Issuu on Google+

Motivos de oração Conselho e junta diaconal; IPB, Sínodos e Presbitérios; Reunião do Supremo Concílio; Novas conversões em nossa igreja;  Missionários - Rev. Raimundo e família; Rev. Patrick e família  Saúde: Ruth, Rev. Valdeci, Antonieta, Edir, Rev. Milton Jr., Douglas (sobrinho do Oloir).

Uma igreja plantada para testemunhar Igreja Presbiteriana do Brasil em Praiade doCristo Canto

   

Rua Aleixo Neto, 17 – Santa Lúcia Organizada em 25 de setembro de 1994 Vitória – ES – CEP: 29.056-100 Tel: (27) 3235-2370 Pastor: Milton C. J. Junior Organizada em 25/09/1994

Rua Aleixo Neto, 17 – Santa Lúcia Vitória – ES – 29.056-100 Tel: (27) 3235-2370 Pastor

Mais um ano de vida nesta semana 26 – Márcia Aparecida Ferreira Campos – 26 – Vinicius Arthur Bittencourt Ronconi – Catecismo de Heildelberg P.10. Permitiria Deus que uma tal desobediência e apostasia ficasse sem castigo? R. Certamente que não, pois tanto o nosso pecado original quanto os nossos pecados presentes o deixam terrivelmente irado. Por isso Ele os castigará com justo juízo agora e eternamente, conforme declarou: “Maldito todo aquele que não permanece em todas as coisas escritas no Livro da lei, para praticálas” (Gl 3.10). Gn 2.17; Ex 34.7; Sl 5.4-6; 7.11; Na 1.2; Rm 1.18; 5.12; Ef 5.6; Hb 9.27 P.11. Mas Deus não é também misericordioso? R. Deus é verdadeiramente misericordioso, mas também é justo. A sua justiça requer que o pecado cometido contra a sua suprema majestade seja castigado também com a pena mais severa, quer dizer, com o eterno castigo do corpo e da alma. | Ex 20.6; 34.6,7; Sl 103.8,9; Ex 20.5; 34.7; Dt 7.9-11; Sl 5.4-6; Hb 10.30,31; Mt 25.45,46

Milton C. J. Junior

miltonjunior@ipb.org.br www.mentecativa.blogspot.com Presbíteros

Oloir Battistin Paulo César B. Rédua Diáconos Gabriel Pfister S. Barbosa Pedro de Oliveira Timóteo de Melo Cursino

Visite nosso site: www.ipbpc.com.br Contate-nos: ipbpraiadocanto@yahoo.com.br

Horários Domingo 8:30 e 18:45 – Reunião de oração 9:00 – Escola dominical 19:00 – Culto público Quarta-feira 19:30 – Reunião de oração 20:00 – Estudo bíblico

Nº 926

Nº 796

Boletim Dominical

Vitória, 17 de julho de 2011

Vitória, 23 de Fevereiro de 2014

Ano XVII

Ano XX

O perigo da autodefesa Por Paul Tripp Isso já aconteceu com você? Um amigo diz que quer falar com você, e quando você chega, você percebe que o que ele realmente queria fazer era confrontá-lo. Você não está muito animado para ouvir coisas ruins sobre você mesmo, mas este é seu amigo, então você está disposto a ouvir. Quando ele começa a expor suas preocupações, você começa a sentir uma dor por dentro. Você não consegue acreditar no que está sendo dito sobre você. Silenciosamente e interiormente você rapidamente se dá, bemdesenvolvidas táticas de auto-defesa; cria argumentos de que você é uma pessoa melhor do que o que está sendo descrito. Você quer acreditar que o que você está ouvindo é uma distorção, falta de rigor e amor, mas você sabe que não pode. Você está devastado porque no fundo você sabe que é verdade. No fundo você sabe que Deus colocou esta pessoa no seu caminho. No fundo, você sabe que o que está sendo obrigado a considerar é uma descrição exata de si mesmo. Tal descrição é encontrada em Gênesis 6:5: “O Senhor viu que a maldade do homem se havia multiplicado na terra e que toda a intenção dos pensamentos de seu coração era só má continuamente.” Que descrição devastadora! É duro de engolir, não é? Você quer pensar que essa descrição bíblica é sobre pessoas que são pecadoras, mais pecadoras do que você e eu somos. Mas este versículo não está descrevendo uma classe de superpecadores. Não, é um espelho em que cada ser humano deve olhar e ver a si mesmo. É capturar em poucas palavras poderosas o que os teólogos chamam de “depravação total.” Agora, depravação total não significa que, como pecadores somos tão ruins quanto poderíamos ser. O que ele realmente quer dizer é que o pecado atinge a todos os aspectos de nossa personalidade. Seu dano em nós é total. Fisicamente, emocionalmente, intelectualmente, espiritualmente, motivacionalmente, socialmente, temos sido danificados pelo pecado. Seus estragos são inevitáveis e abrangentes. Ninguém se esquivou de seu flagelo, e ninguém foi apenas parcialmente afetado. Nós somos todos pecadores. Ele atinge a todos os aspectos do que nos faz ser o que somos. Infelizmente, quando cada um de nós olha para o espelho de Gênesis 6:5, vemos uma descrição exata de nós mesmos. Agora, você tem que se perguntar: Por que é Gênesis 6:5 é tão difícil aceitar? Por que nós espontaneamente usamos nossa autodefesa? Por que você e eu ficamos arrasados quando nossa fraqueza, pecado e fracasso são apontados? Por que achamos o confronto e a repreensão dolorosa, mesmo quando eles são feitos no amor? Por que nós queremos acreditar que estamos


