissional promissora. "O síndico profissional dentro do condomínio é mais respeitado e consegue fazer melhor com que se cumpra o regimento interno”, acredita Daniela.

31


administração portalmercadobrasil.com.br

Divulgação/CRA-SC

Para Daniela, há uma grande diferença entre o síndico morador, que geralmente não tem uma formação específica para a função e é eleito pela maioria dos condôminos, e do síndico profissional, que estuda processos e métodos de administração dos prédios. “Ter um síndico profissional na adminstração dos condomínios é uma grande vantagem, pois é alguém com experiência no assunto e que vai saber resolver problemas e conflitos da melhor forma possível”, afirma Daniela.

Daniela Neusa, síndica profissional.

32

Função deve ser regulamentada

Saiba mais sobre a função de síndico

Apesar da função de síndico profissional estar em alta, ela ainda não é regulamentada por lei. No entanto, há um projeto de lei em tramitação da Câmara dos Deputados, de autoria do deputado federal Eduardo Azeredo (PSDB-MG), para que a atividade seja regularizada. Pelo texto, a função de síndico poderá ser desempenhada por um condômino, um empregado ou um profissional especializado. A escolha deste profissional seria feita em assembleia dos condôminos. O projeto ainda tramita pelas comissões da casa desde 2011.

Enquanto a ocupação de síndico profissional ainda depende de regulamentação, a função tradicional de síndico é regulamenta pela lei 4.591 de 1964, também conhecida como lei do condomínio, que trata de direito de propriedade, de como convocar e fazer assembleias, das despesas do condomínio, e da utilização da edificação por parte dos condôminos, além de outros assuntos. Veja mais: http://bit.ly/1akwQ34

setembro2013


33


negócios portalmercadobrasil.com.br

Esporte

vende! Às vésperas dos principais eventos esportivos mundiais, estudo destaca como a mídia influencia no consumo de produtos e serviços ligados ao esporte Da Redação

34

setembro2013


C

omo parte de uma ampla análise envolvendo os principais eventos esportivos a serem sediados pelo Brasil nos próximos anos – a Copa das Confederações e a Copa do Mundo, a agência de pesquisa e inteligência de mercado Hello Research divulga mais uma parte do estudo “Fora de Campo”, que foi realizado a partir de entrevistas junto a aproximadamente 1.000 pessoas residentes em 70 cidades espalhadas por todas as regiões do país. A grande maioria da mídia brasileira está presente em todos os pontos do Brasil, com predominância de algumas específicas em localidades mais remotas. Mas quando os brasileiros decidem acompanhar as informações sobre eventos ligados ao esporte, qual a mídia com maior representatividade? Segundo o estudo da Hello Research, a televisão ainda lidera a escolha com 62% dos brasileiros. Em segundo lugar, uma surpresa: 32% dos brasileiros simplesmente ignoram quaisquer outros canais de comunicação e não acompanham nenhum programa ou evento ligado ao esporte, restando ao rádio um público de apenas 4% de interessados. Na sequência vem a internet com 2% da preferência, e somente 1% recorre a outros tipos de mídias para se informarem sobre o assunto. No que se refere à faixa etária, as preferências de veículos de comunicação não mudam, com os jovens com idades entre 16 e 24 anos sendo responsáveis por 69% do uso da TV como principal fonte de notícias. Já 22% destes indivíduos simplesmente ignoram estas atrações, enquanto que, na sequência, é visto um empate entre o uso do rádio e da internet, respondendo cada um por 4% da preferência nacional. Entre as regiões do Brasil analisadas pela pesquisa da Hello Research, a televisão possui maior presença entre os telespectadores das regiões Norte e Centro-Oeste, juntos responsáveis por 67% da audiência. E assim como a mídia é capaz de gerar conteúdo a toda a população neste período pré-Copa das Confederações e Copa do Mundo, ela também responde por influenciar o consumo de produtos ligados a estes eventos. Apesar disso, os brasileiros estão buscando não se deixarem levar pelo bombardeio de novos produtos que surgem (e surgirão) nos próximos eventos, já que o estudo da Hello Research constatou que 79% das pessoas não pretendem comprar nenhum item ligado à Seleção Brasileira de Futebol até 2014, com as mulheres sendo mais incisivas em suas decisões, já que 85% delas apontam este relato.

