Page 1

S铆ntese do Relat贸rio de Atividades de 2012

Maio 2012


Ficha Técnica ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa Edição Reitoria do ISCTE-IUL Gabinete de Estudos, Avaliação, Planeamento e Qualidade (GEAPQ)

2


ÍNDICE

1.

Mensagem do Reitor .............................................................................................................................................. 4

2.

Principais indicadores do ISCTE-IUL 2012 ........................................................................................................ 6

3. PRINCIPAIS RESULTADOS de 2012........................................................................................................................ 7 3.1 Contexto geral da atividade ............................................................................................................................... 7 3.2 Investigação ....................................................................................................................................................... 9 3.3 Ensino .............................................................................................................................................................. 10 3.4 Ligação ao mercado de trabalho ...................................................................................................................... 12 3.5 Extensão universitária ...................................................................................................................................... 12 3.6 Atividades de suporte....................................................................................................................................... 13 3.7 Recursos Humanos e financeiros ..................................................................................................................... 15

3


1. MENSAGEM DO REITOR

O relatório de atividades do ano em que comemorámos o nosso quadragésimo aniversário revela um ISCTE-IUL cada vez mais sólido na investigação, ensino e transferência de conhecimento mas também na sua estrutura humana, física e técnica. Apesar de 2012 ter sido um ano de agravamento das condições económicas pela acentuada diminuição do financiamento público, das condições cada vez mais precárias de emprego e da perca de rendimento das famílias conseguimos terminar o ano com contas equilibradas e ainda manter um bom nível de investimento. Do amplo conjunto de atividades realizadas em 2012 são de destacar as seguintes: Desde logo, as referentes às comemorações dos nossos 40 anos. Pelo seu número, diversidade e mobilização de atuais e antigos professores, funcionários e alunos, estas atividades constituíram um momento alto da vida do ISCTE-IUL e deram um forte contributo para o reforço da nossa imagem externa e da nossa identidade institucional. Quanto ao ensino, conseguimos estabilizar o número de alunos nos 9.000, com acréscimo do 1º ciclo e uma ligeira diminuição no 2º ciclo, embora mantendo o ratio de 50% para os 2º e 3º ciclos. De assinalar, neste campo, o aumento do sucesso escolar particularmente na finalização das dissertações de mestrado e teses de doutoramento. Ainda no ensino é de realçar o acréscimo de internacionalização das nossas atividades, em número de alunos estrangeiros, de protocolos e de duplas titulações. Pela dimensão do financiamento pela sua duração e pelas universidades envolvidas, é de salientar a aprovação pela Comissão Europeia do programa Erasmus Mundus in social Work With Families and Children. Na investigação, finalizou-se com êxito a integração das unidades de investigação e aumentouse não só o número de publicações científicas mas também a qualidade das mesmas, o que se traduziu no número de prémios atribuídos. Nas atividades de transferência de conhecimento destaca-se a integração do Audax como entidade participada direta do ISCTE-IUL e a consolidação do Programa de Empreendedorismo com o MIT-Portugal que foi avaliado muito positivamente pelos auditores internacionais e que viu o seu prolongamento aprovado por mais cinco anos. Nas estruturas técnicas e físicas continuou a proceder-se a melhorias assinaláveis em particular nos sistemas de informação, nos laboratórios do Edifício II e nos anfiteatros do Edifício I 4


