Page 1

Boletim informativo do Instituto Politécnico de Portalegre N.º 105 | Ano 16 | 12/2015

Em cima: BioBIP/ Conferência “O poder das marcas”, a cargo do Dr. Carlos Coelho (Ivity Brand Corp). Em baixo: Visita ao espaço BioBIP Energia/ Intervenção do designer Rui Lemos, autor das novas marcas gráficas do IPP/ Entrega do Prémio de I&D do IPP/ Entrega do título honorífico de Benemérito do IPP, ao Coronel José Manuel Aragão Varandas.

Apresentação das novas marcas gráficas e inauguração da BioBIP marcam o Dia do IPP

A

nova imagem do IPP e a incubadora de base tecnológica (BioBIP − Bioenergy and Business Incubator of Portalegre) foram apresentadas à comunidade no dia 25 de novembro. Na sessão solene do Dia do IPP, tal como nos anos anteriores, prémios e reconhecimento deram o mote para as comemorações. Continua na pág. 3


2

PORTAL N.º 105 | 12/2015

OPINIÃO

Que formação para os docentes do IPP?

A

formação dos professores no Ensino Superior tornou-se, progressivamente, uma preocupação comum para a generalidade das Instituições deste nível de ensino. À semelhança do que sucedeu noutros âmbitos uma perspetiva mais instrumental foi inicialmente dominante, à procura de efeitos imediatos sobre as práticas de ensino. Mas, também aqui, rapidamente se percebeu a complexidade da questão e a necessidade de se ser mais humilde, em relação que se pode esperar da formação. Não só sobre o seu designado impacto mas, sobretudo, acerca do modo como os potenciais visados a ela aderem ou nela se envolvem e implicam. De facto, a formação tem sempre um carácter voluntário ainda que muitos a ela sejam obrigados. Mas, neste caso, dificilmente aprenderão ou se formarão. A perceção desta realidade foi a que operou, deste domínio, a mais visível mutação epistemológica: do formar para formar-se. Assim, importa, cada vez mais, construir plataformas ou programas de formação que, na sua gestão e implementação, possam proporcionar ocasiões e oportunidades para que, cada um, encontre o espaço e o tempo, para aprender o que intuitiva ou mais refletidamente julga ser necessário. Contudo, ainda que formar-se se insira nos desejos individuais de aprender, ninguém aprende apenas só por si. Aprende em contextos coletivos e em situações institucionais, não só relacionados com a vida pessoal e social, mas também, e particularmente, naqueles que se prendem diretamente com o seu exercício profissional. Por forma a corresponder a esta lógica da formação, o NFIP-IPP estruturou um dispositivo considerando três eixos de formação articulados entre si:

Eixo 1 – Cursos de Formação; Eixo 2 – Tutorias e Comunidades de Prática; Eixo 3 – Centro de Recursos online. Através destes três eixos procura-se operacionalizar a Formação Pedagógica dos Docentes do IPP integrando as perspetivas de heteroformação, autoformação e coformação, assim como os regimes de formação presencial, b-Learning e e-Learning. Contempla-se um conjunto diversificado de processos formativos: Pós-Graduação; Cursos Curtos; Workshops e Seminários; Cursos de Formação; Apoio individualizado; Grupos de discussão e partilha; Tutorias Comunidades de Prática ; Recursos bibliográficos; Materiais de apoio; Centro de Recursos online. Temos, pois, dificuldade em crer em qualquer impacto da formação quando se olha esta meramente pelo seu lado mais instrumental. Mas também sabemos que nenhuma formação se acomoda se não encontrar o seu acolhimento e concretização num desempenho institucional. O dispositivo que propomos assenta em muitos destes pressupostos. Aposta na formalização e na estruturação, mas de uma forma que gere (e ajude a gerir) efeitos muito para além do que mais organizadamente transparece. Referimos “efeitos” de formação muitos deles não esperados ou inesperados que, como teorizou Abraham Pain, constituem o “lado escondido da lua”, no domínio da formação. Aqui reside, provavelmente, o mais significativo da formação para aqueles que a vivem e experimentam. É também um bom quadro para formular a nossa intenção maior: que a formação seja significativa para cada um, no seu grupo de trabalho, e que se repercuta positivamente na instituição.

Abílio José Maroto Amiguinho Coordenador do Núcleo de Formação e Inovação Pedagógica (NFIP) do IPP


PORTAL N.º 105 | 12/2015

3

Apresentação das novas marcas gráficas e inauguração da BioBIP marcam o Dia do IPP (continuação pág.1)

“Um Politécnico único”

A

mudança de marcas gráficas do IPP foi motivada pela necessidade de adotar uma linguagem visual coerente e unificadora, que transmita os valores do Instituto, os seus fatores de diferenciação e jovialidade. O concurso para criação das novas marcas gráficas teve início em 2014. Decorreu em duas fases, tendo sido selecionada a proposta da autoria do designer Rui Lemos (diplomado em Design de Comunicação pela ESTG-IPP). A apresentação das novas marcas gráficas, no Dia do IPP, foi realizada através de um vídeo. De seguida, o autor dos novos logótipos explicou a sua proposta: “A solução passou por transformar a marca do IPP e das unidades orgânicas num código monolítico onde cada uma tem

A

sessão comemorativa do Dia do IPP realizou-se no auditório Dr. Francisco Tomatas na Escola Superior de Tecnologia e Gestão. Intervieram o Presidente do IPP (Prof. Joaquim Mourato), o Presidente do Conselho Geral (Prof. Wilson Abreu) e o representante da Associação Académica (o aluno Tiago Sousa). O Dr. Carlos Coelho, fundador e presidente da agência Ivity Brand Corp, foi responsável por uma conferência sobre o tema “O poder das marcas”. Mais uma vez, no Dia do IPP, enalteceu-se o trabalho da comunidade académica. Pela primeira vez, foi atribuído o Prémio de Investigação do IPP. Este prémio visa a promoção e a distinção da atividade de investigação científica, a nível nacional e internacional, dos investigadores da C3i. Foram entregues os prémios aos melhores alunos do primeiro ano, patrocinados pela Caixa Geral de Depósitos, e aos melhores alunos diplomados: os prémios “Delta Cafés”, “Câmara Municipal de Portalegre”, “Cidade de Elvas”, “Alain Afflelou−Portalegre” e “Dr. Francisco Tomatas”. Os vencedores do 12º Poliempreende (concurso regional) também receberam os respetivos prémios. O jornal “Ensino Magazine” agraciou o IPP com uma placa comemorativa do aniversário e distinguiu o melhor diplomado de mestrado do IPP. A única trabalhadora aposentada em 2015 foi homenageada. A sessão solene terminou com a outorga do título honorífico de Benemérito do IPP, ao Coronel José Manuel de Pina Aragão Varandas, pela sua ação em prol do desenvolvimento do projeto do IPP, nomeadamente da Escola Superior Agrária de Elvas. As atividades comemorativas tiveram início, na manhã do dia 25, com um convívio desportivo/jogo de futebol organizado pelo CCDP IPP, no Pavilhão Municipal de Portalegre.

a sua expressão individual, o mesmo universo visual e a mesma linguagem, transversal e coerente, comunicando a uma só voz; a criação de um código visual minimal e modular que seja identificativo do IPP e das UO e que possa, por isso mesmo, refletir valores como a proximidade, a qualidade, a unidade e a jovialidade praticadas pelo Instituto. O círculo, como ponto, é a abrangência, é o todo. O traço é o que aproxima; encurta distâncias. Desta forma, tendo em conta isto, criou-se um universo que pudesse ser transversal a todas as marcas, ao mesmo tempo que criasse aqui uma comunicação que pudesse ser impactante e pudesse ser vibrante. Próxima, também. Colorida, impactante e com personalidade”.

Discursos no Dia do IPP Presidente do IPP, Prof. Joaquim Mourato Começo por saudar e agradecer a vossa presença nas comemorações do IPP e dos 35 anos da sua criação. Sejam bem-vindos ao Politécnico de Portalegre. Permitam-se fazer uma primeira referência; como sabem estava previsto estar aqui connosco o Senhor Secretário de Estado do Ensino Superior e da Ciência, Prof. José Ferreira Gomes. À última hora tornou-se impossível estar connosco. Desde o primeiro momento esteve sempre disponível e muito interessado em estar aqui connosco. Em todo o caso, independentemente de não estar presente, não posso deixar de lhe dirigir uma palavra de agradecimento, também, pelo apoio que nos concedeu, diretamente ao IPP, também nos facilitou a vida para inauguráramos hoje aquilo que acabámos de inaugurar: o Centro de Bioenergia, a incubadora. Tem sido um Secretário de Estado que em alguns momentos de alguma dificuldade desta instituição soube entender-nos, soube apoiar-nos. Em todo o caso, não estando presente, gostaria de deixar essa referência. Quero também dirigir um agradecimento muito especial ao nosso convidado Carlos Coelho, por estar aqui connosco hoje. Eu sei que não é fácil gerir agendas apertadas e por isso ainda reforço o meu agradecimento por aceitar o convite para se juntar a nós nestas comemorações. O seu trabalho de 30 anos na área da imagem e da gestão das marcas, desenvolvido em muitas das empresas mais emblemáticas de Portugal, tornou-o numa referência incontornável e de reputação ímpar. Por isso a sua conferência desperta em cada um de nós elevadas expetativas. Muito obrigado pela sua disponibilidade e pela sua presença. Quero aproveitar para felicitar os órgãos recém-eleitos da AAIPP e manifestar total disponibilidade da Presidência e dos demais órgãos do Instituto e das Escolas para continuarmos a trabalhar em conjunto. A vossa participação na vida do IPP é insubstituível. Contem connosco.


