Page 1


Publicação editada na íntegra ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

SUMÁRIO FILOXENIA TESTEMUNHO Duas Estudantes Erasmus na NORUEGA - Bodø

3

Mobilidade Erasmus 2011/2012 IPV/ESTGL – ISTAMBUL AREL UNIVERSITY

5

INFORPOLIS CLUBE SHELL ECO-MARATHON Distinguido com categoria “AMBIENTE” nos Prémios ANIM’ARTE 2011

6

Tomada de Posse da Presidente do CONSELHO TÉCNICO CIENTÍFICO da ESEV

7

Os Mais Recentes DOUTORAMENTOS

7

Provas Académicas MESTRADOS

8

Dia de PUBLICIDADE E RELAÇÕES PÚBLICAS na ESEV

10

I Congresso Internacional de ENVELHECIMENTO ATIVO

12

Aula Aberta TENDÊNCIAS EM TURISMO: SAÚDE E BEM-ESTAR

13

UMA SEMANA DE FÉRIAS UM DIA NA ESCOLA SUPERIOR DE SAÚDE Colégio da Via Sacra na Escola Superior de Saúde de Viseu

14

1ª Sessão “CONVERSAS AO FIM DE TARDE 2012” Escola Superior de Saúde de Viseu

16

Congresso “URGÊNCIAS E CUIDADOS INTENSIVOS”

16

IPV Apoia e Acolhe 1ª TAÇA NACIONAL FEMININA DE JUNIORES SUB-18

17

EM FOCO

2

9º POLIEMPREENDE Resultados do Concurso Regional do Instituto Politécnico de Viseu

18

Estudo da Deco elege pela segunda vez VISEU A MELHOR CIDADE DE PORTUGAL PARA SE VIVER

20

AUXILIAR DE MEMÓRIA

21


FILOXENIA

A Cooperação Internacional no IPV

Testemunho

Duas Estudantes Erasmus na NORUEGA - Bodø Cláudia Bronze Aluna do curso de Engenharia Zootécnica - ESAV claudia_bronze@hotmail.com Carolina Saúde Aluna do curso de Engenharia Zootécnica - ESAV mcxinha_@hotmail.com

Somos duas estudantes de Engenharia Zootécnica da Escola Superior Agrária de Viseu. Tivemos a grande oportunidade de realizar o estágio final de curso na Universidade de Nordland, Noruega – Bodø, durante 4 meses, ao abrigo do programa Erasmus. Atualmente estamos a estagiar na maior aquacultura de bacalhau do mundo. A Noruega é considerada uma da nações mais ricas e autossuficientes do mundo devido à sua grande produção de gás, petróleo, peixe e alumínio. Em tudo é diferente do nosso país: o tempo, a comida, as pessoas e a sua organização social. Os invernos são longos e escurece muito cedo, podendo chegar as temperaturas aos 20ºC negativos ou mais. A neve é uma presença do quotidiano, resultando também desse facto paisagens deslumbrantes. Infelizmente não tivemos oportunidade de ver a “Aurora Boreal” com clareza, mas se tiverem possibilidade de visitar a Noruega antes do mês de março é algo que podem assistir com muita facilidade. A partir de maio os dias tornam-se mais longos, até que deixa de anoitecer, podendo assim assistir-se ao sol da meia-noite. É uma mudança extremamente rápida e de difícil habituação. Porém, é fantástico e agradável andar pela cidade ou fazer caminhadas na montanha durante a “noite” com um sol radioso. Um dos maiores desafios foi conseguirmos fazer uma alimentação equilibrada. O maior choque é não haver peixaria nem talho nos supermercados, mas em contrapartida em todos os mercados existe uma vasta variedade de congelados, snacks, chocolates e gomas. A maior oferta de peixe é bacalhau fresco (bastante diferente do “nosso” bacalhau), salmão e halibute. Tivemos a possibilidade de provar a carne de baleia e de rena, tendo ambas sabores fortes e muito característicos. A adaptação foi difícil, muito devido ao facto dos noruegueses serem um povo muito reservado, em que as pessoas não se cumprimentam calorosamente como nós portugueses com dois beijos. No entanto, a comunicação é acessível, uma vez que todos os noruegueses falam inglês. Nas cidades os pombos são substituídos por corvos e os centros comerciais substituídos por grandes caminhadas pelas montanhas.

3


4

Os noruegueses são um povo muito desportista e competitivo. Durante o inverno o esqui é o desporto favorito dos nórdicos, enquanto que no verão treinam intensamente para participarem em corridas de bicicleta. Experimentámos um pouco dessa competitividade entrando para a corrida do “sol da meia-noite”, percorrendo 57 km de bicicleta pelas montanhas. Terminámos em último lugar, mas o importante é que concluímos a etapa. Algo que nos custou a habituar foram as rotinas. Acordam cedo, muito cedo, e o almoço é às 11:30h. Em contrapartida, por volta das 16:00h, as pessoas vão todas para suas casa, disfrutando o tempo livre com a família. O nível de vida é caro, contudo existem produtos acessíveis em que o preço não é muito diferente dos supermercados portugueses. Os salários noruegueses são adequados ao custo de vida do país, sendo bons salários comparativamente com os de Portugal. Efetuam grandes descontos no ordenado, em compensação a

educação é gratuita (incluindo a superior) e as idas aos hospitais são facilitadas. No geral, a sociedade tem um enorme respeito pelo espaço e o trabalho de cada pessoa. A Noruega é um país muito igualitário, na medida em que o homem não é mais que a mulher, o patrão não é mais que outro trabalhador. Não existem títulos académicos, trata-se tudo pelo nome e não é por isso que deixa de haver respeito. Ao realizarmos um período de mobilidade Erasmus conseguimos distinguir o quanto Portugal tem de bom e de mau. Tem sido uma experiência única e gratificante, tanto a nível pessoal como profissional. Conhecemos pessoas de todo o mundo e convidamos todos os que gostam de aventura, natureza e desporto a visitar a Noruega.


Mobilidade Erasmus 2011/2012

IPV/ESTGL – ISTAMBUL AREL UNIVERSITY A Istambul Arel University é uma das universidades da Turquia que estabeleceu uma parceria com o Instituto Politécnico de Viseu/Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Lamego. A universidade tem como missão apoiar os indivíduos que se dedicam aos princípios e reformas de Atatürk e que acreditam na existência da República da Turquia como um estado de direito laico, democrático e social. É uma instituição aberta ao desenvolvimento científico e tecnológico, que privilegia a investigação e a pesquisa e que tem como visão global o respeito pelos valores universais e nacionais. A Istambul Arel University, criada em 18 maio de 2008 pela Educação Gözükara Kemal e Fundação de Cultura, conta com 5.300 alunos e 300 funcionários e continua a progredir, investindo em pessoal docente e infraestruturas físicas. Dois dos três campus estão em uso para fins educativos e outro para atividades desportivas. O primeiro contato foi efetuado durante o mês de maio, através da mobilidade de docentes, para se estabelecer de uma forma dinâmica um protocolo institucional que visa a mobilidade de alunos e professores. Neste âmbito, foi apresentada em conferência a temática “Moral Damage for Ruined Holidays” pela docente Ana Branca Soeiro de Carvalho. A conferência abordou a questão do turismo e da gestão já que, sendo considerada como a maior indústria do mundo, o turismo é um fenómeno social importante e com responsabilidades e termos económico organizacionais. O turismo aparece como uma forma de circulação temporária de pessoas para destinos fora dos seus locais habituais. Assim, é necessário refletir sobre o turismo ético, turismo responsável, turismo de interesse especial local, turismo real e turismo alternativo. Estes são os pontos focados para se descrever a nova direção do turismo enquanto setor relevante para qualquer dos países. Durante o período de 8 dias estabeleceram-se contatos com alunos, professores e com o Departamento de Relações Internacionais para sedimentar a mobilidade Erasmus. A Turquia é, na realidade, um país com uma riqueza patrimonial e com uma diversidade social que permite ter num mesmo território várias identidades e comunidades. Pensar numa educação global, independentemente da área científica, passa por estabelecer este tipo de relações e formalizar, cada vez mais, este tipo de parcerias e visitas. Na diversidade vemos identidade, na cultura vemos raízes, na educação vemos valores, na sociedade vemos pessoas…. e no fundo somos todos seres humanos com emoções! Foi muito gratificante e relevante esta visita, quer em termos organizacionais quer em termos formativos. É neste tipo de sinergias e trabalho em rede que se encontra a riqueza intelectual e, sobretudo, se estabelecem novas formas de crescimento sustentável.

