Page 1

Boletim informativo do Instituto Politécnico de Portalegre N.º 95 | Ano 13 | 06/2013

Presidência do IPP

Prof. Joaquim Mourato inicia segundo mandato

P

erante o Conselho Geral do IPP e na presença do secretário de Estado do Ensino Superior (Prof. João Queiró), o Prof. Joaquim Mourato iniciou o segundo mandato como presidente do Instituto Politécnico de Portalegre, a 28 de maio. Membros da comunidade académica e representantes de entidades parceiras testemunharam a cerimónia realizada na Escola Superior de Tecnologia e Gestão. Após a assinatura do termo de posse, o presidente recém-empossado transmitiu os princípios que nortearão o seu mandato de quatro anos e destacou prioridades. Olhar para a frente “Em termos gerais, damos continuidade às mesmas linhas estratégicas embora com enfoques diferentes e com novos objetivos, novas medidas e novas metas”, anunciou. O dirigente explicou como foi construído o plano de ação para o próximo quadriénio: “o programa que apresentei ao Conselho Geral para o mandato que agora começa assenta na avaliação realizada ao Programa de Desenvolvimento 2010/2013, no trabalho que vem sendo feito pelo Conselho Geral, nos contributos de muitos colaboradores do Instituto e nas ideias que temos para o IPP, representando, por isso, em larga medida, a vontade da comunidade académica do Instituto”. As linhas estratégicas consistem em: melhorar a qualidade de ensino; orientar a investigação e o desenvolvimento tecnológico para as necessidades do Norte Alentejo; apostar na rede de instituições de ensino superior e na internacionalização; alcançar a sustentabilidade do Instituto. O presidente do IPP traçou o retrato atual da instituição: “temos hoje um Instituto mais forte, com um corpo docente mais qualificado, com mais e melhor investigação e com resultados na internacionalização nunca antes alcançados. Estamos mais presentes na região, com projetos que envolvem as mais diversas organizações. Temos diversas parcerias com instituições de ensino superior nacionais e internacionais. E por isso o Instituto tem hoje condições que lhe permitem desenhar novos objetivos”.

1

2

(1) Prof. Joaquim Mourato, presidente do IPP (2) Prof. Wilson Abreu, presidente do Conselho Geral do IPP (à esq.) e Prof. João Queiró, secretário de Estado do Ensino Superior (à dir.).

“À comunidade académica do IPP, docentes, não docentes e estudantes, continuo a pedir empenho e unidade. A reflexão que já iniciámos implica para breve decisões. Saibamos todos colocar o interesse institucional acima dos interesses individuais. O projeto educativo, científico, cultural e desportivo, assim como a revisão dos estatutos do Instituto, são orientações estratégicas fundamentais. Carecem da participação de todos. Não deixemos de traçar o nosso próprio caminho coletivo” Prof. Joaquim Mourato, presidente do IPP


2

PORTAL N.º 95 | 06/2013

OPINIÃO

A cooperação e a internacionalização no IPP

S

egunda-feira, 8 de julho de 2013: à entrada da Escola de Tecnologia e Gestão do IPP cruzam-se dois grupos de “estranhos” – – os jovens participantes de mais uma edição do Politécnico Júnior e os estudantes e docentes de várias instituições de ensino superior da Europa e de várias outras regiões do mundo, que iniciam a reedição da “Escola de Verão” integrada num Programa Intensivo coordenado por aquela Escola. Juntemos a esta coincidência um outro Programa Intensivo prestes a iniciar-se, também na ESTG, que mobiliza mais de 50 pessoas, entre docentes e estudantes internacionais; a recente participação de docentes e estudantes da Escola Superior de Educação num programa similar na Bulgária; ou a iminente partida de estudantes da Escola Superior de Saúde para um período de mobilidade em Macau. Reforcemos a ideia com os destaques que as atividades de cooperação e internacionalização no seio do IPP têm merecido a nível nacional ou internacional: a inclusão do Programa Intensivo a que fazemos referência acima, bem como do Consórcio ErasmusCentro, na publicação da Agência Nacional PROLAV (vulgo Erasmus) sobre Boas Práticas na Mobilidade, Projetos e Cooperação; a participação do IPP como convidado no estudo U-Multirank, de classificação das Instituições de Ensino Superior; a cooperação com diversas instituições do Brasil, em desenvolvimento. Tomemos tudo isto como exemplos da atividade de cooperação nacional e internacional que marca a atualidade do IPP nos dias que correm e não será difícil concluir que o IPP vive atualmente uma das fases mais ricas da sua História, no que se refere às atividades de cooperação e internacionalização.

É hoje considerado que a internacionalização de uma instituição de ensino superior não se deve esgotar na mobilidade dos seus estudantes, docentes ou não docentes. Um recente Relatório do Grupo de Alto Nível sobre a Modernização do Ensino Superior, patrocinado ao mais alto nível pela Comissão Europeia, define como uma das 16 recomendações que “As instituições de ensino superior devem desenvolver e implementar estratégias holísticas de internacionalização como parte integrante da sua missão e funções em geral. O aumento da mobilidade dos alunos e docentes, a dimensão internacional dos currículos, a experiência internacional do corpo docente, com um domínio suficiente de Inglês e uma segunda língua estrangeira e competências interculturais, a oferta transnacional de cursos e graus, e alianças internacionais devem tornar-se componentes indispensáveis de ensino superior na Europa e além.”1 Com os níveis de mobilidade já conseguida, o IPP, estando, ainda, longe de ter implementada e consolidada uma estratégia que abranja todos os domínios referidos na recomendação acima, caminha na direção certa. Se houver vontade e compromisso institucional, como hoje sucede no IPP, com pequenos passos, como os que descrevemos acima, e sobre alguns dos quais damos conta nesta edição, lá se chegará. 1

High Level Group on the Modernisation of Higher Education – Recommendations

for improving quality in teaching and learning, em http://ec.europa.eu/education/ higher education/doc/modernisation_en.pdf (junho 2013)

Carlos Afonso Coordenador das Relações Externas e Cooperação

Europe Direct do Alto Alentejo/ IPP associa-se à iniciativa da Comissão Europeia e IEFP “Volta do Emprego”

O

Centro de Informação Europe Direct do Alto Alentejo do IPP irá associar-se à “Volta do Emprego”, uma iniciativa promovida pela Representação da Comissão Europeia em Portugal e o IFEP. Ao longo dos próximos meses, localidades de norte a sul irão receber ações

de divulgação de oportunidades concretas de emprego e de apoio à empregabilidade, contribuindo para responder àquela que é a principal preocupação dos cidadãos: o desemprego. O Europe Direct do Alto Alentejo, enquanto centro de informação europeia, irá neste âmbito promover uma sessão de informação em Portalegre, em novembro, sobre oportunidades de estágio e redes de apoio ao emprego na Europa. Para mais informações sobre a iniciativa “Volta do Emprego” (cidades e datas já programadas e temas em destaque), consultar o portal: www.esaelvas.pt/europedirect


PORTAL N.º 95 | 06/2013

(continuação pág.1)

