Issuu on Google+


SUMÁRIO FILOXENIA Programa ERASMUS no INSTITUTO POLITÉCNICO DE VISEU

3

INFORPOLIS MELHORES ALUNOS do Politécnico de Viseu 2010/2011 distinguidos com BOLSAS

4

TOMADA DE POSSE de seis novos elementos do CONSELHO GERAL DO IPV

5

Participação da ESAV em CONGRESSO do HOSPITAL VETERINÁRIO de MONTENEGRO Supera Expetativas

6

ESAV Participa no Evento “8TH INTERNATIONAL DAYS K.H.KEMPEN”, em GEEL, Bélgica

7

IPV na FEIRA INTERNACIONAL “AULA 2012 MADRID” Salón Internacional del Estudiante y de la Oferta Educativa 2012

7

“SEMEAR HOJE NO TERRITÓRIO, PARA CRIAR VALOR… AMANHÔ

8

CARDOP

9

IPV ACOLHEU “2º ENCONTRO do NÚCLEO de PATOLOGISTAS VETERINÁRIOS EUROPEUS”

10

EM FOCO Presidência Reeleita da ESCOLA SUPERIOR DE EDUCAÇÃO Tomou Posse

11

Tomou Posse Nova Presidência da ESCOLA SUPERIOR AGRÁRIA

12

Apresentação Pública do CONSÓRCIO ERASMUSCENTRO

13

ESPÍRITO ACADÉMICO TUNADÃO & Friends

14

AUXILIAR DE MEMÓRIA

15

A Coordenação de Polistécnica agradece o envio de informação sobre atividades realizadas, eventos a ocorrer, ou outra julgada relevante, bem como comentários e/ou sugestões que visem uma melhor informação institucional. Os conteúdos devem ser enviados para:

2

polistecnica@ipv.pt


FILOXENIA

A Cooperação Internacional no IPV

Programa ERASMUS no INSTITUTO POLITÉCNICO DE VISEU candidaturas para o ano letivo 2012 - 2013 até 23 de março O programa Erasmus, entre outras vertentes, permite que os estudantes do ensino superior realizem, dentro do espaço europeu, um período de estudos numa universidade ou politécnico, assim como um estágio numa empresa, por um período mínimo de 3 meses e máximo de 12. Para as atividades de mobilidade referidas existe apoio financeiro que varia em função do país de acolhimento e da duração. Os estudantes portadores de deficiência e/ou com dificuldades socioeconómicas que venham a ser selecionados poderão, ainda, usufruir de apoio financeiro complementar. Os alunos do Instituto Politécnico de Viseu deverão apresentar a sua candidatura ao programa Erasmus junto dos Serviços de Relações Externas até ao dia 23 de março, para as seguintes atividades: • Períodos de estudo - apenas poderá realizar um período de estudos Erasmus uma única vez durante o seu percurso académico, sendo que deverá estar matriculado pelo menos no segundo ano do curso que frequenta; • Períodos de estágio - apenas poderá realizar um período de estágio Erasmus uma única vez durante

o seu percurso académico, mesmo estando a frequentar o primeiro ano do curso; • Período combinado de estudos e estágio - apenas pode ser realizado uma vez durante o percurso académico, devendo o estudante estar matriculado no mínimo no segundo ano do curso. Para obterem informações alusivas à candidatura, designadamente no que concerne aos critérios de elegibilidade, candidatura, instituições às quais se pode candidatar, seleção e divulgação de resultados, os alunos candidatos podem dirigir-se aos Serviços de Relações Externas, nos Serviços Centrais do Instituto Politécnico, no Campus Politécnico de Repeses. Podem, igualmente, obter informações pelo telefone 232480700, ou consultar o site http://www.ipv.pt/ri/erasmus.htm onde também é possível encontrar toda a informação pertinente.

Serviço de Relações Externas do Instituto Politécnico de Viseu

3


INFORPOLIS MELHORES ALUNOS

do Politécnico de Viseu 2010 - 2011 distinguidos com BOLSAS POR MÉRITO

Os Serviços Centrais do Instituto Politécnico de Viseu (IPV) acolheram no dia 1 de fevereiro a cerimónia solene de entrega das Bolsas por Mérito aos melhores alunos do IPV do ano letivo 2010-2011. A cerimónia de entrega dos prémios foi presidida pela Professora Doutora Paula Carvalho, Vice-Presidente do IPV, e contou com a presença de todos os alunos contemplados com a bolsa, acompanhados muitos deles pelos seus familiares. No seu discurso, a Vice-Presidente do Politécnico de Viseu dirigiu as suas primeiras palavras aos distinguidos, dando ênfase ao “privilégio que a instituição tem na celebração desta cerimónia que distingue os melhores alunos do Instituto Politécnico de Viseu do ano letivo 2010/2011”. Para a Professora Paula Carvalho, este ato solene visa “reconhecer publicamente os melhores alunos do IPV e o seu trabalho de excelência”. A Bolsa, no valor unitário de 2.375€, é atribuída pelo Ministério da Educação e da Ciência aos melhores alunos de cada ano letivo. A este prémio podem candidatar-se todos os alunos do 1º Ciclo (Licenciatura), 2º Ciclo (Mestrado) e Cursos de Especialização Tecnológica do Politécnico de Viseu, desde que preencham cumulativamente os requisitos definidos no Regulamento Interno, aprovado pelo Conselho

