Issuu on Google+

Estação Intermodal São Cristóvão e Centro Administrativo Estadual AI 2 · atelier D · 2014.1 André Cavendish · Din-Luan Pinh · Isabel Lima · Luiza Schreier


memorial

1

A área de intervenção foi escolhida a partir das inumeras possibilidades e complexidades evidentes no contexto da região limítrofe de São Cristóvão, definida pela barreira física, visual e sensitiva das linhas férreas que funcionam como desconector da malha urbana e impedem o desenvolvimento natural e fluido que se esperam de uma área central e fundamental para as conexões urbanas de uma cidade. A estação de trem de São Cristóvão é, atualmente, uma não-cidade, uma área sem contexto, sem particularidades, que impedem conexão, permeabilidade e fluidez. A principal intenção projetual foi justamente a quebra dessa barreira fisica e conceitual com a criação de uma grande plataforma sobreposta às linhas do trem, conectando os dois lados fraturados e preenchendo esse vazio, criando uma nova permeabilidade, e pretendendo reproduzir um entendimento de cidade para o nível superior à linha do trem. Considerando seu caráter de estação intermodal hiperconectora de importancia fundamental para a infra-estrutura da cidade, mas de localização que não provoca o interesse direto de investimentos privados, o programa foi elaborado em função e a partir do investimento público, decidindo-se pela realocação das secretarias estaduais na área como motivo promotores do projeto como um todo. Compreendendo-se que se trata de um projeto de cidade, é muito mais efetiva a aposta no poder público, que além das transformações infra-estruturais da cidade, agiria em benefício e interesse direto da própria estrutura estadual que com e uma ‘cidade administrativa’ própria e a possibilidade de plena interação entre si, poderiam ser muito mais eficazes. Assim, essa cidade administrativa funciona como uma cidadela com um sistema independente de circulações por passarelas que permi-


tem o distanciamento desse grande fluxo mas mantendo a interação visual com ele. Definida a área do ‘terreno’, foram identificadas as potencialidades programáticas do perímetro da laje, como o Complexo esportivo voltado para a Radial Oeste, via expressa compatível com um programa que é temporário e que não se relaciona diretamente com seu entorno, podendo conviver harmonicamente com fatores como barulho e desconexão urbana. Esse volume se define como uma espécie de vitrine que se relaciona visualmente com esse contexto de cidade, tanto para quem está dentro, quanto para quem passa de carro em alta velocidade. Do lado oposto, voltado para a Quinta da Boa Vista, o projeto precisa, não apenas de uma relação estritamente visual, mas também física e funcional, por isso a programação de comércio em toda a faixa do térreo e equipamento cultural nos níveis superiores que atraiam a habitação e a convivência no espaço urbano. Esse volume é definido por uma escala mais próxima do pedestre e, assim, mais convidativa. Além disso, a necessidade de um terminal de onibus foi identificada como fundamental, não só para resolução de problemas locais gerados pelos ônibus como para o sucesso real de uma estação intermodal. Portanto o terminal de onibus e as estações de Metrô e trem foram localizadas nas outras extremidades da laje, gerando fluxos constantes de ponta a ponta, por todos os lados, e também inserindo a rua dentro do projeto, como conector dos dois lados da cidade, e da cidade com a estação, possibilitando a troca mútua entre elas, possibilitando que a estação seja cidade e a cidade incorpore a estação. 2


