Issuu on Google+

Saltério Brasileiro Publicação organizada pelo Jardim Clonal Órgão divulgador da Igreja Congregacional Kalleyana..

Pré-edição 2011 Versão Dalet

Editor: Ademir Moreira www.jardimclonal.blogspot.com jardimclonal@gmail.com (24) 3365-5402


Salmo 01 - Rev. Hewitson St. Matthew William Croft 1. Feliz é o homem que não vai conforme os ímpios vão E nem com pecadores tem conselho e comunhão 2. Porém na santa e justa Lei de Deus se alegra bem e nela sempre o coração a meditar mantém 3. Qual linda planta a frondescer ao pé de um rio está E, junto às águas frutos bons, em tempo próprio dá 4. Jamais as folhas cairão nem murchas se hão de ver Nos ramos verdes que o Senhor prospera e faz crescer 5. Já os ímpios não são assim São sim como’a palha Que ao vento não resistirão de certo’os espalha 6. Deus conhece o povo Seu e da-lhe proteção mas sobre os ímpios caíra eterna punição

Salmo 01 - Sarah Kalley/ Emmanuel - Beethoven 1. Quão bem-aventurado aquele homem é que no caminho do’ímpio não fixa o seu pé 2. Jamais o mau caminho Dos ímpios quer seguir nem por seu vil conselho se deixa seduzir 3. Mas sumo regozijo em Deus alcançará E em Sua Lei Divina Feliz meditará 4. Bem como linda planta Ele há de florescer E, junto às águas vivas, Viçoso irá crescer 5. Já’os ímpios assim não são como’ao vento palha resistir não poderão certo ele os espalha 6. No juízo cairão como’os pecadores na reta congregação não tem protetores 7. O caminho, conhece dos justos, o Senhor mas o ímpio perece no seu desandor


Salmo 01 - Genebra 1. Quão bem-aventurado é o varão Que em_ímpio conselho não se_encontra não Não se detém no andar de pecadores Nem se associa aos escarnecedores Mas seu prazer na Lei de Deus está E em dia e noite nela meditar 2. Tal como arbusto que_à beira de água está que em tempo próprio o fruto ele dá Sua folhagem nunca desvanece tudo que faz é bom, prospera e cresce os ímpios nunca podem igualar são como a palha ao vento, a_espalhar. 3. Por isso os ímpios não subsistirão E no juízo todos cairão Entre os justos quando congregados serão os pecadores derrubados Dos justos Deus conhece o caminhar Mas o ímpio, seu caminho morrerá.

Salmo 2 – Genebra 1. Porque se amotinam as nações; Pensam os povos sempre em vaidades? Os reis levantam-se_em revoluções; Os príncipes conspiram em maldades. Contra_o SENHOR e contra seu ungido; “Os laços deles queremos romper!” “Vamos nos libertar do seu domínio!” Assim recusam se_a obedecer. 2. Nos céus, porém, habita o SENHOR. Ele se ri daqueles revoltados. E vai falar com ira e furor, No dia que já lhes está marcado: “Povos e reis, está constituído Sobre meu santo monte de Sião, Um homem, que é meu rei, meu ungido; A ele todos devem submissão!” 3.Decreto do SENHOR proclamarei; Ele falou a mim: “Tu és meu filho, Meu escolhido, hoje te gerei, Pede-me e te darei o domínio! Por sua possessão te dou a terra; Sim, todas as nações tu herdarás Regerás povos com vara de ferro Como um vaso_os despedaçarás!” 4. Prudentes, pois, e dóceis sede, ó reis! Deixai-vos instruir, governadores! Respeito e temor a Deus deveis, Sendo-lhe instrumentos servidores. Beijai o Filho, pra que não se irrite! E no caminho _ainda pereçais! Logo se lhe inflamará a ira! Felizes vós, que nEle confiais!


Salmo 3 - Amazing Grace

Senhor, como aumentam contra mim, Os que querem ver meu mal São muitos que proferem sobre mim: “Nem Deus o poderá salvar”

Escudo meu, e glória és. Exaltas o servo teu. Eu clamo em alta voz E tu, desde Sião, respondes-me Senhor.

E pego no sono ao deitar Porque tu me susténs Não temo a numerosa multidão Que trama contra mim.

Levanta-te, ó Deus, Senhor, e vem Ferir o inimigo meu. A bênção do Senhor e a sua salvação Estão sobre o povo seu.