Confira a lista dos produtos mais lembrados pelos brasileiros: Camisa oficial da seleção brasileira Bandeira Boné Adereços Vuvuzela Calção da seleção brasileira

87% 18% 17% 7% 5% 3%

35


negócios

Acreditamos que estes números podem mudar com a proximidade dos eventos, já que o brasileiro será contagiado com as propagandas nas ruas... e não vai querer ficar de fora”

fot o: An dre Tel les

portalmercadobrasil.com.br

Davi Bertoncello - Sócio-Diretor e executivo da Hello Research

Outro ponto curioso diz respeito a grande falta de interesse entre os idosos no consumo de produtos, com 96% das pessoas, com mais de 60 anos não demonstrando nenhuma vontade em adquirir tais produtos. Ainda falando daqueles que integrarão a lista dos “do contra” (uma parcela pequena - apenas 3% do total de brasileiros), se a ideia não for torcer pelo Brasil, a rivalidade Brasil X Argentina ganhará força, já que nossos hermanos ganharão adeptos por aqui. “Acreditamos que estes números podem mudar com a proximidade dos eventos, já que o brasileiro será contagiado com as propagandas nas ruas, as decorações no comércio, e como todo bom público que gosta de festa, não vai querer ficar de fora. Mas cabe ao varejo também se preparar para atrair esta demanda de consumidores,

não responsabilizando somente à mídia para tal tarefa”, destaca o sócio-diretor e executivo da Hello Research, Davi Bertoncello. Uma pesquisa divulgada pelo SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito) e pela CNDL (Câmara Nacional dos Dirigentes Lojistas) disse recentemente que 59% dos lojistas ainda não fizeram nada para aumentar as vendas para estes eventos, em especial à Copa das Confederações, devido a sua proximidade, e apenas 41% se mobilizaram de alguma forma. Entre os que não investiram em ações para o torneio, 27% não disseram que não veem retorno financeiro no negócio. Outros 14% afirmaram não ter capital. A pesquisa foi feita com 1.276 empresários das seis cidades-sedes do torneio.

Países que serão melhor representados pelos brasileiros, a partir do consumo de seus produtos: Argentina França Itália Inglaterra Espanha Alemanha

36

setembro2013

58% 19% 19% 19% 13% 10%


37


artigo

div ulg aç

ão

portalmercadobrasil.com.br

Como ter sucesso em vendas, como vendedor ou até ser promovido a gestor? Marcelo Ortega*

N

os dias de hoje, o sucesso é ser feliz, ter tem- No início, como tudo na vida, as vendas são aquela po, dinheiro e resultado. Para muitos, se pode área em que todos caem por necessidade. No endefinir assim, não? Por estas razões, quero desta- tanto, o sucesso não bate à porta dos afoitos pelo car aqui boas dicas para você chegar lá, no seu rit- dinheiro, isso é algo que aprendi por vivência. São mo e dependendo da área em que você atua, saber mais de 20 anos quando iniciei como vendedor, e passando por vendas de diferentes modalidades se isso será possível no prazo que você espera. (produtos baratos, caros, bem Os melhores segmentos para como serviços), notei que o ganhar dinheiro num curto escampeão ou a campeã de venpaço de tempo nem sempre são fáceis de ter sucesso. Um das, os que ganham mais, são exemplo, o mercado imobiliOs melhores segmentos aqueles que trabalham mais, tem experiência e dedicam-se ário. Muita gente entra neste para ganhar acima da média. setor achando que ganhará dinheiro num curto Quando atuei com seguros, eu grandiosas comissões num curto espaço de tempo e se espaço de tempo nem vendia mais quando visitava mais clientes após o horário esquece de que uma carreira sempre são fáceis de comercial, agendando visitas sólida como corretor (a), deter sucesso. no período da noite. Quando pende da boa formulação de vendia software e hardware estratégias, táticas, técnicas em multinacionais famosas, era líder de vendas de gestão de tempo e de carteira de clientes. Vender produtos com alto valor normalmente pode quando fazia ações de comunicação mais assertite levar ao pódio nas remunerações mais bem pa- vas e caprichava mais no preparo de minhas visigas do mercado, mas requer alto nível de prepara- tas, de minhas propostas e negociações. ção, de domínio do negócio e de conhecimento do Eu não sei vender cebolas, mas se me der dois dias... É o que dizia um grande mentor que tive na mercado comprador.