Prof. Joaquim Mourato dixit Por outro lado, o Prof. Joaquim Mourato apontou limitações que condicionam o IPP, nomeadamente o reduzido número de jovens da região que acedem ao ensino superior e as restrições financeiras (“do pouco que é afecto ao Ensino Superior, ao Instituto Politécnico de Portalegre chega menos de 1%”). Mais uma vez, o dirigente apelou publicamente à redução global das vagas, de forma a aproximá-las ao número de candidatos. “O distrito de Portalegre é aquele que tem o menor número de candidatos ao ensino superior. Esta é a nossa maior preocupação. E será tanto maior quanto mais profundo é o desequilíbrio que existe na política de vagas”, constatou. À tutela, o Prof. Joaquim Mourato comunicou a disponibilidade do IPP “para avaliar novas soluções que reforcem a sustentabilidade do Instituto. Queremos reforçar a cooperação, trabalhar numa rede efetiva que permita a complementaridade e que responda às reais necessidades da região e do país, promovendo o emprego e a criação de riqueza”. Ministério da tutela, comunidade académica e parceiros regionais receberam o apelo para o trabalho concertado: “nada acontecerá se não lutarmos todos no mesmo sentido”, considerou.

Um novo ciclo Na ocasião, o presidente do Conselho Geral expressou palavras de reconhecimento pela forma como o órgão a que preside e o presidente do IPP têm trabalhado, “num ambiente de harmonia, com evidentes ganhos para a instituição e para toda a comunidade”, referiu. No que classificou como sendo o início de um novo ciclo, “sem roturas com o anterior, mas com novos desafios que todos conhecemos”, o Prof. Wilson Abreu apresentou três aspectos/objetivos que suscitarão a atenção do Conselho Geral e serão alvo de trabalho concertado com o presidente do IPP. Designadamente: “reforçar e aprofundar a natureza da formação ministrada e a definição de uma estratégia formativa ainda mais racional, pensada e articulada com outras instituições da região”; colaborar com o tecido produtivo e as empresas “no sentido de transformar o espaço de trabalho num espaço de formação” e “reforçar o funcionamento em rede”. Referiu-se à estratégia Europa 2020 e destacou o papel do ensino politécnico: “nesta Europa em transformação, o ensino superior politécnico ou o subsistema de ciências aplicadas deverá reforçar a sua posição como espaço de investimento no capital humano, de inovação educativa e de empreendedorismo. Sinto-me particularmente confortável ao transmitir esta ideia por ser este um desígnio que tanto o Conselho Geral como o presidente do IPP têm defendido. O país necessita de um ensino superior politécnico reforçado”, afirmou.

Na abertura da cerimónia, a cantora lírica Filomena Silva e o Prof. José Raimundo – – dois músicos portalegrenses – proporcionaram um momento musical. No final da sessão, os presentes foram convidados para um Alentejo de Honra, servido no refeitório da ESTG, com a colaboração da Escola de Hotelaria e Turismo de Portalegre.

Os princípios do programa para o quadriénio 2013/2016 consistem em: − Consolidar o Plano de Desenvolvimento de 2010/2013; − Elaborar e concretizar o Projeto Educativo, Científico e Cultural do IPP; − Dotar o Instituto e as suas unidades orgânicas de órgãos, serviços e modelo organizacional mais leve, integrado e flexível, revendo para o efeito os Estatutos. Estou convicto de que estes princípios conduzem-nos a um Instituto com: − Corpo docente mais qualificado; − Mais investigação aplicada e desenvolvimento de produtos e serviços; − Mais internacionalização; − Oferta formativa mais especializada; − Maior envolvimento e compromisso com a sociedade e com a região. Apesar de todas as áreas serem importantes consideramos que o Instituto, nos próximos anos, deve-se focar, essencialmente, no seguinte: − Captar mais estudantes, especialmente através do público adulto, do público do ensino profissional e da mobilidade internacional. − Orientar o IPP na concretização do seu projeto educativo, científico, cultural e desportivo, tornando-o mais sustentável e ativo na relação com a envolvente. − Garantir um modelo organizacional mais adequado à realidade presente e futura do Instituto. − Garantir a acreditação do Sistema Integrado de Gestão por parte da A3ES. − Promover condições privilegiadas para a qualificação dos docentes. − Aprofundar a integração do IPP na rede de instituições de ensino superior, de forma particular na Politécnica, e na internacionalização. − Reforçar as receitas próprias através da prestação de serviços à comunidade.

3


4

PORTAL N.º 95 | 06/2013

Estudo evidencia impacto do IPP na economia local

O

Instituto Politécnico de Portalegre promoveu uma sessão pública de apresentação do Estudo do Impacto Socioeconómico do IPP nos Concelhos de Portalegre e Elvas, para a qual se convidaram entidades parceiras e forças vivas da região. Na iniciativa realizada nos Serviços Centrais, a 19 de junho, os seus autores – Dra. Cristina Pereira, Prof. João Emílio Alves e Prof. Joaquim Mourato – contextualizaram o estudo e apresentaram as principais conclusões. Nos mesmos moldes, a 28 de maio, o Conselho Geral promoveu uma apresentação da síntese dos resultados, aberta à comunidade académica. O estudo será editado, no âmbito da coleção do IPP “Largo da Sé”.

O estudo do impacto socioeconómico do IPP nos concelhos de Portalegre e Elvas pretende identificar o efeito direto e indireto na atividade económica destes concelhos, que decorre da localização de Escolas do Instituto Politécnico de Portalegre, nos concelhos de Portalegre e Elvas.

Mérito dos alunos reconhecido

A

s bolsas de estudo por mérito do ano letivo de 2011/2012 foram entregues no passado dia 19 de junho, em sessão pública. Com a entrega destas distinções procura-se reconhecer o trabalho dos estudantes que tenham mostrado um aproveitamento escolar excecional. Cada bolsa corresponde a cinco vezes o valor do salário mínimo nacional e a sua atribuição é feita com base nos critérios fixados pelo Ministério da tutela. Por motivos vários, três dos alunos distinguidos não puderam comparecer na cerimónia, sendo-lhes posteriormente entregue a sua bolsa.

Alunos premiados: Pamela Carvalho (Enfermagem, 16,8 valores); Tatiana Oliveira (Serviço Social, 16,4 valores); Cristina Luís (Educação Básica, 18 valores); António Alves (Gestão, 16,9 valores); Miguel Dias (Design de Comunicação, 16 valores) e Laura Schuch (Equinicultura, 16,56 valores).

O trabalho de investigação foi desenvolvido simultaneamente nos Politécnicos de Bragança, Castelo Branco, Leiria, Setúbal, Viana do Castelo e Viseu, em colaboração com as Universidades do Minho e do Porto e impulsionado pelo CCISP. É composto por duas componentes, uma relativa à caracterização socioeconómica de cada Politécnico e da sua envolvente e uma outra referente ao apuramento do impacto económico e do retorno do investimento realizado pelo Estado nestas Instituições. Os resultados reportam-se ao ano de 2012 e, no caso do IPP, evidenciam um impacto relevante no PIB dos concelhos de Portalegre e Elvas e a criação de diversos postos de trabalho diretos e indiretos. A atividade económica

Projeto “Mentorado”

Mentores já preparam o acolhimento dos novos alunos

gerada pelo IPP representa, ainda, um retorno correspondente ao triplo do OE atribuído pelo Estado a este Politécnico, no ano em estudo. Alguns números: Contribuição do IPP para o PIB dos concelhos de Portalegre e Elvas: − é superior a 27 milhões de euros − corresponde a 5,67% do PIB dos dois concelhos

mentorado

Instituto Politécnico de Portalegre

Este é um sistema de interajuda em que estudantes que já frequentam o ensino superior ajudam à integração dos estudantes recém-chegados. RH envolvidos: Miguel Arriaga (coordenador); Luísa Carvalho (ESE); Helena Cameron (ESTG); Dora Gonçalves (ESAE); João Claudino (ESS).