Salmo 5 - Valliant

Minha palavra’ouve Senhor acode’o meu gemido à voz do meu clamor atende meu Deus e meu Rei Pois a ti orarei minha voz ouvirás de manhã Oh Senhor de manhã apresento-te meu orar e fico a esperar Tu não te’agradas do mal contigo não subsistirá a tua vista não ficarão os arrogantes Odeias o iníquo Tu destruirás os mentirosos Oh SENHOR ao sanguinário e ao fraudulento Tu os abominas Porém quanto’a mim Senhor entrarei na Tua casa na Tua muita misericórdia e Te adorarei No Teu santo templo guia-me na Tua Justiça Oh SENHOR aplaina meus caminhos a tua face pois tenho inimigos


Salmo 5 - Genebra

A minha voz, ó Deus, atende porque a ti dirijo-me Meu Deus, meu Rei, inclina-te Ao servo teu, e dá ouvidos aos seus gemidos. Desde_a manhã estou clamando Tu ouves minha voz, SENHOR; Sobe a ti o meu clamor. Pela manhã fico orando, E vigiando. Pois não suportas o pecado, Contigo não habita_o mau, Altivos não subsistirão Detestas toda_iniquidade, e a maldade. Destróis todos os mentirosos. Peranti ti pereceção Todos que fraudulentos são. O sanguinário abominas, E exterminas. Eu, porém, entro_em tua casa, Perante ti prostrar-me-ei, Em teu temor curvar-me-ei, Pela tua benignidade E fieldade.

Dirige-me em tua justiça. Por causa dos que_agridem-me Em minha_angústia clamo_a ti: Aplana-me a tua via, Nela me guia. Pois falta-lhes fidelidade, Seus corações perversos são. Proferem só adulação. A boca deles é de certo, Sepulcro_aberto.

Salmo 4 - Genebra Deus justiça minha, ouve, clamo a Ti. Livrou-me de angústias. Escuta em compaixão. Homens até quando envergonhais minha glória? Amais a vaidade? E o mentir buscais? Mas sabeis que Deus distingue Seus fiéis. O SENHOR me ouve quando eu clamar Oh, homens irai-vos, irai-vos e não pequeis.

Declara-os, ó Deus, culpados, Que caiam por seus planos maus. Muitas são suas transgressões. E contra ti se revoltaram E rebelaram,

Consultai no leito e o coração calai.

Mas regozijem-se aqueles, Que_em ti confiam, ó SENHOR, Porque tu és seu defensor. E para sempre se alegrem, Os que te temem.

Há muitos que dizem: Quem nos faz saber o bem?

Pois tua bênção_é para_o justo Pra sempre suba seu louvor A ti porque de teu favor como_escudo tu o cerca Teu nome_ele ama

Que a fartura deles que têm vinho e pão

Sacrifícios justos ao SENHOR prestai. E somente nEle sempre confiai. A luz do Teu rosto erga sobre nós. Põe mais alegria no meu coração E em paz me deito, logo o sono vem! Pois só no SENHOR seguro dormirei.


Salmo 6 - Genebra Javé,_irado não proves, com furor não castigues; Javé, sê clemente eis que eu estou doente, Ó Javé vem curar-me: o meu corpo treme. Minh’alma_está turbada, Minh'alma abalada. Porém Tu, ó Javé, Até quando, ó Javé? Retorna, ó SENHOR, d'alma_o libertador. Vem minh'alma libertar por Sua Graça me salvar Pois na morte não há Recordação de Ti, não há No_abismo do sepulcro, Quem te dará louvor? Cansado_estou de gemer Meu leito,_à noite, fazer o meu leito nadar molhado do meu chorar Meus olhos amortecem, Com mágoa se_envelhecem Por causa destes todos destes_inimigos todos se cansam meus olhos De mim, vós, apartai-vos todos vós que praticais a iniquidade Porque o SENHOR ouviu meu pranto Javé ouviu ouviu-me a suplicar a prece irá aceitar Saiam envergonhados, Os inimigos meus.

Salmo 15 - IER – Genebra Quem, ó SENHOR, pode morar, Na Tua casa, no Teu monte? Que homem pode habitar E para sempre_ali ficar Contigo em Teu templo santo? Aquele que no seu andar Mostra perfeita_integridade. o que procura te_agradar E a justiça praticar. De coração fala a verdade. Não prejudica a ninguém E com a língua não difama. O mau por desprezível tem, Mas com respeito honra a quem A Deus sinceramente ama. Quem jura sem se retirar, Nem mesmo quando sofre dano. Empresta sem agiotar, Suborno não quer aceitar, Tal homem não será_abalado!


Salmo 13 - Genebra

Salmo 8 – Genebra

Até quando, oh Jeová? Para sempre me_esquecerás? te esconderás até quando te seguirás se ocultando? oculto o rosto me será?

1. Oh SENHOR, no-sso Deus, quão ex-ce-len-te

até quando consultarei a minha'alma_aconselharei, cada dia_em muitas tristezas? e meu inimigo com vilezas sobre mim_erguido terei?

2. Da bo-ca do be-bê e da cri-an-ça Tu contra os maus sus-ci-tas pu-jan-ça P’ra Tu os fa-ze-res e-mu-de-cer sem u-ma pa-la-vra per-ma-ne-cerem

Atende-me, SENHOR meu Deus, De luz enche os olhos meus, para que_eu não venha_a_adormecer, não venha na morte perecer, nem meu inimigo_a dizer...

