Page 1


Pastoral REV. JUAREZ MARCONDES FILHO PASTOR EFETIVO

A FÉ E A PÁTRIA O mês de setembro inicia com as comemorações da Semana da Pátria. Nos imemoriais tempos de nossa infância, era uma data muita aguardada, os desfiles escolares, as paradas militares, o hino pátrio, a hora cívica, exacerbavam por todo o território nacional. Em solenidade recente de que participei, como parte do protocolo, a cerimônia teve início com o Hino Nacional; o Mestre de Cerimônia convidou a todos a se colocarem em pé e “ouvir” a execução do hino. O convite para ouvir, e não “cantar”, já se tornou comum. Mas o normal é que parcela considerável do auditório acabe cantando. Pois, não foi o que se deu naquela feita; os poucos que começaram a cantar foram minguando a voz, até para não parecerem exibidos. A decepção com a classe política do país nos levou ao completo desamor para com a nação; confundimos os desmandos de nossos dirigentes com os valores inerentes à nossa brasilidade. Calar-se na execução do hino pátrio fica entre um misto de protesto e pêsames. Como crentes não praticamos o culto à Pátria, mas incentivamos o respeito e a dignidade à mesma. Somos, a um tempo, cidadãos do Reino de Deus e cidadãos da pátria terreal. E não podemos arrepender de uma cidadania em favor da outra, precisamos exercer as duas, em tempo real. Não temos uma ética cristã, praticada no âmbito de nossas relações eclesiais e religiosas, e outra ética secular, com ares de profanidade, que é exercida no ambiente da sociedade. Não podemos cultivar uma fé, de caráter eminentemente espiritual, desvinculada de nossas relações comerciais, políticas e dos relacionamentos em geral. Nossa espiritualidade é exercida no mundo comum, junto às mais variadas pessoas, crentes e não crentes. Por outro lado, nosso envolvimento com a sociedade irá carrear

ricas oportunidades para o exercício de nosso testemunho no mundo. Nesta hora delicada em que vive a Pátria, queremos lembrar aos que têm a dupla cidadania - cidadãos brasileiros e cidadãos do Reino de Deus - os seus deveres para com o Brasil. O principal deles, sem dúvida alguma, é a proclamação do Evangelho da Salvação. Nos foi confiada tão santa e nobre missão, da qual não podemos nos furtar. É nossa intransferível missão. Quanto a isto, parece não haver dúvida. Mas há algumas outras oportunidades que não devemos renunciar. Portanto, não deixemos de anunciar o Salvador Jesus e, também de: Orar pelas autoridades “Exorto que se use a prática de súplicas, orações, intercessões, ações de graças, em favor de todos os homens, em favor dos reis e de todos os que se acham investidos de autoridade, para que vivamos vida tranqüila e mansa, com toda a piedade e respeito” (I Timóteo 2.1-2). Orar pelas autoridades é um privilégio inalienável dos crentes. O cidadão comum pode eleger seu governante. Mas o cidadão do Reino pode colocar a vida do governante nas mãos de Deus e suplicar que o Senhor incline sua mente e seu coração como ribeiros de águas (Provérbios 21.1). As intrigas palacianas, os arranjos na calada da noite, não prevalecem diante da soberania divina. Atentemos para o objetivo da intercessão: “vida tranqüila e mansa, com toda a piedade e respeito”. Se há desordens e inquietude, ausência de liberdade na expressão da fé e do culto, com mais vigor devemos buscar a presença do Senhor em favor de nossa Pátria. Assistir aos menos favorecidos “Fazei justiça ao fraco e ao órfão, procedei retamente para com o aflito e o desamparado. Socorrei o fraco e o necessitado; tirai-os das mãos dos ímpios” (Salmo 82.3-4).

PASTORES AUXILIARES

Rev. Davi Nogueira Guedes (Ministério de Jovens) Rev. Luís Carlos Vieira (Ministério Pessoa Idosa) Rev. Nivaldo Wagner Furlan (Plantação de Igrejas) Rev. Wesley Emmerich Werner (Ministério de Visitação)

COOPERADORES E EVANGELISTAS

Bel. Cristina Ribeiro Mattos Bel. Elenice dos Santos Barros (Ministério dos Adolescentes) Mis. Luciana Cipelli Barbosa (Ministério Infantil)

É uma palavra às lideranças, mormente, aos juízes que não procedem corretamente. Porém, a exortação bíblica cabe a todos. O fraco, o órfão, o aflito, o desamparado, o necessitado, são pessoas de quem não podemos esperar nada. Daí, nosso desinteresse crescente em relação a eles. Nossa tendência é estar próximo de quem nos favorece. Eis o desafio: buscar resolver os problemas de quem não pode nos retribuir. Denunciar a injustiça “Ouvi isto, vós que tendes gana contra o necessitado e destruís os miseráveis da terra, dizendo: quando passará a Festa da Lua Nova, para vendermos os cereais? E o sábado, para abrirmos os celeiros de trigo, diminuindo o efa, e aumentando o siclo, e procedendo dolosamente com balanças enganadoras, para comprarmos os pobres por dinheiro e os necessitados por um par de sandálias e vendermos o refugo do trigo?” (Amós 8.4-6). Não podemos ser coniventes com as injustiças. A Igreja tem voz profética e não pode calar-se diante da corrupção. O exercício da fé não se presta a um isolamento da realidade. Ao contrário, devemos estar encarnados no mundo, para fazermos brilhar a luz de Deus nas trevas. Sonhar com uma Pátria abençoada “Que nossos filhos sejam, na sua mocidade, como plantas viçosas, e nossas filhas, como pedras angulares, lavradas como colunas de palácio; que transbordem os nossos celeiros, atulhados de provisões; que os nossos rebanhos produzam a milhares, em nossos campos; que as nossas vacas andem pejadas, não lhes haja rotura, nem mau sucesso. Não haja gritos de lamento em nossas praças. Bemaventurado o povo a quem assim sucede. Sim, bem-aventurado é o povo cujo Deus é o Senhor” (Salmo 144.12-15). Devemos sonhar e lutar para que o sonho se torne realidade. Devemos sonhar e lutar juntos, com a bênção do Senhor.

SEMINARISTAS

Alexandre Emrich Zanetti, Carlos Filipe Soares Ferreira e Samuel Coelho

MISSIONÁRIOS

Anita e Eli Ticuna, Arlene e Alceris Dias, Corina e Henrique Terena, Daniella e Jocelei Silva, Débora e Cléber Alves, Denise e Wellington Camargo, Deonora e Clauber Quadros, Dilma e Ricardo Bruno, Elaine e Patrick Scherrer, Elizabeth e Heiler Maciel, Esther e Gladston Lucas, Família Rios Celeste, Graciete Mota, Josiane e Marcos Mayuruna, Leonízia e Markus Jutzi, Karina e Fernando Dantas, Masha e Tibério Olímpio, Meire e Luiz Bittencourt, Natasha e Jonatas Portugal, Patrícia e Daniel Calze, Renata Santos, Richard e Fernanda Werner, Ronaldo Marubo, Rose e Emerson Menegasse, Rossana e Ronaldo Lidório, Rose e Francisco dos Santos, Sara e René Breuel, Sheila e Charles Sousa, Tatiana e Dering, Zazá Lima e Neto.


Boletim

De 3 a 9 de Setembro

CULTO 9H

CULTO 11H

CULTO 19H

INSEPARÁVEIS DO AMOR

NO ESPLENDOR DO SENHOR

UM CÂNTICO NOVO

Prelúdio Convite à Adoração Leitura Bíblica: Romanos 8.31-39 Hino 42 | O Grande Amor de Deus Oração de Invocação Interlúdio

PROTEGIDOS PELA MISERICÓRDIA

Leitura Bíblica: Salmo 57.1-3 Oração de Contrição Hino 79 | Glória ao Salvador Entrega dos Dízimos Oração de Gratidão

ALIMENTADOS PELA PALAVRA Leitura Bíblica Proclamação da Palavra Leitura Bíblica: Mateus 26.26-29 Consagração dos Elementos Pai Nosso Distribuição dos Elementos Hino 341 | Vera Páscoa Hino 260 | Amor que vence Oração Bênção Amém A Paz do Senhor Poslúdio

Prelúdio Convite à Adoração Leitura Bíblica: Isaías 35.1-10 Hino 3 | A Igreja em Adoração Oração de Invocação Coral da Fraternidade Atos Pastorais Cânticos Espirituais

Prelúdio Cântico de Adoração Leitura Bíblica: Salmo 96 Cânticos Espirituais Oração de Invocação Coral da Fraternidade Atos Pastorais

UMA NOVA CRIATURA

Leitura Bíblica: II Coríntios 5.17 Momento de Oração Hino 38 | Louvores sem fim Entrega dos Dízimos Oração de Gratidão Coral da Fraternidade

