Page 45

Problemas sociais complexos e governação integrada

O mesmo fenómeno de interação de fatores de risco acontece na dimensão “família”, em que situações como desestruturação familiar, elevado número de filhos, elemento da família com vulnerabilidades particulares (dependências de substâncias, desemprego, doença mental, deficiência ou doença crónica, alcoolismo, exclusão social, precariedade laboral, etc.), pais adolescentes, conflitos conjugais, violência doméstica, expetativas irrealistas relativamente ao comportamento e capacidade dos filhos, desconhecimento das necessidades infantis, autoridade parental ausente ou demasiado permissiva ou punitiva, ausência de comunicação pais-filhos, ausência de interação compensatória pais-filhos, vinculação insegura, problemas de comunicação, défice do exercício das responsabilidades parentais antecedentes de vivência pessoal de maus-tratos, monoparentalidade66 e ainda pobreza, habitação degradada, medo/dependência do agressor, ou ainda o sentido de “propriedade” da criança, constituem fatores possíveis de risco ou perigo para as crianças. Ao nível da comunidade, surgem como fatores de risco a aceitação de violência como forma de disputa interpessoal, exaltação mediática da violência, tolerância social para a educação através da punição física, escassez na efetividade dos mecanismos de punição da violência intrafamiliar, definição do maltrato como práticas tidas como aceitáveis pela cultura de pertença de crianças e adultos67 e ainda a desatenção ou incapacidade institucional e comunitária de prevenir situações de risco ou perigo, as dinâmicas de exclusão geradas na própria escola (escola “excludente”), a fraca valorização do estatuto da criança em alguns contextos, a influência de pares. Finalmente, associadas à vítima, podem existir fatores de risco como nascimentos prematuros, com baixo peso e temperamento difícil, défice físico ou psíquico, doenças neurológicas congénitas ou adquiridas, problemas de saúde crónicos ou atrasos de desenvolvimento, problemas de comportamento (agressividade, oposição, mentira, absentismo escolar, …), não satisfação das expetativas dos pais (sexo, saúde, atrativo físico)68 e ainda o medo do agressor/desejo de proteção da família da ação do agressor, dependências/consumos, abusos anteriores. A simples descrição deste conjunto de fatores de risco, que potencialmente originam situações de perigo, associadas a quatro campos distintos enunciados, é suficiente para tornar evidente a complexidade deste problema. Mas somam-se ainda alguns outros fatores de complexificação: 43

Profile for Instituto Padre António Vieira

Problemas Sociais Complexos e Governação Integrada  

Esta publicação resulta de uma versão resumida e atualizada da tese de doutoramento de Rui Marques “Problemas Sociais Complexos e Governação...

Problemas Sociais Complexos e Governação Integrada  

Esta publicação resulta de uma versão resumida e atualizada da tese de doutoramento de Rui Marques “Problemas Sociais Complexos e Governação...

Profile for ipav
Advertisement