Page 2

2

PORTAL N.º 95 | 06/2013

OPINIÃO

A cooperação e a internacionalização no IPP

S

egunda-feira, 8 de julho de 2013: à entrada da Escola de Tecnologia e Gestão do IPP cruzam-se dois grupos de “estranhos” – – os jovens participantes de mais uma edição do Politécnico Júnior e os estudantes e docentes de várias instituições de ensino superior da Europa e de várias outras regiões do mundo, que iniciam a reedição da “Escola de Verão” integrada num Programa Intensivo coordenado por aquela Escola. Juntemos a esta coincidência um outro Programa Intensivo prestes a iniciar-se, também na ESTG, que mobiliza mais de 50 pessoas, entre docentes e estudantes internacionais; a recente participação de docentes e estudantes da Escola Superior de Educação num programa similar na Bulgária; ou a iminente partida de estudantes da Escola Superior de Saúde para um período de mobilidade em Macau. Reforcemos a ideia com os destaques que as atividades de cooperação e internacionalização no seio do IPP têm merecido a nível nacional ou internacional: a inclusão do Programa Intensivo a que fazemos referência acima, bem como do Consórcio ErasmusCentro, na publicação da Agência Nacional PROLAV (vulgo Erasmus) sobre Boas Práticas na Mobilidade, Projetos e Cooperação; a participação do IPP como convidado no estudo U-Multirank, de classificação das Instituições de Ensino Superior; a cooperação com diversas instituições do Brasil, em desenvolvimento. Tomemos tudo isto como exemplos da atividade de cooperação nacional e internacional que marca a atualidade do IPP nos dias que correm e não será difícil concluir que o IPP vive atualmente uma das fases mais ricas da sua História, no que se refere às atividades de cooperação e internacionalização.

É hoje considerado que a internacionalização de uma instituição de ensino superior não se deve esgotar na mobilidade dos seus estudantes, docentes ou não docentes. Um recente Relatório do Grupo de Alto Nível sobre a Modernização do Ensino Superior, patrocinado ao mais alto nível pela Comissão Europeia, define como uma das 16 recomendações que “As instituições de ensino superior devem desenvolver e implementar estratégias holísticas de internacionalização como parte integrante da sua missão e funções em geral. O aumento da mobilidade dos alunos e docentes, a dimensão internacional dos currículos, a experiência internacional do corpo docente, com um domínio suficiente de Inglês e uma segunda língua estrangeira e competências interculturais, a oferta transnacional de cursos e graus, e alianças internacionais devem tornar-se componentes indispensáveis de ensino superior na Europa e além.”1 Com os níveis de mobilidade já conseguida, o IPP, estando, ainda, longe de ter implementada e consolidada uma estratégia que abranja todos os domínios referidos na recomendação acima, caminha na direção certa. Se houver vontade e compromisso institucional, como hoje sucede no IPP, com pequenos passos, como os que descrevemos acima, e sobre alguns dos quais damos conta nesta edição, lá se chegará. 1

High Level Group on the Modernisation of Higher Education – Recommendations

for improving quality in teaching and learning, em http://ec.europa.eu/education/ higher education/doc/modernisation_en.pdf (junho 2013)

Carlos Afonso Coordenador das Relações Externas e Cooperação

Europe Direct do Alto Alentejo/ IPP associa-se à iniciativa da Comissão Europeia e IEFP “Volta do Emprego”

O

Centro de Informação Europe Direct do Alto Alentejo do IPP irá associar-se à “Volta do Emprego”, uma iniciativa promovida pela Representação da Comissão Europeia em Portugal e o IFEP. Ao longo dos próximos meses, localidades de norte a sul irão receber ações

de divulgação de oportunidades concretas de emprego e de apoio à empregabilidade, contribuindo para responder àquela que é a principal preocupação dos cidadãos: o desemprego. O Europe Direct do Alto Alentejo, enquanto centro de informação europeia, irá neste âmbito promover uma sessão de informação em Portalegre, em novembro, sobre oportunidades de estágio e redes de apoio ao emprego na Europa. Para mais informações sobre a iniciativa “Volta do Emprego” (cidades e datas já programadas e temas em destaque), consultar o portal: www.esaelvas.pt/europedirect

Portal 95 - Boletim informativo do Instituto Politécnico de Portalegre  
Portal 95 - Boletim informativo do Instituto Politécnico de Portalegre  
Advertisement