Page 1

Boletim informativo do Instituto Politécnico de Portalegre | Ano 14 | 09/2014

Trabalhos de alunos da ESTG em fases finais de competições

Equipa de alunos de Administração de Publicidade e Marketing é semifinalista da 8ª edição do Prémio EDP University Challenge

U

3ª Edição do Concurso Universitário da Confederação de Agricultores Portugueses, “Cultiva o Teu Futuro”

ma equipa de alunos do curso de Administração de Publicidade e Marketing, da ESTG-IPP, foi este ano selecionada como Semifinalistas da 8ª Edição do Prémio EDP University Challenge. O EDP University Challenge é uma iniciativa internacional da EDP para jovens universitários que acontece em Portugal, Espanha e Brasil. Trata-se de um concurso anual com o objetivo de estimular a população universitária a aplicar os seus conhecimentos académicos no desenvolvimento de um projeto em torno do tema do mercado liberalizado de energia. Como meio de enquadramento dos trabalhos que podem ser desenvolvidos, os grupos participantes poderão consultar o briefing do concurso. Considerando a importância da existência de uma relação de proximidade e de parceria entre as empresas, sociedade em geral e as universidades, pretende-se a participação de estudantes e docentes de modo a capitalizar o seu espírito de inovação e criatividade. A organização pretende dar a oportunidade aos participantes deste desafio, de poderem colocar em prática os conhecimentos que têm vindo a adquirir ao longo do seu percurso académico. Esta é uma das formas da EDP colaborar na formação dos nossos universitários, incentivando-os a interagir com a realidade do mundo empresarial e da sociedade em geral. Os trabalhos serão avaliados por um júri independente composto por docentes universitários, quadros da EDP consultores, havendo um prémio de 5.000 euros para o 1º classificado (2º classificado: 3.000 euros e 3º classificado: 2.000 euros). A equipa selecionada é composta pelos alunos Diamantino Tiago Castelo Roque, Joana Rita Inácio Damas, Fábio José Correia da Silveira Entradas, Diogo José Papoulinha Pimenta e pelo Professor Paulo Canário, apresentando-se a concurso com o trabalho “Fidelização de clientes através da criação de um produto inovador no mercado”. A cerimónia de entrega de prémios terá lugar em outubro próximo, mas o lugar desta equipa de APM (ESTG-IPP) entre os semifinalistas do prestigiado concurso é já uma vitória que devemos aplaudir.

O projeto do nosso aluno de Design de Comunicação, Pedro Marques, foi selecionado entre os 16 melhores projetos e está na fase final da 3ª edição do Concurso Universitário da Confederação de Agricultores Portugueses, “Cultiva o Teu Futuro”. O projeto designa-se “Embalagem Contra o Desperdício” e consiste em redimensionar as embalagens de sopa e de legumes prontos a consumir, de modo a que haja menor desperdício de alimentos, tendo em conta o tipo de consumo e o agregado familiar dos consumidores.

Estudantes do IPP valorizam orientação internacional, apoio na planificação da carreira e disponibilidade de alojamento (pág. 8)

Cristina Pereira vence “Prémio Científico Casa da América Latina/Banco Santander Totta 2014”

Filmes de Animação selecionados para o CINANIMA Recebemos a excelente notícia da seleção para o CINANIMA 2014 de dois filmes de Animação realizados na ESTG, no âmbito do curso de Design e Animação Multimédia. A curta-metragem “KILAMBA” da nossa aluna Barbara Oliveira e a curta-metragem “Lóbula” do nosso aluno Simão Pereira, foram selecionados para a Competição Nacional, na categoria de Jovem Cineasta Português. O CINANIMA é um Festival de Cinema de Animação que existe há 37 anos e em que têm participado diversos cineastas provenientes de vários países. Trata-se de um Festival que tem lugar em Espinho, existe desde 1976, e conta com o apoio do Ministério da Cultura/ICA – Instituto do Cinema e Audiovisual. Foram recebidos 1.328 filmes, num total de 150 horas de projeção, tendo os filmes da Barbara e do Simão sido selecionados, pelo que muito nos congratulamos com esta seleção para o festival. No âmbito do festival, todos os vencedores de prémios no CINANIMA ficam automaticamente apurados para o concurso europeu de melhor filme de animação o “Cartoon D’Or”, organizado pela CARTOON – – European Association of Animated Film. O Festival realizar-se-á em Espinho, entre os dias 10 e 16 de novembro de 2014 pelo que desejamos à Barbara e ao “Kilamba” e ao Simão e ao “Lóbula” as maiores felicidades para esta etapa.

