Page 1

www.ipt.pt


Ficha Técnica Título Guia de Mestrados e Pós-Graduações Data junho 2014 Autoria Instituto Politécnico de Tomar Design e Conteúdos Gabinete de Comunicação e Imagem Tiragem 250 exemplares


instituto politécnico de tomar . guia de mestrados | pós-graduações

Índice Mestrados 06

Pós-Graduações

46

Arqueologia Gestão e Educação Patrimonial

48

Arqueologia Subaquática

50

Design Multimédia

52

Engenharia Mecatrónica

Arqueologia Pré-Histórica e Arte Rupestre

08

Auditoria e Análise Financeira

10

Conservação e Restauro

12

Desenvolvimento de Produtos de Turismo Cultural

14

Design Editorial

54

Estudos de Impacte Ambiental

16

Engenharia Eletrotécnica Especialização em Controlo e Eletrónica Industrial

56

Gestão da Manutenção de Instalações Desportivas

18

Engenharia Mecânica Projeto e Produção Mecânica

58

Gestão de Museus e Coleções Arqueológicas

20

Fotografia 60

Informação e Conhecimento na Administração Pública

62

Jornalismo de Proximidade

22

Gestão de Empresas Familiares e Empreendedorismo

24

Gestão de Recursos de Saúde

64

Marketing Territorial

26

Informática na Saúde

66

Produção Industrial

28

Inovação e Desenvolvimento Empreendedor

68

Regeneração Urbana

30

Manutenção Técnica de Edifícios* 70

Software Livre Aplicado ao Património

32

Museus, Património e Sociedade do Conhecimento

34

Produção de Conteúdos Digitais

36

Reabilitação Urbana

38

Sistemas de Informação Geográfica, em Planeamento e Gestão do Território

40

Técnicas de Arqueologia

42

Tecnologia Química * A aguardar alteração do nome para Mestrado em Manutenção de Instalações Técnicas


Aviso Este guia de apresentação dos cursos do IPT, possui informação sobre a totalidade dos Mestrados e Pós-Graduações existentes no Instituto, podendo acontecer que, algum curso não abra vagas num determinado ano letivo. Não dispensa a consulta de outras fontes de informação, nomeadamente, as páginas de internet do Instituto e o Gabinete de Apoio ao Estudante.


MESTRADOS


Mestrado em Arqueologia Pré-Histórica e Arte Rupestre em parceria com: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro - UTAD Museu de Histoire Naturelle de Paris / Institut de Paleontologie Humaine - França Università Degli Studi di Ferrara - Itália Università Roviri i Virgili, Tarragona - Espanha University of Philippines Diliman - Filipinas Apresentação e Objetivos As competências a adquirir pelos mestrandos enquadram-se na resolução dos problemas associados à exploração e gestão sustentada dos recursos arqueológicos, nomeadamente: - Identificar e caracterizar sítios e contextos arqueológicos, no seu quadro ambiental e cultural, contribuindo para o inventário detalhado dos recursos arqueológicos nacionais; - Dotar o País de recursos humanos qualificados em áreas de grande especialização, apoiadas numa rede de recursos laboratoriais que os rentabilizem posteriormente; - Identificar recursos arqueológicos e integrá-los em programas de ordenamento do território de modo a captar investimentos, com a consequente criação de postos de trabalho e fixação de populações a nível local e regional; - Compreender a importância da valorização e exploração sustentada dos recursos arqueológicos como fatores de rentabilização e de minimização de impactes negativos; - Avaliar o potencial científico, didático, patrimonial e cultural dos locais de interesse arqueológico e paisagístico no sentido do seu aproveitamento como veículo de promoção e desenvolvimento regional; - Elaborar roteiros arqueo-turísticos no sentido de divulgar e projetar as regiões; - Elaborar mapas de riscos no domínio do património arqueológico, no âmbito do ordenamento do território. Para além dos objetivos gerais, e comuns a todos os mestrandos, o Mestrado possibilitará, como foi referido, a especialização em algumas áreas específicas: aplicações informáticas, arte rupestre, paleobotânica, geologia do quaternário e pré-história. Outras especializações serão possíveis, no quadro da rede Erasmus - Mundus constituída com a Universidade de Ferrara (Itália), o Museu Nacional de História Natural de Paris (França), a Universidade de Tarragona (Espanha) ou a Universidade das Filipinas (Diliman).

06

Destinatários Licenciados em Arqueologia, História, Antropologia, Biologia, Geologia e outras licenciaturas das áreas de Ciências Humanas, da Terra e da Vida. Candidatos de outras áreas científicas poderão ser aceites após análise curricular.

Comissão Coordenadora Diretor: Prof. Doutor Luiz Oosterbeek (IPT) loost@ipt.pt

Prof. Doutor Pierluigi Rosina (IPT) prosina@ipt.pt

Prof. Doutor João Baptista (UTAD) Prof. Doutor Artur Sá (UTAD)

Contactos Escola Superior de Tecnologia de Tomar Telf.: 249 346 363 Fax.: 249 346 366 mestrados.gri@ipt.pt www.ipt.pt/mestrados O Mestrado é oferecido em conjunto com a UTAD e as aulas decorrem no Museu de Arte Pré-Histórica de Mação


instituto politécnico de tomar . guia de mestrados | pós-graduações

Plano de Estudos Pré-História 1.º ano UNIDADES CURRICULARES (A) Arqueologia Rupestre (A) Arte Neolítica Peninsular (A) Arte Paleolítica (A) Arte Pós-Paleolitica (A) Arte Pré-Histórica (Obrigatório) (A) Arte Rupestre da América Latina (A) Etnoarqueologia (A) Modelos de Transição para o Agro-Pastoralismo (A) Povoamento e Pré-História da América do Sul (A) Povoamento e Território na Proto-História Peninsular (A) Pré-História da Península Ibérica (A) Pré-História Europeia (Obrigatório) (A) Seminário (A) Sociedades de Caçadores-Recolectores Paleoantropologia 1.º ano UNIDADES CURRICULARES (A) Bio-Arqueologia e Evolução Humana (Obrigatório) (A) Paleoantropologia da Península Ibérica (A) Elementos de Paleontologia (A) Paleontologia e Estratigrafia (A) Seminário Museografia e Didática do Património 1.º ano UNIDADES CURRICULARES (A) Conservação, Moldagem e Restauro de Materiais Arqueológicos (A) Didática da Arqueologia (A) Geodiversidade e Património Arqueológico (A) Gestão do Património Cultural (Obrigatório) (A) Museografia (Obrigatório) (A) Seminário

ECTS 3 3 3 3 3 3 3 3 3 3 3 3 6 3

6 3 3 3 3

Geologia do Quaternário 1.º ano UNIDADES CURRICULARES (A) Formação e Modificação dos Depósitos Antrópicos (A) Geologia das Formações Quaternárias Continentais (Obrigatório) (A) Geomorfologia (A) Paleoecologia da Paisagem (Obrigatório) (A) Processos de Superfície e Ambiente (A) Recursos Minerais e Energéticos em Arqueologia (A) Riscos Naturais (A) Seminário Métodos e Técnicas em Arqueologia 1.º ano UNIDADES CURRICULARES (A) Arqueologia Rupestre (Obrigatório) (A) Informática I (A) Informática II (A) Métodos de Análise e Ensaio Aplicados em Materiais Arqueológicos (A) Métodos de Arqueozoologia (A) Métodos de Escavação, Registo e Análise (A) Métodos de Paleobotânica e Arqueologia Ambiental (A) Seminário (A) Sistemas de Informação Geográfica (A) Tecnologia e Tipologia Lítica (Obrigatório)

ECTS 3 3 3 3 3 3 3 6

3 3 3 3 3 3 6 6 6 3

3 3 3 3 3 3

(A) - Anual Nota - Outros módulos poderão ser oferecidos em cada ano letivo.

07


Mestrado em Auditoria e Análise Financeira Apresentação e Objetivos O Mestrado em Auditoria e Análise Financeira está orientado para as novas necessidades do mercado de trabalho, oferecendo aos participantes uma sólida formação nas áreas da Auditoria e da Análise Financeira, tendo como principal objetivo formar especialistas que possam desenvolver as suas competências no âmbito de uma empresa ou como profissionais liberais. Este Mestrado está desenhado para responder às exigências do mercado de trabalho através da valorização profissional para quem necessite de uma preparação adequada de base científica para seguir uma carreira de especialização, ou para desenvolver as capacidades dos responsáveis pelas diversas organizações, através da melhoria dos seus conhecimentos técnicos. Os conteúdos programáticos garantem ao participante a aquisição de conhecimentos completos e profundos nas áreas da Auditoria e da Análise Financeira. Graças à experiência adquirida a nível de docência, bem como no campo profissional, estamos em condições de proporcionar aos participantes um Mestrado com um marcado cariz profissionalizante.

Destinatários O Mestrado em Auditoria e Análise Financeira destina-se essencialmente a completar a formação de primeiro ciclo proporcionada por uma Licenciatura em Gestão de Empresas, Contabilidade, Auditoria ou Economia, ou possuidores de outras Licenciaturas equivalentes consideradas pela Coordenação Científica como adequadas à frequência do curso. Trata-se de um Mestrado de natureza profissionalizante, tendo em vista garantir que os estudantes que concluam este curso potenciem as suas perspetivas de empregabilidade e de carreira futura.

08

Coordenador de Mestrado Doutor Jorge Simões jorgesimoes@ipt.pt

Mestre Luis Francisco luisfrancisco@ipt.pt

Contactos Direção de Serviços Académicos Email: servacademicos@ipt.pt Tel: 249 328 107 www.ipt.pt/mestrados


instituto politécnico de tomar . guia de mestrados | pós-graduações

Plano de Estudos 1.º ano – 1.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (S) Teoria da Auditoria (S) Tópicos Avançados de Contabilidade Financeira (S) Fiscalidade (S) Corporate Finance (S) Investimentos Financeiros (S) Metodologias Estatísticas de Apoio à Decisão

ECTS 5 5 5 5 5 5

1.º ano – 2.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (S) Direito das Sociedades e dos Valores Mobiliários (S) Auditoria Financeira (S) Reestruturação de Empresas (S) Fiscalidade Internacional (a) (S) Análise de Investimentos (a) (S) Finanças Internacionais (a) (S) Contabilidade dos Instrumentos Financeiros (a) (S) Contabilidade e Auditoria do Setor Público (a) (S) Gestão de Risco (a)

ECTS 5 5 5 5 5 5 5 5 5

(a) Optativa - Deverá ser realizada 1 unidade curricular. 2.º ano – 1.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (S) Auditoria Interna e Operacional (S) Auditoria Previsional e Estratégica (S) Controlo de Gestão e Incentivos (S) Informação Financeira e Desempenho Empresarial (S) Contabilidade e Auditoria das Inst. Financeiras e Seguradoras (a) (S) Gestão de Carteiras (a)

ECTS 3 3 4 4 3 3

(a) Optativa - Deverão ser realizadas 3 unidades curriculares. 2.º ano – 2.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (S) Projeto/Estágio

ECTS 43

(S) - Semestral

09


Mestrado em Conservação e Restauro Apresentação e Objetivos O Património Cultural é um dos bens mais importantes de um País, sendo a sua proteção e valorização uma das tarefas fundamentais do Estado (Constituição da República Portuguesa, artigo 9.°). A Conservação e Restauro é uma das atividades que mais contribui para aquela finalidade, minimizando os efeitos que promovem a degradação do nosso património, permitindo que os mesmos possam ser convenientemente usufruídos no presente e transmitidos às gerações futuras. O curso de Mestrado em Conservação e Restauro responde às exigências e necessidades da sociedade atual e enquadra-se nas recomendações internacionais relativas à formação dos conservadores restauradores. Neste contexto, o curso envolve diferentes áreas científicas, nomeadamente Conservação e Restauro, Ciências da Conservação e Humanidades (História e História da Arte) e oferece uma sólida formação teórica e prática, que constitui a base para o desenvolvimento e criação de especialidades adequadas à atividade da Conservação e Restauro, privilegiando uma formação orientada para um contexto de natureza profissional.

Destinatários Licenciados em Conservação e Restauro ou áreas afins e os detentores de um currículo escolar, científico ou profissional, que seja reconhecido como atestando capacidade para a realização deste ciclo de estudos.

10

Coordenador de Mestrado Doutor António João Cruz ajcruz@ipt.pt

Contactos Direção de Serviços Académicos Email: servacademicos@ipt.pt Tel.: 249 328 107 www.ipt.pt/mestrados


instituto politécnico de tomar . guia de mestrados | pós-graduações

Plano de Estudos Perfil Património Móvel 1.º ano – 1.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (A) Conservação e Restauro Aplicada (S) Preservação de Coleções (S) Arte e Cultura I (S) Opção I (S) Opção II (*) (S) Métodos de Exame e Análise Avançados

ECTS 15,5 4 5,5 4 4 5,5

Perfil Património Integrado 1.º ano – 1.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (A) Conservação e Restauro Aplicada (S) Património Arquitetónico (S) Arte e Cultura I (S) Opção I (S) Opção II (*) (S) Métodos de Exame e Análise Avançados

ECTS 15,5 4 5,5 4 4 5,5

1.º ano – 2.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (A) Conservação e Restauro Aplicada (S) Gestão de Coleções (S) Arte e Cultura II (S) Opção III (*) (S) Metodologia da Investigação (S) Peritagem em Arte

ECTS 15,5 4 5,5 4 4 4

1.º ano – 2.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (A) Conservação e Restauro Aplicada (S) Património Integrado (S) Arte e Cultura II (S) Opção III (*) (S) Metodologia da Investigação (S) Alteração e Alterabilidade

ECTS 15,5 4 5,5 4 4 4

2.º ano – 1.º e 2.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (A) Estágio / Dissertação

ECTS 60

2.º ano – 1.º e 2.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (A) Estágio / Dissertação

ECTS 60

(*) - Opção de escolha livre de entre todas as unidades curriculares dos cursos de Licenciatura, Mestrado ou Pós -graduação das Escolas do IPT, com 4 ou mais ECTS.