4

Geral do Instituto em 29 de junho de 2009, nomeadamente os estudantes que “ no ano letivo anterior ao da atribuição da bolsa tenham obtido aprovação em todas as unidades curriculares que integram o plano de estudos no ano curricular em que se encontravam inscritos”, cuja “média das classificações das unidades curriculares a que se refere a alínea anterior não tenha sido inferior a ‘Muito Bom’ (16 valores)” e tenham “a situação da matrícula e inscrição regularizada à data da candidatura”. Do processo de seleção dos candidatos foram contemplados com bolsa por mérito pelo seu trabalho de excelência treze alunos do IPV: Ana Rita Ferreira da Cunha (Licenciatura em Educação Básica, Escola Superior de Educação de Viseu - ESEV), Carlos Manuel Alves dos Santos Silveira (Mestrado em Sistemas e Tecnologias de Informação para as Organizações, Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Viseu – ESTGV), Cláudia Martins Lage (Licenciatura em Educação Ambiental, ESEV), Ermelinda dos Prazeres Reis Osório (Licenciatura em


Gestão Turística, Cultural e Patrimonial, Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Lamego – ESTGL), Fernando António Figueiredo Silva (Licenciatura em Turismo, ESTGV), Jorge Rafael Pereira Gomes (Mestrado em Sistemas e Tecnologias de Informação para as Organizações, ESTGV), Luís Carlos Lopes Soares (Mestrado em Sistemas e Tecnologias de Informação para as Organizações, ESTGV), Luís Miguel Carolino Mineiro (Licenciatura em Engenharia Informática – ESTGV), Roberto Manuel Melo Carvalho (Licenciatura em Informação Turística, ESTGL), Sandrina Fernandes de Carvalho (Licenciatura em Marketing – ESTGV), Tadeu Ferreira de Sousa Celestino (Mestrado em Desporto e Atividade Física, ESEV), Sílvia de Fátima da Costa Fernandes (Licenciatura em Enfermagem, Escola Superior de Saúde de Viseu – ESSV) e Vítor Manuel dos Santos Figueiredo (Mestrado em Sistemas e Tecnologias de Informação para as Organizações, ESTGV). Joaquim Amaral Gabinete de Comunicação e Relações Públicas - IPV jamaral@pres.ipv.pt

TOMADA DE POSSE de seis novos elementos do CONSELHO GERAL DO IPV

Os Serviços Centrais do Instituto Politécnico de Viseu (IPV) acolheram no dia 27 de fevereiro a cerimónia de tomada de posse de seis novos elementos do Conselho Geral do Instituto Politécnico de Viseu. A Presidente do Conselho Geral do IPV, Professora Doutora Avelina Rainho, conferiu posse ao Professor Doutor Belmiro Tavares da Silva Rego, em substituição do Professor Doutor António Ferreira Gomes, recentemente jubilado, bem como aos alunos André Pereira, Liane Pereira, Luís Rodrigues, Tiago Santos e Vera Nunes, eleitos em 5 de dezembro de 2011, nos termos do nº4 do artigo 13º dos Estatutos do Instituto Politécnico de Viseu. Após os autos de posse, seguiu-se a reunião do Conselho Geral agendada para essa data.

Joaquim Amaral Gabinete de Comunicação e Relações Públicas - IPV jamaral@pres.ipv.pt

5


Participação da ESAV em CONGRESSO do HOSPITAL VETERINÁRIO de MONTENEGRO Supera Expetativas Helena Vala Docente da Escola Superior Agrária - IPV hvala@esav.ipv.pt

A 8ª edição do Congresso Hospital Veterinário Montenegro e 2ª do Congresso de Enfermagem Hospital Veterinário Montenegro marcaram mais um ano de sucesso, daquele que é considerado o maior encontro da classe veterinária. O congresso, subordinado ao tema Endocrinologia, decorreu nos dias 10 e 11 de fevereiro no Europarque de Santa Maria da Feira e contou com a presença de mais de 2.000 profissionais que assistiram a palestras de oradores de renome nacional e internacional. Como referiu Luis Montenegro, responsável pela organização do Congresso “estamos muito satisfeitos com os resultados obtidos nesta edição do Encontro. Verificou-se uma grande adesão por parte dos profissionais da área, as salas das palestras estiveram permanentemente completas e a troca de conhecimento e experiências entre os profissionais foi uma constante ao longo dos dois dias do congresso. Espera-nos, agora, o desafio da internacionalização do Congresso, que se realiza em junho, em Espanha.” A Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Viseu participou massivamente com a presença de mais de uma centena de estudantes e licenciados. Para além das várias comunicações em painel, a ESAV participou também com a apresentação de comunicações plenárias e moderação de mesas. A presença do autocarro do IPV que transportou os estudantes causou forte impacto nos congressistas, despertando o seu interesse, e contribuiu muito positivamente para publicitar a instituição.

