Page 1


Pastoral REV. JUAREZ MARCONDES FILHO PASTOR EFETIVO

ENCONTRANDO A GRAÇA Trata-se de grande equívoco opor o Antigo ao Novo Testamento, como se tivessem naturezas distintas e cuidassem de assuntos opostos. Só há um Novo porque há um Antigo Testamento, ambos trabalham em complementariedade; mais que uma continuidade, é possível observar os mesmos temas nos dois. Por exemplo, afirmar que o Antigo Testamento fala somente da Lei e o Novo, somente da Graça, revela ignorância a respeito tanto de um, como de outro. Há muita lei, regramento, exigências no Novo, como no Antigo, a mensagem da Graça acha-se bastante evidenciada. Na primeira página das Escrituras deparamo-nos com o ministério da Graça, afinal, a Criação é obra da Graça (Gênesis 1); somente um Deus gracioso seria capaz de realizar tão maravilhosa obra. Na sequência da narrativa bíblica, somos colhidos de decepção em razão da Queda (Gênesis 3); o ingresso do pecado no mundo trouxe tristeza e morte; no entanto, mais uma vez, a Graça marca a sua presença, não apenas em promessa (Gênesis 3.15), mas com as provisões imediatas asseguradas pelo Deus da Graça (Gênesis 3.21). No trágico ato do primeiro homicídio, na verdade, um fratricídio, o Senhor põe um sinal sobre Caim para preservá-lo (Gênesis 4. 15), este é um sinal de Graça, preservadora e protetora Graça. Até aqui, a Palavra Graça como tal não é mencionada na Bíblia, o que não a impediu de manifestar-se, mas ao alcançarmos Gênesis 6.1-10, lemos pela primeira vez expressamente declarada a palavra Graça: "Noé achou Graça diante de Deus" (v. 8). A primeira lição que aprendemos aqui é que só podemos encontrar Graça naquele que é a sua fonte, o Senhor Deus. Deus é manancial de Graça, a qual transborda do seu coração sobre toda a obra da Criação. Quando falamos sobre toda obra, queremos ressaltar esta dilatação da Graça, que alcança o que crê e o que não crê, o que teme a Deus e o que não teme, o que o adora e o que não o adora. Na chamada expressão da Graça Comum, vemos que Deus é bom até para com os ingratos e maus (Lucas 6.35), e faz vir chuva e sol sobre justos e injustos (Mateus 5.45). Noé achou Graça diante de Deus porque não a procurou em outra parte. A humanidade aspira uma vida de paz e felicidade, de

bondade e amor, de afeto e respeito, mas invariavelmente a procura em fontes que não podem responder a esta demanda; as paixões carnais, os exercícios mentais, os esforços morais não têm a capacidade de prover ao homem, o que somente a Graça de Deus pode lhe dar, a verdadeira vida. Noé procurou no lugar certo, e achou Graça diante de Deus. Enquanto insistirmos em procurar em lugares equivocados, não encontraremos o verdadeiro sentido de nossas vidas, mesmo sendo bafejados pelos bons ventos da Graça em sua expressão geral, a chamada Graça Comum. Em Cristo, temos a vida eterna. Além disso, deste episódio véterotestamentário, aprendemos que a Graça é o socorro que temos perante o contexto da miséria humana. O pano de fundo de Gênesis 6 é o incremento da maldade humana (v. 5), o que prevalecia na face da terra era o crescente aumento da corrupção, da violência, dos desmandos (v. 11), da imoralidade (v. 2). Quando pensamos em nossa realidade atual, tendemos a imaginar que as coisas pioraram muito, e em certo sentido isto é verdadeiro; no entanto, em essência, a humanidade pecadora tem colhido o fruto de seu desatino desde o Jardim do Éden, quando desobedeceu o Criador. A maldade humana ganhou nomes técnicos e pomposos, qualificados nos códigos penais das nações, mas continua sendo a mesma maldade. Foi num contexto desta magnitude que Noé encontrou a Graça. Ele não a encontrou num ambiente favorável, de elevada instrução, de alto poder aquisitivo, de conhecimento acadêmico, ele a encontrou no meio da miséria e das precariedades humanas. Mais um aprendizado podemos extrair desta cativante história, a Graça de Deus superando o seu juízo. A longa explicação das terríveis condições em que se encontrava a humanidade tem por objetivo preparar o cenário para o juízo divino; o Senhor deliberou dar cabo dos homens. O uso da linguagem antropomórfica, que é um recurso linguístico para referirse a Deus usando formas e conceitos dos homens, enfatiza a decisão divina de condenar os homens à extinção; o texto fala do desapontamento de Deus para com a humanidade (v. 3), de sua tristeza por este estado de coisas, de seu arrependimento

PASTORES AUXILIARES

Rev. Davi Nogueira Guedes (Ministério de Jovens) Rev. Luís Carlos Vieira (Ministério Pessoa Idosa) Rev. Nivaldo Wagner Furlan (Plantação de Igrejas) Rev. Wesley Emmerich Werner (Ministério de Visitação)

COOPERADORES E EVANGELISTAS

Rev. Antonio Jairo Porto Alegre (Ministério de Casais) Bel. Cristina Ribeiro Mattos Bel. Elenice dos Santos Barros (Ministério dos Adolescentes) Mis. Luciana Cipelli Barbosa (Ministério Infantil)

de ter criado o homem (v. 6). Portanto, está decidido, o homem deixará de existir. Mas, neste cenário, surge a Graça. Não fora ela, e todos teríamos sucumbido. Foi a Graça que levou o Senhor a chamar, de longe, Abraão, para propiciar um novo começo. Esta mesma Graça vem em socorro do povo de Deus, quando na caminhada muitos de seus líderes claudicaram na fé, induzindo a população a afastar-se do Senhor. O envio de profetas, desde as madrugadas, era o sinal da manifestação continuada Graça de Deus. Noé achou a Graça no lugar certo, no ambiente contraditório, perante um Deus que, mesmo emitindo juízo, prefere exercer a misericórdia. Foi o que Jonas teve dificuldade de entender, mesmo reconhecendo este atributo divino (Jonas 4.2). A última lição que podemos trazer à lume diz respeito ao efeito da Graça na vida do crente. De Noé se diz que era homem íntegro e justo, constituindo-se inclusive numa referência à sua geração, aos seus contemporâneos (v. 9). Ele detinha um brilhante testemunho, que impactava aos que com ele conviviam. Sua vida era uma espécie de farol para iluminar as embarcações em redor. No entanto, é preciso ressaltar a ordem das coisas. O texto fala destes qualificativos de Noé, não sem antes dizer que ele havia achado Graça diante de Deus. Não são os predicados de Noé que lhe propiciaram a Graça, e, sim, esta que lhe abriu portas para uma vida íntegra e justa. Fomos recriados em Cristo para as boas obras (Efésios 2.10), não são as boas obras que nos fazem uma nova criatura em Cristo. Noé não recebeu de Deus a missão de "salvar" a humanidade da extinção (neste aspecto Noé é um tipo de Cristo) porque fosse íntegro e justo, mas porque havia encontrado a Graça, pois, no final das contas, é sempre a Graça que salva. A escolha de Noé para o grande feito estava fundamentada na obra de Deus nele, não nas suas elevadas qualidades morais e espirituais. Para refletir: 1. Graça é tema do Novo Testamento? Não a conhecemos no Antigo? 2. Justiça e Graça são opostos? De que maneira elas se realizam no coração e no agir de Deus? 3. Noé recebeu tão desafiadora missão porque era íntegro e justo, ou porque antes de tudo havia encontrado a Graça de Deus?

SEMINARISTAS

Alexandre Emrich Zanetti e Carlos Filipe Soares Ferreira

MISSIONÁRIOS

Anita e Eli Ticuna, Arlene e Alceris Dias, Corina e Henrique Terena, Daniella e Jocelei Silva, Débora e Cléber Alves, Denise e Wellington Camargo, Deonora e Clauber Quadros, Dilma e Ricardo Bruno, Elaine e Patrick Scherrer, Elizabeth e Heiler Maciel, Esther e Gladston Lucas, Família Rios Celeste, Graciete Mota, Josiane e Marcos Mayuruna, Leonízia e Markus Jutzi, Karina e Fernando Dantas, Masha e Tibério Olímpio, Meire e Luiz Bittencourt, Natasha e Jonatas Portugal, Patrícia e Daniel Calze, Renata Santos, Ronaldo Marubo, Rose e Emerson Menegasse, Rossana e Ronaldo Lidório, Rose e Francisco dos Santos, Sara e René Breuel, Sheila e Charles Sousa, Tatiana e Dering, Zazá Lima e Neto.


