Issuu on Google+

ANO I

Edição 052 R$ 2,00

Chapecó, 28 de fevereiro de 2014

TRABALHO

Bancários realizam planejamento para 2014 Página 08

Jornalismo sem amarras!

Agricultores unidos para a X Jornada de Lutas da Agricultura Familiar Divulgação/GC

MOVIMENTO Redução da idade penal é discurso sem fundamento, diz especialista Página 04 Divulgação/GC

Entre a pauta da X Jornada de Lutas da Agricultura Familiar, estão o Salário Maternidade e os direitos básicos dos trabalhadores. A mobilização contou com centenas de agricultores e ressaltou o histórico de conquistas das lutas pela reforma agrária. Páginas 09


Página 02

Gazeta de Chapecó

MURAL

Discursos desencontrados! O Estatuto da Criança e do Adolescente foi a conquista de uma luta de muitos anos. Com mais de duas décadas, a garantia ao desenvolvimento fez com que o Brasil mudasse o rumo, diminuindo os níveis de analfabetismo, de abandono e de violência contra as pessoas em desenvolvimento. É inegável que devemos atenção e cuidados especiais as crianças e adolescentes. Os Atos Infracionais praticados por adolescentes são passíveis de Medidas Sócio-educativas. O discurso de redução da idade penal não passa de medida demagógica, conservadora e fora de contexto. É evidente que toda sociedade clama por segurança pública, porém, focalizar o adolescente como causa da insegurança é puramente ser maldoso ou se utilizar de uma ignorância superlativa. É lamentável que as pessoas que esbravejam contra a violência não gritem tão forte também por investimentos na área social. Em projetos esportivos e culturais nos bairros e espaços de lazer. Porque os senhores e as

Erivelton Konfidera Advogado e Professor

FGTS: decisão que suspende ações atende interesses da Caixa

senhoras não desconfiam do fato de que adolescentes em conflitos com a Lei se reduzem a pessoas de famílias pobres e de baixa escolaridade? Isso significa na sociedade capitalista o acesso a arte, cultura, esporte e educação de qualidade se reduz a um bem de consumo, e aqueles que não o podem comprar ficam a margem da sociedade a espera de punição. É fácil aos doutores pedir redução da idade penal. “Difícil” é exigir investimentos e tirar as famílias de situações de risco. Não há dúvidas que o município de Chapecó investe muito mais no futebol profissional e nos clubes de tiros que em projetos sócioeducativos. Mas que nada! A Chapecoense joga nesta semana e vamos torcer, e depois de torcer vamos gritar que queremos o fim da violência.... só isso...

Plenária da UBM elegeu Rosa Maria Pompeu para conduzir os trabalhos na próxima gwestão.

O Superior Tribunal de Justiça – STJ, suspendeu todas as ações judiciais que buscam uma correção justa das contas do FGTS e é de interesse de todos os trabalhadores do Brasil. A decisão, tomada por um único ministro, Benedito Gonçalves, é um duro golpe na luta empreendida pelos sindicatos e organizações que estão denunciando, com ingresso de ações judiciais, as perdas sofridas com a falta de uma correção minimamente justa do Fundo. Explico: com a suspensão todas as ações ficarão paradas aguardando que o STJ decida a questão impedindo que os juízes do país inteiro decidam sobre o assunto, quem vai decidir é Brasília, é o STJ. É claro que ao fim e ao cabo isso aconteceria mas, o caminho natural da formação da jurisprudência é deixar os processos serem decididos, as partes recorrerem e, como uniformizador da jurisprudência, ao final, o STJ e, quiçá o STF, decidirem em definitivo a questão. A suspensão dos processos é ruim porque a jurisprudência se forma com a pluralidade de ideias e decisões dadas pelos magistrados espalhados Brasil afora e, a pressa no julgamento, neste caso, é inimiga da perfeição. Tudo, no entanto, se explica no

A suspensão dos processos é ruim porque a jurisprudência se forma com a pluralidade de ideias e decisões dadas pelos magistrados espalhados Brasil afora e, a pressa no julgamento, neste caso, é inimiga da perfeição tamanho do dinheiro envolvido e que a Caixa teria de pagar aos milhões de trabalhadores do país. A Caixa teme que cresça no Judiciário decisões condenando as perdas que os trabalhadores tiveram com uma taxa de juros, TR, que praticamente não corrigiu nada, o que por certo influenciaria as decisões dos Tribunais Superiores. Assim, tudo parado, somente teremos a opinião dos ministros em

Brasília o que favorece, e muito, apenas o agente financeiro. Por uma questão de justiça a correção das contas do FGTS devem ser revistas, permitir a manutenção da TR é permitir o assalto do dinheiro dos trabalhadores. A matemática é simples: se alguém perdeu com a falta de uma correção monetária que pelo menos representasse a inflação, alguém ganhou, esse dinheiro não sumiu!

EXPEDIENTE CHARGE

Privilégios para membros do primeiro escalão do governo municipal. jornalismogazetadechapeco@gmail.com gazetadechapeco@hotmail.com 49 3316 25 11 / (49) 3316 25 09

28 de fevereiro de 2014

Sociedade Jornalística Gazeta de Chapecó LTDA-ME CNPJ: 17.700.858/0001-61 Diretor Geral - Adílio Mazonetto Comercial: (49) 8834 63 07

GAZETA DE CHAPECÓ


Gazeta de Chapecó

Página 03

GERAL

Aspectos da Conjuntura

Alzumir Rossari

Historiador/alzumir@yahoo.com.br

SOCIEDADE

POLÍTICA

Receita de golpes de Estado: A cartilha é a mesma. Governos eleitos, que tomam medidas que contrariam interesses econômicos dos Estados Unidos e seus aliados, passam a ser alvo de manifestações de setores da sociedade. Os serviços de inteligência, criam situações e fatos que colocam em xeque a legitimidade do Governo, e aí, utilizam o Parlamento para depor o Presidente eleito e indicar um Governo pelo voto indireto (dos parlamentares). Foi assim no Paraguai, em Honduras e agora na Ucrânia. China avança na erradicação da pobreza Nas últimas três décadas, 660 milhões de chineses saíram da linha de pobreza. Atualmente, a população empobrecida é de pouco mais de 100 milhões. Nas últimas três décadas a economia chinesa cresceu em média 10% ao ano. A China é governada desde a revolução de 1949 pelo Partido Comunista. Pontos de ônibus: Vergonha!