N.º de empregos criados (diretos e indiretos): 915 Peso do IPP na população ativa dos dois concelhos: 4,22%

Conclusões: − O impacto é mais abrangente que o apurado: alcança também dimensões socioculturais bem como a equidade de acesso aos estudantes da região (não quantificadas); − Próxima etapa: impacto sobre a formação e educação das populações, na linha da abordagem de Bluestone, procurando saber onde se encontram os licenciados, onde trabalham, quais os seus rendimentos; − Realce da missão pública dos Institutos, aos níveis: – desenvolvimento regional, – garantia de acesso à educação de nível superior, – agente de transformação da realidade dos concelhos onde os Politécnicos estão presentes, (que populações locais valorizam).

N

o início do próximo ano letivo, quando chegarem os alunos do 1º ano, terão à sua espera um grupo de colegas, prontos a acolhê-los e a integrá-los num novo contexto escolar. É esta a razão de ser do projeto “Mentorado”, que o IPP reativa este ano, em todas as suas Escolas. A iniciativa é coordenada pelo Gabinete de Apoio Psicopedagógico do IPP, e dinamizada por uma equipa que integra um colaborador de cada unidade orgânica e alunos de todas as licenciaturas. Na tarde de 21 de maio, 57 alunos oriundos de todas as Escolas do IPP receberam formação, para serem mentores. A sessão formativa, que decorreu nos Serviços Centrais, incluiu os seguintes módulos: «Boas vindas/”Ser mentor”»; «Assertividade/ A ligação mentor−responsáveis do projeto»; «Gestão de tempo/Estratégias de estudo no ensino superior»; «Suporte técnico do mentor/ Voluntariado»; «Suporte social/ Apoio de pares» e «Procedimentos administrativos».


PORTAL N.º 95 | 06/2013

Bênção das pastas 2013

5

Docente da ESE recebe condecoração

O

Prof. Domingos Bucho, coordenador técnico da Candidatura da Cidade-Quartel Fronteiriça de Elvas e suas Fortificações, a Património Cultural da Humanidade-UNESCO, foi agraciado pelo Senhor Presidente da República com a insígnia de Cavaleiro da Ordem do Infante D. Henrique, durante a sessão solene comemorativa do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, que teve lugar em Elvas, no passado dia 10 de junho. O IPP felicita o docente da ESE por esta distinção e congratula-se com a atribuição das demais condecorações entregues nesse dia a personalidades da região, parabenizando, em particular, a antiga docente da ESAE, Eng.ª Maria Gabriela Cruz (Comendador da Ordem do Mérito Empresarial − Classe do Mérito Agrícola); o ex-membro cooptado do Conselho Geral do IPP, Dr. António Cachola (Comendador – Ordem do Mérito); bem como o Centro de Recuperação de Menores D. Manuel Trindade Salgueiro (Membro Honorário − Ordem do Mérito), parceiro do Instituto, e o presidente da Câmara Municipal de Elvas, José Rondão Almeida (Comendador – – Ordem do Infante D. Henrique).

eLearning em discussão

C Estádio municipal de Portalegre, 27 de abril: bênção das pastas de 348 alunos finalistas, das quatro Escolas do IPP.

om o objetivo de apresentar à comunidade académica o modelo de eLearning do IPP e partilhar experiências, nesta área, realizou-se uma sessão sobre ensino à distância, no auditório dos Serviços Centrais, a 31 de maio. Abordou-se o que tem sido a prática no IPP (em particular na ESE) e a experiência de eLearning do Instituto Politécnico de Leiria e do Instituto Politécnico de Santarém (ESE). Através de videoconferência, intervieram docentes da Universidade Federal de Sergipe e da Universidade Tiradentes, para falar sobre o modelo de educação à distância e a formação docente no Brasil.

APCER audita Sistema Integrado de Gestão

A Sé de Elvas, 25 de maio: alunos finalistas da Escola Superior Agrária de Elvas.

auditoria de acompanhamento da APCER, que pela primeira vez abrangeu, em simultâneo, o sistema de gestão da qualidade e o sistema de gestão da responsabilidade social, decorreu de 22 a 24 de abril. Integraram a equipa auditora a Eng.ª Cristina Effertz e o Eng. Jorge Pereira. Não conformidades, áreas sensíveis e oportunidades de melhoria detetadas estão a ser alvo do trabalho dos grupos de melhoria contínua.


6

PORTAL N.º 95 | 06/2013

ESAE colabora com instituições de ensino da região

Associação de Estudantes da ESAE organiza 1ª Poule de Obstáculos da ESAE

A

Associação de Estudantes da ESAE realizou no dia 1 de junho a I Poule de Obstáculos da ESAE, que se realizou no Centro Hípico de Fronteira. A satisfação dos participantes e o número de inscrições, que superou as 80, fazem-nos acreditar que este será um evento a repetir!

Alunos da ESAE organizam feira pelo quarto ano consecutivo

A

ESAE continua com a sua política de aproximação à comunidade local, colaborando com algumas escolas da região no apoio à formação de componente prática dos seus alunos. Parceria com a Escola Secundária D. Sancho II de Elvas, no Curso de Técnico de Produção Agrária, nível III na área de mecanização. Neste âmbito, os alunos da ES D. Sancho II têm a oportunidade de ter aulas práticas de mecanização nas oficinas da ESAE em tarefas de manutenção de material agrícola, e na Herdade da Comenda em instrução de condução do trator agrícola e trabalhos de campo. Estas aulas são lecionadas pelo docente da ESAE, Luís Alcino da Conceição. Parceria com a Escola Secundária Dr. Hernâni Cidade do Redondo, no Curso de Técnico de Produção Agrária, nível III. Cinco alunas do 1º Ano do Curso Profissional de Técnico de Produção Agrária da Escola Secundária do Redondo estão em Formação em Contexto de Trabalho/Estágio durante o mês de junho no Laboratório de Química Agrícola e Laboratório de Biologia Vegetal da ESAE e a colaborar nas tarefas de campo dos projetos PRODER 18660 «Poejos e Coentros» e RITECA II «Pastagens Medicinais», sob orientação da Responsável pelo Laboratório de Química Agrícola, Carla Barreto e das docentes da ESAE Orlanda Póvoa, Noémia Farinha e Ana Cordeiro.