Boletim

De 4 a 10 de Junho

ADORANDO AO SENHOR CULTO 9H

CULTO 11H

CULTO 19H

RENOVAÇÃO DA ALIANÇA

DE TODO O CORAÇÃO

BOA OBRA

Prelúdio Convite à Adoração Leitura Bíblica: Salmo 111.1.10 Hino 4 | Culto à Trindade Oração de Invocação Coral da Fraternidade Atos Pastorais Momento de Oração Cânticos Espirituais

Prelúdio Convite à Adoração Leitura Bíblica: Jeremias 31.31-34 Hino 17 | Deus Seja Louvado Oração de Invocação Interlúdio Momento de Contrição

LOUVOR DOS POVOS

Leitura Bíblica: Salmo 67.1-7 Hino 65 | Louvor Entrega dos Dízimos Oração de Gratidão

CAMINHO SANTO

Leitura Bíblica: Isaías 35.1-10 Hino 37 | O Santo Nome Entrega dos Dízimos Oração de Gratidão Coral da Fraternidade

DE TODA A ALMA

Leitura Bíblica: Mateus 22.34-40 Hino 172 | Chuvas de Bênçãos Entrega dos Dízimos Oração de Gratidão Coral da Fraternidade

PÃO DA VIDA

Leitura Bíblica Proclamação da Palavra Leitura Bíblica: Marcos 14.22-26 Consagração dos Elementos Pai Nosso Distribuição dos Elementos Hino 341 | Vera Páscoa Hino 260 | Amor Que Vence Oração Bênção Amém A Paz do Senhor Poslúdio

Prelúdio Cânticos de Adoração Leitura Bíblica: Filipenses 1.3-11 Cânticos Espirituais Oração de Invocação Coral da Fraternidade Momento de Oração

DE TODO O ENTENDIMENTO Leitura Bíblica Proclamação da Palavra Coral da Fraternidade Leitura Bíblica: Lucas 22.19-23 Consagração dos Elementos Oração do Pai Nosso Distribuição dos Elementos Hino 340 | Santa Comunhão Hino 266 | Rude Cruz Hino 304 | A Voz do Evangelho Oração Bênção Amém A Paz do Senhor Poslúdio

INSTRUÇÃO VERDADEIRA Leitura Bíblica Proclamação da Palavra Coral da Fraternidade Leitura Bíblica: I Coríntios 11.23-30 Consagração dos Elementos Pai Nosso Distribuição dos Elementos Coral da Fraternidade Hino 342 | Comunhão Hino 269 | Pureza no Sangue de Cristo Oração Bênção Amém Saudação Fraternal Poslúdio

MINISTÉRIOS Ação Social: Roberto Costa de Oliveira Acolhimento e Integração: Sandra M. O. Jorge Isumi Intercessão: José Luiz Pires Missões: Luiz Filipe Jordão

Música: Cornelis Kool Núcleos Familiares: Toshiaki Isumi Oxigênio: Erich Linzmeyer Santos Som: Igor César Pereira Neves

Amor que Comove: Julio Viana Jr. Havvah: Adriane Lacerda, Fernanda Tisi e Mônica Linzmeyer

SOCIEDADES INTERNAS SAF: Célia de Lara Pires Kairós: Sandra e Clayton Carstens

UMP: Giovanna Bigarelli Martin UCP: Rúben Badinhani Mota Marcondes

UPA: Fernanda Heredia

CONJUNTOS VOCAIS Coral da Fraternidade: Cleonice Miranda de Andrade Coral Arco-Íris: Daniella Banks Leite Pinheiro Conjunto Vida em Voz: Luiz Augusto P. Lima Jr.

ESCOLA DOMINICAL Superintendente: Luiz Fernando Alves

Infantil: Luciana Cipelli, Daniela Costa, Elda Ferreira

NOVAS IGREJAS Campo Magro: Rua Jasmin 79, Jardim Boa Vista - ED 9h30 e Culto 19h. Dirigente: Bel. Marcelo Pereira Pinheiro Piraquara: Rua dos Juízes 2188, Centro. Responsável: Rev. Luiz Henrique Correia Sampaio. Núcleo Familiar Piraquara Bethel às sextas-feiras, 20h00, Rua Olinda de Almeida Santos, 2188, Bairro Suburbana.

ENTIDADES DIVERSAS Lar Hermínia Scheleder: 3562-7498 Escola João Lupion Filho: 3562-7498 Lar do Idoso - Vivencial das Oliveiras: 3666-3029 Rua Coimbra 492 - Guaraituba / Colombo

Associação Comunitária Presbiteriana: 3224-2294 Centro de Música Laudate: 3222-3470 Rua Comendador Araújo 343 / Centro

Creche Miriam: 3338-4566 Rua Amauri Lange Silvério 511 / Pilarzinho


Fotos: Raquel Soares

Fotos: Paulo Werner


Fotos: Mariana Marcelino

5


5 | Reunião do Conselho - 19h30 6 | Reunião da Junta Diaconal - 19h30 e Plenária da SAF - 14h30 8 | Visita ao Hospital Pequeno Príncipe 10 | Jantar do Kairós às 19h30 22 e 23 | Doações de Enxovais aos Bebês 25 | Encerramento Semestral dos Núcleos 1 e 2.julho | Cultos do Aniversário da Igreja - 129 anos

Dia 10 - Diac. Fábio Muniz Soares, Meire Helen Barros Oliveira

Dia 2 - Edison Roberto Jansson, Rebeca dos Santos de Oliveira Rocha, Tatiana Naomi Oyama Marto

Dia 3 - Betty Lúcia Prange Czaya, Eula Duarte Ferrer, Jaspert Arie Slob, Lorita Gaertner, Louise Paula de Lima, Maria Luiza Andrade de Oliveira e Silva, Rafael Tarcísio Ericson Silva, Valéria Juliana Tortato Monteschio, Vânia Bilange Montenegro

Dia 4 - Cristiane J. S. Schmitz, Márcia Wormsbecker Dia 5 - Ana Luiza de Geus, Fabrício Veiga do Nascimento, Joel Rodrigues Ribeiro, Lucas Toshiaki Isumi, Marcos Emerick

Dia 6 - Cristiane Walbach de Assis, Gleomar Marcondes, Leila Andrade Blum, Levi Gomes Mendonça, Luiz Guilherme Gama de Oliveira, Marcos Prado, Margot Mazza do Nascimento

Dia 7 - Eliana Mendes de Freitas Dia 8 - Lucas Sterssio Teixeira, Simone Monteiro do Amaral

Dia 9 - Alzira Grossi, Deborah Christina Presibella, Jaqueline Henriete Rosa Toniolo Luckman, Lucas Caldoncelli Rodrigues, Luciano Ramos de Oliveira, Lúcio Leopoldo Los

Dia 10 - Anderson Felipe Magalhães Butilheiro, Augusto Varella Postiglioni, Cesar Augusto Gentilini, Eliana Maria Giovannoni, Marina Steingräber, Marlei Regiane Moreira Prates

Dia 11 - Eduardo Mário de Camargo Filho, Eliud Carneiro Crema

Dia 12 - Almeriane Maria Weffort Santos, Suzana Ricci Carneiro

Dia 13 - Paulo Paiva Lopes Dia 14 - Allyson Douglas Gemelli, Fábio Luiz Gama de Oliveira, Jefferson Luís Couto Gemelli, Lúcia Maria Rocha Lima Caxambú

Dia 15 - Antonio Jorge Furquim, Ieda Amaral Egg Silveira, Laís (Maria Laís) M. Fernandez, Sueli Westley

Fieker Pereira

Dia 16 - Eny Moreira Assis, Diac. Luís Wanderly Jorge Dia 17 - Delane Bilik Gomes, Presb. Emérito José Luiz Pires, Nilcéia Regina Pereira Rosa de Oliveira, Paulo Soares da Silva

Dia 18 - Hélida Attuy Zanardi Santos, Irma Pronhow Roesler, Mauren Carneiro da Silva Rubert, Rui Jadiel Rodrigues Silva, Tânia Mara Oms, Waldir Moura Ayres

Dia 21 - Anna Clara Garcia Gama Simão, Elisana Carneiro Crema, Inês Lúcia Camargo Furquim, José Rodolfo Bernardoni, Leancarlo Mafra Camargo, Miss. Luciana Cipelli Barbosa

Dia 22 - Elizabeth Steingräber, Lílian Cristina da Silveira Lebarbenchon

Dia 23 - Douglas Delmar Lima Ribas, Kátia Regina de Mello Castanheira, Leonardo Campos Brandão, Ronivaldo Steingräber

Dia 24 - Daniel Araújo Carneiro, Janderson Acácio Rampinelli, Lucas Cordeiro Joakinson, Maria do Socorro de Oliveira Alves, Natanael Henrique Ribeiro Mattos, Sarah Almeida do Amaral Alves

Dia 25 - Denise Maria de Abreu Sillos, Ismael Batista, Karina Soares Taques, Stephanie Marie Köhler Chaves

Dia 26 - Aline Silva Aust, Francisco Augusto Zardo Guedes, Marco Aurélio Souto Lima, Nilsa Regina Soares da Silva

Dia 27 - Andréa Maranhão Trevisan Guedes Pereira, Jorge Alberto Scolari, Silvana Rocha Faria Jorge

Dia 28 - Belmira Carneiro Ricci, Clarice Valentim Ramos de Oliveira, Diva Puglia Thereza, Eliel Aroldo Crema, Liane Dayse Soares Taques, Luciana Beghetto Penteado dos Santos

Dia 29 - Mariza dos Santos Paiva Dia 30 - Nory Lobo Regnier Barrozo, Sarah Menezes dos Santos

6

EXPEDIENTE A Revista Identidade Cristã é uma publicação mensal da Igreja Presbiteriana de Curitiba ENDEREÇO: Rua Comendador Araújo, 343 CEP: 80420-000 . Curitiba/PR CONTATO IGREJA: (41) 3224-0302 www.ipctba.org.br REDAÇÃO E EDIÇÃO: Sérgio Wesley Stauffer (MTb/PR 1780) Cinthia Connor Clayton Rucaly Gonçalves Silva Matheus Gripp Rebecca Stauffer FOTO DA CAPA: Criança da Creche Miriam CONTATO COMERCIAL: NQM - (41) 3254-6077 DIAGRAMAÇÃO E PROJETO GRÁFICO: Teo Design Ltda. IMPRESSÃO: Gráfica Capital Tiragem: 1.000 exemplares REVISTA ONLINE: Acesse pelo issuu.com/ipcuritiba Anuncie sua empresa na Revista Identidade Cristã! Entre em contato conosco.


