Issuu on Google+

São Paulo, 03 de Novembro de 2013

B

www.ipbcocaia.blogspot.com.br

Rua Vereador José Gomes de Moraes Neto, 57 - Pq. Res. Cocaia - CEP - 04849-030 - São Paulo - SP

Dia de Todos os Santos!

Tema Anual: “Alegrei-me quando me disseram: Vamos à Casa do Senhor! ”

IGREJA PRESBITERIANA PENIEL

DO

PA R Q U E R E S I D E N C I A L C O C A I A

N° 0061

XXXI Domingo do Tempo Comum - Ano C

O

L

A maioria dos cristãos protestantes e evangélicos não costuma fazer menção a essas duas datas que antecederam este domingo. Mas elas foram mantidas no Lecionário Comum Revisado que usamos, pois nos trazem um ensinamento muito consolador sobre a vida futura, o estado dos mortos e a santidade, tão necessária a ordem e pureza da Igreja. A Igreja Romana celebra essas duas datas de maneira bem equivocada de acordo com a palavra de Deus e, talvez por isso muitos acreditem que não devemos comemorar essas datas ou tirar alguma lição dela. Mas se há algo que aprendi em minha caminhada cristã, é que não devemos deixar de fazer o certo por conta do que os outros fazem de errado. Essa relação é pouco compreendida em nosso meio evangélico anti-católico, esquecendo-se que a reforma veio tirar as coisas que estavam erradas e não fundar uma nova fé. É certo também que muitos reformadores aboliram certas datas de seus calendários litúrgico, no entanto, no século 20, a compreensão de muitos assuntos trouxe de volta alguns aspectos considerados “católicos” para a Igreja Reformada. A retomada dos Lecionários foi uma delas. Vamos às datas: Dia de Todos os Santos: “Mas eu não creio em santos,” podem pensar alguns. E a resposta é que devemos reformular essa afirmação “Eu não

creio na intercessão dos santos que morreram em Cristo, mas creio nos santos, dos quais, se sou escolhido, faço parte!” O dia de todos os santos é o dia de todos os remidos por Cristo, todos os atingidos por sua graça e seu sacrifício expiatório que fazem parte de sua Igreja e com ele, reinam e reinarão para sempre. Dia de Finados: compreendendo a primeira data, fica fácil compreender a segunda. Este dia não é para fazermos orações em favor dos nossos. ao menos em nossa convicção reformada e bíblica, mas uma data para nos trazer à memória, que aqueles santos e piedosos irmãos que morreram em Cristo, estão agora em sua presença, louvando conosco, a Igreja, Reino de Cristo na Terra, e com os anjos, profetas, apóstolos e mártires. Não há “sono da alma” ou destruição da mesma após a morte, mas vida, para os que morreram em Cristo, aguardam em sua presença o Juízo Final e a consumação dos séculos, para os que morreram em seus delitos e pecados, um estado de tormento, ao qual aguardam o Juízo Final e o Lago de Fogo. Que esta data seja de todos nós, os santos, quer vivos, quer finados neste corpo, mas que não tem fim em sua eternidade com Cristo. William de Almeida Santos

SERVIÇOS DE ADORAÇÃO SEMANAIS QUARTA.............................................................................................. Culto nos Lares - 20h SÁBADO.......................................................................................... Consultar Agenda/Blog DOMINGO......................................................................................... Escola Bíblica - 16h30 DOMINGO........................................................................................................Culto - 18h30 2°DOMINGO.................................................................................................Ceia do Senhor E

T

I

M

D

O

M

I

N

I

C

A

L


São Paulo, 03 de Novembro de 2013

XXXI Domingo do Tempo Comum - Ano C

PAINEL PENIEL A cada a semana um irmão é convidado a discorrer sobre a vida cristã...