(pág. 8)


2

PORTAL N.º 100 | 09/2014

OPINIÃO

O Ensino Superior Politécnico e a Comunidade Envolvente

N

a génese de criação do Ensino Superior Politécnico, um dos aspetos base que presidiu a essa decisão foi aproximar o Ensino Superior das populações, dando-lhe um cariz mais regional, mais aplicado e voltado para a resolução de problemas reais e concretos, aos quais o Ensino Superior Universitário, mais tradicional e centralista, claramente não conseguia responder. Passadas várias décadas sobre a criação deste sistema de Ensino, será que estamos a cumprir a nossa missão? A resposta, na minha opinião, é claramente sim! Embora com algumas falhas, que deveremos assumir e procurar resolver, é inegável a importância que os Institutos Superiores Politécnicos têm para as regiões onde estão inseridos. Este facto, particularmente evidente nos Politécnicos que estão localizados no interior do país, nota-se no dia a dia de vivência das pessoas e instituições com as quais colaboramos e para as quais nos soubemos tornar imprescindíveis. Em cidades pequenas, de população extremamente envelhecida, com parca atividade económica e cuja existência está por vezes ameaçada, a simples presença de mais umas centenas de jovens vindos de outros locais é uma mais-valia inestimável. Por outro lado a revitalização

económica que uma Instituição de Ensino Superior Politécnico promove a nível local e regional é algo incontestável e muito expressivo. Um estudo recente feito no nosso Politécnico concluía que por cada euro que o Governo investe no Ensino Politécnico a funcionar no interior do país têm um retorno de cerca de três euros. Mas, e as Instituições locais e regionais estão conhecedoras e convictas da importância que tem a existência de um Politécnico no seu território? Também neste caso a minha resposta é claramente sim! A provar esta convicção está a história da ESAE, que tivemos oportunidade de realçar na comemoração do 18º aniversário desta Escola, ocorrido recentemente. De facto, desde sempre sentimos um enorme apoio e incentivo por parte das Instituições e demais interlocutores. Fomos ajudados sempre que necessitamos pela Autarquia, por outras Instituições de investigação, por outras Instituições de Ensino, pelo Exercito e por todos os agricultores e produtores pecuários da região. É esta ligação à comunidade envolvente que quero salientar neste pequeno texto. É esta, na minha modesta opinião, uma das essências da nossa existência. Nós não fazemos falta no Norte Alentejano por sermos a melhor Instituição de ensino do país ou por oferecermos uma formação totalmente distinta dos restantes Politécnicos espalhados um pouco por todo o território nacional. Nós fazemos falta no Norte Alentejano simplesmente porque estamos no Norte Alentejano, porque somos um dos motores de desenvolvimento desta região, porque investimos o nosso esforço e capacidades, dando o melhor de cada um de nós, em prol desta fatia do país. Estou convicto que se um dia alguém alvitrar a possibilidade de nós desaparecermos desta região, será a comunidade envolvente a impossibilitar essa ocorrência. Hoje somos uma realidade inabalável. Nos dependemos desta região e esta região depende de nós. Afinal concretizamos uma das principais premissas do Ensino Superior Politécnico, a proximidade e a contribuição, de forma vincada, paro o desenvolvimento da região onde estamos implantados. José Manuel Rato Nunes Diretor da Escola Superior Agrária de Elvas

Novos diplomados nos mestrados em curso no IPP

R

ealizaram-se nos últimos três meses várias provas públicas dos mestrados atualmente em curso nas Escolas do IPP, das quais resultaram os seguintes novos diplomados com o título de mestre (indica-se o nome e o título da tese, dissertação, projeto ou relatório, conforme os casos):

Mestrado em Empreendedorismo e Gestão de PME (ESTG) Tânia Cristina Coronha Peças | “Análise à evolução dos projetos premiados no concurso Poliempreende, a nível regional e nacional”. Mestrado em Reabilitação Urbana (ESTG) Maria Alexandra Candeias Baptista Ramalho | Apresentação do Relatório de Estágio. João Manuel Garcia Luís | “Estratégias de Reabilitação do Sistema de Saneamento Básico do Concelho de Estremoz”. Mestrado em Tecnologias de Valorização Ambiental e Produção de Energia (ESTG) Manuel Augusto Rodrigues de Carvalho | “Preparação e caracterização de elétrodos de óxido níquel para eletrocatalisadores alcalinos de produção de hidrogénio”.

Mestrado em Educação Pré-Escolar (ESEP) Lara Miriam Lopes Eichmann | Apresentação do Relatório Final de Prática de Ensino Supervisionada Estágio: “As rotinas na creche: a sua importância no desenvolvimento integral da criança dos 0 aos 3 anos” Mestrado em Agricultura Sustentável (ESAE) Elsa Maria da Cunha Timóteo Lopes |“Colheita, caraterização e avaliação de germoplasma de coentro (coriandrum sativum l) do Alentejo”. Susana Cristina Branco Dinis | “Recolha de Conhecimentos Etnobotânicos Aplicados ao Tratamento de Animais em Três Aldeias do Alentejo”.