situação atual

MUSEU NACIONAL

QUINTA

UERJ MARACANÃ

CEFET CEFET

SENAI

PETROBRAS IBGE GOLDEN CROSS

UNIVERSIDADE VEIGA DE ALMEIDA

contexto

infraestrutura e atravessamento

3


50km/h

80km/h

VIÁRIO METRÔ TREM ÔNIBUS VLT

sistema de transporte

TERMINAL DE ÔNIBUS ACESSO TREM

ACESSO TREM E METRÔ

TERMINAL DE ÔNIBUS

a estação

4


ponto nodal hiperconectado

AEROPORTO GALEÃO

ZONA NORTE / BAIXADA

NITERÓI PORTO MARAVILHA MARACANÃ

CENTRO AEROPORTO S. DUMMONT

TIJUCA

ZONA OESTE

ZONA SUL

5

A PÉ BARCAS METRÔ TREM ÔNIBUS VLT


ponto hiperconectado

X

fratura na escala do bairro

situação atual

nova centralidade

+

conexão do tecido existente

situação desejada

6


estratégia

NOVA CENTRALIDADE CONECTADA

INSTITUIÇÕES PÚBLICAS COMO CATALISADORES

ESTAÇÃO SÃO CRISTOVÃO

PLATAFORMA MULTIMODAL DISTRIBUIDORA DE FLUXOS

ESTíMULO DE ATIVIDADES DO ENTORNO

NOVOS ATORES REDINAMIZAM INTERAÇÕES

RESTABELECIMENTO DE LIGAÇÕES NO TECIDO EXISTENTE

7


instituições públicas como catalizadores Transferência de 11 secretarias estaduais de diversos pontos da cidade para o local, criando a possibilidade de articulação e fortalecimento das diversas ações governamentais.

CASA CIVIL 105 PALACIO GUANABARA

PLANEJAMENTO E GESTÃO 88 EDIFÍCIO MENEZES CORTES

SAÚDE 159 RUA MÉXICO,

128

EDUCAÇÃO 60

RUA PROFESSOR PEREIRA REIS,

119

CIÊNCIA E TECNOLOGIA 69 BANERJ

HABITAÇÃO 63 BANERJ

TRANSPORTE

123

AV. NOSSA SENHORA DE COPACABANA,

493

CULTURA 129 RUA DA QUITANDA,

86

ASSISTENCIA SOCIAL E DIREITOS HUMANOS 132 PRAÇA CRISTIANO OTINI, S.N.

