Page 1

PORTFOLIO isabella magnanti arquitetura & urbanismo


EDUCAÇÃO Março 2013 - data atual: Faculdade de Arquitetura e Urbanismo Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) Formação interdisciplinar que inclui a metodologia e o exercício de projeto arquitetônico e do planejamento da cidade. Índice de aproveitamento atual: 8.97

Setembro 2014 - Julho 2015: Scuola di Architettura Università degli Studi di Firenze, Intercâmbio pelo programa Ciência sem Fronteiras Frequentou disciplinas nas áreas de urbanismo, paisagismo, sociologia urbana, projeto e patrimônio histórico ambiental

EXPERIÊNCIA 28/09/1995, Solteira, Brasileira Rua Esteves Júnior, 522, ap. 1201 A Centro, Florianópolis (48) 38791418

(48) 999733723

Fevereiro - Julho 2017: Estagiária no escritório de arquitetura Studio Domo Auxiliar no setor de projetos, atuando em atividades como desenvolvimento de desenhos, projetos, representações e detalhes; criação de layouts e produção de material Outubro - Dezembro 2016: Recepcionista na CASA COR 2016 do ambiente “Um Jardim de Outrora” do escritório da arquiteta Ana Trevisan

isamagnanti@hotmail.com

HABILIDADES

SOBRE Tem 22 anos e mora na cidade de Florianópolis. Está na sétima fase do curso de Arquitetura e Urbanismo, aprendendo cada vez mais sobre aquilo que ama. Procura um estágio para conhecer os profissionais e o dia-a-dia do ambiente de trabalho, desenvolver suas habilidades e adquirir novos conhecimentos e experiência profissional. É dedicada, responsável e comunicativa, sempre interessada em aprender e aprimorar.

INTERESSES ARTE

FILMES CULINÁRIA

AMIGOS VIAJAR LEITURA FAMÍLIA FOTOGRAFIA NOVOS LUGARES PESSOAS HISTÓRIA CIDADES NATUREZA

Italiano Espanhol

LINGUÍSTICAS

Português (língua mãe) Inglês

SOCIAIS

Capacidade de conviver e trabalhar junto à pessoas de diversas culturas e hábitos, em grupos e em diversas situações, respeitando opiniões e aberta à novos conhecimentos

ORGANIZATIVAS

Capacidade de organizar atividades, horários e equipes (direcionar trabalhos), ajudando as pessoas no que for possível. Experiência de ajuda em atividades voluntárias (bazar beneficente, campanha de doação de sangue)

INFORMÁTICAS

Autocad

Sketchup

Archicad

Qgis

Photoshop

Illustrator

M. Office

Keyshot

ARTÍSTICAS

Curso de desenho (grafite, aquarela, pestel, etc, a partir de 2013) Curso de fotografia básica (2012) Curso de violão (2011) Habilidade em trabalhos artísticos


1. PROJETO: HABITAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL

2. PROJETO: COWORKING + HOSTEL

3. URBANISMO: CENTRO DE ATIVIDADES ESPORTIVAS E CULTURAIS

4. URBANISMO: REQUALIFICAÇÃO URBANA


HABITAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL PROJETO REVITA ano

2016

colaboradores

Alan Dias Camila Costa Lara Norões Ravi Alvarenga

softwares

autocad archicad illustrator

Os centros históricos dos municípios brasileiros sofrem cada vez mais com a pouca diversidade de usos e baixa permanência fora do horário comercial que leva à insegurança, além do sucateamento e inutilização das edificações. Em contrapartida, o déficit habitacional e a demanda por moradia próximo das ofertas de trabalho e de serviços cresce a cada dia. Buscando apresentar soluções para estes problemas que afetam também a cidade de Florianópolis, o projeto Revita propõe a reestruturação do setor leste da Praça XV, usando conceitos como acupuntura e reciclagem urbana. A reurbanização e conexão de vias e o a p r o v e i t a m e n t o d e e d i fi c a ç õ e s abandonadas para novos usos são algumas das propostas do projeto que tem como ponto principal de intervenção a Habitação Social projetada num lote subutilizado.






Esquema situação e intervenções- sem escala

Planta habitações - sem escala

Planta habitações - sem escala

Através de combinações de uma m o d u l a ç ã o p r e d e fi n i d a diferentes tipos de unidades habitacionais são criadas para abrigar os diversos usuários, sejam estes moradores sozinhos, casais, pequenas famílias, estudantes e também aqueles que gostariam de integrar o ambiente de trabalho à habitação. Além dos espaços de uso coletivo exclusivo dos moradores, cria-se um térreo público com comércios, café, galeria de arte e também um restaurante na cobertura da edificação, o que auxiliaria o financiamento e implementação do projeto. O projeto busca se mesclar nas dinâmicas do centro da cidade ao mesmo tempo que aumenta a densidade do mesmo.