6


João Mesquita Docente da Escola Superior Agrária - IPV jmesquita@esav.ipv.pt

ESAV Participa no Evento “8TH INTERNATIONAL DAYS K.H.KEMPEN”, em Geel, Bélgica De 15 a 17 de fevereiro de 2012 ocorreu a 8ª edição dos “International Days” na Universidade Katholieke Hogeschool Kempen, em Geel, Bélgica, que se destacou pela presença de mais de 145 docentes convidados de toda a Europa, num ambiente único de partilha de experiências científicas e tecnológicas. O programa consistiu de sessões, palestras ou workshops dos parceiros internacionais e as sessões foram abertas a todos os estudantes e professores das áreas científicas. Os conferencistas foram ainda convidados a preparar uma apresentação do país e da sua instituição de ensino superior, centrando-se no contexto geral, oportunidades de estudo e de trabalho e as diferenças culturais. O tema geral deste evento centrou-se no tema Europeu de 2012 “para um envelhecimento pró-ativo na Europa, desafios para a geração mais jovem!”, e neste contexto o curso de Enfermagem Veterinária da ESAV fez-se representar com um elemento do corpo docente que proferiu 2 palestras relacionadas com o curso de Enfermagem Veterinária e as colaborações em projetos nacionais e internacionais que o curso tem vindo a desenvolver e planeia para os próximos anos.

O Instituto Politécnico de Viseu esteve representado na Aula 2012 Madrid: Salón Internacional del Estudiante y de la Oferta Educativa 2012, enquanto parceiro no consórcio ERASMUSCENTRO. A feira internacional teve lugar de 22 a 26 de fevereiro onde estiveram presentes 119 universidades, escolas de formação profissional, empresas e outras instituições de 13 países. Pela mostra educativa passaram 100.000 visitantes. O Instituto Politécnico de Viseu, junto com os seus congéneres de Castelo Branco, Coimbra, Guarda e Leiria, marcou presença no espaço dedicado à única parceria regional de Portugal – o Consórcio ERASMUSCENTRO. Nesta plataforma de divulgação foram distribuídas brochuras alusivas à rede parceira, assim como à oferta académica de cada um dos institutos politécnicos cooperantes. O Consórcio ERASMUSCENTRO contribui assim, não só para o aumento substancial de oportunidades de estágio aos seus estudantes no espaço europeu, como também para a projeção internacional das instituições, aumentando indicadores de cooperação além-fronteiras, desmultiplicados em mais-valias institucionais, regionais e nacionais.

IPV na FEIRA INTERNACIONAL “AULA 2012 MADRID” Salón Internacional del Estudiante y de la Oferta Educativa 2012

Sandra Familiar Serviços de Relações Externas - IPV sfamiliar@pres.ipv.pt

7


“SEMEAR HOJE NO TERRITÓRIO, PARA CRIAR VALOR… AMANHÔ

Paulo Barracosa Docente da Escola Superior Agrária - IPV pbarracosa@esav.ipv.pt Joaquim Amaral Gabinete de Comunicação e Relações Públicas - IPV jamaral@pres.ipv.pt

8

A plantação do jardim temático sobre “O Queijo Serra da Estrela”, que teve lugar no pretérito dia 25 de janeiro, no Hotel de Charme Casa da Ínsua, Penalva do Castelo, cuja construção, da casa e jardins, remontam ao século XVIII, é um projeto coordenado pelo Departamento de Agricultura e Ecologia Sustentável (DEAS) da Escola Superior Agrária de Viseu (ESAV) e pelo paisagista Miguel Tiersonnier, em colaboração com a Casa da Ínsua (Visabeira), a APPACDM, a DRAPCentro e a ANCOSE. Esta foi a primeira ação visível do plano “Criar Valor com o Território”. Este projeto de criação do jardim temático tem uma vocação técnico-científica, pedagógica, ecológica e paisagista e centra-se na criação de dois espaços, contíguos à queijaria da própria Casa da Ínsua. Num primeiro espaço, com cerca 450 m2, serão plantadas pelos alunos dos cursos de Engenharia Agronómica e Ecologia e Paisagismo da ESAV e da APPACDM, cerca de 200 plantas de cardo (Cynara cardunculus), devidamente selecionadas, de 12 proveniências da própria região demarcada. Este espaço, para além de permitir que a Casa da Ínsua se torne autossuficiente na produção de flor de cardo para a sua produção exclusiva de Queijo DOP “Serra da Estrela”, será usado no futuro para estudos científicos que estão já a ser desenvolvidos em consórcio pelos grupos científicos da Universidade Católica - Centro Regional das Beiras e do Centro de Neurociências da Universidade de Coimbra e da própria ESAV. Num outro espaço anexo, será criado um jardim temático que pretende retratar o espaço natural das paisagens da Serra da Estrela, onde o granito, as pastagens, as plantas autóctones, nas quais se inclui o cardo, modelam um espaço onde pontificam em fundo as ovelhas raça “bordaleira, da Serra da Estrela”, que pastoreiam nos domínios na Casa da Ínsua. Neste local, com perspetiva lúdica mas igualmente estética, pedagógica e científica, serão incluídas outras espécies também apelidadas de cardo, mas que erradamente são empregues por vezes no fabrico deste produto ícone do nosso mundo rural, onde se incluem a Cynara humilis e o Silybium marianum. Esta razão deve-se ao facto de muitos dos produtores adquirirem as flores já “secadas”, não sabendo as suas