Notícias do Campo SERVINDO À DEUS

Depois de darmos esse curso, teremos

e a partir de então surgiu a cooperativa Bom

Queremos compartilhar com você um

oportunidade de entrar em uma aldeia

Demais. O objetivo dessa cooperativa foi e é de

pouco do nosso 1˚ semestre do 3˚ ano aqui

a convite do chefe para compartilhar o

proporcionar através da produção e venda de

no seminário bíblico palavra da vida (SBPV) em

evangelho de Cristo, essa era uma realidade

produtos alimentícios uma melhor condição

Atibaia.

impossível há alguns tempo atrás, nós oramos

de vida a essas mulheres. Meu desejo, bem

Durante a semana participamos da rotina

vários anos para que o Senhor nos abrisse essa

como da primeira responsável que já não está

normal de aulas no seminário. No ministério

porta, para que pudéssemos compartilhar o

mais no Senegal, é ver este projeto se tornar

de final de semana estamos trabalhando com

evangelho com os povos do parque do Xingu,

autônomo. E é com muita alegria que venho

adolescentes: aos sábados temos um núcleo

e mesmo com tantas restrições a entrada de

compartilhar com os irmãos que este momento

em nossa casa e aos domingos ministramos

missionários Deus tem feito milagres.

está se aproximando.

aula na EBD.

Estamos pedindo ao Senhor a oportunidade

Com a ajuda de um senhor senegalês

Também temos coordenado o ministério

de gravarmos com esse povo que está dentro

experiente e muito sábio demos os primeiros

infantil da igreja e damos aulas para juniores e

do parque; estamos levando o nosso material

passos para obter a legalização da cooperativa.

pré-adolescentes, no culto infantil. Tenho tido

que já temos gravados com as tribos da região

Ainda necessitam ajuda financeira, mas é um

a oportunidade de fazer capelania hospitalar

para distribuirmos nas aldeias onde formos

processo e creio que elas chegarão lá.

uma vez por semana e pregar algumas vezes

passando e para entregarmos as pessoas das

na igreja.

aldeias que estiverem na cidade.

Semana

passada

43ª

Será uma viagem de muitas expectativas

falar sobre isso, principalmente porque não

Conferência Missionária do SBPV - "Missões

e com poucos planos traçados porque não

temos esse costume. Mas o momento se faz

tem Nome: VOCÊ! um Comprometimento

sabemos bem o que irá acontecer e como

necessário por isso recorro a vocês.

Necessário",

será e com quem será nosso tempo na aldeia,

da

qual

aconteceu

fizemos

a

A segunda razão está relacionada à nossa casa. Confesso ser um pouco constrangedor

parte

da

coordenação.

mas graças a Deus, uma certeza já temos, que

Em julho deste ano vamos completar sete anos vivendo nesta casa.

No último final de semana, junto com

o Senhor estará na nossa frente, guiando nossos

Para poder entrar nela fizemos alguns

os adolescentes do núcleo, participamos

passos e nos ajudando a cumprir o propósito

trabalhos porque algumas coisas estavam bem

de uma manhã evangelística num conjunto

Dele nas nossas vidas e na vida do povo Z.

deterioradas.

habitacional, onde fizemos atividades de "kids games", corte de cabelo e manicure. Agradecemos e louvamos a deus pelo privilégio de podermos aprender mais da sua palavra e servi-lo.

Suas orações são bem vindas e necessárias,

Conseguimos, há uns três anos atrás, tratar

precisamos muito que você esteja conosco

as trincas mais graves, porém agora outras

nessa jornada de fé e nesse caminho que o Pai

estão aparecendo e com mais rapidez estão

abriu para nós.

aumentando.

Em julho conto as novidade de como foi

Envie para nós os seus pedidos de oração,

nossa viagem.

A

casa

deve

ter

aproximadamente

30 anos de construção e além das trincas

gostaríamos, também, de estar orando por

Que o Senhor continue abençoando sua

temos problemas com a instalação elétrica e

você. “não atentando nós nas coisas que se

vida, obrigada por suas orações e por suas

hidráulica. Infelizmente o proprietário não esta

vêem, mas nas que se não vêem; porque as que

ofertas que faz possível que eu esteja levando

de acordo em retirar do aluguel para podermos

se vêem são temporais e as que se não vêem

o Reino entre as tribos do Brasil.

fazer alguns consertos. E nossa atual situação

são eternas.” (2 co 4.18)

Com amor,

Deus o abençoe !!!

Graci Mota Família Zanetti

Seminário Palavra da Vida / Atibaia

CAMINHANDO PELA FÉ Paz queridos,

financeira não nos dá condições de fazê-los. Escrevo então para pedir que orem por nós e também solicitar ajuda financeira para poder consertar algumas coisas e melhorar um

AJUDA NA OBRA Espero que estas linhas os encontrem em

pouquinho nossa segurança. Digo segurança

paz, com saúde e acima de tudo em gozo no

porque realmente tenho medo que comece a

Senhor.

cair.

Essas semanas em casa, trabalhando no

Quem vos escreve hoje sou eu, Andrea,

Fizemos uma estimativa e cremos que com

escritório foi um tempo abençoado, para

esposa do Junior. Creio que em todos esses

2.000.000 francos (em torno de 10.500 reais)

colocar em dias as partes burocráticas do

anos de Senegal, sempre foi ele quem

podemos fazer o mínimo necessário.

trabalho, para cuidar da saúde e para preparar

escreveu. Ele sempre teve mais facilidade com

as coisas para nossa próxima viagem.

as palavras.

Contamos com a oração dos irmãos e se possível de uma ajuda. Caso desejem auxiliar,

Semana que vem estaremos fazendo as

São duas as razões pelas quais escrevo

mochilas outra vez. Essa viagem será muito

estas linhas. A primeira delas está relacionada

especial, onde estaremos em contato com

com meu trabalho.

favor entrar em contato por email. Somos realmente gratos a Deus por cada um de vocês, que desde o primeiro dia

pessoas que estamos orando há muitos anos.

Creio que todos sabem que desde 2014

ate hoje, tem nos sustentado em oração e

Estaremos indo para a cidade de Canarana,

sou responsável por um projeto social na

financeiramente. Sem vocês não estaríamos

Mato grosso, o portal do parque do Xingu,

área de alimentação. Nossa missão tinha uma

ainda aqui.

onde estaremos dando um curso para alguns

escola de formação em costura e culinária.

missionários que vivem na cidade, um curso

Em 2009, sob a responsabilidade de outra

que ajuda a entender e a levar um evangelho

companheira de equipe foi formado um grupo

relevante para os povos de tradição oral.

com as melhores alunas do curso de cozinha

8

Deus os abençoe grandemente e que toda Honra e toda a Glória seja dada a Ele!!! Junior, Andréa, Rebeca, Talita e Pedro


*Se você quiser ajudar financeiramente algum missionário ou Instituição entre em contato com lfjordao@onda.com.br

CAMPANHA DE ORAÇÃO POR 8 SEGMENTOS NÃO EVANGELIZADOS (PR. RONALDO LIDÓRIO): 1. Indígenas 2. Ribeirinhos 3. Ciganos 4. Quilombolas 5. Sertanejos 6. Imigrantes 7. Os mais ricos dos ricos 8. Os mais pobres dos pobres

MINISTÉRIO “ORE PELO SENEGAL” – 7 ANOS DE ORAÇÃO. Nossos motivos de oração são permanentes e repetem-se a cada semana (7 anos de oração pelo Senegal): DOMINGO. Para que uma nuvem de arrependimento paire sobre toda a nação. SEGUNDA-FEIRA. Para que os que já conhecem a Palavra tomem uma decisão. TERÇA-FEIRA. Pelo enfraquecimento da influência do “Muridismo” sobre a população. QUARTA-FEIRA. Pela quebra da influência dos feiticeiros sobre a população. QUINTA-FEIRA. Para que os crentes senegaleses sejam fortalecidos e evangelizem. SEXTA-FEIRA. Por maior unidade entre missionários, obreiros e igrejas. SÁBADO. Para que portas se abram para evangelização entre os grupos fechados ao Evangelho.

DIARIAMENTE OREMOS POR NOSSOS PASTORES E POR NOSSA IGREJA!

