Page 31

de articulação. Dolorez Alvarez – Diretora de Promoção e Ensino de Línguas (DPEL) da União Latina – salienta a importância da intercompreensão entre as nações vizinhas do bloco sul-americano: “O que é interessante é o que começou como uma aventura econômica e comercial agora figura como um dos maiores benefícios para o MERCOSUL: a integração cultural e educativa”, argumenta. “A língua é um veículo de cultura, é à base de tudo. A língua são os signos orais que fomos criando, codificando, normalizando para podermos nos compreender”.

A uruguaia Micaela Gomez – estudante da Universidade Federal da Integração Latino Americana (UNILA) – acredita que, com a interação entre alunos das mais diferentes partes da América Latina, seja possível ter acesso à novas culturas, não expressas em uma sala de alunos de uma mesma nação. “A convivência com pessoas de diversos países enriquece muito. Aprende-se coisas que não se aprenderia se estivesse estudando eu seu país de nascença”.

Hoje as estatísticas apontam para uma cifra superior a 680 milhões de falantes de línguas românicas

31

Profile for ipol sc

I GELF  

Seminário de Gestão em Educação Linguística de Fronteira do MERCOSUL

I GELF  

Seminário de Gestão em Educação Linguística de Fronteira do MERCOSUL

Profile for ipol
Advertisement