Page 1

Boletim informativo do Instituto Politécnico de Portalegre N.º 107 | Ano 16 | 6/2016

Comunidade académica participa em receção ao Presidente da República

E

m visita a Portalegre, no âmbito da iniciativa “Portugal Próximo”, o Presidente da República interagiu com a comunidade académica do IPP, na tarde do passado dia 21 de abril. Ladeado por estudantes, o Prof. Marcelo Rebelo de Sousa assistiu à atuação da Tunapapasmisto, na Praça da República, e da EnfTuna, na Praça do Município. Em frente aos Serviços Centrais, o Presidente da República prontamente experimentou o capote e o chapéu, de traje académico, que lhe foram oferecidos!

Revisão estatutária desencadeia mudanças

E

ntraram em vigor, em maio, as alterações aos Estatutos do Instituto Politécnico de Portalegre. Resultante da revisão estatutária há mudança na designação de duas das Escolas do IPP: a Escola Superior de Educação é agora “Escola Superior de Educação e Ciências Sociais”; a Escola Superior Agrária passa a designar-se “Escola Superior Agrária de Elvas”. Entre outras novidades, destacam-se as seguintes: − O Diretor de cada Escola passa a ser nomeado pelo Presidente do

IPP de entre os docentes a tempo integral da instituição; − Está prevista a possibilidade de serem nomeados Pró-Presidentes; − Reforça-se a cooperação entre as Escolas; − Há um novo artigo sobre consórcios; − Introduzem-se estruturas científico-pedagógicas designadas por Departamentos; − Estão fixadas as competências do “Coordenador de Curso”; (continua na pág. 3)


2

PORTAL N.º 107 | 6/2016

OPINIÃO

5 anos a viver o Observatório Académico do IPP

O

Observatório Académico (OA) é a estrutura do IPP responsável pela recolha, organização, tratamento, análise estatística e divulgação de informação que serve de suporte a decisões da gestão. Há cinco anos que o OA elabora estudos/relatórios de natureza estratégica no sentido de conhecer as necessidades, satisfação, desenvolvimento e expetativas das partes interessadas. Os relatórios produzidos são submetidos aos órgãos de gestão para incorporação nas políticas e estratégias da Instituição e podem ser consultados na intranet do IPP. Alguns dos resultados do observatório académico são tornados públicos através da página de internet do IPP em “Politécnico > Observatório Académico”, cumprindo assim o determinado no Regime Jurídico das Instituições de Ensino Superior (RJIES). O OA faz anualmente estudos de avaliação da satisfação dos trabalhadores e dos estudantes sobre os serviços oferecidos pelo IPP. Ainda sobre a população estudantil, o OA elabora estudos sobre o aproveitamento escolar, sobre a eficiência formativa e sobre a proveniência geográfica. Outra área de trabalho importante do OA é a que diz respeito ao acompanhamento dos diplomados e dos principais empregadores. Anualmente, o OA contacta os diplomados de um determinado ano e traça o seu perfil, compreendendo dados sobre a sua empregabilidade, a sua satisfação com o curso obtido e as expetativas futuras em relação à continuidade da sua formação académica. Em maio de 2016 o OA concluiu o estudo sobre a empregabilidade dos diplomados do ano letivo de 2013/2014 (ano que garante o términus do curso há mais de um ano). Vale a pena atentar em alguns dos resultados deste estudo que teve a participação ativa de duas centenas de antigos alunos:

– Taxa de empregabilidade – 73% dos diplomados do IPP que concluíram a licenciatura encontram-se a desenvolver uma atividade profissional. – Área profissional – 80% dos diplomados trabalham na área da sua formação académica. – País e distrito em que se situa a organização onde trabalham – Portalegre (41%), Évora (16%) e Lisboa (16%) são os principais distritos em que os diplomados desenvolvem a sua atividade profissional. A trabalhar num país estrangeiro estão 11% dos diplomados. – Tempo decorrido até à obtenção de emprego – 82% dos diplomados obtiveram emprego até um ano após a conclusão da licenciatura. – Satisfação com o curso – 95% dos diplomados estão satisfeitos (67%) ou muito satisfeito (28%) com o curso que tiraram. – Preparação do curso para o mercado de trabalho – 89% dos diplomados consideram que a licenciatura os preparou bem (ou muito bem) para o mercado de trabalho. – Probabilidade de retomar os estudos – 72% dos diplomados consideram provável ou muito provável retomar os estudos, sendo que parte significativa pondera isso acontecer no IPP. Estes dados são animadores e merecem ser conhecidos pela comunidade académica e pelos nossos parceiros regionais, mas também podem ser usados em situações públicas que visem a apresentação do Instituto e/ ou a captação de estudantes. Estes dados dão credibilidade à nossa instituição. Devemos usá-los, até com alguma “vaidade”. Complementarmente, vale a pena observar e “usar”, também, os 49 testemunhos de diplomados do IPP, disponíveis em www.ipportalegre.pt/ testemunhos, textos que refletem o impacto da formação adquirida no seu desenvolvimento pessoal, profissional e nos contextos organizacionais onde exercem a sua profissão, sem ficarem esquecidas as memórias da vida académica em Portalegre e em Elvas. Pense nisto! Albano Silva* Vice-Presidente do Instituto Politécnico de Portalegre *com a colaboração de Helena Morgado

Pró-Presidentes nomeados

O

Presidente do Instituto Politécnico de Portalegre nomeou três Pró-Presidentes, a 30 de maio: o Professor Doutor Carlos Alberto da Conceição Afonso, Pró-Presidente para o Gabinete de Relações Externas e Cooperação do IPP (GREC); o Professor Doutor João Emílio Alves, Pró-Presidente para a Coordenação Interdisciplinar para a Investigação e Inovação do IPP (C3i) e o Professor Artur Jorge Casqueiro Romão, Pró-

-Presidente para o Gabinete de Empreendedorismo e Emprego do IPP (GEE). Uma das mudanças verificadas com a recente revisão estatutária foi a possibilidade de o Presidente poder ser coadjuvado por Pró-Presidentes, para o desenvolvimento e implementação de tarefas, projetos e atividades específicas.


PORTAL N.º 107 | 6/2016

Revisão estatutária desencadeia mudanças (continução pág. 1)

3

2ª edição dos Dias Abertos do Politécnico de Portalegre

− Há alterações na organização dos Serviços; − Surgem o Gabinete de Empreendedorismo e Emprego e o Núcleo de Formação Contínua (onde se integra o Centro de Línguas e Culturas) e é criado o Gabinete de Avaliação e Qualidade; − Extinguem-se em cada Escola: o Conselho de Representantes, o Conselho de Gestão e o Secretário; − Introduz-se um novo artigo sobre as praxes académicas, bem como novos artigos sobre o associativismo estudantil e o Estatuto Disciplinar dos Estudantes. Esta revisão estatutária implica que também os Estatutos das Escolas, o Regulamento Orgânico dos Serviços de Ação Social e os regulamentos de funcionamento dos Serviços sejam revistos. A homologação das alterações aos Estatutos do IPP pelo Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior foi publicada no Diário da República (2ª série – N.º 85), a 3 de maio (Despacho normativo n.º 3/2016).

Presidente do IPP recebe distinção honorífica

O

Prof. Joaquim Mourato foi distinguido com a Medalha de Mérito Municipal – Grau Ouro, pela Câmara Municipal de Portalegre. A entrega realizou-se a 23 de maio, na sessão solene comemorativa dos 466 anos da elevação de Portalegre a Cidade. Na ocasião foram expressos os motivos para a atribuição desta distinção honorífica: “Tendo presente o seu vasto e importante curriculum vitae e profissional (…), e sobretudo pela forma como tem desempenhado os vários cargos e as diversas missões de que tem sido incumbido, em particular como Presidente do Instituto Politécnico de Portalegre, o Dr. Joaquim António Belchior Mourato tem, sem dúvida, e de uma forma bastante relevante, contribuído para elevar e para aumentar o prestígio de Portalegre”.

D

ecorreu de 4 a 7 de abril a 2ª edição dos Dias Abertos do Instituto Politécnico de Portalegre (IPP). Esta tem sido uma aposta do nosso instituto pelo segundo ano e para a qual todos têm contribuído de forma preciosa, através do seu empenho e dedicação. Durante estes dias, as quatro Escolas do IPP estiveram de portas abertas, recebendo alunos de várias escolas secundárias e profissionais. Os visitantes ficaram muito agradados com as atividades, tendo interagido muito com os docentes, funcionários e alunos do IPP.