Veja na imagem a situação de um ponto de ônibus no Bairro Esplanada em Chapecó. Ainda dizem que o transporte coletivo é prioridade! Divulgação/GC

Ponto de ônibus no Esplanada

HISTÓRIA

COMUNIDADE

PMDB insatisfeito: Será? O PMDB catarinense está revoltado e ameaça lançar candidato próprio ao Governo do Estado. Em encontro no Oeste, até votação simbólica fizeram, onde a maioria esmagadora presente se manifestou preferindo que o partido tenha candidato a Governador. A dúvida que fica: Será prá valer ou é jogo de barganha para conquistar mais espaço no futuro Governo Colombo? Caso Patrick A prisão de quatro pessoas suspeitas do atentado contra o Assessor Parlamentar Patrick Monteiro coloca fim a um período de seis meses de angústia e impunidade vividos pela família, amigos e colegas. Apesar de declarações dos envolvidos de que o crime ficaria impune, como no caso Marcelino, a ação da equipe comandada pelo delegado Martinez mostrou o contrário. Agora o que se espera que as investigações continuem, inclusive para colaborar no julgamento. Megaoperação: Só um problema! Ouvi de muitas pessoas o mesmo comentário: avisaram amplamente pela imprensa na semana anterior, que a megaoperação teria início na semana seguinte, Exceto alguns poucos desavisados, quem tivesse a intenção de cometer algum crime, não o faria nesse período. Mais parece shows midiáticos ou atos sensacionalistas, do que de fato uma ação permanente, com foco na prevenção e com ações integradas com as áreas sociais e educacionais.

Para reflexão I: “O grande mal do mundo é a exclusão social; ela gera toda sorte de violência e criminalidade”. Adelmar Marques Marinho. Para reflexão II “Educai as crianças, para que não seja necessário punir os adultos”. Pitágoras.

Falta salário É comum ouvir de alguns empresários a reclamação que falta mão-de-obra qualificada. Na verdade, em muitas vagas que aparecem no mercado, o que falta é oferta de salário decente. Com a redução do desemprego, as pessoas não aceitam mais trabalhar com salários baixíssimos. Mulheres realizam plenária e condenam a violência A União Brasileira de Mulheres (UBM) núcleo de Chapecó realizou no último sábado sua plenária municipal com o lema “feminismo não morde”. Foram tratados na plenária temas como a violência contra a mulher, a mulher nos movimentos sociais, a mulher na política entre outros. O evento contou com significativo número de mulheres e de lideranças femininas.

Nova diretoria. No final da plenária foi eleita a nova direção municipal da UBM núcleo de Chapecó, ficando na Presidência Rosa Maria Pompeu, na Vice Loreci Morais, na Secretaria Geral Carol Listone e na tesouraria Sara Correa da Silva. Divulgação/GC

Plenária elege nova diretoria da UBM Voto feminino: 82 anos da conquista

Diante de tantas lutas ao longo dos anos, no dia 24 de fevereiro de 1932 as mulheres brasileiras conquistaram o direito de votar e de serem votadas. Após, mais de 80 anos dessa importante conquista, o percentual de mulheres eleitas no Brasil sequer ultrapassa os 10%. Falta muito para conquistar a igualdade de fato na política.

Governo Federal investirá R$ 32 milhões em SC, e Chapecó terá helicóptero para reforço na segurança pública O delegado comandante do Serviço Aeropolicial (SAER) de Santa Catarina, Djalma Alcântara, e outros membros da Polícia Civil participaram nesta quinta-feira (27), da sessão da Câmara de Vereadores de Chapecó. Alcântara abordarou sobre a atuação do novo helicóptero que começa-

GAZETA DE CHAPECÓ

rá a operar na região de Fronteira, onde Chapecó é a cidade sede. A aeronave foi adquirida com recursos do programa de Estratégia Nacional de Fronteira (Enafron), onde o Governo Federal investirá R$ 32 milhões só em Santa Catarina. No fim do ano passado, a Academia da Polícia Civil

formou 11 policiais para atuar no SAER. Seugundo a Delegada Tatiana Samuel Kleinn, uma unidade do SAER em Chapecó é como um sonho. “Estou a dez anos trabalhando em Chapecó, e isso certamente é algo muito bom que está acontecendo na região”, disse a Delegada.

CMC/Divulgação/GC

28 de fevereiro de 2014


Página 04

Gazeta de Chapecó

GERAL

Segurança Pública Centenas de pessoas participaram da mobilização que pedia mais segurança em Chapecó. Manifestantes cobraram dos governos e das autoridades medidas urgentes. Na terça-feira, 25, centenas de pessoas foram as ruas do centro para manifestar contra a violência. Clamando por segurança, os manifestantes empunhavam cartazes e reivindicavam uma atenção maior do governo do Estado com Chapecó. Em menos de 2 meses deste 2014, já foram 15 assassinatos em Chapecó, o que levou o município a ganhar o título de cidade mais violenta de Santa Catarina. As medidas do governo como Tolerância Zero e Pacto Pela Segurança demonstraram ser ineficientes, pois foram incapazes de manter Chapecó em um patamar mínimo de segurança para a população. Casos de assassinatos não solucionados pelas polícias e pela justiça também contribuem para o sentimento de insegurança que permeia a população Chapecoense. O fato recente de elucidadão por partes do Caso do Assessor Parlamentar Patrick Montei-

Divulgação/GC

Redução da idade penal Divulgação/GC

Há muitos anos trabalhando com crianças e adolescentes, Suzi Maria Mânica afirma que a questão da redução da idade penal é um discurso ineficiente, pois busca uma solução mágica para o problema da violência. “Se a solução fosse

Mobilização reuniu centenas de pessoas e pedia mais segurança pública ro, trouxe uma oxigenação aos sentimento de impunidade que já estava a níveis extremo em Chapecó. Porém, questões de

como as câmeras de vigilância da Polícia Militar estavam desligada ainda é um mistério.

simples assim teríamos resolvido o problema da corrupção na politica quando o voto passou a ser aos 16 anos”, diz Suzi, com experiência de muitos anos dedicado ao Conselho de Direito e ao Fórum Pelo Fim da Violência. A advogada Suzi Maria Mânica compreende que sem os devidos investimentos em áreas sociais, de educação, de esporte e lazer, não há modos de efetivamente mudar os rumos da sociedade. Reduzir a idade penal, segundo ela, é simplesmente discurso vazio e sem fundamento.

Loteamento Expoente será tema de reunião de trabalho

A Vereadora Marcilei Vignatti propôs nesta semana reunião de trabalho para debater problemas do loteamento Expoente. De acordo com a vereadora, o debate é urgente. “Sabemos de proprietários que estão abandonado os imóveis. Estão abandonando o seu sonho que é a casa própria. E nos perguntamos porque estão fazendo isso? É por falta de segurança, por falta de creche para deixar seus filhos

enquanto trabalham, pelo transporte deficitário, por falta de lazer, por falta de água e mais inúmeros problemas relatados pelos moradores”, afirma Marcilei. A vereadora frisa que é diante de todas as deficiências na execução dos serviços que se faz necessário o debate com os representantes legais, que podem dar respostas aos moradores, além de firmar compromissos com a comunidade. CMC/Divulgação/GC

GAZETA DE CHAPECÓ

28 de fevereiro de 2014


Gazeta de Chapecó

A Copa e o BNDES!!!