(antigo auditório J. J. Laginha). Para além da duplicação dos lugares em anfiteatro as obras efetuadas permitem dispor de condições de conforto e de suporte tecnológico de ponta, particularmente no auditório equipado para aulas virtuais. Por fim, e no atual contexto (é ainda mais importante) termos conseguido fechar o ano de 2012 com uma elevada resiliência no que se refere às receitas próprias. Como poderá constatar-se no relatório de contas as receitas próprias cresceram cerca de 20% de 2011 para 2012. Este aumento deve-se essencialmente ao acréscimo de receita proveniente das propinas e às verbas da F.C.T. transferidas para a investigação. Neste caso é de assinalar que embora a receita tenha aumentado, aumentou proporcionalmente a despesa, pela incorporação dos funcionários e contratados ciência no orçamento do ISCTE-IUL. Em síntese, os relatórios de atividades e contas de 2012 mostram um ISCTE-IUL financeiramente resiliente e mais bem apetrechado a nível, físico, técnico e humano. Apesar das melhorias temos de ter clara consciência que dificilmente poderemos suportar mais cortes no financiamento público. De fato, o contexto atual e o que é previsível antecipar para os próximos anos vai exigir-nos uma melhoria da eficiência e uma maior diversidade de atividades particularmente no estrangeiro. Estes são os dois grandes desafios a vencer nos próximos anos para assegurar um futuro cada vez mais autónomo do Estado, ficando independentes do seu ciclo de financiamento. Se encararmos esse desafio como um grande projeto coletivo estou seguro que possuímos hoje os recursos técnicos e humanos para termos êxito nesse projeto comum.

5


2. PRINCIPAIS INDICADORES DO ISCTE-IUL 2012

Indicador

Valor

Licenciaturas e mestrado integrado (2012/2013)

16

Mestrados (2012/2013)

60

Pós Graduações (2012/2013)

34

Programas Doutorais

19

Classificação FCT das Unidades de Investigação Excelente: CIES-IUL; Cis-IUL; Dinâmia/CET-IUL; IT-IUL

4

Muito Bom: BRU-IUL; CEA-IUL ; CRIA-IUL

3

Bom: Adetti-IUL; CEHC-IUL

2

Revistas Científicas

8

Publicações Científicas (2012)

1303

Total de Docentes ETI (Dez 2012)

377

Professores doutorados (Dez 2012)

324

Investigadores afetos a I&D a 100% (Dez 2012)

383

Funcionários não docentes (Dez 2012)

272

Total de alunos 2012/2013

9060

Alunos de 1.º ciclo (2012/2013)

4507

Alunos de Mestrado (2012/2013)

3406

Alunos de pós-graduações (2012/2013)

532

Alunos de Doutoramento (2012/2013)

615

Taxa de ocupação do ISCTE-IUL (2012/2013) (% de novos alunos do 1.º ciclo face ao numerus clausus)

127%

Percentagem de alunos colocados em 1.ª opção no universo dos colocados, na 1.ª fase 2012/2013

43%

Total/ Percentagem de alunos estrangeiros (ano letivo 2011/2012)

1485 / 16%

Receitas totais do ISCTE-IUL, 2012 (Euros)

34.131.712

Transferências do OE, 2012 (Euros)

14.980.144

Receitas próprias do ISCTE-IUL, 2012 (Euros)

19.151.568

Total proveitos consolidados do ISCTE-IUL (Euros)

42.703.780

Percentagem de receitas próprias do “Universo ISCTE-IUL”, 2012

65%

Fonte: GEAPQ

6


3. PRINCIPAIS RESULTADOS DE 2012

3.1 Contexto geral da atividade 1. O Ano de 2012 foi o segundo ano completo de funcionamento da orgânica do ISCTE-IUL (publicada em agosto de 2010) alinhada com os objetivos estratégicos do programa de desenvolvimento a cinco anos. Desta forma, foi um ano de consolidação da concretização dos objetivos definidos nos 6 eixos estratégicos concretizados neste documento: — Eixo 1- Qualificar as actividades de ensino centrando o desenvolvimento no segundo e terceiros ciclos; — Eixo 2- Reforçar e internacionalizar a investigação e as suas articulações com o ensino; — Eixo 3- Reorganizar e profissionalizar a prestação de serviços; — Eixo 4- Reorganizar, qualificar e optimizar os recursos humanos, os processos de gestão e os serviços de acção social; — Eixo 5- Expandir e modernizar as Infra-estruturas; — Eixo 6- Expandir e modernizar os recursos de apoio ao ensino, à investigação e à comunidade. 2. A quase totalidade dos objetivos fixados para o quinquénio foi alcançada, estando apenas 3% por concretizar. Assim, 42 % dos objetivos estão finalizados, enquanto, 23% estão concretizados mas são para manter até ao final do programa de desenvolvimento e 32% estando igualmente concretizado mas têm de ser desenvolvidos pois carecem de tempo e recursos financeiros (gráfico1). Não Concretizado; 3%