(A) - Anual (S) - Semestral

11


João Fiandeiro

Mestrado em Desenvolvimento de Produtos de Turismo Cultural Apresentação e Objetivos Este ciclo de estudos responde a uma necessidade social e empresarialmente sentida de formação especializada no domínio dos Produtos de Turismo Cultural. Assim, a organização do ciclo de estudos é alinhada pelas preocupações profissionais mais atuais de quem trabalha na área do Turismo e Turismo Cultural, enquadrado na estratégia preconizada no Plano Estratégico Nacional do Turismo. Por isso, é objetivo central deste 2º ciclo de estudos a profissionalização dos conteúdos, a par com objetivos de reforço da formação cultural, com vista a assegurar a aquisição pelo estudante de uma especialização de natureza profissional com elevada qualificação. A formação para o empreendedorismo e o apoio à criação de empresas é entendida no Instituto Politécnico de Tomar como uma área transversal que se integra no projeto educativo e missão institucional.

Destinatários Licenciados em GTC do IPT, Licenciados de outros cursos do IPT, outros Licenciados em áreas consideradas relevantes para o Curso, não Licenciados com experiência profissional relevante que, frequentando com aproveitamento no 1º ano do Curso, obterão um diploma especialização em Desenvolvimento de Produtos de Turismo Cultural.

12

Coordenação de Mestrado Doutor Luís Mota Figueira lmota@ipt.pt

Dr. Manuel Reis Ferreira reisferreira@ipt.pt

Contactos Direção de Serviços Académicos Email: servacademicos@ipt.pt Tel.: 249 328 107 www.ipt.pt/mestrados


instituto politécnico de tomar . guia de mestrados | pós-graduações

Plano de Estudos 1.º ano – 1.º e 2.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (S) Gestão de Produtos Turísticos (S) Planeamento de Marketing (S) Gestão Autárquica do Património Cultural (S) Técnicas de Interpretação da Obra de Arte (S) Arqueologia e Património Regional e Local I

ECTS 6 6 6 6 6

UNIDADES CURRICULARES OPTATIVAS (S) Estudos de Viabilidade de Empreendimentos Turísticos (S) Gestão da Qualidade em Turismo (S) Sociedade de Informação e Turismo Sustentável (S) Gastronomia e Vinhos (S) Artes Aplicadas em Portugal (S) Museus da Europa (S) Multiculturalismo e Lusofonia (S) Arqueologia e Património Regional e Local II (S) Património Natural, Conservação e Ecoturismo (S) Planeamento Regional e Urbano

ECTS 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6

2º ano – 1.º e 2.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (S) Metodologia da Investigação Aplicada (S) Dissertação, Projeto ou Estágio

ECTS 10 50

1º Ano: 10 unidades curriculares = 60 ECTS 2º Ano: 1 unidade curricular e Dissertação, Projeto ou Estágio = 60 ECTS

(S) - Semestral

13


Mestrado em Design Editorial Apresentação e Objetivos Os objetivos deste Mestrado são: - Fornecer conhecimentos e promover a aquisição de capacidades e competências na área multidisciplinar da edição, com vista à integração no mercado de trabalho; - Proporcionar a continuação do percurso académico e a especialização profissional aos alunos que completaram o ciclo de estudos de Licenciatura em Design e Tecnologia das Artes Gráficas ou outra Licenciatura dentro da mesma área de formação; - Incentivar a aquisição de competências que permitam uma aprendizagem auto-orientada ao longo da vida profissional; - Promover o desenvolvimento da metodologia do trabalho em equipa, especialmente necessária às atividades da edição; - Promover uma contínua aprendizagem das novas formas digitais de edição; - Oferecer, às empresas e às organizações ligadas ao mercado editorial, profissionais com sólidos e atualizados conhecimentos conceptuais e técnicos; - Contribuir para a elevação da qualidade da comunicação através dum espírito de inovação, contemporaneidade e exigência que é o fundamento deste ciclo de estudos, de acordo com as exigências consagradas na declaração de Bolonha.

Destinatários Licenciados em Design Gráfico ou de Comunicação, Design Multimédia, Tecnologia Gráfica ou áreas afins. Profissionais detentores de currículo profissional passível de creditação de formação de 1.º ciclo.

14

Coordenador de Mestrado Dr. Luís Moreira luismoreira@ipt.pt

Contactos Direção de Serviços Académicos Email: servacademicos@ipt.pt Tel.: 249 328 107 www.ipt.pt/mestrados


instituto politécnico de tomar . guia de mestrados | pós-graduações

Plano de Estudos 1.º ano – 1.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (S) Design de Livro (S) Tipografia (S) Software Editorial (S) Livros Digitais (S) Discurso dos Media

ECTS 8 5 5 6 6

1.º ano – 2.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (S) Design de Edições Periódicas (S) Infografia (S) História da Edição (S) Edição e finalização de imagem (S) Publicações periódicas digitais

ECTS 10 6 4 5 5

2.º ano – 1.º e 2.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (A) Estágio, Projeto ou Dissertação

ECTS 60

(A) - Anual (S) - Semestral

15


Mestrado em Engenharia Eletrotécnica especialização em controlo e eletrónica industrial

Apresentação e Objetivos A Engenharia Eletrotécnica está entre as áreas fundamentais para a atividade produtiva Nacional, existindo, cada vez mais, a necessidade de formação de recursos humanos altamente qualificados neste domínio. O Mestrado em Engenharia Eletrotécnica, Especialização em Controlo e Eletrónica Industrial vem de algum modo responder a esta necessidade, estando organizado numa componente curricular onde se desenvolvem e aprofundam competências avançadas com uma orientação marcadamente profissionalizante e num trabalho de projeto ou estágio de natureza profissional, onde se pretende a aplicação prática das competências adquiridas. A aquisição de competências específicas no domínio do saber fazer é enfatizada, dando particular importância às matérias mais relevantes para o exercício da profissão no domínio da engenharia eletrotécnica. A estrutura curricular proposta está de acordo com a recomendação para o ensino da Engenharia Eletrotécnica num sistema de formação em dois ciclos. O Mestrado em Engenharia Eletrotécnica, Especialização em Controlo e Eletrónica Industrial apresenta uma nova abordagem de formação, onde as áreas de especialização em Controlo e Eletrónica Industrial são transversais e pretendem dotar o mestrando de um perfil profissionalizante capaz de dar resposta às exigências do vasto e diversificado tecido empresarial / industrial, desde a pequena à grande empresa/industria. Assim, este mestrado forma profissionais com capacidade de detetar, formular, analisar e solucionar questões complexas em novas e emergentes áreas da sua especialização, e ainda com capacidade para aplicar métodos e técnicas inovadoras na resolução de problemas, bem como com competências de empreendedorismo que permitam criar empresas de base tecnológica. Assim, este mestrado para além de promover a formação PósGraduada de quadros com elevado grau de competência tecnológica e especialização profissional, pretende também dotá-los de competências técnicas e científicas elevadas para o exercício da atividade profissional de engenheiros eletrotécnicos, apetrechando-os com conhecimentos atualizados, dominando o “saber fazer” através da aplicação das práticas mais avançadas e detendo uma consciência

16

ética que lhes permita orientar a sua conduta profissional no sentido do rigor e da excelência. O Mestrado em Engenharia Eletrotécnica, Especialização em Controlo e Eletrónica Industrial tem como objetivo contribuir para a maior qualidade, eficiência, flexibilidade, segurança e competitividade dos meios de produção industrial. Assim, os principais objetivos deste Mestrado consistem em proporcionar aos titulares do grau de Mestre em Engenharia Eletrotécnica, Especialização em Controlo e Eletrónica Industrial competências nos novos desenvolvimentos em sistemas inteligentes de controlo, em sensores e atuadores, em eletrónica industrial no que diz respeito às modernas tecnologias disponíveis e às metodologias associadas; Terá ainda competências na otimização e manutenção destes sistemas, permitindo aumentar a capacidade de análise e de crítica sobre estes domínios, estimulando para os desafios de engenharia emergentes. O Mestrado em Engenharia Eletrotécnica, Especialização em Controlo e Eletrónica Industrial tem à sua disposição um conjunto de recursos laboratoriais de excelente qualidade (“Laboratório de Automação, Controlo e Robótica”, “Laboratório de I&D”, “Laboratório de Eletrónica e Medidas”, “Laboratório de Eletrónica de Potência”, “Laboratório de Controlo e Sistemas”, “Laboratório de Qualidade de Energia e Instalações”, “Laboratório de Robótica Móvel”, “Laboratório de Máquinas Elétricas e Energias Renováveis”, e “Laboratório de Tração Elétrica”), de modo a satisfazer as necessidades de formação do curso de Mestrado em Engenharia Eletrotécnica, Especialização em Controlo e Eletrónica Industrial e responder às solicitações externas do mercado de trabalho.


instituto politécnico de tomar . guia de mestrados | pós-graduações

Para além disso tem um corpo docente altamente qualificado, maioritariamente com Doutoramento.

Destinatários Licenciados ou Bacharéis em Engenharia Eletrotécnica ou áreas afins (Engenharia Física, Engenharia Mecânica, Engenharia Informática entre outras). Os detentores de um currículo escolar, científico ou profissional, que seja reconhecido como atestando capacidade para a realização deste ciclo de estudos.

Coordenador de Mestrado Prof. Doutor Paulo Manuel Machado Coelho pcoelho@ipt.pt

Contactos Escola Superior de Tecnologia de Tomar Secretariado dos Mestrados Email: guiomar.fonseca@ipt.pt | spgm.estt@ipt.pt Telf: 249 328 237 www.ipt.pt/mestrados

Plano de Estudos 1.º ano – 1.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (S) Eletrónica de Energia (S) Controlo Digital (S) Sistemas Distribuídos de Controlo (S) Sensores e Actuadores Inteligentes (S) Geração e Armazenamento de Energia

ECTS 6 6 6 6 6

1.º ano – 2.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (S) Eletrónica Digital (S) Controlo Ótimo e Adaptativo (S) Modelação e Simulação Matemática (S) Processamento e Análise de Sinais (S) Sistemas de Gestão Industrial

ECTS 6 6 6 6 6

2.º ano – 1.º e 2.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (A) Empreendedorismo e Estratégia Empresarial (A) Projeto ou Estágio

ECTS 6 54

(A) - Anual (S) - Semestral

17


Mestrado em Engenharia Mecânica projeto e produção mecânica

Apresentação e Objetivos O curso de Mestrado em Engenharia Mecânica - Projeto e Produção Mecânica, proporciona um conjunto de conhecimentos teóricos aliados a uma forte componente prática que permitem a realização de projetos e desenvolvimento de produtos e equipamentos, bem como o apoio à produção. O curso de Mestrado tem como objetivos gerais dotar os alunos de competências nos domínios das metodologias de projeto e desenvolvimento de produtos e equipamentos, das tecnologias de transformação de matérias-primas, da tecnologia dos materiais, do comportamento mecânico dos materiais e da automação e controlo de processos. Competências específicas mais relevantes: - Desenvolver o processo de projeto mecânico nas suas diferentes etapas; - Realizar análises computacionais que permitam o estudo e resolução de problemas; - Aplicar métodos experimentais para a análise e resolução de problemas; - Prever e detetar possíveis causas de falha em sistemas mecânicos; - Projetar e fabricar produtos e equipamentos utilizando novas tecnologias e convencionais; - Saber consultar a informação necessária mediante a utilização de bases de dados de engenharia; - Contactar com especialistas de diferentes áreas do conhecimento.

18

Destinatários O curso de Mestrado está direcionado para titulares do grau de licenciado ou equivalente legal em Engenharia Mecânica, ou cursos de licenciatura afins, tais como, Engenharia e Gestão Industrial, Engenharia Aeronáutica, Engenharia de Produção Industrial, Engenharia Eletromecânica, Engenharia Mecatrónica e Engenharia de Materiais, que pretendam especializar-se ao nível do projeto e da produção mecânica bem como a valorização académica e profissional.

