Issuu on Google+

Boletim informativo do Instituto Politécnico de Portalegre N.º 94 | Ano 13 | 03/2013

Prof. Joaquim Mourato reeleito presidente do Instituto Politécnico de Portalegre

O

Prof. Joaquim Mourato foi reeleito, por unanimidade, presidente do Instituto Politécnico de Portalegre, no passado dia 15 de março. A eleição realizou-se após a audição pública do candidato, ao abrigo do Regime Jurídico das Instituições de Ensino Superior. No auditório dos Serviços Centrais, o único candidato ao cargo apresentou o seu programa de ação, motivações e balanço do primeiro mandato, sendo posteriormente interpelado por alguns dos 18 membros do Conselho Geral que participaram no ato. O escrutínio secreto do Conselho Geral aconteceu, imediatamente, à porta fechada. A tomada de posse do presidente eleito ocorrerá após a homologação dos resultados da votação, por parte do Ministro da Educação e Ciência.

Programa de Ação 2013/2016 (princípios) − Consolidar o Plano de Desenvolvimento 2010/2013. − Elaborar e concretizar o Projeto Educativo, Científico, Cultural e Desportivo do IPP. − Dotar o Instituto e as Unidades Orgânicas de órgãos, serviços e modelo organizacional mais leve, integrado e flexível, revendo para o efeito os Estatutos.

Liderança do CCISP entregue ao presidente do IPP

O

presidente do IPP, Prof. Joaquim Mourato, assumiu a presidência do Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos. “Nos tempos difíceis desenham-se novos desafios que se enfrentam com convicção e unidade. É desta forma que me disponibilizo para assumir o cargo de presidente do CCISP: proporcionar bom ambiente de trabalho entre os colegas, promover o diálogo e os consensos possíveis, preservar a diversidade das Instituições e ser porta-voz do Conselho”, afirmou, na cerimónia de tomada de posse, no dia 28 de janeiro, em Bragança. O CCISP é o órgão representativo dos estabelecimentos públicos de ensino superior politécnico: 15 institutos politécnicos e cinco escolas politécnicas não integradas.

“Por diversas vezes ouvimos o nosso amigo presidente [cessante do CCISP] Sobrinho Teixeira dizer que a criação e desenvolvimento dos Institutos Politécnicos foi uma das maiores conquistas do pós-25 de abril. A presença destas Instituições em todo o território nacional democratizou o acesso ao ensino superior e à cultura”, concordou. A redução de financiamento das instituições politécnicas motivou ao recém-empossado presidente a constatação de que “certamente viveríamos numa situação de superavit nas contas públicas e não de deficit”, caso o corte fosse idêntico em “toda a estrutura do Estado”. O novo presidente alertou para o abandono escolar no ensino superior, uma preocupação que − defendeu − impõe “especial cuidado na prevenção e no combate”. (+pág.3)


2

PORTAL N.º 94 | 03/2013

OPINIÃO

Um ensino superior no contexto de crise: que desafios?

V

amos assistir, nos próximos anos, a transformações pronunciadas no ensino superior a nível do espaço europeu. Apesar de uma posição meritória no conjunto das instituições de ensino superior a nível internacional, esperar-se-ia muito mais de um espaço que viu nascer algumas das suas universidades ainda na Idade Média. A Comissão Europeia tem acompanhado esta situação, promovendo oportunidades de desenvolvimento a nível comunitário e apelando à definição de agendas nacionais mais consistentes. Gostaria de me centrar no papel que o ensino superior pode ter na inversão da crise que abala praticamente toda a União Europeia. No quadro da estratégia “Europa 2020” assume-se o importante contributo que o ensino superior pode dar para a estratégia da União Europeia em matéria de crescimento e emprego. Parte-se do pressuposto que é necessário incentivar o crescimento económico inteligente, assente nas forças motrizes do conhecimento e da inovação. A Estratégia «Europa 2020», o plano europeu para o relançamento da economia, remete para o aumento das capacidades em matéria de educação, investigação e inovação. Trata-se de decisões cruciais para resolver os principais desafios económicos e sociais. Neste processo de relançamento da economia formulam-se três diagnósticos que me parecem centrais: o número insuficiente de jovens no ensino superior, o financiamento deficitário do ensino superior, quando comparado com o espaço extra-comunitário e o desemprego preocupante entre os jovens, no quadro de um envelhecimento demográfico da Europa. Indicam-se cinco vetores que, sendo enunciados na Estratégia «Europa 2020», devem nortear o desenvolvimento das agendas nacionais em matéria de ensino superior. Primeiro, uma nova economia baseada no conhecimento. Num contexto global altamente competitivo, dominado pelo conhecimento, pela inovação e pela tecnologia, para ter sucesso na nova economia assente no conhecimento, temos que tirar partido das nossas forças, potenciar o nosso capital de educação e formar uma mão de obra mais qualificada. O ensino superior, ao triangular conhecimento, investigação e educação, é uma pedra angular deste processo. Segundo, desenvolver competências individuais e coletivas. Combater o abandono escolar, preparar jovens com novas competências, formar cérebros, proporcionar maior equidade no acesso ao ensino superior, apostar na qualidade do ensino, tirar melhor partido