PORTAL N.º 100 | 09/2014

3

Poliempreende – Concurso Regional 2014 – 11ª edição IPP integra projeto Uni.Network

E

m setembro, o Instituto Politécnico de Portalegre assinou um protocolo de cooperação com o GRACE – – Grupo de Reflexão e Apoio à Cidadania Empresarial, para adesão ao projeto Uni.Network. O GRACE é uma associação sem fins lucrativos que se dedica à promoção da Responsabilidade Social Corporativa (RSC). “Promover a ligação e a aproximação entre as Entidades Académicas portuguesas e as empresas na temática da RSC” é o objetivo principal do Uni.Network, projeto ao qual aderiram 11 instituições de ensino superior. Este projeto assenta em quatro pilares: − Sensibilização e formação (para as boas práticas na área da Responsabilidade Social e do Empreendedorismo Social. As ações contam com a participação de colaboradores de empresas associadas do GRACE); − Academia GRACE (competição em que se avaliam projetos sobre um tema relacionado com RSC. Aos estudantes premiados é proporcionado um estágio de verão numa empresa associada do GRACE); − Futuro profissional (partilha de experiências da vida empresarial); − Voluntariado (partilha de experiências; realização de ações conjuntas). As iniciativas no âmbito do Uni.Network podem acontecer em sala de aula ou noutro contexto. A primeira ação no IPP, de sensibilização, terá lugar durante a próxima edição da ENOVE+, em Alter do Chão.

A3ES auditou o Sistema Integrado de Gestão do IPP

E

ntre 30 de junho e 2 de julho, decorreu a auditoria, no âmbito do processo de certificação do Sistema Interno de Garantia da Qualidade do IPP, a cargo da Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior (A3ES). Anteriormente, a instituição passou pela fase da autoavaliação. Foi feito o ponto de situação do Sistema Integrado de Gestão e foram identificados aspetos para melhoria, em cada área dos referenciais da A3ES. Durante a auditoria, a comissão de avaliação externa abordou membros dos órgãos dirigentes do IPP e das Escolas, a equipa responsável pela autoavaliação, membros de grupos de melhoria contínua, estudantes e parceiros/representantes da Comunidade. Aguarda-se pelo relatório da auditoria.

D

ecorreu mais uma edição da fase regional do Concurso Poliempreende, integrada na 11ª edição do Poliempreende, realização partilhada pela totalidade dos Institutos Politécnicos e pela maioria das Escola Politécnicas das Universidades bem como das integradas. Com coordenação do Gabinete de Empreendedorismo e Emprego do IPP, e após um ano de interregno em que não houve candidaturas, foi retomada a realização da edição regional com a participação de 7 ideias de negócio: 5 candidaturas de alunos das licenciaturas da ESAE, 1 equipa de alunas de mestrado da ESE e uma candidatura de um aluno da ESTG. As apresentações perante o júri ocorreram na sala de atos do IPP no dia 23 de julho. O júri foi presidido por Joaquim Mourato (presidente do IPP), sendo constituído por Jorge Chambel (Caixa Geral de Depósitos), Artur Seabra (Nerpor – Associação Empresarial), Jorge Bandeiras (Instituto de Emprego e Formação Empresarial), Ana Garrido (Comunidade Intermunicipal do Alto Alentejo) e António Casanova (em representação do Gabinete de Empreendedorismo e Emprego do IPP). Após as sessões de apresentação e debate, o júri reuniu, tendo-se obtido o seguinte resultado: 1º classificado – “Projeto Colmeia”; Autor: Ricardo Sengo (ESTG); 2º classificado – “Tur-Hípica”; Autores: André Gomes e Joana Tomaz (ESAE); 3º classificado – “GAID – Gabinete de Apoio Integrado Descentralizado de Portalegre; Cláudia Silva e Helena Dias (ESEP). Os restantes quatro projetos ficaram todos posicionados em quarto lugar. Com o patrocínio da Caixa Geral de Depósitos, aos primeiros, segundos e terceiros classificados são atribuídos os prémios regionais de 2000 (dois mil), 1500 (mil e quinhentos) e 1000 (mil) euros, respetivamente. Ricardo Sengo, de 25 anos, natural de Santa Eulália, concelho de Elvas, finalista do curso de Gestão da ESTG, na sequência da vitória no concurso regional, foi selecionado para participar no concurso nacional que se realizou no decurso da Semana do Empreendedorismo entre 15 e 19 de setembro no Instituto Politécnico do Porto, disputando um prémio de 10 000 (dez mi) euros. O Gabinete de Empreendedorismo e Emprego do IPP conta que já na próxima edições do concurso a participação de estudantes de todas as escolas do IPP seja ainda mais numerosa, bem como que possam surgir candidaturas de diplomados, e de docentes ou outros indivíduos desde que integrando equipas constituídas por estudantes e/ou diplomados.