QUI 8/6 PATRICK E ELAINE SCHERRER Pelo nosso processo de visto que está em andamento. Pela viagem ao Brasil que a Elaine fará com as crianças. Por um professor de árabe. Pela nossa saúde. Agradecer pelas ricas oportunidades de compartilhar a "mensagem" com amigos.

QUA7/6 PR. LUIZ BITTENCOURT Pedimos orações para que nessas reformas no país haja para os indígenas a definições que resolva com urgência os conflitos de demarcação terras, garanta a liberdade para que todas as tribos ouçam o evangelho e a igreja brasileira participe cada vez mais desta causa missionária em nossa nação.

TER 6/6 LUCIANA CIPELLI Neste mês é meu aniversário. Sou gratíssima a Deus pelos meus 40 anos, e por tudo que vivi até aqui. Deus é muito bom pra mim! Peço que orem por minha saúde, estou fazendo fisioterapia nos joelhos. Continuem orando por minha saúde espiritual e emocional. Que Ele me oriente e direcione nas diferentes áreas ministeriais onde tenho servido. Peço por proteção e livramento pela minha família.

SEG 5/6 JUNIOR E ANDREIA Pelo projeto em execução (uma escola de culinária e eventos) e pela reforma da casa em que moram e que está em estado calamitoso. Para a reforma eles necessitam levantar um montante de R$ 10.500,00. O local serve de moradia e de base para o projeto com as mulheres.

Calendário de Oração

SEG 12/6 DENISE E WELLINGTON Orem para que a última viagem realizada pela equipe à Ásia tenha resultados pela graça do Espírito Santo. Ore pela decisão da Universidade de Bristol para o mestrado de Paleontologia do Danilo que ainda não saiu. Pelos Seminários da ETD, que são ministrados por nossa Base. Pelo nosso prático dia 28 passado em Lobato quando entregamos 800 Bíblias e realizamos evangelismo de casa em casa, que o Espírito Santo toque em muitos corações. Por saúde de nossa família.

DOM 11/6 DAVI E TAMMY Gratidão pelo dia de futebol que Davi promoveu, foi uma benção. Pela oportunidade que Davi está tendo de conversar sobre nossa fé com uma pessoa. Orem por esse tempo de jejum (Ramadam). Por oportunidades de compartilhar nesse tempo. Por segurança no país. Por nossos irmãos secretos, por sabedoria e fortalecimento nesse tempo. Pelo novo projeto que Davi está iniciando, para que Deus capacite e abra as portas.

SAB 10/6 CLEBER E DÉBORA Graças a Deus pela saúde que ele tem nos dado para servi-lo em missões! Graças a Deus por podermos representar a ELE e a IPC aqui na África! Graças a Deus pelas vitórias de cada dia!

SEX 9/6 GRACI MOTA Mês de junho estaremos no portal do Xingu trabalhando em uma Etnia que vive dentro do parque, o Senhor nos abriu uma porta maravilhosa. Orem para que encontremos as pessoas certas para nos ajudar nas gravações das histórias Bíblicas, orem também para que o Senhor nos dê sabedoria para aproveitarmos todas as oportunidades.


TER 13/6 FERNANDO E KARINA Estamos agradecidos a Deus pela formatura que tivemos com os alunos do nosso seminário aqui em Madri. Deus tem nos dado a graça de treinar e formar aqueles que estão e estarão servindo no ministério aqui na Espanha. Pedimos oração pelos novos centros de formação que queremos estabelecer em outros lugares da Espanha.

QUA 14/6 CARLA MARIA Grata a Deus pela oportunidade de ficar um tempo com minha família e auxiliar na recuperação de meu pai. No inicio de Junho irei para Canarana - interior do Mato Grosso, lá desenvolveremos um trabalho de pesquisa e estudo com algumas etnias do Parque Nacional do Xingu. Peço oração pela estabilidade de minha família, e pela provisão necessária para a viagem do próximo mês.

QUI 15/6 EMERSON E ROSILANE Pelo resultado escolar dos Meninos do Nepal; Pelos novos padrinhos. Pela fisioterapia da Rosilane; Pela situação financeira da família e dos ministérios no Continente Asiático; Pela questão politico-religiosa no Nepal e pelos missionários no País; Pelas equipes do 'Projeto Nepali' e 'YWAM CTC Asia'', assim como provisão para os obreiros locais; Provisão para arrumarmos o carro.

SEX 16/6 FAMÍLIA RIOS CELESTE Nossa viagem ao brasil – Chegaremos em Junho e retornaremos em Setembro. Será um tempo de bastante trabalho! Através do fortalecimento da igreja que se reúne em nossa casa vemos como nosso Pai tem enviado respostas das orações: “NO...” foi quem testemunhou para sua esposa e ela aceitou a fé em Jesus. Agora estão muito felizes de participarem juntos com seus filhos em cada reunião. Neste mês ela será batizada!

SAB 17/6 HEILER E BETHINHA Por nossa saúde. Pela Igreja local em Quilpue e Igreja em Santiago onde estamos apoiando. Pela saúde de nossos adultos maiores, com a chegada do frio começam as doenças respiratórias. Pela capelania do colégio. Por 4 famílias novas que chegaram este ano em nossa comunidade. Pelo treinamento de lideres e evangelismo. Louvamos a Deus pela fidelidade de nossos mantenedores e amigos em oração.

DOM 18/6 DANIEL E PATTY CALZE O Ramadã, jejum dos muçulmanos, começa no final deste mês. Que o Senhor nos dê sabedoria para compartilhar e aproveitar todas as portas abertas para anunciar o amor de Cristo. Pelos novos alunos, um argelino e outro marroquino, para que possam rapidamente aprender o espanhol. Por nossa saúde, tivemos muitas lutas no ano que passou. A Paty continua lutando com a saúde.

SEG 19/6 RENATA SANTOS Agradeçamos a Deus por aqueles que tomaram a decisão de seguir ao Senhor. Que suas vidas sejam transformadas e impactem a outros. Agradeçamos a Deus pelos treinamentos realizados para obreiros e irmãos nacionais na África e Oriente Médio. Oremos pela equipe de liderança da PMI. Ore por mim, sabedoria e graça para o trabalho de acompanhar aos obreiros.

TER 20/6 CHARLES E SHEILA SOUZA Condições para Mudança para Índia/Nepal neste ano. Por termos sito recebidos pela APMT em 02/2017. Agradecimento pelo nascimento da Lorena, dia 08 de maio. Pelas eleições no Nepal que acontecem em duas etapas, 1ª etapa em 14/05 e 2ª em Junho. Por novos parceiros.

QUA 21/6 JONATAS - MISSÃO MAIS Pela vitória no processo do visto de trabalho aqui em Uganda; agradeça pelo início das atividades do Centro Comunitário em Kampala; pelo andamento dos projetos no campo de refugiados da construção da Igreja e da Casa Lar; por nossa ida ao Brasil para compromissos familiares, visita a família e aos nossos mantenedores entre julho e agosto.

QUI 22/6 ANITA E ELI TICUNA Pela capacitação bíblica e missiológica dos pastores e lideres indígenas de nossa região Alto Solimões e Vale do Javari AM. Pela conferencia do CONPLEI JOVEM (16 a 18 de novembro). Evangelismo e construção da igreja da aldeia de São Domingo, pela conversão e crescimento na fé dos indígenas que moram nela.

SEX 23/6 FAMÍLIA ZANETTI Orem por saúde da família, pelo gerenciamento do tempo, conciliando tempo com Deus, família, estudo e ministério. Pela definição do estágio missionário. Pelos projetos para 2018.

SAB 24/6 DANIELA E JOCELEI Pela reestruturação física e espiritual da base Jocum Aracaju; Saúde da família; Escola de Referência Jocum Trabalhos de plantação de igrejas no sertão; Pelo projeto Bonecas & Cia - Alcançando vidas através do artesanato.

DOM 25/6 GLADSTON E ESTHER Pela escola de treinamento e discipulado em Cáceres. Por nossa vida espiritual. Por nosso retorno ao campo de Refugiados, desta vez com nossos alunos e equipe. Nossa família em missões.

SEG 26/6 RONALDO E ROSSANA Ore pelos trabalhos realizados nas aldeias ao redor de Manaus, pelos atos de evangelismo e pelas igrejas plantadas na nossa região. Pela saúde da família e pelo problema na mandíbula da Rossana.

TER 27/6 ABELARDO NOGUEIRA Pelos projetos Pé na Estrada, O Caminho do Nordeste e Redenção. Pela saúde física e espiritual dos obreiros que trabalham nos diversos projetos.

QUA 28/6 RICARDO E DILMA Ore por nossa saúde, pela igreja indígena de Santa Izabel, por novas parcerias e recursos financeiros necessários.

QUI 29/6 PASTOR JAIME RODRIGUES Ore pela família, saúde, sabedoria e sustentos do Senhor. Ore pela igreja indígena, membros e liderança, que sejam renovados pelo amor de Jesus. Ore pelo trabalho junto à igreja tucana, na fronteira com a Colômbia, que a igreja cresça naquele lugar.

SEX 30/6 LAR HERMÍNIA SCHELEDER Ore pela equipe, pelos acolhidos, pelas famílias envolvidas em duros processos de separação de seus filhos. Que possam ser encaminhados para retorno aos seus lares ou adoção conforme as melhores condições de saúde e segurança para este pequenos.