4

PORTAL N.º 105 | 12/2015

As comemorações tiveram o seu início, hoje de manhã, com uma atividade desportiva, da marca gráfica IPP, o nosso diplomado em Design de Comunicação Rui Lemos, e de organizada pelo Centro de Cultura e Desporto do IPP, a quem quero agradecer a Carlos Coelho, conceituado especialista a que já me referi. Obrigado a ambos. disponibilidade. Recentemente o Conselho Geral aprovou a revisão dos Estatutos do IPP, em vigor Felicito também os estudantes, diplomados e professores que hoje vão ser premiados desde 2008. Foi um processo longo e muito participado. Aguarda, neste momento, pelo seu extraordinário desempenho escolar, no concurso Poliempreende e na pela homologação da tutela. Investigação. Os novos estatutos traduzem a realidade atual do IPP, preveem menos órgãos, Agradeço ao trabalhador aposentado em 2015, hoje aqui homenageado, a simplificam procedimentos, incluem novas temáticas e são suficientemente abertos colaboração prestada ao longo de muitos anos. para acolherem e promoverem a evolução da instituição. Agradeço ainda aos patrocinadores dos prémios hoje entregues (CGD, Delta Cafés, Ao longo do processo de revisão estatutária pude testemunhar a maturidade da CMP, CME, Alain Afflelou, Família do Dr. Francisco Tomatas, Ensino Magazine). O instituição, traduzida no esforço de convergência de posições e no respeito pela compromisso que estabeleceram com o IPP permite premiar o mérito de alunos e de especificidade de cada UO. Permitam-me que agradeça aos membros do Conselho professores. Muito obrigado. Geral, na pessoa do seu Presidente, Professor Wilson Abreu, a condução dos trabalhos, Também hoje o IPP quer distinguir a colaboração excecional do senhor Coronel José bem como ao senhor Dr. Antero Teixeira, enquanto relator, o empenho e competência. Manuel Varandas, atribuindo-lhe o título honorífico de Benemérito. O senhor Coronel No início deste ano vimos o nosso Sistema Interno de Garantia da Qualidade ser Varandas foi um grande impulsionador e mediador da parceria acreditado pela A3ES. É mais um compromisso para a entre IPP, o Exército Português e a Câmara Municipal de Elvas, para comunidade académica e mais uma garantia, para quem nos a instalação do Complexo de Animação e Formação Equestre de procura, da qualidade dos serviços prestados no Instituto. “Todo este espaço onde nos Elvas nas instalações do Museu Militar de Elvas, o que permitiu Sobre as colocações de novos estudantes, este ano letivo, o IPP encontramos, que antes era finalmente aos alunos do curso de Equinicultura frequentar as cresceu 20% em relação ao ano anterior. Abriu seis novos cursos conhecido por Lugar da Abadessa, aulas de equitação em Elvas, o que se traduz numa significativa de Técnicos Superiores Profissionais. agora é o Campus Politécnico, melhoria do processo de ensino e aprendizagem. Está para breve Pelo segundo ano consecutivo o IPP registou um crescimento do designação recentemente a recuperação do Campo de Obstáculos. Senhor Coronel José número de novos estudantes. ratificada pela Câmara Municipal Manuel Varandas, caro amigo, a comunidade académica do IPP, Estes resultados foram bons mas ainda não chegam. de Portalegre. Neste Campus, para e em particular da ESAE, manifesta-lhe o justo reconhecimento Precisamos de continuar a recuperar o número de estudantes, já, temos a ESTG, a BioBIP e o e a sincera gratidão. Obrigado e continuamos a contar consigo. melhorando a atratividade do Instituto, dentro e fora de Portugal, Parque Desportivo. Esperamos que Neste dia reunimos a Comunidade Académica e os nossos e apostando forte num plano de combate ao abandono escolar. outras valências se juntem a estas.” parceiros para assinalarmos mais um ano de trabalho, os O IPP continua a crescer no capítulo da internacionalização. Prof. Joaquim Mourato progressos e as dificuldades e, sobretudo, para ganharmos Este verão, em parceria com o IP Castelo Branco, recebemos alento para um novo ano. 21 estudantes luso-chineses. Celebrámos um acordo de As dificuldades são muitas mas muitos mais são os projetos cooperação com o Governo Regional do Príncipe, tendo já concretizados, as melhorias introduzidas e os resultados alcançados. resultado na inscrição de 11 estudantes. Melhorámos as condições de admissão aos Por isso, e desta vez, não me vou referir ao que nos falta mas, sumariamente, ao que estudantes brasileiros. A ESTG disponibilizou um curso de mestrado em língua inglesa. temos, ao que somos e ao que ambicionamos. Estes são alguns dos passos concretos que reforçam a atratividade internacional do Provavelmente alguns de vós tiveram dificuldade em identificar o local destas Instituto. comemorações. É natural. No arranque do novo quadro comunitário não posso deixar de registar a elevada dinâmica Todo este espaço onde nos encontramos, que antes era conhecido por Lugar da na preparação de candidaturas a várias linhas de financiamento nacionais e internacionais. Abadessa, agora é o Campus Politécnico, designação recentemente ratificada pela Trata-se de uma dinâmica transversal aos vários núcleos de Investigação do IPP. Câmara Municipal de Portalegre. Neste Campus, para já, temos a ESTG, a BIOBIP e o O IPP, por via da C3i, liderou uma candidatura europeia e está neste momento a liderar Parque Desportivo. Esperamos que outras valências se juntem a estas. uma candidatura de cooperação transfronteiriça. Integra ainda um consórcio com Há pouco inauguramos a BioBIP, ou seja, o Centro de Bioenergia e a Incubadora de vários parceiros estratégicos com o objetivo de apresentar uma outra candidatura de Base Tecnológica. cooperação transfronteiriça onde é coordenador de 9 subprojectos. Este projeto resultou de um entendimento entre mais de duas dezenas de parceiros Em cerca de três meses, os investigadores do IPP participaram em 19 candidaturas já regionais (de todo o Alentejo), que criou o SRTT, concretizando-se através de diversos submetidas, com orçamento global superior a 12 milhões de euros, e estão mais 37 projetos, entre os quais o PCTA. candidaturas em preparação. A BioBIP é um projeto que nasce desta rede e para trabalhar em rede. Estes números são bem significativos da dinâmica existente e são a garantia de um É um projeto para a região Alentejo. futuro promissor. É um ponto de encontro entre as competências residentes nas Este ano, dando cumprimento ao princípio da proximidade, Escolas do IPP e a comunidade em geral. que nos caracteriza, intensificámos a presença do IPP em Queremos que a BioBIP promova o ambiente adequado à vários pontos da região. Temos dialogado com várias Câmaras “Em cerca de três meses, os geração de negócios, à inovação e transferência de tecnologia, Municipais, com as Escolas Secundárias e Profissionais e com investigadores do IPP participaram à criação de emprego. Só com mais emprego podemos as empresas. Temos desenhado vários projetos. Já este mês em 19 candidaturas já submetidas, desenvolver a economia regional. tivemos a 8.ª edição da ENOVE+ – Feira do Emprego e do com orçamento global superior a Também aproveitámos o Dia do IPP para apresentar a nova Empreendedorismo – em Ponte de Sor. Foi um sucesso. Todo 12 milhões de euros, e estão mais imagem gráfica do IPP e das suas Unidades Orgânicas e o concelho da Ponte de Sor aderiu de forma surpreendente, 37 candidaturas em preparação.” funcionais. com destaque para a Câmara Municipal e para as empresas e Prof. Joaquim Mourato Este projeto surgiu em resposta a várias manifestações, instituições. No próximo ano a 9.ª edição da ENOVE+ vai realizarargumentando-se que “as unidades orgânicas do IPP apresentam -se em Estremoz. O CLiC do IPP já iniciou atividade em Ponte marcas gráficas distintas que não se relacionam entre si nem com o Instituto, não de Sor e em breve estará em Estremoz. Estamos a trabalhar em diversos pontos da formando um grupo. Visualmente não se comunica a realidade IPP. Em consequência, os região para ministrarmos Cursos Técnicos Superiores Profissionais. A BioBIP também objetos comunicacionais do IPP e das suas UO apresentam uma grande diversidade de promoverá um programa de interação com os atores regionais. Os laboratórios das aplicações que não constitui uma linguagem coerente e unificadora”. Escolas alargaram a sua oferta de prestação de serviços. Com esta situação de partida, a Presidência do Instituto, de forma articulada com Neste trabalho em rede não posso deixar de sublinhar o excelente contributo do anterior colaboradores do IPP ligados às áreas do Design, promoveu um concurso para Presidente da CIMAA, Dr. Armando Varela. Durante o seu mandato colocou sempre o desenvolver o processo de alteração da marca gráfica de todo o Instituto. O júri, IPP como parceiro estratégico, aproximou o Poder Local ao Politécnico, estabeleceu constituído por mais especialistas externos do que internos, escolheu uma proposta connosco uma relação de confiança. Estou certo que assim vai continuar com a nova vencedora. O trabalho vencedor, bem como todos os trabalhos colocados a concurso, Presidência da CIMAA. foram expostos em abril passado no Museu de Tapeçarias de Portalegre. Estou convicto de que o desenvolvimento desta rede é o nosso maior desafio dos De abril a agosto deste ano, a proposta vencedora foi trabalhada com o seu autor. No próximos tempos. passado mês de outubro, o Conselho Geral do IPP analisou e aprovou a proposta de A rede é decisiva para a sustentabilidade do IPP e para a concretização da sua missão, marcas gráficas apresentada para o grupo Instituto Politécnico de Portalegre. enquanto parceiro âncora no desenvolvimento regional. A seguir será apresentada a nova marca gráfica do Instituto. Procurámos, nesta sessão, Estamos convictos de que este é o caminho. dar relevância a este tema, bem como ao papel e importância das marcas gráficas na Termino com um renovado agradecimento a toda a comunidade académica do Instituto vida das organizações. É com enorme prazer que contamos com a presença do autor e a todos os parceiros pela confiança que depositam no IPP. Obrigado.