4

PORTAL N.º 100 | 09/2014

BIG DATA

Amélia Marchão e Hélder Henriques (ESEP) – XII Congresso da Sociedade Portuguesa de Ciências da Educação: Espaços de Investigação, Reflexão e Ação Interdisciplinar, que teve lugar a 12 de setembro 2014, onde apresentaram duas comunicações em parceria, intituladas “Trajetos de investigação: quando escutamos as vozes das crianças” e “Género, Cidadania e Práticas Educativas: a promoção da igualdade em contextos educativos”. João Emílio Alves, Elisabete Mendes, Cristina Coelho, Julieta Feliz (ESEP) – – Seminário Prevenir para Proteger, com apresentação da comunicação “O Projeto Tecer a Prevenção pela CPCJ de Arronches: a construção de um processo partilhado” (CPCJ Arronches, junho 2014).

D

ecorreu nos dias 9 e 10 de setembro, coordenado pelo Professor João Luís Miranda uma série de workshops sobre a Investigação Operacional no ambiente em crescimento rápido de Big Data, desenvolvidos em colaboração entre a Associação Portuguesa de Investigação Operacional (APDIO), a IBM-Portugal e o Instituto Politécnico de Portalegre (IPP). Trata-se de uma temática emergente que é o tratamento de grandes quantidades de dados (Big Data) com aplicações em Investigação Operacional, Business Intelligence, Saúde, Logística, etc, conjugando várias áreas. A estrutura dos workshops considerou: – No primeiro dia (09 de setembro), um encontro de docentes, investigadores, estudantes, e profissionais em temas relevantes para a IO em ambiente de Big Data; este encontro considerou 3 painéis (Saúde, Logística e TIC, Energia e Indústria) com apresentações breves, a que se seguiu um período de discussão. – No dia 10 de setembro, uma formação “hands-on” com ferramentas IBM (“Hadoop”, “Big Data”), visando aplicações laboratoriais e casos de estudo. Os restantes workshops terão lugar a 8 e 9 de outubro.

Participações de Docentes em Congressos, Seminários ou Conferências com apresentação de comunicações Paulo Brito e Anabela Oliveira (ESTG) – integraram o comité científico dos seguintes congressos internacionais e apresentaram diversas comunicações: – 2nd International Congress on Water, Waste and Energy Management (Porto, 16-18 de julho); – 1st International Congress on Education, Innovation and Learning Technologies (Barcelona, Espanha, 23-25 de julho); – 1st Green Chemistry and Sustainable Engineering (Barcelona, Espanha, 29-31 de julho). Teresa Oliveira (ESEP) – 47th Annual Meeting of the Societas Linguistica Europaea (Poznan, Polónia, 11-14 de setembro), com uma comunicação intitulada: “Evidentiality, subjectivity and grammaticalization: one case study on perception verbs in European Portuguese” e uma workshop temática com o título “Corpus and discourse approaches to epistemic stance and evidentiality: subjectivity and intersubjectivity at the crossroads”.

António Geraldo Manso Calha (ESSP) – IV Congresso de Investigação em Enfermagem Ibero-americano e de Países de Língua Oficial Portuguesa (Coimbra, 21-23 julho), com as comunicações: “Fatores determinantes do envelhecimento ativo: relação da idade e da avaliação subjetiva do estado de saúde com a capacidade de motricidade da população idosa” e “Apreciação subjetiva do estado de saúde e o nível de felicidade entre os idosos portugueses e espanhóis”; – 3º Congresso Ibero-Americano em Investigação Qualitativa, com a comunicação “O desenvolvimento de competências de literacia em saúde em contextos informais” (Badajoz,14-16 julho). Helena Maria de Sousa Lopes Reis do Arco (ESSP) – IV Congresso de Investigação em Enfermagem Ibero-americana e de Países de Língua Oficial Portuguesa (Coimbra, 21-23 julho), com a comunicação “O Idoso com Incontinência Urinária: construindo o autocuidado”. Luís Alcino da Conceição (ESAE) – AGROGLOBAL (Valada do Ribatejo, 10-12 de setembro), orador num painel que versou sobre a Agricultura de Precisão, juntamente com investigadores de outras instituições de Ensino Superior.

Participação de Docente em júris de Mestrado em instituições terceiras Ana Clara Borrego (ESTG) – arguente da Dissertação de Mestrado “Educação Fiscal e a Pedagogia dos Impostos” (ISCAC, julho). Helena Maria de Sousa Lopes Reis do Arco (ESSP) – integrou o júri de provas de mestrado em Enfermagem Comunitária (Instituto Politécnico da Guarda, 26 de setembro). Rute Isabel Duarte Guedes dos Santos (ESAE) – presidiu às provas públicas para apreciação e discussão do trabalho de projeto de Stéphanie Trindade Buraco, intitulado “Triagem e Previsão de Sobrevivência”, do curso de Mestrado da Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Viseu (IPV) (Viseu, 25 de julho).