Concretizados (a desenvolver); 32%

Finalizado; 42%

Concretizados (a manter); 23% Gráfico 1. Concretização dos objetivos até 2012

7


Os resultados variam consoante os eixos estejam ligados ao desenvolvimento científico das atividades de ensino, investigação e prestação de serviços (eixo 1, 2 e 3) ou estejam relacionados com a modernização dos processos de gestão, recursos e infra-estruturas (eixo 4, 5 e 6) (gráfico 2). 90%

83%

Finalizado

78%

80% 70% 49%

50% 40%

10%

54%

45% 38%

36%

34%

31%

30% 20%

Concretizados (a manter)

56%

60%

Não Concretizado

22% 17%

14% 0%

5%

Concretizados (a desenvolver)

6% 6% 0% 0%

11% 6% 0%

8% 0%

0% Eixo 1

Eixo 2

Eixo 3

Eixo 4

Eixo 5

Eixo 6

Gráfico 2 Concretização dos objetivos até 2012 segundo os eixos estratégicos

3. No eixo 1 constata-se que, para além de 34% dos objectivos estarem inteiramente finalizados há 17% de carácter estrutural, que devem manter-se como objetivos de melhoria, designadamente o reforço do ensino pós-graduado, a melhoria e articulação dos planos de estudo, a melhoria das condições pedagógicas e a promoção do sucesso escolar e da empregabilidade. Ainda neste eixo, 49% dos objectivos estão concretizados mas são para desenvolver pois resultarão num maior incremento da mobilidade nacional e internacional de alunos e docentes e na maior internacionalização das atividades de ensino. 4. No eixo 2, 14% dos objectivos já foram finalizados e 45% foram concretizados, os quais são para manter até ao final do programa de desenvolvimento, como por exemplo, o incremento da produção científica e a afectação de recursos à investigação. Neste eixo, 36% dos objetivos, embora concretizados devem continuar a ser desenvolvidos, designadamente, a intensificação da ligação entre investigação e ensino. 5. No eixo 3 observa-se que 78% dos objectivos são para desenvolver, na medida em que estão relacionados com a necessidade de continuar a incrementar a atividade do Global-IUL (constituído em 2011) bem como o reforço do empreendedorismo e da inovação na instituição. 6. Os eixos relacionados com a modernização dos processos de gestão, recursos e infra-estruturas têm a maioria dos seus objectivos finalizados: 56%, 83% e 54% respectivamente nos eixos 4, 5 e 6 (gráfico 1.2.2). No eixo 4 os 31% de objectivos a manter devem-se fundamentalmente à necessidade de manter o investimento nos sistemas Fénix e SAP. No eixo 6 os 38% de objectivos a manter devem-se à necessidade de manter investimento nas bases bibliográficas, no repositório, no 8


serviço da biblioteca, na expansão do sistema fénix e na melhoria da articulação de sistemas existentes, designadamente fénix, intranet e portal.

3.2 Investigação 7. O ISCTE-IUL tem um conjunto de 9 unidades de investigação que se têm vindo a afirmar no sistema científico nacional e internacional, tendo a maioria delas classificações FCT de “Excelente” (4) e “Muito Bom” (3). Apenas duas unidades de investigação têm a classificação de “Bom”. 8. Em 2012, as unidades de investigação do ISCTE-IUL totalizaram 1056 membros de equipa, em que 440 são doutorados elegíveis (FCT) dos quais 20% são estrangeiros provenientes de 26 países, conforme o quadro 1. Quadro 1 Número de membros das equipas das unidades de Investigação do ISCTE-IUL

Unidades de Investigação 2012

Adetti-IUL BRU-IUL CEA-IUL CEHC-IUL CIES-IUL Cis-IUL CRIA-IUL Dinâmia/CET-IUL IT-IUL Total

Doutorados Elegíveis

Outros Invest.

ETI

25 105 35 25 104 51 37 39 19 440

8.9 37.3 22.4 16.05 67.8 34.95 23.90 15.05 7.6 233.95

Total

20 80 71 65 158 73 46 40 63 616

45 185 106 90 262 124 83 79 82 1056

100% Afetos a I&D

Doutorados Elegíveis

Outros Invest.

