Page 1

Programa

TÉRREO

O programa do Mercado Municipal para Imigrantes, o MENSA, foi definido levando em consideração três espaços com propostas distintas: o mercado, a escola e o restaurante beneficente. Estes três centros serão intimamente interligados, porém terão espaços exclusivos destinados aos seus usuários, para que os percursos internos não sejam longos e desmotivantes e que os depósitos não se confundam. Foram realizados algumas plantas dos espaços escolhidos para compor o programa. Durante o processo de refinamento do projeto ainda existirão alguns ajustes e modificações, porém estas áreas esquemáticas auxiliaram na elaboração de diversos diagramas de relacionamento e plantas.

Três pólos principais do Mercado para Imigrantes: Restaurante Beneficente, Mercado e Escola.

Áreas programáticas definidas para cada centro: Restaurante Beneficente, Mercado e Escola.

Partido e conceito

N escala 1:200

ANDAR 1

O projeto para o Mercado MENSA partiu da união de dois conceitos: pertencimento e conexão. A questão do pertencimento vem para suprir uma falta de espaços nos quais os imigrantes possam se expressar sem medo. Espacialmente, o projeto deverá passar a ideia de conforto e tranquilidade, desta forma os usuários poderão se conectar com pessoas de muitos países e ter experiências culturais novas e únicas. A conexão parte da ideia de que os estrangeiros que chegam ao Brasil não devem negar seus países de origem e sim cultivar sua cultura. Ademais, o projeto terá uma linguagem e escala urbana similar a das construções de seu entorno para realizar uma conexão visual. A conexão acontecerá também no quesito dos fluxos pedonais da região e dentro do prédio do Mercado para Imigrantes. O programa do projeto sinalizou o caminho pelo qual o mercado deve seguir, já no estudo preliminar foi determinado que o restaurante beneficente deveria ser inserido na rua Pedro Tomas, já que esta é mais reservada. A parte do mercado, que é mais ampla com seus boxes e área de alimentação, foi destinada à ser aberta para a Rua Barra do Tibagi, já que esta possui fluxo de pedestres e carros mais constante. Visualmente, a área de carga e descarga simbolizará a conexão, já que interliga as duas ruas ligadas ao terreno. Em relação à materialidade, o objetivo é utilizar materiais simples e que são econtrados em muitos países, assim serão utilizados tijolos e uma estrutura de concreto armado.

Croqui inicial do programa do Mercado para Imigrantes.

Fases para desenvolvimento da planta: 1. divisão do terreno em vãos de 7 metros 2. definição dos pilares 3. estruturação do programa no espaço interno

Estudo Preliminar Nos diagramas iniciais do programa do terreno, se priorizou o acesso de caminhôes para descarregamento na direita do terreno. O Restaurante Beneficente foi alocado no local mais próximo da Rua Pedro Tomas, pois está via é menor e propicia um acesso mais reservado dos usuários. Em um segundo momento, os diagramas de plantas foram sendo desenvolvidos. A planta foi desenvolvida a partir de uma modulação do terreno em uma grade com espaçamento de no máximo 8 metros e normalmente 7 metros. A partir da grade foram alocados os pilares e então a disposição do programa se organizou.

Esquema volumétrico com volumetria do entorno imediato.

Explodida esquemática demonstrando: área de mercado e restaurante no térreo, mercado e escola no primeiro andar

N escala 1:200

Isadora Fernandes Porfirio 136163 Orientação: Professor Rafael Urano Trabalho Final de Graduação em Arquitetura e Urbanismo Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo Universidade Estadual de Campinas-UNICAMP

MERCADO PARA IMIGANTES DO BOM RETIRO

Prancha_A1_Memorial  
Prancha_A1_Memorial  
Advertisement