SAB 1/7 CRECHE MIRIAM Ore pelo cotidiano da Creche, pela segurança das crianças, pelo alcance das famílias, pelo empenho da equipe. Que sejam todos instrumentos de Deus para alcance de muitas vidas, para glória dʼEle, naquele lugar.

DOM 2/7 RAMADÃ Ore pelos resultados das orações dos crentes em favor do povo muçulmano. Que o Senhor, através do Seu Espírito esteja alcançando aqueles que Ele já determinou desde a Eternidade. Que sejamos instrumentos nas mãos de Senhor, intercedendo por este povo que ainda se encontra nas trevas.


O segurança David Cunha é um dos muitos frutos da Missão Integral que a Igreja Presbiteriana de Curitiba (IPC) realiza há mais de 50 anos por meio da Associação Comunitária Presbiteriana (ACP). Casado com Vaniele, ele é ex-morador do Lar Hermínia Scheleder (LHS) e seu filho Emanuel (4) estuda, hoje, no Centro de Educação Infantil (CEI) Miriam, os dois principais projetos sociais da ACP. “Vivi nas ruas por muito tempo. O Conselho Tutelar me enviou para a Casa do Piá, que era quase igual à Febem (antiga Fundação Estadual para o Bem-Estar do Menor, em São Paulo). Depois, fui encaminhado para o Lar Hermínia Scheleder. Chegando lá, me apaixonei pelo lugar e não quis sair”, conta David. No período que viveu no LHS, David aprendeu sobre Jesus, foi amado, fez amizades dentro da instituição e com crianças da IPC que visitavam o local. Ao completar a maioridade, um de seus amigos da Igreja o ajudou a ingressar no mercado de trabalho. Assim, David pôde ter uma profissão e constituir família. Apesar de ter saído do Lar e não congregar na IPC, David mantém ligação com a ACP, agora que seu filho estudo no CEI Miriam. Emocionado, ele fala da obra missionária da IPC que mudou a sua vida e hoje ajuda na formação do seu filho. “Não tenho palavras para dizer

Localizado no Pilarzinho, o CEI Miriam atua há mais de quatro décadas na Educação Infantil em duas fases: creche, para as crianças de 2 e 3 anos de idade, e pré-escola, para crianças de 4 a 5 anos. Atualmente, atende a 135 crianças em período integral (das 7h30 às 17h30), de segunda a sexta-feira, com acompanhamento nutricional, quatro refeições diárias, formação educacional, atendimento odontológico e ensinamento bíblico, com ênfase na ética e no amor ao próximo. As famílias também recebem orientação psicológica e acompanhamento espiritual. “As crianças são reflexos dos lares de onde vêm. Se a família não está bem, a criança também não estará. Por isso, buscamos nos aproximar ao máximo dos pais. Inclusive, visitamos as famílias antes e depois de ingressarem na escola, acompanhando-as em suas lutas e vitórias. Assim, cumprimos nossa missão”, destaca a diretora Leila Maciel. Conveniado à Secretaria Municipal de Educação, o CEI Miriam atende a crianças cujas famílias moram, preferencialmente, no bairro Pilarzinho, e têm renda per capita de um salário mínimo. Em 2016, o custo anual de cada criança foi de R$ 8.400,00, mas nenhuma criança paga mensalidade para estudar lá. Dentre as 135 crianças atendidas, hoje, 71 são meninas e 64, meninos. Cinquenta

o quanto sou grato a Deus pela Sua obra em minha vida. A IPC foi, sem dúvida, o canal que Ele usou para me abençoar e, hoje, sou uma pessoa melhor graças a essa obra missionária”, afirma. Muitos membros da IPC não conhecem essa e outras tantas histórias transformadoras promovidas pela Missão Integral realizada pela ACP. No próximo domingo, dia 11 de junho, os membros da Igreja, que também são associados à ACP, elegerão a nova diretoria da Associação, para o biênio 2018/2019. Apesar de já ter ouvido falar do Lar Hermínia Scheleder e do CEI Miriam, que muitos ainda chamam de creche (termo que não é mais usado na Educação Infantil), a maior parte dos membros da Igreja não tem o real conhecimento da extensão, relevância e complexidade do trabalho realizado pela ACP. Aproveitando o processo de eleição da nova diretoria da ACP, Identidade Cristã entrevistou o atual presidente da Associação, Roberto Costa de Oliveira, a diretora do CEI Miriam, Leila Maciel, o coordenador do LHS, Renan Gustavo Ferreira, e Júlio Xavier Viana, dirigente do ministério Amor Que Comove, a mais recente iniciativa social da IPC que está sendo incorporada à ACP, e apresenta um raio x do trabalho realizado e os desafios futuros da Associação.

delas nasceram em 2011, 30 em 2012, 30 em 2013 e 25 em 2014. Ao todo, são 119 famílias assistidas, sendo que 51 são de pais separados, um de pai solteiro e sete de mães solteiras. A maioria mora em casa cedida por parentes ou em casa alugada, além de nove abrigados no Lar Dona Vera e quatro que moram no local de emprego dos seus pais. Por meio de parcerias e trabalho voluntário, o CEI Miriam também oferece às crianças musicalização, avaliação e acompanhamento de Fonoaudiologia e orientação e atendimento odontológico, por meio do Instituto de Prevenção de Saúde Bucal. A equipe do CEI Miriam é formada por 22 profissionais, sendo uma diretora, com formação em Pedagogia, uma coordenadora pedagógica, com formação em Pedagogia e especialização em Modalidades de Aprendizagem, uma pedagoga auxiliar, com formação em Pedagogia, uma orientadora educacional, com formação em Psicologia e especialização em Gestão e Supervisão Escolar, seis professoras com formação em Pedagogia, quatro professoras com a formação em Magistério e cursando Pedagogia, duas professoras auxiliares que estão cursando Pedagogia, uma secretária, uma auxiliar de escritório, duas auxiliares de limpeza, uma cozinheira e uma auxiliar de cozinha.

11


Para muitos membros da IPC, quando se fala em Lar Hermínia Scheleder ainda vem à mente o modelo do orfanato criado há 50 anos por algumas famílias da Igreja, quando a permanência dos internos até a maioridade era a regra e o retorno aos lares, uma exceção. “Essa realidade mudou e muita gente ainda não entendeu isso! O atendimento de alta complexidade e a nova legislação de acolhimento têm como foco principal o retorno aos lares de origem. Nosso trabalho é acolher essas crianças e adolescentes e ajuda-los a reestruturar suas vidas e seus laços familiares. Isso exige muito investimento nas vidas dessas crianças e adolescentes e também em suas famílias”, destaca Renan Gustavo Ferreira, coordenador do LHS. Hoje, o LHS tem 50 vagas conveniadas com a Prefeitura Municipal de Curitiba, por meio do Conselho Municipal de Ação Social (CMAS) e Fundação de Ação Social (FAS), e cinco vagas conveniadas com a Prefeitura Municipal de Araucária. Curitiba paga R$ 1.282,60 por vaga/mês e Araucária, R$ 2.600,00 por vaga/mês. Das 55 vagas conveniadas, 39 estão ocupadas e oito são reserva técnica para busca e apreensão. Segundo Renan Gustavo, o município de Curitiba possui, hoje, 650 crianças e adolescentes em acolhimento. Desses 450 estão em instituições conveniadas, como o LHS. Apesar de prestarem um serviço de melhor qualidade, as instituições conveniadas recebem quatro vezes menos do que a Prefeitura gasta por vaga nas entidades municipais. Isso não livra o LHS e as demais conveniadas da fiscalização de 17 agentes públicos, o que não acontecia no início desse trabalho. Por isso, a caridade e assistencialismo deram lugar ao profissionalismo. Atualmente, o Lar conta com uma equipe de 16 pessoas, formada pelo coordenador, dez educadoras (duas para cada uma das cinco casas em funcionamento), uma assistente social, uma psicóloga, uma pedagoga, uma nutricionista (profissional compartilhada com o CEI Miriam) e um capelão. “Hoje, boa vontade não basta. Você precisa ser profissional em uma área, ter conhecimento e propriedade. O governo apoia e incentiva nosso trabalho, mas suas exigências aumentaram e nós precisamos nos adequar. O novo missionário cristão atuante na sociedade precisa ser mais profissional e melhor equipado”, destaca o coordenador do Lar. Essa profissionalização também levou Renan Gustavo a ser eleito representante

da sociedade civil no Conselho Municipal de Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA/Comtiba) para o biênio 2016/2017. Essa é a primeira presença da ACP no Conselho. Segundo Renan, essa representação é importante para que a Igreja possa focar na questão das políticas públicas, sendo agente de mudanças para a melhoria do atendimento às crianças e adolescentes em vulnerabilidade social. O maior conhecimento do setor também ajudou Renan a buscar alternativas de convênios para fins determinados (verbas carimbadas), o que tem ajudado na manutenção do LHS. Atualmente, são três os convênios em vigor. “Já chegamos a ter sete convênios. Mas, com a entrada em vigor do novo Marco Regulatório das organizações da Sociedade Civil, os convênios não estão sendo renovados e novos editais ainda não foram publicados. Neste ano, corremos o risco de ficar sem esses recursos, que são vitais para a sobrevivência do Lar hoje”, alerta. Graças a esses novos convênios e às campanhas de doação do Imposto de Renda devido, nos últimos anos, o Lar conseguiu reformar cinco casas, construir quadra e melhorar sua infraestrutura. Atualmente, 85% do orçamento mensal do LHS são cobertos por esses convênios e somente 15% é custeado por outras fontes. A independência financeira do Lar em relação à Igreja é algo que preocupa seu coordenador, pois se soma à distância física, que ficou maior desde a transferência do LHS do bairro Santa Felicidade para o município de Colombo. Algumas iniciativas estão sendo tomadas para se reduzir esse distanciamento, como é o caso do “Costela Fogo de Chão”. O evento foi criado por iniciativa do diácono André Soares e o diácono eleito Fabrício Nascimento, que reuniram irmãos e amigos para promover uma costelada em prol do LHS. A segunda edição do evento foi realizada no mês de março passado e tem ajudado a aproximar os membros da IPC do Lar. A iniciativa se soma aos almoços beneficentes em prol do Lar, promovidos todos os primeiros domingos do mês pela ACP, na igreja. “Esses eventos são essenciais para a manutenção dos vínculos emocionais da Igreja com o Lar”, ressalta Renan.