Total

0 8 10 8 41 21 17 5 0 110

2 14 14 20 87 47 16 18 55 273

2 22 24 28 128 68 33 23 55 383

9. Em 2012, as nove Unidades de Investigação publicaram um total de 1303 trabalhos científicos que correspondem a um rácio de publicação por doutorado elegível de 2.96. Destes trabalhos científicos 47% representam publicações com revisão científica, com um rácio de publicação por doutorado elegível de 1.4. O rácio de publicação, por tempo total de exercício efetivo de atividade de I&D, pelos doutorados elegíveis (ETI) foi de 5.5 dos quais 2.6 representam publicações com revisão científica. Em termos de produção científica, houve, em 2012, um incremento de 7.2% (1303/1215) no número de trabalhos científicos publicados bem como uma melhoria na qualidade dos mesmos. Essa melhoria refletiu-se nos prémios atribuídos, os quais duplicaram face à primeira edição. 10. Em 2012 encontravam-se em curso 219 projetos de investigação, dos quais 58% foram financiados por programas nacionais, nomeadamente FCT, e por outros organismos nacionais, 15% 9


foram financiados por fundos Europeus e 27% sem financiamento externo. Os financiamentos dos projetos nacionais e internacionais das UIs do ISCTE-IUL somaram cerca de 4,5 milhões de euros, sendo as fontes de financiamento muito diversificadas, embora 83% das receitas correspondam a financiamento nacional. 11. Em 2012 as unidades de investigação do ISCTE-IUL foram responsáveis pela organização de 476 eventos que compreenderam simpósios, conferências, seminários, encontros e colóquios tendo 42% dos eventos sido de âmbito internacional. Os membros das nove unidades de investigação realizaram 1701 comunicações científicas em congressos nacionais e internacionais. 12. Em 2012 a atividade académica de supervisão de formação avançada por membros das unidades de investigação somou 1755 supervisões, sendo 4.4% de pós-doutoramentos, 29.5% de doutoramentos e 66% de mestrados. Considerando apenas o universo do 3º ciclo e pósdoutoramento realizaram-se 594 supervisões, das quais 13% foram pós-doutoramentos. 13. Em 2012 as nove unidades de investigação produziram um total de 371 resultados científicos de natureza diversa. De destacar a participação em 109 redes de I&D e atividades de cooperação científica, das quais 94% foram internacionais, bem como 12 prémios científicos atribuídos por entidades externas a membros das unidades de investigação do ISCTE-IUL. Nas áreas tecnológicas é de salientar a produção de dois protótipos. 14. A nível da investigação, há ainda a salientar a melhoria da integração dos investigadores recémchegados, a reorganização de espaço afeto a investigadores e a implementação do SAP para apoio à gestão financeira de projetos de investigação.

3.3 Ensino 15. Relativamente ao ensino, no ano letivo de 2012/2013 estiveram inscritos no ISCTE-IUL um total de 9060 alunos, sendo 4507 de 1º ciclo, 3406 de mestrado, 615 de doutoramento e 532 em pósgraduações não conferentes de grau. O peso do ensino pós-graduado mantém-se assim nos 50%, em linha com o valor contratualizado no contrato programa para 2014. Globalmente, o número de alunos do ISCTE-IUL tinha aumentado consideravelmente em 2011/2012, tendo atingido o máximo de sempre, com 9300 alunos. Em 2012/2013 regista-se um decréscimo do número de alunos da ordem dos 2%. 16. No que diz respeito à dinâmica da oferta e procura de cursos, há a destacar que na maioria dos 16 cursos do 1º ciclo se registou 100% de colocação de candidatos. Apenas não foram preenchidas na 1ª fase a totalidade das vagas em quatro cursos dos quais três de regime pós-laboral. De referir