PORTAL N.º 105 | 12/2015

5

projetos curriculares adequados às situações reais. Cursos de banda larga, com mais opções, permitem responder melhor às necessidades locais e o recurso a redes internacionais de formação (recorrendo por exemplo aos modelos curriculares major As minhas primeiras palavras são de agradecimento a todos os que nos acompanham / minor). Por outro lado, ao nível dos professores, a flexibilização do currículo pode neste dia. Comemoramos, mais uma vez, o Dia do Instituto Politécnico de Portalegre. suscitar ofertas formativas mais próximas do mundo do trabalho, promover a partilha Ao longo dos últimos anos vivenciamos momentos complexos, à semelhança do entre pares e contrariar a excessiva compartimentação dos saberes disciplinares. que aconteceu com muitas outras instituições de ensino superior portuguesas e Terceiro ponto: Aprofundar os mecanismos de avaliação dos cursos e das instituições. estrangeiras. Apesar de diversos constrangimentos, que todos conhecemos, temos O sucesso da avaliação realizada pela A3ES é de realçar, também porque ela permitiu cumprido, com determinação, a missão que norteia a sua existência. Gostaria de reforçar os mecanismos de autoavaliação. Mas é importante que a avaliação se salientar o contributo dado pela comunidade educativa e pelas organizações da constitua, progressivamente, como um espaço de intersubjetividade, de negociação comunidade, que estiveram sempre ao lado da Instituição, ajudando-a a superar as e de comunicação no propósito de uma construção coletiva de sentido(s)” (Alves & dificuldades. Machado, 2008, p. 99). Ao longo de todos estes anos o Instituto Politécnico de Portalegre tem proporcionado Quarto aspeto: Recurso ao e-learning é às TIC. Hoje é difícil imaginarmos o processo oportunidades para a formação de profissionais competentes e empreendedores, educativo sem a internet e sem as tecnologias de informação. De tal forma que preparados para enfrentar desafios e desenvolver estratégias que respondam às mais de 50% dos programas europeus para a formação e para a investigação têm necessidades sociais e económicas da comunidade. O termo que utilizamos para que consignar tarefas a este nível. Para muitas universidades britânicas, um terço designar esta competência é inovação. Inovar significa transformar-se, reinventardo seu orçamento está dependente de cursos de formação à distância. Entre nós -se, modificar padrões, romper paradigmas e produzir novas soluções para os muito há ainda a fazer a este nível. Diversos cursos em parceria são bons exemplos, problemas. Este tem sido um dos desígnios do IPP, que tem lutado com os recursos mas precisamos de debater mais esta realidade e definir estratégias de avaliação que possui, pela efetividade da aposta na inovação, ainda que para isso tivesse que de cursos à distância. Estes cursos, as unidades curriculares e os módulos podem reformular processos e aspetos organizacionais. constituir-se em ofertas de formação contínua para a comunidade, minimizando os O Instituto Politécnico de Portalegre tem reforçado a sua missão de formar cidadãos efeitos dificultadores da distância. oferecendo-lhes espaços de aprendizagem de qualidade. Tudo tem feito para Quinto aspeto: Por último, gostaria que a inovação se pudesse estender à quebra preservar a função crítica do ensino superior, garantindo qualidade na perspetiva de fronteiras entre disciplinas. Esta abordagem transversal seria facilitadora da de um conceito que entendemos como sistémico e multidimensional: inclusão estruturação das instituições de ensino superior, da formação do corpo docente, da e respeito pelos formandos; diversificação e emprego de novas tecnologias; oferta formativa e da promoção de organizações de ensino superior mais flexíveis. internacionalização; investigação e, por fim, relação com a comunidade envolvente. Permitiria ainda evitar a duplicação de meios para fins idênticos, criação de unidades Todos estamos cientes de algumas lacunas que ainda temos mas é esta consciência de ensino-investigação e concentração de recursos e de massa crítica. que nos ajuda a identificar desafios. Muitos outros aspetos poderia invocar. Responder a estes e a outros desafios implica Não podia deixar de mencionar as restrições a nível financeiro. Acompanhamos o uma abordagem diferente do ensino superior e da investigação. Requer repensar país no seu esforço ao longo do programa de ajustamento. Como fui dizendo ao os modelos de formação e um esforço significativo de inovação; novas dinâmicas longo dos últimos anos, para facilitar a mobilidade social, melhorar a empregabilidade de formação, abordagens multidisciplinares, programas de estudo interdisciplinares, dos diplomados, promover o crescimento da economia mais exigentes e flexíveis. nacional e o desenvolvimento local, as instituições têm que ser Como temos salientado, as Escolas do IPP têm-se esforçado “Todos estamos cientes de apoiadas na sua missão – e é este um dos problemas que mais no sentido de proporcionar aos estudantes competências algumas lacunas que ainda temos tem suscitado preocupações. Deparamo-nos com orçamentos e maior capacidade para integrarem o mercado de trabalho mas é esta consciência que nos progressivamente mais reduzidos, pouco restando para o e serem capazes de se assumir como cidadãos ativos nesta ajuda a identificar desafios.” investimento, para a investigação e para a inovação. Europa em transformação. Prof. Wilson Abreu As complexidades com que nos deparamos nos dias de hoje Sabemos que o mundo do trabalho não está fácil. Sabemos que o também resultam da sucessão de novos desafios às instituições IPP se situa numa região em profunda depressão socioeconómica de Ensino Superior. Mas nem todos estes desafios são suscetíveis de se resolverem e demográfica, com consequências a nível da procura. Não desistiremos de dar o nosso apenas com respostas internas. Por exemplo, numa área nobre para o ensino contributo para o desenvolvimento da região e para o progresso das condições de superior – a investigação –, nos países Europeus teima-se em limitar o orçamento vida das pessoas, tão difíceis pelas razões que todos nós conhecemos. Por isso temos a ela destinado. investido em novas ofertas formativas, numa racionalização significativa de recursos e em Surgem no entanto sistematicamente novos incentivos para a investigação e para a parcerias com outras instituições do ensino superior. inovação a nível europeu. As instituições sabem que devem gerar e captar recursos Minhas senhoras e meus senhores: para a investigação. Mas todos sabemos que as instituições de ensino superior não As instituições de ensino superior não mais serão instituições que formam para estão em igualdade de circunstâncias para captar esses fundos. E tudo isto tem toda a vida, como todos nós há muito sabemos. As realidades, os saberes e as um efeito “Bola de neve”: sem recursos para a investigação, as instituições não tecnologias mudam todos os dias. As instituições de ensino superior, principalmente conseguem preparar-se e organizar-se para integrarem redes e promoverem a as vocacionadas para as ciências aplicadas, devem preparar-se para acolher novos internacionalização, aspetos relevantes para a captação de financiamento. públicos e responder a uma sociedade em mudança. Todos sabemos que o ensino superior necessita de se repensar e de se transformar. A Organização Internacional do Trabalho (OIT), a propósito da articulação entre o Trata-se de uma mudança normal nas sociedades, porque elas também mudam. ensino superior e o emprego, lembra que a riqueza das nações se baseia cada vez Trata-se ainda de uma transformação a partir do que de positivo se tem feito. O mais no saber e nas qualificações da sua força de trabalho. Lembra ainda a OIT que Conselho Geral sempre manifestou disponibilidade para discutir estratégias de qualquer estratégia de educação e de formação deve respeitar três pressupostos: mudança a nível da rede de ensino superior. (1) Desenvolver o saber e as qualificações necessárias para tornar o país competitivo Minhas senhoras e meus senhores, caros colegas. internacionalmente; No quadro da Estratégia Europa 2020, assume-se o importante contributo que (2) Orientar as políticas e os programas de educação para que sirvam para reduzir os o Ensino Superior pode dar para a estratégia da União Europeia em matéria de efeitos colaterais da globalização; crescimento do emprego. O plano europeu para o lançamento da economia, remete (3) Remediar, por meio da educação e da formação, a vulnerabilidade crescente de para o aumento das capacidades em matéria de educação, investigação e inovação. certos grupos da população, evitando a exclusão e a pobreza. Nada disto se faz sem o ensino superior. A este propósito gostaria de deixar aqui Por isso não precisamos de menos mas de mais e melhor ensino superior. O Ensino alguns pontos para reflexão. Superior tem ajudado e ajudará o país a desenvolver uma economia mais inteligente, Primeiro: Aceitar que as instituições de ensino superior possam progredir segundo mais sustentável, mais inclusiva, mais próxima das pessoas e das empresas. uma geometria variável, combinando de formas diferenciadas o ensino e a Uma palavra final para toda a comunidade. investigação. O jornal “The Economist” referia, há alguns anos, de forma premonitória: O Instituto Politécnico de Portalegre é uma instituição com profundas raízes na um dia a excelência dos professores dependerá das publicações em periódicos comunidade em que se insere. Esperamos e tudo temos feito para que os jovens de alto impacto e não de se ser um bom professor. Assim foi, e é com natural escolham a instituição para aqui fazerem a sua formação superior. Por parte do preocupação e repulsa que concluímos que por vezes a publicação científica, a que Conselho Geral, que aqui hoje represento, sempre existirá abertura para reforçar esta se dá primazia, se rege por princípios meramente financeiros. parceria ampla com a comunidade. Segundo: Progredir no sentido de uma verdadeira flexibilização curricular. A A todos os que de uma forma ou de outra integram esta instituição, bem como todos flexibilização do currículo pressupõe que professores e estudantes se apropriem da os que com o seu esforço, inteligência e dedicação honraram e honram o nome do gestão do currículo e se envolvam na construção, operacionalização e avaliação de IPP, os meus sinceros cumprimentos.

Presidente do Conselho Geral do IPP, Prof. Wilson Abreu


6

PORTAL N.º 105 | 12/2015

Sessão solene do Dia do IPP/ Atuação das Tuninfas/ Entrega do Prémio Caixa Geral de Depósitos/ Entrega dos Prémios para os melhores diplomados/ Entrega dos prémios do concurso regional do 12º Poliempreende/ O presidente do IPP com o autor das novas marcas gráficas/ Homenagem à D. Encarnação Roque (única aposentada em 2015)/ Entrega de placa comemorativa do 35º aniversário do IPP, pelo Ensino Magazine.

Prémios para os melhores alunos do 1.º ano (500 euros) Prémio Caixa Geral de Depósitos ESE: Fábio Duarte – licenciatura em Jornalismo e Comunicação (15,83 valores); ESTG: Renata Conchinha – licenciatura em Administração de Publicidade e Marketing (15,58 valores); ESAE: Luna Cid/ Marta Sousa – licenciatura em Enfermagem Veterinária (16,67 valores); ESS: Ana Paulo – licenciatura em Enfermagem (17,25 valores).

Prémio de I&D do IPP (Crédito de 2000 euros) “O prémio atribuído tem como objetivo dinamizar a atividade de I&D do IPP no quadro da C3i, podendo ser usado para vários fins, designadamente: participação em congressos ou encontros nacionais ou internacionais; iniciativas de divulgação científica decorrentes de projetos ou atividades em que o(s) vencedor(es) estejam envolvidos; participação em ações de formação de natureza técnica e/ou científica com interesse para o(s) vencedor(es); aquisição de equipamentos ou consumíveis necessários às atividades de I&D do(s) vencedor(es)”, in Regulamento do Prémio de I&D do IPP

Prémio: Prof.ª Anabela Oliveira (Núcleo de Bioenergia e Materiais Sustentáveis) Menção honrosa: Prof. António Calha (Núcleo de Ciências Sociais, Humanas e Saúde)

Prémios para os melhores diplomados (500 euros) Prémio Câmara Municipal de Portalegre/ Melhor diplomado da ESE: Helena Espanhol – licenciatura em Turismo (15,46 valores); Prémio Delta Cafés/ Melhor diplomado da ESTG: Marta Caetano – licenciatura em Gestão – ramo Gestão de Empresas (15,95 valores); Prémio Cidade de Elvas/ Melhor diplomado da ESAE: Andreia Pereira – licenciatura em Agronomia (16,17 valores); Prémio Alain Afflelou-Portalegre/Melhor diplomado da ESS: Marisa Rita – licenciatura em Enfermagem (17,16 valores); Prémio Dr. Francisco Tomatas/ Melhor diplomado do ramo de Contabilidade da licenciatura em Gestão: José Rosado (13,69 valores). Prémio Ensino Magazine (300 euros)/ Melhor diplomado do IPP – grau de mestre: Rosalina Pires – mestrado em Gerontologia (18,05 valores).