3. Se ve-jo’os céus, por Teus de-dos cri-a-dos e lu-a e’es-tre-las por Ti for-ma-dos O ho-mem que é, pa-ra lem-bra-res?

que Ele não venha a dizer: “Venci, vim a prevalecer” Que não se_alegrem meus contrários Meus inimigos_e adversários, quando_eu vier a me_abater.

4. Pou-co me-nor que an-jos o tor-nas-te De gló-ria, de hon-ra o co-ro-as-te

Mas_em Teu bem eu confio, Em Tua salvação que desejo Em meu coração me_alegrarei Ao meu Senhor eu cantarei Um grande bem me tem feito.

5. O-ve-lhas, bois e do cam-po ani-mais

Na ter-ra’o No-me, Teu à to-da gen-te E a Tua Gló-ria so-bre a’al-tu-ra bem a-lém do céu e - la ful-gu-ra

e o Fi-lho pa-ra vi-si-ta-res?

Tua o-bra des-te por Seu do-mí-nio Pu-ses-te tu-do sob seu se-nho-rio

Dos céus as a-ves e dos ma-res o mais Oh SENHOR, no-sso Deus, quão ex-ce-lente É o Teu No-me, em to-da a terra!


Salmo 16 - Genebra Guarda-me Deus, porque confio_em Ti, SENHOR eu digo: Tu és o Senhor meu. Bem outro não tenho maior que Ti. Os que na terra estão, o Santos teus, Ilustres que mostram a ti respeito Na companhia deles me deleito. Aumenta sofrimento aos que vão Atrás de outro deus, e o adoram Nunca derramarei a libação de sangue que a outro deus entregam Os lábios meus nunca os nomes deles invocarão, nem louvarão a eles É a porção da minha herança O SENHOR; e_o é da minha taça A minha sorte sustêm na mão a linha que me cai em demarcação me cai numa vivenda agradável a mim, coube habitação amável Bendigo o SENHOR que sempre tem Conselho bom a mim; de noite também eis que ensina-me até meu rim de contínuo pus o SENHOR ante mim estando Ele ao meu direito lado sei que nunca eu serei abalado Pelo que meu coração se alegra e a minha glória se regozija: também minha carne sem turbação confiadamente terá habitação pois minh'alma no sheol não vai deixar nem a corrupção teu Santo contemplar Tu me fará saber a vereda aquela vereda que conduz_a vida há fartura em Tua presença há de alegria abundância eis há delícias em Tua direita perpetuamente à Tua mão destra

Salmo 22 – Genebra

Meu Deus, meu Deus porque motivo me Desamparaste? Ficas tão longe Do meu auxílio tu te alongas Do meu bramido Meu Deus eu clamo pelo dia todo a Ti; não me escutas Tu contudo De noite clamo sem obter sossego Tu não ouves. Mas tu és Santo, entronizado Do Israel no louvor e canto Em Ti acreditaram pais nossos E foram Salvos. A Ti clamaram e_libertos foram Em Ti acreditaram, não ficaram Envergonhados, porque confiaram. Descansaram. Mas eu sou verme, e homem não sou. Opróbrio dos homens eu estou. Do povo eis que desprezado vou Sou desdenhado. Todos que me vêem, de mim zombam, Os lábios deles torcem e murmuram, Balançam a cabeça e meneiam, Zombam de mim.


Salmo 19

Salmo 17 – Herzliebster Jesu / LGF

Cassel / Werde munter mein Gemüte / Zum Frieden/ Hymn to Joy / Nettleton

Claramente os céus celebram A glória do grande Deus Anuncia o firmamento de poder os feitos Seus! Noite a noite, dia a dia fazem a proclamação, mostram o conhecimento, sem palavras e sem som. Sua linha de medida Por toda_a Terra se_estendeu E_a proclamação que é sua aos confins do mundo deu neles Deus estabeleceu uma tenda para o sol deixa_o tálamo, qual noivo e vem, grato e heroico sol! Vem desde_os céus extremos, orbitando até_os fins seus, nada pois se ocultando, às chamas, calores seus. 2.De Javé, oh Lei perfeita, conversão à alma traz De Javé, o Testemunho fiel, sábio_ao simples faz. De Javé, são retas'as_ordens, trazem gozo ao coração. De Javé, os mandamentos, puros, luz aos olhos dão. De Javé, o temor_é limpo, para sempre durará. De Javé, os julgamentos, verdadeiros, justos são.

Preciosos mais que o ouro, bem mais que_o puro ouro, e mais doces são que o mel, que escorre dos favos. Ensinado e admoestado neles o Teu servo é E muito recompensado Será quem os retiver 3.Quem discerne_os próprios erros? Dos que ocultos me são, vem limpar-me, me expurgar, e da presunção livrar. Não os deixes dominar-me, e ficarei em retidão, eu serei por inocente, de mui grande transgressão. Que as palavras dos meus lábios, e_o pensar do coração, sejam pois bem agradáveis encontrando aceitação Diante de Tua vista ante Tua face,_Oh Javé minha rocha, minha força defensor_e redentor meu.