NA GRAÇA DO SENHOR

Leitura Bíblica: I Timóteo 1.12-17 Oração de Contrição Hino 32 | O Deus Fiel Entrega dos Dízimos Oração de Gratidão Coral da Fraternidade

NA PALAVRA DO SENHOR Leitura Bíblica Proclamação da Palavra Coral da Fraternidade Leitura Bíblica: I Coríntios 11.23-26 Consagração dos Elementos Oração do Pai Nosso Distribuição dos Elementos Hino 251 | O Pão da Vida Hino 266 | Rude Cruz Hino 106 | Fonte Carmesim Oração Bênção Amém A Paz do Senhor Poslúdio

UMA NOVA VIDA Leitura Bíblica Proclamação da Palavra Coral da Fraternidade Leitura Bíblica: Marcos 14.22-26 Consagração dos Elementos Pai Nosso Distribuição dos Elementos Coral da Fraternidade Hino 342 | Comunhão Hino 269 | Pureza no Sangue de Cristo Hino 300 | Igreja Militante Oração Bênção Amém Saudação Fraternal Poslúdio

MINISTÉRIOS Ação Social: Vladimir Alcindo de Arruda Acolhimento e Integração: Sandra M. O. Jorge Isumi Intercessão: José Luiz Pires Missões: Luiz Filipe Jordão

Música: Cornelis Kool Núcleos Familiares: Toshiaki Isumi Oxigênio: Paulo Roberto Werner Som: Igor César Pereira Neves

Amor que Comove: Julio Viana Jr. Havvah: Adriane Lacerda, Fernanda Tisi e Mônica Linzmeyer

SOCIEDADES INTERNAS SAF: Célia de Lara Pires Kairós: Sandra e Clayton Carstens

UMP: Giovanna Bigarelli Martin UCP: Rúben Badinhani Mota Marcondes

UPA: Fernanda Heredia

CONJUNTOS VOCAIS Coral da Fraternidade: Cleonice Miranda de Andrade Coral Arco-Íris: Daniella Banks Leite Pinheiro Conjunto Vida em Voz: Luiz Augusto P. Lima Jr.

ESCOLA DOMINICAL Superintendente: Luiz Fernando Alves

Infantil: Luciana Cipelli, Daniela Costa, Elda Ferreira

NOVAS IGREJAS Campo Magro: Rua Jasmin 79, Jardim Boa Vista - ED 9h30 e Culto 19h. Dirigente: Bel. Marcelo Pereira Pinheiro Piraquara: Av. Getúlio Vargas, 673. Domingo às 19h. Responsável: Rev. Luiz Henrique Correia Sampaio.

ENTIDADES DIVERSAS Lar Hermínia Scheleder: 3562-7498 Escola João Lupion Filho: 3562-7498 Lar do Idoso - Vivencial das Oliveiras: 3666-3029 Rua Coimbra 492 - Guaraituba / Colombo

Associação Comunitária Presbiteriana: 3224-2294 Centro de Música Laudate: 3222-3470 Rua Comendador Araújo 343 / Centro

Creche Miriam: 3338-4566 Rua Amauri Lange Silvério 511 / Pilarzinho


4 | Reunião do Conselho - 19h30 5 | Reunião da Junta Diaconal - 19h30 e Plenária da SAF - 14h30 7 a 10 | Acampamento Ouse Ser Firme da Juventude 13 | Bazar de Usados/Usáveis da SAF 16 | Jantar do Kairós 17 | Dia da Escola Dominical 24 | Aniversário do Coral da Fraternidade 29 | Chá do CONSESP

Dia 1º - Giovana Mello, Heloísa Campos Brandão Kulik Dia 2 - Elizabete Cosmala Baggio, Noemi Cartes Dia 3 - Lia Mara Laines, Regina Queiroz de Andrade Gimenez, Sarah Tockus Dia 4 - Elisa Quinaglia Polak, Gislana Braga Machado, Ilda da Silveira Emerick, Lucas Quinaglia Polak, Neusa Costa Ferreira, Raquel Regina Bento Farah Dia 5 - Antonio Pedro Dusi Benevides Dia 6 - Eduardo Jansen Pereira, Marco Antonio Volpe, Maria Aparecida de Azevedo Marques Dia 7 - Denise Laureano Batista dos Santos, Fabiana Veiga Nascimento, Jaílma Lísis Maingué de Mello Dia 8 - Heidi Margareth (Meg) Blume Küster, Luís Caetano Pohl Hessel Dia 9 - Cristofer Covacevich, Flávia de Andrade Campos Silva, Maria José Tibúrcio de Mello, Robson Cardoso dos Santos, Rogério Gleich Tavares, Diác. Thiago Henrique Lopes Guimarães Pinafi, Victor Hugo Matos Vieira Dia 10 - Dafny Silveira Söndahl Neves, Daniel Cidade Vieira, Eronita Andonini Ayres, Jandira Maranhão Khury, Lisete Vieira Marcondes Dia 11 - Débora Barbosa Mendes, Giovanna Reinhardt Bigarelli Martin, Lis Andrea Pereira Soboll, Ruth Gomes Pereira Dia 12 - Dora Selma Sant'Ana Vichineski, Telma Mara Tylinski Sant'Ana Dia 13 - Márcia Bertoli Alves Speltz, Marco Aurélio Andrade, Presb. Paulo Henrique Andrade Dia 14 - Felipe Theobaldo Santos Lisboa, Grazielle Silva de Carvalho, Luís Domingos Soares, Rev. Nivaldo Wagner Furlan, Priscila Caliri de Souza Dia 15 - Amélia Salmon Oliveira, Geraldine Braga Amatuzzi, Marcos Antônio dos Santos, Nicole Ferreira Pinto Lemos, Renata Gonçalves Leandro da Costa, Salma Calixto Calil, Sonia Santana Lima Bulotas, Presb. Tiago Hessel Tormen Dia 16 - Margareth Jansson Zanetti, Mariah Ferracini Endres Dia 17 - Arlete Bemvinda Leandro Marcondes dos Santos, Cristiano Gomes de Oliveira, Márcia

Cristina Arhanitsch, Sandra Portugal de Oliveira Dia 18 - Alaíde Faria Teixeira, Lígia Maria Ficker, Lincoln dos Santos Penteado, Mirna Maria Jansson, Diác. Rui Pugsley Dia 19 - David Baggio, Deníria Garcia de Lima, Eunice Barbosa Mendes, Milena Celligoi Zipperer, Paulo Baggio Dia 20 - Célia de Lara Pires, Edilea Simone de Aquino Moraes de Carvalho, Egípcia Linda Mello Mazepa, Genoveva Amador Ferro, Lílian Calixto Calil, Rômulo de Souza Leitão Neto Dia 21 - Ângela Camargo de Moura, Daniela da Silva Furtado, Eliana Amaral Camargo, Ilze Barbosa Fanchin, Presb. Luiz Fernando Alves, Márcia Regina Mendes Felipe, Noemy Pereira Cezarino, Nohemi Baggio, Presb. Pedro Ronzelli Júnior, Rosa Müller Ferreira Dia 22 - Adriane Funk de Andrade Lafemina, Lidiane Ferreira Fonseca Reis Guedes Dia 24 - Ademar Nitschke Jr., Azalea de Abreu Constantino, Evanir de Souza, Rhailyne Mari Paiva Eler, Silmara Ciola Medeiros, Teresinha Aparecida Machado Dusi Dia 25 - Presb. Carlos Alberto de Aquino Pinheiro, Danyele Soary Souza, Edny Mariza Rocha Mendes Medeiros, Ida Regina Moro Milléo de Mendonça, Jane Westley Maingué Rente Pires, João Arthur de Bortoli Lupion, Karin Kutassy Lisboa Dia 26 - Ana Maria Barcelos Silva, Tatiana Vicelli Jacob Costa Dia 27 - Cláudia Fabrício de Melo, Cleide Fabrício de Melo Michel, Denise Karla Maia Braga, Presb. Geraldo Ferreira Leite, Giorgio Fabiani, Giorgio Scolari, Maria Beatriz Coimbra, Vera Cristina Silva de Araújo Martinski Dia 28 - Eduardo Angeli, Ingrid Leonor Jansson Habitzreuter, Shirley Cyrillo Guedes, Teresa Cristina Barrozo Prugner Dia 29 - Luci Maria da Costa, Rosi Miriam Baroni Pereira Dia 30 - Daniel Slob, Marian de Paula Machnicki Vieira, Ronaldo Petinati, Simone Peretti Leites

EXPEDIENTE A Revista Identidade Cristã é uma publicação mensal da Igreja Presbiteriana de Curitiba ENDEREÇO: Rua Comendador Araújo, 343 CEP: 80420-000 . Curitiba/PR CONTATO IGREJA: (41) 3224-0302 www.ipctba.org.br REDAÇÃO E EDIÇÃO: Sérgio Wesley Stauffer (MTb/PR 1780) Cinthia Connor Clayton Rucaly Gonçalves Silva Matheus Gripp Rebecca Stauffer FOTO DA CAPA: Ticunas lendo a Bíblia CONTATO COMERCIAL: NQM - (41) 3254-6077 DIAGRAMAÇÃO E PROJETO GRÁFICO: Teo Design Ltda. (41) 3078-3030 IMPRESSÃO: Gráfica Capital Tiragem: 1.000 exemplares REVISTA ONLINE: Acesse pelo issuu.com/ipcuritiba Anuncie sua empresa na Revista Identidade Cristã! Entre em contato conosco.