proveniências, nem as suas características. É aqui que entra um novo projeto, o CARDOP, que será lançado a breve trecho, e que pretende caracterizar extensivamente o cardo da nossa região e dotar os nossos produtores, que já fazem um produto excecional, de conhecimento técnico que lhes possa permitir criar queijo Serra da Estrela DOP, por design, na medida em que diferentes cardos permitem obter diferentes características bioquímicas, e consequentemente diferentes tipos de queijo Serra da Estrela. Numa analogia grosseira pode-se comparar este processo com a diversidade dos vinhos do Dão, com base na utilização de diferentes castas típicas desta região e loteamentos distintos para a criação de vinhos de excelência, únicos na tipicidade e diversidade. Ao juntarmos o nosso cardo (Cynara cardunculus), com características muito próprias, ao leite das ovelhas raça “bordaleira da Serra da Estrela” que pastoreiam nas nossas paisagens, o maneio do pastor e o labor da queijeira, criamos um produto único e exclusivo, de excelência e irrepetível. Estamos hoje a semear e a plantar… para colhermos amanhã.

Paulo Barracosa Docente da Escola Superior Agrária - IPV pbarracosa@esav.ipv.pt Joaquim Amaral Gabinete de Comunicação e Relações Públicas - IPV jamaral@pres.ipv.pt

O projeto CARDOP, fruto de uma “simbiose” entre a planta CARDO e a designação DOP, visa contribuir para a valorização de um ícone do mundo rural, o queijo “Serra da Estrela”, através de uma das suas matérias-primas, a flor do cardo que contém um coagulante vegetal imprescindível para a produção do Queijo DOP “Serra da Estrela”. O coagulante vegetal natural é obtido a partir de flores de cardos silvestres, que crescem espontaneamente nas paisagens beirãs e que são colhidos numa ampla área geográfica que excede os limites impostos pela legislação DOP (Regulamento da Comunidade Europeia nº 510/2006) e cujas enzimas proteolíticas solúveis presentes nos pistilos, são adicionadas ao leite crú para promover a sua coagulação. Face aos procedimentos de recolha, secagem, armazenamento e utilização coloca-se o problema do coagulante vegetal natural, obtido a partir dos extratos aquosos das flores de C. cardunculus, poder não cumprir as normas de higiene e segurança alimentar, sendo o cardo comercializado sem qualquer tipo de registo sanitário. Também a veiculação de micro-organismos existentes no cardo poderá dar origem a um produto que não cumpre as normas de higiene e segurança alimentares em vigor (Regulamento da Comunidade Europeia nº 2073/2005). A flora contaminante pode ainda dar origem a processos fermentativos não controlados e indesejáveis. No âmbito deste projeto, pretende-se ainda caracterizar exaustivamente o

cardo desta região de Denominação de Origem do Queijo Serra da Estrela, para se poder no futuro transferir o conhecimento aos produtores da região de modo a poderem criar queijo de uma forma mais padronizada, mas simultaneamente diferenciada na riqueza da diversidade de texturas, sabores e aromas, criando produtos únicos e irrepetíveis. Num tempo de inovação, é crucial perpetuar saberes, recriar tradições e recuperar “credos” que se estão a esvaziar destes nossos territórios, de essência natura e potencial biotecnológico. Um dos objetivos da divulgação deste projeto prende-se com uma estratégia de unir esforços no sentido de formalizar candidaturas a novos projetos nacionais e comunitários, em prol de um produto de referência e de uma região, numa lógica de se criar valor com o território do qual este ícone é uma referência. Os próximos passos deste projeto serão a inauguração, no final de abril, do Campo de Demonstração de Recursos Genéticos do Cardo localizado na ESAV, com um total de 1000 plantas e mais de 30 proveniências diferentes de cardo, criado pelos alunos dos cursos de Engenharia Agronómica e Ecologia e Paisagismo e com o apoio dos colaboradores dos serviços agrários da ESAV e a apresentação deste projeto a nível mundial no «VIII International Symposium on Artichoke, Cardoon and their wild relatives» a realizar em Viterbo, Itália de 10 a 13 de abril de 2012.