10


ainda na 1ª fase os rácios de sete candidatos para cada vaga e de 1,3 candidatos de 1ª opção para cada vaga. Globalmente, o número de inscritos no 1º ciclo aumentou 1,5%. A nível do 2º ciclo houve um decréscimo do número de candidatos e novos matriculados, o que estará associado à situação económica. Todavia, este decréscimo foi em parte compensado pelo aumento do número de inscritos no 2º ano do mestrado. Assim, o decréscimo no número de alunos nos mestrados foi de 3%. De salientar ainda um incremento significativo no número de dissertações defendidas o qual passou de 619 em 2011 para 794 em 2012. A nível dos doutoramentos salienta-se a extinção de todos os doutoramentos pré-Bolonha, funcionando agora 19 programas doutorais. Verificou-se uma ligeira redução do número de inscritos (menos 49 do que no ano anterior). Registou-se um aumento significativo do número de teses defendidas que passou de 45 para 67. 17. O Laboratório de Línguas e Competências Transversais do ISCTE IUL visa proporcionar aos estudantes do ISCTE-IUL a aquisição e desenvolvimento de competências genéricas que, a par dos conhecimentos específicos de cada área científica, incrementem o acesso ao emprego e promovam a cidadania responsável. Em 2012 as unidades curriculares no laboratório de competências transversais foram frequentadas por 4624 alunos. 18. Em geral, os alunos que frequentaram o 1º ciclo e o 2º ciclo do ISCTE-IUL, no primeiro semestre de 2012/2013, mostraram-se satisfeitos ou muito satisfeitos relativamente aos parâmetros considerados: satisfação com as Unidades Curriculares; satisfação com os Docentes; e satisfação com o próprio empenho nas Unidades Curriculares, conforme se observa no gráfico 3. 100,0% 90,0% 80,0% 70,0% 60,0% 50,0% 40,0% 30,0% 20,0% 10,0% 0,0%

84,4% 77,7%

87,6% 82,1%

86,4% 75,6%

1º Ciclo 2º Ciclo

Satisfação geral com Satisfação geral com Satisfação geral com a UC os docentes o empenho próprio nas UC Gráfico 3. Grau de Satisfação dos Alunos do 1º e 2º ciclo do ISCTE-IUL

19. Relativamente à internacionalização do ensino, o ISCTE-IUL possui atualmente 14 cursos integralmente lecionados em língua inglesa, existindo igualmente Unidades Curriculares em Inglês 11


na maioria dos outros cursos. Em 2012 foram oferecidos 22 cursos em parceria e/ou duplo grau com universidades estrangeiras, seis cursos no estrangeiro e estabelecidos 49 protocolos de cooperação com universidades estrangeiras. O número de alunos estrangeiros atingiu 16% tendo sido superada a meta de 10% estabelecida no contrato programa. O corpo docente do ISCTE-IUL em 2012 integrava 24 docentes de outras nacionalidades e 37,5% dos docentes realizaram atividades em universidades fora do país. 20. A reestruturação curricular de 2012/2013, resultou em 11 pedidos de criação de novos cursos, três pedidos de acreditação de novo ciclo de estudos, 43 alterações de cursos e duas extinções de ciclo de estudos. No âmbito da acreditação de ciclos de estudos em funcionamento junto da A3ES, em 2012 foram efetuados 27 pedidos com referência ao ano letivo 2011/2012, e mais 30 pedidos de acreditação com referência ao ano letivo 2012/2013.

3.4 Ligação ao mercado de trabalho 21. Em termos de inserção profissional, foram desenvolvidas diversas atividades para apoiar a colocação no mercado de trabalho dos alunos, tendo sido colocados em estágio quase 300 alunos. 22. O ISCTE-IUL apresenta elevadas taxas de empregabilidade dos seus licenciados e mestres conforme o gráfico 4. Taxa de Empregabilidade dos diplomados do 1º Ciclo 91%

91%

Taxa de Empregabilidade dos diplomados do 2º Ciclo continuidade 95% 94% 86% 84% 83%

IBS

ISTA

ECSH

85%

ESPP

Gráfico 4 Taxa de Empregabilidade dos diplomados pelo ISCTE-IUL por cada Escola

3.5 Extensão universitária 23. A nível da extensão universitária destaca-se a passagem da participação do Indeg-IUL no Audax para o ISCTE-IUL que apresentou uma intensa atividade de programas de formação de curta duração e eventos. O Indeg-IUL sofreu uma quebra de 21,5% alunos no portfolio de mestrados executivos, reforçou a sua atividade a nível internacional com a gestão do DBA na República Popular da China, Mestrados em Moçambique e Cabo Verde, Mestrados Temáticos e Mestrados Internacionais em Língua 12