PARTE I: Súplica por Justiça Senhor, escuta_a causa da justiça Ao meu clamor vem atender, Senhor Deus Escuta_o meu orar, que não é feito De lábios tortos. Minha sentença saia de teu rosto: Rumo à razão, teus olhos direciona Meu veredicto venha da tua face: Olha_a_equidade. Meu coração sondaste e provaste Fizeste-me visita vespertina. Fazendo isso, me examinaste: Nada_encontraste!

PARTE III: Súplica por Proteção 7.Como_a menina do_olho, vem guardar-me: Vem me_esconder debaixo das tuas asas. Guarda do inimigo mau que_oprime E que me cerca. 8.Meus inimigos a viver envoltos Em sua gordura e na sua soberba Agora têm cercado nossos passos À terra_olharam. 9.Tais adversários muito se parecem Com o leão que se disfarça_e caça Levanta-te, Senhor, detém, derruba Faze-os parar, já!

PARTE II: Obediência e Recompensa Tenho proposto retidão nos lábios E, no que tange_ao meu tratar dos homens, PARTE IV: Conforto Foi pelo verbo, que dos lábios teus vem, 10.Do ímpio vem, Senhor, livrar minh'alma Que fui guardado! Com tua_espada, livra-me dos homens Com tua mão, Senhor, vem resgatar-me Nos teus caminhos, meu andar dirige: De_homens mundanos! Que não vacilem dos meus pés os rastros! Eu te_invoquei, ó Deus, pois tu me ouves: 11.Tais indivíduos têm porção na vida Vem, me escuta. O ventre deles enches de tesouros. Fartos estão de filhos e_abundância Mesmo_as crianças! Ações de bem, maravilhosas, faze Ó tu que livras os que_em ti descansam 12.Mas quanto_a mim, verei tua face, enfim: E que se erguem contra a tua destra. Vem operar, Deus.


Salmo 23 – VCRC

O Senhor é meu pastor nada me faltará descanso em verdes pastos junto as águas, sim Ele me guiará De minha vida vai cuidar pelo Seu caminho me orientar Mesmo que no vale da Sombra da Morte Eu tenha Eu tenha que andar Sei que nada temerei pois ao meu lado Ele vai estar Passo a passo em meu viver uma mesa farta Ele me dará na presença do inimigo por Seu grande amor Ele me dará Com benção abundantes misericórdias incessantes de Sua mão eu receberei então com Ele eu viverei para sempre para sempre no Seu lar

Salmo 32 - VCRC Feliz aquele_a quem foi perdoado O mal que fez, sim, todo seu pecado. Contra_ele Deus não conta transgressão. Puro agora_está seu coração. Enquanto_os meus pecados eu calava Meu corpo_envelheceu, eu lamentava. Duro pesava_em mim a tua mão, O meu vigor tornou-se_em sequidão. Eu confessei a ti o meu pecado, Não escondi mais meu andar errado. Eu disse:_”A Deus farei a confissão” E, SENHOR, concedeste-me perdão. O piedoso deve suplicar-te, No tempo dele poder encontrar-te. Águas torrentes não_o atingirão: Tu o preservas na tribulação. Tu és, Senhor, o meu refúgio_e porto, Tuas promessas todas meu conforto. Tu ficas ao meu lado_em aflição, Me_envolve_em hinos de libertação. Me guardarás com Tua fieldade, Me encherás com a felicidade; Caminho bem, feliz prosseguirei, A dianteira tens e_o_rumo sei. Eu_instruir-te-ei no bom caminho, Olhando_a ti e dando meu ensino. Não sê teimoso como_um animal, Pra que tu não recebas trato_igual! Mui são as dores dos que Deus não temem, Mas compaixão cerca os que O amam. Pois, no SENHOR vós, justos, exaltai! Retos de coração vos alegrai.


Salmo 24 - Genebra

A terra e tudo que O mundo e os povos Fundou-a nos mares Quem, pois, subirá

nela se contém pertencem ao Senhor sobre as correntes pôs ao monte de Deus.

Quem há de ficar neste santo lugar O limpo de mãos que tem puro o coração Que falso não é nem engana ao jurar Justiça e benção de Deus obterá. É tal a linhagem daqueles que o buscam Que buscam a face do Deus de Jacó Erguei já ó portas as vossas cabeças Portais eternais levantais-vos ao Rei. Quem é o Rei da glória, Senhor que é poderoso Senhor das batalhas que é forte em poder Erguei já ó portas as vossas cabeças Portais eternais levantais-vos ao Rei. Quem é o Rei da glória, este Rei tão glorioso Senhor dos exércitos forte em poder Erguei já ó portas as vossas cabeças Portais eternais levantais-vos ao Rei.

Salmo 23 - Robert Reid Kalley Diademata / Watchman

1 – Que é o meu Pastor Jehovah me conduz; Nada me poderá faltar; N'um campo bom me pôs. 2- Ao pasto verde e bom Me faz encaminhar A uma água pura então Me deixa descansar 3- Ele o meu coração Renova com frescor Me guia pela retidão, por Seu Nome, amor. 4- E mesmo se’eu andar sob um vale fatal, Sem medo espero caminhar Sem temer nenhum mal. 5- Porque comigo está Deus o meu Salvador; E sempre me consolará A vara do Senhor. 6- A bondade e o amor Sempre me seguirão E na presença do Senhor Terei habitação.