38

setembro2013


Quem quer ter sucesso, precisa vender valor, fazer mais com seu atendimento, com seu relacionamento, com sua criatividade...

vida e nas vendas, o Ricardo Galebe, empresário e grandiosíssimo vendedor. Com Ricardo Galebe aprendi a vender contratos milionários em parques de informática. Aprendi com outros mentores que o melhor negócio é aquele em que a venda não se resume ao preço. Tudo que for commodity, que não pode se diferenciar por mais nada, que não o preço, cai na lei do “leilão”, da negociação agressiva e passível de redução de lucro. Desconto sai do lucro, não do custo. Quem quer ter sucesso, precisa vender valor, fazer mais com seu atendimento, com seu relacionamento, com sua criatividade para ser marcante ao apresentar seus ganhos, diferenciais e especialmente, benefícios gerais. Um dos mercados mais vendedores é o agronegócio, afinal a população só faz crescer e as pessoas precisam comer. No entanto, sem valor agregado, o arroz e feijão são iguais ao do concorrente e a perda da venda se resume ao tamanho do preço cobrado. Por isso, recomendo que faça hoje mesmo uma lista de ganhos que o cliente terá ao comprar de você. Mostre isso a ele em cada encontro ou

proposta que redigir. Pare de elencar somente coisas que o cliente já sabe, ou seja, pode se informar no Google. Nada que você venda não terá concorrência similar na internet, salvo exceções raríssimas.

Para o seu sucesso em vendas, 5 dicas 1. Seja um vendedor de valor, não de preço 2. Crie um discurso incluindo os ganhos para o cliente 3. Não se atreva a vender como vendia no passado, pode não funcionar 4. Estude mesmo o seu produto ou mercado 5. Mire os melhores, se quiser ser um. Pare de explicar por que não vende e de andar com gente que não tem sucesso. Normalmente quando somos os melhores, somos promovidos e aí daria para escrever mais um artigo. Por que ser um bom vendedor, não significa ser um bom gestor. Tem que “trocar o chip” leia “Inteligência em Vendas” – ed. Saraiva, 2009 – meu livro sobre como se tornar um grande líder de equipes de vendas.

* Marcelo Ortega Palestrante internacional, um dos mais requisitados na atualidade. Especialista em vendas e liderança de equipes, articulista da rádio Transamérica, autor de diversos DVDs, Kits de treinamento e livros, dentre eles o Best-seller Sucesso em vendas. site: marceloortega.com - institutomarceloortega.com.br

39


vinhos

div ulg aç

ão

portalmercadobrasil.com.br

A PRIMAVERA E SEU CONVITE PARA VINHOS PERFUMADOS Igor Maia *

A

chegada da primavera, com temperaturas mais altas a partir da segunda metade de Setembro nos convida a abrir mão dos tintos encorpados, muito marcados pela madeira e desfrutar da facilidade dos vinhos mais leves. Eu gostaria de convidar o leitor a experimentar os rótulos abaixo e surpreender-se com o imenso prazer que eles oferecem.

Começamos por esse branco elaborado exclusivamente com a uva branca Torrontés. Os melhores vinhos desta casta originam-se em Salta, província localizada no extremo noroeste da Argentina, onde os vinhedos estão plantados até 3.000 metros de altitude, os mais altos do mundo. A uva tem por característica elaborar vinhos com aromas intensos que vão de rosa e jasmim até fruta exótica (lichia) e especiarias (gengibre). Na boca um Torrontés costuma ter bom corpo, textura viscosa e acidez refrescante a contrabalançar o conjunto, uma ligeira pontinha amarga, mas atenção não é defeito e sim característica! Este exemplar que vemos na foto é considerado hoje o melhor e mais fino da Argentina, produzido pela vinícola Colomé que é ainda a mais antiga em atividade – fundada em 1831. O melhor de tudo é o preço, confira! Um parceiro perfeito para os amantes de cozinhas ricas em especiarias e elementos aromáticos, como a indiana, tailandesa e vietnamita principalmente em preparações com peixes e frutos do mar.

Para o próximo vinho, saltamos a Cordilheira e seguimos para o sul do Chile, numa das mais novas zonas de produção do país, o Vale de Itata! Aqui o enólogo da vinícola De Martino, o genial Marcelo Retamal, elaborou este rosado de inspiração provençal! Um vinho produzido 100% com a variedade Cinsault que irá prendê-lo pela incrível delicadeza de cítricos maduros (tangerina), pequenas frutas vermelhas e que também exala um jardim de flores da estação. Muito fácil de beber, de perfeita acidez e enorme vocação gastronômica. Para ele eu sugiro um rápido sanduíche com pão ciabatta, rúcula, tomates maduros e azeitonas pretas... uma experiência gastronômica tão singela quanto emocionante!

Para fecharmos as sugestões primaveris, que tal experimentar o mais destacado Lambrusco italiano atualmente? O produtor Medici Ermete vem colhendo prêmios e elogios com este Lambrusco seco (a maioria é doce), elaborado a partir de um trabalho criterioso com poucos cachos por planta! O resultado é uma explosão na taça, com aromas de rosa vermelha, groselha e morango. É impossível ficar indiferente a passagem desse vinho pela boca, alegre, com espuma cremosa e longo final frutado. Para simplesmente brindar a vida ao lado de quem amamos ou acompanhar à perfeição pizzas, massas em geral, lasanha à bolonhesa, salames, mortadela e bruschetta...enfim um verdadeiro curinga à mesa! Saúde!