6


7


Notícias do Campo AMOR EM TEMO DE GUERRA Matumaini mostrou os seus pés inchados e cheios de cicatrizes. Havia atravessado uma mata correndo para fugir da violência da guerra no Leste do Congo. Contou-nos que depois de horas intermináveis não aguentou o cansaço e dormiu, e que em um dado momento abriu os olhos e viu um homem de branco sentado ao seu lado lavando os seus pés com as suas lágrimas. Sentiu uma paz profunda e as forças renovadas para continuar a caminhada. “Ele estava ali comigo, eu o vi, Ele lavou os meus pés”, dizia ela com convicção e alegria. A mina estava no meio do conflito. O barulho das bombas era ensurdecedor e a explosão de uma delas deixou seu corpo marcado com queimaduras profundas, dificuldade para se mover e o rosto desfigurado. Ela não podia mais comer ou sorrir. Foram dias de lutas e resistência de um corpo que não quis ceder. Ela viajou para o Líbano e encontrou o apoio de pessoas que a ajudaram a fazer uma operação. A cirurgia foi um sucesso, mas seu corpo continua marcado por cicatrizes e lutando para recuperar a mobilidade normal. Ela está bem melhor e já se atreve a sorrir. Um sorriso tímido, anúncio de esperança e sinal de vida. Sinal do Reino de Deus que vai se espalhando e nos convidando a ser presença de Cristo no meio desses cenários de dor e transformação. Ali, naquele bairro pobre de casas abarrotadas, naquela clínica pequena de gente tão querida, ela sorriu para mim e o meu coração foi renovado e se encheu de esperança. Nádia tem um sorriso grande e cheio de vida, quem a vê nem imagina que o seu país está em guerra e que ela vive em constante pressão e instabilidade. Ela nos desafia a não fechar os olhos para a triste situação que a Síria está vivendo e a não sermos indiferentes à dor e ao sofrimento do seu povo. A guerra da Síria já completou seis anos. São seis anos de confusão e sofrimento que se misturam com dor, desorientação, violência, interesses políticos e econômicos injustos. Seis anos de fugas pelos desertos, de barcos naufragados, de ódio sem medida e de esperanças renovadas. Nesses

últimos

anos,

temos

sido

tocados pelo grito de Mosul, as lágrimas do Afeganistão, a violência no Congo, os conflitos no Sudão e o sofrimento de tantos outros lugares. Compartilhamos a luta de gente querida que permanece em seus países apesar das circunstâncias tão difíceis e sofremos com muitos dos que saem desesperados em busca

de um lugar com segurança.

Ore por este processo de adaptação e

No meio desse caos, compartilhamos alimentos,

remédios,

roupas,

esperança,

encontro com outros irmãos de outras organizações

que

trabalham

nesses

aprendemos juntos, anunciamos a Salvação e

países e por oportunidades para criar laços e

celebramos o Reino de Deus que já está entre

compartilhar as boas notícias do Evangelho!

nós! Somos mensageiros de paz e reconciliação,

É uma alegria e privilégio compartilhar

chamados para dar o outro lado do rosto, a

essa caminhada com vocês! Obrigada por

ofertar a nossa última túnica. Não podemos

não desistirem de nos apoiar em meio à crise

nos aliar a nenhuma outra posição que não

econômica no Brasil. Estamos orando por

seja inspirada pela graça, pelo sacrifício de

vocês e peno nosso país. Recebam um abraço

Jesus e pelo exemplo e pelo exemplo que Ele

grande com muito carinho e gratidão!

nos deixou, A Igreja também deve ser espaço

Zazá e Neto

EM MEIO À DIFICULDADE

de hospitalidade e acolhimento! Nádia decidiu ficar em seu país, mas

Em junho, o Projeto Meninos do Nepal

milhões de pessoas tiveram que sair. Tanto

recebeu a visita da equipe do Hudson que

os que ficam como os que saem precisam

foi ao Nepal especialmente para gravar um

do nosso apoio, da nossa oração, do nosso

documentário sobre a vida e testemunho de

compromisso e da Igreja que deve ser sinal

cada um deles. A finalidade é criar um site

vivo do amor de Deus e da Sua compaixão.

para ampliar as parcerias e os recursos para a

O clamor de Nádia continua ressoando em

viabilidade do Projeto. A equipe do Hudson

minha cabeça: “Quem irá por nós? Onde está

proporcionou momentos especiais na vida

a Igreja de Cristo?”. Que Deus nos ajude a ser

dos meninos com a Terapia da Alegria que

resposta de amor e de solidariedade. Que Deus

incluía arte circense, futebol, momentos de

nos ajude a anunciar a Sua Salvação em meio

louvor e adoração e entrevistas. Além disso,

às circunstâncias mais difíceis e ameaçadoras.

fizeram a tradução para o português de um

Assim continuamos nossa caminhada com

documentário de 2015. Somos gratos pela

fé e esperança. Servindo em diferentes lugares,

disposição da equipe de viajar tão longe para

buscando ser testemunhas do amor de Deus e

abençoar tantas vidas!

oferecendo nossos vasos de barro para levar o

Por conta da dificuldade financeira para

tesouro do Seu amor. São grandes os desafios

manter a Casa dos Meninos, estamos com uma

que aparecem a cada dia, contudo maior é a

grande dívida no nosso cartão de crédito. Peço

presença de Deus que nos conforta e anima.

que você ore com a gente especificamente por

Ore pela minha saúde, estou com uma anemia profunda que me debilita bastante. Já fui medicada e estou em uma dieta rica em ferro e carinho, preparada pelo Nero!

um milagre para cobrirmos essa dívida e por provisão para este ministério. No Vietnã, nossos queridos obreiros Khahn e Tran seguem com o ministério entre os grupos

Ore pelos desafios e compromissos do

étnicos, crianças órfãs e igrejas. Atualmente

trabalho na liderança de PMI que demanda

estão trabalhando com instalação de poços

tomada de decisões difíceis e complexas.

artesianos para as comunidades carentes. Eles

Necessito de muita sabedoria, discernimento e

têm realizado um trabalho fantástico e já estão

dependência de Deus.

se preparando para liderar a próxima ETED que

Ore pelas viagens e encontros e para que em cada um deles o Nome do nosso Deus seja glorificado e o Seu Reino revelado. Louvemos

pelo

desenvolvimento

estamos planejando para 2018. Nossos outros obreiros, Ashok e Sushila, estão na Índia para o tratamento da artrite da

do

Retalhos de Esperança em vários lugares e

Sushila. Estão servindo a igreja local, mas assim que Sushila se recuperar, voltam ao Nepal.

pela sua legalização na Espanha. Celebramos

Rose está cada dia melhor. Ainda com

esta bênção com alegria e gratidão a Deus!

seções de fisioterapia, mas sem a necessidade

Agradecemos também pela aceitação do

dos medicamentos. Aysha se formou e está

processo de legalização de uma organização

cada dia mais convicta a cursar Relações

que vai nos permitir seguir servindo na Jordânia

Internacionais. Estamos orando, pois ainda

como abraço de amor e expressão da graça de

não temos os recursos para ela iniciar a

Deus naquele país.

universidade em 2018. Ela está pensando em

Glorificamos a Deus pela alegria de, como organização, servir em campos pelos quais estamos orando há muito tempo: Sudão, Omã, Paquistão e Itália, com imigrantes refugiados.

8

fazer a ETED no primeiro semestre do ano que vem para depois iniciar a faculdade. Emerson Menegasse e família


ORE: • Pelos 14 países mulçumanos que estamos inseridos. • Palas vidas e comunidades que estão sendo transformadas pelo poder de Deus. • Por proteção, forças e alegria para servir em todas as circunstâncias. • Por recursos para cada projeto e excelência em tudo que os missionários se propõem a fazer. • Por sabedoria, coragem e unção para compartilhar, remindo o tempo e aproveitando as oportunidades

PMI Organização com uma vocação: cooperar com a Igreja Latina no seu chamado de compartilhar as boas novas do Evangelho no mundo muçulmano por meio de uma abordagem integral!