N

o passado dia 11 de junho decorreu na Escola Superior Agrária de Elvas a “IV Feira da ESAE”. Esta é uma iniciativa organizada há quatro anos consecutivos pelos alunos da ESAE e aberta ao público em geral. Nesta feira os alunos apresentaram e venderam o mais diversos tipos de produtos relacionados com os cursos da ESAE: passeios a cavalo, produtos hortícolas, plantas aromáticas, azeite, vinho, flores, cuidados de saúde animal, entre outros.


PORTAL N.º 95 | 06/2013

7

ESAE participa na V ECUEXTRE – Feria del Caballo/Feria del Toro

A

ESAE esteve mais uma vez presente na V ECUEXTRE – Feria del Caballo/Feria del Toro, nos dias 20-23 de junho, na Instituición Ferial de Badajoz (IFEBA). Com esta presença pretendeu-se divulgar a licenciatura em Equinicultura da ESAE, o cavalo Lusitano e a cultura equestre portuguesa, bem como o estabelecimento de contactos com entidades e empresas do setor, visando futuras parcerias no âmbito do ensino, formação profissional e I&DT. A EUROACE – Eurorregião Alentejo, Centro, Extremadura associou-se a este certame, aproveitando a projeção mediática para dar a conhecer a sua imagem e objetivos de cooperação transfronteiriça. Para além deste apoio, a ESAE contou ainda com o apoio da Associação Portuguesa de Criadores do Cavalo Puro Sangue Lusitano (APSL) e a preciosa colaboração do cavaleiro tauromáquico Joaquim Manuel Tenório

(Bastinhas) e da Coudelaria da Sra. D. Helena Nabeiro Tenório, que gentilmente acederam a enviar um exemplar Puro Sangue Lusitano que esteve presente no stand da ESAE. Trata-se de um evento de assinalável importância para a ESAE e o IPP, constituindo de igual modo um veículo de grande valia junto da comunidade de criadores de cavalos e empresas do ramo em Portugal e em Espanha, bem como de praticantes de equitação, aficionados e interessados neste tema, provenientes de ambos os países. Esta Feira recebeu cerca de 20.000 visitantes.

Docentes da Universidade de Ostrava (Rep. Checa) visitam a ESAE

ESAE celebrou o Dia Internacional do Fascínio das Plantas com workshop de macrofotografia

A

I

ESAE recebeu 3 docentes da Universidade de Ostrava (República Checa), de 27 a 31 de maio, no âmbito do Erasmus Teaching Assignment Programme. Para além da visita às instalações da ESAE e reuniões com os vários departamentos, estes docentes realizaram algumas palestras para os alunos da ESAE e ESTG no âmbito das suas especialidades (Biologia e Ecologia), terminando com a visita a alguns projetos desenvolvidos pela ESAE no âmbito do PRODER e RITECA II.

nserido nas Comemorações do Dia Internacional do Fascínio das Plantas. Org.: ESAE/ Natugrafia.com - Associação de Fotografia de Natureza. Esta iniciativa foi lançada pela European Plant Science Organization, com o objetivo de consciencializar o maior número possível de pessoas em todo o mundo para a importância do estudo das plantas quer na melhoria da agricultura e na produção sustentável de alimentos, como também na horticultura, silvicultura e produção de outros bens não-alimentares.


8

PORTAL N.º 95 | 06/2013

Antiga aluna de Enfermagem Veterinária regressa à ESAE para dar um testemunho sobre o seu percurso profissional

A

Enfermeira Veterinária Cátia Pinheiro, antiga aluna da ESAE, regressou a esta Escola no dia 4 de junho para apresentar aos atuais alunos o trabalho que desenvolve no Centro de Reabilitação de Animais Marinhos de Quiaios.

Projetos/Seminários

Projeto Rede Rural O Projeto Rede Rural – Contribuição para o aumento da rentabilidade e da sustentabilidade ambiental do regadio a sul do Tejo levou a cabo um ciclo de seminários de apresentação dos resultados obtidos a técnicos e agricultores. Financiado pela Rede Rural Nacional (PRODER), este projeto tem como principal objetivo a determinação da influência da prática continuada do regadio nas características químicas do solo. Foi desenvolvido em colaboração com a UIQA-ISA, COTR, AADP, ADER-AL e UNEX, sobre coordenação da ESAE/IPP. Na foto: ESAE, 20 de junho.

Coordenadora do Curso de Equinicultura participa em Conferência-debate sobre o futuro do cavalo Lusitano

III Seminário Nutrição Bovinos de Carne O III Seminário Nutrição Bovinos de Carne teve lugar na ESTG a 31 de maio de 2013. O Encontro contou com a participação de criadores de bovinos de carne para apresentação dos resultados deste projeto, que se centrou na recolha de informação e aconselhamento técnico ao agricultor em alimentação e nutrição de bovinos. As Entidades envolvidas são: Instituto Politécnico de Portalegre (ESAE/ESTG), Associação dos Agricultores do Distrito de Portalegre, Natur-al-Carnes Agrupamento; Universidade de Évora.

V Jornadas de Assumar com apoio do IPP

A

Docente e Coordenadora do Curso de Equinicultura da ESAE, Dra. Rute Santos, participou na Conferência-debate “Que futuro para o cavalo Lusitano em Portugal e no Mundo?”, no dia 25 de junho no Palácio de Queluz. Esta conferência foi organizada pela APSL, Equitação TV, FEP e Parques de Sintra – Monte da Lua. Estiveram presentes mais de uma centena de pessoas, entre os quais criadores, médicos veterinários, cavaleiros, associações e outras entidades ligadas ao setor do cavalo, em particular, o cavalo Lusitano. Os temas em discussão centraram-se no futuro da raça, a sua preservação e divulgação. A docente Rute Santos participou no painel “O Conhecimento Científico ao serviço do cavalo Lusitano”. A conferência foi encerrada por Sua Excelência o Sr. Secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural, Doutor Francisco Gomes da Silva.

D

ecorreram, nos dias 26 e 27 de abril, no Centro de Recuperação de Menores D. Manuel Trindade Salgueiro, as V Jornadas de Assumar sobre “Qualidade em Saúde Mental: a gestão, a promoção e as parcerias para a mudança”, que contaram com o apoio científico de investigadores da Coordenação Interdisciplinar para a Investigação e Inovação do Instituto Politécnico de Portalegre.


PORTAL N.º 95 | 06/2013

Projeto de Mapeamento solar

9

APREN – Associação de Energias Renováveis e Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Portalegre comemoram Dia Internacional da Terra

P A

ESTG associou-se ao projeto de Mapeamento Solar do Alto Alentejo, no âmbito do Projeto RETALER II – Rede Transfronteiriça de Atores Locais em Energias Renováveis, financiado pelo POCTEP e em desenvolvimento pela CIMAA – Comunidade Intermunicipal do Alto Alentejo e pela AREANATejo, e que conta com a participação dos Municípios de Alter do Chão, Arronches, Avis, Campo Maior, Gavião, Marvão, Portalegre e Sousel, e com a colaboração e envolvimento do IPES (Instituto Português de Energia Solar). Este projeto pretende fazer um mapeamento dos recursos endógenos no que se refere à energia solar, realizando medições da radiação solar, durante um ano, em 8 estações, com vista a realizar um mapeamento do potencial solar no Alto Alentejo. A Estação central de medição foi instalada no campus da ESTG e as estações periféricas foram instaladas em cada um dos concelhos participantes neste projeto.

ara assinalar o Dia Internacional da Terra, dia 22 de abril, a APREN e a Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Portalegre organizaram uma mesa redonda subordinada ao tema “O Aproveitamento Energético da Biomassa”. Esta iniciativa marcou o início do Ciclo de Mesas Redondas, A APREN e as Universidades – Celebração dos dias temáticos, promovido pela APREN, que decorrerá em diversas universidades do país, com o objetivo de promover o debate em torno das questões relacionadas com as diversas energias renováveis: biomassa, solar, eólica e hídrica.