A verdade nos detalhes: Salvação pela obra [Efésios 2.8,9] CALMA! Não se assuste! Eu só coloquei esse título ambíguo pra que você tivesse a curiosidade de ler, porque eu sei que você é curioso (pausa para risos e suspiros aliviados). Eu estava lendo a Carta de Paulo aos Efésios e me deparei com dois versículos que eu literalmente poderia dizer com o pé nas costas (ou talvez nem tanto, já que estou um pouco velho), mas não tinha me atentado para alguns detalhes: “Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus; não de obras, para que ninguém se glorie”. Efésios 2. 8 e 9. Você deve estar se perguntando: como o Mag chegou à conclusão de salvação pelas obras lendo esses versículos que claramente dizem o contrário? (acertei de novo, não é?) A resposta é simples: é que a obra que estou me referindo não foi feita por você ou muito menos por mim, mas por Cristo! Não fizemos nada para estimular qualquer tipo de motivação para que Cristo viesse e sofresse a morte humilhante e sofrida pela qual passou, somos salvos pela graça. Nem mesmo a fé que EU preciso ter para ser salvo eu conseguiria produzir! No fato de que somos salvos pela graça, nada VEM de nós, a salvação vem PARA nós, isto é, ela é um presente de Deus aos seus escolhidos. Nada do que você faz, fez ou fará, será capaz de merecer a salvação e é por isso que Paulo diz aos Efésios que a salvação não vem de obras, para que ninguém se glorie. O que mais me chamou a atenção foi o fato de que a salvação não produz uma autoglorificação¹, já que Deus nos criou e salvou para que nós o glorifiquemos e adoremos agora e para todo o sempre, Amém! Quando pensamos em salvação por

O

L

“porque Deus é o que opera em vós tanto o querer como o efetuar, segundo a sua boa vontade”. Filipenses 2. 13 Toda honra e toda glória a esse Deus que te salvou apesar de nós sermos assim como somos (porque só eu e Deus sabemos o quanto deve ter dado trabalho carregar todos os meus pecados). “Todo ser que respira louve ao SENHOR. Aleluia!” Salmo 150. 6 Sem. Magnilson Reis Marcos

Sua Presença muito nos alegra. Volte sempre! “Na casa de meu Pai há muitas moradas. Se assim não fora, eu vo-lo teria dito. Pois vou preparar-vos lugar”. - O Evangelho Segundo João 14.2.

Visitante! B

meio das obras, o que vem à nossa mente são os “sacrifícios” que fazemos nessa vida, e todas as coisas das quais abrimos mão para servirmos ao Senhor, o que revela que nem mesmo as nossas motivações são dignas de algum reconhecimento no ato da salvação, no entanto, nenhum dos nossos supostos sacrifícios se compara com o sacrifício feito por Jesus na Cruz, nenhum argumento poderia nos convencer a crer nisso se não fosse a ação do Espírito Santo. De modo que em Efésios 2. 10 o Apóstolo afirma: “Pois somos feitura dele, criados em Cristo Jesus para boas obras, as quais Deus de antemão preparou para que andássemos nelas”. Nada indica de maneira mais clara que Deus nos criou com o propósito de glorificá-lo, porque ele nos criou para boas obras e ele mesmo também preparou as boas obras para que andássemos nelas, só faltaria Deus fazer algo dentro de nós para estimular a nossa vontade para que nós o glorifiquemos com nossa obediência, mas até nisso o Senhor pensou:

E

T

I

M

D

O

M

I

N

I

C

A

L


São Paulo, 03 de Novembro de 2013

XXXI Domingo do Tempo Comum - Ano C

Motivos de Oração

Nossa Esperança Não Morre Nossa esperança tem que ser no Senhor Pois nele encontramos conforto e Amor Qualquer outra esperança morre Mas a Esperança em Cristo é Eterna. A Espera em Deus não tem Fim Assim como seu Amor Que se mostra todos os dias em nossa Vida Em cada Vitória obtida. Nossos desejos tem que ser por Deus Guiados Ao Contrário serão fracassados Pois sem Deus não somos nada Sem ele não temos força pra continuar a caminhada. A esperança só morre pra quem não tem Deus Pois quem confia no Senhor não perde a esperança nem o Amor Não desiste antes da batalha acabar Não deixa de os irmãos ajudar. As Vezes quase todas não entendemos os planos de Deus pra nós Mas os que Deus escolhe ele sempre capacita E diz o caminho que devemos seguir Basta a sua Palavra Ouvir Lucas Alves Do Nascimento