Vencedores do 12º Poliempreende – concurso regional 1.º Classificado (2000 euros + 3 meses de incubação grátis): “Vaqueiro Virtual”, de José Gama – Agronomia, Paulo Correia, André Pereira e João Gonçalves. 2.º Classificado (1500 euros + 3 meses de incubação grátis): “Monte da Velha”, de Emanuel Léo – Gestão de PME. 3.º Classificado (1000 euros + 3 meses de incubação grátis): “Produção de bagas de goji”, de Duarte de Deus – Agronomia e Sílvia Grossinho.

Trabalhadora aposentada em 2015 Maria da Encarnação Borba Roque (SAS)


PORTAL N.º 105 | 12/2015

7

Politécnico de Portalegre inaugura incubadora de base tecnológica BioBIP – Uma nova estrutura de apoio e de fomento do empreendedorismo e da inovação empresarial

A

inauguração oficial da BioBIP − Bioenergy and Business Incubator of Portalegre realizou-se no dia 25 de novembro de 2015 – dia do Instituto Politécnico de Portalegre. Perante dezenas de convidados e significativa presença da comunidade do IPP, o Presidente do Instituto, Joaquim Mourato, e o coordenador do GEE, Artur Romão, fizeram, na sessão que precedeu a inauguração, a apresentação do projeto, dos seus propósitos e orgânica. A BioBIP é uma estrutura do Instituto Politécnico de Portalegre vocacionada para a incubação de empresas de base tecnológica relacionadas com as áreas formativas do Instituto Politécnico de Portalegre ou com os recursos da região. Este projeto que potencia o espírito empreendedor, promove ideias e facilita o crescimento de ideias de negócio, quer apoiando individualmente cada um dos projetos, quer reforçando as sinergias entre os projetos incubados, proporcionando condições privilegiadas através de serviços de suporte. Este é um espaço que já se encontra a funcionar e totalmente apto a receber os promotores e a apoiar os seus projetos inovadores. Este espaço que se irá desenvolver com os projetos apresentados pelos promotores incubados reúne todas as condições para dar o apoio necessário ao crescimento sustentável de ideias de negócio, aproveitando também da proximidade e interligação com a Comunidade Académica do Politécnico de Portalegre. Esta incubadora de empresas e projetos permite, também, apoiar os diplomados do Politécnico de Portalegre, dando-lhes as melhores condições para desenvolverem as suas ideias de negócio e os seus projetos. O espaço BioBIP reúne, ainda, duas áreas de apoio ao empreededorismo e à inovação: o FabLab e o Centro de Bioenergia − BioBIP Energia. O “BioBIP − Fab.Lab” é um Laboratório especializado na execução de protótipos 3D para novos produtos a diversas escalas, utilizando diferentes materiais, com disponibilização de apoio no desenho CAD, na modelação 3D e nos princípios de construção de protótipos. O “BioBIP Energia“ é um Centro de experimentação semi-industrial, à escala piloto, com apoio laboratorial, de tecnologias na área da bioenergia, com utilização de áreas na nave industrial. A BioBIP tem diferentes formas de incubação, tais como a pré-incubação, incubação física, espaço em Cowork e Incubação Virtual. Pretende-se, ainda, apoiar as empresas e projetos criados no espaço da Incubadora BioBip com o apoio empresarial necessário. A BioBIP no momento de arranque conta já com 12 projetos e empresas em incubação, preenchendo dois terços da sua capacidade.

Candidatura aprovada Projeto: Rede de Incubadoras de Base Tecnológica do Sistema Regional de Transferência de Tecnologia (SRTT) do Alentejo

Objetivos do projeto: Consolidação e dinamização da Rede de Incubadoras de Base Tecnológica do Sistema Regional de Transferência de Tecnologia do Alentejo, potenciando um ecossistema dinâmico que promova o empreendedorismo qualificado e criativo na região Alentejo. Investigador/coordenador IPP: Artur Romão Equipa: João Cardoso, Pedro Ranheta Líder da Operação: PCTA – Parque de Ciência e Tecnologia do Alentejo Parceiros: Instituto Politécnico de Portalegre; ADRAL – Agência de Desenvolvimento Regional do Alentejo; ANJE – Associação Nacional de Jovens Empresários; NERE-AE, Núcleo Empresarial da Região de Évora – Associação Empresarial; IPB – Instituto Politécnico de Beja. Investimento elegível: 433.352,14 euros Cofinanciamento FEDER: 85% Programa: Programa Operacional Regional do Alentejo – Eixo 1 – – Competitividade e internacionalização das PME Duração do projeto: 01/01/2016 a 31/12/2017

Projetos em desenvolvimento e empresas instaladas na BioBIP a 25 de novembro de 2015: – be.ERGOS

– GoSouth

– Natur Boscus

– Cristina Francisquinho – Consultadoria Agrícola e Apoio Técnico

– IT Consulting

– Pecuária de Precisão

– Ecra Cubico / Focus

– IVO

– Up2com, LDA

– G.A.I.D. Portalegre

– Monte da Velha

– 2B Soluções de Marketing e Gestão


8

PORTAL N.º 105 | 12/2015

Encontro Nacional de Bioenergia

Dia Aberto do Conhecimento

I

nserido nas comemorações do dia do IPP e na Inauguração da BioBIP – Bioenergy and Business Incubator of Portalegre, realizou-se no dia 26 de novembro nas instalações da ESTG-IPP, o Encontro Nacional de Bioenergia. Com o objetivo de dar a conhecer a nova estrutura do IPP, foram apresentados 18 projetos de investigação, envolvendo mais de meia centena de investigadores com ligação à Bioenergia. Os grandes temas abordados neste encontro foram a Bioenergia, a Valorização de resíduos e ainda as diferentes tecnologias de processamento de biomassa. No tema Bioenergia foram apresentados e os diferentes organismos e as suas funções na implementação e promoção na utilização da bioenergia, dando especial atenção à região do Alto Alentejo. Relativamente à valorização de resíduos, o enfoque caiu sobre as industrias agroalimentares, discutindo assim as várias aplicações que estes resíduos industriais não perigosos. Destacara-se assim dois dos principais produtos da região do Alto Alentejo. A abordagem às Tecnologias de Processamento de Biomassa encerraram os trabalhos deste encontro, onde foram apresentados diferentes estudos onde se enfatiza a performance das diferentes matérias biomássicas. Este encontro terminou com uma visita e apresentação das potencialidades existentes na BioBIP, disponibilizando aos participantes todo o apoio necessário para a utilização dessa infraestrutura.

C Encontro de empresários na BioBIP

A

4 de dezembro de 2015 realizou-se o primeiro encontro com os promotores instalados na BioBIP, o qual contou com a presença do Presidente e do Vice-presidente do IPP. Os empresários apresentaram os seus propósitos de atividade, identificando-se sinergias e potenciais parcerias entre os presentes.

orrespondendo ao desafio lançado pelo IAPMEI ao Politécnico de Portalegre e beneficiando da inauguração da BioBIP, realizou-se a 26 de novembro de 2015 o “Dia Aberto ao Conhecimento no Politécnico de Portalegre: Bioenergia”. Após o acolhimento aos participantes efetuado o presidente do IPP, Joaquim Mourato, e pelo Coordenador do IAPMEI, José Vale, o IPP teve oportunidade de apresentar à comunidade o percurso realizado e a as valências existentes no domínio da Investigação aplicada e desenvolvimento, em geral, e das enregias em particular, e mais especificamente da bioenergia. Reciprocamente os representantes da comunidade empresarial apresentaram as suas preocupações e necessidades, bem como alguns dos seus projetos em curso. Foram ainda realizadas visitas técnicas aos laboratórios da ESTG-IPP, à BioBIP onde foram apresentados os seus recursos e potencialidades, finalizando-se o programa com uma visita à empresa Transnil indústrias.

Festival de Animação de Lisboa – MONSTRA

O

filme “Entrudo” da nossa aluna de Design de Animação e Multimédia, Rita Gato, foi selecionado para a Competição Internacional de Estudantes do Festival de Animação de Lisboa – – MONSTRA que irá decorrer entre os dias 3 e 13 de março de 2016.


PORTAL N.º 105 | 12/2015

Politécnico de Portalegre continua a (E)NOVAR no Alto Alentejo

A

Feira de Emprego e Empreendedorismo promovida pelo Instituto Politécnico de Portalegre (IPP) teve a sua 8ª edição em Ponte de Sor nos dias 18 e 19 de novembro. A ENOVE+ é um evento aberto a toda a população, no qual se apresentam habitualmente algumas das principais empresas e instituições, públicas e privadas, em especial as que desenvolvem a sua atividade no Alto Alentejo, integradas nas 4 dezenas de espaços de exposição criados no Centro de Artes e Cultura de Ponte de Sor. Na edição deste ano assumiram particular destaque as empresas dos setores económicos mais representativas ou em maior desenvolvimento no Município de Ponte de Sor: agroalimentar, cortiça, aeronáutica e turismo. O IPP dá continuidade a esta aposta, iniciada em 2008, cumprindo o seu papel de agente dinamizador do desenvolvimento regional, mantendo itinerância da iniciativa pelos concelhos do Alto Alentejo, depois do sucesso das anteriores edições realizadas em Portalegre, Elvas, Sousel, Campo Maior, Nisa e Alter do Chão. Nesta concretização o Politécnico contou com o apoio de diversos parceiros, com especial destaque para a Câmara Municipal de Ponte de Sor, bem como para o Agrupamento de Escolas de Ponte de Sor. Durante os dois dias os mais de 2500 visitantes, na grande maioria alunos do ensino secundário, tiveram a oportunidade de interagir com alunos e docentes do IPP e com as empresas que dinamizaram o seu espaço de exposição, descobrindo projetos inovadores, novas oportunidades de futuro associadas ao ensino, novas formas de transformar ideias em negócios, como contactar com empreendedores, ouvir e debater temas relacionados o objetivo de contribuir para o crescimento sustentado da região, a iniciativa empresarial e a criação de emprego. No serão de dia 18, pelas 21 horas, o Cine-teatro, recebeu o espetáculo oferecido à população, designado “Concerto ENOVE+” com a participação da EnfTuna, tuna da Escola Superior de Saúde, da Orquestra de Música Ligeira do Município de Ponte de Sor, e ainda da Trupe Euterpe, revertendo a receita da entrada a favor da dos Bombeiros Voluntários de Ponte de Sor.

No decurso da sessão de encerramento foram entregues os prémios ENOVE+, tendo sido vencedores: – melhor stand empresarial/institucional: Nau Hotels & Resorts – melhor dinamização de atividade IPP: iM – Administração de Publicidade e Marketing Hugo Hilário, presidente da Câmara Municipal de Ponte de Sor, e Joaquim Mourato, presidente do IPP, foram unânimes em reconhecer o sucesso da ENOVE+ 2015. A sessão terminou com o anúncio da aceitação do Município de Estremoz, efetuada pelo respetivo vice-presidente, em acolher a 9ª edição da ENOVE+, a qual se realizará nos dias 2 e 3 de novembro de 2016.