4

PORTAL N.º 107 | 6/2016

Dias de festa(s)

Semana Académica de Portalegre Em Portalegre, a Semana Académica decorreu entre 30 de abril e 6 de maio. No primeiro dia realizaram-se a entrega das pastas (em cada Escola); bênção das pastas (no estádio municipal) e queima das fitas (no Jardim do Tarro). A organização da Semana Académica esteve a cargo da Associação Académica do IPP. Semana da Juventude de Elvas e Bênção de Pastas De 10 a 14 de maio o Instituto Politécnico de Portalegre (IPP) participou

na Semana da Juventude e Académica de Elvas que decorreu no Parque da Piedade. Para além de prestar informações sobre a oferta formativa e os serviços, o IPP proporcionou a todos aqueles que se dirigiram ao seu espaço, momentos informais e lúdicos garantidos pelos jogos que faziam parte do seu stand. No dia 14 de maio decorreu a Bênção de Pastas e Queima da Fitas dos finalistas da ESAE. Integrada na Semana da Juventude e Académica de Elvas, estas cerimónias simbolizaram o culminar do trabalho desenvolvido pelos estudantes aos longos dos vários anos em que permaneceram na ESAE.

Residência de Estudantes organiza torneio de Futsal

O

terceiro torneio de Futsal da Residência de Estudantes do IPP, em Portalegre, juntou cerca de 60 participantes – cinco equipas masculinas e duas femininas, tendo estado representadas todas as unidades orgânicas. A “Pizda Team” – Residência de Portalegre foi a vencedora desta

iniciativa promovida pelos Serviços de Ação Social. O torneio decorreu em maio e terminou no dia 17, com um jantar-convívio, entrega de troféus e momento musical a cargo das Tuninfas. Saliente-se que uma equipa era formada por estudantes estrangeiros, em mobilidade ao abrigo do programa Erasmus+.


PORTAL N.º 107 | 6/2016

Escola Superior de Educação e Ciências Sociais debate o Turismo no Alentejo

5

ESECS – IPPortalegre debate Literatura Infantil e Educação (ambiental)

N

O

o dia 25 de maio de 2016, decorreu, no auditório da Escola Superior de Educação e Ciências Sociais do Instituto Politécnico de Portalegre (ESECS-IPP) o XIII Ciclo de Conferências de Turismo. Na sessão de abertura estiveram presentes a Presidente da Câmara Municipal de Portalegre, Dra. Adelaide Teixeira, o Presidente da Entidade Regional de Turismo, Dr. Ceia da Silva, o Diretor da ESECS, Prof. Doutor Luís Miguel Cardoso e a Diretora da Licenciatura em Turismo, Prof.ª Doutora Elisabete Rodrigues. Durante o ciclo foram apresentados dois painéis com temas que passaram pelo “Património Mundial da Unesco no Alentejo” e “Apostas Futuras: Eficiência e Sustentabilidade”. Para discutir estas temáticas foram convidados reconhecidos profissionais de relevo. Na sessão de abertura, o Diretor da ESECS salientou o valor estratégico do Turismo na região e a aposta forte que a Escola tem vindo a fazer e deseja consolidar nesta área.

II Seminário de Literatura Infantil e Educação (ambiental) decorreu na Escola Superior de Educação e Ciências Sociais do Instituto Politécnico de Portalegre (ESECS-IPP) no dia 10 de maio de 2016. A Sessão de Abertura contou com a presença do Diretor da ESECS que realçou a importância do evento referindo que a iniciativa refletia o caminho mais adequado para a realização de uma investigação de qualidade ao cruzar o trabalho em rede, a partilha de experiências, a divulgação de projetos de investigação e a sua associação à missão das Instituições de Ensino Superior em prol do desenvolvimento e do encontro de soluções para os desafios que emergem da comunidade envolvente. O dia foi preenchido com vários painéis “Educação para o Desenvolvimento e Cidadania Global. E se a Carochinha não quisesse casar? − La Salete Coelho (Instituto Politécnico de Viana do Castelo); Pensar a Educação e o Desenvolvimento: apontamentos acerca do projeto ENED na ESECS-IPP, Isabel Ferreira (Instituto Politécnico de Portalegre); Olhares sobre as investigações dos/as estudantes da ESECS-IPP, Amélia Marchão (Instituto Politécnico de Portalegre); Literatura para a Infância e educação para os valores ambientais: propostas de trabalhos de projeto para a EPE e o 1º CEB, Teresa Mendes (Instituto Politécnico de Portalegre); A natureza nas narrativas para crianças: branqueamentos e ecoliteracia, Rui Ramos (Universidade do Minho); A literatura para a infância na construção da sustentabilidade, Ângela Balça (Universidade de Évora); À conversa com….. Quim Ferreira e Luís Nogueiro e terminou com a Projeção do Filme de Animação «O papel de Natal», com a presença do ilustrador e realizador José Miguel Ribeiro (Instituto Politécnico de Portalegre).

ESECS debate a Educação

Programa leite de vacas felizes em Elvas

A

Escola Superior de Educação e Ciências Sociais do Instituto Politécnico de Portalegre (ESECS-IPP), recebeu no dia 24 de maio de 2016, os “Diálogos em Educação II – Crescer com bebés em cresce… mas também com famílias e profissionais de Educação”. Para debater a temática a comissão organizadora, constituída pelas Direções da Licenciatura em Educação Básica e do Mestrado em Educação Pré-escolar, convidou a Prof.ª Doutora Teresa Matos, coordenadora do Colégio do Vale e membro da Associação de Profissionais de Educação de Infância.

A

Escola Superior Agrária de Elvas (ESAE) recebeu no passado dia 1 de junho uma conferência sobre a “Produção de leite de vacas em pastagens – A Certificação enquanto fator de competitividade”. De entrada livre, nesta conferência intervieram oradores de instituições do ensino superior e dois elementos da empresa de laticínios BEL Portugal. A conferência foi uma iniciativa da empresa de laticínios BEL Portugal, da Sociedade Portuguesa das Forragens e Pastagens e do Instituto Politécnico de Portalegre – Escola Superior Agrária de Elvas.


6

PORTAL N.º 107 | 6/2016

Iniciativas de Enfermagem Veterinária

Participação em feiras

N

A

o dia 6 de maio decorreu na ESAE o 1º DoggyPaper e a 1ª Feira de Adoção da ESAE, organizados pela turma de 2º ano da licenciatura em Enfermagem Veterinária EV e a docente Lina Costa. O desafio foi lançado na turma que prontamente se organizou para que estes dois eventos acontecessem e fossem um sucesso. Para além do apoio da Direção da ESAE, a organização contou com a colaboração da equipa cinotécnica dos Bombeiros Voluntários de Elvas, a Arronches Adota e o Laboratório Bayer. No final do dia todos os participantes puderam assistir a um momento musical dos alunos e artistas Patrícia e Miguel. No dia 20 de maio, outro grupo de alunos e a docente Lina Costa organizaram uma Cãominhada. Esta atividade destinou-se a todos os que quisessem participar, independentemente de terem o seu próprio animal ou não. A Associação Amigos da Bicharada de Elvas participou com alguns animais que fizeram companhia a quem não tinha cão.

ESAE realiza Exames de Sela 4 e 7

A

Escola Superior Agrária de Elvas (ESAE), realizou no passado dia 03 de junho exames de “Selas 4 e 7”, da Federação Equestre Portuguesa, nas instalações hípicas do Complexo de Animação e Formação Equestre de Elvas (CAFEE), sediado no Museu Militar de Elvas. Realizaram exames catorze alunos da ESAE e dois de outro Centro Hípico. Estas provas visam qualificar alunos para concursar em provas equestres oficiais ao nível da Federação Equestre Nacional e Internacional, respetivamente, consoante o grau do exame de “Sela 4 e 7”. Pela segunda vez realizaram-se exames da Federação Equestre Portuguesa nestas instalações hípicas em Elvas, o qual a ESAE, Museu Militar de Elvas e Câmara Municipal de Elvas, muito contribuíram para que fosse possível.

ESAE participou na XXVI Feira Escolar de Elvas que decorreu no Jardim Municipal de 30 de maio a 1 de junho. Para além de uma presença mais institucional, pudemos contar com a colaboração da docente Luísa Dotti, que com um grupo de alunos do 1º ano da licenciatura em Enfermagem Veterinária dinamizaram o stand da Agrária com um rastreio auricular e dermatológico gratuito em animais dos visitantes da feira. A docente Lina Costa e um grupo de alunas do 2º ano de Enfermagem Veterinária participaram ativamente na 30ª edição da FIAPE, que decorreu de 27 de abril a 1 de maio, com um workshop sobre podologia em ruminantes. Este tipo de eventos promove a ligação entre as instituições de ensino e as empresas da região, neste caso concreto, do setor agropecuário.


PORTAL N.º 107 | 6/2016

7

PDR 2020 na ESAE Alunos da ESAE realizam exames de Treinador de Equitação I

A

Associação de Estudantes da ESAE (AEESAE) promoveu uma sessão de esclarecimento no dia 7 de junho sobre o Programa de Desenvolvimento Rural (PDR) 2020. Para além do apoio interno, a AEESAE contou com a colaboração da Associação de Agricultores do Distrito de Portalegre, do PDR 2020, da ADER-Al e de um empresário agrícola da região.

ESAE entre os “pequeninos”!