da internacionalização. A Europa, como refere o Presidente da Comissão Europeia, deve apoiar o desenvolvimento das IES enquanto forças motrizes do desenvolvimento regional, nomeadamente nas regiões menos desenvolvidas da União Europeia. Terceiro, desenvolver ideias. As instituições de ensino superior devem promover o desenvolvimento de competências mas também criar disposições para desenvolver ideias. Não apenas otimizar o «triângulo do conhecimento» − educação, investigação e inovação, mas também facilitar a transferência de conhecimentos, ideias e tecnologias para a sociedade e para o tecido produtivo. Esta translação exige excelência na investigação aplicada e aumento do potencial de inovação, mas também a constituição de parcerias que, sendo uma realidade, facilitarão a criação de emprego. Quarto, investimento na educação. Só o investimento na educação pode preparar a Europa para enfrentar os desafios de um mundo em rápida mutação. A consolidação orçamental e as reformas estruturais em curso são necessárias para estabilizar as economias, mas têm que ser acompanhadas de investimento que permita atingir um crescimento sustentável. A aposta na educação é estruturante da aposta na economia e crescimentos reais. Quinto, alterar as expectativas face ao ensino superior. As instituições de ensino superior não mais serão instituições que formam para a vida. A realidade, os saberes e as tecnologias mudam todos os dias. As instituições de ensino superior, principalmente as vocacionadas para as ciências aplicadas, devem preparar-se para acolher novos públicos. Por exemplo, aqueles que periodicamente nelas procuram mais conhecimento ou um outro tipo de conhecimento. Estes cinco vetores são outros tantos convites para a reflexão. Nesta Europa em transformação, o ensino superior em geral e o politécnico em particular, como subsistema de ciências aplicadas, tem e deverá reforçar a sua posição como espaço de investimento no capital humano, de inovação educativa e de empreendedorismo. Este investimento ajudará o país a desenvolver uma economia mais inteligente, sustentável e inclusiva, mais próxima das pessoas e das empresas. Não há uma governação económica europeia sustentável sem uma educação consistente, bem pensada e apoiada. A União Europeia, por erro de cálculo, prejudicou de forma determinante um conjunto de atividades (por exemplo agricultura, pesca e indústria) que sustentava a economia de muitos países. Assistimos hoje à tentativa de inversão desta situação, definindo-se também como prioritárias ações promotoras do desenvolvimento do interior dos diversos países. Por parte do Conselho Geral sempre existirá abertura para tudo discutir, no quadro estatutário, em matéria de reestruturação da rede de ensino superior e de parcerias com a comunidade. Num momento particularmente delicado para Portugal, manifesta-se assim esta nossa determinação para encarar o futuro com esperança, respeitando sempre a identidade do IPP e da região que o acolhe e sempre o acarinhou. O IPP tem deixado uma marca profunda na formação de sucessivas gerações de profissionais e tem dado um inestimável contributo para o desenvolvimento da região. E não é tarefa fácil. As limitações financeiras que nos são impostas em muito condicionam o quotidiano do instituto. Para além disso, acresce a diminuição de candidatos, provenientes fundamentalmente de uma região em depressão socio-económica e demográfica. Wilson Correia de Abreu, Professor Coordenador Principal Presidente do Conselho Geral do IPP


PORTAL N.º 94 | 03/2013

3

Liderança do CCISP entregue ao presidente do IPP (continuação pág.1)

Eleito por maioria absoluta, no passado dia 4 de dezembro, em reunião plenária do CCISP, ao iniciar o mandato de dois anos, o Prof. Joaquim Mourato assumiu “a ambição de colocar as nossas instituições no top internacional quando comparadas com as suas congéneres”. A cerimónia de tomada de posse integrou o programa de comemorações do Dia do Instituto Politécnico de Bragança, ocasião na qual estiveram presentes o Secretário de Estado do Ensino Superior, Prof. João Filipe Queiró, e o antigo presidente da República, Dr. Jorge Sampaio, entre inúmeras personalidades, membros do CCISP e uma comitiva de representantes da comunidade académica do IPP.

Conselho Geral do IPP tem nova composição

O

s membros internos do Conselho Geral do IPP para o período de 2012/2016 foram eleitos, pelos seus pares, no passado dia 22 de outubro. O ato eleitoral decorreu em todas as Escolas e nos Serviços Centrais do Instituto. A cooptação das personalidades externas − processo da responsabilidade dos membros internos − realizou-se a 26 de novembro de 2012. A eleição do presidente do Conselho Geral aconteceu no passado dia 15 de fevereiro, tendo os membros daquele órgão escolhido para o cargo, por unanimidade, o Prof. Wilson Abreu. O Conselho Geral deliberou que podem participar nas suas reuniões o vice-presidente do IPP e os diretores da ESS e da ESAE, com direito a voz e sem direito a voto. No regimento do Conselho Geral está prevista similar forma de participação, para o presidente do IPP. Membros efetivos do Conselho Geral (2012/2016)

ESE

Abílio Amiguinho Fernando Oliveira João Alves Luís Cardoso

ESTG

Artur Romão José Miguel Serafim Mónica Martins Paulo Brito

ESAE

Francisco Rodrigues Rute Santos

ESS

Adriano Pedro Raul Cordeiro

Representante dos funcionários

SC

Graça Mocinha

Representantes dos estudantes

ESE ESTG ESS

Neuza Sequeira Filipe Mariquito Eduardo Gual

Representantes dos professores e investigadores

Personalidades externas

António Cebola Ignacio Sánchez Amor João Parreira José Raimundo Virgílio Meira Soares Wilson Abreu

Quem são as personalidades externas cooptadas? Dr. António Francisco Balsa Cebola Especialista na área do empreendedorismo ligado às PME, é coordenador do Centro de Desenvolvimento Empresarial do Alentejo do IAPMEI. Foi responsável, no Alentejo, pela avaliação das candidaturas aos sistemas do QCA II e III. Dr. José Ignacio Sánchez Amor É deputado no Congreso de los Diputados de Espanha (PSOE/ Badajoz). Licenciado em Direito, foi vice-presidente da Junta de Extremadura (2004/2007) e deputado do parlamento regional da Extremadura, entre outros cargos. Dr. João Luís Duque Pereira Parreira É agricultor, bovinicultor, ovinocultor e suinicultor, na região de Elvas. Faz parte de várias associações regionais ligadas à agricultura, onde desempenha diversos cargos. Dr. José das Neves Raimundo É o representante da região centro no Conselho Superior da Ordem dos Técnicos Oficiais de Contas. Inspetor tributário assessor principal da Direção Geral das Contribuições e Impostos (aposentado), foi docente de Fiscalidade e Contabilidade na ESTG (1997/2003). Prof. Virgílio Meira Soares É presidente da Comissão Nacional de Acesso ao Ensino Superior, desde 1995. Professor catedrático da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (aposentado), foi Secretário de Estado do Ensino Superior (1985); Subdiretor-Geral do Ensino Superior (1982/83) e Reitor da Universidade de Lisboa (1986/1998). Prof. Wilson Jorge Correia de Abreu (presidente do Conselho Geral) É professor coordenador com agregação da Escola Superior de Enfermagem do Porto e professor convidado da Universidade de Aveiro; membro da Unidade de Investigação e Desenvolvimento em Enfermagem e elemento da CNAES na Área Científica da Enfermagem.