Seguindo no assunto copa do mundo, o tema de hoje é o BNDES. O que tem a ver o Banco Nacional Desenvolvimento Econômico e Social com a copa? Tudo! Alias, está presente em praticamente todos os seguimentos econômicos do país, e principalmente no dia a dia das empresas brasileiras, desde a regulação financeira, empréstimos e normativas,enfim, peça importante na engrenagem econômica. E qual relação copa BNDES? Vamos lá. Conforme o comitê organizacional dos jogos, o orçamento total aproximado de gastos chega a R$ 35 bilhões, divido em : a)R$ 12 bilhões em mobilidade urbana; b) R$ 8 bilhões estádios; c) R$ 6 bilhões portos aeroportos; d) R$ 4 bilhões em telecomunicações e energia; e) R$ 5 bilhões em segurança e saúde. De

GAZETA DE CHAPECÓ

Página 05

ECONOMIA

“Talvez a indignação venha junto com quem é contra copa, ou seja, simples desinformação sobre a política do banco, sua função macroeconômica dentro do planejamento federal e seu relacionamento com empresas e instituições privadas”

onde vem o dinheiro? O tesouro nacional enviou diretamente ao banco aproximadamente R$ 25 bilhões, o resto é contrapartida de estados e municípios ou consorcio de empresas envolvidas nas obras. Exceto para os estádios o BNDES segue as mesmas normas do pro-

cesso já existente para o PAC, ou seja, os gatos são em obras estruturantes com uma contrapartida dos estados e municípios, cabe a ele, normatizar, regular, fiscalizar e empenhar os pagamentos. Para os estádios, cada cidade (em parceria com o estado ou não, ou iniciativa privada) é res-

ponsável por organizar o formato de construção do estádio, e o BNDES disponibiliza recursos via financiamento direto. Seguidamente temos visto nas redes sociais, manifestos contra a copa e o investimento no Porto de Mariel em Cuba, mas recentemente vi alguns questionando se a existência do BNDES é dispensável para economia nacional. Vi coisas do tipo “tinha que fechar o BNDES”, ou, “ isto não cabe ao estado”. Talvez a indignação venha junto com quem é contra copa, ou, seja simples desinformação sobre a política do banco, sua função macroeconômica dentro do planejamento federal e seu relacionamento com empresas e instituições privadas. Para exemplificar a importância do banco nacional, vamos mostrar em números sua atuação. Na primeira tabela mostra a distribuição de acordo com as linhas de credito mantidas pela instituição. Como vemos, o montante de financiamentos chega a R$ 442 bilhões, sendo beneficiados 1.155.844 projetos neste período. A principal linha acessada é o Fina-

me acumulando um total de R$ 214 bilhões neste período, correspondendo a 48,6% do total. Os desembolsos foram destinados, em grande medida, às regiões Sudeste 45,5% , Sul 21,9%, Nordeste 12,8%, Centro este 10%, Norte 6,5% e interregional 3,5%. Os ramos de atividade foram divididos em: indústria de transformação 36,1%, infraestrutura 34,5%, comercio 20,2%, agropecuária 8,2% e outros 1%. Por porte de cliente final ficou: 56% grandes empresas, 16,9% média, 13,5% micro, 9,3% pequena, 2,2% pessoa física e 2,1% administração pública. Nota-se portanto, que o banco atinge todas as esferas econômicas do pais, costumo dizer que a economia para quando o BNDES “congela” suas linhas, tamanha sua importância. Durante este período, 2009 e 2013, teve participação importantíssima na manutenção dos níveis de investimento, contribuindo para que a crise internacional não chegasse no Brasil como “bateu” em outros países. Como é um banco de fomento, serve também para agir quando o mercado não tem interesse. Lembro-me da visita do ex-presidente Lula aos EUA , em meio a crise de 2008 e 2009, onde o presidente Obama disse “ sorte sua Lula pode contar com BNDES e os bancos públicos para usar durante a crise”. 28 de fevereiro de 2013


Página 06

Projetos urbanísticos visam trazer mais vida ao centro de Chapecó Equipes vencedoras da maratona de Arquitetura e Urbanismo foram divulgadas no dia 19 de fevereiro A ordem para os estudantes do curso de Arquitetura e Urbanismo da Unochapecó, de 11 a 14 de fevereiro, foi abrir a mente e soltar a criatividade. Eles participaram da Segunda Maratona de Projetos – Ateliê Vertical, que envolveu, divididos em grupos de trabalho, os acadêmicos de todos os períodos. O desafio foi desenvolver projetos envolvendo a área central de Chapecó, trabalhando a estrutura viária, mobilidade urbana e fluxos de veículos e pedestres. Em três dias de trabalho, 11 grupos desenvolveram e apresentaram suas propostas para competir entre si. As três equipes vencedoras, avaliadas por seis professores do curso, foram reveladas no dia 19

Gazeta de Chapecó

GERAL

“A Universidade do Trabalhador é uma das ações que o Ministério do Trabalho e Emprego está implementando com objetivo de realizar melhorias no órgão, como: modernizar a estrutura e qualificar os trabalhadores” de fevereiro. O grupo dois ficou com a primeira colocação, a equipe três com a segunda e o grupo cinco em terceiro lugar. Como prêmio, os alunos receberão acréscimo na média de G1 das disciplinas da linha de Planejamento Urbano e Projeto Arquitetônico. Os projetos desenvolvidos pelos estudantes compreendiam uma proposta de requalificação da área central de Chapecó, que corresponde à localidade

da Avenida Getúlio Vargas, no trecho entre as ruas Marechal Bormann e Quintino Bocaiúva, e na Rua Benjamin Constant, popular Calçadão. A preocupação da maioria dos acadêmicos foi desenvolver alternativas capazes de melhorar o local não apenas visualmente, mas contribuir com a qualidade de vida da população chapecoense, para que possam usufruir desse espaço em momentos de lazer e descanso.

Universidade do Trabalhador em Debate CMC/Divulgação/GC

O vereador Diego Alves participou de reunião técnica, nesta segundafeira (24), na sede da Superintendência Regional do Ministério Trabalho e Emprego em Florianópolis, que tratou do projeto da Universidade do Trabalhador em Santa Catarina. “A Universidade do Trabalhador é uma das ações que o Ministério do Trabalho e Emprego está implementando com objetivo de realizar melhorias no órgão, como: modernizar a estrutura e qualificar os trabalhadores”, ressaltou o vereador. A instituição usará a Rede Nacional de Pesquisa (RNP) para oferecer cursos à distância elabo-

rados por universidades públicas federais, como a Universidade de Brasília (UnB) e a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). “O objetivo maior é a politização do trabalhador. Devemos oferecer uma base técnica forte com vistas ao mercado, mas é preciso que o cidadão também desenvolva o debate político”, avalia o ministro Manoel Dias. Também participaram da discussão o Superintendente Regional do Ministério do Trabalho e Emprego Luis Miguel Vaz Viegas, o Coordenador Geral de Qualificação do Ministério Vitório Alves de Freitas, entre outras lideranças de várias regiões do estado.