N

o passado dia 15 de junho, dois alunos da ESAE realizaram exames de Treinador de Equitação Grau I no Centro de Alto Rendimento de Equitação na Golegã. O exame qualifica os alunos para o mercado de trabalho como “professores” de equitação a um nível inicial. Pretende-se desta forma qualificar os nossos alunos tecnicamente para um mercado de trabalho de grande exigência, paralelamente com sua formação superior adquirida com a licenciatura em Equinicultura da ESAE.

A NFC promove formações de distintas áreas

Prof.ª Orlanda Póvoa desenvolveu, a pedido do Jardim de Infância do Revoltilho (Elvas), uma ação no dia 18 de maio, relacionada com a importância das plantas. Para além de ficarem a saber algumas noções básicas, os meninos tiveram ainda a oportunidade de fazer uma sementeira e plantação de ervas aromáticas!

Alterações climáticas debatidas em Elvas

D

urante o 2º trimestre de 2016, o Núcleo de Formação Contínua do Instituto Politécnico de Portalegre desenvolveu várias formações na Escola Superior Agrária de Elvas (ESAE), indo sempre de encontro às necessidades do público interno e externo à ESAE: − Curso de aplicação de produtos fitofarmacêuticos de 4 a 7 de abril; − 3ª edição do curso de Pastagens Permanentes de Sequeiro de 13 a 15 de abril; − 2º curso téorico-prático de Enfermagem Veterinária na área da Medicina de Urgência, a 28 e 29 de abril; − Curso de uso e aplicações das estações meteorológicas e do solo na Agricultura, a 23 e 24 de maio; − Curso de Operador de motosserras e motorroçadoras, de 1 a 3 de junho.

N

o âmbito do Projeto “Estratégia Regional de adaptação às alterações climáticas no Alentejo”, a Escola Superior Agrária de Elvas (ESAE), recebeu no passado dia 2 de junho um dos workshops deste projeto. Promovidos pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Alentejo e pela Universidade de Évora, estes workshops contam com o apoio de diversos parceiros, onde se inclui o Instituto Politécnico de Portalegre e reúne vários investigadores e especialistas que debatem esta temática.


8

PORTAL N.º 107 | 6/2016

Mobilidade Erasmus+ Erasmus+ Missão Ensino Duas docentes realizaram em maio as suas mobilidades Erasmus (out) missão ensino. A docente Carolina Silva esteve na Estonian University of Life Sciences – Institute of Veterinary Medicine and Animal Science onde, para além de lecionar, teve a oportunidade de contactar com docentes e staff da universidade abrindo portas à receção de alunos e docentes da ESAE para aí realizarem as suas mobilidades Erasmus+. A docente Graça Pacheco de Carvalho lecionou na Facultad de Veterinaria da Universidad de Cordoba em Espanha, onde aproveitou igualmente para contactar com diversos departamentos da Universidade e visitar com colegas da mesma o Instituto de Investigación y Formación Agraria y Pesquera (IFAPA) da Junta de Andalucía. Erasmus+ Formação Também em maio, no âmbito de uma mobilidade à ESTG, os docentes Kostadin Kostadinov e Hristo Dzhugalov, dos

Centro de Informação Europe Direct do Alto Alentejo

O

Europe Direct do Alto Alentejo esteve presente nos dias 27 e 28 de junho no Seminário Going Local communication seminar: Effective communication of Cohesion Policy in Portugal, organizado pela Representação da Comissão Europeia em Portugal e DG Regio da Comissão Europeia. O objetivo deste seminário é dotar os gabinetes Europe Direct e outras redes de informação europeia de informação sobre os instrumentos de financiamento comunitário disponíveis para as regiões, apresentação de boas-práticas na utilização destes fundos e reforçar a rede de contactos entre os organismos de gestão dos fundos e os difusores de informação.

departamentos de Horticultura e Fruticultura da Plovdiv University na Bulgária, tiveram ainda a oportunidade de visitar a ESAE e algumas explorações agrícolas da região acompanhados pelo docente da ESAE, Carlos Santana. Em junho, o Gabinete para as Relações Externas e Cooperação da ESAE recebeu também em mobilidade Erasmus+ a colega Encarna Sevillano, das Relações Externas do Instituto Ntra. Sra. Botoa de Badajoz, Espanha, para uma visita e formação neste gabinete. A ESAE recebeu já dois alunos deste Instituto de Formação Profissional espanhol, que efetuaram os seus estágios na área da Jardinagem sob supervisão da docente Orlanda Póvoa. Erasmus+ Estudos De 26 de junho e até setembro, os estudantes de enfermagem, Mehmet Turgut e Asiye Çan, vindos da Karamanoglu Mehmetbey University (Turquia) em mobilidade Erasmus irão permanecer na ESS/IPP.


PORTAL N.º 107 | 6/2016

BioBIP acolhe dois novos projetos e apresenta taxa de ocupação quase total

9

BioBIP − Energia testa biomassas

I

naugurada a 25 de novembro de 2015, a BioBIP − Bioenergy and Business Incubator of Portalegre recebeu dois novos projetos passando a apoiar já dezoito projetos na sua incubadora de ideias e negócios, a BioBIP_IN.

DotIT é um projeto de desenvolvimento de software de dois diplomados de Engenharia Informática do Politécnico de Portalegre, com competências técnicas e experiência como developers no desenvolvimento e implementação de software. Os promotores apostam numa área de grande potencial que não se esgota na região, as Novas Tecnologias. Com um caráter de Software House, este projeto pretende dar resposta a necessidades na área das Tecnologias de Informação, através da criação de parceiras, nomeadamente com o IPP, para o desenvolvimento de novos produtos e novas ideias que dinamizem o mercado. Ricardo Correia – Projetos de engenharia e sustentabilidade na construção é um projeto que tem como fio condutor a sustentabilidade e, no futuro próximo investigação. A análise do ciclo de vida de elementos de construção, a avaliação de sustentabilidade do edifício, a aplicação de edifícios sustentáveis, certificação do edifício verde e projetos de construção sustentável são os focos principais. Apesar de não existir ainda a sensibilidade para o não consumo excessivo de recursos, a própria conjuntura nacional faz um convite ao não desperdício de recursos, investindo na informação destinada ao público. Deste modo, este é um projeto que pode contribuir para a implementação de boas práticas.

Nos últimos seis meses, a incubadora do Politécnico de Portalegre dinamizou uma estrutura de suporte ao desenvolvimento de ideias de negócio e à criação de empresas que se traduz numa taxa de ocupação quase total. No regime de incubação física, a estrutura está no limite da sua capacidade de ocupação. No entanto, a BioBIP dispõe de dois outros regimes de utilização: Incubação virtual e Incubadora Services, para os quais ainda está a receber candidaturas. Nascida com recurso a uma candidatura ao InAlentejo, no âmbito do Sistema Regional de Transferência de Tecnologia, a BioBIP é uma incubadora de base tecnológica que aposta, essencialmente, em projetos na área da bioenergia, mas também em ideias de negócio de outras áreas formativas do Politécnico, nomeadamente, nas áreas do marketing, novas tecnologias de informação, apoio social e agronomia. Os projetos incubados contam com apoio de investigadores dos 4 núcleos de investigação da C3i − Coordenação Interdisciplinar para a Investigação e Inovação do IPP.

E

nquadrada no Parque de Ciência e Tecnologia do Alentejo, a BioBIP − Energia tem um espaço industrial com 1000 m2 e está vocacionada para o aproveitamento energético de diversos resíduos de biomassa numa perspetiva de apoio direto aos investidores. Este centro de experimentação semi-industrial, à escala piloto, com apoio laboratorial, de tecnologias na área da bioenergia, com utilização de áreas na nave industrial ou de espaços destinados a incubação, dispõe de diversos equipamentos, que podem ser utilizados quer por investigadores do Politécnico de Portalegre, quer por particulares e empresas. A BioBIP – Energia tem, neste momento, uma equipa a testar um gaseificador que permite utilizar diferentes tipos de biomassa, nomeadamente, resíduos florestais e agroindustriais. Este equipamento produz um gás rico em hidrogénio e monóxido de carbono com um elevado poder calorifico, que posteriormente pode ser utilizado como combustível para um moto-gerador. O gaseificador tem capacidade para produzir até 15 kW/h, suficiente para alimentar uma casa de 4 pessoas diariamente. Este equipamento encontra-se disponível para apoiar empresas na tomada de decisões, como escolha de materiais biomássicos ou estudos de viabilidade.

Dia dedicado às Energias Renováveis e aos Biocombustíveis assinalado na BioBIP

N

o passado dia 9 de junho realizou-se o ”Dia Aberto na BioBIP”, uma iniciativa dedicada às energias renováveis e aos biocombustíveis. O evento foi organizado por um grupo de alunos das Unidades de Transferência de EERA (Engenharia das Energias Renováveis e do Ambiente), TPB (Tecnologias de Produção de Biocombustiveis) e do CEF de Manutenção Industrial, sob orientação do Professor Rui Pulido Valente. Destinado a alunos e professores do Politécnico de Portalegre e de outras escolas, mas também a profissionais e técnicos ligados aos setor agroindustrial e à bioenergia, o “Dia Aberto na BioBIP” contou com workshops temáticos, demonstrações do funcionamento dos equipamentos do BioBIP − Energia e exposições de trabalhos.