Pós-doutoramento na FEUALG – Faculdade de Economia da Universidade do Algarve O Professor Nicolau Miguel Almeida, docente do Departamento de Ciências Empresariais, Sociais e Humanas da ESTG, iniciou em setembro de 2014 o seu projeto de Pós – doutoramento na FEUALG – Faculdade de Economia da Universidade do Algarve, intitulado “Gestão da experiência do cliente na hotelaria: Uma abordagem metodológica”. A proposta de trabalho, a desenvolver durante dois anos, insere-se na linha de investigação em Hospitalidade e Gestão Hoteleira, no domínio científico da Gestão, e tem como finalidade propor um modelo de gestão da experiência do cliente no âmbito da hotelaria e em contexto de turismo, a partir de um estudo empírico em estabelecimentos hoteleiros da região do Alentejo. A orientação do trabalho está a cargo do Doutor João Albino Silva, professor catedrático e diretor do Doutoramento em Turismo, e do Doutor Júlio da Costa Mendes, professor e membro da direção do referido Doutoramento na FEUALG.


PORTAL N.º 100 | 09/2014

5

Avaliação de impacto Erasmus confirma contributo do programa na empregabilidade e a mobilidade profissional

O

s jovens que estudam ou recebem formação no estrangeiro adquirem não só conhecimentos em disciplinas específicas como desenvolvem competências transversais que são muito apreciadas pelos empregadores. De acordo com um novo estudo sobre o impacto do programa da União Europeia de intercâmbio de estudantes Erasmus, os diplomados com experiência internacional têm mais êxito no mercado de trabalho. A possibilidade de sofrerem uma situação de desemprego de longa duração é 50% menor em relação àqueles que não estudaram ou obtiveram uma formação no estrangeiro e, cinco anos após a graduação, a taxa de desemprego é inferior em 23%. Esta avaliação, elaborada por peritos independentes, é a maior do seu género, tendo contado com a resposta de cerca de 80 000 participantes, incluindo estudantes e empresas e contou, também, com a participação de estudantes e/ou ex-estudantes do IPP. A mensagem é clara: quem estuda ou recebe formação no estrangeiro tem maiores possibilidades de encontrar um emprego. O estudo revela que 92% dos empregadores, quando pretendem contratar novos trabalhadores, procuram determinadas características de personalidade que são desenvolvidas pelo programa, como a tolerância, a confiança, a capacidade para resolver problemas, a curiosidade, o conhecimento dos seus próprios pontos fortes e fracos e a capacidade de decisão. Alguns testes realizados antes e depois dos períodos de intercâmbio no estrangeiro indicam que os estudantes Erasmus registam valores mais elevados relativamente a estas capacidades, antes mesmo de iniciarem o intercâmbio; quando regressam, a diferença dos referidos valores aumenta 42%, em média, em comparação com os outros estudantes. Ainda de acordo com o estudo, os estagiários Erasmus também são mais empreendedores do que os estudantes que não participam no programa: um em cada 10 lançou a sua própria empresa e mais de três em cada quatro tencionam fazê-lo ou consideram que tal é possível. Podem também esperar uma progressão mais rápida na carreira; os trabalhadores com experiência internacional acedem a cargos com maior responsabilidade, segundo 64% dos empregadores. O Erasmus não só melhora as perspetivas de carreira, como oferece aos estudantes um horizonte mais amplo e a possibilidade de desenvolverem laços sociais. 40% mudaram de país de residência

ou de trabalho, pelo menos, uma vez desde a graduação – ou seja, quase o dobro do número relativamente aos estudantes que não participaram numa iniciativa de mobilidade durante os seus estudos. Embora 93% dos estudantes com experiência internacional considerem possível virem a viver no estrangeiro no futuro, essa possibilidade apenas é reconhecida por 73% das pessoas que permanecem no mesmo país durante os estudos. É também mais provável que os antigos estudantes Erasmus mantenham relações transnacionais: 33% destes estudantes têm um parceiro de nacionalidade diferente, em comparação com apenas 13% dos estudantes que ficam no seu país durante os estudos; 27% dos estudantes Erasmus conhecem o seu parceiro mais duradouro durante o intercâmbio Erasmus. Com base nestes dados, a Comissão estima que cerca de um milhão de bebés tenha nascido de casais Erasmus desde 1987. A avaliação de impacto Erasmus foi realizada por um grupo de peritos independentes, conduzido por especialistas da empresa em Berlim CHE Consult, juntamente com a organização Brussels Education Services, o Grupo Universitário de Compostela e a Rede de Estudantes Erasmus.

Fonte: http://europa.eu/rapid/press-release_MEMO-14-534_en.htm

Mais uma edição do Curso de Operadores de Máquinas Agrícolas

2ª edição do Curso de Transporte de animais de curta duração (inferior a 8h)

A

O

33ª edição do Curso de Operadores de Máquinas Agrícolas, organizado pela Universidade de Évora com a colaboração da Escola Superior Agrária de Elvas do IPPortalegre e do Instituto Superior de Agronomia, terminou no passado dia 5 de setembro na Herdade da Mitra. A 33ª edição do curso contou com a participação de 27 alunos das instituições de ensino referidas. O curso que teve início em final de julho, incidiu sobre trabalhos de campo, instrução de condução para a obtenção da carta de condução de veículos agrícolas e novas tecnologias em Agricultura de Precisão.