4

PORTAL N.º 94 | 03/2013

Enove + Campo Maior recebe a Feira de Emprego e Empreendedorismo

M

ais de 500 estudantes do ensino secundário visitaram a 5ª edição da Enove+, realizada em Campo Maior, entre 28 de fevereiro e 2 de março. No espaço em frente ao Hotel Santa Beatriz, a Feira de Emprego e Empreendedorismo voltou a ser uma montra da oferta formativa do IPP e dos seus projetos e uma oportunidade para a aproximação entre a educação e o tecido empresarial. A Enove+ é uma iniciativa organizada pela Associação de Desenvolvimento Regional/IPP e o Gabinete de Empreendedorismo e Emprego do Instituto Politécnico. Na sessão de abertura, o presidente do IPP resumiu os objetivos do evento: “procura mostrar as boas ideias e estimular os mais jovens à concretização dos seus sonhos. É um espaço de partilha e convivência entre os diversos atores regionais (…); é unir toda a região em torno de uma causa que procure reduzir o desemprego, que procure gerar inovação; trazer à prática exatamente o que temos entre nós”. Nesta edição, a Câmara Municipal de Campo Maior e a Delta Cafés foram parceiros privilegiados. O comendador Rui Nabeiro – que o Prof. Joaquim Mourato classificou como “a referência do empreendedorismo” – esteve presente e deixou o seu testemunho. O certame contou com o apoio financeiro do projeto RITECA (Rede de Investigação Transfronteiriça de Extremadura, Centro e Alentejo). Outros apoios, de diversa índole, foram prestados pela Caixa Geral de Depósitos e os municípios de Nisa, Elvas, Monforte, Sousel e Portalegre. A par da componente de exposição, em cada dia do evento realizou-se uma conferência, tendo como eixo central o empreendedorismo (relacionado com a educação, a internacionalização e a interioridade). Também a animação do espaço não foi descurada, ficando a cargo de agrupamentos do IPP (EnfTuna, Tuna Académica de Portalegre, Grupo de

Serenatas, Tuninfas) e de Campo Maior (VIPM do Centro Educativo Alice Nabeiro, 100 Playback, É.Ki.noss(i)o). A par dos alunos do ensino secundário, a iniciativa atraiu outros visitantes; no total, a organização estima terem sido cerca de 2000. No próximo ano, a Enove+ deverá chegar a outro concelho do distrito: Nisa.


PORTAL N.º 94 | 03/2013

O IPP participa na Futurália 2013, no espaço dos Politécnicos do Centro

5

Aluna de Design consegue bolsa “Quero estudar melhor” atribuída pelo jornal Expresso e pela Prébuild

A

aluna Carolina Cláudio, da licenciatura em Design e Animação Multimédia, foi uma dos 37 selecionados para receber uma bolsa de estudo – Quero estudar melhor − que lhe paga as propinas ao longo de todo o seu curso, numa iniciativa conjunta do Jornal Expresso e da empresa Prébuild. Na cerimónia de entrega das bolsas, que decorreu a 8 de dezembro no Edifício sede da Impresa, em Paço de Arcos, o ex-ministro Roberto Carneiro, presidente do júri de seleção dos candidatos a este prémio, deixou uma mensagem de incentivo aos estudantes e às famílias que os acompanhavam: “cada um dos 37 que receberam a bolsa de estudo tiveram o sonho de chegar aqui e agora, como escreveu Miguel Torga, têm de sair do rés do chão da vida.”

O

Instituto Politécnico de Portalegre marcou, mais uma vez, presença na Futurália – Salão de Oferta Educativa, Formação e Empregabilidade, entre 13 e 16 de março, na FIL, em Lisboa. Nesta edição, pela primeira vez, em conjunto com sete institutos politécnicos – Castelo Branco, Coimbra, Guarda, Leiria, Santarém, Tomar e Viseu, no stand da Politécnica (Associação dos Politécnicos do Centro). Neste espaço comum, com 8 postos rotativos, cada instituto dinamizou a sua presença em particular e foi distribuída informação conjunta aos visitantes. Ao longo de 4 dias, foram, também, apresentadas diversas atividades, alternadamente, na parte central do stand. No dia 13 de março, à tarde, a animação foi da responsabilidade do Politécnico de Portalegre. Oito alunos do 3º Ano do curso de Design e Animação Multimédia, coordenados pela Prof.ª Ana Paula Gaspar, apresentaram “algumas das competências adquiridas durante a sua formação académica, sobretudo no âmbito das narrativas para a animação, utilizando uma diversidade de tecnologias e técnicas de animação em 2D e 3D”. O Prof. João Queiró, Secretário de Estado do Ensino Superior, assistiu, com interesse, à nossa apresentação (ver foto). Estiveram presentes cerca de 400 expositores nesta feira, visitada por aproximadamente 54000 estudantes, encarregados de educação, orientadores escolares e outros públicos.

Professor da ESTG vence prémio para melhor artigo científico

O

Prof. João Romacho, recém doutorado em Finanças pela Universidade do Minho, recebeu o prémio de melhor artigo científico na área de finanças, com o trabalho que apresentou nas XXIII Jornadas Hispano-Lusas de Gestão Científica, realizadas em Málaga entre os dias 7 e 9 de Fevereiro de 2013, numa organização da Universidade de Málaga, da Universidade de Sevilha e da Universidade da Beira Interior.