Ana Branca Soeiro de Carvalho Docente da ESTGL - IPV acarvalho@estgl.ipv.pt

5


INFORPOLIS

CLUBE SHELL ECO-MARATHON

Distinguido com categoria “AMBIENTE” nos Prémios ANIM’ARTE 2011

6

Decorreu no dia 16 de junho, na Aula Magna do Instituto Politécnico de Viseu, uma gala de entrega de prémios organizada pelo Grupo de Intervenção e Criatividade Artística de Viseu (GICAV), na qual foram distinguidas personalidades e entidades nas mais diversas categorias. O Clube Shell Eco-Marathon do Departamento de Engenharia Mecânica e Gestão Industrial da Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Viseu do IPV, depois de ter alcançado um honroso 14º lugar na prova “Shell Eco-Marathon de 2012”, que teve lugar em Roterdão, foi uma das entidades galardoadas com o prémio Anim’Arte, na categoria “Ambiente”. O veículo responsável pelos feitos, de nome “Pégaso”, esteve em exibição ao público no foyer da Aula Magna do IPV no mês de junho.

Joaquim Amaral Gabinete de Comunicação e Relações Públicas - IPV jamaral@pres.ipv.pt


Joaquim Amaral Gabinete de Comunicação e Relações Públicas - IPV jamaral@pres.ipv.pt

Tomada de Posse da Presidente do CONSELHO TÉCNICO CIENTÍFICO da ESEV O Presidente do Instituto Politécnico de Viseu (IPV), Engenheiro Fernando Sebastião, conferiu posse no dia 12 de junho à Presidente do Conselho Técnico Científico da Escola Superior de Educação de Viseu (ESEV). A Prof.ª Doutora Isabel Maria de Carvalho Pinto Neves Aires de Matos, Professora Coordenadora da ESEV, foi reeleita para o terceiro mandato consecutivo. A reconduzida Presidente fez um agradecimento “às pessoas que me acompanharam no anterior mandato e em todas as que em mim uma vez mais confiaram para exercer este cargo”. A Professora Isabel Aires de Matos relevou ainda “a honra em ocupar este lugar e o trabalho realizado sempre em perfeita sintonia com a Direção da ESEV, com resultados visíveis, nomeadamente no facto da Escola ter mais candidatos do que vagas que disponibiliza e nas inúmeras distinções nacionais e internacionais conquistadas”. Na presença da comunidade académica da instituição, o Presidente do IPV felicitou a empossada pelo trabalho desenvolvido e endossou votos de continuação de um trabalho de excelência. O Engenheiro Fernando Sebastião concluiu a sua breve intervenção com “uma palavra de reconhecimento pelo espírito de missão revelado pelas pessoas que se disponibilizam para desempenhar estes cargos, mormente na conjuntura atual”. Este ato público surge no seguimento da eleição ocorrida no dia 6 de junho no seio do Conselho Técnico-Científico da ESEV e do despacho de homologação do Presidente do IPV com data do dia 12 do mesmo mês.

Os Mais Recentes DOUTORAMENTOS

Joaquim Amaral / ESTGV / ESSV

LINGUÍSTICA

Maria José Lisboa Antunes Nogueira Professora Assistente do 2º Triénio da Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Viseu, Maria José Lisboa Antunes Nogueira, defendeu as Provas de Doutoramento em Linguística, na Universidade de Aveiro, no dia 22 de junho de 2012, com um estudo intitulado “A Comunicação na Promoção do Termalismo em Viseu: Novos Meios Para Novos Públicos”.

7


CIÊNCIAS E TECNOLOGIAS DA SAÚDE

Maria da Graça Ferreira Aparício da Costa Professora Adjunta da Escola Superior de Saúde de Viseu, Maria da Graça Ferreira Aparício da Costa, defendeu as Provas de Doutoramento em Ciências e Tecnologias da Saúde na Universidade de Aveiro, no dia 26 de junho de 2012, com um estudo intitulado “Obesidade Infantil: Práticas alimentares e perceção materna de competências”. Neste momento, dos 26 docentes que pertencem ao mapa de pessoal da ESSV, 14 possuem o grau de Doutor e 11 encontram-se a frequentar o Doutoramento.

Provas Académicas

MESTRADOS ESAV / Joaquim Amaral

8

MESTRADO EM QUALIDADE E TECNOLOGIA ALIMENTAR Escola Superior Agrária de Viseu

DISSERTAÇÕES Desenvolvimento e Ensaio de um Secador Convectivo para Alimentos No dia 5 de junho de 2012, pelas 9:30 horas, decorreu no anfiteatro pequeno do IPV a defesa pública do trabalho de dissertação da candidata Ana Catarina Pinto Nunes Cruz, do Mestrado em Qualidade e Tecnologia Alimentar da Escola Superior Agrária de Viseu (ESAV) intitulado “Desenvolvimento e Ensaio de um Secador Convectivo para Alimentos”. O trabalho apresentado visou a conceção e exploração de um secador convectivo de produtos alimentares, tendo-se partido do invólucro exterior no qual foi instalado o equipamento para promover o aquecimento e escoamento do ar interior. Para monitorizar e controlar o processo de secagem, procedeu-se à instrumentação da instalação para monitorização/controlo e registo de cada uma das variáveis, nomeadamente: temperatura e humidade do ar, assim como a pesagem contínua dos produtos durante a secagem.


Com o objetivo de explorar o comportamento do secador, realizaram-se ensaios preliminares, em que se comparou a eficiência de secagem obtida com o secador desenvolvido e uma estufa. Nos ensaios finais comparam-se os resultados para duas variedades de maçã, a “Golden Delicious” e a “Granny Smith”, ambas secadas no secador desenvolvido. Constituição do Júri: Professora Doutora Maria João Cunha e Silva Reis Lima da ESAV como Presidente, Professora Doutora Luísa Paula G. O. Valente da Cuz Lopes da Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Viseu como Arguente, Professora Doutora Raquel de Pinho Ferreira Guiné da ESAV na qualidade de Orientadora e Professor Doutor João Carlos Gonçalves e Professora Ana Cristina Vilas Boas Correia, ambos da ESAV, na qualidade de coorientadores.

Professora Doutora Maria João Barroca Dias do Instituto Superior de Engenharia de Coimbra, como Arguente; Professora Doutora Raquel de Pinho Ferreira Guiné da ESAV, na qualidade de Orientadora; e Professora Ana Cristina Vilas Boas Correia e Mestre Fernando Jorge Gonçalves, ambos da ESAV, na qualidade de coorientadores.