Inglesa conseguindo assim manter os resultados em linha com o passado a nível da performance económico-financeira. O IPPS-IUL alargou o número de membros associados com a entrada da Câmara Municipal de Setúbal e a Agência Lusa, SA, estruturou a sua atividade internamente, lançou uma página web, iniciou a oferta de formação com alguns cursos pré-existentes no ISCTE-IUL como o CADAP – Curso de Alta Direção em Administração Pública e o FORGEP – Programa de Formação em Gestão Pública e criou cerca de 25 novos cursos e seminários de especialização para futura oferta. A Global-IUL, no seu primeiro ano de funcionamento pós-período de instalação, desenvolveu vinte projetos de consultoria envolvendo áreas tão diversas como a análise de dados, as políticas de emprego, trabalho e segurança social, perfis de consumidor, tendências de Marketing, sustentabilidade corporativa, comparativo de relações laborais, avaliação de desempenho institucional e a reabilitação profissional de pessoas portadoras de deficiência. No ISCTE-IUL MIT Portugal Venture Competition foram recebidos 132 projetos/start-ups na edição de 2012, foram selecionados um finalista de cada área e um grande finalista com o projeto mais inovador de entre as quatro áreas, bem como foram atribuídas quatro menções honrosas a cada uma das áreas. Estes acederam a um apoio financeiro no valor total de 500.000 EUR com possibilidade de duplicação dos respetivos montantes mediante o cumprimento dos objetivos traçados em cada um dos projetos para os próximos anos.

3.6 Atividades de suporte 24. Com impacto no reconhecimento internacional do Instituto, no ano de 2012 o ISCTE-IUL iniciou o programa de avaliação institucional da EUA- European University Association tendo elaborado o relatório de auto-avaliação para o qual contribuíram os seus diversos corpos. Impulsionou-se também o processo de acreditação da IBS pela AACSB – The Association to Advance Collegiatte Schools of Business e foi iniciada a acreditação EUR-ACE dos cursos de Engenharia. 25. O ISCTE-IUL tem vindo a implementar o sistema SAP nomeadamente os seguintes módulos: Contabilidade Financeira, Sistema de Projeto, Vendas e Distribuição, Gestão de Materiais, Recursos Humanos e Controlo de Gestão tendo iniciado a sua utilização em 2012. A implementação integrada destes módulos permite o controlo e a gestão dos diferentes cursos e projetos de investigação assim como de outros projetos. Durante o ano de 2012 realizaram-se progressos relevantes também a nível de informática. Concretamente, instalação de uma nova infraestrutura informática adequada às necessidades do ISCTE-IUL, o desenvolvimento do sistema de monitorização e as melhorias na organização interna dos serviços permitiram a melhoria de serviço prestado, e.g. foi possível acompanhar o aumento 13