CAMPANHA DE ORAÇÃO POR 8 SEGMENTOS NÃO EVANGELIZADOS (PR. RONALDO LIDÓRIO): 1. Indígenas 2. Ribeirinhos 3. Ciganos 4. Quilombolas 5. Sertanejos 6. Imigrantes 7. Os mais ricos dos ricos 8. Os mais pobres dos pobres

MINISTÉRIO “ORE PELO SENEGAL” – 7 ANOS DE ORAÇÃO. Nossos motivos de oração são permanentes e repetem-se a cada semana (7 anos de oração pelo Senegal): DOMINGO. Para que uma nuvem de arrependimento paire sobre toda a nação. SEGUNDA-FEIRA. Para que os que já conhecem a Palavra tomem uma decisão. TERÇA-FEIRA. Pelo enfraquecimento da influência do “Muridismo” sobre a população. QUARTA-FEIRA. Pela quebra da influência dos feiticeiros sobre a população. QUINTA-FEIRA. Para que os crentes senegaleses sejam fortalecidos e evangelizem. SEXTA-FEIRA. Por maior unidade entre missionários, obreiros e igrejas. SÁBADO. Para que portas se abram para evangelização entre os grupos fechados ao Evangelho.

DIARIAMENTE OREMOS POR NOSSOS PASTORES E POR NOSSA IGREJA!

SEG 2/10 ABELARDO NOGUEIRA Ore pelos projetos Fé na Estrada, Caminho no Nordeste e Projeto Redenção, pela vida dos missionários e pessoas impactadas. GLADSTON E ESTHER Ore pela gestação da Esther, pelos refugiados de Lesbos (Grécia) e por nosso ministério e equipe aqui na Espanha.

QUI 7/9 DAVI E TAMY Agradecemos por nossas férias, por Tamy voltar ao trabalho, pela oportunidade de compartilhar com as mulheres de lá e pelo privilégio de server nesse país! Ore por essa fase de readaptação entre família e trabalho, pelas mulheres que ouviram sobre Jesus, pelas famílias que foram atingidas pelo fogo e perderam entes queridos e suas casas e por chuva.

QUA 6/9 WELLINGTON E DENISE Agradeça conosco pois conseguimos arcar com alguns desafios para o metrado do Danilo em Bristol: inscrição, visto, seguro, passagem e 30% do valor da moradia! Ainda faltam cerca de R$ 97.000,00. Ore pelo Bíblia em Cada Casa que acontecerá nos dias 10 e 19, por nossas viagens ao Rio de Janeiro, Espírito Santo, Curitiba e São Paulo para ministrações e nossa saúde.

TER 5/9 GRACIETE MOTA Nossa equipe tem um grande desafio nesse mês, temos que terminar a gravação do novo testamento na língua Machineri, uma tribo do Acre. Precisamos muito de suas orações para conseguir finalizar esse trabalho. Por favor, ore especialmente por Fernanda e Thiago que estão à frente desse projeto.

SEG 4/9 DANIEL E PATRICIA Ore pela mãe de Paty, Conceição, que foi diagnosticada com câncer de mama. Paty está em Bauru enquanto fico com os meninos em Granada. Ore também por nossos recursos financeiros. Há mais de dois anos não conseguimos juntar dinheiro para uma poupança ou fundo de emergência. Contamos com seu apoio neste momento de vulnerabilidade.

Calendário de Oração

SEG 11/9 CARLA MARIA Agradeço a Deus por me sustentar com ânimo e consolo diante das mudanças no meu caminho. No momento estou em Francisco Beltrão, interior do Paraná, com minha família e pretendo ficar aqui até o final do ano. Estou trabalhando com edições e servindo à igreja local. Ore por direcionamento de Deus!

DOM 10/9 HENRIQUE TERENA E CORINA Ore pelas viagens que faremos às comunidades Terenas para dar treinamento e capacitação e pelo CONPLEI regional entre os Tuparis e tri fronteiras Brasil, Peru e Colômbia.

SAB 9/9 LUCIANA CIPELLI Ore por sabedoria e discernimento do Espírito Santo. Iniciei o curso Perspectivas no final de agosto, dos dias 7 a 10 participarei do Encontro Nacional da Coalizão Brasileira de Esporte, em São Paulo, e nos dias 26 a 1º de outubro ministrarei um treinamento na Jocum em Pitangui-MG. Ore por todas essas viagens!

SEX 8/9 FERNANDO E KARINA Ore pelo projeto de capacitação entre os líderes Ticunas. O primeiro módulo será dado em novembro e esperamos 35 pastores indígenas para o seminário. Que Deus traga a provisão para todos os recursos financeiros, logísticos e humanos para a realização desse projeto, que com certeza impactará a vida de muitos.


TER 12/9 CHARLES E SHEILA Ore por nosso envio para a Índia e Nepal em dezembro, por nossa filha Clara (9 anos), por aceitação da partida e adaptação nos novos países, por direção quanto à melhor escola ela, especialmente no Nepal, por nossa saúde e quitação da dívida na Missão ALEM.

QUA 13/9 ZAZA E NETO Ore pela minha saúde, pelos desafios e compromissos na liderança de PMI, pelas viagens e encontros que faremos e pelos novos países que estamos iniciando o trabalho com refugiados. Ore em especial pelo povo mulçumano e para que, mesmo em meio à guerra, eles possam encontrar o amor que vem de Deus!

QUI 14/9 JONATAS E NATASHA Agradeça pelo milagre da compra das passagens de retorno à Uganda! Ore pelos pastores e líderes no campo de refugiados que participarão do nosso treinamento teológico em outubro, pelos recursos para os treinamentos e ministério entre refugiados e menos favorecidos na África e por proteção, saúde e presença de Deus em nossa família.

SEX 15/9 ANITA E ELI TICUNA Ore pela evangelização e fortalecimento das igrejas nas aldeias da etnia Cocama, pelas aldeias Guanabara II e Sapotal. Ore pelo fortalecimento da nova igreja Ticuna de São Domingo e pelo discipulado dos novos na fé. Também rogo orações pela conferência dos jovens indígenas que será realizada em novembro, dos dias 15 ao 18.

SAB 16/9 CLEBER E DÉBORA Aqui no Malawi estamos em um período de secas e queimadas. É mais cedo e intenso que no ano passado. Quase não tivemos inverno aqui esse ano. Há dúvidas sobre a agricultura e o ar está difícil de ser respirado. Ore pelo clima, pela vida desse povo e nossa saúde.

SAB 23/9 EMERSON E ROSILANE Ore por nossa família, espacialmente por saúde e provisão financeira. Ore pela renovação dos nossos vistos em novembro, pela equipe no Nepal e Continente Asiático e por um milagre financeiro para manter o Projeto Meninos do Nepal.

DOM 17/9 PATRICK E ELAINE SCHERRER Agradecemos a Deus pela mudança de cidade, pelo tempo no Brasil e pelo privilégio de rever familiares, irmão e amigos! Ore por novos amigos para as crianças e também para nós e por sabedoria para o novo curso de árabe que vamos iniciar.

SEG 18/9 DANIELLA E JOCELEI Ore pela Escola Compacta de Estudos Bíblicos, é a primeira na região Nordeste, pela reestruturação física e espiritual da base Jocum Aracaju, pela saúde da nossa família, pela Escola de Referência Jocum, trabalhos de plantação de igrejas no sertão e pelo projeto Bonecas & Cia - Alcançando vidas através do artesanato.

DOM 24/9 ELENICE BARROS Sou grata a Deus pelas bênçãos recebidas, pelas lutas vencidas e pelas novas oportunidades que se apresentam a cada dia! Ore pela minha saúde física e emocional, por sabedoria no pastoreio dos adolescentes, pelas famílias dos adolescentes e por minha família, saúde física e emocional.

SEX 22/9 LINDELVAN COSTA Agradeço a Deus pelo primeiro ano no campo missionário trabalhando na liderança de jovens indígenas. Agradeça comigo pela conclusão do curso teológico e ore pelo tempo de descanso que terei nesse mês e pela provisão nas finanças. Ore, também, pelos jovens da Igreja Indígena, conversão e crescimento.

TER 19/9 RENATA DOS SANTOS Ore por todos os missionários espalhados pelo mundo, para que sejam inundados com a paz e a força do Senhor. Ore também pelas pessoas que estão ouvindo a Palavra de Deus por meio deles. Que o Senhor continue salvando e edificando sua Igreja!