9


O Núcleo de Patologistas Veterinários Europeus European Surveillance Pathology Network, liderado pela Dra. Sandra Scholes, do Animal Health and Veterinary Laboratories Agency (AHVLA), de Edimburgo, realizou o seu segundo encontro, o Encontro da Primavera, nos dias 29 de fevereiro e 1 de março, no Instituto Politécnico de Viseu (IPV). Organizado pela Direção da Sociedade Portuguesa de Patologia Animal, em colaboração com o IPV, o evento decorreu através de videoconferência, tendo para esse efeito o Instituto disponibilizado avançados meios técnicos e recursos humanos especializados que permitiram que Portugal participasse neste importante evento europeu ao mais nível. A participação portuguesa decorreu com elevada dignidade, exemplar do ponto de vista audiovisual, garantindo a participação dos patologistas portugueses nesta rede europeia que privilegia a troca de informação, no que respeita a doenças novas e emergentes, promovendo a sua deteção precoce por toda a Europa, bem como a discussão de casos pouco usuais. Participaram em representação de Portugal, os Professores da UTAD: Justina Maria Prado Oliveira, Isabel Cristina Ribeiro Pires, Fernanda Aurora de Seixas Travassos, Maria de Lurdes Pinto, Anabela Gouveia Antunes Alves; os Professores da Escola Superior Agrária do IPV: Helena Vala e Carmen Nóbrega; o Professor da FMV-ULHT: Pedro Faísca; e o investigador do LNIV: Dr. Paulo Froilano Carvalho - do Laboratório Nacional de Investigação Veterinária. O programa deste encontro incluiu a participação de vários especialistas europeus de renome, tendo sido realizada uma abordagem aprofundada à patologia do sistema respiratório. Foi também dado especial enfoque ao Schmallenberg Virus, uma doença emergente, de notificação obrigatória, já detetada em vários países da Europa que carece de vigilância intensificada.

10

IPV ACOLHEU “2º ENCONTRO do NÚCLEO de PATOLOGISTAS VETERINÁRIOS EUROPEUS”

Helena Vala Docente da Escola Superior Agrária - IPV hvala@esav.ipv.pt


Os Serviços Centrais do Instituto Politécnico de Viseu (IPV) acolheram no dia 14 de fevereiro a cerimónia de tomada de posse da Presidência da Escola Superior de Educação de Viseu (ESEV). Na presença da comunidade académica da instituição, o Presidente do IPV, Engenheiro Fernando Sebastião, conferiu posse à recentemente reeleita Presidente da ESEV, Professora Doutora Maria Cristina Coelho de Carvalho Azevedo Gomes Santos Silva. Este ato público surge no seguimento da eleição ocorrida em 4 de janeiro último no seio da Assembleia de Representantes da Escola Superior de Educação de Viseu e do despacho de homologação do dia 25 do mesmo mês do Presidente do IPV. Após ter dado posse à Presidente da ESEV, o Presidente do Instituto Politécnico empossou, ainda, os novos Vice-Presidentes da Escola Superior de Educação de Viseu, Professor Doutor Belmiro Tavares da Silva Rego, Professor Coordenador, e Professor Doutor João Paulo Rodrigues Balula, Professor Adjunto. As posses foram conferidas no seguimento dos despachos de designação proferidos pela Presidente da ESEV, em 14 de fevereiro, e homologados pelo Presidente do IPV na mesma data. A Presidente reeleita, Professora Coordenadora da Escola Superior de Educação, na sua alocução começou por fazer um balanço positivo ao anterior mandato, realizado “num clima de grandes mudanças ocorridas no ensino superior”, que só foi possível levar a bom porto devido “à estreita e constante colaboração entre toda a equipa da presidência e da comunidade da ESEV e a direção do IPV”. A difícil conjuntura atual de “reorganização do ensino superior público e dos conhecidos constrangimentos orçamentais” são algumas das razões que levaram à recandidatura para um novo ciclo de gestão, no qual a experiência e a capacidade de trabalho da mesma equipa permitirão “um trabalho de continuidade neste contexto de grandes dificuldades e transformações em que vivemos”. O Presidente do Instituto, por seu lado, relevou “a coragem desta direção para avançar com uma nova candidatura nesta fase particularmente complexa que atravessamos”. De igual modo, elencou a avaliação dos cursos como “um dos grandes desafios da instituição nos próximos anos”, bem como a reestruturação do ensino superior que está a ser feita à escala nacional e os constrangimentos de ordem financeira por todos conhecidos. Concluiu a sua intervenção exortando os presentes e toda a comunidade do Instituto “a um espírito de colaboração permanente entre todos, porque só dessa forma conseguiremos superar este período”.