Sobe endividamento das famílias em Chapecó O número de famílias chapecoenses endividadas aumentou em fevereiro para 45,5%, ante 35,6% registrados em janeiro. Conforme a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência dos Consumidores (Peic), realizada pela Federação do Comércio de Santa Catarina (Fecomércio/SC), em parceira com o Sindicato do Comércio da Região de Chapecó (Sicom), o númeGAZETA DE CHAPECÓ

ro de famílias endividadas na cidade passou de 21.813 para 27.854. Quanto ao tipo de dívida, o cartão de crédito foi apontado como a principal conta, para 41,7% dos chapecoenses. Em seguida aparece o financiamento de carro, mencionado por 37,1% dos entrevistados, enquanto o financiamento de casa é a dívida de outros 32,4%. Já as dívidas com

cheque especial e com crédito consignado não sofreram elevação. Quanto ao tempo da dívida, 51,5% das famílias estão comprometidas por mais de um ano, 28% entre seis meses e um ano e 16% até três meses. Numericamente, são 4.219 famílias que possuem contas atrasadas e 3.565 afirmam que não terão condições de pagar as dívidas em atraso.

Sobre a renda comprometida Entre as famílias chapecoenses endividadas, 69,7% avaliaram que têm de 11% a 50% da renda comprometida. Outras 17,4% tem menos de 10% de comprometimento e 9,1% dos entrevistados afirmam ter mais de 50% dos ganhos comprometidos com suas dívidas.

EBC/Divulgação/GC

28 de fevereiro de 2014


Gazeta de Chapecó

Página 07

GERAL

Medidas para segurança Trabalhadores das Polícias criam Fórum Catarinense de Segurança Pública e Sociedade Com uma agenda única visando à reformulação do modelo de segurança pública no Brasil a partir da Proposta de Emenda à Constituição nº 51 em tramitação no Senado Federal, foi instituído na manhã desta segunda-feira (24/02), o Fórum Catarinense de Segurança Pública e Sociedade. O Fórum é uma iniciativa de entidades de trabalhadores da Segurança Pública que atuam no estado - Associação dos Praças da Polícia e dos Bombeiros Militares (Aprasc), Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol/SC), Sindicato dos Policiais Federais (Sinpofesc); Sindicato dos Policiais Rodoviários Federais (SINPRFSC) e da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef). Conforme os dirigentes, a união destas categorias em torno da PEC 51 é resultado da convergência em diversos pontos de pautas de reivindicações dos trabalhadores da segurança pública, as quais deixam escancarada a falência do atual modelo da segurança no Brasil. “A

união de nossas entidades é um marco para a segurança pública de Santa Catarina e do Brasil. Este é o primeiro encontro de muitos que faremos e nosso objetivo é debater, junto com a sociedade, o modelo de segurança pública brasileiro, o qual precisa de uma urgente reformulação, reformulação esta pedida pela sociedade e pelos próprios policiais. Temos todos os mesmos objetivos e estávamos discutindo de forma isolada e, a partir deste encontro, unificamos as discussões e pretendemos trazer outros segmentos para se somar conosco, e a partir disso idealizarmos um modelo onde todos possam ser contemplados, policiais e sociedade”, afirmou o presidente da Aprasc, soldado Lotin. De acordo com eles, a meta é promover e ampliar o debate de um novo modelo, especificamente sobre a PEC 51, de forma a envolver a sociedade através dos movimentos organizados, os quais serão convidados a integrar esta instância de discussões.

Aprasc/Divulgação/GC

Agenda A agenda do Fórum vai agregar as iniciativas, caso do seminário para debater a PEC 51 que será realizado na Assembleia Legislativa no começo de abril. O evento, solicitado pelo SINPOL, já está com a organização em andamento e pretende trazer para o

debate o idealizador dos princípios contidos na PEC 51, Luiz Eduardo Soares, ex- secretário Nacional de Segurança Pública, e o autor do texto em tramitação, senador Lindbergh Farias (PT/RJ), entre outras lideranças nacionais e estaduais.

Fundação Aury Luiz Bodanese comemora seis anos A Fundação Aury Luiz Bodanese, por meio de sua mantenedora a Coopercentral Aurora Alimentos, comemora neste mês de fevereiro seis anos de atividades voltadas ao zelo e respeito às pessoas. A instituição atua com base em nove programas e projetos: Vivendo Saúde, Atitude Agora, Amigo Energia, Roda de Leitura/Contação de História, Família é Tudo, Projeto Dança, Projeto Canto Coral e A Turminha da Reciclagem.

GAZETA DE CHAPECÓ

MB/Divulgação/GC

28 de fevereiro de 2014


Página 08

Gazeta de Chapecó

GERAL

Palavra do Sindicato

Stimpc não admite outro caminho que não o da capacidade financeira do trabalhador

Palavra do Sindicato

Divulgação/GC

Coluna Sindical Sindicato dos Bancários de Chapecó, Xanxerê e Região

Bancários realizam planejamento para 2014 A direção do Sindicato dos Bancários de Chapecó, Xanxerê e Região se reuniu nesta quarta-feira, 26, para realizar o planejamento das atividades para o exercício de 2014. O objetivo foidiscutir, avaliar e traçar as ações a serem realizadas durante o ano. O encontro iniciou com uma palestra do professor e filósofo Neuri Alves. Ele falou sobre o indivíduo no mundo contemporâneo, considerando os relacionamentos atuais, tanto no trabalho quando na vida pessoal e das entidades. Diante disso, refletiu sobre o papel do Sindicato frente a uma sociedade que cada vez mais adoece por problemas psicológicos e emocionais. Ainda, discorreu sobe a importância da automotivação dentro da luta de classes, da atividade sindical, isto é, quais são os objetivos, o papel da entidade sindical no aspecto subjetivo da vida dos trabalhadores. Depois o presidente do sindicato, Sebastião

Divulgação/GC

Conversas sobre as relações da atividade sindical com outros aspectos da vida econômica e política no Brasil e como isso influencia a categoria e suas lutas

Araujo, conversou com o grupo sobre conjuntura, ou seja, quais são as relações da atividade sindical com outros aspectos da vida econômica e política no Brasil e como isso influencia a categoria e suas lutas. Dando sequência aos trabalhos, o professor Neuri conduziu o planejamento, quando os bancários defiram quais serão as ações para o ano. Entre elas, discutiu-se encontros com bancários, formação

para a categoria e para a direção, campanha salarial, palestras, condições de trabalho, esclarecimentos à população e usuários do sistema bancário, atividades nasdatas comemorativas, mecanismos de comunicação do sindicato com a categoria e com a sociedade, lutas gerais da classe trabalhadora, tais como fim do fator previdenciário, correção da tabela do Imposto de Renda Pessoa Física, entre outras.