* Igor Maia Sommelier Importadora de Vinhos Decanter. Sommelier Profissional pela ABS-RJ, registro N°24 WSET® (Wine & Spirit Education Trust) – Nível 3, International Higher Certificate - igor@decanter.com.br

40

setembro2013


41


consumo portalmercadobrasil.com.br

LG G2

divulgação

d iv u lg

a çã o

A LG lançou seu novo e mais poderoso smartphone: o G2. Os aparelhos possuem uma linha de capinhas inteligentes onde o usuário pode consultar o relógio, player de música e informações contidas no celular. O smartphone tem tela de 5,2 polegadas, processador de quatro núcleos e câmera de 13 megapixels.

Computador de pulso

divulgação

divulgação

A necessidade que as pessoas têm de estarem sempre conectadas na internet incentiva a criação de meios cada vez mais compactos de acessibilidade. O design Hiromi Kiriki desenhou uma peça para a Sony, em que um bracelete se converte num computador completo chamado “Sony Computer Nextep”. A ideia é futurista e vai agradar os modernos e loucos por inovação. O produto ainda está sem data para lançamento, mas já está sendo aguardado por muita gente.

Galaxy Note A Samsung juntou as funções de tablets e smartphones para criar o Galaxy Note. O modelo tem tela de cinco polegadas e vem com uma caneta que facilita o manuseio dos aplicativos. Sua apresentação ao mercado brasileiro está marcada para este mês.

42

setembro2013

Mala Inteligente Uma nova invenção vai reduzir o stresse sofrido nos aeroportos. A fábrica alemã Rimowa, junto com a Airbus e a T-System projetou uma bagagem capaz de fazer com que seu dono a controle de longe. Através de um aplicativo de smartphone os dados do voo da mala são transmitidos para a companhia aérea. A empresa responsável pela criação do produto não divulgou a data em que poderá ser lançado no Brasil.


43


44

setembro2013


45


artigo

div ulg aç

ão

portalmercadobrasil.com.br

Despesas com capatazia não devem integrar a base de cálculo do Imposto de Importação Ademir Gilli Júnior*

O

serviço de capatazia consiste na “atividade de alfandegado de descarga, nada além e a partir disso. movimentação de mercadorias nas instalações Objetivamente, apenas as despesas incorridas até a de uso público, compreendendo o recebimento, con- chegada do bem no porto devem ser consideradas ferência, transporte interno, abertura de volumes para no cômputo do valor aduaneiro e, sucessivamente, na a conferência aduaneira, manipulação, arrumação e base de cálculo do I.I., excluindo-se as despesas realientrega, bem como o carregamento e descarga de zadas após o recebimento dessas mercadorias. embarcações, quando efetuados por aparelhamento O Tribunal Regional Federal da 4a Região já apreciou a portuário.” (Lei n. 8.630/93, Lei dos Portos, art. 57). matéria e assim se posicionou: Basicamente, o valor de capatazia refere-se a gasto des- “TRIBUTÁRIO. VALOR ADUANEIRO. DESPESAS INtinado à categoria dos estivadores, normalmente pago CORRIDAS APÓS A CHEGADA AO PORTO. INSRF 327/2007. ART. 8º DO ACORao agente de carga/marítimo em DO DE VALORAÇÃO ADUAdecorrência da movimentação NEIRA. Decreto 4543/2002. A de cargas nas embarcações atraexpressão “até o porto” contida cadas em portos brasileiros. Aos contribuintes no Regulamento Aduaneiro não Na prática, entretanto, o Fisque se considerarem inclui despesas ocorridas após co exige dos importadores lesados com mais essa a chegada do navio ao porto. a inclusão dos gastos com a capatazia na base de cálculo abusiva imposição fiscal, A Instrução Normativa SRF 327/203, extrapolou o contido do Imposto de Importação, ao está aberta a argumento de que tais valores possibilidade de buscarem no art. 8º do Acordo de Valoração Aduaneira e 77 do Decreto integrariam o valor aduaneiro. afastá-la judicialmente. nº 4543, de 2002.” (TRF 4ª ReE o contribuinte não tem opção senão efetuar o pagamento, caso contrario não consegue proceder o desembaraço aduaneiro das mercadorias importadas. Contudo, padece de equívoco a conduta da Receita Federal ao inserir os gastos deste serviço na base de cálculo do Imposto de Importação, sob o pretexto de que tais despesas integrariam o valor aduaneiro, a teor do IN-RFB 327/03, art. 4º, incisos I e II, e art. 77 do Regulamento Aduaneiro. Com efeito, a previsão legal estabelece que o valor aduaneiro deve ser composto pelo custo de transporte das mercadorias importadas até o porto ou aeroporto