Academia da Pedra Natural na Enove+

A

Academia da Pedra Natural esteve presente na Enove+ em Ponte de Sor, tendo o stand organizado pelo DTD sido dinamizado com a colaboração do Cevador, Cei – Companhia de Equipamentos Industriais e Frazivel.

9


10

PORTAL N.º 105 | 12/2015

Alunos de APM na final do EDP University Challenge 2015

Ciclo de Seminários

O

professor Nicolau de Almeida organizou o Ciclo de Seminários com oradores convidados, no âmbito das UCs de Seminário (Mestrado em Gestão de PME) e de Seminários Temáticos de Contabilidade e Finanças (Mestrado em Contabilidade e Finanças) que leciona, sendo destinatários os mestrandos, os alunos de licenciatura, os docentes e outros públicos contactados para assistirem. Com os seminários pretende-se: 1) abordar temas sobre a atualidade e que sejam interessantes, para efeitos de investigação e aprofundamento da formação; 2) que a discussão de temas atuais possa contribuir para a escolha de uma ideia de projeto de mestrado, por parte dos mestrandos.

Dos seis seminários previstos já foram realizados os seguintes: – Dia 11/12/2015, 18:30h Tema: Empreendedorismo e financiamento Orador convidado: Dr Jorge Chambel (CGD) – Dia 19/12/2015, 10:00h Tema: As reformas fiscais de IRS e IRC e as alterações que se perspetivam para 2016 Orador convidado: Dr. Júlio Batista (Instituto Superior Miguel Torga)

U

m grupo de alunos, atualmente no 2º ano da licenciatura de Administração de Publicidade e Marketing da ESTG, esteve mais uma vez entre os finalistas do concurso universitário EDP University Challenge 2015. “Vale Hostel/Vale Sabores” foi o tema abordado por Inês Gomes, Inês Costa, Mickael Rodrigues e Paulo Gonçalves. Um hostel com o nome de “Vale Hostel” acompanhado do slogan “Mais que um lugar”, um conceito que foi pensado para jovens-adultos aventureiros (turistas nacionais ou internacionais), que querem e desejam uma oferta hoteleira low-cost, com uma loja, Vale Sabores, de produtos regionais e produzidos numa horta que irá haver no local foi o tema com que concorreram. O EDP University Challenge 2015 é a 9ª edição de um concurso universitário que tem por objetivo promover o desenvolvimento de trabalhos nas áreas de estratégia, marketing e comunicação. A final teve lugar no Museu da Eletricidade, em Lisboa, numa cerimónia que decorreu no dia 21 de outubro, e que contou com uma sessão de Elevator Pitch, para que os melhores grupos apresentem os seus trabalhos. A organização pretende com o Elevator Pitch que todos os grupos finalistas do projeto tenham a oportunidade de apresentar os seus projetos à audiência presente na cerimónia, tipicamente constituída por quadros da EDP e da PremiValor Consulting, docentes e alunos das diversas escolas a nível nacional, convidados oriundos de outras empresas, investidores, jornalistas, entidades financeiras, sociedades de Private Equity, Business Angels, etc. Os 15 projetos finalistas resultam de uma avaliação preliminar já realizada dos inúmeros trabalhos apresentados a concurso. Nas edições anteriores estiveram presentes dezenas de equipas de mais de quinze universidades e a ESTG tem estado presente nesta final em muitas das edições. Esta é uma iniciativa da EDP – Energias de Portugal, SA integrada desta vez nas medidas de compensação para a barragem do Alto Sabor. O objetivo do projeto é premiar as vertentes académicas e científicas dos trabalhos apresentados pelos grupos que participem nesta iniciativa, promovendo uma maior interligação entre as universidades e o mundo empresarial e a região de implantação da Barragem. O concurso foi lançado na ESTG com uma apresentação por parte da empresa à escola na qual estiveram presentes alunos das diversas licenciaturas, e mais tarde foi efetuada uma visita ao Alto Sabor com os alunos que concorreram.

– Dia 19/12/2015, 14:30h Tema: Contabilidade e finanças de partidos políticos em Portugal Dra. Ana Cruz (IP Castelo Branco)

IPP leciona formação em Programação para diplomados no desemprego

O

IPP estabeleceu um protocolo com o IEFP para lecionar ações de formação em Programação para diplomados que estejam no desemprego. Estas ações inserem-se na chamada Estratégia e Plano de Ação para a Empregabilidade Digital 2015-2020, que o IEFP tem vindo a desenvolver em conjunto com empresas na área das novas tecnologias com o objetivo de responder às necessidades de um setor que está em crescimento e que dispõe de um enorme potencial na criação de postos de trabalho. Pretende-se na prática com estas formações, fornecer competências que potenciem as condições de empregabilidade destes desempregados e facilitem o seu (re)ingresso qualificado no mercado de trabalho numa área de grande procura no mercado. Estas ações de formação terão uma duração de 300 horas (equivalente a um semestre) e assentam numa lógica de “saber fazer”, tendo a primeira tido início a 23 de novembro e a segunda a 16 de dezembro num total de 50 formandos. No final, existirá ainda um estágio em empresas com uma duração de três meses.


PORTAL N.º 105 | 12/2015

11

Dia da ESTG – 6 novembro 2015 Na rota do saber fazer

N

o ano em que a ESTG comemorou 25 anos de início de atividade letiva, celebrou a sua génese, reafirmando o seu caminho. O grande desafio do ensino politécnico é o de formar pessoas que sabem fazer! Um saber fazer que se aprende com base numa formação muito próxima da realidade empresarial e industrial. É nesse ponto que a ESTG se desafia constantemente, procurando reforçar a proximidade com a envolvente empresarial no sentido de responder às suas necessidades. Este desafio exige estudo, ideias e estratégias consistentes e sustentáveis! Este é o ano que queremos estar cada vez mais na rota do saber fazer, este é o ANO DA PROFISSIONALIZAÇÃO. Do programa constou ainda uma lição do docente da ESTG – Dr. António José Vieira de Azevedo Coutinho que terminou a sua colaboração na ESTG a 14 de novembro, sob o tema ”O Balanço e Demonstração de Resultados [de Vida]”. Concluiu em 1970 o Curso Superior de Economia no Instituto Superior de Ciências Económicas e Financeiras da Universidade Técnica de Lisboa. Frequentou também o Curso Superior de Finanças do Instituto Superior de Ciências Económicas Financeiras, da Universidade Técnica de Lisboa. É Técnico Oficial de Contas e Revisor Oficial de Contas. Lecionou na Escola Comercial Veiga Beirão em Lisboa, na Escola Comercial e Industrial de Portalegre, na Escola Comercial e Industrial do Tramagal / Abrantes, nas Escolas Regimentais do Campo de Instrução Militar de Santa Margarida, no Liceu Nacional de Portalegre, na Escola Jaime Cortesão em Coimbra, na Escola Secundária Mouzinho da Silveira em Portalegre. No Ensino Superior lecionou na Universidade de Évora, e no Instituto Politécnico de Portalegre, na Escola Superior de Educação entre 1996 e 2000 e na Escola Superior de Tecnologia e Gestão desde 1991 até ao dia 14 de novembro de 2015. Na ESTG foi membro do Conselho Cientifico (por cooptação), Coordenador

da Área de Ciências Empresariais, Presidente da Assembleia de Representantes; Membro do Grupo de Professores Coordenadores, Membro do Grupo de Professores Orientadores de Estágios Profissionais; Professor responsável pelo Curso de Gestão e Criação de Empresas e Representante da ESTG na Assembleia Geral do IPP. Foi ainda Representante do IPP no Conselho Fiscal do CIEA e Representante do IPP, como entidade externa junto da CCR do Alentejo, do Pacto de Emprego e Desenvolvimento do Norte Alentejano. Foi membro do Conselho Fiscal com a qualidade de Revisor Oficial de Contas e Consultor Económico de um vasto número de empresas. Gestor de empresas de consultoria e Gestor Liquidatário Judicial, Técnico Perito de Tribunal. A sessão terminou com um momento cultural de Dança Contemporânea pela Escola Silvina Candeias.

The International Day for Disaster Reduction 2015

O

dia Internacional da Redução do Desastre, assinalado em todo o mundo no dia 13 de outubro por deliberação da Assembleia Geral das Nações Unidas desde 1989, tem o propósito de realçar a importância da redução e mitigação dos desastres no mundo. O tema de 2015 foi Knowledge for Life, e pretendeu dar enfase ao conhecimento local que deve ser visto como um complemento da ciência moderna e

como um traço resiliente das pessoas e da sociedade, sempre exposta a riscos e vulnerabilidades. É o grau de preparação que essa sociedade adquire ao longo dos tempos que determina muitas vezes a dimensão do impacto de possíveis desastres. O dia foi assinalado na Escola Superior de Saúde pelos alunos do Curso Técnico Superior Profissional em Proteção Civil e Socorro.


12

PORTAL N.º 105 | 12/2015

Semana da Ciência e Tecnologia 2015 Visitas de Estudo

N

N

o âmbito das unidades curriculares de Projeto I e Design de Ambientes Gráficos decorreu em dezembro uma visita de estudo à região do Porto dos alunos do 3º ano de Design de Comunicação, organizada pelas Professoras Ana Paula Gaspar e Josélia Pedro. Os alunos tiveram a oportunidade de visitar a Lidergraf sustainable printing (em Vila do Conde), as exposições da Experimenta 2015 e de acompanhar uma visita guiada ao Museu de Serralves (no Porto). No âmbito do Mestrado de Reabilitação Urbana decorreram em dezembro visitas técnicas de estudo a Estação de Tratamento de Águas Residuais de Elvas e ao Forte de Graça também em Elvas. Os alunos foram acompanhados respetivamente pelos Professores Anabela Oliveira e Pedro Lopes no âmbito de unidades curriculares deste mestrado.

International Congress on Education, Inovation and Learning Technologies

D

ecorreu de 21 a 23 de setembro, em Granada (Espanha) o International Congress on Education, Inovation and Learning Technologies cujas comissões organizadora e científica integra diversos docentes do Departamento de Tecnologias e Design. Apresentaram trabalhos neste congresso os colegas Paulo Brito, Anabela Oliveira, Luiz Rodrigues, Eliseu Monteiro, Sergio Correia, Fernanda Policarpo (DCESH) e Rosário Bonmati (DCESH) em colaboração com alunos e ex-alunos e colegas docentes do ensino secundário de escolas do distrito de Portalegre (Luis Meira (Castelo de Vide), Luis Freire (Monforte) e Jorge António (Bonfim, Portalegre).

o âmbito das comemorações da Semana da Ciência e Tecnologia 2015, a ESTG preparou um vasto leque de atividades, nomeadamente atividades oferecidas às escolas do distrito na área da Tecnologia nomeadamente na área da informática e robótica, e do ambiente energia e materiais. Foram disponibilizadas atividades distintas para alunos do 7º ao 9º ano e do 10º ao 12 ano, respetivamente, bem como atividades de formação destinadas aos professores do ensino secundário. Na foto podemos observar alunos da Escola secundária Mouzinho da Silveira, que na sequência das atividades tiveram ainda oportunidade de visitar detalhadamente a nave industrial do centro de bioenergia.