Buscar evolução “para melhorar as condições de vida da categoria”. Foi essa a tônica do discurso no lançamento da campanha salarial dos trabalhadores nas indústrias do material plástico de Chapecó. A assembleia geral dos profissionais aprovou, na íntegra e por unanimidade, a proposta para renovar a Convenção Coletiva de Trabalho - CCT 2014/2015. O presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias do Material Plástico de Chapecó e Região - Stimpc Vilson Silveira, disse que a meta central “é evoluir”. Descarta totalmente qualquer possibilidade de achatamento salarial “como já

ensaia fazer a classe patronal”. A proposta aprovada e entregue aos patrões está sustentada por 49 cláusulas econômicas e sociais. As negociações devem estar fechadas até o dia 1º de abril, data base da categoria. O sindicato está reivindicando valorização dos salários com ganho real e pisos ascendentes para atender as necessidades da categoria, Na relação de pedidos consta garantia de emprego, PLR Participação nos Lucros e Resultados e fim do Fator Previdenciário. Elencada também a jornada de 40 horas semanais sem redução de salário, manutenção das clausulas sociais, entre outros benefícios.

Resistência

Mariane Kerbes/Divulgação/GC

Silveira lembra que historicamente dificuldades pautam a negociação. No entanto, espera que neste ano o rumo seja mudado para que o entendimento prevaleça em tempo hábil. Independente do comportamento do empresariado, o sindicalista garante que não admitirá “absolutamente” nenhum GAZETA DE CHAPECÓ

retrocesso à atual CCT. O sindicato quer e defende, com prioridade, o consenso. “Mas isso não significará submissão”, enfatiza. Diante de eventual revez na perseguição pelo bom sendo “vamos tomar, com apoio da categoria, as medicas cabíveis e necessárias”, antecipa o líder sindical. 28 de fevereiro de 2014


Gazeta de Chapecó

CIDADE

Página 09

Mobilização Inicia 10° Jornada de lutas da agricultura familiar

“Molhorar a condição do agricultor e da agricultora são nossas metas. Nossa mobilização exige resultados”(Alexandre Bergamim - Coordenador da Fetraf-sul)

Ontem, 27, aconteceu a 10° Jornada de Lutas da Agricultura Familiar, organizada pela Federação dos Trabalhadores da Agricultura Familiar. O Ato que aconteceu em 17 Estados mais Santa Catarina teve como pauta principal a Previdência Social, que compreende o direito a licença maternidade de 6 meses, e a garantia dos direitos dos trabalhadores rurais. Somou-se a pauta, a Regorma Agrária, bem como a Política de Garantia de Renda dos Agricultores Familiares. A Jornada iniciou nesta quinta e rotomará em março a mobilização para negociação.

GAZETA DE CHAPECÓ

No mesmo momento em que acontecia a mobilização no centro de Chapecó, uma comissão estava em Brasília para abrir caminhos aos direitos dos trabalhadores. Aproximadamente 400 pessoas participaram da mobilização. “Esse é o caminho histórico de conquistas, sempre fruto de grandes mobilizações”, afirmou Alexandre Bergamim, coordenador da Fetraf-sul em Santa Catarina. Para Alexandre, às conquistas são gradativas, mas as lutas e as mobilizações devem fazer parte do dia-a-dia dos trabalhdores. O grupo exibiu cartazes e faixas em uma passeata pela Avenida Getúlio Vargas e parou em frente a SDR em Ato de cobrar atenção do Governo do Estado e apresentar a pauta de reinvindicações.

Divulgação/GC

Bergamim - coordenador da Fetraf-sul

“Nosso histórico de lutas e de conquistas é pautado pelas mobilizações que nos empreendemos, e, aos poucos, vamos obtendo as vitórias”(Alexandre

Bergamim, coordenador da Federação da Agricultura Familiar)

28 de fevereiro de 2014


Página 10

Gazeta de Chapecó

GERAL

Pesquisa aponta Chapecó como destaque no número de admissões na região Oeste Novos postos foram criados nos setores de Serviços e Comércio Dados do Boletim Mercado de Trabalho, produzido mensalmente pelo Observatório Socioeconômico da Mesorregião Oeste de Santa Catarina (Observa), do curso de Ciências Econômicas da Unochapecó, apontam que no mês de janeiro o Oeste Catarinense gerou 21.604 admissões. Dessas 10,77% foram contratações de primeiro emprego e 89,33% por reemprego, reintegração e contrato de trabalho, segundo informações do Caged, do Ministério do Trabalho e Emprego. Em janeiro o saldo das movimentações na região Oeste apresentou aumento de 5.810 postos de trabalho na comparação com dezembro, período em que o saldo negativo foi de 7.013 postos de trabalho. A pesquisa indica, ainda, que os municípios que geraram os maiores volumes

de admissões foram Chapecó como 4.083 vagas e Fraiburgo com 2.804. Quanto as demissões, a Mesorregião Oeste registrou volume de 15.794 desligamentos, sendo que 38,83% foram demissões sem justa causa ou por término de contrato. Outros 61,07% dos desligamentos foram por justa causa, a pedido, aposentadoria, morte e término de contrato. Em termos da distribuição setorial do emprego, o segmento que mais criou postos de trabalho no Oeste em janeiro foi a Indústria, seguida por serviços, com participação de 34,06% e 23,88%. Em Chapecó, 30,23% dos novos postos foram criados no setor de serviços e 28,36% no setor de comércio. A pesquisa também avaliou as ocupações que geraram maiores saldos.

EBC/Divulgação/GC

Durante o período avaliado o destaque foram os trabalhadores da produção de bens e serviços industriais, com 14.449 novos postos. Logo em seguida aparecem os trabalhadores dos serviços, vendedores do comércio em lojas e mercados, com um total de 6.622 novos postos de trabalho.

Saldos por nível de escolaridade O Boletim Mercado de Trabalho aponta que em termos de escolaridade, as maiores oportunidades na região Oeste do Estado foram geradas para os profissionais com ensino médio completo, que geraram 15.490 novos pos-

tos. Na sequência aparecem aqueles com ensino fundamental completo que geraram 5.388 e por último os profissionais com ensino fundamental incompleto, com 4.759 novos postos de trabalho.

Shopping Pátio Chapecó define horário O horário de atendimento no período de Carnaval foi definido pelo Shopping Pátio Chapecó. A medida envolve as lojas e operações de lazer, entre os dias 01 e 5 de março. Neste final de semana a abertura será normal, no sábado, 01 de março a praça de alimentação e lojas atenderão das 10h às 22h. Também no dominGAZETA DE CHAPECÓ

go o horário de funcionamento será normal, com a praça de alimentação e operações de lazer e entretenimento funcionando das 11h às 22h e as lojas das 13h às 20h. O horário normal no Shopping Pátio Chapecó também será feito na segunda-feira, com atendimento das 10h às 22h em todas as operações.

Na terça-feira de Carnaval, 4 de março, será cumprido horário de feriado. A praça de alimentação e operações lazer e entretenimento atenderão das 11h às 22h e as lojas entre as 13h e às 20h. Já na quarta-feira, dia 5, o horário será normal em todo o shopping, com atendimento das 10h às 22h.