Implantação e térreo Sem escala

Planta quarto andar de habitações Sem escala 



COWORKING + HOSTEL ano

2017

softwares autocad archicad illustrator

Partindo do plano de massas realizado para uma quadra na área central da cidade de Florianópolis, o presente projeto busca abordar questões como a precariedade da escala humana e de segurança nessa região do centro - próximo ao aterro da beira mar, numa área de transição entre o centro histórico tradicional e aquele moderno, voltado para o automóvel e altas velocidades -além da falta de permanência e diversidade de atividades. Aliando conceitos como vitalidade, permeabilidade e coletividade, a edificação busca criar ambientes atrativos para diversos usuários com espaços indo do público ao semipúblico e privado: uma zona comercial no térreo voltado para as ruas, galerias internas e praça frontal; um bloco de coworking com espaços que incitem a criatividade e trabalho em equipe; e um hostel que busca trazer permanência e acolher parte da população que chega à ilha. Cria-se assim uma Fábrica de ideias e encontros, com quebras na volumetria formando terraços e respiros verdes, o que propicia uma melhor adaptação à espacialidade do entorno, juntamente com os recuos dos volumes e inclinações das fachadas. Realiza-se assim uma transição no skyline da cidade e inserção na área, onde também o muro histórico presente no lote é integrado ao projeto.






Planta quinto, sexto e sétimo pavimentos Sem escala 


Vista rua interna e café

Relação térreo e subsolo


Corte longitudinal Sem escala


CENTRO DE ATIVIDADES ESPORTIVAS E CULTURAIS ano

2014

colaboradores

Érica Macedo Wellington Paiva

softwares

autocad sketchup keyshot illustrator

Com o intuito de propor uma intervenção em terrenos urbanos abandonados,o projeto urbanístico desenvolvido durante um dos semestres de intercâmbio prevê a realização de um complexo orientado ao esporte, cultura e tempo livre na cidade de Brasília, localizado em uma grande porção de terra, então em desuso, ao lado do estádio Mané Garrincha. O desenho dos percursos e caminhos busca consolidar os fluxos já existentes e se integrar ao tecido urbano do entorno, ao mesmo tempo em que se inspira na forma dos cruzamentos típicos da capital brasileira. Assim criam-se eixos e zonas com caracteres específicos, focados no pedestre, onde se desenvolvem algumas edificações que realizam atividades variadas como dança, teatro, natação, alimentação, administração, entre outros. Essas edificações, que chegaram apenas ao ponto de anteprojeto e desenvolvimento do partido volumétrico, se integram aos amplos espaços verdes e de atividades ao ar livre, conformando assim um grande complexo institucional e público. Devido ao grande número e área das zonas livres e arborizadas, o complexo, que pode então ser considerado um Parque Urbano, realiza uma transição coerente entre a parte construída e as áreas verdes de Brasília, situando-se na região das grandes áreas e próximo ao eixo monumental da capital. 


Situação - sem escala


Eixo funcional (esquerda) e eixo social (direita)

Setor de exercícios (esquerda) e setor recreativo (direita)

Setor de espetáculos (esquerda) e setor apresentações (direita)


REQUALIFICAÇÃO URBANA ano

2017

softwares autocad archicad illustrator

O projeto de reurbanização do trecho territorial no bairro Saco Grande se estende desde os lotes na borda da rodovia SC-401 até a Zona Especial de Interesse Social em cotas mais elevadas, no sentido leste. Possuindo uma longa extensão, o trecho se caracteriza como uma área heterogênea, tanto em questões territoriais e ambientais quanto sociais; busca-se assim manter a diversidade do mesmo ao mesmo tempo em que se melhora a qualidade de vida das populações e a conectividade entre as mesmas, assim como delas com o resto do bairro e município. Dentro da adequação das vias, com faixas de pedestres acessíveis, ciclovias e arborização, uma das principais mudanças propostas é a transformação da rodovia SC-401 em uma avenida urbana, com faixas para BRT, passeios maiores e uma melhor relação da via com as edificações; e também as novas conexões criadas, com vias transversais, tanto na nova avenida quanto mais para dentro do bairro, na zeis. O aproveitamento de solo urbano em desuso para equipamentos foi outra estratégia adotada, criando-se uma habitação social e uma escola municipal, além de um novo parque urbano. Faz-se então a reestruturação dos lotes e seus usos, assim como das normas urbanísticas que regem suas edificações, adequando o zoneamento atual e projetando-se uma nova volumetria para o bairro. A questão ambiental foi de muita importância para o projeto, criando-se áreas para drenagem e de proteção permanente, possuindo oras usos de baixo impacto para maior conexão com a comunidade. Zoneamento - sem escala


Novas conexões Sem escala

Corte nova avenida urbana Sem escala


 

Volumetria e zoneamento ao longo da avenida

AmbiĂŞncia via compartilhada


Corte longitudinal do trecho Sem escala 


Corte perspectivado da via Virgílio Várzea com zoneamento e volumetria

Detalhe via compartilhada Sem escala


Portfolio Isabella Magnanti  
Portfolio Isabella Magnanti  
Advertisement