12


O atendimento à população em situação de rua é a mais nova ação de Missão Integral incorporada à ACP. Como no passado, o projeto nasceu da iniciativa de um grupo de membros da IPC, que constituíram o ministério Amor Que Comove (AQC). O apoio da ACP para esse trabalho, até o momento, é apenas moral. O trabalho é realizado 100% por voluntários da Igreja, que se reúnem todas as segundas-feiras para preparar lanches, orar e visitar homens, mulheres e crianças que vivem nas ruas do centro de Curitiba. Além da visitação semanal nas ruas da cidade, o AQC trabalha em parceria com quatro comunidades terapêuticas: Comunidade Emaús, Casa de Apoio Belém, Precavvida e Comunidade Amigos da Vida (Amivi). Essas casas recebem aqueles que o Amor Que Comove consegue resgatar das ruas. Um desses é Paulo Freire, ex-campeão de jiu-jitsu, que se rendeu às drogas e perdeu tudo o que tinha indo morar nas ruas. Em uma das visitas do AQC na praça Rui Barbosa, ele foi encontrado dormindo de baixo de uma árvore. O grupo lhe ofereceu abrigo, amor e uma oportunidade de mudança. A partir daquele dia, Deus tem agido na sua vida. Ele ficou nove meses numa comunidade terapêutica e, no final do tratamento, não quis sair para poder atuar como voluntário no atendimento a outros dependentes químicos que buscam libertação. Júlio Xavier Viana, diretor do AQC, afirma que a IPC já entende que o trabalho do ministério não se resume a levar lanche para pessoas na rua, mas sim levar o Evangelho para elas, dando a oportunidade de mudarem de vida. O envolvimento dos membros da Igreja com esse trabalho aumentou depois que o AQC iniciou a campanha “Amor que Recicla”, instalando tambores de lixo no pátio da igreja para que os membros possam descartar latinhas de bebidas. “O resultado financeiro disso é mínimo. Mas o engajamento das pessoas é máximo e isso já trouxe reflexo no aumento da equipe de voluntários que está envolvida com o trabalho”, relata Júlio. Com quase cinco anos de existência, o AQC tem muitos planos para o futuro. O primeiro deles é a criação de uma casa de apoio para a reinserção social e profissional de ex-dependentes químicos. Após o tratamento nas comunidades terapêuticas, muitos recuperados não têm para onde volta, pois uma das coisas que a dependência química causa é a destruição dos laços familiares. O projeto do AQC, batizado de “Carisma”, dará abrigo para essas pessoas e as ajudará na reciclagem profissional e reinserção no mercado de trabalho. Além da Carisma, o AQC quer tirar do papel o projeto “Pão Nosso”, uma padaria-escola que vai ensinar aos moradores da Carisma o ofício de padeiro e produzirá pães para venda e o auto-sustento do projeto.

13


Presidente Roberto Costa de Oliveira fala dos avanços alcançados e do futuro da ACP Após dois mandatos, o empresário e presbítero eleito Roberto Costa de Oliveira vai deixar a presidência da Associação Comunitária Presbiteriana. Ele apresenta um balanço do trabalho realizado nos últimos quatro anos em entrevista à Identidade Cristã. Identidade Cristã – Como você define os últimos quatro anos de trabalho na ACP? Roberto de Oliveira – A cada dia, experimentamos um milagre com Deus. Ele tem provido, nos capacitado e não tem deixado faltar nada. Há cinco anos, 48% do orçamento da ACP dependiam da Igreja. Hoje, somente 15% do orçamento da ACP vem da IPC, uma redução significativa. Estamos multiplicando quase sete vezes cada real aplicado pela Igreja na área social. IC – Como a ACP conseguiu fazer essa redução em anos de crise econômica no país? Roberto – Diminuímos a carga sobre a igreja com uma estratégia que consistia em buscar parceria com instituições privadas e convênios públicos. Enxugamos o excesso de gastos que tínhamos e investimos mais nas campanhas internas, entre nossos membros da igreja. Uma delas é a campanha da Nota Fiscal sem CPF, que tem contribuído de forma relevante para as despesas de dia a dia do Lar Hermínia Scheleder. Muitos membros da Igreja passaram a pedir nota fiscal em todas as suas compras, sem registrar no seu CPF, e trazem essas notas para a Igreja todas as semanas, pois elas têm validade de apenas 30 dias para lançamento no sistema. IC – No próximo domingo, teremos eleições para a próxima gestão. Como você entregará a ACP ao seu sucessor? Roberto – Sem contas atrasadas; com tudo em dia. Não temos dinheiro excedente, mas cumprimos com nossas promessas e obrigações, melhoramos a nossa administração e a próxima gestão irá pegar

o cargo com menos problemas financeiros. Lembrando que, no âmbito espiritual, temos uma igreja que a cada dia tem aprendido a usar sua vocação para o Reino e isso também reflete no trabalho da ACP. IC – Quais serão os desafios financeiros da próxima gestão? Roberto – No lado financeiro, a próxima gestão terá de lidar com o fato de que com a situação econômica ainda está instável. Com a saída do HSBC, um de nossos maiores parceiros de convênios, teremos que descobrir novos meios de manter nosso padrão de qualidade de serviço e nosso trabalho espalhado pela cidade. Outro desafio que a próxima gestão também terá que trabalhar será conscientizar a igreja de que, atualmente, a ACP é uma prestadora de serviços para o poder público e não apenas o braço social da igreja. Precisamos de excelência e resultados. IC – E quais os desafios espirituais? Roberto – No campo espiritual, pedimos a Deus e esperamos que a próxima gestão trabalhe mais intensamente a aproximação da Igreja com os trabalhos da ACP. Estamos lidando com vidas e o diabo quer destruílas a qualquer custo. É importante termos consciência do valor de cada vida assistida e da necessidade de nos sacrificarmos por elas. Isso, a Igreja precisa viver a todo momento. Precisamos entender e vivenciar mais a Missão Integral, que cuida das pessoas de forma completa, em todas as áreas.

14


Há 12 anos, a Igreja Presbiteriana de Vista Alegre iniciou um trabalho evangelístico na casa do Presbítero Ozéias Paula de Moura no município de Campo Magro, vizinho ao bairro Santa Felicidade, de Curitiba. Ao longo de uma década, o trabalho conquistou também o apoio das IPs Central e Silva Jardim. No início deste ano, porém, o trabalho passou por uma reestruturação. A Igreja Presbiteriana de Curitiba (IPC) assumiu integralmente a congregação e designou o seminarista licenciado Marcelo Pinheiro para assumir o trabalho e pastorear a comunidade. “O suporte da IPC, que assumiu para si a responsabilidade pela congregação, tem sido essencial para a comunidade local, que se sente mais segura e melhor assistida. Os membros da congregação estão vendo a presença da liderança da IPC nos trabalhos e eu tenho experimentado a confiança e orientação da equipe pastoral. Além disso, os próprios membros da IPC têm demonstrado interesse pelo trabalho e participado da programação, sempre que podem. O grupo Vida em Voz, por exemplo, que eu tive a oportunidade de participar, já esteve conosco no Campo Magro ministrando o louvor num culto dominical”, conta Marcelo. Fundador da congregação, que durante anos funcionou na sua casa, o

presbítero Ozéias revela seu otimismo com o futuro do trabalho. “Começamos esse trabalho com uma estrutura mínima, precária, e com um número muito pequeno de pessoas. Ano após ano, fomos crescendo em gente e precisando adequar nossa congregação para reunir todas essas pessoas. Com o suporte da IPC, nossa estrutura vem melhorando e esperamos crescer cada vez mais. Estamos todos muito contentes com a chegada do pastor Marcelo. Ainda é muito cedo para sentir grandes mudanças, mas, pouco a pouco, percebo que a nossa comunidade tem se unido fisica e espiritualmente e passado por um processo de crescimento com o trabalho do pastor”, diz o presbítero. Atualmente, a congregação mantém três programações semanais: Estudo Bíblico às quintas-feiras, a partir das 20 horas; Escola Bíblica Dominical aos domingos, às 9h30; e Culto Semanal aos domingos, às 19 horas. Apesar do início recente, Marcelo e a comunidade já têm muitos planos para o futuro. O primeiro passo já foi dado: a organização da Sociedade Auxiliadora Feminina local. Por iniciativa da presidente da Federação das SAFs, Deia Ferreira, quatro senhoras da congregação receberam treinamento e organizaram a SAF local, oficialmente