10

PORTAL N.º 107 | 6/2016

Associação EKOSIUVENIS promove II Jornadas da Inovação e Empreendedorismo na BioBIP

Comissão de Economia, Inovação e obras Públicas na BioBIP

A

Associação EKOSIUVENIS promoveu, em abril, e com a colaboração do Gabinete de Empreendedorismo e Emprego do IPPortalegre, mais uma edição das Jornadas da Inovação e Empreendedorismo. O primeiro dia de atividades da II edição da decorreu na BioBIP. A partilha de experiências e a discussão de ideias, meios e ferramentas para o empreendedorismo e para o emprego foram a tónica do evento, que contou com a presença do coordenador do Gabinete de Empreendedorismo e Emprego do IPP, Artur Romão. O responsável apresentou aos convidados as atividades desenvolvidas pelo GEE, nomeadamente o Poliempreende, a Bolsa de Emprego e a Enove+, para a qual foram convidados a participar todos os presentes. O programa das II Jornadas contou, ainda, com o testemunho de dois empreendedores das empresas Labirinto Consulting e Up2Com, projetos incubados na BioBIP.

Projetos de Alunos do 3º ano do Curso de Design de Comunicação da ESTG

O

s alunos do 3º ano do curso de Design de Comunicação, orientados pela Docente Josélia Pedro, durante o mês de junho realizaram sete projetos de Design de Ambientes Gráficos, para a Ala Pediátrica do Hospital Doutor José Maria Grande, Portalegre. Os projetos foram doados ao Hospital e serão concretizados no espaço.

N

uma visita subordinada ao tema Inovação, a Comissão de Economia, Inovação e Obras Públicas esteve, em maio, no Alentejo. Depois de visitar o Forte da Graça, em Elvas, a Escola de Hotelaria de Portalegre e a EVERTIS, os deputados estiveram na BioBIP, onde tiveram oportunidade de conhecer a potencialidade dos projetos da incubadora de ideias e negócios.


PORTAL N.º 107 | 6/2016

Visitas à BioBIP

N

o segundo trimestre de 2016, a BioBIP recebeu vários visitantes nas suas instalações.

Diretor Geral do Ensino Superior na BioBIP

Deputados do Bloco de esquerda na BioBIP

O diretor geral do ensino superior visitou a BioBIP. Acompanhado pelo Presidente do Instituto Politécnico de Portalegre, João Queiroz esteve na ESTG, onde participou no painel de abertura “Ensino Superior Politécnico, que futuro?”, um debate inserido na semana da ESTG. Os deputados do Bloco de Esquerda, Luís Monteiro, Joana Mortágua e Sandra Cunha estiveram, em maio, na BioBIP, na sequência de uma visita ao Instituto Politécnico de Portalegre, integrada nas Jornadas Parlamentares do Bloco de Esquerda no Alentejo. Em debate, na BioBIP, estiveram os problemas da interioridade no domínio do empreendedorismo, economia e ensino superior.

Iniciativa “Dias Abertos” traz alunos à BioBIP

Núcleo de Empresários de Sousel visita BioBIP

A BioBIP recebeu a visita do Núcleo de Empresários do Concelho de Sousel. Os responsáveis conheceram não só a estrutura da Incubadora, como as diferentes empresas/projetos incubados.

No âmbito dos Dias Abertos do IPP, a BioBIP recebeu a visita de duas escolas do distrito de Portalegre. A iniciativa destina-se a dar a conhecer o Instituto aos alunos finalistas do ensino secundário e das escolas profissionais e constitui uma oportunidade para os estudantes finalistas contactarem diretamente com os cursos do Politécnico de Portalegre, através de mostras e atividades práticas diversificadas. A BioBIP recebeu, entre os dias 4 e 7 de abril, duas escolas: Escola Secundária de Ponte de Sor e Escola Secundária D. Sancho II de Elvas. Os estudantes tiveram oportunidade de conhecer a estrutura da BioBIP, bem como contactar com alguns dos promotores dos projetos incubados.

11


12

PORTAL N.º 107 | 6/2016

Semana da Profissionalização na ESTG

E

ntre os dias 18 e 21 de abril decorreu, na Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Instituto Politécnico de Portalegre (ESTG-IPP), a Semana da Profissionalização. Integrada no ano da profissionalização da ESTG-IPP, teve como objetivo reafirmar o lema “saber fazer” que norteia esta escola há 25 anos. Através da realização de várias atividades procurou-se mostrar quem somos, o que sabemos fazer e perceber o que os outros querem de nós A semana abriu com o debate Ensino Superior Politécnico, que futuro? Este debate contou com a presença de interlocutores de várias áreas e trouxe respostas no quadro dos desafios que se colocam à qualificação dos jovens e ao desenvolvimento do país. O debate moderado por Hugo Alcântara, jornalista da SIC, contou com a presença de João Queiroz, Diretor Geral do Ensino Superior; Joaquim Mourato, Presidente do Instituto Politécnico de Portalegre; Nuno Pereira, Presidente do Instituto Politécnico de Leiria; Nuno Mocinha, Presidente da Comunidade Intermunicipal do Alto Alentejo; Arnaldo Frade, Delegado do Instituto do Emprego e Formação Profissional do Alentejo, Cristina Lages, em representação do Presidente do Conselho de Administração do Grupo Delta Cafés. Estiveram em discussão temas como: Construção da identidade do ensino superior politécnico, Como se (re)define e se (re)posiciona o ensino politécnico no panorama do ensino superior em Portugal – reforço / novos campos de atuação; Adequação das formações para as profissões; Impacto dos institutos politécnicos no desenvolvimento socioeconómico das regiões; Relação dos institutos politécnicos com as organizações públicas e privadas; Sistema binário do ensino superior; Financiamento do ensino superior.

No dia 19 de abril houve uma mesa redonda entre empresários e alunos da ESTG-IPP. O objetivo deste debate foi o de entrecruzar duas realidades que se pretendem complementares. Num debate moderado por Ana José e Rui Pulido Valente, docentes da ESTG-IPP, estiveram presentes Nuno Machado Lopes, empreendedor e mentor de Startups, Tiago Gaio, consultor em energia e ambiente, e António Sequeira Mendes, consultor na Biotrade. Esteve sobretudo em debate a adequação da formação para o mercado do trabalho. No dia 20 de abril discutiu-se “que pessoas queremos nas empresas?” que pessoas queremos no mundo?”, foi um debate que teve como objetivo perceber o que é preciso para se ser um cidadão num mundo globalizado, sem fronteiras, em constante mudança, onde todos competem com todos. O debate foi moderado por Paulo Brito, diretor da ESTG-IPP e contou com a presença de Marisa Matias, Eurodeputada; Ricardo Fontes da Costa, Diretor da Revista Recursos Humanos Magazine e Human Capital Director na empresa Capgemini; André Alves, Diretor de Gestão de Talentos na empresa NOS; Artur Romão, Coordenador do Gabinete de Empreendedorismo e Emprego do IPP, e Cláudia Gama em representação do Coração Delta. Numa altura em que assistimos a uma nova realidade empresarial e a uma nova realidade mundial, falar deste tema tornou-se pertinente. Estiveram em debate temas como: O que é preciso para ser um cidadão do mundo? Que capacidades são importantes para se poder ter um papel ativo e construtivo no mundo? Importância das soft skills; Quais os fatores de diferenciação no mercado de trabalho? Como se devem os alunos preparar para entrar no mercado do trabalho?


PORTAL N.º 107 | 6/2016

A semana terminou com a assinatura de protocolos entre empresas e a ESTG-IPP. Numa sociedade marcada por profundas mudanças sociais, tecnológicas e económicas urge repensar o projeto educativo onde o fosso existente entre formação/educação e a vida ativa se esbata. É necessário construir práticas de cooperação entre o tecido empresarial e o sistema educativo, promovendo uma partilha de iniciativas e projetos comuns que levem à promoção de recursos e sinergias com o propósito de um desenvolvimento em rede, de uma cidadania europeia e intercâmbio de proximidade. Esperamos com esta parceria uma vantagem legítima para as duas partes, queremos desenvolver uma cultural partenarial que vá além de uma troca de relacionamentos, mas que nos permita um processo de

13

transferência e transformação objetivada no crescimento de base do conhecimento de ambos. Neste sentido foram assinadas parcerias entre empresas e cursos da ESTG-IPP. Pretendemos que estes protocolos agora assinados com as empresas no sentido de se tornarem “Sponsers” das nossas formações, seja um contributo para reforçar o caracter prático e aplicado das mesmas e incrementar a nossa resposta às necessidades das empresas, da região e do país.” A par destes debates foram organizados “dias da profissionalização” por áreas temáticas de formação. Nesses dias recebemos alunos das escolas secundárias e profissionais da região alentejo, foram desenvolvidas várias atividades que tiveram grande acolhimento por parte dos alunos visitantes.