Salmo 36 - Genebra

1 No coração do ímpio_está Voz transgressora_a ressoar, Ao Senhor Deus não teme. 2 Tal transgressão lisonja traz Engana_os olhos, ao dizer: “Jamais serei mal-vista”. 3 Malícia_e dolo_é seu falar, Renunciou, no seu viver, Ao bem e sábio pensar. 4 Maquina_o mal ao se deitar, É mui perverso_o seu andar: Do mal não se despega. 5 Tua bondade, ó SENHOR, Tua fidelidade,_ó Deus, Chegam até nas nuvens. 6 Preservas homens_e_animais! Justiça firme,_igual Sião Juízos, que profundos! 7 Tua bondade_é singular, Aos homens dás a proteção Na sombra de Tuas asas.

8 Na Tua casa, hão de beber Delícias, que satisfação! Com abundância comerão.

9 Manancial da vida_és Tu: Em Tua luz, nós vemos luz, Manancial da vida!

10 Benignidade Tua,_ó Deus, Pra quem conhece_a Ti, Senhor, Constante, continua.

11 Não me repila_a mão do mau, Nem venha me calcar seu pé De desafio_irado.

12 Eis que já caem de_antemão, Tombados, não levantarão, Encontram-se_em ruínas.

Salmo 47 – Genebra

Vinde vós, nações, com jubilações Batei palmas, vós, todos os povos. Deus, o_altíssimo Ser, faz todos tremer, A Ele temei, é o grande Rei. Povos submeteu sob nossos pés, as nações baixou, e nos exaltou.

Deus nos escolheu,herança nos deu, Glória de Jacó, a quem Ele_amou. O SENHOR subiu, o templo_assumiu Entre_aclamações, mui alegre sons. Salmodiai a Deus, Reina sobre_os Seus Louvores cantai, harmonia dai.

Deus se_entronizou, povos dominou. As nações chamou, príncipes juntou À grande nação do Deus de Abraão, Porque são de Deus, defensores Seus, Eis da terra Reis, lutam pelo Rei Deus se exaltou, se glorificou.


Salmo 46 – Genebra

Deus é nosso refúgio Nosso abrigo contra o mal Socorro bem presente Quando em tribulação Não hemos de temer Até se a terra estremecer E nem que os montes se abalem No seio do mar Ainda que as águas Venham a tumultuar Também os montes estremeçam Com fúria total Um rio há que alegra bem A cidade de Deus O santuário das moradas Do mais alto céu E no seu meio Deus está Jamais se abalará Porque o Senhor a guardará Desde o amanhecer Os reinos podem se abalar Nações podem bramar Dissolução na terra a voz De Deus provocará

O Senhor dos exércitos Está conosco aqui Refúgio nosso sempre é O Deus de Israel Oh! Vinde contemplai As obras do Senhor Javé Que assolações efetuou No espaço terreal Ele põe termo à guerra então Do mundo até os confins O arco e a lança quebra Queima os carros no calor Aquietai-vos e sabei Que Eu sou o Senhor Sou exaltado entre as nações Na terra o grande ser O Senhor dos exércitos Está conosco aqui Refúgio nosso sempre é O Deus de Israel O Senhor dos exércitos Está conosco aqui Refúgio nosso sempre é O Deus de Israel

Salmo 40

1. Eu esperei com confiança pelo Senhor Meu Deus e ele se inclinou para mim e ouviu o meu clamor. 2. Tirou-me dum poço de lama poço de perdição Na rocha pos os meus pés E me firmou os passos 3. Nos lábios novo canto pôs um hino’ao nosso Deus muitos verão e temerão e confiarão no Senhor 4. Abençoado é o homem pelo Senhor Meu Deus que não respeita os soberbos nem os que são mentirosos. 5. São muitos ó Senhor meu Deus Teus atos maravilhosos Teus pensamentos para nós Ninguém pode igualar 6. Se os quiser’anunciar E deles declarar São muito mais, ó meu Deus Do que se pode contar.


Salmo 54B – Ebenezer (CBS)

Ó Deus me salva por teu nome Faz-me justiça com poder Ó Deus escuta minha prece Minhas palavras vem ouvir Contra mim, pois, se levantam Insolentes, homens vis! Dar cabo querem da minha vida Perante si, pois, não têm Deus! Eis que Deus é meu socorro Minha vida Deus sustém. Retribui meus opressores Dá cabo deles, Deus Fiel. Com voluntários sacrifícios Louvar-te-ei, porque é bom! Pois livrou-me das angústias E derrotados vejo_os maus.

Salmo 81 – Genebra 1. A Deus jubilai! Ele é nossa força. A Ele louvai De Jacó é Deus Cantai Salmos seus Celebrai com harpa.