Divulgação/GC

28 de fevereiro de 2014


Gazeta de Chapecó

Pequenos produtores rurais conquistam novas possibilidades Governo destina R$ 21 bilhões para financiar a agricultura familiar A presidenta Dilma Rousseff disse nesta semana que o governo destinou R$ 21 bilhões para financiar a safra de 2013/2014 da agricultura familiar, dos quais R$ 13,7 bilhões já foram contratados pelos pequenos produtores. Segundo ela, os agricultores estão aproveitando o crédito barato do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) para expandir a produção e comprar máquinas e equipamentos. “São mais tratores, mais caminhões, equipamentos de irrigação e resfriadores de leite, aumentando a produtividade nas lavouras e nas criações da agricultura familiar”, disse. No programa semanal Café com a Presidenta, Dilma informou que o pequeno agricultor também pode se beneficiar das inovações tecnológicas. “No Pronaf Inovação, o crédito é bem bara-

GAZETA DE CHAPECÓ

Página 11

GERAL

“No Pronaf Inovação, o crédito é bem barato para incentivar o cultivo protegido de hortifrutigranjeiros, para a automação da avicultura e da suinocultura, e também para atualização tecnológica da bovinocultura de leite.” to para incentivar o cultivo protegido de hortifrutigranjeiros, para a automação da avicultura e da suinocultura, e também para atualização tecnológica da bovinocultura de leite.” A presidenta explicou que o fortalecimento da agricultura familiar também inclui o apoio à comercialização dos produtos por meio da compra de uma parte dos alimentos produzidos nas pequenas propriedades e cooperativas pelo Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e pelo Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae). O orçamento do PAA somado ao orçamento

do Pnae para 2014 é cerca de R$ 2 bilhões. “Esses programas, o PAA e o Pnae, são muito importantes, porque, primeiro, garantem renda certa aos produtores; segundo, eles colocam produtos frescos e saudáveis na merenda escolar das crianças, nas creches e nos hospitais. E, finalmente, eles movimentam a economia dos pequenos municípios”, ressaltou. Segundo Dilma, os pequenos produtores representam 33% do Produto Interno Bruto (PIB) agropecuário do Brasil, 84% dos estabelecimentos rurais e 74% da mão de obra no campo.

Efeito ‘reprodução’ e o entorpecimento da visão... Referente ao caso do menor assaltante que foi amarrado num poste e espancado por um grupo intitulado ‘Justiceiros’, e que virou uma espécie de viral, se reproduzindo em outros lugares do país. Há quem ache que tudo se resolve a bala ou na porrada, que tudo é pessoal ou natural, inclusive a riqueza, a pobreza, o trabalho, o crime. Se assim for, está tudo certo e não há do que reclamar. Guerra é guerra. Mas será que é isso mesmo? Pessoas de boa índole jamais torturarão alguém. A tortura vem como uma espécie de fetiche odioso. Um Desejo demente de ‘vingança’, muitas vezes motivada por uma ‘ideologia da morte’. Uma espécie de compensação das próprias frustrações. Ludibriação de si mesmo. Frustração por ter que ser submisso a um sistema como este, que brocha a maioria das necessidades humanas. Se o ato de punição individualizado ou pessoalizado se justifica, para que existem leis? Justiça institucionalizada? A hipocrisia de prometer, ofertar, discursar um mundo que não existe, a qualquer custo. E os meios de comunicação de massa são peritos nisso. Inclusive, a do individualismo do ter sem ser. Dada a motivação, a promessa, a propaganda, depois vem a punição por essa busca, esse anseio, esse desejo transformado em necessidade. Naturalizar algo que é de cunho ‘socioeconômico’ e ‘sociocultural’, é no mínimo falta de compreensão, para ser leve. E o moralismo permeia essa situação. Criminosos maiores querendo ‘punir’ um criminoso menor (e não estou falando em

idade). Classe média/alta de valor e cultura eurocentrista judaico-cristã ‘justiçando’ a ‘realidade’ com violência acima da classe baixa afrodescendente. ‘Grande justiça!’. E o discurso maniqueísta da ‘igualdade de oportunidades’ é feito ‘verdade’. Sei! Conheço esse discurso, essa ‘boa vontade’ do sistema bem de perto. Existem coisinhas básicas que se estudam nas áreas humanas e sociais, em que, estudando, se descobre que as pessoas geralmente constituem sua visão a partir do lugar onde foram criadas ou estão. No caso, um favelado que foge de uma realidade medonha e violenta para entrar noutra e sobreviver abaixo das promessas de um sistema melhor, enquanto, do outro lado, outros, moradores de bairros bem estruturados, bom teto e dinheiro no bolso, inseridos numa realidade consumista e de autoconsumismo que consome a si própria. Esses últimos deveriam ser mais racionais devido a suas condições mais suaves do que as dos primeiros, mas parece que acontece o oposto. Justificando o ‘justiçamento’ (no que dou outros nomes como: covardia, fetiche e violência), alguns ainda dirão: ‘Foi deus quem quis’. Outros dirão que ‘é natural’. Os mais oportunistas dirão: ‘Justiça!’. Contudo, eu digo que: ‘o meio, muitas vezes, entorpece a visão’. E se assim for, vivemos uma realidade viral e de pouca visão... 28 de fevereiro de 2014


Página 12

Gazeta de Chapecó

GERAL

Número de cargos comissionados gera debate na Câmara Retornou na tarde de ontem, 27, na Câmara de Vereadores o debate quente s o b r e o s c a r g o s comissionados no município. O requerimento do Vereador Cleiton Fossá, do PT, pedia a relação dos nomes e cargos ocupados no governo. O tema gerou amplo debate, principalmente após o pronunciamento do Vereador João Marques, líder do governo, quando pediu para a base governista rejeitar o Requerimento. Enfatizando que não haveria necessidade de um Requerimento pelo fato de que traria pessoalmente qualquer informação relacionado ao tema, clamou para o voto contrário. Porém,

28 de fevereiro de 2014

diante da proposta feita pelo Vereador Fossá, de que retiraria o Requerimento diante do comprometimento do líder do governo em realmente trazer às informações, João Marques afirmou que votariam contra o Requerimento e que não haveria acordo. Tais discordâncias esquentaram os ânimos dos vereadores, por perceberem uma blindagem ao Governo Municipal em se tratando de informações ao trabalho dos Vereadores. No pronunciamento de Paulinho da Silva, do PCdoB, o governo que não repassa as i n f o r m a ç õ e s c o n f o r m e superlotando as repartições solicitado é porque tem algo públicas, muito diferente do a esconder. "Vocês estão que era antigamente. O prefeito se tornou refém dos

Divulgação/GC

Partidos Políticos da base aliada, e agora está causando um estrago tamanho na administração. E certamente

estão com medo de abrir ao público a relação dos comissionados em Chapecó", enfatiza Paulinho.