SEG 25/9 HEILER E BETHINHA Ore pela saúde dos pais e avó do Heiler, pela família e irmãos da Bethinha, pela igreja local em Quilpue e igreja em Santiago que apoiamos, pela capelania do colégio e crianças novas na igreja, pelo grupo de casais da igreja, queremos criar o ministério de família, e pelo treinamento de líderes e evangelismo.

TER 26/9 RONALDO E ROSSANA Ore por sabedoria no acompanhamento das equipes missionárias que participam dos nossos treinamentos, para que sejam animados no Senhor, pelo trabalho Sateré-Mawé entre o Amazonas e o Pará, pela evangelização, conversões sinceras e uma igreja local para a glória de Deus.

QUA 20/9 LEONIZA E MARKUS Somos gratos a Deus por mais um semestre que começou do CFTI-curso de treinamento teológico intercultural, estamos animados e com grandes desafios pela frente! No dia 10 de agosto nasceu nosso segundo filho, um bebê indígena que não veio do meu ventre, mas sim do nosso coração, "Caure Davi". Ore para que Deus nos dê amor e sabedoria para educá-lo.

QUI 21/9 LUIZ E MEIRE BITENCOURT Ore pela minha saúde física, estou com úlcera duodenal e um problema na vesícula. O tratamento pelo SUS é muito demorado e peço ao Senhor que mostre outra alternativa.

QUA 27/9 ALCERIS E ARLENE Ore pela saúde e proteção de nossa família, por nossos envolvimentos ministeriais: Semiriata (escola de treinamento bíblico para indígenas), REDE e CONPLEI, por recursos para o alojamento dos casais no Semiraita e por toda a família e equipe Amanajé.

QUI 28/9 RONALDO MARUBO Estou em uma comunidade indígena que antes era muito fechada ao Evangelho, mas hoje vejo a resposta das orações de todos que estão nesse ministério comigo. Deus abriu o coração deles e muitas pessoas aceitaram Jesus! Sou o único missionário nessa aldeia. Por favor, ore por mim e para que Deus continue a fazer maravilhas nesse lugar.

SEX 29/9 CLAUBER E DEONORA Ore pela plena recuperação da Deonora que fez uma cirurgia para retirada do útero, pelo fortalecimento e ânimo dos nossos missionários: Cristina, Anayda, Jhiner, Nequinha, Cecília e Severo, Moisés Mayuruna; e por provisão e novos recursos para os projetos do nosso ministério.

SAB 30/9 PR. JAIME RODRIGUES Ore por nossa família, saúde, sustento e sabedoria do Senhor. Pela igreja Indígena, membros e liderança, que sejam renovados pelo amor de Jesus. Ore pelo trabalho com a tribo Tukana, na fronteira com a Colômbia, que Deus salve vidas e que a igreja cresça naquele lugar.

DOM 1/10 FAMÍLIA RIOS CELESTE Ore por novos apoiadores que caminhem conosco nesse missionário e por renovo de forças para toda a família. TIBÉRIO E MASHA Ore pela Igreja na Sibéria, pelos trabalhos semanais e por nossa família.


A Missão Evangélica Cuagu, o pastor e missionário Fernando Dantas e a Igreja Presbiteriana de Curitiba (IPC) iniciam em novembro as atividades do Centro de Extensão Teológica para Povos Indígenas em Benjamim Constant/AM. Batizado de Projeto Alto Amazonas, o centro vai oferecer formação bíblica e teológica para pastores e líderes das igrejas autóctones do Alto Solimões e do Vale do Javari. Trata-se de uma iniciativa para sustentação da Terceira Onda Missionária entre os indígenas brasileiros, com índios evangelizando e discipulando índios. O Projeto Alto Amazonas começou a ser concebido na Conferência Missionária da IPC do ano passado, quando os missionários Fernando Dantas e Clauber Quadros, coordenador da Missão Cuagu, se conheceram. “O Clauber expôs a necessidade de formação bíblica entre os ticunas. Segundo ele, algumas igrejas locais começam a se dividir por falta de maturidade e conhecimento teológico da liderança. Eu contei sobre o trabalho que realizamos na Espanha e na Índia e ele disse que era isso que estão precisando. Eu voltei para a Espanha meio descrente sobre a viabilidade de fazer algo no Amazonas, mas Deus ficou me incomodando com esse desafio”, contou o missionário Fernando Dantas, que em agosto apresentou o Projeto Alto Amazonas à liderança da IPC, que dará

O curso de formação bíblica oferecido pelo Projeto Alto Amazonas começa na semana de 13 a 17 de novembro deste ano e terá duração de três anos. O currículo é dividido em 18 módulos, com duas disciplinas por módulo. Os módulos serão ministrados a cada dois meses, com uma semana de duração, em período integral, de segunda a sexta, das 9 às 17 horas. Cada turma poderá ter 35 alunos. Durante o curso, os alunos estudarão todos os livros da Bíblia, as principais doutrinas e as práticas ministeriais focadas na pregação e na educação cristã, como forma de transferir o conhecimento bíblico para as igrejas. Além disso, os alunos conhecerão a história da Igreja. “O índio conhece a Cristo, sabe que

sustentação e viabilidade ao novo Centro de Extensão Teológica. Em março deste ano, Dantas foi a Benjamin Constant ministrar um treinamento de uma semana sobre Interpretação Bíblica Básica. Participaram do treinamento 17 pessoas, entre pastores e líderes indígenas e integrantes da Missão Cuagu. “Percebi no grupo uma vontade muito grande de aprender. Um pastor bem idoso me disse que o povo indígena não precisa de recursos, pois sabe viver com o que tem, mas precisa aprender a Bíblia. Aquele foi um pedido de ajuda, um chamado”, lembra. Dantas, que há 15 anos trabalha com a formação de líderes cristãos, voltou para a Espanha e estruturou o Projeto Alto Amazonas a partir do material fornecido pelo Centro de Treinamento Bíblico para Pastores (CTBP), um ministério norte-americano que trabalha com formação bíblica há três décadas e tem seu material traduzido para 39 idiomas e presente em 80 países. Esse já é o material usado por ele nos quatro Centros de Extensão Teológica da Espanha onde atua – San Sebastian, Madri, Málada e Cuidad Real – e nos dois Centros implantados na Índia – Bihar e Chennai –. “Na Índia, 340 igrejas já foram plantadas pelos pastores e líderes treinados nesses dois centros da Índia, pois a visão da formação é focada no crescimento da Igreja”, revelou.

Jesus morreu pelos seus pecados, mas não sabe a trajetória da Igreja até chegar a ele. É preciso contextualizar bem essa história e vamos precisar de professores bons para isso”, ressaltou Dantas. Cada módulo, para 35 alunos, tem um custo de R$ 5 mil para ser realizado. Esse valor inclui os gastos com os indígenas, transporte, hospedagem, alimentação e o material didático (são dez livros fornecidos ao longo de todo o curso). O curso completo custará R$ 90 mil, equivalente a R$ 2.572,00 por aluno. Os gastos de viagem dos professores não estão inclusos nesse valor. Os professores voluntários serão selecionados e treinados pelo presbítero Cid Aimbiré de Moraes Santos e pelo pastor

Nivaldo Furlan. “Esse é um projeto que não admite simpatizantes. Para dar as aulas é preciso ser teólogo ou já ser professor, com didática e um embasamento bíblico profundo. A qualidade do curso é essencial para que os alunos possam também transmitir os conhecimentos adquiridos com qualidade e segurança”, destaca Dantas. O Projeto Alto Amazonas será liderado pelos missionários Fernando Dantas (coordenador geral) e Clauber Quadros (coordenador logístico) e pelos presbíteros Luiz Felipe Jordão (coordenador de mobilização) e Cid Aimbiré de Moraes Santos (coordenador pedagógico), além do pastor Nivaldo Furlan, que será o orientador cultural.

Para o missionário Clauber Quadros, o Projeto Alto Amazonas é resposta de oração e a concretização de um sonho. Segundo ele, todas as etnias e suas centenas de aldeias possuem pouco ou quase nenhum acesso a cursos bíblicos, que os ajude a conhecer e entender melhor a Palavra. Por isso, há um grande número de líderes leigos na igreja autóctone, que possui pastores, missionários e evangelistas sem qualquer formação bíblica e teológica. A capacitação de líderes indígenas tem sido um dos nossos grandes desafios. As aldeias e comunidades da região são distantes e de difícil acesso. Com isso, a liderança local acaba desistindo de qualquer curso antes mesmo de começar”, conta. Quadros afirma que muitos indígenas estão sendo alcançados pelo Evangelho de Jesus, mas poucos têm sido ensinados sobre esse Evangelho. Por isso, o Projeto Alto Amazonas vem preencher uma importante lacuna com um curso bíblico específico para líderes indígenas e ribeirinhos. “Deus é bom! E somos muitíssimos gratos a Ele porque estamos vislumbrando a realização de um sonho há muito acalentado”, ressalta.