5. Ouve povo Meu, Quero exortar-te Se ouvisses a Mim! Não haja entre ti Deus além de Mim A ele não te prostres

2. Música tocai Com os instrumentos Festas celebrai Na lua nova E quando é cheia, Dias de eventos.

6. Sou o Senhor Deus, Te livrei do Egito Quero de bens Meus Tua boca encher Mas não queres crer Nem me dar ouvidos

3. Javé ordenou Israel festejar E a José mandou É a lei de Deus Livres pois os seus Devem se alegrar.

7. Deixei-o andar Em a teimosia E continuar Nos conselhos seus Que não são os meus Ah! Que rebeldia!

4. Na escravidão A teu Deus clamaste Falei no trovão Te experimentei Junto a Meribá Mas não me louvaste

8. Se ouvisses a Mim Ah! Se tu andasses No caminho Meu Eu te livraria Do inimigo vil Que eu destruiria 9. Os que odeiam-Me Te submeteriam E sempre assim Te sustentaria Com o trigo e mel Que escorre da rocha


Salmo 96 – Genebra

Salmo 84 - Bethelhem Elacombe

1 Cantai a DEUS um novo canto, Todas as terras, ao SENHOR DEUS. 2 Seu santo nome bendizei, Anunciai Sua salvação 3 Entre nações, as maravilhas!

Ó Senhor dos exércitos, tuas moradas quão Amáveis e minh’alma deseja os átrios Teus Minh'alma vem a desmaiar nos átrios do meu Deus Ao Deus vivente clamam minha carne_e coração.

4 Grande_é_o SENHOR, louvado seja! Temível mais que todos deuses. 5 Estes são falsas invenções, Idolatradas por pagãos JAVÉ criou os céus, contudo! 6 Cercam-No glória_e majestade Força_e beleza, onde mora. 7 Ó povos, tributai a DEUS, Glória e força, tributai. 8 Glória devida ao SEU nome. Trazei ofertas, dai-Lhe glória, Entrai nos átrios com ofertas. 9 Adoração rendei a DEUS, Todas as terras, pois, tremei Na Sua bela santidade. 10 Entre_as nações, dizei que REINA. Firmou o mundo, bem fundado. Aos povos julga, sem viés. 11 Terra e céus alegrem-se; Ruja o mar e plenitude. 12 Folguem o campo_e natureza 13 Diante do SENHOR, que julga Há de julgar com retidão O mundo,_a terra,_em proporção À Divinal fidelidade.

Até_o pardal pra si achou a casa pra morar E a andorinha para si um ninho encontrou Que acolha seus bebês; eu achei o Teu altar Ó meu Deus Tu és meu Rei, dos exércitos Senhor. O que na casa do Senhor habita a mansão Bendito é, e de contínuo, oh Deus, Te louvará Feliz é o varão cuja força em Ti está E tem caminho reto, puro e bom no coração. O qual passando pelo vale onde sofre o mau as chuvas bênçãos vêm trazer, faz dele manancial De força_em força diante do Senhor bem_os seus vão Aparecendo ante Deus no monte de Sião. SENHOR, Deus dos exércitos me_escuta_a oração Ó Deus de Israel me vê, me dê Tua atenção E volta o Teu olhar, que é escudo para_os Teus E contempla o rosto do Teu ungido, ó Deus. Um dia_em Tua morada vale muito mais que mil Do que permanecer junto_às tendas do_homem vil Na casa do meu Deus, oh quão melhor na porta_estar Pois bem nenhum sonegará ao que tem reto_andar. Porque o SENHOR Deus nos_é um sol e proteção A Sua Graça_e_o Seu esplendor o SENHOR mostrará Oh SENHOR dos exércitos! Eis que feliz será aquele homem que em Ti tem sua convicção.


Salmo 98 - Genebra 1. A Deus can-tai um cân-t i-co novo Pois ma-ra-vi-lhas rea-li-zou Com Sua des-tra e bra-ço San-to a sal-va-ção Lhe al-can-çou O Se-nhor fez ser co-nhe-ci-da A sua e-ter-na sal-va-ção Sua Jus-ti-ça foi e-xi-bi-da a vis-ta de to-da na-ção. 2. Lem-brou Deus da sua mer-cê fi-el Ele lem-brou da Sua ver-da-de Para com a ca-sa de_Is-ra-el mos-trou a sua be-nig-ni-dade. Do no-sso Deus a sal-va-ção fez os con-fins da te-rra ver E-xul-tai, vós, em to-da na-ção e a-le-grai-vos de pra-zer 3.Oh Can-tai lou-vo-res ao SE-NHOR com a_har-pa e as trom-be-tas jun-tai à har-pa voz do can-tor pe-ran-te_o Rei com as cor-netas. em ple-ni-tu-de bra-me o mar os ri-os pal-mas a ba-ter to-do que no mun-do ha-bi-tar Os mon-tes tam-bém com pra-zer 4 .Pe-ran-te a fa-ce do SE-NHOR por-que o mun-do jul-ga-rá com re-ti-dão e com mui ri-gor e-qüi-da-de_o po-vo ve-rá