15

criada no último dia 21 de maio, com um almoço que celebrou o Dia das Mães com a participação de 48 pessoas. Outro projeto em execução é a reforma física da congregação. Uma sala, ainda inutilizada, será transformada em salão de eventos, com uma cozinha anexa. A cozinha atual está instalada no mesmo ambiente de culto, funcionando de forma inadequada. Os próximos projetos, ainda em formatação, serão a criação de um grupo de estudos bíblicos direcionado para os jovens, com temas e abordagens apropriados para a Juventude, e a organização de um trabalho focado para crianças. “Planos não nos faltam. Alguns estamos conseguindo começar a implantar, outros ainda estamos em fase de concepção, mas, acima de qualquer plano, sonho ou objetivo, temos que ter em mente que é o Senhor quem realmente os concretiza segundo Sua soberana vontade”, destaca Marcelo. A congregação de Campo Magro funciona à Rua Jasmim, 79, Jardim Boa Vista, em Campo Magro. Marcelo Pinheiro convida os membros da IPC a conhecer o trabalho e apoiar a congregação para que possa crescer e se organizar como igreja.


SAF auxilia associação, que auxilia hospital, que auxilia gente A Associação das Amigas e Amigos de Carentes e Queimados (AAACQ) é mais uma das muitas entidades que recebe o apoio da Sociedade Auxiliadora Feminina (SAF) da Igreja Presbiteriana de Curitiba. Todos os anos, a SAF produz enxovais para os recém-nascidos do Hospital Evangélico de Curitiba e participa do Chá Beneficente Anual da AAACQ, que neste ano será realizado no mês de novembro. A AAACQ é uma entidade civil filantrópica e beneficente, sem fins lucrativos, que atua em favor do Hospital Evangélico de Curitiba. Fundada em 30 de maio de 1990, nasceu como Associação das Amigas de Carentes e Queimados, pois reunia mulheres de diferentes igrejas evangélicas da cidade. Recentemente, alterou o nome e o estatuto em razão da participação crescente de homens nas atividades promovidas pela Associação, acrescentando a expressão “e Amigos”. Dentre os trabalhos realizados pela AAACQ em prol do Hospital Evangélico estão a compra e doação de materiais e equipamentos médicos, como roupas de cama, macas e poltronas reclináveis para a Pediatria, Geral e de Queimados; lâmpadas cirúrgicas e geladeira especial para a Farmácia; geladeira para o Banco de Pele; e malhas especiais, tesouras e facas cirúrgicas, luvas, toalhas de banho e brinquedos para as crianças da Pediatria de Queimados. Além disso, a Associação realiza os chás beneficentes, desfiles de moda, concertos musicais e bazares de artesanatos, entre outros eventos, com o objetivo de levantar recursos para a compra dessas doações. Segundo Maria José Luchtenberg, sócia da SAF e presidente da AAACQ, outro apoio essencial da SAF para a Associação é a oração das sócias. “É por meio das orações que Deus tem ajudado na realização dos trabalhos e no ingresso de novas pessoas na associação. A oração é uma constante em nossos trabalhos e é a partir dela, que Deus tem sustentado cada um de nossos projetos e atividades”, afirma. Maria José destaca que todos os membros da IPC podem participar e ajudar a AAACQ, que é uma maneira concreta de ajudar ao Hospital Evangélico, que vem passando por muitas

Maria José (dir.) com voluntários na entrega de doações.

Concertos musicais beneficentes fazem parte da estratégia de arrecadação da AAACQ.

Ajuda humanitária tem ajudado na manutenção do Hospital Evangélico de Curitiba.

dificuldades. Segundo a presidente da entidade, o hospital está precisando, hoje, de lençóis, alimentos e manutenção dos elevadores, que possui custo mensal alto. “Quem não puder ajudar com doações e serviços, pode orar. O Hospital é uma obra também da IPC em nossa cidade. Quem quiser participar, é só me procurar”, apela. Para mais informações, os contatos da AAACQ são os telefones 3016-6417 (com Leila) ou 3277-2218 (com Maria José). Contribuições financeiras podem ser depositadas diretamente na conta da entidade (Associação das Amigas de Carentes e Queimados / Banco do Brasil / Ag. 1863-5 / C.C. 110633-3 / CNPJ 81.916.413/0001-12).


Na matéria de capa da sua edição de Abril/2017, Identidade Cristã mostrou que 70% dos jovens que frequentam uma igreja durante o Ensino Médio abandonam a fé durante o Ensino Superior, segundo estudo realizado pelo instituto Lifeway Research. Na maioria dos casos, esse abandono é motivado pelos conflitos entre ciência e fé. Mas eles existem mesmo ou a relação entre ciência e fé precisa ser ressignificada? Foi para ajudar jovens estudantes nesse processo de entender a ciência e fortalecer sua fé que nasceu a Associação Brasileira de Cristãos na Ciência (ABC²). O psicólogo Diego Bezerra de Mello (31) é o representante do grupo de estudos da ABC² em Curitiba. Ele conversou com Identidade Cristã sobre o trabalho da Associação e destacou a importância do papel das igrejas nesse processo. “As igrejas precisam, primeiro, reconhecer que existe essa problemática. Segundo, as igrejas precisam ajudar esses jovens a obter conhecimento para o fortalecimento da fé e entendimento de que o ato de se fazer ciência e buscar conhecimento sobre a criação também é uma vocação e uma forma de adoração”, afirma. Segundo Mello, a Igreja precisa se preparar melhor e buscar entender a linguagem da ciência, mantendo-se sempre atualizada. “As perguntas dos jovens renovam-se a cada dia, pois a ciência cria questionamentos e os indaga sobre as suas novas produções, constantemente. O jovem precisa encontrar na sua igreja local um espaço para um diálogo inteligente entre fé e ciência”, sugere o representante. Confira os principais trechos da sua entrevista. O que é a ABC²? Onde e quando surgiu e como chegou a Curitiba? A ABC² é a Associação Brasileira de Cristãos na Ciência e tem como objetivo promover a comunicação e a integração entre a comunidade cristã e o campo científico. A organização teve origem na Associação Kuyper de Estudos Transdisciplinares, com apoio da Templenton Word Charity Foundation (TWCF). A ABC² foi fundada oficialmente na assembleia geral realizada na I Conferência Nacional Cristãos na Ciência, em 17 de novembro de 2016, em São Paulo. Antes disso, porém, seminários regionais foram realizados em diferentes cidades do país, incentivando a criação de grupos de estudos locais. Em Curitiba, o trabalho começou a ser organizado em março do ano passado, quando a Igreja Batista do Bacacheri cedeu espaço para a realização de um seminário local e o grupo em Curitiba foi criado em 02 de abril de 2016. Quem a associação reúne? Quando, onde e como são os encontros?

Reúne pessoas interessadas no diálogo entre fé e ciência. São estudantes do ensino médio, graduados, mestres e doutores de todas as áreas do conhecimento. Nossos encontros (grupo de Curitiba), geralmente, acontecem uma vez por mês, num sábado pela manhã, de preferência na UTFPR. Porém, em alguns momentos, contamos com o apoio das Igrejas locais para utilização de espaço. Entre elas, a IPC, IBB e PIB têm colaborado conosco. Cada encontro tem uma organização básica: primeiro, temos um momento de comunhão, com café, apresentações e oração; depois, temos um estudo dirigido, escolhido antecipadamente pelos próprios participantes; e, no final, o grupo planeja o próximo encontro.

de ciência e que ela está interessada em barrar ou reprimir. É possível perceber que a ciência tomou para si toda a autoridade sobre o conhecimento. Tanto que o jargão "mas é cientificamente comprovado" é extremamente utilizado para legitimar qualquer afirmação, sobre qualquer tipo de conhecimento, tornando a ciência a detentora suprema da razão e deixando a fé em outra esfera, considerada irrelevante. Na verdade, a fé é produtora de ciência, capaz de instigar o cientista a buscar por respostas. No momento em que um pesquisador inicia os seus experimentos, ele crê em um possível resultado e essa crença é uma investida de fé. Tem uma frase do Abraham Kuyper que gosto muito: “Eu não reconheço nenhum tipo

de conflito entre fé e ciência, toda ciência, em certo grau, começa pela fé e, de modo contrário, uma fé que não conduz a ciência é uma fé enganosa ou uma superstição, e não uma fé genuína”.