Plantar sete novas igrejas até 2025 e atrair 5 mil jovens universitários para o Congresso Internacional Evangelístico que acontecerá no réveillon de 2019/2020 na Holanda ou na Alemanha. Estes são os principais desafios do jovem casal René e Sarah Breuel, missionários que há sete anos trabalham na evangelização de estudantes universitários e na plantação de igrejas na Itália, país que possui menos de 1% de população evangélica. “Se compararmos o que éramos quando chegamos na Itália e o que já conseguimos, tenho a certeza de que somos a Igreja que supera, tal qual está escrito no livro de Atos”, afirma o casal que esteve em julho, em Curitiba, pregando na Igreja Presbiteriana. Rene e Sarah começaram o trabalho evangelístico com pequenos grupos, em suas casas, em Roma, ampliaram para um espaço onde plantaram a primeira igreja com cerca de 30 membros e agora se preparam para mudar, neste mês, para um espaço maior – um teatro – com capacidade para 100 pessoas. Foram 35 batismos, dos quais 34 de cidadãos italianos, de pessoas que se converteram e se entregaram para Jesus. De Roma para o coração da Itália, na região da Umbria, plantaram a segunda igreja em Perugia, cidade a quase 200 km da capital italiana, conhecida por ser um berço do Catolicismo. São duas das sete igrejas que pretendem abrir em território italiano nos próximos oito anos. “Seguimos expandido o Evangelho conforme a determinação de Deus”, conta Sarah, entusiasmada com a missão que lhe foi confiada – levantar jovens líderes para propagar o Evangelho no meio universitário. Sarah faz parte do Movimento Lausanne, uma rede de cristãos comprometidos com a evangelização mundial criada pelo

missionário Billy Graham na década de 60, e que foi responsável pela conferência realizada no ano passado na Indonésia, e da Aliança Bíblica de Estudantes Universitários, organização para compartilhar a palavra de Deus entre os jovens estudantes. “Temos que estimular essa nova geração a conhecer o Evangelho e crer em Deus. Precisamos levantar mais jovens”, revelou Sarah. Para alcançar esse desafio de atrair 5 mil estudantes universitários, ela planejou junto com os movimentos que já atuam com esse público uma ampla mobilização pelas universidades da Europa. Aproveitou o tempo que esteve no Brasil para lançar um desafio aos estudantes das igrejas brasileiras para atuarem como voluntários no Congresso. “Gostaria de ter uma caravana brasileira como voluntária para ver o mover de Deus”, disse. Segundo Sarah, um canal de avivamento começa a surgir na Europa, um continente tradicionalmente morto para a fé. “Os frutos que colhemos nos últimos três anos são maiores do que os melhores resultados obtidos em 30 anos. Precisamos de intercessão para que a nova geração possa compartilhar o Evangelho com ousadia”, afirmou. A estratégia de Sarah e Rene é identificar os talentos e dons dos jovens e usar esses instrumentos para alcançar outros jovens. “Evangelismo é relacional. Usamos o melhor de cada um para levar a palavra de Deus. Artistas falam de Jesus para artistas de um modo mais assertivo”, relata. Pais de dois meninos, Sarah e Rene creem que Deus tem um papel para cada um de nós no plano de expansão do Seu reino e o lugar onde cada um está é o que menos importa. “Deus e as pessoas são mais importantes nesse processo. Cabe a nós, que já conhecemos a Jesus, ouvir o chamado e colocar em prática a missão que nos foi confiada”, concluem.


Nem a distância e nem a barreira do idioma foram motivos para

Com o domínio da língua árabe, a aproximação com a população

desanimar a Família Rios Celeste que há 15 anos recebeu seu

local tornou-se mais fácil e natural, possibilitando inclusive

chamado missionário para evangelizar muçulmanos no Norte da

algumas descobertas como o fato de que os árabes falam das

África. Em visita ao Brasil no mês passado, diante de indagação

coisas de Deus em qualquer lugar. “Isso fez com que nossos

se gostariam de voltar a viver aqui, a resposta foi rápida e precisa.

diálogos fossem mantidos numa linguagem de amor e que toca

“Ainda temos muito que fazer por lá”, afirmaram os familiares.

direto aos corações e podemos compartilhar os motivos de sermos

Ao longo desse tempo, a família conseguiu avançar com sua

cristãos. Faz a diferença na hora de convencê-los a buscar o

missão, apesar da falta de liberdade e da perseguição. Todos

nosso Deus e a conhecer Jesus Cristo”, disse o missionário Rios

falam fluentemente os idiomas árabe, francês e espanhol (as

Celeste.

filhas falam inglês, além do português), plantaram duas igrejas

A partir dessas conquistas, as reuniões em casas foram se

e converteram dezenas de cidadãos muçulmanos em cristãos

ampliando, ainda que sem a liberdade de realizar cultos e

e treinaram os mesmos para que sigam evangelizando outras

sem instrumentos para os cânticos de louvor, entoados com a

pessoas. “Quando vivemos no mundo árabe, no meio do cinturão

voz baixa para não chamar a atenção de vizinhos. “As pessoas

da resistência, qualquer avanço merece ser comemorado

chegam aos poucos para não parecer que há uma reunião ou

como uma grande vitória. Aqui onde vivemos, o Evangelho e

aglomeração. O cuidado é necessário, mas o temor desaparece

o trabalho missionário são considerados crime igual ao roubo

na mesma medida em que uma leitura é feita ou um testemunho é

e homicídio”, diz o missionário, cuja identificação é protegida

dado. Podemos ver o agir de Deus em cada lugar”.

para evitar retaliações e perseguições onde vive no Marrocos

Apesar dos frutos colhidos, a família Rios Celeste ainda tem

ao lado da mulher e filhas.

desafios pela frente. Precisam de apoiadores financeiros para

Mesmo com a dificuldade inicial do idioma, a família conseguiu

que as meninas possam dar continuidade aos estudos em escola

se estabelecer e tornar-se uma referência para o povo da

privada no sistema de ensino inglês e de mais missionários para

cidade, em especial porque os brasileiros são tratados de

atuar na região. “Somos muito poucos por aqui. Atualmente

forma carinhosa pelos africanos. “A imagem divulgada do povo

estamos em quatro. Precisamos ampliar o nosso trabalho, mas

muçulmano está atrelada a bombas e ataques terroristas, mas

é necessário que pessoas sejam identificadas e encorajadas a

é um povo alegre, cordial e muito amável. Fomos recebidos

descortinar esse mundo e romper o cinturão da resistência”,

com tanto amor e generosidade que ficamos constrangidos.

avaliam.

Deus preparou o ambiente para sermos luz e sal àquele povo”, revelou.

13


A campanha Criança Esperança deste ano arrecadou mais de R$ 12 milhões com a participação de milhares de pessoas que fizeram uma doação única anual de 7, 20 ou 40 reais, em sua maioria. A estratégia de cada um doando um pouco para que se possa fazer muito é a mesma usada pela nova diretoria da Associação Comunitária Presbiteriana (ACP) para mobilizar os seus membros, que também são membros da Igreja Presbiteriana de Curitiba (IPC), e envolve-los com as mais diferentes formas de ajudar ao trabalho realizado pelo Lar Hermínia Scheleder (LHS) e o Centro de Educação Infantil (CEI) Miriam. São, pelo menos, oito maneiras que todos podem contribuir com a ACP: Despensa Cheia, Domingo das Primícias, Nota Paraná, Imposto de Renda Devido, Doações, Apadrinhamento Afetivo, Apadrinhamento Financeiro e Voluntariado. Lançado há alguns anos, o projeto Despensa Cheia não emplacou em sua primeira edição. “Colocamos todos os itens de mercado que precisávamos comprar todos os meses para o Lar e o CEI Miriam. A lista ficou muito grande e não conseguimos viabilizar o projeto. Agora, redesenhamos ele e escolhemos somente os 16 itens de cada projeto que mais pesam no nosso orçamento. Se a comunidade nos apoiar integralmente no Despensa Cheia, vamos deixar de gastar mais de seis mil reais por mês”, destaca o coordenador do LHS, Renan Gustavo Ferreira. A proposta do Despensa Cheia é que cada doador contribua com parte dela, assumindo o compromisso de entregar a sua doação mensalmente. A lista dos 32 itens da Despensa Cheia do CEI Miriam e do LHS custa, mensalmente, R$ 6.134,43 e é dividida em 16 itens de alimentação e 16 itens de material de limpeza e higiene pessoal. A lista de produtos de alimentação é a seguinte: 17 kg de achocolatado; 60 kg de arroz; 9 kg de bolacha Maisena; 9 kg de bolacha salgada; 18 kg de café; 14 kg de cereal; 15 kg de chá mate; 5 kg de creme de leite; 20 kg de extrato/molho de tomate; 120 kg de farinha de trigo; 60 kg de feijão; 3 kg de fermento biológico; 10 kg de leite condensado; 280 litros de leite longa vida; 15 kg de maionese e 50 litros de óleo de soja. A lista de produtos de limpeza e higiene pessoal é a seguinte: 31 litros de álcool; 84 litros de alvejante; 72 litros de amaciante; 100 litros de desinfetante; 45 litros de detergente; 50 unidades de 500 ml de multiuso para limpeza; 15 pacotes com 4 unidades de esponja de louça; 30 unidades de sabão em pedra; 70 kg de sabão em pó; 300 unidades de sacos de lixo 60 litros preto; 300 unidades de sacos de lixo 100 litros preto;100 litros de condicionador de cabelo; 100 litros de shampoo; 25 frascos de hidratante para a pele; 70 sacos com 50 unidades de guardanapos; e 30 pacotes com 100 unidades de copos descartáveis 180 ml.