exponencial da utilização da plataforma de e-learning e melhorar a disponibilidade do serviço. Foram introduzidos novos serviços como o suporte ao processo de videoconferência e foram introduzidas alterações nos sistemas dos laboratórios de informática que permitiram melhorar o funcionamento das aulas. O Sistema de Gestão académica Fénix tem também continuado a ser desenvolvido de modo a melhor dar resposta às necessidades e alargar o seu campo de atuação. 26. Em 2012 os Serviços de Informação e Documentação (SID) deram continuidade a um conjunto de ações com o objetivo de sensibilizar os docentes e investigadores para a adesão ao Repositório Institucional do ISCTE-IUL. Foi também realizada a parametrização específica e validação de metadados relativas ao depósito de 1031 documentos. 27. No ano de 2012, o ISCTE-IUL comemorou os seus 40 anos de existência com uma série de iniciativas como conferências fora de portas, fórum das políticas públicas, tertúlias de ciência, ciclo de cinema, ação IUL responsável junto de escolas secundárias, prémios carreira e outras atividades de carácter cultural e lazer como concertos, apresentações teatrais, passeios de bicicleta, torneio de golf, etc 28. Em 2012 deu-se também o arranque da campanha de fund raising com diversas propostas a empresas e angariação de donativos no montante de cerca de 50.000€ que incluiu a criação de um mural para donativos para alunos carenciados. Em 2012 foi também lançada a loja online de merchandising com produtos de marca ISCTE-IUL. Neste ano decorreu também a criação de pólos de antigos alunos em Angola, Brasil, Cabo Verde, Moçambique e China com uma reunião de lançamento em Macau. 29. Em termos de comunicação e imagem, há a salientar no ano de 2012 a remodelação da homepage do portal institucional do ISCTE-IUL, a conceção estratégica de uma App e de um site móvel, o lançamento da página facebook U-Go dedicada ao contato com o ensino secundário e uma presença mais intensa na imprensa escrita e online e na rádio fruto da cobertura das iniciativas de comemoração dos 40 anos. 30. Relativamente às infraestruturas, foram continuadas de forma moderada as beneficiações das instalações, sendo de salientar a área dedicada aos laboratórios, a ampliação da área da reitoria para as participadas, a adaptação da cafetaria do edifico 2 piso 2 para servir refeições em resposta ao encerramento da cantina da Universidade de Lisboa e a requalificação da área NE, piso 0 e piso 1 do Edifício I que permitiu dotar o ISCTE-IUL, dos seguintes novos auditórios: dois auditórios com 98 lugares (piso 0) um deles equipado para videoconferência, um auditório com 84 lugares e um auditório com 296 lugares.

14


31. Após a aprovação do Manual da Qualidade (final de 2011), 2012 foi o primeiro ano de funcionamento pleno do sistema de garantia da qualidade do ISCTE-IUL. Em paralelo, de modo promover a qualidade, a cultura de auto-avaliação e a melhoria contínua, foi implementado em 2012 o programa de avaliação institucional da EUA, com a produção de um relatório de auto-avaliação institucional, de acordo com os requisitos deste programa de avaliação institucional. A produção deste relatório contou com o contributo de toda a comunidade ISCTE-IUL. 32. O Serviço de Ação Social manteve o seu nível de atividade tendo recebido 1234 candidaturas a bolsas de estudo e atribuído 708 bolsas num total de 1,27 Milhões de Euros. Efetuou acompanhamento psicológico de 94 alunos num total de cerca de 1500h de atividade e contratualizou com algumas entidades benefícios para a comunidade ISCTE-IUL.

3.7 Recursos Humanos e financeiros 33. Em termos de Recursos Humanos, em 2012, o ISCTE-IUL possuía 451 docentes dos quais 421 em efetividade de funções, 272 colaboradores não docentes e 1056 investigadores, incluindo os docentes. 34. O total das receitas do ISCTE-IUL, no ano 2012, ascendeu a 34,1 milhões de euros, representando uma diminuição em relação ao ano de 2011 na ordem de 1,7%. As fontes de financiamento que contribuíram para esta diminuição foi o orçamento de estado na ordem dos 24%, e o PIDDAC com um decréscimo de 77%. 35. O total de custos do ISCTE-IUL ascendeu a 32,9 milhões de euros em 2012, sofrendo uma acréscimo de 2% no valor de 623 mil euros em relação ao exercício de 2011. Da análise da estrutura de custos, ressalta que os custos com maior peso para o ISCTE-IUL são os custos com pessoal, cerca de 67% do total, seguidos pelos fornecimentos e serviços externos que representam 22% dos custos. Os encargos com pessoal absorvem completamente o total do Orçamento do Estado, financiando somente 67,6% dos seus custos. Em consequência diminuem os financiamentos disponíveis para as outras despesas de funcionamento que são constituídas, na sua maior parte, por encargos de carácter praticamente fixo, penalizando assim, mais fortemente o investimento. 36. As contas consolidadas referentes ao exercício findo em 31 de Dezembro de 2012, apresentam uma situação económica e financeira sólida e estável, com sinais de sustentabilidade financeira.

15

Sintese do relatório de atividades 2012  

Sintese do relatório de atividades 2012

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you