Núcleo de Formação Contínua do IPP realizou nos dias 30 de junho, 1 e 2 de julho a 2ª edição do Curso de Transporte de Animais de curta duração. Esta formação tem como objetivo capacitar os formandos com os conhecimentos técnicos e normativos relativos ao bem-estar animal durante o transporte. A formadora foi a Dr.ª Cheila David, Médica Veterinária. O curso foi homologado pela Direção Geral de Agricultura do Alentejo e viu as suas vagas esgotadas. Participaram no curso profissionais do sector agropecuário, advogados, inspetor da DGAV e docente da ESAE.


6

PORTAL N.º 100 | 09/2014

Sessão de boas-vindas

ESE de Portalegre recebe novos estudantes

A

A

Escola Superior Agrária de Elvas realizou uma sessão de boas-vindas aos novos alunos, no dia 23 de setembro, no Auditório Nuno de Oliveira. O Diretor convidou toda a comunidade académica a estar presente neste importante ato, onde, para além de dar as boas vindas aos alunos, se procurou esclarecer os estudantes sobre alguns assuntos relacionados com a estrutura organizacional da ESAE e do Instituto Politécnico de Portalegre, regras da atividade de praxe e outros assuntos que os novos alunos considerassem pertinentes.

ESAE recebe docente da Lituânia

A

Escola Superior Agrária de Elvas recebeu no dia 25 de setembro, o docente Linas Daubaras do Forestry and Environmental Engineering College, da Lituânia. A visita foi realizada no âmbito do programa Erasmus e pretendeu reforçar o conhecimento do trabalho desenvolvido por estas instituições de ensino e reforçar a cooperação entre ambas para a promoção da mobilidade de alunos, docentes e staff.

ESAE participa em XXIV Feira Escolar do Concelho de Elvas

Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Portalegre recebeu os novos estudantes, no dia 22 de setembro de 2014, no auditório da Escola. Na receção estiveram presentes o Diretor, Prof. Luís Miguel Cardoso, o Subdiretor, Prof. Fernando Rebola, a Secretária, Dra. Maria José Quarenta, a Provedora do Estudante, Prof. Graça Carvalho e o Presidente da Associação de Estudantes, Filipe Ferreira. A sessão foi iniciada com uma intervenção do Diretor da Escola que realizou uma apresentação do Instituto , da ESE e do seu funcionamento, bem como da oferta formativa, salientando o facto de o ingresso destes novos alunos coincidir com o trigésimo aniversário da Escola Superior de Educação, que será celebrado no ano de 2015. Destacou igualmente a importância do percurso formativo, das oportunidades proporcionadas pela Escola nos estágios curriculares, Programa Erasmus, e atividades culturais, nomeadamente o Cinema às Terças e às Quartas (Clube de Cinema). Terminou a sua intervenção refletindo sobre a dimensão integradora que a receção aos novos alunos deve patentear, sempre com a maior elevação, respeito pela dignidade e liberdade de escolha de cada aluno relativamente às atividades da Praxe. O Presidente da Associação de Estudantes deu as boas vindas aos alunos, apresentou a missão da Associação de Estudantes e leu um comunicado da Comissão da Praxe no qual se garante que “Não serão por isso aceites nem tolerados quaisquer comportamentos por parte dos alunos que envolvam algum tipo de ofensa, humilhação ou atitudes abusivas perante os novos alunos”. A Provedora do Estudante apresentou a todos os alunos a sua missão e alertou para a necessidade de um clima de respeito entre todos os estudantes envolvidos na receção aos novos alunos. A sessão foi concluída com a projeção de um vídeo sobre a Escola, tendo o Diretor renovado os votos de sucesso a todos os estudantes, nomeadamente aos novos alunos, desejando que este fosse o início de um percurso formativo e de construção pessoal, pleno de êxitos e de felicidade.

CENTRO DE LÍNGUAS E CULTURAS DO IPP

N D

e 27 a 29 de maio a Escola Superior Agrária de Elvas (ESAE) participou na XXIV Feira Escolar de Elvas. Funcionários docentes, não docentes e alunos dinamizaram o stand com atividades para os mais pequenos que se fizeram acompanhar com os seus cães. Depois de devidamente caracterizados, foram fotografados. O Núcleo de Formação Contínua fez divulgação das suas ações junto dos adultos que visitaram a feira.

o início de mais um ano letivo, o CLiC voltou a abrir inscrições para os cursos de línguas em Portalegre, Elvas e Estremoz. Os testes de nivelamento tiveram lugar entre as 17h e as 19h, nos dias 22 e 24 em Portalegre, no dia 23 em Estremoz e no dia 24 em Elvas e as aulas iniciaram-se no dia 29 de setembro. Para a comunidade académica são propostas formações de curta duração tendo em vista uma melhor integração dos estudantes Erasmus que frequentam o IPP. Realizar-se-ão também cursos de conversação destinados a todos os que pretendem manter ou melhorar a fluência numa Língua Estrangeira, segundo os interesses que têm vindo a manifestar-se. Com as modificações introduzidas na Tabela de Preços espera-se poder dar resposta a um número mais abrangente de crianças, jovens e adultos interessados em investir na formação geral ou mais específica em línguas.