Salmo 115 - Genebra - LGF 1 DEUS, não a nós, mas glória_ao nome Teu Por tua fieldade e mercê Por que_as nações diriam: “Aquele Deus, onde_é que Ele_está?” 3 No céu está o nosso Deus, e tudo Faz como Lhe agrada. 4 Seus deuses de_ouro são fabricações 5 De olhos cegos, boca sem falar; 6 Não ouvem seus ouvidos; Têm olhos, mas não podem enxergar; 7 Mãos que não tocam, pés sem caminhar Sua garganta_é muda. 8 Quem serve_e faz imagens pr’adorar Tal como elas possa se tornar! 9 Mas Israel confia No seu SENHOR, amparo_e proteção. 10 A casa de Arão protege,_assim, Pois no SENHOR confia. 11 Confia no SENHOR quem teme_a DEUS; Ele_é o seu amparo_e proteção. 12 De nós, tem-Se lembrado Assim, nos abençorá_o SENHOR; A casa de_Israel e de Arão. 13 Tanto_o pequeno_e_o grande. 14 Que o SENHOR aumente_o bendizer Por sobre vós e vossas gerações. 15 De DEUS, vós sois benditos, Que fez o céu e_a terra, fez também. 16 O céu é do SENHOR, e_a terra Deus Legou aos filhos de_homens. 17 Os mortos, no lugar que não tem som Não podem dar o seu louvor a DEUS. 18 Porém, não somos assim: Nós bendiremos sempre ao SENHOR Agora_e para todo_o sempre,_enfim! Louvai! Oh Aleluia!


Salmo 113 - LGF

1 Aleluia, Louvai a Deus! Louvai, vós, servos do Senhor Ao nome do Senhor, oh louvai. 2 Sempre bendito_é_o nome Seu 3 Desde_o nascente_ao pôr-do-sol Louvado seja o Seu nome! 4 Excelso_é Deus, sobre_as nações E_a Sua glória, sobre_os céus. 5 Quem ao Senhor se assemelha? Quem se iguala_ao nosso Deus? Seu trono_está nos altos céus 6(a) Céu e a terra Javé olha! 6(b) Javé se_inclina para ver Aquilo que_há na terra_e céu. 7 Do pó Deus ergue_o que_é carente, E do monturo_o fraco traz, 8 Pra que se_assente com os reis Que reinam sobre o Seu povo. 9 E a mulher que_estéril é, Que não consegue filhos ter, Javé Senhor também ajuda: Dando-lhe vida familiar, E mãe de filhos passa_a ser! Louvai a Deus! Oh, Aleluia!

Salmo 100 - GKNB

Celebrai com júbilo ao SENHOR, todas as terras. Servi ao SENHOR com alegria, apresentai-vos diante dEle com canções. Sabei que o SENHOR é Deus; foi ele quem nos fez, e dEle somos; somos o seu povo e rebanho do Seu pasto. Entrai por suas portas com ações de graças e nos seus átrios, com hinos de louvor; rendei-lhe graças e bendizei-lhe o nome. Porque o SENHOR é bom, Sua misericórdia dura para sempre de geração em geração, é a sua fidelidade.


Salmo 116 - Genebra - LGF 1 Amo_ao SENHOR, porque me_ouviu a voz Ao meu clamor e súplicas atende 2 Pois inclinou a mim os Seus ouvidos Enquanto vivo, invocá-Lo-ei. 3 Laços de morte,_angústias infernais: Neles caí, mui triste,_atribulado! 4 Então, assim, eu invoquei o Nome, Roguei: “SENHOR, minh’alma vem livrar!” 5 Justo_é_o SENHOR, mui compassivo_e bom. Misericordioso é_o Deus nosso! 6 De fato, quem é simples Ele vela Fraco_eu estava, e_Ele me salvou. 7 Ó minha alma, volta_a sossegar Pois o SENHOR te cuida, generoso. 8 Sim, Deus! Livraste_o meu viver da morte; Olhos, do choro_e_os pés, de tropeçar. 9 Eu andarei diante do SENHOR Enquanto_estou na terra dos viventes. 10 Embora_eu tenha dito_”estou aflito, 10-11 Todos me mentem”, mesmo_assim eu cri.

Salmo 125 - Adeste Fidelis

1. Os homens da terra que no Senhor confiam São comparados com o monte Sião Que não se abala, mas firme para sempre; É tal Jerusalém cercada pelos montes Em volta do seu povo, pra sempre o Senhor.

2. O cetro dos ímpios não permanecerá Em cima da sorte do justo de Deus A fim de que o justo não siga para o mal E faze o bem, Senhor, aos que de coração São cheios de bondade e de retidão.

12 Que posso dar a Deus por Seu favor? 13 Da salvação o cálice eu tomo, Também invoco_o nome do SENHOR DEUS, 14 Perante_o povo, votos cumprirei!