Coordenador de Mestrado Doutor Luís Miguel Marques Ferreira luismmferreira@ipt.pt

Contactos Escola Superior de Tecnologia de Abrantes Tel: 241 379 500 mestradoem@ipt.pt www.ipt.pt/mestrados


instituto politécnico de tomar . guia de mestrados | pós-graduações

Plano de Estudos 1.º ano – 1.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (S) Materiais Compósitos (S) Novas Tecnologias (S) Simulação Numérica (S) Corte e Conformação (S) Engenharia de Superfícies

ECTS 6 6 6 6 6

1.º ano – 2.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (S) Projeto e Desenvolvimento de Equipamentos (S) Mecânica da Fratura (S) Robótica Industrial (S) Gestão da Produção (S) Gestão de Energia e Sistemas Térmicos

ECTS 6 6 6 6 6

2.º ano – 1.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (A) Dissertação / Projecto / Estágio de Natureza Profissional (*) (S) Seminário

ECTS 24 6

2.º ano – 2.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (A) Dissertação / Projecto / Estágio de Natureza Profissional (*)

ECTS 30

(*) - Optativa

(A) - Anual (S) - Semestral

19


Mestrado em Fotografia Apresentação e Objetivos Dois anos após a sua abertura, e em plena atividade, o Mestrado em Fotografia do Instituto Politécnico de Tomar é reestruturado. Esta mudança reflete a experiencia adquirida neste primeiro cicio de existência. Temos como objetivo primordial a afirmação de um plano de estudos fortemente articulado com o contexto profissional, fundado na prática e que, em áreas com notórias carências ou com grande potencial de inovação, aposte na formação de especialistas aptos a responder aos desafios que enfrentamos na contemporaneidade. A fotografia é uma disciplina de charneira entre muitos campos disciplinares e hoje, como noutras épocas, pode desempenhar um papel estruturante na percepção, compreensão, projecção e construção do mundo em que vivemos. A preservação e conservação da memória material, o planeamento e ordenamento do território, o mapeamento e registo da evolução da paisagem rural e urbana, são tarefas actuais e inadiáveis a que diferentes entidades e operadores regionais, dão hoje especial atenção. Fazendo valer uma experiência de décadas na área da conservação e património e um trabalho continuado no campo do ensino e da prática fotográfica, propomos, em parceria com instituições de referência no contexto nacional, e internacional, um plano de estudos que dê resposta às lacunas existentes nestas áreas, através de uma metodologia ancorada na aplicação prática e contextualizada dos conhecimentos adquiridos, promovendo a investigação aplicada e os projectos de desenvolvimento regional.

mento, sendo capazes de interpretar as colecções fotográficas pré-existentes ou de realizar novas abordagens em fotografia aplicada, com competência para não só produzir novas fotografias, como também, para interpretar essa forma registo, sabendo igualmente como integrar esses documentos na contemporaneidade, projectando o arquivo do futuro.

Destinatários O Mestrado em Fotografia, destina-se aos licenciados em fotografia ou licenciaturas afins e a todos os que, possuidores de habilitação académica equivalente ou experiência profissional suficiente, queiram aprofundar os estudos das matérias propostas e adquirir novas competências.

Coordenação de Mestrado Mestre Luís Pavão luispavao@ipt.pt

Dr. António Martiniano Ventura aventura@ipt.pt

Dr. Márcio Vilela Propomo-nos formar profissionais capazes de intervir junto de instituições, públicas ou privadas, museus, arquivos ou outras, que de algum modo lidem com a necessidade do registo fotográfico, histórico ou contemporâneo. Estes profissionais especialistas, deverão ser capazes de desenvolver e orientar projectos de desenvolvimento regional, sabendo transformar informação em conheci-

20

marciovilela@ipt.pt

Contactos Direção de Serviços Académicos Email: servacademicos@ipt.pt Tel.: 249 328 107 www.ipt.pt/mestrados


instituto politécnico de tomar . guia de mestrados | pós-graduações

Plano de Estudos 1.º ano – 1.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (S) História e Teorias da Imagem (S) Metodologia de Projeto e Montagem (S) Fotografia Aplicada I (S) Fotografia Digital Aplicada I (S) Preservação de Coleções de Fotografia (S) Descrição de Coleções de Fotografia

ECTS 4 4 6 6 6 4

1.º ano – 2.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (S) Fotografia e Território (S) Produção Artística e Curadoria (S) Fotografia Aplicada II (S) Fotografia Digital Aplicada II (S) Conservação de Coleções de Fotografia (S) Gestão de Coleções de Fotografia

ECTS 4 4 6 6 6 4

2.º ano – 1.º e 2.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (A) Estágio / Dissertação / Projeto (*)

ECTS 60

(*) - Estágio, Projeto ou Dissertação - poderão desenvolver -se em qualquer das áreas científicas disponíveis.

(A) - Anual (S) - Semestral

21


Mestrado em Gestão de Empresas Familiares e Empreendedorismo Apresentação e Objetivos O objetivo do Mestrado em Gestão de Empresas Familiares e Empreendedorismo (MGEFE) é formar profissionais com elevada qualificação e capacidades para intervirem na gestão de PME’s e de Empresas Familiares e na elaboração de Planos de Negócios. O MGEFE pretende contribuir para o desenvolvimento, progresso e continuidade da empresa familiar, bem como fomentar o espírito de intraempreendedorismo em organizações já existentes e novas atitudes e mais pensamento crítico em potenciais empreendedores através da formação de profissionais altamente qualificados que atuem com eficácia na complexidade e competitividade do contexto empresarial dinâmico das empresas familiares. Este 2.º ciclo de estudos da Escola Superior de Gestão de Tomar procura dotar as empresas familiares de recursos humanos que suportem o processo de criação de empresas, de sucessão e garantam a continuidade da empresa no mercado global e, se possível, alarguem os seus horizontes de futuro.

Destinatários - Licenciados em Economia e Gestão que pretendam completar a sua formação no domínio de especialização aqui proposto e/ou adquirir uma formação mais aplicada; - Licenciados em outras áreas que estejam interessados em desenvolver os seus conhecimentos em empreendedorismo e em áreas de gestão em contexto familiar; - Profissionais com necessidade de aprofundar os seus conhecimentos, designadamente consultores, quadros de empresas familiares que pertençam à família detentora do capital da empresa, quadros de empresas que exerçam funções nas áreas de planeamento e estratégia, quadros dirigentes de pequenas e médias empresas.

22

Coordenação de Mestrado Doutor Jorge Simões jorgesimoes@ipt.pt

Contactos Direção de Serviços Académicos Email: servacademicos@ipt.pt Tel.: 249 328 107 www.ipt.pt/mestrados


instituto politécnico de tomar . guia de mestrados | pós-graduações

Plano de Estudos 1.º ano – 1.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (S) Análise de Dados para as Empresas Familiares (S) Análise de Projetos de Investimento (S) Criar uma Empresa/Negócio (S) Quadro Jurídico das Empresas Familiares (S) Análise de Demonstrações Financeiras - Optativa (a) (S) Mercados de Capitais – Análise de Oportunidades e Desafios - Optativa (a)

1.º ano – 2.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (S) Protocolo Familiar e Processo de Sucessão (S) Sistemas de Controlo de Gestão e Incentivos (S) Enquadramento Fiscal da Empresa Familiar (S) Comportamento do Consumidor e Gestão de Vendas (S) Avaliação de Empresas - Optativa (a) (S) Finanças para Gestores de Empresas Familiares - Optativa (a) (S) Cultura e Clima Organizacional nas Empresas Familiares - Optativa (a) (S) Auditoria Interna e Operacional - Optativa (a) (S) Reestruturação de Empresas - Optativa (a)

ECTS 6 6 6 6

2.º ano – 1.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (S) Metodologia para a Investigação em Gestão de Empresas Familiares (S) Empreendedorismo e Plano de Negócios (S) Dissertação, Projeto ou Estágio – Plano de Trabalho e Relatório de Progresso

ECTS 6 6

18

6

6

ECTS 6

2.º ano – 2.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (S) Dissertação, Projeto ou Estágio – Conclusão

ECTS 30

6 6 6 6 6 6 6 6

1º Ano: 10 unidades curriculares = 60 ECTS 2º Ano: 2 unidades curriculares e Dissertação, Projeto ou Estágio = 48 ECTS (a) - Os alunos deverão escolher uma das unidades curriculares optativas.

(S) - Semestral

23


Mestrado em Gestão de Recursos de Saúde Apresentação e Objetivos O Mestrado pretende conferir uma formação profunda e rigorosa que permita desenvolver competências científicas e técnicas a todos aqueles que exerçam ou pretendam vir a exercer atividades profissionais na área de gestão da saúde ou desenvolver competências adquiridas. Está desenhado de forma a responder às exigências do mercado de trabalho através da valorização profissional para quem necessite de uma adequada preparação científica de base para seguir uma carreira de especialização. Este curso destina-se a todos os que pretendam consolidar, aprofundar ou atualizar os seus conhecimentos na área, bem como desenvolver as competências indispensáveis ao exercício de funções técnicas.

Destinatários O Mestrado em Gestão de Recursos de Saúde destina-se a completar a formação de primeiro ciclo proporcionada por uma Licenciatura em Gestão e Administração de Serviços de Saúde ou Gestão de Empresas, ou possuidores de outras Licenciaturas equivalentes consideradas pela Comissão Científica do Mestrado como adequadas à frequência do curso.

24

Coordenação de Mestrado Doutor Jorge Simões jorgesimoes@ipt.pt

Mestre Luis Francisco luisfrancisco@ipt.pt

Contactos Direção de Serviços Académicos Email: servacademicos@ipt.pt Tel.: 249 328 107 www.ipt.pt/mestrados


instituto politécnico de tomar . guia de mestrados | pós-graduações

Plano de Estudos 1.º ano – 1.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (S) Comunicação em Saúde (S) Gestão Financeira (S) Contabilidade das Instituições Públicas (S) Bioestatística (S) Direito e Ética na Saúde (S) Política e Economia da Saúde

1.º ano – 2.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (S) Liderança de Equipas e Gestão de Conflitos (S) Fiscalidade em Unidades de Saúde (S) Gestão de Unidades de Saúde (S) Empreendedorismo na Saúde (S) Gestão da Qualidade na Saúde (S) Metodologias para a Investigação em Gestão de Unidades de Saúde

2.º ano – 1.º e 2.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (A) Dissertação, Projeto ou Estágio

ECTS 5 5 5 5 5 5

ECTS 5 5 5 5 5 5

ECTS 60

(A) - Anual (S) - Semestral

25


Mestrado em Informática na Saúde Apresentação e Objetivos É crescente a interligação entre a prática da Medicina e as tecnologias de informação e comunicação (TIC) no que concerne à recolha, armazenamento, processamento e comunicação de dados clínicos. No exercício das suas atividades os profissionais de saúde tomam decisões, para as quais, para além da competência e do saber, é importante o acesso a informação relacionada com o doente e a atividade, a qual deve ser disponibilizada em tempo e local apropriado, devendo ainda garantir-se o cumprimento dos níveis de segurança e consistência dos dados que a constituem. É cada vez mais relevante o papel das TIC no que respeita à investigação, desenvolvimento e utilização tecnologias de saúde. O conhecimento e a capacidade de gestão e utilização destas tecnologias será certamente uma importante vantagem competitiva das instituições de saúde, prevendo-se um grande impacto na sua eficiência. O Mestrado em Informática na Saúde tem por objetivo o estudo das ciências e tecnologias da informação e comunicação, no que se refere à compreensão dos dados, da informação e do conhecimento na área biomédica e à sua aplicação na implementação de sistemas de saúde, visando a resolução de problemas, o apoio na tomada de decisões dos profissionais, o aumento da segurança, efetividade, eficiência e equidade no que respeita à prestação de cuidados de saúde aos utentes.

Destinatários O Mestrado em Informática na Saúde destina-se a todos aqueles que, cumprindo as condições de acesso para ele exigidas, pretendam adquirir ou melhorar as suas capacidades e competências no que respeita à utilização das TIC no setor da Saúde, nomeadamente profissionais da área de informática, médicos, enfermeiros e outros técnicos do setor de saúde.

26

Estágios Centro Hospitalar do Médio Tejo; Centro Hospitalar de Caldas da Rainha; Agrupamento de Centros de Saúde do Médio Tejo I; Clínica Médico Cirúrgica das Violetas; Centro de Radiologia de Tomar, S.A.; Sectra Medical Systems, S.L. sucursal em Portugal; First Solutions - Sistemas de Informação S.A.; Proside.

Coordenador de Mestrado Doutora Sandra Vilas Boas Jardim sandra.jardim@ipt.pt

Contactos Escola Superior de Tecnologia de Abrantes Tel: 241 379 500 rosaria.moreira@ipt.pt www.ipt.pt/mestrados


instituto politécnico de tomar . guia de mestrados | pós-graduações

Plano de Estudos 1.º ano – 1.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (S) Fundamentos de Medicina e Sistemas de Saúde (S) Informática na Saúde (S) Questões Sociais e Segurança Informática na Saúde (S) Sistemas de Informação em Saúde (S) Tecnologias Emergentes em Informática na Saúde

ECTS 6 6 6 6 6

1.º ano – 2.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (S) Sistemas de Apoio à Decisão Clínica (S) Avaliação em Informática na Saúde (S) Normalização de Sistemas Informáticos na Saúde (S) Análise e Processamento de Imagem Biomédica (a) (S) Sistemas de Telemedicina e e-Saúde (a) (S) Bioinformática (a) (S) Técnicas de Data Mining (a)

ECTS 6 6 6 6 6 6 6

2.º ano – 1.º e 2.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (S) Economia da Saúde (S) Empreendedorismo e Plano de Negócios na Saúde (A) Dissertação/Projeto/Estágio

ECTS 5 5 50

(a) - Os alunos deverão escolher duas das unidades curriculares optativas.

(A) - Anual (S) - Semestral

27


Mestrado em Inovação e Desenvolvimento Empreendedor em parceria com a Universidade de Salamanca - USAL

Apresentação e Objetivos Este Mestrado está orientado para a formação profissional de especialistas e de pessoas interessadas no desenvolvimento e capacitação de empreendedores. O modelo teórico que subjaz está baseado nas seguintes variáveis: conteúdos de caráter interdisciplinar, uma metodologia ativa e participativa em que a mesma se compagina nas classes presenciais com, o trabalho individual e grupal; um elenco de docentes que abarque tanto o ponto de vista académico como o ponto de vista profissional, assim como os provedores de serviços e as organizações públicas. Um Mestrado que busca tanto o saber, como o saber-fazer, assim como a mudança nas atitudes, ou como dizer, um Mestrado baseado nas competências e cujo objetivo é cobrir a crescente necessidade social de dispor de profissionais devidamente capacitados, que interviessem nos processos de fomento, desenvolvimento, acesso e desenvolvimento do empreendorismo. O desenvolvimento do mesmo fundamenta-se em três elementos fundamentais a trabalhar: conhecimento, habilidades e atitudes. Um Mestrado de caráter eminentemente aplicado e prático donde o aspeto fundamental da formação é o saber fazer. A docência se desenvolverá de forma semipresencial, e metodologicamente sustenta-se sobre um ambiente virtual de ensino aprendizagem.