GAZETA DE CHAPECÓ


Gazeta de Chapecó

GERAL

Página 13

Brasil vai apoiar os direitos LGBT e da mulher em evento da ONU

Rozangela Dalbosco “Leitura da mulher sobre a atualidade”

Divulgação/GC

AS MULHERES E O ESPAÇO DO TRABALHO

Divulgação/GC

O seminário População e Desenvolvimento na Agenda do Cairo: Balanço e Desafios, com enfoque nos direitos sexuais e reprodutivos, ajustou a posição que o Brasil vai apresentar na 47ª Sessão da Comissão de População e Desenvolvimento da Organização das Nações Unidas (ONU), entre os dias 4 e 11 de abril, em Nova York, nos Estados Unidos. O debate confirmou a posição brasileira sobre aborto e direitos da população Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transsexuais e Transgêneros (LGBT). Dentre os pontos principais, está a descriminalização de circunstâncias que autorizem o aborto, além do que já é permitido, em casos que

GAZETA DE CHAPECÓ

envolvam a saúde da mulher, bem como o apoio a programas de planejamento familiar, com distribuição de contraceptivos à população e direitos da comunidade LGBT, incluindo políticas de apoio aos jovens. O posicionamento extraído na tarde de hoje se coaduna com o Consenso de Montevidéu, assinado pelo Brasil e mais 37 países integrantes da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (Cepal), sobre os temas a serem levados a Nova York. Jaqueline Pitanguy, do Conselho Nacional de Direitos da Mulher (CNDM), ressaltou que o Brasil vai defender “com unhas e dentes” esses pontos, e

disse que o país também precisa avançar em outras questões, como na aplicação de legislações já existentes sobre direitos sexuais e reprodutivos. “Um dos grandes desafios do Brasil é diminuir a distância entre as leis e a aplicação delas. Um exemplo é que o acesso a mecanismos de contracepção é restrito. Funcionários, por motivos de cunho religioso ou moral, não entregam contraceptivos para mulheres mais jovens”, explica Jaqueline. “Então, decisões que escapam da questão do direito à saúde impedem que essas mulheres tenham acesso. Sejam elas tomadas por prefeituras, prefeitos ou outros entes”, completa.

As mulheres, emanciparam-se politicamente, estudaram e tem ocupado cada vez mais espaços que eram tradicionalmente masculinos, tanto nos trabalhos conhecidos como braçais: construção civil, higienização urbana, infra-estrutura, assim como nos trabalhos tidos como intelectuais e de comando : gerentes comerciais, diretoras de empresas e de instituições bancárias entre outros O reconhecimento oficial do Dia Internacional da mulher é recente, 38 anos, pois foi somente em 1975, através de um decreto, a data foi oficializada pela ONU (Organização das Nações Unidas). Para os trabalhadores esta data foi reconhecida bem mais cedo em 1910 durante uma conferencia de trabalhadores na Dinamarca, ficou decidido que o 8 de março passaria a ser o “Dia Internacional da Mulher”, em homenagem as mulheres que morreram na fábrica em 1857 na fábrica de tecidos, situada na cidade norte americana de Nova Iorque, fizeram uma grande greve em que ocuparam a fábrica e começaram a reivindicar melhores condições de trabalho, tais como, redução na carga diária de trabalho para dez horas (as fábricas exigiam 16 horas de trabalho diário), equiparação de salários com os homens (as mulheres chegavam a receber até um terço do salário de um homem, para executar o mesmo tipo de trabalho) e tratamento digno dentro do ambiente de trabalho. De lá até o momento atual muitos avanços houveram no mundo do trabalho feminino. As mulheres, emanciparamse politicamente, estudaram e tem ocupado cada vez mais espaços que eram tradicionalmente masculinos, tan-

to nos trabalhos conhecidos como braçais: construção civil, higienização urbana, infra-estrutura, assim como nos trabalhos tidos como intelectuais e de comando : gerentes comerciais, diretoras de empresas e de instituições bancárias entre outros. Nas Prefeituras de nossa base de atuação essas transformações também acontecem. As mulheres vem ocupando cada vez mais espaços diferenciados e comuns à homens até bem pouco tempo. Aumentou o número de Prefeitas na nossa região, vereadoras, mulheres ocupando cargos de Secretarias de Governo e diretoras. Porém o que vem sendo objeto de surpresa para a população em geral tem sido as mulheres trabalharem na conservação do asfalto (foto), das estruturas físicas, tubulações, característicos dos homens na Prefeitura. Em Chapecó elas trabalham na Usina de asfalto, no Horto, no Serviços Urbanos. É a mulher rompendo barreiras, construindo novos valores e conquistando novos espaços. Parabéns trabalhadoras do serviço Público Municipal que luta e constrói o dia da mulher todos os dias com coragem, leveza e a luta organizada através do Sindicato. 28 de fevereiro de 2013


Página 14

GERAL

Prorrogada inscrições para Festival Nacional de Teatro

Foram prorrogadas as inscrições para o edital que selecionará Espetáculos para apresentações no Festival Nacional de Teatro de Chapecó, programado para o período de 19 a 24 de maio deste ano. Os interessados podem se inscrever até o dia 05 de março (quarta-feira), na Secretaria Municipal de Cultura ou via SEDEX, em envelope lacrado, de segunda a sexta-feira, no horário das 13h às 19h. Os segmentos que integram a grade de Espetáculos serão adulto, infantil, de Rua, de Bonecos e de Sombra. O edital visa selecionar até quatro Espetáculos Teatrais propostos por grupos e/ou artistas domiciliados em Chapecó e outros quatros de grupos oriundos de outros Estados do país. A seleção levará em conta três requisitos: a habilitação do projeto com a verificação de todas as informações solicitadas pelo edital; avaliação da Comissão de Seleção com base nos critérios de mérito artístico, qualificação dos artistas e originalidade e ainda pela Análise Documental entre-

GAZETA DE CHAPECÓ

Gazeta de Chapecó

*DIREITO DO POVO Sérgio Martins de Quadros, advogado inscrita na OAB/SC 9543

Mais direitos para o acidentado PMC/Divulgação/GC

PMC/Divulgação/GC

Acidente do trabalho não é só aquele que acontece na hora do trabalho, dentro da empresa. Algumas doenças aparentemente não tem qualquer relação com o trabalho, mas no fundo, lá no fundo mesmo, a causa ou a consequência delas são as condições em que o trabalho foi desenvolvido. Estou falando das doenças ocupacionais. Aquelas que aparecem só com o tempo. Não tem dia nem hora para acontecer, simplesmente aparecem. A doença do trabalho pode aparecer até mesmo depois de o trabalhador ter se desligado da empresa. Todos os acidentes do trabalho devem ser comunicados ao INSS por meio da CAT (Comunicação de Acidente do Trabalho). Nem sempre a empresa faz essa CAT, mas hoje qualquer autoridade pode emiti-la, até mesmo o trabalhador. Para detectar doenças do trabalho que não foram comunicadas, o INSS criou um programa de computador chamado NTEP, o nome é complicado: Nexo Técnico Epidemiológico, mas ele é simples e tem a finalidade de proteger o acidentado. O computador cruza as informações da CID (Classificação Internacional de Doenças) e do CNAE (Classificação Nacional de Atividades Econômicas). Pulo do gato Todas as doenças são classificadas por um código internacional e o médico quando dá um atestado ele coloca um número que representa essa doença. Esse número é o CID. Todas as empresas também são classificadas por um código de acordo com o ramo da sua atividade econômica: o CNAE. O Programa de computador do INSS cadastrou todos esses números e quando uma doença tem relação com a atividade da empresa, automaticamente ele considera essa doença como acidente do trabalho porque entre elas pode existir uma relação de causa e efeito, um nexo, o NTEP.