- Pela nossa missão aqui no bairro. - Pelo Projeto com as crianças. - Pelo Pojeto com os bolivianos. - Peça capacitação para cumprir a missão que Deus te deu. - Peça para ver a soberania de Deus sendo proclamada em nosso bairro, que Deus confirme nossos sonhos e vejamos o poder do evangelho aqui. - Pelos cristãos, a Igreja de Cristo na Terra. - Pelos missionários e cristãos perseguidos. - Pela Igreja Presbiteriana de Interlagos. - Conselho da IPI. - Igreja Presbiteriana de Vila Natal. - Conselho da IPVN. - Governantes de nosso país: Presidente; governadores; prefeitos; legisladores e juízes. - Famílias do Brasil. - Pela vida da Hellen Lopes e D. Augusta. - Pela vida da Crislaine, vizinha da Sandra que está com uma gravidez de risco e por sua mãe Zélia.

Avisos: - Quarta-feira 06, culto na casa ________ às 20h. - Domingo que vem, Ass. Ex. p/ escolha da logomarca da Congregação, no intervalo da EBD. Às 18h30, celebração da Ceia do Senhor. - 15, 16 e 17 de Nov. acampamento! Prepare-se. - Dia 23, às 16h, Projeto ANA e às 18h, culto de Ação de Graças. - Dia 24, Ass. Ord. p/ eleições gerais. - Confira o mural de Participação nos Projetos da Igreja e se comprometa!

Por que sou dizimista? “Sou dizimista porque amo a obra de Deus na face da terra”. (Malaquias 3.10)

Devocional da Semana 2° - Rm 11.30-36; Sl 69; Lc 14.12-14. 3° - Rm 12.5-12a; Sl 131; Lc 14.15-24. 4° - Rm 13.8-10; Sl 112; Lc 14.25-33. 5° - Rm 14-7-12; Sl 27; Lc 15.1-10. 6° - Rm 15.14-21; Sl 98; Lc 16.1-6. Sáb. - Rm 16.3-9, 16, 22-27; Sl 145; Lc 16.9-15.

Aprendendo sobre a Bíblia com os Catecismos de Westminster 41 – Onde está a lei moral resumidamente compreendida? R: A lei moral está resumidamente compreendida nos Dez Mandamentos. Ref.: Mt 19.17-19 B

O

L

E

T

I

M

D

O

M

I

N

I

C

A

L


São Paulo, 03 de Novembro de 2013

XXXI Domingo do Tempo Comum - Ano C

Liturgia - o serviço cristão.

hino n° 056

Liturgia de Acolhida - SAUDAÇÃO E AVISOS vide página 3 - PRELÚDIO Jesus Meu Guia É

Oração Inicial Leitura: Dn 7.1-3,15-18 Sl 149 (U) Ef 1.15-23 Lc 6.20-23 (L)

Liturgia de Adoração - ATO DE CONTRIÇÃO Salmo 34.16-17 A Conversão - LOUVOR Salmo 71.13-14 Cântico congregacional: O Poderoso

Oração por iluminação. Oração de gratidão. hino n° 131

- OFERTÓRIO Salmo 51-16-17 Cântico congregacional: Consagração Oração diaconal - ATO DE INTERCESSÃO Salmo 106.11-13 Cântico congregacional: Eu vejo a Glória Liturgia da Palavra

Oração Dominical. hino n° 191 Divisão das Classes.

Pastor Rev. Valter Lopes Terrão Tel: 5928-9734 Cel: 9-6579-8261

- SAÍDA DAS CRIANÇAS Hino n° 364 Culto Infantil (até 10 anos): Paula Adolescentes: William - PRÉDICA

Seminarista

Lucas Alves do Nascimento

Liturgia de Despedida e Envio - ABRAÇO DA PAZ Cântico Congregacional: Família

Magnilson Reis Marcos Cel: 9-5020-4581

Diáconos

- ORAÇÃO FINAL

Luciano de Almeida Valverde Tel: 5528-1062 Cel: 9-7603-2058

- TRÍPLICE AMÉM

Paulo Lopes Terrão

Tel: 5933-1021

Paulo José da Silva Tel: 5976-2524

B

O

L

SERVIÇOS SOCIAIS QUINTA................................................................................................. Aulas de Ingês - 19h SÁBADO..................................................................................Reforço Escolar - 14h às 17h E

T

I

M

D

O

M

I

N

I

C

A

L


Boletim n° 0061 - 03/11/13