Destinatários Profissionais em atividade que desejem ampliar os seus conhecimentos e a capacidade empreendedora*. Licenciados em Gestão dos Recursos Humanos e Comportamento Organizacional, Licenciados em Ciências

*Definição pela USAL adaptando ao IPT.

28

Políticas, Direito, Direção e Administração de Empresas, Gestão, Engenharia, Economia, Psicologia, Sociologia, etc. Especialistas, sempre que não ultrapassem 25% do total de alunos.

Coordenação de Mestrado Mestre Maria Fernanda Aparício fa@ipt.pt

Doutor Silvio Manuel da Rocha Brito silvio.brito@ipt.pt

Contactos Direção de Serviços Académicos Email: servacademicos@ipt.pt Tel.: 249 328 107 www.ipt.pt/mestrados


instituto politécnico de tomar . guia de mestrados | pós-graduações Plano de Estudos 1º ano UNIDADES CURRICULARES

2º ano ECTS

Módulo O - Introdução

2

UNIDADES CURRICULARES

. Aspetos introdutórios e conceptuais do empreendorismo

. Pautas de atuação dos técnicos

. Proposta metodológica do projeto

. Técnicas de aconselhamento e comunicação: A relação com o empreendedor

. Introdução e manuseamento da ferramenta da plataforma virtual Módulo 1 - Estudo e Análise Geral do Meio Ambiente

5

. Protocolos de atuação 4

Módulo 8 - Formação Jurídica Básica

. Análise e valorização dos estudos existentes da análise do meio ambiente

. Introdução ao Direito

. Metodologia de análise do meio ambiente: técnicas de diagnóstico

. Formas Jurídicas de Empresa

Módulo 2 - Difusão e Comunicação Geral e Individual

ECTS

Módulo 7 - Aconselhamento

5

. Regime Jurídico das Administrações Públicas . Lei de Contratos do Setor Público 4

Módulo 9 - Financiamento

5

. Marketing das Administrações Públicas

. Instrumentos financeiros de apoio ao empreendedor

. Marketing orientado à colocação em marcha e desenvolvimento da organização

. Identificação de fontes de financiamento de programas públicos para projetos de empreendedores

Módulo 3 - Desenho de Politicas

5

. Políticas sobre empreendorismo, Desenho de políticas de desenvolvimento orientadas para o desenvolvimento empreendedor

. Fundos Europeus e Aproximação ao regime geral de subvenções Módulo 10 - Infraestructuras de Apoio

. Atuações orientadas para a informação individual desde os mecanismos da Administração, Canais de Comunicação Módulo 4 - A Figura do Empreendedor: Sensibilização e Fomento

. Políticas de financiamento pública e privada

. Viveiros, Incubadoras e Centros de Empresas . Estruturas públicas de apoio aos empreendedores 4

Módulo 11 - Mentorização

. Atitudes e comportamentos empreendedores. Habilidades emprendedoras

. A tutoria do processo empreendedor

. Desenho e materialização de ações dirigidas ao fomento do espírito empreendedor

. Estratégias de seguimento

Módulo 5 - Deteção de Ideias

5

. Redes: Sistemática de captação de recursos

5

. O seguimento das primeiras fases de desenvolvimento Módulo 12 - Avaliação 5

5

. Sistemas de avaliação e controle da organização

. Nascimento de empreendedores: níveis, sectorial, geográfico, social

. Identificação das fases de nascimento, crescimento e consolidação

. A ideia empreendedora: Reconhecimento e sistemas para a localização de oportunidades

. Avaliação da estratégia organizacional Tese e respetiva Dissertação

30

. Critérios para a deteção, análise e avaliação das ideias. Influência dos fatores sociais . Sistemas de geração de ideias. Avaliação das ideias Módulo 6 - Formação em Competências de Empreendorismo

6

. Competências sociais . Competências diretivas . Competências de gestão Práticas (Estágio) . Condução dos alunos aos locais de estudo (Centros, Empresas, Associações) para trabalhar Projeto de Especialização . Leitura de Projetos

29


Mestrado em Manutenção Técnica de Edifícios* Apresentação e Objetivos O projeto, construção e manutenção de edifícios exige, ao nível das especialidades de Engenharia, o recurso a diversos perfis de formação técnica. Com efeito, o nível de complexidade que caracteriza os edifícios atuais, torna necessária a conjugação de conhecimentos em vários domínios da Engenharia, não existindo no nosso país uma formação específica capaz de integrar essas especialidades. Com o Mestrado em Manutenção Técnica de Edifícios pretende-se assegurar aos estudantes uma especialização de natureza profissional, capaz de permitir a intervenção de forma interdisciplinar nas diversas especialidades desta área, nomeadamente em manutenção de instalações e equipamentos, auditoria, do aquecimento, ventilação e ar condicionado, redes de gás, redes elétricas, aspiração central, domótica, comunicações, transmissão de dados, comportamento térmico dos edifícios, segurança, entre outras, desde a fase de projeto, à construção e manutenção.

Destinatários Licenciados ou Bacharéis em Engenharia Mecânica, Engenharia Eletrotécnica, Engenharia Civil, Engenharia Química e Bioquímica ou Engenharia do Ambiente e Biológica, ou em áreas afins. Os detentores de um currículo escolar, científico ou profissional, que seja reconhecido como atestando capacidade para a realização deste ciclo de estudos.

*A aguardar alteração do nome para Mestrado em Manutenção de Instalações Técnicas Aceitam-se, sob reserva, pré-inscrições de alunos que prevejam concluir a sua formação até ao início do curso de mestrado.

30

Contactos Escola Superior de Tecnologia de Abrantes Tel.: 241 379 500 Email: adilia.claudino@ipt.pt www.ipt.pt/posgraduacoes


instituto politécnico de tomar . guia de mestrados | pós-graduações

Plano de Estudos 1.º ano – 1.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (S) Energia e Ambiente (S) Proteção e Segurança de Edifícios (S) Gestão Técnica de Edifícios (S) Instalações de Climatização e Refrigeração (S) Opção 1

ECTS 6 6 6 6 6

UNIDADES CURRICULARES DE OPÇÃO 1 (S) Instrumentação e Medidas (S) Mecanismos e Componentes Mecânicos (S) Instalações Eléctricas

6 6 6

1.º ano – 2.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (S) Térmica de Edifícios (S) Produção de Energia e Sistemas Térmicos (S) Instalações Técnicas Especiais (S) Ruído (S) Opção 2

ECTS 6 6 6 6 6

UNIDADES CURRICULARES DE OPÇÃO 2 (S) Redes de Dados e Comunicações (S) Redes de Fluidos (S) Manutenção 2.º ano – 1.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (S) Ventilação Industrial e Local (S) Inspeção Técnica de Edifícios (S) Opção 3 (S) Projeto / Estágio UNIDADES CURRICULARES DE OPÇÃO 3 (S) Turbomáquinas (S) Controlo de Sistemas e Domótica 2.º ano – 2.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (S) Projecto / Estágio

6 6 6

ECTS 5 5 5 15 4 4

ECTS 30

(S) - Semestral

31


Mestrado em Museus, Património e Sociedade do Conhecimento em associação com a Faculdade de Arquitectura Universidade Técnica de Lisboa - FAUTL

Apresentação e Objetivos Este Mestrado resulta da associação das competências de excelência da FAUTL e do IPT. O Mestrado está organizado em três áreas cientificas: Museus; Estudos do Património; e Sociedade do Conhecimento e Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC). Pretende-se que os alunos atualizem, ou adquiram, competências em cada uma daquelas áreas científicas. A capacidade crítica a desenvolver permitirá estabelecer pontes entre as várias áreas e, assim, inovar pela criação de novos serviços, recorrendo a novas formas de interação e de aprendizagem. Os alunos são encorajados a analisar os bens culturais (móveis, integrados e imóveis) numa perspetiva de design de espaços e serviços, de conservação arquitetónica e urbana, de conservação e restauro, de gestão do território e de desenvolvimento sustentado para que, com recurso às TIC, possam proporcionar uma nova fruição e conhecimento aos cidadãos. Hoje, as TIC são uma prioridade na estratégia para a Europa 2020 e a aquisição de competências digitais aplicadas às várias áreas do saber, neste caso ao Museus e ao Património, são cada vez mais necessárias.

Destinatários Profissionais ou licenciados na área de Museus, de Património ou de Tecnologias de Informação e Comunicação ou áreas afins.

Estágios Protocolados Portugal: RTP, IMC, IGESPAR, MAP, Convento de Cristo. Espanha: Vilau Media (Bilbao), Vicomtech (S. Sebastian).

Coordenação de Mestrado Professora Doutora Rita Almendra, FAUTL Professor Coordenador José Ribeiro Mendes, IPT jmendes@ipt.pt

32

Contactos Instituto Politécnico de Tomar Direção de Serviços Académicos Email: servacademicos@ipt.pt Tel.: 249 328 107 www.ipt.pt/mestrados Faculdade de Arquitectura - Universidade Técnica de Lisboa (FAUTL) Telf: 213 615 000 Fax: 213 625 138 www.fa.utl.pt


instituto politécnico de tomar . guia de mestrados | pós-graduações

Plano de Estudos 1.º ano – 1.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (S) Objetos Culturais e Artísticos - Conhecimento e Fruição (S) Design de Projetos Culturais e de Espaços de Conhecimento (S) Património e Gestão Integrada do Território (S) Conservação do Património Arquitetónico e Urbano (S) Bibliotecas Digitais e Arquivo (S) Aprendizagem Online e Comunidades Virtuais

ECTS 5 6 5 5 6 6

1.º ano – 2.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (S) Design e Nova Museologia (S) Gestão de Coleções (S) Gestão Patrimonial e Desenvolvimento Regional (S) Conservação e Restauro (S) Internet - Negócio e Segurança

ECTS 6 6 5 5 5

2.º ano UNIDADES CURRICULARES (S) Agenda Digital e Património Cultural (S) Estruturação da Dissertação ou Relatório (S) Instrumentos de Proteção do Património (T) Opção EP1 ou Opção EP2** (T) Opção SC1 ou Opção SC2** (T) Opção MM1 ou Opção MM2** (A) Dissertação ou Relatório (a)

ECTS 5 1 5 2 2 3 42

Unidade Curricular - Opções** Opção EP1 - Património Cultural como Produto Artístico Opção EP2 - Recursos Humanos e Planeamento Opção SC1 - Media e Conteúdos Digitais Opção SC2 - Políticas de Património, de Museus e da Sociedade do Conhecimento Opção MM1 - Património e Musealização Opção MM2 - Casos de Estudo

(a) - Os alunos devem optar pela Dissertação ou pelo Relatório numa das Áreas Científicas. ** Obrigatório escolher uma opção em cada área científica.

(A) - Anual

(S) - Semestral

(T) - Trimestral

33


Mestrado em Produção de Conteúdos Digitais Apresentação e Objetivos A transição para a Sociedade do Conhecimento exige elevada produção de conteúdos digitais: informação de natureza médica, ambiental, meteorológica, etc., ou relativa a riscos públicos, como a segurança alimentar, epidemias, poluição, etc.; alargamento da oferta de conteúdos dinâmicos relativos à rede de museus e monumentos nacionais; divulgação de conteúdos culturais portugueses em formato interactivo; desenvolvimento de uma rede de cinema digital, ligando videotecas, fonotecas e outros arquivos audiovisuais; disponibilização de obras literárias em formatos de utilização fácil para pessoas com deficiência, sobretudo visual. Uma mudança iminente ao nível da produção de recursos educativos é a transição do estático para o dinâmico, através do desenvolvimento de “Living Labs” escolares, geradores de conteúdos digitais inovadores, replicáveis para as outras escolas. É, pois, abundante, o mercado potencial de conteúdos digitais e escasso o capital humano de suporte. O Mestrado em Produção de Conteúdos Digitais tem como objectivo o desenvolvimento das seguintes competências por parte dos alunos: - Aplicar processos de aquisição de som e imagem digitais; - Conceber e desenvolver produtos multimédia e aplicá-los aos mais diversos propósitos educativos, informativos ou lúdicos; - Conceber e realizar ambientes de realidade aumentada ou imersivos, utilizando paradigmas de computação gráfica; - Desenvolver ideias de negócio no domínio da produção de conteúdos digitais; - Desenvolver guiões de suporte a mensagens constituídas por objectos digitais. - Coordenar projectos que envolvam a produção de conteúdos digitais.

34

Destinatários O Mestrado em Produção de Conteúdos Digitais destina-se a todos aqueles que, cumprindo as condições de acesso para ele exigidas, pretendam adquirir ou melhorar as suas capacidades e competências no que respeita à conceção e desenvolvimento de conteúdos digitais, seja no domínio da produção de áudio e vídeo, bem como jogos e ambientes de realidade virtual e aumentada, nomeadamente profissionais da área de informática, artes gráficas e design e áreas afins.