Dia do Marketing, Gestão e Relações Públicas e Secretariado – 14 abril; Dia da Engenharia e Tecnologia – 22 abril.


14

PORTAL N.º 107 | 6/2016

Gabinete de Empreendedorismo e Emprego na Semana da ESTG

ESTG – Concurso “Urban Art Beirã”

A

Escola Superior de Tecnologia e Gestão voltou a afirmar o seu lema “Saber Fazer” em mais uma Semana da Profissionalização, uma iniciativa onde foi discutido o papel do ensino superior na formação de profissionais para o mercado de trabalho. O Gabinete de Empreendedorismo e Emprego esteve presente no debate “Que pessoas queremos nas empresas, que pessoas queremos no mundo”, onde deixou presente o trabalho que desenvolve diariamente.

Coordenador do GEE participa em Encontro de Incubadoras do Alto Alentejo

N

o âmbito das Jornadas Empresariais de Marvão, o município local realizou um Encontro de Incubadoras do Alto Alentejo. Numa semana dedicada aos empresários e ao empreendedorismo, a iniciativa contou com a presença do coordenador do Gabinete de Empreendedorismo e Emprego, Artur Romão. Em destaque esteve o papel das Incubadoras no desenvolvimento local/regional.

F

oram apresentadas no dia 30 de junho perante o júri do concurso, as propostas de intervenção gráfica no exterior de um edifício na Beirã. O concurso decorreu no âmbito da UC de design de ambientes gráficos da qual é responsável a docente Josélia Pedro. Foram vencedores os alunos Christopher Rilhó, Pedro Firmino, Ana Luísa Pegacha e Catarina Silva, que irão realizar as suas peças de Arte Urbana, na Beirã, no mês de julho. Tendo em conta a qualidade dos trabalhos em causa, foi atribuída também uma menção honrosa às alunas Liliana Vaz, Filipa Gouveia, Volha Dubinava e Mónica Duarte.

USNA – União de Sindicatos do norte Alentejano na ESTG

Alunos da ESTG – Visita de Estudo à The Navigator Company e à Gráfica Almodina

D

ecorreu de 12 a 19 de maio na ESTG a exposição comemorativa do 40º aniversário da Constituição da República Portuguesa, organizada pela CGTP-IN, constituída por seis painéis. A sessão inaugural contou com a presença de José Ernesto Cartaxo, Sindicalista e ex-preso político.

ESTG – Formação Torrefação Camelo (Grupo Nabeiro)

N

o âmbito das unidades curriculares de Design Sustentável e Produção Gráfica II, os professores Pedro Matos e Josélia Pedro realizaram no dia 10 de maio uma visita de estudo a fábrica de papel da The Navigator Company (ex-Portucel Soporcel) de Aveiro, e à Gráfica Almondina – Progresso e Vida, em Torres Novas. A fábrica de papel de Aveiro é uma das mais importantes de papel não revestido, para impressão digital, de uma das mais importantes empresas nacionais. A Gráfica Almondina é uma importante gráfica da região centro, especializada na produção de jornais, revistas e livros de capa mole.

P

rofessores da ESTG, do departamento de Ciências Empresariais Sociais e Humanas, ministraram de 7 de maio a 18 de junho, uma formação profissional na área comercial aos colaboradores da Torrefação Camelo. Esta formação teve como objetivo geral a melhoria de competências dos colaboradores, reavivando o papel que assumem na organização: Embaixadores de Excelência da Marca e de Diferenciação no terreno. A formação, dividida em módulos, versou temáticas como: Gestão estratégica em vendas, negociação comercial e desenvolvimento de um plano de comunicação. Esta parceria foi entendida como um investimento de valor na criação de sinergias entre instituições regionais.


PORTAL N.º 107 | 6/2016

D’ Day de 26 a 28 abril, na ESTG Jornadas da Qualidade na ESTG

D

D

e 26 a 28 de abril, o Curso de Design de Comunicação comemorou pela sétima vez o Dia Internacional do Design tendo como responsáveis os professores Pedro Matos e Vera Barradas. Ao longo destes dias, e estendendo-se pelo mês de maio, desenvolveram-se palestras, workshops e exposições. Este ano, uma vez mais, contamos com a presença de profissionais de prestígio nacional, ex-alunos no ativo, alunos e docentes, durante dias de intenso convívio e partilha de conhecimentos. Em destaque esteve a apresentação do prestigiado designer João Bicker, diretor criativo do atelier coimbrão FBA – Ferrand, Bicker e Associados, e da designer Isabel Borja, ex-responsável do Centro Português de Design. No momento After School contámos com a presença das ex-alunas e designers Virgínia Roxo e Susana Cigarro. Os workshops realizados foram direcionados para alunos do IPP e para alunos do ensino secundário. Este ano contamos com a presença de alunos da Escola Secundária D. Sancho II que participaram nos workshops de Fotografia, Desenho e Serigrafia. Os alunos de design participaram no workshop de Ebrú e no workshop de Design de Embalagem e Sustentabilidade, conduzido pela professora Dulce Albach, da Universidade Federal do Paraná. Nas duas exposições realizadas foram mostrados trabalhos de alunos de Design de Comunicação, na ESTG e no Centro de Artes e Espetáculos de Portalegre. Uma extensão do d day acontecerá ainda durante o mês de setembro, com uma exposição de finalistas de Design de Comunicação no Convento de São Francisco, sede da Fundação Robinson. A inauguração será a 7 de setembro.

ecorreram no passado dia 7 de junho as jornadas da qualidade organizadas por iniciativa da Direção da ESTG e sob o lema “Melhor ensino, maior sustentabilidade”, as Jornadas da Qualidade constituem uma primeira iniciativa, ao nível da Escola, para uma discussão aberta de assuntos que há muito preocupam os professores e os estudantes, os quais têm vindo a ser destacados, de forma reiterada, nomeadamente em relatórios de avaliação dos cursos. Esta reflexão, que se considera desejável poder ser alargada a todo o Instituto Politécnico de Portalegre, tem sustentação, igualmente, no quadro do trabalho que tem vindo a ser desenvolvido ao nível da Presidência do Instituto, por exemplo através da dinamização do Observatório Académico, com o trabalho de compilação de informação e dados, que permitam tomar decisões no sentido da melhoria da qualidade do ensino e do desempenho pedagógico. Embora a sessão contasse com uma agenda centrada em três temas – abandono escolar, absentismo e insucesso escolar – a discussão alargou-se a outras dimensões do ensino/aprendizagem e a diferentes áreas da atividade da ESTG-IPP. A sessão foi moderada pelo Senhor Vice-Presidente do IPP, Dr. Albano Silva e contou com as intervenções do responsável pelo grupo de trabalho nomeado pelo Conselho Técnico-Científico, Prof. Nicolau de Almeida; do Presidente do Departamento de Ciências Empresariais, Sociais e Humanas (DCESH), Prof. Nuno Tavares, da Presidente do Departamento de Tecnologias e Design (DTD), Prof.ª Mónica Martins; do Prof. Luís Soares; Prof. Gastão Marques; Prof. Valentim Realinho; Prof. Rui Pulido Valente; Prof. Paulo Brito; Prof.ª Isabel Borges e Prof.ª Margarida Coelho.

15


16

PORTAL N.º 107 | 6/2016

Seminários e Conferências na Escola de Saúde

IV Jornadas sobre Família – Ideias e Contributos para uma Família mais Feliz!

Ciclo de Bioconferências 2015-2016

A

Escola Superior de Saúde, do Instituto Politécnico de Portalegre, em parceria com a EAPN – Rede Europeia Anti Pobreza, Núcleo Distrital de Portalegre, a Câmara Municipal de Portalegre e o Centro Social e Comunitário de S. Bartolomeu, levaram a efeito as IV Jornadas sobre Família, com o intuito de promover o debate reflexivo sobre o papel e importância da Família como educadora para as vivências pessoais e sociais dos seus membros. A qualidade e atualidade das intervenções dos oradores motivaram e interessaram a assistência ao longo do dia.