Efeito da Secagem Sobre as Propriedades de Cucurbitáceas

Estudo Sobre o Conhecimento da População Portuguesa Acerca das Fibras Alimentares

No dia 5 de junho de 2012, pelas 14:30 horas, decorreu no anfiteatro pequeno do IPV a defesa pública do trabalho de dissertação da candidata Célia da Assunção Costa Martinho, do Mestrado em Qualidade e Tecnologia Alimentar da Escola Superior Agrária de Viseu (ESAV), intitulado “Estudo Sobre o Conhecimento da População Portuguesa Acerca das Fibras Alimentares”. O trabalho apresentado teve como principal objetivo avaliar o grau de conhecimento da população portuguesa sobre fibras alimentares e sobre os seus efeitos para a saúde, bem como avaliar os seus hábitos de consumo no que respeita a fibras. Para tal, foi efetuado um inquérito por questionário misto “on-line”, tendo sido recebidos um total de 182 inquéritos válidos. Após o tratamento dos resultados conclui-se que o nível de conhecimento da população acerca das fibras alimentares bem como a quantidade consumida são baixos, tendo em conta a grande importância atribuída às fibras no que respeita ao tratamento e prevenção de diferentes tipos de doenças. Constituição do Júri: Professora Doutora Maria João Cunha e Silva Reis Lima da ESAV, como Presidente;

No dia 5 de junho de 2012, pelas 16:00 horas, decorreu no anfiteatro pequeno do IPV a defesa pública do trabalho de dissertação da candidata Francisca Sofia de Sá Costa Henriques, do Mestrado em Qualidade e Tecnologia Alimentar da Escola Superior Agrária de Viseu (ESAV), intitulado “Efeito da Secagem Sobre as Propriedades de Cucurbitáceas”. O objetivo do trabalho apresentado foi determinar as propriedades da abóbora e do pepino após secagem por convecção, secagem em túnel e liofilização. Dos resultados obtidos foi possível concluir que os diferentes tipos de secagem em estudo afetaram os produtos em termos de humidade, açúcares, vitamina C, cinzas e fibra bruta. No entanto, a vitamina C foi a que sofreu a redução mais pronunciada devido ao facto desta sofrer bastantes alterações quando exposta a altas temperaturas. Atendendo aos resultados obtidos para a atividade antioxidante e para os compostos fenólicos em fresco e após as diferentes secagens conclui-se que as alterações foram muito pouco significativas, apesar das diferentes temperaturas a que foram sujeitos. Constituição do Júri: Professora Doutora Maria João Cunha e Silva Reis Lima da ESAV, como Presidente; Professora Doutora Paula Maria dos Reis Correia da ESAV, como Arguente; Professora Doutora Raquel de Pinho Ferreira Guiné da ESAV, na qualidade de Orientadora; e Professora Doutora Maria João Barroca Dias do Instituto Superior de Engenharia de Coimbra e Professora Ana Cristina Vilas Boas Correia da ESAV, na qualidade de coorientadoras.

9


Provas Académicas

MESTRADOS ESSV / Joaquim Amaral

MESTRADO EM EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE Escola Superior de Saúde

DISSERTAÇÕES Foram defendidas no dia 28 de junho as primeiras teses do Curso de Mestrado em Educação para a Saúde da Escola Superior de Saúde de Viseu (ESSV).

Atitudes dos adolescentes face à sexualidade: algumas variáveis intervenientes Decorreu no dia 28 de junho na Escola Superior de Saúde de Viseu a defesa pública do trabalho de dissertação da candidata Ana Lúcia de Oliveira Marques, do Mestrado em Educação para a Saúde, intitulado “Atitudes dos adolescentes face à sexualidade: algumas variáveis intervenientes”. Constituição do Júri: Prof. Doutor Carlos Manuel de Figueiredo Pereira da ESSV, na qualidade de Presidente; Prof.ª Doutora Paula Alexandra de Andrade Batista Nelas da ESSV, como Arguente; Prof. Doutor João Carvalho Duarte e Prof.ª Doutora Manuela Maria da Conceição Ferreira, como Orientadores.

Risco de quedas na UCCI do distrito de Viseu: estudo comparativo - escala de Morse e escala de Downton Decorreu no dia 28 de junho na Escola Superior de Saúde de Viseu a defesa pública do trabalho de dissertação da candidata Catarina Inês Soares Almeida, do Mestrado em Educação para a Saúde, intitulado “Risco de quedas na UCCI do distrito de Viseu: estudo comparativo - escala de Morse e escala de Downton”. Constituição do Júri: Prof. Doutor Carlos Manuel de Figueiredo Pereira da ESSV, na qualidade de Presidente; Prof.ª Doutora Rosa Maria Lopes Martins da ESSV, como Arguente; Prof. Doutor João Carvalho Duarte e Prof.ª Doutora Cláudia Margarida Correia Balula Chaves da ESSV, como Orientadores.

Dia de PUBLICIDADE

E RELAÇÕES PÚBLICAS

Luísa Augusto Docente da ESEV - IPV laugusto@esev.ipv.pt

na ESEV

10

No dia 14 de junho teve lugar a segunda edição do dia do curso de Publicidade e Relações Públicas (PRP), na Escola Superior de Educação de Viseu (ESEV), desenvolvida por alunos e docentes do curso. Com um programa diversificado, ao longo do dia foram abordadas as várias dimensões da comunicação, contribuindo como refere Alberto Cartagena, Coordenador da Área Disciplinar de Ciências Sociais, para “o reforço da competência científica dos alunos e a partilha de experiências nas

áreas de referência do curso”. Numa perspetiva de compreensão do vasto campo de atuação da comunicação, o Dia de PRP contou com três sessões de trabalho onde foram abordados os domínios de ação da Publicidade, das Relações Públicas e também do Marketing. De manhã, após a abertura da sessão por Cristina Azevedo Gomes, Presidente da Escola Superior de Educação, Alberto Cartagena, Coordenador da Área Disciplinar de Ciências Sociais e João Nunes,


Coordenador do Curso de Publicidade e Relações Públicas, seguiu-se o Congresso de Alunos. “Relações Públicas e Estratégia nas Organizações” serviu de mote para o primeiro painel, contando com as apresentações das alunas do segundo ano do curso, Ana Monteiro e Joana Lemos. Os alunos Joaquim Velhuco, Patrícia Sousa e Sara Nunes falaram sobre o “Marketing como Pensamento Pensado”. O terceiro painel contou com as comunicações sobre “Marcas e Consumo” dos alunos do primeiro ano do curso, Victor Gomes, Miguel Mendes, Ana Belo, Nádia Lopes e Lúcia Veiga. Após o almoço os trabalhos continuaram com Maria João Costa, Diretora de Comunicação da área de prática de Lifestyle da Lift Consulting, eleita a melhor agência de comunicação pelos Prémios Marketeer durante dois anos seguidos. “A comunicação das love brands” foi a temática escolhida pela oradora convidada, abordando a estratégia, os objetivos e as ações a desenvolver para que as marcas sejam eleitas e preferidas pelos consumidores, tornando-as verdadeiras love brands. Uma sessão que suscitou a atenção e o elevado interesse dos participantes nesta iniciativa. A terceira sessão contou com os testemunhos de três ex-alunos com experiências profissionais diferentes. Guilherme Figueiredo da República Checa, Sara Azevedo de São Paulo - Brasil (via skype) e Aldina Nunes de Viseu (presencialmente) falaram do seu percurso após a conclusão da licenciatura na ESEV, proporcionando um momento de partilha de experiências importantes para os participantes. O dia continuou com um sarau cultural, a partir das 21:00h, onde teve lugar um concurso e desfile de moda com o apoio das Lojas Tavares e da Boutique Marilú. O concurso de moda contou com a participação de alunos dos diferentes cursos da ESEV e do IPV, bem como com momentos de convívio e animação. A entrega dos prémios aos vencedores Fábio Esteves e Catarina Amaral decorreu no dia 27 de junho, pela Presidente da ESEV, Cristina Azevedo Gomes, Anabela Novais, Presidente da Assembleia de Representantes da ESEV, Belmiro Rego, Vice-Presidente da ESEV e Diretor do Departamento de Comunicação e Arte, Alberto Cartagena, Coordenador da Área Disciplinar de Ciências Sociais e João Nunes, Coordenador do Curso de Publicidade e Relações Públicas. Esta organização da área disciplinar de Ciências Sociais insere-se no conjunto de iniciativas desenvolvidas na ESEV que visam uma forte ligação à comunidade que a escola serve.