*Ademir Gilli Júnior, Advogado - BPHG Adv. Associados

46

setembro2013

gião, APELAÇÃO CÍVEL Nº 2008.72.08.000577-3/SC, DOU 04/06/2010). Atualmente, o referido processo está aguardando julgamento por parte do Superior Tribunal de Justiça – STJ (REsp 1.239.625), o que deverá nortear os rumos da discussão em todo o país. Aos contribuintes que se considerarem lesados com mais essa abusiva imposição fiscal, prejudicial à economia e que inclusive viola os compromissos assumidos pelo governo brasileiro na esfera internacional, está aberta a possibilidade de buscarem afastá-la judicialmente.


47


artigo portalmercadobrasil.com.br

div ulg aç

ão

Não se aprende resiliência pela via da compreensão, e sim pela prática. Paulo Vieira de Campos*

A

resiliência é uma competência que pode ser aprendida mediante esforço disciplinado e sistemático. Somos muito mais suscetíveis a perdas do que a ganhos, portanto a resiliência é ativada muito mais nos aspectos negativos que positivos. Ser líder é uma oportunidade para enfrentar, sobrepor-se e sair fortalecido ou transformado por experiências de adversidade. Resiliência deriva do latim resilientia, do verbo resilio (re + salio) que significa “saltar para trás”, recuperar-se, voltar ao “normal”. O termo foi adotado pela psicologia, referindo-se a uma habilidade de recuperação após situações estressantes, crises ou períodos de muita pressão. Quanto mais apreendermos as situações que causam maior estresse, mais poderemos nos preparar para ter nelas um enfrentamento efetivo. Com isso, nossa vulnerabilidade a certos estressores tendem a cair – no médio prazo, isso resulta em mais autoconfiança, e um novo padrão de comportamento será consolidado. Aqui cabe uma reflexão: Quais são as situações do dia a dia que o tiram do sério? Como você lida com sucessos e fracassos? Você consegue preservar o bem-estar em momentos de pressão? Segundo o professor Paulo Yazigi Sabbag, autor de “Resiliência” (Negócio Editora), são 9 os fatores associados à resiliência de adultos. Aqui vai um exercício: Identifique quais são os 3 fatores mais presentes no seu dia a dia que lhe auxiliam durante as situações críticas ou a “sair do sufoco”: 1. Autoeficácia e autoconfiança: confiar na quali-

dade da execução; 2. Otimismo aprendido: capacidade de contrapor emoções positivas às negativas; 3. Temperança: manter a serenidade em momentos de pressão; 4. Empatia: capacidade de se colocar no lugar do outro; 5. Competência social: saber articular apoio nas situações adversas: 6. Proatividade: ter iniciativa mesmo em situações de risco e incertezas; 7. Flexibilidade mental: ser mais tolerante em momentos de ambiguidades; 8. Solução de problemas: buscar uma visão mais prática nas situações; 9. Tenacidade: possuir resistência física e mental. Com os 3 fatores identificados responda: Quais atividades ou ações que estavam envolvidas? Que outros pontos comuns apontam para seus pontos fortes? O que você tem de melhor e que mais te auxilia a suportar um momento de incerteza? O autodesenvolvimento é o caminho para enfrentar e superar os comportamentos de baixa resiliência. Tenha emoções positivas, pratique a flexibilidade cognitiva, busque apoio social, descubra o seu propósito e seja protagonista das suas escolhas. Tem um verso de Guimarães Rosa que expressa bem a questão da Resiliência em nosso dia a dia: “O correr da vida embrulha tudo. A vida é assim: esquenta e esfria, aperta e da�� afrouxa, sossega e depois desinquieta. O que ela quer da gente é coragem”.

*Paulo Vieira de Campos, mestre em Psicologia da Educação/PUC, pós-graduado em Marketing e Comunicação/ESPM e professor da Sustentare Escola de Negócios

48

setembro2013


49


artigo portalmercadobrasil.com.br

div ulg aç

ão

Geração Y: desafio para o mercado de trabalho *Carolina Pizolati Farah

U

m dos maiores desafios do mercado de trabalho atual é entender as motivações e o perfil profissional de uma geração jovem que vem ascendendo em várias profissões mas que têm valores e objetivos muito peculiares. Formada por pessoas que nasceram entre o início da década de 80 e meados da década de 90, a Geração Y hoje é a chave no mercado de trabalho do setor de TI. Cada vez mais empresas estão em busca de formas inovadoras de captar e manter talentos da geração Y em seus bancos de currículos. Antes de tudo é preciso conhecer os valores destes profissionais, que muitas vezes têm mais motivação pelo desafio apresentado e as oportunidades de crescimento futuro, do que somente pela questão financeira. Outros