6

PORTAL N.º 94 | 03/2013

Jornadas de Educação e Proteção de Crianças e Jovens em Risco

Rádios locais em Portugal – 25 anos O Jornalismo e os Jornalistas

R

D

ecorrem no auditório da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Portalegre, nos dias 10, 11 e 12 de abril de 2013, as Jornadas de Educação e Proteção de Crianças e Jovens em Risco, que pretendem refletir e partilhar saberes e experiências que contribuam para a qualidade das práticas profissionais e das estratégias políticas neste domínio de intervenção. A Comissão Científica do evento, constituída pelas docentes Maria José Martins e Maria Elisabete Mendes, docentes da ESE-IPP, pretende com esta iniciativa promover o intercâmbio de conhecimentos interdisciplinares sobre esta temática entre profissionais provenientes de diferentes áreas do saber.

ESEP recebe XVII Jornadas da Comunicação

ealiza-se no dia 18 de abril, na Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Portalegre, um colóquio dedicado às Rádios locais em Portugal. A partir do final da década de 70 do século passado, surgiram um pouco por todo o país centenas de pequenas rádios que por emitirem sem licença ficaram conhecidas por rádios-pirata. Contribuíram para dar voz às populações e diversificar o setor da rádio em Portugal. No entanto, só em 1988 é aprovada a lei (Lei nº 87/88 de 30 de julho) que as legaliza. Passados 25 anos desde a sua aprovação, a Área Científica de Jornalismo, Comunicação e Tecnologias de Informação da ESEP promove um dia de debate em torno do tema e apresenta o seguinte programa 10h30 – Abertura 10h45 – Sessão 1 – O Jornalismo nas rádios locais em Portugal Os jornalistas das rádios locais portuguesas – perfil, rotinas e organização Luís Bonixe (ESEP) Ser jornalista numa rádio local José Lameiras – jornalista da Rádio Despertar (Estremoz) Gabriel Nunes – jornalista da Rádio Portalegre Moderação: Adriana Guimarães 12h30 – Pausa para almoço 14h30 – Apresentação do Livro “A Informação Radiofónica: rotinas e valores-notícia da reprodução da realidade na rádio portuguesa”. Livros Horizonte, de Luís Bonixe Por Francisco Sena Santos. 15h00 – Sessão 2 – As rádios locais enquanto escolas de jornalismo Francisco Sena Santos (Escola Superior de Comunicação Social) Hugo Alcântara (SIC) Moderação: Luís Bonixe 16h30 – Pausa 16h45 – Sessão 3 – As rádios locais na era na Internet Ana Isabel Reis (Universidade do Porto) Joaquim Martins (Rádio Altitude, Guarda) Moderação: Nuno Fernandes

D

urante os dias 19, 20 e 21 de março de 2013, a Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Portalegre acolheu mais umas Jornadas da Comunicação. Pelo décimo sétimo ano consecutivo, os alunos do curso de Jornalismo e Comunicação organizaram um programa rico em temáticas da atualidade, que passaram pela publicidade, ensino do jornalismo, redes sociais, imprensa cor-de-rosa e relações públicas, e convidaram reconhecidos profissionais para partilharem as suas experiências. O dia 21 terminou com dois tributos − – Tributo de Comunicação à Delta-Cafés e o Tributo de Jornalismo à Agência de notícias Lusa. Foram três dias compensadores para os alunos que viram o seu trabalho reconhecido nas palavras do Sr. vice-presidente do IPP que enalteceu a organização do evento, referindo que as jornadas da comunicação gozam de uma grande autonomia dos alunos e provam o seu profissionalismo. Perante o sucesso alcançado com o evento, o Diretor da ESE deu os parabéns a toda a organização sublinhando que “as jornadas da comunicação enobrecem o curso, a escola, o instituto e a própria cidade”.

Atividades do Centro de Línguas e Culturas

N

o 2º Semestre do ano letivo 2012-13 o Centro de Línguas e Culturas do IPP iniciou formações semestrais em Alemão (2 turmas), Francês (1 turma), Inglês (4 turmas) e Espanhol (curso breve, 15h). Continuam as turmas anuais de Inglês para jovens e adolescentes e as aulas individuais. Para além disso, e em resposta a solicitações diversas para a realização de formações de curta duração em Espanhol, o CLiC.IPP promove, com início a 8 de abril, um curso breve de 15h, gratuito, para colaboradores docentes e não docentes do IPP e suas Unidades Orgânicas, com o título ¡COMUNÍCATE EN ESPAÑOL! − Atención al público, vida académica. O CLiC.IPP promoveu uma atividade de Páscoa, em Inglês, dirigida a crianças dos 7 aos 10 anos, filhos dos funcionários docentes e não docentes do IPP. Os jogos foram orientados pela Professora Jane Oakes e decorreram no dia 28 de março, das 10h às 12h, nas instalações do CLiC. IPP, na ESEP.


PORTAL N.º 94 | 03/2013

Summer School in Optimization and Decision Support Systems for SC − IP Erasmus

7

Seminário de Bioengenharia

D

e 1 a 15 de julho 2012 estiveram presentes cerca de 40 participantes, oriundos de 14 países da América do Norte e do Sul, Europa e Ásia para estudarem juntos Sistemas de Otimização e de apoio à decisão. O curso intensivo Erasmus foi muito participado e vai conhecer nova edição em 2013, na primeira quinzena de julho.

Dia da ESTG

D

ecorreu nas instalações do Hospital Dr. José Maria Grande o IV Seminário de Bioengenharia, numa organização conjunta de alunos e docentes da licenciatura em Bioengenharia, em parceria com o Conselho de Administração da ULSNA. Este seminário versou sobre questões ligadas à esterilização em ambiente hospitalar, cuja temática é de grande atualidade para os meios hospitalares. Estiveram presentes oradores externos e internos, numa cooperação transversal entre a ESTG e o meio envolvente.

Áreas Urbanas portuguesas 2014-2020

N

o dia 6 de novembro decorreram as comemorações do Dia da ESTG, onde foi inaugurado o SEIS – ciclo de encontros ESTG – – perspetivando o futuro, o qual contou com a presença de João Paulo Crespo, administrador da Fertiprado.