11


I Congresso Internacional

Sílvia Machado Docente da ESTGL - IPV smachado@estgl.ipv.pt

de ENVELHECIMENTO

12

Nos dias 8 e 9 de junho, no Tagus Park, Oeiras, realizou-se o “I Congresso Internacional de Envelhecimento Ativo”, organizado pela Associação Amigos da Grande Idade - Inovação e Desenvolvimento, Aging World 2012. Este evento contou com a presença de muitas figuras públicas e de renome nacional e internacional, distribuídas em Comissão de Honra, Científica e preletores. Participaram centenas de congressistas num plano repleto de dinâmicas em simultâneo em torno do tema envelhecimento, desde o simpósio médico, a apresentações de comunicações científicas livres e o congresso em si, composto por painéis de diversas áreas em torno do tema central, desde a saúde, à social e psicológica e à abordagem jurídica, entre outras. Foram apresentadas cerca de 60 comunicações científicas oriundas de diversas escolas superiores, universidades, institutos politécnicos, profissionais a título individual, focando as mais diversas formas e estratégias de intervenção com o idoso com vista à promoção do envelhecimento ativo e qualidade de vida ajustada às necessidades da sociedade atual, sendo possível visualizar resultados de estudos efetuados nesses estabelecimentos de ensino aplicados à área sénior, apresentação e debate de experiências, bem como de projetos a iniciar nas diversas regiões do país. O curso de Serviço Social da Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Lamego esteve representado proactivamente, no dia 8 de junho, pelos docentes Sílvia Machado, socióloga, consultora em instituições direcionadas para idosos e membro de projetos nacionais e internacionais em torno desta área de intervenção, com a comunicação intitulada “Diagnóstico Multidimensional: Rumo à Intervenção Personalizada por Excelência”, e António Fernandes, Enfermeiro no Hospital S. Teotónio e em lares de terceira idade, membro de projetos de intervenção na área sénior, com a comunicação “Redes de Suporte na Velhice: Risco Social e Dependência no Envelhecimento e os Cuidados Formais”. Neste última comunicação, foi apresentado o projeto ambicioso criado pelos docentes preletores a aplicar no distrito de Viseu, solicitando parceiros para um alargamento da delimitação do estudo para outros distritos do país, uma vez que este projeto contará também com parceiros espanhóis, designadamente Centros de Estudos Gerontológicos da Galiza, com vista a comparar o grau de dependência e risco social dos idosos institucionalizados, na visão de delinear uma intervenção geriátrica ajustada ao público-alvo. Através do Congresso, segundo a Associação Amigos da Grande Idade - Inovação e Desenvolvimento, a organização pretende publicar um livro que possa divulgar cada um dos trabalhos apresentados em conjunto com os resumos das intervenções de alguns dos oradores

ATIVO

António Fernandes Docente da ESTGL - IPV afernandes@estgl.ipv.pt

e com a participação de algumas personalidades que possam contribuir também com o seu conhecimento; editar diversos DVD’s com algumas comunicações livres, selecionadas por grupo de tema; realizar uma ou mais conferências científicas onde alguns dos trabalhos possam ser apresentados em várias regiões do país, e publicar alguns dos trabalhos na sua revista científica on-line, cuja indexação às bases de dados internacionais estará para breve (inicio do próximo ano).


Aula Aberta TENDÊNCIAS EM TURISMO: SAÚDE E BEM-ESTAR No dia 31 de maio teve lugar, no auditório da Escola Superior de Tecnologia e Gestão (ESTGL), uma Aula Aberta, onde foi promovida a reflexão sobre o turismo de saúde e bem-estar nos contextos regional, nacional e internacional, por uma especialista neste produto turístico e em planeamento estratégico em turismo, Dra. Ana Ladeiras. A iniciativa contou ainda como público convidado com duas turmas de Termalismo da Escola Profissional do Rodo. Após abertura da sessão pelo Presidente da ESTGL, Mestre Álvaro Bonito, que salientou a importância deste tipo de eventos que trazem à academia especialistas que trabalham o turismo no terreno, foram apresentadas estatísticas que apontam para o crescimento internacional do produto turístico saúde e bem-estar, sendo um dos produtos que apresenta um crescimento mais acentuado, nos mercados internacional e doméstico. Conclui o relatório 4WR: “wellness for whom, where and what?”, de 2011, que estamos perante uma democratização do wellness. Este produto turístico, que apresenta como principal motivação a recuperação do bem-estar físico e psíquico, divide-se, segundo o Plano Estratégico Nacional do Turismo, em turismo de saúde, bem-estar geral e bem-estar específico, podendo ser realizados em termas, centros de talassoterapia ou spas. Estas definições, por não assumirem o mesmo significado nos vários mercados emissores do produto, têm vindo a gerar alguma confusão no setor, sobretudo no que concerne à comunicação relativa ao segmento bem-estar. O gasto médio por turista faz deste um produto interessante para os destinos e há necessidade de clarificar o setor do wellness, onde, na ausência de legislação, o manual de boas práticas, recentemente elaborado, veio auxiliar neste sentido. Este manual tem como objetivos distinguir spa de saúde e bem-estar, garantir níveis mínimos, obrigatórios, de qualidade de serviços e instalações e garantir a segurança dos clientes e a saúde pública, contribuindo para a qualificação do produto e do destino.

Manuela Carvalho Docente da ESTGL - IPV mmcarvalho@estgl.ipv.pt

13


UMA SEMANA DE FÉRIAS UM DIA NA ESCOLA SUPERIOR DE SAÚDE Colégio da Via Sacra na Escola Superior de Saúde de Viseu Escola Superior de Saúde de Viseu - IPV essvgeral@essv.ipv.pt

A Escola Superior de Saúde de Viseu (ESSV) recebeu no dia 28 de junho, pelo 3º ano consecutivo, a visita dos estudantes do Colégio da Via Sacra, iniciativa que se insere na política institucional de abrir as portas à comunidade onde está inserida e com a qual partilha momentos de reflexão e desenvolvimento. A visita de 64 crianças, do 1º ao 4º ano de escolaridade, no âmbito da Semana de Férias do Colégio da Via Sacra “Um Dia na ESSV” teve um programa preenchido e diversificado. A Receção aos estudantes e professores do Colégio foi feita no Auditório da Escola Superior de Saúde de Viseu, com a visualização de um filme para apresentação da instituição e atividades desenvolvidas nas aulas teórico-práticas e práticas. De seguida, realizou-se a visita guiada à Escola e a participação das crianças em “Ateliers da Saúde”, onde puderam aprender brincando, através de jogos interativos sobre afetividade, alimentação saudável, hábitos de higiene oral, cuidados com o sol, prevenção de acidentes e estilo de vida saudáveis. Após a pausa para o almoço, os visitantes visualizaram a placa bacteriana, que foi removida num “às”, com a escovagem eficaz dos dentes, e foram presenteados com a oferta de jogos para a informação sedimentar. O evento contou com a organização do Conselho Pedagógico e a colaboração de estudantes do curso de Licenciatura em Enfermagem.

14


1ª Sessão

“CONVERSAS AO FIM DE TARDE 2012”

Escola Superior de Saúde de Viseu

Escola Superior de Saúde de Viseu - IPV essvgeral@essv.ipv.pt

Decorreu na Escola Superior de Saúde de Viseu, no dia 29 de junho, a “1ª Sessão de Conversas de Fim de Tarde 2012”, com o tema Envelhecimento e Bem-Estar: Desafios Múltiplos para os Serviços de Saúde. O evento, de grande sucesso, contou com a presença de moderadores, comentadores e dinamizadores do mais alto nível na área da Saúde e teve como parceiros a Associação para o Desenvolvimento Hospitalar, Escola Superior de Saúde de Viseu – 1º Curso de Pós-Graduação em Gestão de Serviços de Saúde e a IMS, com o apoio do Ministério da Saúde.