Passaporte para o Empreendedorismo

Filipe Farinha

D Day

A

ESTG-IPP associou-se às comemorações do Dia Mundial do Design Gráfico com a 4ª edição do D-Day, no passado dia 9 de maio. Nesta 4ª edição, uma vez mais, pretendeu-se promover ativamente o valor prático do design, oferecendo atividades que vão desde as exposições, workshops, mas passando também pela abertura ao pensamento, num fórum de discussão, onde diversificados assuntos foram tratados. Celebrar o dia Mundial do Design Gráfico, é simultaneamente conceder um tributo a todos os atores que contribuíram e contribuem todos os dias para uma maior compreensão das coisas e que ajudaram a construir pontes entre as pessoas. Este evento contou com a presença de oradores inseridos em conhecidas empresas de design e de publicidade, alguns deles diplomados pela ESTG. O evento foi muito participado e contou com a presença dos alunos da ESTG das licenciaturas em Design de Comunicação e de Design de Animação Multimédia, além da presença de professores e alunos oriundos de Escolas Secundárias da cidade de Portalegre e da região. O evento foi também transmitido online em tempo real.

N

o dia 22 de abril de 2013 decorreu, num dos anfiteatros da Escola Superior de Tecnologia e Gestão (ESTG-IPP), uma sessão de divulgação do Passaporte para o Empreendedorismo. Esta iniciativa, enquadrada no Programa Estratégico para o Empreendedorismo e a Inovação (+e+i), apoia jovens empreendedores qualificados no desenvolvimento do seu projeto empresarial, através de uma bolsa mensal, acesso a uma rede nacional de mentores e assistência técnica. Antes desta sessão, que contou com a presença de alunos de vários cursos da ESTG-IPP, decorreu uma outra ação de informação, esta dirigida a docentes, especificamente sobre a rede de mentores, esclarecendo os objetivos e a forma de integrar a rede. Como orador nas duas sessões esteve presente o Dr. António Cebola, Coordenador do Centro de Desenvolvimento Empresarial do Alentejo do IAPMEI. A dinamização e o apoio local foram realizados pelo Departamento de Ciências Empresariais, Sociais e Humanas da ESTG-IPP e pelo Gabinete de Empreendedorismo e Emprego do IPP.


10

PORTAL N.º 95 | 06/2013

Semana de TD

D

e 15 a 19 de abril decorreu a Semana do Departamento de Tecnologias e Design, intitulada “ Pessoas e sinergias”. Esta semana teve como objetivo principal abrir mostrar à comunidade os trabalhos e projetos nas áreas das Tecnologias/engenharias e do design. Esta iniciativa foi composta por palestras, debates e apresentações de projetos e exposições, além de eventos culturais vários. A abertura da semana foi constituída por um Sarau de música e poesia, e contou com a presença de professores de várias Escolas do IPP que partilharam os seus talentos musicais e expressivos com um público muito participante e interventivo, que encheu o Auditório dos SC. Integrada nesta semana decorreu também a “Festa no Museu”, no Museu de Tapeçaria Guy Fino. Neste evento foi inaugurada a exposição Graça Morais e a Tapeçaria de Portalegre, com a presença da própria pintora. A exposição reúne alguns cartões e quadros da pintora e a sua realização em forma de tapeçaria, expostos lado a lado.

Ainda neste evento, os alunos de Design da ESTG realizaram trabalhos de desenho a partir de apontamentos de quadros da pintora, estabelecendo um frutuoso e interessante diálogo intergeracional entre os alunos e a pintora. As obras resultantes dos trabalhos dos alunos irão integrar uma futura exposição.

Espaço Público

Seminário da Unidade de Transferência VI

N

o âmbito da Unidade de Transferência VI (3º ano 2º semestre) dos cursos de Engenharia das Energias Renováveis e Ambiente (EERA) e Engenharia Civil (EC) realizou-se nos dias 8 e 9 de maio um seminário (7ª edição para o caso de EERA e 3ª edição para o caso de EC) que abordou temáticas diversas associadas às áreas de especialização dos cursos.Contámos com testemunhos de instituições como o Fluviário de Mora, Centro Social da Urra, AREANA-Tejo, CAVALOR, etc. que partilharam com os alunos experiências de empreendedorismo e de aproveitamento energético.

“Quem se Importa” – Fundação EDP

E N

o dia 30 de maio decorreu na ESTG mais uma sessão do “Espaço Público”, uma iniciativa do curso de Relações Públicas e Secretariado, que recebeu a professora Carmen Maria Fernández de Cañete, da Universidade da Extremadura, para uma conferência sobre o tema “Relações Luso-espanholas”. Pensado com o objetivo de criar na prática e rotina académica um espaço aberto de debate, que possa contribuir para alargar horizontes e que seja um convite a conhecer outros saberes e modos de ver, o “Espaço Público” cumpriu o objetivo e permitiu aos presentes repensar a visão da história e da cultura dos dois países, colocando a especificidade da zona raiana no centro do debate.

sta é uma iniciativa da Fundação EDP lançada a todas as Instituições de Ensino em Portugal, a qual a ESTG-IPP abraçou de imediato. Esta iniciativa tem como objetivo dar testemunho de experiências empreendedoras que aconteceram em locais por vezes menos favorecidos e que foram fundamentais para uma mudança positiva nesses locais. Foi passado um filme documentário, realizado por Mara Mourão, onde retrata várias iniciativas empreendedoras, a que se seguiu uma mesa redonda para debate, onde estiveram presentes. o Banco Alimentar de Portalegre, representado pelo seu Presidente, Manuel Carreras e a Drª. Dionísia Gomes, que apresentou o projeto Campo Maior Solidário, e a mais valia que este projeto é para as pessoas com mais dificuldades em Campo Maior.