Comendadores da Ordem de Mérito (Classe de Mérito Industrial e Agrícola)

N

o passado dia 17 de dezembro sua Exª o Sr. Presidente da República, Professor Aníbal Cavaco Silva encerrou em Maceira Coimbra a oitava jornada do Roteiro para uma Economia Dinâmica tendo agraciado catorze empresários nacionais com o Título de Comendador da Ordem de Mérito. Entre os agraciados encontram-se Agostinho da Silva, Alvaro Gouveia, Fernando Sousa (Administradores da Companhia de Equipamentos Industriais) e Samuel Delgado (Administrador da Solancis) com o grau de comendador da Ordem de Mérito – Classe de Mérito Industrial e, João Paulo Crespo (Administrador da Fertiprado) com o grau de comendador da Ordem de Mérito – Classe de Mérito Agrícola. Os quatro primeiros colaboram com o IPP no CTESP de Tecnologia e Gestão de Operações para o Setor da Pedra Natural, respetivamente como responsável da formação em contexto de trabalho, docentes e entidade provedora de estágios em contexto de trabalho. O Engº Agostinho da Silva obteve em 2014, no IPP, o Título de Especialista em Engenharia e Gestão Industrial. Já João Paulo Crespo, Administrador do grupo Fertiprado e membro do Conselho de Representantes da ESTG enquanto personalidade cooptada de reconhecido mérito, tem possibilitado estágios a alunos e procurado a parceria do IPP para projetos de desenvolvimento tecnológico na área agropecuária e está também na Bioenergy and Business Incubator of Portalegre através da empresa PECPLUS.


PORTAL N.º 105 | 12/2015

Congresso comemorativo dos 30 anos da ESEIPP

O

Congresso comemorativo dos 30 anos da Escola Superior de Educação decorreu de 2 a 5 de novembro de 2015. O primeiro dia foi marcado pelo debate “1985-2015: o olhar das Estruturas Diretivas da ESE” tendo estado presentes alguns dos dirigentes que ao longo de três décadas passaram pela escola: Natércio Afonso, Manuel Miguéns, Abílio Amiguinho e Albano Silva. Neste momento de partilha foram narrados vários acontecimentos que passaram pela criação da Escola, do Instituto e de como a instituição tem evoluído até aos dia de hoje. Integrada na semana de comemorações esteve a cerimónia de abertura do novo ano letivo que teve o seu início com a atuação do Quarteto Quatro Almas. Este ano, a cerimónia contou com a presença do antigo Presidente da República, Doutor Jorge Sampaio que começou por defender o Ensino Superior dizendo que o mesmo “é um bem público” e que “a sociedade portuguesa precisa de ganhar consciência de que o futuro depende de mais e melhor educação”. Destacou o Ensino Superior Politécnico, o qual na sua perspetiva “tem um papel próprio a desempenhar na resolução de problemas atuais para os quais as sociedades têm que encontrar respostas”. No segundo painel participaram os professores Natércio Afonso e David Justino que refletiram sobre os desafios do Ensino Superior. A semana integrou painéis e debates sobre as áreas Social, Turismo, Educação e Formação de Professores, Jornalismo e Comunicação, Expressões Artísticas e Motricidade, desde os CTeSP, passando pelas licenciaturas até aos mestrados. As comemorações terminaram com a exposição da Prof. Conceição Cordeiro, docente da ESE-IPP, intitulada “Rewind”, no Museu Municipal de Portalegre.

13

II Congresso Internacional de Cultura Lusófona Contemporânea

O

II Congresso Internacional de Cultura Lusófona Contemporânea realizou-se na Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Portalegre nos dias 10 e 11 de novembro de 2015. O evento trouxe à Escola várias personalidades ligadas à literatura e à cultura provenientes de vários países de língua oficial portuguesa. Os vários investigadores e especialistas apresentaram as suas comunicações tendo em conta os olhares plurais sobre o tema “Representações do Outro”. A sessão de abertura do Congresso contou com a presença de Pilar Del Rio, presidente da Fundação José Saramago, que relembrou o percurso de vida e a obra de José Saramago, Nobel da Literatura, com quem partilhou largos anos da sua vida. Este evento também aliou a literatura à arte e neste sentido decorreu, no Pátio da Escola, a inauguração da exposição da autoria da escultora Maria Leal da Costa.

I Jornadas Internacionais “Empowerment, Políticas, Investigação e Práticas”

Diretor da ESE de Portalegre é o novo Presidente da ARIPESE

O

Diretor da ESE de Portalegre é o novo Presidente da ARIPESE, Associação de Reflexão e Intervenção na Política Educativa das Escolas Superiores de Educação. Luís Miguel Cardoso foi eleito em Leiria, em reunião da Assembleia Geral desta associação. Os onze representantes das Escolas Superiores votaram por unanimidade na lista liderada pelo Diretor da ESE de Portalegre. O objetivo principal da ARIPESE é a intervenção na definição das políticas educativas em todas as áreas que constituem o âmbito de atuação das Escolas Superiores de Educação. A ARIPESE representa as Escolas Superiores de Educação e apenas a Guarda não integra esta associação. A ARIPESE já está a preparar o seu próximo Encontro Nacional que se irá realizar na Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Portalegre.

A

s I Jornadas Internacionais “Empowerment, Políticas, Investigação e Práticas” decorreram no dia 10 de dezembro na ESE-IPPortalegre, numa organização conjunta com a CERCIPORTALEGRE. O auditório encheu para ouvir os diversos testemunhos e personalidades ligadas ao Empowerment que visa atribuir poderes e capacidades às próprias pessoas no sentido de reduzir a sua vulnerabilidade à exclusão, fazendo-as descobrir respostas e soluções para os seus próprios problemas, numa fase de autonomia e de participação. O dia contou com a participação individual e de grupos que fazem parte da família CERCI e que partilharam as suas experiências de vida.


14

PORTAL N.º 105 | 12/2015

ESAE participa no IV CIEV Dia da Escola Superior de Saúde do IPP

A

Escola Superior Agrária de Elvas participou nos días 17 e 18 de outubro no IV Congresso Internacional de Enfermagem Veterinária, em Castelo Branco, com a apresentação de quatro poster científicos. A aluna finalista de Enfermagem Veterinária, Cátia Gamito, obteve o segundo lugar poster.

Christmas in ESAE

A

Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Portalegre, comemorou o seu 43º aniversário, período dedicado à formação de profissionais competentes na área do cuidar em todas as fases da vida. Com uma sala de conferências repleta de estudantes, docentes e funcionários, o dia foi assinalado com a sessão solene presidida pelo Presidente do IPP e com a Presidente da CMP, o Diretor da Escola e o Presidente da Associação Académica do IPP. Decorreu de seguida uma mesa redonda composta pelo Diretor da Escola e pelos professores Ribeirinho Leal, pela Farinha Esteves, (já jubilada), Graça Gama Pereira e Raul Cordeiro. Partindo de um filme que documentava a inauguração da Escola pelo presidente da República de então, foram discutidos os momentos marcantes da Escola desde a sua criação até aos dias de hoje, inseridos nos diversos contextos sócio-politicos. As comemorações terminaram com a atuação da Enftuna que, também neste dia, assinalou o seu 13º aniversário e com um momento de convívio entre todos os presentes.

A

ESAE este ano não quis deixar passar o Natal sem uma celebração à altura! Aconteceu no passado dia 10 de dezembro, pelas 18h, no Cineteatro de Elvas, aberto a toda a comunidade. A festa teve um cariz solidário e apoiou duas causas: o projeto IPP Amigo (projeto do nosso instituto) que teve como objetivo principal a cedência de alimentos a alunos carenciados da ESAE e o apoio a causas animais através do pagamento de tratamentos, compra de material para beneficiar alguns alojamentos mais precários de animais identificados pelos alunos, recolha de mantas, cobertores e almofadas usadas, entre outras situações. Os “bilhetes de entrada” foram bens alimentares: arroz, massa, cereais, leite, etc... Os alunos também se organizaram na elaboração de cabazes de Natal. O espetáculo contou com a preciosa colaboração dos alunos, funcionários docentes e não-docentes que presentearam a plateia com excelentes atuações na música, dança, ilusionismo e comédia. Durante o espetáculo foram vendidos doces e salgados elaborados pela comunidade académica e decorreu um “mercadito” de usados.


PORTAL N.º 105 | 12/2015

15

Ciclo de Bioconferências

A

Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Portalegre iniciou um Ciclo de Bioconferências, no âmbito do plano de atividades do Curso de Licenciatura em Higiene Oral. Na sessão de abertura estiveram presentes o Diretor da ESS, Prof. Doutor Adriano Pedro,o orador convidado da Universidade da Extremadura, Prof. José Ramón Vallejo Villalobos, a docente responsável pelo evento, Mestre Teresa Louro, o aluno do Curso de Licenciatura em Higiene Oral, Bruno Pernão, entre muitos outros que tornaram o auditório pequeno demais para o evento. Esta iniciativa tem dois grandes objetivos: (1) alargar os conhecimentos científicos na área da Biologia da comunidade escolar, razão pela qual este ciclo de bioconferências apresenta comunicações sobre temas variados, permitindo uma visão abrangente e multidisciplinar sobre questões científicas e (2) apresentar um caracter pedagógico, ou seja, permitir sobretudo aos alunos o contacto com investigadores e profissionais de diversas áreas, permitindo-lhes aprender conceitos e conteúdos que serão ferramentas essenciais na construção de competências académicas e profissionais. A conferência proferida pelo Prof. José Ramón Vallejo Villalobos, da Universidade da Extremadura, intitulou-se: “A utilidade do conhecimento tradicional de plantas medicinais em Enfermagem”. O prof. José Ramón Vallejo Villalobos salientou os estudos práticos já realizados, a

análise da problemática dos nomes comuns das plantas medicinais que podem conduzir a situações de auto consumo, intoxicações, interações, e outras consequências complicadas em termos clínicos. Na segunda conferência, a oradora convidada da Universidade de Évora, Doutora Elsa Lamy, na conferência intitulada: “Saliva: um fluido em destaque no estudo do comportamento alimentar”, salientou o aumento do interesse no estudo da saliva. O principal motivo tem a ver com a grande vantagem deste ser um fluido facilmente recolhido, de forma não invasiva, e poder conter numerosos constituintes, provenientes da síntese e secreção glandular ou do sangue, tornando-o uma fonte valiosa de biomarcadores de patologias. Para além disto, a saliva tem particular importância na proteção dos dentes e restantes estruturas da cavidade oral. Ao ser o meio onde as moléculas dos alimentos são dissolvidas, e ao interagir com as mesmas, a saliva tem ainda um papel preponderante na forma como os alimentos são percebidos. Nesta apresentação, foi feita uma revisão dos diversos estudos acerca do envolvimento da saliva na perceção do gosto e de outras sensações orais, como a adstringência, quer em animais, quer em humanos. Foram ainda abordados estudos relacionando a componente proteica da saliva com o desenvolvimento de patologias associadas ao comportamento alimentar, como a diabetes e a obesidade.