“URGÊNCIAS E CUIDADOS INTENSIVOS”

Congresso

Joaquim Amaral Gabinete de Comunicação e Relações Públicas - IPV jamaral@pres.ipv.pt

O Núcleo de Alunos de Enfermagem Veterinária da Escola Superior Agrária de Viseu, em estreita colaboração com os docentes do curso, levou a efeito, pelo segundo ano consecutivo, mais uma formação técnico-científica dirigida aos seus alunos, bem como aos profissionais da área. O Congresso “Urgências e Cuidados Intensivos” decorreu durante três dias e contou com a participação das mais diversas personalidades do panorama nacional da área da Enfermagem Veterinária. As sessões dedicadas aos pequenos e grandes animais preencheram os dois primeiros dias do evento, sendo o terceiro dia ocupado com a realização de um workshop versando os temas abordados nos dias anteriores.

16


IPV Apoia e Acolhe 1ª TAÇA NACIONAL FEMININA DE JUNIORES SUB-18

Joaquim Amaral Gabinete de Comunicação e Relações Públicas - IPV jamaral@pres.ipv.pt

O Instituto Politécnico de Viseu acolheu nos dias 16 e 17 de junho a Fase Final da 1ª Taça Nacional Feminina de Juniores Sub-18. O Campo Relvado do IPV foi o palco de partidas referentes à fase de grupos e dos jogos de atribuição dos 3º e 4º lugares e da grande final. Uma jornada desportiva de dimensão nacional que contou com a presença de muito público.

http://www.facebook.com/pages/Instituto-Polit%C3%A9cnico-deo IPV no FACEBOOK Viseu/112046315476577?ref=ts

17


Joaquim Amaral Gabinete de Comunicação e Relações Públicas - IPV jamaral@pres.ipv.pt Samuel Barros Coordenador Nacional do 9º Poliempreende e Docente da ESTGV - IPV sfbarros@estv.ipv.pt

9º POLIEMPREENDE Resultados do Concurso Regional do Instituto Politécnico de Viseu

18

em FOCO


O desafio do empreendedor é transformar ideias em iniciativas empresariais Professor Braga da Cruz (ex-ministro da Economia)

O Poliempreende é uma iniciativa que visa, através de um concurso de ideias e de planos de negócios, avaliar e premiar projetos desenvolvidos e apresentados por alunos, diplomados ou docentes de instituições de ensino superior politécnico, ou outras pessoas, desde que integrem equipas constituídas por estudantes e/ou diplomados. Com o objetivo claro de incutir nos seus alunos o espírito de iniciativa, a vontade de empreender que possa conduzir à criação da própria empresa e gerar postos de trabalho, explorando o caráter eminentemente prático e profissionalizante da sua formação, os 15 institutos politécnicos do país bem como as escolas superiores não integradas (Enfermagem de Coimbra, Enfermagem de Vila Real, Enfermagem do Porto, Hotelaria e Turismo do Estoril e Náutica Infante D. Henrique) e as escolas politécnicas das universidades de Aveiro e do Algarve criaram um concurso de projetos de vocação empresarial a que deram o nome de Poliempreende, que compreende um universo de mais de 100.000 alunos e 7.000 docentes. O concurso tem uma componente regional e outra nacional. A nível regional, cada instituto politécnico promove um conjunto de iniciativas que culminam com a atribuição de prémios aos três melhores projetos apresentados. Os projetos vencedores em cada instituição são, posteriormente, submetidos à apreciação de um júri que irá escolher os três melhores projetos nacionais. A coordenação nacional do Poliempreende é rotativa, estando a 9ª edição do concurso, de 2012, a cargo do Instituto Politécnico de Viseu. Fase Regional IPV No início do mês de junho decorreu no Instituto Politécnico de Viseu a sessão de audição das diversas equipas candidatas à fase do concurso regional do 9º POLIEMPREENDE (concurso de ideias de negócio). A análise dos planos de negócio e do curriculum vitae de cada concorrente e a sessão de audição permitiram ao júri regional selecionar as três melhores ideias de negócio apresentadas a concurso, tendo sido premiadas as seguintes equipas:

O júri do concurso regional foi constituído pelo Dr. João Cotta (Presidente da AIRV), Dr. Nuno Nascimento (CEC – Conselho Empresarial do Centro), Dr. Nuno Martinho (CIM – Comunidade Intermunicipal Dão Lafões) e Prof. José Costa (Vice-Presidente do IPV, em representação do Presidente da instituição). 1º Prémio: Ecopirisca – Gestão e valorização de resíduos “Os filtros de cigarro são a forma de lixo mais comum do mundo, demoram entre 5 a 7 anos a degradar-se, tornando-se desta forma, num grave problema ambiental. O aumento de fumadores no mundo e o desinvestimento económico nas boas práticas ambientais demonstram a necessidade deste tipo de empresa. Nesse sentido, a ideia de negócio da “Ecopirisca” consiste na recolha, reciclagem e valorização dos filtros de cigarro. O desenvolvimento de produtos amigos do ambiente, resultante da inovação processo de valorização e a criação de uma empresa verde, são os principais objetivos a que Ecopirisca se propõe atingir”. Este projeto de empreendedorismo é constituído por pessoas de significativo valor a nível pessoal e profissional. Johnny Reis (Engenheiro do Ambiente), Alexandra Tavares (Gestora Comercial e da Produção) e Romeu Videira (Investigador Auxiliar na UTAD). Todos eles acrescentaram valor na sua formação académica, por terem tido passagem no Instituto Politécnico de Viseu. A equipa vai agora representar o IPV em setembro próximo no concurso nacional do 9º POLIEMPREENDE, a disputar entre os vencedores de cada um dos institutos politécnicos do país. Informação adicional em: http://www.poliempreende.pt/

1º Prémio: Ecopirisca Gestão e valorização de resíduos (ESTGV); 2º Prémio: Bittersweet Licores, compotas e sobremesas dietéticas (ESAV); 3º Prémio: +Escola Órgão de Comunicação Social (ESEV). Foram ainda atribuídas Menções Honrosas aos projetos “ASP – Agricultural Service Provision – prestação de serviços agrícolas” (ESAV), “Secure@TIC - Segurança Informática” (ESTGL) e “Whuf Café – Inalador de cafeína” (ESEV).

19


Joaquim Amaral Gabinete de Comunicação e Relações Públicas - IPV jamaral@pres.ipv.pt

Estudo da Deco elege pela segunda vez

VISEU

A MELHOR CIDADE DE PORTUGAL PARA SE VIVER

Estudo da DECO – Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor – consagra pela segunda vez Viseu como a “Melhor Cidade de Portugal para se viver”. Já em 2007, num outro estudo semelhante da DECO, a cidade de Grão Vasco e de Viriato tinha ficado no topo da tabela das melhores cidades para se viver. Os resultados deste estudo foram tornados públicos recentemente e evidenciam uma vez mais Viseu na liderança nacional de qualidade de vida, ocupando ainda um relevante 10º lugar à escala internacional, na qual Bruges (Bélgica) surge como a melhor cidade para se viver. Os resultados dos inquéritos, que foram realizados em 124 cidades de 5 países entre setembro e novembro de 2011, colocam a capital da Beira Alta na primeira posição internacional com 79 pontos em 100 possíveis na componente de “Paisagem Urbana” (número e áreas de espaços verdes, limpeza das vias públicas, densidade, arquitetura e manutenção dos edifícios, entre outros itens), e na liderança nacional em “Comércio e Serviços” (a somente um ponto do melhor resultado internacional), “Mobilidade” (acessos, sistema viário e transportes públicos) e “Planeamento e Gestão Municipal”. Viseu surge também em papel de destaque no que concerne à “Educação”, ocupando um assinalável segundo lugar à escala nacional. Segundo os inquiridos, a cidade está bem servida de restaurantes, supermercados, centros comerciais e lojas de comércio tradicional. As condições oferecidas no domínio da saúde ocupam de igual modo um lugar relevante. O inquérito foi realizado com uma amostra representativa da população de cada capital de distrito de Portugal continental, e ainda Funchal, Angra do Heroísmo e Ponta Delgada, das regiões autónomas da Madeira e dos Açores, e concluiu que Viseu é, com base na perceção dos inquiridos, a que tem melhor qualidade de vida. A mesma investigação foi feita pelas associações de consumidores de Espanha, Itália, Bélgica e Brasil. Entre as 124 cidades analisadas no total, Bruges (Bélgica) é onde se vive melhor, Salvador (Brasil) é a pior classificada na tabela. http://www.deco.proteste.pt/casa/qualidade-de-vidaem124-cidades-de5-paises-s714001.htm