em FOCO Presidência Reeleita da ESCOLA SUPERIOR DE EDUCAÇÃO Tomou Posse

Joaquim Amaral Gabinete de Comunicação e Relações Públicas - IPV jamaral@pres.ipv.pt

11


Tomou Posse Nova Presidência da ESCOLA SUPERIOR AGRÁRIA

O Presidente do Instituto Politécnico de Viseu, Engenheiro Fernando Sebastião, conferiu posse no dia 24 de Janeiro à recém-eleita Presidente da Escola Superior Agrária de Viseu (ESAV), Professora Doutora Paula Maria dos Reis Correia, Professora Adjunta daquela Escola. Este ato público surge no seguimento da eleição ocorrida em 14 de dezembro último no seio da Assembleia de Representantes da Escola Superior Agrária de Viseu e do despacho de homologação de 3 de janeiro de 2012 do Presidente do IPV. A nova Presidente da ESAV reportou-se, na altura, ao momento difícil em que toma posse do cargo, face à “redução do financiamento, do número de alunos e à competição existente a nível nacional”. Porém, deixou bem expressa a vontade de enfrentar a situação sem esmorecimentos e frisou que este é “o momento certo para entrarmos no caminho certo”. O Presidente do IPV, por seu lado, fez sentir que vivemos, de facto, um período difícil, onde não há lugar para grandes investimentos, mas assegurou que a situação da instituição, embora “sem folgas”, está “controlada em termos financeiros”. Exortando a que “o espírito de corpo seja uma realidade”, o Engenheiro Fernando Sebastião acrescentou que a Escola Superior Agrária de Viseu “tem um papel fundamental no desenvolvimento agrícola da nossa região”, setor que urge fortalecer e que terá de ganhar uma maior vitalidade no contexto nacional. Após ter dado posse à nova Presidente da ESAV, o Presidente do Politécnico de Viseu empossou, ainda, os novos Vice-Presidentes da Escola Superior Agrária, Engenheira Helena Maria de Paiva Martins Esteves Correia e Professor Doutor António Manuel Cardoso Monteiro, ambos Professores Adjuntos da mesma Escola Superior do IPV. Posses estas conferidas no seguimento dos despachos de designação proferidos pela nova Presidente da ESAV e homologados pelo Presidente do IPV, na mesma data.

Ester Araújo Gabinete de Comunicação e Relações Públicas - IPV earaujo@ipv.pt

12


Apresentação Pública do CONSÓRCIO ERASMUSCENTRO

O Instituto Politécnico de Viseu, juntamente com os seus congéneres de Castelo Branco, Coimbra, Guarda e Leiria e ainda o Conselho Empresarial do Centro (CEC/CCIC), faz parte do Consórcio ERASMUSCENTRO. ERASMUSCENTRO é o primeiro consórcio regional criado em Portugal e funciona ao abrigo do Programa Erasmus. Esta parceria conduziu a um aumento substancial do número de bolsas atribuídas às instituições de ensino superior mencionadas, permitindo aumentar as possibilidades de realização de estágios, por parte dos seus estudantes, em empresas sediadas no espaço europeu. No passado dia 31 de janeiro teve lugar a apresentação pública desta parceria, no Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Coimbra (ISCAC). O evento contou com a presença do Secretário de Estado do Ensino Superior, João Filipe Queiró, do Presidente da Câmara Municipal de Coimbra, João Paulo Barbosa de Melo, da Diretora da Agência Nacional para o Programa Aprendizagem ao Longo da Vida, Maria Isabel Duarte, do Presidente do Conselho Empresarial do Centro, José Manuel da Silva Couto, do Presidente da Associação Politécnica, Nuno André Oliveira Mangas Pereira e do Presidente do Instituto Politécnico de Coimbra, Rui Jorge da Silva Antunes. Estiveram ainda presentes o Presidente e Vice-Presidente do Instituto Politécnico de Viseu, respetivamente Engenheiro Fernando Sebastião e Professor José Costa, enquanto representantes de instituição parceira no consórcio.

Sandra Familiar Serviços de Relações Externas - IPV sfamiliar@pres.ipv.pt

13


TUNADÃO & Friends

A TUNADÃO 1998 – Tuna do Instituto Politécnico de Viseu, realizou a 3ª edição do fantástico Jantar TUNADÃO & Friends no dia 29 de fevereiro, na associação que a tem acolhido nas edições anteriores: Associação de Coimbrões. Houve transporte do IPV para o local, dois pratos à escolha, oferta de um brinde, e uma fantástica atuação da TUNADÃO 1998 como forma de agradecimento aos amigos que a acompanham. Nesta edição, onde se criou mais um grande momento de convívio e espírito académico, participaram cerca de 100 pessoas.