Coordenador de Mestrado Doutor João Manuel Mourão Patrício jpatricio@ipt.pt

Contactos Direção de Serviços Académicos Email: servacademicos@ipt.pt Tel.: 249 328 107 www.ipt.pt/mestrados


instituto politécnico de tomar . guia de mestrados | pós-graduações

Plano de Estudos 1.º ano – 1.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (S) Desenvolvimento de Produto Multimédia (S) Computação Gráfica I (S) Desenho e Análise de Algoritmos (S) Metodologia de Projecto e de Investigação (S) Empreendedorismo e Plano de Negócios (S) Captação, Edição e Mistura de Sinais Digitais (S) Seminário I

ECTS 6 6 6 3 3 5 1

1.º ano – 2.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (S) Animação e Modelação 3D (S) Computação Gráfica II (S) Jogos e Realidade Aumentada (S) Redes Multimédia (S) Projecto de Produção de Conteúdos Digitais (S) Representação e Codificação da Imagem (S) Seminário II

ECTS 6 6 6 5 3 3 1

2.º ano - 1.º e 2.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (A) Projecto ou Estágio

ECTS 60

(A) - Anual (S) - Semestral

35


Mestrado em Reabilitação Urbana Apresentação e Objetivos Este ciclo de estudos, enquadra e interliga diferentes especialidades, traduzindo-se de forma evidente, numa capacidade de resposta mais eficaz às solicitações atuais requeridas pela Reabilitação Urbana. O curso de Mestrado em Reabilitação Urbana tem como finalidades a aquisição de conhecimentos científicos e competências gerais e aprofundadas para o estudo e investigação, assim como para o desenvolvimento de aplicações práticas no domínio da reabilitação arquitetónica e urbana. Pretende oferecer formação avançada nos campos do diagnóstico patologias e das técnicas de avaliação e de intervenção no património edificado e das infraestruturas urbanas.

Destinatários Licenciados em Engenharia Civil e áreas afins. Bacharéis em Engenharia Civil com currículo científico ou profissional relevante.

Este curso tem como principais objetivos: - Proporcionar formação de natureza profissional e especializada capaz de permitir a intervenção de forma interdisciplinar nas diversas especialidades que integram a área da salvaguarda do património edificado e das infraestruturas dos núcleos urbanos;

Coordenador de Mestrado

- Dar resposta às solicitações do mercado de trabalho no sentido da formação, com qualidade, de técnicos numa área emergente e de grande exigência técnica;

Direção de Serviços Académicos Email: servacademicos@ipt.pt Tel.: 249 328 107 www.ipt.pt/mestrados

- Dar sequência ao ciclo de formação existente, possibilitando o prosseguimento dos estudos de nível superior para além da Licenciatura, contribuindo para a valorização e o enriquecimento profissional na área da Formação Especializada e Pós-Graduada; - Proporcionar a multiplicação de oportunidades para uma relação mais estreita e profícua entre o Politécnico e os organismos e instituições que, no exterior, têm por objetivo e missão intervir na área da reabilitação urbana.

36

Professora Doutora Ana Paula Gerardo Machado anamachado@ipt.pt

Contactos


instituto politécnico de tomar . guia de mestrados | pós-graduações

Plano de Estudos 1.º ano – 1.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (S) Caracterização do Património Edificado (S) Conservação e Reabilitação de Edifícios I (S) Patologia dos Materiais (S) Geotecnia Aplicada (S) Instalações Técnicas I (S) Técnicas de Avaliação Estrutural

ECTS 5 5 5 5 5 5

1.º ano – 2.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (S) Conservação e Reabilitação de Edifícios II (S) Instalações Técnicas II (S) Técnicas de Intervenção em Estruturas (S) Reabilitação e Renovação Urbana (S) Reabilitação de Pavimentos Urbanos (S) Sustentabilidade e Avaliação de Impacte Ambiental

ECTS 5 5 5 5 5 5

2.º ano – 1.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (S) Gestão e Coordenação de Obras (S) Reabilitação de Sistemas de Saneamento Básico (S) Eficiência Energética em Edifícios (S) Projeto ou Estágio (a)

ECTS 5 5 5 15

(a) - Os alunos devem optar por uma das unidades curriculares: Projeto ou Estágio, numa das áreas científicas (Construção, Estruturas ou Infraestruturas).

2.º ano – 2.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (S) Projeto ou Estágio (a)

ECTS 30

(a) - Os alunos devem optar por uma das unidades curriculares: Projeto ou Estágio, numa das áreas científicas (Construção, Estruturas ou Infraestruturas).

(S) - Semestral

37


Mestrado em Sistemas de Informação Geográfica, em Planeamento e Gestão do Território em consórcio com: Instituto Politécnico de Castelo Branco Escola Superior Agrária Apresentação e Objetivos O curso de Sistemas de Informação Geográfica em Planeamento e Gestão do Território pretende dar resposta à necessidade de formação avançada de profissionais, numa área tecnológica que é considerada de relevância estratégica para a prossecução das políticas de gestão do território e do património. Este curso de Mestrado tem o objetivo de capacitar os alunos para liderar a construção, implementação e exploração de SIG adaptados às exigências das empresas e das instituições públicas na área da gestão do território e do património.

problemas na área da gestão do território, etc., dando resposta à necessidade crescente de recursos humanos especializados na utilização de informação georreferenciada.

Comissão Científica de Curso Prof. Doutor Pierluigi Rosina (Diretor de Curso) - IPT prosina@ipt.pt

Os Mestres em Sistemas de Informação Geográfica em Planeamento e Gestão do Território devem adquirir as seguintes competências específicas:

Prof. Eng.ª Rita Anastácio - IPT

- Dominar as técnicas de aquisição e representação de informação geográfica;

Prof. Paulo Fernandez - IPCB

- Dominar os processos e as ferramentas para armazenamento e gestão de informação geográfica, análise espacial e modelação territorial; - Aplicar e desenvolver metodologias para exploração da informação e extração de conhecimento estruturado para apoio à decisão na gestão do território e património; - Dominar métodos de análise prospetiva e outras técnicas de gestão do território; - Implementar os SIG na monitorização de planos e projectos com incidência territorial, ambiental e patrimonial.

Destinatários O Mestrado em Sistemas de Informação Geográfica em Planeamento e Gestão do Território complementa a formação de licenciados nas áreas das Ciências do Território, Ciências Geográficas, Ciências do Ambiente, Ciências Sociais, bem como outras áreas afins, desde que o Curriculum Vitae demonstre experiência profissional e preparação científica de base. Visa preparar os formandos para a abordagem de

38

rfanastacio@ipt.pt

Prof. Doutora Cristina Alegria - IPCB

Contactos Direção de Serviços Académicos Email: servacademicos@ipt.pt Tel.: 249 328 107 www.ipt.pt/mestrados


instituto politécnico de tomar . guia de mestrados | pós-graduações

Plano de Estudos 1.º ano – 1.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (S) Bases de Dados Geográficas (S) Deteção Remota (S) Sistemas de Posicionamento Terrestre e Espacial (S) Cartografia Digital (S) Sistemas de Informação Geográfica I – Vetorial

ECTS 6 6 6 6 6

1.º ano – 2.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (S) Sistemas de Informação Geográfica II – Raster (S) Geoestatística (S) Geoinformação em Cadastro (S) Modelação em Recursos Naturais (S) Planeamento e Ordenamento do Território

ECTS 6 4 4 8 8

2.º ano – 1.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (S) Sistemas de Apoio à Decisão Espacial (S) Gestão Integrada do Território e do Património Cultural (S) Seminário de Gestão do Território

ECTS 4 8 3

2.º ano – 2.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (S) Projeto ou Estágio

ECTS 45

(S) - Semestral

39


Mestrado em Técnicas de Arqueologia Apresentação e Objectivos A implementação do processo de Bolonha veio criar novos desafios à definição do acesso à profissão, que têm vindo a ser debatidas nos planos Nacional (Associação Profissional de Arqueólogos) e Internacional (Associação Europeia de Arqueólogos e União Internacional das Ciências Pré-Históricas e Proto-Históricas). A realidade da Arqueologia mudou na última década, em Portugal e na Europa. A Arqueologia, até ao início da década de 1990, era uma profissão essencialmente relacionada com a investigação fundamental (mesmo quando articulada com museus, que se assumiam sobretudo como espaços de conservação e estudo de colecções). A Arqueologia em 2010 é uma área profissional essencialmente articulada com a esfera da minimização dos impactes ambientais e da valorização patrimonial, com um forte pendor de tecnologia e métodos aplicados. A formação em Arqueologia tem de se adaptar a esta realidade. Por outro lado, a reorganização dos percursos de formação superior tem de ser feita no quadro académico Europeu, que é complexo, do ponto de vista quer do mercado de trabalho (que é Europeu, mas muito distinto entre os diversos Países), quer dos curricula (que não são uniformes, sequer, nos planos nacionais). O Mestrado em Técnicas de Arqueologia responde à tripla necessidade de especialização, não sobreposição com outras ofertas formativas e adequação às necessidades de mercado. No plano da especialização, comporta um núcleo comum mas configurando outros percursos, apoiados nas especialidades em que o IPT possui recursos humanos e prestígio internacional: - Tecnologias Arcaicas e Arte Rupestre; - Geo-Arqueologia; - Tafonomia e Sistemas de Representação; - Gestão do Património. Os futuros Mestres em Técnicas de Arqueologia, nas suas diversas especialidades, terão um perfil adequado às necessidades Nacionais, mas com uma preocupação formativa

40

orientada para o mercado Europeu e Internacional, no qual deverão competir. O IPT tem, neste domínio, a experiência de ter formado nos últimos anos algumas dezenas de arqueólogos, que actualmente se encontram plenamente integrados no mercado laboral não apenas em Portugal, mas também em Espanha, Itália, Brasil ou Índia, entre outros países. Todos os futuros Mestres em Técnicas de Arqueologia contribuirão para os seguintes objectivos da sociedade: inventariar e caracterizar os recursos de uma forma sistemática, também na perspectiva da sua preservação, preservação e valorização do património; identificar e caracterizar sítios e contextos arqueológicos, no seu quadro ambiental e cultural, contribuindo para o inventário detalhado dos recursos arqueológicos nacionais; resolver os problemas associados à exploração e gestão sustentada dos recursos arqueológicos.

Destinatários Licenciados em Arqueologia, História, Antropologia, Biologia, Geologia e outras Licenciaturas das áreas de Ciências Humanas, da Terra e da Vida. Candidatos de outras áreas científicas poderão ser aceites após análise curricular.

Estágios O Mestrado estabeleceu acordos para estágios em projectos de Arqueologia em Portugal, Espanha, França, Itália, Reino Unido, Suécia, Lituânia, Letónia, Bulgária, Polónia, Roménia, Turquia, Brasil, Perú, Guatemala, Senegal, Angola, Rússia, Índia e Austrália.


instituto politécnico de tomar . guia de mestrados | pós-graduações

Diploma duplo com a Universidade de Ferrara

Coordenação de Mestrado

Fruto da longa parceria entre o Instituto Politécnico de Tomar e a Universidade de Ferrara, foi estabelecido um acordo de duplo diploma, que permite que os titulares deste Mestrado possam também solicitar o diploma como Mestres pela Universidade de Ferrara. Para tal os alunos devem frequentar uma parte lectiva na Universidade de Ferrara, sendo que existem vagas para a frequência dessa parte lectiva ao abrigo de acordo Erasmus.

Prof. Doutor Luiz Oosterbeek loost@ipt.pt

Prof. Doutor Pierlugi Rosina prosina@ipt.pt

Contactos Direção de Serviços Académicos Email: servacademicos@ipt.pt Tel.: 249 328 107 www.ipt.pt/mestrados

Plano de Estudos UNIDADES CURRICULARES (S) Arte Pré-Histórica (S) Bio-Arqueologia e Evolução Humana (S) Geologia das Formações Quaternárias Continentais (S) Gestão do Património Cultural (S) Métodos de Escavação, Registo e Análise (S) Museografia (S) Paleoecologia da Paisagem (S) Pré-História Europeia (S) Tecnologia e Tipologia Lítica (S) Língua Inglesa - Opção (S) Lingua Portuguesa - Opção (S) Contextualização de Sitios Arqueológicos - Opção (S) Estratigrafia e Paleontologia do Quaternário - Opção (S) Geodiversidade e Património Arqueológico - Opção (S) Geomorfologia - Opção (S) Sedimentologia e Análises Laboratoriais - Opção (S) Seminário de Geoarqueologia - Opção (S) Módulo de Integração Inter-Cultural - Opção (A) Estágio com Relatório Final

ECTS 3 6 3 3 3 3 3 3 3 3 3 3 6 3 3 6 6 3 42

(A) - Anual (S) - Semestral

41


Mestrado em Tecnologia Química Apresentação e Objetivos Os setores da Indústria Química e do Ambiente estão entre as principais áreas da atividade produtiva nacional, existindo a necessidade de formação de recursos humanos altamente qualificados nestes domínios. O Mestrado em Tecnologia Química está organizado numa componente curricular onde se desenvolvem e aprofundam competências avançadas, e num trabalho de projeto ou num estágio de natureza profissional, onde se pretende a aplicação prática das competências adquiridas. Os estágios decorrem em empresas de elevado prestígio regional e nacional. A estrutura curricular proposta está de acordo com a recomendação da European Federation of Chemical Engineering (EFCE) para o ensino da Engenharia Química num sistema de formação em dois ciclos.

- Planeamento, elaboração, execução e coordenação de procedimentos de qualidade na indústria e em laboratórios; - Desenvolvimento e execução de métodos e/ou técnicas de análise.

Destinatários O Mestrado em Tecnologia Química tem ao seu dispor um conjunto vasto de espaços laboratoriais, de equipamentos e de meios de apoio ao estudo. O corpo docente é altamente qualificado e na maioria com doutoramento. Os titulares do grau de Mestre em Tecnologia Química são profissionais de reconhecida competência nas mais diversas atividades abrangidas pela Engenharia Química, tais como: - Conceção, implementação, gestão e otimização de indústrias de processos químicos ou biológicos; - Avaliação técnica e económica de novos produtos e de novos processos, tendo presente as perspetivas de proteção ambiental, de sustentabilidade e de economia energética; - Controlo das matérias-primas, da produção e dos produtos e a adequada gestão e tratamento dos efluentes de processo;

42

Licenciados em Engenharia Química e Bioquímica, em Engenharia do Ambiente e Biológica e áreas afins. Profissionais detentores de currículo profissional passível de creditação de formação de 1º ciclo na área.