Y no Brasil. Entre as percepções mais importantes, está a de que estes profissionais procuram por empresas que lhes ofereçam jornadas flexíveis, estabilidade e plano de carreira. Segundo o levantamento, como estratégia para reter os colaboradores, mais de 40% das empresas adotam a flexibilidade de horários e 34,5% criam planos de carreira específicos para estes jovens. Outro fator que explica porque faltam candida-

Entre as percepções mais importantes, está a de que estes profissionais procuram por empresas que lhes ofereçam jornadas flexíveis, estabilidade e plano de carreira

fatores que fazem a diferença é um ambiente de trabalho menos formal, que priorize ideias, além da meritocracia e incentivo da atualização profissional, através de cursos e capacitações. Uma pesquisa realizada pela Amcham - Câmara Americana de Comércio revela como as empresas entendem e ajustam suas políticas de gestão de pessoas para atuar com os jovens da geração

tos com este perfil no mercado é o grande potencial empreendedor dos jovens. Os “Y” é uma geração que tem menos medo de arriscar e já pensa em montar um negócio, em transformar uma ideia em realidade. O universo de startups é fruto disso. Com certeza essa geração é composta por profissionais

que vão gerar cada vez mais lucros e benefícios para as empresas com uma mentalidade bastante avançada e criativa. Serão colaboradores que têm planos de permanecer por muito tempo nas empresas, desde que possam exercer suas funções com autonomia, espaço aberto para novas ideias, relação de confiança com os chefes e oportunidades de crescimento.

*Carolina Pizolati Farah, sócia e diretora-comercial da Sinergia Recursos Humanos, que atende diversas empresas de tecnologia em Florianópolis (SC). Psicóloga, mestre em Administração Profissional na Universidade do Estado de Santa Catarina e pós-graduada em Gestão de Recursos Humanos.

50

setembro2013


artigo

div ulg aç

ão

portalmercadobrasil.com.br

Investimos pouco e gastamos mal Carlos Rodolfo Schneider*

E

m 2001, o ex-presidente Fernando Henrique tes não deve ultrapassar 1/3 da taxa de crescimento Cardoso extinguiu a Sudene - Superintendência da economia. Isso permitiria aumentar os investido Desenvolvimento do Nordeste pressionado por mentos dos atuais 19% para 25% do PIB, dos quais, uma série de denúncias de corrupção: R$ 2,2 bilhões 5% em infraestrutura. O problema é que, na prática, de desvios, 653 projetos cancelados por irregulari- vem ocorrendo o inverso: de 1999 a 2009, segundo dades. Em 2007, o ex-presidente Lula ressuscitou-a, a Fundação Getulio Vargas - FGV, o gasto público femas, infelizmente, segundo a Controladoria Geral da deral real cresceu à taxa média de 7,3%, bem mais, União, cerca de 90% do orçamento do órgão vem portanto, do que a economia. No primeiro semestre sendo consumido para pagar funcionários e despe- de 2012, enquanto a economia cresceu menos de sas administrativas. Em vez de servir ao Nordeste, 1%, a arrecadação federal aumentou 7,8% e o gasto da União, 12,5%. E, diferenteserve-se a si mesma. O poder público no Brasil conmente, de países como Chile, Austrália e Noruega, o governo some demais (21% do PIB) e brasileiro não tem aproveitado investe de menos (2% do PIB). as épocas favoráveis para criar Além desse excesso de consuuma poupança da qual possa mo, também limitam os investiHá excesso de se socorrer nos tempos ruins. mentos com projetos mal feitos Isso indica que novos percale indícios de corrupção que burocracia, paralisam obras no Tribunal de ços serão sempre debitados à incoerências e Contas da União. Há excesso sociedade, realimentando um inconsistências da de burocracia, incoerências e círculo vicioso. legislação... inconsistências da legislação, O brasileiro trabalha cinco que atrasam a concessão de licenças ambientais. Processos licitatórios e marcos regulatórios de infraestrutura seguem desatualizados, com agências reguladoras enfraquecidas. A Austrália limitou o crescimento do gasto público a 1% ao ano até que o orçamento se reequilibre. Depois, o crescimento ficará limitado a 2% ao ano. Projeções do Movimento Brasil Eficiente - MBE indicam que, para o país recuperar a capacidade de crescer rapidamente, a expansão dos gastos públicos corren-

meses do ano somente para pagar tributos. Trabalha outros quatro meses para adquirir os serviços que o estado deveria suprir por conta dos tributos que recolhe. Pagamos muito ao governo e recebemos pouco de volta. Uma amostra disso está na área da saúde: temos metade do número de leitos hospitalares, por mil habitantes, que a Argentina, e um sexto do que o Japão possui. Na esfera da educação, registra-se que de três a quatro alunos da rede pública concluem o ensino fundamental sem saber ler, escrever e fazer contas.