20


21


para

a

integração

em

equipas

a

apropriação,

produção

e

O curso tem a duração de 2 anos e está organizado em 4 semestres. A obtenção do grau de mestre implica a realização de 120 ECTS e inclui a elaboração e defesa pública de uma dissertação.

educação e saúde decorrente das problemáticas associadas ao desenvolvimento humano.

 Capacitar para a consecução de ganhos em

disseminação do conhecimento contribuindo para o desenvolvimento da investigação;

 Incentivar

multidisciplinares no sentido de contribuírem para o desenvolvimento humano integral;

 Habilitar

liderança ajustadas aos desafios das organizações promotoras do desenvolvimento humano e saúde;

 Desenvolver capacidades de comunicação e

área do curso em situações de especial complexidade e nas interligações entre várias áreas;

 Desenvolver consciência crítica de questões na

dos estudantes de modo auto-orientado e/ou autónomo;

 Facilitar o desenvolvimento pessoal e profissional

área do curso, que sustentam a capacidade de reflexão original e ou investigação;

 Desenvolver conhecimentos especializados, na

O mestrado dá relevância ao desenvolvimento humano e problemáticas relacionadas com a saúde ao longo do ciclo vital. Visa:

Mestrado em Desenvolvimento Humano e Saúde

Web: www.essv.ipv.pt

Telefone: 232 419 100 E-mail: essvgeral@essv.ipv.pt

CONTACTOS

Rua D. João Crisóstomo Gomes de Almeida Nº 102 3500-843 VISEU

ESCOLA SUPERIOR DE SAÚDE DE VISEU

520 — Biologia e Geologia

230 — Matemática e Ciências da Natureza

este curso para o grupos de recrutamento

co e Secundário (ECD), a DGAE reconhece

Para efeitos do previsto no nº1 do artigo 54º do Estatuto de Carreira dos Educadores de Infância e dos Professores dos Ensinos Bási-

INICIO

- OUTUBRO 2012

Período de candidaturas: até 14 setembro 2012

2012/2014

HUMANO E SAÚDE

MESTRADO EM DESENVOLVIMENTO

Escola Superior de Saúde

Instituto Politécnico de Viseu


Web: www.essv.ipv.pt email: essvgeral@essv.ipv.pt

Telef 232 419 100 Telm 961 011 800 Fax 232 428 343

Escola Superior de Saúde de Viseu Rua D. João Crisóstomo Gomes de Almeida, N.º 102 3500-843 Viseu

- Propina – 1000 € por semestre ou 200€ em 20 mensalidades

- Seguro Escolar – 3,74 €

- Matrícula – 100 €

- Candidatura – 20 €

Emolumentos

Prof. Doutora Manuela Ferreira

Prof. Doutor Carlos Pereira

Coordenação do Curso

2) Os docentes de outras áreas poderão solicitar o reconhecimento da formação à posteriori

- Matemática e Ciências da Natureza (230)

- 1º. Ciclo do Ensino Básico (110)

- Educação Pré-Escolar (100)

1) A Direcção-Geral dos Recursos Humanos da Educação reconheceu o Mestrado para os seguintes domínios e áreas científicas:

Notas:

A elaboração e discussão de uma dissertação de natureza científica (1 Ano - 60 ECTS) confere o grau de Mestre em Educação para a Saúde (2º ciclo de acordo com Bolonha).

A aprovação na parte curricular (1 Ano - 60 ECTS) confere o direito a um diploma de Pós-Graduação e especialização em Educação para a Saúde.

Pós-graduação em Educação para a Saúde: 60 ECTS

Mestrado em Educação para a Saúde: 120 ECTS

Professores (Ensino Pré-Escolar, Básico, Secundário e Superior), Médicos, Enfermeiros, Psicólogos, Sociólogos, Assistentes Sociais e titulares de outras licenciaturas cujo currículo académico e profissional demonstre uma adequada preparação para a frequência do curso.

Destinatários

Período de Candidatura: até 27 de Agosto de 2012

2012/2014

Instituto Politécnico de Viseu Escola Superior de Saúde


Candidatura e Instrução do Processo de Candidatura A candidatura ao curso de mestrado em COMUNICAÇÃO E MARKETING é efectuada nos Serviços Académicos da ESEV, sendo devido o pagamento da taxa de candidatura, através de preenchimento e entrega de um formulário de candidatura acompanhado dos seguintes elementos: a) Curriculum vitae de acordo com o modelo aprovado; b) Cópia da certidão comprovativa do grau académico ou outras habilitações académicas e profissionais;

2.

Sob proposta do Conselho Técnico-Científico da Escola Superior de Educação de Viseu (ESEV), procede-se à publicitação do EDITAL de abertura do concurso para apresentação de candidaturas para admissão ao mestrado em COMUNICAÇÃO E MARKETING, publicado em Diário da República, 2ª série, pelo Despacho n.º 35 de 17 de Fevereiro de 2012 1. Requisitos de admissão Serão admitidos a concurso: a) Os titulares do grau de licenciado ou equivalente legal; b) Titulares de um grau académico superior estrangeiro conferido na sequência de um 1º Ciclo de estudos organizado de acordo com os princípios do Processo de Bolonha por um estado aderente a este processo; c) Titulares de um grau académico superior estrangeiro que seja reconhecido como satisfazendo os objectivos do grau de licenciado pelo Conselho Técnico-Científico da ESEV; d) O Conselho Técnico-Científico da ESEV pode admitir candidatos que não satisfaçam as condições referidas na alínea anterior, mas cujo currículo demonstre adequada preparação para a frequência do mestrado e ateste capacidade para a realização deste ciclo de estudos, em conformidade com o previsto na alínea d) do artigo 5º do Regulamento Geral dos cursos de Mestrados (RGCM) da ESEV. e) O reconhecimento a que se referem as alíneas b) a d) anteriores, tem como efeito apenas o acesso ao ciclo de estudos conducente ao grau de mestre e não confere ao seu titular a equivalência ao grau de licenciado ou o reconhecimento desse grau.

Júri Nos termos do artigo 8º do RGCM, será nomeado um Júri, ao qual competirá realizar as operações do presente concurso, designadamente a verificação dos requisitos de admissão, bem como proceder à selecção e seriação dos candidatos.

3.