Coordenador de Mestrado Prof. Doutora Dina Mateus dinamateus@ipt.pt

Contactos Direção de Serviços Académicos Email: servacademicos@ipt.pt Tel.: 249 328 107 www.ipt.pt/mestrados


instituto politécnico de tomar . guia de mestrados | pós-graduações

Plano de Estudos 1.º ano – 1.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (S) Matemática e Computação (S) Complementos de Fenómenos de Transporte (S) Reatores Heterogéneos e Catálise (S) Polímeros e Química Macromolecular (S) Química das Superfícies e Interfaces

ECTS 6 6 6 6 6

1.º ano – 2.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (S) Processos Químicos Avançados (S) Processos de Separação Avançados (S) Gestão e Planeamento Industrial (S) Otimização de Processos - Opção I (S) Dinâmica e Controlo de Processos - Opção II (S) Ciências Agroalimentares - Opção I (S) Energia e Ambiente - Opção II

ECTS 6 6 6 6 6 6 6

2.º ano - 1.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (S) Engenharia de Bioprocessos (S) Engenharia Ambiental (S) Ciência e Tecnologia dos Materiais - Opção III (S) Design e Inovação de Processos - Opção III (S) Eletroquímica (S) Empreendedorismo – Opção III (S) Opção Livre - Opção III

ECTS 6 6 4 4 4 4 4

2.º ano - 1.º e 2.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (A) Trabalho Final de Mestrado (a)

ECTS 44

(a) - Trabalho de projeto original e especialmente realizado para este fim, ou um estágio de natureza profissional.

(A) - Anual (S) - Semestral

43


PÓS-GRADUAÇÕES


Fonte: Público - Pedro Cunha

Pós-Graduação Arqueologia Gestão e Educação Patrimonial em parceria com a Universidade do Sul de Santa Catarina - UNISUL

Apresentação e Objetivos - Aprimorar a atuação técnica dos profissionais de História e demais áreas, na Pesquisa Arqueológica, Gestão do Património Cultural e Educação Patrimonial; - Aprendizagem dos conceitos, culturas, ocupação do território e dinâmicas de contato ao longo dos tempos; - Aprofundar os conceitos e métodos da Arqueologia, Gestão e Educação Patrimonial, construindo uma formação especializada na área para a intervenção, preservação e proteção do património histórico-arqueológico; - Desenvolver ações vinculando pesquisa, preservação, ensino, gestão e extensão; - Possibilitar aos profissionais em História e de outras áreas a integração em outros campos de atuação;

Contactos Escola Superior de Tecnologia de Tomar Tel.: 249 328 237 ou 967 544 224 Email: alexfiga@ipt.pt www.ipt.pt/posgraduacoes Universidade do Sul de Santa Catarina Tel.: +48 3621-3195 Email: deisi.eloy@unisul.br

- Promover a interdisciplinaridade entre a disciplina de História e demais áreas do conhecimento como Arqueologia, Gestão do Patrimõnio e Educação Patrimonial.

Destinatários Este curso está direcionado para profissionais provenientes de cursos superiores que atuam em: - Património; - Pesquisa arqueológica; - Laboratórios de Arqueologia; - Museus; - Ongs e Oscips de interesse ambiental e educacional; - Gestão de bens arqueológicos, históricos e culturais; - Pesquisas e estudos sobre educação patrimonial.

UNISUL

UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA

46


instituto politécnico de tomar . guia de mestrados | pós-graduações

Plano de Estudos 1.º Semestre UNIDADES CURRICULARES

ECTS (PT)

CRÉDITOS (BR)

(S) Introdução à Arqueologia

2

1

(S) Origens do homem

2

1

(S) Pré e Proto-História Peninsular

2

1

(S) Arq. Pré-Histórica Brasileira

2

1

(S) Arqueologia das Antigas Civilizações

2

1

(S) Arqueologia Moderna e da Expansão Maritima

2

1

(S) Arq. Histórica Brasileira

2

1

(S) Teoria do Geosistema Aplicada à Arqueologia

2

1

2

1

4

2

4

2

Arqueológico e Monumental

4

2

(S) Antropologia e Etnoarqueologia

2

1

4

2

2

1

(S) Detecção e conservação de micro-contextos

arqueológicos (S) Métodos e Técnicas Arqueológicas

em meio subaquático (S) Métodos e Técnicas Arqueológicas

em meio terrestre (S) Sistemas de Informação do Património

(S) Preservação de espólio arqueológico

terrestre e subaquático 2.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (S) Legislação, Estudo e Gestão do Património (S) Estudos de Impacte Patrimonial Terrestre

2

1

(S) Educação Patrimonial

2

1

(S) Seminário de Investigação

2

1

(S) Estágio prático/ tese

16

8

e Subaquático

(S) - Semestral

47


Pós-Graduação em Arqueologia Subaquática curso oferecido à distância plataforma WIMBA / E-learning

Apresentação e Objetivos O Curso de Pós-Graduação em Arqueologia Subaquática encontra-se estruturado em módulos que permitem dar uma formação generalizada e complementar sobre métodos e técnicas aplicadas à arqueologia e ao património subaquático. Neste sentido, visa preparar os formandos para a abordagem de problemas de gestão, análise e conservação do património histórico subaquático. São objetivos centrais do Curso de Pós-Graduação em Arqueologia Subaquática: - Aprofundar os conhecimentos, na área da Arqueologia, especializando as competências dos licenciados no exercício da atividade profissional em meio aquático; - Identificar problemas e soluções associados à exploração cientifico-turística do património subaquático, com vista à rentabilização, promoção e desenvolvimento regional; - Estabelecer processos para uma gestão sustentável do meio, minimizando os impactos negativos sobre o ambiente ou o património cultural; - Identificar e caracterizar sítios e contextos arqueológicos, no seu quadro ambiental e cultural, contribuindo para o inventário detalhado dos recursos arqueológicos nacionais e internacionais; - Formar recursos humanos qualificados, relacionados com o meio aquático, contribuindo para uma exploração da costa e das vias fluviais mais eficaz, integrando-as no plano de ordenamento do território e rentabilizando os seus recursos; - Identificar recursos arqueológicos e integrá-los em programas de ordenamento do território de modo a captar investimentos, com a consequente criação de postos de trabalho e fixação de populações a nível local e regional.

48

Destinatários Licenciados em Arqueologia, História, Antropologia, Biologia, Geologia e outras licenciaturas das áreas de Ciências Humanas, da Terra e da Vida. Candidatos de outras áreas ou com outros graus de formação poderão ser aceites após análise e aprovação da comissão científica.

Contactos Escola Superior de Tecnologia de Tomar Tel.: 249 328 237 guiomar.fonseca@ipt.pt alexfiga@ipt.pt www.ipt.pt/posgraduacoes Parceria Universidade Autónoma de Lisboa Colaboração ACPS (IPT) | UNISUL (Brasil) | CPAS (Portugal) Apoio Secretário de Estado da Cultura | Direcção Geral do Património Cultural


instituto politécnico de tomar . guia de mestrados | pós-graduações

Plano de Estudos 1.º Semestre UNIDADES CURRICULARES

ECTS

(M) Metodologia de Prospeção Arqueológica em Meio Submerso

4

(M) Arqueologia Naval

2

(M) Sistemas de Informação do Património Arqueológico e Monumental

4

(M) Reconstrução Computorizada de Navios

4

(M) Sistemas de Deteção Remota

2

(M) Seminário de Investigação

8

(M) Preservação de Espólio Submerso

4

(M) Metodologia de Escavação Arqueológica em Meio Submerso

2

(M) Opções e Atividades Autónomas

8

2.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (M) Técnicas de Campo e Laboratório

4

(M) Estágio

18

Opção - 1.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (M) Projeto de Arqueologia Subaquática

3

(M) Educação Patrimonial e Gestão do Património Arqueológico

3

(M) Princípios e Práticas de Operações de Mergulho

5

(M) História Náutica, Comércio Marítimo e Navios Portugueses

5

Facebook: www.facebook.com/pages/Arqueologia-Subaquatica-Underwater-ArchaeologyArcheologie-Sous-Marine/340777816003844?ref=tn_tnmn

Nota: Alunos que estiverem interessados poderão realizar o Open Water Diver (PADI); Advanced (PADI); Especialidade de Naufrágio e Mergulho Profundo (PADI), mediante pagamento adicional de taxa.

(M) - Módulo

49


Pós-Graduação em Design Multimédia Apresentação e Objetivos O conceito de Multimédia é centrado na vanguarda criativa e assume-se como uma área abrangente e aglutinadora da criação contemporânea. O Design Multimédia articula-se à volta da conceção, produção e apresentação de novas formas de comunicação. A Pós Graduação em Design Multimédia visa maioritariamente oferecer uma especialização através da transferência de conhecimentos, práticas e ferramentas, que pretende potenciar e dinamizar o intercâmbio de ideias e a reflexão sobre a convergência entre o design e a tecnologia. O curso configura-se como uma confluência interdisciplinar que integra contributos de áreas como o Design Multimédia, Usabilidade, Design de Interfaces, Sound Design, Motion Design e Modelação 3D.

Destinatários O Curso dirige-se a todos os profissionais ou àqueles que já obtiveram uma licenciatura e que pretendam aprofundar a sua formação, atualizar os seus conhecimentos e contactar com as abordagens mais recentes e inovadoras, no âmbito do Design Multimédia.

50

Contactos Direção de Serviços Académicos Email: servacademicos@ipt.pt Tel.: 249 328 107 www.ipt.pt/mestrados


instituto politécnico de tomar . guia de mestrados | pós-graduações

Plano de Estudos 1.º Semestre UNIDADES CURRICULARES

ECTS

(S) Argumentos e Narrativas lnterativas

3

(S) Fotografia e Edição de Imagem

4

(S) Edição de Vídeo

4

(S) Design Multimédia

4

(S) Introdução às Bases de Dados

4

(S) Modelação 3D

5

2.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (S) Motion Design

5

(S) Usabilidade e Acessibilidade

3

(S) Design de Interfaces Móveis

5

(S) Linguagens de Programação

4

(S) Projetos Multimédia Integrados

7

(S) - Semestral

51


Pós-Graduação em Engenharia Mecatrónica Apresentação e Objetivos As empresas e instituições são confrontadas diariamente com a necessidade de possuírem um conjunto de competências e conhecimentos que lhes permitam dar resposta aos rápidos avanços tecnológicos, à constante introdução de novos produtos e processos e às novas formas de gestão e organização do trabalho. Todos estes fatores de mudança contribuem para uma crescente desatualização de competências e conhecimento dos profissionais, o que conduz obrigatoriamente ao paradigma da “formação ao longo da vida”. São objetivos do Curso de Pós-Graduação em Engenharia Mecatrónica: - Ministrar uma formação tecnológica aprofundada nas áreas técnicas e científicas da Engenharia Mecânica e da Engenharia Mecatrónica; - Habilitar os alunos para o exercício de uma atividade profissional que integra conceitos de análise e projeto de sistemas mecânicos, sensores, atuadores e dispositivos de comando e controlo de automatismos em tempo real; - Potenciar a capacidade de criar e melhorar o desempenho dos sistemas mecatrónicos; - Reforçar a aquisição de competências através do estudo de casos, da simulação e da realização de projetos tecnológicos e científicos.

Destinatários Licenciados ou Bacharéis em Engenharia Mecatrónica, Eletrotécnica, Mecânica ou em áreas afins.

52

Contactos Escola Superior de Tecnologia de Abrantes Tel.: 241 379 500 adilia.claudino@ipt.pt www.ipt.pt/posgraduacoes Escola Superior de Tecnologia de Tomar Margarida Fonseca T: 249 328 150 margarida.f@ipt.pt


instituto politécnico de tomar . guia de mestrados | pós-graduações

Plano de Estudos 1.º Semestre UNIDADES CURRICULARES

ECTS

(S) Sensores e Atuadores

6

(S) Informática Industrial

6

(S) Eletrónica Aplicada à Mecatrónica

6

(S) Desenho, Projeto e Fabrico Assistido

por Computador (CAD/CAE/CAM) (S) Opção I

6 6

2.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (S) Projeto por Elementos Finitos

6

(S) Sistemas Mecânicos

6

(S) Projeto de Produtos Mecatrónicos

12

(S) Opção II

6

Opção I* Controlo de Processos Industriais Controlo Digital Opção II* Robótica Industrial Controlo Ótimo e Adaptativo

*Opção selecionada pela comissão de curso mediante análise curricular do curso de licenciatura/bacharelato. A Pós-Graduação tem acreditação direta em unidades curriculares do curso de Mestrado em Controlo e Eletrónica Industrial (MCEI), do IPT-ESTT: Sensores e Atuadores, Informática Industrial, Eletrónica Aplicada à Mecatrónica, Controlo Digital, Controlo Ótimo e Adaptativo até um total de 30 ECTS.

(S) - Semestral

53


Pós-Graduação em Estudos de Impacte Ambiental Apresentação e Objetivos A Pós Graduação em estudos de Impacte ambiental e patrimonial tem como finalidade formar profissionais e investigadores com as valências necessárias para a gestão, execução e monitorização de estudos de impacte ambiental e patrimonial. É oferecida uma formação personalizada onde o aluno poderá desenvolver valências técnicas, posteriormente aplicadas no projecto final. O curso possibilitará uma visão mais abrangente da problemática ambiental através de uma interpretação multidisciplinar e interdisciplinar das áreas científicas envolvidas.