II Jornadas de Ética

A

conferência intitulada “Efeitos dos antisséticos nos microrganismos da cavidade oral”, da autoria do Doutor Henrique Luís, da Faculdade de Medicina Dentária da Universidade de Lisboa, encerrou o Ciclo de Bioconferências para o ano letivo 2015-2016 da Escola Superior de Saúde (ESS) do IPP. Esta quinta conferência teve lugar no dia 26 de abril pelas 11:30 no auditório da ESS, estando presentes a docente responsável pelo evento, Mestre Teresa Louro, entre muitos outros participantes. O Doutor Henrique Luís salientou que a cavidade oral é caracterizada por ser um ambiente onde ocorrem diversas interações entre microrganismos, estruturas e fluidos orais. Possui características de humidade e temperatura ideais para o desenvolvimento bacteriano, constituindo um ecossistema com mais de 700 espécies. Algumas destas organizadas na forma de bio filme, possuem capacidade para colonizar as superfícies dentárias. Deste elevado número de bactérias somente cerca de 60% estão identificadas. Quando a formação do bio filme oral ocorre na superfície dentária é chamado de placa bacteriana. A presença da placa bacteriana está relacionada com o surgimento da cárie dentária e a doença periodontal, as doenças orais mais comuns. Para prevenir as doenças orais é necessário intervir na placa bacteriana. Os procedimentos de intervenção podem ser agrupados em dois tipos: os que fisicamente, por ação mecânica, removem os microrganismos e os que, por ação química, tem por objetivo eliminar os microrganismos, reduzir o seu metabolismo ou alterar o ambiente no qual se desenvolvem. Os antissépticos merecem uma maior atenção, uma vez que são os que existem em maior número e que têm capacidade de atuarem eficazmente na prevenção das doenças orais, sendo definidos como substâncias capazes de impedir, pela inativação ou destruição, a proliferação de microrganismos e possuindo um maior efeito preventivo do que terapêutico, apresentando poucos riscos e efeitos secundários locais de reduzida importância. A caracterização dos antisséticos mais utilizados na cavidade oral, suas características e resultados clínicos podem auxiliar na escolha dos agentes mais adequados para a prevenção das doenças orais. Concluído o Ciclo de Bioconferências em 2015-2016, a organização faz um balanço muito positivo, e por isso perspetiva já repetir o evento no próximo ano letivo.

A

s II Jornadas de Ética, organizadas conjuntamente pelas Comissões de Ética do IPP e da Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano (ULSNA), ocorreram no dia 28 de abril de 2016 no Auditório dos Serviços Centrais do Instituto. Este evento visou proporcionar a abordagem e discussão dos assuntos fundamentais e emergentes da Ética no quotidiano das Instituições de Ensino Superior e dos Serviços de Saúde. Promoveu, ainda, um concurso de pósteres de cariz científico, permitindo a divulgação de projetos e iniciativas de natureza técnico-científica na área deste evento, relacionados com as temáticas em análise e discussão: Ética no Ensino Superior e na Saúde. O primeiro lugar coube ao trabalho “Quando se quer viver...!”, apresentado pela Equipa Unidade Cuidados Paliativos da ULSNA.

Convívio

A

Associação Académica do Instituto Politécnico de Portalegre realizou o tradicional Arraial da Escola Superior de Saúde de Portalegre, como forma de encerramento do ano letivo.


PORTAL N.º 107 | 6/2016

17

Lecionação de aulas na Escola Doutoral de Energia e Meio Ambiente na Universidade Pedagógica de Moçambique, em Maputo por Docente da ESTG

O

Professor Luiz Rodrigues lecionou em Maputo, Moçambique, na segunda quinzena de maio, o módulo “Pesquisa em Energia e Ambiente” da Escola Doutoral de Energia e Meio Ambiente da Universidade Pedagógica de Moçambique (UPM). A ação inseriu-se no âmbito da cooperação entre aquela instituição de ensino superior (IES) moçambicana e o Instituto Politécnico de Portalegre (IPP), que prevê não apenas a permuta de docentes, mas também a vinda de estudantes de Moçambique a Portalegre para frequentarem os diferentes níveis de ensino da oferta

formativa do IPP, incluindo a receção de estudantes de doutoramento da IES moçambicana, para períodos mais ou menos alargados nas nossas instalações laboratoriais e BioBIP. Durante a estadia proferiu a palestra sobre as “Possibilidades da utilização de biomassas de figueira-da-índia no tratamento de resíduos agrícolas, agroindustriais e pecuários com produção de biogás e biofertilizantes” que foi bastante participada por estudantes e docentes da UPM e da Universidade Eduardo Mondlane, com a qual o IPP tem também um acordo de cooperação.

Participação em Congressos, Seminários, Conferências, Arguências de Mestrados/Doutoramentos, publicações – Docentes da ESTG O docente José Maia foi arguente em duas provas de Mestrado do Curso de Novos Media e práticas Web da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. A docente Magda Cordas organizou durante os meses de maio e junho, vários Seminários com prestigiados autores portugueses da área do cinema de animação. A partilha e a troca de experiências através destes diálogos permitiu aos alunos do curso um contacto com profissionais reconhecidos internacionalmente, de que são exemplo os realizadores José Miguel Ribeiro e Joana Toste ou o Ilustrador e Autor de Banda Desenhada, Miguel Rocha. Os Seminários pretenderam ainda esclarecer questões relativas à gestão e à organização jurídica afeta à profissão, de maneira a possibilitar aos alunos o esclarecimento de questões relacionadas com o exercício e com a ética da profissão. A Professora Ana Clara Borrego apresentou na International Conference of Applied Business and Management, que decorreu no Porto entre 22 e 23 de junho de 2016, o artigo “The impact of tax knowledge in tax complexity and tax noncompliance: empirical evidence from the Portuguese tax professionals”, do qual é coautora com os Professores Cidália Lopes e Carlos Ferreira. A Professora Ana Clara Borrego apresentou no I Congresso Internacional de Contabilidade Pública, que decorreu em Setúbal entre 12 e 13 de maio de 2016, o artigo “A complexidade fiscal nos organismos do Estado: O caso do IVA nas Autarquias”, do qual é coautora com os Professores Cidália Lopes e Carlos Ferreira. A Professora Ana Clara Borrego foi oradora num seminário temático, intitulado “Fiscalidade Verde”, no dia 29 de abril de 2016, no Instituto Politécnico de Santarém, dirigido aos alunos do Mestrado de Contabilidade e Finanças daquela instituição. O Professor Joaquim Mourato foi coautor das seguintes publicações: ¨Mourato, J., Oliveira, P., Pedro A., Arriaga, M. (2016), As Instituições do Ensino Superior: Valorização do Capital Humano. Livro de Atas do 8º Seminário de Bioética “Humanizar é preciso!” Comissão de Ética da ESSV (coord.) IPV − Escola Superior de Saúde de Viseu. Viseu. ISBN 978-989-98305-9-2. Pg. 13-22. ¨Mourato, J., Brito, P., Romão, A. e Alves, J. (2016), Bioenergy, Business and Incubator of Portalegre: Case Study. Atas/Proceedings, 24º Workshop da APDR, Entrepreneurship and Performance in a Regional Context, ISBN 978-989-8780-03-4 Pg. 4-12. Universidade Lusófona, Lisboa, March 17, 2016. O Professor Joaquim Mourato foi autor e coautor das seguintes Comunicações: ¨Mourato, J. (2016), Sistemas Internos de Garantia da Qualidade implementados nas Instituições de Ensino Superior Portuguesas, Coordenador del Simpósio Invitado, XIII Foro Internacional sobre evaluación de la calidad de la educación superior e de la investigación (FECIES), Granada (España), del 30 de junio al 2 de julio de 2016. “Alves, J., Morais, F., Mourato, I.*, Quarenta, M., Silva, A. e Mourato, J. (2016), Os sistemas de gestão e garantia de qualidade no Ensino Superior em Portugal

acreditados pela A3ES: uma análise comparativa, XIII Foro Internacional sobre evaluación de la calidad de la educación superior e de la investigación (FECIES), Granada (España), del 30 de junio al 2 de julio de 2016. ¨Alves, J., Morais, F., Mourato, I.*, Quarenta, M., Silva, A. e Mourato, J. (2016), O Sistema de Gestão da Qualidade no Instituto Politécnico de Portalegre: Modelo e Resultados, XIII Foro Internacional sobre evaluación de la calidad de la educación superior e de la investigación (FECIES), Granada (España), del 30 de junio al 2 de julio de 2016 O Professor Joaquim Mourato foi membro de Júri da seguinte prova de Mestrado: ¨“How the WEB 2.0 Helps Crowdfunding”, Orientação de Pedro Mourisco, Projeto de Mestrado de Gestão de PME, da ESTG, aprovado com 18 valores, em maio de 2016. O Professor Joaquim Mourato foi membro de Júri da seguinte prova Doutoramento: ¨“Influencia de los profesores de la enseñanza secundaria en las opciones de los estudiantes de la enseñanza superior. El caso de la Región del Alto Miño (Alto Minho), Portugal.”, membro do Júri (vogal) de Rui Alberto Martins Teixeira, Tese para obtenção do grau de Doutor no Departamento de Dirección de Empresas y Sociologia, da Universidad de Extremadura, aprovado, por unanimidade, com a classificação de Sobresaliente cum laude, em abril de 2016. O Professor Joaquim Mourato participou ao nível da Coordenação e como conferencista/orador, no 4.º KRPUT/CCISP International Forum entre CCISP e KRPUT, com a participação do IPMacau, em Macau, em maio 2016. Tema: Cooperation between Portuguese Polytechnic institutes and Polish technologic universities and their relationship with Macao Polytechnic Institute as platform of development in Eastern Asia. O Professor Nicolau Miguel Almeida apresentou a comunicação “Emotional Labor and Tourist Satisfaction with Consumer Experience at Catering Establishment: A model analysis” no International Congress on Interdisciplinarity in Social and Human Sciences, Universidade do Algarve, 5 – 6 May 2016. O Professor Nicolau Miguel Almeida aceitou o convite para escrever o capítulo “Gestão da Distribuição” de livro (manual escolar), coordenado por Professores da Universidade do Algarve, a publicar pela editora Sílabas & Desafios. O Professor Nicolau Miguel Almeida aceitou o convite para revisor da TMS Algarve 2016 – Tourism & Management Studies International Conference, 16 – 19 novembro de 2016, via Scientific Board que integra da Revista Tourism & Management Studies (http://tmstudies.net/index.php/ectms/about) O Professor Nicolau Miguel Almeida foi orador nos Seminários “Distribuição na Ótica do Produtor” realizado na Faculdade de Economia da Universidade do Algarve, em 29 de abril de 2016, no Seminário “Operações logística e Política de referenciamento” realizado na Faculdade de Economia da Universidade do Algarve, em 30 de abril de 2016 e no Seminário “Gestão da Força de Vendas” realizado na Faculdade de Economia da Universidade do Algarve, em 07 de maio de 2016.