Mobilidade internacional do programa Erasmus+

Missões Erasmus

A

E

ESS recebeu mais duas estudantes em mobilidade internacional do programa Erasmus+. Giedre e Simona, são estudantes do Curso de Higiene Oral e vêm da Universidade de Klaipeda, Lituânia. O seu período de mobilidade estende-se até fevereiro de 2016.

ntre outubro e dezembro de 2015 diversos docentes do DTD estiveram em missão erasmus de ensino no estrangeiro: Anabela Oliveira visitou a Chiprus University of Technology em Limassol, Chipre; Isabel Borges esteve na Balikesir University em Balikesir, Turquia e Sergio Correia visitou a Universidade do Ulster em Belfast, Irlanda do Norte.


16

PORTAL N.º 105 | 12/2015

S. Martinho comemora-se na ESAE

E

nquanto decorria a Feira Nacional do Cavalo na vila da Golegã e em dia de São Martinho, os alunos do Curso de Equinicultura organizaram um magusto nas instalações do Complexo de Animação e Formação Equestre de Elvas (CAFEE), local onde é lecionada a disciplina de equitação. O magusto contou com a presença do Diretor e Subdiretor da ESAE, do Diretor do Museu Militar de Elvas, do Responsável do CAFEE, da Coordenadora do Curso de Equinicultura, e dos três docentes da disciplina de Equitação. A data foi assinalada com um almoço de convívio, castanhas e as típicas bebidas da época.

19º aniversario da ESAE

A

Escola Superior Agrária de Elvas comemorou no passado dia 14 de outubro, 19 anos de atividades letivas. A data foi comemorada com uma sessão solene na qual marcaram presença varias individualidades da região. Os presentes puderam assistir a uma palestra proferida pelo Tenente-Coronel José Ribeiro acerca da história de Elvas e do próprio Quartel do Trem, edificio onde está sedeada a Escola. No final desta, visionou-se um trecho de um vídeo da década de 80 da última formação militar no Quartel do Trem. Os convidados tiveram ainda a oportunidade de visitar as instalações da Escola e de ver o uso que agora lhes é dado após a reconversão do edificio.

Empreendedorismo em destaque na ESAE Alunos de Equinicultura visitam Coudelaria Militar

A O

s alunos do curso de Equinicultura visitaram a Coudelaria Militar, situada em Mafra, no passado dia 9 de dezembro. Assistiram ao treino da Reprise de Mafra e tiveram ainda a oportunidade de montar alguns dos seus cavalos, executando alguns dos exercícios sobe a orientação do Capitão Francisco Medeiros.

Semana Europeia das Pequenas e Médias Empresas (PME) é uma iniciativa anual da Comissão Europeia com o objetivo de fomentar o empreendedorismo e a inovação na Europa. Como tem sido habitual, celebrou-se a Semana Europeia das PME na Escola Superior Agrária de Elvas, com um conjunto de atividades ligadas ao empreendedorismo: – workshop sobre o Poliempreende (com participação de alunos vencedores do último concurso regional); – sessão sobre empreendedorismo e a apresentação de um livro sobre a temática; – sessão sobre emprego na Europa e um concurso de ideias. No dia 15 e 16 de outubro decorreu a Feira do Aluno da ESAE. No final da tarde de dia 15 teve lugar um concerto promovido por um aluno da ESAE.


PORTAL N.º 105 | 12/2015

Alunos do Curso de Gestão na 36ª Edição do Global Management Challenge Nacional

17

Acolhimento e acompanhamento de estudantes Erasmus

O

A

equipa foi constituída pelos alunos Hugo Serras (líder), Isabel Almeida, Fernando Vieira e Cátia Candeias e acompanhada pelo docente Joaquim Baltazar Vaz e o texto que se segue é o testemunho do líder da equipa, Hugo Serras. “O resultado de atuação na disciplina de simulação empresarial selecionou-nos como representantes da ESTG ao GMC. Participámos nas duas fases nacionais, conquistando posições a grandes concorrentes, quadros de empresas como PT, EDP, ESSILOR, IAPMEI, BCP, RANDSTAT...e também estudantes de outras escolas reputadas... No podium da segunda fase foi congratulante atingir, no nosso grupo, o 1° lugar. Selecionados de mais de 400 equipas enquadrámo-nos nos 8 melhores. Concorremos com pessoas com capacidades diferentes, de realidades diferentes quer académicas, quer pessoais e profissionais. Este jogo é um simulador que nos transfere para a realidade, para um mercado heterogéneo, portanto imprevisível, em que a análise e a decisão se fundem e imperam, enquanto sentimos que os minutos são realmente segundos. Fomos para a competição do Global Management Challenge saídos da sala de aula para a prova nacional. Rodeados de equipas com elementos “repetentes”, alguns deles anteriores vencedores do GMC, torna esta experiência uma grande aprendizagem e uma realidade que foi o resultado de acreditar que conseguíamos lá chegar, o resultado de nos entregarmos a um projeto, um verdadeiro investimento cujo retorno se deve também à qualidade da docência que existe no interior, no Ensino Politécnico e em Portalegre. Tomar decisões com tempos reduzidos e a reduzir até 30 minutos, levam a desenvolver uma maior e melhor capacidade de atuação e de gestão. Com oscilações na grelha, a nossa posição na final nacional foi um satisfatório 8° lugar. Parabéns às restantes equipas e aos colegas que, com os excelentes resultados, se consagraram bicampeões nacionais! Agora, reconhecidos os erros que não nos levaram mais longe, só podemos estar felizes com esta experiência e aprendizagem através da representação da ESTG nesta 36ª Edição do Global Management Challenge e...Quem sabe...PARA O ANO... VOLTAREMOS MAIS FORTES!!!“

IPP recebe este ano cerca de 45 estudantes estrangeiros ao abrigo da mobilidade Erasmus+ e de outros programas de mobilidade para a frequência de períodos de estudos ou estágio nas diversas Escolas. Vêm de países como a Alemanha, Bulgária, Espanha, Hungria, Lituânia, Polónia, República Checa, Roménia, Suécia, Turquia, ou Macau. Os estudantes que chegaram para o primeiro semestre letivo foram acolhidos formalmente em sessão de boas-vindas organizada pelo Gabinete de Relações Externas e Cooperação (REC). Esta sessão, que decorreu nos Serviços Centrais, incluiu uma primeira aula de Português para estrangeiros, visitas às Escolas, almoço na cantina central, visitas à ESSP, à ESTG, e passeios a Marvão e Elvas. Para além desta sessão, os estudantes estrangeiros têm estado a ser acompanhados regularmente por um membro do REC, que com eles tem organizado várias visitas culturais e de lazer, além de frequentarem, a título gratuito, um curso de Português para estrangeiros.

Estudantes Erasmus em Portalegre na comunicação social

U

ma das estudantes que frequentou o IPP no primeiro semestre ao abrigo do Programa Erasmus+ foi entrevistada pelo Diário de Notícias na sua edição de 11-10-2015. A peça, intitulada “Erasmus: Chegam a Portugal por acaso mas depois apaixonam-se”, da autoria de Ana Bela Ferreira, registou o testemunho de 3 estudantes Erasmus em Portugal. Entre as estudantes ouvidas pela jornalista esteve Kristýna Vlhová, da República Checa, que frequentou a Escola de Saúde. Esta não foi a primeira presença de Kristýna na comunicação social Portuguesa, já que ela participou também, à semelhança do que aconteceu com outros estudantes Erasmus do IPP, nos programas “Praça da República” e “Espaço Politécnico”, emitidos pela Rádio Portalegre e dinamizados por um membro do REC.


18

PORTAL N.º 105 | 12/2015

2ª Caminhada Solidária da ESAE

N

Natal nos Serviços Centrais

o âmbito do Projeto Mentorado, em funcionamento na Escola Superior Agrária de Elvas (ESAE/IPP),a Associação de Estudantes e a ESAE, organizaram a 2ª Caminhada Solidária que se realizou no dia 15 de dezembro, pelas 18h, com partida da ESAE. Com esta caminhada, em que participaram alunos, funcionários docentes, nãodocentes, outras pessoas da comunidade, angariaram-se verbas para a constituição de um stock de alimentos para alunos da ESAE em situação de carência.

Participações de Docentes em Congressos, Seminários ou Conferências

Nicolau Miguel Almeida aceitou o convite para revisor da revista Tourism & Management Studies (ISSN: 2182-8466), constando o seu nome em About – People – Editorial Team – Scientific Board, desde 07 de outubro de 2015, e encontra-se a rever um paper nas áreas da gestão e internacionalização. Margarida Coelho apresentou em 26 de outubro de 2015 no Instituto Politécnico de Coimbra, no SATHE (Study and Advancement of Teaching in Higher Education) 2015, a comunicação “CLIL no ensino superior Português: uma experiência pedagógica inovadora”, em representação de um grupo de investigadores que, para além do IPP, integra docentes do IPCB, IPG, IPPorto e ESHTE. A apresentação descreveu um projeto cofinanciado pela FCT no âmbito do apoio a Projetos de Partilha e Divulgação de Experiências de Inovação no Ensino Superior intitulado CLIL: Estudo Paralelo e Estudo Comparativo nas Instituições de Ensino Superior, que congregou 6 Instituições de Ensino Superior filiadas na ReCLes.pt (Associação em Rede dos Centros de Línguas do Ensino Superior) e abordou aspetos como os contextos, problemas, preocupações e desafios da abordagem CLIL /ICLHE; o projeto CLIL-RECLES desenvolvido; os cursos de formação CLIL e o manual de apoio para formadores; módulos CLIL desenhados e implementados e algumas conclusões provisórias. Maria Cristina Guerra foi convidada, em outubro de 2015, a integrar a Comissão Científica da Conferência Europeia de Aprendizagem ao Longo da Vida, organizada pelo Departamento de Psicologia da Escola de Ciências Sociais da Universidade de Évora, em parceria com a Rede Nacional PT Learning Working Group. Fernanda Policarpo apresentou uma comunicação com o título “Incidência do Efeito Fronteira na Atividade Empreendedora” no CIEM 2015, Conferência Ibérica de Empreendedorismo, que decorreu nos dias 15 e 16 de outubro de 2015, em Oeiras, numa iniciativa conjunta da EMPREEND – Associação Portuguesa para o Empreendedorismo, Incubcenter, AISTI – Associação Ibérica de Sistemas e Tecnologias de Informação e Câmara Municipal de Oeiras. Fernanda Policarpo e Ricardo Hernandéz Mogóllon (Universidade da Extremadura – UNEX) apresentaram uma comunicação com o título “A Atividade Empreendedora na Fronteira Portugal-Espanha Alentejo – Extremadura” no Seminário Luso-Espanhol de Economia Empresarial, que decorreu na Universidade da Beira Interior, Covilhã, nos dias 5 e 6 de novembro de 2015.