Destinatários Serão admitidos os alunos que possuam Licenciaturas em Geografia e afins, Arqueologia, Engenharia do Ambiente, Engenharia Civil, Engenharia Florestal, Biologia, Geologia, Engenharia Agronómica e outras licenciaturas equivalentes consideradas pela Comissão Científica da Pós Graduação como adequadas à frequência do curso.

54

Contactos Direção de Serviços Académicos Email: servacademicos@ipt.pt Tel.: 249 328 107 www.ipt.pt/mestrados


instituto politécnico de tomar . guia de mestrados | pós-graduações

Plano de Estudos MÓDULOS

ECTS

(M) Estudos de Impacte Ambiental e Patrimonial

8

(M) Património Natural, Arqueológico e Cultural

6

(M) Tecnologias de Informação Geográfica

6

(M) Riscos Naturais e Antrópicos

4

(M) Análises Laboratoriais Aplicadas

6

(M) Estudos Económico-Sociais

6

(M) Avaliação Ambiental Estratégica

6

(M) Relatórios Técnicos e Resumo não Técnico

4

(M) Projecto

14

(M) - Módulo

55


Pós-Graduação em Gestão da Manutenção de Instalações Desportivas Apresentação e Objetivos Os trabalhos e tarefas de manutenção ocupam uma grande parte do tempo e recursos nas instalações desportivas atualmente. A manutenção de forma geral pode definir-se como a combinação de ações técnicas, administrativas e de gestão, durante o ciclo de vida de um bem, destinadas a mantê-lo ou repô-lo num estado em que pode desempenhar a função requerida. Há um conjunto de condicionantes que podem influenciar e condicionar a estratégia na manutenção de equipamentos e edifícios: - A sua forma e intensidade de utilização; - A sua maior ou menor dimensão; - As variações climáticas a que estão sujeitos; - O desgaste por usos normais ou de vandalismo; - Condições de exploração: negligência de utilizadores e dos responsáveis; - Disponibilidade de recursos humanos, financeiros e materiais adequados. A adoção de estratégias de manutenção adequadas, por forma a assegurar o funcionamento eficiente e económico das instalações, reveste-se de grande importância. Por estratégia de manutenção entende-se o método de gestão utilizado com o fim de atingir os objetivos, designados e aceites, para as atividades de manutenção de uma organização [NP EN 13306]. Consideram-se como principais estratégias de manutenção: a manutenção curativa, a manutenção periódica e a manutenção condicionada. Ter um esmerado cuidado com o edifício e seus equipamentos, alargando o ciclo de vida da instalação, pode reduzir significativamente os custos de operação e ao mesmo tempo melhorar a qualidade do serviço prestado. É pois um tema prioritário, de que todos os colaboradores das instalações devem ser conhecedores e participantes. É importante apostar na formação dos funcionários em geral. Para além disso é relevante que os responsáveis pela manutenção recebam formação em áreas técnicas de base às suas funções, para além de formação em áreas de gestão de equipas, liderança e motivação, que o poderão auxiliar na gestão dos recursos humanos afetos à manutenção.

56

Em geral, os objetivos da manutenção coincidem com os alvos identificados e aceites para as atividades de manutenção dentro de uma organização. Cabe, por isso, aos responsáveis pela gestão da manutenção encontrar, no interesse da organização, uma solução de compromisso entre os vários objetivos. Tal solução deve permitir maximizar o contributo positivo da manutenção para a rentabilidade geral da organização. Contudo, e independentemente do tipo da organização considerada, a segurança de pessoas e bens é um objetivo prioritário que, por isso, nunca deve ser considerado na especificação da solução de compromisso a adotar-se. O recurso a intervenções de manutenção eficazes e económicas é uma forma de garantir a não depreciação do valor do edifício, o que permite rentabilizar, durante a sua vida útil, os investimentos iniciais. Entre outros, podem referir-se como objetivos da manutenção a disponibilidade de instalações e equipamentos, a contenção de custos, a qualidade, a preservação ambiental e a segurança.” Julgamos poder contribuir assim para essa preparação através deste programa de pós-graduação. Os principais objetivos da formação são: - Formar profissionais aptos a diagnosticar, planear e decidir sobre as exigências de manutenção de diversos equipamentos e instalações desportivas; - Promover o conhecimento teórico-prático sobre as metodologias de manutenção, numa perspetiva transversal de sustentabilidade, eficiência energética, segurança e qualidade, tendo como fim último o aumento do ciclo de vida dos equipamentos e instalações, para além da plena satisfação por parte dos utilizadores internos ou externos.


instituto politécnico de tomar . guia de mestrados | pós-graduações

Destinatários

Contactos

- Técnicos, quadros médios ou superiores de empresas ou de organismos do Estado, titulares de uma licenciatura e que desejem reforçar os seus conhecimentos em gestão de instalações desportivas em geral e da sua manutenção em particular; - Profissionais com experiência acumulada que pretendam uma especialização de nível avançado; - Recém-licenciados que pretendem complementar o seu plano de estudos numa área complementar à sua formação de base.

Escola Superior de Tecnologia de Abrantes Tel.: 241 379 500 adilia.claudino@ipt.pt www.ipt.pt/posgraduacoes

Plano de Estudos UNIDADES CURRICULARES

ECTS

(M) Planeamento de Instalações Desportivas

6

(M) Proteção e Segurança

4

(M) Instalações Técnicas I - Produção de Energia e Climatização

4

(M) Controlo Bioquímico e Microbiológico

5

(M) Instalações Técnicas II - Sistemas Elétricos e Acústica

4

(M) Boas Práticas de Sustentabilidade

4

(M) Organização e Gestão da Manutenção

6

(M) - Módulo

57


Pós-Graduação em Gestão de Museus e Coleções Arqueológicas em parceria com o Museu Nacional de Arqueologia - MNA

Apresentação e Objetivos O Curso de Pós-Graduação Gestão de Museus e Coleções Arqueológicas encontra-se estruturado em módulos que permitem dar uma formação generalizada e complementar sobre métodos e técnicas aplicadas à arqueologia e ao património, bem como à gestão museológica, particularmente de museus com coleções de arqueologia. Neste sentido, visa preparar os formandos para a abordagem de problemas de gestão, análise e conservação do património arqueológico.

Destinatários

- Aprofundar os conhecimentos, na área da inventariação e catalogação do património arqueológico;

Licenciados em Arqueologia, História, Museologia e outras Licenciaturas das áreas de Ciências Humanas. Candidatos de outras áreas científicas poderão ser aceites após análise curricular e aprovação da comissão científica. Os finalistas de Licenciatura, que ainda não tenham terminado o curso, poderão candidatar-se condicionalmente.

- Identificar problemas e soluções associados à conservação desse património;

Contactos

São objetivos centrais do Curso de Pós-Graduação em Gestão de Museus e Coleções Arqueológicas:

- Estabelecer processos para a Gestão de Coleções de Arqueologia, em Museus; - Identificar e caracterizar medidas de valorização do património arqueológico; - Dotar os alunos de conhecimentos básicos de arqueologia, (no caso de alunos inscritos e provenientes de outras áreas) e de museologia; - Dotar os alunos de conhecimentos básicos de marketing e publicidade para a gestão dos museus; - Dotar os alunos de conhecimentos na área da animação, conceção e pedagogia direcionadas para os museus com coleções de arqueologia; - Formar recursos humanos qualificados, relacionados com a museologia de coleções arqueológicas.

58

Escola Superior de Tecnologia de Tomar Tel.: 249 328 100 Email: silverio.figueiredo@ipt.pt www.ipt.pt/posgraduacoes Museu Nacional de Arqueologia Praça do Império, Belém - Lisboa Tel.: 213 620 000


instituto politécnico de tomar . guia de mestrados | pós-graduações

Plano de Estudos 1.º Semestre UNIDADES CURRICULARES

ECTS

(M) Organização de Reservas

2

(M) Património Material

2

(M) Património Imaterial (M) Gestão do Património

1 1,5

(M) Conservação e Restauro

2

(M) Direção e Gestão de Museus

2

(M) Normalização, Inventário e Catalogação de Bens Arqueológicos

2

(M) Museus Regionais

1,5

(M) Registo do Património Arqueológico Subaquático

1,5

(M) Centros de Documentação e Investigação

1,5

(M) Metodologia do Trabalho Científico

1,5

2.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (M) Marketing e Publicidade na Gestão de Museus (M) Divulgação e Conservação do Património

2 1,5

(M) Museologia

2

(M) Musealização de Sítios Arqueológicos

2

(M) Introdução à Arqueologia

2

(M) Conceção e Animação de Espaços com Coleções de Arqueologia

2

(M) Pedagogia em Património

1

(M) Estágio ou Tese

14

(M) - Módulo

59


Pós-Graduação em Informação e Conhecimento na Administração Pública Apresentação e Objetivos A gestão da informação e do conhecimento é hoje um conceito amplo que abarca inúmeras frentes e só atende aos desafios que a cercam se sustentada por profissionais, com formação académica de nível superior e em constante atualização. A partir dos anos setenta do século XX, o desenvolvimento e consagração da Sociedade da Informação trouxeram, inevitavelmente, novos problemas e novos desafios para os profissionais dos serviços de informação latu sensu. A uma perspetiva tradicional, assente na noção estática de documento (suporte material estável), começou a contrapor-se/sobrepor-se uma outra visão, inequivocamente centrada na Informação e no conhecimento, com consequências múltiplas, quer do ponto de vista disciplinar, quer no exercício da profissão, traduzindo-se, a este nível, na necessidade de desenvolver competências mais alargadas e diversas das anteriores. A qualquer profissional é, atualmente, fundamental saber pesquisar, tratar, produzir e difundir informação – incorporando valor acrescentado – com vista a satisfazer as necessidades de informação, expressas ou não, de um público-alvo e propondo recursos informativos, geralmente constituídos por “documentos” (textos, imagens, sons). Uma conceção sujeita, hoje, à imparável decomposição profissional numa miríade de ocupações, cada vez mais numerosas e diferenciadas, à medida que a procura se diversifica e que o inventário das tecnologias aplicáveis se alarga. O novo perfil e os novos modos de atuação do profissional da informação do século XXI requerem, naturalmente, uma formação também ela renovada e redirecionada para as problemáticas do campo científico em que se inserem as unidades curriculares, teórico-práticas, que dão suporte a esta Pós-Graduação.

60

É neste novo contexto e na certeza da sua capacidade de oferecer uma formação altamente especializada, que o Curso de Administração Pública oferece, através da Escola Superior de Gestão, um novo curso de Pós-Graduação na área da Informação e do Conhecimento na Administração Pública. Os tempos atuais são de mudança e a diversidade dos perfis profissionais e dos modelos formativos é um sinal inequívoco da Sociedade da Informação em que vivemos. A diversidade de serviços, a necessidade de informação e respostas cada vez em maior número, leva igualmente a uma maior especialização por parte de quem fornece esse serviço. Pretende-se com este curso formar profissionais que prestem melhores serviços públicos através de estratégias multicanais e reorganização do back-office, compras eletrónicas e tecnologias e sistemas de informação interoperáveis na Administração Pública.

Destinatários Este Curso de Pós-Graduação, de forma sumária, destina-se a formar profissionais que, possuindo ou não conhecimentos informáticos prévios, pretendem adquirir e/ou atualizar os seus conhecimentos e competências pessoais e profissionais nas áreas de gestão da informação e organização


instituto politécnico de tomar . guia de mestrados | pós-graduações

do conhecimento, sobretudo aqueles, que no âmbito das suas funções desempenhem atividades com intervenção nessas áreas e que pretendam aprofundar a sua formação, atualizar os seus conhecimentos e contactar com as abordagens mais recentes no âmbito do novo paradigma da Sociedade da Informação.

Contactos Direção de Serviços Académicos Email: servacademicos@ipt.pt Tel.: 249 328 107 www.ipt.pt/mestrados

Podem também ser candidatos, os jovens licenciados com especial interesse na área e que pretendam reforçar os seus conhecimentos para uma mais fácil inserção no mercado de trabalho.

Plano de Estudos 1.º Semestre UNIDADES CURRICULARES

ECTS

(S) Gestão de Pessoas e Liderança

4

(S) Análise de Dados na Administração Pública

4

(S) Arquivos Digitais

4

(S) Gestão de Projetos Públicos

4

2.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (S) Novos Instrumentos Financeiros

4

(S) Governo Eletrónico

4

(S) Gestão da Mudança

4

(S) Contratação em Plataformas Eletrónicas

6

(S) - Semestral

61


Pós-Graduação em Jornalismo de Proximidade Apresentação e Objetivos A Pós-Graduação em Jornalismo de Proximidade pretende dotar os formandos de todos os requisitos necessários para ficarem aptos a colocar em prática (ou dar apoio a) projetos jornalísticos que promovam um determinado território, identificando os seus potenciais, mas exercendo também um certo poder de vigilância, cumprindo-se, assim, as principais funções do Jornalismo. Trata-se de proporcionar conhecimentos e práticas sobre estratégias e abordagens que, numa escala regional, permitam investigar e desvendar um território com um olhar jornalístico que vá ao encontro das reais necessidades de informação das comunidades locais e regionais.

Destinatários Licenciados em Comunicação Social e áreas afins, assim como outros licenciados ou profissionais com currículo relevante que pretendam especializar-se na Jornalismo de Proximidade para concretizar ou revitalizar projetos de informação numa escala local e regional.