T Dia Mundial da Animação

eve lugar no anfiteatro de ensino da ESTG-IPP uma conferência sobre Áreas Urbanas portuguesas, com a presença do Presidente do Instituto do Território, Engº Rogério Gomes e do Presidente do IPP, Prof. Joaquim Mourato.

Espaço Público

A O

Dia mundial da animação foi comemorado na ESTG no passado dia 7 de novembro 2012.

sessão inaugural do espaço de reflexão relativo às relações públicas e ao secretariado aconteceu no passado dia 14 de março na ESTG, com a primeira participação do docente Paulo Canário. O “Espaço Público” é uma iniciativa do curso de Relações Públicas e Secretariado, integrado no departamento de Ciências Empresariais, Sociais e Humanas. Este espaço de reflexão contará com próximos convidados, a anunciar oportunamente.


8

PORTAL N.º 94 | 03/2013

ESTG participa no evento “8 hours overtime in a good cause”

Cocktail dos idiotas

A

ESTG, em conjunto com um grupo de criativos constituído por alunos e docentes, participou pela segunda vez no evento internacional “8 Hours Overtime in a Good Cause” (www.8-i.org), que decorreu a 22 de março de 2013 às 18h em Portugal e em várias cidades do mundo. Alunos e docentes dos cursos de Design de Comunicação, Design e Animação Multimédia e Administração de Publicidade e Marketing formaram equipas que durante estas oito horas doaram trabalho criativo a Instituições de Apoio Social que dele necessitam. Este ano o apoio recaiu sobre a Cerci Portalegre na divulgação da sua imagem e comunicação com o exterior; o projeto “Ajudada” recebeu também apoio para a sua divulgação. Durante 8 horas ofereceu-se criatividade, trabalho e entusiasmo!

Projeto Laço Amarelo “SÓS NA CIDADE” ESS desenvolve projeto com a população idosa da zona histórica de Portalegre

R

isos, boa-disposição, conversas entusiásticas e, um momento musical inesquecível, marcaram a passada quinta-feira – 7 de março 2013 – em mais uma edição do Cocktail dos Idiotas na Escola Superior de Tecnologia e Gestão. A 2ª edição do Cocktail dos Idiotas, promovida pelos alunos da Licenciatura em Administração de Publicidade e Marketing, subordinada ao tema “Humor ft Publicidade” encheu o Auditório Francisco Tomatas na Escola Superior de Tecnologia e Gestão e ofereceu boa disposição e muito humor. Luís Veríssimo, João Carlos Cunha e Marine Antunes animaram o público, que era mais numerosos que os lugares disponíveis. Este mostrou-se entusiasmado do início ao fim, para assistir ao evento onde chamar idiota não ofende.

A

Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Portalegre está a desenvolver o «Projeto Laço Amarelo “SÓS NA CIDADE”», através do qual pretende avaliar e intervir junto da população idosa residente na zona histórica da cidade de Portalegre. O projeto tem como principais objetivos avaliar a solidão e a depressão entre idosos, bem como contribuir, numa vertente interventiva, para (re)construção de redes sociais de apoio na cidade. Tem como parceiros, na primeira fase, a Câmara Municipal de Portalegre, a Junta de Freguesia de S. Lourenço e a Polícia de Segurança Pública. Envolve estudantes do curso de licenciatura em Enfermagem, docentes e investigadores da Escola Superior de Saúde – os profs. Raul Cordeiro (coordenação), Helena Arco, Paula Oliveira, Olga Louro, Sofia Roque, António Calha, Miguel Arriaga e Francisco Monteiro − e ainda profissionais de saúde da área da saúde mental e psiquiátrica e comunitária.

Seminário “Coberturas e fachadas ajardinadas – Projeto GEOGREEN”

Centro de Cultura e Desporto do Pessoal

O

s órgãos sociais do CCDP IPP, eleitos para o biénio de 2012/2014, são os seguintes:

Direção – José Polainas (presidente); Maria Margarida Malcata (secretário) e Vanda Ricardo (tesoureiro). Conselho Fiscal – José Miguel Serafim (presidente); Albano Varela e Silva (vogal) e Celeste Maria Filipe (vogal). Assembleia Geral – Joaquim Mourato (presidente); Graça Maria Carvalho (vice-presidente) e Antero Teixeira (secretário). Equipa técnica – Jorge Fernandes; Pedro Pinto; João Cardoso; Pedro Ranheta; Carlos Facha e David Marques.

N

o dia 23 de março decorreu na Escola Superior Agrária de Elvas (ESAE), um Seminário de Coberturas e Fachadas Ajardinadas − – Projeto GEOGREEN”, organizado no âmbito do mestrado em Planeamento, Auditoria e Fiscalização de Espaços Verdes (PAFEV) da ESAE e onde foi oradora a Prof.ª Fernanda Delgado da Escola Superior Agrária de Castelo Branco. O seminário destinou-se essencialmente aos alunos dos mestrados, licenciatura e curso de especialização tecnológica da área dos espaços verdes da ESAE. Sendo um tema apelativo, interessante e muito atual, a ESAE decidiu abrir o seminário ao público, tendo recebido profissionais do setor. A comissão organizadora era constituída pelos docentes: Orlanda Póvoa, Márcia Oliveira, Luís Loures e João Paulo Mendes.


PORTAL N.º 94 | 03/2013

9

NOVOS DOUTORADOS DO IPP

Maria Filomena Barradas (docente da ESTG) No passado dia 4 de dezembro, decorreram, na Universidade de Lisboa (UL), as provas públicas de doutoramento em Estudos de Literatura e Cultura, na especialidade de Cultura Portuguesa, de Maria Filomena Barradas, docente da Escola Superior de Tecnologia e Gestão (ESTG) do Instituto Politécnico de Portalegre (IPP). A dissertação apresentada intitula-se Uma Nação A Falar Consigo Mesma – O Independente (1988-1995), foi orientada pelo Professor Doutor Ernesto Rodrigues, e apresenta uma reflexão em torno do semanário que marcou a transição dos anos 80 para os anos 90 do

século XX em Portugal, abordando O Independente enquanto fenómeno jornalístico, político e cultural. O júri, presidido pelo Professor Doutor António Feijó, e composto pelos Professores Doutores Isabel Ferin (Universidade de Coimbra), Alberto Arons de Carvalho e Rui Zink, da Universidade de Nova de Lisboa, José Manuel Sobral e Ernesto Castro Leal, da UL, aprovou a candidata com Distinção e Louvor, nota máxima atribuída pela UL. Maria Filomena Barradas é docente da ESTG desde 1999. A dissertação apresentada foi apoiada pelo IPP, através do seu Programa à Formação Avançada de Docentes.