AD

14

- I Noite de Ronda – 9 e 10 de março, Casa da Música do Porto. Organização: Tuna de Medicina do Porto - XII Lethes – Festival de Tunas Cidade de Viana do Castelo – 16 e 17 de março. Organização: Hinoportuna – Tuna Académica do Instituto Politécnico de Viana do Castelo. - Ao Sabor dos Trópicos – 21 de março, Aula Magna do IPV. Organização: NAEL. - IX Dias Abertos IPV 2012 – 11, 12 e 13 Abri, Serviços Centrais do IPV. Organização: IPV.

ESPÍRITO

AC

Próximos Festivais/Eventos:

ÉM

- X FESTUBI – Festival de Tunas da Universidade da Beira Interior, 13, 14 e 15 de abril, Teatro Municipal da Covilhã. Organização: Desertuna Tuna Académica da Universidade da Beira Interior.

ICO

TUNADÃO 1998 Tuna do Instituto Politécnico de Viseu tunadão@tunadão.ipv.pt


IX DIAS ABERTOS

POLITÉCNICO DE VISEU 2012 11, 12 E 13 DE ABRIL

O valor das coisas não está no tempo que elas duram, mas na intensidade com que acontecem. Por isso existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis. Fernando Pessoa

Joaquim Amaral Gabinete de Comunicação e Relações Públicas - IPV jamaral@pres.ipv.pt

A Grande Aventura Vai Começar! A nona edição dos Dias Abertos do Instituto Politécnico de Viseu (IPV) já aí está. O IPV leva uma vez mais a efeito no próximo mês de abril os seus Dias Abertos, no intuito maior de abrir as suas portas às escolas da região de Viseu e de todo o país. Um Politécnico de braços bem abertos recebe alunos, professores e psicólogos de escolas secundárias, profissionais e do ensino básico (9º ano), guiando-os a uma viagem inesquecível pelo admirável mundo do ensino superior. A jornada pretende proporcionar aos convidados um conhecimento mais aprofundado e abrangente do quotidiano do ensino superior através de uma visita guiada ao Campus Politécnico e às Escolas Superiores do IPV em plena atividade académica – Escola Superior de Educação, Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Viseu, Escola Superior Agrária, Escola Superior de Saúde e Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Lamego. Durante três dias, mais de um milhar de visitantes esperados são acolhidos pelos seus guias – alunas e alunos do Instituto Politécnico de Viseu – ao ritmo da sonoridade entusiasmante da Tunadão 1998.

Depois da sessão de boas-vindas e da distribuição de material informativo, os guias dão início ao périplo da jornada apresentando o programa, a instituição e o campus politécnico. Nas Escolas Superiores do IPV, professores e alunos do Instituto conduzem os nossos visitantes a uma jornada inesquecível, na qual assistem a aulas e palestras sobre os cursos, realizam experiências em laboratórios, participam em inúmeras atividades lúdico-pedagógicas diversas e percorrem espaços de interatividade, exposições, centros de informática, de documentação e de informação, pavilhões oficinais e diversas outras valências. Uma viagem imperdível! Há dias assim! Dias que cristalizam o tempo em memórias imperecíveis. Ao longo destes 8 anos já passaram mais de 10.500 visitantes pelo Instituto Politécnico de Viseu. Estamos à tua espera! Vem visitar-nos! Entra na Grande Aventura! Visite-nos em: http://www.ipv.pt/1pagina/da2012/

INSCRICÕES ABERTAS ATÉ AO DIA 16 DE MARÇO!

15


COMEMORAÇÕES

do 20º ANIVERSÁRIO do DEPARTAMENTO de ENGENHARIA MECÂNICA e GESTÃO INDUSTRIAL da ESTGV Alexandre Aibéo Comissão de Organização do 20º Aniversário do DEMGI/ESTGV aaibeo@estv.ipv.pt Joaquim Amaral Gabinete de Comunicação e Relações Públicas - IPV jamaral@pres.ipv.pt

16

O Departamento de Engenharia Mecânica e Gestão Industrial (DEMGI) da Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Viseu (ESTGV) comemora este ano o seu 20º Aniversário – XX DEMGI. As celebrações, que decorrem nos próximos dias 6, 7 e 8 de março nas instalações da ESTGV, pretendem reunir especialistas de diversas áreas, empresas de vários setores, comunidade académica e público em geral. Em foco estarão projetos como a exploração de energia eólica em alto mar (EDP Inovação - Winfloat), a aplicação da robótica em ambiente industrial (INESC-Porto), a gestão da produção na indústria farmacêutica (Labesfal), a extração de fumos de soldadura (Nedermen), as problemáticas energéticas atuais (INEGI), entre outros. Em xxdemgi.wordpress.com pode ser consultado o programa detalhado, onde se destacam dois momentos altos – dia 6 de março, pelas 17:30 horas, o debate “Engenharia: Motor da Sociedade”, e dia 8 de março, pelas 16:00 horas, um painel dedicado ao Empreendedorismo na Engenharia. Relevem-se, de igual modo, as sessões de trabalho organizadas pelo SIVA (Serviço de Inserção na Vida Ativa) do Instituto Politécnico de Viseu, onde os participantes terão conhecimento dos aspetos a considerar na elaboração do seu Curriculum Vitae (dia 6 de março) e das posturas e atitudes a ter durante uma entrevista de trabalho (dia 7 de março). Após estas sessões os participantes reunirão condições para se registarem na BESIVA (Bolsa de Emprego do Serviço de Inserção na Vida Ativa), no dia 8 de março. Simultaneamente, decorrerá nos espaços adjacentes ao auditório da ESTGV, uma “Mostra Técnica”, onde os participantes poderão ter contacto com os produtos e serviços de empresas como a AutoSertório; Automotorsport; Litocar; Prociclar; Metlor; Tojaltec, T&T; Livraria Bertrand, entre outros.