PORTAL N.º 95 | 06/2013

3 anos em 3 dias

11

Dia da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Portalegre

C

omemorou-se, no dia 28 de junho, o vigésimo oitavo aniversário da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Portalegre, que decorreu com o seguinte programa:

A

exposição “Design: 3 Anos em 3 Dias” aconteceu na antiga Fábrica Robinson entre os dias 21 e 23 de maio, associada às comemorações do Dia da Cidade de Portalegre. Foi uma iniciativa do curso de Design de Comunicação da Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Instituto Politécnico de Portalegre, que pretendeu mostrar alguns dos trabalhos desenvolvidos pelos alunos finalistas ao longo dos 3 anos da licenciatura, englobando projetos de design de informação, design editorial, identidade corporativa, desenho e ilustração. A própria exposição decorreu de um projeto de design de ambientes gráficos, realizado pelos alunos e orientado pela docente da unidade curricular, e juntou ainda uma intervenção do âmbito da sinalética, projeto realizado na unidade curricular de design de comunicação V e orientado pela docente desta disciplina. A abertura foi marcada por um conjunto de performances artísticas de vários alunos do IPP: um número acrobático de suspensão em cordas, uma jam session, graffiti e VJing. A escolha da antiga Fábrica Robinson, um espaço de reconhecido valor patrimonial, foi pensada pelo contraste gerado com as peças apresentadas e permitiu oferecer aos visitantes uma experiência diferente de um dos locais mais marcantes da história da cidade.

Projeto SATFOR promove ação de formação e simulacro

O

Projeto SATFOR – Desenvolvimento de soluções tecnológicas avançadas para a melhoria, prevenção, eficácia e segurança na extinção de incêndios florestais realizou uma ação de formação de ferramentas desenvolvidas e simulacro nos dias 23 e 24 de abril, nos Serviços Centrais do IPP e fronteira Marvão/Valência de Alcântara. São parceiros do projeto: Tragsa, Tragsatec, ESAE/IPP e o Centro de Investigação Florestal de Lourizán da Xunta de Galicia.

15.30h – Apresentação do novo número da revista Aprender: “Literatura Infanto-Juvenil – temas transversais e valores” – Apresentação do EBook “A Mulher na Literatura e Outras Artes – Comunicações apresentadas no I Congresso Internacional de Cultura Lusófona Contemporânea” 16.30h – Inauguração da exposição de posters de docentes da ESEP 21.30h – Projeção no pátio da ESEP do documentário “Home – O Mundo é a nossa Casa”, de Yann Arthus – Bertrand Na sessão de abertura das Comemorações, o Diretor da ESEP, Luis Miguel Cardoso, efetuou uma avaliação do ano letivo 2012/2013 e salientou as novas propostas formativas para o próximo ano letivo, destacando ainda a relevância das publicações que foram apresentadas. A Presidente da Câmara Municipal de Portalegre, Adelaide Teixeira, evidenciou a importância da ESEP-IPP para a região, tendo o Presidente da Associação de Estudantes mostrado a total disponibilidade da Associação para trabalhar com a Direção da Escola. A Presidente da Área Científica de Língua e Literatura Portuguesa, Teresa Mendes, apresentou o novo número da revista Aprender, dedicado à Literatura Infantil, e o Ebook que inclui as comunicações do I Congresso Internacional de Cultura Lusófona Contemporânea, realizado na ESEP. A sessão foi encerrada pelo Senhor Presidente do Instituto Politécnico de Portalegre, que felicitou a ESEP pelo seu aniversário.


12

PORTAL N.º 95 | 06/2013

NOVOS DOUTORADOS DO IPP

Luís Miguel Ferreira Henriques (docente da ESE) Concluiu, no passado mês de fevereiro, o doutoramento em Estudios Filológicos, na especialidade de retórica e historiografia, com a tese intitulada «La arenga militar en la historiografia, en la épica y en los tratados militares en lengua portuguesa y en lengua latina del siglo XVI», apresentada à Facultad de Filosofía y Letras (Cáceres) da Universidad de Extremadura. A partir de um corpus de mais de duas centenas de discursos militares selecionados a partir da historiografia e da épica portuguesas do século XVI, a tese visa demonstrar que a escrita da história de quinhentos foi amplamente tocada pela retórica, elegendo, para o feito, como objeto

de estudo, a arenga militar. A tese procura, pois, evidenciar a forma como os historiadores portugueses do século XVI acolheram e modelaram literária e ideologicamente um discurso que remonta tanto à Ilíada de Homero como à História de Tucídides ou à historiografia romana, contando, por isso, a arenga militar, com uma larga tradição retórico-historiográfica. A dissertação, aprovada com a classificação de APTO CUM LAUDE, alcançou também a menção de “Doctor Europeo”, uma vez que foi escrita e defendida em duas línguas europeias, sendo igualmente avaliada por o júri internacional composto por doutores da Universidade de Coimbra, da Universidad de Extremadura e da Sapienza-Università di Roma.

Cordélia do Nascimento Grelo Santinho (docente da ESE) Concluiu o Doutoramento em Ciências da Educação, na especialidade de Ensino da Língua Estrangeira (espanhol), com a defesa da tese intitulada “Estudio Descriptivo de la Didáctica y Organización del Español como Lengua Extranjera en la Escuela Superior de Educación de Portalegre (ESEP), Portugal” Os objetivos principais deste estudo são descrever as motivações que levam aos alunos da ESEP ao estudo do espanhol como língua estrangeira e analisar as implicações que o rápido aumento no número de estudantes desta língua tem tido na didática e organização do processo de ensino-aprendizagem do espanhol. A prova pública de defesa da tese ocorreu no dia 10 de janeiro na Sala Andrés Manjón da Universidade de Granada, sendo o Júri constituído

pela Professora Doutora María Luisa Sevillano García (UNED, presidente), pelo Professor Doutor Jesús Nieto (Universidade de Valladolid), pelo Professor Doutor Paulo Jorge Freitas de Oliveira Novais (Universidade do Minho), pelo Professor doutor Juan Manuel Trujillo Torres (Universidade de Granada), e pelo Professor Doutor Juan Antonio López Nuñez (Universidade de Granada, por impedimento justificado do Professor Doutor Francisco Javier Hinojo Lucena da Universidade de Granada). A tese foi dirigida pelo Professor Doutor Tomás Sola Martínez, pela Professora Doutora Inmaculada Aznar Díaz e pela Professora Doutora Pilar Cáceres Reche, os três da Universidade de Granada. Reunido o Júri, após a defesa das provas públicas, em observância das formalidades legais, o mesmo deliberou, por unanimidade, atribuir a classificação final de “Apto cum Laude”, com Menção Internacional.

Márcia Oliveira (docente da ESAE) No passado dia 21 de dezembro, a docente da ESAE, Prof.ª Márcia Oliveira apresentou a sua tese de doutoramento em Economia, na Universidade de Évora. A tese intitula-se “Combate à Fraude em Programas de Alívio da Pobreza Monitorização vs. Workfare”. Este trabalho teve como principal objetivo descobrir, com os menores custos para o Estado, como é que se pode garantir, através de um Programa de Alívio da Pobreza (PAP), que todas as pessoas numa determinada economia têm acesso a um nível mínimo de rendimento que lhes garante condições dignas de subsistência. Neste sentido, e para que o apoio chegue a quem efetivamente precisa, é preciso arranjar mecanismos eficientes para que o Estado possa combater a fraude a que estes tipos de programa são propícios. Com este objetivo, foram construídos vários modelos de seleção adversa. É assumido nestes modelos que os agentes que recebem estes subsídios podem diferir a vários níveis (como na produtividade, na apetência

pelo trabalho ou lazer). Dependendo da informação que o Estado tem ou não sobre os agentes, é estudada a eficiência do workfare (os agentes tem de trabalhar como condição para receberem os subsídios) e da monitorização standard enquanto instrumentos de combate à fraude nos PAP. O grande contributo que estes modelos dão é o de indicar para economias com as mais diferentes características (em vias de desenvolvimento, desenvolvidas, com distribuição de rendimento mais ou menos equitativa) qual a melhor forma de impedir a fraude nos PAP com os instrumentos estudados (workfare, monitorização, combinação os dois ou nenhum deles) por forma a garantir condições dignas de vida a todos ao menor custo para o Estado. A tese foi orientada pela Professora Doutora Cesaltina Pacheco Pires e coorientada pelo Professor Doutor Paulo Pamplona Côrte Real, tendo a Prof.ª Márcia obtido a classificação final de 19 valores (Muito Bom com distinção e louvor).