Helena Freire Cameron (docente da ESTG) Professora na ESTG-IPP, a Profª Helena Freire Cameron adquiriu o grau de doutor em Linguística na Universidade de Aveiro em 12 de novembro 2012. A tese de doutoramento foi orientada pelo Prof. Doutor Telmo Verdelho e consistiu no estudo do dicionário Prosodia, de Bento Pereira, um importante e volumoso conjunto dicionarístico com larga utilização nos Colégios da Companhia de Jesus durante quase 120 anos entre os séculos XVII e XVIII, e mais tarde, proibido pelo Marquês de Pombal aquando da expulsão dos Jesuítas. A edição deste dicionário está disponível no projeto Corpus Lexicográfico do Português http://clp.dlc.ua.pt/inicio.aspx, um projeto conjunto da Universidade de Aveiro e do Centro de Linguística da Universidade de Lisboa que promove a edição e o tratamento em base de dados do texto antigo, particularmente do texto dicionarístico, reunindo importantes dicionários portugueses dos séculos XVI a XIX. Atualmente,

constitui um valioso e alargado repositório do léxico da língua portuguesa. Neste projeto está também disponível um sistema de informação, DICIWeb,® que oferece ao utilizador um conjunto de ferramentas informáticas que permitem a leitura, pesquisa de palavras e elaboração de concordâncias no corpus das obras dicionarísticas. Nesta tese de doutoramento, a partir da utilização do DICIWeb,® que permitiu a manipulação e estudo das mais de 46000 palavras portuguesas que integram o corpus do dicionário em análise, é feito um estudo da língua portuguesa nos finais do século XVII, no que respeita ao seu registo dicionarístico, aspetos que assinalam o percurso evolutivo da língua portuguesa e características de inovação da língua portuguesa nesse período da história da língua. A Profª Helena Cameron tem desenvolvido a sua investigação na área dos dicionários em papel e eletrónicos e integrou projetos de investigação nesta área de estudos.

Maria José Marcelino Madeira D’Ascensão (docente da ESTG) Defendeu, no passado dia 19 de outubro, na sala de atos da reitoria da Universidade da Beira Interior, na Covilhã, a tese de doutoramento intitulada “O rol de quantas máscaras usei...”: a Referenciação Identificativa da Personagem na Narrativa Ficcional de José Régio. Segundo a autora, este estudo certifica “o uso da máscara regiana consubstanciado na vertente particular das personagens que José Régio construiu na narrativa ficcional e que, de forma engenhosa, peculiar e vária referencializou (ou designou)”. Deste modo, na referida tese, estabeleceu uma análise da referencialização identificativa, segundo grupos de designadores específicos, de carácter nominal ou morfossintático que referencializam as personagens e estigmatizam as temáticas regianas da genuinidade vs falsidade, da originalidade vs

vulgaridade, da individualidade vs colectividade e da criatividade vs falsa intelectualidade. Numa final e sucinta conjuntura da referida tese, focou a referencialização que respeita o criador literário, no contorno ficcional de personagens escritores que se presentificam na narrativa ficcional e no âmbito real de José Régio, o quase pseudónimo de José Maria dos Reis Pereira. O Júri, presidido pelo Doutor Joaquim Mateus Paulo Serra, aprovou a candidata por unanimidade, “considerando a qualidade do trabalho desenvolvido, a forma clara como foi apresentado e ainda as respostas às questões que lhe foram colocadas” e deliberou atribuir, face aos regulamentos da Universidade da Beira Interior, a qualificação final de “Muito Bom”. Ainda segundo os membros do júri, este trabalho constitui uma “importante ferramenta de trabalho na compreensão da obra de um dos mais importantes escritores nacionais”.

Ana Paula Gaspar (docente da ESTG) A Profª Ana Paula Gaspar adquiriu o grau de doutor em Design na Faculdade de Arquitetura da Universidade Técnica de Lisboa no passado dia 18 de julho de 2012 com uma tese intitulada “A provocação dos sentidos no cartaz de divulgação da arte contemporânea em Portugal 1989-2009”. O estudo incidiu sobre cartazes publicados em Portugal entre 1989 e 2009. A investigação produzida dá relevo à importância estética da imagem e à sua análise cognitiva. A partir de um objeto de comunicação − o cartaz − criado para divulgar a arte contemporânea em Portugal, foi abordada a área da criação e a sua relação com os sentidos. No presente estudo foca-se um conceito emergente na área

do design de comunicação, o design emocional. A partir deste, foi selecionado um conjunto de objetos de estudo cuja missão é divulgar a produção artística em exposições no nosso país. O estudo incidiu sobre duas grandes e importantes instituições que promovem uma cultura visual e a projetam nos seus locais expositivos: a Fundação de Serralves e a Fundação Culturgest. Tendo como base a leitura do objeto, partiu-se para o observador enquanto objeto de estudo, ou seja o indivíduo enquanto criador e recetor da mensagem, e foram analisadas a reação e o comportamento dos indivíduos face à presença deste tipo de cartazes, cuja função será provocar o olhar e os sentidos, de modo a contribuir para uma aquisição e evolução do conhecimento visual.