PORTAL N.º 100 | 09/2014

7

INVESTIGAÇÃO NO IPP

A

C3i-IPP acompanha a execução de vários projetos ligados às diferentes áreas de investigação. Nesta edição apresentamos o projeto InovEnergy – Eficiência Energética no Sector Agroindustrial, cofinanciado pelo FEDER, através do COMPETE, QREN – Aviso 01/ SIAC/2011/Sistema de Apoio a Ações Coletivas.

Politécnico de Portalegre implementa projeto IDI&DNP na região Alentejo e reforça ligação com o tecido empresarial

InovEnergy – Eficiência Energética no Sector Agroindustrial Objetivos do projeto: levantamento e caracterização das empresas do setor agroindustrial que utilizam sistemas de frio nas suas atividades; construção, implementação e validação de um algoritmo de análise que, com base na caracterização de uma dada empresa, permite a sua avaliação em termos de eficiência energética; avaliação dos impactos na eficiência energética da agroindustrial da utilização de novas tecnológicas de refrigeração; e promoção de soluções que contribuam para uma melhoria efetiva da eficiência energética e, consequentemente, aumento da competitividade das empresas. Investigador/coordenador: Paulo Brito | pbrito@estgp.pt Equipa: Paulo Brito, Pedro Lopes, Catarina Dias, Paula Reis. Colaborador: Octávio Alves. Líder do projeto: Instituto Politécnico de Castelo Branco. Parceiros: Instituto Politécnico de Portalegre; Universidade da Beira Interior; Instituto de Soldadura e Qualidade; Instituto Politécnico de Bragança; ADAI – Associação para o Desenvolvimento de Aerodinâmica Industrial; Associação para o Desenvolvimento da Agroindústria; Instituto Politécnico de Viana do Castelo. Investimento total do projeto: 1.826.266,37 euros Componente IPP: 88.025,41 euros Duração do projeto: 01/09/2011 até 31/08/2014 Página web: http://www.inovenergy.inovcluster.pt

O

Instituto Politécnico de Portalegre (IPP) e o Conselho Empresarial do Centro (CEC) são as entidades responsáveis pela implementação do projeto “Disseminação e sensibilização para a adoção de metodologias de gestão de Investigação, Desenvolvimento e Inovação (IDI) e Desenvolvimento de Novos Produtos (DNP)”, cofinanciado pelo FEDER, no âmbito do Programa Operacional Fatores de Competitividade (COMPETE) – – QREN – 02/SIAC/2012 – Sistema de Apoio a Ações Coletivas, tendo como âmbito territorial as regiões Alentejo e Centro (NUT II). No dia 15 de setembro, na sede do CEC, em Coimbra, foram apresentados os objetivos do projeto numa conferência de imprensa que contou com a presença de Miguel Serafim, investigador/responsável do projeto no IPP. As atividades incluídas no projeto serão realizadas até ao final do presente ano, sendo dinamizadas, após concurso público, pela empresa Sociedade Portuguesa de Inovação (SPI), das quais se destacam as seguintes: – Recolha de informação sobre as realidades regionais nas matérias de IDI e DNP. – Identificação de 20 casos de sucesso empresarial na gestão de IDI e DNP. – Disseminação dos casos de sucesso identificados, com a realização de 12 workshops (seis na região Alentejo e seis na região Centro). – Elaboração de manuais para a gestão de atividades de IDI e para a implementação de projetos de DNP nas PME das regiões Alentejo e Centro. A participação do IPP permitirá reforçar o trabalho que tem vindo a realizar, com uma ação de comprometimento absoluto com o desenvolvimento regional e a preocupação crescente na ligação entre o meio académico e o tecido empresarial.

IV Seminário de I&DT associado à “Semana C&T 2014” da Ciência Viva

C

erca de 60 comunicações de diversas áreas, submetidas por investigadores, docentes e mestrandos do IPP, previamente aceites pelos revisores que integram a Comissão Científica, serão apresentadas no IV Seminário de I&DT: cooperar para inovar que terá lugar nas instalações da Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Instituto Politécnico de Portalegre, nos dias 24 e 25 de novembro. O IV Seminário de I&DT: cooperar para inovar consta na lista de eventos associados à “Semana C&T 2014” da Ciência Viva – Agência Nacional para a Cultura Científica e Tecnológica – e pode ser consultado no sítio da internet desta Agência.

Politécnico de Portalegre participa no projeto A “Cultura do Desempenho”: a produção, transferência, difusão e outros impactos do conhecimento do Ensino Superior Politécnico

O

s investigadores da C3i-IPP: Joaquim Mourato, João Emílio Alves e Rui Pulido Valente, integram a equipa que vai desenvolver e validar uma proposta de indicadores que melhor possam refletir a especificidade da missão das Instituições de Ensino Superior Politécnico, em termos de contexto regional, perfis institucionais e áreas disciplinares. O projeto, liderado pelo ISCTE-IUL/CIES-IUL, é financiado pela FTC, no âmbito da primeira fase do Concurso para Projetos de Desenvolvimento e Validação de Indicadores de Desempenho e terminará em junho de 2015.