PORTAL N.º 95 | 06/2013

C3i-IPP no 41º Congresso Mundial de Sociologia

13

IPP referido em publicação sobre boas práticas em mobilidade, projetos e cooperação

O “T

he Making of the Common in Social Relations” foi o título da regular session organizada por dois Investigadores da C3i-IPP e do CESNOVA-UNL, Alexandre Martins e Bruno Dionísio, em parceria com José Manuel Resende, do CESNOVA-UNL, no âmbito do 41º Congresso Mundial de Sociologia, do IIS – International Institute of Sociology que decorreu em Uppsala, na Suécia, nos dias 9 e 10 de junho de 2013.

Investigadores da C3i-IPP vencem 1.º prémio de Melhor Poster Científico nas Jornadas de Valverde de Leganés

Instituto Politécnico de Portalegre merece duas referências na publicação da Agência Nacional para o Programa de Aprendizagem ao Longo da Vida intitulada “Mobilidade, Projetos e Cooperação – Os Bons Exemplos do PALV”. Têm este destaque o Programa Intensivo “Odss.4SC – Optimization and Decision Support Systems for Supply Chains”, coordenado pela ESTG, e já na segunda edição em 2013, e o Consórcio ERASMUSCENTRO, que integra o IPP e que visa a promoção de oportunidades de estágio no estrangeiro. Em relação a ambos, são reconhecidas as boas práticas utilizadas na gestão e desenvolvimento das atividades a eles ligados. Mais informações sobre estas duas atividades na área da mobilidade internacional podem ser consultadas nas seguintes ligações: – Odss.4SC - http://w2.estgp.pt/docentes/jmiran/o&dss_4Sc – ERASMUSCENTRO - http://erasmuscentro.org/

Alunos do IPP em estágio em Melilla merecem destaque na comunicação social local

A

s Jornadas de Valverde de Leganés, que contaram com o apoio científico e com a participação de investigadores da C3i-IPP, decorreram nos dias 23 e 24 de maio, na Casa da Cultura de Valverde de Leganés, em Badajoz. Os investigadores António Calha, Miguel Arriaga e Raul Cordeiro venceram o 1.º prémio de Melhor Poster Científico, com o poster “Prevalência da solidão e depressão na população idosa residente na zona histórica da cidade de Portalegre”. Nesta edição, as Jornadas integraram o: – I Encontro Ibero-americano sobre Enfermagem do Envelhecimento – X Simpósio sobre Idosos – VIII Encontro Transfronteiriço sobre Idosos – III Encontro Transfronteiriço sobre Úlceras e Feridas

O

diário Melilla Hoy dá grande destaque à presença de três estudantes do IPP, no caso da ESTG, para a realização do estágio Erasmus na Autoridad Portuária desta cidade autónoma. Também a Televisão local lhes concedeu grande protagonismo, com o programa da manhã do dia 19 a convidá-los, juntamente com o coordenador local do estágio, para uma conversa em direto durante cerca de 15 minutos.


14

PORTAL N.º 95 | 06/2013

Thiago Cruz

IPP celebra acordos com Instituições do Brasil

1

O

IPP tem vindo a estabelecer contactos ao mais alto nível para o estabelecimento de parcerias com instituições do Brasil, tendo em vista a mobilidade de estudantes e de docentes e o desenvolvimento de projetos de investigação conjuntos. Em resultado desses contactos, foram assinados protocolos de cooperação com as seguintes instituições: Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro, Sul de Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Farroupilha; Universidades Federais de Juiz de Fora e Rio Grande do Sul (1), Universidade Estadual de Campinas. Refira-se que o acordo de cooperação com os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (2) e Farroupilha (3)

2

3

foram rubricados nos Serviços Centrais do IPP, aquando da visita dos respectivos Reitores ao nosso Instituto. O Presidente do IPP teve oportunidade, aquando da deslocação ao Brasil para participar no Congresso da AULP, de aprofundar os contactos com as instituições acima referidas e com outras. Desses contactos, ficou evidente o interesse em desenvolver ações concretas em áreas muito específicas, a saber: Formação de professores, Agronomia/Indústria Agroalimentar, Agricultura de Precisão, Biocombustíveis, Design e Animação Multimédia. A natureza e alcance das ações a desenvolver estão a ser definidos pelas Escolas, em articulação com o gabinete de Relações Externas e Cooperação.

Bioenergia Portugal e I Congresso Internacional de Bioenergia

A

primeira edição da Bioenergia Portugal, cujo objetivo se centrou na promoção de oportunidades de negócio a nível do mercado nacional e internacional em matéria de bioenergia, decorreu nas instalações do NERPOR nos dias 23, 24 e 25 de maio e integrou uma Mostra Tecnológica que contou com a participação de mais de 40 expositores, oriundos de vários países europeus. A Bioenergia Portugal contemplou também com um conjunto de atividades paralelas, incluindo sessões técnicas, workshops e visitas técnicas. No I Congresso Internacional de Bioenergia, que teve lugar na Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Instituto Politécnico de Portalegre,

participaram mais de 140 investigadores que debateram várias temáticas relacionadas com a bioenergia, desde fornecimento e comercialização, processamento da biomassa, produção de energia, biocombustíveis, entre outras. Do programa do Congresso constaram três conferências plenárias, foram apresentadas mais de 40 comunicações e cerca de 50 posters. Os investigadores do IPP participaram com cerca de 20 trabalhos científicos (comunicações e posters), divulgando projetos de investigação e trabalhos desenvolvidos no âmbito dos mestrados. Foi um momento muito forte de afirmação da região do Alto-Alentejo e do IPP numa área estratégica de aposta e desenvolvimento.


PORTAL N.º 95 | 06/2013

15

INVESTIGAÇÃO NO IPP

A

C3i/IPP acompanha a execução de vários projetos ligados às diferentes áreas de investigação e enquadrados nas áreas de intervenção/ação dos dois núcleos de I&DT: Bioenergia e NEISES. Nesta edição apresentamos dois Projetos: – Nano-estruturas tetrapirrólicas para obtenção de marcadores moleculares para uso em biomedicina, financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), no âmbito do Programa ERA-MNT; – Contribuição para o aumento da rentabilidade e sustentabilidade ambiental dos regadios a Sul do Tejo, cofinanciado pelo FEADER, no âmbito do Programa para a Rede Rural Nacional.