10

PORTAL N.º 94 | 03/2013

NOVOS DOUTORADOS DO IPP (continuação pág.9)

Raul Alberto Carrilho Cordeiro (docente da ESS) Terminou o doutoramento em Ciências e Tecnologias da Saúde − Especialidade em Desenvolvimento Humano e Social, na Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa. A 2 de julho de 2012, defendeu a tese “Vinculação e temperamento afetivo em jovens adultos” que, a seguir, sintetiza: “Este estudo encerra duas utilidades maiores: um levantamento de dados sobre o temperamento afetivo de uma população jovem adulta, no caso estudantes do curso de Licenciatura em Enfermagem, área profissional da saúde que pela sua especificidade incorpora na sua prática comportamentos instintivos na relação com os seus interlocutores e um exercício não menos importante de levantamento dos padrões de vinculação parental e amorosa da mesma população. A relação entre tipos de temperamento excessivo e padrões de

IPP envolvido na candidatura a vários projetos de cooperação internacional

O

IPP apresentou a candidatura a vários projetos, no âmbito de diferentes programas e ações de cooperação internacional, e surge como parceiro em outros. Assim, no quadro do Sub-Programa Erasmus foram apresentadas duas candidaturas a projetos multilaterais. Um deles, designado SUPER!, envolve a participação de 6 parceiros (além do IPP, inclui instituições de ensino superior da Eslovénia, Suécia, Bulgária, e Chipre e a Associação Europeia de Coordenadores Erasmus). O outro, intitulado EMPRES@ CIAL, é um projeto conjunto do Instituto Politécnico de Portalegre, com a participação também da COOPOR e a Associação de Agricultores, da Universidade da Extremadura e da Universidade de Torino, Itália. Com enquadramento no Sub-Programa Comenius (ensino não superior) surgiu uma outra candidatura de docentes da ESTG com participação de uma Escola Secundária da cidade, na área da literacia matemática. No âmbito do Programa TEMPUS (cooperação com países terceiros), o IPP é parceiro em duas candidaturas, uma coordenada pela Universidade da Palestina e outra pela Universidade de Tecnologia de Limassol, Chipre. Por outro lado, o IPP é parceiro numa candidatura no âmbito do Sub-Programa Leonardo da Vinci (educação e formação profissional) destinada à formação linguística de trabalhadores de sistemas de emergência médica. Participa, ainda, em outros dois Programas Intensivos, um a decorrer na Universidade Técnica de Lisboa, na área das Bio-Refinarias, e outro na Bulgária, no campo das Relações Públicas, contribuindo para ambos com estudantes e docentes das respetivas áreas temáticas. Recorda-se, por fim, que o IPP coordena dois Programas Intensivos, já aprovados, ambos da responsabilidade de docentes da ESTG. Um destes Programas Intensivos (atividades que juntam docentes e estudantes numa instituição de ensino superior com o objetivo de trabalhar academicamente determinado tema) envolve a participação de 3 instituições Portuguesas, de Espanha, Itália, Suécia e Reino Unido, que contribuem com 36 estudantes e 10 docentes. O outro conta com a participação de 40 estudantes e 13 docentes de duas instituições do nosso País, de Espanha e da República Checa.

vinculação revelou-se uma questão de investigação que pode clarificar determinados comportamentos observáveis, percursos e escolhas afetivas. A complexidade desta relação não se esgota no presente trabalho que não pode ser exaustivo. Foram dadas muitas respostas e muitas outras ficaram por dar certamente na explicação complexa do puzzle da relação entre temperamento e vinculação. O estudo realizado teve como objetivo estudar a relação entre os padrões de vinculação (parental e amorosa) e o temperamento afetivo (depressivo, ciclotímico, hipertímico, irritável e ansioso) conceptualizado em temperamentos estáveis (depressivo e hipertímico) e instáveis (ciclotímico, irritável e ansioso) reunindo dados que nos permitiram perceber se padrões de vinculação seguros se correlacionam positivamente com temperamentos estáveis”. Foi aprovado por unanimidade com distinção e louvor.

Terminaram também recentemente os seus doutoramentos os docentes Vitor Lima, Cordélia Santiño e Luis Henriques (ESEP) e Márcia Oliveira (ESAE). Daremos conta dos respetivos detalhes no próximo número do PORTAL.

Europe Direct/ IPP Com candidatura aprovada para período de trabalho entre 2013-2017...

O

Instituto Politécnico de Portalegre viu aprovada pela Comissão Europeia a sua candidatura para a permanência do Centro de Informação Europe Direct do Alto Alentejo durante o período 2013-2017. Das 58 candidaturas apresentadas a concurso, 18 foram aprovadas. Os projetos agora aprovados estão distribuídos pelas várias regiões do país, à semelhança de todos os outros Estados-Membros da UE, funcionando no quadro de uma subvenção comunitária no valor máximo de 25.000 €/ano. Este gabinete, sedeado em Elvas desde 2005, tem como missão a divulgação de todo o tipo de informação comunitária com impacto no desenvolvimento da região. Nesse âmbito, divulga entre as empresas e autoridades locais informação sobre regulamentos, programas e oportunidades de financiamento comunitário para o desenvolvimento de projetos, apoio à inovação e I&DT, internacionalização e oportunidades de parcerias europeias. Os cidadãos e entidades em geral podem ainda neste gabinete aceder a informações sobre os diversos programas e redes de apoio à mobilidade europeia em contexto de trabalho, investigação ou formação. Para além do gabinete aberto à população, o Europe Direct do Alto Alentejo tem vindo a promover diversas conferências e debates, exposições, presenças em escolas e participação em feiras, atuando como intermediário entre a região e as instituições comunitárias. Em 2013 continuará a trabalhar nesse sentido, em particular no âmbito do Ano Europeu dos Cidadãos que se celebra precisamente neste ano, dando maior enfoque às questões relacionadas com os direitos inerentes à cidadania europeia.

... e já está no Twitter O Europe Direct do Alto Alentejo/IPP reforçou a sua presença nas redes sociais e chega agora ao Twitter. Siga-nos em @EuropeDirectIPP para estar a par das mais recentes informações sobre oportunidades de parcerias, financiamentos, programas de mobilidade e ofertas de emprego nas instituições comunitárias. Pode também seguir-nos no Facebook em: www.facebook.com/EuropeDirect.Alentejo.