Carlos Rodolfo Schneider, vice-presidente da Ciser, de Joinville (SC) e coordenador do Movimento Brasil Eficiente (MBE)

51


artigo

div ulg aç

ão

portalmercadobrasil.com.br

Para cada funcionário a sua televisão! E a produtividade, como fica? Brenno Maeji*

E

m uma era de competição global, para sobreviver é preciso aumentar continuamente a produtividade, seja de equipamentos, processos ou funcionários. Sobre estes últimos, as forças que existem hoje contra são enormes: internet, emails, spam, sites recreativos e as mídias sociais. Poucas empresas aceitariam dar uma TV para cada funcionário, mas permitem que naveguem alegremente em sites como Facebook, LinkedIn, Twitter. Além da perda da produtividade, esta navegação ‘livre’ pode comprometer a performance e, principalmente, a segurança das informações corporativas. Regular o acesso se tornou essencial para evitar malwares e vazamento. De acordo com pesquisas de 2012 do Barracuda Labs sobre o uso, segurança e privacidade das redes sociais, realizadas em 21 países, 86% sentem que o comportamento das pessoas nas redes sociais pode trazer perigo à segurança da empresa. Apesar desse sentimento, 75% das empresas participantes permitem o uso do Twitter e 69% permitem o uso do Facebook. O mercado conta com soluções de gestão de conteúdo muito eficientes e ótimo custo-benefício, com todos os recursos para segurança web e garantia de cumprimento de políticas organizacionais. Conhecidas como Web Filters, elas protegem redes corporativas contra malwares e contam com recursos para regular o acesso às mídias sociais. Mesmo que o objetivo principal seja a seleção do conteúdo que trafega pela rede corporativa, protegendo-a contra vírus, spyware e diversas outras ameaças,

simplesmente bloquear conteúdo inapropriado e malwares em geral já não são suficientes. Já que as mídias sociais estão cada vez mais integradas ao ambiente de trabalho, as empresas precisam focar em o quê pode ser permitido, sem perder a segurança. Estamos falando em restrições de acesso por períodos, por tempo, por área ou outros parâmetros que sejam identificados como relevantes. Os Web Filters mais modernos permitem que os administradores regulem o uso das mídias sociais. E ainda que uma taxa de dados fixa seja dedicada para aplicativos como o Youtube e o Skype, impedindo que o uso indiscriminado desses serviços comprometa a qualidade. Para se ter uma ideia há sistemas que garantem a adoção de política granular, monitoramento de aplicativos web, arquivamento e inspeção SSL. É possível, por exemplo, permitir que os usuários façam login no Facebook para visualizar atualizações de status, sem acesso aos jogos e com bloqueio a compartilhamentos e aplicativos mal intencionados. Esse tipo de controle está disponível para redes como o Google, Yahoo! e outras. Podemos afirmar que quando o assunto é produtividade e uso das mídias sociais, a palavra de ordem é ‘flexibilidade’, possível com tecnologia já existente e bastante avançada. Retomando nossa analogia do início, claro que não se vai dar “uma televisão para cada funcionário”, mas a empresa pode dosar o uso da internet de acordo com período, taxa de dados, tempo de utilização, departamentos, cargo, recursos disponíveis e o tipo de conteúdo a ser acessado, que seria o programa.

* Brenno Maeji, Gerente de Produtos Barracuda na CLM, distribuidora de valor agregado. Sobre a Distribuidora CLM: A CLM é distribuidor de valor agregado, especializado em Risco, Segurança da Informação, Infraestrutura Avançada e Digital Marketing Analytics, com empresas em São Paulo (Brasil), Lima, (Peru), Bogotá (Colômbia) e Miami (EUA), atende os mercados do Brasil, Colômbia, Peru, América Central e Caribe. Em 20 anos de atuação, suas principais preocupações têm sido trazer as mais modernas tecnologias disponíveis no mundo nas áreas em que atua e manter seu ótimo relacionamento com canais e fornecedores. Com uma rede de canais altamente especializados nas principais cidades, conta com equipe técnica certificada para pré-venda, pós-venda, e suporte. A empresa é distribuidora de soluções consagradas mundialmente como Sourcefire, Sophos, Webtrends, Barracuda, A10 Networks, Mobotix, Drobo, Huawei, Arista. Para mais informações: www.clm10.com