Projeto Nano-estruturas tetrapirrólicas para obtenção de marcadores moleculares para uso em biomedicina

Projeto Contribuição para o aumento da rentabilidade e sustentabilidade ambiental dos regadios a Sul do Tejo

Objetivos do projeto: As porfirinas são estruturas que mimetizam compostos de ocorrência natural e são candidatos promissores a serem usados como marcadores fluorescentes. Este novo campo de aplicação das porfirinas foi potenciado pela sua aplicação como sensibilizadores em terapia foto-dinâmica (PDT), ao exibirem absorção adequada na janela foto-terapêutica (670-1100 nm). O objetivo principal do projeto é obter sondas fluorescentes no IVP para estudos de microscopia em células. O projeto pretende obter novos compostos porfirínicos com propriedades anfifílicas e físico-químicas adequadas para serem usadas como corantes IVP e realizar uma ampla divulgação dos resultados entre a comunidade científica (química, física, medicina, etc.) e outras entidades, feita em seminários e publicada em revistas técnico-científicas, beneficiando desta forma a saúde e a indústria farmacêutica.

Objetivos do projeto: Transmitir experiência e conhecimento aos agricultores e técnicos agrícolas da região do Alentejo no que respeita à gestão do regadio, por forma a aumentar a rentabilidade económica do uso desta tecnologia e a sustentabilidade ambiental desta prática. Cumprindo este objetivo estaremos a contribuir de forma decisiva para o desenvolvimento de uma região onde a agricultura possui ainda uma grande importância em termos económicos e sociais, promovendo o aumento da rentabilidade económica das explorações agrícolas e assim da qualidade de vida das pessoas aí residentes, sendo nosso objetivo contribuir para a não evolução do processo de desertificação ambiental e social que o Alentejo vem sofrendo nas últimas décadas. Por fim, tentaremos transmitir conhecimentos e técnicas que levem a que o provérbio popular “O regadio é o processo de enriquecer os pais e empobrecer os filhos” não se cumpra.

Investigador/coordenador: Anabela Oliveira | asoliveira@estgp.pt Equipa: Anabela Oliveira, Paulo Brito. Bolseiro de investigação: Cátia Maia. Líder do projeto: Instituto Superior Técnico (IST). Parceiros: Instituto Politécnico de Portalegre Montante: 90.000,00 euros Duração do projeto: 18/03/2011 até 30/06/2013

Investigador/coordenador: José Rato Nunes | ratonunes@esaelvas.pt Equipa: José Rato Nunes, Ricardo Braga, João Paulo Mendes, Luís Loures, Susana Dias, Carla Barreto da Silva, António Brito. Bolseiro de investigação: Ana Viegas. Líder do projeto: Instituto Politécnico de Portalegre Parceiros: Associação de Agricultores do Distrito de Portalegre; Instituto Superior de Agronomia – Unidade de Investigação e Química Ambiental; COTR – – Centro Operativo de Tecnologia do Regadio; ADER-AL – Associação para o Desenvolvimento em Espaço Rural do Norte Alentejano. Montante aprovado: 65.009,98 euros Comparticipação comunitária: 50% Duração do projeto: 01/01/2012 até 31/07/2013

Informação da responsabilidade da C3i − Coordenação Interdisciplinar para a Investigação e Inovação do Instituto Politécnico de Portalegre.


ESTG – Novas ofertas formativas

A

licenciatura em Tecnologias de Produção de Biocombustíveis é a primeira formação de 1º ciclo a nível nacional inserida na área de estudos da Bioenergia. Esta área emergente pode ser descrita como a produção de energia a partir de resíduos ou a partir de culturas que não tenham uma competição direta com a cadeia alimentar. Esta licenciatura tem duas componentes: a produção agrícola e a tecnologia, para processamento de matérias-primas para o processo produtivo de bio-combustível. A licenciatura em Tecnologias de Produção de Biocombustíveis tem uma parceria exclusiva com a Galp Energia e está estruturada de modo a poder dar aos seus alunos uma formação muito aplicada, abrindo perspetivas de integração em projetos de I&DT existentes ou a constituir bem como em estágios profissionais.

O novo mestrado em Contabilidade e Finanças, acreditado pela A3ES por 5 anos, vai entrar em funcionamento já no próximo ano letivo. Este mestrado resultou de uma proposta conjunta entre o ISCAP do Instituto Politécnico do Porto e a ESTG do Instituto Politécnico de Portalegre, e destina-se a licenciados área da Gestão/Contabilidade que queiram aprofundar os seus conhecimentos, nomeadamente nos domínios da Contabilidade Financeira, Controlo de Gestão, Finanças Empresariais, Auditoria e Fiscalidade, entre outros. O mestrado em Contabilidade e Finanças é constituído por três semestres curriculares e um semestre de desenvolvimento de um projeto de dissertação aplicada ou pela realização de um estágio em contexto empresarial em Portugal ou no estrangeiro ( o 3º semestre já é misto entre unidades curriculares e início do desenvolvimento do projeto /estágio).

ESAE inaugura Centro de Enfermagem Veterinária (CEV)

C

om inauguração prevista para 15 de julho, o Centro de Enfermagem Veterinária (CEV) da Escola Superior Agrária de Elvas/Instituto Politécnico de Portalegre (IPP) é uma estrutura que dará aos alunos de Enfermagem Veterinária a oportunidade de realizarem as suas práticas numa infraestrutura equipada à semelhança do que vão encontrar no mercado de trabalho como profissionais, garantindo uma formação de elevado nível prático. Para além de desempenhar um papel fundamental na formação dos alunos, o CEV prestará um serviço de apoio aos médicos veterinários na realização de análises laboratoriais (análises clínicas e parasitológicas) recorrendo aos

novos equipamentos de diagnóstico avançado que equipam esta estrutura. O CEV dispõe de cinco salas com as seguintes funcionalidades: Cirurgia e Anestesiologia, Cuidados de Higiene e Estética, Análises Clínicas, Laboratório de Parasitologia, Cuidados Veterinários. A ESAE foi pioneira em Portugal na área da Enfermagem Veterinária, tendo sido esta licenciatura a primeira a surgir no país, o que aconteceu há 10 anos. Com a inauguração do CEV, a Escola e o Instituto concretizam mais um investimento em prol da qualidade de formação dos seus estudantes. Pelos equipamentos com que está dotado, o CEV é considerado uma das entidades melhor equipadas a sul do Tejo.

FICHA TÉCNICA Edição Gabinete de Relações Públicas e Cooperação do Instituto Politécnico de Portalegre | Direção Joaquim Mourato | Coordenação editorial Carlos Afonso | Redação Maria do Carmo Maridalho | Secretariado Susana Dias | Paginação Margarida Dias | Colaboração Gabinetes de comunicação e Direções das Escolas / estruturas e serviços do IPP | Carlos Silva (fotografias da pág.1)| Periodicidade Trimestral | Contactos Praça do Município, apartado 84, 7301-901 Portalegre | Telef. 245 301 500 | Fax 245 330 353 | Site www.ipportalegre.pt | E-mail grpc@ipportalegre.pt

Portal 95 - Boletim informativo do Instituto Politécnico de Portalegre  
Portal 95 - Boletim informativo do Instituto Politécnico de Portalegre  
Advertisement