A ESTGL Participa no PROJETO EUROPEU “OUR

STRATEGY 20”

A Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Lamego vai participar no Projeto “Our Strategy´20”, uma iniciativa inserida no âmbito do Programa Europa para os Cidadãos, ação 1, medida 2.1. Este projeto pretende desenvolver em parceria ações em diversas regiões da União Europeia, que promovam o debate e a reflexão conjunta sobre as política comunitárias, especialmente as que se enquadram na Estratégia 2020 e que permitam aproximar os cidadãos aos objetivos comunitários e reforçar uma cidadania ativa em cada uma das regiões. Através deste projeto pretende-se dar voz aos grupos sociais desfavorecidos, convidando-os a desenvolver e propor proactivamente iniciativas e recomendações sobre a Estratégia 2020, recentemente aprovada, ajudando a identificar as necessidades em relação à UE. Numa Europa em mudança, onde questões éticas e sociais são uma realidade crescente, urge reunir todas as perspetivas sobre assuntos que se tornam nas chaves para responder aos desafios comunitários, promovendo a inclusão social e a participação das minorias no processo. Os grandes objetivos deste projeto são: • Promover a inclusão social através da participação ativa das minorias na vida comunitária; • Reforçar os métodos que estimulem a interação e a discussão ativa sobre a Estratégia 2020 que irá influenciar diretamente a sua vida quotidiana; • Desenvolver mecanismos que permitam aos cidadãos desenvolver competências cívicas,

18

expressar as suas opiniões como recomendações para os responsáveis políticos ao nível europeu; • Encorajar o diálogo entre cidadãos e instituições, envolvendo a população europeia nas políticas comunitárias e nas suas implicações; • Reforçar a cidadania europeia ativa; • Assegurar uma monitorização adequada das perspetivas dos cidadãos sobre a UE; • Criar mais um mecanismo entre os cidadãos e a UE; • Explorar mecanismos para promover o envolvimento das minorias nos assuntos europeus. O projeto terá uma duração de 12 meses nesta primeira edição. Serão realizados diversos workshops em cada país, onde os cidadãos serão uma parte essencial e no final todos os parceiros participarão no Forum transnacional, que será realizado em Varsóvia (Polónia). Esta parceria envolve 12 organizações: Município de Atarfe (Espanha), Eurocultura (Itália), Hellenic Regional Development (Grécia), The Geminaire Group (Malta), Autokreacja Foundation (Polónia), Maison de la Promotion Sociale (França), Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Lamego e o Instituto de Desenvolvimento Social (Portugal), Universidade de Pitesti (Roménia), Betriebs Gmbh-Stadjugendring Pforzheim (Alemanha), Município de Plovdiv (Bulgária), and Seeds (Reino Unido). A ESTGL espera que toda a região possa ser envolvida nesta iniciativa e promover desta forma o reforço da nossa voz junto das instituições europeias.


8º CITADÃO

Certame Internacional de Tunas Académicas do Dão O 8º CITADÃO - Certame Internacional de Tunas Académicas do Dão tem já datas definidas, para os próximos dias 4, 5 e 6 de maio, e conta uma vez mais com a participação de algumas das melhores tunas do país. Um fim de semana inesquecível, com a chancela da TUNADÃO. Brevemente mais novidades!

20


Publicação editada na íntegra ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

comunicação IPV

andamos por aí . . .

www.ipv.pt

Polistécnica - Informação IPV fevereiro 2012 Proprietário e Editor Instituto Politécnico de Viseu Av. José Maria Vale de Andrade Campus Politécnico 3504-510 Viseu email ipv@pres.ipv.pt Tel. 232480700 Fax. 232480750/232480780 Diretor Fernando Sebastião Coordenação Maria de Jesus Fonseca, Joaquim Amaral Corpo Redatorial Joaquim Amaral, Ester Araújo Conceção Gráfica Paulo Medeiros Fotografia João Ferreira, Arquivo IPV, Colaboradores Edição on-line João Rodrigues ISSN 1647-6638


Polistécnica