A candidatura também pode ser efectuada via Internet no seguinte endereço: www.esev.ipv.pt/candidaturamestrado. Sob pena de exclusão, a candidatura só ficará completa após a recepção ou o envio por correio registado, nos Serviços Académicos da Escola Superior de Educação, Rua Maximiano Aragão, 3504-501 VISEU, dentro do prazo da candidatura, dos seguintes elementos: a) Cópia de documento comprovativo da candidatura via Internet. b) Fotocópia do Bilhete de Identidade/Cartão de cidadão. c) Cópia da certidão comprovativa do grau académico ou outras habilitações académicas e profissionais; d) Comprovativo do pagamento de emolumentos. e) Cópia do Curriculum vitae, elaborado segundo o modelo aprovado, e devidamente assinado. f) Contextualização curricular/profissional de candidatura no que se refere a: Pressupostos; Importância do Estudo; Competências a desenvolver. (De 1000 a 1250 caracteres) g) Outros elementos comprovativos que os candidatos entendam relevantes para a apreciação da sua candidatura (facultativo).

c) Contextualização curricular/profissional de candidatura no que se refere a: Pressupostos; Importância do Estudo; Competências a desenvolver. (De 1000 a 1250 caracteres) d) Fotocópia do Bilhete de Identidade; e) Fotocópia do N.º de Contribuinte; f) Outros elementos comprovativos que os candidatos entendem relevantes para a apreciação da sua candidatura (facultativo).

2ª EDIÇÃO - 2012/14

MESTRADO EM COMUNICAÇÃO E MARKETING

EDITAL


i or per

ISPV - Esc ol a Su

ucação de Vi s de Ed eu

5.

Critérios de Selecção e Seriação 1. A selecção e seriação dos candidatos faz-se de acordo com os critérios definidos pelo júri, homologados pelo órgão competente. Estes critérios serão afixados aquando da publicitação do edital. 2. Os candidatos são seleccionados, tendo em conta os seguintes parâmetros: a) Classificação da licenciatura ou equivalente; b) Curriculum académico, científico e artístico; c) Curriculum profissional;

Processo de Selecção e Seriação Os candidatos seleccionados, bem como a lista seriada definitiva dos candidatos admitidos, será homologada pelo Conselho Técnico-Científico da ESEV, sob proposta do júri, após o que será afixada nos Serviços Académicos, bem como publicitada no sítio internet da ESEV, em www.esev.ipv.pt .

4.

Júri Nos termos do artigo 8º do RGCM, será nomeado um Júri, ao qual competirá realizar as operações do presente concurso, designadamente a verificação dos requisitos de admissão, bem como proceder à selecção e seriação dos candidatos.

3.

A candidatura também pode ser efectuada via Internet no seguinte endereço: www.esev.ipv.pt/candidaturamestrado. Sob pena de exclusão, a candidatura só ficará completa após a recepção ou o envio por correio registado, nos Serviços Académicos da Escola Superior de Educação, Rua Maximiano Aragão, 3504-501 VISEU, dentro do prazo da candidatura, dos seguintes elementos: a) Cópia de documento comprovativo da candidatura via Internet. b) Fotocópia do Bilhete de Identidade/Cartão de cidadão; c) Cópia da certidão comprovativa do grau académico ou outras habilitações académicas e profissionais; d) Comprovativo do pagamento de emolumentos. e) Cópia do Curriculum vitae, elaborado segundo o modelo aprovado, e devidamente assinado. f) Outros elementos comprovativos que os candidatos entendam relevantes para a apreciação da sua candidatura. (Facultativo).

d) Fotocópia do N.º de Contribuinte; e) Outros elementos comprovativos que os candidatos entendam relevantes para a apreciação da sua candidatura. (facultativo).

Rua Maximiano Aragão – 3504_501 Viseu - Portugal – Telefone 232 419 000 /Fax 232 419 002 /email: esev@esev.ipv.pt

Candidatura e Instrução do Processo de Candidatura A candidatura ao curso de mestrado em INTERVENÇÃO PSICOSSOCIAL COM CRIANÇAS E JOVENS EM RISCO é efectuada nos Serviços Académicos da ESEV, sendo devido o pagamento da taxa de candidatura, através de preenchimento e entrega de um formulário de candidatura acompanhado dos seguintes elementos: a) Curriculum vitae de acordo com o modelo aprovado; b) Cópia da certidão comprovativa do grau académico ou outras habilitações académicas e profissionais; c) Fotocópia do Bilhete de Identidade ou cartão de cidadão;

2.

Sob proposta do Conselho Técnico-Científico da Escola Superior de Educação de Viseu (ESEV), procede-se à publicitação do EDITAL de abertura de uma 1ª fase do concurso para apresentação de candidaturas para admissão ao mestrado em INTERVENÇÃO PSICOSSOCIAL COM CRIANÇAS E JOVENS EM RISCO, publicado em Diário da República, pelo Despacho n.º 2691/2012, 2ª Série, N.º 39 de 23 de Fevereiro. 1. Requisitos de admissão Serão admitidos a concurso: a) Os titulares do grau de licenciado ou equivalente legal; b) Titulares de um grau académico superior estrangeiro conferido na sequência de um 1º Ciclo de estudos organizado de acordo com os princípios do Processo de Bolonha por um estado aderente a este processo; c) Titulares de um grau académico superior estrangeiro que seja reconhecido como satisfazendo os objectivos do grau de licenciado pelo Conselho Técnico-Científico da ESEV; d) O Conselho Técnico-Científico da ESEV pode admitir candidatos que não satisfaçam as condições referidas na alínea anterior, mas cujo currículo demonstre adequada preparação para a frequência do mestrado e ateste capacidade para a realização deste ciclo de estudos, em conformidade com o previsto na alínea d) do n.º 1 do artigo 17º do Decreto-Lei n.º 107/2008, de 25 de Junho e na alínea d) do artigo 5º do Regulamento Geral de Cursos de Mestrado (2º Ciclo Bolonha), doravante designado RGCM; e) O reconhecimento a que se referem as alíneas b) a d) anteriores, tem como efeito apenas o acesso ao ciclo de estudos conducente ao grau de mestre e não confere ao seu titular a equivalência ao grau de licenciado ou o reconhecimento desse grau.

INTERVENÇÃO PSICOSSOCIAL COM CRIANÇAS E JOVENS EM RISCO

EDITAL


i or per

ISPV - Esc ol a Su

ucação de Vi s de Ed eu

6.

Critérios de Selecção e Seriação 1. A selecção e seriação dos candidatos faz-se de acordo com os critérios definidos pelo júri, homologados pelo órgão

5. Processo de Selecção e Seriação Os candidatos seleccionados, bem como a lista seriada definitiva dos candidatos admitidos, será homologada pelo Conselho Técnico-Científico da ESEV, sob proposta do Júri, após o que será afixada nos Serviços Académicos, bem como publicitada no sítio internet da ESEV em www.esev.ipv.pt .

3. Júri Nos termos do artigo 8º do Regulamento Geral dos Cursos Mestrado, será nomeado um Júri, ao qual competirá realizar as operações do presente concurso, designadamente a verificação dos requisitos de admissão, bem ainda como proceder à selecção e seriação dos candidatos. 4. Prova de Português Nos termos do Art.º10º do Decreto-Lei nº 43/2007 de 22 de Fevereiro, os candidatos serão sujeitos a uma prova que demonstre o domínio escrito e oral da Língua Portuguesa, cuja classificação de “apto” será condição de admissão ao processo de Selecção e Seriação dos candidatos. A data da sua realização e os conteúdos serão brevemente publicitados na página da ESEV.

A candidatura também pode ser efectuada via Internet no seguinte endereço: www.esev.ipv.pt/candidaturamestrado. Sob pena de exclusão, a candidatura só ficará completa após o envio por correio registado, para os Serviços Académicos da Escola Superior de Educação, Rua Maximiano Aragão, 3504-501 VISEU, dentro do prazo da candidatura, dos seguintes elementos: a) Cópia de documento comprovativo da candidatura via Internet. b) Fotocópia do Bilhete de Identidade; c) Fotocópia do número de contribuinte; d) Cópia da certidão comprovativa do grau académico ou outras habilitações académicas e profissionais; e) Comprovativo do pagamento de emolumentos. f) Cópia do Curriculum vitae, submetido na internet, de acordo com o modelo aprovado, e devidamente assinado. g) Outros elementos comprovativos que os candidatos entendam relevantes para a apreciação da sua candidatura (facultativo).