Informação da responsabilidade da C3i − Coordenação Interdisciplinar para a Investigação e Inovação do Instituto Politécnico de Portalegre.


Estudantes do IPP valorizam orientação internacional, apoio na planificação da carreira e disponibilidade de alojamento

Cristina Pereira vence “Prémio Científico Casa da América Latina/Banco Santander Totta 2014”

A O

s estudantes do Instituto Politécnico de Portalegre (IPP), que participaram num estudo a nível Europeu, valorizam a orientação internacional da instituição, o apoio na planificação da carreira e a disponibilidade de alojamento, como os aspetos mais positivos do IPP. A nível académico, os estudantes do IPP participantes no estudo, destacam como pontos positivos, a qualidade dos cursos, a disponibilização dos docentes, o conteúdo prático dos cursos, o seu conteúdo e estrutura, a reputação académica da instituição e o funcionamento dos serviços de apoio. A todos estes aspetos é atribuído um grau de satisfação superior às expetativas. Por outro lado, os participantes do IPP atribuem valores menos positivos a áreas como a localização da instituição, as atividades desportivas, a cooperação com empresas, ou as atividades estudantis/vida académica. O estudo, intitulado “trendence Graduate Barometer 2014”, em que participaram mais de 300 mil alunos de 1.000 instituições de ensino superior de toda a Europa e que foi levado a cabo pelo trendence Institut, da Alemanha revela, ainda, outros dados curiosos e interessantes. Assim, as respostas dos nossos estudantes situam-nos acima dos resultados obtidos junto dos seus colegas do resto do país e da Europa em aspetos como a valorização que fazem das dimensões pessoais não académicas (vulgarmente designadas de sociais ou “soft skills”), a perceção sobre a preparação que possuem para o desempenho profissional com base na formação recebida, o prazo estimado para encontrar o primeiro emprego e a expetativa da necessidade de procura de trabalho no estrangeiro após a formação. Abaixo dos resultados dos seus colegas estão os obtidos junto dos nossos estudantes, em áreas como o desempenho académico pessoal, conhecimentos avançados de Inglês, satisfação geral com a instituição, grau de preocupação com o seu futuro profissional, ou expetativas de salário.

colaboradora da C3i-IPP, Cristina Pereira, foi a única portuguesa distinguida, na edição de 2014 do Prémio Científico Casa da América Latina/Santander Totta, no valor de 5.000 euros. A tese “Estudos sobre a solidez do sistema bancário da OCDE: Crises bancárias, endividamento e incumprimento no período 1991 a 2009”, apresentada em fevereiro na Universidade de Évora, foi agora distinguida na categoria de Ciências Económicas e Empresariais, por se tratar de um trabalho científico de interesse mútuo para Portugal e para a América Latina. A cerimónia de entrega do prémio será realizada no final do ano, em Lisboa.

NFC do IPP é certificado

N

o dia 30 de julho o Núcleo de Formação Contínua do IPPortalegre viu o seu pedido de certificação validado, passando a ser uma entidade formadora certificada pela Direção Geral do Emprego e das Relações de Trabalho (DGERT) sendo a sua formação contínua reconhecida como formação profissional nas áreas de educação e formação a seguir mencionadas: 621 – Produção agrícola e animal; 623 – Silvicultura e caça; 640 – Ciências veterinárias.

O

Laboratório de Química e Bioquímica da Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Politécnico de Portalegre oferece, desde julho, um conjunto de análises físico-químicas aos vinhos e mostos, prestando assim apoio à comunidade local. O laboratório está preparado para efetuar também análises na área ambiental e agroalimentar, como é o caso de Águas, Azeites, Leites e Queijos. Além destas análises, poderão dirigir-se-nos e expressar as suas necessidades de maneira a irmos ao seu encontro. Para mais informações contacte: Paula Rodrigues (paulasr@estgp.pt / tel. 245 300 200)

FICHA TÉCNICA Edição Gabinete de Relações Públicas e Cooperação do Instituto Politécnico de Portalegre | Direção Joaquim Mourato | Coordenação editorial Carlos Afonso | Redação Maria do Carmo Maridalho | Secretariado Susana Dias | Paginação Margarida Dias | Colaboração Gabinetes de comunicação e Direções das Escolas / estruturas e serviços do IPP | Periodicidade Trimestral | Contactos Praça do Município, apartado 84, 7301-901 Portalegre | Telef. 245 301 500 | Fax 245 330 353 | Site www.ipportalegre.pt | E-mail grpc@ipportalegre.pt

Portal 100 – Boletim Informativo do Instituto Politécnico de Portalegre  
Advertisement