estamos na boa classe dos pecadores? Por que nós queremos acreditar que somos pecadores, mas não depravados? Ou que estamos depravados, mas não totalmente? Por que encontramos conforto em acusar pessoas que parecem ser pecadores piores do que somos? Por que construímos argumentos autojustificativos para o que temos dito ou feito? Por que virar a mesa quando alguém aponta um erro, certificando-se de que ele saiba que nós sabemos que não somos o único pecador na sala? Por que alinhar todas as coisas boas que fizemos como um contrapeso para o mal que está sendo destacado? E por que fazemos todas essas coisas de novo e de novo? Por que achamos o nosso pecado tão difícil de aceitar? Há apenas uma resposta para todas estas perguntas. Só há uma conclusão que se encaixa. Todos nós achamos isto tão difícil de aceitar, porque nós cuidadosamente nos agarramos à possibilidade de que somos mais justos do que a Bíblia descreve. Quando olhamos para o espelho da auto avaliação, a pessoa que tendemos a ver é uma pessoa que é mais justa do que qualquer um de nós realmente é! Estávamos no final de um trabalho maravilhoso na Décima Igreja Presbiteriana que tinha sido marcado por um sermão poderoso sobre os Dez Mandamentos. Eu imediatamente virei para minha esposa no final do serviço e disse: “Estou tão feliz, nossos filhos estavam aqui para ouvir aquele sermão!” Ela nem precisou dizer nada para mim. Ela simplesmente me deu aquele olhar. Você sabe, aquele que diz: “Eu não posso acreditar que você está realmente dizendo o que você está dizendo.” Imediatamente eu me senti envergonhado e triste. Aconteceu tão sutilmente e rapidamente. Eu me coloquei do lado de fora do círculo de diagnóstico do sermão. Eu aceitei o fato de que tudo o que Êxodo e o pregador estavam descrevendo não me incluía. E eu estava feliz que as pessoas da minha família que realmente precisavam do diagnóstico estavam presentes. “Portanto, uma vez que foram justificados pela fé, temos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo. Através dele nós também obtivemos acesso pela fé a esta graça na qual estamos firmes, e nos gloriamos na esperança da glória de Deus “(Romanos 5:1-2). Se a descrição da Bíblia é correta, então a graça de Deus é nossa única esperança. Graças a Deus que ele nos deu grande graça! Cada um de nós precisa de graça que não é apenas grande o suficiente para perdoar os nossos pecados, mas também poderosa o suficiente para nos libertar da prisão auto expiatória da nossa própria justiça. Nós não estamos presos apenas por nosso pecado, mas também pela ilusão da nossa justiça. Descansar na graça de Deus não é apenas confessar o seu pecado, é também abandonar sua justiça pessoal. Então Deus, em graça, vai ferir seus sentimentos. Ele vai expor seus delírios de justiça. Você vê, seu Salvador sabe que é só quando você abandonar sua retidão que você vai correr atrás da justiça, que só pode ser encontrada nele. Fonte: www.pibgoiania.org.br

Avisos e informações Orando pelas famílias Esta semana vamos todos orar em favor da família do nosso irmão, Pr. Milton Jr. Visitas O pastor está à disposição para visitas. Se você deseja uma visita, marque o horário com o pastor, que atenderá prontamente e com muita alegria. Reunião de oração no lar Esta semana temos novamente reunião de oração no lar. Será na casa do Presb. Oloir na quinta-feira (27/02), às 20 horas. Programe-se para estar presente e ofereça também seu lar para que a igreja se reúna em oração. Campanha para reforma da igreja Estamos aguardando o projeto da arquiteta para começar a segunda fase da reforma. Contribua! Gabinete pastoral De terça à sexta-feira o Pr. Milton está à disposição no gabinete pastoral durante todo o dia. Precisando de aconselhamento bíblico ou querendo conversar e orar, combine com o pastor. Grupo de casais No dia 22 de março (sábado) retornaremos aos encontros mensais do grupo de casais. Anote em sua agenda, participe e convide casais não crentes para virem ouvir o ensino da Palavra do Senhor, direcionado ao matrimônio. Visitante É uma grande alegria tê-lo entre nós! A nossa oração é para que Deus abençoe o seu lar e a sua vida. Esperamos que retorne outras vezes para adorarmos juntos ao Rei que é digno de louvor.

Escalas Diáconos Esta semana: Data

Dia

Trab ED Dom C Qua EB

23/02 26/02

Diácono Timóteo Gabriel Pedro

Próxima semana: Data

Dia

Trab ED Dom C Qua EB

2/03 5/03

Diácono Pedro Timóteo Gabriel

Púlpito Liturgia Sermão

Hoje – 23/02 Pr. Milton Jr. Pr. Milton Jr.

Próximo domingo – 2/03 Liturgia Pr. Milton Jr. Sermão Pr. Milton Jr.

Reunião de oração Data 26/02 5/03 12/03 19/03

Dia Qua Qua Qua Qua

Responsável Péricles Diác. Timóteo Pr. Milton Jr. Presb. Oloir

Lanche Dia 23/02 09/03 16/03 23/03 30/03

Responsáveis Michele, Elis,e Graciela Poliana, Jane, Valéria Márcia, Rojane, Tatyana Ester, Luciana, Graciela Rúbia, Michelle, Elis

Venha e traga visitantes Domingos, 19 horas

Programa “Juntos com Cristo” Rádio Tribuna 590 AM Dom: 15h | Ter: 22h30m | Qui: 4h


B 926 23 02 14