Rua Maximiano Aragão – 3504_501 Viseu - Portugal – Telefone 232 419 000 /Fax 232 419 002 /email: esev@esev.ipv.pt

2. Candidatura e Instrução do Processo de Candidatura A candidatura ao curso de mestrado em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1.º Ciclo do Ensino Básico é efectuada nos Serviços Académicos da ESEV, sendo devido o pagamento da taxa de candidatura, através de preenchimento e entrega de um formulário de candidatura acompanhado dos seguintes elementos: a) Curriculum vitae de acordo com o modelo aprovado e publicado na internet; b) Cópia da certidão comprovativa do grau académico ou outras habilitações académicas e profissionais; c) Fotocópia do Bilhete de Identidade/cartão de cidadão; d) Fotocópia do número de contribuinte; e) Outros elementos comprovativos que os candidatos entendam relevantes para a apreciação da sua candidatura (facultativo).

1. Requisitos de admissão Serão admitidos a concurso: a) Os titulares do grau de licenciado ou equivalente legal com formação em: Matemática – 30 ECTS Português – 30 ECTS Expressões – 30 ECTS Estudo do Meio – 30 ECTS Educacional Geral – 15 ECTS Didácticas Específicas – 15 ECTS (Artigo 11º do Decreto-Lei n.43/2007, de 22 de Fevereiro) b) Titulares de um grau académico superior estrangeiro conferido na sequência de um 1º Ciclo de estudos organizado de acordo com os princípios do Processo de Bolonha por um estado aderente a este processo, desde que reúnam as condições referidas na alínea a); c) Titulares de um grau académico superior estrangeiro que seja reconhecido como satisfazendo os objectivos do grau de licenciado pelo Conselho Técnico-Científico da ESEV, desde que reúnam as condições referidas na alínea a).

Sob proposta do Conselho Técnico-Científico da Escola Superior de Educação de Viseu (ESEV), procede-se à publicitação do EDITAL de abertura de concurso para apresentação de candidaturas para admissão ao mestrado em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1.º Ciclo do Ensino Básico, publicado em Diário da República, pelo Despacho n.º 4530/2009, 2ª Série, N.º 25 de 5 de Fevereiro.

MESTRADO EM EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR E ENSINO DO 1º CICLO DO ENSINO BÀSICO


i or per

ISPV - Esc ol a Su

ucação de Vi s de Ed eu

Cópia de documento comprovativo da candidatura via Internet; Fotocópia do Cartão de Cidadão / Bilhete de Identidade; Cópia da certidão comprovativa do grau académico ou outras habilitações académicas e profissionais; Comprovativo do pagamento de emolumentos; Cópia do Curriculum vitae, elaborado segundo o modelo aprovado, e devidamente assinado; Outros elementos comprovativos que os candidatos entendam relevantes para a apreciação da sua candidatura (Facultativo).

5.

4.

Os candidatos são seleccionados, tendo em conta os seguintes parâmetros: a) Classificação da licenciatura ou equivalente; b) Curriculum académico e científico; c) Curriculum profissional; d) O Júri poderá ainda exigir que os candidatos se submetam a uma entrevista. Prazos 1.ª Fase Período de apresentação da candidatura: 11 de Junho a 9 de Julho 2012; Afixação da lista provisória: 16 de Julho 2012; Período de reclamações: 17 a 19 de Julho de 2012; Afixação da lista definitiva: 24 de Julho 2012.

2.

Critérios de Selecção e Seriação 1. A selecção e seriação dos candidatos faz-se de acordo com os critérios definidos pelo júri, homologados pelo órgão competente. Estes critérios serão afixados aquando da publicitação do edital.

Processo de Selecção e Seriação A lista dos candidatos seleccionados, bem como a lista seriada definitiva dos candidatos admitidos, serão homologadas pelo Conselho Técnico-Científico da ESEV, sob proposta do júri, e afixadas nos Serviços Académicos, bem como publicitadas no sítio internet da ESEV, em www.esev.ipv.pt.

3.

Júri Ao júri, nomeado pelo Conselho Técnico-Científico da ESEV, competirá realizar as operações do presente concurso, designadamente a verificação dos requisitos de admissão, bem como proceder à selecção e seriação dos candidatos.

2.

f)

d) e)

a) b) c)

Rua Maximiano Aragão – 3504_501 Viseu - Portugal – Telefone 232 419 000 /Fax 232 419 002 /email: esev@esev.ipv.pt

Sob pena de exclusão, a candidatura só ficará completa após a recepção, em mão ou por correio registado, nos Serviços Académicos da Escola Superior de Educação, Rua Maximiano Aragão, 3504-501 VISEU, dentro do prazo de candidatura, dos seguintes elementos:

A candidatura também pode ser efectuada via Internet no seguinte endereço: www.esev.ipv.pt/candidaturamestrado.

Candidatura e Instrução do Processo de Candidatura A candidatura ao curso de mestrado em SUPERVISÃO PEDAGÓGICA (EDUCAÇÃO DE INFÂNCIA/1º CEB) é efectuada nos Serviços Académicos da ESEV, sendo devido o pagamento da taxa de candidatura, através do preenchimento e entrega de um formulário de candidatura acompanhado dos seguintes elementos: a) Curriculum vitae, de acordo com o modelo aprovado e devidamente assinado; b) Cópia da certidão comprovativa do grau académico ou outras habilitações académicas e profissionais; c) Fotocópia do Cartão de Cidadão / Bilhete de Identidade; d) Fotocópia do N.º de Contribuinte; e) Outros elementos comprovativos que os candidatos entendam relevantes para a apreciação da sua candidatura (Facultativo).

1.

Sob proposta do Conselho Técnico-Científico da Escola Superior de Educação de Viseu (ESEV), procede-se à publicitação do EDITAL de abertura do concurso para apresentação de candidaturas para admissão ao mestrado em SUPERVISÃO PEDAGÓGICA (EDUCAÇÃO DE INFÂNCIA/1º CEB) Requisitos de admissão Serão admitidos a concurso: a) Candidatos titulares de habilitação profissional (licenciatura ou equivalente; mestrado) que habilite para leccionar na Educação de Infância ou no 1.º Ciclo do Ensino Básico; b) Candidatos, nacionais ou estrangeiros, detentores de uma licenciatura ou de um currículo escolar, científico ou profissional, que seja reconhecido pelo Conselho Técnico-Científico da ESEV como relevante e adequado para a frequência do curso.

INFÂNCIA/1º CEB)

MESTRADO EM SUPERVISÃO PEDAGÓGICA (EDUCAÇÃO DE

EDITAL


comunicação IPV

andamos por aí . . .

www.ipv.pt

Polistécnica - Informação IPV junho 2012 Proprietário e Editor Instituto Politécnico de Viseu Av. José Maria Vale de Andrade Campus Politécnico 3504-510 Viseu email ipv@pres.ipv.pt Tel. 232480700 Fax. 232480750/232480780 Diretor Fernando Sebastião Coordenação Maria de Jesus Fonseca, Joaquim Amaral Corpo Redatorial Joaquim Amaral, Ester Araújo Conceção Gráfica Paulo Medeiros Fotografia João Ferreira, Arquivo IPV, Colaboradores Edição on-line João Rodrigues ISSN 1647-6638

A Coordenação de Polistécnica agradece o envio de informação sobre atividades realizadas, eventos a ocorrer, ou outra julgada relevante, bem como comentários e/ou sugestões que visem uma melhor informação institucional. Os conteúdos devem ser enviados para:

polistecnica@ipv.pt

Polistécnica  

Boletim Informativo do Instituto Politécnico de Viseu

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you