O

IPP convidou uma instituição de cariz social a passar o Natal nos Serviços Centrais, à semelhança do que tem sido hábito, nos últimos anos. Em 2015, o convite foi endereçado ao Centro Social e Paroquial de Santiago da Urra. Além da mostra de trabalhos dos utentes, que esteve patente no espaço de exposições, a instituição ajudou a escolher o desenho infantil que ilustrou as boas-festas do IPP e foi responsável pelo bolo servido no Encontro de Natal dos funcionários, na tarde de 21 de dezembro. O convívio que juntou trabalhadores e seus familiares contou com a atuação da Banda Juvenil da Sociedade Musical EUTERPE, um momento de magia, a cargo do mágico Fábio Espanhol e os seus partners, e a visita dos “pais natais” (o do IPP e o do CCDP IPP)!


PORTAL N.º 105 | 12/2015

INVESTIGAÇÃO NO IPP

19

Semana Internacional de Acesso Aberto

A

C3i-IPP acompanha a execução de projetos ligados às diferentes áreas de investigação. Nesta edição apresentamos o projeto ALTERCEXA II – Medidas de Adaptação e Mitigação das Alterações Climáticas através da promoção das Energias Renováveis nas regiões do Centro, Extremadura e Alentejo, cofinanciado pelo FEDER, no âmbito do POCTEP – Eixo 3 – Cooperação e gestão conjunta em acessibilidades e ordenamento do território.

ALTERCEXA II - Medidas de Adaptação e Mitigação das Alterações Climáticas através da promoção das Energias Renováveis nas regiões do Centro, Extremadura e Alentejo Objetivos do projeto: promover a produção de energia de fontes alternativas nas Regiões Centro, Alentejo e Extremadura, a valorização de recursos biomássicos para a produção de combustíveis líquidos e gasosos, a produção de energia fotovoltaica e armazenamento com base em H2 eletrolítico. Investigador/coordenador: Paulo Brito | pbrito@estgp.pt Equipa: Paulo Brito; Luiz Rodrigues; Anabela Oliveira Bolseiro de investigação: Luís Calado Chefe de fila: Consejería de Agricultura, Desarrollo Rural, Medio Ambiente Y Energía del Gobierno de Extremadura Parceiros: Instituto Politécnico de Portalegre; Instituto Politécnico de Beja; RECET – Associação dos Centros Tecnológicos de Portugal; AreanaTejo; GESAMB – Gestão Ambiental e de Resíduos; Universidade de Évora; ADPM – Associação de Defesa do Património de Mértola; AGENEX – – Agencia Extremeña de la Energía; Centro de Investigación Agraria La Orden Valdesequera; CTCV – Centro Tecnológico da Cerâmica e do Vidro; CITEVE – Centro Tecnológico das Indústrias Têxtil e do Vestuário; ARECBA – Agência Regional de Energia do Centro e Baixo Alentejo. Montante aprovado: 150.122,00 euros Duração do projeto: 01/01/2011 até 31/10/2015

O

Instituto Politécnico de Portalegre, no âmbito das comemorações da Semana Internacional do Acesso Aberto (OAW), organizou, várias iniciativas em todas as escolas do IPPortalegre e um workshop, que abordou a importância do depósito em acesso aberto, as vantagens do auto arquivo e a obrigatoriedade de publicar em acesso aberto os resultados de investigações financiadas. O workshop, que teve lugar nos Serviços Centrais do IPPortalegre, no dia 21 de outubro, foi dinamizado por João Alves, Amélia Canhoto e Catarina Dias, e contou com a participação de alunos, professores e investigadores.

Primeira edição do prémio de I&D

O

prémio de I&D do IPPortalegre foi atribuído, pela primeira vez, no dia 25 de novembro de 2015. O júri, composto pelo Presidente do IPPortalegre, pelo Coordenador da C3i e pelos Coordenadores dos 4 núcleos de investigação da C3i (BEMS, NCDM, N-CSHS e NIAS), após análise de um conjunto de critérios de avaliação, decidiu atribuir o prémio à Professora Anabela Oliveira, investigadora do núcleo de Bioenergia e Materiais Sustentáveis, e uma menção honrosa ao Professor António Calha, investigador do núcleo de Ciências Sociais, Humanas e Saúde.

Investigadores da C3i com bolsas financiadas pela FCT

N

o âmbito do Concurso para atribuição de bolsas individuais de doutoramento, doutoramento em empresas e pós-doutoramento – – 2015, cinco investigadores da C3i serão apoiados pela FCT (Fundação para a Ciência e a Tecnologia) para desenvolverem os seus trabalhos individuais de investigação. Bolsas de pós doutoramento: Cristina Pereira e Bruno Dionísio Bolsas de doutoramento: Octávio Alves e Eva milheiro Bolsa de doutoramento em empresa: Gonçalo Lourinho

A C3i participou na ENOVE+

A C3i mudou de instalações e de imagem gráfica

C

om a inauguração da BioBIP – Bioenergy and Business Incubator of Portalegre, no Campus Politécnico, no dia 25 de novembro, a C3i mudou de instalações e encontra-se na sala 1.6 desta nova infraestrutura do IPPortalegre. Os novos contactos telefónicos são os seguintes: – 245 301 592 | João Alves | Catarina Dias – 245 301 593 | Irene Melita – 245 301 594 | Paula Reis Também a partir da mesma data, a C3i possui nova imagem gráfica que será implementada no início de 2016.

A

C3i e o Laboratório de Química Agrícola da Escola Superior Agrária de Elvas, que integra o GMC–Investigação e Desenvolvimento, participaram na oitava edição da ENOVE+ que decorreu no Centro de Artes e Cultura de Ponte de Sor, nos dias 18 e 19 de novembro. Durante os dois dias foram mais de 3000 os visitantes que passaram pela ENOVE+, que contou com cerca de 40 expositores, entre empresas participantes e ofertas formativas do IPPortalegre.

Informação da responsabilidade da C3i − Coordenação Interdisciplinar para a Investigação e Inovação do Instituto Politécnico de Portalegre.


Nova equipa da AAIPP inicia mandato

O

s órgãos sociais da Associação Académica do Instituto Politécnico de Portalegre (AAIPP) tomaram posse no dia 26 de novembro, no auditório dos Serviços Centrais. Tiago Sousa é o novo presidente da Direção [na foto, em baixo, à esq.]. Recém-empossado, o novo dirigente destacou como prioritária a integração dos alunos da ESAE na Associação. “Precisávamos de dar uma voz única a todos os estudantes do IPP, precisávamos de nos unir ao único polo que nos falta: à Escola Agrária de Elvas. Vamos lutar para que isso aconteça”, afirmou. O presidente do IPP mostrou-se agradado com a mensagem do presidente da AAIPP. Apelou a que os alunos estejam presentes nos órgãos em que têm assento e que se conclua o processo de adesão à FNAEESP − Federação Nacional de Associações de Estudantes do Ensino Superior Politécnico, com vista a que os alunos do Politécnico de Portalegre tenham “voz ativa a nível nacional”. Um dia antes de tomar posse, o aluno Tiago Sousa interveio na sessão solene do Dia do IPP e dirigiu palavras de reconhecimento à comunidade escolar. “Cabe-me a mim felicitar o IPP pelo seu 35º aniversário. Felicito não só o Instituto, mas também todos aqueles que contribuíram diariamente para um caminho de sucesso do IPP. Aproveitamos ocasiões para relembrar quem somos e como chegámos ao ponto em que nos encontramos. 35 Anos, acredito, de trabalho, difíceis, de implementação profunda tanto a nível regional, como nacional e mesmo internacional. Uma palavra especial a todas as direções das Escolas que constituem este Instituto, aos docentes e aos estudantes que não deixaram de participar neste processo, na dinamização cultural e associativa tendo por base criatividade, a irreverência e a inovação. É para mim um orgulho pertencer a este Instituto que simboliza, desde os primeiros dias de existência, um valor acrescentado na prosperidade e no desenvolvimento da cidade de Portalegre”, afirmou.

IPP reconhece o exame nacional do ensino médio no Brasil para ingresso nos seus cursos

O

Instituto Politécnico de Portalegre (IPP) passou a reconhecer oficialmente o exame nacional do ensino médio do Brasil (ENEM) – – equivalente ao ensino secundário em Portugal – para ingresso nos seus cursos de licenciatura.

O reconhecimento do ENEM como habilitação automática de acesso de estudantes brasileiros aos cursos de licenciatura do IPP foi oficializado através da assinatura de um acordo específico para o efeito com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira (INEP), entidade governamental que supervisiona o acesso ao ensino superior no Brasil. O acordo foi assinado no dia 8 de outubro pelo presidente do IPP, que se deslocou a Brasília, acompanhado pelo coordenador de Relações Externas e Cooperação, para esse fim específico, conforme exigido pelo INEP. O IPP passa, assim, a ser uma das poucas instituições de ensino superior portuguesas a reconhecer, de forma oficial, o ENEM como habilitação de acesso às suas licenciaturas. A instituição espera, por essa via, ser capaz de atrair mais estudantes brasileiros para um ciclo completo de estudos. Atualmente, já frequentam o IPP estudantes de várias zonas do mundo, ao abrigo do recém-aprovado estatuto do estudante internacional, constituindo agora esta possibilidade devidamente oficializada de captação de jovens brasileiros uma aposta da instituição.

FICHA TÉCNICA Edição Gabinete de Relações Públicas e Cooperação do Instituto Politécnico de Portalegre | Direção Joaquim Mourato | Coordenação editorial Carlos Afonso | Redação Maria do Carmo Maridalho (GRPC), Cláudia Lopes (ESE-IPP), Beatriz Costa Pinto (ESS-IPP), Maria José Martins (ESTG-IPP), Dora Gonçalves (ESAE-IPP), Catarina Dias (C3i) e Artur Romão (GEE) | Paginação Margarida Dias | Contactos Praça do Município, nº 11, 7300-110 Portalegre | Telef. 245 301 500 | Site www.ipportalegre.pt | E-mail grpc@ipportalegre.pt

Portal 105 – Boletim informativo do Instituto Politécnico de Portalegre  
Advertisement