ga no ato da inscrição. Cada proponente poderá inscrever até três espetáculos, podendo ser contemplado com apenas um. Cada peça selecionada poderá se apresentar duas vezes durante a programação do Festival. O local, data e horário das apresentações serão definidos pela organização do evento. Para participar é preci-

so preencher alguns requisitos: Para Pessoa Física é necessário ser maior de 18 anos, com comprovada atividade cultural. Para Pessoa Jurídica é necessário comprovar atividade cultural, há no mínimo dois anos. Nos dois casos é preciso estar adimplente com as obrigações fiscais e legais, residentes em todo o território Nacional.

Vantagens O INSS, o trabalhador e as empresas ganham com este novo sistema. O INSS porque potencializa sua fiscalização na higiene e segurança do trabalho e, quando detecta situações irregulares ainda aumenta sua arrecadação. As empresas que investem em ambiente de trabalho salubre são beneficiadas, pois a nova conduta do INSS penaliza os maus empresários. O trabalhador é o mais beneficiado visto que terá melhores condições de trabalho. O reconhecimento do acidente do trabalho gera o direito ao FGTS durante o período de afastamento, aumento da estabilidade de um mês para um ano, isenção do imposto de renda, quitação de casa própria, recebimento de seguro privado em dobro, e possibilita a indenização por dano material e moral. *ACADI – Associação Catarinense de Defesa e Divulgação do Direito, registrada no Cartório Dias de Castro em Chapecó/SC, sob o n° 7124, folha 270, livro A-41, protocolo n° 4171 em 05 de Julho de 2012. Rua José Garibaldi Rocha Tim, 102-E, Centro, CEP: 89.814-040, Chapecó-SC, Contato: (49) 3329 4240 – 9958 2178. Presidente: Victor Matheus Monteiro.

28 de fevereiro de 2014


Gazeta de Chapecó

T a m a r a Naiz postou esta imagem, bem interessante.....

Publicação muito interessante de Ronei Grazziolli. Nunca é demais orientar às crianças sobre “tecnologias”.

Lucídio da Silva compartilhou uma informação verídica, de uma das mais conceituadas universidade brasileira.

P o s t á gem de Neiva da Silva que aborda a questão do comportamente e oxilações em nossa vida.

GAZETA DE CHAPECÓ

Página 15

ENTRETENIMENTO

Q u e m dirá o contrário? Postagem de Jeferson Ávila.

Aldemar Danelli compartilhou uma frase muito importante.

28 de fevereiro de 2014


Futebol

Volei

Ciclismo

Artes Marciais

Outros

Chapecoense vence de virada, mas fica fora do quadrangular Apesar de muita luta e garra, a Associação Chapecoense de Futebol conseguiu a virada diante do Brusque, na noite desta quarta-feira (26), na Arena Condá, mas ficou fora do quadrangular decisivo do Campeonato Catarinense por conta do saldo de gols. O torneio curto, com regulamento modificado, apesar da mesma pontuação que o terceiro e quarto colocados, eliminou o atual vice-campeão do Estado e um dos três times que tem vaga na Série A do futebol brasileiro.

O Brusque abriu o marcador com Mazinho, que chutou de fora da área e a bola surpreendeu Nivaldo. No final da etapa inicial, Tiago Luis e Fabinho Alves, em duas jogadas de velocidade e contragolpes receberam de N e n é n e R é g i s , respectivamente, para marcarem os gols do Verdão do Oeste. Na etapa complementar, apesar da ousadia do treinador Gilmar Dal Pozzo, colocando Rodrigo Gral no lugar do lateral esquerdo Pirão no intervalo, além de promover a entrada

de Ednei e Dieguinho, saindo Nenén e Fabinho Alves, a bola insistiu em não entrar. Fabiano, Dieguinho, Tiago Luis, Rodrigo Gral tiveram chances boas, porém a noite não era de classificação. Ambos os clubes disputantes em Chapecó ficaram fora da fase decisiva. Agora, por força das regras, serão mais dez jogos no hexagonal, que vale uma vaga na Copa do Brasil 2015. Com a pontuação zerada e o primeiro duelo contra o Avaí, na próxima quarta-feira (05), na Ressacada.

Foto: Diego Carvalho/Divulgação/GC

Neste sábado Tricolor enfrenta o Novo Hamburgo na Arena Na tarde chuvosa desta quartafeira, o grupo de atletas do Tricolor retomou os trabalhos após a segunda vitória consecutiva na Cop a Libertadores, sendo a primeira com o apoio dos torcedores na Arena, diante dos colombianos do Atlético Nacional. Agora o foco volta para a sequência de jogos na disputa do Campeonato Gaúcho. Para tanto, os titulares do confronto válido pelo certame continental apenas realizaram trabalhos regenerativos no vestiário

do estádio Olímpico, enquanto que os demais atletas fizeram um treino coletivo no gramado suplementar, sob a orientação dos auxiliares técnicos Luís Fernando Flores e Ricardo Leão. A definição da equipe que vai encarar o São Paulo no sábado às 16h20 em partida válida pela 11ª rodada, em Rio Grande, deve acontecer nos trabalhos que serão desenvolvidos no decorrer da semana. O grupo de jogadores voltou a treinar no estádio Olímpico no turno da tarde desta quinta-feira.

Inter vence o Brasil-PEL e se classifica para a próxima fase

O Internacional venceu o Brasil-PEL por 1 a 0 e confirmou a classificação para a próxima fase do Gauchão. O gol foi marcado por Wellington Paulista, aos 38 min do segundo tempo. O jogo, válido pela 11ª rodada do Estadual, serviu como o segundo eventoteste do novo Beira-Rio. O Colorado já volta a campo nesta sexta-feira (28/02), em partida antecipada da 14ª rodada. Durante os treinamentos da semana, o atacante Wellington Paulista havia dito que nesta 28 de fevereiro de 2014

semana marcaria seu primeiro gol com a camisa colorada. E assim foi. Três minutos depois de entrar em campo, o atacante deixou sua marca no novo Gigante. Aos 38 min, Fabrício cruzou e Wellington Paulista antecipou a marcação para mandar para as redes e fazer Inter 1 a 0! Com o gol, o Inter chegou aos 28 pontos no Grupo A e conseguiu a classificação para a próxima fase do Gauchão com cinco rodadas de antecedência.

GAZETA DE CHAPECÓ


Edição 28 de fevereiro