Projeto antigo da ACP, o Domingo das Primícias começou a cair no esquecimento da comunidade e, com a nova gestão, passou a ser lembrado com maior ênfase e frequência. O resultado do esforço foi imediato. No mês de agosto passado foram doados 230 litros de leite longa vida para as crianças e adolescentes do LHS e CEI Miriam. Para se ter uma ideia disso, em junho e julho foram arrecadados somente 60 litros em cada mês. Neste ano, o melhor resultado tinha sido de março, com 156 litros de leite, seguido de abril (130 litros) e fevereiro (120 litros). “As duas entidades consomem 280 litros de leite por mês. Esse é um dos itens do projeto Despensa Cheia, pois até hoje não conseguimos alcançar essa meta e o leite é um alimento bastante necessário para as nossas crianças e adolescentes. Mas a principal importância do Domingo das Primícias é que, por meio dele, as pessoas renovam todos os meses o seu compromisso e o seu olhar para o Lar e para a Creche. Isso ajuda a conquistar o coração dos membros da Igreja, o que é essencial para o trabalho da ACP”, explica Renan Ferreira.


A doação de Notas Fiscais sem a indicação de CPF do comprador é outro jeito fácil de ajudar a ACP, sem precisar fazer qualquer investimento. Qualquer nota pode ser cadastrada como doação para a ACP, com qualquer valor. É só pedir a Nota Fiscal de toda compra efetuada, sem colocar o CPF, e depositar essa nota nas urnas disponíveis na Igreja, na secretaria e na entrada dos cultos. A notas não podem ser guardadas em casa, pois só podem ser cadastradas até 30 dias após a sua emissão. De maio/2016, quando se cadastrou no programa Nota Paraná, até maio/2017, a ACP já arrecadou R$ 33 mil em créditos e sorteios. Em média, são R$ 2.900,00 em recursos para despesas correntes por mês. “É um valor que sempre ajuda, mas existem outras entidades como a nossa que arrecadam R$ 20 mil mensais pelo Nota Paraná. Isso mostra que podemos avançar”, destaca o coordenador do LHS. Segundo ele, os membros da Igreja podem ser mobilizadores desse projeto, colocando urnas de arrecadação de notas para a ACP nos seus condomínios e em estabelecimentos comerciais dos quais são clientes, como panificadoras, mercados e restaurantes. “Quem tem familiares no interior e no litoral do Estado também podem mobilizar os parentes, pois outros municípios têm menos entidades cadastradas no programa e, como ele é de âmbito estadual, a nota emitida em qualquer município paranaense pode ser doada para a ACP”, explica. Além de doar as notas sem indicação do CPF, os membros da Igreja podem se voluntariar para cadastrar semanalmente as notas recebidas pela ACP. Esse cadastramento pode ser feito por qualquer pessoa que se cadastre no programa Nota Paraná e pode ser feito de casa ou pelo celular. “Esse é um serviço que nos consome tempo e que pode ser feito por qualquer pessoa que queira nos ajudar”, reforça Renan.

Contribuintes Pessoa Física ou Pessoa Jurídica que pagam Imposto de Renda podem direcionar 6% ou 1%, respectivamente, do IR Devido para a ACP, contribuindo com o projeto Acolhimento Integral Fase III do Lar Hermínia Scheleder. Esse projeto foi cadastrado no programa Criança quer Futuro, da Fundação de Ação Social, da Prefeitura Municipal de Curitiba, em outubro do ano passado. A ACP tem até outubro do ano que vem para arrecadar R$ 1,59 milhão em IR devido para o projeto. No primeiro ano de captação, a entidade só arrecadou R$ 50,8 mil. Renan Ferreira explica que durante o exercício fiscal, até o mês de dezembro, o contribuinte que recolhe mensalmente o IR devido pode destinar parte do dinheiro que vai para o governo federal diretamente para esse projeto. Para isso, basta pagar a DARF e cadastrar no site http:// www.criancaquerfuturo.curitiba.pr.gov.br/, seguindo os seguintes passos: acesse o campo Clique Aqui para Doar; no campo Receptor, escolha a opção Entidades / Relação dos Projetos aprovados; no campo da esquerda, selecione a Associação Comunitária Presbiteriana – Lar Hermínia Scheleder; no campo da direita, selecione o projeto Acolhimento Integral Fase III; preencha os dados pessoais, indicando o valor da doação; emita a DARF e efetue o pagamento. Quem deixar para doar somente na declaração anual do IR, em abril do próximo ano, só pode doar 3% do imposto devido (Pessoa Física) e não pode escolher diretamente o projeto da ACP, pois essa doação é feita diretamente ao Fundo Municipal da Criança e do Adolescente. Nesse caso, o doador precisa informar à FAS e ao LHS o valor da doação realizada, com cópia do DARF, para que o repasse seja feito. “Nesse ano, o Fundo arrecadou R$ 1,8 milhão de doações do IR devido no momento das declarações. Desse total, até o momento, somente R$ 400 mil já foram identificados para qual instituição foram destinados. A FAS nos informou que a ACP teria direito a R$ 25 mil desse bolo, mas apresentamos os comprovantes das DARFs dos nossos doadores e mostramos que temos direito a R$ 28 mil. Por isso, quem doar por esse mecanismo deve nos procurar sempre”, enfatiza o coordenador do Lar.

A doação de tempo e de materiais diversos também é benvinda. “Mas tem que ser de material que funcione e possa ser usado. Dispensamos fogões cujos os fornos não funcionam e bons armários que estão com problema de cupim, por exemplo. Essas doações só aumentam nossas despesas e geram transtornos. Por isso, não as aceitamos mais”, explica Renan. O tempo também pode ser doado para trabalhos voluntários, desde o cadastramento das notas no programa Nota Paraná, até o transporte de crianças acolhidas no LHS para médicos e terapias, por exemplo. Além disso, o LHS participa do programa de Apadrinhamento Afetivo da Vara da Infância e Juventude da Comarca de Curitiba. As famílias interessadas em caminhar junto com as crianças acolhidas, oferecendo apoio emocional e moral, precisam passar por um treinamento antes de apadrinhar alguém. Hoje, dos padrinhos afetivos existentes no LHS, apenas uma família é membro da IPC. Por fim, a ACP lança ainda neste ano, em parceria com a Visão Mundial, um programa de Apadrinhamento Financeiro para as crianças e adolescentes do LHS. As pessoas poderão doar mensalmente, via cartão de crédito, valores de R$ 30,00 a R$ 500,00. Os termos da parceria estão em fase final e o programa será lançado nos próximos meses.

15


Após três meses em obras, o templo histórico da Igreja Presbiteriana de Curitiba foi reaberto neste dia 3 de setembro, com a celebração do culto de Santa Ceia, às 9 horas. Prédio tombado pelo patrimônio histórico e cultural, o templo passou por muitas melhorias, visíveis e invisíveis aos olhos da comunidade. Por isso, Identidade Cristã listou todas as melhorias executadas no prédio, que darão mais conforto e segurança aos membros e visitantes da IPC.

Toda a reforma foi executada com recursos doados pelos membros da IPC, na campanha “Reparando a Casa do Senhor”, e foi coordenada pela Comissão de Obras formada por líderes da Igreja. Além das obras civis realizadas, em cumprimento às exigências do Corpo de Bombeiros em relação às Normas de Procedimentos Técnicos (NPTs) para as saídas de emergência e acessibilidade a deficientes físicos, a IPC apresentou um projeto de ajustes que já foi aprovado. Essas novas intervenções físicas serão realizadas no período das férias de Verão/2018.