3. E quanto àqueles que sempre se desviam Seguindo caminhos e sendas do mal Terão sua sorte igual aos malfeitores

15 Eis que precioso_aos olhos do SENHOR É quando_ocorre_a morte dos Seus santos. 16 SENHOR, teu servo_e filho de Tua serva Eu sou, porque quebraste meus grilhões.

Pois juntamente são levados por Javé E paz sobre Israel, paz sobre Israel!

17 Ações de graça te darei, SENHOR. Invocarei Teu nome_em sacrifícios. 18 Em meio_ao povo cumprirei meus votos, 19 Na Tua Casa, em Jerusalém.


Salmo 121 - TF

1. Elevo meus olhos para os montes de onde virá o meu socorro o meu socorro vem do Senhor que fez os céus e a terra

2. Não deixará vacilar os meus pés não dormirá, aquele que me guarda eis que não dorminárá o que guarda Israel

3. O Senhor é quem te guarda o Senhor é tua sombre a tua direita o Sol não te molestará de dia nem a lua de noite

O Senhor te guardará de todo mal Ele guardará tua alma

Salmo 121 - Sttutgard - LGF 1.Olho aos montes, me pergunto: “De_onde vem socorro meu?” Vem de Deus, o criador, aquele que fez terra_e céu.

2.Que teus pés vacilem, errem, Ele não permitirá! Não dormita_o guarda teu, nem mesmo_o Guarda de_Israel

3.O Senhor é quem te guarda: É qual sombra a_acompanhar. Dia_e noite sol e lua Não irão te_incomodar.

4. O Senhor é quem te guarda: Guardará de todo_o mal Guardará a tua alma Guardará, pois, afinal.

5.Tua saída, tua_entrada É_o Senhor que olhará: Cuidará de ti agora E pra sempre guardará.


Salmo 127 - Genebra - LGF

1 Se_a Em vão 2 Se a Em vão

casa Deus não construir trabalha_o construtor. cidade não guardar, vigia_o defensor.

2 Em vão trabalham sem cessar: Aos que_ama,_em sono Deus dá pão. 3 Herança_os filhos de Deus são, Fruto do ventre,_o galardão.

4 Da mocidade_os filhos são Qual flechas do guerreiro_à mão. 5 Feliz quem enche_a bolsa_assim: À porta luta, sem falhar.

Salmo 150 - LGF – Laudate Dominum

1. Louvai ao Senhor Louvai, sim, a Deus No seu lar, nos ceus Que fez com poder. Por seus grandes atos, Ações de poder, Louvai-o conforme é grande o seu Ser!

2. Com trompa louvai, Com harpa louvai. Rendei, sim, Que pode inspirar E pode aspirar Lhe renda louvor. Que toda criatura

3. Que todo o ser Que pode inspirar E pode aspirar Lhe renda louvor. Que toda criatura Que fôlego tem Louvor dê também! Louvai ao Senhor.


Salmo 135 - LGF - Was Gott tut

Salmo 128 Cassel/Werde munter mein Gemüte/ Zum Frieden/Hymn to Joy/Nettleton

1 .Louvai de Deus o nome! Louvai-o, servos de Deus: Vós que_assistis na casa, Nos átrios do Senhor Deus. A Deus cantai Porque_ele_é bom Ao nome seu louvor dai Porque é agradável. 2. Pois elegeu Jacó, sim! Tesouro_é o_Israel seu Pois sei que Deus é grande: Supera todos deuses. Na terra_e ceu, No mar e_além, Relâmpagos, vapores: O que_ele quis, criou Deus! 3. No_Egito ele_assim feriu Os filhos importantes. Mandou a ti, Egito, Milagres e prodígios. Deus enviou A Faraó E contra os seus servos Milagres e prodígios.

4. Feriu nações e reis, mil! Matou reis poderosos Siom, Basã e Ogue, De Canaã os reinos. A terra deu E repartiu Herança para_o povo: A Israel, seu povo. 5. Pra sempre durarão, Deus Teu nome, tua memória. Um dia julgará_os seus E poupará seus servos. De prata são Ou ouro, então, Os ídolos dos homens: Não ouvem, nem respiram! 6. Idólatras se tornem Tal como falsos deuses! E bendizei a Deus, sim, Em Sião, enfim, o povo: Arão, Levi E Israel. Louvai, vós que vereis Deus: Bendito seja ele!

É bem aventurado o que teme a Javé E no caminho de Deus anda sem desviar o seu pé Do labor das tuas mãos certamente comerás E feliz serás então e em tudo vencerás. Tua esposa como a vide, muitos filhos te dará. Quais rebentos de oliveira tua mesa a rodear. Eis será abençoado_o homem que teme ao Senhor. Certa é a bênção de quem treme diante do Senhor. Que o Senhor te abençoe desde Sião, o lugar. E que tu vejas ainda Jerusalém a prosperar Pelos tempos dos teus dias, pelo tempo do viver Filhos dos teus filhos vendo. E a paz sobre Israel.


Saltério_IPRB