18

PORTAL N.º 107 | 6/2016

No passado dia 8 de junho, a comissão de curso de RPS esteve presente nas VI Jornadas de Secretariado da Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Águeda, onde apresentou uma comunicação sobre a evolução desta área de formação na ESTG-IPP. Organizadas por alunos e docentes da licenciatura em Técnico Superior de Secretariado desta instituição, as Jornadas serviram para trocar experiências acerca de diversos aspetos da profissão e da formação em Secretariado. A Professora Helena Freire Cameron, no passado dia 10 maio 2016, proferiu, na Biblioteca Municipal de Portalegre, uma conferência intitulada “O Dicionário bilingue Prosodia (1634-1750), de Bento Pereira”. Esta conferência inseriu-se no I Ciclo de Conferências − Leituras a Sul, promovido pela Câmara Municipal de Portalegre e pelo CIDEHUS − − Centro Interdisciplinar de História, Culturas e Sociedades da Universidade de Évora. A comunicação deu a conhecer um importante

dicionário jesuíta, utilizado no ensino do Latim e do Português, e que foi uma das obras mandada destruir pelo Marquês de Pombal. A Biblioteca Municipal de Portalegre possui três exemplares desta obra dicionarística e estes estiveram expostos ao público pela primeira vez. Margarida Coelho, em co-autoria com os Professores Maria del Carmen Arau, do IP da Guarda e Manuel Moreira da Silva, do IP Porto – ISCAP, apresentou a comunicação “Enhancing Teacher Training: Considerations on ReCLes.pt CLIL in Portuguese Higher Education”, no First DEAiA Spring Institute: Content and Language Integrated Learning (CLIL) in the 21st century, na Universitat Rovira i Virgili (URV), Tarragona, 19 a 20 maio. Margarida Coelho, em coautoria com a professora Teresa Coelho, da ESECS, apresentou a comunicação “ Managing the CLIL challenge − − training CLIL primary school teachers”, no Colóquio Internacional APROLÍNGUAS 2016, na Faculdade de Letras da Universidade do Porto, 16 a 18 de junho.

NOVOS DOUTORADOS DO IPP

Maria Gorete Ferreira Dinis (docente da ESECS) Concluiu o Doutoramento em Turismo, com a defesa da tese intitulada “Indicadores do Comportamento Online e Tendências da Procura Turística: As Ferramentas Google Trends e Google Analytics”. O objetivo principal deste estudo consistiu em mostrar a capacidade das ferramentas Google Trends e Google Analytics para fornecerem indicadores, quase em tempo real, sobre os interesses e comportamentos online coletivos, com base nas pesquisas realizadas no Google e nos movimentos dos visitantes nos sites, respetivamente. A tese contribuiu para mostrar o potencial da Internet como fonte dados, e a possibilidade da utilização desses dados para obter conhecimento na área do Turismo e prever com melhor precisão a procura turística em Portugal, antes da publicação oficial da informação estatística sobre o setor do Turismo. A prova pública de defesa da tese ocorreu no dia 20 de junho na Sala de Actos Académicos da Universidade de Aveiro, sendo o Júri constituído

pelo Professor Doutor João Lemos Pinto (Universidade de Aveiro, presidente do Júri), pelo Professor Doutor Carlos Manuel Martins da Costa (Universidade de Aveiro, Orientador), pelo Professor Doutor Pedro Manuel dos Santos Quelhas Taumaturgo Brito (Faculdade de Economia da Universidade do Porto), pelo Professor Doutor António Fernando Vasconcelos Cunha Castro Coelho (Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto), pelo Professor Doutor Osvaldo Manuel da Rocha Pacheco (Universidade de Aveiro, Coorientador), pela Professora Doutora Zélia Maria de Jesus Breda (Universidade de Aveiro), pelo Professor Doutor João Agostinho Batista de Lacerda Pavão (Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro) e pelo Professor Doutor José Sancho de Sousa e Silva (Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril). Reunido o Júri, após a defesa das provas públicas, em observância das formalidades legais, o mesmo deliberou, por unanimidade, atribuir a classificação final de “Aprovado com Distinção e Louvor”.

Fernando António Trindade Rebola (docente da ESECS) Concluiu o Doutoramento em Educação na especialidade de Didática das Ciências, com a defesa da tese intitulada “O Ensino das Ciências e a Promoção da Literacia Científica na Educação Básica: Representações e Conhecimento Profissional dos Professores de Ciências”. A investigação realizada teve como principais objetivos: (a) identificar, descrever e compreender as representações de literacia científica dos professores e a sua coerência com as conceções presentes na literatura e nos documentos curriculares; (b) compreender a sinergia entre as representações de literacia científica e o conhecimento profissional dos professores; (c) averiguar a existência de padrões nas representações de literacia científica dos professores; e (d) compreender os fatores que influenciam a emergência dessas representações e o desenvolvimento do conhecimento pedagógico do conteúdo. Foi conceptualizado um quadro bidimensional (Natureza e Operacionalização do Ensino das Ciências) para analisar as representações de literacia científica dos professores o qual permitiu constatar que a distribuição dos professores por estas representações não é homogénea e que existe inconsistência entre as conceções de literacia científica difundidas pelos documentos curriculares e as representações dos professores. Os resultados

apontam também para que o conhecimento pedagógico do conteúdo dos professores acomoda as suas representações de literacia científica mas é moldado sobretudo pelos constrangimentos associados à sua operacionalização. Tecem-se conclusões e ensaiam-se recomendações para o ensino das ciências, para a formação de professores e para a investigação em ensino das ciências e em formação de professores. A prova pública de defesa da tese ocorreu no dia 22 de julho de 2015 na Reitoria da Universidade de Lisboa, sendo o Júri constituído pela Professora Doutora Cecília Galvão Couto (Instituto de Educação da Universidade de Lisboa, presidente do Júri), pela Professora Doutora Maurícia Maria Marques Mano de Oliveira (Instituto de Educação da Universidade de Lisboa, Orientadora), pela Professora Doutora Laurinda Sousa Ferreira Leite (Instituto de Educação da Universidade de Braga), pela Professora Doutora Isabel Sofia Godinho da Silva Rebelo (Escola Superior de Educação e Ciências Sociais do Instituto Politécnico de Leiria), pelo Professor Doutor Pedro Guilherme Rocha dos Reis (Instituto de Educação da Universidade de Lisboa) e pela Professora Doutora Maria Isabel Seixas da Cunha Chagas (Instituto de Educação da Universidade de Lisboa). Reunido o Júri, após a defesa das provas públicas, em observância das formalidades legais, o mesmo deliberou, por unanimidade, atribuir a classificação final de “Aprovado com Distinção e Louvor”.


PORTAL N.º 107 | 6/2016

INVESTIGAÇÃO NO IPP Workshop 2I: inovação e incentivos

A

C3i, em parceria com a empresa IDT Consulting, organizou o Workshop 2I: Inovação e Incentivos, que teve lugar na Escola Superior de Tecnologia e Gestão do IPPortalegre, no dia 14 de abril. O workshop, dirigido a investigadores, empresários e alunos, contou com a apresentação de metodologias para conceção, desenvolvimento e gestão de projetos inovadores; ligação do IPPortalegre ao tecido empresarial e informação sobre oportunidades de financiamento no âmbito do Portugal 2020. Terminou com a apresentação de um caso de sucesso na área da eficiência energética, por parte da empresa Greenworld.

Mesa redonda: o lugar da criança na investigação científica

RCAAP do ipportalegre com mais de 274.000 downloads

O

Instituto Politécnico de Portalegre iniciou o depósito de documentos no RCAAP (Repositório Científico de Acesso Aberto de Portugal) em 2011, atingindo, no final de 2015, um total de 304 documentos depositados. Já foram efetuados mais de 274.000 downloads desses documentos, em países como Portugal, Estados Unidos, Brasil, China, entre outros. O RCAAP constitui-se como um ponto único de pesquisa, de localização e de acesso a milhares de documentos de carácter científico e académico, nomeadamente artigos de revistas científicas, comunicações, teses e dissertações. A Resolução do Conselho de Ministros n.º 21/2016, publicada a 11 de abril, define os princípios orientadores para a implementação de uma Política Nacional de Ciência Aberta e refere que é “imperativa a partilha, em acesso aberto, de todo o conhecimento produzido, sobretudo quando este seja financiado por recursos públicos, garantindo a sua reutilização de acordo com os princípios internacionalmente reconhecidos.” Os investigadores da C3i têm aderido ao sistema de auto-depósito de documentos no RCAAP que lhes permite, de forma autónoma, divulgar a sua produção científica em acesso aberto.