62

Contactos Escola Superior de Tecnologia de Abrantes Tel.: 241 379 500 Email: sdireccao_esta@ipt.pt www.ipt.pt/posgraduacoes


instituto politécnico de tomar . guia de mestrados | pós-graduações

Plano de Estudos 1.º Trimestre UNIDADES CURRICULARES

ECTS

(T) Jornalismo do Cidadão

4

(T) Comunicação Multicanais

4

(T) Mapeamento Informativo de uma Região

4

(T) Seminários I (Empresas, Autarquias, Associações, IPSS)

4

2.º Trimestre UNIDADES CURRICULARES (T) Informação Radiofónica Regional

4

(T) Técnicas de Reportagem e de Entrevista

4

(T) Planeamento Urbano

4

(T) Seminários II (Empresas de Comunicação Social Regional)

4

3.º Trimestre UNIDADES CURRICULARES (T) Informação Televisiva Regional

4

(T) Marketing Interno

4

(T) Opções Editoriais de Interesse Regional

4

(T) Pesquisa de Informação em Instituições Regionais

4

(T) - Trimestral

63


Pós-Graduação em Marketing Territorial Apresentação e Objetivos A crescente competitividade entre regiões geográficas reforça a necessidade de uma diferenciação percebida pela opinião pública e por públicos-alvo específicos. Em Portugal, verifica-se tradicionalmente uma diferenciação vincada no setor do turismo, assente sobretudo em atributos naturais das respetivas regiões. Mais recentemente, assiste-se a diversas tentativas de afirmar regiões ou cidades/ localidades num contexto de elevada competitividade económica e social através de estratégias estruturadas no sentido de atrair turistas, investidores, empresas ou mesmo de fixar populações. É neste contexto complexo e multidisciplinar que surge a necessidade de técnicos especializados na área do Marketing Territorial, capazes de perceber e manipular as principais variáveis que potenciem os seus territórios. A Pós-Graduação em Marketing Territorial ministrada pelo IPT visa abordar esta temática aprofundando não só os temas essenciais do marketing mas integrando também as visões complementares, mas fundamentais, da gestão dos territórios - que, direta ou indiretamente, constituem o produto e o objeto a promover. A análise de diversos case studies, recolhidos na vasta região de influência do IPT e explicitados pelos respetivos responsáveis ou promotores, constituirá uma peça fundamental na integração e interação dos discentes com a realidade do mercado de trabalho. A Pós-Graduação em Marketing Territorial visa conferir competências especializadas de nível superior através da análise de experiências e aquisição de conhecimentos de vanguarda que sustentem a reflexão e conduzam a uma prática profissional de valor acrescentado. Neste sentido, o curso visa especializar profissionais que já actuem ou queiram actuar na implementação de estratégias e acções de marketing territorial, capacitando-os para exercer actividades ou desempenhar cargos intermédios, de chefia ou coordenação de projectos.

64

Simultaneamente o curso visa criar uma plataforma de partilha e criação de conhecimento que valorize a actividade dos parceiros e agentes económicos que actuam nesta área numa área de influência ampla do IPT.

Destinatários A Pós-Graduação em Marketing Territorial dirige-se a licenciados em Comunicação, Marketing ou outra área afim, ou que exerçam actividade profissional em áreas afins, que procurem aprofundar os seus conhecimentos e especializar as suas competências profissionais. Serão igualmente admitidos profissionais com experiência profissional superior a 5 anos. O curso dirige-se particularmente aos profissionais que exercem actividade em autarquias, associações municipais ou outros organismos regionais com competências na administração e promoção de territórios.

Contactos Escola Superior de Tecnologia de Abrantes Tel.: 241 379 500 Email: sdireccao_esta@ipt.pt www.ipt.pt/posgraduacoes


instituto politécnico de tomar . guia de mestrados | pós-graduações

Plano de Estudos 1.º Trimestre UNIDADES CURRICULARES

ECTS

(T) Gestão e Desenvolvimento Territórios

4

(T) Estratégias de Marketing

4

(T) Comunicação Multicanais

4

(T) Produtos turísticos e culturais

4

2.º Trimestre UNIDADES CURRICULARES (T) Planeamento Urbano

4

(T) City Branding

4

(T) Geomarketing

4

(T) Marketing Internacional

4

3.º Trimestre UNIDADES CURRICULARES (T) Marketing Interno

4

(T) Seminários

4

(T) Gestão de Projectos

4

(T) Programas co-financiados

4

(T) - Trimestral

65


Pós-Graduação em Produção Industrial Apresentação e Objetivos A competitividade decide-se cada vez mais pela redução e controlo de custos e pela melhoria contínua dos processos produtivos no sentido da otimização de tarefas que efetivamente acrescentem valor ao produto, valorizado pelo cliente. Cria-se, assim, um conjunto de competências e disciplinas que quando aplicadas e mantidas, transformam os fatores críticos em fatores de sucesso, fundamentais para a sustentação das empresas no mercado, garantindo-lhes vantagens competitivas. Outro fator importante para a competitividade, é a celeridade da implementação de novos produtos, com os menores possíveis, quer de desenvolvimento, quer de pré-produção. Para isso é fundamental maximizar a flexibilidade e o rigor na definição e cumprimento do objetivo “fazer bem à primeira”.

- Profissionais com experiência acumulada que pretendam uma especialização nos modernos modelos de Gestão da Produção;

A função Produção assume hoje em dia uma importância relevante, focando a atenção dos gestores. É cada vez mais uma função que não deve ser limitada à gestão de pessoas e equipamentos, mas estender-se de forma incisiva e determinada aos grupos de desenvolvimento e comercial.

Contactos

Os principais objetivos da formação são: - Formar profissionais aptos a liderar equipas de produção, de manutenção industrial e de qualidade; - Difundir novas metodologias e conceitos de produção com especial atenção no lean manufacturing.

Destinatários Os destinatários desta formação pós-graduada são: - Técnicos, quadros e gestores de empresas ou de organismos do Estado, titulares de uma licenciatura e desejem reforçar os seus conhecimentos em gestão da produção;

66

- Recém-licenciados que pretendem complementar o seu plano de estudos numa área complementar à sua formação de base.

Escola Superior de Tecnologia de Abrantes Tel.: 241 379 500 Email: adilia.claudino@ipt.pt www.ipt.pt/posgraduacoes


instituto politécnico de tomar . guia de mestrados | pós-graduações

Plano de Estudos 1.º Trimestre UNIDADES CURRICULARES

ECTS

(T) Projeto e Desenvolvimento de Produtos

4

(T) Segurança e Higiene Ocupacional

4

(T) Gestão da Produção

4

2.º Trimestre UNIDADES CURRICULARES (T) Gestão da Manutenção

5

(T) Estratégia Industrial

5

(T) Planeamento e Controlo da Qualidade

5

3.º Trimestre UNIDADES CURRICULARES (T) Liderança e Comportamento Humano no Trabalho

4

(T) Gestão Financeira

5

(T) Metrologia e Sistemas de Medição

5

(T) - Trimestral

67


Pós-Graduação em Regeneração Urbana Apresentação e Objetivos Nas últimas décadas vários fatores conduziram à degradação dos edifícios, ao abandono das cidades e ao desaparecimento de habitação nos centros urbanos que se tornaram desertos. Esta realidade conduziu à necessidade urgente de regenerar as cidades, requalificar e revitalizar os centros urbanos e recuperar os edifícios degradados. As cidades serão os pólos de desenvolvimento das economias do séc. XXI. O aumento da eficácia e da eficiência dos sistemas urbanos serão vertentes fundamentais para o aumento da competitividade territorial. A preservação do património, pelo impacto e diversidade dos efeitos económicos que gera na revitalização, atratividade e sustentabilidade das cidades e pela reanimação do tecido económico que provoca, é essencial no combate à crise. A regeneração urbana surge assim como uma excelente oportunidade uma vez que viabiliza investimento, envolve o comércio a indústria e o turismo, consome materiais e produtos em grande parte produzidos em Portugal, rentabiliza estruturas existentes que se encontram desaproveitadas ou subaproveitadas, cria emprego qualificado, permite reanimar a vida das cidades, atrai turistas e fixa novos habitantes e melhora a qualidade de vida das populações. A criação de uma Pós-graduação em Regeneração Urbana tem como objetivos: - Compreender a realidade e os novos desafios que se colocam às zonas urbanas e respetivas envolventes; - Proporcionar a aprendizagem dos conceitos e ferramentas necessárias para a promoção da regeneração urbana; - Proporcionar uma visão integradora nas áreas do Ambiente e Sustentabilidade, Urbanismo e Construção, Sociedade e Património, Gestão e Turismo;

68

- Desenvolver competências que permitam a tomada de decisão e o desenvolvimento de programas e modelos inovadores; - Multiplicar as oportunidades de investigação aplicada em benefício da região; - Para além dos conhecimentos teóricos, estes objetivos serão concretizados através de um ensino dinâmico com recurso a vários worshops, dinamizados por especialistas nas várias áreas e a realização de trabalhos práticos em contexto real em parceria com as autarquias da região. Esta parceria irá proporcionar um contacto muito enriquecedor com os técnicos, com os planos de desenvolvimento e com a população. Permitirá avaliar o potencial empreendedor e a realidade empresarial local.

Destinatários Técnicos da administração local, autarcas, membros de grupos de dinamização local, empresários, potenciais investidores, profissionais do setor da construção, da área da gestão, do turismo, da engenharia, da arquitetura e outros que pretendam desenvolver uma especialização como animadores de processos de regeneração urbana.

Contactos Direção de Serviços Académicos Email: servacademicos@ipt.pt Tel.: 249 328 107 www.ipt.pt/mestrados


instituto politécnico de tomar . guia de mestrados | pós-graduações

Plano de Estudos 1.º Semestre UNIDADES CURRICULARES

ECTS

(S) Introdução à Regeneração Urbana

1

(S) Património e Potencial Económico da Região

5

(S) Patologia e Reabilitação de Edifícios

4

(S) Requalificação Funcional de Edifícios e Urbana

4

(S) Urbanismo e sustentabilidade do Ambiente Urbano

3

(S) Organização de Projetos de Regeneração Urbana

5

(S) Empreendedorismo, Competitividade e Cidadania

4

(S) Marketing e Comunicação

4

2.º Semestre UNIDADES CURRICULARES (S) Projeto

30

(S) - Semestral

69


Pós-Graduação em Software Livre Aplicado ao Património Apresentação e Objectivos O curso de Pós-Graduação em Software Livre Aplicado ao Património tem como público-alvo agentes ligados à gestão, valorização e estudo do Património (nas suas várias vertentes, nomeadamente Arqueológico, Geológico, Ambiental e Histórico), destinando-se assim à aquisição de competências que têm aplicação em empresas privadas, autarquias, organismos da administração central, instituições de gestão pública, associações e instituições não governamentais, num quadro internacional alargado com particular destaque para a Europa e América do Sul. O seu principal objetivo é a preparação dos formandos para a utilização de um leque variado de aplicações informáticas de código aberto, desde um nível básico do ponto de vista do utilizador, até ao nível mais avançado de desenvolvimento de aplicações e sistemas. A Pós-Graduação possui três áreas fundamentais de competências: Modelação Tridimensional, Sistemas de Informação Geográfica e Métodos Quantitativos. Dado o seu carácter modular o formando pode intensificar a sua formação numa destas áreas ou procurar equilibrar as suas competências num sentido transversal. Procura-se sobretudo uma aproximação na qual se possa dar ao formando uma qualificação avançada com aplicação prática dentro de um contexto de trabalho já existente, ou dentro de uma área inovadora e com grande potencial de empregabilidade. Os alunos da Pós-Graduação vêm os seus créditos reconhecidos para progressão no Mestrado em Técnicas de Arqueologia ministrado pelo Instituto Politécnico de Tomar. O curso de Pós-Graduação em Software Livre Aplicado ao Património tem como principais objetivos: - Aquisição de competências fundamentais para a utilização de Software Livre, orientada para a aplicação em áreas referentes à Gestão, Valorização e Estudo do Património;

70

- Rentabilizar e desenvolver a aplicação de Software de baixo custo em contextos profissionais; - Desenvolvimento de mecanismos sustentáveis de Gestão, valorização e Estudo do Património; - Desenvolvimento da capacidade de iniciativa e autonomia dos formandos, de modo a que possam ter competências para posteriormente explorar progressivamente e autonomamente a aplicação deste tipo de software; - Enquadrar os formandos no contexto internacional de aplicação deste tipo de ferramentas (em particular em termos europeu e ibero-americano).

Destinatários Titulares do grau de Licenciado ou equivalente (correspondente em termos Internacionais a ter completo o 1º ciclo de estudos de acordo com os princípios de Bolonha) nas áreas de: Arqueologia, História, Antropologia, Geologia, Biologia, Arquitetura, Geografia, Planeamento Regional e Urbano, ou outras áreas das Ciências Humanas, da Terra e da Vida. Candidatos de outras áreas científicas poderão ser aceites após análise curricular.

Contactos Direção de Serviços Académicos Email: servacademicos@ipt.pt Tel.: 249 328 107 www.ipt.pt/mestrados


instituto politécnico de tomar . guia de mestrados | pós-graduações

Plano de Estudos UNIDADES CURRICULARES

ECTS

(M) Introdução ao Software Livre

3

(M) Aplicações Digitais à Museografia

3

(M) Sistemas de Informação Geográfica em Código Aberto

6

(M) Métodos Quantitativos Aplicados ao Património

6

(M) Visualização e Modelação Tridimensional

6

(M) Técnicas Digitais de Levantamento de Dados

6

(M) - Módulo

71


Quinta do Contador - Estrada da Serra | 2300 - 313 Tomar | Telf: 249 328 100 | gab.com@ipt.pt | www.ipt.pt


www.ipt.pt


www.ipt.pt

INSTITUTO POLITÉCNICO DE TOMAR

INSTITUTO POLITÉCNICO DE TOMAR

Guia de Mestrados e Pós-Graduações 2014-15  

Instituto Politécnico de Tomar