52

setembro2013


registro portalmercadobrasil.com.br

divulgação

Carlos Büst Apresentador e Colunista social

Max Schwoelk

Peninha Machado

A gerente comercial da Imobiliária Sulamita Kaiser, Andréa K. Bruhns e a empresária Sulamita Kaiser na inauguração da nova sede de lançamentos

Franciane e Fabio Pereira, franqueados da Carmen Steffens em Joinville

O Presidente da Fundação Turística, Sérgio Ferreira, o presidente da CDL, Carlos Grendene e o presidente da Câmara de Vereadores de Joinville, João Carlos Gonçalves

Peninha Machado

Nilson Bastian

O casal Bianca e Adriano Silva marcaram presença no leilão beneficente, em prol da campanha “Eu Abraço o São José”

Andrey e Dinorá Nass Allage, ela Diretora da ACIJ e voluntária na campanha “Eu Abraço o São José”

53


estante

divulgação

portalmercadobrasil.com.br

A Menina do Vale Como o Empreendedorismo Pode Mudar Sua Vida Autora: Bel Pesce Editora: Casa das Palavras - 70 páginas - Preço: R$ 18,70

Procuram-se SuperHeróis Multiplique seus Poderes e Desenvolva Habilidades Autora: Bel Pesce Editora: Leya 104 páginas - Preço: R$ 19,90

É o segundo livro de Bel Pesce, depois de contar sua história na primeira obra, ela dá sequência a saga empreendedora, falando sobre os talentos humanos, como identificá-los e desenvolvê-los. Um livro que serve tanto para melhorar seu desempenho profissional, como aumentar sua capacidade de lidar com as relações pessoais, fazendo com que você se conheça melhor e a partir disso crie novas oportunidades.

54

setembro2013

divulgação

divulgação

divulgação

Bel Pesce é a brasileira de apenas 25 anos que é destaque e inspiração para empreendedores do mundo inteiro. Seu crescimento no Vale do Sílicio, maior nicho tecnológico do mundo é impressionante: Em apenas cinco anos, colecionou os seguintes feitos: graduação no Massachusetts Institute of Technology - MIT em cinco cursos (engenharia elétrica, ciências da computação, administração, economia e matemática), mestrado profissional no Google, participação em dois projetos da Microsoft e a criação de uma startup, a Lemon, responsável pelo aplicativo de mesmo nome dedicado a controle de gastos. Neste livro, Bel conta sua trajetória e conta como fez para chegar tão longe em pouco tempo.

Rápido e Devagar Duas Formas de Pensar

Andre Agassi

Autor: Daniel Kahneman Editora: Objetiva 624 páginas Preço: R$ 49,40

Autor: Andre Agassi Editora: Globo 504 páginas - Preço: R$ 50,90

Como você é, mais centrado e objetivo ou costuma deixar a imaginação correr solta, muitas vezes deixando tarefas acumularem? Este livro é uma interessante reflexão sobre as formas como nosso cérebro age, uma delas ligada ao pensamento intuitivo e emocional e a outra racional e organizada. O autor avalia a importância de cada uma e ajuda você a equilibrá-las para alcançar seus objetivos sem abrir mão do seu talento.

O que um esporte que exige disciplina e dedicação como o tênis tem a ver com o meio empresarial? Descubra lendo a autobiografia do tenista Andre Agassi, em que ele conta como venceu no esporte e se superou. As dificuldades e táticas que Andre usou para chegar ao pódio, podem ser comparadas a sua vida profissional e te fazer encarar sua carreira de uma maneira mais enérgica e determinada.

Autobriografia


O QUE A SENIOR PENSOU PARA A SUGGAR ELETRODOMÉSTICOS INTEGRAR SEUS PROCESSOS GERENCIAIS. Otimizar operações da empresa, do chão da fábrica à distribuição, para tornar os processos mais ágeis e aumentar a produtividade, permitindo que uma das maiores indústrias de eletrodomésticos do Brasil gerencie desde a chegada da matéria-prima até o acabamento de seus produtos com a qualidade que seus consumidores merecem.

O QUE A SUGGAR ELETRODOMÉSTICOS PENSA DA SENIOR. “Com o ERP da Senior, temos uma operação segura, com a velocidade que uma indústria do nosso tamanho exige. Além dos processos bem definidos que nos fazem ganhar tempo, temos um atendimento próximo e eficaz.” Geraldo Pereira da Rocha Gerente de TI da Suggar

Gestão Empresarial ERP

Gestão de Pessoas

Gestão de Acesso e Segurança

Performance Corporativa

SISTEMAS

PARA EMPRESAS DE TODOS OS TAMANHOS.

0800 648 3300

Acesse senior.com.br

Veja o case completo.

55


184.900

R$

56

setembro2013


Edição 111