Mais de 50 investigadores da C3i inscritos na ResearchGate

M

ais de 50 investigadores da C3i já aderiram à plataforma ResearchGate. Esta plataforma gratuita constitui-se como a maior rede social para investigadores e possibilita a partilha pública de documentos científicos e a interação com outros investigadores a nível mundial. Além disso, disponibiliza um conjunto de ferramentas que permitem aferir, por exemplo, o impacto dos documentos depositados por instituição e por investigador.

“VALE” I&DT: IPPortalegre integra bolsa de entidades acreditadas

P

ara assinalar o Dia da Criança, a C3i organizou, pela primeira vez, uma mesa redonda, sob o tema O lugar da criança na investigação científica, que teve lugar no dia 1 de junho, no Auditório dos Serviços Centrais, e que contou com os investigadores: Amélia Marchão, Helder Henriques, Elisabete Mendes, Margarida Malcata, Miguel Castro e Teresa Mendes. Os investigadores convidados colaboram ou colaboraram em projetos de investigação e têm artigos depositados no RCAAP (Repositório Científico de Acesso Aberto de Portugal) sobre assuntos relacionados com a criança. Foi com base nesses artigos, e noutros que entretanto publicaram, que se centraram as suas intervenções, moderadas por Amélia Canhoto e Catarina Dias.

O

Instituto Politécnico de Portalegre é uma entidade acreditada, no âmbito do Projeto Simplificado “Vale” I&DT”, para, através da C3i, prestar serviços de consultoria especializada em atividades de Investigação e Desenvolvimento Tecnológico (I&DT), na área das tecnologias de tratamento e valorização ambiental, bem como serviços de transferência de tecnologia nos domínios prioritários da estratégia de investigação e inovação para uma especialização inteligente RIS3. Esta acreditação permite às PME’s candidatarem-se à aquisição de serviços de I&DT a uma entidade do sistema científico e tecnológico (SCT), a qual deverá ser selecionada da lista de entidades qualificadas.

19


CCISP visita Macau e Cantão

U

ma delegação do Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos (CCISP), chefiada pelo seu Presidente, prof. Joaquim Mourato, deslocou-se recentemente à Região Administrativa Especial de Macau (RAEM) e a outras zonas vizinhas sob administração da República Popular da China, a fim de consolidar os laços existentes entre aquele organismo Português e diversas entidades da área da educação da China. A primeira das reuniões de trabalho ocorreu na Guangdong University of Technology (Cantão) e contou com a presença de várias Universidades da província, que possui cerca de 1.8 milhões de estudantes. As instituições presentes tiveram oportunidade de se apresentarem mutuamente e de discutirem futuras formas de cooperação com os membros do CCISP, nomeadamente, ao nível da investigação e da mobilidade de docentes e estudantes. Seguiu-se um encontro da delegação com os Serviços de Educação de Macau, para discussão do potencial e da disponibilidade das instituições membros do CCISP no que concerne, sobretudo, à valorização da língua e cultura portuguesa naquele território. Nesse sentido, o CCISP fez entrega de um documento tendo em vista a elaboração de um Plano de Cooperação com a Direção de Serviços de Educação e Juventude do Governo de Macau. O plano inclui a formação de professores de Língua Portuguesa, como língua segunda, por docentes das Escolas Superiores de Educação, o aperfeiçoamento das competências em Português nas escolas Luso Chinesas, Primárias e, especialmente, Secundárias daquele território. O plano contempla, ainda, a possibilidade de abertura ao acesso direto aos cursos superiores ministrados nos Institutos Politécnicos Portugueses aos estudantes das Escolas Secundárias Luso-Chinesas. No Consulado-Geral Macau e Hong Kong, o CCISP deu a conhecer as razões da presença daquela delegação em Macau, tendo esta abordagem sido valorizada pelo Cônsul-geral, que se congratulou, ainda, sobre o modo como as instituições de natureza politécnica estão a desenvolver, de modo concertado, a internacionalização das suas instituições. Na reunião com o responsável pelo Gabinete de Apoio ao Ensino Superior (GAES) de Macau, o CCISP teve oportunidade de entregar um documento no qual expressava a sua intenção de apoiar a GAES e a RAEM na concretização dos objetivos por estes definidos nas áreas da língua portuguesa e saúde. O CCISP disponibilizou-se para cooperar na formação na língua e cultura portuguesa de quadros da Administração Pública da RAEM, bem como dos corpos docentes, funcionários e estudantes das Instituições de Ensino Superior, tendo-se também disponibilizado para ajudar a RAEM na criação de uma plataforma de ensino em Língua Portuguesa na região da Ásia/Pacífico. O CCISP manifestou, igualmente, a sua disponibilidade para, através das Escolas Superiores de Enfermagem e de Tecnologias da Saúde membros

do CCISP ou integradas nos membros do CCISP, apoiar a formação a enfermeiros, assistentes sociais e outros técnicos de saúde, cuja necessidade foi por diversas vezes afirmada por vários atores durante as reuniões que o CCISP teve ao longo da sua visita. Na Presidência do Instituto Politécnico de Macau (IPM), já com vários anos de colaboração com os membros do CCISP, foi feita uma apresentação do IP Macau e da nova licenciatura do IPM, Chinês para Não Chineses, para a frequência da qual existem 10 bolsas para estudantes portugueses interessados, com isenção de propinas, alojamento grátis e atribuição de subsídio mensal para subsistência. Foi reafirmado, também, o desejo de incrementar a mobilidade de docentes, bem como do reforço da mobilidade de estudantes, com inclusão dos estágios, quer nas licenciaturas quer nos mestrados. Na reunião com a Escola Portuguesa de Macau (EPM), foi referida a relevância da Escola no ensino do português na região, que conta com cerca de 530 estudantes. Foi referida a colaboração esporádica de alguns docentes de Politécnicos na formação dos docentes da EPM. Discutiu-se a possibilidade criação de um programa de formação contínua, para os docentes da EPM, com apoio dos Serviços da Educação. Os participantes do CCISP e do KRPUT (equivalente Polaco do CCISP), que, entretanto, se juntou à comitiva, foram recebidos em audiência com o Secretário dos Assuntos Sociais e Cultura, e aproveitaram a ocasião para colocar o Senhor Secretário dos Assuntos Sociais e Cultura ao corrente dos trabalhos que se iriam realizar a propósito do IV Fórum CCISP/KRPUT, a decorrer no IPM.

Quarto encontro CCISP/KRPUT discute projetos comuns em Macau

O

4th. KRPUT/CCISP International Forum teve lugar em Macau, onde delegações dos dois organismos se encontraram. Sob o lema Cooperation between Polytechnic Institutes of Portugal and Poland Universities of Technology and their relationship between Macao Polytechnic Institute as a cooperation and development platform in Eastern Asia, foi discutida a possibilidade da inclusão do IPM em alguns projetos específicos, com destaque para o Poliempreende. O Presidente do IPM, Prof. Lei Heong Iok, manifestou todo o interesse nesta possibilidade, secundado pelos Diretores das Escolas de Negócios e de Administração Pública. Merece destaque a possibilidade de criar um projeto piloto de eficiência energética em Macau, designadamente um Hotel, com a participação da ADENE em Portugal e da NAPE (agência de energia) na Polónia. O CCISP teve, também, a oportunidade de convidar o KRPUT e o IPM a participarem, com estudantes e docentes, na Semana do Empreendedorismo, entre 6 e 10 de setembro em Setúbal. Por fim, ficou agendada uma visita técnica a Macau, depois da abertura do ano letivo, para realização de uma conferência e workshops técnicos para docentes, para analisar a melhor forma de implementar o Poliempreende no IPM.

FICHA TÉCNICA Edição Gabinete de Relações Públicas e Cooperação do Instituto Politécnico de Portalegre | Direção Joaquim Mourato | Coordenação editorial Carlos Afonso | Redação Maria do Carmo Maridalho (GRPC), Cláudia Lopes (ESECS-IPP), Beatriz Costa Pinto (ESS-IPP), Maria José Martins (ESTG-IPP), Dora Gonçalves (ESAE-IPP), Catarina Dias (C3i) e Artur Romão (GEE) | Colaboração Carlos Silva | Paginação Margarida Dias | Contactos Praça do Município, nº 11, 7300-110 Portalegre | Telef. 245 301 500 | Site www.ipportalegre.pt | E-mail grpc@ipportalegre.pt

Portal 107 – Boletim informativo do Instituto Politécnico de Portalegre  
Advertisement