PORTAL N.º 94 | 03/2013

11

INVESTIGAÇÃO NO IPP Projeto Nutrição de Bovinos de Carne

A

C3i/IPP acompanha a execução de vários projetos ligados às diferentes áreas de investigação e enquadrados nas áreas de intervenção/ação dos dois núcleos de I&DT: Bioenergia e NEISES. Nesta edição apresentamos o Projeto Nutrição de Bovinos de Carne, apoiado pelo PRODER – Redes Temáticas de Informação e Divulgação, Aviso n.º 1/Ação 4.2.2/2009 e cofinanciado pelo FEADER. Objetivos do projeto: Levantamento de informação junto dos agricultores do tipo e modo de alimentação administrado aos efetivos, demonstração de metodologias de diagnóstico da curva da pastagem e comportamento do efetivo na mesma com base em tecnologias de georreferenciação e divulgação de metodologias de distribuição de alimentos. Investigador/coordenador: Luís Conceição | luis_conceicao@esaelvas.pt Equipa: Luís Conceição, Ana José, Carolina Santos, Paulo Canário, Rute Santos, Augusto Gouveia, Noémia Farinha, Luís Baptista, Pedro Matos. Bolseiros de investigação: Alexandra Palmeiro, Ana Filipa Monteiro, Célia Correia, Cheila David, Tiago Balejo. Líder do projeto: Associação de Agricultores do Distrito de Portalegre. Parceiros: Instituto Politécnico de Portalegre, Natur-Al-Carnes − Agrupamento de Produtores Pecuários do Norte Alentejano, Universidade de Évora. Montante aprovado: 392.927,85 euros Comparticipação comunitária: 60% Duração do projeto: 01/06/2010 até 31/05/2013 Página web: www.nutricaobovinoscarne.com Facebook: www.facebook.com/NutricaoBovinosCarne?ref=hl

Informação da responsabilidade da C3i − Coordenação Interdisciplinar para a Investigação e Inovação do Instituto Politécnico de Portalegre.


Videoclip produzido por alunos de Design e Animação Multimédia vence concurso mundial

“Projeto Alimentação Saudável nas Escolas do Concelho de Portalegre” premiado pelo Nutrition Awards 2012

O

O

s alunos Inês Freitas e Miguel Mendes, da Licenciatura em Design e Animação Multimédia, venceram o concurso lançado a nível mundial para a produção do videoclip da música “Animals” da conhecida banda britânica Muse. O videoclip, concorrendo entre 126 candidatos, foi à fase final no processo de seleção e, a 20 de março de 2013, foi o escolhido quer por votos nas redes sociais quer por escolha pessoal dos próprios músicos da banda Muse.

Prémio da Fundação Salvador atribuído a um diplomado e a um docente de Engenharia Informática

Projeto “Alimentação Saudável nas Escolas do Concelho de Portalegre”, orientado pelo Instituto Politécnico de Portalegre e promovido pela C3i, foi premiado na categoria de Iniciativa de Mobilização pelo Nutrition Awards 2012, com a 2ª Menção Honrosa. A cerimónia de entrega dos prémios decorreu no Auditório 3, da Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, a 16 de outubro – dia Mundial da Alimentação. No Nutrition Awards 2012 foram eleitos os melhores projetos de Inovação no setor Agroalimentar Português, bem como aqueles com maior mérito científico, na área da Nutrição e Bem-Estar. O Nutrition Awards 2012 teve como objetivo reconhecer e premiar boas práticas, projetos sociais e investigação em diferentes áreas da nutrição, nomeadamente: saúde pública, nutrição clínica, inovação, qualidade e segurança alimentar e investigação em ciências da nutrição. À semelhança das edições anteriores, os projetos inscritos (cerca de oitenta) foram alvo de verificação por parte da Associação Portuguesa de Certificação (APCER) e sujeitos ao escrutínio de um júri presidido pela Associação Portuguesa de Nutricionistas (APN).

Nova edição do Politécnico Júnior

2.ª EDIÇÃO

o país 2013 os, de todo 15 e os 17 an 01 a 10 julhs: ojovde ens entre os

O

diplomado da licenciatura em Engenharia Informática João Tavares e o Prof. João Fradinho Oliveira, docente da ESTG, ganharam ex-aequo o prémio “Ser Capaz – Investigação e Tecnologia”, da Fundação Salvador, na sua edição de 2012. Este prémio, com o patrocínio da Abbott e do Banco Espírito Santo, visa premiar projetos que tenham como objetivo facilitar a vida das pessoas com deficiência motora. O projeto premiado é o Fisiosoft, um sistema informático interativo de fisioterapia de baixo custo que permite que pessoas com lesões a nível cognitivo e motor possam realizar exercícios de fisioterapia em casa ou num centro de saúde com o auxílio de um simples computador e de uma câmara Web.

Destinatário

O

Instituto Politécnico de Portalegre vai levar a cabo a segunda edição do Politécnico Júnior, destinado à divulgação dos seus recursos e das potencialidades da região. A edição de 2013 decorre de 1 a 10 de julho. A iniciativa concretiza-se mediante um conjunto de atividades de carácter lúdico e educativo, a decorrer quer nas instalações das várias Escolas do IPP, quer em locais no exterior, em Portalegre, Elvas e noutras localidades do Distrito.

FICHA TÉCNICA Edição Gabinete de Relações Públicas e Cooperação do Instituto Politécnico de Portalegre | Direção Joaquim Mourato | Coordenação editorial Carlos Afonso | Redação Maria do Carmo Maridalho | Secretariado Susana Dias | Paginação Margarida Dias | Colaboração Gabinetes de comunicação e Direções das Escolas / estruturas e serviços do IPP | Periodicidade Trimestral | Contactos Praça do Município, apartado 84, 7301-901 Portalegre | Telef. 245 301 500 | Fax 245 330 353 | Site www.ipportalegre.pt | E-mail grpc@ipportalegre.pt


Portal 94