16


O encontro anual do Ministério Havvah promoveu uma experiência espiritual marcante nas vidas das 139 mulheres que participaram do retiro. Realizado nos dias 5 e 6 de agosto, na Chácara Vereda das Araucárias, o retiro reuniu mulheres cristãs das igrejas Presbiteriana, Menonita, Batista, Quadrangular e House Church. Essa diversidade enriqueceu os momentos de reflexão, louvor, estudo bíblico, dinâmicas e lazer. Com o tema “Efeito Borboleta”, a jornalista Gisah Batista Janzen foi a preletora do retiro e compartilhou muitas experiências pessoais com Deus. “As palavras dela foram muito

impactantes, recheadas com testemunhos de cura e ação de Deus na sua vida. Assim como a borboleta, que vive por um tempo em um casulo para, depois, ser livre e voar, a Gisah testemunhou isso na vida dela e encorajou as mulheres a saírem do casulo e serem livres para influenciar as pessoas ao seu redor. Ela também encorajou as mulheres a tomarem posse da palavra de Deus, quando nos diz que somos mais que vencedores em Cristo Jesus”, resumiu Fernanda Jatobá, uma das organizadoras do evento. Entre uma ministração e outra, o retiro promoveu várias dinâmicas para trabalhar

“O retiro foi uma bênção. Foi um tempo de sair da nossa zona de conforto, de sair de tudo o que estamos vivendo, da nossa rotina, para se resguardar em oração. Acho que foi bem legal esse tempo. A gente que tem casa, filhos e empresa para cuidar, acaba deixando os dias nos consumir. Então, ter esse tempo dedicado para a oração e para a comunhão foi, sem dúvida, de grande valia para mim. Eu gostaria de participar pelo menos uma vez por mês de um retiro assim. Foi muito bom ter comunhão com as irmãs, algumas amigas que fazia tempo que eu não encontrava e que não tinha esse tempo junto. Fortaleceu nossas amizades em Cristo mesmo, porque a gente conversou, a gente trocou experiências, informações e o que cada uma estava vivendo. Isso tudo fortalece nossa vida. Isso faz com que a gente se sinta mais próximas de Deus, mais cuidadas”. Marília Garcia Coelho

a autoestima e a valorização de cada mulher. Na tarde do sábado, com a ajuda de 13 moderadoras que se prepararam espiritualmente para os dois dias do encontro, um momento especial de oração em pequenos grupos também trouxe alívio espiritual para muitas participantes. Todas as participantes ganharam de brinde um roupão e uma sapatilha para guardarem de lembrança do evento. “Foi um dos melhores encontros que o Havvah já teve. Recebemos e compartilhamos muitos testemunhos durante e depois do retiro”, comemoram as organizadoras.

“Eu sempre fui aos encontros do Havvah. Mas esse foi um divisor de águas na minha vida espiritual. Aprendemos desde criança sobre a Trindade: Pai, Filho e Espírito Santo. O que vou dizer é muito forte, mas é pura verdade. Com o Pai e com o Filho eu tenho intimidade, mas o Espírito Santo era um estranho para mim. Foi nesse retiro que fui apresentada ao Espírito Santo e eu quis muito ser sua amiga e Ele quis muito ser meu amigo. De um jeito impressionante, nos relacionamos com tanta intimidade que parecíamos velhos amigos. Sentir o mover do Espírito é algo extraordinário e mudou a minha forma de ser cristã. Não estou querendo dizer que virei santa, muito menos que sou a dona da verdade; pelo contrário, é uma responsabilidade muito grande. Quanto mais você busca, Ele vai se revelando, te mostrando que o Reino de Deus está carente de pessoas comprometidas com Ele. Louvo a Deus por esse retiro, pelas organizadoras, pela Gisah e, principalmente, pelo meu encontro com o Espírito Santo. Foi muito bom passar esse tempo maravilhoso com as minhas irmãs, estudando a Palavra, orando, nos comunicando e nos reverenciando ao Espírito”. Valéria Gama


relacionamento familiar precisa ser tratado para que não gere consequências”, advertiu. O tema do encontro de casais do Kairós neste ano foi “Casamento Excelente”. O evento contou com a participação de 60 casais da Igreja Presbiteriana de Curitiba e de outras igrejas e denominações. O foco de todas as palestras foi a qualidade dos relacionamentos dentro do casamento. “Pode parecer clichê, mas esta é uma verdade: casamentos fortes constroem famílias fortes, que formam igrejas fortes. E a Bíblia tem toda a orientação necessária para que se tenha um casamento forte e saudável”, destacou o preletor. Marcelo Gomes lidera dois ministérios na IPI de Maringá. O primeiro é o projeto Igrejas Excelentes, no qual trabalha com famílias e lideranças. O segundo é o projeto Homens com um Propósito, no qual trabalha com homens alcançando homens em seus ambientes de trabalho para o Reino de Deus.

Problemas de relacionamento familiar não resolvidos e uma identidade cristã frágil e imatura são dois dos principais motivos geradores de crise no casamento entre pessoas cristãs. O alerta é do Rev. Marcelo Gomes, pastor auxiliar da 1ª Igreja Presbiteriana Independente de Maringá, que foi o preletor do sexto Encontro Anual de Casais do Ministério Kairós, realizado de 18 a 20 de agosto no Hotel Monthez, em Brusque (SC). Segundo ele, muitos jovens entram no casamento ainda cheio de dúvidas sobre sua identidade em Cristo e isso sempre traz impacto negativo para o casal e também para a formação dos filhos. Além da questão espiritual, o pastor Marcelo aponta a questão emocional e psicológica como primordial para um casamento bem estruturado. “Muitos homens e mulheres trazem em si traumas não resolvidos do relacionamento com seus pais que também trazem danos para as famílias que constituíram. Todo problema de

18


Rua Prof. João Soares Barcelos . 440 . sobrado 1 Hauer . 81630-060 | Curitiba/PR

41 3376 5105

www.brasegcorretora.com.br braseg@brasegcorretora.com.br

Seguros: Automóvel Residência Empresarial Viagem

Condomínio Vida Previdência Transporte Entre outros


CONSELHO DA IPC Marcelo Sathler Gripp (vice-presidente), Toshiaki Isumi (10 secretário), Fernando Rocha Filho (20 secretário), Geraldo Ferreira Leite (10 tesoureiro), Antonio Carlos Teixeira Gonçalves (20 tesoureiro), Adalton José Lopes da Silva, Carlos Roberto Maciel, Cláudio César Ferreira, Cláudio Manoel Ferreira Martins, Clayton Machado Carstens, Cornelis Kool, José Carlos Marcondes, Luiz Fernando Alves, Luiz Filipe Jordão, Paulo de Tarso de Lara Pires, Paulo Henrique Andrade, Paulo Roberto de Andrada Werner, Pedro Ronzelli Jr., Roberto Costa de Oliveira, Sérgio Duque Ferreira de Oliveira, Tiago Hessel Tormen, Vanderlei Endres. Eméritos: Joel Pugsley, José Luiz Pires, Leonel Valentim Ramos, Levy Soares Teixeira

JUNTA DIACONAL Hélio Linzmeyer Santos (presidente), Vladimir Alcindo de Arruda (vice-presidente), Felipe Martins Gonçalves (10 secretário), Fernando Bisinella (20 secretário), Edison Barrozo Antunes (tesoureiro), Arrison Marcel Stresser, Celso Lopes Valente, Cláudio Roberto Barbosa, Daniel Celli Souza, Eduardo Augusto Costa Ferreira, Eduardo Joakinson, Evandro Daudt da Costa, Fábio Muniz Soares, Fabrício Pereira Barbosa, Fabrício Veiga Nascimento, Francisco Augusto Zardo Guedes, Gerson Barbosa, Ivair Lúcio Soares Jr. , João Martins Ribeiro, Johnny Carlos Cordeiro Rosa, Leonardo Aguiar Martin, Lucas Augusto da Silva, Marcelo Nassif Maluf, Marco Aurélio Souto Lima, Nélio Antonio Uzeyka Jr., Paulo Roberto Lopes da Silva, Paulo Roberto Marques Leites, Reinaldo Muchailh Júnior, Sizenando Machado, Thiago Henrique Lopes Guimarães, Tiago Henrique Souza Marcelino, Wagner Pereira Barbosa. Eméritos: Henderson Antonio Jansson, João Augusto dos Santos Aust, Luiz César Valentim, Valdir Scheidt, Wilson Edel Schmidt, Wilson Peretti.

www.ipctba.org.br

Revista Identidade Cristã - Edição 27 - Setembro/2017  

Edição n° 27 da Revista Identidade Cristã, uma publicação mensal da Igreja Presbiteriana de Curitiba. A Identidade Cristã destaca reportag...

Advertisement