TURISMO 52 RUA ACRE,

30

QUALIDADE DE VIDA BANERJ

72

8


programa

TERMINAL DE ÔNIBUS ESTACIONAMENTO VIADUTO SECRETARIAS

EDIF

PASSARELA

COMPLEXO ESPORTIVO POUPATEMPO

PRAÇA

PASSARELA

A

9


EQUIPAMENTOS

SECRETARIAS

54 200m2

FÍCIO CULTURAL

equipamentos esportivos 5 500m2

10 000m2 equipamento cultural 4 500m2 administração 1 000m2

ÁREA DE FUNCIONÁRIOS

VLT

COMERCIAL

ACESSO

comércio 6 000m2

1 000m2

10 000m2

poupatempo 4 000m2

terminal de onibus 5 000m2

COMÉRCIO

TRANSPORTES

estação de metrô 2 500m2

10 000m2

estação de trem 2 500m2

estacionamento 15 000m2

15 000m2

10 000m2

10 000m2

ESTAÇÃO DE TREM E METRÔ

CIRCULAÇÃO / ÁREAS LIVRES

ACESSO

15 000m2

10


B

6

A

planta baixa térreo

6

A

A

1

11

A

8 11

B

1

ESTAÇÃO DE TREM

6

2

ESTAÇÃO DE METRÔ E ACESSO AO SAGUÃO

7

3

ACESSO AO ESTACIONAMENTO E SERVIÇOS PARA CARROS

11

SKATEPARK

COMÉRCIO

ACESSOS DE PEDESTRES ACESSOS PARA CARROS

ACESSO AO SAGUÃO

8

COMPLEXO ESPORTIVO

4

ESTAÇÃO DE VLT

9

5

ACESSO ÀS PASSARELAS

10

PRAÇA E ACESSO SECUNDÁRIO AO SAGUÃO

B

ESPAÇOS PÚBLICOS SOB O VIADUTO

5


4

3 7

7

A

A

9

8

2

5

0

20

50

100m


B

planta baixa saguão 1

2

3 1

8

9

1 463

462

9

9

8

A 461

1

460

7

13

1

TERMINAL DE ONIBUS

6

CURSOS E OFICINAS

11

ESTAÇÃO DE TREM

2

ESTACIONAMENTO E SERVIÇO PARA CARROS

7

ADMINISTRAÇÃO DO EDIFÍCIO

12

ESTAÇÃO DE METRO

3

BIBLIOTECA

8

ACESSOS ÀS SECRETARIAS

13

PASSARELAS

4

TEATRO

9

COMERCIO

5

ACESSO AO SAGUÃO

10

BILHETERIA DO TREM E AREA DOS FUNCIONARIOS

ACESSOS DE PEDESTRES

B

ACESSOS PARA CARROS


4

5

6

10

9

9

9

9 11

9 8

9

9 9

8

9

A

12

11

13

0

20

50

100m


planta baixa 1°pav.

1

2

1

4

3

5

7

2

A

4

5

6

18

1

ESTACIONAMENTO

6

BANHEIROS

11

AREA COMUM ÀS SECRETARIAS

16

ESTAÇÃO DE METRO

2

SECRETARIA DE CULTURA E AUDITORIOS

7

SECRETARIA DA CASA CIVIL

12

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO

17

POUPATEMPO

3

HALL DE ACESSO AS SECRETARIAS

8

SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E GESTÃO

13

SECRETARIA DE SAUDE

18

ADMINISTRAÇÃO DO EDIFICIO

SECRETARIA DE TRANSPORTES

14

SECRETARIA DE CIENCIA E TECNOLOGIA

SECRETARIA DE ENVELHECIMENTO SAUDAVEL E QUALIDADE DE VIDA

15

ESTAÇÃO DE TREM

4 5

SECRETARIA DE HABITAÇÃO

9

SECRETARIA DE DIREITOS HUMANOS

10

ACESSOS DE PEDESTRES ACESSOS PARA CARROS


B 9

9

13

11

9

7

8

10

9

14

15

12

A

8

7

9

16

17

B 0

20

50

100m


estacionamento

secretarias

terminal de ônibus

secretarias complexo cultural Quinta da Boa Vista

VLT

comércio

(conexão com a Quinta e bairro de São Critóvão)

17

comércio


estação de trem comérico plataforma trem

0

10

25

50m

corte AA

bairro da Tijuca poupa- tempo

passarela (conexão com bairro da Tijuca)

viaduto atravessamento via férrea

radial oeste

0

canal do Maracanã

10

25

50m

corte BB 18


TERMINAL DE テ年IBUS ESTACIONAMENTO

ZOOM 3

ZOOM 2

PASSARELA

COMPLEXO ESPORTIVO POUPATEMPO PASSARELA

TIJUCA

19


VIADUTO

QUINTA DA BOA VISTA

SECRETARIAS EDIFÍCIO CULTURAL

ACESSO

ZOOM 4

ÁREA DE FUNCIONÁRIOS

VLT

COMÉRCIO PRAÇA ESTAÇÃO DE TREM E METRÔ

ZOOM 1

ACESSO

20


articulações- chave

6

5 3 4

2

1

zoom 1 estação de trem e metrô

21

passarela

1

mezanino do metrô

2

estação de trem

3

praça

4

complexo esportivo

5

plataformas de trem

6


5 2

4 3

1

1

projeção viaduto

2

complexo esportivo

3

espaço público sob o viaduto

4

terminal de ônibus

5

plataformas de trem

zoom 2 complexo esportivo

22


articulações- chave

2

3

5 1

4

6

zoom 3 terminal de ônibus

23

viaduto

1

plataforma

2

terminal de ônibus

3

acesso ao estacionamento

4

comércio

5

VLT

6


6

5

4 3

2 1

1

acesso ao saguão

2

espaço cultural

3

teatro

4

saguão

5

comércio

6

secretarias

zoom 4 acesso Quinta da Boa Vista

24


ambiĂŞncia urbana

25


visada fachada radial oeste

visada fachada Quinta da Boa Vista 26


ambiĂŞncia saguĂŁo

27


28


Estacao sao critovao e centro administrativo estadual