Qual o perfil dos jovens que hoje estão buscando fortalecer seus argumentos de fé para participar de discussões científicas? Não existe um perfil definido, pois cada membro do nosso grupo teve motivações diferentes para se inserir no grupo. Mas existem alguns pontos em comum. Em geral, todos se apresentam como estudiosos, angustiados e curiosos. A angústia surge no momento em que esses jovens são confrontados com teorias e práticas, acadêmicas ou profissionais, que se apresentam opostas à sua fé e não conseguem encontrar uma resposta imediata para tal situação. A curiosidade é a força que os move em busca de conhecimento; a vontade e o desejo de encontrar sentido naquilo em que eles acreditam. É maravilhoso encontrar pessoas que passaram pelas mesmas angústias que você e que investem na busca por conhecimento. E mais fantástico de tudo isso é que esta busca é uma forma de adorar a Deus. Quais as principais convergências e divergências entre fé e ciência? As divergências se prevalecem pelo mito de que a fé é totalmente contrária à produção

Quais os assuntos da ciência que mais confrontam a fé dos jovens cristãos na atualidade? Em geral, sempre aparece a Criação do Universo, Evolucionismo e a relação entre cérebro, mente e alma. Política de gênero, aborto, estrutura familiar e direito das mulheres. Qual a posição da ABC2 em relação a esses temas? Temos uma linha de estudo relativa a Humanidades, esses temas podem ser abordados em nossas leituras e estudos. Porém, a ABC² não assume qualquer frente em qualquer um desses assuntos, pois o nosso interesse está no diálogo entre fé e ciência. Quem quiser participar da ABC2 faz o que? Qual o caminho de ingresso? Para entrar no grupo de Estudos em Curitiba, basta entrar em contato comigo ou qualquer membro do Grupo e comparecer em uma das nossas reuniões. Para se associar à ABC2 e se tornar um membro efetivo ou colaborador, basta entrar no site http://www. cristaosnaciencia.org.br/ e preencher o cadastro, seguindo as instruções.


Reparar a Casa do Senhor. Essa é a meta principal da campanha lançada pela Igreja Presbiteriana de Curitiba no final de abril, com o objetivo de restaurar o telhado e cobertura do Templo Histórico e realizar obras de adequação estrutural em diversas edificações da Igreja para atender às novas exigências do Corpo de Bombeiros para locais de grande concentração de pessoas. O Templo Histórico da IPC foi inaugurado no Natal de 1895, sob o pastoreio do Rev. Thomas Jackson Porter, missionário da Igreja Presbiteriana dos Estados Unidos da América. O primeiro culto regular foi celebrado em janeiro de 1896. O terreno da rua Comendador Araújo, 343, foi comprado em 1890 e as obras de construção do templo foram iniciadas em 1894, em meio à revolução federalista, com projeto e execução do arquiteto e construtor curitibano Carlos Neumann. Os membros da IPC investiram cerca de 500 contos de réis na construção do templo, equivalente a R$ 61,5 milhões na moeda de hoje (1 Conto de réis = R$ 123 mil). Não há registros de como a Igreja conseguiu levantar os recursos, mas toda administração foi feita pelo tesoureiro da época, o presbítero Carlos Augusto Cornelsen. Pelos registros das atas da IPC, as famílias mais bem estabelecidas na cidade no final do século IXX eram de origem inglesa ou escocesa. Entre as famílias que deram suporte à construção do templo estão os Cornelsen (Presb. Carlos Augusto), Pugsley (irmãos Alfredo Ackland, William George e George Henry), Brito (Bernardino), Samways (Frederick), Withers (William), Barddal (os presbíteros Alberto e Júlio e seus irmãos Ernesto Germano e João Valentim), Westley (William), Balster (Arthur), Rodbard (Herbert) e Reginato (Frederico Primo). Marco arquitetônico da cidade e tombado pelo Patrimônio Histórico e Cultural, o Templo Histórico da IPC difere-se de todos os outros templos locais, evangélicos ou não. Seu desenho dificilmente encontra similar em outra parte do Brasil, pois suas linhas assemelhamse mais às igrejas na Inglaterra, Escócia, Estados Unidos e Canadá, como o antigo templo da The Peoples Church, em Toronto, fundada pelo famoso evangelista Rev. Oswald J. Smith.

O segundo símbolo, localizado na parte superior da fachada, refere-se a Jesus Cristo. São as letras gregas Iota, Eta e Sigma (IHS), que muitos confundem com um cifrão ($). Trata-se da expressão latina para Iesus Hominum Salvator, que significa “Jesus, Salvador dos Homens”. O terceiro elemento da fachada é a convocatória “Vinde, adoremos ao Senhor nosso Deus, porque a sua misericórdia é para sempre”. Esse dístico (máxima expressa em dois versos) é uma combinação de dois versículos dos Salmos (95:6 e 100:5).

O último elemento é uma cruz céltica, sobreposta ao vértice da entrada principal do templo. Essa cruz simboliza a origem étnica e cultural de muitos membros fundadores da IPC. Todo esse patrimônio histórico precisa, agora, de importantes reparos. Por isso, a IPC lançou a campanha “Reparando a Casa do Senhor”, com a meta de levantar R$ 250 mil em compromissos financeiros até o próximo dia 1º de julho, dia em que a Igreja vai comemorar 129 anos de fundação. A cobertura do Templo Histórico será totalmente restaurada, com troca completa do forro e da fiação elétrica, revisão e reforço da estrutura de sustentação do telhado, substituição de telhas e calhas danificadas, restauração das sancas, troca das passarelas de carpete, instalação de cabeamento de lógica e de iluminação complementar, além de nova pintura interna. Faltam quatro domingos para o término da primeira etapa da campanha, que é a de sensibilização e mobilização dos membros da IPC para os compromissos financeiros que garantirão a execução das obras. Todos os domingos, nos três cultos, os membros têm a oportunidade de preencher seus cartões compromisso e depositar nas duas urnas colocadas nas portas de acesso ao Templo Histórico e ao Espaço de Adoração. Esses compromissos só serão contabilizados no dia 1º de julho. “Estamos caminhando pela fé e contratando já alguns serviços a partir de ofertas já entregues para a campanha. Sabemos que o Senhor proverá por meio da liberalidade dos membros da nossa Igreja”, destaca o Rev. Juarez Marcondes Filho.

Todos os símbolos que compõem a fachada do Templo Histórico da IPC têm um significado histórico, litúrgico e teológico. O primeiro deles está no ponto mais alto da fachada: uma Bíblia aberta, esculpida em mármore branco, com a inscrição “Palavra de Deus”. O elemento decorativo foi um presente do Rev. Thomas Porter e sua esposa.

Ore e participe!

Mais informações: perguntesobreaobra@gmail.com

18


Rua Prof. João Soares Barcelos . 440 . sobrado 1 Hauer . 81630-060 | Curitiba/PR

41 3376 5105

www.brasegcorretora.com.br braseg@brasegcorretora.com.br

Seguros: Automóvel Residência Empresarial Viagem

Condomínio Vida Previdência Transporte Entre outros


CONSELHO DA IPC Marcelo Sathler Gripp (vice-presidente), Toshiaki Isumi (10 secretário), Fernando Rocha Filho (20 secretário), Geraldo Ferreira Leite (10 tesoureiro), Antonio Carlos Teixeira Gonçalves (20 tesoureiro), Adalton José Lopes da Silva, Antonio Carlos Bittencourt do Nascimento, Aristides Girardi, Carlos Roberto Maciel, Cid Aimbiré de Moraes Santos, Cláudio César Ferreira, Cláudio Manoel Ferreira Martins, Clayton Machado Carstens, Cornelis Kool, José Carlos Marcondes, Luiz Augusto de Paula Lima Jr., Luiz Filipe Jordão, Paulo de Tarso de Lara Pires, Paulo Henrique Andrade, Pedro Ronzelli Jr., Sérgio Wesley de Barros Stauffer, Vanderlei Endres. Eméritos: Joel Pugsley, José Luiz Pires, Leonel Valentim Ramos, Levy Soares Teixeira

JUNTA DIACONAL Hélio Linzmeyer Santos (presidente), Vladimir Alcindo de Arruda (vice-presidente), Felipe Martins Gonçalves (10 secretário), Fernando Bisinella (20 secretário), Edison Barrozo Antunes (tesoureiro), Abel Ricardo da Silveira, Alexandre Emrich Zanetti, André Muniz Soares, Cláudio Roberto Barbosa, Eduardo Augusto Costa Ferreira, Evandro Daudt da Costa, Fernando César Ferreira, Gerson Barbosa, Guilherme Prado Regadas, Ivair Lúcio Soares Jr. , Ivan Luiz Ferreira, João Augusto dos Santos Aust, Josemar Moreira do Nascimento, Juliano Padilha, Luiz Fernando Alves, Marcelo Nassif Maluf, Nélio Antonio Uzeyka Jr., Paulo Fuganti Casarin, Paulo Roberto Lopes da Silva, Paulo Roberto Marques Leites, Reinaldo Muchailh Júnior, Ricardo Moresca, Sizenando Machado, Wagner Pereira Barbosa, Wilson Peretti. Eméritos: Henderson Antonio Jansson, Luiz César Valentim, Valdir Scheidt, Wilson Edel Schmidt

www.ipctba.org.br

Revista Identidade Cristã - Edição 24 - Junho/2017  

Edição n° 24 da Revista Identidade Cristã, uma publicação mensal da Igreja Presbiteriana de Curitiba. A Identidade Cristã destaca em capa...

Advertisement